Page 1

JORNALZINHO DOS BRINCALHÕES E .B.1 DE AREIAS

3º Ano

Nesta edição: Nesta segunda edição, continuamos a dar-vos notícias do que fizemos durante este espaço de tempo. Vamos falar-vos das festas feitas aqui na escola, de alguns trabalhos. Vamos ter passatempos muito divertidos , vamos ter ainda um espaço para receitas. A turma do 3º ano

2010/2011 2ªedição


Mais um ano passou...Muitas coisas se passaram. Coisas essas vividas ao longo deste tempo de várias maneiras, com sentimentos diversos e muitas vezes contraditórios. No entanto, ficam marcadas neste percurso situações que nos fizeram crescer como profissionais (alunos, professores e assistentes operacionais) e principalmente como futuros cidadãos responsáveis. O mais importante é que todos juntos, pais, alunos, professores, assistentes operacionais e instituições ligadas à escola directa ou indirectamente, tenhamos a força e a vontade de contribuir para uma sociedade melhor, mais justa, mais instruída, e principalmente mais humana ,com valores que há muito se vêm perdendo. Vamos pois, unir esforços em favor da paz ,da solidariedade, privilegiando o diálogo franco e aberto, não esquecendo o uso de palavras, de ideias cheias de ternura de confiança e de afetos ... A professora da turma

Nesta Edição: Editorial———————–—-———–——-2 O Outono-———–—-——————–——-2

Visite o nosso site e veja as nossas actividades em: http://lucascarla7.blogspot.com

Desfolada—–—–———————–—-——3 Dia da alimentaçã————–-–—-—-—-4 Saídas 1ºperíodo ————–———–---—5 As nossas histórias-———–-————–-6

O Outono

Festa de Natal—————————–—--—7

No Outono normalmente está frio e chove.

As nossas histórias—————-——–-—-8

O Outono é a estação do ano em que eu faço anos .

Festa de Carnaval—————–——–-—-9

As festas do Outono são as minhas festas preferidas. Mas, a que eu mais gosto é a festa da castanha porque eu adoro castanhas .

Sabias que… —————————–-10/11 Dia do Pai—–————————-—-—-–12 Passe3————————————–——--13 Dia da Mãe———–—-————–—-—--14 Vinda do Sr.Bispo——-———–———-15 As experiências ————————-——16 As nossas histórias —————————16

Nesta estação do ano há também outras frutas que eu gosto muito: figos ,uvas ,romãs e dióspiros. Também é nesta estação que se apanham as espigas do campo e as uvas para fazer o vinho . Também é nessa estação que se apanham as abóboras para fazer doce .

Acrósticos——–————————-—–—17 Receita de crepes—————————–20 Visita a Aveiro——————————18/19 Férias————————————–-—–--20 Adivinha——————————————-20

Só é uma estação triste porque não tem muita cor e as árvores ficam sem folhas . Guilherme A. A sua cabeça e os seus pés estão gelados, tem muito calor na cintura e gira sempre sobre si mesma. O que é?


A desfolhada é uma actividade tradicional em que se desfolha o milho tentando encontrar o milho rei. Neste dia, as pessoas vestem-se com roupas antigas para lembrar a tradição. A desfolhada é uma festa com muita alegria. Ontem, no intervalo fomos para o campo de futebol da nossa escola fazer a desfolhada. A Ana Maria do 2º ano encontrou o milho rei no monte das espigas e de folhas. Lá fora há muitas árvores com folhas coloridas porque estamos no Outono. Enquanto desfolhávamos ouviámos o som do cavaquinho. As espigas eram colocadas nas canastras (cestas) e as folhas do milho ou folhedo eram postas num monte. Enquanto tiravámos as fotografias brincávamos com a barba do milho fingindo que eramos mais velhos. Neste dia construímos um texto chamado: ―A viagem da pipoca‖. Este texto falava da viagem que a pipoca fez no aparelho digestivo. No fim da desfolhada fomos comer o lanche partilhado com a nossa professora e o resto da escola. No lanche havia: sumos, madalenas, batatas fritas, uvas, e muitas


Página 4

Este dia é celebrado mundialmente a 16 de Outubro, e como já vem sendo hábito, aqui na nossa escola, a dona Maria do Céu tem sido presença habitual .Este ano ,fez-nos uns deliciosos crepes (com ou sem chocolate). Para ela e para todas as que nos adoçaram a boca , um MUITO OBRIGADO!


Algumas das saídas no 1º período: Durante o 1º período, a nossa turma fez várias saídas e teve também a visita do senhor Mágico das Barbas Brancas. Aqui ficam alguns registos dessas saí-

das: 

Ida à biblioteca ver o teatro de sombras da história ―A princesa que bocejava a toda a hora‖ Ida ao museu a Macieira, ver uma exposição de medidas que se usavam anti-

gamente, diversas profissões e objectos antigos,  

Ida ao circo Ida à Junta da freguesia ver uma exposição e comer deliciosas castanhas assadas.


O dia das bruxas

Na manhã, do dia das bruxas, fomos comer o lanche partilhado, depois fomos ao recreio e finalmente fomos festejar o dia das bruxas. Foi muito divertido porque havia vários disfarces. Quem ficou em primeiro lugar fui eu ,em segundo a Cláudia e em terceiro a Juliana. Cada um de nós foi tirar da caixa 4 rebuçados. e depois fomos todos embora.

SE EU FOSSE UMA FOLHA Numa noite de Outono, eu tive um sonho. Sonhei que era uma grande folha de uma linda Macieira, era verde e tinhas umas bolinhas castanhas. Um dia ,apareceu um menino e começou a apanhar maçãs da árvore,. Mas, de repente, junto com uma maçã também me levou. Quando ele reparou que presa à maçã estava uma folha, arrancou-me e atirou-me para o chão. Fiquei muito triste porque pensei que iria ficar para sempre ali no chão e acabar por desaparecer.

Mas, o vento começou a soprar muito forte e eu fui arrastada para um rio que havia ali perto. Continuei triste porque estava sozinha. .De repente, à minha volta, apareceram muitos peixes e alguns sapos. Todos me admiravam por eu estar a flutuar na água. Eu estava muito contente porque finalmente tinha feito amigos,.Eles gostavam de mim e achavam piada às minhas brincadeiras. Todos olhavam para mim com muita atenção. De repente acordei e reparei que estava a sonhar. Não fiquei triste por ter acordado, pois tinha tido um bom sonho. Guilherme Almeida


Os nossos ensaios para a festa de Natal A q u i

f i c a m

f i z e m o s

a l g u n s

d o s

r e l a c i o n a d o s

t r a b a l h o s

c o m

e s t a

q u e

é p o c a

.

A n o s s a t u r m a p a r t i c i p o u n a f e s t a d e N a t a l c o m u m a d r a m a t i z a ç ã o d o t e x t o " D o A d v e n t o a o N a t a l "

ias stór i h ssas s no

A

Se eu fosse uma árvore de Natal gostaria de ser um pinheiro grande e bonito. Tinha muitas folhas verdes, os ramos eram compridos, fortes e grossos. Eu tinha o tronco grosso e grande. Gostaria de viver num lugar muito bonito e ao ar livre. Um dia, numa manhã de Dezembro, cortaram – me o tronco e levaram – me para a cidade para me vender. Uma família chegou à cidade e comprou – me. O menino dessa família abraçou – me e eu fiquei feliz. Então levaram – me para casa e enfeitaram – me com luzes de varias cores, bolinhas de plástico coloridas e com uma estrela dourada no topo. Fiquei a árvore mais gira da cidade. Eduardo F.


Este ano trabalhámos muito a escrita de textos. Inventámos histórias, fizemos poesias e criámos algumas B.D. Aqui ficam alguns desse trabalhos.

O Pai Natal

Numa das suas viagens, ao entregar as prendas às crianças a rena partiu a pata porque bateu no telhado Vestido com roupas vermelhas e com grandes de uma casa. barbas brancas, quem haveria de ser? O Pai Natal! Já em paz e com a rena recuperada, o Pai Natal continuou a sua viagem , feliz. O Pai Natal chama-se Nicolau e vive no Pólo Norte, numa casa feita de gelo a que se chama iglu.

Ao regressar a casa, o velhinho muito cansado pediu ao esquimó para lhe contar uma história para ele Durante todo o ano, os duendes ajudam o Pai adormecer. Natal a criar os presentes na sua fábrica, para fazer a distribuição das prendas nos dias 24 e 25 de DezemQuando o Pai Natal adormeceu o esquimó desejoubro. lhe um feliz ano novo e partiu para a sua casa na Nesta época, fazem-se as árvores de Natal, os Antárctida. dias são frios, cai neve e o Pai Natal prepara as renas para puxarem o trenó. O Nicolau, no Natal, distribui os presentes passando pelas chaminés.

Texto colectivo

Nesta altura de Inverno vive-se o espírito de Natal. Um dia, o Pai Natal encontrou um esquimó que estava perdido e muito triste, porque teve uma queda quando viajava no seu trenó, puxado por cães. O Pai Natal levou-o para casa e deu-lhe biscoitos. O esquimó sentou-se junto da lareira, num sofá confortável e ficou em casa do Nicolau até ele regressar da sua viagem.

As nossas histórias

Se eu fosse o Pai Natal Se eu fosse o Pai Natal tinha barbas branquinhas e roupa vermelha. Era gordinho e tinha uma casa cheia de duendes e fazia um Natal feliz. Vivia no Pólo Norte, numa casa grande. Tinha um trenó vermelhinho e com estrelas amarelas e também vivia com renas cintilantes. Tinha uma esfera em que via se as crianças se portavam bem ou mal. Um dia, eu sai de casa e vi que o trenó tinha desaparecido. Então chamei os duendes para o procurar, mas afinal ele estava enterrado na neve. Fiquei feliz por o ter encontrado. Sem o trenó eu não podia festejar o Natal.

Texto de: Alex, Eduardo F., Andreia.


havia uma grande concentração de

lo exportador da festa carnavalesca para o mun-

exportou o estilo de fazer carnaval com desfiles de

" Carnaval é um período

festejos populares. Cada

do. Cidades como Nice,

escolas de samba para

de festas regidas pelo ano

cidade brincava a seu Nova Orleans, Toronto e modo, de acordo com seus Rio de Janeiro se inspira-

lunar no cristianismo da

Idade Média. O período do costumes. O carnaval riam no carnaval parisiencarnaval era marcado pelo moderno, feito de desfiles se para implantar suas "adeus à carne" ou "carne e fantasias, é produto da novas festas carnavalesvale" dando origem ao sociedade vitoriana do cas. Já o Rio de Janeiro termo "carnaval". Durante

século XIX.[1] A cidade de

o período do carnaval

Paris foi o principal mode- e

outras cidades do mundo..."

(retirado Wikipédia)

criou

d

O

l a n c h e

e

s

f

e i l

O

E s t e s s ã o a l g u n s d o s t r a b a l h o s r e a l i z a d o s


Que ruas, largos, praças ou pessoas que contribuíram p

Das ruas, largos, praças e av pessoas que contribuíram p Que estátuas existem na região onde vives ? região, as mais conhecidas da Camilo Tavares de Matos Na região onde vivo, não existem muitas estátuas. Uma das mais conhecidas é a de S. António, padroeiro e a praça comendador Álva que foi um importante indu do meu concelho. Na freguesia de Macieira de Cambra, antiga sede do concelho, existe a estátua da N. Quais as datas e fatos mais Senhora do Desterro. ria da tua localidade ?

Quem são as personagens representadas nessas está- As datas e os fatos mais imp tuas ? minha localidade, foram: As personagens representadas nas estátuas que exis- data em que D. Manuel I con tem na minha região são: S. António e N. Senhora do Cambra. Desterro.

- 31 de Dezembro de 1926, concelho de Macieira de Ca para o lugar da Gandra, na f san se V

Estas são imagens do concelho recolhidas pelos alunos


avenidas têm nomes de para a história da região ?

- 20 de Maio de 1993, data em que Vale de Cambra é elevado a cidade.

venidas que têm nomes de para a história da minha e importantes são: a avenis, que foi um farmacêutico ro Pinho da Costa Leite ustrial.

Como eram as primeiras habitações da tua localidade ? As primeiras habitações da minha localidade eram pequenas e feitas de pedra, madeira e telha em barro.

s importantes para a históQue materiais foram usados ?

portantes da história da Os materiais usados nas primeiras habitações da - 10 de Fevereiro de 1514, minha localidade foram pedras, madeiras e telhas de ncede o foral a Macieira de barro.

data em que foi extinto o ambra e a sede transferida freguesia de Vila Chã, pasndo o concelho a chamarVale de Cambra.

Trabalho realizado pelo Mateus L.Pinho


Dás- me um beijo aqui e

Pai

ali

Pai, dás- me amor

E com muito amor

Pai, tiras - me a dor

Tiras- me a dor

Pai, és carinhoso pai, és corajoso

Pai És o melhor do mundo

Em cada dia

Dá -me um amor profundo

Por favor

Dás- me alegria

Mateus e Gonçalo

E com muito amor Dou -te uma flor Pai, gosto de ti

T r a b a l h o r e a l i z a d o s n o d i a (

d o

H o r á r i o

P a i

l e c t i v o

A E C ’ s

)

e


P a s 3 No 1º período, a enfermeira Sónia veio à nossa escola fazer-nos um inquérito. Este inquérito estava relacionado com o projecto PASSE que foi trabalhado por nós, alunos do 3º ano. "É um programa de SAÚDE, em parceria com a EDUCAÇÃO....e pretende promover comportamentos alimentares saudáveis e contribuir para que exista um ambiente promotor da saúde, em especial no que se refere à alimentação..." (retirado do panfleto informativo) Fizemos vários jogos, aprendemos muita coisa. Agora já somos Agentes Passe, com responsabilidades . Ficam aqui alguns dos trabalhos que mais gostámos de fazer!

Jogo dos cinco sentidos


MÃE Mãe ,és corajosa Mãe, nunca serás invejosa Mãe, dás-me amor Mãe ,nunca ficarei com dor. Mãe, és a mais gira Mãe, és a melhor Mãe, nunca serás a pior Mãe, és a que tem mais carinho Mãe, pareces uma flor Mãe , tens muita cor Mãe, tens muito amor Mãe, dou-te uma flor Mãe, és a melhor do mundo Mãe, és a melhor amiga Mãe, pegas-me ao colo mesmo com fadiga Mãe, dás-me um amor profundo Carlos Eduardo

E s t e s s ã o r e a l i z a d o s

a l g u n s d o s t r a b a l h o s ( n o h o r á r i o l e c t i v o e n a s A E C ’ s )


A n o s s a e s c o l a m u d o u d e a s p e t o , f i c o u m a i s b o n i t a c o m o s n o s s o s t r a b a l h o s

A

c h e g a d a d o S r . B i s p o A u x i l i a r


As nossas experiências Fizemos a experiência do vulcão no recreio da escola. Foi divertido!

Era uma vez um boneco que se chamava Quico. Tinha os olhos verdes e a roupa muito vermelha, usava um chapéu de pano amarelo com muitos sinos. Os sinos telintavam ―tlim, tlim, tlim‖. O boneco morava numa casa velha com a sua namorada Joana. A casa era feita de madeira de carvalho, o telhado era feito de pequenas pedras de ardósia e tinha dois andares. À porta da casa havia uma vassoura, tinha o cabo em madeira castanha e o pêlo era de cor amarela. Essa vassoura tinha um segredo, era mágica e voava.

As nossas histórias


Li uma história sobre animais. Este amigo tem uma juba à volta da cara. Adora rugir e correr. O leãozinho é mauzinho.

Come ração de cão e gosta de roer os ossos. Alto ou baixo ele pode ser. O cão é o melhor amigo do homem.

Tem um bico muito grande. Usa penas brancas e pretas. Come frutas, alguns insectos e ovos de outras aves. Adora voar e pousar nas árvores altas. Ninguém o deve assustar Ovos ele

põe

Autores: Mariana , pai e mãe


A

viagem de autocarro

A visita ao barco Museu S. AndrĂŠ

Farol da praia Barra

O alm Par Munic Ave


oรงo no rque ipal de eiro

A viagem de moliceiro


As Férias Eu adoro as férias Posso brincar Dançar, descansar Também trabalhar. Existem as férias Do Carnaval, Da Páscoa, Do Verão, E do Natal

Eu gosto das Férias de Verão, Na piscina posso nadar E ao ar livre brincar.

     

Nas férias de Natal Temos muito friinho Por isso não podemos Comer um geladinho.

Visite o nosso site e veja as nossas actividades em: http://lucascarla7.blogspot.com

Nas férias de Carnaval Andamos mascaradas Para jogar Às apanhadas. Há festas Quando temos férias E a Páscoa é Uma dessas.

Mariana

Ingredientes 1 xícara de chá de farinha de trigo 1 xícara (chá) e um quarto de leite 1 ovo 10 gotinhas de essência de baunilha uma pitadinha de sal

Modo de preparação:

 misture todos os ingredientes no liquidificador e bata durante trinta segundos,.  numa frigideira (já aquecida) anti aderente coloque um pouco de óleo para a massa se soltar facilmente, espere uns quinze segundos , vire a massa e baixe o fogo, ainda no fogo, recheie o crepe com os ingredientes de sua preferência  Fica muito gostoso com tomate picado, queijo e presunto

 Que é que mostra a língua quando se lhe aperta a cauda? 

R: O TUBO DA PASTA DENTÍFRICA.

 Dobre e sirva  Pode ser recheado também com chocolate derretido em banho maria e morangos fatiados  Fica uma delícia com Nutella

jornal  

2ª edição notícias da escola

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you