Page 1

Informativo

ano 14

FEV 2014

Teatro Carlos Gomes - Blumenau w w w. t e a t ro c a r l o s g o m e s . c o m . b r

Crédito: Melqui Zago

Convenções e eventos sociais movimentam a agenda todas as épocas do ano.

Além de serem o principal palco do Vale do Itajaí para apresentações culturais, os espaços do Teatro Carlos Gomes também são movimentados durante todo o ano por outro tipo de acontecimento: convenções corporativas e eventos sociais. Segundo a diretora geral da casa, Elisete Beck, a estrutura do Teatro Carlos Gomes atende diversas modalidades de eventos de diferentes tamanhos e estilos. “O espaço é muito versátil e ainda traz o encantamento para os convidados de estarem num ponto turístico no coração de Blumenau (SC)”, conta. Os contatos para locação e visitas técnicas podem ser efetuados através do telefone (47) 3144-7166 ou pelos e-mails eventos@teatrocarlosgomes.com.br, convencoes@ teatrocarlosgomes.com.br e socios@ teatrocarlosgomes.com.br. EVENTOS SOCIAIS

Tatiane e Rafael Melo sonhavam com um casamento no Teatro Carlos Gomes e realizaram o desejo em 2013

Quem é da região provavelmente já esteve no Teatro Carlos Gomes para celebrar a formatura de um amigo querido ou mesmo uma apresentação de dança, teatro ou música de alguém que decidiu aprender mais. Mas a estrutura da casa comporta ainda outros eventos, como casamentos, jantares, bailes e festas, já que alia sua atmosfera grandiosa a um toque aconchegante, característico dos espaços de arte. Os salões com pé direito alto e acessados por escadarias de mármore, imprimem um clima muito peculiar, atraindo cada vez mais eventos que mantem a agenda movimentada todo o ano. Tatiane Deschamps Melo realizou o sonho do casamento no Salão Centenário do Teatro Carlos Gomes no dia 25 de outubro de 2013. “O lugar sempre fez parte dos nossos planos. Toda a história do local, os ambientes, a localização e a beleza foram decisivos na escolha”, conta. “O Teatro é um dos cartões postais mais lindos de Blumenau e apaixonados pela cidade como somos, o lugar foi perfeito para uma data tão especial. De fato, uma noite para lembrarmos para sempre”, acrescenta.

CONVENÇÕES CORPORATIVAS Debater estratégias, motivar pessoas, celebrar resultados e alinhar pensamentos estão entre os motivos que levam as empresas a adotarem as reuniões presenciais de maneira periódica. Especialmente aquelas onde os profissionais não estão reunidos diariamente no mesmo local. A estrutura do Teatro Carlos Gomes conta com dois auditórios (de 226 e 790 lugares) com poltronas confortáveis com visão completa do palco, além de dois salões com sacadas amplas. Salas de apoio climatizadas completam a estrutura que se ajusta a jantares, recepções, convenções ou feiras. Todos os espaços possuem estruturas de acessibilidade. O serviço de bar e cozinha assinados pelo Restaurante Blumenau opera na casa atendendo aos mais diversos serviços de alimentos e bebidas e a diversos estilos de cardápios. A Senior Sistemas realiza todos os anos eventos para o público interno na estrutura do Teatro. Segundo a gerente de marketing Leticia Roveri, o prédio é belo e faz parte da história tanto de Blumenau quanto da Senior. “O Teatro Carlos Gomes tem qualidade na estrutura e colaboradores muito prestativos, o que é importante em qualquer evento. Além disso, por tratar-se de ponto turístico da cidade, sempre agrada nossos visitantes”, finaliza. Já a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Blumenau realiza no Teatro Carlos Gomes o ciclo anual de palestras, além de outros eventos. O presidente da entidade, Paulo Cesar Lopes, afirma que o Teatro é um dos espaços mais importantes para Blumenau. “Mesmo carecendo de um centro específico para eventos corporativos, já que buscamos consolidação como uma cidade referência para pequenos e médios eventos, é preciso reconhecer a riqueza cultural que o Teatro imprime nos eventos realizados nele”, aponta. “É um local com grande significado para Blumenau, tanto pela democracia em receber a comunidade e empresários quanto por ser um dos mais belos pontos turísticos da cidade”, finaliza.


ESCOLA DE TEATRO

16ª Mostra Carona: uma boa surpresa Ocorreu no fim de 2013 a 16ª Mostra Carona, com 10 espetáculos desenvolvidos pelos alunos da Escola Carona de Teatro durante todo o ano com o tema “Corpo: do osso à pele, do velho ao moço”. O mote foi estudado e gerou dois espetáculos apresentados por crianças, três por adolescentes, quatro por adultos e um de clown, dirigido por cinco professores. Sabrina Marthendal, professora da Carona, considera que a 16ª Mostra Carona foi uma verdadeira surpresa tanto de público quando na qualidade cênica dos alunos. “Houve uma dedicação infindável e isso ficou claro no palco. O tema trouxe um mundo de reflexão e alternativas cênicas. Tanto que foi explorado por diversas perspectivas diferentes, todas nascidas na sala de aula durante os exercícios e ensaios”, comenta.

Carona Escola de Teatro completa 10 anos e revolve sua história no palco Crédito: Reprodução

Crédito: Sabrina Marthendal

Alguns espetáculos apresentados na 16ª Mostra Carona

Crédito: Leo Kufner

É Tentando que se Desiste é apresentado na Grécia

James Beck em cena no espetáculo É Tentando que se Desiste

O Grupo Dromocósmicas esteve no Teatro Carlos Gomes em maio de 2013. Eles foram recepcionados pelos professores da Carona Escola de Teatro, além de ministrarem uma oficina de Teatro de Rua e apresentarem o espetáculo Muamba. Em janeiro de 2014, o professor James Beck foi até o país para um intercâmbio com os atores do grupo. Por lá, ele também apresenta o espetáculo É Tentando que se Desiste. Ele também levou a caixa de Teatro Lambe-Lambe que acabou de criar com um espetáculo de um minuto e ainda ministra uma oficina de clown. O intercâmbio deve durar cerca de um mês.

Escola Carona revive seus 10 anos ensinando teatro

No ano em que comemora uma década de atuação, a Carona Escola de Teatro revê a sua própria história. O tema trabalhado pelos alunos em 2014 será “Carona Escola 10 anos em cena: revolvendo sua história”. As inscrições estão abertas e, além de trabalhar o mote nas salas de aula, este será também o tema central da 17ª Mostra Carona, que ocorre no final deste ano. Pépe Sedrez, professor da Escola, comenta que esses 10 anos foram marcados por muito trabalho, muita troca e muito prazer. “Em relação ao trabalho, foram mais de 100 espetáculos originais. A maioria deles com textos criados pelos próprios alunos a partir de situações experimentadas na sala de aula. Quanto à troca, somos fundamentados na dialética: acreditamos piamente na ideia de que ensinando aprendemos e vice-versa”, diz. Já no prazer, Pépe aponta o acompanhamento do desenvolvimento dos alunos desde as aulas iniciais, passando por todo o ano até a apresentação no palco. “É ótimo também vê-los fora da Escola, cursando a universidade ou atuando em outros grupos. Nos enche de orgulho e nos motiva a seguir semeando”, conclui.


Escola de Música

Pró-Dança

Ponto de Cultura de volta à Escola de Música

Um passeio pela história da música encanta público

A Escola de Música do Teatro Carlos Gomes recebe a terceira e última parcela do projeto do Ponto de Cultura, projeto do Governo Federal que incentiva o acesso a bens culturais. Serão oferecidas aulas de percussão, contrabaixo acústico, formação de grupos de violino kids, sopros, bandas de rock e MPB e de prática orquestral, e ainda uma masterclass de violoncelo.

Os interessados podem procurar Escola de Música, a partir de fevereiro de 2014 através do telefone (47) 3037-3400 ou do e-mail secretaria@escolademusicateatrocarlosgomes.com.br.

Os tradicionais concertos de final de ano ganharam uma nova roupagem na Escola de Música do Teatro Carlos Gomes em 2013. Além de um espetáculo de música erudita e outro de música popular, os núcleos da escola foram reunidos na apresentação Uma Viagem pela História da Música. O roteiro do professor Roberto Rossbach trouxe desde as primeiras manifestações musicais até peças de consagrados compositores eruditos, chegando à música popular. O novo formato deve ser mantido em 2014.

Crédito: Rodrigo Dal Molin

Para participar, o aluno precisa procurar a secretaria da escola, pois há modalidades para iniciantes e outras que requerem conhecimento de leitura musical. “A intenção é oportunizar prática de música em grupos, aberta para toda comunidade e não apenas aos alunos da Escola de Música do Teatro Carlos Gomes, oportunizando o acesso gratuito a toda estrutura da maior e mais antiga escola de musica da região”, comenta Rodrigo Dal Molin, coordenador cultural da casa.


Escola de Dança

Crédito: Divulgação

Homens na dança *Por Maria Beatriz Niemeyer - Diretora do PróDança

Sidnei Rodrigues de Matos como Inigo no Ballet Paquita

Espetáculo Pró-Dança 2013 Para se fazer um espetáculo de dança que dê oportunidade a 280 alunos de curtir o palco e mostrar seu entusiasmo dançando, e, ao mesmo, dar ao público uma ideia completa de todos os gêneros de dança aqui ensinados e sem tornar o evento longo e entediante, foi preciso planejar bem a criatividade dos grupos e coreógrafos. Mas o resul- Alguns registros da apresentação que ocorreu no final do ano passado tado foi gratificante. O Ballet Clássico Paquita, que normalmente tem duas horas de duração quando apresentado na íntegra, foi reduzido a 42 minutos, mas nem por isso perdeu enredo nem a autenticidade das coreografias tradicionais. É um dos Ballets favoritos do público quando se trata de repertório clássico. A Dança Contemporânea, com o tema “Facing the Opposite” mostrou um crescimento em técnica, que encantou o público. “All that Jazz” deu oportunidade a grande número de alunos adultos de expressar-se num gingado que conseguiu reunir na mesma coreografia grupos iniciante, intermediário e avançado. Para finalizar, os alunos de Sapateado interpretaram temas da literatura brasileira e internacional, sob o título “A Dança conta um Livro”. Um dos pontos fortes do Pró-Dança como escola e produtora de espetáculos, é que é dada oportunidade a todos os alunos, de três anos a 70 anos, de apresentar-se e mostrar seu prazer em dançar. É comum termos mães e filhas dançando lado a lado, ou, uma assistindo à apresentação da outra nos bastidores.

Crédito: Ricardo Silva

Ainda é verdade, infelizmente, que vivemos numa cultura machista e às vezes até homofóbica, quando se trata de homens dançando. Principalmente se dançam Ballet Clássico. O preconceito contra homossexuais, bissexuais ou intersexuais, acaba sendo mais forte que a admiração pela arte. A ideia falsa e ignorante de que a dança em si tem o poder de mudar a orientação sexual do bailarino, é tão lamentável quanto o próprio preconceito nessa questão. Os meninos que têm vocação para a dança raras vezes contam com a aprovação imediata da família ou da sociedade. Devem ser determinados e mostrar uma personalidade forte a fim buscar de seu sonho. Após certo tempo, em que precisam superar gracinhas e zombaria dos amigos de colégio, acabam sendo respeitados. Mas o caminho é árduo. É importante pensar na dança como educação, como um processo que, muito além da expressão artística, é capaz de proporcionar aos jovens valores como disciplina, confiança, companheirismo e altruísmo. É importante que artistas, professores, e, enfim, todas as pessoas esclarecidas, sintam-se comprometidos com a transformação da sociedade. Temos todos a responsabilidade de quebrar esses tabus, especialmente se resultam em resistência e discriminação. Se olharmos para a evolução da dança através da história, encontraremos épocas e sociedades em que os homens que dançavam eram mais admirados e respeitados do que os que não dançavam. Então, possivelmente estamos numa fase de transição, e o preconceito ainda existente em muitos países e regiões dará lugar ao reconhecimento do artista, do ser humano, indiferentemente do gênero a que pertence. Esses pensamentos de Julieta Navarro (Maestra de Ballet em Cholula, no México) inspiram o Pró-Dança a planejar algumas ações para incentivar mais rapazes a dançar. Já é uma política antiga na escola que os meninos tenham bolsas de estudos e, em 2013, foram 11 rapazes dançando nas coreografias de Ballet Clássico, Jazz, Sapateado e Dança Contemporânea. A novidade para 2014 é a contratação de Stanley Anacxágoras Carvalho, que já auxiliou na montagem dos Pas de Deux e Variações do Ballet “Paquita” no ano passado. Stanley será professor e ensaiador do Corpo de Baile e, além de outras turmas de Dança Contemporânea e Ballet, ministrará aulas de técnica masculina. Pretendemos também fazer apresentações em escolas e buscar talentos, com um olhar especial para os meninos.

Professora de sapateado em Nova York

Michelle Silveira Nicoletti, professora de Sapateado do Pró-Dança, está em Nova York fazendo cursos intensivos em três das mais importantes escolas desse gênero: Steps, American Tap Dance Foundation e Broadway Dance Center. Através de patrocínios alcançados por Projeto da Lei Rouanet, Michelle fará 80 aulas na Broadway e, no retorno, realizará cursos para crianças assistidas por ONGs e dará oficinas para professores. O objetivo, no curso para professores, é repassar a técnica do sapateado com as devidas instruções didáticas, ampliando a divulgação e multiplicação do Sapateado com as respectivas orientações pedagógicas. As oficinas gratuitas para professores acontecerão no Pró-Dança e são abertas a profissionais de outras academias. Ainda não há data confirmada para as aulas.

Summer School na Royal Academy of Dance em Londres em julho O Pró-Dança está em campanha ainda para formar o segundo grupo de alunos a ir a Londres em julho deste ano, a fim de participar dos cursos de verão da academia inglesa de dança. No ano passado, sete meninas entre 12 e 15 anos viajaram

com as professoras Beatriz Niemeyer e Jeane Franz Civiero e aproveitaram muito essa experiência. Os cursos oferecem ballet clássico, jazz, dança de rua, teatro, canto, musical e repertório. Alunos do Pró-Dança, acima de 12 anos e com no mí-

nimo cinco anos de experiência de dança, podem inscrever-se. Para obter mais informações, contatar a direção artística. As vagas em Londres são limitadas e as inscrições são feitas lá por ordem de chegada. Informe-se na secretaria do Pró-Dança!


Institucional

2013 com 437 eventos entre culturais, sociais e corporativos O ano que passou trouxe várias apresentações para os palcos do Teatro Carlos Gomes. Com a conclusão da primeira fase do projeto de reforma e restauro, atrações internacionais e que exigiam uma estrutura mais moderna incluíram Blumenau nas suas turnês e oportunizaram que mais pessoas pudessem ter acesso a estes espetáculos. Foram 155 eventos culturais que reuniram cerca de 50,1 mil pessoas. Destes, 19 tiveram o ingresso com valor abaixo de R$ 30,00 e 43 foram totalmente gratuitos – 27% do total. Segundo o coordenador cul-

tural do Teatro Carlos Gomes, Rodrigo Dal Molin, estes números mostram que há, sim, opções para diversos públicos de diversas faixas de preço. Já nos eventos sociais e corporativos, foram 282 acontecimentos que reuniram 54 mil pessoas. Entre eles estão casamentos, formaturas, aulas especiais, palestras e celebrações de empresas. Considerando que todos os eventos (culturais ou corporativos) trazem ainda um tempo de montagem e desmontagem, além de ensaios gerais, a direção do Teatro Carlos Gomes aponta que houve atividades todos os dias.

Colmeia foi um dos eventos gratuitos Crédito: Rodrigo Dal Molin

Entre as suas metas para o ano novo pode estar a prática de música, teatro ou dança, não acham? O contato com a arte sempre faz bem para o espírito, além de proporcionar momentos de prazer e de conhecimento. Mais informações sobre cursos e horários:

Mostra Uma Noiva ocorre no dia 9 de março

Escola de Música: (47) 3037-3400 ou secretaria@escolademusicateatrocarlosgomes.com.br

O Salão Centenário do Teatro Carlos Gomes é palco de diversos casamentos.

Escola de Dança: (47) 3326-9669 ou secretaria@prodanca.com

Em março, o espaço recebe a Mostra Uma Noiva, que traz fornecedores para este momento para uma apresentação especial ao público.

Escola de Teatro: (47) 3340-2317 ou carona@ciacarona.com.br

O evento vai das 9h às 21h e os ingressos estão à venda na bilheteria por R$ 6,00. As vagas são limitadas.

Matrículas 2014!

www.cardioprime.com.br (47) 3231-0200


Agenda

Aniversários Desejamos felicidades aos aniversariantes de fevereiro e março de 2014

Mostra Uma Noiva O evento reunirá cerca de 30 empresas que vão expor itens como bolos, doces, decoração, cabine fotográfica e mimos para os noivos. Também estarão se apresentando profissionais como cerimonialistas, fotógrafos, DJs, bandas, estilistas e profissionais de vídeo.

FEVEREIRO 01. Osvaldo Odebrecht Filho Fabiano Soares 02. Aldo Koch 03. Paulo Roberto Bornhofen 04. Gerhard Horst Fritzsche Ingrid Egerland Mauro Luiz Kreibich 06. Silvia Siebert Manfredo Bubeck 07. Beatriz Moreira Leite Osmarina L. B. Roncaglio 09. Hedis Wiederkehr Werner Archibald Siebert Otto Baier 10. Charlotte Schindler Mirna Casas 16. Rolf A Werner 17. Carl H. Rothbarth 19. Salésio José Martins René Humberto Garcia Tercilio Bernardi 21. Vilberto de Oliveira Schurmann 22. Ayrton A Rebelo 23. Gilka H. Pereira 26. Clothar Egon Schroeter 27. Ivens Freitag 28. Heinz Breitkopf Vera Odebrecht Celso Garcia MARÇO

Serão três mesas de bolos decoradas, galeria de fotos, lounge de filmagem e um desfile. Uma palestra de Marlize Baierle, que é estilista e consultora de moda, também faz parte da programação.

9 de março, 9h às 21h, local: Salão Centenário Ingressos: R$ 6,00 Produção: Editora Goulart

Prometheus, a tragédia do fogo A Cia de Teatro Balagan, nos traz a mitologia grega. A história inicia quando o titã Prometeu modela o homem a partir do barro e lhe dá o fogo, depois de o ter roubado dos deuses. Quando Zeus instaura seu novo reinado, incumbe Prometeu (aquele que pensa antes) e seu irmão, Epimeteu (aquele que pensa depois), da distribuição dos dons entre todos os seres vivos. Epimeteu distribui os dons sozinho, porém, esquece-se do homem. Prometeu rouba o fogo dos deuses e o entrega aos humanos. Castigado, é preso ao Cáucaso, onde uma águia, durante o dia, devora-lhe o fígado, que se regenera todas as noites. Mais tarde, Prometeu é libertado por Héracles. 28 e 29 de janeiro, 20h, local: Auditório Heinz Geyer Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e 10,00 (meia) Produção: Norma LYds Informações: contato@ciateatrobalagan.com.br; normalyds@hotmail.com; www.ciateatrobalgan.com.br; gestao@cooperativadeteatro.com.br | (11) 2117 4700 – Cooperativa e (11) 3667 4596 – Cia Teatro Balagan

Grupo Cena 11 apresenta: Carta de Amor ao Inimigo O mover, suas revelações e potências são o curso labiríntico de Carta de Amor ao Inimigo. Uma dança capaz de ser descoberta no devir das coisas, na interdependência dos opostos, no reconhecimento dos outros como espelho de si mesmo. 5 de fevereiro, 20h, local: Auditório Heinz Geyer Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia) à venda na bilheteria a partir de 20 de janeiro Informações: www.boxprodutora.com.br | www.cena11.com.br Produção: hedra@cena11.com.br

Pra Corno Todo Castigo é Pouco Depois do Analista de Bagé, Claudio Cunha se reinventa numa comédia engraçadíssima. Ele é Napoleão, um bacharel em direito que tenta um golpe de mestre ao sequestrar o cadáver de um milionário. Ela é Cleópatra, que ajuda o marido usando seus atributos físicos. É aí que o inesperado acontece. 13 de fevereiro, 21h, local: Auditório Willy Sievert Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia) Produção: Claudio Cunha Produções Contato: www.claudiocunhaproducoes.com.br

Abba History – Tributo aos 40 anos de sucesso Abba History é um tributo ao grupo sueco Abba, sucesso mundial desde os anos 70. Mari Moraes (Agnetha Fältskog), Patrícia Andrade (Anni-Frid Lyngstad), Diego Sena (Björn Ulvaeus) e Jheff Saints (Benny Andersson). Além de marcar presença em todo o Brasil, esteve em turnê pelo Chile, encantando as platéias de Concepcion, Temuco e Santiago, em abril deste ano. 16 de março, 20h, local: Auditório Heinz Geyer Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e 30,00 (meia e sócios do Clube do Assinante), já à venda no site Blueticket (http://goo.gl/Cn9cyO) Produção: Meneghim Produções Artísticas Informações: meneghimpromo@globo.com

SC Piano Trio apresenta: Os Três Alemães (concerto de piano, violino e violoncelo) O SC Piano Trio tem o prazer de apresentar: Os Três Alemães - Ludwig van Beethoven, Johannes Brams e Felix Mendelssonhn Bartholdy. 13 de fevereiro, 20h, local: Auditório Heinz Geyer Ingressos: Entrada franca Produção: Diogo Thumé Informações: Diogo@sonorita.com.br

Requiem Alemão de Brahms O Requiem Alemão de Brahms, composta em 1868, é uma das obras mais executas na Alemanha para coral e orquestra tradicionalmente no tempo entre o Carnaval e a Páscoa. A apresentação no Teatro Carlos Gomes será do Coral da Igreja da Paz e Orquestra St. Pauli. (Hamburgo-Alemanha) sob a regência do Maestro Fernando Gabriel Swiech. 10 de março, 20h, local: Auditório Heinz Geyer Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia e sócios do TCG) Produção: fernando.swiech@gemeinde-altona-ost.de Contato: (47) 3144-7166

Tiago Iorc - Tour Zeski Após uma turnê norte-americana com shows no Texas, em Nova York e também em Toronto, no Canadá, o cantor e compositor Tiago Iorc se apresenta em Blumenau com o show de lançamento de seu terceiro álbum, Zeski. 11 de abril, 21h, local: Auditório Hein Geyer Ingressos: R$ 70,00 (inteira) e R$ 35,00 (meia entrada), já a venda no site Blueticket (http://goo.gl/2yLlZN) Produção: Meneghim Promoções Contato: www.mpromo.com.br

Este informativo é uma publicação da Sociedade Dramático-Musical Carlos Gomes. Coordenação: Elisete Beck - Jornalista responsável: Marina Melz (SC 04191-JP) - Projeto gráfico e editoração: Brava Propaganda Impressão: Nova Letra Gráfica e Editora - Periodicidade: mensal - Correspondência: Rua XV de Novembro, 1181 - 89010-003 - Fone: (47) 3144-7166 - teatro@teatrocarlosgomes.com.br - www.teatrocarlosgomes.com.br

Apoio Cultural

Expediente

01. Diana Gelhardt Elisabeth M. I. da Silva 03. Arno Garbe Ronald Schmidt Úrsula Fouquet Brandt 04. Wally Otte Guido Otte 05. Curt Jensen 06. Anselmo José de Souza 08. Osny de Noronha 09. Etelvina Buzzi Raymundi Kátia Deeke 10. Carl Heinz Lueders 15. Raul de Aguiar Hering 17. José Jaciel Karoleski Ivo José Bracht 19. José Marinho Barbieri José Vilmar Peters Luisa Wiele Reinke Marilene de Toni 20. Aziz Schead 21. Margarete Silvia Karsten 23. Avelino Lombardi Vânia Maria Brandão Sgorla 25. José Manuel Cardoso de Lemos João Alberto Prim 26. Chirochi Shimizu Max Hermann Mohr 27. Amir Carlos Mussi 28. João de Azevedo Coutinho Sueli Maria Vanzuita Petry 29. Alexandre Marcelo Reichow 31. Nair Nunes Rodacki Ruy Humberto Dieckmann

O Salão Centenário se transformará numa composição do trabalho dos profissionais.

3325.5789 - www.novaletra.com.br

3041.2155 - www.bravapropaganda.com.br

3321.1300 - www.benner.com.br


[Teatro Carlos Gomes] Informativo - Fevereiro  

Informativo distribuído aos visitantes e sócios do Teatro Carlos Gomes em fevereiro de 2014.

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you