Page 1

SECRETARIA DE ESPORTE E JUVENTUDE PROGRAMA SEGUNDO TEMPO CONVÊNIO 726117/2009

PORTIFÓLIO NÚCLEO: CRAS REGINA JUSTA

SOBRAL - 2011


1. IDENTIFICAÇÃO

NÚCLEO: CRAS Regina Justa ENDEREÇO: Rua Jerusalém NÚMERO: S/N BAIRRO: Vila União UF: Ce MUNICÍPIO: Sobral CEP: 62000-000 TELEFONE/FAX: (88) 6314-2323 E-mail:

2. EQUIPE DE TRABALHO ATUAL

COORDENADORA: HERMELINDA FURTADO PRADO TELEFONE: (88) 9714-1899; (88) 3611-5817 E-MAIL: MELINDAFURTADO@HOTMAIL.COM FORMAÇÃO ACADÊMICA: LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ – UVA

MONITOR DE ESPORTE (AGENTE): ANTONIO DIMAS FROTA DA SILVA TELEFONE: (88) 9654-2490 E-MAIL: SAMID_GATO@HOTMAIL.COM

MONITOR DE RODRIGUES

ATIV.

COMPLEMENTAR:

JOSÉ

LEANDRO

MARTINS

TELEFONE: (88) 9250-8068 E-MAIL: LD3GUITAR@HOTMAIL.COM FORMAÇÃO ACADÊMICA: ACADÊMICO DE EDUCAÇÃO FÍSICA INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ - UVA


2.1 EQUIPE DE TRABALHO ANTERIOR COORDENADORA CAVALCANTE

DE

NÚCLEO:

KALLVYANNE

MARIA

FREIRE

TELEFONE: (88) 9713-5918 E-MAIL: KALUCAVALCANTE@HOTMAIL.COM MONITOR DE ESPORTE (AGENTE): GILCÉLIO SILVA PAIVA MONITOR DE ATIV. COMPLEMENTAR (DANÇA): FRANCISCO LUIZ DO NASCIMENTO FILHO

3. BENEFICIADOS MÊS

MENINOS

MENINAS

NOVEMBRO

73

22

95

DEZEMBRO

69

21

90

JANEIRO

69

21

90

FEVEREIRO

81

15

96

MARÇO

81

15

96

ABRIL

62

17

79

MAIO

74

17

91

JUNHO

86

16

102

JULHO

74

11

85

AGOSTO

76

12

88

SETEMBRO

91

06

97

OUTUBRO NOVEMBRO DEZEMBRO JANEIRO FEVEREIRO MARÇO

TOTAL


- Motivos de evasão no Núcleo Cras Regina Justa: Existência de atividades extra-escolares (trabalho) que coincidem com o horário do programa; Existência da cultura do futsal; Atividades escolares no contra turno das aulas, coincidindo com os horários de atendimento do núcleo.

4. DIAGNÓSTICO Sobral é um município brasileiro do estado do Ceará. É a segunda cidade mais importante do estado em termos econômicos e culturais, localizada na Região Norte do Estado. O clima de Sobral é tipicamente tropical, quente e seco, com uma temperatura média de 30 graus centígrados e com uma altitude de 69 metros, localiza-se a 238 quilômetros da capital Fortaleza. O acesso rodoviário é feito pela BR-222. A cidade apresenta um pólo econômico e social que oportuniza melhorias nas áreas de educação, esporte, lazer entre outras, o município vem se tornando um atrativo para à migração de pessoas de cidades vizinhas, impulsionando seu desenvolvimento urbano, além de apresentar um pólo de emprego de diversos tipos. Sobral apresenta densidade demográfica de 82,8hab./km2, seu IDH é 0,699 PNUD/2000 e a estimativa populacional é de 175.814 hab. est. 2006, onde 17.734 famílias estão em situação de pobreza extrema (renda de R$ 60,00), sendo que 13.602 são atendidas por Programa Social do Governo Federal (Bolsa Família). Na Educação Básica, conforme dados do Censo Escolar de 2004, a matrícula efetivada na rede municipal foi de 62,75%, importante ressaltar que o município de Sobral, desde 2001, ampliou o ensino fundamental para nove anos, estando sempre entre os municípios mais alfabetizados do Estado. As escolas do Município de Sobral atingiram um IDEB de 4,9. Cras Regina Justa onde possuirá um núcleo do PST, é um Centro de Referencia da Assistência Social, Programa do Governo Federal e Serviço da Assistência Social (ligado à Fundação de Ação Social – FASM). Atende as famílias sem situação de vulnerabilidade social(pobreza e outras condições de risco), inclusas ou não no Programa Bolsa Família e que necessitam de apoio e acompanhamento psicossocial, tais como: privações e outras condições de risco; ausência ou


dificuldades de acesso à serviço de infraestrutura (água, esgoto, banheiro, coleta de lixo...); deficiência (física, intelectual, visual, auditiva); baixa escolaridade e desemprego; quebra de vínculos na família, oferece acompanhamento familiar, visitas domiciliar; orientação sobre BPC (Benefício de Prestação Continuada) e PBF (programa Bolsa Família); encaminhamentos para outras serviços (CREAS, Conselho Tutelar, SACS , CSF,...); grupos com famílias; atividades socieducativas com crianças, adolescentes e jovens; articulação

e

fortalecimento

de

grupos

sociais;atividade

de

inclusão

produtiva(cursos); ações culturais e articulação de redes (pacto intersetorial, atuação em Conselhos locais etc...); apoio a grupos comunitários; PETI; Projovem adolescente. A equipe do CRAS é formada por Assistentes Sociais, psicólogos, além do coordenador e outros profissionais, como educadores sociais. Atende as seguintes localidade bairros Vila União, Terrenos Novos, Junco, Cohab III Boqueirão, Cachoeiro, Aracatiaçu. O CRAS disponibiliza quadra poliesportiva, campinho e um anfiteatro. A estrutura das atividades do PST será em ciclos que terão a duração de 5 meses, onde será desenvolvido dois esportes coletivos e um individual, que será escolhido pela disponibilidade de estrutura e dos alunos. Atenderemos no núcleo cerca de 120 alunos dos dois gêneros.

5. MODALIDADES DE CADA CICLO 5.1 CICLO I ATLETISMO A escolha do atletismo ocorreu por ser um esporte clássico, base para várias outras modalidades, de fácil aprendizagem, já que pode ser ensinado com base em espaços físicos adaptados e materiais alternativos. CONTEÚDOS: 1. Conceito histórico e cultural do atletismo; 2. Desenvolvimento do atletismo no Brasil. 3. O atletismo como esporte mundial e nacional. 4. Temas atuais que envolvam o atletismo


5. Confecção de materiais alternativos para à pratica do atletismo. 6. Caracterização de provas de pista e campo. 7. Corridas: meio fundo, de fundo, corrida de velocidade, com obstáculos, e revezamento; 8. Saídas. 9. Noções técnicas de corridas. 10. Saltos: em altura, em distância, triplo; 11. Conceito histórico e regras básicas 12. Noções técnicas dos saltos 13. Arremessos e lançamentos: arremesso de peso, lançamento de dardo, de martelo e de disco; 14. Conceito histórico e regras básicas; 15. Noções técnicas do arremesso e dos lançamentos;

FUTSAL Esta modalidade foi escolhida por ser um esporte bastante praticado no Brasil e na comunidade local, além de ser um instrumento a contribuir na formação de jovens e adolescentes com hábitos saudáveis, desenvolvendo aspectos físicos, disciplinares e sociais. CONTEÚDOS: 1. Conceito histórico e cultural do futsal. 2. Desenvolvimento do futsal no Brasil. 3. Influências do futsal na cultura corporal do movimento humano e na cultura da comunidade que os núcleos estão inseridos. 4. Temas atuais envolvendo o futsal. 5. Jogos populares e lúdicos envolvendo o futsal. 6. Regras do jogo. 7. Problematização das regras. 8. Conduta fair-play, respeito aos companheiros, a coletividade, adversários e árbitros.


9. Fundamentos básicos e avançados do futsal: Passe, Recepção, Domínio de bola, Condução de bola, Controle de bola, Chutes, Dribles, Finta, Cabeceio, Finalizações, Marcação, Antecipação e Proteção de bola 10. Ações do goleiro – empunhadura, defesas, arremessos e saídas do gol. 11. Exercícios simples e combinados dos fundamentos. 12. Estratégias e sistemas de jogos 13. Ataque e defesa 14. Coletivos 15. Torneios

JOGOS Através dos jogos aperfeiçoaremos os gestos motores, técnicos, táticos, e as habilidades de desempenho e promoveremos a co-aprendizagem e o aperfeiçoamento de habilidades humanas essenciais, como: criatividade, confiança mutua, auto-estima e espírito de grupo. CONTEÚDOS: 1. Origem dos jogos 2. Histórico e evolução dos jogos 3. O corpo nos jogos 4. O jogo como produto e processo cultural 5. O jogo e o exercício corporal 6. Tipos e categoria dos jogos: Jogos competitivos e Jogos cooperativos 7. Compreender a relação ente os jogos competitivos e os cooperativos 8. Jogos pré-desportivo e Jogos de tabuleiro 9. Confecção dos jogos de tabuleiro 10. Jogos populares ou tradicionais. 11. Conhecer as variações dos jogos


5.2 CICLO II BASQUETE A escolha dessa modalidade ocorreu, pois além de promover uma infinidade de benefícios físicos, ele possibilitará a integração social e o espírito de equipe, aumentando a auto-estima e a competitividade saudável. CONTEÚDOS: 1. Conceito histórico e cultural do basquete. 2. O basquete como esporte mundial e nacional 3. Desenvolvimento do basquete no Brasil 4. Temas atuais envolvendo o basquete 5. Influências do basquete na cultura corporal do movimento humano e na cultura da comunidade que os núcleos estão inseridos. 6. Jogos populares e lúdicos envolvendo o basquete. 7. Regras do jogo. 8. Problematização das regras 9. Conduta fair-play, respeito aos companheiros, a coletividade, adversários e árbitros. 10. Fundamentos básicos do esporte: Controle de corpo, Manejo de bola, Recepção, Passe, Dribles, Arremesso, Rebote 11. Exercícios simples e combinados dos fundamentos. 12. Estratégias e sistemas de jogos. 13. Ataque e defesa. 14. Coletivos. 15. Torneios.

VOLEIBOL A escolha do Vôlei ocorreu por ser um dos esportes de preferência dos alunos beneficiados, além fortalecer os músculos (pois exige força para os saltos, saques e cortadas) e a estrutura óssea (pelos impactos que os praticantes estão sujeitos). Além disso, desenvolve agilidade, flexibilidade, coordenação

motora

e

a

elevação

conseqüentemente a qualidade de vida.

da

auto-estima,

socialização

e


CONTEÚDOS: 1. Conceito histórico e cultural do voleibol; 2. O voleibol como esporte mundial e nacional; 3. Desenvolvimento do voleibol no Brasil; 4. Temas atuais envolvendo o voleibol; 5. Influências do voleibol na cultura corporal do movimento humano e na cultura da comunidade que os núcleos estão inseridos; 6. Jogos populares e lúdicos envolvendo o voleibol; 7. Regras do jogo; 8. Problematização das regras; 9. Conduta fair-play, respeito aos companheiros, a coletividade, adversários e árbitros. 10. Adaptação ao ambiente do vôlei; 11. Fundamentos gerais e especiais: Gerais – saque, defesa e bloqueio; Especiais – levantamento, passe e ataque; 12. Exercícios simples e combinados dos fundamentos; 13. Características dos fundamentos; 14. Os momentos que constroem o jogo de voleibol; 15. Posicionamento; 16. Esquema de jogo; 17. Jogos modificados 18. Fundamentos derivados: levantar, passar, atacar, defender, sacar, bloquear; 19. Sistema tático 20. Coletivos. 21. Torneios.

XADREZ O xadrez foi escolhido por ser uma modalidade pouco conhecida pelos beneficiados, fazendo assim com que os mesmos sejam oportunizados a pratica desse esporte. CONTEÚDOS: 1. O tabuleiro de xadrez


2. As peças 3. O movimento das peças 4. A captura das peças 5. A notação da partida 6. O valor relativo das peças 7. O xeque e o xeque-mate 8. Os movimentos especiais 9. A promoção 10. A partida

5.3 CICLO III HANDEBOL O handebol foi escolhido, pois promoverá um maior conhecimento sobre esta

modalidade

que

é

pouco

praticada

na

comunidade,

além

do

desenvolvimento da agilidade, aumento da resistência física, fortalecimento dos membros superiores e o lado lúdico de cada um, como competição saudavelmente esportiva. CONTEÚDOS: 1. Conceito histórico e cultural do handebol 2. O handebol como esporte mundial e nacional 3. Desenvolvimento do handebol no Brasil 4. Temas atuais envolvendo o handebol 5. Influências do handebol na cultura corporal do movimento humano e na cultura da comunidade que os núcleos estão inseridos. 6. Jogos populares e lúdicos envolvendo o handebol. 7. Regras do jogo. 8. Problematização das regras 9. Conduta fair-play, respeito aos companheiros, a coletividade, adversários e árbitros.


10. Fundamentos básicos do esporte: Passe, Recepção, Fintas, Arremesso, Finalização, Posição básica, Deslocamentos, Progressão, Deslocamentos, Bloqueio, Marcação 11. Ações do goleiro – empunhadura, defesas, arremessos e saídas do gol. 12. Exercícios simples e combinados dos fundamentos. 13. Estratégias e sistemas de jogos. 14. Ataque e defesa. 15. Coletivos. 16. Torneios.

FUTEBOL O Futebol foi escolhido por trabalhar com bastante intensidade as potencialidades físicas, além de ser o esporte mais difundido e praticado em todo mundo. CONTEÚDOS: 1. Conceito histórico e cultural do futebol 2. Desenvolvimento do futebol no Brasil 3. Influências do futebol na cultura corporal do movimento humano e na cultura da comunidade que os núcleos estão inseridos. 4. Questões atuais e polêmicas envolvendo o futebol como fenômeno social. 5. Jogos populares e lúdicos envolvendo o futebol 6. Regras do jogo 7. Problematização das regras. 8. Conduta fair-play e respeito aos companheiros, a coletividade, adversários e árbitros. 9. Fundamentos básicos e avançados do esporte: Passe, Recepção, Domínio de Bola, Condução de bola, Controle de bola, Chute, Drible, Lançamento, Cruzamento, Finta, Cabeceio, Finalização, Marcação, Antecipação e Proteção de bola 10. Ações do goleiro – empunhadura, defesas, arremessos e saídas do gol. 11. Exercícios simples e combinados dos fundamentos. 12. Estratégias e sistemas de jogo


13. Ataque e defesa 14. Jogos com regras adaptadas. 15. Coletivos 16. Torneios

TÊNIS DE MESA

6. ATIVIDADE COMPLEMENTAR (CAPOEIRA) - Data de início: 03 de outubro de 2011

Grade horária da Capoeira HORÁRIO 07:30 as 08:20 08:20 as 09:10 09:20 as 10:10 10:10 as 11:00 13:30 as 14:20 14:20 as 15:10 15:20 as 16:10 16:10 as 17:00

SEGUNDA T2 T1 T4 T3 -

7. ATIVIDADE DIFERENCIADA       

Torneio de basquete Torneio de xadrez Passeio na margem Cine Segundo tempo Festival esportivo de futsal Festival esportivo de atletismo Produção de raquetes

SEXTA T2 T2 T1 T1 T4 T4 T3 T3


8. REPORTAGENS SOBRE O NÚCLEO - Blog Segundo Tempo Sobral

Alunos do Núcleo CRAS Regina Justa aprendem a produzir raquetes para tênis de mesa No dia 03 de outubro de 2011, os alunos do CRAS Regina Justa tiveram uma oficina de produção de raquetes para tênis de mesa, modalidade esportiva esta que estão vivenciando no ciclo pedagógico III. A oficina teve como facilitadores os próprios professores do PST, professor Antonio Dimas e professora Hermelinda, onde cada aluno teve a oportunidade de aprender como se produzia uma raquete, usando materiais alternativos como o papelão e o EVA. A partir desse ciclo pedagógico, as crianças poderão vivenciar uma nova prática esportiva, o tênis de mesa, prática esta não tão comum em locais de risco como o bairro onde está situado o referido núcleo, onde predomina a cultura do futsal.

Enviado pela professora Hermelinda Furtado Prado (coordenadora do Núcleo Cras Regina Justa)


9. GRADE HORÁRIA

Horário 07:30 as 09:10 09:10 as 09:20 09:20 as 11:00 11:00 as 11:10 13:30 as 15:10 15:10 as 15:20 15:20 as 17:00 17:00 as 17:10

Segunda T1 (Coordenadora e Monitor) Lanche T1

Quarta T1 (Coordenadora)

T2 (Coordenadora e Monitor) Lanche T2

T2 (Coordenadora)

T3 (Coordenadora e Monitor) Lanche T3

T3 (Monitor)

T4 (Coordenadora e Monitor) Lanche T4

Lanche T1

Lanche T2

Lanche T3 T4 (Monitor) Lanche T4

Sexta T1 (Coordenadora e Monitor) Lanche T1 T2 (Coordenadora e Monitor) Lanche T2 T3 (Coordenadora e Monitor) Lanche T3 T4 (Coordenadora e Monitor) Lanche T4

Recursos Humanos Coordenadora de Núcleo: Hermelinda Furtado Prado Monitor de Esporte: Antonio Dimas Frota da Silva Monitor de Atividade complementar: José Leandro Martins Rodrigues Coordenador Setorial: Ana Raquel Alves de Souza


ANEXOS


ANEXO I: Torneio de basquete


ANEXO II: Torneio de xadrez


ANEXO III: Passeio na margem


ANEXO IV: Cine Segundo Tempo


ANEXO V: Festival esportivo de futsal


ANEXO VI: Festival esportivo de atletismo


ANEXO VII: Aula de Capoeira


ANEXO VII: Produção de raquetes


ANEXO IX: Aula de capoeira


OBRIGADO!

Portifólio Núcleo CRAS Regina Justa  

Programa Segundo Tempo

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you