Page 1

O POETA DA PAIXテグ.


 

Nascimento: 19 de outubro de 1913, Rio de Janeiro. Falecimento: 9 de julho de 1980, Rio de Janeiro. Educação: Universidade Federal do Rio de Janeiro. Filhos: Pedro de Moraes, Susana de Moraes, Georgina de Moraes, Luciana de Moraes, Maria de Moraes.


Poeta essencialmente lírico, também conhecido como “poetinha”, apelido que lhe teria atribuído Tom Jobim


Soneto do amigo Enfim, depois de tanto erro passado Tantas retaliações, tanto perigo Eis que ressurge noutro o velho amigo Nunca perdido, sempre reencontrado.

É bom sentá-lo novamente ao lado Com olhos que contêm o olhar antigo Sempre comigo um pouco atribulado E como sempre singular comigo. Um bicho igual a mim, simples e humano Sabendo se mover e comover E a disfarçar com o meu próprio engano. O amigo: um ser que a vida não explica Que só se vai ao ver outro nascer E o espelho de minha alma multiplica


AS BORBOLETAS Brancas Azuis Amarelas E pretas Brincam Na luz As belas Borboletas Borboletas brancas São alegres e francas. Borboletas azuis Gostam de muita luz. As amarelinhas São tão bonitinhas!

E as pretas, então Oh, que escuridão! Vinicius de Moraes


       

       

    

A Casa

Era uma casa Muito engraçada Não tinha teto Não tinha nada Ninguém podia Entrar nela não Porque na casa Não tinha chão Ninguém podia Dormir na rede Porque na casa Não tinha parede Ninguém podia Fazer pipi Porque penico Não tinha ali Mas era feita Com muito esmero Na Rua dos Bobos Número Zero


Olha que coisa mais linda Mais cheia de graça É ela menina Que vem e que passa Num doce balanço A caminho do mar Moça do corpo dourado Do sol de Ipanema O seu balançado é mais que um poema É a coisa mais linda que eu já vi passar Ah, por que estou tão sozinho? Ah, por que tudo é tão triste? Ah, a beleza que existe A beleza que não é só minha Que também passa sozinha Ah, se ela soubesse Que quando ela passa O mundo inteirinho se enche de graça E fica mais lindo Por causa do amor


      

O caminho para a distância Rio de Janeiro . Schmidt Editora .1933 Forma e exegese Rio de Janeiro . Pongetti .1935 Ariana, a mulher Rio de Janeiro . Pongetti . 1936 Novos poemas Rio de Janeiro . José Olympio .1938


Cinco elegias  Rio de Janeiro . Pongetti .1943  Poemas, sonetos e baladas  São Paulo . Gaveta .1946 

Pátria minha  Barcelona . O Livro Inconsútil.1949 


Antologia poética Rio de Janeiro . (2ª ed. aumentada, Rio de Janeiro: Editora do Autor, 1960); Editora A Noite .1954 Livro de sonetos Rio de Janeiro . (2ª ed. aumentada, Rio de Janeiro: Sabiá, 1967); Livros de Portugal .1957 Novos poemas (II) Rio de Janeiro . São José .1959


Viniciues de Moraes  

Relato da trajetória de vida...