Page 1

comece hoje a planejar a renovação da sua frota. faça um consórcio VOLVO. O Consórcio Volvo é um ótimo investimento para você renovar sua frota e ampliar o seu negócio.

consórcio Volvo

É a maneira mais fácil e segura de comprar o seu equipamento de construção Volvo.

Confira os principais benefícios:

Seu Volvo em pequenas parcelas.

Imagens meramente ilustrativas. Crédito sujeito a aprovação. As condições podem sofrer alterações sem aviso prévio. Consulte condições do contrato.

Consórcio Volvo

A melhor do Brasil

Parcelas a partir de R$ 701,00 mensais

TRACBELMAGAZINE - 30 - SETEMBRO - NOVEMBRO / 2011

Planos e prazos em até 100 vezes, que se adaptam ao seu orçamento. Pagamentos menores antes da contemplação, com parcelas iniciais de 0,75%. Sem taxa de adesão. Contemplações por sorteio, lances livres ou lances fixos. Assembleias transmitidas ao vivo, via parabólica e internet. Segurança da marca Volvo.

CAMARGO CORRÊA CONSTRuTORA iNVESTE Em EquiPAmENTOS VOlVO PARA AumENTAR A fROTA CONSTRUCTION COMPANY INVESTS IN VOLVO EQUIPMENT TO INCREASE ITS FLEET ODEBRECHT GRuPO fAz iNVESTimENTO RECORdE Em máquiNAS GROUP MAKES A RECORD INVESTMENT IN MACHINES

A melhor do Brasil Pelo terceiro ano seguido, a TRACBEL é eleita no Anuário Melhores e Maiores, da Revista Exame, a melhor revenda de máquinas do País

30

THE BEST IN BRAZIL – FOR THE THIRD CONSECUTIVE YEAR, TRACBEL IS ELECTED THE BEST MACHINE DEALER IN BRAZIL BY ANUÁRIO MELHORES E MAIORES, OF EXAME MAGAZINE

nº A N O / Y E A R 0 8 • S E T. / S E P / N O V. / N O V • 2 0 1 1 • w w w. t r a c b e l . c o m . b r


BOAS NOTÍCIAS VÊM Nova série G. SEMPRE EM PRIMEIRO LUGAR. TEMPOS DE CICLO MAIS RÁPIDOS.

As novas carregadeiras de rodas da Série G, L150G, L180G e L220G, apresentam 20% a mais de força de levantamento e 10% a mais de força de desagregação. Os novos motores e no mercado À empresa reconhecida como a melhor transmissões em seu segmento, proporcionam a Media Pressmaior presta homenagem produtividade, menos emissões, e se orgulha de ser parceira destemaior time vencedor. facilidade de manutenção e ainda mais conforto para o operador. Caçambas cheias, tempos de ciclo mais rápidos e produtividade aumentada – o dia todo, todos os dias. www.volvoce.com

Contato: 31 3504-0300


Nova série G. TEMPOS DE CICLO MAIS RÁPIDOS.

As novas carregadeiras de rodas da Série G, L150G, L180G e L220G, apresentam 20% a mais de força de levantamento e 10% a mais de força de desagregação. Os novos motores e transmissões proporcionam maior produtividade, menos emissões, maior facilidade de manutenção e ainda mais conforto para o operador. Caçambas cheias, tempos de ciclo mais rápidos e produtividade aumentada – o dia todo, todos os dias. www.volvoce.com

ad dupla volvo

TracbelMagazine

3


P

Por: Leonardo Bastos e Pedro Blank Fotos: Divulgação

PAINEL TB TB AT A GLANCE

Cidadão do Espírito Santo No último mês de junho, o presidente do Grupo Tracbel, Luiz Gonzaga de Magalhães Pereira, recebeu o Título de Cidadão Espírito-Santense, indicado pelo deputado estadual Wanildo Sarnáglia (PT do B-ES). A entrega do título aconteceu no plenário do Palácio Domingos Martins, em Vitória (ES). Luiz Gonzaga foi lembrado pela sua brilhante história no segmento de máquinas e equipamentos, onde já atua há mais de 40 anos. Após a sessão solene, Wanildo Sarnáglia promoveu um jantar para os homenageados da noite. Nele estiveram presentes os diretores do Grupo Tracbel, lideranças capixabas e o homenageado, que agradeceu a lembrança. “Sinto-me honrado em me tornar cidadão do Espírito Santo, um Estado estratégico para o

Brasil e que sempre esteve ao lado da TRACBEL. Obrigado pela lembrança”, disse Luiz Gonzaga.

Wanildo Sarnáglia e Luiz Gonzaga de Magalhães Pereira Wanildo Sarnáglia and Luiz Gonzaga de Magalhães Pereira

Recursos gerados pela mineração As mineradoras com atuação no país pagaram, até agosto deste ano, R$940 milhões em Cfem (Contribuição Financeira pela Exploração Mineral), o royalty da mineração. O volume é 61% maior que o registrado entre janeiro e agosto de 2010, quando a arrecadação somou R$585 milhões, segundo dados do DNPM (Departamento Nacional de Produção Mineral). Em relação ao mesmo período de 2009, a alta é de 88%. O aumento das exportações, principalmente do minério de ferro, responsável por mais de 50% do valor da produção mineral, e a alta dos preços das commodities explicam o crescimento. Nos oito primeiros meses deste ano, a receita obtida com as exportações de minério de

ferro subiram 67%, somando US$ 26,6 bilhões, de acordo com a Secex (Secretaria de Comércio Exterior).

Cresce movimentação de cargas nos aeroportos Os aeroportos controlados pela Infraero movimentaram quase 680 mil toneladas entre janeiro e julho deste ano. A quantidade é 6,6% superior à registrada no mesmo período de 2010. Enquanto a circulação nacional de cargas subiu

4

TracbelMagazine

12,8%, as exportações tiveram alta de 11,3%. Por outro lado, as importações caíram 0,7%. Os dados são do balanço mensal dos Terminais de Logística de Carga (Teca) da Infraero. As exportações tiveram destaque nos sete primeiros

Citizen of Espírito Santo Last June, the chairman of Tracbel Group, Luiz Gonzaga de Magalhães Pereira, was awarded the title of Citizen of Espírito Santo, nominated by the state representative Wanildo Sarnáglia (PT do B-ES). The award took place at Domingos Martins Palace, in Vitória (ES). Luiz Gonzaga was recognized for his brilliant story in the machine and equipment segment, in which he has operated for more than 40 years. After the solemn session, Wanildo Sarnáglia offered a dinner to those being honored that evening. The officers of Tracbel Group, state authorities and the honored guest attended the dinner. “I am honored to become a citizen of Espírito Santo, a strategic state for Brazil and that has always supported TRACBEL. Thank you for the recognition”, Luiz Gonzaga said. Revenues generated by mining The mining companies operating in the country paid, by last August, R$ 940 million of Cfem (Contribuição Financeira pela Exploração Mineral – Financial Contribution for Mineral Exploitation), the mining royalty. This amount is 61% higher than that recorded from January to August, 2010, when the collection of this tax reached R$ 585 million, according to data from DNPM (Departamento Nacional de Produção Mineral). Compared to the same period in 2009, the increase corresponded to 88%. The increased exports, especially of iron ore, responsible for more than 50% of the mineral production value, and the increased price of the commodities explain such growth. In the first eight months of this year, the revenues achieved from iron ore exports were increased by 67%, totaling US$ 26.6 billion, according to Secex (Secretaria de Comércio Exterior/Foreign Trade Secretariat). Increased cargo handling in the airports The airports controlled by Infraero handled almost 680 thousand tons of cargo from January to July this year. This amount is 6.6% larger than that recorded within the same period in 2010. While the domestic circulation of cargo has grown 12.8%, the exports have been increased by 11.3%. On the other hand, the imports have been reduced by 0.7%. These data are from Infraero’s Cargo Logistics Terminals. The exports have been outstanding in the first seven months of the year, accumulating a record financial movement: US$ 140.6 billion. Out of the 194,677 tons of merchandise sent abroad, 41% left from Guarulhos Airport (SP). The second in the ranking was Campinas Airport (SP), with 31.5% of the total, followed by Galeão Airport (RJ), with 12.6%. Confins (MG) and Recife (PE) airports were the ones that had the highest export increases in the country, by 38.09% and 28.57% respectively, compared to 2010. Books: Goals In 1900, there were only five thousand millionaires in the United States. Upon the arrival of the new millennium, this figure jumped to five million. It is estimated that by 2020, 20 million people will enter the seven-digit income team. In Goals – How to Get Everything You Want – Faster than You Ever Thought


meses do ano, acumulando recorde de movimentação financeira: US$140,6 bilhões. Das 194.677 toneladas de mercadorias enviadas ao exterior, 41% saíram do Aeroporto de Guarulhos (SP). Em segundo lugar no ranking ficou o Aeroporto de Campinas (SP), com 31,5% do total, seguido pelo Complexo do Galeão (RJ), 12,6%. Os aeroportos de Confins (MG) e Recife (PE) foram os que mais ampliaram as exportações no país, com

incremento de 38,09% e de 28,57%, respectivamente, em relação a 2010.

BIBLIOTECA

METAS

12 DE SETEMBRO: A AMÉRICA DEPOIS

Em 1900 havia cinco mil milionários apenas nos Estados Unidos. Com a chegada do novo milênio o número saltou para cinco milhões. Até 2020 estima-se que 20 milhões de pessoas entrem no time dos rendimentos de sete dígitos. Em Metas - Como Conquistar Tudo o que Você Deseja mais Rápido do que Imaginou, o especialista em treinamento empresarial Brian Tracy dá dicas e ferramentas para quem quer fazer parte desse seleto clube de privilegiados. Por meio do prático e comprovado processo de estabelecimento e realização de objetivos, é possível realizar muito em pouco tempo. Este livro é para pessoas ambiciosas que querem prosperar mais depressa. As ideias expostas aqui permitirão uma economia de anos de trabalho duro na concretização de suas metas mais importantes, explica o autor. A obra ensina como assumir pleno controle da própria vida. O segredo do sucesso é simples: anotar por escrito as metas, fazer planos para alcançá-las e trabalhar diariamente, sem medo de suar a camisa. “Comecei devagar, mas, enquanto isso, tomava nota de uma meta absolutamente ousada, num sistema coerente”, recorda Tracy. Ao reunir conceitos e estratégias de forma organizada, é possível desenvolver uma metodologia para o estabelecimento desses objetivos, com princípio, meio e fim. A prática regular e sistemática da escolha de propósitos é capaz de levar da pobreza à prosperidade, da frustração à realização. O livro funciona como um guia para o sucesso.

O que aconteceu aos Estados Unidos após o 11 de setembro? Os medos e as paranoias que habitam o imaginário dos cidadãos norte-americanos fazem o terror de uma década atrás ainda parecer real? Dois presidentes e duas guerras depois – Bush e Obama, Iraque e Afeganistão –, e o país precisa continuar seguindo um programa de reestruturação que diz muito mais respeito ao american dream do que ao plano econômico ou à política externa. É exatamente desse debate, sobre identidade perdida dos Estados Unidos pós-11 de setembro, que os jornalistas da Radio France, Pascal Dellanoy e Jean-Christophe Ogier, se sentiram no direito de participar, mesmo tendo nascido do outro lado do oceano. Por isso convidaram outros jornalistas e cartunistas, todos cidadãos do mundo, para reunirem nessas páginas as impressões da aldeia global sobre o atentado – e o depois. Nos quadrinhos de Miles Hyman e Jerome Charyn, o que se vê é o retrato do pânico do day after. Com o inimigo potencial escondido em qualquer um nas ruas, os traços mostram os primeiros meses de um país invadido muito mais pela histeria coletiva do que pelo número real de cartas com antraz. O passo seguinte é a desesperança. Seja na carta do escritor Russel Banks ao neto – relatando um país que entrou em colapso – ou na história futurística desenhada por Joe Sacco – imaginando um governo desenfreado e inconstitucional –, o “amanhã” é o tópico mais controvertido da América. Em 12 de setembro: A América depois, Spiegelman e outros 18 artistas, nascidos ou não nos Estados Unidos, mostram os soldados lutando em frente às câmeras, a vida íntima do front político e as perspectivas de uma nova vida em um velho país, para provar que nada do que aconteceu até aqui foi um sonho.

Editora: Best Seller Autor: Brian Tracy Preço sugerido: R$34,90

Editora: Galera Record Autores: Joe Sacco, Art Spiegelman e outros Preço sugerido:R$49,90

Possible, the specialist in corporate training Brian Tracy gives tips and tools for those who want to take part in this selected team of privileged people. By the practical and proven goal establishment and achievement process, it is possible to achieve a lot within a short time. This book is for ambitious people who want to succeed more quickly. The ideas stated here will allow you to save years of hard work in achieving your most important goals, as explained by the author. The book teaches how to take full control of your own life. The secret for success is simple: write down your goals, make plans to achieve them, and work daily, not fearing hard work. “I started slowly, but, meanwhile, I wrote down an absolutely daring goal, in a coherent system”, Tracy recollects. In gathering concepts and strategies in an organized manner, it is possible to develop a methodology for the establishment of these goals, with beginning, middle and end. The regular and systematic practice of choosing goals is able to take from poverty to prosperity, from frustration to achievement. The book works as a guide to success. Author: Brian Tracy Publishing House: Best Seller Suggested Price: R$34,90 12th September: America After What happened to the United States after the 11th September? Do the fears and paranoia that inhabit the minds of the North-American citizens make terror from ten years ago still look real? Two presidents and two wars later – Bush and Obama, Iraq and Afghanistan – and the country needs to keep on following a restructuring program that concerns much more about the American dream than about the economic plan or the foreign policy. It is exactly in this discussion, about the lost identity of the United States after the 11th September, that the Radio France journalists, Pascal Dellanoy and Jean-Christophe Ogier, reserved the right to participate, despite living on the other side of the ocean. And invited other journalists and cartoonists, all of them citizens of the world, to gather on those pages the impressions of the world about the attack – and the day after. The cartoons by Miles Hyman and Jerome Charyn show the portrait of the panic on the day after. With the potential enemy hiding in anyone on the streets, the cartoon shows the first months of a country invaded much more by the collective hysteria than by the actual number of letters containing anthrax. The next step is hopelessness. Either in the letter written by the writer Russel Banks to his grandson – reporting a country in collapse – or in the futuristic story drawn by Joe Sacco – imagining an uncontrolled and unconstitutional government -, the “tomorrow” is America’s most controversial topic. In 12th September: America After, Spiegelman and other 18 artists, either American or not, show soldiers fighting before the cameras, the intimate life of the political front, and the prospects of a new life in an old country, in order to prove that nothing that happened by now was a dream. Author: Joe Sacco, Art Spiegelman and others Publishing House: Galera Record Suggested Price: R$49,90 TracbelMagazine

5


I

ÍNDICE CONTENTS

do Presidente 08 Palavra Word by the Chairman

Construção 22 Construction

09 Entrevista Interview

O presidente do Sicepot-MG, Alberto Salum, analisa o setor da construção pesada The chairman of Sicepot-MG, Alberto Salum, analyzes the heavy construction segment Mineronegócio 14 Mineral Business

Artigo do engenheiro José Mendo analisa a mineração e o cenário econômico global Article by the engineer José Mendo analyzes mining and the global economic scenario Inteligência de Mercado 16 Market Intelligence

Camargo Corrêa amplia sua frota com equipamentos Volvo Camargo Corrêa increases its fleet with Volvo equipment

Leila Fernandes comenta as demandas do mercado por equipamentos pesados Leila Fernandes comments on the market demands for heavy equipment

Boca Terraplenagem começou as atividades com escavadeiras compactas Boca Terraplenagem has started its activities with compact excavators

17

Engefort conquista mercado na mineração, construção e em ferrovias Engefort captures market in mining, construction and railways

Capa Cover

Reportagem mostra as razões que levaram a TRACBEL a ser eleita pela Revista Exame a melhor revenda de máquinas e insumos do país, pelo terceiro ano seguido Article shows the reasons that have led TRACBEL to be elected the best machine and input dealer in the country for the third consecutive year by Exame Magazine

Odebrecht investe US$460 milhões em equipamentos Odebrecht invests US$ 460 million in equipment

Aterpa cresce com aportes em tecnologia Aterpa grows by increased technology

6

TracbelMagazine


Locação 38 Rental

50 Mineração Mining

RF Máquinas atende a grandes clientes Locação em alta no sudeste de MG RF Máquinas provides support to major clients Rental in an upturn in the southeast of Minas Gerais

Grupo Cantieri : quase um século de existência Cantieri Group: almost one century of existence

44 Agrícola Agriculture

Grupo Estrela aproveita o Complexo Petroquímico do RJ para se expandir Estrela Group uses Petrochemical Complex in RJ to expand

MF 9030 alia força, desempenho e conforto operacional na pulverização MF 9030 joins strength, performance and operational comfort in spraying

SGM oferece serviços especializados na cadeia do minério SGM provides specialized services in the ore chain

Sustentabilidade 57 Sustainability AngloGold Ashanti ganha prêmio socioambiental AngloGold Ashanti is awarded a socio-environmental prize

48 Compact Equipment Compactos

Linha de compactos moderniza cemitérios em Brasília Line of compact equipment modernizes cemeteries in Brasília

Florestal 62 Forestry Tozzeti Madeiras cresce com respeito ao meio ambiente Tozzeti Madeiras grows respecting the environment Pneus 65 Tires Radiais da Michelin economizam combustível nas máquinas Volvo Michelin radial tires make Volvo machines save fuel

TracbelMagazine

7


P

Foto: Arquivo TRACBEL

PALAVRA DO PRESIDENTE WORD OF THE CHAIRMAN

M

eus amigos, A TRACBEL tem o orgulho de dividir com nossos clientes, colaboradores e fabricantes que ela representa uma conquista muito especial: somos a melhor revenda de máquinas e insumos do Brasil. Os números estão no Anuário Melhores e Maiores da Revista Exame e mostram o esforço que fazemos para apresentar as melhores soluções em equipamentos pesados para o mercado. Detalhe importantíssimo: ganhamos a eleição pelo terceiro ano consecutivo. E qual a importância desse prêmio? Trata-se do reconhecimento de uma das maiores revistas de negócios do Brasil ao esforço do TIME da TRACBEL em oferecer a melhor ferramenta aos clientes e assim gerar progresso e desenvolvimento. A TRACBEL é parceira de milhares de empresas em todo o país. Além de representarmos as maiores marcas, fazemos questão de assegurar o melhor pós-venda.

Nas páginas desta edição, fica claro como a presença da TRACBEL contribui para o crescimento de que o Brasil tanto precisa e merece. Como exemplo, destacamos duas matérias especiais com as construtoras Odebrecht e Camargo Corrêa. A satisfação em contribuir com grandes obras, gerar emprego e ajudar a Nação a se desenvolver é o combustível que nos move. A TRACBEL é desse jeito. Uma empresa compromissada com o sucesso dos nossos clientes e com o crescimento sustentável do nosso negócio. Seguiremos primando pela excelência em máquinas pesadas e voltaremos a escrever histórias de sucesso e compromisso com os nossos clientes. Um forte abraço e até a próxima edição! z Luiz Gonzaga de Magalhães Pereira Presidente do Grupo TRACBEL

T

RACBEL is proud of sharing a very special achievement with our clients, employees and manufacturers: we are the best machine and input dealer in Brazil. The figures are in Anuário Melhores e Maiores, published by Exame Magazine, and show the effort we make to provide the market with the best solutions in heavy equipment. A very important detail: we have won this election for the third consecutive year. And what is the importance of this prize? It is the recognition by one of the major business magazines in Brazil for the effort made by TRACBEL’s TEAM to provide clients with the best tool, and thus generate progress and development. TRACBEL is a partner of thousands of companies all over Brazil. Besides representing the best brands, providing the best after-sale assistance is essential. This issue shows clearly how the presence of TRACBEL contributes to the growth Brazil needs and deserves so much. As an example, we emphasize two special articles about the construction companies Odebrecht and Camargo Corrêa. The satisfaction in contributing to major projects, generating jobs and helping the country grow is the fuel that makes us move on. TRACBEL is like that. A company committed to our clients’ success and to the sustainable growth of our business. We will keep on excelling in heavy machines and will once again write stories of success and commitment to our clients. Best regards, z

EXPEDIENTE TRACBEL MAGAZINE Edição, concepção e finalização: Media Press Assessoria e Comunicação www.mediapresscomunicacao.com.br Coordenador Editorial: Leonardo Bastos Editor: Pedro Blank - RG: nº MG 08193 JP Gestão de Marketing: Christiano de Luca Projeto Gráfico: Denilson Gambito Tradução: Adriana Martins da Costa Versão Traduções Técnicas Ltda. Revisão: Marlene Hostalácio

8

TracbelMagazine

Impressão: Rona Editora Tiragem: 14.000 exemplares Auditada pela KPMG, conforme relatório em poder da TRACBEL MAGAZINE. Marketing & Comunicação: Isabella Bregunci, Johny Henrique,Karmini Viana Publicidade: Leonardo Bastos leonardo@mediapresscomunicacao.com.br 31 3504.0300 Correspondências: Via Expressa de Contagem, 3.600 Contagem – MG Cinco/Perobas – 32370-485

TRACBEL S/A Presidente: Luiz Gonzaga M. Pereira Vice-Presidente: Luiz Gustavo R. M. Pereira Diretor-Superintendente: Adriano Merigli Diretor HUB MG/Centro/Norte: Manoel Ribeiro Diretor HUB ES/Florestal José Maria Miguez Diretor HUB SP/RJ: Luiz Luvisário Diretor de Pós-Venda, Rental e Compactos: Reinaldo Inácio Coordenadora Social: Mara Cely Rocha

* TRACBEL MAGAZINE é uma publicação trimestral da TRACBEL S.A. destinada aos setores da siderurgia, da mineração, da construção pesada e do agronegócio. Os artigos refletem individualmente as opiniões de seus autores. Nenhuma informação desta publicação poderá ser copiada ou reproduzida por qualquer veículo impresso ou eletrônico, sem permissão, por escrito, da TRACBEL MAGAZINE.

tbmagazine@TRACBEL.com.br


E

Por: Leonardo Bastos e Pedro Blank Fotos: Leonardo Bastos

ENTREVISTA

INTERVIEW

O presidente do Sicepot-MG, Alberto Salum, aponta a necessidade de investimentos em grandes empreendimentos de infraestrutura

O presidente do Sicepot-MG, Alberto Salum, destaca que a Copa do Mundo e as Olimpíadas funcionam como catalisadores de investimento em infraestrutura The chairman of Sicepot-MG, Alberto Salum, emphasizes that the World Cup and the Olympic Games are catalysts for investments in infrastructure

O BRASIL PRECISA DE GRANDES OBRAS O

Brasil atravessou um longo período sem grandes obras de infraestrutura, notadamente entre os anos 80 e 90. Esse gargalo deixou o País carente nas áreas de saneamento, estradas, saneamento básico, moradias, aeroportos, mobilidade urbana, grandes plantas industriais, entre outras. Nos últimos anos, contudo, os investimentos foram retomados. A realização de even-

tos como os Jogos Olímpicos, em 2016, e a Copa do Mundo, em 2014, funciona como catalisador de grandes investimentos. Depois de quase 20 anos, portanto, o Brasil volta a receber as obras de que precisa e as quais, principalmente, merece. Para analisar esse cenário animador e ao mesmo tempo desafiador, a reportagem da TRACBEL Magazine conversou com o presidente do Sindica-

BRAZIL NEEDS MAJOR INFRASTRUCTURE WORKS THE CHAIRMAN OF SICEPOTMG, ALBERTO SALUM, TALKS ABOUT THE NEED OF INVESTMENTS IN MAJOR INFRASTRUCTURE PROJECTS TracbelMagazine

9


to da Indústria da Construção Pesada de Minas Gerais (Sicepot-MG), Alberto Salum. Com uma larga experiência no segmento, ele destaca que a entidade vem desenvolvendo uma série de cursos para tentar amenizar o maior problema para os empresários: falta de mão de obra. “A ausência de investimentos em infraestrutura no país, por um longo período, desmotivou milhares de profissionais a seguirem carreira. Atualmente, pagamos o preço da falta de mão de obra qualificada”, analisa. O Sicepot reúne as 330 maiores construtoras de Minas Gerais. Nos últimos anos, vem fazendo um trabalho excepcional na valorização dos associados. Para isso, o Sindicato promove diversos eventos sociais, soesportivos e de responsabilidade so cial. “Fazemos um trabalho muito importante para mostrar à sociedade como as empresas de engenharia são importantes para o desenvolvimento do Brasil”, destaca. A seguir, confira os principais trechos da entrevista. TRACBEL MAGAZINE: Há muitas obras no Brasil. É o melhor momento da construção pesada na história do País? ALBERTO SALUM: O setor nunca esteve tão aquecido como agora. Temos obras nas áreas pública e privada. Há algum entrave para as empresas? Sim. Entrave preocupante, à medida que um setor fica paralisado, como aconteceu nos anos 90 e na década seguinte. São 20 anos com crise de mão de obra. Na hora do reaquecimento, por mais que haja melhora nos critérios, verificamos a ausência de mão de obra e de novos profissionais que estão se formando junto com as demandas. Nesses vinte e poucos anos de paralisação, infelizmente, perdemos muitas cabeças pensantes e para repor esse pessoal necessitamos de tempo. Fatores como o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e grandes eventos esportivos, como a Copa e as Olimpíadas, contribuem para o bom momento do setor? Funcionam como agentes catali-

10 TracbelMagazine

B

“A ausência de investimentos em infraestrutura por um longo período desmotivou milhares de profissionais a seguirem carreira. Atualmente, pagamos o preço da falta de mão de obra qualificada” “The lack of investments in infrastructure over a long period has discouraged thousands of professionals from following that career. Today, we are paying the price for the shortage of qualified labor” sadores. Mas, na verdade, não está se fazendo obra por causa do PAC ou por causa da Copa do Mundo. O Brasil faz obras porque precisa de infraestrutura. Quem está em Belo Horizonte, por exemplo, percebe a necessidade de um aeroporto melhor, de um transporte de massa melhor, como o metrô. Precisamos revitalizar os corredores da morte que existem, como a BR-381 e o Anel Rodoviário, que são necessidades causadas pela situação e não pela Copa. Temos uma demanda reprimida de obras.

razil has gone through a long period without major infrastructure works, notably between the 80’s and the 90’s. This shortage left the country needy in the segments of sanitation, highways, housing, airports, urban mobility, and large industrial plants, among others. In the past years, however, investments have been resumed. Events like the Olympic Games, to be held in 2016, and the World Cup, in 2014, serve as catalysts for large investments. After almost 20 years, therefore, Brazil is receiving the works it needs and, mainly, it deserves. For an analysis of this positive, but challenging scenario, TRACBEL Magazine talked to the chairman of the Heavy Construction Union in Minas Gerais (SicepotMG), Alberto Salum. With a large experience in this segment, he emphasizes that this entity has been developing several courses in an attempt to reduce the biggest problem for the businessmen of this industry: shortage of labor. “The lack of investments in infrastructure in this country over a long period has discouraged thousands of professionals from following that career. Today, we are paying the price for the shortage of qualified labor”, he says. Sicepot gathers the 330 major construction companies in Minas Gerais. In the past years, it has been carrying out an exceptional work for the valuation of its members. For that purpose, it promotes several social, sports and social liability events. “We do a very important work to show the society how important the engineering companies are for the development of Brazil”, he says. Read the main sections of the interview below.

TRACBEL MAGAZINE: There are many construction works being carried out in Brazil. It is the best moment for the heavy construction in the history of the country ALBERTO SALUM: This segment has never been so revved up before. We have works in both the public and private sector. Is there any difficulty for the companies? Yes, a worrying difficulty. As a segment gets paralyzed, like in the 90’s and in the beginning of the years 2000, it means 20 years with labor crisis. When the segment gets revved up, even though the criteria are improved, we realize there is a shortage of labor and new professionals. Over these 20 years of halted activities, we have unfortunately lost many thinking minds, and replacing these people takes time. Do factors like the Accelerated Growth Program (PAC) and important sports events,


As obras acontecem hoje mais em função do setor público ou do privado? A demanda dos setores publico e privado sempre existiu igual à que se tem hoje. Na minha visão, a empresa tem de ter a preocupação de atender aos dois setores. Quando se fala de uma economia globalizada, pegando os royalties e as commodities enxergamos o investidor privado aquecido. Se ocorre uma crise econômica mundial, porém, atrapalha o público. O ideal é que o empresário tenha processos nos dois lados. Porque, se um está menos aquecido, o outro compensa. Existem gargalos de mobilidade, de saneamento e de aeroportos. Tem algum setor mais carente ou mais urgente de obras? O setor da infraestrutura no seu todo está abaixo do ideal, embora, hoje, estejamos produzindo mais. Fazemos estradas e saneamento como nunca. Até ferrovias estamos começando a trabalhar. Agora, não podemos esquecer que há uma demanda reprimida. Nós vivemos anos de paralisação. Não é à toa que está faltando mão de obra. Não se deixou de formar engenheiros. A verdade é que os engenheiros formados migraram para outros setores. Colegas meus partiram para o comércio ou dão aula. Há carência de mão de obra em todos os níveis? Sim. O Sicepot tenta melhorar essa condição. Há cursos de aperfeiçoamento para engenheiros recém-formados. Tentamos trazer o engenheiro para a construção pesada. O engenheiro que se forma pode ir para projeto, para cálculo, civil etc. Nós queremos que ele venha para a construção pesada. Há cursos de aperfeiçoamento para até cinco anos de formado. Há MBA com a FGV, voltado para gestão. Em Minas Gerais, quais projetos o senhor destaca? O Pró-Acesso é um projeto do Governo de Minas que ligou 222 municípios mineiros que não possuíam ligação asfáltica a lugar algum. Ao final do programa, não haverá nenhuma cidade de

like the World Cup and the Olympic Games, contribute to the good moment of the sector? They serve as catalysts. But, in fact, works are not being carried out because of the Accelerated Growth Program (PAC) or the World Cup. Works are being carried out because Brazil needs infrastructure. Those who are in Belo Horizonte, for example, perceive the need for a better airport and a better public transportation system, like a subway system. We need to revitalize the death corridors we have, like BR-381 Highway and the Highway Ring Road, which are demands required by the current situation and not by the World Cup. We have a restrained demand for works.

“O setor da infraestrutura no seu todo está abaixo do ideal, embora, hoje, estejamos produzindo mais. Fazemos estradas e saneamento como nunca. Até ferrovias estamos começando a trabalhar. The infrastructure sector as a whole is below the ideal requirements, although today we are building more. We have been making highway and sanitation works as never before.

Minas que não tenha uma ligação direta à capital asfaltada. No complemento disso, o Estado fez um programa de manutenção, o Pró-MG, que acontece, principalmente, nas regiões mais ocupadas, com maior tráfego e maior demanda. É um programa de manutenção, com intervenções de correções. São dois anos de intervenção corretiva e mais

Are most of the works being carried out in the public or private sector? The demands from the public and private sectors have always been the same as today. In my point of view, the company has to serve both sectors. When it comes to global economy, taking royalties and commodities, we see the private investors are revved up. However, in case of a world economic crisis, the public sector is disturbed. The ideal is that the businessman performs activities for both sides because one side can compensate the other side. There are difficulties concerning mobility, sanitation and airports. Is there any sector that demands works more than others? The infrastructure segment as a whole is needier than it should be. Today we produce more than we used to produce in the past. Highways are being built as never before. Sanitation works are being performed as never before. Even railways are being built. But we cannot forget a restrained demand is in place. We have had years of halted activities. It is not by chance we are short of labor. Engineers remain being graduated. But the truth is that the graduated engineers have migrated to other sectors. Some mates of mine are working on trade or are teaching. Are all levels short of labor? Yes. Sicepot is trying to improve this situation. We offer specialization courses to newly-graduated engineers. We try to attract engineers to heavy construction. The newlygraduated engineers can deal with design, calculation, civil engineering, etc. We want him to come to heavy construction. We offer specialization courses to engineers graduated up to five years ago. We offer management-focused MBA courses at FGV. What are the most outstanding projects in Minas Gerais? Pró-Acesso is a project developed by the government of Minas Gerais that has linked 222 municipalities in the state that had no paved road. At the end of the program, every single town

TracbelMagazine

11


dois anos de manutenção e conservação com tapa-buracos, capinas e limpeza. Isso garante o pavimento rejuvenescido e trafegabilidade boa. Qual balanço o senhor faz de sua gestão à frente do Sicepot? Já tenho quase nove anos de Sicepot. Fui vice-presidente, por seis anos, do setor rodoviário, que é um dos mais importantes dentro do Sicepot. E depois, em maio de 2009, assumi a presidência do Sindicato. Nesses nove anos em que estou aqui, vejo o sindicato progredindo. Houve momentos difíceis de crise na engenharia em que o sindicato sofreu. Nas últimas três gestões, incluindo a minha, viemos em crescendo. Entendo que a minha gestão faz parte desse crescimento. Estou querendo dar um foco na assessoria às empresas na “tocada” de cada uma. A outra é uma visão que o sindicato tem de ser institucional. Ter sua parte social, parte cultural, a parte de cursos, projetos e discussões. Tem de ser muito ativo. E nesses dois anos nós vimos esmerando para fazer um trabalho muito grande nessa área. Temos a TRACBEL como nossa parceira em vários eventos. Será construída uma nova sede? Estamos fazendo a sede, que terá teto verde, ou seja, nosso prédio vai ser sustentável. É importante mostrar isso para o setor. A previsão é que em mais dois anos a nova sede esteja pronta. É um projeto ousado, não é um projeto fácil. Serão 15.000m2 de construção. As empresas mineiras atuam com destaque no Brasil. Qual explicação para essa performance? Minas tem uma vocação muito forte para o trabalho. Tem empresas muito trabalhadoras e de tecnologia de ponta. Nossa vocação passa pela seriedade e busca de novas tecnologias. Como a questão dos equipamentos influi nas obras? Apesar das máquinas de ponta que temos hoje no Brasil, há o problema dos operadores. Verificamos falta de mão de obra nesse setor. As máquinas possuem

12 TracbelMagazine

in Minas shall have a paved connection to the capital. Besides that, the State has performed a maintenance program, Pró-MG, held mainly in the busiest regions of heavier traffic and higher demands. It is a maintenance program with correction interventions – two years of corrective intervention and two more years of maintenance and conservation by pan covering, weeding and clearing. That ensures a renewed paving and good trafficability.

“O Brasil faz obras porque precisa de infraestrutura. Belo Horizonte, por exemplo, percebe a necessidade de um aeroporto melhor, de um transporte de massa, como o metrô.” “Brazil carries out works because it needs infrastructure. Belo Horizonte, for example, perceives the need of a better airport and a better mass transportation system, like the subway.”

estrutura para o operador e isso tem de ser refletido no preço das obras. O órgão público tem de entender que a melhor máquina apresenta a melhor condição para o operador e isso necessita ser levado em conta no custo dos projetos. z

How do you see your management at Sicepot? I have been at Sicepot for almost nine years. I was vice-chairman of the highway segment, which is one of the most important sectors at SICEPOT, for six years. In May, 2009, I became chairman of this union. And I have seen this union growing over these nine years I have been here. It has gone through difficult crises in engineering. But things have got better in the past three managements, including mine. I understand my management is part of this growth. I intend to help the companies. The union has an institutional attitude by developing social and cultural activities, courses, projects and discussions. It has to be very active. And in these two years we have strived to do a very good work. TRACBEL has been our partner in many of these events. Will a new head office be built? We are building our new head office, which ceiling will be green, that is, the building will be sustainable. It is important to show that to this sector. The new head office is estimated to be ready within two years. It is a daring, not easy project, comprising 15,000 m2 of construction. The companies of this State have an outstanding performance in Brazil. What is the explanation for that? Minas has a strong vocation for work. We have hard-working, state-of-theart companies. Our vocation is based on seriousness and search for new technologies. How does equipment influence the works? Besides the state-of-the-art machines we have in Brazil today, operators are a problem. This sector is short of labor. The machines provide operators with a good structure, and that has an impact on the project values. Public agencies have to understand that the best machines provide operators with the best work conditions, and it has to be taken into account in the cost of the projects. z


Anunciar na Tracbel Magazine é uma questão de ordem:

primeiro, reconhecem a sua empresa e, depois, você reconhece os resultados.

Anunciar na Tracbel Magazine é uma ótima oportunidade para a sua empresa. Isso porque, além de trazer matérias que informam sobre o mercado mundial, a Tracbel Magazine interage com setores responsáveis pelo desenvolvimento econômico do Brasil, abrangendo todo o ramo de máquinas e equipamentos industriais e agrícolas.

Entre em contato e anuncie na Tracbel Magazine Tel.: (31) 3504-0300 ou e-mail: leonardo@mediapresscomunicacao.com.br TracbelMagazine

13


M

MINERONEGÓCIO MINERAL BUSINESS

O mineronegócio, a turbulência econômica mundial e a Rio+20

A

mineração, como todos nós bem sabemos, é um negócio global: assim, devemos, evidentemente, estar atentos à turbulência econômica internacional e, atenta e cuidadosamente, procurar vislumbrar suas consequências. Entretanto, não podemos – nem seria prudente – nos esquecer de que, sendo o Brasil um país continental, é essencial, termos nosso radar focado, também e permanentemente, no nosso mercado interno e, neste, ficarmos atentos às suas inúmeras oportunidades. No que respeita ao mercado internacional, os dois principais bens minerais do nosso país, histórica e atualmente, permanecem – e deverão permanecer ainda por bom tempo – vivenciando cenários bastante confortáveis. Assim, o ouro, conforme destacou, recentemente, o Conselho Mundial do Ouro, registrou, no segundo trimestre do corrente ano, o “segundo nível trimestral (de demanda) mais elevado já registrado: (...) para o setor de joias subiu 6% e para fins tecnológicos 2%, enquanto a procura por barras e moedas subiu 9%. Prevê-se que os bancos centrais, que foram por tanto tempo fornecedores do mercado, venham a ser uma fonte sustentável de

demanda nos próximos anos”. Quanto ao minério de ferro, o líder da empresa-líder mundial, nossa querida Vale, Murilo Ferreira, vem de afirmar, em entrevista ao “Estado de São Paulo”, que “continua fortemente otimista quanto à China” e que não vislumbra “nenhuma mudança (em volume vendido)”: anunciou, também, a manutenção de investimentos expressivos da Empresa em fertilizantes e usinas siderúrgicas. Como podemos ver, o Míneronegócio brasileiro – aí incluídos, também e especialmente, os bens minerais de uso na construção civil, os quais, por exemplo, com a Copa 2014, deverão ter sua demanda mais aquecida – permanece com excelentes perspectivas. Entretanto, para que a nossa Mineração possa continuar a obter as licenças sociais de que irá necessitar para minerar, é fundamental que a sociedade nos compreenda cada vez mais e melhor, bem como esteja convencida do nosso compromisso com o Desenvolvimento Sustentável. Toda atenção, pois, à Rio+20, excelente oportunidade para virmos a consolidar a imagem de seriedade e compromisso do Míneronegócio brasileiro. z

THE MINING BUSINESS, THE WORLD ECONOMIC TURBULENCE AND RIO+20

M

ining, as we all know, is a global business: so, we should surely be attentive to the international economic turbulence and, carefully, seek to forecast its consequences. However, we cannot forget – and it would not be wise to forget – that, as Brazil is a continental country, it is essential to be permanently focused on our home market and be attentive to its several opportunities. Regarding the foreign market, the two main mineral goods of our country, in the past and currently, keep on – and it will remain so for a long time – experiencing very comfortable scenarios. So, as recently emphasized by the World Gold Council, gold recorded, in the second quarter of this year, “the second highest quarterly figure ever recorded (…): the figures were increased by 6% for the jewelry segment and by 2% for technological purposes, while the demand for bars and coins was increased by 9%. It is estimated the federal banks, which have been suppliers of the market for such a long time, will be a sustainable source of demand within the next few years”. Regarding the iron ore, the chairman of the leading company in the world, our dear Vale, Murilo Ferreira, has stated in an interview to “Estado de São Paulo” that “he is still strongly optimistic about China” and that “no change (in sales volume)” is expected: he has also announced the continuation of significant investments made by the company in fertilizers and steelmaking companies. As we can see, the Brazilian mining business remains with excellent prospects, including, especially, the mineral goods used in civil construction, which are expected to have their demand increased for 2014 World Cup. However, so that our mining can continue to get the social licenses required to operate, it is essential that the society understands us more and more, besides being convinced of our commitment to the Sustainable Development: then every attention should be paid to Rio+20, an excellent opportunity to consolidate the image of seriousness and commitment of the Brazilian mining business. z

JOSÉ MENDO: Engenheiro de Minas e Metalurgista, EEUFMG, 1961. Presidente da J.Mendo Consultoria Ltda., Presidente do Conselho Diretor e da Diretoria da APROMIN - Associação Brasileira para o Progresso da Mineração, presidente do CEAMIN - Centro de Estudos Avançados em Mineração, presidente do Conselho Empresarial de Mineração e Siderurgia e diretor da ACMinas - Associação Comercial de Minas e consultor da TRACBEL - E-mail: mendodesouza@jmendo.com.br • Mining Engineer and Metallurgist, EEUFMG, 1961. Chairman of J.Mendo Consultoria Ltda, Chairman of the Board of Directors of APROMIN - Associação Brasileira para o Progresso da Mineração (Brazilian Association for Mining Progress), chairman of CEAMIN - Centro de Estudos Avançados em Mineração (Advanced Mining Study Center), Chairman of the Corporate Mining and Steelmaking Board and Director of ACMinas – Associação Comercial de Minas, and TRACBEL’s Consultant - E-mail: mendodesouza@jmendo.com.br

14 TracbelMagazine


TracbelMagazine

15


I

INTELIGÊNCIA DE MERCADO MARKET INTELLIGENCE

THE CONSTRUCTION EQUIPMENT MARKET

O mercado de equipamentos de construção A

tualizando nossa análise do mercado de equipamentos de construção, este ano de 2011 está ficando confuso. Altos e baixos. Nova crise? Continuação do crescimento? Depende de como se olha e para o que se olha. Vamos nos posicionar então. Brasil, equipamentos de construção. As obras para a Copa e para as Olimpíadas continuam sendo necessárias. Há trabalho de infraestrutura a fazer. Os investimentos continuam. E o que se esperar para o restante de 2011? Olhando para os volumes dos primeiros seis meses de 2011, a tendência anual parece ser o crescimento em relação ao mercado de 2010. A projeção não é a de um crescimento tão grande quanto o de 2010 em relação a 2009. Mas a base 2009 era bastante baixa. Tem sido também significativo o volume de investimentos que várias empresas têm feito para a fabricação no Brasil. Não se trata apenas daqueles fabricantes já estabelecidos, como também alguns novos que iniciaram suas atividades no País há poucos anos. Considerando todo o volume, local e importado, o crescimento em volume é semelhante em equipamentos de aplicação geral e em equipamentos compactos. Dentro dessas duas categorias, há diferenças entre as várias

linhas de produto. Em equipamentos de aplicação geral, carregadeiras e escavadeiras continuam crescendo mais. Fato que já ocorria em anos anteriores. E que deve continuar. Mineração e construção continuam segmentos de aplicação importantes. Em equipamentos compactos, as minicarregadeiras e as escavadeiras continuam aumentando sua participação, liderando o segmento. As aplicações estão se tornando mais específicas, tendendo para a utilização de equipamentos dessas linhas. Um dos canais mais utilizados para o acesso aos equipamentos compactos tem sido o Rental (Aluguel), que tem mostrado um desenvolvimento positivo. O aluguel facilita ter o equipamento disponível para operação mais rapidamente. Além disso, com a possibilidade de utilização de diferentes implementos, a operação de cada empresa pode ser realizada de maneira eficaz e com os equipamentos mais adequados. Além de ser possível realizar diferentes operações, alterando os implementos. Versatilidade é sempre importante. Em resumo, as evidências mostram que 2011 deve ser um outro ano bom para o mercado de equipamentos e para seus clientes. z

U

pdating our analysis of the construction equipment market. This year of 2011 is getting confusing. Ups and downs. A new crisis? Continued growth? It depends on what we look at and how we look at it. Let’s get our position then. Brazil, construction equipment. Construction works for the World Cup and the Olympic Games are still required. There are infrastructure works to be done. Investments continue. And what should we expect for the rest of 2011? Analyzing the volumes of the first six (6) months in 2011, the annual trend seems to be of continuous growth compared to 2010’s market. The projection is not of a growth as big as that of 2010 compared to 2009. But 2009 basis was very low. The volume of investments many companies have made in manufacture in Brazil has been very significant – not only those established manufacturers, but also some new ones that have started their activities here some few years ago. Taking into consideration the whole local and imported growth volume, such growth is similar regarding both general application equipment and compact equipment. In these two categories, there are differences among the several lines of product. Regarding general application equipment, the sales volume of loaders and excavators keeps on growing more, a fact that already occurred in the previous years. And that is expected to continue. Mining and construction remain important segments. Regarding compact equipment, the skid steer loaders and the compact excavators are still increasing their participation, leading this segment. The applications are becoming more specific, and the use of equipment like that is now a tendency. One of the most used means to have access to compact equipment has been rental, which has shown a positive development. Rental makes the equipment available for operation more quickly. Besides that, by the use of different implements, the operations in each company can be performed in an effective manner and with more suitable equipment. And it is possible to perform different operations just by changing the implements. Versatility is always important. In summary, evidences show that 2011 is expected to be another good year for the equipment market and its clients. z

LEILA FERNANDES: Consultora de Marketing. Mais de 20 anos atuando em Marketing e Inteligência de Mercado, no mercado nacional e internacional. Formação e MBA em Administração , Marketing e Gestão de Pessoas. leilamf@uol.com.br • Marketing Consultant More than 20 years acting in Marketing and Market Intelligence in the home and foreign market. Graduation and master’s degree in Administration, Marketing and People Management. leilamf@uol.com.br

16 TracbelMagazine


Por: Leonardo Bastos e Pedro Blank Fotos: Leonardo Bastos/ Divulgação

C

Fachada da matriz TRACBEL em Contagem (MG) TRACBEL’s head office in Contagem (MG)

CAPA COVER

Três vezes a melhor do Brasil A TRACBEL é eleita, pelo terceiro ano consecutivo, a melhor revenda de máquinas e de insumos do País pelo Anuário Melhores e Maiores, da Revista Exame

P

restes a completar 45 anos de atividade, a TRACBEL é referência no mercado nacional de equipamentos pesados. Tal condição voltou a ser ratificada na eleição da Revista Exame deste ano que revela as mil maiores empresas do país. O dealer, pela terceira vez consecutiva, foi apontado no Anuário Melhores e Maiores, da publicação, como a melhor revenda de máquinas e insumos

do Brasil. O tricampeonato reafirma a determinação da TRACBEL em transformar seus quase mil colaboradores em multiplicadores da filosofia que a tornou modelo de gestão: foco na satisfação do cliente e nos resultados em toda sua área de atuação, que compreende dez estados e também o Distrito Federal. Os números comprovam bem o tamanho da TRACBEL. Em 2010, o dealer

THREE TIMES THE BEST IN BRAZIL – TRACBEL HAS BEEN ELECTED, FOR THE THIRD CONSECUTIVE YEAR, THE BEST MACHINE AND INPUT DEALER IN BRAZIL BY ANUÁRIO MELHORES E MAIORES, PUBLISHED BY EXAME MAGAZINE

C

lose to its 45th anniversary, TRACBEL is a reference in the home heavy equipment market. This condition has been once again ratified in the election made by Exame Magazine TracbelMagazine

17


Capa • COVER

vendeu 1934 máquinas e verificou um faturamento de R$730 milhões, cerca de R$275 milhões a mais que em 2009. Os números foram verificados em meio a consistentes investimentos. No triênio 2009-2011, ocorreram aportes na ordem de R$130 milhões na abertura de novas filiais, expansão da sede, treinamento, estrutura de pós-venda e aquisição de equipamentos para locação. Os recursos serão importantes para subir o número de equipamentos comercializados e os serviços oferecidos. A previsão para 2011 é que quase 2.200 máquinas sejam vendidas e o faturamento fique próximo a R$1 bilhão. O vice-presidente da TRACBEL, Luiz Gustavo Pereira, destaca que o dealer se preparou para atender à demanda do Brasil nos ramos da construção, mineração e siderurgia. “Com todas as boas perspectivas do mercado, oferecemos soluções completas para nossos clientes e estamos nos consolidando como o melhor e mais completo distribuidor de equipamentos pesados no Brasil”, afirma o executivo. O presidente da Volvo Construction Equipment Latin America, Yoshio Kawakami, destacou a conquista da TRACBEL. “A classificação no Anuário Exame Melhores e Maiores - 2011 aponta

a TRACBEL como a melhor empresa do Brasil em 2010 na categoria de Revenda de Máquinas e Insumos, em um reconhecimento contínuo ao longo dos últimos três anos. A empresa já se aproxima das 500 maiores empresas do Brasil por faturamento, demonstrando uma conquista invejável”, destaca. Presente em 70% do território brasileiro, a TRACBEL trabalha com as principais marcas para atender aos mercados de mineração, construção, colheita florestal, setor agrícola e implementos para diversas finalidades. As marcas representadas são players na sua área: Volvo Construction Equipment, Clark, Michelin, Tigercat, Log Max e Massey Ferguson. “O objetivo da TRACBEL é continuar como uma empresa sólida e seguir levando aos clientes as melhores ferramentas para o seu negócio e um pós-venda eficiente”, diz Pereira. Outra característica importante da TRACBEL é a valorização das pessoas, predicado expresso na fala de seu presidente, Luiz Gonzaga de Magalhães Pereira, que resume com precisão a importância dos colaboradores no dia a dia: “Empresa é gente”. “Sabe porque alcançamos esses resultados? Porque tivemos o empenho e

this year, which points out the one thousand major companies in the country. This dealer has been chosen, for the third consecutive time, the best machine and input dealer in Brazil by Anuário Melhores e Maiores published by the magazine. This prize reassures TRACBEL’s determination to turn its almost one thousand employees into multipliers of the philosophy that has made it a management model: focus on client satisfaction and on the results throughout its area of performance, which comprises ten states and the Federal District. The figures evidence the dimension of TRACBEL. In 2010, this dealer sold 1934 machines and had R$ 730 million revenues, approximately R$ 275 million more than in 2009. These figures have been achieved in the midst of consistent investments. In the 2009-2011 period, investments amounting to R$ 130 million were made for opening of new branch offices, expansion of the head office, training, after-sale structure and purchase of equipment for rental. These funds will be important to increase the amount of traded equipment and the services provided. It is estimated that almost 2,200 machines will be sold in 2011 and revenues will get close to R$ 1 billion. The vice-chairman of TRACBEL, Luiz Gustavo Pereira, emphasizes this dealer is prepared to meet the Brazilian demand in the construction, mining and steelmaking segments. “With all the good market prospects, we provide our clients with complete solutions, and we have been consolidating as the best and most complete heavy equipment dealer in Brazil”, the businessman says. The chairman of Volvo Construction Equipment

A TRACBEL EM NÚMEROS TRACBEL IN FIGURES

26

unidades a TRACBEL possui no Brasil. 26 units Tracbel has in Brazil

O faturamento da Tracbel foi de R$455 mi em 2009, R$730 mi em 2010 e estima-se que este ano deve chegar a

R$904 mi

Tracbel’s revenues were R$ 455 million in 2009, R$ 730 million in 2010, and it is estimated to reach R$ 904 million this year

10

estados brasileiros mais o DF 10 Brazilian states and the Federal District

18 TracbelMagazine

R$130 mi foi o investimento do triênio 2009/2011 R$ 130 million were invested during the 2009/2011 period


a garra dos nossos funcionários, somados à qualidade dos produtos que vendemos e à confiança dos clientes que escolhem a TRACBEL”, sublinha Luiz Gustavo.

AVALIAÇÃO Para ser eleita a melhor revenda de máquinas e insumos do Brasil, a TRACBEL foi avaliada em seis itens e superou os concorrentes no crescimento das vendas, liderança de mercado, liquidez corrente/ geral, rentabilidade e riqueza gerada por empregado. “O Anuário da Revista Exame considera aspectos bem objetivos do nos-

so negócio e a performance da TRACBEL confirma os valores em que acreditamos e praticamos”, declara Luiz Gustavo. A Revista Exame define as mil maiores empresas do Brasil em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras (Fipecafi). “A 38ª edição de Melhores e Maiores, da Exame, premiou as empresas mais importantes do País. Hoje elas representam um lucro de US$80 bilhões e faturamento de quase US$1,3 trilhão. É o melhor resultado desde 1974, ano da primeira edição da premiação”, observa Cláudia Vassalo, diretora de redação da Exame.

O RANKING DO ANUÁRIO MELHORES E MAIORES DA REVISTA EXAMEE NA CATEGORIA REVENDA DE MÁQUINAS E INSUMOS: ACCORDING TO ANUÁRIO MELHORES E MAIORES, PUBLISHED BY EXAME MAGAZINE, THE RANKING IN THE CATEGORY MACHINE AND INPUT DEALER IS AS FOLLOWS:

2009 TRACBEL (MG) Sotreq (SP) Pesa (PR)

2010 896 pontos 810 pontos 800 pontos

2011

TRACBEL (MG) Maqnelson Agrícola (MG) Sotreq (SP)

930 pontos 855 pontos 760 pontos

TRACBEL (MG) Sotreq (SP Bamaq (MG)

930 pontos 890 pontos 840 pontos O presidente da TRACBEL, Luiz Gonzaga de Magalhães Pereira, e o vice-presidente Luiz Gustavo Pereira The chairman of TRACBEL, Luiz Gonzaga de Magalhães Pereira, and the vice-chairman, Luiz Gustavo Pereira

A TRACBEL EM NÚMEROS TRACBEL IN FIGURES

2.200

é o número de equipamentos previstos para serem negociados em 2011 2,200 is the number of equipment estimated to be negotiated in 2011

420

alunos, aproximadamente, já foram formados pelo Projeto Profissionalizar da TRACBEL

9 3

vezes o melhor distribuidor Volvo da América Latina vezes consecutivas a melhor revenda de máquinas e insumos do Brasil pela Revista Exame 9 times the best Volvo dealer in Latin America Elected 3 consecutive times the best machine and input dealer in Brazil by Exame Magazine

976 colaboradores 976 employees

Approximately 420 students have already been qualified by Profissionalizar Project developed by TRACBEL TracbelMagazine

19


Capa • COVER

NASCE O GRUPO TRACBEL

Lançado em 2011 e reúne as empresas created in 2011, gathering the companies

Desenvolvimento de softwares para máquinas pesadas Syndeo Technologies (development of software for heavy equipment)

Distribuidor / Dealer: Volvo, Massey Ferguson TigerCat, Michelin e Clark

Distribuidor / Dealer: SDLG

A TRACBEL preserva a tradição de uma empresa com mais de quatro décadas de vida e adota modernas plataformas de gestão. Nesse sentido, foi criado em 2011 o GRUPO TRACBEL, responsável por unir a TRACBEL, a Tracbraz e a Syndeo Technologies. A iniciativa visa a reforçar a tradição da marca ao mesmo tempo em que reforça a busca pelo constante crescimento dos empreendimentos. A profissionalização do GRUPO TRACBEL é verificada com a contratação de grandes profissionais. Neste ano, criou-se o cargo de diretor-superintendente e Adriano Merigli, ex-presidente do Banco Volvo Financial Service, ocupa a função. “A criação do GRUPO TRACBEL é mais uma acertada iniciativa para atender ao exigente mercado de máquinas pesadas”, afirma Merigli. Os resultados do GRUPO TRACBEL já são visíveis. A Tracbraz representa os equipamentos SDLG, líder no mercado

20 TracbelMagazine

Latin America, Yoshio Kawakami, emphasized TRACBEL’s achievement. “The classification in Exame’s Anuário Melhores e Maiores - 2011 points out TRACBEL as the best company in Brazil in 2010 in the category “Machine and Input Dealer”, in a continuous recognition over the past three years. The company is close to being included within the 500 major companies in Brazil regarding revenues, showing an outstanding achievement”, he says. Operating in 70% of the Brazilian territory, TRACBEL sells equipment manufactured by the best brands in order to meet the mining, construction, forestry harvest, agricultural and implement segments. The brands represented are players in those segments: Volvo Construction Equipment, Clark, Michelin, Tigercat, Log Max and Massey Ferguson. “TRACBEL’s purpose is to remain a sound company and keep on providing clients with the best business tools and an efficient after-sale assistance”, Pereira says. Another important characteristic of TRACBEL is the valuation of people, as stated by its chairman, Luiz Gonzaga de Magalhães Pereira, who summarizes precisely the importance of the employees in the daily life of the company: “company is people”. “Do you know why we achieve these results? Because we can count on our employees’ dedication, added to the quality of the products we sell and the trust of the clients that choose TRACBEL”, Luiz Gustavo says. EVALUATION To be elected the best machine and input dealer in Brazil, TRACBEL has been evaluated in six items and has overcome its competitors in growing sales, market leadership, overall liquidity/current ratio, profitability and wealth generated by employee. “The yearbook published by Exame Magazine takes into consideration fairly objective aspects of our business, and TRACBEL’s performance confirms the values in which we believe and which we practice” Luiz Gustavo says. Exame Magazine chooses the one thousand major companies in Brazil in partnership with Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras (Fipecafi). “The 38th issue of Melhores e Maiores, published by Exame Magazine, has awarded the most important companies in the country. Today they represent an US$ 80 billion profit and revenues amounting to almost US$ 1.3 trillion. It is the best result since 1974, year of the first issue of the award”, says Cláudia Vassalo, officer of Exame Magazine. TRACBEL GROUP IS BORN TRACBEL preserves the tradition of a forty-yearold company and adopts modern management platforms. For that purpose, TRACBEL GROUP was created in 2011, gathering TRACBEL, Tracbraz

Adriano Merigli, diretor-superintendente da TRACBEL Adriano Merigli, superintendent director of TRACBEL


simple-tech. Por conta dos pesados investimentos em infraestrutura e pós-venda, o dealer foi escolhido pela fabricante chinesa como a melhor concessionária do planeta. A Syndeo Technologies, por sua vez, é referência no desenvolvimento de softwares para equipamentos pesados. Entre os valores do GRUPO TRA-

CBEL estão: confiança, solidez, tradição, sustentabilidade, crescimento e o foco nas pessoas. “São práticas que consagraram a TRACBEL no mercado. Agora, com o GRUPO TRACBEL, temos a chance de ampliar nossa atuação e apresentar outras alternativas aos clientes”, diz Merigli. z

VALORES TVALUES Confiança: nas relações com os colaboradores, fornecedores, clientes e sociedade

Trust: in the relations with the employees, suppliers, clients and the society

Solidez: reconhecimento de um grupo consolidado no mercado nacional

Soundness: recognition of a group renowned in the home market

Tradição: valorização de uma história de 44 anos

Tradition: valuation of a 44-year-old story

Sustentabilidade: investimento, apoio e respeito pelas pessoas e o meio ambiente

Sustainability: investment, support and respect for people and the environment

Crescimento da equipe, dos resultados e do grupo como todo

Growth of the team, of the results and of the group as a whole

Foco nas pessoas: crença e investimento no potencial humano

Focus on people: belief and investment in the human capabilities

and Syndeo Technologies. This initiative aims at strengthening the tradition of the brand and pursuing the constant progress of the projects. The professionalization of the TRACBEL GROUP is verified upon the hiring of great professionals. The job of superintendent-director was created this year, and Adriano Merigli, former chairman of Volvo Financial Service Bank, is holding this job. “The creation of TRACBEL GROUP is one more successful initiative to meet the demanding heavy machine market”, Merigli says. The results of TRACBEL GROUP are already visible. Tracbraz represents SDLG equipment, leader in the simple-tech market. Because of the large investments in infrastructure and after-sale, it has been chosen by the Chinese manufacturer as the best dealer in the world. Syndeo Technologies, on its turn, is a reference in the development of software for heavy equipment. TRACBEL GROUP’s values include trust, soundness, tradition, sustainability, growth, tendency to internationalization, and focus on people. “They are practices that have made TRACBEL renowned in the market. Now, with TRACBEL GROUP, we have the chance to expand our performance and provide clients with other alternatives”, Merigli says. z

15796_Clark_AnuncioMascote_21x14cm.pdf 1 21/09/2011 11:27:52

cLARK APRESENTA: cLARKÃO. UM CARA ORIGINAL, FORTE E AUTÊNTICO.

DISTRIBUIDORES EM TODO BRASIL AESA - GRANDE SÃO PAULO, ABC E BAIXADA SANTISTA - (11) 3488.1466 ALPHAQUIP - GRANDE SÃO PAULO, OSASCO E BARUERI - (11) 4198.3553 DINÂMICA - RO E AC (69) 3535.5304 / (69) 3228.5304 (68) 3221.1157 DAFONTE - PE, RN, PB E AL (81) 3087.0266 / (83) 3232.3500

use somente pEcas

FORMÁQUINAS - CE E PI (85) 3474.3819

genuínas clark, assim minha foRCa, garantia e

LINCK - PR - SC - RS (51) 2118.3333 / (41) 2111.3769 (48) 3203.7000

assistência técnica.

LVM - AM E RR - (92) 3236.1455

Afinal, Clark é Clark.

MAPEL - GRANDE SÃO PAULO, VALE DO PARAÍBA E INTERIOR DE SP (19) 3278.1822

você pode contar com a

TECNOESTE - MT E MS (67) 3041.2688 / (65) 3661.0661 TRACBEL - MG, ES, RJ, GO, DF E TO (31) 2104.1801 / (27) 2123.9800 (21) 2123.9400 / (62) 4011.3550 TRATOMAQ - PA, AP E MA (91) 3342.4400 / (98) 3248.1769 TRATORMASTER - BA E SE (71) 3291.7200 / (79) 2107.9898

• ATÉ 12 MESES DE GARANTIA*. • FORNECEDORES CERTIFICADOS. • ATENDIMENTO EM TODO TERRITÓRIO NACIONAL. *DE ACORDO COM AS REGRAS DESCRITAS NO MANUAL DE GARANTIA E/OU AVALIAÇÃO DO DISTRIBUIDOR AUTORIZADO CLARK.

WWW.CLARKEMPILHADEIRAS.COM.BR TracbelMagazine

21


Por: Gilberto Tavares (de São Paulo) Fotos: Gilberto Tavares/ Divulgação

C

A Camargo Corrêa escolheu a Volvo para aumentar sua frota de equipamentos pesados Camargo Corrêa has chosen Volvo to increase its fleet of heavy equipment

Construção Construction

Camargo Corrêa aumenta frota Volvo Para a escolha dos equipamentos pesados, foram levados em consideração os critérios desempenho e disponibilidade, pontos fortes da montadora sueca

22 TracbelMagazine


D

esempenho e disponibilidade. Estes são os critérios principais adotados para que um equipamento faça parte da frota da Camargo Corrêa e possa dar conta de executar importantes projetos nacionais a cargo da construtora, tais como a montagem de instalações da RNEST, a Refinaria do Nordeste da Petrobras, no estado de Pernambuco; o terminal marítimo e ferroviário de Ponta da Madeira, no Maranhão, para a mineradora Vale (TMPM e TFPM); o minerioduto entre Minas Gerais e Rio de Janeiro, para a mineradora Anglo-América; o trecho inicial do etanolduto no interior de São Paulo; o trecho da Ferrovia Norte-Sul; a linha cinco do metrô de São Paulo; e a Usina Hidrelétrica de Jirau em Rondônia, na qual as escavadeiras Volvo, as páscarregadeiras L220 e as motoniveladoras G940 foram selecionadas para fazerem os trabalhos pesados de terraplenagem. Em 2011, a empresa - uma das construtoras mais importantes do país - investiu na aquisição de mais de 40 equipamentos da marca sueca. Pedro Luiz Giavina Bianchi, gerente de equipamentos, comenta que vários deles são modelos que ainda não estavam na frota e agora estão trabalhando nas obras

de Jirau, TMPM, TFPM e etanolduto. O executivo analisa que a decisão de aumentar a quantidade dos equipamentos Volvo foi em decorrência dos bons resultados apresentados pelas máquinas já existentes no conjunto de máquinas da empresa. Além disso, houve boas recomendações por empresas que já possuem os mesmos modelos adquiridos: “Avaliamos os equipamentos que tínhamos, estamos satisfeitos com eles. Para os modelos que ainda não tínhamos, fomos ao mercado perguntar às empresas usuárias qual era a performance deles e as respostas foram muito boas em relação ao desempenho”, analisa. O custo operacional dos equipamentos anteriores foi um item importante de referência avaliado, que correspondeu à preferência por novos equipamentos da marca. “Nosso trabalho reflete diretamente no desempenho da empresa; é por isso que temos o cuidado de adquirir equipamentos que tenham o menor custo operacional ao longo da vida útil deles”, afirma. A construtora está presente em países da América do Sul e da África, atuando em execução de projetos e gestão de obras de infraestrutura. Possui uma frota

CAMARGO CORRÊA INCREASES ITS VOLVO FLEET – TO CHOOSE HEAVY EQUIPMENT, PERFORMANCE AND AVAILABILITY, STRENGTHS OF THE SWEDISH BRAND, HAVE BEEN TAKEN INTO CONSIDERATION

P

erformance and availability. These are the main criteria taken into consideration for an equipment to be part of Camargo Correa’s fleet and be able to carry out important national projects under the construction company’s responsibility, such as the erection of RNEST’s facilities (Petrobrás’Northeast Refinery), in the State of Pernambuco; Ponta da Madeira sea and railway terminal, in Maranhão, for Vale mining company (TMPM and TFPM); the mineral pipeline between Minas Gerais and Rio de Janeiro for Anglo American mining company; the initial section of the ethanol pipeline in the interior of São Paulo; section of the North-South Railway; line five of São Paulo Subway System; Jirau Hydroelectric Power Plant, in Rondônia, for which Volvo excavators, L220 frontend loaders and G940 motor graders have been selected to carry out the heavy earthmoving works. In 2011, the company – one of the major construction companies in the country – invested in the purchase of more than 40 items of Volvo equipment. The equipment manager Pedro Luiz Giavina Bianchi says that several of them are new models for the fleet which are now operating in the construction works of Jirau, Ponta da Madeira sea and railway terminals and ethanol pipeline. The businessman analyzes that the decision to increase the amount of Volvo equipment was due to the good results presented by the machines the company already owned. Besides that, there were good recommendations from companies that already owned the same models as those purchased: “We have evaluated the machines we had and we are very satisfied with them. Regarding the models we did not have, we asked the companies that already had them and the answers were positive about their performance”, he says. The operational cost of the previous machines was an important item of reference evaluated, which has resulted in the preference for new Volvo machines: “Our work reflects directly on the performance of the company. This is why we care about purchasing equipment that has the lowest operational cost over its useful life”, he says.

Pedro Luiz Giavina Bianchi, gerente de equipamentos da Camargo Corrêa: desempenho dos equipamentos Volvo atende às necessidades da empresa Pedro Luiz Giavina Bianchi, equipment manager of Camargo Corrêa: performance of Volvo equipment meets the company’s needs TracbelMagazine

23


Construção • CONSTRUCTION

Pedro Luiz Giavina Bianchi (Camargo Corrêa), Keller Mendonça, gerente de grandes contas da TRACBEL, e Marcos von Glehn, engenheiro de aplicação da TRACBEL Pedro Luiz Giavina Bianchi (Camargo Corrêa), Keller Mendonça, high-value account manager of TRACBEL, and Marcos von Glehn, application engineer of TRACBEL

This construction company is present in countries in South America and Africa, performing execution of projects and management of infrastructure works. It owns a fleet consisting of 3,200 items of equipment all over the world, including trucks, cranes and yellow-line equipment. Most of them are in Brazil; 2,500. Pedro Bianchi emphasizes that the greatest challenge to manage so many items of equipment is to provide the project teams with suitable conditions to work within the schedules, that is, keep the equipment maintenance updated. The works have a great structure of local support, with owned workshops, mechanics and warehouses. However, they also count on the dealers’ participation in the operations. In case of required after-sale assistance, request of parts or problems in the machines, the response time and the solution presented are very important aspects in the relation with the dealers: “the most important is that the project is not interrupted; it is crucial that the equipment has full mechanical availability”. According to the manager,

Carregadeira L220G da Camargo Corrêa, em operação Camargo Corrêa’s L220G loader in operation

24 TracbelMagazine


mundial de 3.200 equipamentos, entre caminhões, guindastes e equipamentos de linha amarela. A maior parte está no Brasil: 2.500. Pedro Bianchi salienta que o grande desafio de fazer a gestão de tantos equipamentos é proporcionar as condições adequadas para que as equipes dos projetos possam trabalhar dentro dos cronogramas, ou seja, deixar os equipamentos em dia e sem pendência de manutenção. As obras dispõem de uma grande estrutura de apoio local, com oficinas próprias, mecânicos e almoxarifado. Contam também com a participação dos dealers nas operações. Em caso de acionamento no serviço de pós-venda, solicitação de peças ou problemas nas máquinas, o tempo de resposta e a solução apresentada são quesitos que a empresa mais preza na relação com os distribuidores: “O mais importante é que o projeto

não fique esperando. Tudo é voltado para que o equipamento tenha total disponibilidade mecânica”. De acordo com o gerente, a parceria com os dealers é importante na orientação técnica aos mecânicos que estão nos canteiros e fonte de informação fundamental para acompanhar a evolução tecnológica. Pedro Bianchi comenta que o relacionamento com a TRACBEL vem de muitos anos de parceria e sempre a construtora teve muito bom atendimento, até mesmo em localidades onde não é de atuação do dealer. Exemplo disso, foi o acionamento da TRACBEL para auxiliar a entrega técnica dos equipamentos nos canteiros da futura hidrelétrica de Jirau, em Rondônia, junto ao dealer local da Volvo. Para ele, a prestação dos serviços é um dos itens que mais pesam na decisão de novos investimentos. z

As motoniveladoras G940 foram selecionadas para fazer os trabalhos pesados de terraplenagem. G940 motor graders have been selected to carry out the heavy earthmoving works

the partnership with the dealers is important for the technical instructions to the mechanics who are in the jobsites and a source of information to catch up with technological evolutions. Pedro Bianchi says that the relationship with Tracbel comes from a long partnership and that the construction company has always been well supported, even in locations where the dealer is not used to operating. An example of that was the supported provided by Tracbel in the technical delivery of equipment in the jobsite of the future Jirau Hydroelectric Power Plant, in Rondônia, together with the local Volvo dealer. For him, the provision of services is one of the most important items in the decision making regarding new investments. z

ÁREAS DE ATUAÇÃO DA CAMARGO CORRÊA AREAS OF PERFORMANCE

Engenharia e construção Engineering and construction

Incorporação de imóveis residenciais e comerciais Residential and commercial real estate projects

Siderurgia Steelmaking

Calçados Shoe industry

Naval Naval

Concessões de energia Electric power concessions

Operações aeroportuárias e comerciais Airport operations

Concessões de transportes Highway concessions TracbelMagazine

25


Por: Gilberto Tavares (de São Paulo) Fotos: Gilberto Tavares Construção • CONSTRUCTION

E tudo começou com a Volvo... Miniescavadeira ECR88 Plus, a mais recente aquisição da Boca Terraplenagem e Demolições ECR88 Plus compact excavator, Boca Terraplenagem e Demolições’ most recent acquisition

Boca Terraplenagem e Demolições inicia frota própria com escavadeiras compactas da montadora sueca

I

niciar um negócio próprio não é uma tarefa fácil. Exige do empreendedor persistência, força de vontade, disposição, experiência no segmento escolhido e comprometimento com seus clientes. Foram esses os atributos de que José Alexandre da Silva, o ”Boca”, se valeu para abrir sua empresa, a Boca Terraplenagem e Demolições, sem equipamento algum, há quatro anos. Vindo da cidade de Cajazeiras da Paraíba, José Alexandre conta que, ao chegar a São Paulo em 1983, aos 19 anos, assim como a maioria dos migrantes nordestinos naquela época, veio trabalhar na construção civil. Porém, logo no início do primeiro emprego, foi designado a aprender a trabalhar em uma

26 TracbelMagazine

minicarregadeira e daí não parou mais. Nas demais empresas em que trabalhou, operou diversos modelos de equipamentos de construção. Antes de abrir a Boca Terraplenagem e Demolição, na última empresa de que foi funcionário, uma prestadora de serviços, exerceu a função de encarregado de manutenção. Ao longo da sua trajetória profissional, José Alexandre cultivou várias amizades e contatos no ramo da construção civil e, quando decidiu empreender o próprio negócio com máquinas alugadas, apesar das dificuldades de início, teve a oportunidade de firmar alguns pequenos contratos em demolições, obras de fundações e construção de prédios na zona

AND EVERYTHING STARTED WITH VOLVO... BOCA TERRAPLENAGEM E DEMOLIÇÕES STARTS ITS OWN FLEET WITH COMPACT EXCAVATORS MANUFACTURED BY THE SWEDISH COMPANY

S

tarting an own business is not an easy task. It requires from the businessman persistence, willingness, experience in the segment and commitment to his clients. And provided with these attributes, José Alexandre da Silva, “Boca”, decided to open his own company, Boca Terraplenagem e Demolições, four years ago, with no equipment at all. Coming from the town of Cajazeiras da Paraíba, José Alexandre tells that, when he arrived in São Paulo in 1983, at the age of 19, he worked in the civil construction like most of the migrants from the Northeast at that time. However, right in the beginning of his first job, he was assigned to


leste da capital paulista, local de grande impulso imobiliário. “Quando comecei há quatro anos, andava aqui no bairro do Tatuapé com uma mochila nas costas, entregando cartões. O trabalho que aparecia, eu pegava”, lembra emocionado. Segundo ele, em razão dos serviços bem feitos e de indicações, foi estabelecendo uma boa carteira de clientes e expandido sua área de atuação. Entre uma obra e outra, notou que havia chegado o momento de ter equipamentos próprios e havia um campo amplo para utilização de equipamentos compactos. Em 2010, tomou a decisão de adquirir a miniescavadeira EC 55 B Pró. Ele ressalta que a miniescavadeira é muito versátil, econômica e bem confortável para os operadores. “Como faço muitas fundações, subsolos e demolições, ela trabalha bem nas diversas funções e em lugares apertados”, comenta. Em 2011, fez a aquisição de duas outras miniescavadeiras Volvo: a EC 27 C e a ECR 88 Plus. Salienta que a escolha da marca Volvo se efetivou principalmente pelo excelente atendimento que recebeu da TRACBEL e as facilidades no financiamento. Analisa que foi um momento de grande incentivo e alegria para sua empresa o crédito da primeira máquina e a rápida pronta-entrega: “Quando precisei, somente a

TRACBEL-Volvo me proporcionou condições viáveis para a primeira compra. Foi muito rápido. As outras duas máquinas também adquiri da mesma maneira”. Na avaliação de José Alexandre, o uso de equipamentos compactos na construção civil proporciona agilidade no trabalho e diminui custos: “Imagine quantos homens seriam necessários para tirar material de subsolo!”, questiona. Além das várias funções dos modelos EC 55 B Pró e ECR 88 em escavação, eles são utilizados no segmento de demolição com rompedores hidráulicos: “Elas são muito eficientes nessa atividade”, elogia. Visualizando o futuro, o empreendedor já prepara o terreno para novas conquistas. Para auxiliá-lo na gestão administrativa do negócio, conta com o filho Alexandro Mateus, estudante de Administração. A empresa emprega quinze funcionários na área operacional. E se contar com a vontade de crescimento de José Alexandre, a Boca Terraplenagem não tem fronteiras, vai diversificar-se. Junto aos serviços de locação de equipamentos, terraplenagem, demolição, escavação de subsolo, aterro, desterro, limpeza de terreno, remoção de entulhos. Ele está iniciando a construção de galpões em parceria com um construtor. Dessa forma, empenho e comprometimento não faltam ao empresário para continuar a realizar seus projetos. z

José Alexandre da Silva, proprietário da Boca Terraplenagem e Demolições, e Yuri Monteiro, consultor de vendas da TRACBEL-SP José Alexandre da Silva, owner of Boca Terraplenagem e Demolições, and Yuri Monteiro, sales consultant of TRACBEL-SP

learn to deal with a skid steer loader, and then he no longer stopped. And he operated several models of construction equipment in the other companies where he worked. Prior to incorporating Boca Terraplenagem e Demolições, he took the position of maintenance foreman in the last company where he worked as an employee, a service provision company. Over his professional life, José Alexandre has made several friends and contacts in the civil construction segment and, when he decided to open his own business with rented machines, despite the initial difficulties, he had the opportunity to make some contracts for demolitions, foundation works and construction of buildings in the east zone of the city of São Paulo, a location of great real estate development. When I started four years ago, I used to walk around here in the neighborhood of Tatuapé with a backpack handing out cards. I did every kind of work that was available”, he remembers, full of emotion. According to him, because of the well-done works and references, a great amount of clients was being established and his area of performance was expanded. From one work to another, he realized he should have his own equipment and that there were great opportunities for the use of compact equipment. In 2010, he took the decision to buy EC 55 B Pró skid steer loader. He emphasizes the skid steer loader is very versatile, economical and comfortable for the operators. “As I deal with many foundation, underground and demolition works, it has a very good performance in several functions and in narrow spaces”, he says. In 2011, he bought other two Volvo skid steer loaders: EC 27 C and ECR 88 Plus. He emphasizes that Volvo has been chosen mainly because of the excellent support provided by TRACBEL and the easy financing. He tells the credit for the first machine and the quick delivery were moments of great incentive and satisfaction for his company: “When it was necessary, only TRACBELVolvo provided me with feasible conditions to buy my first machine. It was very quick. The same happened to the other two machines”. According to José Alexandre, the use of compact equipment in civil construction allows an agile work and reduced costs: Imagine how many men would be required to take material from the underground! , he wonders. Besides the several functions of models EC 55 B Pró and ECR 88 in excavation, they are also used for demolition with hydraulic breakers. They are very efficient in this activity , he says. Anticipating the future, the businessman is already getting prepared for new achievements. He counts on his son Alexandro Mateus, a Business Administration student, to help him in the administrative management of his business. The company employs fifteen people in the operational area. And depending on José Alexandre s willingness to grow, Boca Terraplenagem has no limits for diversification. Besides equipment rental, earthmoving, demolition, underground excavation, fill, land clearing and removal of debris, he is starting the construction of warehouses in partnership with a builder. This way, this businessman is not short of dedication and commitment to continue to achieve his targets. z TracbelMagazine

27


Por: Leonardo Bastos (enviado especial a Goiânia) Fotos: Leonardo Bastos Construção • CONSTRUCTION

Engenharia forte Prestes a completar uma década de existência, Engefort é destaque na mineração, na construção e nas ferrovias

A

Língua Portuguesa incorporou a palavra engenheiro no final do século XVI, nomeando, assim, os profissionais que construíam ou operavam o engenho. Na física, força é a causa que modifica o estado de alguma coisa. A união das duas palavras resume, com precisão, a filosofia de uma empresa goiana que prestes a completar dez anos de vida já está inserida entre as grandes do Brasil: Engefort Construtora. Na mineração, construção pesada (pavimentação e terraplenagem), obras civis, ferrovias, incorporações e outros negócios, a ordem é oferecer aos clientes as melhores e mais completas soluções do mercado. O caminho para concretizar os objetivos passa por uma alta profissionalização em todos os setores. Instalada em uma sede altamente moderna e que serve de modelo para o segmento no coração de Goiânia, a Engefort tem na carteira clientes de grande porte, como: Vale, Votorantim, Yamana Gold, Grupo Jaguar, KinRoss, Cosan, Cimpor, Anglo American entre outros. “Sempre demos atenção especial à iniciativa privada e uma obra de destaque e que nos abriu para o mercado foi a terraplenagem e alteamento da barragem de Jacuba, da Votorantim Metais, em Niquelândia, a maior do estado de Goiás”, lembra Antônio Júlio Cavalcanti Júnior, diretor de infraestrutura da Engefort. De lá para cá, a empresa só vem conquistando novos negócios e aumentando o seu quadro de funcionários. Atualmente, a Engefort conta com 3.900 colaboradores capacitados para atender da melhor maneira à demanda de seus clientes. “Sempre pensamos na qualificação de nossa equipe porque acreditamos que empresa é composta por gente qualificada. Temos uma preo-

28 TracbelMagazine

cupação muito grande também no que se refere à qualidade dos equipamentos e preservação do meio ambiente, tanto que nossa equipe é composta de dois engenheiros mecânicos, quatro engenheiros ambientais, oito engenheiros de segurança e mais de 60 engenheiros civis. Já o departamento de Meio Ambiente fica responsável por inspecionar as obras com o intuito de evitar acidentes ambientais”, conta Júnior. Aumentando o leque de suas atividades, o que deve render à empresa um faturamento na casa dos R$600 milhões em 2011, a Engefort também está presente na construção da ferrovia Norte Sul e recentemente lançou o seu primeiro empreendimento na área de incorporação, localizado em Goiânia. “Na Norte Sul prestamos serviços à construtora Andrade Gutierrez, de 50km de terraplanagem do trecho entre as cidades de Alvorada e Figueirópolis, ambas em Tocantins. Já o Park Privilege é o nosso primeiro residencial, que deve ficar pronto em 2013, mas que já teve 90% dos apartamentos

STRONG ENGINEERING – NEAR ITS 10TH ANNIVERSARY, ENGEFORT BECOMES OUTSTANDING IN MINING, CONSTRUCTION AND RAILWAYS

T

he Portuguese language incorporated the word engineer at the end of the 16th century, thus naming the professionals who used to build or operate mills. In classical physics, force is what changes the state of something. The union of both words, therefore, summarizes precisely the philosophy of a company from the State of Goiás that, near its 10th anniversary, is already inserted among the major companies in Brazil: Engeforte Construtora. In mining, heavy construction (paving and earthmoving), civil works, railways and other businesses, the order is to provide clients with the best and most complete market solutions. The achievement of the purposes passes by high professional qualification in all segments. With a modern head office used as a model for this segment in the heart of Goiânia, Engefort has major clients like (1)Vale, Votorantim, Yamana Gold, Jaguar Group, KinRoss, Cosan, Cimpor, Anglo American, and others. “We have always given a special attention to the private initiative, and an outstanding project that opened our way to this market was the earthmoving and extension of Jacuba dam, for Votorantim Metais, in Niquelândia, the largest in the State of Goiás”, says Antônio Júlio Cavalcanti Júnior, infrastructure officer of Engefort.

Arthur Pereira, consultor de vendas da TRACBEL-GO, e Antônio Júlio, diretor de infraestrutura da Engefort Arthur Pereira, sales consultant of TRACBEL-GO, and Antônio Júlio, infrastructure officer of Engefort


comercializados no seu lançamento. Um verdadeiro sucesso”, garante Antônio Júlio. Outra característica da Engefort é a construção de prédios para a Receita Federal, Banco Central e alguns Fóruns. Assim, a empresa está presente em nove estados brasileiros: GO, DF, TO, RS, RN, MG, RJ, BA e PA. EQUIPAMENTOS Para dar suporte às várias frentes de serviço da Engefort, a empresa conta com mais de 260 equipamentos pesados que vão desde minicarregadeiras a escavadeiras de grande porte. Uma solução encontrada pela empresa na TRACBEL (GO) foi a locação de equipamentos, por meio da Volvo Rents. ”Nós precisávamos de imediato dos equipamentos e a TRACBEL conseguiu disponibilizá-los, o que garantiu a agilidade perante os nossos clientes”, lembra Júnior. A Engefort possui oito equipamentos alugados com a TRACBEL: quatro motoniveladoras G940, dois rolos compactadores SD105F e duas escavadeiras de grande porte: uma EC360 e uma EC460. “Os equipamentos Volvo são confiáveis e já tenho informações de que estão desempenhando um belo trabalho”, destaca Antônio Júlio. z

From then on, the company has made new businesses and increased its staff. At present, Engefort has 3,900 employees qualified to meet the demands from its clients. “We have always taken into consideration the qualification of our team because we believe the company has to consist of qualified people. We are also strongly concerned with the quality of the equipment and preservation of the environment, so that our team consists of two mechanical engineers, four environmental engineers, eight work safety engineers and more than 60 civil engineers. The Environment department is responsible for inspecting the works, with the purpose of avoiding environmental accidents” Júnior says. Increasing its range of activities, which shall provide the company with R$ 600 million revenues in 2011, Engefort is also present in the construction works of North-South Railway, and it has recently launched its first incorporation (right of sale) project, in Goiânia. “Regarding North-South Railway, we provide services to Construtora Andrade Gutierrez‘ 50 km of earthmoving works in the section between the towns of Alvorada and Figueirópolis, both of them in Tocantins. And Park Privilege is our first residential project, expected to be ready in 2013, but which had 90% of its apartments sold in its launching, a real success”, Antônio Júlio says. Another characteristic of Engefort is the construction of buildings for the Federal Income department, Federal Bank and other entities. So, the company is present in nine Brazilian states: GO, DF, TO, RS, RN, MG, RJ, BA and PA. EQUIPMENT To provide support to several of its work fronts, Engefort owns more than 260 items of heavy equipment that range from skid steer loaders to large excavators. A solution found by the company at TRACBEL (GO) has been the equipment rental by means of Volvo Rents. “We needed the machines immediately, and TRACBEL was able to make them available, which ensured an agile work for our clients”, Júnior says. Engefort has eight items of equipment rented from TRACBEL: four G940 motor graders, two SD105F compactors, and two largesized excavators “one EC360 and one EC460. “Volvo machines are reliable and I have been told they are performing very well”, Antônio Júlio says. z

ISTO É A ENGEFORT CONSTRUTORA: AREAS OF PERFORMANCE Fucionários: 3.900 Employees: 3,900 Faturamento (previsão 2011): R$600 milhões Revenues (estimate 2011): R$600 million Equipamentos pesados: Mais de 250 Equipment: More than 250 items Área de atuação: Terraplenagem, pavimentação, mineração, incorporação, ferrovias e obras civis Area of performance: earthmoving, paving, mining, incorporation (right of sale), railways, and civil works. of heavy equipment TracbelMagazine

29


Por: Gilberto Tavares (de São Paulo) Fotos: Gilberto Tavares Construção • CONSTRUCTION

Odebrecht investe US$460 mi em equipamentos Valor projetado pela Construtora para 2011 é o maior efetuado na história da empresa em um único ano

E

m ritmo de grandes obras, a Construtora Norberto Odebrecht (CNO) investe em novos equipamentos em sua frota. No primeiro semestre deste ano a construtora já investiu US$267 milhões. A previsão é que, no término deste ano, a empresa supere o maior período de investimentos anuais, registrado em 2008, com US$370 milhões e atinja US$460 milhões. Segundo Paulo Oscar Auler Neto, superintendente de aquisição, cerca de 70% desse valor corresponde aos equipamentos destinados aos canteiros brasileiros. Compõem a lista de grandes obras a serem executadas pela empresa as hidrelétricas de Belo Monte, Teles Pires e Santo Antônio, no norte do país; a Ferrovia Trasnsnordestina, os complexos esportivo-culturais Arena Pernambuco e Arena Salvador, na Região Nordeste; a linha 4 do metrô carioca, o corredor de ônibus Transoeste e a reforma do Maracanã, no Rio de Janeiro; a duplicação da Ferrovia Carajás, entre os estados do Pará e do Maranhão. Porém, a atuação da CNO no mundo não tem fronteiras estabelecidas: ela está executando projetos de engenharia nos Estados Unidos, México, Cuba, República Dominicana, Panamá, Venezuela, Colômbia, Peru, Argentina, Moçambique, Angola, Libéria, Guiné Cronacri e Portugal.

30 TracbelMagazine

Com tantas obras espalhadas pelo planeta, um conjunto de 4700 equipamentos compõe a frota própria, estratégica mundial da construtora. Segundo Paulo Oscar, esse conjunto mundial de equipamentos atende entre 30% e 35% da demanda. O executivo explica que as necessidades de máquinas em cada obra e em cada país são definidas em conjunto entre a área corporativa de equipamentos em Guarulhos, a equipe responsável pelas construções e a tendência é sempre buscar um locador ou um prestador de serviços local.

ODEBRECHET INVESTS U US S$ S$ 460 MILLI MILLION IN EQUIPMENT UIPMENT – U TTHE VALU UE PRO OJECTED BY THE COMPANY MPANY FFOR 2011 IS THE HIGHEST IN THE COMPANY’S MPANY’S HIST HISTORY WITHIN A SINGLE YEAR

F

or the execution of great works, Construtora Norberto Odebrecht (CNO) invests in new items of equipment for its fleet. The company has already invested US$267 million in the first semester this year. The estimate is that, by the end of this year, the company exceeds the period of highest annual investments, recorded in 2008, of US$370 million, thus reaching US$460 million. According to Paulo Oscar Auler Neto, purchase superintendent,


approximately 70% of this value corresponds to equipment intended for the Brazilian jobsites. The list of great projects to be carried out by the company includes Belo Monte, Teles Pires and Santo Antônio hydroelectric power plants, in the north of the country; Transnordestina Railway and Arena Pernambuco and Arena Salvador sportscultural complexes, in the northeast region; line 4 of Rio de Janeiro Subway System, Transoeste bus corridor and the renovation works of Maracanã Stadium, in Rio de Janeiro; the duplication works of Carajás Railway between the states of Pará and Maranhão. But CNO s performance in the world has no established boundaries. It has carried out engineering projects in the United States, Mexico, Cuba, Dominican Republic, Panama, Venezuela, Colombia, Peru, Argentina, Mozambique, Angola, Liberia, Guinea-Conakry and Portugal. With so many projects scattered throughout the world, a set of 4,700 machines compose the company’s owned strategic fleet in the world. According to Paulo Oscar, this world equipment fleet meets 30%-35% of the demand. The businessman explains that the requirements of machines in each project and in each country are jointly defined by the corporate equipment sector in Guarulhos and the team responsible for each project, and the tendency is always to search for a rental company or a local service provider.

TECNOLOGIA Para administrar tamanha quantidade de máquinas, está instalada no município de Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo, em uma área total de 72 mil m², com oito mil m² de área construída, a central mundial da gestão estratégica de equipamentos da empresa, composta por escritórios, pátio e oficinas, onde trabalham 86 profissionais. Na unidade são definidas as políticas de manutenção, aquisição, documentação e demais serviços de gestão de equipamento, mundialmente. As oficinas, de limpeza inquestionável, são certificadas como “OFICINA VERDE” pela Cesvi, que estabelece bases de formulação de projetos, planos e políticas de gerenciamento dos riscos ambientais das atividades das oficinas das empresas automotivas. “Até o final do ano, estaremos com todas as certificações concluídas como a ISO 9000, 14000 e 18000.

Queremos proporcionar um ambiente com foco na sustentabilidade e na segurança, e também mais humano”, ressalta o superintendente. A tecnologia também entra em campo quando a questão é a gestão técnica dos equipamentos. Em um dos escritórios, dois grandes monitores digitais, fixados na parede da sala, possibilitam a visualização “real time” dos dados de funcionamento de, aproximadamente, 1.500 equipamentos próprios localizados nos principais canteiros no globo terrestre. É o sistema de gestão de frotas dos principais fornecedores customizado nos parâmetros especificados pela Odebrecht. Por meio de um “click” é possível ver todas as informações necessárias do equipamento selecionado. Outra facilidade é a visualização e impressão de manuais e de informações técnicas das máquinas em um terminal eletrônico instalado na sala. Esse terminal também oferece programas de autotreinamento em operação e manutenção de equipamentos.

TECHNOLOGY To administer such a large amount of machines, the head office for strategic management of the company’s equipment is located in the municipality of Guarulhos, in the metropolitan region of São Paulo, in an area totaling 72 thousand m2, with 8 thousand m2 of built-up area, consisting of offices, yards and workshops, where 86 professionals work. The policies regarding maintenance, purchases, documentation and other equipment management services are defined in that unit. The unquestionably clean workshops are certified as “OFICINA VERDE” by Cesvi, which establishes bases for formulation of environmental risk management policies, plans and projects for activities carried out in workshops of automotive companies. “By the end

Paulo Oscar, Woxthon Moreira, ambos da Odebrecht, ao lado de Keller Mendonça e Marcos von Glehn, da TRACBEL Paulo Oscar and Woxthon Moreira, both from Odebrecht, beside Keller Mendonça and Marcos von Glehn, from TRACBEL TracbelMagazine

31


Feiras e eventos • FAIRS AND EVENTS

TELES PIRES O projeto Teles Pires está localizado no Rio Teles Pires em Mato Grosso. A usina será construída entre as cidades de Paranaíta (MT) e Jacareacanga (PA), na área denominada Cachoeira Sete Quedas. Terá capacidade instalada de 1820 MW. O reservatório terá uma área total de 151,8 km² e uma linha de transmissão com extensão de 7 km, a ser construída na margem esquerda do rio. Está previsto para o ano de 2015 o funcionamento da primeira unidade de geração de energia. Conforme o gerente de apoio, as obras no Nordeste brasileiro, Woxthon Moreira, a construção será feita totalmente pela Odebrecht e serão utilizados, aproximadamente, 500 equipamentos pesados. No pico da obra, estarão trabalhando em torno de 10 mil pessoas no local. A tecnologia construtiva utilizada tem um método inovador de engenharia: “O desvio do rio durante a construção da barragem será feito por túneis”, comenta o gerente. Vinte e seis equipamentos pesados

de construção Volvo estão destinados a trabalhar na obra. Dezesseis deles foram adquiridos recentemente: dez escavadeiras EC460, quatro modelos EC700 e duas pás-carregadeiras L220. Os equipamentos que já existem na frota são: seis escavadeiras EC460, uma EC360, as carregadeiras L50 e L120 e a motoniveladora G940. Desde janeiro, o programa “Acreditar” está na região. O programa é destinado à formação de mão de obra local, identificando e capacitando pessoas para as mais diversas atividades profissionais que serão utilizadas na construção da usina. Entre os profissionais que serão formados, estarão os operadores de equipamentos e, para tanto, a empresa utilizará nos treinamentos os simuladores Volvo adquiridos em 2010. SIMULADORES A função deles é suprir a necessidade de formação profissional de operadores. Woxthon Moreira conta que não havia

Paulo Oscar Neto demonstra o simulador de escavadeiras Volvo Paulo Oscar Neto shows Volvo excavator simulator

32 TracbelMagazine

of the year, all the certifications like ISO 9000, 14000 and 18000 will be completed. We want to provide a more human environment, with focus on sustainability and safety”, the superintendent says. Technology is also taken into consideration when it comes to technical management of equipment. In one of the offices, two large digital monitors fastened to the wall allow the real-time display of operation data of approximately 1,500 owned machines located in the company’s main jobsites in the world. It is the fleet management system of the main suppliers customized within the parameters specified by Odebrecht. By clicking, it is possible to see all the required information on the selected equipment. Another facility is the display and printing of manuals and technical information on the machines on an electronic terminal installed in the room. This electronic terminal also provides equipment operation and maintenance self-training programs. TELES PIRES Teles Pires project is developed on Teles Pires River, in Mato Grosso. The plant will be built between the towns of Paranaíta (MT) and Jacareacanga (PA), in the area named Cachoeira Sete Quedas. The installed capacity is of 1820 MW. The reservoir


will have a total area of 151.8 km2, and a 7 km long transmission line will be built on the left banks of the river. The operation of the first power generation plant is estimated for 2015. According to the Brazilian Northeast support manager, Woxthon Moreira, the construction works will be fully carried out by Odebrecht, and approximately 500 items of heavy equipment will be used. During the peak of the works, around 10 thousand people will be working there. The construction technology used is based on an innovative engineering method: “the river diversion will be made by tunnels during the construction of the dam”, the manager says. Twenty-six items of Volvo heavy equipment will be operating in the construction works. Sixteen of them have been recently purchased: ten EC 460 excavators, four EC700 models, and two L220 frontend loaders. The equipment already existing in the fleet is six EC460 excavators, one EC360 excavator, L50 and L120 loaders, and G940 motor grader.

Woxthon Moreira, demonstrando as funcionalidades do terminal de informações na tela, desenho e informações técnicas dos modelos de pás-carregadeiras Volvo Woxthon Moreira, demonstrating the functionalities of the information terminal: on the screen, drawing and technical information on the models of Volvo front-end loaders

a quantidade necessária de profissionais para as diversas obras em andamento e, por isso, é preciso formação rápida. “A vantagem dos simuladores é que o aprendiz sai com os conhecimentos de operação bastante avançados, com a noção real da dimensão da máquina. Ao chegar à etapa do treinamento específico no equipamento, o aprendizado está quase consolidado”, avalia. Paulo Oscar destaca que, além de o processo de aprendizagem com os simuladores ser mais rápido, tanto o operador quanto a máquina ficam menos expostos a acidentes e há diminuição dos custos de formação. Outra vantagem identificada é a possibilidade de avaliar previamente no treinamento a habilidade do futuro operador. Está prevista a aquisição de mais dois simuladores de carregadeiras, mas que podem se transformar em simuladores de caminhões-articulados. Dessa forma, será possível simular uma operação integrada entre os dois simuladores ao mesmo tempo. Esses simuladores irão se somar a dois simuladores de escavadeiras, um de trator de esteiras e um de caminhões-rodoviários, já existentes na empresa. z

Acreditar Program has been in the region since January. The program is intended for the qualification of local labor, identifying and qualifying people for the most diverse professional activities to be used in the construction of the plant. The professionals to be qualified include equipment operators and, for that purpose, the company shall use Volvo simulators bought for training in 2010. SIMULATORS Their function is to meet the demand for professional qualification of operators. Woxthon Moreira tells that the number of professionals was insufficient for the several works in progress and it has demanded quick qualification. “The advantage of the simulators is that the apprentice gets advanced operation know-how, with a real notion of the dimension of the machine. At the time of the specific training on the equipment, learning is almost consolidated”, he says. Paulo Oscar emphasizes that the learning process by simulators is quicker, both the operator and the machine are less exposed to accidents, and the qualification costs are reduced. Another advantage is the possibility of previous evaluation of the skills of the future operator. The acquisition of two more loader simulators is estimated, which can be changed into articulated truck simulators. This way it will be possible to simulate an integrated operation between both simulators at the same time. These simulators will be added to two excavator simulators, one crawler tractor simulator and one highway truck simulator already existing in the company. z

O superintendente de aquisições da Odebrecht, Paulo Oscar Auler Neto, coleciona miniaturas de equipamentos pesados The purchase superintendent of Odebrecht, Paulo Oscar Auler Neto, collects miniatures of heavy equipment

TracbelMagazine

33


Feiras e eventos • FAIRS AND EVENTS V VENTS

PORTFÓLIO DE OBRAS DA ODEBRECHT EM TODO O PAÍS WORKS CARRIED OUT BY ODEBRECHT ALL OVER THE COUNTRY

1.728

quilômetros de ferrovia ligam o estado do Piauí ao porto de Pecém (CE) e Suape (PE) 1,728 km of railway connect the state of Piauí to the Port of Pecém (CE) and Suape (PE)

SÃO LUIZ (PI) PECÉM (CE)

PORTO VELHO (RO)

CARAJÁS (PA) ELISEU MARTINS (PI) SUAPE (PE)

44

turbinas geram energia antes de 2012

SALVADOR (PI)

44 turbines generate electric power before 2012

RIO DE JANEIRO (PI)

3

SÃO PAULO (PI)

obras ferroviárias de vital importância ocorrem: metrô de Rio e São Paulo e a duplicação da ferrovia Carajás (PA) - São Luiz (MA)

HIDROELÉTRICA SANTO ANTÔNIO

Assim como Teles Pires, a Usina Hidrelétrica de Santo Antônio, no Rio Madeira, na cidade de Porto Velho, em Rondônia, terá um projeto de engenharia inovador. Gerará energia antes de ser totalmente concluída. A barragem e as 44 turbinas da usina serão implantadas em partes. À medida que cada lote ficar pronto, será liberado para fornecimento de energia. A primeira turbina deverá ser inaugurada em 2012.

FERROVIA TRANSNORDESTINA

O projeto da Ferrovia Transnordestina prevê a construção de uma malha com 1728 Km de extensão e a ligação com a Ferrovia Norte-Sul. Ela ligará a cidade de Eliseu Martins (PI) aos portos de Suape (PE) e Pecém (CE). O trecho destinado à Odebrecht está entre o litoral pernambucano e o município do interior piauiense. Para a obra, foram adquiridas 10 motoniveladoras G 940, duas escavadeiras modelo EC 700 e dois modelos EC 460. A ferrovia deve ficar pronta totalmente em 2013.

COPA 2014

No roteiro das grandes obras para a Copa de 2014, a empresa está erguendo os complexos esportivo-culturais da Arena Pernambuco e do estádio Fonte Nova, em Salvador; está reformando o Maracanã, no Rio de Janeiro e iniciando as obras do estádio do Corinthians, em São Paulo.

INFRAESTRUTURA

Destacam-se também outras obras de infraestrutura conquistadas pela construtora, como a construção da Linha 4 do metrô carioca, o Corredor Transoeste no Rio de Janeiro, a duplicação da Ferrovia Carajás-São Luiz entre os estados do Pará e do Maranhão, e a construção de novos trechos do metrô paulista.

34 TracbelMagazine

4

estádios devem ficar prontos até a Copa das Confederações, em 2013: Arena PE, Fonte Nova (BA), Maracanã (RJ) e o Estádio do Corinthians (SP)

3 railway works of vital importance are being carried out: Rio de Janeiro and São Paulo subway systems and the duplication works of Carajás (PA) – São Luiz (MA) Railway

4 stadiums are expected to be ready by the Confederation Cup in 2013: Arena PE, Fonte Nova (BA), Maracanã (RJ) and Corinthians (SP)

1

SANTO ANTÔNIO HYDROELECTRIC

2

TRANSNORDESTINA RAILWAY

3 4

WORLD CUP 2014

Like Teles Pires, Santo Antônio Hydroelectric Power Plant, on the Madeira River, in the city of Porto Velho, in Rondônia, will have an innovative engineering design. It shall generate power prior to being completely ready. The dam and the 44 turbines of the plant will be built in parts. As each lot gets ready, it will be released for power supply. The first turbine shall be inaugurated in 2012.

The Transnordestina Railway project estimates the construction of a 1728 km long railway system and the connection with the North-South Railway. It will connect the town of Eliseu Martins (PI) to Suape (PE) and Pecém (CE) ports. The section belonging to Odebrecht will be between the coast of the State of Pernambuco and the town in the interior of Piauí. Ten G940 motor graders, two EC700 and two EC 460 excavators have been purchased for the works. The railway shall be fully ready in 2013.

Following the schedule of the major works for 2014 World Cup, the company is building Arena Per Pernambuco and Fonte Nova Stadium sports-cultural complexes in Salvador. It is renovating Maracanã Stadium in Rio de Janeiro and starting the construction works of Corinthians’ stadium in São Paulo.

INFRASTRUCTURE

Other infrastructure works carried out by the company are also worth of mention, like the construction of line 4 of Rio de Janeiro Subway System, the Transoeste Corridor in Rio de Janeiro, the duplication of Carajás-São Luiz Railway between the states of Pará and Maranhão, and the construction of new sections of São Paulo Subway System.


2 Pontos

Atendimento de qualidade com toda a comodidade de que você precisa. Você já conhece a Central de Relacionamento TRACBRAZ, um canal de comunicação da empresa que lhe permite: - comprar máquinas, peças e serviços; - fazer contratações de acordos de manutenção; - comprar consórcios; - agendar visitas técnicas e comerciais. Agora, além de todos esses serviços, a Central de Relacionamento oferece mais duas opções a você: MANUTENÇÃO CORRETIVA E GARANTIA.

Central de Relacionamento TRACBRAZ. É muito mais facilidade para o seu dia a dia e agilidade para os seus negócios. Conte com nossa equipe para atender às suas necessidades e lhe oferecer soluções eficientes.

Distribuidor SDLG exclusivo para os estados: MG, SP, RJ, ES, GO, TO, PA, AM, AP, RR e para o DF. Matriz: Serra/ES - Rua Athalides Moreira de Souza, 712 - Setor I - Quadra 008 - Lote 024 - CIVIT I Fone/Fax: (27) 3016-2920 - www.tracbraz.com.br

TracbelMagazine

35


Por: Pedro Blank Fotos: Pedro Blank/ Divulgação Construção • CONSTRUCTION

Crescimento planejado Com mais de 60 anos de atuação, Grupo Aterpa investe em tecnologia para crescer de maneira sustentável

O

Grupo Aterpa é modelo na área de infraestrutura. Sua origem está na Construtora Tavares Salazar, fundada em 1951, criada para atender ao setor rodoviário. Priorizando o crescimento sustentável, o Grupo Aterpa construiu pilares sólidos para sua expansão. Atualmente, a holding é referência nacional em obras rodoviárias, ferroviárias, de infraestrutura urbana, edificações civis/industriais, saneamento, mineração e geração de energia. Além disso, atua, através da Holding Lasa Participações nas áreas de siderurgia, operações portuárias e mineração. São aproximadamente 2,6 mil colaboradores e a projeção de faturamento para 2015 é de R$ 2 bilhões. Dentro da estratégia de expansão da Aterpa está a aquisição de empresas tradicionais. Fazem parte do grupo a M. Martins, especializada na construção de viadutos e pontes, e a Sonel (Sociedade Nacional de Eletricidade e Hidráulica),

36 TracbelMagazine

voltada para o segmento de saneamento básico. No currículo, há grandes obras, como a construção de pontes sobre o Rio Madeira, em Rondônia, e a ponte estaiada em Laguna, Santa Catarina, a duplicação da BR-040/MG e BR-135/MA, a implantação de 115 km da BR-146/MG, o lote 1 da Ferrovia Norte-Sul com 111 km de extensão, entre outros empreendimentos em Minas Gerais, Espírito Santo, Goiás, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Maranhão. A Aterpa planeja o crescimento com tecnologia e pessoas. Por isso, o departamento de Recursos Humanos (RH) desempenha um papel decisivo no recrutamento, treinamento e manutenção dos talentos. Um moderno programa de gestão financeira garante agilidade na tomada de decisões. Outro ponto decisivo são os equipamentos. Nos últimos três anos, a Aterpa investiu R$90 milhões em máquinas pesadas e instalações industriais.

PLANNED GROWTH – WITH OVER 60 YEARS OF OPERATION, ATERPA GROUP INVESTS IN TECHNOLOGY TO GROW IN A SUSTAINABLE MANNER

A

terpa Group is a reference in the infrastructure segment. Its origin lies on Construtora Tavares Salazar, incorporated in 1951 to meet the demands of the highway segment. Focusing on sustainable growth, Aterpa Group has built solid bases for its expansion. The holding is currently a national reference in highway, railway, urban infrastructure, civil/ industrial building, sanitation, mining and power generation works. Besides that, it operates, by the holding company Lasa Participações, in the steelmaking, port operation and mining segments. It has approximately 2.6 thousand employees, and the estimated revenues for 2015 is R$ 2 billion. The purchase of traditional companies is part of Aterpa’s expansion strategy. M. Martins, specialized in the construction of bridges and viaducts, and Sonel (Sociedade Nacional de Eletricidade e Hidráulica), which operates in the basic sanitation


Rolos compactadores Volvo da Aterpa em operação na construção da ferrovia Norte-Sul Aterpa’s Volvo compactors in operation in the construction works of North-South Railway

ISTO É O GRUPO ATERPA: THIS IS ATERPA GROUP:

Sede/Head office:

Belo Horizonte (MG)

Colaboradores/Employees:

2.600 - 2,600

Faturamento para 2015:

R$ 2 bilhões

Estimated revenues for 2015:

R$ 2 billion

OBRAS - BUILD Pontes/viadutos:

36.000 metros executados

Bridges/viaducts: Edificações (públicas/privadas): Public/private buildings Rodovias (construidas/restauradas):

36,000 meters 300 mil m2 concluídos 300 thousand m2 6,5 mil km concluídos

Highways (built, recovered): 6.5 thousand kilometers completed Estações de tratamento de água/esgoto: treatment plants Water/wastewater:

Ao todo, a frota conta com 625 equipamentos. Por diretriz da empresa, ficam em atividade até completar 10 mil horas de trabalho. Qualidade, por sinal, é algo colocado no dia a dia. O Grupo Aterpa possui a certificação ISO 9001. Em breve, deverão ser confirmadas a ISO 14000 (meio ambiente) e ISO 18000 (segurança). PERFORMANCE O diretor de equipamentos do grupo Aterpa, Ricardo Lopes Abrão, destaca que a eficiência das máquinas faz a diferença nos empreendimentos. “Nossas aquisições consideram o custo-benefício do equipamento e o pós-venda atuante. Máquina parada é prejuízo. Nossas aquisições são estratégicas, pois é com a nossa frota que teremos sucesso no trabalho. E sucesso na engenharia é fazer no menor tempo possível”, afirma. Por conta disso, Abrão explica que a Aterpa estabeleceu uma relação de parceria com a TRACBEL. Recentemente, foram adquiridos dez rolos compactaRicardo Lopes Abrão, diretor de equipamentos do Grupo Aterpa Ricardo Lopes Abrão, equipment officer of Aterpa Group

dores Volvo SD105F. A montadora sueca também compõe a frota da empresa com motoniveladoras G930 e G940, carregadeiras L60, L70, L90 e L120 e escavadeiras EC360BLC e EC210BLC. “A economia de combustível dos equipamentos Volvo e a alta performance são diferenciais. Destacamos o comprometimento da TRACBEL em oferecer o completo suporte ao produto em todo o Brasil”, diz. Sobre o desempenho dos rolos, Abrão informa que é excelente. “O rolo Volvo tem a particularidade de trabalhar em uma velocidade maior que os demais. Já notamos sua boa performance e estamos concluindo um relatório de produção por metro cúbico. Na primeira análise, podemos dizer que nossas expectativas estão atendidas”, declara. z

mais de 70 more than 70

segment, are part of the group. The large projects include the construction of bridges over the Madeira River, in Rondônia, the cable-stayed bridge in Laguna, State of Santa Catarina, the duplication works of BR040/MG and BR-135/MA Highways, the construction of 115 km of BR-146/MG, 111 km long lot 1 of NorthSouth Railway, and other projects in the States of Minas Gerais, Espírito Santo, Goiás, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul and Maranhão. Aterpa plans its growth supported by technology and people. This is why the Human Resources department plays an important role in the recruitment, training and continuation of talents. A modern financial management program ensures an agile decision making. Another decisive aspect is equipment. In the past three years, Aterpa has invested R$ 90 million in heavy machines and industrial facilities. Its fleet has a total of 625 items of equipment. According to the company’s guideline, they operate until they reach 10 thousand hours of work. By the way, quality is applied day by day. Aterpa Group has ISO 9001 certification. And ISO 14000 (environment) and ISO 18000 (safety) certifications shall be soon granted. PERFORMANCE The equipment officer of Aterpa Group, Ricardo Lopes Abrão, emphasizes that the efficiency of the machines makes the difference in the projects. “Our acquisitions take into account the cost/benefit relation of the equipment and an effective after-sale assistance. A stopped machine is a loss. Our purchases are strategic because we depend on our fleet to be successful at work. And success in engineering means performance within the shortest time possible”, he says. For that reason, Abrão explains that Aterpa has established a partnership with TRACBEL. Ten Volvo SD105F compactors have been recently purchased. The Swedish equipment manufacturer is also present in the company’s fleet with G930 and G940 motor graders, L60, L70, L90 and L120 loaders, and EC360BLC and EC210BLC excavators. “The fuel economy of Volvo equipment and its high performance are a differential. TRACBEL’s commitment to offer a complete support to the products throughout Brazil is worth of mention”, he says. Abrão tells the performance of the compactors is excellent. “Volvo compactor has the particularity to work at a speed higher than that of the others. A good performance has already been noticed, and a production/cubic meter report is being completed. In a first analysis, we can say our expectations have been met”, he says. z TracbelMagazine

37


L

Por: Leonardo Bastos (Enviado especial ao Rio de Janeiro) Fotos: Leonardo Bastos e Ronaldo Viana

LOCAÇÃO RENTAL

Custo baixo e produ RF Máquinas faz a diferença no mercado de locação do Rio de Janeiro e conquista grandes clientes

A

cada dia que passa a locação de equipamentos ganha mais espaço no mercado brasileiro. Várias empresas do segmento da construção já perceberam que essa prática de gestão empresarial é essencial para reduzir custos e aumentar a produtividade nas obras. Primeiro porque existe uma gama de produtos no mercado, dispensando a necessidade de alto desembolso para a aquisição de máquinas. O segundo atrativo é a possibilidade de o empreendedor alugar

38 TracbelMagazine

o equipamento de acordo com a sua necessidade imediata, não precisando ficar com ele parado ou deslocando-se de obra em obra. Dados da Associação Brasileira de Empresas Locadoras de Bens Móveis (ALEC) apontam que o número de empresas de locação cresceu 30% no Brasil, nos últimos dois anos, e o faturamento também aumentou por volta de 20% ao ano, impulsionado pela quantidade de obras em infraestrutura que o País vem recebendo nos últimos anos, para a Copa do

LOW COST AND HIGH PRODUCTIVITY RF MÁQUINAS MAKES A DIFFERENCE IN THE RENTAL MARKET IN RIO DE JANEIRO AND CAPTURES IMPORTANT CLIENTS

D

ay by day, the equipment rental takes more space in the Brazilian market. Several companies of the construction segment have already realized that this corporate


Miniescavadeira EC27C garante a expansão da RF Máquinas EC27C compact excavator ensures the expansion of RF Máquinas

u tividade alta Mundo, as Olimpíadas, projetos “Minha Casa Minha Vida”, entre outros. Criada com o intuito de ingressar no mercado de equipamentos compactos, a RF Máquinas, com sede na cidade do Rio de Janeiro, vem crescendo ao longo dos anos com clientes de peso, como as construtoras Rossi, CHL e a Brookfield incorporações. “Tudo começou em uma viagem que fizemos à China em 2008, onde discutimos o nicho de mercado que existia para aluguel de equipamentos compactos e decidimos entrar no negócio”,

management practice is essential to reduce costs and increase productivity in the works. First of all because there is a wide range of products available in the market, which makes unnecessary to spend a large amount of money to purchase machines. The second attractive aspect is that it is possible for an entrepreneur to rent the equipment according to his immediate need, and he will not have the equipment stopped in the work site or moved from one jobsite to another. Data from Associação Brasileira de Empresas Locadoras de Bens Móveis (ALEC) show that the number of equipment rental companies has increased 30% in Brazil in the past two years, and revenues have also increased 20% a year, stimulated by the infrastructure works carried out in Brazil in the past years for the World Cup, the Olympic Games, “Minha Casa Minha Vida” projects, among others. Incorporated with the purpose of operating in the compact equipment market, RF Máquinas, with main office in the city of Rio de Janeiro, has been growing over the years, with clients like the construction companies Rossi, CHL and Brookfield Incorporações. “Everything started during a trip to China in 2008, when we discussed about the existing market opportunities for compact equipment rental, and then we decided to develop this business”, Mark Diniz, commercial officer and one of the partners of RF Máquinas, says. Run by three daring businessmen, Ronaldo Viana, Flávio Melo and Mark Diniz, the main purpose of RF Máquinas” strategic growth plan for the next years is to become a reference in the State of Rio de Janeiro regarding rental of compact equipment and accessories (implements). “We know the compact equipment rental market is still small in Brazil compared to that in Europe and the USA, for example, but the tendency is that mechanization starts to take part in the daily activities of the main construction companies in Brazil”, Ronaldo Viana says. This is why the company has increased more and more its offer of products in the past three years. “We started with the skid steer loaders, jumped to the compact excavators, and today we own a range of

relembra Mark Diniz, diretor comercial da RF Máquinas e um dos sócios da empresa. Controlada por três arrojados empresários, Ronaldo Viana Flávio Melo e Mark Diniz, a RF Máquinas tem como principal objetivo no seu plano estratégico de crescimento para os próximos anos, tornar-se referência no Estado fluminense no que se refere à locação de equipamentos compactos e acessórios (implementos). “Sabemos que o mercado de locação de equipamentos compactos ainda é pequeno no Brasil, comparando-o com o da EuTracbelMagazine

39


LoCação • RENTAL

O Consultor de vendas da TRACBEL-RJ Rogério Silva ao lado de Flávio Melo, Ronaldo Viana e Mark Diniz, proprietários da RF Máquinas The sales consultant of TRACBEL-RJ Rogério Silva beside Flávio Melo, Ronaldo Viana and Mark Diniz, owners of RF Máquinas

ropa e dos EUA, por exemplo, mas a tendência é que a mecanização passe a fazer parte do dia a dia das principais construtoras do País”, acredita Ronaldo Viana. Para isso, a empresa, em apenas três anos, vem aumentando cada vez mais o seu portfólio de produtos. “Começamos com as minicarregadeiras, passamos para as miniescavadeiras e hoje contamos com uma gama de acessórios que nos permite atuar em vários segmentos” explica Flávio Melo, que largou o tênis, em que já chegou a atuar como profissional, para se dedicar exclusivamente à empresa. A RF Máquinas não é caracterizada por ser apenas uma empresa de aluguel de equipamentos, onde o cliente pede o produto e recebe a máquina. Os jovens empresários vão além e garantem que o principal diferencial da RF Máquinas é analisar a real necessidade do cliente. “Não adianta apenas alugar, temos que estar nas obras verificando se o equipamento está dando o retorno de que o cliente necessita. Não somos uma empresa de ‘prateleira de aluguel de equipamentos’ e, sim, compromissados com o resultado e a produtividade que será gerada aos nossos clientes”, afirma Ronaldo Viana. Atualmente, a RF Máquinas possui 19 equipamentos compactos e vários implementos em sua gama de produtos. Dentre esses, quatorze máquinas são da Volvo Construction Equipment: 11 minicarregadeiras (MC80B e MC90B) e três miniescavadeiras EC27C. “Sempre escutamos a força da marca Volvo no mercado de equipamentos compactos, mas o que nos

40 TracbelMagazine

levou a confiar mesmo na marca foi a facilidade de crédito que tivemos no financiamento através do Banco Volvo. Isso fez a diferença, sem falar no pós-venda da TRACBEL (RJ), que está sempre à disposição do nosso pessoal”, conta Flávio Melo. Uma mobilização importante em que as máquinas da RF Máquinas estiveram em ação durante a tragédia das chuvas em Nova Friburgo e região (2011). “Realmente foi um trabalho intenso que exigiu uma mobilização imediata. Enviamos quatro minicarregadeiras que faziam de tudo nas ruas de Nova Friburgo, desde limpeza de ruas até a desobstrução de vias afetadas pelas fortes chuvas”, lembra, emocionado, Ronaldo Viana. z

accessories that allows us to operate in several segments”, explains Flávio Melo, who quit professional tennis to dedicate exclusively to the company. RF Máquinas is not only an equipment rental company where clients order the product and receive the machine. The young businessmen go beyond that, and ensure that the main differential offered by RF Máquinas is the analysis of the client’s real need. “There is no point in just renting a machine. We have to be at the jobsites checking whether the equipment meets the client’s needs. We are not just an equipment rental company, but we are committed to the results and productivity that will be generated to our clients”, Ronaldo Viana says. RF Máquinas currently owns 19 items of compact equipment and several implements. They include 14 machines manufactured by Volvo Construction Equipment, out of which 11 are skid steer loaders (MC80B and MC90B) and 3 are EC27C compact excavators. “We have always heard of the power of Volvo make in the compact equipment market, but what made us rely on it was the easy credit we got through the financing from Banco Volvo. That made a difference, not to mention the after-sale assistance provided by TRACBEL (RJ), which is always available to our personnel”, Flávio Melo tells. An important mobilization in which RF Máquinas” machines took part was the tragic flood in Nova Friburgo and surroundings this year. “It was really an intensive work that required immediate mobilization. We sent four skid steer loaders that did everything on the streets of Nova Friburgo, from clearing of streets to the removal of obstacles on the streets affected by the heavy rains”, Ronaldo Viana remembers, full of emotion. z

Miniescavadeiras enviadas para trabalhar no local da tragédia causada pelas chuvas em Nova Friburgo, em 2011 Compact excavators sent to work in the flood tragedy in Nova Friburgo in 2011


TracbelMagazine

41


Por: Fred Wanderley Fotos: Fred Wanderley

LoCação • RENTAL

Apostas certeiras Aproveitando o cenário econômico favorável de Manhuaçu, Mais Máquinas conquista mercado no segmento de máquinas pesadas

M

anhuaçu é uma das cidades que mais vem crescendo nos últimos anos, na Zona da Mata, região localizada no sudeste de Minas Gerais. Nesse cenário de otimismo econômico, surge, em 2007, a Mais Máquinas. O empreendimento é a materialização do sonho de Clelson Soares Teixeira e Carlos Prata Breder. No início, a Mais Máquinas deu os primeiros passos com a prestação de serviços de mecânica para maquinário pesado e vendas de peças no varejo da região. Rapidamente, os horizontes da empresa se expandiram e, com a aquisição do primeiro equipamento pesado, ainda

42 TracbelMagazine

em 2007, o serviço de locação teve início. “A nossa primeira máquina estava muito ruim. Foram mais de 30 dias só para colocá-la em condições de trabalho”, conta Clelson. A nova máquina em questão era uma escavadeira adquirida em um leilão de máquinas usadas, no Espírito Santo. E o empréstimo para sua compra veio da amizade com o gerente de um banco em Manhuaçu. “A experiência e o conhecimento da nossa equipe foram fundamentais para o início da atividade de locação. A primeira locação foi de três meses, no Mato Grosso”, afirma Carlos.

SURE BETS – ENJOYING THE FAVORABLE ECONOMIC SCENARIO IN MANHUAÇU, MAIS MÁQUINAS CAPTURES MARKET IN THE HEAVY MACHINE SEGMENT

M

anhuaçu has been one of the fastest growing towns in Zona da Mata, a region located in the southeast of Minas Gerais, in the past years. In this scenario of economic optimism, Mais Máquinas was incorporated in 2007. The company is the dream come true for Clelson Soares Teixeira and Carlos Prata Breder. In the beginning, Mais Máquinas provided mechanical services for heavy machines and sold retail parts in the region. The company’s business quickly expanded and, from the purchase of its first heavy equipment, in 2007, the rental service was started.


“Our first machine was in very bad condition. It took more than 30 days to be in good work conditions”, Clelson tells. This machine was an excavator purchased in a used machine auction in the State of Espírito Santo. The money borrowed to buy it came from the friendship with a bank manager in Manhuaçu. “The experience and knowledge of our team were essential for the beginning of the rental activity. The first rental lasted three months in Mato Grosso”, Carlos says. And this is how Mais Máquinas started to grow. The 60-month loan to buy the excavator was paid up in eight months. “As we realized we were on the right way, we bought a new excavator six months after buying the first one”, Carlos recollects. Once again, Cléber Soares Júnior, Mais Máquinas’ Maintenance Manager, made another machine be reborn from ashes for work. The world crisis in 2009 was faced with the same strength and dedication as those from the time the company was opened. “We knew we had to create differentials, and this is what we did. Factors like owned transportation, agile maintenance, and the very good condition of the equipment have strengthened the company’s name”, Carlos emphasizes. Mais Máquinas now owns four items of equipment, besides the two initial ones. “New partners were captured as we provided services. This used to be and this is still our work”, Clelson says. “We are proud of what we have built. Today, besides equipment rental, we also carry out earthmoving works”, Carlos completes. VOLVO

Os proprietários da Mais Máquinas, Clelson Soares Teixeira e Carlos Prata Breder (C), ao lado de colaboradores da empresa The owners of Mais Máquinas, Clelson Soares Teixeira and Carlos Prata Breder, with employees of the company

E essa foi a força de crescimento da Mais Máquinas. O empréstimo de 60 meses para pagamento da escavadeira foi pago em oito meses. “Como vimos que estávamos no caminho certo, seis meses depois de comprarmos a primeira, adquirimos uma nova escavadeira”, lembra Carlos. Mais uma vez, a presença de Cléber Soares Júnior, o Gerente de Manutenção da Mais, fez nascer das cinzas outra máquina para o trabalho. A crise mundial de 2009 foi enfrentada com a mesma força e dedicação da abertura da empresa. “Sabíamos que precisávamos criar diferenciais e foi isso que fizemos. Fatores como o transporte próprio, a agilidade na manutenção e o ótimo estado dos equipamentos fortaleceram o nome da empresa”, enfatiza Carlos. A Mais Máquinas já possuía quatro equipamentos além dos dois iniciais. “Sempre que prestávamos serviços,

conquistávamos novos parceiros. Era e é esse nosso trabalho até hoje”, fala Clelson. “Temos orgulho do que construímos. Hoje, além da locação, atuamos também na execução de obras de terraplenagem.”, finaliza Carlos. VOLVO A Mais Máquinas conta hoje com uma frota de dez escavadeiras EC210BLC. Não é por coincidência que a Volvo foi escolhida por seus proprietários para formar a frota da empresa. “Conhecemos as máquinas Volvo há muitos anos. Sabemos do custo-benefício que elas possuem. Além de a manutenção ser muito menor, conhecemos a sua mecânica. O consumo baixo de combustível e a força de seu trabalho e tecnologia fizeram com que a escolha fosse fácil: escolhemos Volvo”, explica Clelson. z

Mais Máquinas owns today a fleet of ten EC210BLC excavators. It is not a coincidence that Volvo has been chosen by its owners to compose the company’s fleet. “We have known Volvo machines for many years. We know their cost/benefit relation. Besides the low maintenance costs, we know their mechanics. The low fuel consumption and the power of their work capacity and technology have made the choice easy”, Clelson explains. z

MAIS MÁQUINAS Funcionários: 25 Clientes: Ersa Energias, EMPA Serviços de Engenharia, Pavotec, Construtora Almeida Costa, Prefeituras da Zona da Mata Mineira e Ecosteel. Serviços: Locação de máquinas com transporte próprio; execução de obras de terraplenagem; peças, serviços, compra, venda e transporte de máquinas e veículos. Employees: 25 Clients: Ersa Energias, EMPA Serviços de Engenharia, Pavotec, Construtora Almeida Costa, City Administrations in Zona da Mata in the State of Minas Gerais, and Ecosteel. Services: Machine rental with owned transportation; execution of earthmoving works; parts, services, purchase, sale and transportation of machines and vehicles. TracbelMagazine

43


A

Por: Fred Wanderley Fotos: Divulgação

AGRÍCOLA AGRICULTURE

Mais resultados na pulverização O MF 9030 supera obstáculos de até 50 centímetros sem nenhuma roda perder contato com o solo MF 9030 overcomes 50cm obstacles while the wheels do not lose contact with the ground

Com o MF 9030, Massey Ferguson passa a oferecer uma linha completa aos produtores rurais, aliando força, desempenho e conforto operacional

E

m seu primeiro avanço no segmento de pulverizadores no Brasil, a Massey Ferguson aposta em uma solução inovadora com o chassi Flex Frame. A principal característica da novidade é a capacidade de manter o contato das rodas com o solo em qualquer topografia, absorvendo as irregularidades do terreno e garantindo assim, o máximo de tração e estabilidade da barra de pulverização, independentemente da velocidade de aplicação. A máquina é produzida na fá-

44 TracbelMagazine

brica da AGCO, em Canoas (RS). O pulverizador MF 9030 chegou à TRACBEL em maio e completa o portfólio de produtos da Massey Ferguson com a oferta de tratores, colheitadeiras e implementos. Para o diretor de operações comerciais da marca, Carlito Eckert, os grandes diferenciais da Massey Ferguson ao longo de seus 50 anos de atuação no Brasil seguem como fatores de sucesso na percepção dos clientes. “Começamos 2011 com uma linha completa de produ-

BETTER RESULT IN SPRAYING WITH MF 9030, MASSEY FERGUSON IS ABLE TO PROVIDE RURAL PRODUCERS WITH A COMPLETE LINE, JOINING STRENGTH, PERFORMANCE AND OPERATIONAL COMFORT

I

n its first advance in the sprayer segment in Brazil, Massey Ferguson bets in an innovative solution with the Flex Frame undercarriage frame. Its main feature is the capacity to keep the contact between the wheels and the ground on any topography, absorbing the unevenness of the ground and thus ensuring the maximum traction and stability of the spraying bar, regardless of the application speed. This machine is manufactured


at AGCO’s plant in Canoas (RS). MF 9030 sprayer arrived in TRACBEL last May to add to Massey Ferguson products like tractors, harvesters and implements. For the commercial operations officer of that make, Carlito Eckert, Massey Ferguson’s great differentials over its 50 years of operation in Brazil keep on being factors of success in the clients’ perception. “We started 2011 with a complete line of products that is recognized by rural producers for their strength, technology, performance and operational comfort”, he says. The main concept of MF 9030’s Flex Frame undercarriage is the use of structural alloy steel, a feature that, added to the use of screws instead of weld, provides the system with higher flexibility

tos que é reconhecida pelos produtores rurais por sua força, tecnologia, desempenho e conforto operacional,” constata o diretor. O chassi Flex Frame do MF 9030 apresenta como principal conceito a utilização de aço liga estrutural, característica que aliada ao uso de parafusos em vez de solda para sua fixação conferem maior flexibilidade ao sistema e maior resistência à ruptura, evitando trincas e prolongando a vida útil do equipamento. De acordo com o gerente de marketing de Produtos Pulverizadores e Implementos AGCO América do Sul, Eduardo Amendola, ao optar pela ausência de eixos rígidos, a Massey Ferguson possibilita ao MF 9030 a transposição de obstáculos de até

50 cm sem nenhuma roda perder contato com o solo. “Na concepção do Flex Frame, utilizamos ferramentas para análise de esforços e testes de laboratório em pista de condições extremas de operação,” descreve Amendola ao ressaltar que os bons resultados foram materializados no produto final. O MF 9030 deixa equipado com o AGCO SISU POWER 620DS, de 200 cv. O motor foi projetado para garantir um grande desempenho na faixa de rotação de trabalho. Com potência constante entre 1800 e 2200 rpm se mantém o ritmo de trabalho com menores rotações do motor, resultando em menor consumo de combustível, menor custo de manutenção e uma operação mais silenciosa. O

and higher breaking resistance, thus avoiding cracks and extending the useful life of the equipment. According to the marketing manager for AGCO Sprayers and Implements in South America, Eduardo Amendola, in making a choice for the absence of rigid axles, Massey Ferguson allows MF 9030 to transpose up-to-50 cm obstacles while the wheels do not lose contact with the ground. “According to the Flex Frame concept, we use tools for analysis of efforts and laboratory tests on tracks of extreme operation conditions”, Amendola describes, emphasizing that the good results have been materialized in the final product. MF 9030 is equipped with 200 hp AGCO SISU POWER 620DS engine. This engine has been designed to ensure a great performance within the spin range. With constant power ranging from 1800 to 2200 rpm, the rhythm of work is maintained at lower spins of the engine, which results in lower

TracbelMagazine

45


agríCoLa • AGRICULTURE Conforto para o operador é uma das principais virtudes da Massey Ferguson Comfort for the operator is one of Massey Ferguson’s main features

C

M

Y

motor é preparado para operar com B100 (100% Biodiesel). A transmissão do pulverizador é hidrostática 4x4 cruzada permanente, com três velocidades. Com o auxílio do chassi Flex Frame, ele mantém a máquina sempre com o máximo de tração em qualquer tipo de terreno. Outro aspecto que se equilibra com a inovação apresentada no chassi é a suspensão pneumática ativa, com barras estabilizadoras, que garante uma aplicação mais precisa e conforto nas operações em todos os tipos de solo. Outras características do equipamento incluem tanque de produto de 3 mil litros e barras de pulverização de 24 ou 28m, divididas em cinco ou sete seções. Chassi: Flex Frame do MF 9030 Undercarriage frame: MF 9030’s Flex Frame Motor: AGCO SISU POWER 620DS, de 200 cv Engine: 200 hp AGCO SISU POWER 620DS Transmissão: é hidrostática 4x4 cruzada permanente, com três velocidades Transmission: permanent crossed 4x4 hydrostatic, with 3 speeds

MF 9030 46 TracbelMagazine

O acionamento é por comando eletro-hidráulico e posicionado no manche. O MF 9030 é o único pulverizador do mercado que mantém um vão livre de 1,5m com diferentes opções de rodado, característica que permite o trabalho em culturas de maior porte sem danificá-las. Para a agricultura de precisão, a Massey Ferguson oferece ferramentas como o controlador de pulverização com GPS integrado, fechamento automático das seções de barra e opcionais como o piloto automático System 150 e o nivelamento automático das barras. Também pode ser ativado o sistema de telemetria AGCOMMAND, a solução da marca em gerenciamento do equipamento a distância. z Combustível: preparado para operar com B100 (100% Biodiesel) Fuel: prepared to operate with B100 (100% Biodiesel)

fuel consumption, lower maintenance cost and a more silent operation. The engine is prepared to operate with B100 (100% biodiesel). The sprayer transmission is permanent crossed 4x4 hydrostatic, with 3 speeds. Aided by the Flex Frame undercarriage, it keeps the machine always with maximum traction on any type of terrain. Another aspect aligned with the innovation presented in the undercarriage frame is the active pneumatic suspension with stabilizing bars, which ensures a more precise application and comfortable operations on all types of ground. Other equipment features include a 3-thousand liter tank and 24 or 28m spraying bars split into five or seven sections. The ignition is by electro-hydraulic command and positioned on the joystick. MF 9030 is the only sprayer in the market which maintains a 1.5-meter free span with different options of wheels, a feature that allows working on larger plantations without damaging them. For the precision agriculture, Massey Ferguson offers tools like the spraying controller equipped with integrated GPS, automatic closure of the bar sections, and optional items such as System 150 automatic pilot and automatic bar leveling. AGCOMMAND telemetry system, the solution developed by Massey Ferguson for remote equipment management, can also be activated. maintains a 1.5-meter free span with different options of wheels, a feature that allows working on larger plantations without damaging them. z

CM

MY

CY

CMY

K


PNEUS MICHELIN FORA DE ESTRADA. O MENOR CUSTO/HORA. Aderência e tração em todo terreno.

M

Y

Y

Y

www.michelin.com.br · SAC 0800 970 9400

TracbelMagazine

47


C

Por: Leonardo Bastos (enviado especial a Brasília) Fotos: Leonardo Bastos/ Divulgação

COMPACTOS COMPACT EQUIPMENT

Adeus com carinho A padronização das lápides é uma maneira de valorizar a memória dos entes queridos The standardization of the graves is a way to value the memory of beloved people

Grupo Contil, especializado na construção e gestão de cemitérios e crematórios, investe em estrutura para receber as famílias na despedida dos entes queridos

A

morte é uma experiência pela qual todos passarão. O inesquecível poeta Vinícius de Moraes escreveu que a vida é a espera da morte. Inevitável. Para amenizar a dor da perda de um ente querido, o empresário Moacir Pinto Filho idealizou a Contil (Construção e Incorporação de Imóveis Ltda.), cuja sede fica em Fortaleza (CE). É o maior grupo especializado na construção e administração de cemitérios, do país. Tem presença no Ceará, Pernambuco, Goiás e Distrito Federal. É responsável pela gestão de nove cemitérios e três crematórios em todo o território nacional. Até o final de 2011, o grupo inaugurará mais dois cemitérios, um na Paraíba e outro no Tocantins. Por mês, a Contil executa mais de mil sepultamentos no Brasil. Em cada área em que atua, a preocupação é garantir todo o conforto na despedida das pessoas queridas. Tal filosofia é colocada em prática com trabalho e pesados investimentos.

48 TracbelMagazine

Em 2001, o Governo do Distrito Federal licitou a administração dos seis cemitérios públicos da Capital Federal. E foi nesse ano que surgiu a Campo da Esperança Serviços Ltda. (CESL), pertencente ao Grupo Contil. “Os cemitérios do Distrito Federal estavam sucateados, com sérios problemas de espaço. Então, o governo da época decidiu terceirizar a parte administrativa e o Grupo Contil, juntamente com mais duas empresas (consórcio), venceu a concorrência e, há nove anos e meio, é o responsável pela administração dos cemitérios do DF”, conta Rodrigo Macedo, diretor administrativo da Campo da Esperança Serviços Ltda. Atualmente, a Campo da Esperança conta com 140 funcionários diretos e 60 indiretos e é a gestora dos cemitérios Campo da Esperança (Brasília), São Francisco de Assis (Taguatinga), Gama, Sobradinho, Santa Rita (Planaltina) e Brazilândia. “Em termos gerais, tudo que

A TENDER GOODBYE – CONTIL GROUP, SPECIALIZED IN THE CONSTRUCTION AND MANAGEMENT OF CEMETERIES AND CREMATORIES, INVESTS IN STRUCTURE TO WELCOME FAMILIES AT THE TIME OF SAYING GOODBYE TO THEIR DEAR RELATIVES

D

eath is an experience everyone will go through. The unforgettable poet Vinícius de Moraes wrote that living is to expect death. Unavoidable. To soften the painful loss of a dear person, the businessman Moacir Pinto Filho has conceived Contil (Construção e Incorporação de Imóveis Ltda.), which main office is in Fortaleza (CE). It is the major group specialized in construction and administration of cemeteries in this country. It is present in Ceará, Pernambuco, Goiás and the Federal District, being responsible for the management of nine cemeteries and three crematories throughout the national territory. By the end of 2011, the group will open two more cemeteries, one in Paraíba and another in Tocantins. Contil performs more than one thousand burials every month in Brazil. In each area of operation,


Uma escavadeira Volvo BL70 contribui para a construção dos jazigos Volvo BL70 excavator helps in the construction of the graves

acontece, referente à gestão, do portão dos cemitérios para dentro, é de responsabilidade da CESL, porém, os cemitérios continuam públicos”, explica Macedo. Uma característica marcante dos cemitérios do Grupo CONTIL é a padronização de todos os ambientes que compõem a necrópole. “Adotamos o sistema cemitério-parque, bem parecido com o modelo americano, quebrando o clima de ambiente fúnebre, que geralmente é uma característica marcante dos demais cemitérios”, conta Rodrigo Macedo. Outro ganho na padronização é que os sepultamentos não privilegiam condição social ou econômica. “Realmente todos os nossos cemitérios possuem o mesmo padrão, sem restrição de classe, ou seja, o mesmo tipo de sepultamento que ocorre em Brasília acontece também nas cidades satélites”, revela Rodrigo Macedo. TECNOLOGIA Para atender ao principal objetivo do governo do Distrito Federal, que era o de au-

mentar a vida útil dos cemitérios, com o ganho de espaço, a CESL identificou que a padronização era a saída do problema. Para ter as sepulturas todas no mesmo tamanho, concluiu que o uso de máquinas era necessário. “As máquinas são utilizadas na escavação do terreno para construção dos jazigos, com montagem em escala”, diz Rodrigo. Visando dar ainda mais agilidade às escavações dos jazigos, a Campo da Esperança adquiriu, em julho, na TRACBEL (DF), uma retroescavadeira Volvo modelo BL70. “Como o Grupo Contil já foi especializado em loteamentos e acerto de terrenos no passado, temos uma larga experiência com equipamentos pesados e sempre tivemos excelentes referências dos equipamentos Volvo. Essa é a primeira aquisição da marca por parte do Grupo e esperamos que seja a primeira de várias e que atenda às expectativas que são as melhores possíveis”, revela o Rodrigo Macedo ao explicar o porquê da escolha da marca Volvo z

the concern is to ensure comfort at the time of saying goodbye to the beloved person. This philosophy is put into practice with hard work and large investments. In 2001, the Government of the Federal District invited a tender for the administration of the six public cemeteries in Brasília. Campo da Esperança Serviços Ltda. (CESL), belonging to the Contil Group, was created that year. “The cemeteries in the Federal District were a wreck, with serious space problems. Then the government at that time decided to outsource the administration, and Contil Group, together with two other companies (joint venture), was awarded the contract and therefore has been responsible for the administration of the cemeteries in the Federal District for the past nine years and a half”, tells Rodrigo Macedo, administrative officer of Campo da Esperança Serviços Ltda. At present, Campo da Esperança has 140 direct employees and 60 indirect ones, and manages Campo da Esperança (Brasília), São Francisco de Assis (Taguatinga), Gama, Sobradinho, Santa Rita (Planaltina) and Brazilândia cemeteries. “In general terms, all the management issues occurring inside the cemetery gates are under responsibility of CESL, although the cemeteries remain public”, Macedo explains. An outstanding characteristic of the cemeteries administered by Contil Group is the standardization of the environments. “We have adopted the park cemetery system, very similar to the American model, breaking the funereal atmosphere, which is generally an outstanding characteristic of other cemeteries”, Rodrigo Macedo says. Another benefit of the standardization is that burials do not privilege social or economic status. “In fact, all our cemeteries follow the same standard, without restricting social class, that is, the burial that takes place in Brasília is the same as that occurring in the other satellite cities”, Rodrigo Macedo says. TECHNOLOGY In order to meet the main purpose of the Government of the Federal District, which was to extend the useful life of the cemeteries by getting more space, CESL identified that the standardization was the solution to the problem. The use of machines was required to have all the graves in the same size. “The machines are used in the excavation of the ground for construction of the graves”, Rodrigo says. Aiming at expediting the excavations of the graves, Campo da Esperança purchased a Volvo BL70 backhoe in July, from TRACBEL (DF). “As the Contil Group had already been specialized in real estate development and ground leveling in the past, we have a large experience in heavy equipment and we have always had excellent references about Volvo equipment. This is the first purchase of Volvo equipment by the Group, but we hope it is the first of several and that it meets our expectations”, Rodrigo Macedo tells to explain why Volvo has been chosen. z

O diretor-administrativo da Campo da Esperança Serviços Ltda., Rodrigo Macedo, e o consultor de vendas da TRACBEL-DF Avanildo Andrade The administrative officer of Campo da Esperança Serviços Ltda, Rodrigo Macedo, and the sales consultant of TRACBEL-DF Avanildo Andrade TracbelMagazine

49


M

Por: Fred Wanderley (enviado especial a São Sebastião do Paraíso) Fotos: Fred Wanderley

MINERAÇÃO MINING

História quase centenária

A Cantieri utiliza a L90F nos trabalhos em São Sebastião do Paraíso (MG) Cantieri uses L90F in the works in São Sebastião do Paraíso

Com mais de 90 anos, o grupo Cantieri marca presença nos segmentos de pedreira, areal e concreto

AN ALMOST CENTENARY STORY – THE 90-YEAR-OLD CANTIERI GROUP IS PRESENT IN THE QUARRY, SAND AND CONCRETE SEGMENTS

S

ão Sebastião do Paraíso is located in the southwest of the State of Minas Gerais. Traditional in the plantation of coffee and production of cheese and all dairy products, it keeps the bucolic atmosphere of interior towns, but with the progress of buildings and good highways that mix with the landscape of coffee, sugar cane and eucalyptus plantations. Having the Canastra Mountain Range in the background, that is the perfect scenario for great stories – stories of families, people, lives and businessmen. All these features are present in the story of Cantieri quarry. More than 90 years of family tradition and a lot of hard work have been required to make the company an outstanding milestone in the town of São Sebastião do Paraíso. Started in the 20’s last century by the brothers Étore and

ão Sebastião do Paraíso fica encravada no sudoeste mineiro. Cidade tradicional no cultivo do café e na produção de queijos e todos os derivados do leite, mantém o ar bucólico de cidade interiorana, mas com o progresso de prédios e boas rodovias que já se misturam à paisagem tomada por campos de café, cana-de-açúcar e eucaliptos. Tendo a Serra da Canastra como fundo, cria-se o cenário perfeito para grandes histórias. Histórias de famílias, de pessoas, de vidas e de empresários. Todas essas características estão presentes na história da pedreira Cantieri. São mais de 90 anos de tradição familiar e muito trabalho para tornar a empresa um marco indivisível da cidade de São Se-

50 TracbelMagazine

bastião do Paraíso. Iniciada na década de 20 do século passado, pelos irmãos Étore e Acchiles Cantieri, o empreendimento começou pequeno, com extração manual na fazenda Ressaca. “Era tudo artesanal. Eles quebravam a pedra na marreta, algo perigoso, cansativo e pouco produtivo, mas que consistia na única alternativa da época”, conta Dárcio Cantieri Júnior, neto de Étore e um dos sócios do grupo hoje. A empresa cresceu. Virou grupo. Pedreira, areal, empresa de ferragens, a Cantifer, a Transportadora Cantieri, produção e comercialização de eucaliptos, café e concreteira fazem parte de um rol de serviços e produtos oferecidos para Cantieri. Além de Dárcio, Eder José Giacchero, Maria de Fátima Cantieri e Da-

S


O carregamento dos caminhões fica muito mais rápido com as escavadeiras Volvo EC210BLC Loading the trucks is much quicker by using Volvo EC210BLC excavators O carregamento dos caminhões fica muito mais rápido com as escavadeiras Volvo EC210Blc

Acchiles Cantieri, the enterprise was small at first, performing manual extraction on Ressaca farm. “Everything was manual. The stones were broken by a hammer, which was something dangerous, tiring and little productive, but it was the only alternative at that time”, tells Dárcio Cantieri Júnior, Étore’s grandson and one of the partners of the group today. Today the company is larger. It has become a group. Quarry, sandpit and re-steel company, Cantifer, Transportadora Cantieri, production and trade of eucalyptus and coffee, and concrete plant are part of the list of products and services provided by Cantieri. Besides Dárcio, Eder José Giacchero, Maria de Fátima Cantieri and Danielle Cantieri Rocha run the Cantieri Group. “The 12 tons a day we used to produce in the 50’s have been increased to 120 tons/hour of crushed stone only. This

so (MG) Paraíso

A família Cantieri: Eder José Giacchero, Dárcio Júnior, Maria de Fátima e Danielle The Cantieri family: Eder José Giacchero, Dárcio Júnior, Maria de Fátima and Danielle

nielle Cantieri Rocha comandam o Grupo Cantieri. “Das 12 toneladas por dia que produzíamos na década de 50, hoje, tiramos 120 toneladas por hora, só de britas. Com essa produção, aliada ao desenvolvimento tecnológico que conseguimos, nos orgulhamos de ser líderes de mercado na região em que estamos”, afirma Eder. EQUIPAMENTOS No início, a Cantieri contava com apenas carroças e burros para transporte de suas pedras. “Vários dos paralelepípedos que temos hoje em São Sebastião do Paraíso foram tirados na mão pelos fundadores de nossa empresa e carregados em lombo de burro até a cidade”, lembra Dárcio. Ago-

ra, a história é diferente.A empresa conta com uma frota de mais de 70 equipamentos entre carros, tratores, caminhões e equipamentos pesados. “Temos uma L70, uma L90 e uma escavadeira EC210B. Sem a Volvo, não teríamos a produtividade que temos”, declara Dárcio. Dárcio ressalta ainda que as máquinas Volvo foram escolhidas por ter baixa manutenção e um consumo menor. “Pesquisamos muito antes de comprarmos nosso maquinário. A Volvo foi a escolha certa. Além do mais, ter o atendimento TRACBEL é um diferencial que pesou muito em nossa escolha. Sabemos que podemos contar com o dealer sempre que precisarmos e essa segurança é primordial no nosso trabalho” finaliza Dárcio. z

production, added to the technological development we have achieved, make us proud of being market leaders in this region”, Eder says. EQUIPMENT At first, Cantieri owned only carts and donkeys to carry stones. “Several of the paving stone blocks existing today in São Sebastião do Paraíso have been taken out by hand by the founders of our company and carried by donkeys to town”, Dárcio says. Now it is different. The company owns a fleet with more than 70 pieces of equipment including cars, tractors, trucks and heavy equipment. “We own an L70, an L90 and an EC210B excavator. Without Volvo, today’s productivity would not be possible”, Dárcio says. Dárcio also emphasizes that Volvo machines have been chosen because of their low maintenance rate and lower consumption. “We made a lot of research before buying our machines. Volvo was the right choice. Besides that, the support provided by TRACBEL made all the difference to our choice. We know we can count on that dealer whenever we need, and that is essential to our work”, Dárcio completes. z TracbelMagazine

51


Por: Leonardo Bastos (enviado especial a São Gonçalo - RJ) Fotos: Leonardo Bastos Mineração • MINING

A EC460 BLC em operação no pé de rocha da Mineração Estrela EC460 BLC in operation in Mineração Estrela’s excavation toe

Petróleo do progresso O Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro traz crescimento econômico à região de Itaboraí: grupo Estrela aproveita o cenário para se expandir

P

revisto para entrar em operação em 2014, o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), além de retomar os investimentos da Petrobras no segmento petroquímico, vem transformando o perfil socioeconômico da região de Itaboraí-RJ. São mais de 200 mil empregos diretos e indiretos durante o período das obras, proporcionando o incremento da economia local em várias esferas. O Grupo Estrela, localizado na cidade de São Gonçalo (RJ), vem aproveitando bem o momento e está presente na Comperj, desde o seu início, no fornecimento de agregados em geral. “Esse será o maior complexo petroquímico do Brasil e muda para melhor a região de Itaboraí. Desde o início das obras, a Mineração Estrela

52 TracbelMagazine

vem fornecendo derivados de agregados para as obras civis do complexo, do pó de pedra à brita 04”, revela Juarez Ribeiro, gerente comercial do Grupo Estrela. Em uma área total de 30 alqueires, onde funcionam todas as empresas, o Grupo Estrela, presidido pelo empresário Abílio José Martins, é composto por cinco empresas: a Mineração Estrela, responsável pela extração de brita, a Premix, produção de concretos em geral, a Unibloco, produção de blocos de concreto, a Cispel, outra mineração na região e onde tudo começou e a Top Stone Granitos, que corresponde à extração e beneficiamento de granitos. “Tudo começou na década de 70. Ao longo de nossa história, contudo, sempre nos preocupamos em diversificar ainda mais os nossos negócios, evitando

OIL OF PROGRESS – RIO DE JANEIRO PETROCHEMICAL COMPLEX BRINGS ECONOMIC GROWTH TO THE REGION OF ITABORAÍ: ESTRELA GROUP TAKES THE OPPORTUNITY OF THE ECONOMIC SCENARIO TO EXPAND ITS ACTIVITIES

E

stimated to start up its activities in 2014, Rio de Janeiro Petrochemical Complex (Comperj) has been changing the socioeconomic profile of the region of ItaboraíRJ, besides resuming the investments made by Petrobrás in the petrochemical segment. It has generated more than 200 thousand direct and indirect jobs during the construction period, enabling the improvement of the local economy in several segments. Estrela Group, located in the city of São Gonçalo (RJ), has been present in Comperj since the beginning of the construction works by providing aggregates in general. “This will be the largest petrochemical complex in Brazil


As empilhadeiras Clark asseguram produtividade no pátio da Unibloco Clark forklifts ensure productivity at Unibloco’s yard

assim a dependência a um único tipo de produto, já que o mercado é bastante competitivo”, conta Abílio Martins. Com um quadro de 230 funcionários, o Grupo Estrela pretende diversificar ainda mais os seus negócios para o início de 2012. “Estamos em estudos avançados para que, em janeiro de 2012, possamos iniciar a produção e a comercialização de telhas de concreto, visando a oferecer sempre mais produtos para os nossos clientes”, diz Juarez. E o Grupo Estrela já começa com metas ambiciosas. A Unibloco, a caçula do grupo, já produz 1.600 blocos por dia, ou seja, mais de 30 mil blocos por mês. EQUIPAMENTOS Para dar suporte a todas as empresas que compõem o grupo, a Estrela buscou na TRACBEL (RJ) as ferramentas necessárias para agilizar a produção e o pátio de expedição. Atualmente, a empresa conta com seis equipamentos adquiridos na unidade fluminense da TRACBEL: duas escavadeiras Volvo EC460blc, duas carregadeiras Volvo (uma L110F e uma L120F), atuando no pé de rocha e na expedição da Mineração Estrela. Há uma empilhadeira Clark CMP45, que opera no pátio de expedição da Unibloco. “Sempre tivemos confiança na TRACBEL, desde 93, quando adquirimos o primeiro equipamento na empresa, uma carregadeira L180 e, ao longo dos anos, a confiança só tem aumentado, porque é uma empresa séria e que vende equipamentos referência no mercado”, declara Abílio Martins. z

O COMPERJ EM NÚMEROS COMPERJ IN FIGURES

330 mil barris são produzidos por dia Total barrels a day: 330 thousand PRODUTOS PETROQUÍMICOS DE 1ª GERAÇÃO: propeno, butadieno, benzeno Capacidade de eteno: 1,3 milhão de toneladas/ano PETROCHEMICAL PRODUCTS 1ST GENERATION: propene, butadiene, benzene Ethene capacity: 1.3 million tons/year PRODUTOS PETROQUÍMICOS DE 2ª GERAÇÃO: estireno, etileno-glicol, polietilenos e polipropileno, entre outros. Além disso, haverá uma Central de Produção de Utilidades (CDPU), responsável pelo fornecimento de água, vapor e energia elétrica necessários para a operação de todo o Complexo. PETROCHEMICAL PRODUCTS 2 ND GENERATION: styrene, ethylene glycol, polyethylene and polypropylene, among others. Besides that, there will be a Utility Production Plant (CDPU), responsible for the supply of water, steam and electric power required for the operation of the whole Complex. EMPRESAS DE 3ª GERAÇÃO PARA ATENDER AO COMPERJ: componentes para as indústrias montadoras de automóveis, materiais cirúrgicos e linha branca como eletrodomésticos, dentre outros 3RD-GENERATION COMPANIES TO PROVIDE SUPPORT TO COMPERJ: components for the car factories, surgical materials and household appliances, among others.

and it will improve the region of Itaboraí. Since the beginning of the works, Mineração Estrela has provided aggregate by-products, from stone dust to crushed stone 04, for the civil works of the complex”, says Juarez Ribeiro, commercial manager of the Estrela Group. In an area totaling 30 ares, where all the companies operate, Estrela Group, run by the businessman Abílio José Martins, is formed by four companies: Mineração Estrela, responsible for the extraction of crushed stone, Premix, for production of concretes in general, Unibloco, for production of concrete blocks, Cispel, another mining company in the region and the starting point of everything, and Top Stone Granitos, for extraction and beneficiation of granites. “Everything started in the 70’s. However, during all this time, we have always been concerned about diversifying our business more, thus avoiding depending on a single type of product only, since market is very competitive”, Abílio Martins tells. With a 230-employee staff, Estrela Group intends to diversify its business even more in the beginning of 2012. “We are making assessments to be able to start the production and trade of concrete roof tiles in January, 2012, always aiming at providing our clients with more products”, Juarez says. And Estrela Group starts with ambitious targets. Unibloco, the youngest of the group, is already producing 1,600 blocks a day, that is, more than 30,000 blocks a month. EQUIPMENT To provide support to all companies forming the group, Estrela has sought TRACBEL (RJ) to get the required tools to speed up production and the activities in the shipping yard. Today the company owns six machines purchased from TRACBEL unit in Rio de Janeiro, which are two Volvo EC460blc excavators and two Volvo loaders (L110F and L120F) operating on the excavation toe and in the shipping yard. There is also a Clark CMP45 forklift operating at Unibloco’s shipping yard. Since 1993, we have always trusted TRACBEL, when we purchased the first equipment in the company, an L180 loader, and trust has increased over the years because it is a serious company that sells reference equipment in the market, Abílio Martins says. z

Abílio José Martins, presidente do Grupo Estrela Abílio José Martins, chairman of Estrela Group TracbelMagazine

53


Por: Fred Wanderley Fotos: Fred Wanderley Mineração • MINING

SGM Engenharia mostra que profissionalismo traz resultados no trabalho com o minério

C

om a visão voltada para o mercado, Luiz Felipe V. P. Coelho teve a ideia de criar a SGM Engenharia e Mineração Ltda., no final de 2006, via aumento de capital da SGM Engenharia e Consultoria fundada em 2002. Fornecendo alternativas únicas

54 TracbelMagazine

no mercado, Luiz Felipe capacitou a empresa para disponibilizar serviços especializados, como beneficiamento de minérios, soluções e dimensionamento em britagem, montagem e instalação de plantas de beneficiamento, serviços de lavra, transporte e logística. A SGM

MASTERS OF MINING – SGM ENGENHARIA SHOWS THAT PROFESSIONALISM YIELDS GOOD RESULTS FOR MINING

A

iming at the market, Luiz Felipe V. P. Coelho had the idea to incorporate SGM Engenharia e Mineração Ltda. in the end of 2006 by increasing the capital of SGM Engenharia e Consultoria, incorporated in 2002. Providing single alternatives to the market, Luiz Felipe qualified the


A SGM levou em consideração o baixo consumo de combustível, a eficiência dos equipamentos e o pós-venda da TRACBEL para adquirir as máquinas Volvo SGM has taken into consideration the low fuel consumption, the efficiency of the equipment and the after-sale assistance provided by TRACBEL to purchase Volvo machines

Mestres da mineração Engenharia e Mineração começou forte e seu primeiro cliente foi a Gerdau, com o beneficiamento de minério dentro da siderúrgica em Ouro Branco (MG). O sucesso do trabalho feito no beneficiamento do minério em Ouro Branco trouxe mais contratos à empresa. Em 2007, foi fechado um novo trabalho, agora com a mina de Miguel Burnier, em Ouro Preto (MG), para a extração e pré-beneficiamento. Logo depois, em 2008, houve a ampliação do contrato com a Gerdau para a movimentação interna

do minério beneficiado. O novo contrato permitiu que a empresa adquirisse mais 20 equipamentos entre caminhões, tratores e máquinas pesadas. A ampliação do contrato com a Gerdau aconteceu antes da crise mundial de 2009. Com isso, a Gerdau acabou por realocar o maquinário contratado e já adquirido pela SGM. “Tínhamos investido muito e corremos um grande risco, mas demonstramos que estávamos bem embasados. Reinvestimos grande parte dos nossos lucros na própria empresa.

company to provide specialized services like ore beneficiation, crushing dimensioning and solutions, erection and installation of beneficiation plants, mining works, transportation and logistics. SGM Engenharia e Mineração started strong and its first client was Gerdau, for which it beneficiated ore at the steelmaking plant in Ouro Branco (MG). The successful ore beneficiation work carried out in Ouro Branco brought more contracts to the company. A new contract was entered into in 2007, with Miguel Burnier mine, in Ouro Preto (MG), for extraction and prebeneficiation. Soon after that, in 2008, TracbelMagazine

55


Mineração • MINING

Assim, passamos bem pela crise de 2009. Mesmo com os contratos modificados e com uma rentabilidade quase cinco vezes menor, conseguimos sobreviver e mantivemos nossa qualidade nos serviços”, conta Luiz Felipe. PRESENTE Hoje, a SGM já se consolida como uma das mais bem-sucedidas empresas do setor, sem contar o respeito adquirido pelo trabalho e pela dedicação. Esse trabalho rendeu contratos com empresas como a ThyssenKrupp, VSB, a Mineração Pedra Real, além dos compromisso com a Gerdau, tornando a SGM responsável por mais de 70% do beneficiamento de minério de ferro próprio desse clientes. Essas são as razões desse do sucesso. “No momento, já atingimos mais de R$100 milhões em contratos, obtivemos a certificação NBR ISO 9001-2008 e mudamos para sede própria. Isso é fruto de muito trabalho e dedicação da diretoria e de toda a equipe da SGM”, explica Gabriel Polizzi P. Coelho, diretor de operações. “Contamos com mais de 250 colaboradores e em quatro anos já beneficiamos mais de cinco milhões de to-

neladas de minério, com taxa zero de Acidentes CPT (com perda de tempo). “Todos os nossos funcionários recebem participação nos resultados. Entendemos que investir no colaborador é o marco principal para o crescimento de uma empresa”, fala Mariana Polizzi P. Coelho, diretora administrativo-financeira da empresa. EQUIPAMENTOS Atualmente, a SGM conta com mais de 110 equipamentos, entre máquinas, plantas e caminhões. Toda essa frota fez com que mais um serviço passasse a ser feito pela empresa: o rental. “Desde 2009, começamos a locação de maquinário. “É hoje uma importante prestação de serviço que temos com nossos clientes”, conta Gabriel. “Não é à toa que escolhemos equipamentos Volvo. Definitivamente um ótimo custo-benefício. Os equipamentos são de baixa manutenção e consumo de combustíveis e com 100% de eficiência, sem contar o atendimento TRACBEL na venda e pós-venda. Contamos com os pacotes de manutenção que nos dão disponibilidade e tranquilidade. Mais que vendedores, temos amigos na TRACBEL”, finaliza Gabriel. z

the contract with Gerdau was amended to include internal handling of the beneficiated ore. The new contract allowed SGM to purchase more 20 items of equipment among trucks, tractors and heavy machines. The contract with Gerdau was amended prior to the world crisis in 2009. So, Gerdau decided to relocate the machines contracted and already purchased by SGM. “We had made a high investment and took a high risk, but we proved to be well established. We reinvested most of our profits in the company itself, and went through the crisis without greater problems. Even with the contracts amended and profits five times lower, we were able to survive and keep quality in our works”, Luiz Felipe tells. TODAY Today SGM is already consolidated as one of the most successful companies in this segment, not to mention the respect it has achieved for its work and dedication. This work has yielded contracts with companies like ThyssenKrupp, VSB, Mineração Pedra Real and Gerdau, making SGM responsible for more than 70% of Gerdau’s iron ore beneficiation, which are the reasons for such success. “At this moment we have already achieved more than R$ 100 million in contracts, got NBR ISO 9001-2008 certification, and moved to our own head office. This is the result of a lot of hard work and dedication by our officers and SGM team”, explains Gabriel Polizzi P. Coelho, operations officer. “We have more than 250 employees and in four years we have already beneficiated more than five million tons of ore, with zero lost time injuries. All our employees are paid profitsharing. We understand that investing in the employees is the main milestone for a company’s growth”, says Mariana Polizzi P. Coelho, administrative/financial officer of the company. EQUIPMENT

O fundador da SGM, Luiz Felipe V. P. Coelho, ao lado da diretora-administrativa, Mariana Polizzi P. Coelho e do diretor de operações Gabriel Polizzi P. Coelho The founder of SGM, Luiz Felipe V. P. Coelho, with the administrative officer, Mariana Polizzi P. Coelho, and the operations officer, Gabriel Polizzi P. Coelho

56 TracbelMagazine

Nowadays, SGM owns more than 100 items of equipment among machines, plants and trucks. All this fleet has made one more service be provided by the company: equipment rental. “We started the machine rental in 2009. It is today an important service we can offer our clients”, Gabriel tells. “It is not by chance we have chosen Volvo equipment. It definitely has an excellent cost/benefit relation. The machines require low maintenance rate and fuel consumption, with 100% of efficiency, not to mention the support provided by TRACBEL during the sale and after-sale assistance. More than salespeople, we have friends at TRACBEL”, Gabriel ends. z


T

Por: Pedro Blank Fotos: Divulgação

TB SUSTENTÁVEL SUSTAINABLE TB

Ações premiadas O diálogo com as comunidades é reconhecidamente uma das marcas da atuação sócioambiental da AngloGold Ashanti The dialogue with the communities is certainly one of the marks of AngloGold Ashanti’s socio-environmental performance

A AngloGold Ashanti recebeu a premiação da ADVB Minas Gerais como reconhecimento pelo trabalho socioambiental

A

AngloGold Ashanti foi a vencedora do 2º Prêmio Top Socioambiental de Minas Gerais, categoria Valorização Humana e Social, com sua Chamada Pública de Projetos. A premiação, promovida pela Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ADVB MG) objetiva evidenciar as organizações que demonstram na prática uma efetiva preocupação com o desenvolvimento igualitário, cultural e ambiental do País. A mineradora AngloGold Ashanti tem desenvolvido, desde 2010, sua Chamada Pública de Projetos, buscando dar maior legitimidade, transparência e

envolvimento das comunidades nas decisões relativas às participações sociais da empresa. Instituições públicas e privadas, sem fins lucrativos, das cidades do entorno da empresa (Barão de Cocais, Caeté, Nova Lima, Raposos, Rio Acima, Sabará e Santa Bárbara, todas em Minas Gerais) são estimuladas a apresentar projetos com foco em educação, saúde e geração de trabalho e renda. O intuito é permitir que a sociedade civil participe das decisões sobre a destinação da verba da empresa aos investimentos sociais. Para isso, ela também prepara as lideranças das comunidades para que sejam capazes de

PRIZE ACTIONS – ANGLOGOLD ASHANTI HAS BEEN AWARDED A SOCIO-ENVIRONMENTAL PRIZE GRANTED BY ADVB MINAS GERAIS AS A RECOGNITION FOR ITS SOCIO-ENVIRONMENTAL WORK

I

n AngloGold Ashanti is the winner of the 2nd Prêmio Top Socioambiental de Minas Gerais, in the Human and Social Valuation category, awarded due to its Public Summons for Projects. This prize, promoted by Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ADVB MG), aims at evidencing the organizations that show in practice an effective concern with the equalitarian, cultural and environmental development of the country. The mining company AngloGold Ashanti has developed, since 2010, its Public Summons for Projects, seeking to provide the communities with greater legitimacy, transparence and engagement in the decisions regarding the

TracbelMagazine

57


TB SUSTENTÁVEL • SUSTAINABLE TB

formatar os projetos, elaborar os orçamentos, definir objetivos, resultados e indicadores. Em 2010, 2.793 pessoas foram diretamente beneficiadas. E, neste ano, já foi realizada a 2ª Chamada Pública de Projetos da AngloGold Ashanti, que está beneficiando 25 instituições em Minas Gerais. O investimento anual para a Chamada Pública foi de R$900 mil. Os projetos passam por três fases de avaliação antes da aprovação final. A primeira é realizada por empregados da área de Projetos Sociais da AngloGold Ashanti, que verificam o cumprimento de requisitos míni-

mos do edital, como documentação exigida e o foco do projeto, além da conformidade do texto com o padrão da cartilha orientadora. Na segunda fase, eles passam pela avaliação de um comitê multidisciplinar, formado por empregados da AngloGold Ashanti e por profissionais externos, especialistas em projetos sociais, que avaliam a qualidade técnica das propostas. Os projetos aprovados na segunda fase passam pela avaliação de mais um segundo comitê, composto de empregados da empresa (40%) e representantes das comunidades de origem (60%) do projeto. z

1

2

A proposta passa por empregados da área de Projetos Sociais da AngloGold Ashanti

Depois o projeto passa pela avaliação de profissionais da AngloGold e especialistas externos

The proposal is analyzed by employees of AngloGold Ashanti’s Social Project sector

After that, the project is evaluated by AngloGold’s professionals and external specialists

3 Os projetos aprovados passam pela avaliação de funcionarios internos da AngloGold e por membros da comunidade The approved projects are evaluated by AngloGold’s employees and by members of the community

Diálogo Ampliado: ouvindo a comunidade

Programa visa a estimular nas pessoas a análise crítica das propostas ambientais

58 TracbelMagazine

company’s social participation. Non-profit public and private institutions from the towns in the surroundings of the company (Barão de Cocais, Caeté, Nova Lima, Raposos, Rio Acima, Sabará and Santa Bárbara, all of them in Minas Gerais) are stimulated to submit projects focusing on education, health and labor and income generation. The objective is to allow the civil society to participate in the decisions about the allocation of the company’s allowance to social investments. For that purpose, it also prepares the communities’ leaders to be able to format the projects, prepare cost estimates, and define objectives, results and indicators. In 2010, 2,793 people were directly benefited. And the 2nd Public Summons for Projects has already been performed by AngloGold Ashanti this year, benefiting 25 institutions in Minas Gerais. The annual investment for the Public Summons was of R$ 900 thousand. The projects go through three evaluation phases prior to final approval. The first phase is performed by employees of AngloGold Ashanti’s Social Project department, who verify the compliance with minimum requirements of the invitation to tender like required documentation and focus of the project, besides the conformity of the text of the project with the standards of the guiding booklet. In the second phase, the projects are evaluated by a multidisciplinary committee, formed by AngloGold Ashanti’s employees and independent professionals specialized in social projects, who evaluate the technical quality of the proposals. The projects approved in this second phase are evaluated by a second committee, composed of employees of the company (40%) and representatives of the communities of origin of the project (60%). z Os encontros com a comunidade ocorrem desde 2010 Meetings with the community have been held since 2010


O

processo de Diálogo Ampliado foi iniciado pela AngloGold Ashanti tendo em vista seu Relatório de Sustentabilidade. No caminho de elaboração do Relatório, com os resultados referentes à atuação da empresa no Brasil, em 2009, a empresa realizou a primeira edição desse encontro com seus stakeholders de Minas Gerais em maio de 2010, buscando fortalecer o diálogo e o engajamento com as partes interessadas. O evento envolveu 42 pessoas, entre colaboradores, fornecedores, clientes, ONGs, comunidades, universidades, empresas do setor, governo e entidades representativas de todas as cidades diretamente envolvidas com as operações da empresa em Minas Gerais – Nova Lima, Sabará, Raposos, Santa Bárbara, Rio Acima, Caeté e Barão de Cocais. O resultado das discussões, que foram baseadas na Política de Responsabilidade Social da empresa, foi apresentado no Relatório publicado em 2010. Em fevereiro de 2011, a AngloGold Ashanti realizou o 2º Diálogo Ampliado das operações em Minas Gerais, dessa vez buscando uma análise crítica dos conceitos e práticas adotadas pela empresa para o

desenvolvimento sustentável, as ferramentas e canais de comunicação e seu último Relatório de Sustentabilidade. Estiveram presentes 41 pessoas, representando diferentes elos de nossa cadeia de valor das sete cidades de atuação da empresa (citadas acima) em Minas Gerais, que puderam expressar suas opiniões, críticas e sugestões. O resultado novamente integra o Relatório de Sustentabilidade 2010, publicado em 2011. O Diálogo Ampliado é conduzido pela Report, empresa de São Paulo especializada na produção de relatórios de sustentabilidade, que aplica metodologia conhecida como World Café. Assim, há rodadas de conversação entre grupos de pessoas, que se revezam nas mesas, propiciando troca de ideias e sugestões geradas pelas perguntas direcionadas. O importante é que essas pessoas compartilhem experiências, a partir de seu envolvimento com a situação analisada. Ao final, é feita uma exposição das discussões dos grupos. Para que o trabalho possa fluir, há um mediador para orientar as ações. O resultado do Diálogo, conforme a metodologia prevê, é uma troca de vivências dos participantes. z

Profissionais contratados pela AngloGold Ashanti estreitam ainda mais o diálogo com a população Professionals hired by AngloGold Ashanti keep a closer dialogue with the population

EXPANDED DIALOGUE: LISTENING TO THE COMMUNITY – PROGRAM AIMS AT STIMULATING PEOPLE TO MAKE A CRITICAL ANALYSIS OF THE ENVIRONMENTAL PROPOSALS

T

h The Expanded Dialogue process has been started by AngloGold Ashanti in view of its Sustainability Report. While preparing the Report with the results of the company’s performance in Brazil in 2009, the company arranged the first edition of a meeting with its stakeholders from Minas Gerais in May, 2010, seeking to strengthen the dialogue and the engagement with the stakeholders. The event involved 42 people among employees, suppliers, clients, NGOs, communities, universities, companies of that segment, government and entities representing all the cities directly involved in the company’s operations in Minas Gerais – Nova Lima, Sabará, Raposos, Santa Bárbara, Rio Acima, Caeté and Barão de Cocais. The result of the discussions, which were based on the company’s Social Liability Policy, was presented on the Report published in 2010. In February, 2011, AngloGold Ashanti performed the 2nd Expanded Dialogue on the operations in Minas Gerais, then seeking a critical analysis of the concepts and practices adopted by the company for sustainable development, communication tools and channels and its latest Sustainability Report. This event was attended by 41 people representing different links of our value chain from the seven towns (mentioned above) where the company operates in Minas Gerais, who were able to express their opinions, criticism and suggestions. The result is once again part of the 2010 Sustainability Report, published in 2011. The Expanded Dialogue is conducted by Report, a company from São Paulo specialized in the preparation of sustainability reports and which applies the methodology known as World Café. So, there are rounds of conversations among groups of people who take turns at the tables, allowing an exchange of ideas and suggestions from directed questions. The important point is that these people can share experiences based on their involvement with the analyzed situation. In the end, the discussions of the groups are exhibited. A mediator guides the actions. The result of the Dialogue, according to the methodology, is an exchange of experiences among the participants. z TracbelMagazine

59


TB SUSTENTÁVEL • SUSTAINABLE TB

Minimização de impactos ambientais MINIMIZED ENVIRONMENTAL IMPACTS – ANGLOGOLD ASHANTI PROMOTES PREVIOUS ASSESSMENTS TO KEEP A HARMONIC RELATION WITH NATURE

A A AngloGold prova que é possível fazer mineração cumprindo os requisitos legais e assim reduzir ao máximo os impactos ambientais AngloGold proves it is possible to perform mining by complying with the legal requirements and reducing the environmental impacts at the most

A Anglogold Ashanti promove estudos prévios para manter relação harmônica com a natureza

N

a AngloGold Ashanti, todos os potenciais riscos ao meio ambiente são amplamente detalhados em estudos prévios, especialmente aqueles classificados como significativos, relativos a empreendimentos, operações minerárias, processo metalúrgico, produção de ácido sulfúrico e às demais etapas de produção e comercialização do ouro. As práticas certificadas das normas ISO 14001, NBR 16001 e OHSAS 18.001, que abordam respectivamente gestão ambiental, responsabilidade social e segurança e saúde do trabalhador, são aplicadas em todo o ciclo de vida dos projetos. A empresa também atua de acordo com compromissos mundiais de sustentabilidade, como os dez princípios do Pacto Global da ONU, os dez princípios do Conselho Internacional de Mineração e Metais (ICMM), os Princípios Voluntários de Segurança Patrimonial e o cumprimento do Código Internacional de Cianeto. Esses padrões são regularmente controlados por um sistema de auditorias internas e externas. Ressalta-se, ainda, que o Laboratório Ambiental da empresa possui a certificação ISO 17025 para todas as análises ligadas

60 TracbelMagazine

ao monitoramento ambiental, contando em seus laudos com o selo de garantia de qualidade do Inmetro, o que comprova a ética e a confiança de seus resultados. As diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI) também são inspiradoras das práticas corporativas. O desempenho ambiental também é analisado regularmente, inclusive nas reuniões semanais do Comitê Executivo da empresa. A meta é manter “zero incidente ambiental reportável”, o que exige o acompanhamento das ações preventivas em todos os níveis. Não é por acaso que o desempenho ambiental da AngloGold Ashanti Brasil se tornou referência perante as unidades da empresa em todo o mundo. Em 2010, a AngloGold Ashanti deu um passo importante na consolidação da gestão sustentável sendo premiada como finalista no Prêmio Mineiro de Gestão Ambiental (PMGA), reconhecimento público de todas as ações de sustentabilidade desenvolvidas nos últimos anos. A empresa demonstrou que é possível fazer mineração cumprindo todos os requisitos legais e reduzindo ao máximo os impactos ambientais e compensando os demais. z

t AngloGold Ashanti, all the potential environmental risks are broadly detailed in previous assessments, specially those risks classified as significant and associated with projects, mining operations, metallurgical processes, production of sulfuric acid and the other gold production and trading steps. The practices certified by standards ISO 14001, NBR 16001 and OHSAS 18.001, which approach respectively environmental management, social liability and work safety and occupational health, are applied throughout the life cycle of the projects. The company also operates in conformity with world sustainability guidelines, like the ten principles of the United Nations Global Pact, the ten principles of the International Council on Mining and Metals (ICMM), the Voluntary Principles on Asset Security, and the International Cyanide Management Code. These standards are regularly controlled by an internal and external audit system. It is also worth of mention that the company’s Environmental Laboratory is ISO 17025 certified for all analyses associated with environmental monitoring, having Inmetro quality assurance stamps on their reports, which evidences the ethics and reliability of their results. The Global Reporting Initiatives (GRI) guidelines also inspire the corporate practices. The environmental performance is also regularly analyzed, inclusively during the weekly meetings of the company’s Executive Committee. The target is to keep “zero reportable environmental incidents”, which requires follow-up of the preventive actions at all levels. It is not by chance that AngloGold Ashanti Brasil has become a reference before the company’s units all over the world. In 2010, AngloGold Ashanti took an important step towards the consolidation of the sustainable management, being classified as finalist in Prêmio Mineiro de Gestão Ambiental (PMGA), a public recognition of all the sustainability actions developed in the past years. The company has shown it is possible to perform mining activities by complying with all legal requirements, reducing the environmental impacts at the most and making up for the others. z


Exatamente agora, em algum canto deste imenso país, uma nova empresa está se abrindo. E é ali que o Brasil está se abrindo para o futuro. São as pequenas e as médias empresas que vão fazer este país dar um salto. Porque a cada porta aberta uma janela incrível de oportunidade se abre. O mundo muda, o Brasil se transforma e, se você também quer participar disso, o Itaú muda com você. Crédito, assessoria financeira, projetos de capacitação e o melhor time de especialistas do mercado. O que você precisa para fazer mais é o que a gente quer fazer pela sua empresa.

Itaú. Feito para sua empresa. Feito para você. www.itau.com.br/empresas

TracbelMagazine

61


F

Por: Leonardo Bastos (enviado especial a Brasília) Fotos: Leonardo Bastos

FLORESTAL FORESTRY

Respeito à floresta Adoção de práticas sustentáveis, como ocorre na Tozzeti Madeiras, contribui para preservar o meio ambiente

A

extração ilegal de madeiras no Brasil é um assunto que rotineiramente tramita no Congresso Nacional e nos grandes veículos de comunicação. A prática ilegal gera graves consequências à Nação como a perda de biodiversidade, o aumento do risco de extinção de animais silvestres, a diminuição do potencial ecológico das florestas, sonegação de impostos, entre vários outros graves problemas. Apesar da rigorosa fiscalização, os órgãos esta-

62 TracbelMagazine

tais responsáveis por conter a difusão de práticas ilegais, não conseguem ter total controle desse mercado, o que gera graves problemas ao mercado. Mas empresas sérias, que trabalham legalmente e com profissionalismo, vêm quebrando ao longo dos anos o preconceito que a sociedade criou a respeito da extração de madeiras. A Tozzeti Madeiras, com mais de 40 anos de experiência no segmento é um exemplo claro de como se deve agir no mercado de extração de

RESPECT FOR THE FOREST ADOPTION OF SUSTAINABLE PRACTICES, LIKE IN TOZETTI MADEIRAS, CONTRIBUTES TO THE PRESERVATION OF THE ENVIRONMENT

T

he illegal wood extraction in Brazil is a recurrent issue in the National Congress and in the press. This illegal practice generates serious consequences to the country like loss of biodiversity, increased risk of extinction of wild animals, loss of the ecological benefits provided by the forests, and tax dodging, among several other problems. Despite the severe inspection, the governmental agencies responsible for preventing the diffusion of illegal practices are unable to control the illegal market, which generates serious problems.


Pátio de expedições da Tozetti Tozetti’s yard

madeiras. “Temos o nosso manejo próprio e só comercializamos as madeiras com a autorização do Ministério do Meio Ambiente, através do DOF (Documento de Origem Florestal)”, garante Carlos Tozetti, sócio-propietário da Tozetti Madeiras. Fundada pelo patriarca da família, José Tozetti, a Tozetti Madeiras é referência no Distrito Federal no que se refere ao mercado de madeiras em geral. Atualmente, a empresa conta com mais de

250 funcionários e possui quatro lojas na região de Brasília. Entre os vários produtos oferecidos por ela se destacam: MDF, compensado, vigota, madeirite, esquadria de madeira, madeira para telhados e piso flutuante. “Realmente a nossa gama de produtos é extensa, o que nos garante uma clientela considerável na construção civil em geral e no varejo”, explica Carlos. Parte da madeira comercializada vem do sul do país e outra dos estados de Rondô-

But serious companies, which operate lawfully and with professionalism, have been breaking, over the years, the prejudice the society has created about wood extraction. Tozetti Madeiras, with over 40 years of experience in this segment, is a clear example of how a company should act in the wood extraction market. “We have our own management and we only trade wood upon authorization from the Ministry of Environment, by DOF (Documento de Origem Florestal / Forest Origin Document)”, explains Carlos Tozetti, owner of Tozetti Madeiras. Founded by the patriarch of the family, Mr. José Tozetti, Tozetti Madeiras is a reference in the Federal District regarding the wood market in general. Today the company has more than 250 employees and four shops in the region of Brasília. The several products offered by the company include: MDF, plywood, “vigota”, “madeirite”, wooden frame, roof wood, and floating floor boards. “Our range of products is really large, which ensures many clients in the civil construction in general and in the retail”, Carlos explains. Part of the wood traded comes from the south of the country and another part comes from the states of Rondônia and Pará, Carlos Tozetti, sócio-proprietário da Tozetti Madeiras, e Avanildo Andrade, consultor de vendas da TRACBEL-DF Carlos Tozetti, owner of Tozetti Madeiras, and Avanildo Andrade, sales consultant of TRACBEL-DF TracbelMagazine

63


Mineração • MINING

nia e Pará, onde a Tozetti Madeiras possui o seu manejo próprio. Atualmente, a Tozetti Madeiras movimenta mais de 900 mil m³ de madeiras por mês, o que garante a ela uma alta produtividade e a grande variedade de produtos. “É uma movimentação considerável, mas não podemos deixar faltar nada para os nossos clientes e a tendência é que essa movimentação aumente ainda mais”, revela Carlos Tozetti, que juntamente com os irmãos: José Luis, Geraldo, Sebastião e Pedro Humberto, toca a empresa seguindo sempre os princípios deixados pelo pai. CLARK Para dar agilidade ao descarregamento, empilhamento das madeiras no pátio de expedição e carregamento do produto final que é destinado às lojas da Tozetti, a empresa adquiriu da TRACBEL (DF) cinco modelos de empilhadeiras Clark, quatro CMP45 e uma C45, recente lançamento da marca. “Estamos muito satisfeitos com as empilhadeiras Clark, tanto que esta-

mos viabilizando, ainda para este ano, a compra de mais uma, só que de sete toneladas, a C70”, garante, feliz com o equipamento, Carlos Tozetti. z

where Tozetti Madeiras develops its own management. At present, Tozetti Madeiras handles more than 900 thousand m3 of wood a month, which ensures high productivity and a large variety of products. “It is a considerable handling, but we have to provide our clients with everything they need, and this figure tends to increase even more”, says Carlos Tozetti who, together with his brothers José Luis, Geraldo, Sebastião and Pedro Humberto, runs the company always following the principles left by their father. CLARK To speed up the unloading, piling of the wood in the shipping yard and loading of the final product that will be forwarded to Tozetti shops, the company has bought from TRACBEL (DF) five models of Clark forklifts – four CMP45 and one C45 – recently launched by that brand. “We are very satisfied with Clark forklifts, so that we intend to buy one more this year, the 7-ton capacity C70”, Carlos Tozetti says, showing satisfaction with the equipment. z Empilhadeira Clark facilita logística na Tozetti Clark forklift makes logistics easier in Tozetti

Fachada da Tozetti, em Brasília Tozetti’s office in Brasília

64 TracbelMagazine


P

Por: Leonardo Bastos (enviado especial a Curitiba) Fotos: Humberto Michaltchuk

PNEUS TIRES

Pneus geram economia TracbelMagazine

65


pneus • TIRES

Michelin investe na tecnologia dos radiais para equipamentos pesados e registra redução de 9,6% no consumo de combustível

E

m parceria com a Volvo Construction Equipment Latin America (Volvo CE LA), a Michelin realizou no Customer Center da Volvo, em Curitiba, o primeiro teste na América do Sul para comprovar a superioridade tecnológica dos pneus radiais sobre os convencionais (diagonais). Pioneira na fabricação de pneus radiais, desde 1946, a Michelin fez um comparativo ao vivo para a imprensa especializada, auditado pela Fundação Vanzolini. Para evitar que as variáveis, como o clima, por exemplo, tivessem alguma interferência no resultado, todos os cuidados foram tomados. O teste apresentou duas etapas: uma na parte da manhã e outra na parte da tarde. Em ambas, a Volvo CE LA disponibilizou uma carregadeira L60F, com um tanque de combustível externo, para que fosse comprovado o consumo de combustível da máquina ope-

rando nos pneus radiais e convencionais. “Nos preocupamos em eliminar qualquer variável para que pudéssemos comprovar claramente que os pneus radiais economizam significativamente o consumo de combustível”, disse Gilson Santiago, diretor-geral de Marketing e Vendas para pneus de Terraplenagem e Mineração da Michelin na América do Sul. O teste entre os dois pneus consistiu em 4h de operação (2h pela manhã e 2h à tarde) divididos igualmente para cada tipo de pneu, no carregamento de um caminhão, utilizando 80 toneladas de brita tipo 02. Ao final da atividade, a sobra do combustível foi pesada para saber com qual pneu utilizado a máquina obteve o menor consumo de combustível. Além da pesagem antes e depois, a Michelin também verificou a temperatura e a pressão dos pneus e se preocupou em manter o mesmo operador em todo o teste. “Foi um

Michelin promoveu teste de pneus em máquinas Volvo para toda a imprensa especializada Michelin has performed a tire test on Volvo machines to all the specialized press

66 TracbelMagazine

TIRES YIELD ECONOMY MICHELIN INVESTS IN RADIAL TIRE TECHNOLOGY FOR HEAVY EQUIPMENT AND RECORDS A 9.6% REDUCTION IN FUEL CONSUMPTION

I

n partnership with Volvo Construction Equipment Latin America (Volvo CE LA), Michelin has performed at Volvo’s Customer Center, in Curitiba, the first test in South America to prove the technological superiority of the radial tires over the conventional ones (diagonal). Pioneer in the manufacture of radial tires, since 1946, Michelin has made a live comparative exhibition to the specialized press, audited by Fundação Vanzolini. Every precaution has been taken to avoid that variables like the weather, for example, could interfere with the result. The test was performed in two steps: one


A Michelin disponibilizou toda a estrutura de comunicação necessária para os jornalistas Michelin has made all the required communication structure available to the journalists

teste definitivo e inédito no Brasil. Nossa preocupação sempre foi evitar qualquer interferência no resultado. Por isso, contratamos uma auditoria externa”, explicou Gilson Santiago. Na primeira fase dos testes, pela manhã, após a medição, o pneu radial Michelin comprovou o consumo de combustível 9,65% menor e o aumento de produtividade em 6,8%, contabilizando uma

produção por consumo 15,5% superior em comparação com os convencionais (diagonais). “Os pneus radiais Michelin provocam uma menor resistência ao rolamento. Com isso, obtém-se um menor consumo de combustível. Além disso, os pneus convencionais apresentam menor flexibilidade em contato com o solo, gerando um desgaste maior do pneu e, consequentemente, um consumo mais

in the morning and another in the afternoon. For both steps, Volvo CE LA provided an L60F loader, equipped with an external fuel tank, to show the fuel consumption of the machine operating with both radial and conventional tires. “We have eliminated any variable so that we can clearly prove that the radial tires save fuel significantly”, says Gilson Santiago, general officer of Marketing and Sales of Michelin Earthmoving and Mining Tires in South America. The test with both tires consisted of 4 hours of operation (2 hours in the morning and 2 hours in the afternoon) equally split between each type of tire, by loading a truck with 80 tons of crushed stone (type 02). At the end of the activity, the remaining fuel was weighed to check with which type of tire used the fuel consumption had been lower. Besides weighing the tires before and after the operation, Michelin also checked their temperature and pressure, and kept the same operator throughout the test. “It was a definitive and unprecedented test in Brazil. Our concern has always been to avoid any interference with the result. This is why we have hired an independent audit”, Gilson Santiago explains. In the first step of the tests, performed in the morning, after measurement, Michelin radial tire proved a fuel consumption reduced

Os pneus radiais Michelin proporcionam menor consumo de combustível Michelin radial tires provide a lower fuel consumption TracbelMagazine

67


pneus • TIRE

O diretor de marketing e vendas de pneus de terraplenagem para a América do Sul Gílson Santiago e o diretor de marketing Newton Amorim, ambos da Michelin The marketing and earthmoving tire sale officer for South America, Gílson Santiago, and the marketing officer, Newton Amorim, both from Michelin

elevado”, revelou Paulo Sérgio França, diretor-comercial segmento de Infraestrutura para pneus de Terraplenagem e Mineração da Michelin América do Sul. Já no período da tarde, quando foi feito o segundo teste, os pneus radiais Michelin sobressaíram novamente em comparação aos convencionais, com um consumo 7,86% inferior. Na média final do dia, os radiais Michelin obtiveram 8,59% de economia de combustível com relação aos convencionais. Atualmente, a Michelin vem “radializando” o consumo de pneus no mercado em geral. No automotivo, por exemplo, 100% dos pneus utilizados pelas grandes montadoras já optam por pneus radiais.

No setor de caminhão e ônibus, o número gira em torno de 60% para os radiais e é justamente no segmento de máquinas pesadas, em que o consumo inferior de combustível dos radiais foi comprovado pelo teste promovido pela multinacional francesa, que se encontra a menor participação dos radiais no mercado, algo próximo de 30%. “Os clientes ainda não enxergam o custo-benefício que os pneus radiais promovem. Muitas vezes, eles preferem fazer um investimento inferior na hora da compra, mas quando levamos em conta a diferença no consumo de combustível e na vida útil superior do pneu Michelin o benefício é enorme”, revela Gilson Santiago. z

by 9.65% and productivity increased by 6.8%, accounting for a production per consumption 15.5% higher than that of the conventional tires (diagonal). “Michelin radial tires evidence a lower rolling resistance. And so, lower fuel consumption is achieved. Besides that, the conventional tires have lower flexibility in contact with the soil, generating a higher wear and tear for the tire and, consequently, a higher consumption”, says Paulo Sérgio França, commercial officer of the Infrastructure segment for Michelin Earthmoving and Mining Tires in South America. In the afternoon, when the second test was performed, Michelin radial tires got once again an outstanding performance compared to the conventional tires, with a consumption reduced by 7.86%. In the final average at the end of the day, Michelin radial tires had achieved 8.59% of fuel economy compared to the conventional tires. Michelin has been currently increasing the consumption of radial tires in the general market. In the automotive market, for example, 100% of the tires used by the major car factories are already radial. In the truck and bus segment, the use of radial tires is of approximately 60%, and it is just in the heavy machine segment, in which the lower fuel consumption of the radial tires has been proven by the test promoted by the French multinational company, that the participation of radial tires is lower in the market, around 30%. “Clients are not aware yet of the cost/benefit relation provided by the radial tires. Many times, they prefer to spend less money in buying the equipment, but when we take into consideration the difference in fuel consumption and in extension of useful life for the tire, the benefit is great”, Gilson Santiago says. z

PNEUS RADIAIS MICHELIN MAIS MÁQUINAS

O PNEU CONVENCIONAL • Redução da vida da carcaça (aquecimento excessivo ) • Risco de perfuração mais elevado (rigidez ) • Abrasão excessiva do centro da banda de rodagem • Pressão de contato com o solo menos uniforme • Baixa capacidade de flutuação em solos inconsistentes • Motricidade reduzida

THE CONVENTIONAL TIRE: • Reduced life of the carcass (excessive heating) • Higher risk of perforation (stiffness) • Excessive abrasion at the center of the tread • Less uniform contact pressure with the soil • Low flotation capacity on uneven soils • Reduced motive power

O PNEU RADIAL : • Risco de perfuração reduzida ( flexibilidade ) • Desgaste uniforme e lento • Longeívidade da carcaça ( aquecimento ) • Melhor motricidade • Melhores respostas • Economia de combustível

THE RADIAL TIRE: • Reduced risk of perforation (flexibility) • Uniform, slow wear and tear • Long-life carcass (heating) • Better motive power • Better response • Lower fuel consumption

68 TracbelMagazine

Os pneus Michelin proporcionaram uma economia de 8,5% de combustível nos equipamentos Volvo Michelin tires provide Volvo equipment with an 8.5% fuel economy


ESPAÇO TRACBEL

Com uma história que une competência, profissionalismo e muito trabalho, a TRACBEL chega aos 42 anos como referência no mercado nacional de distribuição de equipamentos pesados industriais e agrícolas. Oferecendo um suporte que conta com profissionais especializados, alta tecnologia em equipamentos para vistoria, assistência permanente e estoque com mais de 45 mil itens, a TRACBEL ultrapassa as expectativas de seus clientes e garante o título de melhor pós-venda do País. Esse é o resultado de um compromisso que acompanha a TRACBEL desde sua fundação: o compromisso com o sucesso de seus clientes.

TracbelMagazine T&B Magazine

691


Projeto Profissionalizar: compromisso com o futuro.

Turma de formandos do Projeto Profissionalizar - 2010

Ao longo de seus 42 anos, a TRACBEL vem atuando de forma responsável na sociedade. Em uma de suas principais ações, o Projeto Profissionalizar, a TRACBEL investe na qualificação de jovens de 16 a 18 anos, preparando-os para o mercado de trabalho. Em 15 turmas, foram 410 alunos formados, os quais receberam gratuitamente uniforme, material didático e alimentação. Mais que proporcionar formação educacional, cultural e profissional a esses jovens, a TRACBEL colabora para a conscientização de outras empresas quanto à importância do fortalecimento do Terceiro Setor.

270 TracbelMagazine T&B Magazine


Massey Ferguson Implementos agrícolas

Massey Ferguson Tratores Agrícolas: Mais de 20 modelos que variam de 51 a 290 cv. Colheitadeiras: Agora a Massey tem 5 modelos que possuem a tecnologia mais adequada às condições brasileiras de colheita.

Plataforma para colheita

Plantadora de arrasto

Completa Linha de Implementos Para atender às necessidades do produtor rural, a TRACBEL comercializa várias linhas de implementos agrícolas. Consulte a nossa equipe de vendas! T&B Magazine TracbelMagazine

713


Mais de 40 anos com pa r os melhores equipamen t

Volvo Caminhões-Articulados: modelos com tração nas seis rodas e que carregam de 28 a 38 t. Escavadeiras de Esteiras: 8 modelos com peso operacional que vão de 14 a 70 toneladas. Escavadeiras de Rodas: muito mais mobilidade para deslocamento e transporte, garantindo assim maior produtividade. Minicarregadeiras: 5 modelos multifuncionais que têm capacidade de carga de 635kg a 1088kg. Motoniveladoras: modelos com motores que variam de 155 a 265HP. Pás-Carregadeiras: 10 modelos de carregadeiras que vão de 2,5 a 17t (capacidade de carga). Retroescavadeiras: o mais novo lançamento da Volvo no Brasil disponibiliza três modelos com peso operacional de 7,3 a 9,8t. Rolos Compactadores: 16 modelos de compactadores de solo e asfalto com o maior impacto dinâmico da categoria. Miniescavadeiras: versátil, potente e durável, a miniescavadeira Volvo chegou para tornar a sua frota ainda mais produtiva. Tigercat Equipamentos florestais robustos, duráveis e perfeitos para aumentar a rentabilidade do negócio de nossos clientes Feller Bunchers - Skidders - Forwanders - Harvesters

472 TracbelMagazine T&B Magazine

LogMax Cabeçotes para corte e processamento de árvores


a rcerias sólidas, oferecendo n tos e as melhores soluções

Michelin A melhor tecnologia em pneus industriais e agrícolas.

Clark Empilhadeiras de alta tecnologia com capacidades de carga que variam de 1300kg a 8000kg.

Clientes que precisam de equipamentos para atendimento a demandas sazonais contam com a Tracbel Rental, um serviço de locação de máquinas novas e seminovas, com garantia total de procedência e assistência técnica. A empresa disponibiliza uma vasta linha de produtos das marcas Volvo, Massey Ferguson e Clark, funcionando como uma extensão de frota, agregando valor à cadeia de suprimentos, seja nos mercados de mineração, indústria, agricultura, seja em prestação de serviços ou locação. Consulte nossa equipe e conte com a qualidade e eficiência TRACBEL, pelo tempo de que precisar.

T&B Magazine TracbelMagazine

735


TRACBEL

Unidades Tracbel: Barretos SP 17 3321.0610 • Bebedouro SP 17 3344.0050 • Brasília DF 61 3709.0000 • Contagem MG 31 2104.1800 • Goiânia GO 62 4011.3550 • Guaíra SP 17 3332.0181 • Macapá AP 96 3213.1181 • Manaus AM 92 3131.8300 Marília SP 14 3402.6700 • Marituba PA 91 3073.1800 • Palmas TO 63 4001.1450 • Ribeirão Preto SP 16 3902.4300 • Rio de Janeiro RJ 21 2123.9400 • São Paulo SP 11 3623.1620 • Serra ES 27 3016.2999 • Sumaré SP 19 3854.9000 • Uberlândia MG 34 3015.0500 • Postos Avançados de Serviços: Ipatinga MG 31 2104.1800 • Juiz de Fora MG 31 2104.1800 • Parauapebas PA 94 3346.3966 • Passos MG 31 2104.1800 • www.tracbel.com.br Committed to our clients’ success

www.tracbel.com.br

674 TracbelMagazine T&B Magazine

TRACBEL Magazine - 30  

Revista do GRUPO TRACBEL S.A., totalmente produzida pela Media Press Assessoria e Comunicação.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you