Issuu on Google+

ESPORTES

O TEMPO

PÁGINA A19

BELO HORIZONTE • SEXTA-FEIRA • 17 DE FEVEREIRO DE 2006

O FIM CONTADO EM

CARTAS Correspondência entre Heraldo, irmão de Heleno, e os médicos Hermont Nascimento e José Tollendal revela que o goleador atormentado teve toda a assistência da família até seu último dia de vida

De: Hermont Para: Heraldo ... Heleno vem se adaptando bem aqui na Casa de Saúde, já fez camaradagem com os enfermeiros e demais internados, cativou-os completamente com suas valentias, suas aventuras no Rio, no México, na Colômbia, enfim, no mundo inteiro. Já iniciamos seu tratamento, mas com grande dificuldades, pois ele é refratário a todo e qualquer tratamento, alegando sempre que não tem nada... Mesmo assim, tapeando, discutindo, vamos fazer o que for necessário. Todos os dias após tomar uma injeção, depois de nos retirarmos da seção, ele diz para os outros que aquela foi a última, que vai brigar, matar etc... Ainda não permitiremos sua saída, pois ele já por várias vezes tem procurado meios de adquirir vidros de Keléne e temos receio de que saindo a passeio ele burle o companheiro e faça compras inconvenientes.....

955 26/1/1

MAURÍCIO MIRANDA/PEDRO BLANK ENVIADOS ESPECIAIS

ARBACENA E SÃO JOÃO NEPOMUCENO - Nos anos 50, Barbacena era um depósito de loucos, tuberculosos, sifilíticos, alcoólatras, doentes mentais e todo tipo de enjeitado pela sociedade. É para lá que Heleno de Freitas vai a partir de 19 de dezembro de 1954. Diante desse cenário de terror, muitos chegaram a afirmar que o eterno craque do Botafogo morreu abandonado e na completa indigência. No entanto, Heleno de Freitas foi para a Casa de Saúde São Sebastião, em Barbacena, e até o último dia de vida teve atenção integral do irmão Heraldo, responsável pelo pagamento de todo o tratamento – média de CR$ 2.600, o que corresponde hoje a R$ 1.100 –, inclusive gastos adicionais como cigarro, jornais e revistas, tudo devidamente registrado nos livros contábeis do extinto hospital psiquiátrico. Entre dezembro de 1954 e novembro de 1959, quando Heleno morreu, Heraldo trocou 114 cartas com os médicos Hermont Nascimento e José Tollendal, sócios da São Sebastião. O

B

De: Hermont Para: Heraldo 955 ... Quando seus 12/4/1 amigos estiveram aqui em visita ao Heleno, encontraram-no barbado, pois seguramente há 15 dias negava-se barbearse... Mandamos vir um barbeiro da cidade, que então conseguiu-lhe fazer a barba e agora não permitiremos mais que ele se descuide, todas as quartas e sábados está de barbinha raspada. O Heleno nega-se a todas medidas de higiene, lavar o rosto pela manhã, os banhos gerais... só conseguimos fazer as injeções sob ameaças de eletrochoques...

conteúdo das cartas é revelador. Através da correspondência entre os psiquiatras e Heraldo é possível saber com fidelidade como foram os últimos dias do goleador atormentado (confira os principais trechos nesta página). Assim que a sífilis foi diagnosticada, a expectativa era que Heleno resistiria dois anos. O tratamento surtiu efeitos positivos a ponto de Heraldo acreditar no reestabelecimento de Heleno. No entanto, a doença já estava em seu grau terciário e os médicos tiveram o mérito de prolongar a vida do craque por quase cinco anos.

Amor Até 1957, Heraldo manteve a fé de que o irmão venceria a sífilis. Chegou a cogitar a possibilidade de domar “o touro”, porém, foi desaconselhado prontamente por Hermont e Tollendal. Ao longo das correspondências, Heraldo demonstra todo o amor que cultivava por Heleno, principalmente quando perguntou à direção da clínica se os pijamas haviam sido entregues ao irmão. Há partes em que fica evidente o sofrimento de Heraldo ao ver o Heleno sendo vencido pela sífilis. No grau terciário, o mais

leno em e H e d s a h : as façan o Leia amanhã São João Nepomucen Barbacena e letal, o goleador atormentado não reconhecia mais os familiares. Há o sobressalto de Heraldo ao saber que Heleno comia folhas de revistas, jornais, papel higiênico e preferia lamber o resto de alimentos dos demais internos a comer no próprio prato. Aí, Heraldo perde a esperança e se refere ao irmão como aquele que já foi um homem. Em 1958, o sofrimento de Heleno estava perto de acabar. A degeneração mental se juntou à degeneração motora. A função digestiva não funcionava e assim o homem, de finos hábitos de anos atrás, perdeu o controle sobre a evacuação. Todos os órgãos estavam comprometidos e o estado caquético era questão de tempo, a ponto de Tollendal pedir a Heraldo para se preparar para o pior. Num domingo de dezembro de 1959, esquelético, com os dentes absorvidos pela gengiva, Heleno deu o último suspiro. Longe de lembrar aquele que encantava mulheres e multidões, Heleno encerrou sua história aos 39 anos da pior maneira possível. Os cabelos despenteados e na cama do São Sebastião repousava o atacante mais garboso que a bola conheceu.

CHARLES SILVA DUARTE SOBRE ACERVO DA PREFEITURA DE SÃO JOÃO NEPOMUCENO

Já muito doente, Heleno de Freitas deixa o campo do Olimpic, em Barbacena, após um passeio

De: Hermont Para: Heraldo ... Conforme já é de seu conhecimento várias revistas e jornais vinham tentando por todos os meios entrevistar o Heleno... mal chegamos ao campo, nos deparamos com o fotografo da “Manchete Esportiva” que imediatamente passou a tirar fotografias e conversar com o Heleno. Ainda tentamos retirálo, mas você o conhece bem e foi impossível....Prometemos a você, que absolutamente isto não se repetirá, embora as saídas e os exercícios sejam benéficos ao nosso doente e amigo. Procuraremos um outro meio para seus exercícios físicos...

1955 13/12/

De: Heraldo Para: Hermont ... Qual a reação que ele teve com o retrato do filho e a minha carta? ....

6 4/1/195

De: Hermon Para: Heraldo 56 18/1/19 ... A reação com o recebimento do retratinho do filho foi boa, o reconheceu logo, teve grandes demonstrações de enorme amor que ele tem pelo filho e foi imediatamente mostrar aos companheiros.... De: Hermont Para: Heraldo 56 ...Iniciamos sema15/6/19 na passada uma nova série de tratamento. Tivemos muita satisfação em observar no seu último exame periódico a reaparição de seus reflexos foto-motores e de acomodação, que , como talvez você saiba, desaparecem nos casos graves da P.G.P. Deus há de ajudar e Heleno será recuperado, temos a esperança e muito desejo... De: Heraldo Para: Hermont Ando com vontade de trazê-lo para passar uns dia aqui em casa, tão logo que ele termine a série que está fazendo agora. Por uns dez dias, será que ele vai aborrecimentos? De vez em quando tenho tido esse palpite mas não tenho tido coragem de enfrenta o touro....

7

De: Heraldo Para: Hermont 55 9 1 ...Espero que o / 6 / 3 Heleno não lhe tenha dado contrariedades depois da nossa saída. Ficamos apreensivos, porque ele estava muito falante, e naturalmente que ansioso para dar uma volta como parece estar, não seria para admirar. Estamos juntando umas linhas para ele, afim de não deixá-lo na impressão de que o abandonamos aí, apesar do seu estado... De: Tollendal Para: Heraldo 955 Na 1 / terça-feira 6 / 1 1 insistiu muito para que o levássemos ao treino do Olimpic e foi satisfeito. Não precisamos dizer que em 20 minutos de treino abriu o bico. Para não dar o braço a torcer alegou que a bola esta muito leve, faltavam 10 jogadores no “team”e que o maior centerforward do mundo não ia treinar no meio de tanta gente ruim. ... Em minha casa, comportou-se a altura, não disse inconveniências... Em outros ambientes solta palavrões e gosta de fantasiar sobre atos pornográficos.

3/9/195

De: Tollendal Para: Heraldo 59 ...Aproveitando a oportunidade quero lhe fazer um relato sobre a a29/9/19 tual situação de Heleno. Na parte mental é como você viu por ocasião de sua estada aqui com a sua irmã; pouco perceptivo, sem iniciativa, verdadeiramente atoleimado. Seu estado físico nestes últimos dias nos tem preocupado. Acentuou-se o emagrecimento, a função digestiva já não se faz regularmente e embora esteja alimentando bem, não assimila, evacuando os alimentos indigestos, em forma diarreica. Ao se combater a diarréia, inibindo a evacuação rápida do intestino,tem sobrevindo edemas... Com isto está se instalando um estado carencial e não temos esperança de impedir a chegada do estado caquético... pedimos-lhe que se encarregue de preparar o espírito dos seus para o que se espera de pior...

De: Heraldo Para: Tollendal e Hermont Assunto: Funeral ... Não tenho palavras para lhes agradecer o que vocês fizeram pelo Heleno... Tudo correu normalmente até sairmos de Juiz de Fora, apesar da chuva torrencial, verdadeiro dilúvio que caiu por mais de três horas. Tão logo trocamos de viatura, continuamos viagem e meia hora depois caímos num atoleiro e ficando toda a noite, vindo a chegar em São João às 9h da manhã. ... Fizemos o enterro somente as 15h, em vista de uma série de fatos: 1º as rádios do Rio anunciavam que o enterro seria aquela hora; 2º constava que alguns parentes, moradores no Rio estavam de viagem para assistir ao enterro, e também porque o comércio local pediu para que fizéssemos àquela hora, pois pretendiam cerrar as portas. ... Não conseguimos fugir da curiosidade da imprensa. Estava disposto a impedir qualquer reportagem, mas em vista de ter sua morte tomado caráter público, em virtude do comércio e a Câmara Municipal terem se associado e como, seria talvez a última, larguei a vontade...

959

19/11/1

De: Hermont Para: Heraldo ... seria de difícil controle. Dias há que Heleno emite de manhã e a noite um trilado com os lábios, como se fosse um motor. Ultimamente temos tido necessidade de conter suas mãos e fazer um guarda acompanha-lo sempre para que não coma papel... Às refeições tenta comer o que seus companheiros de mesa deixam nos pratos, mesmo tendo cigarro, procura aproveitar as guimbas...

7

5 11/9/19

De: Heraldo Para: Hermont ...Recebi a carta do José relativamente ao Heleno e confesso que fiquei um pouco abafado, pois intimamente tinha uma grande esperança que com o tempo ele ficaria bom, mas parece, que não se dará isso...

957

23/10/1


Heleno de Freitas - O craque maldito 4