{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade.

Page 1

Magazine Educação Artística

janeiro 2020 // série ii • nº1


Ficha Técnica

Direção Geral: Carlos Gonçalves Coordenação Editorial: Paulo Esteireiro Filipa Silva Concepção Gráfica e Páginação: Gabriela Silva Colaboradores: Carla Isabel Moniz Fábio Ferro Francisco Caldeira Francisco Loreto João Pedro Pereira Marlene Abreu Natalina Santos Roberto Moritz Rúben Pinto Sérgio Guimarães Propriedade: Conservatório - Escola Profissional das Artes da Madeira, Eng.º Luíz Peter Clode


sobre


A Magazine de Educação Artística é uma publicação bimensal que trará até si uma amostra do mundo da educação artística na Região Autónoma da Madeira. . Uma edição do Conservatório - Escola Profissional das Artes da Madeira, Eng.º Luíz Peter Clode.


Ă­ndice


9 11 25 29 45 49

NOTA EDITORIAL

ACONTECEU ENTREVISTAS

DESTAQUES A MEA EXPLICA

BREVEMENTE


NOTA EDITORIAL

9

Paulo Esteireiro Diretor de Serviços de Investigação, Comunicação, Edições e Formação

A Magazine de Educação Artística regressou com mais novidades sobre as artes e a educação

Após um período de interregno, a nova série apresenta algumas diferenças relativamente à anterior. Primeiramente, a propriedade da MEA passou a ser do Conservatório - Escola Profissional das Artes da Madeira, resultado da fusão entre alguns serviços da ex-Direção de Serviços de Educação Artística e Multimédia e o Conservatório. A periodicidade será também diferente e passou a bimestral, de modo a acompanhar mais de perto e a dar o devido destaque às centenas de atividades realizadas anualmente. Na nova série, deixamos igualmente o desafio a toda a comunidade educativa do Conservatório para participar no nosso órgão de comunicação, com as suas fotografias, opiniões e outras notícias que considerem ser do interesse de todos. Pretendemos assim uma magazine aberta à opinião de encarregados de educação, docentes, alunos e pessoal não docente. Professores e alunos passam a ter também um novo espaço de entrevistas, de modo a se conhecer melhor os seus sonhos e objetivos. Apesar destas diferenças, a missão continua a ser a mesma: contribuir para melhorar as competências artísticas dos nossos alunos, valorizando e divulgando os projetos em que estão envolvidos.


aconteceu


11


12

ACONTECEU

Espetáculo ‘Um Presente de Natal’ Conservatório protagonizou concerto solidário de Natal cujas verbas reverteram para a Associação CRIAMAR

O Natal é a quadra, por excelência, do amor e da solidariedade. É, por isso, o tempo ideal de mostrarmos o que tão bem caracteriza a natureza humana e nos faz diferir dos outros animais: sermos solidários, amarmos o próximo e contagiarmos todos com esta magia que nos conquista nesta quadra festiva. Foi neste espírito que o projeto iniciado em 2018 se voltou a materializar num concerto solidário de Natal cujas verbas revertessem em benefício de uma associação que, no seu propósito, promovesse uma intervenção social e cultural de destaque. Este ano, a escolha recaiu sobre a CRIAMAR. A Associação de Solidariedade para o Desenvolvimento e Apoio a Crianças e Jovens - CRIAMAR é uma instituição de utilidade pública, com uma intervenção de cariz humanitário, que procura responder a questões educativas e sociais no âmbito da cultura e do desporto na Região Autónoma da Madeira. Desenvolve vários programas de ação, numa ótica de inclusão social, que abrangem anualmente um universo de cerca de 800 crianças e jovens de toda a região, tendo um papel fundamental na promoção da inclusão e solidariedade na comunidade jovem madeirense.


13

Este concerto solidário de Natal foi protagonizado pelas Orquestras de Sopros e Coros do Conservatório, que se apresentaram em palco com interpretações de temas musicais alusivos à época natalina, num programa que abraçou os sons do sagrado em comunhão com os sons do profano. Estas Orquestras e Coros foram compostas por alunos do Curso Profissional de Instrumentista de Sopro e Percussão, alunos do Ensino Articulado e Especializado a partir do 4.º grau, alunos do Curso Profissional de Instrumentista de Jazz e alunos dos Cursos Livres de Música. A direção artística e pedagógica esteve a cargo do professor e maestro Jorge Garcia e a direção dos coros dos professores Nélio Martins e Zélia Gomes. O concerto foi realizado no Centro de Congressos da Madeira, no dia 14 de dezembro, pelas 18h00.

O propósito foi promover uma intervenção social e cultural de destaque


14

ACONTECEU

III Festival de Coros Escolares da Ram Pretende-se com esta iniciativa, anualmente, trazer à comunidade em geral e aos turistas que nos visitam o trabalho de qualidade que é realizado, diariamente, com os alunos nas aulas/atividades artísticas na área do canto

Numa organização da Secretaria Regional de Educação Ciência e Tecnologia e Direção Regional de Educação, operacionalizado pela Direção e Serviços de Educação Artística, realizou-se, pelo 3.º ano consecutivo, o III Festival de Coros Escolares da RAM, entre os dias 10 e 14 de dezembro, com duas sessões diárias, na Placa Central da Avenida Arriaga. Pelo palco, passaram cerca de 750 alunos oriundos de 20 escolas do ensino básico que, sob a orientação de 20 docentes de expressão musical e dramática e educação musical, interpretaram dezenas de canções natalícias, percorrendo vários géneros e estilos musicais. Escolas participantes e respetivos diretores artísticos: • Salesianos Colégio Funchal - Olívia Caldeira • Escola Maria Eugénia Canavial - Noémi Reis • EB1/PE do Areeiro e Lombada - Leónia Sousa • EB1/PE/C do Lombo do Guiné - João Pereira • Externato São Francisco de Sales, Gaula e EB1/PE Clemente Tavares - Carina Ramos • EB1/PE do Lombo dos Canhas EB1/PE do Vale e Cova do Pico - Filipa Carvalho • EB1/PE da Calheta - Yenifer Silva • EB1/PE/C da Nazaré - Noélia Gomes e Marina Malhão • EB1/PE do Caniço - Alcides Ramos • Externato Sant’Ana - Alcides Ramos • EB123 Porto da Cruz - Rúben Cabral • EB1/PE/C dos Maroços e Santo António da Serra - Marlene Amorim e Elsa Cabrita • Externato Princesa D. Maria Amélia - Marta Faria e Adriana Faria • EB1/PE da Assomada - Isabel Veiga • Externato Santo Condestável - Márcia Rodrigues • Colégio Santa Teresinha - Marília Sousa • EB1/PE da Achada - Rolando Varela


15


16

ACONTECEU

Ho, Ho, Ho, na Cutxilândia pela Equipa de Animação da DSEA

A Direção Regional de Educação, através da Direção de Serviços de Educação Artística, promoveu uma série de espetáculos de Natal com a peça “Ho, ho, ho na Cutxilândia”: a história infantil de Natal protagonizada pela Equipa de Animação da DSEA. Este espetáculo foi destinado ao público escolar, a partir dos 3 anos, e apresentado na Casa da Cultura de Câmara de Lobos, entre os dias 2 a 6 de dezembro, com sessões para as escolas às 10h00, 11h15 e 15h00 e ainda no dia 6 de dezembro, pelas 20h00, numa sessão especial para o público em geral. Sinopse da história: No mundo da Cutxilândia, todos andam atarefados com as prendas de Natal. Obcecado com a ideia de embrulhar as prendas mais rápido, o Pai Natal tem uma ideia brilhante para acelerar o processo. Mas, uma avaria repentina poderá colocar em perigo a entrega das mesmas. Os presentes de Natal das crianças de todo o mundo estão em risco, bem como, a união da família do Simão, que já não acredita na magia do Natal.

Conseguirão os habitantes da Cutxilândia salvar a quadra natalícia a tempo?”


17


18

ACONTECEU

Si Que Brade: “O Varrer Dos Armários” O “varrer dos armários” é, na tradição popular madeirense, a festividade que dita o fim das festas natalícias e é celebrada no dia 15 de janeiro, em celebração a Santo Amaro. Desde há pouco mais de 10 anos que o O Si Que Brade – grupo de cordofones tradicionais, do Conservatório - Escola Profissional das Artes da Madeira, Eng.º Luíz Peter Clode, de forma informal e por vontade dos seus

Trata-se de uma tradição popular onde as famílias desmontam os presépios e todas as decorações natalícias, partilhando e saboreando as últimas iguarias elementos, tem-se juntado a um grupo de amigos que na época festiva do Natal, reúne-se em Santa Cruz para o varrer dos armários. Esta tradição aconteceu na noite de véspera de Santo Amaro – 14 para 15 de janeiro, e consistiu numa romaria que andou de porta em porta cantando e tocando uma cantiga alusiva ao momento, e tal como sugere o nome, “varremos dos armários os restos que ficaram no Natal, e somos prendados com iguarias preparadas pelas pessoas que nos recebem em suas casas”, adianta o responsável do grupo, Roberto Moritz.


19

O Si Que Brade – grupo de cordofones tradicionais, do Conservatório Escola Profissional das Artes da Madeira, Eng.º Luíz Peter Clode tem como principal com o objectivo de estimular os jovens das Escolas da Região à aprendizagem dos instrumentos tradicionais madeirenses. O seu repertório incide predominantemente na área da música de cariz tradicional/popular madeirense, embora apresente temas populares de todo o território português. A direção artística do Si Que Brade é da responsabilidade do professor Roberto Moritz.


20

ACONTECEU

Concerto de Natal

Orquestra Académica Orquestra Académica do Conservatório apresentou Concerto de Natal no Colégio de Santa Teresinha

A Orquestra Académica do do Conservatório - Escola Profissional das Artes da Madeira, Eng.º Luíz Peter Clode, apresentou-se em concerto no dia 18 de dezembro no Ginásio do Colégio de Santa Teresinha, Funchal, sob a direção artística e pedagógica do professor e maestro, Francisco Loreto. Constituída, por 64 alunos, a Orquestra Académica, presenteou o público com um programa dividido em duas partes: na primeira com um repertório sinfónico constituído por duas obras, ‘Karelia Suite’, op. 11 do compositor finlandês Jean Sibelius, e ‘Quadros de uma exposição’, do compositor russo Modest Mussorgsky; na segunda parte foram apresentadas três obras em formato rapsódico, onde constaram as consideradas mais belas melodias de Natal. Segundo o maestro Francisco Loreto, esta “foi uma oportunidade fantástica de estimular os sentidos da audição e da visão em torno de duas formas de arte fundidas numa só, a música e as artes plásticas”.


21

Orquestra académica em concerto. Foto: Vladymyr Petryakov

SOBRE O REPERTÓRIO DO CONCERTO: «Karelia Suite» foi composta em 1893 por Jean Sibelius, autor muito reconhecido pelas suas obras sinfónicas com caráter descritivo, os chamados Poemas Sinfónicos.

«Karelia Suite» composta em 1893 por Jean Sibelius. Imagem da primeira edição da obra.

Esta obra é precisamente um desses exemplos: esta encontra-se dividida em 3 andamentos - Intemezzo, Ballade, Alla Marcia – sendo bem percetível em algumas passagens as fortes influências da música popular finlandesa.


22

ACONTECEU

SOBRE O REPERTÓRIO DO CONCERTO: «Quadros de Uma Exposição» de Modest Mussorgsky, composta em 1874.

‘Quadros de Uma Exposição’, de Modest Mussorgsky, foi composta em 1874 como resultado da visita que o autor fez a uma exposição de quadros de Viktor Hartmann, numa galeria em São Petersburgo. Mussorgsky pretendeu prestar uma homenagem ao amigo e artista plástico que tinha falecido, escolhendo 11 quadros da exposição para transformar em peças de piano através da sua visão interpretativa.

Autor dos quadros da exposição, Vitor hartmann.

Passou a ser considerada de referência para o repertório sinfónico universal quando, em 1922, o compositor francês Maurice Ravel fez uma orquestração da obra para uma formação orquestral sinfónica. Para ajudar a assimilar a visão que Mussorgsky tinha das obras de Viktor Hartmann, as imagens dos respetivos quadros foram projetadas durante o concerto, enquanto a orquestra as interpretava.

No concerto da orquestra académica foi tocada uma versão mais curta da obra, apresentando apenas 5 dos 11 quadros: “O Gnomo”, “O Velho Castelo”, “Bydlo”, “Catacumbas”, e as “As grandes Portas de Kiev”


23

Quadro ‘O gnomo’

Quadro ‘Catacumbas’

Quadro ‘As grandes portas de Kiev’


entrevistas


25


26

ENTREVISTAS

João Pedro Pereira Professor do Curso Livre de Cinema de Animação Conservatório 40 anos

O que leva os alunos a escolherem a tua área?

Vontade de criar conteúdos multimédia e o interesse pelo cinema.

Que diferença(s) notas entre os alunos atuais e os da altura em que começaste a trabalhar?

De uma forma geral, noto que os alunos atuais têm mais dificuldades em estar concentrados numa tarefa do que antigamente. Também noto que sentem a necessidade de ver resultados de uma forma mais imediata.

Do que os alunos gostam mais nas tuas aulas?

Isso varia muito de aluno para aluno, uma vez que têm perfis muito diferentes. Há alunos que gostam mais de aprender a desenhar, outros que gostam mais de animar, outros que gostam de trabalhar no computador, ainda outros que gostam mais de criar histórias. No geral, penso que todos gostam de estar numa aula em que as suas opiniões são ouvidas e tidas em consideração para o projeto.

Na tua opinião, o que se podia melhorar na educação artística?

Penso que a educação artística precisa de infraestruturas renovadas e atualizadas. A qualidade do ensino artístico que se pratica na região merece ter bons edifícios com salas modernas e adequadas às práticas.


27

Rúben Pinto Aluno do Curso Profissional de Artes do Espetáculo – Interpretação Conservatório 17 anos

Por que quiseste inscrever-te no Conservatório?

Desde pequeno que o Teatro me fascina. Quando concluí o 9.º ano e soube que o Conservatório oferecia um curso de Interpretação, não hesitei e inscrevime para as provas. Atualmente estou no 3.º ano do curso e posso dizer que inscrever-me foi das escolhas de que mais me orgulho.

Do que gostas mais nas aulas?

A atmosfera de inclusão que o Conservatório e todo o respetivo corpo docente proporciona aos alunos, não só dentro da sala de aula mas também fora da mesma. É um ambiente completamente diferente ao qual me havia habituado no ensino regular e motiva-me todos os dias a levantar da cama para mais um dia de aulas.

Qual o teu artista favorito?

O ator Christian Bale.

Gostarias de seguir uma carreira nas artes? Porquê?

Sim, sinto que é a minha vocação pois nunca me senti tão bem a fazer algo como no mundo das artes. Considero a arte algo inerente a todo o ser humano porque simplesmente não podemos escapar dela. E porquê tentar fazê-lo se dela é que vivemos e nela evoluímos? Quer seja na música, dança, teatro, artes plásticas ou qualquer outra área artística, todos temos aptidão para nos conseguirmos expressar e, ao fazê-lo, acabamos por nos libertar de tudo o que nos detém de sermos nós mesmos. Há arte em cada um de nós e não sermos capazes de vê-lo torna-nos mais pobres. Assim, enveredar pelo mundo das artes parece-me ser a escolha mais acertada para mim.


destaques


29


30

DESTAQUES

Intercâmbio de alunos

‘United by Arts II’ O Conservatório – Escola Profissional das Artes da Madeira, Eng.º Luiz Peter Clode, viu novamente apoiada a sua candidatura para o Programa ‘Erasmus+’, no projeto ‘United by Arts II’, permitindo que 33 dos seus alunos possam ter uma experiência de ensino fora de Portugal, num país da União Europeia

Há mais de 10 anos que o Conservatório tem vindo a evidenciar uma vasta experiência no âmbito dos programas europeus e na área da mobilidade estudantil, graças aos contactos que tem vindo a estabelecer, ao longo dos anos, com outras instituições europeias. Estes contactos proporcionam aos formandos experiências muito enriquecedoras com outras realidades/ exigências e com outros profissionais das áreas artísticas. O projeto ‘United by Arts II’, com abrangência até 2021, é direcionado aos formandos dos Cursos Profissionais de Instrumentista, Teatro e Dança Contemporânea e visa o desenvolvimento da aprendizagem profissional através da promoção da mobilidade entre alunos das diversas escolas parceiras, com vista a possibilitar experiências de nível internacional e multicultural e confrontar os currículos e os conteúdos programáticos de diferentes países. Este projeto irá abranger um total de 33 formandos do Conservatório em processo de formação profissional e que estejam a frequentar o 3º ano. Como novidade neste intercâmbio destaca-se que, graças a uma alteração na legislação que permitiu que a Finlândia passasse a integrar estudantes, nos cursos profissionais, sem limite de idade, o Conservatório recebeu dois alunos fora da escolaridade obrigatória, com 49 e 52 anos.


31

Alunos da Finlândia e da Estónia com a equipa do Conservatório que os recebeu. Foto: Conservatório

O projeto inclui parcerias realizadas com a Accademia Internazionale di Teatro, de Itália, a Escuela Profesional de Danza de Castilla y Léon ‘Ana Laguna’, de Espanha, a Helsingin Konservatorion Säätiö, o Joensuun Konservatorio e o Consis - Lahden Konservatorio, da Finlândia, a Georg Otsa nim e a Tallinna Muusikakool, da Estónia


32

DESTAQUES

Intercâmbio de alunos

‘United by Arts II’ O Conservatório considera que esta experiência de mobilidade contribui para a formação de cidadãos ativos, críticos, participativos, solidários e responsáveis, procurando desta forma ajudar a concretizar as prioridades definidas no projeto educativo e, consequentemente, fomentar o desenvolvimento do ensino artístico

O Conservatório proporciona aos seus formandos, desta forma a aquisição de novos conhecimentos e experiências; vivência de outras experiências profissionais; contacto com outros profissionais e com outros públicos, com diferentes graus de exigências, novas metodologias e técnicas; novos métodos de análise e de interpretação, primordiais para o conhecimento e o desenvolvimento de competências profissionais e de performance, fundamentais para o seu currículo formativo e que os irão ajudar no prosseguimento dos seus estudos e na entrada no mercado de trabalho. Os alunos, provenientes dos Conservatórios de Helsínquia (2), Lahti (3) e Joensuu (4), na Finlândia, e da Escola de Música Georg Ots (3), em Tallinn, Estónia, têm idades compreendidas entre os 19 e os 52 anos e são da área instrumental, interpretando violino, trompa, piano, violoncelo e guitarra, e também da área do canto. Estes alunos procuram, com estas experiências europeias, adquirir novos conhecimentos a partir da vivência de outras experiências profissionais e pelo contacto com outros profissionais e com outros públicos, com diferentes graus de exigências.


33

Os alunos permaneceram na Madeira até dia 3 de fevereiro.

Alunos, provenientes dos Conservatórios de Helsínquia, Lahti e Joensuu, na Finlândia, e da Escola de Música Georg Ots, em Tallinn, na Estónia. Fotos: Conservatório

Alunos do segundo ano do curso de Teatro da Accademia Internazionale di Teatro, de Roma, numa visita ao Estúdio de Ópera, com a professora Carla Moniz. Foto: Carla Moniz

Em forma de despedida, no dia 02 de fevereiro, aconteceu o espetáculo de apoteose do trabalho destes alunos com a comunidade educativa da escola, através da Orquestra Académica do Conservatório. O concerto “United by Arts II” realizou-se no Teatro Municipal Baltazar Dias, e foi dirigido pelo Maestro Francisco Loreto. A produção esteve a cargo do Teatro Municipal Baltazar Dias


34

DESTAQUES

Benção das Capas Bispo abençoou capas dos alunos do Conservatório - a tradição da bênção das capas pelos estudantes finalistas do ensino secundário é já longa e única na nossa Ilha, com grande impacto junto dos estudantes e das respetivas famílias

Os 35 finalistas do Conservatório receberam a bênção das capas no dia 11 de janeiro, na Igreja do Colégio, numa cerimónia presidida pelo Bispo do Funchal onde se presenciou uma grande emoção e marco muito importante para todos aqueles que terminarão, este ano, o ensino secundário e iniciarão novas etapas na sua vida escolar e/ ou profissional. Deste total de alunos, 10 são do Curso Profissional de Instrumentista, 4 do Curso Profissional de Instrumentista Jazz, 7 do Curso Profissional de Intérprete de Dança Contemporânea e 14 do Curso Profissional de Artes do Espetáculo – Interpretação. A cerimónia teve início no edifício sede do Conservatório, com a imposição das fitas: azuis para os alunos do Curso Profissional de Instrumentista (CPI), amarelas para os do Curso Profissional de Instrumentista Jazz (CPIJ), verdes para os finalistas do Curso Profissional de Artes do Espetáculo – Interpretação (CPAE-I) e bordeaux para os do Curso Profissional de Intérprete de Dança Contemporânea (CPIDC). Este ato simbólico foi acompanhado pelos padrinhos dos cursos: as professoras Márcia Brito e Bárbara Pereira foram madrinhas do CPI, do CPIJ os professores Paulo Barbosa, Vânia Fernandes e Alexandre Andrade, os professores Diogo Correia Pinto e Alexandrina Alves apadrinharam os alunos do CPAE-I e do CPIDC foram os professores Cristina Alves e Vítor Gonçalves.


35

Os finalistas saíram em cortejo com os respetivos padrinhos, acompanhados também das famílias e todos aqueles que se quiseram juntar à festividade, com percurso entre a sede do Conservatório e a Igreja do Colégio. A celebração eucarística, foi presidida por Sua Excelência Reverendíssima o Bispo do Funchal, D. Nuno Brás e com a presença do Secretário Regional da Educação, Ciência e Tecnologia, Jorge Carvalho, e do Presidente do Conservatório – Escola Profissional das Artes da Madeira, Engº Luiz Peter Clode, Carlos Gonçalves.

Os alunos que terminaram o ciclo do ensino secundário do Conservatório – Escola Profissional das Artes da Madeira viveram com entusiasmo e euforia esta cerimónia: trajados a rigor, com a respetiva capa e fitas correspondentes à cor do curso que frequentam

Fotos: TCJ - Produções Foto & Video.


36

DESTAQUES

À Conversa Com...

Margarida Pocinho Margarida Pocinho foi a convidada do Conservatório – Escola Profissional das Artes da Madeira na edição do ‘À conversa com...’, que se passou no dia 20 de janeiro, onde falou sobre a ‘(Des)igualdade de género: mulheres, carreira e liderança’ e apresentou o livro ‘Faça acontecer – Lean in: Mulheres, Trabalho e a Vontade de Liderar’, de Sheryl Sandberg

Nesta atividade, integrada no plano de atividades do Serviço Educativo da Biblioteca das Artes do Conservatório e realizada em parceria com o Serviço de Psicologia e Orientação, houve a apresentação do livro ‘Faça acontecer – Lean in: Mulheres, Trabalho e a Vontade de Liderar’, de Sheryl Sandberg, mote para iniciar posteriormente a conversa com o público. Tendo como ponto de partida a sua própria experiência e uma extensa investigação – que aborda também o cenário português –, inspirada na autora norte-americana Sheryl Sandberg, Margarida Pocinho pretende inspirar as mulheres a derrubar os obstáculos que as impedem de receberem o mesmo tratamento e oportunidades profissionais que os homens, encorajando-as a não baixarem os braços e oferecendo-lhes conselhos sobre a conciliação família-carreira. Margarida Pocinho é Doutorada em Psicologia da Educação e docente de Psicologia na Faculdade de Artes e Humanidades da Universidade da Madeira.

Portugal progrediu na questão da igualdade de género, nos últimos anos, mas continua a estar entre os piores países da União Europeia. É no tempo que as mulheres ocupam com as tarefas domésticas e a cuidar da família, bem como em cargos em órgãos de poder, que Portugal está pior classificado


37

Concurso de VĂ­deo Entrega de trabalhos do concurso FunFest atĂŠ 17 de abril


38

DESTAQUES

Investigação revela mais de 50 obras Um estudo de investigadores da Madeira, realizado entre 2016 e 2019, revela mais de 50 obras de teatro de revista originais de autores madeirenses

Os resultados foram publicados na revista Sinais de Cena (Série II, nº4), uma revista especializada em teatro e artes performativas, editada pela Orfeu Negro, numa colaboração com o Centro de Estudos de Teatro (CET) da Faculdade de Letras de Lisboa, a Associação Portuguesa de Críticos de Teatro e a Direção-Geral das Artes. O número de 2020 da Sinais de Cena, revista que ocupa uma posição de destaque entre as publicações especializadas em teatro e artes performativas em Portugal, é dedicado ao tema ‘A Prática como Investigação’ e conta com a participação de dois investigadores da Madeira – Paulo Esteireiro (Conservatório – Escola Profissional das Artes da Madeira) e Rogério Barros (Direção Regional de Educação) – e vários outros autores nacionais e internacionais. O artigo dos autores regionais tem o título ‘O Teatro de Revista na Madeira (1909-1959): Espaços, Temas e Protagonistas de um Repertório Regional’ e demonstra que, entre 1909 – ano em que se conhece o primeiro teatro de revista de autores madeirenses – e o início da década de 1960, foram produzidas no Funchal dezenas de revistas originais em espetáculos que juntavam escritores, compositores, atores, cenógrafos, encenadores e coreógrafos regionais. Parte deste património está disponível no 11.º volume da ‘Coleção Madeira Música’, em formato CD-ROM+Áudio, dedicado ao


39

‘Teatro de Revista na Madeira’ e onde se podem ouvir canções originais de autores da Madeira, tais como Dário Flores, Edmundo da Conceição Lomelino e Raul Abreu.

Este estudo divulga um acervo, que se pensa ser inédito, sobre a dinamização de teatros de revista na Madeira Ao longo de mais uma década, o projecto ‘Coleção Madeira Música’ tem tido como principal propósito dar vida a obras musicais madeirenses e divulgá-las em formato didático-cultural. Este projecto revelou muitas histórias acerca da música, nomeadamente, sobre músicos, instituições, instrumentos e obras que tiveram uma grande relevância na sua época. Redescobriu a música sacra do passado, reconstituiu o percurso de instrumentos como o bandolim, o machete, o piano ou a viola na Madeira, recuperou as obras das orquestras de salão e valorizou o papel das bandas ao longo dos séculos XIX e XX na Região.

Paulo Esteireiro

Rogério Barros


40

DESTAQUES

Conservatório

Recebeu Apoio do ICA

Este apoio do ICA servirá para ajudar a criar as condições essenciais para as mostras de cinema, nomeadamente com a ajuda na aquisição de um projetor de vídeo, entre outros equipamentos.

O Conservatório - Escola das Artes da Madeira recebeu apoio do Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA), para desenvolver o projeto Cineclube. A candidatura do Conservatório foi uma das 7 aprovadas e financiadas, num total de 21 projetos candidatos a financiamento

O Cineclube pretende fomentar a cultura cinematográfica, trazendo aos seus alunos uma nova experiência educativa, com mostras periódicas de cinema

As sessões serão orientadas pelos professores responsáveis por este projeto, Alexandre Neves (coordenador do Núcleo de Produções Audiovisuais) e João Pedro Pereira (professor do Curso Livre de Cinema de Animação), em parceria com o Serviço Educativo da Biblioteca das Artes (Conservatório), coordenado por Helena Aldinhas. Um dos objetivos é convidar especialistas da área do cinema para contribuir ativamente neste projeto. O conceito passa, por selecionar filmes cujas temáticas se enquadrem nos conteúdos das várias disciplinas lecionadas nesta instituição. O professor responsável pela atividade apresentará, inicialmente, uma sinopse do filme e depois da visualização haverá um espaço para debate de ideias, com a participação de todos os que manifestarem interesse em comentar. É pretendido integrar o Plano Nacional de Cinema, programa de literacia para o cinema e de divulgação de obras cinematográficas nacionais junto do público escolar, numa ligação com o Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA), a Cinemateca Portuguesa — Museu do Cinema e a Direção-Geral da Educação (DGE).


41

Salas Tecnológicas Alunos aprendem a tocar música com a ajuda de um programa desenvolvido por professor de educação musical. A aplicação começou a ser usada este ano letivo em 14 escolas do primeiro ciclo da Madeira

O secretário regional de Educação, Ciência e Tecnologia, Jorge Carvalho, esteve presente na cerimónia de entrega de licenças “Mundo da Música”, que decorreu no dia 5 de dezembro na Escola Básica do 1.º Ciclo com Pré-Escolar dos Ilhéus. Estas aplicações interativas, designadamente Flute Master, Rhytmic Village, e Cornelius Composer, sustentadas na metodologia de Kodaly e Orff, pedagogos de referência da área de educação musical, constituem ferramentas que permitem desenvolver e complementar, de uma forma apelativa e divertida, as aprendizagens e os conteúdos previstos no programa e aprendizagens essenciais de música. As aplicações foram desenvolvidas por um professor de educação musical, João Ramalheiro, e apresentadas aos docentes da RAM em contexto do Congresso de Educação Artística, onde até foi desenvolvido um workshop experimental para que os interessados pudessem atestar as várias atividades disponiveis. De referir que estas aplicações foram distinguidas, a nível mundial, tendo obtido, a título de exemplo, o 1.º lugar “Microsoft Partners in Learning”, o prémio “5 de 5 estrelas Top Best Apps For Kids” e o “Golden Bee”, entre outros.


42

DESTAQUES

Coleção 20: Brincadeiras Chegou o ‘Brincadeiras’, o 6.º volume da ‘Coleção 20: 20 músicas, 20 poemas e 20 ilustrações’

Há mais de três décadas que decorre o Festival da Canção Infantil da Madeira. Dos temas resultantes de todas as suas edições, existe hoje um espólio de mais de 400 canções originais, direcionadas para o público infantil. Estas canções, de elevada qualidade musical e literária, acabam por cair em desuso e algum esquecimento ao longo dos anos. O projeto editorial “Coleção 20: 20 Músicas, 20 Poemas e 20 Ilustrações” fez renascer este património rico e variado, organizando as canções por temáticas. Cada volume é dedicado a um tema específico, contém 20 letras de canções e respetivas partituras e vem acompanhado por 20 fantásticas ilustrações e um CD com todos os temas. Até ao momento foram já apresentados 5 volumes dedicados aos temas: “Animais”, “Mar”, “Aprender”, “Mundo” e “Fantasia”. Desta foi, o mote foram as ‘Brincadeiras’ ilustradas pela Sofia Reis.


43

Ateliê de Escrita Criativa

No mês de fevereiro haverá sessões de escrita criativa na Biblioteca das Artes do Conservatório, para crianças e jovens


a mea explica


45


46

A MEA EXPLICA

O que é um Podcast? O podcast é um arquivo digital de conteúdo variado que pode ser ouvido onde e quando quisermos. Os ouvintes podem escolher entre diversos temas como política, cultura, desporto, humor e entre outros. Os conteúdos podem ser acedidos através de plataformas como o spotify, o soundcloud, entre outros.

Nove podcasts portugueses a subscrever:

P de Porquê

Ask.tm

Maluco Beleza

Público/Rádio miúdos

Pedro Teixeira da Mota

Rui Unas

Podcast para crianças que explica temas complicados das conversas dos adultos.

Os temas variam consoante as perguntas feitas ao próprio através da plataforma twitter.

Plataforma de conteúdos variados com conversas genuínas entre o Rui Unas e os convidados.


47

Terapia de casal

Sem Barbas na Língua

Quarena e Cinco Graus

Rita da Nova e Guilherme Fonseca

Guilherme Duarte e Hugo Gonçalves

Público José Maria Pimentel

Terapia de Casal é o podcast que pode acabar com o casamento do Guilherme Fonseca e da Rita da Nova.

Conversas sobre temas polémicos e trivialidades com um misto de seriedade e de humor.

Discussões com especialistas de várias áreas sobre ciência, filosofia, sociedade e muito mais.

Hotel

Fuso

Palavra de Autor

Luís Franco Bastos

Mariana Cabral

Expresso - Cristina Margato

Série de ficção humorística em áudio, onde as vozes dos personagens são feitas pelo humorista.

Partilha dos seus dilemas e aventuras em Nova Iorque de forma autêntica.

Conversas com escritores, poetas, editores e tradutores para falar acerca das novidades editoriais.


brevemente


49


50

BREVEMENTE | CALENDÁRIO DE EVENTOS

ENSEMBLE DE PERCUSSÃO

09

Salão Paroquial de Santa Cruz 17H00

Concerto interativo.

CONCERTO NÚCLEOS

18

Fórum Machico 19H00

21

Salão Nobre 20H30

23

Casino 18H00

29

Mudas. museu 21H00

Comemorativo dos 25 anos do núcleo.

CONCERTOS ÀS SEXTAS Concerto de piano.

CONCERTO DE CARNAVAL Orquestra Clássica da Madeira e alunos dos cursos CPI, CPAE e CPIDC

InCORPOrARTE “JUKEBOX” Classe de dança e combo. Reposição do espetáculo “JUKEBOX, o som da saudade”


51

InCORPOrARTE “JUKEBOX”

01

Mudas. museu 18H00

05

Porto Mare 17H30

07

Auditório Esc. Agrícola - S. Vicente 17H00

07

Fórum Machico 21H00

09

Salão Nobre 9H00 às 17H00

Classe de dança e combo. Reposição do espetáculo “JUKEBOX, o som da saudade”

CONCERTOS EM PARCERIA Concertos de alunos/formandos do Conservatório nos Hotéis.

ENSEMBLE DE CLARINETES Concerto interativo.

ORQUESTRA DE BANDOLINS Concerto interativo.

CONCURSO INFANTO-JUVENIL

CONCERTOS EM PARCERIA Concertos de alunos/formandos do Conservatório nos Hotéis.

13 10

Cliff Bay 17H30


52

BREVEMENTE | CALENDÁRIO DE EVENTOS

ORQUESTRA DE SOPROS

12

TMBD 19H00

13

Salão Nobre 20h30

14

Museu da eletricidade 16h00

14

Igreja do Colégio 17h00

19

Porto Santo Hora a definir.

Orquestra de sopros e alunos erasmus.

CONCERTOS ÀS SEXTAS Concurso Infanto-juvenil.

ENSEMBLE DE ACORDEÕES Concerto interativo.

CONCERTO CORO JUVENIL Concerto 29.º aniversário coro juvenil da DSEA. Solenização da missa.

ORQUESTRA ACADÉMICA Concerto dia do pai.


Profile for Magazine de Educação Artística

Magazine de Educação Artística sII.n1  

A Magazine de Educação Artística é uma publicação bimensal que trará até si uma amostra do mundo da educação artística na Região Autónom...

Magazine de Educação Artística sII.n1  

A Magazine de Educação Artística é uma publicação bimensal que trará até si uma amostra do mundo da educação artística na Região Autónom...

Advertisement