Page 1

4 - MARÇO DE 2011

pascom@paroquiasantabarbara.org.br

www.paroquiasantabarbara.org.br

Caros leitores; recordando o Mensageiro de Dezembro de 2010, no qual o desafio trazia estas duas figuras da nossa comunidade. Pensamos que seria muito difícil, mas nos enganamos porque tivemos a totalidade dos votos corretos, ou seja, foi mais uma “Barbada”. A vencedora sorteada foi a Maria Conceição Rocha, que gravou sem pestanejar o casal Roberto e Neia Nardini.

Caros leitores do Mensageiro Paroquial; estamos voltando com o nosso já quase famoso desafio, “Quem Sou Eu?”. Neste mês é “Moleza”, quase que eu recusei em colocar as fotos devido à facilidade destas figuras da nossa comunidade sempre tão presente em todos os acontecimentos e eventos realizados por aqui. Mas fazer o que... Ai esta este casal casado para vocês darem seus palpites, boa sorte...

Caros leitores do Mensageiro Paroquial; após um curto período de férias e transferência de padres (Saída do padre Reinaldo e chegada do padre Jucimar) estamos voltando com nosso “Mensal-geiro”. Ficamos muito felizes, não apenas por nós, mas também pela nossa comunidade, pois ficamos sabendo que algumas pessoas sentiram nossa falta e isso é bom para todos, pois povo que lê, é povo bem informado ainda mais se tratando de coisas de Deus. E veja bem que a palavra pessoa esta no plural e isto significa mais de uma. Como já era de se esperar e todos certamente estão esperando; o primeiro mensageiro sob a direção do Padre Jucimar, não podia faltar o famoso, repetitivo, mas não enjoativo, “Pingue pongue” com nosso novo pároco.

Uma frase: “Vendo Jesus as multidões, sentiu compaixão, pois estavam como ovelhas que não tem pastor” Uma alegria: Sinceridade das pessoas

Não abre mão: Da privacidade

FONTE: FUNDAÇÃO ROMI

Um defeito apenas:Teimoso Sua infância: Sem preocupações Time de futebol: Sociedade Esportiva Palmeiras, com sofrimento. Doces preferidos: Prefiro não dizer, senão oferecerão sempre o mesmo.

AGRADECIMENTO

Pela Posse do Pe. Jucimar Bitencourt em nossa Paróquia, queremos através do Mensageiro Paroquial agradecer ao Pe Cláudio César de Carvalho-Cerimoniário pelas orientações; ao Pe Reinaldo César Demarchi - nosso 35º Pároco- que nomeou a Equipe de Preparação de Posse pela confiança em nós depositada e pelo apoio; pelas presenças do Senhor Bispo Dom Fernando Mason, Padres, Diáconos, Seminaristas, Familiares do Pe Jucimar, Autoridades , demais Paróquias representadas e ao Povo em Geral. Agradecemos à gloriosa Corporação Musical União Barbarense que veio tornar esse momento ainda mais significativo; Aos paroquianos engajados que formam nossa Paróquia pela disponibilidade e alegria em prontamente dizerem Sim às solicitações da Equipe: Grupo de Canto; Grupo de Liturgia; Grupo dos Coroinhas e Acólitos; Grupo da Acolhida; Bandeiras; Leitoras e Leitores; as pessoas que levaram os sinais ao Altar; ao Grupo da Coleta; aos Ministros Extraordinários da Comunhão; ao Tícius que falou em nome da Comunidade; ao Casal que prestou homenagem à Dona Dirce Mãe do Pe Jucimar; ao Grupo responsável pela confraternização, enfim à todos os que direta ou indiretamente colaboraram conosco e com a Paróquia Santa Bárbara. Ao Padre Jucimar recebemos com obediência e amor e em torno dele nos reunimos como sinais de pertença ao Cristo e à sua Igreja. EQUIPE DE PREPARAÇÃO DA POSSE: Silvio Bim - Comissão de Liturgia // Sueli Porfírio - Comissão Econômica // Silvio Plotegher - Coordenador do CAEP // Izildinha Boulhaça – Coordenadora do CPP

Seus hábitos alimentares: Menos adoçante Faria se tivesse muito dinheiro: Quando tiver eu digo Tira você do sério: Desrespeito e fofoca Uma viagem que marcou: Buenos Aires Filme que não esquece: Sempre ao seu lado Santo de devoção: Nossa Senhora Aparecida Pessoa que admira: Jesus de Nazaré

Não gosta na TV: Injustiça Praia ou campo: Praia

Várias qualidades: Amigo, fiel, respeito

“BENDITO AQUELE QUE VEM EM NOME DO SENHOR”

Uma missão pessoal: Fazer o bem

Programa de Tv predileto: Canal Livre Cantor: Chitãozinho e Xororó e Skank

Esta foto retrata os alunos da Escola Com.Emílio Romi, formandos da primeira turma do curso noturno de “magistério”, de 1967, participando da “missa de formatura”, na Igreja Matriz de Santa Bárbara. Na foto, no primeiro banco, convidados e, do segundo em diante, destacamos, entre outros, Marta Ferraz de Camargo, Luiza Yvonne Pinese Silva, Adelina Helena Bataglia Batagin, Maria Antonia Gonçalves Fronza, Ivani Vilibor, José Adhemar Petrini, Sonia Ponton, Ângela Sonia Sartori, Maria Terezinha Sans Picinin.

MARÇO DE 2011 - Nº 71

Uma lição de seus pais: Dignidade Nas horas vagas: Jogar futebol Ama muito: Minha família Esporte: Futebol Cor: Azul Uma certeza absoluta: Deus


MARÇO DE 2011 - 3

2 - MARÇO DE 2011

“Em cada mulher que a terra criou, um traço de Deus Maria deixou...”

CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2011 para conseguirmos realizar ou seja, nosso modo de vida

Dia 09 de março começa a quaresma; 40 dias vividos entre a quarta-feira de cinzas e o domingo de ramos ou os dias contados entre o 1º domingo da quaresma e a quinta-feira santa. Tempo forte de graças divinas oferecidas por Deus a todos os cristãos, e recebidas por aqueles que abrem seus corações e participam consciente e vivamente deste tempo de conversão. Como diz o Padre Alírio José Pedrini: “O tempo quaresmal é uma caminhada em direção à Páscoa da Ressurreição de Jesus e de nossas ressurreições pessoais. Podemos sintetizar essa caminhada em duas palavras: mortes e ressurreições.” Nesse tempo de uma forma toda especial, Deus tem Sua Mãos cheias de bênçãos estendidas para nós, oferecendo-nos Seu auxilio,

as mortes e ressurreições de que precisamos e desejamos. Basta que realizemos a nossa parte nesses processos de mortes e ressurreições. Partindo desta máxima – Morte e Ressurreição – é que a Campanha da Fraternidade 2011, que começa na quarta-feira de cinzas toca num ponto que os poderosos deste mundo insistem em não querer enxergar como necessária e urgente. Trata-se de como o tema da campanha deste ano suscita, “Fraternidade e a Vida no Planeta” exatamente isso; a salvação do planeta terra. A mudança climática do mundo é irreversível segundo os cientistas, não tem mais nada que possamos fazer para reverter este quadro,

na terra vai mudar sim. No entanto, ainda assim com muitas dificuldades vamos conseguir sobreviver e continuar a habitar este planeta. Porem, se não forem tomadas medidas urgentes e necessárias em relação à poluição, desmatamento e a degradação dos mais variados sistemas que integram e mantém a vida na face da terra, ai sim, o mundo que Deus criou perfeito com todos os ciclos e suas evoluções estarão fadadas a desaparecer e com ele todo ser vivo que habita o planeta. E a responsabilidade desse Armageddon é de todos nós, lembremo-nos que Deus confiou à terra aos seres humanos e nos incumbiu de todos os seus cuidados, portanto ninguém esta isento de culpa. Precisamos fazer a nossa parte...

Aquecimento global e mudanças climáticas em debate pela CF-2011 “Contribuir para a conscientização das comunidades cristãs e pessoas de boa vontade sobre a gravidade do aquecimento global e das mudanças climáticas, e motiválas a participar dos debates e ações que visam enfrentar o problema e preservar as condições de vida no planeta”. Este é o objetivo da Campanha da Fraternidade 2011, Com o tema “Fraternidade e a Vida no Planeta” e o lema “A criação geme em dores de parto”, chama a atenção especialmente para as questões do aquecimento global e das mudanças climáticas.Segundo o secretário geral da CNBB, dom Dimas Lara Barbosa, é a fé que motiva a Igreja a discutir temas como o proposto pela CF-2011. “A fé nos torna específicos numa discussão como essa. A nossa fundamentação é teológica e se baseia no próprio projeto de Deus para com a criação e para com o ser humano”, destacou ainda que a ecologia humana

é de “suma importância” para as discussões porque trata a vida como um todo e não distingue a vida do planeta da vida dos seres humanos. “A ecologia humana é um tema fundamental trazido pelo papa João Paulo II e, depois, por Bento XVI. De acordo com o papa, o centro do universo está na pessoa humana e, muitas vezes, as políticas públicas não levam em conta esses dois pontos, principalmente as pessoas mais vulneráveis, os mais pobres”. A partir de março, o debate do tema proposto pela Campanha ganha às paróquias, comunidades e os mais diversos espaços.

“A temática é uma preocupação social da Igreja que quer despertar as pessoas para a educação ambiental porque, a partir do nosso dia-a-dia, precisamos diminuir o consumo e tomar algumas medidas que impliquem em menos gasto e mais educação para a vida do nosso planeta”, sublinhou o secretário executivo da CF, padre Luiz Carlos Dias. De acordo com o secretário, os temas sociais apresentados pelas Campanhas da Fraternidade refletem o papel da Igreja junto à sociedade. “A Igreja toma esses temas como reflexão para servir à sociedade, porque implicam em sofrimento, dores, morte. A Igreja, imbuída da missão de

evangelizar, procura levar a luz de Deus àquela situação, para que brote a vida no seio da sociedade”, disse o padre. Além do objetivo geral, a CF apresenta alguns objetivos específicos como viabilizar meios para formação da consciência ambiental; promover discussões sobre a problemática; mostrar a gravidade e a urgência dos problemas ambientais. Algumas estra-

tégias também são adotadas como mobilizar pessoas, Igrejas e a sociedade para assumirem o protagonismo na construção de alternativas para a superação dos problemas socioambientais; denunciar situações e apontar responsabilidades no que diz respeito aos problemas ambientais decorrentes do aquecimento.

Oração da Campanha da Fraternidade 2011

Deus, nosso Pai e Criador. A beleza do universo revela a vossa grandeza, A sabedoria e o amor com que fizestes todas as coisas, E o eterno amor que tendes por todos nós. Pecadores que somos, não respeitamos a vossa obra, E o que era para ser garantia da vida está se tornando ameaça. A beleza está sendo mudada em devastação, E a morte mostra sua presença no nosso planeta. Que Nesta Quaresma nos convertamos E vejamos que a criação geme em dores de parto, Para que possa renascer segundo o vosso plano de amor, Por meio da nossa mudança de mentalidade e de atitudes. E assim, como Maria, que meditava a sua Palavra e a fazia vida, Também nós, movidos pelos princípios do Evangelho, Possamos celebrar na Páscoa do vosso Filho, nosso Senhor, O ressurgimento do vosso projeto para todo o mundo. Amém

Era desnecessário que no ano de 1857, aproximadamente 160 operárias de uma fábrica situada em Nova Iorque, morressem carbonizadas após uma greve por uma jornada de trabalho mais digna, salário justo e respeito no ambiente de trabalho. Assim nasceu o dia Internacional da Mulher, que será comemorado no dia 08 de Março, nesse ano coincidentemente na terça-feira de carnaval... Alguns homens nos julgam complicadas, faladeiras, vaidosas, e tantas outras coisas. Penso que para eles faltam às palavras corretas para nos definir, mas não é tão difícil... Refletindo sobre a mulher que sou e nas que conheço achei então muitas coisas para falar sobre nós: somos corajosas, guerreiras, trabalhadeiras, belas, altruístas, cheias de fé... Hum, acho melhor parar por aqui, pois o espaço do jornal não é tão grande... Sabemos que ser mulher não é fácil, e não falo apenas pelo fato de termos muitas funções acumuladas, mas sim pelo fato de termos em nós uma essência toda

Paróquia Matriz Santa Bárbara

Praça Rio Branco, s/nº centro - telefone (3455-2025) Santa Bárbara d´Oeste -SP

o mensageiro paroquial ANO VI – número 71 MARÇO DE 2011 DIRETOR Padre Jucimar Bitercourt DIAGRAMAÇÃO Marcel Fronza TIRAGEM- 2 Mil exemplares

especial, afinal que homem consegue colocar uma criança de nove anos embaixo do chuveiro na melhor hora do desenho, ou ainda sarar um machucado com um simples beijinho? Ser mulher implica ser apoio para os cansados, sorriso para os tristes, mesmo quando estamos cansadas, mesmo quando queremos chorar... Os meios de comunicação são incapazes de mostrar mulheres de verdade, mulheres guerreiras que acordam de madrugada e atravessam a cidade para trabalhar, mulheres que são capazes de sustentar uma família inteira depois que o marido a deixou, e quando voltam para casa à noite ainda tem muito que fazer... Infelizmente, hoje as mulheres são mostradas (des-

São José

Conta-se que durante a construção do Templo de Jerusalém, o Rei Salomão andava entre os trabalhadores da obra e fazia uma pergunta que muitos julgavam estúpida. Salomão via um pedreiro erguendo uma parede e perguntava: “O que você esta fazendo?” A maioria, achando graça, respondiam: “Estou fazendo uma parede.” Alguns, porém, respondiam: “Estou construindo o Templo do Senhor.” Salomão anotava os nomes destes últimos e, posteriormente, os elevava a cargos importantes na obra, pois sabia que eles

culpe!) como um pedaço de carne exposta num açougue, é só o que se vê nas novelas, nos desfiles de carnaval... que pena, logo as mulheres, seres que Deus cobriu com a luz da maternidade( de filhos biológicos ou não), pessoas com tanta ternura,capazes de tantas belezas, de tantas conquistas, de tantas lutas e vitórias. Até quando as mulheres serão vítimas da mídia que escraviza, diminui que as faz viver sob a ditadura da beleza, usando coisas que não as fazem felizes, apenas para agradar os outros? A resposta é simples: enquanto elas mesmas permitirem. Quando penso nas mulheres que encontrei e encontro pela vida, minha mãe, meu maior exemplo; irmãs, amigas, minhas filhas (que serão grandes mulheres!), irmãs religiosas ( em especial Irmã Lúcia que cuidou de mim na creche), mulheres como dona Ignes Giacomelli, exemplo para todas nós mulheres que trabalhamos na igreja; percebo como Deus é generoso com a humanidade, pois em toda tinham consciência da missão nobre q u e estav a m desempenhando. Se São José tivesse trabalhado na construção do templo de Jerusalém, certamente seria o Mestre de Obras, ou seja, o Chefe. Falo isso se baseando pela consciência, nobreza e hombridade de José, ao aceitar a missão de ser o esposo de Maria e pai adotivo de Jesus. Vejam bem; primeiro aceitar casar com uma mulher grá-

usava a intuição e não um a história sempre existiram e manual de instrução, Maria continuam a existir grandes educava seu filho para servir, mulheres, capazes de dar sua e não para ser servido; Maria vida pelo outro, e apenas para estimulava a inteligência para refrescar nossa frágil memória construir um projeto de vida lembro algumas: Beata Madre e a disciplina para executáTeresa de Calcutá, Dra. Zilda lo. Suas atitudes eram as de Arns, Irmã Dorothy Stang, e uma mulher rica em dignidatantas outras, é fácil perceber de, que sabia se respeitar que sempre seremos indispenantes mesmo que os outros sáveis para compor os belos o fizessem, seu jeito de ser capítulos da história humana, deixou um rico testamento capítulos de amor e tolerância. para nós Mulheres. Nós não Por que pouco se fala sobre precisamos nos desvalorizar mulheres capazes de mover o para sermos notadas, amamundo com sua solidariedade, das, respeitadas. Ninguém ou de transformar a lágrima respeita uma mulher porque em riso com o que escrevem e apareceu num reality show cantam, mulheres como Zélia com o corpo a mostra, ou Gatai, Adélia Prado, Lygia porque estava num comerFagundes Telles, Nana Caymcial de cerveja, ao contrário, mi, Maria Bethania, intérpresomos respeitadas quantes de coisas tão belas que do desempenhamos a funenchem o coração da gente ção para a qual Deus nos de alegria? Na verdade, se o chamou: Apenas ser Mulher. mundo fosse comandado por Deixo aqui minha homenamais mulheres, não haveria gem a tantas mulheres que guerras, fome, solidão, crianças conheço, cheias de beleza e abandonadas, igrejas vazias, amor: Professoras, catequisriquezas mal repartidas portas, dentistas, religiosas e que, em todas nós há um traço missionárias, mães, médicas, da Virgem Maria, aquela que é tias, amigas, que Deus as a maior educadora da história, cumule de bênçãos, saúde e a mulher que foi capaz de se perseverança. “Dizem que a abandonar nas mãos de Deus mulher é o sexo frágil, mas e aceitou a missão de ser a que mentira absurda...” mãe de toda a humanidade. Maria era rápida em agrade- Márcia Regina Ricarte Andrade simplesmente Mulher cer e corajosa em agir, Maria vida, que falava que o filho era do Espírito Santo, e isso num tempo que a lei mandava apedrejar estas mulheres. Depois de casado, precisou por causa de um recenseamento, levar Maria num jumentinho emprestado de Nazaré até Belém, cerca de 150 km com Maria prestes a dar a luz a Jesus. Tudo para se cumprir a profecia de Miquéias 5,1. Não é necessário falar das dificuldades encontradas na cidade de Belém, acredito que da para imaginar a pressão psicológica enfrentada por José. Além disso, precisou fugir com Maria e o menino para o Egito, e depois de um tempo, voltar para Nazaré.

Conclusão: José foi realmente um grande Homem. Coisa que não podemos dizer de certos elementos que agridem, traem e usam suas mulheres como objetos para todos os fins, inclusive Sexo, onde o grande macho tem todos os direitos e se acha o “bonzão”. Não se pode de maneira nenhuma, chamar esses seres vivos de Homens, apesar deles mesmos se intitularem assim. Neste mês de março, mês do dia internacional das mulheres e também de São José, peçamos a intercessão de Maria e José, pela conversão destes demônios, este sim, um nome bem apropriado...


4 - ABRIL DE 2011

www.paroquiasantabarbara.org.br

pascom@paroquiasantabarbara.org.br

PROGRAMAÇÃO SEMANA SANTA – 2011

Desafio do mês de Março

O “Esmerado Quem Sou Eu” do mês passado, com já havia sido dito, foi realmente uma “Barbada” e a Teresa F. Miranda foi a felizarda que não teve dificuldades em acertar a identidade do Casal Jair e Odila. “Moleza assim até eu”

ABRIL DE 2011 - Nº 72

ESCALA PARA VIGÍLIA DE ADORAÇÃO AO SANTÍSSIMO SACRAMENTO Dias 21 e 22

O “ Incansável Quem Sou Eu? ” deste mês traz duas figuras bem assíduas da nossa comunidade, e por este motivo melhor não dar nenhuma dica por enquanto. Depois, se por um acaso alguém vier reclamar da dificuldade, a gente pensa no assunto. A respeito do prêmio; pergunte para quem já ganhou para ver se vale ou não a pena participar. O sorteio acontece dia 30 de abril, após a Missa das 19 horas na sacristia.

Quinta Feira Santa e Sexta Feira Santa

MATRIZ SANTA BÁRBARA 16 de Abril (sábado) às 17 horas e 19 horas Missa na Capela São João e na Matriz como de costume 17 de Abril (Domingo de Ramos) às 08 horas Procissão de Ramos do Asilo à Matriz com Missa 18 de Abril (segunda-feira) às 20 horas Celebração Penitencial na Matriz

22:00 horas – Batismo, Liturgia, Coral Água Viva 23:00 horas - FNM, Caminho de Damasco, Noivos, Familiar, Coral S Cecília. 06:00 horas – Pequenas Comunidades, Mãe Rainha, Missionária, Coral São João 07:00 horas - Irmandade do SS, Sobriedade, RPM e Grupo de Canto 08:00 horas – Ministros, Dízimo, Pascom, Social, Saúde, Vocacional, Canto Op Messe 09:00 horas - Catequese Infantil, Adultos, Coroinhas, PA , Criança, Coral NS Auxiliadora 10:00 horas – Plantão de Oração, Grupos da RCC, Coral N.S. da Consolação 11:00 horas – Crisma, Construtores da Paz

19 de Abril (terça-feira) às 20 horas Procissão do Encontro do Senhor dos Passos com N. Sra. das Dores na Matriz 20 de Abril (quarta-feira) às 19h30min Via Sacra nas ruas

Recordamos um outro momento nos anos 60. Na foto, pertencente ao Centro de Memória - Coleção Edna Bacchin Silva, retratamos a execução da pintura do Altar Mor. Destacamos, entre outros, Paulo José da Silva (1) e Mauro Ramos(2). Paulo é filho do conhecido construtor José da Silva que executou inúmeras obras que hoje fazem parte das construções históricas do município. Se você identificar os outros pintores, ligue para 3455-7000 ou 3455-1055.

Aconteceu no dia 22 de março próximo passado, na Matriz Santa Bárbara a primeira reunião do C.P.P. Conselho Paroquial de pastoral, que é um organismo representativo da comunidade paroquial, sinal e instrumento de comunhão eclesial,lugar de encontro, de convergência, de dialogo e de irradiação pastoral (CF. CDC cân. 53). Todas as Paróquias têm seu C.P.P. A reunião em questão foi à primeira sob a responsabilidade do Padre Jucimar Bittencourt, recentemente empossado como o 37º Pároco da Matriz Santa Bárbara. Tendo como coordenadora a competente Izildinha Ap. Boulhaça, que fez uma breve apresen-

tação sobre o novo plano de pastoral da Diocese, o sexto de sua História, coincidentemente elaborado pelo Padre Jucimar sendo editado um livro sobre o mesmo. Na seqüência de reunião, foi apresentado, revisado e aprovado o Calendário Paroquial para o ano de 2011, com todos os cursos, festas e eventos que acontecerão na comunidade durante o ano. O padre Jucimar manifestou sua alegria e satisfação pela quantidade de pessoas presentes na reunião, que ultrapassou suas expectativas. Isso é muito bom, mas precisamos estar cientes e conscientes de que quantidade não é sinônimo

de qualidade, e que para haver unidade é necessário que haja comunhão e esta não existe sem oração, portanto, Rezem muito. Antes de terminar, não poderíamos deixar de frisar que a secretária Ad-Hoc da reunião foi a Maria de Lourdes (Malu), coordenadora da pastoral da comunicação e fotógrafa oficial da Matriz, já sendo chamada pelos íntimos de “Stradinha”, a qual estará em breve disponibilizando o Calendário Paroquial no nosso site. Quem quiser saber mais a respeito do livro do Plano de Pastoral, entrar em contato com secretaria da paróquia.

www.paroquiasantabarbara.org.br

Às 20 horas na Catedral em Piracicaba – Missa dos Santos Óleos e Consagração do Crisma 21 de Abril (quinta-feira) às 20 horas Ceia do Senhor com Rito do lavas Pés 22 de Abril (sexta-feira): Às 15 horas – Paixão e Morte do Senhor Às 20 horas – Celebração das dores de Maria e Procissão do Senhor Morto 23 de Abril (sábado) às 20 horas Vigília Pascal 24 de Abril (Domingo de Páscoa) Às 08 horas - Missa de Páscoa na Ressurreição do Senhor Às 19 horas - Missa de Páscoa na Ressurreição do Senhor O Ofício Divino nos dias 19/4, 20 e 21 Terça, Quarta e Quinta Feira Santa respectivamente será às 6:00 horas

Programação Capela do Santo Antônio do Sapezeiro

Dia 17/4 (Domingo de Ramos) Celebração da Palavra 10:30 horas Dia 23/4 (sábado) Vigília Pascal às 19:30 horas

Paróquia Matriz Santa Bárbara Praça Rio Branco, s/nº centro - telefone (3455-2025) Santa Bárbara d´Oeste -SP o mensageiro paroquial ANO VI – número 72 ABRIL DE 2011 DIRETOR Padre Jucimar Bitercourt DIAGRAMAÇÃO Marcel Fronza TIRAGEM- 2 Mil exemplares


2 - ABRIL DE 2011

As sete palavras de Cristo na Cruz

matriz santa bÁrbara TRÊS ANOS DE SUA DEDICAÇÃO

Em 20 de abril de 2008 foi presidida pelo Bispo Diocesano Dom Fernando Mason a Missa Solene de Dedicação da Paróquia Santa Bárbara desta cidade de Santa Bárbara D´Oeste. Alguns participaram dessa celebração outros já não se lembravam da data e outros não participaram. Para os que lerem, este artigo servirá então de recordação ou de novidade. Participei dessa Dedicação como paroquianaespectadora uma vez que não fiz parte diretamente em nenhum dos momentos dessa tão solene Dedicação de nossa querida Igreja. É preciso aqui lembrar que a Dedicação é uma cerimônia litúrgica em que se consagra uma Igreja dedicando-a exclusivamente a Deus, depois de uma grande

reforma ou quando a construção está totalmente acabada. Na dedicação houve a unção do altar e em 12 locais das paredes do templo, marcadas por cruzes e velas como sinais visíveis da Dedicação. Também aconteceu a inauguração da Capela do Santíssimo e de seu novo Sacrário. Nossa Cidade se desenvolveu ao redor da Matriz sob a proteção e em honra de Santa Bárbara por devoção de Dona Margarida a Fundadora da Cidade. A partir dela 10 Paróquias foram criadas até os dias de hoje, a saber: Nossa Senhora Aparecida (1960); Bom Jesus (1979); São José (1982); Imaculada Conceição (1986); São Sebastião (1989); São João Batista (1996); Paróquia

As Sete Dores de Maria Santíssima

As sete estrelas da coroa de Nossa Senhora da Agonia simbolizam as SETE DORES DE MARIA SANTÍSSIMA, que são: 1ª - A profecia de Simeão; 2ª - A perseguição de Herodes e a fuga da Sagrada Família para o Egito; 3ª - A perda do Menino Jesus no Templo de Jerusalém 4ª - O encontro desta Mãe admirável com Seu Filho, carregando a Cruz, no caminho para o Calvário; 5ª - A crucifixão de Nosso Senhor; 6ª - Quando recebeu nos Seus braços o corpo de Jesus Cristo, descido da Cruz; 7ª - Quando depositou Jesus no sepulcro, ficando Ela em triste solidão.

Santo Antônio (1994); São Judas Apóstolo (1997); São Francisco de Assis (2008) e São Paulo Apóstolo (2011). Oito dessas Paróquias estão representadas pelas imagens dos(as) Padroeiros(as) nos nichos em nossa Matriz. Oportunamente serão introduzidas as imagens de São Francisco de Assis e São Paulo Apóstolo as duas últimas Paróquias instaladas na Cidade. Portanto como Igreja-Mãe todos os que a adentrarem devem se reconhecer nela, pois aqui todos têm o seu lugar. Em 18 de fevereiro de 1842 foi elevada à Paróquia sendo, portanto uma respeitável senhora de 169 anos. Erguendose imponente por ela e em pleno centro passam muitas pessoas; e por inúmeras vezes pude contar a grupos de pessoas de outras regiões da Cidade e de outras Cidades Visitantes o significado de cada vitral, de cada mural, de cada porta que contam a história da Padroeira e da Igreja. E perceber a admiração despertada por toda a beleza contida em nossa Matriz como demonstração do zelo dos Padres e da cultura do seu povo. Mas muito mais do que a beleza estética conforme o conjunto de materiais que a edificaram, o trabalho dos construtores e o talento dos artistas possa ser a Dedicação dos seus paroquianos e seu acolhimento a principal beleza

ABRIL DE 2011 - 3

O profeta Isaías mostra-nos que Jesus foi para a cruz “como um cordeiro que se conduz ao matadouro (Ele não abriu a boca)” (Is 53,7). Mas o Senhor quis deixar-nos as suas últimas palavras, já pregado na Cruz. Sabemos que as últimas palavras de alguém, antes da morte, são aquelas que expressam as suas maiores preocupações e recomendações. A Igreja sempre guardou essas “Sete Palavras” com profundo amor, respeito e devoção, procurando tirar delas todo o seu riquíssimo significado.

desta Paróquia. Que sejamos firmes na Fé, seguidores do exemplo de cada Santo e Santa nela representados, conhecedores e praticantes profundos da Palavra lembrada nos Evangelistas, e solícitos na caridade, no despojamento, no serviço e na doação como o Cristo que se imola a cada dia sobre o altar. Que a sombra materna de nossa Matriz cubra toda a Sta. Bárbara d´Oeste numa

demonstração de pertença ao Deus verdadeiro. Pela intercessão de Santo Antônio Padroeiro da Diocese de Piracicaba e de Santa Bárbara Padroeira da cidade e desta Igreja, pedimos a Benção de Deus sobre esta Paróquia diariamente a ELE dedicada. Amém. Izildinha Aparecida Boulhaça Coordenadora do CPP Secretária do Conselho Regional de Pastoral

Santa Brígida diz-nos, nas suas Revelações aprovadas pela Igreja, que Nossa Senhora lhe prometeu conceder sete graças a quem rezar, em cada dia, sete Ave-Maria em honra das Suas Dores e Lágrimas. Eis as promessas: • Porei a paz em suas famílias; • Serão iluminados sobre os Divinos Mistérios; • Consolá-los-ei em suas penas e acompanhá-los-ei nas suas aflições; • Conceder-lhes-ei tudo o que me peçam contanto que não às oponha à vontade adorável do Meu Divino Filho e à santificação das suas almas; • Defendê-los-ei nos combates espirituais contra o inimigo infernal e protegê-los-ei em todos os instantes da vida. • Assistir-lhes-ei visivelmente no momento da morte e verão o rosto da Sua Mãe Santíssima. • Obtive do Meu Filho que, os que propaguem esta devoção (às Minhas Lágrimas e Dores) sejam transladados desta vida terrena à felicidade eterna, diretamente, pois lhes serão apagados todos os seus pecados e o Meu Filho e Eu seremos a sua eterna consolação e alegria.

1- “Pai, perdoai-lhes porque eles não sabem o que fazem” (Lc 23,34).Com essas palavras Jesus selava todo o seu ensinamento sobre a necessidade de “perdoar até os inimigos”( Mt 5,44) . Na Cruz o Senhor confirmava para todos nós que é possível, sim, viver “a maior exigência da fé cristã”: o perdão incondicional a todos. Na Cruz Ele selava o que tinha ensinado: “Não resistais ao mau. Se alguém te feriu a face direita, oferece-lhe também a outra… Amai os vossos inimigos, fazei bem aos que vos odeiam, orai pelos que vos maltratam e perseguem. Deste modo sereis filhos do vosso Pai do céu, pois ele faz nascer o sol tanto sobre os maus como sobre os bons” (Mt 5,44-48). “Se não perdoardes aos homens, tampouco vosso Pai vos perdoará”( Mt 6,14). Certa vez Pedro perguntou-Lhe:“Senhor, quantas vezes devo perdoar meu irmão, quando ele pecar contra mim? Até sete vezes?”“Não te digo até sete vezes, mas até setenta vezes sete” (Mt 18, 21-22). 4- “Mulher, eis aí o teu filho”… “Filho, eis aí tua Mãe” 2- “Hoje mesmo estarás comigo (Jo19,26).Tendo entregado-se todo pela nossa salvano Paraíso” (Lc 23,43). Com essas ção, já prestes a morrer, Jesus ainda nos quiz deixar o palavras de perdão e amor ao “bom” que Ele tinha de mais precioso nesta vida, a sua querida ladrão, Jesus nos mostra de maneira Mãe. E como Jesus confiava nela! A tal ponto de querê-la inequívoca o oceano ilimitado de sua para nossa Mãe também. Todos aqueles que se esquecem misericórdia. Bastou Dimas confiar no de Maria, ou, pior ainda, a rejeitam, esquecem e rejeitam Coração Misericordioso do Senhor, também a Jesus, pois negam receber de Suas mãos, na para ter-lhe abertas, de imediato, as hora suprema da Morte, o seu maior Presente para nós portas do Céu. Não é à toa que a Igreja ensina que o pior pecado é o da deses5. “ Tenho sede! ” (Jo 19,28).Dizem os Padres da Igreja que perança, o de não confiar no perdão esta “sede” do Senhor mais do que sede de água, é sede de de Deus, por achar que o próprio almas a serem salvas, com o seu próprio Sacrifício que se pecado possa ser maior do que a infiniconsumava naquela hora. E esta “sede” de Jesus continua hoje, ta misericórdia do Senhor. Uma grande mais forte do que nunca. Muitos ainda, pelos quais ele derramou tentação sempre será, para todos nós, o seu sangue preciosíssimo, continuam vivendo uma vida de não confiar na misericórdia de Deus. pecado, afastados do amor de Deus e da Igreja. Quantos e Santa Teresinha do Menino Jesus quantos batizados, talvez a maioria, nem sequer vai à Missa dizia: “como a misericórdia e a bonaos domingos, não sabe o que é uma Confissão há anos, não dade do coração de Jesus são pouco comunga, não reza, enfim, vive como se Deus não existisse… conhecidas”! “Jesus, eu confio em Vós” 6- “Tudo está consumado” (Jo 19,30). Nos diz São João: “sabendo Jesus que tudo estava 3- “Meu Deus, meu Deus, por que consumado…”, isto é, Jesus tinha plena consciência que tinha cumprido “toda” a sua missão me abandonastes?” (Mt 27,46).Estas salvífica, conforme o desígnio santo de Deus. Enquanto tudo não estava cumprido, Ele não palavras, que também estão no “entregou” o seu espírito ao Pai. Assim, fica bem claro que a nossa salvação depende agora Salmo 21, mostram todo o aniquilamende nós, porque a parte de Deus já foi perfeitamente cumprida até às últimas conseqüências. to do Senhor. É aquilo que São Paulo exprimiu muito bem aos filipenses: 7- “Pai, nas tuas mãos entrego o meu “aniquilou-se a si mesmo, assumindo espírito” (Lc 23,46). Confiando plenamente a condição de escravo” (Fil 2,8). Jesus no Pai, que Ele fizera também nosso Pai ao sofreu todo o aniquilamento possível de assumir a nossa humanidade, Jesus volta para se imaginar: moral, psicológico, afetivo, Aquele que tanto amava. É o seu destino, o físico, espiritual, enfim, como disse o coração do Pai; e é o nosso destino também. Ao profeta: “foi castigado por nossos crimes voltar para o Pai, Jesus indica o nosso fim; o e esmagado por nossas iniquidades…” seio do Pai, o Céu. “Vós sois cidadãos do Céu” (Is 53,5). Depois de tudo isto “ninguém (Fil 3,20), grita o Apóstolo; por isso, como diz a tem mais o direito de duvidar do amor Liturgia, é preciso “caminhar entre as coisas que de Deus”. Será uma grande blasfêmia passam, abraçando somente as que não passam”. alguém dizer que Deus não lhe ama, depois que Jesus sofreu tanto para assumir em si o pecado de todos os Prof. Felipe Aquino – www.cleofas.com.br homens e de cada homem. Paulo disse aos Resumo do livro AS SETE PALAVRAS DE CRISTO NA CRUZ Gálatas: “Ele morreu por mim”(Gal 5,22).


4 - MAIO DE 2011

www.paroquiasantabarbara.org.br

Desafio do mês de Abril

Acontece nos dias 14 e 15 de maio, sábado e domingo na Capela São João na vila Breda, mais uma quermesse sempre às 19 horas. Essa festa é só para esquentar, porque a partir do dia 11 de junho começa as festividades de São João. Participem... Paróquia Matriz Santa Bárbara Praça Rio Branco, s/nº centro - telefone (3455-2025) Santa Bárbara d´Oeste -SP o mensageiro paroquial ANO VI – número 73 MAIO DE 2011 DIRETOR Padre Jucimar Bitercourt DIAGRAMAÇÃO Marcel Fronza TIRAGEM- 2 Mil exemplares

João Paulo II

O Impressionante “Quem Sou Eu?” deste mês de maio, como não poderia ser diferente, faz uma homenagem as mães. Portanto as três mulheres que aparecem acima, todas elas são mães. Uma dica que é para não dizerem por ai que nós não estamos facilitando as coisas. A dica é uma “charadinha”: Uma Família, Três Mães, Duas Filhas. Fácil! Não é verdade? O sorteio como sempre acontece na sacristia após a Missa das 19 horas do Sábado dia 28 de maio. Lembrando que os votos podem ser colocados na caixinha que fica na secretaria, e pode ser em qualquer papel, sem a obrigação de ser na cédula que vem no jornal. Participem...

O Quem Sou Eu? do mês de abril, acredito que estava realmente muito difícil de acertar, pois tivemos a menor participação da comunidade, talvez tenha sido a quaresma, Sei lá... Mas agradecemos aqueles com espírito alegre e participativo, tentam adivinhar colocando suas opiniões na tentativa de acertar, pois é só uma forma divertida de se interagir uns com os outros, acertar e ganhar uma lembrançinha e só uma conseqüência boa da brincadeira. Este mês a vencedora foi a Odila B. Franco, que acertou as figuras da Marta Capello e da Cássia Mercante. E só aqui entre nós; não estava tão dificil assim...

O Recordando, de hoje, retrata o pequeno Giorgio Leone Paiva Junior sendo homenageado pelo Padre Bortolino, em dia 5 de março de 1995, durante a missa das 9h, na Igreja Matriz de Santa Bárbara. O celebrante oferece-lhe o primeiro pedaço de pão, destacando as qualidades do pequeno músico que, desde pequeno, colabora como tecladista, no coral da igreja - Foto - João Garrido Fonte Fundação Romi

O Grupo Resgatados Pela Misericórdia o conhecido RPM, que não é uma banda de roque dos anos 90, completou 12 anos nesse mês de maio, como comentou e padre Jucimar na missa de ação de graça é um grupo de jovens que esta na adolescência. Rezemos para que Deus os abençoe sempre e sejam perseverantes na Fé. Fica ai um convite para quem quiser fazer parte desse animado grupo de jovens em nossa paróquia, eles se reúnem todos os sábados a partir da 19h30min na sala de reunião na Matriz Santa Bárbara.

pascom@paroquiasantabarbara.org.br

Santidade graça e liberdade

No dia 01 de Maio, a Igreja beatificou o Papa João Paulo II. A beatificação de alguém é a celebração agradecida pela vida e testemunho cristãos de um homem ou de uma mulher, proclamando a sua virtude e oficializando o seu culto público. Reconhecido o seu alto grau de santidade, isto é, provadas as suas “Virtudes Heróicas” e confirmadas por um milagre, à pessoa beatificada é proposta à veneração dos crentes como modelo, estímulo e intercessora junto de Deus. O Concílio Vaticano II nos recorda: “Todos os cristãos são chamados à santidade e obrigados a tender à perfeição do próprio estado de vida” (LG, 42). O viver cristão é um camin-

ho de perfeição, que leva à felicidade verdadeira. Cada santo, a seu modo e no seu tempo, distinguese pelo grau elevado da sua comunhão pessoal com Cristo, que se revela sempre de um modo único e diferente, conforme os carismas e caminhos próprios com que respondeu à graça e aos sinais dos tempos. Ao beatificar João Paulo II, a Igreja está a sublinhar certos traços de uma santidade particular, considerando que não só merece ser conhecida e admirada, como pode ser luz que guia e estimula a prosseguir nos caminhos da conversão ao amor de Deus e do serviço aos homens e mulheres dos nossos dias.

A santidade é fruto da relação entre a Graça de Deus e a Liberdade humana. Esse diálogo, cheio de mistério e de comunhão, exige sempre mais despojamento do próprio «eu», aumentando o ânimo para agir. É próprio do amor, dado e recebido, libertar a liberdade. A pessoa assim tocada nas suas atividades e passividades revela como o amor de Deus continua atuante e atual, vindo através dela, frágil instrumento, ao encontro das alegrias e tristezas de todos os que procuram a luz, a paz e o sentido da existência. O santo é um pecador de tal modo agraciado e libertado que se tornou para o mundo um sinal de esperança e revelação de um Deus vivo com quem se pode contar, porque Ele conta conosco. A vida do Papa João Paulo II é, sem dúvida, um desses sinais irradiantes de esperança.

MAIO DE 2011 - Nº 73 O Papa, agora beatificado, assim nos exortava numa Carta apostólica à entrada do novo milênio: “Os caminhos da santidade são variados e apropriados à vocação de cada um. Agradeço ao Senhor por me ter concedido, nestes anos, beatificar e canonizar muitos cristãos, entre os quais numerosos leigos que se santificaram nas condições ordinárias da vida. É hora de propor de novo a todos, com convicção, esta “medida alta” da vida cristã ordinária: toda a vida da comunidade eclesial e das famílias cristãs deve apontar nesta direção” (NMI, 31). A santidade não está reservada a um grupo restrito de gênios e heróis da virtude. Com a graça de Deus, está ao alcance de todos dar alta qualidade de amor à vida comum. A beatificação do Papa João Paulo II é um chamamento e uma oferta que a Igreja faz a todos os homens e mulheres de boa vontade. Somos convidados a dar graças a Deus pela vida e ação deste Papa, por todo o bem e estímulo que nos continua a transmitir pelo seu exemplo e intercessão. Somos também convidados a agradecer e a acolher a bondade de Deus que, mais uma vez, se revela atento às nossas necessidades, alegrias, tristezas e esperanças, suscitando sempre, no momento certo, pessoas disponíveis a apontar, de forma renovada, Jesus Cristo, caminho seguro, verdade luminosa e vida abundante.

A freira francesa Marie Simon-Pierre, enfermeira de profissão, trabalhava em um hospital de Aix-en-Provence, no sul da França, quando foi diagnosticada em 2001 com Parkinson. Em 2007, a religiosa decidiu contar à imprensa como havia melhorado “milagrosamente” depois que a doença se agravou, em 2005, ano da morte de João Paulo II. Após dias de rezas e pedidos de toda a comunidade ao Papa polonês, Simon-Pierre conta ter deixado de sentir os sintomas da doença na madrugada entre os dias 02 e 03 de junho. “Eu me senti completamente transformada (...)”, contou. O caso da freira, que viu João Paulo II uma única vez, em 1984, foi submetido à análise da Congregação da Causa dos Santos, que examinou e aprovou o milagre, após consultas junto a um conselho de especialistas médicos e teólogos. Entre os documentos que comprovam o milagre estão exemplos da caligrafia da religiosa antes e depois da cura misteriosa.

O milagre


2 - MAIO DE 2011

Rainha de Maio

Querida Mãe de Deus! Saudamos-te como nossa grande Rainha de Maio, e neste mês dedicado a ti, com júbilo te saudamos! Como filhos, queremos congregarnos sempre de novo ao redor de ti, nossa Mãe e Rainha. Ajuda-nos a aproveitarmos

todas as oportunidades para te causar alegria. Com especial zelo, queremos encher tuas mãos com nossas dádivas de amor, de orações e sacrifícios, a fim de que os transformes em abundantes graças para nossas famílias, nossa paróquia, para a santa Igreja e o mundo inteiro. Maria; és verdadeiramente nossa Mãe, a quem em confiança muito singela, entregamos todas as nossas preocupações e intenções. Senhora queremos preparar-te um novo trono de Rainha em nosso coração e em nossa santa Igreja, e com confiança inabalável no teu poder de Mãe e Rainha, nos consagramos a Ti, rezando:

“ Ó minha Senhora e minha Mãe, eu me ofereço todo a vós: - entrego-me a vós como inteira propriedade. A vós, Mãe e Rainha, consagro o meu trabalho, o meu descanso, todos os êxitos e fracassos, todas as alegrias e sofrimentos deste dia e deste mês. Consagro-vos também todos os que me são caros. Consagro-vos nossa paróquia, nossa diocese, nossa Pátria, a Santa Igreja e o mundo inteiro. E em prova de minha devoção para convosco, vos consagro neste dia os meus olhos: - para que sejam transformados em olhos de Maria, olhos que irradiem pureza e bondade; que sejam reflexos do divino, que sempre descubram em tudo o amor de Deus Pai. Consagrovos os meus ouvidos:- para que escutem a voz de Deus e as aflições do próximo e, como os vossos, se fechem ao barulho do mundo e às insinuações do demônio. Consagro-vos

minha boca:- a fim de que fale somente palavras de compreensão, de verdade, de justiça, de perdão, e, como a vossa, saiba silenciar. Consagro-vos meu coração:- como símbolo de toda a minha personalidade. Transformai-o num coração de Maria, em vosso coração compassivo, que sente a aflição do outro; em vosso coração bondoso e forte no sacrifício; em vosso coração fiel e profundamente mergulhado em Deus; em vosso coração abrigado e que

oferece abrigo a todos. E por que assim sou vosso, ó incomparável Mãe, guardai-me e defendei-me como filho e propriedade vossa. Maria mostrai que sois minha Mãe! Mostrai também que sois Mãe de nossa paróquia e de nossa diocese! Transformai-nos em Igreja renovada que, unida a ti, no amor e na fidelidade, conduz os homens de volta ao coração paternal de Deus. AMÉM!

(Salmo 138)

Conta-se que o dia das mães começou a ser celebrado no ano de 1905, nos Estados Unidos, por uma jovem que após o falecimento da mãe decidiu criar um dia para homenageá-la. No Brasil, a data felizmente é comemorada no mês em que celebramos Nossa Senhora, Mãe de Deus e Nossa Mãe, coroada como Rainha do Céu e da Terra. Certa vez li em algum lugar que ser mãe é como ter

girasse num ângulo de 180 graus de felicidade, surpresas, emoções, preocupações, e a certeza de que Deus existe! Tudo o que antes era prioridade deixa de ser e passamos a viver de forma intensa e exclusiva para aquela pessoinha indefesa, sem dentes, carequinha ou não, chorona, risonha... Mas ah, quanto amor! A vontade que se tem é de mostrar para o mundo aquele rostinho lindo que vai nos deixar de cabelo em pé! Quando olho para meus filhos e vejo como cresceram tão rápido, fico pensando como Deus é maravilhoso em permitir que participemos com Ele da obra da criação, e sabendo da importância dos pais, deixou um mandamento,

o primeiro acompanhado de uma promessa: “Honra teu pai e tua mãe para que sejas feliz e tenhas vida longa sobre a terra.” (Ex 20,12) Nos dias de hoje, ser mãe parece ser mais complicado do que no tempo das minhas avós... São tantas cobranças, tantos afazeres que a sociedade nos impõe que, muitas mulheres se perdem daquilo que é mais gostoso: apenas ser mãe. Não uma mãe que corre o dia inteiro e quando chega em casa à noite, está tão cansada e ainda com tantas atividades que mal tem tempo para o filho, mas sim uma daquelas mães que sentam no chão para montar quebra-

cido, e como eu já escrevi anteriormente, sarar um machucado com um beijinho... Então, só depois de ter filho é que entendemos quando as pessoas dizem que mãe não pode ficar doente, afinal nem mesmo muitos filhos dariam conta de cuidar dela... Homenagear essas pessoas tão maravilhosas é uma honra, pois antes ser mãe, sou filha, por isso não posso deixar de agradecer as mães da nossa comunidade, as mães dos sacerdotes, e tantas outras mães que conheço principalmente a minha, muheres ensinaram aos

seus filhos a alegria do servir a Deus, ofertando sua vida e o que se tem de melhor em favor do próximo. Que o Senhor abençoe todas as mães, console as que não têm mais seus filhos por perto (pois perder um filho é uma dor que não tem nome), e da mesma forma console os filhos cujas mães já estão no céu... A todas as mães peço a proteção da Virgem Maria, a Mãe que recebemos na cruz. “Quem honra sua Mãe é semelhante àquele que acumula um tesouro.” (Eclo 3,5) Marcia R. R. Andrade

BENDITAS MULHERES!

Luzia Fornel

“Tu me teceste ó Senhor, no ventre de minha mãe.”

o coração batendo fora do peito... Infelizmente não sei quem escreveu essa frase, porém, não posso deixar de concordar. Depois que passam os enjôos da gravidez ou depois que se entra na fila da adoção, a barriga começa a crescer ou no caso de mães adotivas, o coração é que cresce, e tudo o que se tem a fazer é esperar enquanto Deus vai tecendo aquele ser tão especial. Depois que o filho nasce o coração começa a bater fora do peito... É possível dividir a vida em dois tempos: Antes dos filhos, Depois dos filhos. Na verdade é como se a vida

MAIO DE 2011 - 3

cabeça ou para fazer bolo de chocolate. Filho não tem manual de instrução, e às vezes erramos querendo acertar, mas Deus sabendo das nossas limitações humanas colocou em nós o abençoado instinto materno que nos permite carregar um bebê recém-nascido como se brincássemos de boneca, passar noites em claro e no outro dia ir trabalhar, reaprender o que já estava esque-

O nosso Deus ao criar-nos, homens e mulheres, nos fez à sua imagem e semelhança e nos desejou o melhor eternamente. Concedeu a cada sexo dons e talentos específicos, os quais nos diferenciam. Dotou a alma feminina com uma sensibilidade apuradíssima e agraciou-nos com a capacidade impar de conciliarmos várias tarefas ao longo de um só dia. Ele nos quis assim, diferentes. E ser diferentes não quer dizer ser mais ou menos: só quer dizer ser diferente! A mulher trás em sua essência o espírito de servir, e fomos educadas para procedermos desta maneira: cuidar da casa, dos filhos, do marido, dos amigos e de quem

mais estiver necessitado de um auxilio materno. E já a tempos muitas de nós ajudam a prover no sustento do lar, quando não o faz sozinha... Mulheres Benditas! Será que o legado Mulher está mais fácil hoje, ou mais custoso que dos tempos passados? Primeiro, devemos trazer vivo em nossa alma que Deus não dá um fardo maior que sua criatura possa suportar, sendo assim, acredito que o caminho para servir a Deus na vocação a qual Ele nos chama, não pode ser só de subidas e curvas, há de conter muitas retas e descidas e este percurso somos nós quem escolhemos, ou seja, livre arbítrio! Confesso que foram

muitas as vezes que murmurei por tantos afazeres que compõem a vocação mulher, contudo procuro vivê-la com alegria, e para isto busco esta disposição no servir, voltando os meus olhos a Virgem Maria e colocando Deus no centro da minha vida. À medida que vamos abrindo-nos aos ensinamentos da Mãe Maria, percebemos como o otimismo era latente em seu modo de viver. Lembram das bodas de Caná da Galiléia? Mesmo Jesus dizendo a Ela que não foi para tal feito que veio a este mundo, Ela foi otimista em dizer:- Fazei tudo quanto Ele vos disser. O otimismo do cristão não se baseia na ausência da dificuldade, da resistência e de erros pessoais, mas em Deus, que nos diz:- “Eu estarei sempre convosco”; com Ele, podemos tudo e vencemos sempre, mesmo quando aparentemente fracassamos. Respondendo a pergunta inicial concluo que o nosso legado Mulher, após o Cristo ressuscitado, está infinitamente mais

fácil de viver. O Senhor nos deixou sua Mãe como modelo a seguir, Sua Palavra e Seu Corpo como Alimentos, e ao redimir-nos reabriu o canal de comunicação com o Pai... Pois bem, estamos ou não com a faca e o queijo nas mãos para bem viver nossa vocação?!... Sim estamos, pode acreditar! A santa de Ávila repetia com bom humor e sentido sobrenatural:- “Teresa sozinha não pode nada; Teresa e um maravedí menos ainda; Tereza, um maravedí e Deus podem tudo”. Assim como a Santa, nós mulheres, também tudo podemos n’Aquele que nos fortalece... Oxalá não deixarmos apagar a alegria e o otimismo em nossa ascese rumo a santificação e na santificação dos que nos cercam. Finalizo desejando a todas as mulheres um feliz dia das mães! “Quem tiver um imenso amor para dar, é mãe, sempre. Quem

souber impregnar todas as coisas de amor autêntico, é mãe, sempre. Quem se der sem reservas aos cuidados do mais fraco, do mais inocente, do mais fragilizado, do mais doente, é mãe, sempre. Quem souber por nas coisas, por mais insignificante que sejam, um toque de amor, de delicadeza, é mãe, sempre! Patricia Borges


www.paroquiasantabarbara.org.br

Meu nome é Denis R. Quibao sou casado com Janaína há 16 anos, pai de quatro filhos, João Pedro (15), Leonardo (13) Samuel (10) e Felipe (08), membro oblato (Oblação: termo usado para a consagração de vida na Comunidade Corpus Christi) e candidato à ordem do Diaconato Permanente em nossa Diocese. Neste mês de agosto, mês vocacional, me pediram para escrever algumas palavras sobre. Antes de qualquer reflexão, é necessário que saibamos o que significa a palavra vocação. A palavra vocação vem do latim vocare que significa chamado. Todos nós somos chamados, de uma forma ou de outra a fazer algo, a alguma coisa. Antigamente este termo significava qualquer espécie de aptidão. Por exemplo: aptidão para medicina, música, artes, etc.. Depois ele foi adquirindo um significado religioso passando a

designar o chamado de Deus. Neste sentido, todos nós somos chamados por Deus. Primeiramente chamados à vida pelo nosso nascimento, depois à fé, pelo batismo. E quem chama sempre deseja alguma resposta da pessoa a quem chama. Certa vez me perguntaram como eu havia descoberto que Deus queria tudo isso para minha vida, que esta era a minha vocação: esposo, pai, leigo consagrado e agora candidato ao diaconato permanente? Ao que respondi que foi caminhando, e a cada passo o Senhor foi me conduzindo, mostrando. Uma característica da vocação é que ela é um processo, é história, vai se revelando cada vez que vamos dando passos. Ela é progressiva. É nossa história com o Senhor. Por duas vezes que

pascom@paroquiasantabarbara.org.br

encontrei com a Irmã Celeste, Salvatoriana muito conhecida em nossa paróquia, por quem tenho muito carinho e admiração, ela me perguntou sobre minha preparação para o diaconato e me aconselhou:

“Não tenha pressa de ser diácono, tenha pressa de ser santo!” Nossa primeira resposta ao chamado de Deus é a Santidade, pois esta é a vontade de Deus para todos nós, a nossa santificação (Cf. Tes 4,3). Quando se caminha buscando a santidade, aí Deus

“Mas a todos aqueles que o receberam, aos que crêem no seu nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus, os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas sim de Deus” (Jo 1, 12-13).

vai mostrando o específico para cada um (estado de vida, vocação religiosa, sacerdotal, matrimonial...). É verdade que ás vezes nos sentimos meio que “perdidos”, pois se tem que ir descobrindo os passos, mas o importante é não desistirmos, termos a confiança que nesta caminhada não estamos sozinhos, Ele caminha conosco. O que pode nos ajudar muito é ter um diretor espiritual. Alguém que tenha iniciado este caminho antes que nós, que seja mais experiente e assim possa nos levar a enxergar em nossa própria história, os desígnios de Deus. Em uma formação para os membros das Novas Comunidades de

AGOSTO DE 2011 - Nº 76

nossa diocese, em fevereiro deste ano, nosso bispo, Dom Fernando nos ensinava: “Não sou eu que tenho a vocação, é ela que me tem. É a presença divina na minha história”. E dizia ainda: “Vocação tem que ser cultivada, não podemos desprezar a presença do Senhor em nossa história!”. Bem, finalizando, gostaria de deixar uma mensagem a todos, para que respondam prontamente, sem medo e com alegria ao chamado de Deus, pois Ele assim o faz, não para que Ele se realize como Deus, mas para que cada um de nós se realize como Filho, pois é assim que Ele nos ama e quer que vivamos como seus filhos. Denis R. Quibao


2 - AGOSTO DE 2011

“CORAÇÃO DE SACERDOTE – O PRÓPRIO CORAÇÃO DE JESUS”

O coração do Sacerdote é uma incógnita, só conhecida por Deus. Um mistério tão escancaradamente revelado que encerra o bem e o mal, o claro e o oculto. No coração do Sacerdote depositamos segredos: pequenos, grandes, alegres, sofridos, de sucessos, de fracassos, de

esperanças, na confiança de encontrarmos caminhos, soluções e perdão. E o coração do Sacerdote os envolve como conchas recolhidas na beira da praia, trazidas pelo mar ora revolto, ora manso da vida. Como a luz da manhã que anuncia a claridade do dia o coração

do Sacerdote emite conselhos, feito raios, que trazem para as almas penitentes o frescor do vento penetrando-as, enchendo-as com novo vigor e são levadas a refletir sobre ações e caminhadas. Mais à tarde com o sol a pino este coração palpita e se torna machucado, dilacerado e doído. Doído por conseqüências de sua grandeza e comiseração recolhendo para si, por amor, tudo o que está contido no escondido, no mais absurdamente improvável que o ser humano conseguiu acumular; chamado erro. Mas aí chega o entardecer com reflexos opacos e indefinidos prenúncio de noite de escuridão profunda que promete ser longa e triste oriunda do vazio dos pecados, que enche sua vida por um momento... De solidão. Coração de carne sem memória, imenso no recolher as necessidades do povo, diminuto

A G R A D E C I M E N TO

pela dor das desobediências, ingratidões e desprezos. Mas o Sacerdote, o consagrado, vocacionado, escolhido, chamado guarda dentro de si a graça de ter o coração semelhante ao do Cristo: Numa intimidade só possível entre o Pai e o Sacerdote, Seguido e Seguidor, Criador e Criatura. Com a capacidade de mesmo transpassado, continuar intacto para se dar, por inteiro! O coração do Sacerdote junta então todos os segredos e os deposita um a um – conchas vazias ou com pérolas, no seio da oração. E suplica que a água purificadora do tempo os torne limpos e livres. Que corra por seu leito com aparência límpida e tão clara que até se pode ver o fundo. E que se faça pássaro que voa alto pelo céu buscando o Infinito! Porque limpo e livre

Quero agradecer a toda a comunidade da Paróquia Santa Bárbara pela acolhida nestes primeiros meses de convivência. Em geral, muitas pessoas me perguntam: “Está tudo bem padre?”, “O senhor já se acostumou aqui?” Penso que estas frases demonstram a boa preocupação das pessoas em relação ao padre por desejarem que ele esteja bem. Tenho procurado do meu jeito, “às vezes com cara de bravo”, entender a comunidade. Muitas percepções eu já tenho, porém, prefiro, por enquanto, guardá-las no coração até o momento oportuno. Mas não fiquem preocupados, na maioria das vezes são boas impressões. Também me reuni com vários grupos de pastorais, já fizemos confraternizações, as celebrações da eucaristia e vários outros momentos em que tive a oportunidade de me encontrar com muitos. Agradeço ao nosso bom Deus pelas bênçãos que tenho encontrado e pela intercessão de Santa Bárbara Ele abençoe a todos vocês. Pe. Jucimar Bitencourt - Pároco da Paróquia Matriz de Santa Bárbara Deus nos fez, Deus nos criou, por isso o chamamos de Pai. Sendo Ele um puro Espírito, não poderá estar visivelmente Presente junto de nós, isto é, Ele não tem corpo como nós e, assim, não poderemos abraçá-lo nem sermos acariciados por Ele, mesmo sabendo e crendo que é pai e criador de todas as coisas visíveis e invisíveis. Mas Ele nos deixou neste mundo um ser que não é supremo, mas que por amor colocounos na face da terra. Um ser que nos ama e que tudo faz para nos fazer felizes. Novamente o “Dia dos Pais”, e a eles nosso carinho, nossa Homenagem e gratidão. Nossa saudação ao pai que vive ao Nosso lado e nos orienta, sendo luz em nossos caminhos. Nossa saudação e homenagem, numa prece levada talvez pelas asas do vento, ao pai que cumpriu a missão nesta terra e hoje está no infinito, junto ao Supremo pai... Obrigado, meu pai. Obrigado, meu herói Colaboração – J.Jair Giollo

se faz o coração do Sacerdote para doá-lo de novo completando o ciclo para o qual foi criado e pô-lo a serviço. Coração de Filho, Coração de Pai, Coração Bendito que canta louvores Coração que pede por milagres e que se desdobra e se entrega pelos seus: Que na sístole e na diástole se enche e se esvazia do sangue materialmente formado só De Amor, Do Amor, Do Seu Doce Amado, Que É O Próprio Amor! Simplesmente... CORAÇÃO DE SACERDOTE! 04 de agosto dia do padre Homenagem ao inesquecível Monsenhor Mário Freguglia E a todos os Padres que fazem parte de nossas vidas. Dai-nos, Senhor, sacerdotes confessores com o vosso Coração!” Izildinha Ap. Boulhaça

Paróquia Matriz Santa Bárbara Praça Rio Branco, s/nº centro - telefone (3455-2025) Santa Bárbara d´Oeste -SP o mensageiro paroquial ANO VII – número 76 AGOSTO DE 2011 DIRETOR Padre Jucimar Bitercourt DIAGRAMAÇÃO Marcel Fronza TIRAGEM- 2 Mil exemplares

Paiêêê Desequilibrou....... Ele segura Caiu................... Ele levanta Desistiu..........

Ele encoraja

Precisou.........

Ele dá jeito

Decidiu .........

Ele apóia

Valeu a Força


AGOSTO DE 2011 - 3

C AT E Q U E S E

conduzir ao amor do Pai no Espírito e fazer-nos participar da vida da Santíssima Trindade... É missão da Igreja anunciar o Evangelho em todo o mundo, mas, em primeiro lugar, a Palavra de Deus deve ser anunciada aos seus próprios membros. Quando se fala em catequese, muitos pensam na catequese que se prepara as crianças à Primeira Eucaristia. Catequese hoje não se deve confundir com o “dar catecismo”. A catequese faz parte da ação evangelizadora da Igreja que envolve aqueles que aderem a Jesus Cristo. Catequese é o ensinamento essencial da fé. A catequese

é um processo de educação da fé em comunidade, é dinâmica, é sistemática e permanente. Todo cristão que aceita Cristo por inteiro, esse é o verdadeiro cristão balizado, ele é responsável, em anunciar a Palavra de Deus, a começar por si próprio e pela família. Sejamos nós também cristãos por inteiro. Em agosto, mês vocacional, comemoramos o dia do Catequista, que o Espírito Santo ilumine todos que se dedicam a levar Jesus Cristo ao coração das pessoas.

hamos em formar uma família, nos casamos, temos filhos, e assim como a pipa, muitas vezes também precisamos protegê-la. Mesmo que cada um de nós tenha um dom especial, sabemos que todos somos chamados para a vocação familiar, seja como filhos, seja como pais... porém conviver não é tarefa fácil, e nos dias de hoje com tanta tecnologia e rapidez ( ou seria melhor dizer pressa?) muitas vezes nos esquecemos que a vida familiar necessita de tempo, dedicação, paciência, diálogo e de um pouco de cor e alegria para suportarmos os momentos em que o vento vem forte e se lança sobre nós. Em agosto ao celebrarmos a semana nacional da

família, celebramos também o dia dos pais, data criada para homenagear esses homens tão especiais que se dedicam à família de forma tão sublime. Porém se nos deixarmos levar apenas pelo lado do consumo vinculado a essa data, podemos nos esquecer da beleza da nossa família, da grandeza que é dedicarmos

carinho e atenção para que ela possa voar colorindo o céu e encantando os olhares daqueles que buscam as coisas do alto. Peço ao nosso Deus que abençoe e ilumine todos os pais de nossa comunidade, e que nossas famílias sejam sempre Santuário da Vida.

professor, e a da necessidade da leitura como meio eficiente da evangelização, pois ninguém pode falar daquilo que não conhece. No caso da Igreja Católica, a leitura da Bíblia e do Catecismo da Igreja Católica se faz obrigatória. Seguindo nesta linha, no mês de julho foi promovido pela CNBB, o 7º Mutirão Brasileiro

de Comunicação que reuniu cerca de mil comunicadores de todo o país. O Presidente da Comissão Episcopal de Comunicação da CNBB, Dom Dimas Lara Barbosa, revelou que o 7º Muticom tem uma característica específica, porque começou logo após o 1º Seminário de Comunicação para os Bispos do Brasil (SECOBB),

realizado entre os dias 12 e 16 de julho, no Rio: “- Reunir cerca de 70 bispos para refletir sobre a comunicação é um fato inédito no Brasil. Nós acreditamos que iremos dar um grande salto de qualidade na Pastoral da Comunicação, porque a consciência sobre a importância da Pascom está crescendo.

O Papa João Paulo II disse: “A catequese é uma educação da fé das crianças, dos jovens e dos adultos, a qual compreende especialmente um ensino da doutrina cristã, dado em geral de maneira orgânica e sistemática, com fim de os iniciar na plenitude da vida cristã” (CT). Segundo O Novo Catecismo da Igreja Católica (1992) no centro da catequese encontramos essencialmente uma Pessoa, a de Jesus Cristo de Nazaré, Filho único do Pai... A finalidade definitiva da catequese é levar à comunhão com Jesus Cristo: só Ele pode

Sílvia Bondance

Você Você já já Soltou Soltou Pipa? Pipa? Um dia desses vi crianças correndo pelo campo, elas soltavam pipa... Diante de tal cena pensei comigo mesma: Quantas crianças ainda hoje soltam pipa? Mas, elas não estavam só, estavam com o pai, então continuei a pensar: Quantos pais têm tempo de soltar pipa com os filhos? Depois as crianças me contaram que o pai havia ensinado para elas como fazer a vareta da pipa para depois confeccioná-la já que a vareta do bambu é mais resistente... Pode parecer algo simples: fazer pipa, brincar com os filhos, mas quantos ensinamentos um adulto e uma criança podem tirar de um momento como esse? Essa cena me emocionou e me fez

pensar quanto tempo temos dedicado às nossas famílias, quanto tempo ficamos com as pessoas mais importantes da nossa vida, e comecei a comparar uma simples brincadeira de criança com a vida em família... Imagine que nossa família é uma pipa: Você tem trabalho para confeccioná-la, faz a vareta com um bambu resistente, escolhe a seda mais bonita e a linha mais forte, depois de pronta você quer soltá-la pelo céu para que as pessoas possam admirar sua beleza, sua variedade de cores, mas quando o vento está muito forte você precisa recolher sua pipa para que a linha não arrebente e ela não se vá... Assim acontece na nossa vida: Um dia son-

Comunicadores Cristãos!

Aconteceu no salão de festas da Paróquia Santa Bárbara, nos dias 18 e 19 de julho, o

curso de oratória com o tema: “Como falar bem em público”. O curso foi ministrado pelo professor João Elias, presidente do ICP ( Instituto de capacitação profissional) e contou com cerca de 230 participantes, ou seja, sucesso total. Uma das tantas colocações do

Márcia Andrade


4 - AGOSTO DE 2011

D E S A F I O D O M Ê S D E AGOST O

Desafio do mês de Junho O desafio do “Quem Sou Eu?” do mês de junho teve como vencedora a Marta Maronês Frascetto, que pela segunda vez acerta as figuras propostas. Desta vez ela acertou o Casal Renato e Sueli Porfírio Que, diga-se de passagem, estava muito fácil, uma verdadeira “Moleza”.

O “Fundo do Baú” deste mês homenageia a fotografia. No Dia 19 de Agosto, comemorase o Dia Mundial da Fotografia, um dos inventos mais fascinantes que o ser humano produziu até os dias de hoje. Efetivamente sabemos que a fotografia surgiu em meados do século XIX, porém grandes historiadores apontam que Leonardo da Vinci e Giovanni Baptista Della Porta por volta

de 1452 a 1615, deixaram escritos relatando a utilização de câmara obscura na produção de suas artes. A palavra ‘fotografia’ vem do grego e significa “desenhar com luz e contraste”. A primeira fotografia reconhecida é uma imagem produzida em 1826 pelo francês Joseph Nicéphore Niépce, numa placa de estanho coberta com um derivado de petróleo fotossensível chamado Betume da Judéia, porém o tempo de revelação da foto demorava cerca de 8 horas. Depois da morte de Nièpce, Daguerre desenvolveu um processo com vapor de

O desafio do “Quem Sou Eu?”, mês de Agosto, já que no mês de Julho o jornal saiu de férias, traz as figuras de três mulheres de uma mesma família. Não vamos dar nenhuma dica a respeito do grau de parentesco das mesmas. Pode ser que elas sejam Irmãs, primas, Mães e filhas, tias e avós, etc, etc... E por ai vai um emaranhado de alternativas relativas ao grau de parentesco dessas figuras. Como sempre desejamos a todos: GOOD LUCK... O sorteio acontece no dia 27 de agosto, sábado após a Missa das 19 horas na sacristia, participem...

mercúrio que reduzia o tempo de revelação de 8 horas para poucos minutos. Por isso dizemos que a invenção da fotografia não é de autoria de só uma pessoa, muitas pessoas contribuíram para que ela surgisse. A fotografia popularizou-se a partir de 1888. Foi a Kodak, a responsável pela disseminação da fotografia nos idos de 1900, alegando que todos poderiam tirar suas fotos sem precisar de um fotógrafo profissional. O processo fotográfico inicial só produzia fotos em preto e branco, posteriormente surge

o meio tom em cor quase marron ou semi-amarelada, a primeira fotografia colorida permanente foi tirada em 1861 pelo físico James Clerk Maxwell, porém o primeiro filme colorido só chegou ao mercado no ano de 1907. O primeiro filme colorido moderno foi produzido pela famosa Kodak e chamava-se Kodachrome e o primeiro filme colorido instantâneo foi introduzido pela Polaroid em 1963, e permitia que se fosse tirada uma foto e ela saísse imediatamente da máquina já revelada. Nos dias de hoje, tudo isso é passado, agora é a vez da fotografia digital, tirada em câmeras ultra modernas e passadas diretamente para um computador, onde as mesmas ficam arquivadas. Pode-se ver as fotos no computador quando desejar, ou pode-se imprimir através da sua impressora, desde que se utilize papéis especiais para a impressão de fotos, e se tenha uma impressora capaz de imprimir em alta definição. A fotografia é especial porque

é marcante, ou seja, registra momentos inesquecíveis, que ficarão guardados para sempre na memória e na foto impressa. Numa foto encontra-se um grande amor, uma ausência, um familiar querido, uma lembrança, uma separação, uma perda, pessoas amadas, pessoas que já faleceram ou até mesmo nossos queridos animais de estimação. Por isso uma fotografia é sinônimo de magia e um dos maiores invenções dos últimos séculos.


www.paroquiasantabarbara.org.br

pascom@paroquiasantabarbara.org.br

MARÇO 2012 - Nº 79

01 de Abril (Domingo de Ramos) Procissão e Missa na Matriz às 8h00 02 de Abril (Segunda-feira) às 20h00 Celebração Penitenciai na Matriz 03 de Abril (Terça-feira) Procissão do Encontro do Senhor dos Passos com Nossa Senhora das Dores às 20h00 04 de Abril (Quarta-feira) Via-Sacra nas Ruas às 19h30 Catedral Missa dos Santos Óleos às 20h00 05 de Abril (Quinta-feira) Ceia do Senhor com Rito do Lava Pés às 20h00 06 de Abril (Sexta-feira) Celebração da Paixão e Procissão do Senhor Morto às 18h00 07 de Abril (Sábado) Vigília Pascal às 20h00 08 de abril (Domingo de Páscoa) Missas de Páscoa às 9h00 e às 19h00 OFÍCIO DIVINO Dias 03,04 e 05 de Abril (Terça, Quarta e Quinta-feira) às 6h00 CAPELA Santo Antônio do Sapezeiro 01 DE ABRIL (Domingo de Ramos) Celebração da Palavra às 9h00 05 DE ABRIL (Quinta-feira) Ceia do Senhor com Rito do Lava Pés às 19h30 07 DE ABRIL (Sábado) Vigília Pascal às 20h00

ESCALA PARA VIGÍLIA DE ADORAÇÃO AO SANTÍSSIMO SACRAMENTO Dia 05/04 (Quinta-feira Santa) 1 Hora de Vigília após o término da Missa: Batismo, Liturgia, FNM, Caminho de Damasco, Noivos, Familiar, Coral Sta Cecília. Dia 06/04 (Sexta-feira Santa) 08h00min 09h00min Pequenas Comunidades, Mãe Rainha, Pastoral Missionária, Coral São João, Irmandade do SS, Sobriedade, RPM e Grupo de canto. 09h00min — 10h00min Ministros, Dízimo, Pascom, Pastoral Social, Saúde, Vocacional, Coral NS Auxiliadora. 10h00min 11h00min Plantão de Oração, Grupos da RCC, Coral N.S. da Consolação 11h00min - 12h00min Catequese Infantil, Adultos, Coroinhas e PA, Pastoral da Criança, Crisma Corai Construtores da Paz


170 anos

2 - MARÇO 2012

Neste ano de 2012 estamos comemorando 170 anos da criação da Paróquia Santa Bárbara que aconteceu no ano de 1842; mas precisamente em 18 de fevereiro de 1842 quando a Capela é elevada à Paróquia assumindo o 1º Vigário: Padre Francisco da Ressurreição Gonçalves. A Igreja Matriz de Santa Bárbara é o marco inicial da história do município. A primeira construção foi feita a pedido de Margarida da Graça Martins, fundadora da cidade que doou o terreno para construção de uma capela em louvor a Santa Bárbara. Isto aconteceu no ano de 1818 que é considerada a data de fundação de Santa Bárbara d’Oeste comemorado em 4 de dezembro dia da padroeira. A primeira construção da Igreja de Santa Bárbara era uma capela, de pau a pique, e foi demolida para ser construída outra de alvenaria no mesmo local. Ao longo dos anos a Igreja sofreu várias modificações e reformas necessárias devido ao crescimento da população da cidade. Um fato curioso é que a construção da Torre da Igreja Matriz foi iniciada em 1912 e concluída por volta de 1918. A praça que fica ao redor da igreja antigamente era chamada como Largo da Matriz. Em 1912 passou a denominar Praça Rio Branco. Nas próximas edições do Mensageiro estaremos escrevendo mais sobre a história da Paróquia, lembrando que teremos no dia da padroeira a revista em homenagem aos 170 anos de fundação; aguardem..

A Semana Santa Nos aproximamos da Semana Santa, tempo oportuno de Salvação, de revivermos o mistério pascal do nosso Salvador Jesus Cristo, sua vida, paixão, morte e ressurreição. O Pai que o enviou, entrega o Seu Filho unigênito para que todos nós sejamos salvos. Deus não quer a morte do pecador, mas que ele se converta e viva. Felizes somos nós, filhos e filhas de um Deus carinhoso que nos ama intensamente. Vamos dar graças ao nosso Deus pela sua presença no meio de nós e aprendermos Dele com o mesmo amor com que nos amou. A semana santa é uma oportunidade de refletirmos sobre as ações do Filho de Deus em nosso favor, caminhando com fidelidade e confiança, com gestos de solidariedade aos desprotegidos da sociedade. Desejo que esta semana santa frutifique em nossos corações uma fé sincera e colaboradora, para sermos fiéis seguidores da Boa Notícia. Uma feliz semana santa a todos e uma feliz e santa Páscoa do Senhor. Pe. Jucimar Bitencourt Pároco

A Liturgia da Semana Santa Na Semana Santa a Igreja celebra os sagrados mistérios da Paixão, Morte e Ressurreição do Senhor, encarnado para no martírio da Cruz e na vitória sobre a morte, dar a todos os homens a graça da salvação. A Semana Santa começa com o Domingo de Ramos; e lembra a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém, aclamado pelos judeus. A Igreja recorda os louvores da multidão proclamando: “Hosana ao Filho de David. Bendito o que vem em nome do Senhor”. (Lc 19, 38 - MT 21, 9). Com este gesto manifestamos nossa fé em Jesus Cristo, Rei e Senhor. Na Quinta-feira Santa celebramos a Instituição da Eucaristia. Neste dia cada Bispo reúne o seu clero e celebra a Missa da renovação do Sacerdócio, pois neste dia Jesus instituiu o Sacerdócio Católico e a Sagrada Eucaristia. É feita também a bênção dos Sagrados Óleos, com a bênção conjunta dos três óleos litúrgicos (Batismo, Crisma e Unção dos Enfermos). O motivo  deve-se ao fato de ser este último dia em que se celebra a Missa antes da Vigília Pascal. Na Igreja primitiva o Batismo, a Crisma e Primeira Eucaristia aconteciam só na Vigília Pascal. São abençoados os seguintes óleos: Óleo do Crisma - Uma mistura de óleo e bálsamo, significando a plenitude do Espírito Santo, revelando que o cristão deve irradiar «o bom perfume de Cristo». É usado no sacramento da Confirmação (Crisma), Para viver como adulto na fé. Este óleo é usado também no Sacramento do Sacerdócio (Ordem). A cor que representa esse óleo é o branco ouro. Óleo dos Catecúmenos- Catecúmenos são os que se preparam para receber o Batismo. Este óleo significa a libertação do mal, a força de Deus que penetra no catecúmeno, o liberta e prepara para o nascimento pela água e pelo Espírito. Sua cor é vermelha. Óleo dos Enfermos - É usado no Sacramento dos enfermos.  Este óleo significa a força do Espírito de Deus para a provação da doença, para o fortalecimento da pessoa para enfrentar a dor e, inclusive a morte, se for vontade de Deus. Sua cor é roxa.


MARÇO 2012 - 3

CERCO

DA

MISERICÓRDIA,

UM RESGATE DA DEVOÇÃO À MISERICÓRDIA DIVINA

neiro, comunicador, educador, Sacerdote diocesano da Arquidiocese de Campinas. Abaixo segue um trecho do seu mais novo livro: São José; O Patrono do Nosso Tempo. No dia 11 de fevereiro aconteceu na Matriz Santa Bárbara, uma Missa em ação de graças pelos 10 anos do Cerco da Misericórdia na cidade de Santa Bárbara. Celebrada pelo idealizador do cerco; o Padre Luiz Roberto Teixeira Di Lascio, cidadão campi-

Agora um pouco sobre “O Cerco da Misericórdia” O cerco é uma inspiração de Deus, uma moção do Espírito Santo que visa o resgate da espiritualidade divina através de um jorrar incessante de orações nas 24 horas do dia, durante sete dias consecutivos, com missas, comunhões,

terços e cânticos de louvor ao Santíssimo Sacramento. O “Cerco” poderá ser realizado nas Igrejas, paróquias, comunidades, escolas, asilos, penitenciarias, conventos, empresas, universidades, h o s p i t a i s , e t c . Ta m b é m poderá ser feito em casa com a família, com os parentes, amigos, vizinhos... É uma linda experiência de Deus, em que sua vitória sobre o inimigo acontece. Durante os dias de oração, o Espírito Santo vai derrubando as muralhas que precisam ser derruba-

das: as muralhas da fome, do desemprego, da enfermidade, da violência, da corrupção e também as muralhas interiores da culpa, do ressentimento, da mágoa, dos complexos, do desprezo, das omissões, das traições, das discriminações, da depressão, do egoísmo e outras. O Senhor Jesus vai transformando nossa mente e nosso coração e tudo isso vai sendo feito com muita oração, louvor, adoração e ação de graças. O Cerco da Misericórdia se fundamenta no texto da Sagrada Escritura

“Acolheu Maria em Sua Casa Como Esposa”

A Igreja Católica comemora no dia 19 de março o Dia de São José. Esse grande homem, justo varão, cuja história, envolta em tanto mistério, exerce sobre nós algo que nos leva a profunda admiração e em busca de respostas. O fascínio é uma força que nos move em direção aos mistérios da alma. Ao olharmos para a figura de São José somos atraídos a entrar no mistério divino. O silêncio que se apoderou desse homem o fez ser conhecido como servo bom e fiel, que se santificou na procura de ajustar a sua vida à vontade divina. Seu lema de vida: em tudo fazer a vontade de Deus. Na Igreja Católica, São José é venerado e cultuado como santo pelas suas virtudes e missão. Abraçou com ardor e amor a missão que Deus lhe reservou. Conforme o texto de Mateus, “acolheu Maria em sua casa como esposa”,

exerceu a função de pai com relação menino que estava para nascer e pôs-lhe o nome de Jesus, reconhecendo-o como filho. São José não disse uma palavra. Talvez isso o tenha feito conquistar tantos devotos. Todo o seu fascínio está no silêncio misterioso que passa e transpassa a sua vida e a vida de Maria e de Jesus. Tem toda uma sabedoria, pois sábio é aquele que faz silêncio em seu coração e deixa bro­ tar do mais profundo do seu ser a sabedoria divina. Pois, escutar é o caminho que leva à felicidade. José, homem de fé, aprendeu a caminhar na presença de Deus. Teve sem­pre os olhos e o coração voltados para o céu e as mãos e os passos voltados para a família, o trabalho e a comunida­ de. Tinha consciência de que era um escolhido por Deus, chamado a colaborar no plano da salvação da humanida­ d e. O mistério que se esconde atrás da sua figura pater­ na e de chefe da família de Nazaré, leva os seus devotos a mergulhar cada vez mais na incompreensível realidade da presença de Deus na história da humanidade. São José é o patrono da Igreja Católica, padroeiro dos marceneiros e carpinteiros,

da boa morte, dos órfãos e abandonados, das famílias. Padroeiro das centenas de congregações religiosas, dos migrantes, orientador das vocações sacerdotais e religiosas, e dos casais. Seus devotos o homenageiam e demonstram a ele seu carinho, pela assistência e presença em suas vidas, dando o nome de José a seus filhos. Colocam o nome de José em estabelecimentos comerciais,ruas, avenidas, cidades e até capitais de países, como é o caso de São José de Costa Rica. Em Campinas, Estado de São Paulo, Brasil, temos várias comunidades e igrejas dedicadas ao glorioso santo: a de São José, na Vila Industrial; a de São José da Esperança, comunidade ligada à Paróquia de São Marcos, o Evangelista, além de tantos oratórios, creches, hospitais, asilos, espalhados por este imenso pais. Ele continua a despertar em cada um de nós o cultivo do silêncio interior e o desejo de sempre buscar e encontrar a vontade de Deus. Ensina-nos a valorizar e a amar a família e nos mostra que o homem

e a mulher que procuram trilhar os caminhos de Deus são felizes e que e os filhos são um milagre dos céus, porque até Deus quis viver numa família humana. “São José não falha”, dizem os antigos devotos desse varão justo, trabalhador e chefe de família, que se santificou exercendo com fidelidade e amor a sua vocação matrimonial. Acredito que aqueles que se dispuserem a meditar sobre esta figura bíblica encontrarão pistas de como ser pai, educador, esposo, trabalhador e homem de fé, neste nosso mundo, marcado pelo indiferentismo, o hedonismo e o materialismo. Padre Luiz Roberto

no livro de Josué 6, 1-6, mas tem a sua característica própria que é o resgate da espiritualidade da Misericórdia Divina. Faça-o e verá a glória de Deus acontecer na sua vida! Mais informações sobre o cerco, estaremos publicando as fotos e uma materia completa, em breve no nosso site: www. paroquiasantabarbara.org.br ORAÇÃO A SÃO JOSÉ ‘A vós, São José, recorremos em nossa tribulação e, depois de ter implorado o auxílio de Vossa Santíssima Esposa, cheios de confiança solicitamos o vosso patrocínio. Por esse laço sagrado de caridade, que os uniu à Virgem Imaculada, Mãe de Deus, pelo amor paternal que tivestes ao Menino Jesus, ardentemente vos suplicamos que lanceis um olhar benigno para a herança que Jesus conquistou com seu sangue, e nos socorrais em nossas necessidades com o vosso auxílio e poder. Protegei, ó Guarda providente da Divina Família, a raça eleita de Jesus Cristo. Afastai para longe de nós, ó Pai amantíssimo, a peste do erro e do vício. Assisti-nos do alto do céu, ó nosso fortíssimo sustentáculo, na luta contra o poder das trevas; assim como outrora salvastes da morte a vida do Menino Jesus, assim também defendei agora a Santa Igreja de Deus contra as ciladas de seus inimigos e contra toda adversidade. Amparai a cada um de nós com o vosso constante patrocínio, a fim de que, a vosso exemplo, e sustentados com vosso auxílio, possamos viver virtuosamente, morrer piedosamente e obter no céu a eterna bem-aventurança.


4 - MARÇO 2012

“Que a Saúde se Difunda Sobre a Terra” (Eclo 38, 8)

Anualmente, a conferência nacional dos bispos do Brasil (CNBB) promove a campanha da fraternidade, e como Igreja, convida-nos a uma ascese quaresmal rumo á páscoa, tendo como norte, um tema e um lema enraizados na realidade do povo brasileiro. Nesta quaresma, o chamado foi para que lançássemos um olhar mais atento e sensível, sobre a situação da saúde em nosso país. O assunto é oportuno e urgente, em face da situação ainda precária do sistema de saúde pública em muitas partes do Brasil. A constituição Federal de 1988 afirma: “A saúde é direito de todos e dever do estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação” (Art. 196). No caso de crianças e adolescentes, o direito à saúde deve ser assegurado com “absoluta prioridade” (Art.227). A Organização Mundial da Saúde definiu a saúde não como ausência de doenças, mas como um estado de completo bem-estar físico, mental, social e espiritual. Como é maravilhoso ter saúde e usufruir deste bem-estar com sabedoria e prudência. E quando por ventura ela vier nos faltar, como seria bom que as leis e definições acima descritas fossem colocadas em práticas por homens e mulheres de boa vontade, não é mesmo?!

Será que em nossos hospitais e clínicas, as pessoas estão sendo atendidas visando à saúde não só física, mas também mental, social e espiritual? Afinal sabemos que a medicina de órgãos, por si só, é incapaz de resgatar a saúde integral do ser humano. Temos, no Brasil, basicamente dois sistemas de saúde; o sistema único de saúde (SUS) que é público, e outro privado, sendo que este último atende aproximadamente 25% da população brasileira, cerca de 50 milhões de pessoas. Com isto, são aproximadamente 130 milhões de brasileiros que, quando doentes, necessitam do SUS para restabelecerem sua saúde. A criação e organização do SUS é um projeto muito bom, mas sobrevive em muitas regiões do país na UTI, “pública”, desde seu nascimento. Contudo, vale lembrar que na luta por uma saúde pública de qualidade tivemos várias avanços, como a criação do Programa de Saúde da Família, que tem

como foco a prevenção; o combate contra a AIDS; Programa da Saúde na Escola; e muitas campanhas de prevenções e vacinações que o governo a

nível federal, estadual e municipal realiza para auxiliarem a população a conservarem o seu completo bem-estar. Por que em alguns lugares o SUS e outros programas governamentais relacionados a promover a saúde de seu povo funcionam e em outros parecem inexistentes?! Como explicar, que mediante a tantas conquistas e programas governamentais para assistirem a saúde do ser humano em nosso Brasil, ainda nos deparamos com tanto descasos e omissões no sistema público de saúde? E por que as pessoas para agendarem consultas, exames ou cirurgias em órgãos públicos necessitam saírem de madrugada de suas casas para as intermináveis filas das senhas? Talvez esta realidade esteja longe de você, paroquiano da Matriz Santa Bárbara, mas isto não te dispensa de assumir a sua parcela de responsabilidade e ajudar nossos irmãos a usufruírem de seus direitos, por direito! Hoje terminamos mais um tempo quaresmal e estamos ás portas do tempo pascoal. Foram quarenta dias de reflexões, orações, jejuns e penitências para melhorarmos nossas atitudes e ações, e agora após todo este deserto é hora de produzirmos obras concretas. O Papa Bento VXI,

nos exortou na quarta-feira de cinzas, que prestássemos atenção uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras. (Heb 10, 24). Então o que podemos fazer? Qual é a nossa parte nesta história toda? Acredito que são nas pequenas mudanças que conseguimos a metamorfose por completo. Assim como o trabalho das formiguinhas. Sabemos que o exemplo faz acontecer mais que a palavra, então mãos a obra! A saúde começa dentro de nossas casas, onde devemos procurar meios saudáveis de viver. Sem excesso de bebida, sem exagero de comida e alimentando a cada dia a nossa alma com as coisas de Deus, pois o nosso corpo, “Templo do Espírito Santo”, necessita estar em harmonia física e espiritual. Há uma infinidade de doenças, que podem ser evitados com uma boa alimentação, exercícios físicos e uma fuga da tensão do dia a dia. Outra coisa que passa pela nossa casa é o cuidado com a higiene, seja dos produtos que comemos, seja do próprio corpo. E sabemos bem que grande parte das doenças são evitadas através de uma boa higienização dos quintais, das ruas, das nossas casas e também de nosso corpo. Não deixando acumular lixo, água parada, limpar

sempre os quintais e orientar no amor, o vizinho que não colabora. E em comunidade paroquial podemos e devemos conscientizar sobre a importância da pastoral da saúde nas comunidades, e criá-las aonde não existe, dinamizando e incentivando as que já existem. Agora sobre a melhoria do SUS, acredito que cabem a nós cobrarmos das autoridades, municipais, pois são as quais temos um fácil acesso, que os recursos públicos destinados à saúde sejam usados para este fim. O lance é acompanhar a gestão da saúde pública e exigir a aplicação necessária dos recursos com transparências, fiscalizando e denunciando. Assim é que se combate a corrupção. Por vezes, somos levados a “achar” que não leva a nada denunciar, mas o caminho é este, acreditem e não desanimem! É isso que a Igreja quer de nós cristãos, que tenhamos compromisso com a promoção da vida, para termos uma saúde de qualidade não basta só rezar, é preciso que cada um faça sua parte. É preciso um envolvimento coletivo onde o pouco de muitos, juntando faz o bem de todos! No mais, desejo uma Páscoa bacana a todos e que permaneçamos em Deus! Patrícia Borges

mensageiro paroquial  

Jornal "O mensageiro Paroquial" da matriz Santa Barbara, pároco Jucimar Bitencourt