__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

3ª Edição

MUNDO MCTI-1

www.mcti.gov.br


2-MUNDO MCTI

www.mcti.gov.br


MUNDO MCTI-3

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA,TECNOLOGIA, E INOVAÇÕES Presidente da República Jair Messias Bolsonaro Ministro de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovações Marcos Cesar Pontes Secretário-Executivo Julio Francisco Semeghini Neto Secretaria de Planejamento, Cooperação, Projetos e Controle Antônio Franciscangelis Neto Secretaria de Políticas para Formação e Ações Estratégicas Marcelo Marcos Morales Secretaria de Empreendedorismo e Inovação Paulo César Rezende de Carvalho Alvim Secretaria de Radiodifusão Wilson Wellisch Secretaria de Tecnologias Aplicadas Maurício Ribeiro Gonçalves Secretaria de Telecomunicações Vitor Elísio Góes de Oliveira Menezes Subsecretaria de Unidades Vinculadas Gerson Nogueira Machado de Oliveira

MUNDO MCTI Assessoria Especial de Assuntos Institucionais – AEAI Christiane Gonçalves Corrêa Coordenação-Geral de Comunicação Social Carlos Antunes Coordenadora Administrativa de Publicidade Adriana Oliveira Textos Adriano Godoi • Ivan Bicudo • João Sena • Carla Carvalho Neila Rocha • Raul Arakaki • Eduardo Cunha Fotos Neila Silva • Leonardo Marques • Odjair Baena Projeto gráfico e diagramação Cleisson Santos • Abner Souza • Péricles Teodoro Impressão Gráfica Movimento - contrato nº: 02.0016.00/2016

MISSÃO MCTI

Revista MUNDO MCTI EDIÇÃO ESPECIAL Covid-19

PRODUZIR CONHECIMENTO PRODUZIR RIQUEZAS PARA O BRASIL CONTRIBUIR PARA A QUALIDADE DE VIDA DOS BRASILEIROS

www.mcti.gov.br


4-MUNDO MCTI

ÁREAS DE ATUAÇÃO DO MCTI

www.mcti.gov.br


Foto: Leonardo Marques/MCTI

Podemos afirmar que a pandemia do novo coronavírus em 2020 teve impacto em todas as áreas da sociedade, das trivialidades da vida doméstica às complexidades da economia mundial. No âmbito do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações e do governo Jair Bolsonaro, o combate ao vírus se tornou a principal prioridade. No começo deste ano, durante o planejamento editorial da revista Mundo MCTI, a ideia era publicar uma edição que abordasse os principais projetos do ministério e de suas entidades vinculadas para 2020. Com a repentina mudança de foco do ministério, do governo e de toda a sociedade, percebemos a necessidade de que nossa revista reflita o grande esforço conjunto que está sendo feito no combate à Covid-19. É esta edição especial que você agora tem em mãos ou na sua tela. É certo que a única ferramenta que temos contra a causa do problema – o vírus – é a ciência. Será por meio dela que descobriremos como tratar e prevenir a doença. Por isso, o MCTI tem papel fundamental nessa batalha desde o início. Identificamos que nossa contribuição poderia se concentrar em três frentes: ciência, para a pesquisa sobre o vírus e a doença; tecnologia e inovação, para aprimorar a capacidade do Brasil de produzir equipamentos necessários, como máscaras e respiradores; e as comunicações, cuja infraestrutura é fundamental para o ensino à distância,

o trabalho remoto e o contato social em um cenário de distanciamento pessoal. Nas próximas páginas, você poderá conferir a atuação do ministério e de suas entidades vinculadas nessas três frentes. Antes mesmo do estabelecimento da epidemia no Brasil, o ministério reuniu um grupo de especialistas para formar a "RedeVírus MCTI", com o objetivo de coordenar e fortalecer as ações de pesquisa científica no combate de doenças contagiosas. Em tecnologia e inovação, o MCTI contou com a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), por meio do FNDCT, e a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) para o incentivo ao desenvolvimento de novos produtos e processos. Já a "Rede Conectada MCTI" reuniu os principais atores do setor de telecomunicações e radiodifusão para garantir que todos os brasileiros possam desfrutar desses serviços durante a pandemia, sem interrupções ou queda de qualidade. Essas ações em conjunto com as ações das entidades vinculadas do MCTI, que compõem o conteúdo desta edição especial, mostram que juntos poderemos vencer esse grande desafio.

Boa leitura. MARCOS CESAR PONTES Ministro de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovações

www.mcti.gov.br


PALAVRA DO MINISTRO

SETAP SEMPI SERAD SETEL SEFAE SEXEC

PÁG

05 PÁG

08 PÁG

09 PÁG

10

PÁG

11

PÁG

12

PÁG

13


PÁG

PÁG

Correios

14

CBPF

41

LNA

42

CNPEM

43

CNEN

44

PÁG

PÁG

Embrapii

16

PÁG

PÁG

CTNBIo

17

PÁG

PÁG

CNPq

18

PÁG

PÁG

AEB

20

TELEBRAS

23

Finep

24

INT

46

LNCC

47

IBICT

48

RNP

49

ON

50

PÁG

PÁG

PÁG

PÁG

PÁG

PÁG

CEITEC

26

INPE

27

Mamirauá

28

INMA

29

INPA

30

PÁG

PÁG

PÁG

PÁG

MAST

51

CTI

52

IMPA

53

CONCEA

54

CONGRESSO NACIONAL

55

GOELDI

56

COMUNICAÇÕES

58

MOSAICO DE EVENTOS

60

PÁG

PÁG

PÁG

PÁG

PÁG

Páginas Azuis

32

AÇÕES MCTI

37

PÁG

PÁG

PÁG

PÁG

PÁG

CGEE

38

CETEM

39

PÁG

PÁG

PÁG

PÁG

Cemaden

40


8-MUNDO MCTI

SETAP

Mauricio Ribeiro Gonçalves Secretário da SETAP

SECRETARIA DE TECNOLOGIAS APLICADAS

PLATAFORMA LAURA&MCTI LEVARÁ INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL PARA O SISTEMA PÚBLICO DE SAÚDE DO PAÍS Hospital das Forças Armadas em Brasília foi escolhido para o projeto piloto

A p l a t a f o r m a L a u ra & M C T I , q u e

consegue evidenciar isso de forma bem

de internação. “A partir do momento em

us a in te ligê n c ia ar t i f ic ial ( I A ) n o

precisa, dando sinalização para que a

que é feita a triagem, o paciente já passa

monitoramento de pacientes internados

equipe médica tome as providências

a ter seus parâmetros sintomáticos

e alerta sobre quadros de deterioração

necessárias. A validação acontece sob

monitorados pela plataforma Laura

clínica com 12 horas de antecedência,

o ponto de vista do uso em hospitais

durante um período de 14 dias com

tem apresentado resultados positivos

públicos. Após isso, nossa intenção é

interações automáticas via Whatsapp.

no Hospital das Forças Armadas (HFA),

disponibilizar essa tecnologia para que o

Em caso de agravamento do quadro e o

em Brasília. A instituição foi escolhida

Ministério da Saúde implemente a nível

paciente precise ser internado, entra em

pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e

nacional na rede de saúde”, afirma.

ação o monitoramento da deterioração

Inovações (MCTI) para sediar o projeto

clínica, possibilitando ao profissional

piloto que vai validar os protocolos

A plataforma entrou em funcionamento

de saúde acompanhar a evolução de

médicos da IA e permitir o uso da

no HFA a partir de 26 de março com

cada paciente mediante dados de alerta

tecnologia no sistema público de saúde.

a assinatura do acordo que, além do

gerados automaticamente pelo robô.

ministério e do HFA, tem participação

Nesse caso é enfatizado o conceito

O inves timento de R$ 360 mil do

do Ministério da Defesa, o Instituto

de medicina preditiva para que não

ministério prevê o uso da plataforma

Laura Fressatto, criador da tecnologia,

se configure quadro irreversível de

em outros três hospitais. Segundo a

e a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa

complicações médicas”, destaca.

diretora de Tecnologias para Programas

(RNP), organização social do MC TI.

de Desenvolvimento Sustentável e Sociais

Com a emergência da Covid-19, o

A tecnologia da plataforma Laura&MCTI

da Secretaria de Tecnologias Aplicadas

robô foi adaptado para incluir uma

foi criada pelo presidente do Instituto

(Setap/MCTI), Sônia da Costa, a principal

nova funcionalidade. Por meio de um

Laura, Jacson Fressatto. Com a perda

funcionalidade está na redução de óbitos

questionário, o sistema orienta se o

da filha nascida prematura por sepse,

por meio do monitoramento vital e

usuário precisa ou não procurar a unidade

uma complicação por infecção genera-

alertas à equipe médica sobre a condição

médica, o que evita a ida desnecessária à

lizada, em 2010, o arquiteto de sistemas

do paciente. Após a etapa de validação,

instituição.

desenvolveu um robô cognitivo que lê

a ideia é disponibilizar a tecnologia para uso em todo o país.

um grande número de informações dos O coronel Isaías de Oliveira, gestor do

pacientes e emite alertas com antece-

programa de inovação do HFA, explica

dência ao detectar quadros de infecção,

“A inteligência artificial está voltada para

que o robô interage com o paciente antes

o que já ajudou a salvar mais de 12 mil

a redução de óbitos porque ela monitora

mesmo da internação, o que ajuda a

vidas, segundo o Instituto.

a deterioração clínica do paciente e

equipe médica a ter um histórico em casos

João Sena - ASCOM MCTI.

www.mcti.gov.br


MUNDO MCTI-9

SEMPI

Paulo César Rezende de Carvalho Alvim Secretário da SEMPI

SECRETARIA DE EMPREENDEDORISMO E INOVAÇÃO

CAPACIDADE DO SETOR PRODUTIVO E INOVAÇÃO SÃO FOCOS DAS AÇÕES DA SEMPI CONTRA COVID-19 Como a Internet das Coisas pode melhorar os serviços oferecidos à sociedade A Secretaria de Empreendedorismo e Inovação (Sempi) está trabalhando intensamente em ações do Governo Federal voltadas ao enfrentamento do novo coronavírus no Brasil. Um dos principais focos de atuação é a busca por aumentar a oferta de ventiladores pulmonares. “Esses equipamentos são capazes de manter a vida dos pacientes, que têm os pulmões devastados pela doença, durante o tempo em que eles não conseguem fazer o movimento respiratório sozinho. Daí a sua imensa importância”, destaca o secretário de Empreendedorismo e Inovação, Paulo Alvim. A Secretaria trabalha, junto com outros órgãos do governo e, também, com o setor produtivo, em diversas frentes de

ação. Uma delas, por exemplo, é aumentar a capacidade produtiva dos fabricantes nacionais. Há, ainda, um grande esforço para acelerar projetos de desenvolvimento de um ventilador pulmonar alternativo. “É uma situação de extrema complexidade e urgentíssima. Temos que trabalhar em diversas direções, buscando conseguir os melhores resultados, com a máxima brevidade possível”, explica Paulo Alvim. A Sempi também lançou uma chamada pública para incentivar o desenvolvimento e a produção de equipamentos e sistemas de proteção individual (EPI) e coletiva (EPC) - que garantam a segurança biológica e a proteção de equipes da cadeia de atendimento médico -hospitalar do Covid-19. Foram recebidas e serão analisadas mais de 80 propostas.

Destinada a empresas brasileiras de todos os portes, esta chamada pública se aplica a soluções inovadoras e que envolvam significativo risco tecnológico. Serão apoiados, com um total de R$ 5 milhões, projetos de inovação em produtos ou processos que contribuam para o combate à doença. Ademais, a Sempi e a Finep trabalham para lançar, em breve, uma chamada pública para apoiar ações de combate ao Covid – 19. O investimento total será de R$ 150 milhões, sendo R$ 85 milhões voltados a pesquisas sobre ventiladores pulmonares, R$ 40 milhões para projetos de testes e diagnósticos e R$ 25 milhões para estudos ligados a máscaras e equipamentos de descontaminação, desinfecção e esterilização. Matéria: SEMPI MCTI Editado por Ivan Bicudo - ASCOM MCTI.

Divulgação

www.mcti.gov.br


10-MUNDO MCTI

SERAD

Wilson Wellisch Secretário da SERAD

SECRETARIA DE RADIODIFUSÃO

MULTIPROGRAMAÇÃO AMPLIA ACESSO À INFORMAÇÃO DURANTE PANDEMIA Secretaria de Radiodifusão do MCTI destaca relevância do Decreto para a prestação dos serviços dos radiodifusores entre as ações no enfrentamento ao novo coronavírus Divulgação

Uma importante ação no combate à pandemia do novo coronavírus entre as desenvolvidas pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações é voltada para o maior acesso à informação. O Decreto 10.312 de 2020 dispõe sobre a multiprogramação, contribuindo para a amplitude das programações. E visando a comunicação durante o estado de calamidade pública, a Secretaria de Radiodifusão destaca, junto aos radiodifusores, a relevância da ampliação do serviço prestado no enfrentamento do Covid-19. O Decreto estabelece a ampliação da multiprogramação de canais de televisão , em tecnologia digital, desde que com conteúdo específico destinado às atividades de educação, ciência,

tecnologia, inovações, cidadania e saúde. As entidades executoras de serviço de radiodifusão de sons e imagens em tecnologia digital, com fins exclusivamente educacionais ou de exploração comercial, estabelece a ampliação do escopo de multiprogramação de forma temporária, devido à situação de pandemia que o país se encontra. A multiprogramação de canais promove até quatro faixas de programação, a serem transmitidas de forma simultânea. É este recurso que permite às emissoras de televisão utilizarem diferentes conteúdos em diferentes canais de transmissão. Os radiodifusores poderão fazer a utilização do recurso de multiprogramação www.mcti.gov.br

somente após a celebração ou instrumento de igual teor para a realização do serviço oferecido. O Decreto 10.312 cria a parceria entre União, estados e municípios e o Distrito Federal. No tocante às emissoras de TV com escopo de fins educativos de forma exclusiva, fica vedada a publicidade comercial, podendo inserir em suas programações publicidade institucional. Quanto a organização da programação, deverão ser cumpridas individualmente em todas as faixas de programação, inclusive quanto ao percentual mínimo destinado à transmissão diária de serviço noticioso. Carla Carvalho - ASCOM MCTI.


MUNDO MCTI-11

SETEL

Vitor Elisio Góes de Oliveira Menezes Secretário da SETEL

SECRETARIA DE TELECOMUNICAÇÕES

REDE CONECTADA MCTI GARANTE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÕES DURANTE PANDEMIA Radiodifusão, telecomunicações e satélites são o foco de comitê de crise criado para garantir integridade das redes, continuidade dos serviços e acesso pelos usuários Como uma das medidas para prevenção e combate à Covid-19, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) criou, no dia 19 de março, o Comitê de Crise para Supervisão e Monitoramento dos Impactos da Covid-19 no âmbito das Comunicações, chamado Rede Conectada MCTI. O objetivo é garantir a continuidade dos serviços

ATIVIDADES ESSENCIAIS Os serviços de radiodifusão, serviços postais e os serviços de telecomunicações e de internet foram declarados como atividades essenciais durante a pandemia em dois decretos do governo federal publicados em março, decretos nº 10.282 e nº 10.288. “A população já está enfrentando um momento

de radiodifusão, telecomunicações e satéli-

de turbulência muito grande e não podemos deixar que os serviços essenciais, como correios e telecomunicações, por exemplo, sejam paralisados. As infraestruturas de conectividade e radiodifusão são ferramentas essenciais de divulgação e comunicação”, afirmou o ministro Marcos Pontes. Adriano Godoi - ASCOM MCTI. Foto: Neila Silva/MCTI

tes e o acesso de qualidade a seus usuários durante a pandemia. A Rede Conectada MCTI se reúne periodicamente, sob a coordenação da Secretaria Executiva do ministério. O comitê conta com a participação do ministro Marcos Pontes e de representantes das Secretarias de Telecomunicações e de Radiodifusão do MCTI, da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), da Telebras (Telecomunicações Brasileiras S/A) e da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), entidades vinculadas ao MCTI. Os integrantes da Rede Conectada atuam, de forma sinérgica, na supervisão e no monitoramento das atividades do setor de Comunicações, considerado essencial

Foto: Neila Silva/MCTI

no enfrentamento à pandemia. Nesse sentido, entre as atribuições do comitê de crise estão preservar a integridade das redes das operadoras dos serviços de telecomunicações e de radiodifusão, além de garantir o acesso dos usuários a serviços over-the-top (OTT), como por exemplo, streaming de vídeos pela internet. Para garantir a sinergia das atividades no setor de telecomunicações, o MCTI também estabeleceu diretrizes para a atuação regulatória da Anatel, que coordenará com a Rede Conectada MCTI suas ações voltadas ao enfrentamento da epidemia. www.mcti.gov.br


12-MUNDO MCTI

SEFAE

Marcelo Marcos Morales Secretário da SEFAE

SECRETARIA DE POLÍTICAS PARA FORMAÇÃO E AÇÕES ESTRATÉGICAS

A CIÊNCIA É A ÚNICA ARMA CONTRA A COVID-19 Uma rede de especialistas, contratações diretas em projetos prioritários e chamadas públicas para pesquisa científica foram ações rápidas da Sefae no combate ao coronavírus Divulgação

A ciência é a única arma para combater a causa da Covid-19, que é o novo coronavírus. Com isso em mente, a Secretaria de Políticas para Formação e Ações Estratégicas (Sefae) iniciou uma série de ações para o combate à doença, à pandemia e seus efeitos negativos. Uma de suas iniciativas principais foi a criação de uma rede de pesquisadores especializados no tema, a RedeVírus MCTI. A RedeVírus foi criada no dia 10 de fevereiro, mais de duas semanas antes da confirmação do primeiro caso no Brasil. A RedeVírus foi resultado de uma reunião promovida pela Sefae/MCTI com a participação de especialistas e de representantes do Ministério da Saúde, de entidades científicas e de unidades de pesquisa. Entre as iniciativas adotadas imediatamente, estão o isolamento e cultivo do vírus SARS-CoV-2 e distribuição das amostras pelos Correios aos integrantes da RedeVírus MCTI, a definição das pesquisas científicas relacionadas à Covid-19 como atividades essenciais, por

da Covid-19, especialmente impactos

O projeto Laboratórios de Campanha

meio de decreto presidencial e a obtenção

sociais da pandemia entre profissionais

MCTI para diagnóstico da Covid-19 por

de crédito extraordinário em favor do

de saúde e população em isolamento e

RT tem o objetivo de apoiar a instalação

MCTI, oriundo do FNDCT, no valor de R$

os impactos socioeconômicos imediatos

e implementação de laboratórios de

100 milhões.

e de longo prazo da Covid-19 no Brasil e

diagnóstico de campanha em universidades

suas regiões.

e instituições científicas e tecnológicas

Com os recursos garantidos, a Sefae/

públicas, utilizando a infraestrutura de

MCTI iniciou a chamada pública com o

Destacam-se também alguns projetos

equipamentos para pesquisa, para ampliar

Ministério da Saúde no valor de R$ 50

prioritários na área de ensaios clínicos,

a capacidade nacional de realizar testes.

milhões, nas áreas de tratamento, vacinas,

como uso da vacina BCG como prevenção

Com a coordenação da Universidade

diagnóstico, patogênese e história natural

de Covid-19 em profissionais de saúde,

Federal de Minas Gerais (UFMG) e outras

da doença, carga de doença, atenção à

quimioprofilaxia com cloroquina em

11 universidades públicas, a previsão é de

saúde e prevenção e controle. Também

população de alto risco, e tratamento de

que se alcance a capacidade de realizar

deu início à contratação direta de projetos

pacientes com transfusão de plasma. A

cerca de 350 mil testes em até 4 meses,

nas linhas prioritárias de sequenciamento,

Sefae apoia também os ensaios clínicos

com a ampliação do número de testes e

diagnóstico, medicamentos, vacinas,

com o reposicionamento da nitazoxanida,

de instituições participantes.

ensaios clínicos, biobanco e impactos

que já está em fase II.

Ivan Bicudo - ASCOM MCTI.

www.mcti.gov.br


MUNDO MCTI-13

SEXEC

Julio Francisco Semeghini Neto Secretário da SEXEC

SECRETARIA-EXECUTIVA

SEXEC APOIA O MCTI NA COORDENAÇÃO E ARTICULAÇÃO DAS ATIVIDADES NA PANDEMIA Secretaria enfrentou o desafio de preservar a saúde dos colaboradores e manter a mobilização de ações no combate à Covid-19 O MCTI tem um papel importante na luta contra a Covid-19 e a SEXEC tem feito de tudo para coordenar, articular e conectar os envolvidos para auxiliar o Ministro Marcos Pontes em suas decisões. A participação do ministério no Comitê de Crise e no seu Centro de Coordenação das Operações (CCOP), gerenciado pela Casa Civil, foi fundamental para o atendimento de demandas de estados, municípios e entidades diversas e para atuação conjunta com órgãos parceiros como o Ministério da Economia, Ministério do Desenvolvimento Regional e, principalmente, Ministério da Saúde. A relação com a sociedade foi um ponto fundamental para a SEXEC pois a decisão de manter as telecomunicações, internet e a radiodifusão como serviços essenciais trouxe uma série de desafios. Foram

necessárias várias medidas para manter a infraestrutura para que pequenos, médios e grandes provedores pudessem garantir as condições para a realização de atividades como o trabalho em casa, a multiprogramação e os EADs para todos os brasileiros. A criação da Rede Conectada MCTI contou com grande participação da secretaria-executiva que coordenou estas ações pelo país. Os setores de pesquisa (como as faculdades e institutos) são importantes para solução de problemas como a construção de ventiladores mecânicos, EPIs, testes e medicamentos. O ministério se mobilizou para conseguir mais recursos para o setor desenvolver equipamentos pré-existentes, ampliando sua capacidade de produção e eficácia, para a criação de novas tecnologias, como a produção de ventiladores em

larga escala com tecnologia 100% nacional. A preocupação em manter o ministério em funcionamento sem arriscar a saúde dos servidores também é preocupação desde o início dos trabalhos. “Temos planejamento e gestão para assegurar a saúde e o bem estar de servidores e colaboradores concomitantemente à manutenção integral das atividades do MCTI”, disse o secretário-executivo adjunto Carlos Baptistucci. ”A ciência é a esperança. O que caracterizou a SEXEC foi desafio de estar articulando todas estas ações para que o Brasil pudesse colher os benefícios no período mais rápido possível para sairmos desta crise e deixarmos um bom legado para o país”, finalizou o secretárioexecutivo Julio Semeghini. Matéria: Raul Arakaki - SEXEC MCTI Editado por Ivan Bicudo - ASCOM MCTI.

Foto: Leonardo Marques/MCTI

Ações do MCTI alinhadas com a Casa Civil e outros atores destacam o papel da ciência no combate ao Covid-19

www.mcti.gov.br


14-MUNDO MCTI

LOGÍSTICA DE EXCELÊNCIA NO COMBATE À COVID-19 Empresa vem atuando com agilidade e altos padrões de biossegurança no transporte de cargas sensíveis Foto: Sandra Regina Santos/Correios

Presente em todo o território brasileiro, os Correios têm cumprido com maestria a miss ão de entregar as melhores soluções onde e quando a população mais precisa, mesmo durante a pandemia. Em cumprimento ao decreto nº 10. 2 8 2 / 2020 da Pre sidência da República, a empresa segue prestando serviços essenciais à sociedade. Nesse sentido, uma das principais ações da estatal é o apoio logístico à Rede Vírus MCTI, que consiste no transporte

Foto: Sandra Regina Santos/Correios

de material viral para estudos e análises. A empresa realiza a coleta das amostras do Instituto de Ciências Biomédicas da USP e as transporta até os centros de pesquisas localizados em diversas universidades brasileiras. Em outra frente, os Correios fazem o traslado de exames para diagnóstico de Covid-19 recolhidos em hospitais no Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Brasí lia (DF ), Curitiba (PR), Manaus (AM) e em São Paulo (SP) para avaliação no Centro de Tecnologia de Vacinas da UFMG. Em ambas as operações,

1.500 pacientes com doenças crônicas.

transformarão em máscaras, toucas, mochilas e sacos para dormir. Um dos

a empresa tem obedecido aos altos requisitos de biossegurança e agilidade,

Responsabilidade socioambiental - Os

beneficiários, o Centro Social Nossa

executando suas atividades com risco

Correios doaram, por meio do projeto

Senhora do Bom Parto (BOMPAR), em

zero de contaminação, tanto de pessoas

corporativo EcoPostal, material têxtil

São Paulo (SP), pretende produzir cerca

quan to d o a mb ie n te p o r o n d e o s

para reaproveitamento e fabricação de

de 30 mil máscaras. A ação estimula o

materiais transitam.

peças de proteção individual que serão

desenvolvimento da responsabilidade

destinadas a pessoas em situação de

social e o trabalho voluntário em prol

A es tatal ainda atua na entrega de

rua. A ação é realizada em parceria com

dos mais necessitados.

medicamentos em domicílio para

o Ministério da Mulher, da Família e dos

pessoas do grupo de risco: é o serviço

Direitos Humanos (MMFDH) em apoio ao

A ampla rede de atendimento da estatal

Correios Farma. Em Por to Velho/RO,

Pátria Voluntária.

também prestará suporte ao cadastro de cidadãos para o recebimento do

junto ao programa “Remédio em Casa”, instituído em parceria com a Secretaria

Serão reutilizadas camisas de carteiros,

Auxílio Emergencial, benefício concedido

de Saúde estadual, a empresa realiza a

malas e malotes usados, todos

pelo Governo Federal para minimizar os

entrega de medicação nas residências de

inser víveis para a empresa. Estes se

impactos sociais e econômicos causados

www.mcti.gov.br


MUNDO MCTI-15 Foto: Sandra Regina Santos/Correios

pela pandemia. O serviço, resultado da

- uma alternativa para a realização

e mais de 200 mil máscaras laváveis

parceria firmada com o Ministério da

da postagem, sem a necessidade de

foram distribuídas em todo Brasil. Nas

Cidadania, estará disponível em breve

deslocamento às agências. Esse serviço

agências, foram instalados painéis de

na maioria das agências.

ainda estava em fase de testes.

acrílico em mais de 5 mil guichês de

E-commerce – No contexto da pandemia,

Já a Entrega Digital é um produto que

os Correios verificaram um incremento

oferta a instituições públicas e privadas,

Além da autorização para trabalho

considerável nesse segmento de

empresas e governo a possibilidade de

remoto aos empregados que se

ser viços da empresa, uma vez que

envio multicanal conteúdos, aliando

enquadram nas condições previstas

diversos comerciantes estão recorrendo

a comunicação física à digital. Para

pelas autoridades de saúde, a empresa

a vendas on-line como forma de

facilitar o envio de car tas, empresas

segue acompanhando a situação médica

continuar suas atividades. Atenta a essa

e instituições também podem acessar

dos empregados, prestando todo o

tendência, a estatal lançou o programa

o e- Car ta fácil sem precisar mais ir

apoio necessário, bem como atuando

AproxiME, que oferece um conjunto de

às agências para fazer a postagem.

para garantir o bom funcionamento das

soluções para empreendedores que

Q ua n to a o já co n h e c i d o Av is o d e

atividades operacionais.

buscam fortalecer e desenvolver seus

Recebimento, agora ele é eletrônico:

negócios on-line. Temas relevantes

após o preenchimento das informações

O momento atual é adverso e demanda

para o segmento como facilidade de

do recebedor, o car teiro fotografa a

aos Correios adaptabilidade e adequa-

pagamento, tecnologia, e-commerce

etiqueta e a informação fica disponível

ções em suas rotinas e procedimentos.

internacional, logística reversa, coleta

para o remetente em tempo real pela

Essencial para o país, a empresa segue

gratuita de encomendas, entre outros

internet.

fazendo seu trabalho e garante – por

atendimento.

assuntos, estão sendo abordados em

meio do empenho, profissionalismo e

lives semanais transmitidas pelos canais

Medidas de prevenção – Para continuar

compromisso de seus empregados – que

oficiais da empresa.

prestando ser viços essenciais à

todo o Brasil fique mais próximo e con-

população, os Correios adotaram várias

tinue a contar com os serviços postais e

Para oferecer ao mercado uma

medidas de proteção à saúde de seus

logísticos que a sociedade tanto neces-

experiência de comunicação multicanal,

empregados, clientes e fornecedores.

sita nesse momento.

novos ser viços dos Correios tiveram

Com o objetivo de conter a disseminação

seus lançamentos antecipados: a coleta

da Covid-19 no âmbito da estatal, todos

Matéria: ASCOM - CORREIOS Editado por Carla Carvalho - ASCOM MCTI.

de encomendas foi disponibilizada

os empregados têm acesso ao álcool

a to d o s o s c li e n te s co m co n t r a to

gel 70% nas dependências da empresa

www.mcti.gov.br

SAIBA MAIS EM CORREIOS.COM.BR


16-MUNDO MCTI

INOVAÇÃO NA LUTA CONTRA A COVID-19 EMBRAPII oferece recursos financeiros e rede qualificada de institutos de pesquisa para desenvolver soluções tecnológicas para o enfrentamento da doença no país Divulgação: EMBRAPII

A Empresa Brasileira de Pesquisa e

testes clínicos, monitoramento entre

EMBRAPII, o modelo tradicional da

Inovação Industrial (EMBRAPII) adotou

outros. O apoio da EMBRAPII, além de

instituição, que arca com até 1/3 do

uma série de medidas para viabilizar o

recursos não reembolsáveis, garante

valor dos projetos com recursos não

desenvolvimento de soluções tecnológicas

qualificação profissional e infraestrutura

reembolsáveis, foi flexibilizado. Na

que possam contribuir no combate ao

completa de P&D para acelerar etapas de

prática, houve a ampliação do percentual

coronavírus no país. A organização, que

desenvolvimento das novas tecnologias,

dos recursos não reembolsáveis

tem como missão apoiar a indústria

medidas essenciais neste momento

destinado ao projeto.

nacional a inovar, mobilizou sua rede

pandêmico. Parte dos projetos foram

de centros de pesquisas credenciados

selecionados no Edital da Inovação

“O modelo de operação da EMBRAPII

(Unidade EMBRAPII), firmou parcerias

Missão Covid-19, realizado em parceria

provou ser eficiente, respondendo

e flexibilizou regras de financiamento,

com o Serviço Nacional de Aprendizagem

às demandas cruciais por um rápido

ampliando o percentual de recursos

Industrial (Senai) e a Agência Brasileira

desenvolvimento de novos equipamentos

não-reembolsáveis. Como resultado,

de Desenvolvimento Industrial (ABDI).

e instrumentos médicos e hospitalares.

superou-se a marca de 40 projetos PD&I

Além disso, startups e pequenos

Este é momento de unir esforços para

para conter o avanço da pandemia no

empreendedores também contam com

multiplicarmos resultados”, destaca o

país.

R$ 6 milhões da EMBRAPII e do Sebrae

diretor de Planejamento e Gestão da

As novas tecnologias somam R$

para projetos para diagnóstico, prevenção

EMBRAPII, José Luis Gordon.

e tratamento da doença.

Matéria: ASCOM - EMBRAPII Editado por Ivan Bicudo - ASCOM MCTI.

26 milhões em investimentos. São respiradores e seus componentes, EPIs,

Para atender a demanda emergencial

higienização de ambiente hospitalar,

e ampliar o alcance das medidas da

www.mcti.gov.br

SAIBA MAIS EM EMBRAPII.ORG.BR


MUNDO MCTI-17

COMISSÃO TÉCNICA NACIONAL DE BIOSSEGURANÇA

CTNBIO CONTRIBUI PARA AÇÕES DE ENFRENTAMENTO À PANDEMIA DO NOVO CORONAVÍRUS Comissão vinculada ao MCTI aprova pesquisas relacionadas à Covid-19 A C TNBio – colegiado científ ico

através do trabalho de cientistas e de

modificados (OGMs) notam crescente

vinculado ao Ministério da Ciência,

especialistas que possuem atuação

aumento de demandas, e a CTNBio

Tecnologia e Inovações – tem desen-

reconhecida em diversas áreas do

tem contribuído de forma diligente

volvido ações no combate à pandemia

conhecimento.

para os trabalhos desenvolvidos pelos

provocada pelo novo coronavírus no

pesquisadores de todo o país.

país. A Comissão Técnica Nacional de

Com o cenário provocado pela Covid-

Biossegurança vem atuando desde o

19 as análises de biossegurança

O estudo com os OGMs do novo

início do estado de calamidade pública

em organismos geneticamente

coronavírus

Divulgação

realizados

pelo

Laboratório Nacional de Biociências (LNBio/MC TI) do Centro Nacional de pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM) - organização social ligada ao MC TI - está entre os projetos analisados pela CTNBio. A Comissão Técnica Nacional em Biossegurança t ambém aprovou estudo para uma nova vacina do novo coronavírus realizado pela Fiocruz. Para a realização do estudo os cientistas irão manipular o vírus inf luenza com proteínas do vírus Sars-CoV 2 para o desenvolvimento da vacina com dupla prevenção, da gripe

Divulgação

sazonal e da Covid-19. A aprovação dessas pesquisas pela CTNBio/MCTI é necessária porque cabe à comissão analisar os estudos com or ganismos genet ic amente modif icados no Brasil, sejam plantas, células humanas, animais ou micro-organismos. A C TNBio tem como objetivo estabelecer normas de segurança e mecanismos de f iscalização de atividades que envolvem OGMs, além de assessorar o Governo Federal na formulação e implementação da Política Nacional de Biossegurança. Carla Carvalho - ASCOM MCTI.

www.mcti.gov.br


18-MUNDO MCTI

O CNPQ NO ENFRENTAMENTO À PANDEMIA Incentivo à pesquisa científica é uma das principais ações da agência no combate à Covid-19 O desafio de enfrentar a pandemia do

CNPq. Segundo Gazzinelli, a equipe

Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

coronavírus pede soluções urgentes

mudou a rotina para trabalhar em duas

Carolina Naveira- Cot ta e Renato

e eficazes e, cada vez mais, torna-se

frentes: diagnóstico e desenvolvimento

Cotta, em parceria com o Prof. Pierre

evidente a importância da ciência para

da plataforma de uma vacina contra

Magal, da Universidade de Bordeaux,

obtermos respostas confiáveis. Graças à

o coronavírus. A lém disso, o CNPq

desenvolveram um modelo matemático

comunidade científica de excelência que

estabeleceu parceria com o INC T de

que traça previsões do número de

o Brasil possui e ao fomento do Conselho

Comunicação da Ciência e Tecnologia

casos da Covid-19, repor tados e não

Nacional de Desenvolvimento

para o projeto COVID19 Divulg Ação

repor tados, e do pico da pandemia

C ie ntíf ico e Te cno l ó g ico (C N Pq ) ,

Cientí f ic a, que lançou c anais para

em cenários com diferentes medidas

com apoio do Ministério da Ciência,

oferecer informações com evidências

de saúde pública. O estudo está

Tecnologia e Inovações (MCTI), vários

científicas sobre o crononavírus.

contribuindo para a Agência Brasileira de

grupos voltaram seus olhares para ações

Inteligência (Abin) com simulações. Em

de contribuição direta por um melhor

A ident i f ic aç ão de um t rat amento

São Paulo, o Prof. Raul González Lima,

entendimento do vírus e para a busca

eficaz também vem sendo estudada

bolsista PQ, é um dos coordenadores da

por tratamentos e prevenção.

por pesquisas no âmbito do Programa

equipe da Escola Politécnica da USP que

A nt ar t ico Brasileiro, uma parcer ia

desenvolveu projeto de um ventilador

Um exemplo é o tot al de projetos

entre CNPq, MCTI e Marinha do Brasil.

pulmonar emer gencial, o INSPIR E ,

submetidos à Chamada lançada pelo

O grupo coordenado pelo Prof. Luiz

produzido totalmente com tecnologia

CNPq de apoio a pesquisas para

Henrique Rosa, da UFMG, busca fungos

nacional a baixo custo.

e n f r e n t a m e n t o d a C o v i d -19 , q u e

da Antártica que produzam substâncias

destinará R$ 50 milhões, recursos do

capazes de atuar contra diferentes

Além disso, o CNPq identificou outras

MCTI e do Ministério da Saúde. Foram

agentes patogênicos, inclusive vírus.

271 pesquisas apoiadas pela instituição

2.203 propostas recebidas, de todas as

O grupo possui a maior coleção viva

com projetos vinculados a temáticas

unidades da Federação. O resultado será

de fungos da Antártica do mundo e já

que podem auxiliar no enfrentamento

divulgado no final de maio.

detectou produtores de substâncias

da Covid-19 e suas conseqüências, em

antivirais contra dengue. Com o advento

áreas como arquitetura, psicologia,

Outras ações envolvem redes

da pandemia, foram incluídos vírus

ser viço social, administração, ciência

consolidadas graças a programas como o

causadores de gripe como alvos para

da informação, educação, economia,

Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia

detecção de moléculas antivirais.

sociologia, ciência política, geografia,

(INCT). Dentre os mais de 100 Institutos,

história, comunicação, entre outros.

cerc a de 3 0 atuam em temas com

Além desses programas, dezenas de

Há pesquisas sobre inovação no SUS,

relação direta ao combate à pandemia

bolsistas do CNPq têm atuado com

desigualdade social, cooperativismo,

como Imunologia, Desenvolvimento de

destaque em pesquisas voltadas ao

educação em saúde, formação de RH

Vacinas, Inovação em Medicamentos,

coronavírus. É o caso da diretora do

em saúde, saúde do idoso, depressão,

Avaliação de Tecnologias em Saúde,

Instituto de Medicina Tropical da USP,

morte e luto e estresse pós-traumático.

entre outros. Dentre eles, o INCT em

bolsista PQ do CNPq, Ester Sabino,

Vacinas, coordenado pelo Prof. Ricardo

uma das lídere s dos e s t u dos que

Gazzinelli, da Universidade Federal

sequenciaram o genoma do vírus em

de Minas Gerais (UFMG), bolsista de

tempo recorde. Também bolsistas do

Produtividade em Pesquisa (PQ) do

CNPq, os professores da Universidade

www.mcti.gov.br

Matéria: ASCOM - CNPq Editado por Ivan Bicudo - ASCOM MCTI.

SAIBA MAIS EM WWW.CNPQ.BR


Divulgação

MUNDO MCTI-19

www.mcti.gov.br


20-MUNDO MCTI

AGÊNCIA ESPACIAL BRASILEIRA REALIZA 1º HACKATHON SOBRE COVID-19 NAS ATIVIDADES ESPACIAIS Competição busca incentivar soluções para problemas em missões espaciais e consequências para a população na Terra e na Estação Espacial Internacional (ISS) Divulgação

INCENTIVO À PESQUISA A competição busca incentivar pesquisas para solucionar problemas que ocorrem antes, durante e depois de missões espaciais. Também podem ser consideradas as consequências para a população na Terra e possível mitigação do alastramento de um vírus dentro da Estação Espacial Internacional (ISS). Durante o Hackathon Espacial, os participantes propuseram soluções por meio de textos, projetos de modelagens 3D, protótipos de aplicativos e jogos, projetos de comunicação, canvas de negócios, maquetes eletrônicas ou virtuais, entre outros trabalhos que possam resolver os problemas ocasionados pela Covid-19 nas atividades espaciais.

AMBIENTE ESPACIAL

A Agência Espacial Brasileira (AEB),

sobre a importância do Hackathon Espa-

autarquia vinculada ao Ministério da

cial, Marcos Pontes ressaltou a ampli-

Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI),

tude do Programa Espacial Brasileiro

realizou nos dias 11 e 12 de maio, o 1º

nas diversas áreas do conhecimento.

Hackathon sobre Covid-19 nas atividades

“ Todos vocês têm a opor tunidade de

espaciais . Realiz ado v ir t ualmente,

contribuir com a área espacial, por isso

o evento contou com a par ticipação

aproveitem. O melhor momento para

do presidente da AEB, Carlos Moura,

desenvolver ideias acontece quando

Para ajudar na elaboração das ideias, a bióloga e colaboradora do Programa Globe da Nasa no Brasil, Ariadne Lima, explicou a dinâmic a dos v ír us em ambiente de microgravidade. “A missão dos estudantes é tentar desenvolver, utilizando as tecnologias, meios de identificar a presença de microorganismos no ambiente e tentar controlar o processo de propagação”, afirmou a bióloga.

do ministro de Ciência, Tecnologia e

temos problemas para resolver, pois os

Inovações, Marcos Pontes, além de

problemas podem gerar grandes oportu-

RESULTADO

estudantes, professores e profissionais

nidades. Precisamos de jovens otimistas

envolvidos com a área espacial do Brasil.

e competentes e competência envolve habilidades e atitudes, atributos con-

O Hackathon Espacial da AEB é uma

quistados com estudo e aprendizado”,

competição que tem o objetivo de

ressaltou Pontes.

buscar soluções para mitigar os impactos causados pela Covid-19 nas atividades

Para o presidente, Carlos Moura, o 1º

espaciais e observar a relação intrínseca

Hackathon sobre Covid-19 foi uma exce-

dess a mitigação para a população

lente oportunidade de os jovens exerci-

na Terra, além de elucidar possíveis

tarem a criatividade, ao mesmo tempo

benefícios das tecnologias espaciais.

que apresentaram ideias e soluções para um problema mundial que pode

Ao estimular o interesse dos jovens

até interferir nas atividades espaciais. www.mcti.gov.br

Após o evento virtual, foram avaliados os trabalhos e um vídeo das equipes nos quais relatavam todas as atividades desenvolvidas durante o Hackathon. Foram classificadas as seguintes equipes: a Halley 19, da cidade de Registro, São Paulo, na categoria Planos de Negócios; a Cura Espacial, na categoria Desafio Maker, do Rio Grande do Norte, e a equipe Spacetroopers 2, do Rio de Janeiro, na categoria Valores Humanos. Matéria: ASCOM - AEB Editado por Carla Carvalho - ASCOM MCTI.

SAIBA MAIS EM WWW.AEB.GOV.BR


Divulgação

MUNDO MCTI-21

www.mcti.gov.br


22-MUNDO MCTI

www.mcti.gov.br


MUNDO MCTI-23

E S T A T A L

V I N C U L A D A

A O

M C T I

DISPONIBILIDADE DO SGDC E OUTRAS AÇÕES DA TELEBRAS PARA O COMBATE À COVID-19 Conectividade é prioridade durante a pandemia e conexões em banda larga por meio do satélite geoestacionário são possíveis em 100% do território nacional Para cont r ibuir junto ao G over no

programa Governo Eletrônico – Serviço

Federal na batalha contra a pandemia

de Atendimento ao Cidadão (Gesac),

do coronavírus, a Telebras, por meio

do Ministério de Ciência, Tecnologia e

do Satélite Geoestacionário de Defesa

Inovações (MCTI).

e Comunicações Estratégicas (SGDC) e de seu backbone integrado, consegue prover acesso à internet e conectividade através de redes privativas seguras, possibilitando acesso à informação

Outra medida possível é agilizar, com apoio da Secretaria de Telecomunicações do MCTI, a contratação de um segundo Ges ac para compor t ar uma maior

demanda por conectividade em pontos estratégicos ao combate da pandemia. Ainda, com os cerca de 31 mil km de fibra óptica, a Telebras pode conectar pontos em locais atendidos pelo nosso extenso backbone em todas as regiões do Brasil. Matéria: ASCOM - TELEBRAS Editado por Carla Carvalho - ASCOM MCTI.

SAIBA MAIS EM TELEBRAS.COM.BR

a órgãos do Governo envolvidos no Foto: Aluizio Weber/Telebras

combate ao coronavírus e a provedores de acesso que atendem a milhares de cidadãos. A Telebras reforçou o monitoramento do link de internet fornecido para a Presidência da República. Essa medida também foi aplicada a outros órgãos do governo que são clientes da empresa. Até o momento, a Telebras já conectou mais de 300 Unidades Básicas de Saúde (UBS) nas regiões Norte e Centro Oeste, atendendo a emendas parlamentares, que foram muito oportunas para auxiliar no combate a pandemia da Covid-19.

POTENCIAL Com a disponibilidade do SGDC, único satélite com cober tura em 100% do território nacional, é possível para a Telebras fornecer conexão satelit al para postos e outras instalações de saúde que auxiliem no monitoramento e controle da situação de pandemia. Dada a situação de crise, a Telebras t e m c a p a c i da d e d e i n s t a l a r ce r c a de 1.500 pontos de banda larga por mês, possíveis de serem instalados quando necessário, por intermédio do

www.mcti.gov.br


24-MUNDO MCTI

FINEP/MCTI APROVA QUATRO ENCOMENDAS DE PROJETOS PARA O COMBATE À COVID-19 Entre as iniciativas estão desenvolvimento de vacinas e validação de kits para diagnóstico da doença

A Finep/MCTI, atenta às questões da pandemia do novo coronavírus,

DESENVOLVIMENTO DE VACINAS CONTRA SARS-COV-2

Hospital das Clínicas da Faculdade

aprovou quatro encomendas de

Um dos projetos para desenvolvi-

Paulo (HCFMUSP). São coexecutores:

mento de vacina contra a Covid-19

o Instituto de Ciências Biomédicas da

pretende usar VPLs como entrega

USP, a Faculdade de Medicina da USP

de antígenos da proteína Spike do

e a Universidade Federal de São Paulo

coronavírus aos componentes do

(Unifesp). Vários pesquisadores des-

sistema imune, bem como anticorpos

sas instituições integram a RedeVírus,

neutralizantes terapêuticos contra o

grupo constituído pelo MCTI.

projetos para ajudar o Brasil neste momento. O primeiro é direcionado a Plataformas Tecnológicas para o Diagnóstico e o Controle da Covid-19. Outros dois são para o desenvolvimento de vacinas contra o SARS-CoV-2. A quarta iniciativa, com foco em ações vinculadas ao diagnóstico do vírus causador da doença. O total de investimentos da Finep é de mais de R$ 15 milhões.

mesmo vírus. Do valor total do projeto (R$ 4,5 A iniciativa, que conta com a partici-

milhões), R$ 3,9 milhões serão

pação do Instituto Zerbini, é liderada

financiados pela Finep e R$ 600.000,00

pelo Instituto do Coração, o Incor, do

correspondem a bolsas do CNPQ. Foto: Neila Silva/MCTI

PLATAFORMAS TECNOLÓGICAS PARA O DIAGNÓSTICO E O CONTROLE DA COVID-19

O projeto é resultado da colaboração entre

a

Fundação

de

de Medicina da Universidade de São

Apoio

Universitário, o INCT-TeraNano da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e a ImunoScan Engenharia Molecular Ltda. O objetivo é desenvolver e validar três tipos de kits diagnóstico diferentes para o SARS-CoV-2: por sensor biofotônico, por sensor eletroquímico e espectrometria de massa, com uso de algoritmo de inteligência artificial, kits diagnósticos inovadores que se demonstraram adequados para diagnóstico de outras doenças, tem baixo custo e almejam detectar rapidamente o vírus na saliva. A Finep destinou R$ 700 mil dos R$ 5,4 milhões totais para a iniciativa.

www.mcti.gov.br


Divulgação

MUNDO MCTI-25

Outra ideia para a concepção de uma vacina contra o coronavírus é baseada na utilização de vírus influenza recombinantes como plataforma para a entrega de antígenos. A cooperação, que também conta com a participação do Instituto Zerbini, é liderada pela Fundação Oswaldo Cruz de Minas Gerais e tem como coexecutores o Instituto Butantan, o Instituto de Ciências Biomédicas da USP e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Essas instituições também possuem pesquisadores membros da RedeVírus. CIÊNCIA E INOVAÇÃO PARA ENFRENTAMENTO DA PANDEMIA DE COVID-19 POR MEIO DE AÇÕES VINCULADAS AO DIAGNÓSTICO DE SARS-COV2

Do valor total do projeto (R$ 3,4 milhões), R$ 2,6 milhões serão financiados pela Finep e R$ 756 mil correspondem a bolsas do CNPq. A ideia é apoiar ações relacionadas ao diagnóstico molecular e ao imunodiagnóstico a partir do desenvolvimento de novas alternativas que reduzam custos e contornem a escassez de insumos e a dependência externa. Para isso, a Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa e UFMG, executora do projeto, contam com a cooperação do Laboratório de Vírus Respiratórios e do Sarampo do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos de BioManguinhos e do Instituto de Ciências Biomédicas da USP, ins tituições também ligadas à RedeVírus. Dos quase R$ 10 milhões totais do projeto, R$ 7,3 milhões serão financiados pela Finep e R$ 2,6 milhões correspondem a bolsas do CNPq. Matéria: ASCOM - FINEP Editado por João Sena - ASCOM MCTI.

www.mcti.gov.br

SAIBA MAIS EM FINEP.GOV.BR


26-MUNDO MCTI

CEITEC INTENSIFICA ESFORÇOS DE DESENVOLVIMENTO E PRODUÇÃO NA ÁREA DA SAÚDE Ações que ajudarão no enfrentamento à Covid-19 estão em andamento com pesquisas e tecnologia Divulgação

Apoiando o desenvolvimento tecnológico

Com o diferencial da CEITEC de um corpo

características de point-of-care e produção

nacional, buscando maior competitividade

técnico altamente qualificado, e a capacidade

100% nacional.

e economia, a CEITEC direciona parte dos

de transformar ideias e protótipos em

esforços de sua equipe técnica na amplia-

dispositivos viáveis de produção nacional em

Além disso, especificamente sobre a

ção de seu portfólio e capacidade produ-

escala, a pandemia da Covid-19 enfatizou a

Covid-19, a CEITEC tem sido consultada

tiva como ocorre com empresas similares

relevância da empresa no cenário brasileiro,

por instituições de pesquisa e empresas

no mundo. Também desenvolve pesquisas

e novos projetos foram iniciados. Dois deles

nacionais para produção de sensores de

em áreas com intuito de atender as neces-

merecem especial destaque.

seus domínios que já foram validados.

sidades do Brasil.

Testes preliminares com o produto de Em conjunto com o CTI, a Fiocruz e o

uma dessas empresas já foram rodados

Por exemplo, na área de saúde, podemos

Instituto de Biologia Molecular do Paraná,

na linha de produção da CEITEC e, nas

citar o trabalho, em andamento, em cola-

está sendo estudado o desenvolvimento

próximas semanas, lotes pilotos de

boração com a UFSC e que teve apoio finan-

de novos sensores para a detecção de

sensores para a Covid, com produção

ceiro do CNPq, para o desenvolvimento

doenças. Considerando o know-how dessas

nacional, deverão ser validados.

de um sensor de miRNA, dispositivo com

instituições e os trabalhos já realizados,

potencial para a detecção precoce do cân-

espera-se ter os primeiros protótipos em 6

Matéria: ASCOM - CEITEC Editado por Carla Carvalho - ASCOM MCTI.

cer. Também podemos citar a parceria com

a 12 meses. Cabe ressaltar que os sensores

o CTI para a produção de sondas neurais.

estão sendo desenvolvidos para possuírem www.mcti.gov.br

SAIBA MAIS EM WWW.CEITEC-SA.COM


MUNDO MCTI-27

ESTUDO DO INPE ORIENTA ESTRATÉGIAS DE CONTROLE E CONTENÇÃO DA COVID-19 PARA O INTERIOR DE SÃO PAULO Estudo e recomendações sobre a situação da COVID-19 na Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais com vistas ao enfrentamento da pandemia da Covid-19 divulgou estudo sobre o monitoramento do coronavírus nas regiões do Vale do Paraíba e do Litoral Norte. O Inpe elaborou nota técnica com o objetivo de delinear os desafios para o enfrentamento da Covid-19 na RMVPLN a partir de análise integrada da

é altamente conectada com municípios que apresentam epidemia instalada e com quantidades já significativas de casos e óbitos confirmados, como São José dos Campos, São Paulo e Campinas. O estudo é uma parceria com o MAVE - Grupo de Métodos

Analíticos em Vigilância Epidemiológica PROCC/Fiocruz e EMAp/FGV-RJ. Matéria: ASCOM - INPE Editado por Carla Carvalho - ASCOM MCTI.

SAIBA MAIS EM WWW.INPE.BR Divulgação

conectividade regional, da vulnerabilidade dos municípios metropolitanos à pandemia e do modelo epidemiológico de espalhamento da Covid-19 na região metropolitana. Uma parceria com o MAVE - Grupo de Métodos Analíticos em Vigilância Epidemiológica PROCC/Fiocruz e EMAp/FGV-RJ. Miguel Monteiro, pesquisador do INPE e um dos coordenadores do Laboratório de investigação e Sistemas Socioambientais (Liss) do INPE - que realizou o estudo - frisa que, “conhecendo a mobilidade regional podemos entender as possibilidades de espalhamento da epidemia no espaço metropolitano e o papel de cada município na rede regional, em função de seu grau de conectividade”. Entre outras recomendações o estudo indica a necessidade de instalar já um Comitê Técnico-Científico independente, formado por profissionais de notório saber no campo da saúde pública e do planejamento territorial para o enfrentamento da Covid-19 na RMVPLN para orientar estratégias cooperativas entre os municípios no espaço regional. O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, por meio do estudo, destaca quatro municípios, a saber: Areias, que apresenta condição de vulnerabilidade mais alta quando comparada aos outros 38 municípios da RMVPLN. Ubatuba e São Luiz do Paraitinga, que apresentam condição de vulnerabilidade intermediária. E Taubaté, que apresenta condição de vulnerabilidade mais baixa, mas, entretanto, www.mcti.gov.br


28-MUNDO MCTI

INSTITUTO MAMIRAUÁ ATUA PARA BARRAR AVANÇO DA COVID-19 NA AMAZÔNIA As ações de combate ao coronavírus têm como foco principal as populações mais vulneráveis da Amazônia Atuar em frentes comprometidas com a popularização da ciência, essa tem sido a premissa do Instituto Mamirauá, organização social do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) para enfrentar o avanço da Covid-19 sobre o estado do Amazonas, especialmente

MONITORAMENTO O Instituto lançou a primeira plataforma online de monitoramento da Covid-19 no estado do Amazonas. O objetivo da iniciativa é levar informação à população e auxiliar estratégias de resposta à

sobre suas populações mais vulneráveis.

pandemia no estado e municípios

No combate ao coronavírus o IDSM

LEVANDO ORIENTAÇÃO ÀS POPULAÇÕES ISOLADAS

está desenvolvendo estudos sobre o impacto da doença nas comunidades rurais, monitorando o número de casos e promovendo ações de enfrentamento ao contágio junto às populações locais. Também já estão disponíveis no site do Instituto duas publicações, um estudo que analisa o impacto das medidas de distanciamento social sobre as populações rurais do Amazonas e uma nota técnica avaliando como a Covid19 pode afetar os povos tradicionais da região considerando suas dinâmicas sociais específicas, vulnerabilidades e dificuldades no acesso a direitos básicos.

Divulgação

Um programa de rádio dedicado exclusivamente ao tema da Covid-19 vai ao ar duas vezes por semana, atingindo 600 mil pessoas das regiões do Alto e Médio Solimões. O programa transmite orientações das autoridades sanitárias e aborda temas como a evolução da doença no estado, a importância das pesquisas, saúde mental em tempos de pandemia, distanciamento social e o combate às chamadas fake news, trazendo dados recentes e entrevistas com especialistas. Matéria: ASCOM - MAMIRAUÁ Editado por Neila Rocha - ASCOM MCTI.

SAIBA MAIS EM MAMIRAUA.ORG.BR

Divulgação

www.mcti.gov.br


ção

ção

MUNDO MCTI-29

INMA FECHA VISITAÇÕES PÚBLICAS

Em 2019 o Instituto Nacional da Mata Atlântica recebeu cerca de 100 mil visitas em suas instalações atividades ao público externo não têm prazo para retornar Após receber cerca de 100 mil visitas

MONITORAMENTO

bolsistas e prestadores de ser viços.

em 2019, o Instituto Nacional da Mata

Em meados de março o INMA criou o

Os integrantes trocam informações

Comitê de Emergência Covid-19 que atua

sobre a doença com base em dados

do MCTI, se viu obrigado a fechar as

junto ao Comitê Municipal Intersetorial

científicos e estatísticas das esferas

portas ao público. Há dois meses as

de Crise de Santa Teresa. O grupo se

federal, estadual e municipal.

visitações estão suspensas nas duas

reúne semanalmente para debater

estações biológicas, Santa Lucia e São

medidas que deverão ser tomadas

Lourenço, no Museu de Biologia Profº

p e l o s ce r c a d e 10 0 f u n c i o n á r i o s ,

Atlântica (INMA), unidade de pesquisa

Matéria: ASCOM - INMA Editado por Neila Rocha - ASCOM MCTI.

SAIBA MAIS EM INMA.GOV.BR

Mello Leitão (MBML) e no Pavilhão Divulgação

de Botânica. As salas de ciências e os auditórios estão com acesso restrito. Os funcionários estão trabalhando com equipe reduzida, parte de casa (home of fice) e par te presencialmente por regime de escala. “A suspensão de todas as visitações é uma atitude impactante. Porém é extremamente importante para prevenir a propagação do coronavírus”, revelou o diretor do INMA, Sérgio Lucena. O Museu é um dos principais pontos turísticos do Espírito Santo e possui coleções de botânica e zoologia, além de biblioteca e parque zoobotânico. O museu também está com as atividades de empréstimos e recebimento de amostras e espécimes suspensas. O MBML tem um acervo de aproximadamente 200 mil itens, dentre eles orquídeas e bromélias da mata atlântica e animais empalhados como colibris e até onça pintada. No ser viço de empréstimo, o pesquisador solicita um item para estudo e fica responsável por levar o material e devolvê-lo ao Instituto. É comum também a doação de espécies por parte de pesquisadores ao Museu. Porém, com a pandemia tanto a entrada como a devolução de espécies estão temporariamente suspensas.

www.mcti.gov.br


30-MUNDO MCTI

UNIDADE DE PESQUISA DO MCTI

PANDEMIA CAUSA ALTERAÇÕES NA PÓS-GRADUAÇÃO DO INPA Dentre as mudanças do Instituto estão a adoção de aulas e cursos online além da intensificação de bancas examinadoras remotas Divulgação

Para preservar a saúde de estudantes,

de março, já foram realizadas cerca de

como a comunidade está lidando com o

servidores e colaboradores em meio à

30 bancas de aulas de qualificação e de

trabalho remoto e o isolamento social.

pandemia do coronavírus, várias atividades

defesas de mestrado e doutorado nos

presenciais dos cursos de pós-graduação

nove Programas de Pós-graduação do Inpa,

Matéria: ASCOM - INPA Editado por Neila Rocha - ASCOM MCTI.

do Instituto Nacional de Pesquisas da

muitas com a participação de professores de

Amazônia (Inpa) unidade de pesquisa do

outras instituições do Brasil e até do exterior. Divulgação

MCTI foram suspensas. Por outro lado, houve estímulo e intensificação para a

A adoção de aulas remotas ou síncronas (em

realização de atividades acadêmicas não

tempo real) é realidade nos programas de

presenciais, como aulas, orientações, bancas

pós graduação em Biologia de Água Doce e

examinadoras, eventos e cursos virtuais.

Pesca Interior (Badpi), Entomologia, Clima e Meio Ambiente (em associação com a UEA)

“Enquanto for necessário o distanciamento

e no de Aquicultura entre a Universidade

social para nos protegermos da Covid-

Nilton Lins e o Inpa.

19, estaremos adotando estes serviços acadêmicos virtuais. Isso ainda mostra

SAIBA MAIS EM PORTAL.INPA.GOV.BR

OUTRAS AÇÕES

a nossa capacidade de lidar com tantas

O Instituto tem atuado em outras

incertezas e cumprir prazos”, explica a

frentes nesta pandemia, como apoio aos

coordenadora de Capacitação do Inpa, a

órgãos públicos, como empréstimo de

pesquisadora Beatriz Ronchi.

equipamento (termociclador) para ajudar em diagnóstico da Covid-19 no Amazonas,

Desde a regulamentação da jornada de

mapeamento da doença em Boa Vista

trabalho remoto em caráter excepcional

(RR), além de aconselhamento em saúde e

e temporário, de forma ampla em 20

enquetes de ações solidárias e para saber

www.mcti.gov.br


MUNDO MCTI-31

www.mcti.gov.br


32-MUNDO MCTI

MCTI NO COMBA

No enfrentamento da pandemia o ministério conta com um grupo de servidores, pesquisad dos impactos negativos até a cura para a doença causada pelo coronavírus Mesmo antes do primeiro caso oficial de

vírus Zika. É o que afirma o presidente da

relacionada à vacina, diz respeito à BCG. A

coronavírus no Brasil, registrado em 26

Sociedade Brasileira de Virologia (SBV),

vacina é aplicada logo no nascimento para

de fevereiro deste ano, o Ministério da

Fernando Rosado Spilki.

prevenir formas graves de tuberculose em

Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI)

crianças. Entretanto alguns dados recentes

já havia começado a se preparar para

“ Logo no pr imeiro isolamento foi

têm demonstrado que países que mantem

enfrentar essa grave doença. Na época,

notável uma vitória da ciência brasileira

o uso da BCG apresentaram menores

a Covid-19 ainda não havia sido declarada

que em pouquíssimo tempo realizou o

proporções de Covid-19 em comparação

como uma pandemia pela Organização

sequenciamento genômico completo

com países que suspenderam o uso da

Mundial de Saúde (OMS) como veio a

do vírus. Essa conquista teve ampla

BCG universal como por exemplo os EUA,

ocorrer depois, no dia 11 de março. A

repercussão na mídia e demonstra o

a Espanha e a Itália. Diante destes dados,

RedeVírus MCTI, criada ainda no início de

quanto o fomento qualifica a pesquisa

levantou-se a hipótese na comunidade

fevereiro, foi uma das primeiras medidas

do país”, destaca o presidente da SBV.

científica da vacina BCG atenuar os

de combate ao coronavírus. A Rede

Ele complementa que a iniciativa permite

efeitos da Covid-19. Para confirmar essa

é um comitê que reúne especialistas,

acompanhar mutações do vírus e localizar

suposição o MCTI repassou uma verba de

representantes de governo, agências

cadeias de transmissão para aprimorar

R$600 mil a um grupo de cientistas que

de fomento do ministério, centros de

estratégias de combate à pandemia.

vão testar o uso da BCG como prevenção

pesquisa e universidades com o objetivo

Na área de imunologia, o coordenador do

de Covid-19 inicialmente em profissionais

de integrar iniciativas em combate a viroses emergentes.

de saúde.

VACINAS Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia

O secretário de Políticas para Formação

Inicialmente o minis tério des tinou

de Investigação em Imunologia (INCT-iii),

e Ações Estratégicas (SEFAE), Marcelo

R$ 30 milhões à RedeVírus MCTI para

Jorge Elias Kalil Filho, conta o trabalho

Morales, ressalta que ainda é cedo para

diferentes linhas de pesquisa e iniciativas

realizado pela instituição para produzir

determinar a relação entre a BCG e o

para desenvolver kits de diagnóstico,

uma vacina contra a Covid-19. “O que o

menor número de casos do coronavírus.

vacinas, tecnologias para seleção de

INCT-iii e o Laboratório de Imunologia

”O estudo vai avaliar. Por enquanto é

medicamentos e para estruturação de um

do Instituto do Coração estão fazendo

apenas uma hipótese. Só depois de

banco de amostras do vírus. Da mesma

é a construção de partículas ocas com

concluídos os trabalhos é que teremos

forma, a infraestrutura consolidada

os pedaços do coronavírus para testar

dados suficientes para avaliar se a vacina

por investimentos da pasta permitiu

em animais e ver se eles produzem

BCG exerce algum tipo de proteção contra

aos centros de pesquisa desenvolver

anticorpos neutralizantes. No caso de

a Covid-19”, afirma.

capacidade e montar um corpo

resultados positivos, seguiremos com os

especializado para conduzir estudos de

experimentos até conseguirmos chegar

A coordenadora da pesquisa, professora

ponta.

com testes pré-clínicos definitivos para

de Tisiologia e Pneumologia do Instituto de

iniciar os testes humanos”, descreve. Kalil

Doenças do Tórax da Universidade Federal

Ganhou des t aque o t rabalho das

também fala sobre a rede criada pelo

do Rio de Janeiro (UFRJ), Fernanda Mello,

pesquisadoras da Universidade de São

ministério.

explica que os estudos buscam responder

Paulo (USP) Ester Sabino e Jaqueline

se a vacina ajuda, tanto na prevenção da

Goes de Jesus, que, em 48 horas após

“A nossa relação com o ministério é muito

infecção, quanto na ocorrência de formas

o primeiro caso no Brasil, fizeram o

grande, não só porque ele vai prover

graves de Covid-19. A verba repassada pelo

sequenciamento do genoma do vírus. A

recursos, mas, ao criar uma rede, nós

MCTI está sendo usada na realização de

estrutura que tornou o trabalho possível

temos acesso aos pesquisadores mais

ensaios clínicos, que demandam aquisição

veio com o investimento destinado pelo

competentes no Brasil para interação

de insumos para a execução das rotinas

Conselho Nacional de Desenvolvimento

e para que possamos avançar o mais

clínicas e laboratoriais, e de equipamento de

Científico e Tecnológico (CNPq), agência

rapidamente”, pontua.

informática para registro e análise de dados.

vinculada ao MCTI, no combate à crise do

Outra linha de pesquisa também

PÁGINAS AZUIS MCTI


MUNDO MCTI-33

BATE À COVID-19

squisadores e colaboradores que desenvolvem pesquisas que buscam desde a minimização

TESTES CLÍNICOS COM A NITAZOXANIDA Tudo começou no L aboratório Nacional de Biociências (LNBio), componente do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), organização social do MCTI, onde estão concentradas pesquisas para possíveis tratamentos ao novo coronavírus. Por meio de ferramentas de biologia computacional e inteligência artificial, os pesquisadores avaliaram cerca de 2 mil medicamentos já existentes no mercado, estratégia conhecida como reposicionamento de fármacos. Desse total, cinco apresentaram os melhores resultados e seguiram para testes in vitro com células infectadas com o vírus. Dos cinco, a equipe identif icou os dois mais promissores sendo que um desses chegou a apresentar 94% de ef icácia no combate à replicação viral. Seguindo todos os protocolos internacionais e após a autorização do Comissão Nacional de Ética em Pesquisas (Conep) as pesquisas p ar t iram p ara os te s te s clínicos em 500 pacientes. Inicialmente foram sete hospitais cadastrados número que foi ampliado para 20 hospitais. A ideia é avaliar se o composto selecionado é eficaz e seguro para que seja recomendado como tratamento. Seguindo o protocolo clínico estão sendo testados pacientes, com idade acima de 18 anos, com pneumonia inicial e sintomas típicos da doença. Parte do grupo recebe placebo e outra parte recebe o medicamento para avaliar sua eficácia. O tempo de avaliação de cada paciente será de 14 dias. O secretário de Políticas para Formação e Ações Estratégicas do ministério, Marcelo Morales, reforçou que o Brasil possui uma alta capacidade de produção do medicamento a ser testado. Além disso, adiantou que o governo já alertou laboratórios e empresas sobre a necessidade de aumentar a produção do remédio, caso os testes clínicos sejam positivos. “A gente depende de insumos do exterior, mas são acessíveis”, ponderou.

PÁGINAS AZUIS MCTI


34-MUNDO MCTI

DIAGNÓSTICO Outra iniciativa fomentada pelo

(INCT TeraNano) também trabalha no

O primeiro tipo de sensor desenvolvido

MCTI está relacionada aos testes

desenvolvimento de dois tipos de sen-

pelo laboratório é o fotônico. O diretor

para diagnósticos de Covid-19. Na

sores para diagnóstico da Covid-19. A

do INCT TeraNano, professor Luiz

Universidade Federal de Minas Gerais

iniciativa faz parte da RedeVírus MCTI.

Ricardo Goulart, explica que é uma

(UFMG), a pesquisadora Ana Paula

tecnologia a laser que fragmenta a

Fernandes, do Departamento de Análises

Em meados de abril o ministro do

saliva em grupos químicos e possibilita

Clínicas e Toxicológicas da Faculdade de

MCTI, Marcos Pontes, acompanhado de

o diagnóstico da Covid-19. O teste é

Farmácia, fala da importância do trabalho

secretários do ministério, visitou o INCT

feito por meio de um aparelho com um

para o desenvolvimento em parceria com

TeraNano, localizado na Universidade

detector, que não precisa de reagente.

o CT Vacinas, em atuação desde 2017.

Federal de Uberlândia (UFU), em

O processamento do diagnóstico é feito

“Nós traçamos estratégias emergenciais

Minas Gerais, e pode conhecer o

por meio de inteligência artificial e o

para ampliação da capacidade de

funcionamento dos sensores. O ministro

resultado fica pronto em menos de 1

diagnóstico, geração de testes rápidos

declarou que ficou muito satisfeito

minuto.

para tipagem em larga escala. Embora

com os resultados das pesquisas e

já se tenha diagnóstico desenvolvido em

acrescentou que a tecnologia pode

O segundo protótipo em desenvol-

outros países é importante que o Brasil

suprir uma necessidade importante

vimento pelo INCT TeraNano é de

detenha a capacidade de desenvolver

para o país. “Um dos nossos limitantes

um sensor eletroquímico portátil,

esses testes e seja autossuficiente nos

no Brasil são os reagentes para os testes

semelhante a um pen drive, que é

insumos necessários, até porque temos

diagnósticos”, disse o ministro. “Devido

conectado ao smartphone. Esse pen

capacidade técnica, pesquisadores,

à demanda internacional por esses

drive conta com um microchip, onde

instituições que podem fazer essa

produtos, a possibilidade de termos

gotas de saliva são depositadas. Para

produção no Brasil”, afirma.

testes que não usam esses reagentes

cada paciente testado, é usado um novo

será um ganho muito grande para o

microchip. O diagnóstico sai em cerca de

O Instituto Nacional de Ciência e Tecnolo-

país e ficará como legado para o nosso

1 minuto.

gia em Teranóstica e Nanobiotecnologia

sistema de saúde”.

Divulgação

PÁGINAS AZUIS MCTI


ção

Divulgação


36-MUNDO MCTI

EQUIPAMENTOS Um g ran de de s a f io imp os to p elo

e a Anvisa. Os primeiros dispositivos

da Saúde (MS) teve 2.203 projetos

coronavírus é o chamado “achatamento

de descontaminação biológica estão

cadastrados.

da curva de infectados”. Isso significa

testados por seis hospitais, entre eles

esforço para que muitas pessoas não

o Hospital de Base de Brasília e pelo

Dos R$ 50 milhões, R$ 30 milhões

fiquem contaminadas ao mesmo tempo

Hospital Regional da Asa Norte (HRAN).

são oriundos do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico

e precisem de unidades de terapia intensiva que no caso de uma procura

O MCTI também está investindo R$1,5

(FNDCT/MCTI) e R$ 20 milhões do

alta entraria em colapso. Pensando

milhões numa encomenda tecnológica

Ministério da Saúde, por meio do

nisso, tanto o governo federal quanto

para produção de álcool em gel. O

Departamento de Ciência e Tecnologia da

os es t aduais têm corrido contra o

ministério está em contato com seis

Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação

tempo para ampliar o número de leitos.

ins tituições para essa encomenda

e Insumos Estratégicos em Saúde (Decit/

Um grande desafio é conseguir mais

que busca novas formulações e uso

SCTIE).

equipamentos como por exemplo os

de matérias-primas alternativas na

essenciais ventiladores pulmonares que

produção de álcool em gel no Brasil. O

Por meio de edital de inovação lançado

devido à alta procura no mundo todo

objetivo é encontrar novas formulações

no final de abril, a Empresa Brasileira

começam a faltar para quem precisa.

que permitam substituir o carbopol

de Pesquisa e Inovação Industrial

Para enfrentar esse problema, o MCTI

940, substância que está em falta para

(EMBRAPII) organização social vinculada

e a Financiadora de Estudos e Projetos

importação.

ao MCTI divulgou 10 novos projetos de

(Finep) estão disponibilizando a verba de R$5 milhões na contratação de um

OUTROS INVESTIMENTOS

PD&I voltados para o enfrentamento da pandemia no país. São inovações

O Conselho Nacional de Desenvolvimento

que abrangem as mais diversas áreas

na ident i f ic aç ão de proje tos com

Científico e Tecnológico (CNPq) agência

tecnológicas, como Inteligência Artificial,

maior potencial e na transformação

vinculada ao MCTI divulgou no início de

Biotecnologia e desenvolvimento de Ligas

de protótipos em produtos. O Instituto

abril uma chamada pública no valor de

e Materiais avançados. Os projetos somam

Eldorado, em Campinas, foi selecionado

R$50 milhões para apoiar pesquisas

R$ 4,5 milhões em investimentos e devem

para a iniciativa. Além de possuir as

em sete áreas: tratamentos; vacinas;

ser finalizados até o início de julho. Todos

c arac ter ís t ic as já mencionadas , o

diagnóstico; patogênese e história natural

serão realizados por Institutos Senai

instituto possui projetos de pesquisa

da doença; carga da doença; atenção à

de Inovação que compõem a rede de

em conjunto com diversas empresas

saúde; prevenção e controle. A iniciativa

Unidades da Embrapii.

do setor eletroeletrônico, incluindo as

desenvolvida em parceria com o Ministério

Matéria: Eduardo Cunha - ASCOM MCTI Editado por Ivan Bicudo - ASCOM MCTI.

instituto com capacidade e experiência

da indústria médico hospitalar e pode auxiliar nos processos de certificação e manutenção dos ventiladores. Outra chamada pública do MCTI e da Finep também no valor de R$5 milhões recebeu 81 propos tas de soluções inovadoras para o desenvolvimento de equipamentos de proteção individual (EPIs) e coletivos (EPCs) que vão ajudar no enfrentamento à Covid-19. A descontaminação de máscaras de proteção N95 usadas pelos profissionais de saúde que atuam na linha de frente é outro projeto em desenvolvimento entre o MCTI a Universidade de Brasília (UnB) e o Rotar y Club. A iniciativa visa desenvolver um dispositivo para descontaminar as máscaras utilizando radiação ultravioleta. A utilização da tecnologia para descontaminação das máscaras está sendo avaliada pelo MCTI em conjunto com o Ministério da Saúde

Divulgação


MUNDO MCTI-37

COOPERAÇÃO INTERNACIONAL EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA ATUA CONTRA PANDEMIA

MCTI participa de ações conjuntas de colaboração e troca de experiência com União Europeia, Unesco, BRICS e OCDE A atuação do Ministério da Ciência,

BRICS

OCDE

Tecnologia e Inovações no enfrentamento

No âmbito dos BRICs (Brasil, Rússia, Índia,

Representantes do ministério também

China e África do Sul), dois grupos de tra-

participaram de uma reunião virtual

balho com participação do MCTI têm ações

do Comitê de Ciência e Tecnologia

específicas de enfrentamento à pandemia

da Organização para a Cooperação e

da Covid-19: o de Biotecnologia e Biome-

Desenvolvimento Econômico (OCDE),

dicina e o de Tecnologias da Informação e

realizada no início de abril, com 200

Comunicação (TICs) e Computação de Alto

delegados de 47 países. Na ocasião foi

Desempenho. “Esses dois grupos estão

lançada uma plataforma sobre políticas

ativamente trocando informações e expe-

de ciência e tecnologia em resposta à

riências para dar apoio a todas as iniciativas

Covid-19 e os países participantes se

que estão sendo desenvolvidas pelos paí-

comprometeram a dar prioridade em seu

ses”, explica o diretor do Departamento de

orçamento, nos próximos dois anos, a

Assuntos Internacionais e de Cooperação

projetos de combate à doença.

(DEAIC) do MCTI, Bernardo Milano.

Matéria: Eduardo Cunha - ASCOM MCTI Editado por Ivan Bicudo - ASCOM MCTI.

à Covid-19 inclui uma série de parcerias com instituições e organismos internacionais. O objetivo é identificar iniciativas de interesse comum entre os países para o compartilhamento de experiência em projetos de pesquisa em ciência, tecnologia e inovação. Um programa de cooperação entre Brasil e União Europeia, no âmbito dos Diálogos Setoriais, vai envolver pesquisadores dos países-membros em 6 projetos diretamente relacionados ao combate à doença. Os projetos são

Foto: Márcio Nascimento/MCTI

nas áreas de diagnóstico, tratamento e desenvolvimento de vacinas. Em outra iniciativa, o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, representou o Brasil em uma reunião virtual coordenada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), com o tema “Covid-19 e a Ciência Aberta”. A videoconferência, realizada em abril, teve a participação de ministros de ciência e tecnologia de mais de 70 países. O Brasil foi escolhido para representar a região da América do Sul. Em sua fala, o ministro destacou que “a pandemia é uma oportunidade de unir o planeta, colocar de lado as diferenças e trabalhar juntos para encontrar uma solução”. Marcos Pontes apresentou as ações do MCTI no enfrentamento da pandemia, destacando as três frentes de atuação: ciência, tecnologia e produção e comunicações.

www.mcti.gov.br


38-MUNDO MCTI

ESTUDO IDENTIFICA SETE MIL CONTRIBUIÇÕES DAS CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS NA ÁREA DA SAÚDE E NO COMBATE AO CORONAVÍRUS Dados são de publicação sobre o tema que será lançada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), em parceria com o CGEE Não apenas os cientistas do campo bio-

de Ciências Humanas, Sociais e Sociais

dão suporte às questões de governança.

lógico, mas também os pesquisadores

Aplicadas (FCHSSA).

Já estudos de arquitetura contribuem

das humanidades estão empenhados

com edificações hospitalares e a psico-

em colaborar com o combate à

De acordo com o diagnóstico realizado

logia, com a atenção básica à saúde. O

pandemia do coronavírus. Um estudo

em 2019, é possível identificar na plata-

levantamento identificou, ainda, termos

do Centro de Gestão e Estudos

forma Lattes das CHSSALLA ao menos

chave da Estratégia Nacional de Ciência,

Estratégicos (CGEE), denominado

três mil pesquisadores doutores envol-

Tecnologia e Inovação (Encti). A política

Projeto Diagnóstico das Ciências

vidos nos estudos. Os temas mais cita-

aponta a importância do setor de saúde

Humanas, Sociais Aplicadas, Linguística,

dos são o Sistema Único de Saúde (SUS)

frente à demanda para a ampliação do

Letras e Artes (CHSSALLA), identificou

e tecnologia assistiva, e as áreas com

acesso da população a esse recurso,

quase sete mil trabalhos científicos com

maior número de resultados, a edu-

assim como a necessidade de garantir a

contribuições dessas áreas no setor da

cação, a psicologia, a comunicação, a

sustentabilidade do sistema público de

saúde.

sociologia e a ciência política.

saúde e a diminuição da dependência

A iniciativa é uma demanda do

Pesquisas em economia, por exem-

Ministério da Ciência, Tecnologia e

plo, colaboram com alternativas para

Matéria: ASCOM - CGEE Editado por Ivan Bicudo - ASCOM MCTI.

Inovações (MCTI), idealizada pelo Fórum

a gestão e o financiamento do SUS, e

externa de tecnologias.

SAIBA MAIS EM WWW.CGEE.ORG.BR

Divulgação

www.mcti.gov.br


MUNDO MCTI-39

DIVULGAÇÃO DE CONHECIMENTO NO COMBATE À COVID-19

Webinar e animação com informações sobre o coronavírus e doação de material para fabricação de protetores faciais estão entre as ações do Centro de Tecnologia Mineral Divulgação

como indústria 4.0, mineração urbana e logística reversa.

ANIMAÇÃO A equipe do Reminare/CETEM produziu uma animação com instruções sobre a correta limpeza de equipamentos eletrônicos, a f im de evitar a contaminação pelo coronavírus, a partir do manuseio de objetos pessoais não higienizados. A animação está disponível em www.cetem.gov.br/reminare.

DOAÇÃO A superação da emergência de saúde

produção que, em certa medida, já

Outra medida do CETEM foi a

provocada pela Covid-19 requer o

são contemplados pelo conceito da

doação de 7.400 folhas de acetato à

empenho da comunidade científica na

economia circular, como o uso racional

Universidade Federal Fluminense (UFF),

busca por soluções em múltiplas frentes.

dos produtos e recursos naturais e a

Nesse sentido o Centro de Tecnologia

para a produção de protetores faciais

conscientização a respeito dos bens

Mineral (CETEM), unidade de pesquisa

(balaclavas), a serem disponibilizados a

comuns.

profissionais de saúde do Rio de Janeiro.

do MCTI, somou esforços às inúmeras instituições de ciência e tecnologia do

Pa r a B e a t r i z , a m i n i m i z a ç ã o d a

Brasil para contribuir com ações de

exploração dos recursos naturais pode

enfrentamento ao coronavírus lideradas

resultar na ampliação do emprego de

pelo MCTI.

soluções alinhadas com propostas

Matéria: ASCOM - CETEM Editado por Neila Rocha - ASCOM MCTI.

SAIBA MAIS EM CETEM.GOV.BR

Divulgação

“A economia circular diante do atual cenário de coronavírus e mudanças climáticas” foi tema do Webinar Quartas no CETEM, realizado no final de abril. A palestrante convidada, Beatriz Luz, abordou a interface da economia circular e aspectos decorrentes da Covid-19. Diferentemente da tradicional economia linear, a economia circular pressupõe crescimento sustentável e otimização da produção e processos, por meio de alternativas de reúso, remanufatura e recondicionamento que possibilitem a circularidade de matéria e energia. A pandemia trouxe novos desafios de

www.mcti.gov.br


40-MUNDO MCTI

PESQUISADORES DO CEMADEN DESENVOLVEM ESTUDOS RELEVANTES PARA A GESTÃO DA COVID-19 Entidade avançou na detecção de desastres naturais e na difusão do conhecimento sobre prevenção e gestão de riscos Divulgação

Considerando o preconizado no Marco de Ação de Sendai e pelo Escritório das Nações Unidas para a redução do risco de desastres, o aprimoramento das capacidades nacionais e comunitárias para lidar com os riscos de desastres deve ser abrangente o suficiente para incluir os riscos de desastres biológicos. Mobilizar a estrutura existente de governança de riscos de desastres para gerenciar o risco de pandemias e possíveis emergências de saúde se insere no escopo dos esforços conduzidos no Centro

estão em desenvolvimento. No primeiro estudo visa-se mensurar os impactos potenciais causados pela adoção de estratégias na restrição de mobilidade pelas cidades, considerando as conexões das redes de mobilidade com outros municípios e estados.

Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN), relevantes para contribuir à gestão do risco da Covid 19 no Brasil.

metodologia de mapeamento participativo (de forma virtual), que permite conhecer os riscos em escala de detalhe, fundamental para conhecer as ameaças e aspectos de vulnerabilidade, como a quantidade de pessoas expostas, o número de moradias

No âmbito dos esforços, três iniciativas

O segundo estudo aborda a compreensão dos riscos e fortalecimento das capacidades de resiliência de comunidades em Niterói, RJ. Inclui o desenvolvimento de

www.mcti.gov.br

e outras infraestruturas existentes em bairros do município, relevantes para a logística de doação de cestas básicas, de máscaras de proteção produzidas por cooperativa local, de álcool em gel, etc. A terceira iniciativa foca a gestão da informação territorial considerando a associação de dados sociodemográficos e epidemiológicos e o desenvolvimento de um aplicativo/PWA para subsidiar ações por tomadores de decisão e pela sociedade. O projeto piloto está sendo desenvolvido para o município de São José dos Campos, SP. Matéria: ASCOM - CEMADEN Editado por João Sena - ASCOM MCTI.

SAIBA MAIS EM CEMADEN.GOV.BR


MUNDO MCTI-41

CBPF USA SUAS CAPACIDADES PARA O ENFRENTAR O CORONAVÍRUS Evento online de desafios, desenvolvimento de equipamentos, uso de inteligência artificial e conhecimentos teóricos estão entre as ações do Centro O Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF) unidade de pesquisa do MCTI tem empregado sua capacidade teórica, experimental e tecnológica para enfrentar a pandemia da Covid-19. A instituição promoveu recentemente o HACKCOVID19 evento online de desafios organizado em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz e com o Laboratório Nacional de Computação Científica. Além disso construiu equipamentos, usou inteligência ar tificial e aplicou ferramentas teóricas nesse esforço. Com repercussão na mídia, o hackathon, HACKCOVID19 contou com a participação de milhares de par ticipantes e foi considerado um sucesso. Mais de 80 projetos dentre aplicativos (APP),

ser viços, equipamentos etc foram d e s e n v o l v i d o s . Tr ê s d e l e s s e r ã o premiados por instituições públicas e privadas, do Brasil e exterior. O engenheiro Luís Miguel Mendes montou, com a ajuda do Laboratório Multiusuário de Instrumentação e Tecnologia Mecânica (LITMec), do CBPF, um protótipo de ventilador mecânico de baixo custo e código aberto, idealizado por pesquisadores por tugueses. O equipamento está sendo testado por médicos e fisioterapeutas do Hospital Rocha Maia, no Rio de Janeiro. O LITMec em esforço conjunto, também tem fabricado peças para máscaras de uso hospitalar com sua impressora 3D de ponta. Equipe do pesquisador Marcelo Portes empregou

#Ciência e Tecnologia a favor da vida

www.mcti.gov.br

- com a ajuda de supercomputadores montados no CBPF - inteligência artificial para tentar responder perguntas lançadas pela Organização Mundial da Saúde sobre o coronavírus. Teóricos do CBPF também empres t aram seus conhecimentos para o enfrentamento da pandemia. Constantino Tsallis, pesquisador emérito, usou estatística desenvolvida por ele para prever a evolução da Covid-19 no mundo – incluindo Brasil. Nami Svaiter, pesquisador titular, explicou, em linguagem para o grande público, o significado do termo ‘achatamento da curva’. Os dois artigos tiveram milhares visualizações e interações nas mídias do CBPF. Matéria: ASCOM - CBPF Editado por Neila Rocha - ASCOM MCTI.

SAIBA MAIS EM PORTAL.CBPF.BR


42-MUNDO MCTI

UNIDADE DE PESQUISA DO MCTI

LNA MUDA ROTINA EM RAZÃO DA COVID-19 Os funcionários e pesquisadores estão trabalhando remotamente e uma equipe reduzida está mantendo as atividades do Instituto em operação Arquivo/LNA

Com a disseminação da Covid-19, o

não utilizam instrumentação instalada

de Clínicas de Itajubá. O LNA emprestou

Laboratório Nacional de Astrofísica

no telescópio foram adiados. Com esta

sua tecnologia da impressora 3D para a

(LNA) unidade de pesquisa do Ministério

estratégia é mantida a segurança tanto da

fabricação de peças de reposição para

da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI)

equipe quanto dos pesquisadores e ainda

respiradores pulmonares médicos,

ajustou suas atividades para garantir a

se mantém as atividades em operação.

equipamentos de extrema importância

máxima segurança de seus funcionários.

para o tratamento dos casos graves do

O Instituto também suspendeu

O desenvolvimento instrumental

coronavírus nas unidades de terapia

atividades públicas como visit as e

continua em modo remoto quando

intensivas (UTI’s) dos hospitais tanto

palestras para evitar aglomerações em

possível ou revezamento de turnos

públicos quanto particulares. A corrida

recintos fechados.

para minimizar o atraso nos projetos,

mundial pelos respiradores e alta do

entretanto, a tendência é que os prazos

dólar têm dificultado a compra desses

Outra mudança foi relacionada ao

dos testes em bancada e nos telescópios

equipamentos por parte do governo

Observatório do Pico dos Dias (OPD).

sejam revistos.

e a iniciativa conjunta contribui para a

Todas as missões observacionais no OPD foram convertidas em missões

ANIMAÇÃO

remotas. A ideia foi minimizar a perda das

Outra iniciativa de destaque do Instituto

complexas operações de um observatório

foi a parceria com a Universidade

profissional desse porte. Os projetos que

Federal de Itajubá (Unifei) e o Hospital www.mcti.gov.br

manutenção desses equipamentos. Matéria: ASCOM - LNA Editado por Neila Rocha - ASCOM MCTI.

SAIBA MAIS EM LNAPADRAO.LNA.BR


MUNDO MCTI-43

CNPEM TEM ATUAÇÃO DE DESTAQUE NO COMBATE À PANDEMIA NO BRASIL Unidade seleciona remédio para testes contra coronavírus e vai investir R$ 45 milhões em projetos de pesquisa estruturação de laboratórios

Com

atuação

destacada

Divulgação

no

enfrentamento da Covid-19, o Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM) - organização social vinculada ao MC TI – vem desenvolvendo uma série de iniciativas no combate ao novo coronavírus. A unidade foi responsável pela seleção do antiparasitário nitazoxanida, que vem sendo testado em pacientes infectados pela Covid-19. A seleção da nitazoxanida faz par te de uma estratégia chamada de reposicionamento de fármacos, adotada por uma força-tarefa formada por 40 cientistas do Laboratório Nacional de Biociências (LNBio), que integra o CNPEM. Foram testados 2 mil medicamentos com o objetivo de identificar fármacos compostos por moléculas capazes de inibir proteínas fundamentais para a replicação viral. Com uso de alta tecnologia como biologia molecular e estrutural, computação científica, quimioinformática e inteligência artificial, os pesquisadores identificaram

protocolo, iniciado em maio, testa a

NB 2 para NB 3; elaboração do projeto

a nitazoxanida como o remédio mais

nitazoxanida em outros 500 pacientes

da transformação do laboratório de

promissor, com 94% de eficácia em

com sintomas iniciais da doença ou

nível de biossegurança NB 3 para NB

ensaios com as células infectadas.

assintomáticos.

4; estruturação de unidade de biologia

Os testes com o medicamento

OUTRAS INICIATIVAS

sintética; estruturação de unidade de desenvolvimento de kits diagnósticos

começaram a ser feitos no mês de abril

O CNPEM também vai receber R$ 45

precoces e tardios para a detecção

em 17 hospitais de 7 capitais brasileiras:

milhões do crédito extraordinário

de vírus; estruturação de unidade

São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo

destinado pelo governo federal ao MCTI

para triagem e reposicionamento de

Horizonte, Recife, Manaus e Curitiba. O

para apoio a projetos de pesquisa e

fármacos para tratamento de viroses

antiparasitário está sendo testado em

inovação no enfrentamento à Covid-19.

emergentes.

dois protocolos diferentes. O primeiro

Os recursos deverão ser utilizados pelo

ensaio clínico, iniciado em abril, inclui

CNPEM nas seguintes ações: ensaios

Matéria: ASCOM - CNPEM Editado por Adriano Godoi - ASCOM MCTI.

500 pacientes com sintomas graves

clínicos de fármacos; adequação do

da doença ou hospitalizados. O novo

laboratório de nível de biossegurança www.mcti.gov.br

SAIBA MAIS EM CNPEM.BR


44-MUNDO MCTI

A COMISSÃO NACIONAL DE ENERGIA NUCLEAR E SUA ATUAÇÃO NO COMBATE À COVID 19 Entre as atividades para o combate ao vírus as atribuições regulatórias da comissão permanecem em funcionamento Foto: Neila Silva/MCTI

As restrições de deslocamento impostas como estratégia de combate à pandemia da Covid-19 afetaram também a rotina da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN). No entanto, um planejamento detalhado de suas unidades e a dedicação de seus colaboradores possibilitaram à CNEN manter a qualidade de suas funções essenciais e ainda desenvolver ações que contribuem diretamente para o combate à pandemia. Neste contexto, a CNEN não deixou de exercer suas funções essenciais e ainda aplica seu conhecimento e estrutura no combate à pandemia.

Divulgação

A instituição mantém em atividade presencial a operação de reatores de pesquisa e aceleradores de partículaspor exemplo- como instalações essenciais para a produção de insumos para a saúde. Oncologia, cardiologia e neurologia, dentre outras especialidades são áreas da medicina beneficiadas pelos nossos radiofármacos. Técnicas nucleares estão sendo usadas em medidas que visam conter a propagação do coronavírus. No Rio de Janeiro, o Instituto de Engenharia Nuclear (IEN/CNEN). Também investe em pesquisa para combater a Covid19. Em parceria com a Escola Paulista de Medicina, da Universidade Federal de São Paulo (EPM/UNIFESP), o IEN/ CNEN estuda o uso da nanotecnologia de forma a desenvolver a produção de nanofármacos, que são medicamentos em escala nanométrica, com propriedades físicas, químicas e

www.mcti.gov.br


MUNDO MCTI-45

biológicas especiais. A perspectiva é

RESPIRE, com 1 milhão de máscaras à

de desenvolver medicamentos que

Divisão de Apoio à Pesquisa e Extensão

combatam a doença com mais eficácia

(MAE/USP) para o Hospital Universitário

e menos efeitos colaterais. O IEN/CNEN

e o Hospital das Clínicas/USP.

também desenvolve, em conjunto com a Fiocruz, uma ferramenta computacional

Em atividades de pesquisa relacionadas

que facilita o trabalho dos profissionais

à Covid-19, o Centro de Desenvolvimento

que atuam nos Centros Integrados de

da Tecnologia Nuclear (CDTN/CNEN), em

Vigilância em Saúde (CIEVS).

Belo Horizonte, integrou sua Unidade de radiobiologia aos trabalhos da RedeVírus,

pasta, Marcos Pontes, visitou a Unidade e pode conhecer melhor seu potencial de contribuição nestas linhas de pesquisa. O ministro visitou várias instalações, com destaque para o Irradiador Gama. Ao mesmo tempo, a CNEN não deixa de observar com rigor o exercício de suas funções regulatórias e segue realizando, através de processos eletrônicos, o licenciamento e controle

O Instituto de Pesquisas Energéticas

criada em fevereiro pelo Ministério da

e Nucleares (IPEN/CNEN), em São

Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI)

Paulo, estabeleceu parcerias com

para unir esforços dos pesquisadores

empresas, hospitais, lideranças e

no combate ao coronavírus e controle

associações comunitárias, como a

da pandemia. Desta forma, o CDTN/

União dos Moradores de Paraisópolis,

CNEN tem trabalhado em quatro frentes

em São Paulo, para a desinfecção de

de PDI de ação de combate à Covid-

máscaras por meio da radiação gama

19: a radioesterilização de Kits swabs,

proveniente do Cobalto-60. Até o fim

de testagem da Covid-19 para oro e

de maio, estima-se que mais de 1,1

nasofaringe; a inovação em um projeto

milhão de máscaras sejam irradiadas

de Equipamento de Proteção Individual

para distribuição com segurança a

(EPI) que associa a proteção frontal com

comunidades carentes e profissionais

os óculos de proteção em uma só peça;

da saúde. São parceiras a Alfaiataria

a reprodução e aperfeiçoamento de

de Negócios, Consultoria em Marketing

máscaras respiradoras, que estão em

e Planejamento, cujas máscaras em

fase de teste; e a produção de máscaras

algodão serão destinadas às crianças da

convencionais em parceria com o

nacional.

ONG Plan International, a Mixxon Modas

Instituto de Ciências Biológicas da UFMG

Eireli, com doação para hospitais, ONGs

junto ao projeto Trem Maker.

Matéria: ASCOM - CNEN Editado por Ivan Bicudo - ASCOM MCTI.

e trabalhadores essenciais; o Centro de Inovação da USP (InovaUSP) e Projeto

No dia 13 de abril de 2020, o ministro da

das diversas instalações que utilizam técnicas nucleares. Nos casos em que seja identificada necessidade, inspeções presenciais estão sendo realizadas em locais como aeroportos, instituições de pesquisa e clínicas médicas. Outro foco de atenção da CNEN está na preservação de sua capacidade de resposta a emergências nucleares e radiológicas. Equipes de especialistas de todas as diretorias e unidades da instituição encontram-se em prontidão para os atendimentos em caso de necessidade, em todo o território

SAIBA MAIS EM CNEN.GOV.BR

Divulgação

www.mcti.gov.br


46-MUNDO MCTI

INT PARTICIPA DE AÇÕES PARA PRODUÇÃO DE EPIs Foram impressas máscaras, viseiras faceshields, capotes, válvulas para respiradores, laringoscópios e caixas de acrílico usados por profissionais de saúde Divulgação

Atuando com materiais, química e engenharias, o Instituto Nacional de Tecnologia (INT) tem contribuído com algumas demandas de produção de equipamentos de proteção individual (EPIs) contra a Covid-19.

caixas de acrílico usados por profissionais de saúde. O trabalho ganhou impulso a partir da parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), que elevou a produção de itens como as viseiras a mais de 5 mil peças por dia.

O pesquisador Jorge Lopes, da Divisão de Desenho Industrial do INT e professor de Design da PUC-Rio, integra um grupo de pesquisadores que se reuniu no Rio de Janeiro para produzir esses equipamentos. O grupo se vale da tecnologia de impressão 3D e da articulação em redes que os profissionais dessa área mantêm, incluindo comunidades makers. A ação tem apoio de laboratórios da PUC-Rio, Unirio, Coppe UFRJ, Grupo Dasa, Marinha do Brasil, SOS Covid-19 e Olabi. Como resultado foram impressas máscaras, viseiras faceshields, capotes, válvulas para respiradores, laringoscópios e

Em projeto capitaneado pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ), o INT também tem dado suporte à Impressão 3D de escudos faciais e máscaras de proteção. Em parceria com a Rede de Tecnologia e Inovação do Estado do Rio de Janeiro (Redetec), o Instituto tem incentivado seus bolsistas a constituírem startups para levarem adiante esta produção. Unidade credenciada da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) no apoio tecnológico

www.mcti.gov.br

a projetos de inovação do setor produtivo, o INT também está em fase de negociação com empresas de diversos portes, para o desenvolvimento conjunto de iniciativas relacionadas à Covid-19. A ação vai ao encontro das diretrizes da OS Embrapii de suporte a projetos emergenciais de apoio ao combate à pandemia. Dentre os produtos a serem desenvolvidos por estas iniciativas, estão: máscara de proteção individual com ação antimicrobiana e antipatogênica, produto químico com ação biocida, equipamento de proteção coletiva com agente biocida, biofármaco com ação antimicrobiana e antipatogênica; e ventilador pulmonar. Matéria: ASCOM - INT Editado por Ivan Bicudo - ASCOM MCTI.

SAIBA MAIS EM INT.GOV.BR


MUNDO MCTI-47

LNCC UTILIZA SUA ESTRUTURA NA PESQUISA DA COVID-19

Supercomputador Santos Dumont tem sido fundamental para dar velocidade a pesquisas com o sequenciamento genético do novo coronavírus Foto: Neila Rocha/MCTI

A infraestrutura de processamento de alto desempenho com a plataforma do supercomputador Santos Dumont com a maior capacidade de processamento do Brasil e América Latina, mais a equipe de pesquisadores que atuam em ciências da saúde, permitiu ao Laboratório Nacional de Computação Científica atuar no combate à Covid-19. Em março, no Laboratório de Bioinformática do LNCC, pesquisadores do LNCC, UFMG e UFRJ, sequenciaram em tempo recorde (48h) os primeiros 19 genomas a Covid-19 de pacientes dos Estados do

O LNCC também participa de estudos sobre

o impacto de intervenções na redução da

Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, Rio

impacto da projeção de internações devidas

disseminação da Covid-19 no Rio de Janeiro,

Grande do Sul e São Paulo, ampliando a

à Covid-19 sobre os leitos disponíveis em

Brasil".

cobertura nacional da vigilância genômica

UTIs de Hospitais por estado no Brasil. O

viral. O sequenciamento demonstrou

trabalho visa analisar se o Sistema Único

Entre outras iniciativas do LNCC estão o

genetic amente que o S A R S - CoV-2

de Saúde (SUS) seria capaz de comportar a

desenvolvimento de um aplicativo gratuito

foi introduzido no Brasil oriundo de

necessidade de internações.

de monitoramento da saúde do indivíduo e a

diversos países europeus além de casos

realização de um hackathon com finalidade

importados da China, em menor número,

A pesquisadora do LNCC Mariza Ferro e

de discutir e implementar propostas em

e confirmaram a transmissão local,

equipe, recentemente divulgaram nota

relação à epidemia da Covid-19.

reforçando a necessidade do isolamento

técnica da pesquisa "O coronavírus e a

social e testagem. Este projeto contou com

desigualdade socioeconômica: um modelo

Matéria: ASCOM - LNCC Editado por Ivan Bicudo - ASCOM MCTI.

suporte da FAPERJ, FAPEMIG, MCTI, CADDE

baseado em agentes para simular e avaliar

SAIBA MAIS EM LNCC.BR

e LNCC. Foto: Neila Rocha/MCTI

O Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC) também disponibiliza gratuitamente a pesquisadores e cientistas, que trabalham em soluções para a nova pandemia de coronavírus, os recursos de processamento paralelizado (GPU) do supercomputador Santos Dumont com o software Parabricks da NVIDIA Enterprise para acelerar a análise do genoma em 50 vezes a velocidade de servidor para servidor. Este software pode reduzir o tempo para analisar um genoma humano inteiro de 2 dias para menos de uma hora.

www.mcti.gov.br


48-MUNDO MCTI

IBICT LANÇA PLATAFORMA DE INFORMAÇÕES CIENTÍFICAS SOBRE CORONAVÍRUS Diretório reúne fontes de informação científica em acesso aberto, nacional e internacional, que disponibilizam conteúdos sobre o Coronavírus e Covid-19 Divulgação

O Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibic t) , unidade de pesquisa vinculada ao MCTI, criou o Diretório de fontes de informação científica de livre acesso sobre o Coronavírus. A plataforma reúne dados de pesquisa, ensaios clínicos, teses, dissertações e outros materiais referentes à produção dos pesquisadores de todo o mundo. Possibilita, inclusive, a leitura de prints exclusivos sobre a Covid-19. O diretório reúne fontes de informação científica em acesso aberto, nacional e internacional, que disponibilizam conteúdos sobre o coronavírus e a Covid19. O diretório é mantido pelo Ibict e conta com a colaboração do escritório da Unesco em Brasília. Divulgação

Sob o lema "Ciência Aberta é Vida", o objetivo é facilitar a troca de informações. “Essa crise é a prova de que o conhecimento científico tem que ser, sempre, amplamente disseminado. Os cientistas devem ter ao seu dispor toda informação, fruto de pesquisas já realizadas pelos seus pares”, resume Bianca Amaro, coordenadora-geral de Pesquisa e Manutenção de Produtos Consolidados do Ibict. A navegação no diretório é feita a partir dos diferentes tipos de fontes levantadas. A equipe do Ibict realiza buscas por fontes de informação em acesso aberto diariamente, em um processo de atualização constante. A indicação de novas fontes pode ser feita por meio do email: diretoriodefontes@ibict.br Matéria: ASCOM - IBICT Editado por Adriano Godoi - ASCOM MCTI.

SAIBA MAIS EM IBICT.BR

www.mcti.gov.br


MUNDO MCTI-49

ORGANIZAÇÃO SOCIAL DO MCTI

RNP REFORÇA CAPACIDADE DE FERRAMENTAS DE VIDEOCOLABORAÇÃO Uso das plataformas de interação à distância aumentou durante a pandemia de Covid-19 D ia n t e d o i m p a c t o d o a v a n ço da Covid-19, a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) realiza uma série de iniciativas para apoiar a comunidade acadêmica brasileira e autoridades sanitárias com o objetivo de ajudar na continuidade das atividades dessas instituições, principalmente em relação a ações de combate ao coronavírus. A primeira medida foi ampliar o acesso aos ser v iços de v ideocolaboração, Conferência Web e Videoconferência, assim como o portal Video@RNP para os ministérios, estabelecimentos de s aúde, unidades de pesquis a e ins t i t uiçõ e s de e nsin o sup e r io r e educação tecnológica.

devido ao maior número de transmissões ao vivo, como por exemplo, a realização de webinares, que chegou a 316 mil acessos, um crescimento de 1000% em relação ao mesmo período de 2019.

TELEMEDICINA A RNP disponibiliza a Rede Universitária de Telemedicina (RUTE), maior rede colaborativa da instituição, para ações de apoio à capacitação, assistência remota e segunda opinião em combate ao vírus. Para

o enfrentamento da pandemia, foi criado um Grupo de Interesse Especial (SIG) Covid-19. As instituições de Ensino e Pesquisa, estabelecimentos de Saúde com Ensino interessados podem entrar em contato pelo e-mail atendimento@rnp.br ou telefone/ Whatsapp 0800 722 0216. Matéria: ASCOM - RNP Editado por João Sena - ASCOM MCTI.

SAIBA MAIS EM RNP.BR Divulgação

CONFERÊNCIA WEB Desde o início da crise, a ferramenta de Conferência Web obteve um crescimento diário de 30%. Em maio, a ferramenta apresentou mais de 6 mil usuários simultâneos, quase 4 mil salas virtuais em uso e 25 mil acessos totais no portal. Além disso, foram adicionados mais 60 servidores graças à adesão comunitária de algumas instituições, que ampliam ainda mais a capacidade do serviço. Divulgação

VIDEOCONFERÊNCIA Outro serviço que obteve um crescimento expressivo foi o de Videoconferência, que apontou 72% de aumento em comparação ao ano passado, contabilizando mais de mil salas conectadas e 477 horas de reunião realizadas.

VÍDEO@RNP O portal Video@RNP, repositório de vídeos da comunidade acadêmica brasileira, totalizou mais de 1,4 milhões de acessos totais em dois meses. O crescimento de acessos ao portal foi principalmente www.mcti.gov.br


50-MUNDO MCTI

ESTUDOS DO ON EMPREGAM MODELOS SIMPLES PARA MOSTRAR EVOLUÇÃO DA PANDEMIA DA COVID-19 Pesquisadores do Observatório Nacional trabalham com parâmetros para analisar a eficácia de medidas de isolamento social Entender a evolução da propagação do

pelo autor, calcula-se a par tir da

de Gomper t z para aproximar o

coronavírus contribui para definições

diferença entre o número de casos

comportamento dos dados e estimar o

sobre as medidas de distanciamento

numa dada data e o número de casos

número de casos no futuro próximo.

social. E utiliz ando -se modelos

na data de 5 dias antes, divide-se por 5

matemáticos é possível traçar as curvas

e divide-se ainda pelo número de casos

“ Num processo epidêmico ou

epidemiológicas. Dois estudos foram

na data. "O comportamento de k reflete

pandêmico, o número de casos da

realizados no Observatório Nacional,

os efeitos do distanciamento social, pois

doença começa a crescer do zero em

empregando modelos diferentes, para

o valor do parâmetro diminui à medida

forma exponencial e, a partir de um

mostrar a evolução da Covid-19 no Brasil.

que a adesão ao distanciamento social

certo momento, esse número passa

aumenta," explica Quaresma.

a crescer mais devagar, até atingir um

O tecnologista Daniel da Silva Quaresma,

patamar final quando a pandemia

da Coordenação de Geofísica, desen-

O estudo do pesquisador Fernando

acaba. Esses é o comportamento que

volveu um estudo em que introduz um

Roig, da Coordenação de Astronomia

buscamos reproduzir com o nosso

parâmetro simples de calcular, para

e Astrofísica, analisa os dados públicos

modelo”, explica Roig.

quantificar a aceleração no crescimento

disponíveis sobre o número de casos

da Covid-19. O estudo determina a

confirmados da Covid-19 e compara

variação diária da taxa de crescimento

os resultados entre diferentes países,

exponencial da curva de casos da doença.

estados do Brasil e municípios do

O parâmetro k, como foi denominado

Rio de Janeiro. Roig aplica o modelo

Matéria: ASCOM - ON Editado por Ivan Bicudo - ASCOM MCTI.

SAIBA MAIS EM WWW.ON.BR

Divulgação

www.mcti.gov.br


MUNDO MCTI-51

UNIDADE DE PESQUISA DO MCTI

MAST OFERECE TOUR VIRTUAL E EXPERIÊNCIAS COM REALIDADE VIRTUAL DURANTE A PANDEMIA Ferramentas virtuais possibilitam exploração da Lua e visita ao campus do museu, além de fornecerem informações aos usuários Divulgação

O Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST) está fechado ao público externo por tempo indeterminado, mas pela internet é possível levar um pouco do Museu para dentro de casa durante este período de recolhimento para evitar a propagação do coronavírus. Na rede, estão disponíveis opções divertidas para as famílias preencherem o tempo com atividades lúdicas e informativas, como a Experiência de Realidade Virtual sobre o Homem na Lua, Visita Remota ao Campus do MAST e a Coleção de Bonecos de Papel para imprimir e montar.

EXPERIÊNCIA DE REALIDADE VIRTUAL SOBRE O HOMEM NA LUA Ao acess ar o endereço ht tps: // go.superviz.com/b8sK3z4LX4, é possível vivenciar essa experiência, que utiliza a plataforma SuperViz, na qual as pessoas podem interagir na superfície lunar, abrindo informações como textos, fotos e vídeos. A experiência é multiplataforma, roda pelo navegador e pode ser acessada por computadores, tablets e smartphones. Basta deslocar o cursor na tela e clicar sobre a opção escolhida para

categorias de informação. Em Audioguia,

panorâmicas de dezenove pontos de

o usuário vai dispor de todo o conteúdo

destaque no Campus; e Site do MAST.

gravado, desde a locução das boasvindas ao Museu, até as descrições sobre

COLEÇÃO DE BONECOS DE PAPEL

instrumentos, pavilhões de lunetas e

O MAST também lançou uma coleção

outras edificações. Em Sobre o Campus,

de bonecos de papel, para imprimir

o usuário tem acesso a um resumo da

e montar em casa, que representam

história do MAST e do Observatório

per sonalidades e elementos da

Nacional, desde os primórdios em que

astronomia e das ciências afins. Os

o Imperial Observatório do Rio de Janeiro

modelos estão no site do museu.

funcionava no extinto Morro do Castelo, até o início da década de 1920, e depois foi transferido para o local onde está até hoje. Há ainda o Tour 360°, com imagens

abrir. Aliás, o celular inteligente permite

Matéria: ASCOM - MAST Editado por João Sena - ASCOM MCTI.

SAIBA MAIS EM PORTAL.MAST.BR Divulgação

o modo de visualização imersivo, com o uso de headsets de realidade virtual.

VISITA REMOTA AO CAMPUS DO MAST Pelo endereço https://app.mast.br/ é possível acessar o WebApp do MAST, que permite fazer um passeio virtual pelo Campus do MAST e Observatório Nacional, com direito a tour 360°. Com navegação simples, o WebApp MAST exibe o menu na tela inicial com opções em português e em inglês e sete

www.mcti.gov.br


52-MUNDO MCTI

CTI ATUA EM DIFERENTES FRENTES NO COMBATE AO CORONAVÍRUS Submissão de projetos para chamada pública do MCTI de pesquisas relacionadas à Covid-19 e a produção de equipamentos de proteção individuais (EPIs) estão entre as ações Foto: Neila Silva/MCTI

O CTI Renato Archer, unidade de

artificial, biossensores, manufatura aditiva,

automáticos. As máscaras recebem uma

pesquisa do MCTI, está utilizando a

entre outras.

válvula produzida em impressoras 3D para

expertise e conhecimento científico

que possam ser ligadas aos aparelhos

de suas equipes para buscar soluções

“O apoio do MCTI e as parcerias com

de oxigênio. A previsão é de que ao

tecnológicas para conter ou minimizar o

empresas e instituições são fundamentais

menos 2.200 máscaras sejam adaptadas

avanço do coronavírus. Os projetos de

para que os projetos sejam concretizados

e distribuídas para hospitais de diversas

pesquisas em diversas áreas e a produção

com maior celeridade. O CTI está fazendo

regiões do país.

de equipamentos de proteção individual

parte dessa rede de produção de soluções e

(EPIs) estão entre as ações que o Centro

mostra como a ciência é fundamental neste

Além disso, o CTI Renato Archer também

Tecnológico está desenvolvendo para

processo”, explica Jorge Silva, diretor do CTI.

está fazendo a impressão de máscaras do

enfrentar a pandemia.

tipo face shield. As máscaras, produzidas As ações do CTI foram apresentadas ao

em poliamida e impressas no processo de

Os pesquisadores do CTI submeteram seis

ministro Astronauta Marcos Pontes durante

Sinterização Seletiva a Laser (SLS), estão

projetos para a chamada pública do MCTI,

visita realizada ao instituto no início de abril.

sendo encaminhadas para hospitais de

Ministério da Saúde e do CNPq que visa

EPI

Campinas (SP) e de outras cidades do país.

apoiar o desenvolvimento de pesquisas

Para auxiliar a demanda imediata dos

No total, já foram distribuídas mais de 650

relacionadas à Covid-19. As propostas

hospitais que atendem os casos mais

peças de uma demanda de 1800 máscaras.

do CTI foram desenvolvidas em parceria

graves de Covid-19, os pesquisadores do

com 17 instituições do Brasil e exterior e

CTI estão fazendo a adaptação de máscaras

Matéria: ASCOM - CTI Editado por Neila Rocha - ASCOM MCTI.

envolvem áreas de robótica, inteligência

de mergulho para uso em respiradores www.mcti.gov.br

SAIBA MAIS EM CTI.GOV.BR


MUNDO MCTI-53

OLIMPÍADA DE MATEMÁTICA ALTERA CALENDÁRIO DEVIDO À PANDEMIA Maior competição científica do país terá primeira etapa em setembro e a segunda em março de 2021 Divulgação

Por conta da pandemia do novo coronavírus, a organização da maior competição científica do país precisou alterar o calendário para que todas as escolas, professores e estudantes possam par ticipar em segurança. A 16ª edição da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) já definiu suas novas datas. A primeira prova será em 22 de setembro, e a segunda etapa, em 27 de março de 2021. Com a al teraç ão no c alendár io, a divulgação dos estudantes classificados para a segunda fase será em 4 de novembro, e os locais de prova da segunda etapa serão definidos em 24 de fevereiro de 2021. Os premiados serão anunciados em 15 de junho de 2021. A OBMEP 2020 registrou recorde de municípios inscritos este ano, com 5.561 inscritos, seis a mais do que em 2019, e alcança 99,84% das cidades brasileiras.

INCENTIVO

Desenvolvimento Científico e Tecnológico

Todos os medalhistas da OBMEP são

(CNPq), no valor de R$ 100,00 por mês.

convidados para o Programa de Iniciação

Medalhistas da rede particular poderão

Científ ica (PIC Jr.), como incentivo

participar do PIC Jr. como ouvintes.

e p ro m o ç ã o d o d e s e n v o l v im e n to acadêmico. Os alunos da rede pública premiados recebem bolsa de Iniciação Científica Jr. do Conselho Nacional de

Ao todo, 17.729.451 alunos de 51.932

Matéria: ASCOM - IMPA Editado por Adriano Godoi - ASCOM MCTI.

SAIBA MAIS EM IMPA.BR

Divulgação

escolas municipais, estaduais, federais e privadas vão participar da competição. A s provas acontecem em duas fases e são divididas pelo grau de escolaridade: Nível 1 (6º e 7º anos do Ensino Fundamental), Nível 2 (8º e 9º anos) e Nível 3 (Ensino Médio). Serão distribuídas 7.475 medalhas para os participantes. Criada pelo IMPA em 2005, a OBMEP é realizada com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) a partir de recursos do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MC TI) e do Ministério da Educação (MEC). www.mcti.gov.br


54-MUNDO MCTI

Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal

CONCEA ATENDE DEMANDAS DE DIVERSOS SETORES NO COMBATE À PANDEMIA DO NOVO CORONAVÍRUS Conselho integrante do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações estabelece diretrizes no uso de animais em pesquisas Divulgação

O Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal (Concea), tem funcionado em regime de plantão para atender demandas da sociedade e das comissões de ética no uso de animais sobre a adequação dos procedimentos emergenciais decorrentes da pandemia da Covid-19 às normativas do Conselho, que é integrante do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações. Considerando o aumento das pesquisas, os possíveis efeitos negativos da pandemia do novo coronavírus seriam a escassez de insumos necessários para realização de testes com metodologias alternativas ao uso de animais. Visando esse cenário, o Concea desenvolveu ações gerenciadas para verificar as condições de comercialização desses insumos. O Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal constatou que a falta de insumos não foi confirmada. O Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal tem reiterado junto as autoridades competentes a necessidade do cumprimento das normas de testes em animais durante o período de pandemia. Formado por especialistas e representantes de diversos setores da sociedade, o Concea ratifica que o cuidado com os animais é uma atividade essencial, e deve ser mantido com prioridade em situações como esta de pandemia que o país atravessa. Atuando no MCTI, o Concea tem como objetivo garantir o bem-estar dos animais e a segurança dos profissionais que realizam pesquisas e testes nessa vertente da área de conhecimento. Carla Carvalho - ASCOM MCTI.

SAIBA MAIS EM MCTI.GOV.BR/CONCEA www.mcti.gov.br


MUNDO MCTI-55

MEDIDAS PROVISÓRIAS ABREM CRÉDITO EXTRAORDINÁRIO EM FAVOR DO MCTI NO COMBATE AO COVID-19 MPS destinadas ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações visam ampliar ações desenvolvidas em todas as linhas de atuação do ministério no enfrentamento à Covid-19 Divulgação

Com vistas ao desenvolvimento de ações de saúde pública, o Poder Executivo editou Medidas Provisórias que destinam recursos financeiros para o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações. Os créditos extraordinários abertos pelas MPs em favor do MCTI são destinados para o estado de calamidade pública que o país se encontra devido à pandemia do covid-19, reconhecido pelo Congresso Nacional. Medida Provisória n. 929 de 2020 – Proveniente do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT), a MP 929 liberou R$ 100 milhões destinados ao apoio emergencial às pesquisas relacionadas ao tema, por meio de encomenda direta e em chamadas públicas a serem realizadas pelas agências de fomento do MCTI, pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). Medida Provisória n. 962 de 2020 – Destina recurso para as despesas com tecnologias aplicadas, inovação e desenvolvimento sustentável com um aporte de R$ 120 milhões. Outros R$ 6,3 milhões contribuirá para o Programa Conecta Brasil, visando o acesso por meio de satélites às áreas atualmente desprovidas do serviço de internet de banda larga. Despesas com ciência, pesquisa e telecomunicações serão contempladas entre os R$ 226,5 milhões que a MP estabelece. Entre as ações do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, estão a instalação de até mil pontos de internet banda larga em hospitais, unidades de saúde ou outros lugares a serem indicados pelo Ministério da Saúde, por meio do programa GESAC. O CNPEM (Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais) - organização social ligada

ao MCTI - por contar com uma estrutura de laboratório de nível de biossegurança superior, desenvolve ensaios clínicos de fármacos. FINEP - INOVAÇÃO E PESQUISA

Com recursos oriundos de Medidas Provisórias editadas pelo Poder Executivo e apreciadas pelo Congresso Nacional, a Finep, empresa pública ligada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações publicou edital de seleção na busca por soluções inovadoras voltadas para o combate à pandemia da Covid-19. A chamada pública da Finep tem como objetivo viabilizar recursos financeiros voltados para o desenvolvimento de ações tecnológicas com foco em ventiladores pulmonares, testes clínicos e diagnósticos, assim como a fabricação de máscaras, filtros e equipamentos com capacidade de descontaminação, desinfecção e esterilização. Ligada ao MCTI, a empresa de fomento público à ciência, tecnologia e inovação em empresas, universidades, institutos tecnológicos e outras instituições públicas e privadas, visa apoiar a incorporação de

www.mcti.gov.br

novas soluções tecnológicas, baseadas em nanotecnologia, materiais avançados, indústria avançada, inteligência artificial, Internet das Coisas, biologia sintética além de outras que se mostrarem promissoras para adição de funcionalidades aos equipamentos, partes, peças e insumos específicos em suas utilizações contra o coronavírus. No âmbito da seleção pública serão comprometidos recursos não reembolsáveis do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, o FNDCT, até o limite de R$ 132.000.000,00 (cento e trinta e dois milhões de reais). Linhas temáticas estão estabelecidas no edital em: ventiladores pulmonares mecânicos - R$ 80.000.000 (oitenta milhões de reais); testes diagnósticos e biosensores - R$ 35.000.000 (trinta e cinco milhões de reais); máscaras de proteção e equipamentos, e sistemas de descontaminação, desinfecção e esterilização - R$ 17.000.000 (dezessete milhões de reais). São elegíveis empresas brasileiras de qualquer porte. Carla Carvalho - ASCOM MCTI.

SAIBA MAIS EM MCTI.GOV.BR


56-MUNDO MCTI

ESPECIALISTAS MOBILIZAM REDES DE CONTATO PARA AUXILIAR POPULAÇÕES VULNERÁVEIS NA AMAZÔNIA Campanha Marajó Vivo atua na maior ilha fluviomarinha do mundo com municípios com baixos índices de IDH A pandemia causada pelo novo

Marajó Vivo - uma rede de solidariedade

o combate à propagação do vírus, orientar

coronavírus tem exigido da população

para ajudar os mais vulneráveis no combate

e acompanhar as políticas públicas emer-

uma sensibilidade extra nas atividades

ao coronavírus na maior ilha fluviomarinha

genciais, e também ações que auxiliem o

cotidianas

do mundo.

sustento das famílias que vivem na região.

e

profissionais.

Os

calendários regionais começaram a ser alterados, tornando mais prementes as

A campanha atua em três eixos: a divulga-

vulnerabilidades de cada grupo social.

ção de informações, a realização de ativida-

Na Amazônia, especialistas do Museu

des e a coleta de doações. A ideia é apoiar

Paraense Emílio Goeldi (MPEG), uma

Matéria: ASCOM - Museu Goeldi Editado por Ivan Bicudo - ASCOM MCTI.

SAIBA MAIS EM MUSEU-GOELDI.BR Divulgação

unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), têm se dedicado a apoiar tanto comunidades indígenas e tradicionais quanto populações urbanas, com as quais estabeleceram laços de confiança e parceria ao longo de jornadas científicas. Um es tudo da Fundação Os waldo Cruz (Fiocruz) alerta que as regiōes amazônicas com os menores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH), que inclui o acesso precário à água tratada, ao tratamento de esgoto e à eletricidade, são as mais vulneráveis em relação à ampla propagação do novo coronavírus. Oito dos 16 municípios na região do Marajó, situada ao norte do Pará, estão entre os 50 com menor IDH no país: Breves, Curralinho, Afuá, Anajás, Portel, Bagre, Chaves e Melgaço. Diante desse cenário, o Museu Goeldi, o Museu do Marajó, a Prelazia do Marajó, a Diocese de Ponta de Pedras, a Irmandade do Glorioso São Sebastião, a Fundação pela Inclusão do Marajó, o Observatório de Direitos Humanos e Justiça Social do Marajó, vinculado à Universidade Federal do Pará (UFPA), e o Instituto Iacitata Amazônia Viva uniram-se na Campanha

www.mcti.gov.br


Todos os Sábados às 8h30

MUNDO MCTI-57

Reprise: Quinta-feira às 5h

O CIÊNCIA É TUDO CHEGA COMO NOVIDADE DA GRADE DE PROGRAMAÇÃO DA TV BRASIL EM 2020. É CIÊNCIA, É TECNOLOGIA, É INOVAÇÃO,

www.mcti.gov.br


58-MUNDO MCTI

MINISTRO APRESENTA RESULTADOS DAS AÇÕES NA ÁREA DE COMUNICAÇÕES Novo ministério de Comunicações integrará comunicação social, telecomunicações e radiodifusões, incorporando Correios, Telebrás, EBC e Anatel Foto: Alan Santos/PR

Foto: Alan Santos/PR

Foto: Leonardo Marques/MCTI

Após a publicação da Medida Provisória

Menezes, e de Radiodifusão, Wilson

Telebrás, os Correios e a Agência Nacional

980 que recria o Ministério das

Wellisch, bem como os presidentes dos

de Telecomunicações (Anatel).

Comunicações, o ministro de Ciência,

Correios, Floriano Peixoto, e da Telebrás,

Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes,

Waldemar Gonçalves. O ministro afirmou

“Isso é uma prerrogativa do presidente

apresentou os resultados das ações na

que a ideia para a reestruturação dos

Jair Bolsonaro e nós estamos aqui por

área de Comunicações realizada pelo

ministérios é reforçar a comunicação

causa do governo”, disse o ministro.

Ministério da Ciência, Tecnologia e

social do governo e integrá-la às

“Vim para cá para ajudar na área de

Inovações (MCTI).

comunicações. O novo ministério vai

Ciência, Tecnologia e Inovações e estamos

reunir as ações na área de radiodifusão

completamente alinhados”. O ministro

No início de sua apresentação, o ministro

e telecomunicações bem como a

também destacou que as secretarias

agradeceu a presença da imprensa e dos

comunicação institucional, incluindo

estão bem organizadas, o que é motivo

secretários de Telecomunicações, Vitor

a Empresa Brasil de Comunicação, a

de orgulho.

www.mcti.gov.br


MUNDO MCTI-59

O ministro iniciou a apresentação das

aos serviços de telecomunicações, além

foram o decreto de multiprogramação,

entregas das secretarias e empresas que

de um decreto sobre a governança de

que vai auxiliar o ensino à distância no

vão para o novo ministério, destacando

sistemas de comunicação crítica. Na

período da pandemia, a extensão da

que muitas ações já estão prontas para

implementação do 5G, o ministério

flexibilização da Voz do Brasil e a expansão

lançamento ou em fase avançada de

realizou uma consulta pública, uma

do sinal digital de televisão.

execução. Na área de telecomunicações,

portaria com políticas públicas e estava

o ministro citou a aprovação do PLC

preparando o leilão de exploração do

Concluindo, o ministro fez um balanço

79, o novo marco legal da área, que

espectro pelas operadoras, ainda sem

das atividades dos Correios e da

trata da migração de concessões para

data para realização, que será conduzido

Telebrás, dando destaque ao bom índice

autorizações de telecomunicações. Citou

pelo novo ministério com a Anatel. Há

de satisfação dos usuários dos correios,

o Satélite Geoestacionário de Defesa e

ainda uma minuta de decreto para facilitar

com a recuperação de mais de R$ 100

Comunicações (SGDC), que teve seu uso

a instalação de antenas para a nova

milhões com a melhoria da gestão interna

ampliado para a conexão de 12.358 pontos

tecnologia, que irá requerer um volume

e segurança, diminuição dos extraviados

onde não havia sinal de internet. Sobre a

muito maior desses equipamentos.

e a liquidação do CorreiosPar. Sobre a

Lei do Fust, que altera o uso do fundo, o

Telebrás, o ministro falou sobre a entrega

ministro Pontes afirmou que a matéria

Na área de radiodifusão, o ministro

dos centros de operações principal e

aguarda a aprovação do Senado Federal.

destacou a automatização e os ganhos

secundário, que será feita em 23 de

de eficiência na análise de processos,

junho, a melhoria das redes terrestres

Para a infraestrutura de redes, foi feito

indicando uma diminuição de 48% no

de fibra ótica e a redução dos custos

um mapeamento para subsidiar novas

estoque da secretaria, de 70 mil em 2018

operacionais.

políticas públicas de promoção do acesso

para 37 mil até agora. Outros destaques

Ivan Bicudo - ASCOM MCTI. Divulgação

www.mcti.gov.br


60-MUNDO MCTI

Visita à empresa Flex, desenvolvimento de tecnologia e fabricante de respiradores pulmonares. Foto: Leonardo Marques/MCTI

Diálogo Ministerial Virtual Online da Unesco Covid-19 e colaboração científic

INCT Teranano desenvolve algoritmos para detecção de Covid-19 sem uso de reagentes. Foto: Neila Silva/MCTI Foto: Leonardo Marques/MCTI

www.mcti.gov.br


MUNDO MCTI-61

oração científica internacional de ciência aberta. Foto: Neila Rocha/MCTI

LNBio/CNPEM testa medicamentos já existentes que podem ser usados contra o coronavírus. Foto: Neila Rocha/MCTI

INCT - Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Uberlândia-MG. Foto: Odjair Baena/MCTI

Reunião para tomada de decisão contra a Covid-19. Foto: Odjair Baena/MCTI

Reunião Internacional de Ministros w de w wCiência, . m c t iTecnologia . g o v . b r e Inovação sobre Coronavírus contou com o apoio de membros da Secretaria de Políticas para Formação e Ações Estratégicas (SEFAE/MCTI), DEPPD e da Assessoria Internacional do MCTI. Foto: Odjair Baena/MCTI


62-MUNDO MCTI

Foto: Leonardo Marques/MCTI Foto: Leonardo Marques/MCTI

Foto: Leonardo Marques/MCTI

Foto: Leonardo Marques/MCTI

www.mcti.gov.br


MUNDO MCTI-63

MCTI

MCTI

Foto: Leonardo Marques/MCTI Foto: Leonardo Marques/MCTI

Foto: Leonardo Marques/MCTI

Foto: Leonardo Marques/MCTI

Foto: Leonardo Marques/MCTI

www.mcti.gov.br


Baixe a revista Mundo MCTI

Abra a câmera do seu celular e escaneie o Qr Code

Profile for Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações

Revista Mundo MCTI - 3ª edição - 2020  

Acesse a 3ª Edição da REVISTA MCTI com conteúdo especial sobre o COVID-19 e o trabalho do ministério e suas vinculadas para enfrentar a pand...

Revista Mundo MCTI - 3ª edição - 2020  

Acesse a 3ª Edição da REVISTA MCTI com conteúdo especial sobre o COVID-19 e o trabalho do ministério e suas vinculadas para enfrentar a pand...

Profile for mctic

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded