Issuu on Google+

www.jornaldavilacampinas.com.br

Campinas - Junho de 2011 - Edição nº 07, ano 1

Muita água

CMU - Centro de Memória da Unicamp

vai rolar ainda

Campinas, Perdas e Ganhos

Cidade acordou indignada com as revelações surgidas na administração do prefeito Dr. Hélio Oliveira Santos; megaoperação do Caso SANASA colocou Campinas atenta e assustada; fatos repercutiram no cenário político de todo o país Pág 08, 09

Mostra Cultural César Serrazes

Distribuição gratuita - venda proibida

Jornal da Vila

Relembramos a pomposa e trágica vida curta do Teatro Municipal Carlos Gomes; com a demolição, a perda cultural para a cidade de Campinas foi imensa. Apenas o tempo pode estabelecer o que significou para uma metrópole esvaziar seu principal nicho para apresentação de artistas, clubes, concursos, festivais, desfiles, orquestras e músicos. Pág 13

Educação

A construção da auto-estima dos filhos

Exposição homenageia 90 anos do artista Thomaz Perina. Em cartaz na cidade até o dia 23 de julho. Pág 15

Filosofia

Seções

Pág 14

O conhecimento a favor do bem de todos Pág 14

Tecnologia Música brasileira é resgatada por cartunista

Exposição dos trabalhos do artista Carriero, cartunista do Jornal da Vila, uniu música e cartuns em Barão Geraldo Pág 16

Thomaz Perina

A revolução das telas flexíveis já é realidade

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

Pág 06

Editorial .............................................. 02 Acontece ....................................... 02, 03 Direto da Câmara ............................... 04 Política .......................................... 04, 05 Perfil Político ...................................... 05 Tecnologia .......................................... 06 Autos ................................................... 06 Saúde .................................................. 07 Capa .............................................. 08, 09 Receita da Vila .................................... 11 Imóveis ............................................... 12 Vila Retrô ............................................ 13 Educação ............................................ 14 Filosofia .............................................. 14 Da Vila ................................................. 15 Cultura ................................................ 16 Agenda ............................................... 17 Moda ................................................... 19 Horóscopo........................................... 19 Passatempos ...................................... 20


Jornal da Vila

Campinas - Junho de 2011 - Edição nº 07, ano 1 www.jornaldavilacampinas.com.br

Aos brasilianos, o melhor de 2011. Se a Terra pára ou acaba em 2012, grande conformismo; nossa Campinas está uma terra de ninguém, um ensaio sobre a cegueira brasiliano. A primeira-dama da cidade faroeste é chefe de gabinete - e acusada de ser chefe de quadrilha, como mostra nossa matéria de capa. Campinas deve aos artistas os shows públicos que ofereceram em datas comemorativas da cidade. Campinas sem teatro. Demoliu um, demoliu outro, como mostramos na editoria Vila Retrô, relembrando a tragetória do Teatro Municipal. Foi pouco. Agora, cai holofote, cai telhado, pinga na platéia e o circo passa. Somos merecedores da nossa morna existência cidadã. Bem estava ficando caro demais o circo de natais iluminados e praças decoradas. Um carnaval barulhento ao lado dos três maiores hospitais da cidade. 

Acontece Aos brasilianos, o melhor de 2011. Na sétima edição do Jornal da Vila, comemoramos o que parece ser até agora o auge de 2011. Responsável pelas edições do nosso Jornal da Vila desde maio, pessoalmente jamais vi Campinas tão desvelada, exposta para todo o país. Agora não tem Capitão Nascimento para nos salvar. A cidade está esburacada, mal iluminada, perigosa e entulhada de guardas de trânsito. Os cidadãos também querem seus blocos de multas. Após a abertura da CPI dos Radares, o número de amarelinhos na cidade parece triplicado. Mas o que importa mesmo é o transporte público, afinal, primeiro os que mais precisam. Guarde então R$2,85 para o ônibus. A primeira conclusão, depois de tantos escândalos, é que nós, campineiros, devemos nos preparar para momentos difíceis. A situação é insustentável. Mas tudo bem. Logo virá imposto novo. César Serrazes

Expediente Diretor Executivo Márcio Carvalho Jornalista Responsável César Serrazes

Vanessa Segalho comercial@mcjeditora.com.br mcjeditora@uol.com.br

Depto Financeiro Ana Oliveira

cesar@mcjeditora.com.br

Colaboradores Márcia R. T. Corrêa Cauê N. Oliveira Juliana Felippe Therezinha Antonelli Criação e Diagramação Marco Schoenmaker Fotografias César Serrazes Cartunista Fabiano Carriero Comercial Antonio Medeiros

financeiro@jornaldavilacampinas.com.br

Redação e Publicidade MCJ Editora e Distribuidora Ltda Av. Bueno de Miranda, nº 89 Vila Industrial - Campinas - SP Tel.: (19) 3272-3684 / 3272-3758 Email jornaldavila@mcjeditora.com.br O JORNAL DA VILA é uma publicação mensal com tiragem de 10.000 exemplares.

Telefones Úteis Base Comunitária ......... 3273-0190 3ª Cia ............................. 3213-5588 Polícia Federal .............. 3236-2277 Polícia Militar ........................... 190 Polícia Civil ................... 3272-6624 Guarda Municipal .................. 1532 Disque Denúncia .......... 3236-3040 Doe Sangue .................. 3788-8705 Conseg........................... 3273-0190 02 - Jornal da Vila

Arrecadação de impostos aumenta O Impostômetro, medidor eletrônico de arrecadação tributária mantido em São Paulo pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), atingiu a marca dos R$ 600 bilhões em impostos federais, estaduais e municipais pagos pelos brasileiros desde o começo do ano. A marca foi atingida com 24 dias de antecedência em relação ao ano passado, diz a ACSP. Em 2010, esse mesmo valor de R$ 600 bilhões só foi registrado em 23 de junho. Em 2009, o valor foi alcançado em 28 de julho, ou seja, 26 dias depois do que em 2010. Em 2008, a nheiro for marcado por acidente ou em caso de roubo frustrado, em que o dinheiro foi deixado próximo ao caixa, por exemplo, o BC vai ressarcir o banco, descontando o custo de produção e análise. Esse valor ainda será fixado. Segundo Altamir, esse mecanismo de proteção é utilizado em vários países, como Inglaterra, EUA e Chile. Ao entregar a nota para investigação, o cidadão deve apresentar ao banco CPF, documento de identidade com foto e endereço. Trabalho é segunda causa de reclamação na justiça Uma pesquisa do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) mostra que problemas com o empregador são a segunda causa de reclamações na Justiça. Dos participantes

marca foi atingida em 29 de julho. “O Impostômetro mostra que cada vez o brasileiro paga mais impostos”, afirmou a associação em comunicado. O Impostômetro foi criado em 20 de abril de 2005. O total de impostos pagos pelos brasileiros também pode ser acompanhado pela internet na página do ‘Impostômetro’. Cédulas Manchadas

Divulgação

Editorial

O Banco Central não irá mais ressarcir o cidadão que receber uma cédula

do levantamento, 15,43% afirmaram ter procurado a Justiça por reclamações trabalhistas. O item ficou atrás de questões com a família, resposta de 24,8% dos pesquisados. As razões para as pessoas terem procurado a Justiça são: questões familiares (24,8%), reclamações trabalhistas (15,43%), problemas com a vizinhança (11,71%), crime e violência (10,74%), previdência, assistência social ou direitos sociais (8,57%), empresas com as quais fez negócio (8,11%), pessoas com as quais fez negócio (6,46%), trânsito (6,17%), imóvel ou terra (2,91%) e cobrança de impostos ou outros conflitos com o fisco (2,51 %). Celulares A radiação de telefones celulares pode causar câncer, anunciou a OMS (Organização Mundial de

danificada por dispositivos antifurto. “A recomendação é que a população não receba a cédula suspeita de estar danificada por dispositivo antifurto. Essa cédula perderá a validade”, disse o diretor de Administração do BC, Altamir Lopes. O objetivo da medida, segundo o BC, é contribuir para a redução dos casos de furtos e roubos a caixas eletrônicos, ao dificultar a circulação de notas roubadas ou furtadas. As notas danificadas por dispositivos antifurto apresentam “marca densa e de cor rósea”. Essa mancha pode cobrir um pedaço grande da cédula ou apenas a lateral. Quem receber uma cédula dessas deve levá-la ao banco para que a nota seja encaminhada ao BC para investigação. O di-

nheiro só será trocado se o BC verificar que a mancha não é proveniente de dispositivo antifurto. Caso contrário, não haverá ressarcimento. No caso de saque em terminal eletrônico, a pessoa que se deparar com uma cédula marcada deve retirar um extrato imediatamente para comprovar o saque e se dirigir ao banco para fazer a reclamação. Se a questão não for resolvida, ou se o saque for feito fora do expediente bancário, o cidadão deve registrar um boletim de ocorrência e apresentar os documentos à instituição financeira assim que possível para receber uma nota válida, segundo o BC. A norma do BC só prevê ressarcimento para os bancos. Quando o di-

Saúde). Uma equipe de 31 cientistas de 14 países, incluindo Estados Unidos, tomou a decisão depois de analisar estudos revisados por especialistas sobre a segurança de telefones celulares. A equipe encontrou provas suficientes para classificar a exposição pessoal como “possivelmente cancerígena para os seres humanos.” A agência lista o uso do telefone móvel na mesma categoria do chumbo, escapamento de motor de carro e clorofórmio. A informação foi publicada no site CNN Health. Antes do anúncio de hoje, a OMS havia garantido aos consumidores que a radiação não tinha sido relacionada a nenhum efeito nocivo à saúde. “Vamos esperar os cadáveres para agir contra o celular?”, questionou a pesquisadora e neurologista Keith Black. “O que a radiação do celular faz,

em termos mais simples, é semelhante ao que acontece aos alimentos no microondas: cozinha o cérebro”, ela disse para o site da CNN. A OMS classifica os fatores do ambiente em quatro grupos: cancerígenos - ou causadores de câncer - para o homem; possivelmente cancerígeno para os seres humanos; não classificados quanto ao risco de câncer para o homem; e provavelmente não cancerígeno para os seres humanos. A Agência Europeia do Ambiente pediu mais estudos, dizendo que os telefones celulares podem ser tão nocivos para a saúde pública quanto o tabaco, o amianto e a gasolina. A indústria de telefonia celular afirma que não há provas conclusivas de que a radiação dos aparelhos cause impacto sobre a saúde dos usuários.

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial


Jornal da Vila

Campinas - Junho de 2011 - Edição nº 07, ano 1 www.jornaldavilacampinas.com.br

Acontece Vila mais bonita Moradores e comerciantes agradecem: no lugar da pichação, a Avenida Sales de Oliveira ganhou um belo painel de grafitagem realizado pela faculdade Metrocamp VERIS-IBTA. Com o título “Muito

além da linha do trem”, o painel é parte de uma ação social da faculdade e retrata um trem com vários vagões, cada um com uma característica marcante da Vila Industrial. A Vila agradece! A grafitagem está localizada na altura da faculdade, ao lado da praça dos taxistas.

Polaróides Fique de olho, a cidade está mais vigiada do que nunca. Onde menos se espera. A foto ao lado foi tirado na Avenida John Boyd Dunlop às treze horas. Os amarelinhos estão espalhados por toda a cidade, especialmente na Vila Industrial e Castelo.

César Serrazes

As doses contra a pólio, sarampo e tríplice serão antecipadas neste ano. A vacinação será oferecida no dia 18 de junho. Com registros de epidemia de sarampo na Europa, as autoridades em saúde temem contágio. As doses podem ser administradas no mesmo dia sem conse-

quências.

Ana Oliveira

Vacinação antecipada

Acontece Chevalier em Issoudun na França, em dezembro de 1854), Pe Adriano Van Iersel e Pe Ludovico Kauling para auxilia-lo em sua Diocese. Mais tarde, em 1915, Acervo Paróquia São José

Therezinha Antonelli, por ocasião dos 75 anos da Paróquia São José fez um levantamento histórico sobre a Paróquia São José, onde nos relata valiosas informações:

“Por solicitação do Bispo de Pouso Alegre, MG, D Augusto de Assis, foram enviados 2 padres da Congregação dos Missionários do Sagrado Coração (fundada por Pe Júlio

quando outros sete religiosos haviam chegado ao Brasil, o Provincial da Holanda, Pe Adriano Brocken visitou nosso país e decidiu fundar a primeira casa oficial dos MSC em

solene missa celebrada à 10h00 por Monsenhor Luiz Gonzaga de Moura. Em maio de 1949, sob o comando do Pe João P. Van der Hulst, aconteceu grandiosa quermesse para arrecadar fundos para as obras da Igreja. Com essa arrecadação a pintura e a fachada puderam ser inauguradas em setembro, com procissão luminosa acompanhada por cerca de 5000 pessoas. Aconteceu em maio de 1952, outra grandiosa quermesse, da qual resultou a aquisição de bancos novos, confeccionados pelas Oficinas Nossa Se-

nhora de Fátima, de Ibicaré, SC.” Desde então, tem-se realizado tradicional quermesse durante todo o mês de junho, nos finais de semana, com o objetivo de conseguir recursos para reformas, melhorias e manutenção da Paróquia. A quermesse conta com barracas de pastel, pizza, cachorro quente, lanches de pernil e calabresa, doces tradicionais, bolos, vinho quente e quentão, bebidas e o tradicional Bingo, que nesse ano de 2011, terá rodada especial no dia 26 de junho, com grandes prêmios. 

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

Acervo Paróquia São José

Tradição Junina

Campinas. D. João Batista Correa Nery, Bispo de Campinas, autorizou a fundação e pediu que a Congregação lhe cedesse alguns padres para lecionarem no Seminário e Ginásio Diocesano. O acordo foi feito e ficou decidida a fundação de uma paróquia na Vila Industrial, a primeira a ser desmembrada da Catedral, e que ficaria sob a responsabilidade dos MSC. O decreto Diocesano da ereção da Paróquia São José foi emitido em 3 de junho de 1921, assinado pelo sucessor de D. Nery, D. Francisco de Campos Barreto. Em 17 de junho de 1921, o Bispo Francisco de Campos Barreto nomeia como pároco da nova paróquia, o Pe Adriano van Iersel. Colocada sob a proteção de São José, a inauguração da nova Igreja ocorreu em 1º de Junho de 1924, com bênção e

Quermesses da Região Vila Industrial: Igreja São José Todos os finais de semana, a partir das 18:30, até dia 03/07 (domingo) Endereço: Rua 24 de maio, 477, Vila Industrial (Salão Paroquial). Parque Industrial: Paróquia Santa Tereza de Ávila Todos os finais de semana, a partir das 19:00, até dia 19 de junho (domingo). Endereço: Rua João Batista Pupo de Moraes, 661, Pq. Industrial. São Bernardo: Imaculada (Arraiá dos Dispensários Imaculados) Todos os finais de semana do mês de junho, a partir das 18:00. Endereço: Rua Paulo Lacerda, 434, São Bernardo. Jornal da Vila - 03


Jornal da Vila

Campinas - Junho de 2011 - Edição nº 07, ano 1 www.jornaldavilacampinas.com.br

Direto da Câmara

Confira alguns dos projetos discutidos e quais os resultados da votação no mês de maio na Câmara Municipal de Campinas – eles farão parte da sua vida em sociedade: MANTIDO O VETO Turno Único de Discussão e Votação do Veto Total ao Projeto de Lei n. 55/11, Processo n. 207.339, de autoria do Sr. Vereador Valdir Terrazan, que “Dispõe sobre a proibição da prática de trote universitário e escolar no Município de Campinas”. APROVADO 1ª Discussão e Votação do Projeto de Lei 74/11, Processo n. 207.466, de

autoria do Sr. Vereador Francisco Sellin, que “Obriga os postos revendedores de combustíveis a exibirem em placa, informações da diferença em valor percentual, dos preços do litro do etanol comum em relação ao litro da gasolina comum, e dá outras providências”. APROVADO Turno Único de Discussão e Votação do Projeto de Decreto Legislativo n. 181/11, Processo n. 207.897, de autoria do Sr. Vereador Paulo Oya, que “Concede o Título de Cidadão Campineiro ao Comandante Coronel PM Almir Gonçalves Albuquerque”. Parecer n. 406/11, da Comissão Especial de Honraria, favorável. APROVADO 1ª Discussão e Votação do Projeto de Lei n. 147/11, Processo n.

são Especial de Honraria, favorável.

207.769, de autoria do Sr. Vereador Sebá Torres, que “Introduz no âmbito do Município de Campinas o censo municipal das pessoas portadoras de algum tipo de deficiência física e dá outras providências”. Parecer n. 372/11, da Comissão de Constituição e Legalidade, favorável. APROVADO Turno Único de Discussão e Votação do Projeto de Decreto Legislativo n. 183/11, Processo n. 207.899, de autoria do Sr. Vereador Miguel Arcanjo, que “Concede Diploma de Mérito Esportivo Sérgio José Salvucci a Equipe de Futebol Renegados”. Parecer n. 395/11, da Comis-

REJEITADO 1ª Discussão e Votação do Projeto de Lei n. 669/10, Processo n. 206.927, de autoria do Sr. Vereador Artur Orsi, que “Dispõe sobre a publicação dos contratos e ajustes firmados pelas entidades da Administração Indireta do Município e dá outras providências”. Parecer n. 875/10 da Comissão de Constituição e Legalidade, favorável.

APROVADO Turno Único de Discussão e Votação do Projeto de Decreto Legislativo n. 192/11, Processo n. 207.935, de autoria do Sr. Vereador Angelo Barreto, que “Concede o Diploma de Honra ao Mérito ao Sindicato dos Trabalhadores da UNICAMP pelos 20 anos de fundação”.

APROVADO Turno Único de Discussão e Votação do Projeto de Decreto Legislativo n. 200/11, Processo n. 207.998, de autoria do Sr. Vereador Campos Filho, que “Concede o Diploma de Honra ao Mérito ao Red Bull Brasil”.

APROVADO Turno Único de Discussão e Votação do Projeto de Decreto Legislativo n. 193/11, Processo n. 207.961, de autoria do Sr. Vereador Arly de Lara Romêo, que “Concede o Diploma de Honra ao Mérito à Irmandade Alcoólicos Anônimos de Campinas”.

é que a Emdec tem contrato com uma empresa que não existe. E se isso é verdade, as multas aplicadas pelos radares desde seis de janeiro de 2010 estão passíveis de nulidade”, acrescentou Rafa. Os vereador Tadeu Marcos (PTB) e Thiago Ferrari (PMDB) acompanharam o presidente e disseram que não poderiam aceitar o documento apresentado por Torrecillas. Diante disso, a CPI pediu que um novo documento seja encaminhado para análise. “Nós queremos um contrato com registro e que possa ser reconhecido como legal; com dados e datas anteriores a seis de janeiro do ano passado”, alertou Zimbaldi. Torrecillas prometeu providenciar.

contrato. O primeiro se refere ao tempo de vigência do consórcio. De acordo com o edital, o consórcio deveria ter duração de 40 meses, mas, na assinatura do contrato, esse prazo caiu para 35 meses. O vereador argumenta ainda que o contrato teve parecer contrário do Tribunal de Conta do Estado (TCE) por conter vícios. Entre os pontos considerados irregulares, o TCE diz ter havido limitação no número de empresas que poderiam ser consorciadas, e concentração de serviços em apenas um contrato. Por conta disso, Rafa Zimbaldi pretendia pedir o cancelamento do contrato. Mas decidiu adiar temporariamente a ação. “Com relação ao tempo de duração do consórcio não há dúvida: o edital não foi cumprido. Sobre o parecer contrário do TCE,

APROVADO Turno Único de Discussão e Votação do Projeto de Decreto Legislativo n. 178/11, Processo n. 207.894, de autoria do Sr. Vereador Miguel Arcanjo, que “Concede o Diploma de Mérito Esportivo Sérgio José Salvucci a Equipe de Futebol “Rappa da Maqua”. APROVADO Turno Único de Discussão e Votação do Projeto de Lei n. 141/11, Processo n. 207.763, de autoria do Executivo Municipal, que “Altera o artigo 1° da Lei n. 13.149, de 14 de novembro de 2007, que Denomina Rua José Bigatto uma via pública do Município de Campinas”. Parecer n. 409/11, da Comissão de Educação, Cultura e Esporte, favorável.

Política

Divulgação

CPI rejeita documento da Emdec que legitimaria consórcio

Os vereadores da CPI dos Radares reunidos nesta sexta-feira (03/06) consideraram inválido o documento apresentado pelo Secretário de Transportes, Sérgio Torrecillas que, supostamente, regularizaria o contrato da Emdec com o Consórcio Campinas Segura. Em vigor desde 2007, o consór04 - Jornal da Vila

cio é formado pelas empresas Engebras e Trends e é responsável pela operação do sistema de radares e lombadas eletrônicas na cidade. De acordo com o presidente da CPI, vereador Rafa Zimbaldi (PP), o documento que Torrecillas trouxe à comissão, “não possui firma reconheci-

da de nenhuma das partes; não está em papel timbrado, não dispõe de numeração de processo tampouco de carimbo de cartório”, alegou. “Nós não podíamos aceitar isso, sob pena de prevaricação. Esse documento não prova nada. Eles (Emdec e Secretaria de Transportes) terão de nos apresentar um documento que seja válido do ponto de vista legal”, acrescentou. Pelo contrato original, o consórcio seria encerrado em seis de janeiro de 2010. Por conta disso, deveria ter sido renovado, só que isso pode não ter sido feito formalmente. “A avaliação que temos hoje

QUESTIONAMENTOS - Rafa Zimbaldi questiona outros dois pontos do

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

Torrecillas diz que ingressou com recurso. Então, vamos esperar que ele nos mande esse recurso, antes de ingressar com qualquer outro tipo de medida”, disse o vereador. Rafa avisou a Torrecillas e aos vereadores da CPI que iria ingressar com pedido de cancelamento do acordo, na condição de vereador e não de presidente da Comissão. A CPI apura denuncias feitas pela imprensa segundo as quais, empresas fraudavam processos de licitação em contratos de prestação serviços de trânsito em diversas cidades do País. Entre as empresas citadas nas reportagens, algumas têm contrato com a Emdec. Texto e Foto: Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal de Campinas


Jornal da Vila

Campinas - Junho de 2011 - Edição nº 07, ano 1 www.jornaldavilacampinas.com.br

Perfil Político Jornal da Vila: Sobre o debate da liberdade de expressão, para o senhor, os limites da imprensa devem ser estabelecidos através da lei ou da própria ética da profissão? Josias Lech: Sempre que possível, defendo os consensos sociais, como as medidas reguladoras. Em última análise, esse consenso pode ser reproduzido em lei. Entendo que a liberdade de expressão não está no patamar mais alto dos valores que temos que ter em sociedade, pois entendo que a dignidade humana é superior a ela. Portanto, reprovo a atitude da liberdade sem responsabilidade e sem respeito às pes-

soas atingidas, mais ainda quando para se atacar alguém utiliza-se do aparato público, como, por exemplos, os microfones de um parlamento.    Jornal da Vila: Como está sendo a resposta da sociedade aos debates sobre terceira idade? Josias Lech: É um trabalho que estamos realizando e pretendemos que seja permanente na Casa, que já criou uma comissão permanente para o assunto que vem funcionando e conta com nosso apoio. Os debates têm o objetivo de revisar as leis existentes relacionadas aos idosos. Tem tido uma boa participação presencial, bem como pessoas que

Política

que em breve virão para a pauta. Jornal da Vila: Para o vereador Rafael Zimbaldi, a Câmara está sofrendo com desorganização e falta de gerência. O senhor concorda? Josias Lech: Respeito todos os vereadores e com o Zimbaldi não é diferente, mas discordo de sua opinião e acredito que ela é fundamentada em sua condição de oposição ao executivo. Nosso novo presidente, Pedro Serafim, vem demonstrando uma dedicação e postura exemplar no comando da Casa. Aliás, ele vem surpreendendo muito e isso pode até estar incomodando. A mim não, ao contrário, desejo um parlamento independente e atuante tendo como foco o melhor pra Campinas.

Perfil Divulgação

Josias Lech (PT)

assistem na TV e que comentam e apóiam. A idéia é concluir com um relatório até o meio do ano e esse ser entregue para a comissão permanente. Pretendemos depois continuar e até construir uma espécie de índice de eficácia das leis dos idosos, dando notas para o cumprimento ou não das leis existentes.   Jornal da Vila: Como o senhor avalia o andamento dos projetos na Câmara? Josias Lech: Avalio como bom esse início de trabalho da nova mesa diretora eleita no final do ano passado. Tem sido votado bons projetos dos vereadores e está sendo preparando, por meio de debates públicos, uma série de PLs relevantes, como os da Macrozonas,

O vereador Josias Lech é Engenheiro Agrônomo formado pela Faculdade de Agronomia de Pelotas, no Rio Grande do Sul. Nascido em Irineópolis (SC), começou sua militância política no movimento estudantil, no fim da década de 80, quando participou do Diretório Central dos Estudantes (DCE) e da Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil. Depois de formado foi trabalhar na cidade de

Política

Presidente da CPI vai pedir Cidades da região cancelamento de contrato unidas para revitalizar o rio Capivari de radares Presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instalada na Câmara Municipal para investigar suspeitas de irregularidades na contratação de empresas prestadoras de serviço no sistema de trânsito em Campinas, o vereador Rafa Zimbaldi (PP) vai pedir o cancelamento do contrato firmado entre a Emdec e o Consórcio Campinas Segura, em vigor desde 2007. O consórcio é formado pelas empresas Engebras e Trends e opera o sistema de radares e lombadas eletrônicas na cidade. O presidente da CPI quer o cancelamento do contrato por duas razões. A primeira delas se refe-

Pinhão, no interior do Paraná, onde atuou como assessor de movimentos de pequenos agricultores e foi secretário de Obras e Planejamento do Município. No final da década de 90, veio morar em São Paulo, onde ocupou os seguintes cargos até ser eleito vereador na cidade de Campinas: assessor da CUT Nacional, assessor do secretário de Trabalho e Renda da cidade de São Paulo, assessor da São Paulo Transporte (SPtrans), diretor do Departamento de Transportes Públicos de São Paulo, assessor executivo da Presidência da EMDEC e presidente do Conselho Municipal de Trânsito e Transporte de Campinas.

re ao tempo de vigência do consórcio. De acordo com o edital, o consórcio deveria ter duração de 40 meses. No entanto, na assinatura do contrato, esse prazo caiu para 35 meses. O vereador diz ainda que o contrato teve parecer contrário do Tribunal de Conta do Estado (TCE) por conter vícios, tanto na licitação quanto na execução do contrato. De acordo com o vereador, já há indícios suficientes para o cancelamento do atual contrato e a implementação de uma nova concorrência. A CPI apura denuncias feitas pela imprensa segundo as quais, empresas fraudavam processos

de licitação em contratos de prestação serviços de trânsito em diversas cidades do País. Entre as empresas citadas nas reportagens, algumas têm contrato com a Emdec. SECRETÁRIO - Os trabalhos da CPI dos Radares continuam nesta sextafeira (03/06). A partir das 13h30, os vereadores vão ouvir o Secretário de Transportes e presidente da Emdec, Sérgio Torrecillas. A ex-presidente da Comissão de Licitações da empresa, Cristiane Silvestrini, que também deveria depor na sexta, adiantou que não poderá comparecer.

Os vereadores Sebastião dos Santos (PMDB) e Sebá Torres (PSB) representaram a Câmara nesta Sexta-feira (03/06) no primeiro Fórum Resgatando a Vida do Rio Capivari, “Sensibilizar para Preservar”, em Monte Mor. O evento foi organizado pelo vereador Eudice Leite da Silva, da cidade de Monte Mor, e contou com representantes das cidades da Região Metropolitana de Campinas. Segundo o organizador do Fórum, a ideia é mobilizar os vereadores da região para discutir ações para a limpeza do rio. “Não poderíamos ficar de mãos atadas. Provocamos esse Fórum, para junto com os vereadores dos outros municípios, discutir e reivindicar ações para o rio Capivari”, disse. O vereador de Monte Mor falou também dos problemas que acometem o rio,

como poluição e despejo de esgoto sem tratamento. “O maior problema do rio Capivari é a situação de seus afluentes. Nós temos um grande problemas com o assoreamento do rio e enchentes, até mesmo aqui no Centro”, informou. O prefeito de Monte Mor, Rodrigo Maia, também esteve presente na discussão e informou que a cidade já está fazendo a sua parte, mas é preciso que todos os municípios cortados pelo rio Capivari contribuam. “Monte Mor hoje faz seu dever de casa, com o tratamento do esgoto, que acaba beneficiando a cidade de Capivari. Mas recebemos o esgoto despejado, sem tratamento, por Campinas. Nós fazemos apelo às autoridades para que o rio Capivari receba um trabalho específico”, disse. O vereador Sebastião dos

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

Santos, que também é presidente do Consórcio das Bacias dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí, informou que o trabalho de revitalização do rio começou há vinte anos. “Iniciamos há 20 anos esse trabalho de resgate do rio, e hoje já temos uma condição privilegiada. O rio Capivari merece nosso trabalho, para que tenha uma vida mais saudável”, disse. Para o vereador Sebá Torres (foto), a medida mais importante e necessária para a revitalização é a manutenção das áreas de proteção permanente, as APPs, especialmente na cidade de Campinas. Para isso, o vereador sugere a criação de políticas públicas para a preservação dessas áreas. “A primeira questão a ser discutida deve ser a revitalização das APPs, principalmente Campinas, que tem 21 fragmentos de mata. Nós temos que trazer políticas públicas para preservar essas áreas”, disse. Texto: Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal de Campinas Jornal da Vila - 05


Jornal da Vila

Campinas - Junho de 2011 - Edição nº 07, ano 1 www.jornaldavilacampinas.com.br

Autos

A inspeção ambiental é obrigatória a todos os veículos registrados no município de São Paulo e pode chegar ao interior do estado em 2012; confira como o programa funciona e as dúvidas mais frequentes Criado para minimizar

as emissões de poluentes pelos veículos, o Programa de Inspeção Ambiental Veicular foi desenvolvido pelo Conselho Nacional de Meio Ambiente (CONAMA). Na Grande São Paulo todos os veículos devem passar pela inspeção, exceto os fabricados

em 2011 ou em 2010 com o primeiro licenciamento realizado em 2011. Também estão isentos motocicletas com motor dois tempos, e veículos concebidos para aplicações específicas, como tratores e carros de competição. A previsão do CONAMA é que a inspeção também passe a abranger algumas cidades do interior do estado a partir de 2012. Para passar pela inspeção, paga-se uma taxa de R$ 61,98 (qualquer tipo de veículo), o que representa um reajuste de 9% com relação à taxa cobrada em 2010 (R$ 56,44). Assim como no ano passado, em

AGENDAMENTO O proprietário deve imprimir um boleto no site www.controlar.com.br, pagar a taxa de R$ 61,98 nos bancos credenciados, esperar 72h (prazo de compensação bancária) e entrar novamente no site para agendar a inspeção. Não é possível fazer o agendamento direto no local da inspeção. O agendamento poderá ser feito pela internet no www.controlar.com.br. Qualquer pessoa pode levar o carro para inspeção, desde que previamente agendado. Para veículos a gasolina, álcool e gás natural, o tempo médio é de 5 minutos. Para os veículos a diesel, o tempo médio é de 7 minutos.

Segundo a Controlar, o tempo de permanência no centro entre a chegada e a conclusão da inspeção é no máximo de 30 minutos. Se aprovado, o motorista recebe um selo para ser colado no pára-brisa do veículo. REPROVAÇÃO A reprovação acontece se o índice de emissão de poluentes estiver acima do limite para o tipo de veículo. Os limites são

definidos de acordo com o modelo e o ano. O veículo que for reprovado ou rejeitado tem até 30 dias para realizar a manutenção necessária e efetuar a inspeção novamente sem o pagamento de uma nova taxa. Sem o certificado da inspeção, o proprietário do veículo não conseguirá renovar o licenciamento em 2012. A multa para quem for flagrado sem a inspeção é de R$ 550.

legadas flexível utilizando uma substância derivada do peri-Xanthenoxanthene (também conhecido como PXX). O protótipo da empresa possui resolução de 432 por 240 pixels

e, segundo informativo divulgado pela Sony, a novidade apresentou estabilidade ao interagir com luminosidade, oxigênio, humidade e calor.

Divulgação

Divulgação

Inspeção veicular pode chegar ao interior

2011 os proprietários que fizerem a inspeção não serão reembolsados.

A revolução digital chega até as telas flexíveis, um conceito que começa a virar realidade e pode se tornar acessível para os usuários comuns em breve A revolução digital tornou virtual tudo aquilo que conhecíamos – ou, pelo menos, tudo aquilo que as gerações antigas conheciam. Smartphones, tablets e e-readers trouxe06 - Jornal da Vila

ram para a vida diária de milhões de pessoas uma outra realidade, na qual os livros, por exemplo, não são mais de celulose, mas estão à disposição na tela do computador ou do celular. A chegada das telas sensíveis ao toque revolucionou o mundo tecnológico. A evolução das telas parte agora para a flexibilidade. Empresas como a AU Optronics já planejam

não deve ultrapassar um centímetro. O segundo protótipo a ser apresentado pela Samsung poderá vir a ser a maior tela de AMOLED semitransparente do mundo. O objetivo da empresa seria utilizar o produto em televisores, monitores e notebooks. O protótipo deve ter 19 polegadas e resolução Full HD de 3840px x 2160px widescreen. Em estado de espera, a tela perde 30% de sua transparência e economiza grande parte da energia. Como funciona Ainda não existe um padrão para as telas flexíveis. As telas dobráveis são basicamente uma fina camada de substância orgânica transparente e condutora de elétrons. Elas são sobrepostas a uma base de material mais resistente como o plástico. A Sony criou uma tela de 4,1 po-

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

Divulgação

Divulgação

Toque de Midas

disponibilizar aparelhos com essas telas ainda este ano. A tecnologia utilizada nas telas flexíveis vem sendo desenvolvida há mais de dez anos. Com a possibilidade real do display plástico com mobilidade finalmente a disposição, nesse ano chega ao mercado a divulgação de protótipos da Samsung. Serão dois modelos de telas AMOLED com finalidades diferentes: um exclusivo para aparelhos portáteis e outro para o uso em notebooks e monitores. Essa mesma tecnologia deverá ser aplicada em gadgets mobile, como smartphones e tablets. A tela deve ter quatro polegadas e meia e resolução 800px x 480px WVGA. O produto teria menos de dois milímetros, sendo a tela mais flexível já produzida – quando enrolada, seu diâmetro

Divulgação

Tecnologia


Jornal da Vila

Campinas - Junho de 2011 - Edição nº 07, ano 1 www.jornaldavilacampinas.com.br

Saúde

das refeições. A água, porém, também possui nível de acidez. Para isso, há muitos anos a medicina debate o uso controlado da ingestão de água alcalina (ou magnética). Embora muitas vezes controversos entre os médicos, os benefícios prometidos pela água alcalina atuam sobre os sistemas corporais circulatório, nervoso, locomotor, digestivo, respiratório, urinário, reprodutor e endócrino. O que é A alcalinidade da água significa que seus níveis

de acidez são menores. O ph. normal da água de torneira é de 7,0. Já a água alcalina tem ph entre 8,5 e 9,0. Os íons OH- (que caracterizam um sistema básico ou alcalino) são

Doença mais comum do que se pensa

contagiosa, não passa de pessoa para pessoa com o convívio social ou íntimo. Os pais podem transmitir para os filhos através dos genes, das suas características familiares; por isso pais e filhos muitas vezes têm sintomas semelhantes. A melhor maneira de tratar a rinite alérgica é a prevenção, com medidas para diminuir a presença de agentes alérgenos na sua casa. É preciso evitar sempre as substâncias que desencadeiam a crise de rinite. Quanto mais se entrar em contato com as substâncias que causam alergia piores são os sintomas. Os agentes irritantes da atmosfera poluída pioram muito os sintomas, assim como substâncias químicas e produtos de limpeza. Fumaça de cigarro, inseticida, tintas, combustíveis e até perfumes pioram a rinite alérgica.

O consumo de água de maneira correta purifica o corpo humano. Torna o cólon (intestino) mais efetivo, formando sangue novo. As dobras da mucosa do cólon e dos intestinos são ativadas pela ingestão de água e o sangue fresco é produzido nas dobras da mucosa. Se o cólon estiver sem acúmulos, os nutrientes da comida serão mais bem absorvidos e convertidos em sangue fresco. O sangue deve sofrer um processo de restauração diário, sendo de importância fundamental na cura de doenças e na restauração da saúde. Para isso a água deve ter qualidade e bebida em quantidades ideais. A água alcalinizada rompe o aglomerado de toxinas constituído em torno das

moléculas de água que dificultam as funções celulares normais. Através da diminuição desses aglomerados acontece uma maior absorção celular da água e também um maior abastecimento de substâncias vitais, como vitaminas, minerais e oligoelementos. A água alcalina pode ser feita em casa ou produzida através de filtros ionizadores. Esses aparelhos, muito populares nos EUA, são encontrados geralmente na internet para importação. Divulgação

O conhecimento dos benefícios da água já são populares. Além de regular as funções do corpo, a água colabora com a digestão dos alimentos, o transporte de nutrientes e a desintoxicação. A medicina já comprovou também que a água, através da filtragem das toxinas do corpo, mantém a temperatura corporal ideal e acelera o processo de emagrecimento. Segunda a medicina, existem três momentos mais adequados para beber água: de manhã ao levantar-se, meia hora antes das refeições e duas horas depois

Atuação no organismo

sxc.hu

Os benefícios da água alcalina

os responsáveis por reduzir o estresse oxidativo, apontado como uma das principais causas do processo de envelhecimento. Assim, a água alcalina promete retardar alguns dos fatores do envelhecimento e diminuir as chances de câncer (doença relacionada ao estresse oxidativo do DNA, geradora de células que se multiplicam descontroladamente).

Saúde

sxc.hu

Atenção para a rinite alérgica

O clima da cidade está seco. Muito frequente e pouco diagnosticada, a rinite alérgica ataca de várias formas nessa época do ano Em virtude da escassez de chuvas e também da época do ano, Cam-

pinas está sofrendo com o tempo seco no mês de maio. A umidade relativa, segundo o Cepagri, tem ficado abaixo dos 30% a partir do período da tarde. Para quem tem uma alergia como a rinite esse é um momento de muita atenção para evitar crises que não são nada fáceis. Rinite é o termo da medicina para descrever uma irritação crônica da mucosa nasal. Pode ser causada tanto por vírus como por bactérias e se manifesta com mais freqüência em decorrência de alergia, reações ao pó, fumaça e outros agentes ambientais. A inflamação resulta na produção ex-

cessiva de muco, o que ocasiona o escorrimento nasal, sintoma mais típico da rinite. A doença pode ser não-alérgica ou alérgica. A não-alérgica é geralmente causada por problemas na própria anatomia das vias nasais. Já a rinite alérgica, que é a forma mais comum, é causada geralmente por

Estudos comprovaram que uma em cada sete pessoas apresenta rinite alérgica, tanto adulto quanto criança. As rinites têm várias causas, desde resfriados, produtos químicos irritantes, até medicamentos e alergia. Os

Os sintomas são muito parecidos entre os tipos de rinites. É preciso atenção para diagnosticar alérgenos presentes no ar, como o pólen, ácaro e a própria descamação da pele de animais, mas também pode ser provocada devido a reação alérgica à coceira, produtos químicos, cigarros e remédios.

sintomas são muito parecidos entre todos os tipos de rinites e muita gente pensa que rinite alérgica é um resfriado que não passa nunca ou uma “sinusite” com dor de cabeça crônica. A rinite alérgica não é

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

Principais sintomas Como qualquer doença, para diagnosticar a rinite (alérgica ou nãoalérgica) é recomendada a visita ao médico. Porém, devido aos sintomas bem definidos, para quem sofre da doença é possível ter uma idéia inicial verificando: • Sucessão de vários espirros, especialmente pela manhã; • Nariz escorrer e ficar obstruído; • Você ficar irritado com coceira no nariz, nos olhos e no céu da boca; • Seu olfato estiver ruim; • Você tiver dores de cabeça juntamente com outros sintomas semelhantes a estes. Jornal da Vila - 07


Jornal da Vila

Campinas - Junho de 2011 - Edição nº 07, ano 1 www.jornaldavilacampinas.com.br

Capa

Divulgação

Uma semana de história

Chefe de Gabinete, como a líder do esquema. Desde então, algumas prisões foram revogadas, secretários exonerados e mais denúncias surgiram, como as de dívidas de campanha. A semana que não acabava nunca De acordo com o Ministério, os contratos suspeitos somam R$ 224 milhões. Na semana que não acabava nunca, os escândalos sucessivos paralisaram o governo. Segundo o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo, lentidão e cancelamentos de atividades econômicas foram registrados como conseqüências. Moradores organizam o Movimento Acorda Campinas. O vereador Petterson Prado pede que seu partido, o PPS, entregue todos

os cargos que conseguiu apoiando dr. Hélio. Uma Comissão Processante é montada na Câmara de Campinas. O Secretário de Urbanismo, Hélio Jarreta pede demissão. Com o escândalo e os desdobramentos do caso, as notícias ganham repercussão nacional. Um pecurarista amigo de Lula é ligado pelo Ministério ao Caso Sanasa. Com a ligação apontada, o Partido dos Trabalhadores se mobiliza com o procurador geral de Justiça.

Projeto de lei defende mais ética no processo político Projetos de lei PLs 124/11 e 998/11 tornam ações contra políticos im-

Envolvidos no caso SANASA

Alfredo Ferreira Antunes (Empresário): solto Augusto Ribeiro Antunes (Empresário): solto Aurélio Cance Junior (Diretor Técnico da Sanasa): solto; foi exonerado do cargo

Megaoperação do Caso SANASA colocou Campinas atenta e assustada; fatos repercutiram no cenário político de todo o país Na sexta-feira, dia 20 de maio, Campinas acordou diferente. Assustada, chocada e atenta para a política da cidade numa proporção poucas vezes vista antes. A megaoperação do Caso SANASA abalou o cenário político de Campinas numa investigação sobre possíveis fraudes 08 - Jornal da Vila

entre a Prefeitura de Campinas e a Sociedade de Abastecimento de Água. Com os depoimentos do ex-presidente da SANASA, Luiz Augusto Castrillon de Aquino, a ação policial teve início. Uma semanada depois, 24 mandados de busca e apreensão tinham sido expedidos e mais 20 de prisão temporária. Onze pessoas foram presas e nove foram consideradas foragidas no primeiro dia da operação. O vice-prefeito Demétrio

Vilagra foi preso no Aeroporto de Cumbica quando chegava de suas férias na Espanha. Investigação Aquino aceitou o chamado “benefício da delação premiada” (redução de pena aos que colaboram com a Justiça com informações sobre organizações criminosas). O ex-presidente da SANASA aponta a primeira-dama de Campinas, Rosely Nassim Jorge Santos, atual

Carlos Henrique Pinto (Secretário de Segurança): depois de foragido por seis dias, conseguiu habeas corpus para não ir preso Dalton dos Santos Avancini (Empresário – Consultora Camargo Correia): conseguiu habeas corpus Demétrio Vilagra (Vice-prefeito): depois de foragido por seis dias, foi preso ao chegar no aeroporto de Guarulhos Emerson Geraldo de Oliveira (Lobista): foragido

Francisco de Lagos (Secretário de Comunicação): foragido por seis dias mas conseguiu habeas corpus; foi exonerado do cargo Gabriel Ibrahim Gutierrez (Empresário da Gutierrez Empreendimentos e Participacoes Ltda): foi detido na sexta-feira seguinte ao caso. Conseguiu revogação do pedido de prisão e foi solto no mesmo dia. Gregório Wanderley Cerveira (Empresário Hydrax): solto Ivan Goretti de Deus (Promotor de Eventos): foragido João Carlos Gutierrez (Empresário): solto João Thomaz Pereira Jr. (Empresário - Hydrax): solto

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

prescritíveis e vedam o segredo de justiça em casos de improbidade administrativa Com a repercussão dos fatos durante toda a semana e a estrutura política de Campinas e região muito abalada, uma das muitas vozes do cenário oficial da cidade a se pronunciar sobre os ocorridos foi o deputado federal Jonas Donizette (PSB/ SP). Durante discurso na tribuna da Câmara, Jonas afirmou que “as denúncias são muito graves e envolvem a companhia de abastecimento de água da cidade e pessoas do secretariado municipal, inclusive a chefe de gabinete e esposa do Prefeito”. Jonas Donizette lembrou ainda da importância da discussão dos projetos de lei 124/11 e 998/11, que buscam mais transparênJosé Carlos Cepera (Empresário - Pluriserv Serviços Técnicos Ltda.): foragido Luiz Arnaldo Pereira Mayer (Empresário): solto Marcelo Figueiredo (Empresário): teve a prisão revogada e foi solto na sexta-feira seguinte Maurício de Paulo Manduca (Lobista): foragido Pedro Luís Ibrahim Hallack (Empresário Consultora Camargo Correia): solto Ricardo Chimirri Cândia (ex-diretor de Planejamento da Prefeitura): conseguiu habeas corpus e foi liberado na sexta-feira seguinte Valdir Carlos Boscato (Empresário - Ex-conselheiro da Sanasa): solto


Jornal da Vila

Campinas - Junho de 2011 - Edição nº 07, ano 1 www.jornaldavilacampinas.com.br

Repercussão política Divulgação

Em entrevista ao Jornal da Vila, o vereador Francisco Sellim (PDT) comentou sobre a repercussão política dos escândalos de fraude da prefeitura dentro da Câmara Municipal. Para o vereador, a onda que gerou caos e afetou parte das atividades como a aprova-

ção de projetos diminuiu na última semana e o retorno ao ritmo cotidiano já é perceptível. “Nós vivemos dois momentos. O primeiro, quando a crise esteve mais acentuada, com a formação da Comissão Processante e mais três CPIs em andamento dentro da casa. Os vereadores ficaram com a atenção muito voltada a esses procedimentos. Com essas CPs em andamento, a Câmara começa a viver um momento de mais tranqüilidade. A cidade não pode parar. A investigação está agora no Ministério Público junto com a Comissão Processante que investiga o prefeito. Como o prefeito não tem nenhuma indicação processante, tudo dependerá

dos 90 dias de apuração”, disse o vereador. O deputado federal Carlos Sampaio (PSDB), também se pronunciou sobre o caso em nome do partido, junto com a deputada estadual e presidenta do diretório em Campinas, Célia Leão. “Lamento profundamente o que os nossos mais de 1 milhão de habitantes vivem. As denúncias até agora apresentadas, somadas aos pedidos da Justiça de prisão preventiva, levam a crer que o assunto precisa ser investigado com profundidade e rigor. O crescimento e desenvolvimento de uma sociedade se dá através de informações corretas e regras claras, para que a ordem seja uma constan-

te e o progresso uma conseqüência. Campinas me-

do primeiro escalão da administração municipal e empresários. No nosso entendimento, o prefeito não tem mais condições administrativas e morais para governar. Mesmo sem estar na lista dos investigados do Ministério Público, o prefeito de Campinas é responsável pelos atos de seus homens de confiança. Foi ele que escolheu os nomes e nomeou os cargos”. Mais contido, o vereador e novo secretário de Urbanismo de Campinas, Luis Yabiku (PDT), assumiu a Secretaria de Urbanismo, afirmando que deve participar da votação do relatório do impeachment do prefeito Hélio de Oliveira Santos (PDT), prevista para acontecer no início de agosto. O parlamentar também disse que pretende fazer uma varredura na secretaria e estancar e viabilizar os projetos que estão parados na pasta. Divulgação

cia e democracia para a classe política. O projeto de lei 124/11 torna imprescritíveis ações judiciais que correm em foro especial por que a pessoa exerce mandato eletivo ou exerce cargo ou função pública. Isso significa que processos movidos contra esses réus não “perdem a validade” na Justiça. Políticos condenados que atrasam processos por meio de recursos ou por meio de mudanças de cargos públicos terão de se haver com a lei, não importa quanto tempo durar as manobras jurídicas para atrasar o pronunciamento da sentença. Atualmente, diversos casos na Justiça Brasileira contra autoridades públicas prescrevem por conta de artifícios que atrasam a conclusão do julgamento, transmitindo à população uma sensação de impunidade. O projeto de lei 998/11 veda a decretação de segredo de justiça em qualquer ação judicial instaurada em decorrência de ação ou omissão de agente público. O recurso jurídico da decretação do segredo proíbe a consulta dos autos de um determinado processo pelo público em geral. Muitos julgamentos de casos em que há suspeita de desvio de recursos públicos houve decretação de segredo de justiça, o que impossibilitou a imprensa de cobrir de modo apropriado as denúncias. “A decretação de segredo de justiça por exigência do interesse público protege de fato os investigados, tanto da área pública quanto privada. Temos de rever esse conceito. O povo precisa saber sobre essas denúncias”, acrescentou o deputado federal Jonas Donizette.

rece respeito e verdade”. Já Artur Orsi (PSDB) se mostra combativo em seu blog oficial. Desde o começo do mês de maio, o vereador tem utilizado constantemente o blog para atualizar a população sobre os passos da CPI dentro da Câmara. Em uma mensagem postada sobre o caso, Orsi comunica: “protocolizei hoje, às 17:30hs, pedido de impeachment contra o prefeito Hélio de Oliveira Santos (PDT) na Câmara de Vereadores. A medida foi tomada após o cumprimento de mandados de prisão, busca e apreensão pela Corregedoria da Polícia Civil, que culminou com a prisão de 12 pessoas, entre membros Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

Jornal da Vila - 09


Açougue

Eletrônica

Pet Shop

Água Mineral

Estética & Beleza

Serviços

Material de Construção

Vidraçaria

Mecânica

Emprego

Jornal da Vila

Campinas - Junho de 2011 - Edição nº 07, ano 1 www.jornaldavilacampinas.com.br

Autos

Bares e Restaurantes

Cursos

10 - Jornal da Vila

Moda

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial


Jornal da Vila

Campinas - Junho de 2011 - Edição nº 07, ano 1 www.jornaldavilacampinas.com.br

Receita da Vila

Quindão de Abóbora com Coco

O frio chegou e com ele a época das festas junina e julina. Aproveite para botar a mão na massa e experimentar receitas deliciosas de Quindão de Abóbora com Coco e Pé de Moleque com Chocolate!

Ingredientes 3 xícaras de abóbora cozida

7 gemas peneiradas

um garfo e coloque em uma peneira e deixe escorrer por 5 minutos. A seguir, coloque a polpa da abóbora em uma panela junto com o açúcar, o coco ralado, o leite condensado, a canela, o sal e o leite. Misture bem e cozinhe, sempre mexendo, até desgrudar da panela. Tire do fogo e acrescente as gemas e mexa vigorosamente para que elas não cozinhem. Leve de novo ao fogo por mais 2 minutos e retire. Passe para uma forma de pudim untada e leve para assar em banho-maria, em forno preaquecido médio por aproximadamente 1 hora. Leve à geladeira por 2 horas antes de desenformar.

Modo de preparo Amasse a abóbora com

Rendimento: porções

1 xícara de açúcar 2 xícaras de coco ralado 2 latas de leite condensado 1/2 colher (chá) de canela 1 pitada de sal 1 xícara de leite

Pé de Moleque com Chocolate Ingredientes

2 e 1/2 xícaras (chá) de açúcar 500g de amendoim 1 lata de leite condensado 3 colheres (sopa) de chocolate em pó 2 colheres (chá) de

manteiga Margarina para untar Modo de preparo Em uma panela,leve ao fogo baixo o açúcar e o amendoim até derreter o açúcar e caramelizar. Retire do fogo e acrescente

os demais ingredientes. Volte ao fogo baixo e cozinhe até desgrudar da panela, mexendo sempre. Despeje em pedra untada, espalhando bem. Deixe esfriar, corte em quadrados e sirva. Tempo de preparo: 1h30 Rendimento: 35 Porções.

8

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

Jornal da Vila - 11


Jornal da Vila

Campinas - Junho de 2011 - Edição nº 07, ano 1 www.jornaldavilacampinas.com.br

Estação Cultura revive tempos de glória Décima sexta edição da principal mostra de arquitetura, decoração e paisagismo do interior paulista restaura patrimônio histórico de Campinas Cartão postal da cidade e patrimônio histórico dos mais importantes do interior paulista, a Estação Cultura, cravada no centro de Campinas, revive o auge da época em que era ponto de partida e chegada de milhares de pessoas. Desde o dia 29 de abril, o edifício avistado de longe graças ao imponente relógio inglês em sua torre está sendo palco da

12 - Jornal da Vila

16ª edição da Campinas Decor e oferecendo aos visitantes a possibilidade de conhecer o que há de mais moderno no mundo da arquitetura, decoração e paisagismo ao mesmo tempo em que viaja no tempo e respira o glamour das estações ferroviárias de outrora. Resultado de um investimento recorde de R$ 10 milhões, a edição 2011 da principal mostra de arquitetura, decoração e paisagismo do interior do Estado reúne em 5,5 mil metros quadrados de área construída 62 ambientes internos e externos pre-

parados por 103 profissionais de Campinas, Americana, Jundiaí, Vinhedo, Santa Crus do Rio Pardo e Sumaré e apresentase como uma das mais grandiosas da história da Campinas Decor. Além de preparar os ambientes que compõem a mostra, a organização e os expositores realizaram um amplo trabalho de conservação do prédio inaugurado em 1884, que é tombado pelo Patrimônio Histórico municipal e estadual. Em mais de dois meses de obras, um exército de 1.500 profissionais recuperou pisos e revestimentos, consertou o telhado, portas e janelas, modernizou as redes hidráulica e elétrica e recuperou as fachadas interna e externa. Do total de investimentos, estima-se que de R$ 2,5 milhões a R$ 3 milhões

tenham sido gastos apenas na conservação do edifício, revertendo-se em benefício para o patrimônio público do município. Os valores representam o que foi investido entre organização, expositores, patrocinadores e fornecedores. O trabalho respeitou as regras de tombamento, sem interferir em qualquer ambiente no sentido de descaracterizar o que existe atualmente no prédio. Todos os projetos foram examinados e aprovados por uma comissão do Condepacc (Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural de Campinas) e da Coordenadoria Setorial de Patrimônio Cultural. A realização da Campinas Decor na Estação Cultura foi possível devido a um termo de permissão de uso firmado entre a

Assessoria Campinas Decor

Imóveis

organização do evento e a Secretaria Municipal de Cultura. O termo tem como objetivo a cooperação entre o governo municipal e a iniciativa privada para a conservação do prédio. Legado para o município A Campinas Decor 2011 é a quarta edição consecutiva a acontecer em um prédio tombado

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

pelo Patrimônio Histórico e de propriedade pública. Desde 2008, o evento realizou benfeitorias na Estação Guanabara (também uma antiga estação de trem) e nas dependências do Instituto Agronômico de Campinas (nas edições de 2009 e 2010, em locais diferentes). Em 2003, a mostra havia recuperado o Lago do Café. Fonte: Assessoria Campinas Decor


Jornal da Vila

Campinas - Junho de 2011 - Edição nº 07, ano 1 www.jornaldavilacampinas.com.br

CMU - Centro de Memória da Unicamp

Campinas, Perdas e Ganhos

“Primeiro foi o Teatro São Carlos, inaugurado em 1850 e demolido em 1922. Depois o Teatro Municipal, construído no mesmo local de seu antecessor, inaugurado em 1930, recebendo a denominação de Teatro Municipal Carlos Gomes em 1959, igualmente de-

molido em 1965”. Assim a historiadora Sônia Aparecida Fardin, diretora do Museu da Imagem e do Som de Campinas abre seu livro “Fragmentos de uma demolição – a história oral do Teatro Municipal Carlos Gomes”, editado em 2000. Essas lamentáveis memórias da cidade de Campinas volta e meia reaparecem como fantasmas: a condição dos teatros na cidade, apesar das promessas de refor-

ma para os teatros Castro Mendes e Centro de Convivência, é tão crítica que ter um teatro funcionando adequadamente em Campinas é uma lenda. De volta ao começo Em 1850 foi inaugurado o Teatro São Carlos, construído quando a produção do café começava a emergir no cenário econômico campineiro. A casa de espetáculos possuía 62 camarotes e

CMU - Centro de Memória da Unicamp

Relembramos a pomposa e trágica vida curta do Teatro Municipal Carlos Gomes

250 lugares na platéia. Em 1867 o Teatro passou por reformas, apresentando uma nova frente e novas bilheterias. Quatro anos depois, Carlos Gomes rege uma grande orquestra. O Teatro fica conhecido por espetáculos líricos, temporadas com casa cheia e muito luxo. Com um vida longa de casos e histórias fascinantes, o Teatro passou por mais uma reforma, dessa vez quase uma verdadeira reconstrução, entre os anos de 1886 e 1887. No ano seguinte , uma das companhias mais importantes e famosas veio ao Brasil apresentar-se no São Carlos, a Companhia Lírica Ferrari. Em 1894 é apresentada pela primeira vez a ópera “O Guarani”. Em agosto de 1921 uma lei autoriza a construção do Teatro Municipal. No ano seguinte, o Teatro São Carlos é demolido. O Teatro-mártir Em setembro de 1930 o Teatro Municipal “nasce” com toda a pompa e requinte que Campinas ainda desconhecia. Sempre com casa cheia, o recorde de público acontece em 1946, 1.308 pessoas prestigiam o tenor italiano Tito Schipa. No mesmo ano a companhia de comédia de Dercy Gonçalves visita a cidade. Em 1952 é a vez da estréia da Orquestra Sinfônica Brasileira no Teatro e em Campinas. Em 1959, o Teatro passa a se chamar oficialmente “Teatro Municipal Carlos Gomes”. Orgulho para a cidade, porém localizado em uma área cada vez mais disputada comercialmente (o Teatro foi erguido atrás da Catedral Metropolitana da cidade, ao lado da Rua 13 de Maio), o teatro teve seu fim decretado rapidamente: em 1960, a administração municipal informa que laudos técnicos supostamente teriam constatado a precariedade da construção (uma

CMU - Centro de Memória da Unicamp

Vila Retrô

obra sólida com apenas 30 anos). Em 1965, após uma vistoria no prédio, o Prefeito Ruy Novaes, baseado nos mesmos laudos e no parecer do Secretário de Obras e Serviços Públicos, determina a imediata demolição do edifício do Teatro Municipal. Com a demolição, a perda cultural para a cidade de Campinas foi imensa. Apenas o tempo pode estabelecer o que significou para uma metrópole esvaziar seu principal nicho para apresentação de artistas, clubes, concursos, festivais, desfiles, orquestras e músicos. Depois da demolição do primeiro teatro, o São Carlos, e da construção do Teatro Municipal, era provável que em 1960 a população esperasse um novo projeto e um teatro ainda melhor. Talvez essa seja uma das razões pela qual ocorreram tão poucos protestos da classe artística e do público geral do teatro. Infelizmente, a situação ficou como conhecemos hoje. O Centro de Convivência surgiu como alternativa, embora não pudesse abrigar o contingente cultural do espaço anterior. O Castro Mendes, embora pequeno, durante muitos anos serviu à população. Hoje, os dois sangram. O Centro de Convivência tem danos graves em sua estrutura, ameaçando os artistas e a platéia. Pouco antes do Carnaval, o Secretário de Cultura, Ga-

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

briel Rapassi informou em entrevista que as reformas da parte elétrica e hidráulica do Teatro Castro Mendes estavam quase concluídas. Convidou o Jornal da Vila para acompanhar a obra, visitar o local e conversar com funcionários. De lá pra cá, apesar da nossa insistência, não tivemos mais conhecimento sobre essa visita. O Teatro Municipal de Campinas Carlos Gomes foi o maior e um dos mais importantes teatros da cidade de Campinas, no interior do estado de São Paulo, Brasil. Localizado entre as ruas Treze de Maio e Costa Aguiar, foi inaugurado em 1930. Possuía capacidade para 1.300 lugares. Foi demolido, sob circunstâncias obscuras em 1965, no governo do prefeito Ruy Novaes, deixando uma grande lacuna no patrimônio histórico e cultural da cidade. Posteriormente, a cidade foi contemplada com o Teatro Castro Mendes, o qual possui metade da capacidade do Municipal e foi adaptado a partir de uma antiga sala de cinema. Fonte da matéria: FARDIN, Sônia Aparecida. Fragmentos de uma demolição: História Oral da demolição do Teatro Municipal Carlos Gomes – 2000. Campinas. Jornal da Vila - 13


Jornal da Vila

Campinas - Junho de 2011 - Edição nº 07, ano 1 www.jornaldavilacampinas.com.br

Educação

o autor citado: “É sobre a autoestima que repousa a alma, e é nesta paz que reside a felicidade”. Este mesmo autor ressalta algo bem interessante neste processo educativo dos filhos: a construção da auto-estima, afinal, a pessoa que possui boa autoestima é feliz e sabe resolver os conflitos de forma sábia. Alguns elementos são essenciais para a construção da auto-estima: amor, carinho, respeito, tolerância, solidariedade, cidadania. Para os pais, também é preciso exigir dos filhos reciprocidade, disciplina, religiosidade, reforçar a ética e a preservação da

dos alimentos, os pacientes da Casa Esperança e Vida serão prestigiados com um show de música realizado por alunos do Colégio. Para chegar à meta de

mais de duas toneladas de alimentos e bater o recorde do ano passado, os alunos já iniciaram a arrecadação. Ao todo, 90 estudantes do Ensino Médio e Fundamental II, divididos em equipes, participam de apresentações, provas esportivas, culturais e intelectuais. A maratona, que conta ainda com outras apresentações, possui 12 horas de duração, começando às 10h e terminando às 22h. O evento acontece no próprio colégio. Para os educadores, a gincana possui grande importância, pois permite aos alunos mostrarem de forma saudável seus dons e talentos. O público está convidado a participar desta proposta, sendo o Colégio Renovatus o ponto de arrecadação para os seguintes alimentos não-perecíveis: arroz, feijão, leite longa vida, óleo, macarrão, açú-

sua alma (no caso, a idéia a que representa). Sendo assim, para sabermos o que é filosofia da história é necessário que resgatemos o significado dessa expressão. Filosofia corresponde a união do termo filo que significa afinidade, proximidade. Sofia significa conhecimento, saber. Podemos então entender que filosofia seria proximidade ao saber. História, em um de seus significados, seria narração ordenada, escrita, dos acontecimentos e atividades humanas ocorridas no passado. Essa palavra foi utilizada pela primeira vez pelo historiador grego Heródoto. Na atualidade, a história tem sido vista pela grande maioria das pessoas como uma ciência teórica e chata, que apenas registra os fatos passados. Mas qual é o real valor em registrarmos os fatos passados? Bem, façamos um pequeno exercício de imaginação. Imagine que,

por alguma circunstância, você perde a memória, se esquece de quem é, onde mora, sua profissão. Qualquer um pode chegar e dizer coisas a seu respeito que não são verídicas, te convencer e você será enganado. Perceba que sem

memória, todos ficam sujeitos à manipulação por parte daqueles que vivem da exploração dos seres humanos. Bem, agora que já sabemos o significado de filosofia e de história, podemos unir os dois termos

car e farinha. O horário de funcionamento do colégio é de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h. Para maiores informações: 4ª Gincana Solidária: www.renovatus.com.br Caminhos de Solidariedade, Içami Tiba/Adélia Prado – Editora Gente Márcia Regina Trevisan Corrêa é Coordenadora do Colégio Renovatus

Divulgação

Refletir sobre a educação dos filhos é algo constante. Ler e buscar informações com especialistas ajudam os pais e educadores no ideal da educação transformadora por um ser melhor. Tratase de um ato de amor, como diz o escritor Içami Tiba em seu livro “Quem ama Educa”. É notório que não há manual e nem livro de receitas para educar os filhos, pois o correto é considerar cada pessoa como única. A única regra que serve para todos os filhos é o desejo dos pais que eles sejam felizes. O caminho para a felicidade reside na auto-estima. Afinal, como bem descreve

assistência para pessoas portadoras do vírus HIV, dependentes de álcool, drogas, e que vivem em situação de exclusão social. Além de receber a doação Divulgação

Conversando sobre Educação

Terra. Pensar no ato de educar significa criar estratégias que permitam a construção da autoestima de forma enriquecedora. Por exemplo, como edificar a solidariedade? Na experiência escolar do Colégio Renovatus o ato solidário surge e firma-se de forma eficaz através do projeto Gincana Solidária. Já em sua 4º edição, o evento faz parte do calendário da escola e tem por objetivo promover a integração de alunos, pais e professores com a comunidade. A ideia surgiu em uma reunião de professores com a intenção de despertar nos alunos o espírito de solidariedade e responsabilidade social. Esse ano, a entidade beneficiada será a Casa Esperança e Vida. Localizada no Jardim Campos Elíseos, há 18 anos ela presta

Filosofia

Apesar de serem escritas milhares e milhares de palavras na atualidade e estarmos na chamada “era da informação”, muitas palavras tem sido usadas sem que se saiba seu real significado e

14 - Jornal da Vila

isso

margem para desinformação. Platão, no diálogo “Cratilo”, ensina que toda palavra tem seu corpo (no caso, a forma escrita) e a

Sofia significa conhecimento, saber. Podemos então entender que filosofia seria proximidade ao saber. sua memória, que não deixa de ser sua história pessoal, você fica sujeito a desinformação. Pois bem, aqui encontramos o valor da história. A mesma não deixa de ser a memória da humanidade. Sem essa

e compreendermos o que significa “filosofia da história”. Em uma interpretação livre, aprender a partir dos fatos e atividades do passado. Temos aqui uma postura menos teórica e mais ativa ante a histó-

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

Cauê Oliveira é filósofo e diretor da sede campineira da Escola Nova Acrópole Divulgação

Filosofia da História

ria. O aprendizado com a história nos permite conhecer nossas origens que são a base de nossa identidade, conhecer os erros para não repeti-los no futuro, acertos para serem utilizados novamente para resolver problemas semelhantes, além de nos dar um poder, o poder sobre o futuro. Aprendendo com o passado, corrigimos nossa rota e realizamos as ações necessárias no presente para chegarmos ao futuro que desejamos.


Jornal da Vila

Campinas - Junho de 2011 - Edição nº 07, ano 1 www.jornaldavilacampinas.com.br

estudá-la mais. São cerca de 500 a 600 exames por mês. O único documento exigido é o RG, que será apresentado a entrada da faculdade.” O agendamento deve ser feito com o professor responsável às segundas, terças e quartas. O resultado também é informado por ele para que a orientação seja correta. A clínica de Biomedicina da Faculdade VerisIBTA tem convênios com creches e com a Associação Lar dos Velhinhos. “Ensinamos às crianças e aos idosos quais os hábitos corretos devem ser mantidos para prevenção de doenças como parasitoses, por exemplo. Coletamos sangue, realizamos o exame e retornamos César Serrazes

Localizada na Avenida Sales de Oliveira, a faculdade Veris-IBTA oferece uma série de serviços que ainda são desconhecidos da maior parte da comunidade do bairro. A Clínica de Biomedicina, por exemplo, além de atender aos professores e alunos da própria faculdade, oferece uma série de exames gratuitamente, como hemograma, uréia, creatina, colesterol, triglicérides, tipagem sanguínea, fezes e urina. Exames de dosagens hormonais não são feitos. O paciente pode utilizar o serviço através de

Juizado Especial Cível O Juizado Especial é uma lei que surgiu em 1999 na tentativa de alinhar as pequenas causas ou causas de pequena complexidade com teto máximo de 40 salários mínimos, embora a competência não seja avaliada apenas pelo valor financeiro da causa, mas também através da matéria. A lei também determina que até 20 salários mínimos as causas não precisam necessariamente ser acompanhadas de um advogado, o que permite esse serviço oferecido pelas faculdades. Em Campinas, o Juizado Especial é oferecido na Cidade Judiciária (Juizado Central) e em cinco universidades, entre elas a Veris-IBTA, presente na Vila Industrial. As universidades trabalham como pontos de anexação dos processos em conjunto com o órgão principal. Elas possuem cartório próprio e atendimento completo da causa sem custos para o cidadão, o que abrange o encontro das partes envolvidas e conciliação ou continuação do caso para outras instâncias. O atendimento na faculdade é oferecido pelos alunos, chamados de conciliadores e supervisionados pela Coordenadora Geral do Juizado Especial, a professora Dra. Juliana Cavalcante dos Santos. Os alunos dão início à abertura do processo (primeira petição), orientando e instruindo os cidadãos sobre os documentos necessários e tirando as dúvidas freqüentes. O próximo passo é a convo-

Atendimento e conciliação A faculdade faz cerca de 30 a 40 atendimentos por dia e deseja ampliar esse número, o que significa cinco a seis ações diárias envolvendo 300 cidadãos por mês. “Como o bairro ainda não tem conhecimento, deseja-

mos divulgar nosso serviço. Temos uma grande estrutura para receber a população, com sala de espera adequada e ambiente planejado” diz Amilton Santos, conciliador mais antigo do Juizado presente na Veris-IBTA. “De todos os juizados oferecidos pelas cinco faculdades, somos o juizado que mais faz conciliações, atendendo à solicitação nacional do Poder Judiciário”, lembra o conciliador. “O brasileiro não tem a cultura da conciliação e não sabe que ela também pode ser muito interessante para ambas as partes, apenas a cultura do litígio e da sentença”, concluí a Dra. Juliana. Existe uma grande variedade de casos atendidos pelos Juizados de Pequenas Causas. A maior parte dos casos, porém,

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

César Serrazes

uma guia do seu médico ou simplesmente pedindo um exame de rotina (check up). “Para a gente seria muito interessante receber mais pessoas da comunidade. Aqui temos uma população muito sadia, gostaríamos de César Serrazes

Faculdade Veris-IBTA oferece exames de saúde, atendimento de Juizado de Pequenas Causas e clínica de nutrição gratuitamente; clínica de fisioterapia também é oferecida para pacientes com encaminhamento médico

cação da parte contrária (requerido). A audiência é marcada e o objetivo inicial é a conciliação das partes. Caso contrário, os autos processuais são encaminhados para a Cidade Judiciária onde terão continuidade. “Tudo é feito pelos alunos, os advogados atuam apenas orientando. Os termos são lavrados por eles, sendo assim uma prática completa para que os alunos iniciem sua experiência profissional. É feito um concurso, através de edital, para a seleção desses alunos. Atualmente são oito alunos”, explica a Dra. Juliana Cavalcante dos Santos.

César Serrazes

Faculdade na Vila oferece serviços para comunidade

para informar os resultados”. A clínica da Veris-IBTA também realiza a coleta e os exames em praças públicas, durante eventos como as corridas.

César Serrazes

Da Vila

está concentrada em processos de direitos do consumidor, acidentes de trânsito, danos morais e cobranças indevidas. Os processos trabalhistas cíveis, de varas de família e penais não podem ser atendidos pelos juizados de pequenas causas das faculdades.  Horários: CLÍNICA DE BIOMEDICINA Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 17h. É necessário agendar horário, mas não há necessidade de encaminhamento médico. No momento, só há horário para atendimento em agosto. Agendamento pelo telefone: 4501-2781. JUIZADO ESPECIAL CÍVEL Atendimento de segunda a sexta-feira, das 12h30 às 17h. Não é necessário agendar. CLÍNICA DE NUTRIÇÃO Atendimento de terça e quarta-feira, das 18h às 21h, e aos sábados das 9h às 12h. Não é necessário encaminhamento médico. As consultas devem ser marcadas pelo telefone: 4501-2781.   CLÍNICA DE FISIOTERAPIA O atendimento é realizado de segunda a sextafeira, das 7h10 às 11h e das 13h30 às 17h. As consultas podem ser agendadas pessoalmente ou pelo telefone: (19) 4501-2781. É necessário encaminhamento médico para ser atendido. Jornal da Vila - 15


Jornal da Vila

Campinas - Junho de 2011 - Edição nº 07, ano 1 www.jornaldavilacampinas.com.br

Exposição dos trabalhos do artista Carriero, cartunista do Jornal da Vila, uniu música e cartuns em Barão Geraldo Homenagear grandes nomes da MPB. Essa era

a iniciativa do bar Almanaque Café, localizado na Avenida Albino José Barbosa de Oliveira, em Barão Geraldo, e da loja Riva Rock Discos quando o primeiro contato foi feito com o cartunista Fabiano Carriero, cartunista do Jornal da Vila. Dono de um traço único cheio de bom humor, Carriero fez aulas com grandes mestres da caricatura da cidade e participa constantemente dos principais salões de humor. O cartunista aceitou o desafio e retratou 26 grandes nomes do cenário musical brasileiro para a mostra “Música em Exposição”, realizada na

Música e cartuns A proposta da mostra “Música em Exposição” foi de interação musical e visual. Enquanto os clientes do bar recordavam nosso passado musical apreciando os desenhos do cartunista, dois DJS, Lucas Barata e Riva Rock, tocavam as músicas dos artistas caricaturizados. O público respondeu à altura: as palmas e comentários deixaram claro a importância e o apelo positivo de reviver clássicos de todos os tempos. No meio

da noite, em entrevista ao Jornal da Vila, Carriero fez uma análise curiosa sobre os artistas caricaturizados. “Alguns dos 26 desenhos que fiz foram mais trabalhosos por não terem muitas referências em meios como a internet. Muitas vezes pensamos que a internet tem de tudo, mas não é bem assim. Para a caricatura de uma artista como a Clementina de Jesus, por exemplo, eu recorri aos sebos (lojas de venda de discos e livros

usados ou seminovos) e tirei fotos das capas dos discos”. A pesquisa também foi proveitosa para o cartunista. “Além dos trabalhos, eu pude conhecer a vida dos sambistas tradicionais”.

artista tem como característica um traço e um círculo, uma representação de uma estrada e uma árvore. A exposição está em cartaz na cidade até o dia 23 de julho. O Instituto Thomaz Perina tem como objetivo preservar e disponibilizar à visitação e pesquisa a obra e o legado do autor. Depois de seis décadas de trabalho, o artista acumulou mais de 2 mil peças que foram organizadas em três coleções: produção, aquisição e documentação. O artista Artista plástico de reno-

me em Campinas e projeção internacional, Thomaz Perina se descobriu pintor na Vila Industrial, bairro em que nasceu e viveu até o ano passado. Um pintor que desenhava em papel de pão ou nas ruas de terra com carvão de cozinha, o artista tinha a Vila como principal cenário para sua arte e fez do local o seu universo. “Eu ficava por aqui, levava um pedaço de madeira, desenhava, depois pintava, enfeitava. Sempre pintei por aqui porque a Vila é o meu mundo, meu universo, entende”, dizia. Thomaz Perina come-

çou a ter seu trabalho reconhecido no início da vida e por acaso. Ainda criança, com dez anos mais ou menos, ele ia à frente da casa em que mora e desenhava no chão de terra batida. O movimento de operários da Mogiana na rua era grande e esses começaram a se interessar pela arte daquele menino, que atraía cada vez mais gente. O pintor se sentia compromissado com aqueles homens e começou a desenhar todos os dias nos mesmos horários. Era um modo de ter seu trabalho reconhecido e admirado.

Traços que marcam Encontrar as características mais pessoais e marcantes de um artista é o primeiro passo para a caricatura. Colocá-los no papel é a missão que

o talento e a experiência realizam em seguida. Para Carriero, mais do que traçar o rosto ou o físico da ‘personagem’, é necessário compreender sua essência para carregá-la para as tintas e pincéis. “Algumas vezes o movimento da pessoa é a sua caricatura, assim como o jeito de sambar. Elis Regina, por exemplo. Todos falavam: lá vem a maluquinha, porque ela tinha uma personalidade forte e um jeito próprio, usando muito os braços enquanto cantava, além das roupas marcantes”.

César Serrazes

Divulgação

Música brasileira é resgatada por cartunista

quinta-feira, 02 de junho. Expostos no piso principal do bar Almanaque, os desenhos contemplaram desde artistas como Dorival Caymmi, Nara Leão, Elis Regina, Tom Jobim, Adoniram Barbosa, Cartola e Carmem Miranda, entre outros, até a história recente da música como Raul Seixas.

Davi Moraes

Cultura

Cultura

Exposição homenageia Thomaz Perina

Divulgação

do artista Thomaz Perina. Os artistas Vera Ferro, Va n d e r l e i Zalochi, Marcio Rodrigues e Dimas Garcia prestam homenagem ao artista expondo seus trabalhos com mais influência do “mestre”. As obras do

O Instituto Thomaz Perina, inaugurado em 2010, abriu uma exposição em homenagem aos 90 anos

16 - Jornal da Vila

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

A última exposição das obras de Thomaz Perina, em 2003, foi realizada dentro do túnel de pedestres que liga a Vila Industrial ao centro de Campinas. Serviço Exposição de comemoração dos 90 anos de Thomaz Perina Até 23 de julho, de terça a sábado, das 10h às 16h No Instituto Thomaz Perina (Rua Santo Antonio Claret, 229 – Castelo) Mais informações: (19) 3213-0398


Jornal da Vila

Campinas - Junho de 2011 - Edição nº 07, ano 1 www.jornaldavilacampinas.com.br

Agenda AGENDA ACRÓPOLE

NOVA

Confira o calendário de palestras do mês de junho da Escola de Filosofia Clássica Nova Acrópole. A entrada é 1kg de alimento não-perecível. A sabedoria do Amor: Chaves para aprender a amar, viver e conviver 07/06/2011 20:30 Aula de apresentação do curso de filosofia à maneira clássica 14/07/2011 20:30 Vida após a vida: O que podemos saber, como podemos nos preparar 21/06/2011 20:30 Simbolismo do inverno: Tempo de aquecer o coração 28/06/2011 20:30

MEIO AMBIENTE   Em Comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, no mês de Junho, a programação aborda o tema Florestas para o Povo, sugerido pela Organização das Nações Unidas no âmbito do Ano Internacional das Florestas, em 2011. O objetivo é fomentar a consciência pública sobre a importância das florestas para o equilíbrio da vida. DIA 05. DOMINGO CIRCO: RECICLONICES O espetáculo conta à história de um palestrante atrapalhado que tenta falar sobre meio ambiente a reciclagem e a sustentabilidade. Suas tentativas, porém, são interrompidas por outra história que começa a

acontecer naquele mesmo palco: a de “ Lê”, “Crê” e “Pois É”, três carroceiros que atravessam a cidade diariamente à procura de lixo reciclável, sobre muito confusão e bom humor os dois universos de misturam e se atrapalham, mas se completam no final ao mostrar o papel fundamental  do ser humano na questão ambiental.  Dia 5. Domingo. 11h30. Livre. GRÁTIS. Retirada de ingressos com uma hora de antecedência na central de atendimento.  MÚSICA: FERNANDO CAVALIERI Compositor e músico autodidata no show destaca a ecologia e a sustentabilidade através de um repertório com composições de

Caetano Veloso, Jorge Bem Jor e Gilberto Gil. Dia 5. Domingo. 11h30. Livre. GRÁTIS. Retirada de ingressos com uma hora de antecedência na central de atendimento. 

(Barão Geraldo - Campinas) e Iandé (Piracicaba). Dia 8. Quarta, 19h30. Sala de Múltiplo Uso. Livre. GRÁTIS. DIA 7. TERÇA-FEIRA

BATE PAPO: Atitudes Sustentáveis

Os encontros são permeados por leituras, discussões e produção de textos literários em junho, o professor titular do Instituto de Estudos da Linguagem (IEL ­Unicamp), Francisco Foot Hardman que fala sobre as transformações em nossa literatura e demais artes a partir do movimento modernista brasileiro e suas problemáticas na época. Terças, 19h30 às 21h30. Sala de Atividades 1. Livre. GRÁTIS. DIA 8. QUARTA-FEIRA

A atividade debate a questão do elevado padrão de consumo em um mundo onde as tecnologias são cada vez mais velozes e levanta uma questão: É possível o surgimento de novos caminhos? Participam da atividade grupos cujas experiências contribuem para um mundo sustentável: Cooperativa Bom Sucesso (Vila Réggio - Campinas), Trocas Verdes (Barão Geraldo - Campinas), UniCaronas

LITERATURA

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

DUO MADEIRA SONORA O conservatório de Tatuí tem uma grande tradição de formar músicos talentosos uma amostra desse talento pode ser contemplado na hora do almoço com a presença de Reinaldo dos Anjos e Eduardo Silva que possuem um repertório variado que vai do popular ao erudito. Deguste de uma boa música na hora do almoço. Quartas, 12h30. Área de Convivência. Livre. GRÁTIS. SESC CAMPINAS Rua Dom JoséI, 270/333­ Bonfim CEP : 13070-741 Campinas/SP (19)37371500

Jornal da Vila - 17


Jornal da Vila

18 - Jornal da Vila

Campinas - Junho de 2011 - Edição nº 07, ano 1 www.jornaldavilacampinas.com.br

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial


Jornal da Vila

Campinas - Junho de 2011 - Edição nº 07, ano 1 www.jornaldavilacampinas.com.br

Moda

Dia dos namorados: como presentear? presenteado, mas a certeza de que escolhemos bem é fundamental. Afinal, ninguém gosta de errar! Os “meni-

Divulgação

O dia dos namorados está chegando, e por incrível que pareça, sempre ficamos com aquela pulga atrás da orelha: será que escolhi o presente certo? Todos gostam de presentear e ser

nos” são mais fáceis de agradar. Se ele é do tipo esportista, um tênis para caminhada ou corrida, uma chuteira nova ou uma camisa em poliamida são boas escolhas. Se ele for do tipo intelectual ou adora tecnologia, vale à pena pesquisar um pouco as novidades e presentear com um eletrônico. Algumas possibilidades são os sempre úteis pen drives, GPS ou um HD externo. Se o bolso não permitir essa escolha, que tal pensar em algo como um relógio bacana, uma coleção de DVD’s, li-

vros, uma camisa com cores alegres ou uma mochila nova para o notebook? Para as “meninas”, que costumam ser exigentes e não vão ter receio em demonstrar que adoraram ou odiaram o presente, a dica é seguir as tendências outono/inverno 2011 e apostar nos acessórios que sempre agradam e são mais fáceis de comprar do que as roupas. As bolsas grandes e as mochilas estilo pasta com um efeito mais desgastado estão em alta, assim como os cintos finíssimos, as pulseiras coloridas e largas e os maxianéis. Se você sabe a numeração dos sapatos dela, não tenha dúvida em apostar nas botas de cano curto e médio, de saltos não muito altos e com detalhes em fivelas, tiras ou metais.

As ankle boots e os sapatos oxford também continuam em alta e são uma excelente escolha. Um ponto importantíssimo: não basta escolher um bom presente, também temos que saber presentear! Use a criatividade, dia dos namorados tem tudo a ver com romantismo. Sempre tem um restaurante que o casal gosta, uma comida especial para um jantar a dois combinada com um bom vinho ou uma suíte de motel que vocês tem curiosidade em conhecer. Essa questão é bem particular e não esqueça de caprichar no visual e usar aquele perfume que ele ou ela, adora! Para aqueles que estão solteiros, não fiquem encabulados. Saiam às compras também e pre-

senteiem-se. Que tal uma mudança geral no visual? Um novo look pode chamar a atenção de uma pessoa especial, pense nessa possibilidade! Boa sorte a todos, um excelente dia dos namorados e até a próxima!

Signo de Virgem – Não deixe de dar atenção aos que te amam. Isso pode deixar as pessoas a sua volta inseguras.

a caminho. Viverás bons momentos ao lado de seus amigos e familiares.

Formada em Jornalismo, Juliana é uma observadora e pesquisadora das tendências do mercado. Contato: juliana@ parperfeitocerimonial. com.br

Horóscopo da Vila JUNHO DE 2011 Signo de Áries – Uma nova conquista está em seu caminho. A decisão de levála adiante será sua. Mas não se esqueça de aproveitar os bons momentos para sentir-se bem consigo mesmo, sozinho ou acompanhado. Signo de Touro – Touro quer começar um romance e vai tomar a iniciativa dessa vez. Boa fase para dar o primeiro passo. Signo de Gêmeos – Hora de se aproximar mais dos amigos e da família. Procure os motivos mais

sinceros para estar ao lado dessas pessoas. Signo de Câncer – Com toda a sua sensibilidade e possessividade, Câncer precisa aprender a ser mais preciso em suas atitudes. Procure ser claro em seus relacionamentos. Signo de Leão – Não adianta apenas reclamar nem guardar para si o que está incomodando. Tente desenvolver e melhorar sua forma de expressar os sentimentos para a pessoa amada. Assim, a relação tende a ganhar outro ânimo.

Signo de Libra – Ser carinhoso e estar sempre ao lado da pessoa amada irá ajudar a superar os momentos de crise. Signo de Escorpião – Novas descobertas a respeito dos defeitos da pessoa amada lhe farão ter que se esforçar bastante para superá-los. Signo de Sagitário – Grandes emoções estão

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

Signo de Capricórnio – Sua forma impulsiva de lidar com as situações trará problemas para quem está ao seu lado. Signo de Aquário – Não confiarás na pessoa amada para dividir seus problemas, fazendo-a sofrer ao te ver triste. Signo de Peixes – Encontrarás novamente uma pessoa que lhe fez sofrer muito no passado, o que levantará muitas dúvidas.

Jornal da Vila - 19


Jornal da Vila

Campinas - Junho de 2011 - Edição nº 07, ano 1 www.jornaldavilacampinas.com.br

Jogo dos 7 erros

Palavras cruzadas

Humor

a - Dentes do elefante b - Mamífero marinho c - Pacote d - Tubércole comestível e - Alimento (sobremesa) f - Profissão (hospital) g - Tipo de ave h - Instrumento (badala) i - Onde nasceu albert einstein? j - Nome comum a todas as moedas

k - Que vivia em cavernas l - Condimento (cachorroquente) m - O planeta mais próximo do sol n - Pássaro de canto melodioso o - Derivado do petróleo? p - O que quer dizer degustar? q - Terapia oriental (agulhas) r - Polegar s - Condimento, tempero

t - Para limpar os dentes u - Parte das plantas v - Ferramenta para serrar w - Recipiente para tinta de escrever x - Grande gato selvagem (americano) y - Avião (águia) z - Cor

Sudoku

20 - Jornal da Vila

Envie suas opiniões, sugestões e comentários para o Jornal da Vila. Participe das nossas enquetes, respondendo às questões mais relevantes da Vila industrial e de Campinas. jornaldavila@mcjeditora.com.br

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial


edicao7jv