Page 1

Distribuição gratuita - venda proibida

3 de março de 2012 - Edição 19 Ano 1

Publicação Semanal

Rogério Capela

TAC sugere transferência de camelôs para Estação Cultura Com o objetivo de tentar solucionar o problema dos camelôs em Campinas, a prefeitura resolveu criar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com os ambulantes e com a sociedade. Uma das propostas do TAC é sugerir a transferência de 470 bancas para um barracão localizado na Estação Cultura e exigir que os comerciantes não comercializem produtos pirateados ou de origem duvidosa em suas barracas. Para acompanhar as próximas etapas da proposta, será formado um grupo de trabalho com representantes das diversas secretarias envolvidas e com representantes dos microempreendeores. Pág. 05

Economia Dengue Sanasa Esportes Campanha da Dengue visa mobilizar população para combate ao Aedes Aegypti. Pág. 06

Alvará

Transparência à fiscalização é a principal proposta da nova diretoria da Sanasa para 2012. Pág. 05

Parceria entre Campinas e Clube Pinheiros treina atletas para Olimpíadas de Londres. Pág. 11

Carlos Bassan

Cultura Rui Tomás

Mais de 200 mil pessoas migram para a Classe C em Campinas e região metropolitana. Pág. 07

Prefeitura decide fiscalizar obras e liberar alvarás para re- FEMSA e CPFL realizam exposição de obras latinoamegularização de construções. Pág. 03 ricanas em Campinas. Pág. 14


Campinas - 3 de março de 2012 - Edição 19 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br

02

Expediente Diretor Executivo Márcio Carvalho Editor Mauricio Batarce MTB 025442 Jornalistas Ana Mendes Gabriela Paschoal Colunistas J. Petermann Rui Tomás Carmen Janssen Colaborador Futebol Interior Criação e Diagramação Nathalia Afonso Cartunista Fabiano Carriero Comercial Antonio Medeiros Delza Oliveira comercial@mcjeditora.com.br Depto Administrativo/Financeiro Carla Guimarães financeiro@mcjeditora.com.br Redação e Publicação MCJ Editora e Distribuidora Ltda Av. Bueno de Miranda n° 89 Vila Industrial Campinas – SP Tel:(19)3272-3684/3272-3758 E-mail contato@mcjeditora.com.br Site www.mcjeditora.com.br O Folha de Campinas é uma publicação semanal.

Editorial Editorial

À procura de realizações efetivas É uma pena que uma cidade do porte de Campinas, que enfrenta uma crise política sem precedentes, ainda se encontre totalmente esquecida e abandonada. Com as mudanças infindáveis no primeiro escalão e no Legislativo, projetos, acordos, investimentos, iniciativas, etc. estão sempre sendo abandonados e o município caminha como um barco à deriva, para lugar nenhum e correndo o risco de encontrar uma série de acidentes, que podem ser responsáveis por afundar o barco ou causar um enorme naufrágio. Isso, se não acontecer o pior: morrer na praia. Como se não bastasse tanta dificuldade nesse descaminho que segue o município, iniciativas paliativas parecem ser o tom dos atuais administradores do município, que lançam mão de uma série de TAC’s (Termos de Ajustamento de Conduta), para tentar solucionar problemas estruturais antigos que só podem ser resolvidos com verdadeiras revoluções nas políticas públicas propostas. Tais iniciativas só aprofundam ainda mais os problemas do campineiro, que se vê às voltas com uma situação inusitada na história desta importante metrópole. A situação ainda é mais grave quando percebemos que os TAC’s não são nada mais do que promessas lançadas ao vento, como trampolim político para lideranças

Índices Econômicos

sem nenhum escrúpulo e totalmente apáticas às necessidades do município. Nos TAC´s estão presentes um jogo promíscuo de interesses pessoais e à revelia de qualquer iniciativa produtiva para a cidade. Virar esse jogo é possível, como já foi exposto várias vezes neste veículo de comunicação. Mobilização é a palavra chave e também é o segredo dessa mudança. E por falar em mobilização, essa semana comemora-se uma data importante que reflete exatamente o que tem sido dito aqui neste veículo. No dia 8 de março de 1917, mulheres russas se mobilizaram contra as más condições de trabalho e vida que viviam e ainda protestaram contra a entrada da Rússia na 1ª Guerra Mundial. A partir dessa mobilização criou-se o Dia Internacional da Mulher, que fizeram uma verdadeira revolução social, adquirindo o direito de voto e a liberdade sexual e trabalhista, chegando aos dias de hoje com grades expoentes femininos na gestão pública e na gestão de empresas. Tendo sua maior vitória no Brasil com a eleição de uma mulher como presidente e com diversas ações positivas com apoio das mulheres. Seria bom que nossos administradores públicos olhassem com critério para o dia 8 de março de 2012, pois pode ser uma forma de reavaliar sua atuação dentro do nosso município. Tenham todos uma ótima leitura. 

Onde encontrar o Folha de Campinas -Clube Regatas; Tênis Clube de Campinas; Shopping Ventura Mall; Nico Panificadora Castelo; Churrascaria Mataroboi; Café Regina; Fran’s Café Norte-Sul; Faculdade Anhanguera I; Veris Faculdades; Padaria Novo Diamante; Padaria Di Fiori, Padaria Ravenna, Supermercado Falcari e Centro de Tradições Nordestinas - Bancas: Galassi (Saudade); Carmo, Convívio, Chiquinho, Bia e Alemão (centro), Cido (Parque Industrial) e Banca do Francês (Extra Abolição) - Cruzamentos: Alberto Sarmento x Gov. Pedro de Toledo; Transamazônica x John Boyd Dunlop; Amoreiras x Laranjal Paulista; Nossa Sra. de Fátima x Paula Bueno; Washington Luiz x Marechal Carmona; Moraes Sales x Jesuíno Marcondes Machado; Gal. Marcondes Salgado x Dr. Moraes Sales; Albino J. B. de Oliveira x Prof. Atílio Martini

Tempo

Bolsa de Valores Bovespa 01/03 18h01 66.809,80 Fonte: http://www.climatempo.com.br

+1,52 %

Câmbio - Dólar 02/03 10h19 US$ 1,7229

- 0,6370%

Os leitores do Folha de Campinas também podem participar do jornal. Para isto basta enviar comentários, sugestões e críticas para o email: redacao@mcjeditora.com.br Estaremos prontos a atendê-los da melhor forma possível. A participação dos leitores é muito importante. Não deixe de participar !!!


Campinas - 3 de março de 2012 - Edição 19 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br

03

Cidade Campinas

Prefeitura começa fiscalização em obras da cidade Secretaria de Urbanismo começa a agir após publicação do decreto de regularização de obras

Carlos Bassan

Por Gabriela Paschoal

Os fiscais procurarão por vestígios de obras, como caçambas e restos de materiais de construção

Luiz Granzotto

Mudança é a palavra de ordem na prefeitura de Campinas desde o início do primeiro mês de 2012. Mudança de pessoas para ocupar os principais cargos da administração da cidade, mudança de regras, de leis e de legislação. O setor de

está mapeada a partir do Centro e esse raio será ampliado gradativamente para o restante do município”, disse Martini. A Secretaria acredita que em três meses todas as obras de Campinas já tenham sido fiscalizadas. O diretor também afirma que quatro fiscais da Secretaria serão os responsáveis pelo trabalho de fiscalização, porém, com a análise dos resultados, que será feita semanalmente, o número de fiscais pode ser ampliado. O trabalho deles se baseará em uma busca por vestígios de reforma (como caçambas, restos de material de construção, etc.) e, se encontrarem, o proprietário será intimado a apresentar o alvará que permite a reforma. “Se não apresentar a documen-

Os proprietários de obras em Campinas tiveram um mês para regularizar tudo espontaneamente; agora, só com a fiscalização Urbanismo não ficou de fora da série de mudanças que atinge o maior município do interior paulista. No início de fevereiro foi publicado um decreto como contra partida da prefeitura no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), intermediado pelo Ministério Público (MP), determinando que proprietários de imóveis em prédios comerciais ou residenciais regularizassem as reformas em andamento no Departamento de Uso e Ocupação do Solo (DUOS); já na última quinta-feira, 1º de março, a Secretaria Municipal de Urbanismo iniciou a fiscalização específica para reformas sem alvará em prédios acima de três andares. De acordo com o que informou a assessoria de imprensa da Secretaria, o diretor do DUOS, Clóvis Martini, disse que a estratégia de fiscalização já está organizada, mas pode ser intensificada na medida em que o trabalho for avaliado. “A cidade

tação na hora, podemos dar um prazo de 24 horas a 10 dias para que isso seja feito. Caso a reforma não tenha permissão, haverá embargo e multa. Se o embargo for descumprido, a multa passa a ser diária”, avisa Martini. A assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Urbanismo informou, recentemente, que o número de denúncias de obras sem alvará da prefeitura aumentou. Entretanto, o número de alvarás de reforma e demolição concedidos nos meses de janeiro e fevereiro, ainda é baixo. No primeiro mês de 2012, a prefeitura concedeu 23 permissões para reforma de edifícios em fevereiro foram 27 permissões. “Os proprietários não querem contratar um engenheiro ou arquiteto para projetar a reforma ou não fazem ideia do risco que existe ao reformar um imóvel sem acompanhamento técnico”, disse o secretário de Urbanismo, Luís Yabiku. Já para o diretor do DUOS, o número de alvarás concedidos vai subir devido à fiscalização. Para auxiliar na regularização das obras em Campinas e na liberação de alvarás para reformas, ao longo do ano serão realizadas diversas oficinas e cursos de capacitação de servidores, como parte do processo de aprimoramento das rotinas de aprovação de empreendimento. Segundo o secretário de Gestão e Controle, André Laubenstein Pereira, a ação é voltada para os atuais servidores e para os que serão contratados por concurso ainda este ano. “É preciso normatizar a conduta dos servidores com base na legislação vigente e nas novas regras que virão até o fim do ano”, disse Laubenstein. 

Como conseguir um alvará Quem está realizando uma reforma sem o alvará da prefeitura, deve agir imediatamente para consegui-lo. Cada irregularidade possui um prazo diferente para ser regularizada e os valores para requisitar um alvará e retirá-lo em caso de aprovação, variam entre R$ 160,93 e R$ 178,76. Os documentos necessários para solicitar o alvará de reforma sem acréscimo são: br

1.

Requerimento padrão, obtido no site da prefeitura www.campinas.sp.gov.

2. Esboço das modificações internas com o memorial descritivo e, se for modificação estrutural, o memorial de cálculo da intervenção 3. Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) emitida pelo engenheiro responsável pelo acompanhamento da reforma 4. Cópia da folha do carnê do IPTU que contém os dados cadastrais do imóvel 5. Documento de Informação Cadastral (DIC), preenchido através do site da Secretaria Municipal de Finanças (http://www.campinas.sp.gov.br/governo/financas/issqn/formulariosDIC.php) 6. Documentos pessoais do proprietário e do responsável técnico da reforma. As denúncias sobre suspeitas de reformas irregulares podem ser feitas por meio do telefone 156 ou pelo atendimento on line do Serviço 156, no site da prefeitura (www.campinas.sp.gov.br). Outra forma de alertar a fiscalização é diretamente na secretaria, no Paço Municipal, de segunda a sexta-feira, entre as 9 e as 16 horas.

Por M. Salles A moda dos TAC’s Em ano eleitoral tudo é válido. Ações muitas vezes inusitadas surgem como ótimas iniciativas na busca do eleitor desavisado e quase sempre distante da política municipal. Esse ano virou febre os famosos TAC’s (Termos de Ajustamento de Conduta). Basta não ter nenhuma solução para determinado problema que já vem logo um TAC para cobrir a lacuna. Em Campinas, especificamente, o Executivo tem sido mestre na elaboração dos mais diversos tipos de TAC’s: algumas obras embargadas já tem TAC, a liberação de alvarás para reforma e construção de residências irregulares também tem TAC, além de diversos outros setores. Mas talvez essa iniciativa também possa ser utilizada em benefício do munícipe... Que tal as autoridades políticas criarem um TAC com a população, onde eles se comprometem a terem uma conduta ética e moral adequadas na gestão pública e o munícipe se compromete em votar nessas autoridades e cobrar as ações determinadas no TAC elaborado?! Se metendo onde não é chamado O assunto sobre a não utilização das sacolinhas plásticas com o objetivo de valorizar a sustentabilidade no planeta, já virou novela e tem até gente que não tem nada a ver com o tema, se metendo onde não é chamado. O projeto “Vamos Tirar o Planeta do Sufoco” é uma parceria entre a Associação Paulista de Supermercados (APAS) e o governo estadual, mas acontece, até então, em ambiente privado. O objetivo do projeto é criar o hábito do consumidor não utilizar sacolinhas plásticas e substituí-las por sacolas biodegradáveis ou retornáveis. Mas como vale tudo para aparecer e angariar um “votinho”, tem político achando que a iniciativa de “conscientização” tem que virar lei. Desde quando podemos obrigar qualquer pessoa a se conscientizar? A conscientização é algo de foro íntimo e não é uma lei que vai fazer qualquer pessoa mudar seu modo de ver as coisas. Educar deve vir primeiro e legislar depois, pois os bons legisladores são bem educados... será?! Cara de Palhaço, Pinta de Palhaço Tem político que realmente subestima a inteligência de seus eleitores. Será que todos temos, perante esses políticos, cara de palhaço e pinta de palhaço como nosso amargo fim? Depois da discussão absurda sobre os reajustes salariais dos vereadores em diversas cidades da RMC. Parece que agora surge em Campinas, “uma luz no fim do túnel”, uma proposta de redução do subsídio do Legislativo, que tem como base a redução na verba de gabinete. No caso de Campinas, a verba de gabinete é de R$ 40 mil e o salário dos vereadores ficará em torno de R$ 10,5 mil, o que somando dá em torno de R$ 50,5 mil. Mesmo se reduzir em 50% a verba de gabinete, o que não vai ocorrer nunca, o custo do vereador ficará em aproximadamente R$ 30,5 mil para os cofres públicos. Como existem 33 vereadores, só com salário e verba de gabinete serão sacados aproximadamente R$ 990 mil dos cofres públicos. Um verdadeiro absurdo... 


Campinas - 3 de março de 2012 - Edição 19 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br

04

Cidades RMC


Campinas - 3 de março de 2012 - Edição 19 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br

05

Cidade Campinas

Prefeitura apresenta proposta de TAC à camelôs

Carol Machite

do as bancas dos locais ocupados atualmente. A reunião, conduzida pelo secretário municipal de Trabalho e Renda, Francisco Soares de Souza, foi realizada esta semana e considerada por ele como altamente positiva. “Esta foi a primeira reunião voltada a este objetivo com a categoria. Estamos construindo um entendimento em relação à questão”, O Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) tratará, disse o secretário. A proposta de elaboração de principalmente, da exigência de que só sejam um TAC ficou estabelecida ao comercializados produtos legais final de uma reunião realizada entre o prefeito Pedro Serafim A prefeitura de Campinas, por meio da e promotores do GAECO do Ministério Secretaria Municipal de Trabalho e Renda, Público, com a presença dos secretários apresentou a diretores do Sindicato dos de Urbanismo, Luís Yabiku; do presidente Empreendedores Individuais de Ponto da SETEC – Serviços Técnicos Gerais, CelPúblico Fixo e Móvel de Campinas (SINDIso Lorena de Mello e do vereador Gilberto PEIC) - que representa os camelôs da área Cardoso Vermelho. central da cidade - proposta de elaboraO TAC tratará, principalmente, da exição, em conjunto, de um Termo de Ajusgência de que só sejam comercializados tamento de Conduta (TAC) de consenso produtos legais. “Nenhum produto pientre todos os envolvidos e que permita rateado, falsificado, contrabandeado ou solução definitiva para a questão, retiran-

fruto de interceptação de carga roubada poderá ser vendido”, especificou o prefeito, acrescentando que haverá uma fiscalização rigorosa. O Termo também contemplará a possibilidade de, cumpridas as obrigações estabelecidas no documento, ser concedida aos camelôs a permissão, a título precário, da utilização do solo público. Segundo Pedro Serafim, a providência permitirá “regularizar a vida empresarial desses cidadãos”. Descentralização das bancas Para elaborar o TAC e acompanhar as próximas fases do processo, será formado um grupo de trabalho com representantes das várias secretarias envolvidas com o assunto e também de representantes dos microempreendedores que hoje ocupam o camelódromo. Um dos itens que serão discutidos e que também foi abordado com o Ministério Público é a viabilidade de transferência das bancas. “Existe a possibilidade de transferir 470 bancas para o galpão localizado no pátio da Estação Ferroviária, um imóvel de propriedade do DNIT” (Departamento Nacional de Infraes-

Divulgação

Transferência de bancas para a Estação Ferroviária é uma proposta para solução do problema

A solção tem, a princípio, o apoio tanto do poder público como dos promotores do MP trutura de Transportes), anunciou o prefeito. Os demais vendedores poderão ser descentralizados e levados para regiões movimentadas dos bairros. Essa solução tem, a princípio, o apoio tanto do poder público como dos promotores do MP e será levada para discussão também dos vendedores que hoje estão no camelódromo. “Assim, todos os donos das bancas seriam contemplados e os bairros ganhariam mais uma opção de comércio”, destacou o secretário de Trabalho e Renda. 

Cidade Campinas

Gestão transparente: principal objetivo da Sanasa para 2012 Recuperar a boa imagem da instituição perante a opinião pública é proposta da nova diretoria

Marco Santos assumiu a presidência da empresa em 24 de janeiro deste ano Após diversas denúncias de fraude ligadas à Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento S/A (Sanasa), feitas pelo Ministério Público, em 2011, em janeiro deste ano foi eleita uma nova diretoria para a instituição e o engenheiro

Marco Antônio dos Santos, profissional de carreira da Sanasa, assumiu a presidência. De acordo com Santos, será feita uma mudança radical na nova administração. “O ano de 2012 será de muito trabalho até que a empresa possa ter, novamente, a credibilidade que sempre teve em Campinas. Assim, para prestar um bom serviço à população, é preciso que nossos funcionários também se sintam bem e é por isso que uma das minhas prioridades é atuar para resgatar a autoestima deles, muito abalada após as denúncias feitas pelo Ministério Público contra a empresa. Além disso, vamos tornar a empresa transparente, de portas abertas aos órgãos fiscalizadores”, afirma o presidente. Marco Santos diz que, para ampliar a transparência da Sanasa, o “pregão eletrônico” será implantado ainda este ano. “Nele serão feitas todas as licitações da empresa para a compra de produtos e contratação de serviços. Alguns serviços, que antes eram delegados a empreiteiras, estão sendo primarizados. Com isso, a população ganha com a melhora na qualidade do nosso atendimento”. Já em relação à água que abastece a cidade, o presidente afirma que o mesmo padrão de qualidade – reconhecido como um dos melhores do

Brasil – será mantido. “Na coleta e tratamento de esgoto, pretendemos cumprir a meta, que é tornar Campinas como a primeira cidade com mais de um milhão de habitantes a ter 100% de esgoto tratado”, diz.

timentos em expansão e modernização, além da manutenção. “Campinas é uma cidade metropolitana com mais de um milhão de habitantes e levar água tratada para toda sua população não é tarefa fácil. A distância entre os pontos de captação e tratamento para os pontos de distribuição é maior. Ao todo, são quase quatro mil quilômetros de rede de água, mesma distância de ida e volta entre Campinas e Salvador (BA)”, completa o presidente. Além disso, Marco explica que em cidades de menor porte, o custo tende a ser menor porque a extensão da rede é pequena e o uso de equipamentos é reduzido. “A tarifa de Campinas só pode e deve ser comparada com a de outras cidades metropolitanas”, afirma.

A tarifa mínima de água de Campinas Quando questionado a respeito da tarifa mínima de água cobrada pela Sanasa na cidade de Campinas, mais cara do que na maioria das outras cidades da Região Metropolitana, Marco Santos diz que isso acontece porque na composição dos custos tarifários, vários fatores são considerados, como o custo do tratamento da água, da distribuição da mesma e, também, custos operacionais, que envolvem inves-

Dia Mundial da Água O Dia Mundial da Água se aproxima (é comemorado no dia 27 de março) e a Sanasa, que sempre participa das comemorações dessa data, afirma que em 2012, não será diferente. “Assim que a definição da programação para o Dia da Água 2012 estiver fechada, a Gerência de Comunicação da empresa anunciará a mesma para todos”, informa a assessoria de imprensa da empresa. 

Assessoria de Imprensa - Sanasa

Assessoria de Imprensa - Sanasa

Por Gabriela Paschoal

A Sanasa foi uma das empresas envolvidas no turbilhão de escândalos que abalaram Campinas em 2011


Campinas - 3 de março de 2012 - Edição 19 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br

06

Saúde

Saúde lança campanha Contra a Dengue

Campanha pretende criar o hábito de combate ao Aedes Aegypti em toda a população Por Ana Paula Mendes

De janeiro até agora, Campinas registrou 25 casos da doença. Em 2011, foram registrados 3.178 casos de dengue Na semana passada, o prefeito em exercício, Pedro Serafim e o secretário municipal de Saúde, Fernando Brandão, deram início à campanha de combate a dengue na cidade. A campanha deste ano tem o mesmo tema do Ministério da Saúde, “Sempre é hora de combater a dengue” e foi lançada no Salão Azul da prefeitura. O objetivo da campanha é mobilizar e alertar toda a população para adotar comportamentos diários, como limpar os quintais e colocar areia nos vasos das plantas, fechar os sacos de lixo, entre outras atividades que coíbem a proliferação do mosquito da dengue, o Aedes aegypti. Além de eliminar a proliferação do mosquito, a campanha tem como foco a identificação dos sintomas da doença e a necessidade de acompanhamento médico para os casos suspeitos. O vírus da dengue pode se apresentar de quatro formas diferentes, que vai da forma inaparente, quando a pessoa está com a doença, mas não apresenta sintoma, até os quadros de hemorragia e os sintomas que aparecem de uma hora para outra podendo durar até sete dias. Os principais sintomas da doença são febre alta (entre 39º e 40º), dores de cabeça, cansaço, dor

muscular e nas articulações, indisposição, enjôo, vômitos, manchas vermelhas na pele, dor abdominal (principalmente nas crianças), além de outros sintomas. Na tentativa de informar e evitar o aumento da doença a prefeitura vai distribuir folhetos informativos para agentes de saúde, professores, gestores municipais, educadores, profissionais da saúde, crianças e à população como um todo. De acordo com o prefeito, Pedro Serafim, o combate à dengue é uma prioridade em sua administração e o problema precisa ser enfrentado por todos os setores do poder público. “Todos devem se envolver nesta luta em favor da vida, contra a dengue” disse o prefeito. Para o secretário de saúde do município, Fernando Brandão, a campanha é mais um reforço no trabalho desenvolvido pelo município. “Trata-se de uma maneira de fazer a população adotar comportamentos cotidianos para combater o mosquito”, enfatizou o secretário. Ele ressaltou, durante o lançamento, o rigor técnico da Secretaria de Saúde, com equipes capacitadas inclusive para o manejo dos pacientes. “Campinas registra poucos óbitos por dengue, em comparação com o restante

Encontro No próximo dia 2 de março, a Secretaria de Saúde, por meio da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa), promove o 3º Encontro Municipal sobre Síndromes Febris Hemorrágicas. O objetivo do evento é a capacitação, que deve abordar aspectos clínicos (sinais e sintomas), a situa-

das redes de saúde pública e privada, com ênfase para médicos e enfermeiros que atuam nos serviços de urgência e emergência. As palestras serão proferidas pelo médico sanitarista André Ribas Freitas, coordenador do Programa Municipal de Controle da Dengue; pela enfermeira sanitarista Maria do Carmo Ferreira, da Covisa; pelo médico infectologista Christian Cruz Hofling, do Hospital Municipal Mário Gatti; pela médica veterinária Andrea Von Zuben, da Covisa e pelo médico infectologista Rodrigo Angerami, da Covisa. Todas as doenças a serem abordadas são potencialmente relevantes em Campinas. Algumas pela sazonalidade, como a leptospirose; outras pelo risco iminente, como é o caso da dengue, agora com a expectativa da introdução do sorotipo 4 e pelos elevados índices de infestação pelo mosquito transmissor, o Aedes aegypti; outras pelo comportamento endêmico na região, como ocorre com a febre maculosa.

Divulgação

Divulgação

do Brasil”, disse. Brandão ainda citou o trabalho exemplar da Vigilância em Saúde, das equipes que atuam nas casas das pessoas todos os dias, dos Centros de Saúde, da coordenação do Programa de Controle da Dengue e a parceria da Saúde com outros setores da prefeitura, especialmente com a Secretaria de Serviços Públicos. De janeiro até agora, Campinas registrou 25 casos da doença. Em 2011, foram registrados 3.178 casos de dengue, caracterizando o período, como a 2ª maior epidemia da doença no município. A primeira epidemia da dengue em Campinas aconteceu em 2007, quando foram registradas 11 mil ocorrências.

Para o prefeito Pedro Serafim, o combate à dengue é uma prioridade em sua administração ção epidemiológica (situação da doença) e o manejo (como tratar e acompanhar) de pacientes com dengue, doença meningocócica, febre maculosa e leptospirose. O evento acontece no Salão Vermelho da Prefeitura em dois períodos, de manhã, das 8h30 às 12h15 e à tarde, das 13h30 às 17h15, com o mesmo conteúdo, para que possa ser acessível tanto aos profissionais que trabalham de manhã como aos que atuam à tarde. O objetivo é atingir trabalhadores da assistência e da vigilância epidemiológica

Ainda há a questão da doença meningocócica – inclui meningite e meningoccemia –, que merece atenção especial. Assim como no Brasil, em Campinas a doença meningocócica é considerada endêmica. A ocorrência de casos é esperada ao longo de todo o ano, principalmente no inverno, assim como a possibilidade de surtos comunitários ou institucionais. Os telefones das Visas são: Visa Norte (32425870); Visa Sul (3273-5055); Visa Leste (3212-2755); Visa Noroeste (3268-6244); e Visa Sudoeste (3268-6233). 


Campinas - 3 de março de 2012 - Edição 19 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br

07

Economia

Mais de 200 mil pessoas migram para a Classe C Classes A e B tem poder de compra avaliado em 21%

Divulgação

Por Gabriela Paschoal

As pessoas que pertencem, atualmente, à Classe C no Brasil, são aquelas que recebem mensalmente um total que gira entre cinco e 10 salários mínimos. Em Campinas, essas pessoas representam a Classe com maior poder de compra (53%), de acordo com o que informou a Associa-

ção Comercial e Industrial de Campinas (ACIC). Enquanto as Classes A e B (que tem poder de compra avaliado em 21%) ficam atrás das Classes D e E (que tem poder de compra avaliado em 26%), a Classe C, que há quatro anos vem apresentando cres-

CIESP Campinas prevê crescimento do setor industrial

Na primeira sondagem de desenvolvimento do setor industrial na região, o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP-SP) Campinas apresentou um relatório positivo para esse começo de ano. “Apesar da sondagem atual apresentar resultados inferiores em relação aos mesmos períodos de 2010 e 2011, ainda assim, o crescimento brasileiro da indústria, de 0,9% é positivo, pois demonstrou que o setor retomou seu crescimento, que estava estagnado desde abril de 2011”, explica o economista Rodrigo Sabbatini, responsável pela coordenação da sondagem. Para o presidente do CIESP-Campinas, José Nunes Filho, o crescimento modesto do setor industrial teve como principal causa, as medidas tomada pelo governo federal no início de 2011. “Como na época vivíamos uma grande expansão econômica no Brasil, com uma grande quantidade de dinheiro circulando na Economia, o governo começou a temer o reaparecimento da inflação e resolveu tomar ações restritivas de liberação de crédito, além de aumentar a taxa de juros, o que causou impacto imediato no mercado. Com o aumento da taxa de juros e o enxugamento do dinheiro circulante, a partir de abril do ano passado houve uma total estagnação do mercado e na época começamos a temer a desindustrialização que acabou se refletindo até a primeira quinzena de

janeiro deste ano. Sem crescimento da Economia as indústrias produziram menos e os empresários resolveram segurar os investimentos, o que resultou nesse pequeno crescimento do setor agora. De qualquer forma, a previsão para 2012 é otimista, mas cautelosa, o que pode dar certa estabilidade econômica para o Brasil nos próximos meses. Mas o governo tem que tomar algumas medidas, a partir de agora, para incentivar o crescimento da Economia, para termos um crescimento mais sustentável até o final do ano e termos um resultado positivo em 2012”. Novos Projetos Para 2012, o CIESP-Campinas também está otimista quanto a realização de parcerias com a prefeitura. A diretoria da entidade esteve reunida com o prefeito Pedro Serafim para discutir investimentos e projetos no setor de transportes do município. “A maior parte da empresas associadas ao CIESP-Campinas está nas margens das rodovias que cortam o município e desde o ano passado, já havíamos conversado com o setor responsável pelo transporte em Campinas, que queríamos investir na reestruturação da infraestrutura logística do município e em breve estaremos elaborando um projeto para o setor em parceria com a prefeitura. 

cimento, é a que teve maior expansão na cidade de Campinas. “Hoje a Classe C é representada por 53% da População Economicamente Ativa. Com os 39% há quatro anos, isso representa uma migração de mais de 200 mil pessoas das Classes D e E para a C”, afirma Laerte Martins, economista da ACIC. Enquanto a Classe C não para de crescer, a ACIC já traça novas metas para 2012. “Pretendemos manter a taxa de expansão entre 5 e 6%, com dinamização do Comércio Eletrônico. Já a Indústria, deve melhorar sua expansão com as vendas no Comércio Internacional”, compara o economista quando fala das metas alcançadas em 2011 e das traçadas para este ano. “Em 2011, o Comércio tinha como meta ativar as compras com uma taxa entre 6 e 5%, o que foi alcançado quando o Comércio Varejista campineiro cresceu em 6,5% em relação ao ano de 2010. Já a Indústria, que previa crescer entre 4 e 5% em 2011, não conseguiu mais que 1,5%”, conta Laerte. O economista também afirma que os principais motivos do crescimento do Comércio campineiro em 2011 foram os investimentos industriais na região e os projetos governamentais nas áreas de ha-

bitação e infraestrutura – como o Plano de Aceleração e Crescimento (PAC) – que geraram muitos empregos e rendas no mercado de trabalho da cidade de Campinas. Alguns indicadores sociais e econômicos Com um milhão de habitantes, Campinas é, atualmente, a décima cidade mais rica do Brasil (responsável por 1,2% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro) e a terceira mais populosa do estado de São Paulo. A cidade conta com 19 municípios em sua Região Metropolitana e está localizada em uma posição estratégica dentro do Estado: a 90 quilômetros de São Paulo e a 170 do Porto de Santos. O entroncamento viário nacional passa por Campinas através das rodovias Anhanguera, Bandeirantes, Santos Dumont e, a mais conhecida pelos campineiros, D. Pedro I. A cidade possui o maior aeroporto de cargas da América Latina (Viracopos) e a quinta melhor infraestrutura urbana do país. O município é considerado um pólo de alta tecnologia e ensino superior, com a maior concentração de instituições do interior do país e abriga, ainda, 50 das 500 maiores empresas do mundo com filiais em toda a sua Região Metropolitana. 


Campinas - 3 de março de 2012 - Edição 19 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br

08

Educação

“A gente aprende. Agente Ensina” é retomado pela EMDEC

Divulgação

Assessoria de Imprensa da Emdec

Projeto tem o objetivo de ensinar aulas de trânsito para alunos do ensino médio

Com a ampliação do projeto, as ações direcionadas ao ensino médio também serão incrementadas, oferecendo uma abordagem diferenciada, focada no alcool e direção

O "A gente aprende. Agente Ensina" começou a desenvolver ações nas salas de aula em 2007 A Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (EMDEC) retomou o projeto “A gente aprende. Agente ensina”, no qual agentes da Mobilidade Urbana e educadores visitam escolas para lições sobre trânsito, transportes e cidadania. A ação está sendo ampliada em 2012. A partir da primeira semana de março, a EMDEC deverá promover visitas semanais

a até quatro instituições de ensino durante todo o ano letivo. No ano passado, os “amarelinhos” compareciam a no máximo duas escolas por semana. O crescimento do número de colégios atendidos foi possível devido ao aumento da quantidade de agentes incumbidos das palestras. Com a ampliação do “A gente aprende. Agente ensina”, as ações direcionadas aos

alunos do ensino médio também serão incrementadas, possibilitando oferecer uma abordagem diferenciada, focada nas consequências da combinação entre álcool e direção. Cada escola recebe uma abordagem específica sobre as questões referentes a trânsito, transporte e cidadania. “Fazemos um estudo sobre a localidade em que a instituição está inserida, quais são suas particularidades e os maiores desafios, para melhor atender aos alunos”, afirma a gerente de Educação e Cidadania da EMDEC, Roberta Mantovani. O “A gente aprende. Agente Ensina” começou a desenvolver ações nas salas de

aula em 2007. O projeto atende estudantes dos ensinos fundamental e médio, de escolas públicas e particulares. Segundo Roberta, o programa foi bem recebido por alunos, pais e educadores, e as próprias escolas procuram a EMDEC para agendar a visita dos agentes.

As instituições de ensino que quiserem receber as atividades deverão entrar em contato com a Gerência de Educação e Cidadania da EMDEC. O agendamento pode ser feito se segunda a sexta, das 8h às 17h, por meio dos telefones (19) 3772-4024 e (19) 37724078. 


Autos

Campinas - 3 de março de 2012 - Edição 19 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br

09

Autos

Scania investe R$ 103 milhões em logística Divulgação

Novo centro de distribuição de peças deve ser instalado em Vinhedo

A montadora sueca Scania investe cerca de US$ 60 milhões (ou R$ 103 milhões) para melhorar sua estrutura de distribuição de peças na Europa e na América do Sul. O investimento engloba a ampliação de instalações em Opglabeek, na Bélgica e a construção de um moderno centro logístico em Vinhedo, perto de Campinas, que deverá contar com 16 mil m², o dobro da capacidade do atual, em São Bernardo. O plano de montagem do CD (Centro de Distribuição), que já havia sido divulgado pela empresa em julho do ano passado, significará a transferência das operações de peças de reposição do Grande ABC para o interior do Estado. Com isso, haverá a liberação de espaço para atua-

lização e modernização da fábrica na região. As novas instalações ficarão prontas no primeiro trimestre de 2013. Segundo o chefe da divisão de logística de peças da Scania, na Suécia, Jan Andries Oldenkamp, o investimento está sendo feito para que a montadora continue a assegurar alta disponibilidade de peças para o crescente número de veículos da marca em circulação. Ele acrescentou que isso é de grande importância para a rentabilidade dos clientes. BRASIL A Scania Brasil foi, em 2011, pelo terceiro ano seguido, o principal mercado mundial de ônibus da montadora, à frente

O investimento engloba a construção de um moderno centro logístico em Vinhedo, que deverá contar com 16 mil m² da Rússia e da Alemanha. De acordo com números divulgados pela empresa, foram comercializados 1.652 ônibus e 13.435 caminhões no ano passado. O destaque ficou com os veículos de transporte coletivo de passageiros, em que a empresa registrou crescimento de 83% nas vendas. O desempenho foi mar-

cado pela venda de ônibus a etanol em São Paulo e pela entrada no sistema de corredores exclusivos no Rio de Janeiro. Quanto ao setor de caminhões, em janeiro a Scania afirmou que estima estabilidade de vendas de caminhões no Brasil em 2012, depois do recorde alcançado em 2011. 


Campinas - 3 de março de 2012 - Edição 19 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br

10

Esporte

Rodrgo Padovani

Campanha do Guarani atrapalha Monroe Amortecedores vai a vida da rival Ponte Preta patrocinar Ponte Preta

A rivalidade entre Guarani e Ponte Preta é exemplar As rivalidades entre os times que são da mesma cidade, sempre são grandes. Em Campinas a rivalidade entre Guarani e Ponte Preta é exemplar, principalmente quando ambos os times estão no Paulistão Chevrolet. E nesse momento as torcidas se agridem das mais diversas formas. Agressões em todos os aspectos, principalmente moral e fisicamente. O Guarani montou um time para disputar o campeonato, pensando em fazer uma campanha discreta e acabou atingindo uma excelente posição. Nem os torcedores mais fanáticos imaginavam esse

destaque do Bugre. Mas o pior não é isso, o pior é que essa boa campanha do Guarani incomoda demais os pontepretanos. A Ponte já tinha um time formado, aquele que conquistou o acesso ao Brasileirão. Contratou alguns atletas e até que está bem na classificação. Mas como ver o rival se destacando e ficar quieta? Isso além de incomodar, mexe com os brios, o que gera diversas críticas. Os torcedores criticando a diretoria, por ter contratado o atacante Roger, formado na Ponte, mas depois defendeu o Guarani e posou com a camisa de uma torcida organizada. O treinador Gilson Kleina criticando os torcedores que estão descontentes com o seu trabalho e dizendo que o Brasileirão já está trazendo um efeito ruim ao ambiente do clube. Todas esses desentendimentos tem causado um grande desconforto a Ponte e devem se esperar um acirramento ainda maior entre as principais torcidas campineiras. Mas pelos lados do Guarani parece que vai tudo bem e o técnico Vadão tem elogiado o time em sua boa fase. 

A multinacional do ramo de amortecedores, Monroe, vai estampar sua marca nas mangas da Ponte Preta durante o ano. Os valores da transação não foram divulgados. A Monroe planeja ampliar a divulgação da marca para compradores de amortecedores de todo o país e quer aproveitar o fato de a Ponte Preta estar de volta à Série A do Campeonato Brasileiro. Além do uniforme, a multinacional estará estampada em placas publicitárias do estádio Moisés Lucarelli, na sala de imprensa do clube e no centro de treinamento. O contrato prevê ainda ações promocionais da Monroe em dias de jogo em Campinas. “São duas marcas de tradição que se unem: o primeiro time de futebol do Brasil e uma líder mundial em seu setor que, assim como a Ponte, também faz história desde o início do século passado”, declarou Márcio Della Volpe, presidente e diretor de Marketing da Ponte Preta. A Macaca já contava com o patrocínio de Atacadão Guarujá, GVT, DSW Automotive, Mack Color e MegaSport. O contrato com a Monroe foi assinado

Classificação do Paulista Série A1 P

J

Corinthians

29

Palmeiras

Santos

Mogi Mirim

Guarani

São Paulo

Bragantino

Mirassol

Ponte Preta

10º

Linense

25 24 22 22 19 18 16 15 15 13 13 12 11 9 8 7 7 6 5

11º

Paulista

12º

Portuguesa

13º

São Caetano

14º

Ituano

15º

Guaratinguetá

16º

Oeste

17º

Comercial RP

18º

Catanduvense

19º

Botafogo

20º

XV Botafogo

V

11 11 11 11 11 10 11 11 10 11 11 11 10 11 10 10 11 11 10 11

E

9 7 7 7 7 5 5 4 4 4 4 3 3 3 3 1 2 1 2 1

Monroe A Monroe é líder mundial no desenvolvimento e produção de amortecedores. Subsidiária do Grupo Tenneco, chegou ao Brasil em 1914, onde oferece mais de 900 modelos de amortecedores para o mercado de reposição, atendendo veículos leves, pesados e utilitários de diversas marcas. A empresa também é patrocinadora do Rally Dakar 2012. 

Classificação do Paulista Série A2 D

2 4 3 1 1 4 3 4 3 3 1 4 3 2 0 5 1 4 0 2

até o final do Brasileirão 2012, além do Campeonato Paulista e Copa do Brasil. A expectativa da Monroe com o patrocínio é aproximar ainda mais a empresa de seus públicos estratégicos, que são consumidores de amortecedores em todo o país. “Para isso, optamos por associar a marca Monroe a uma equipe altamente competitiva e de projeção nacional, como é a Ponte Preta e que ainda possui uma das torcidas mais empolgantes do futebol brasileiro”, afirmou Ecaterina Grigulevitch, gerente Nacional de Marketing e Administração de Vendas da Monroe no Brasil.

SG

0 0 1 3 3 1 3 3 3 4 6 4 4 6 7 4 8 6 8 8

11 11 17 4 4 9 3 7 0 -2 1 -2 0 -6 -10 -3 -12 -8 -15 -11

P

J

Red Bull Brasil

23

Penapolense

Grêmio Barueri

Audax

UA Barbarense

Ferroviária

Noroeste

Sorocaba

São Bernardo FC

10º

São José EC

21 20 19 19 19 19 17 16 15 14 14 14 14 13 12 11 10 7 7

11º

Palmeiras B

12º

Velo Clube

13º

São Carlos FL

14º

Rio Claro

15º

Santo André

16º

América

17º

Monte Azul

18º

União São João

19º

Rio Preto

20º

Santacruzense

V

11 11 11 11 11 11 11 11 11 11 11 11 11 11 11 11 11 11 11 11

E

7 6 6 6 6 5 5 5 5 4 4 4 4 3 3 3 2 3 2 1

D

2 3 2 1 1 4 4 2 1 3 2 2 2 5 4 3 5 1 1 4

classificação até o dia 02/03

classificação até o dia 02/03

P: pontos J: jogos V: vitórias E: empates D: derrotas SG: saldo de gols

P: pontos J: jogos V: vitórias E: empates D: derrotas SG: saldo de gols

SG

2 2 3 4 4 2 2 4 5 4 5 5 5 3 4 5 4 7 8 6

9 8 4 3 1 3 2 3 -1 2 2 0 0 -6 -2 -6 -5 -3 -7 -7


Campinas - 3 de março de 2012 - Edição 19 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br

11

Esporte

CEAR sediará treinos de natação para Olimpíadas de Londres Parceria entre prefeitura e Esporte Clube Pinheiros deve incentivar modalidade em Campinas Rogério Capela

talentos”, analisa o prefeito. De olho em 2016 Segundo o diretor de esportes aquáticos e individuais do Clube Pinheiros, Marcelo La Terza Santos, esse é apenas o piloto de um projeto maior para os Jogos Olímpicos de 2016. “A princípio, a ideia é oferecer um espaço de alto nível para o treinamento dos atletas classificados e para aqueles que ainda buscam o índice para Londres. Mas, o nosso objetivo é fomentar a natação em Campinas e região, desenvolvendo uma ação com as escolinhas e centros de treinamento em busca de novos talentos no esporte”, revela. Para o secretário de Esportes e Lazer de Campinas, Caio Carneiro Campos, a parceria com o Clube Pinheiros é resultado do

construído e o secretario se comprometeu a dar uma destinação mais adequada ao local, com as sugestões da equipe do Pinheiros para que seja a referência para o esporte regional e nacional e permita que Campinas receba os principais atletas brasileiros e eventos nacionais e internacionais na área. “Ao final desse estágio de preparação para os Jogos Olímpicos de Londres, vamos ouvir as sugestões, se acharem necessárias, para que o CEAR se firme e desenvolva a formação do atleta de alto rendimento”, afirmou. CEAR O complexo aquático do CEAR ficou pronto em maio de 2011 e, desde então, é usado pela equipe campineira de natação da Apanc – Associação de Pais e Ami-

A Secretaria de Esportes e Lazer da Prefeitura de Campinas e o Esporte Clube Pinheiros anunciaram uma parceria para que a equipe de Natação do clube utilize a piscina do Centro Esportivo de Alto Rendimento (CEAR) durante sua preparação para os Jogos Olímpicos de Londres. Primeiramente, o grupo ficará em Campinas para se preparar para o Sul-Americano em Belém e alguns Grandes Prêmios. Depois, o grupo fará estágios de preparação no local, para o Troféu Maria Lenk, em abril e para a Tentativa Olímpica, em maio – as últimas seletivas para obtenção de índice para os Jogos Olímpicos de Londres. Com a parceria, o Clube pretende manter a equipe concentrada, com dedicação exclusiva e ótimas condições de treinamento, já que a piscina olímpica do CEAR agradou a todos. “Nós nos sentimos honrados com a cessão do espaço no Centro Esportivo de Alto Rendimento, que está

bem integrado ao clube – um grande formador de atletas pan-americanos e olímpicos. Estamos felizes com essa parceria que é muito importante para nós e, penso que para Campinas também”, disse o presidente do Esporte Clube Pinheiros, Luís Eduardo Dutra Rodrigues. O prefeito de Campinas, Pedro Serafim, disse que tanto a cidade quanto clube, saem ganhando com a parceria que é parte de um projeto maior que o prefeito e espera que vá além da preparação para os Jogos Olímpicos de Londres e fomente o esporte na cidade e na região. “A parceria faz parte de um alicerce social de tirar crianças da ociosidade, da vulnerabilidade das drogas e trazer para uma vida saudável por meio da prática esportiva. O esporte é parte do nosso planejamento e seremos melhor ajudados com um parceiro que é grande formador de atletas, professores e técnicos e tem expertise de revelar novos

Carlos Bassan

Para o secretário de Esportes e Lazer de Campinas, Caio Carneiro Campos, a parceria com o Clube Pinheiros é resultado do esforço de Campinas e do Brasil em revelar talentos

Campinas foi agraciada por receber o único Centro Exportivo de Alto Rendimento (CEAR) da região Sudeste esforço de Campinas e do Brasil em revelar talentos, desenvolver e dar condições para o esportista se tornar um atleta de alto rendimento. “É uma honra para o município receber uma equipe com o nível do Pinheiros. É importante para Campinas ter sido escolhida para essa experiência que já é um sucesso”. Campos lembrou que Campinas foi agraciada por receber o único Centro Esportivo de Alto Rendimento (CEAR) da região Sudeste e estar entre os cinco centros implantados no país. O centro está sendo

gos da Natação de Campinas e por sediar torneios do Comitê Paraolímpico Brasileiro. O local possui uma piscina olímpica oficial, uma piscina semiolímpica, uma piscina para saltos com mais de cinco metros de profundidade, uma plataforma que permite saltos de 3, 5, 8 e 10 metros, além das arquibancadas, vestiários e área administrativa. O CEAR tem ainda uma pista de atletismo, quadras de tênis e projeto para a construção de um ginásio poliesportivo.


Campinas - 3 de março de 2012 - Edição 19 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br

12

Comportamento

Dia Internacional da Mulher

O Dia Internacional da Mulher foi criado para homenagear as mulheres, que no passado lutaram por direitos igualitários entre os sexos e melhores condições de vida. Foi dedicado ao martírio de milhares de mulheres em várias partes do mundo, ao longo da história. Corajosas e determinadas, elas desafiaram a opressão das sociedades machistas, que discriminaram e degradaram a sua imagem. Mulheres à frente do seu tempo que lutaram por valores como respeito, solidariedade e igualdade. O dia 8 de março nos convida a comemorar inúmeras vitórias, mas também nos remete à reflexão. Com o crescimento da indústria no final do século XIX, surgiu a necessidade de se criar uma classe de mulheres operárias.

As fábricas admitiam cada vez mais trabalhadoras. No entanto, as condições de trabalho eram insalubres, os salários baixíssimos e elas eram obrigadas a trabalhar cerca de 14 horas ou mais por dia. Diante de tanta exploração, as mulheres começaram a se organizar, dando início a uma série de reinvindicações e greves de trabalho. Centenas delas foram presas. O caso que se tornou mais famoso foi o da Triangle Shirtwaist de têxteis, empresa localizada em Nova Iorque, onde cerca de 140 mulheres morreram carbonizadas, presas dentro da fábrica, no dia 25 de março de 1911. Contudo, mesmo com a ocorrência desse trágico episódio e das inúmeras manifestações das operárias, as condições nas fábricas nos Estados Unidos continuaram perigosas. As mulheres continuaram sendo segregadas, fato que somente começou a mudar depois da segunda guerra mundial, pois quando os homens voltaram da guerra, a sociedade e a cultura industrial foram obrigadas a reconhecer a habilidade para as tarefas e a capacidade das mulheres.

No Brasil, em meados do século XX, elas conquistaram o direito ao voto que lhes conferiu autonomia legal, no que tange aos seus direitos civis. Elas se organizaram em diversos sindicatos e movimentos sociais, na luta por melhores condições de saúde e trabalho, direito ao estudo e erradicação da violência doméstica. Com maior acesso à educação, houve um ingresso massivo do sexo feminino ao mercado de trabalho. Todavia, nos dias de hoje, a mulher ainda é tratada de maneira desigual, quanto às oportunidades de desempenho e remuneração. É certo que hoje já podemos ver mulheres em cargos de comando e liderança com salários compatíveis aos do sexo masculino. Mas, ainda são exceções, pois de acordo com pesquisas realizadas por órgãos de credibilidade como o DIEESE (Departamento Intersindical de Estatísticas Socioeconômicos), mulheres ganham em média 75% do salário recebido por homens, ocupando o mesmo cargo. Em cargos com nível superior completo, a situação é ainda pior, elas recebem menos de 70%. Vale destacar que nos últimos anos, elas melhoraram o grau de instrução em relação aos homens. Hoje ninguém mais discute a competência da mulher para ocupar com desenvoltura altos cargos de liderança. A presença feminina se tornou imprescindível no mercado de trabalho atual. Contudo,

as diversas conquistas alcançadas até o momento são fruto de muita coragem, organização e determinação de mulheres que lutaram por melhores condições de vida para elas e para seus filhos. Devemos comemorar as vitórias, mas continuarmos na busca pela conquista pela igualdade de direitos, para que a mulher alcance a plenitude como cidadã, o que trará benefícios e melhor qualidade de vida para todos. Carmen Janssen é Sexóloga, psicoterapeuta e palestrante convidada em congressos internacionais. Docente dos cursos de pós-graduação Latu Sensu de Educação e Terapia Sexual do Instituto Brasileiro Interdisciplinar de Sexologia e Medicina Psicossomática/Pontifícia Universidade Católica em São Paulo. www.carmenjanssen.com.br


Campinas - 3 de março de 2012 - Edição 19 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br

13

Rui Tomás

O povo brasileiro precisa criar vergonha na cara e começar a brigar pelos seus direitos e ao mesmo tempo, iniciar passeatas e campanhas pela honestidade, integridade, enfim, fazer valer o seu voto nas próximas eleições. Só assim conseguiremos banir de vez estes políticos corruptos que nos roubam fortunas e a eles nada acontece. Uso como exemplo a Dra. Rosely Nassim Jorge Santos e seu bando. De que adianta acumularem riquezas de forma ilícita, sendo que a qualquer momento poderão ser presos ou mortos como Saddam Hussein, Muamar Kadafi e outros tantos. E quando não são presos ou mortos, contraem doenças, às vezes incuráveis, como no caso de Hugo Chaves, Fidel e Lula. Por falar em Lula, circula pela internet que seu patrimônio é de aproximadamente dois bilhões de dólares. Será que vale a pena ter tanto dinheiro? “Quando o roubo o enriquece, o ladrão nem sempre passa ser um homem de bem”.

Arquivo Pessoal

CORRUPÇÃO

Edeo Ramos Chaves e sua Valdeci

Um simpático casal, Carlos Soares e Rita Maria

Rui Tomás

PÉ DE VALSA

Rui Tomás

O prefeito Pedro Serafim esteve na posse da nova diretoria do Clube da Vila Marieta neste último sábado, 24. O evento foi marcado pelo baile da terceira idade denominado “Grupo da Saudade” e Serafim não perdeu a oportunidade de mostrar seus dotes de dançarino. É “vero” que em época de eleição os políticos fazem de tudo para conquistar a simpatia do eleitor.

Valdemir Bastos e sua Suzana Pereira

Rui Tomás

Geraldo Barbosa, um profissional por excelência

ENSINO PÚBLICO

Rui Tomás

Dr. José Maria M. Resende, um renomado otorrinolaringologista

Rui Tomás

Adelino da Ponte e Idalina, são duas criaturas maravilhosas

Ana Vitória ilustrando a coluna de hoje

Encontra-se tramitando no Senado Federal um Projeto Lei de autoria do senador Cristovam Buarque, que obriga agentes públicos e políticos (vereadores, prefeitos, deputados, etc.) a matricularem seus filhos em escolas públicas. As consequências seriam as melhores, visto que, quando os políticos se virem obrigados a colocar seus filhos nas escolas públicas, a qualidade de ensino irá melhorar sem sombra de dúvida. Atualmente o ensino público está de mal a pior, resta saber agora se este projeto passará. Acredito que se houver a pressão da opinião pública, com certeza passará. Faça a sua parte, a minha já está sendo feita!!! NIVER O baiano Valdemir Bastos, o Val, acaba de completar idade nova e a comemoração dos seus 5.0 foi com uma baita festa regada a bebidas importadas, caipirinhas, cervejas, churrasco e muita descontração. Como ninguém é perfeito, o engraçadíssimo e musculoso cunhado de Val, Edeo Chaves, foi um espetáculo à parte na festa. O cara é uma peça rara!


Campinas - 3 de março de 2012 - Edição 19 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br

14

Cultura e Lazer

CPFL Cultura recebe mostra inédita da FEMSA Zoom Latinoamericano reúne 41 obras de 39 artistas de 11 países da América Latina Rui Tomás

com entrada gratuita, é promovida pela Coca-Cola FEMSA Brasil e CPFL Energia. A “Zoom Latinoamericano – Coleção de Arte FEMSA” é composta por obras de artistas como Diego Rivera, Fernando Botero e Iberê Camargo, entre outros, todos integrantes da Coleção FEMSA. A exposição faz uma analogia ao diário de viagem de Simone de Beauvoir pelo continente, com diferentes FEMSA e CPFL Cultura lançam exposição de obras manifestações estéticas em latinoamericanas pintura, desenho, fotografia e Campinas recebe, entre os dias 15 de escultura. O percurso começa fevereiro e 8 de abril, no espaço Galeria de pela esplêndida vista panorâmica da TorArte da CPFL Energia, a exposição “Zoom re Latino-américa, produzida por Damian Latinoamericano – Coleção de Arte FEM- Ortega, e termina no Uruguai, em frente a SA”. A mostra, que tem curadoria de Rosa uma construção de Joaquin Torres Garcia. Maria Rodríguez Garza, (Gerente do Pro- O público terá a oportunidade de conhegrama Cultural da FEMSA) e Juan Darío cer vários itinerários, como a Colômbia, Restrepo Figueroa, reúne 41 obras de 39 por meio do trabalho realizado na década renomados artistas de 11 países da Amé- de 70, por Eduardo Ramírez Villamizar, Carrica Latina. O objetivo é propiciar aos visi- denas e Santiago Botero Fernan. “Estamos tantes uma espécie de olhar panorâmico trazendo para Campinas, uma seleção sobre a diversidade cultural da América exclusiva de obras que representa uma Latina e valorizar a produção artística la- jornada pela geografia artística da Améritino-americana, que abriga marcas e in- ca Latina. O público, com certeza, se surfluências distintas de cada país. A mostra, preenderá com essa importante iniciativa

cultural. A parceria do Grupo FEMSA com a CPFL Cultura reafirma nosso compromisso em incentivar o acesso à cultura e arte para todos”, destaca o Vice-presidente de Assuntos Corporativos da Coca-Cola FEMSA Brasil, Eduardo Lacerda. “A cultura se tornou uma segunda natureza, uma parte da identidade da CPFL Energia. No ano em que comemoramos o centenário da empresa, recebemos essa mostra inédita, o que comprova, mais uma vez, nossa crença na importância da arte no desenvolvimento de um olhar amplo e plural, ajudando os indivíduos e as instituições a tratar as situações complexas características do mundo contemporâneo”, afirma Augusto Rodrigues, Diretor de Comunicação Empresarial e Relações Institucionais da CPFL Energia. Para esta edição em Campinas, a exposição “Zoom Latinoamericano – Coleção de Arte FEMSA” será enriquecida especialmente com a obra Paisagem de Thomaz Perina, campineiro, influenciado por Picasso e Max Bill. O convite foi feito ao Instituto Thomaz Perina, como forma de homenagear a cidade de Campinas e regiões. A última mostra do artista, falecido em 2009, aconteceu justamente na Galeria de Arte da CPFL Cultura, com o nome “Eu quero o mínimo pra falar”. O título é uma síntese

de sua técnica de pintura e da sua trajetória. Sua obra, considerada abstrata, vem da observação do campo, das ruas ou de uma simples mancha na parede. Coleção FEMSA A Coleção FEMSA é reconhecida como uma das coleções privadas mais importantes da América Latina, existindo desde 1977. Com mais de mil obras de diferentes manifestações artísticas como pintura, escultura, desenho, grafismo, fotografia e instalação, percorre uma trajetória pela arte moderna e contemporânea latino-americana. O acervo surgiu como parte do compromisso do Grupo pelo desenvolvimento integral de seus colaboradores, familiares e comunidades. Suas obras ilustram a evolução, a pluralidade e a riqueza da arte latino-americana do século 20. Com um ativo programa itinerante, a FEMSA compartilha, desde o ano 2000, sua coleção com as mais diversas comunidades de países da América Latina, cumprindo assim o objetivo de promover e disseminar o interesse pela arte e complementar seus esforços históricos em impulsionar a educação nas mais diferentes esferas. 


Campinas - 3 de março de 2012 - Edição 19 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br

15

Cultura e Lazer

Let's Play That por: j.Petterman – jornalista e escritor

Quando esta Folha chegar até você o Grito Rock Campinas estará em plenos decibéis, mas ainda há uma chance, porque os shows, debates, varal de poesia vão até domingo, dia 4 de março. O Coletivo Ajuntaê faz e assina embaixo. Dia 3, a programação começa cedo no Sesc Campinas com Oficinas de Toy Art e Cobertura Colaborativa. No domingo vá

Divulgação

jpetermann1@gmail.com - @jpetermann1

O quarteto Viola Arranjada é um dos finalistas do Festival Voa Viola para a Unicamp. Às 14 horas começa o Grito Encena e grande programação: o espetáculo Certificado de Existência, o Mais Um Grupo de Dança com o trabalho Sim, pela cintura; além do Double acrobático com o “Entre nesta dança!”, realizado por

Cláudia Millás e João Paulo e o Sexteto Grupo de Dança apresentando Lugares que ainda não existem. Ainda na Unicamp no domingo tem muito rock, começando, com Black Drawing Chalks, depois banda Brollies & Ap-

Anjos da Noite 4: Um Novo Amanhecer No quarto filme da franquia, Selene (Kate Beckinsale) acorda do coma em que era mantida depois de 12 anos. Ela então descobre que tem uma filha adolescente (India Eisley), metade vampira, metade lobisomem, e precisa impedir que a BioCom crie lobisomens modificados em laboratório que poderão matar todos eles.

morado da juventude.

ples, dando o tom feminino do dia, e as bandas Topsyturvy, Vício Primavera, Balé Barbárie e Nuvens Invisíveis (ex-Priya’s Journey) fechando a programação rock. Tudo GRÁTIS! E como já foi falado outras vezes, esta cidade é quase a “Capital da viola caipira”. O quarteto Viola Arranjada é um dos finalistas do Festival Voa Viola e precisa do seu voto para tocar no evento. Acesse www. voaviola.com.br, faça o cadastro simples e “aplauda” o grupo. Os selecionados subirão ao palco em 4 capitais: Cuiabá, Porto Alegre, Manaus e Rio de Janeiro Pra não dizer que não falei da poesia, até o dia 19 de março estão abertas as inscrições para o “I CONCURSO DE HIPERPOESÍA DE SANCHINARRO”. Todos os detalhes em http://certamenhiperpoesiasanchinarro.blogspot.com/ Ah! Não sabe castelhano...que pena. Está na hora de estudar e ajudar a transformar este país isolado e monolíngue em um Brasil inserido no planeta Terra. Falar outros idiomas amplia seu universo, destrói fronteiras e aumenta sua cultura. 

Agenda Cultural

Descrita como uma mistura de chanchada com screwball comedy (subgênero descendente do teatro farsesco que envolve humor físico, texto rápido, trocas de casais e reviravoltas constantes), a comédia segue um corretor de seguros falido (Selton Mello) que tenta ajudar a mulher (Grazi Massafera) a realizar o sonho de ser atriz, enquanto ela recebe conselhos do seu porquinho de estimação. Shame O filme coloca Michael Fassbender no papel de Brandon, nova-iorquino de 30 anos que não consegue controlar sua vida sexual. Carey Mulligan vive a sua irmã, Sissy, e James Badge Dale interpreta o chefe do protagonista. O filme é um drama moderno que explora a natureza das necessidades e como as pessoas reagem às experiências que as moldam.

As Flores de Kirkuk

Divulgação

Drive

Um dublê de Hollywood (Ryan Gosling), que à noite trabalha como motorista de fugas para criminosos, descobre que há um preço pela sua cabeça por ter ajudado o namorado ex-presidiário de sua vizinha (Carey Mulligan) em um golpe que acabara mal. Jovens Adultos O filme mostra Charlize Theron como uma ghostwriter, autora que escreve livros para adolescentes sob um pseudônimo. Para recuperar sua identidade perdida, ela trama uma volta ao passado: reencontrar conhecidos da adolescência para realizar os sonhos incompletos da época de colégio e reatar o relacionamento com o na-

A Saga Molusco - Anoitecer

Divulgação

Divulgação

Billi Pig

Oliver Sherman - Uma Vida em Conflito Sentindo-se sozinho e desconectado do mundo o veterano Sherman Oliver decide ir em busca do soldado que salvou sua vida durante a guerra.

Divulgação

Estréias Cinemas 02/03

No Iraque dos anos 80, durante o regime de Saddam Hussein, a médica Najla é forçada a escolher entre seus sonhos e as tradições da família. Ela decide voltar da Itália, onde estudava, para Kirkuk, sua cidade natal, encontrar seu noivo, um lutador da resistência. Najla segue seu noivo durante o genocídio curdo, num relato que tem como pano de fundo um dos capítulos mais brutais da história iraquiana. Minha Felicidade Depois de pegar uma saída errada na estrada, o caminhoneiro Georgy acaba na área rural da Rússia. Lá, cruza o caminho de um amargurado veterano de guerra, uma prostituta adolescente, alguns policiais corruptos e uma cigana misteriosa.

Saga Molusco, Sátira da saga Crepúsculo, que mostra Bella, o vampiro branquelo Edward e o lobisomem gorducho Jacob como você nunca viu antes. Bella está às voltas com o aguardado casamento com Edward, uma possível gravidez do primeiro filho e também com as trapalhadas de Jacob, o amigo de todas as horas, mas que não larga do pé dela.

Almanaque Café Dia 03 (sábado) The Something Acoustic Band Quaerteto com versões acústicas e arranjo vocais do reportório dos Beatles. 22h – Couvert Artístico R$ 15,00 Dia 04 (domingo) Banda Montuno O que há de melhor da música latina. 19h – Couvert Artístico R$ 20,00 Av. Albino José Barbosa de Oliveira, 1240. Barão Geraldo. Telefone: (19) 3249.0014 www.almanaquecafe.com.br


Campinas - 3 de março de 2012 - Edição 19 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br

16

28 de fevereiro a 06 de março

Horóscopo

Libra (23/09 - 22/10) A presença do planeta regente libriano, Vênus, no signo de Aquário estimula uma atitude mais desapegada e libertária no plano emocional. Como também ativa a tendência a novas experiências com o respeito às diferenças, à liberdade e à singularidade das pessoas.

Touro (20/04 - 20/05) A presença do planeta Vênus no alto da mandala taurina indica o momento oportuno para perceber novas possibilidades profissionais e quem são as pessoas com quem você pode realizar esse novos propósitos. Essa é também a semana da fase lunar nova que ocorre no signo de Peixes, que para os taurinos representa as novas afinidades de amigos.

Câncer (22/06 - 22/07) Visão intuitiva, sensível e inspirada da realidade é a característica deste momento astrológico em que vários planetas se movimentam no signo de Peixes, que é de elemento água como o seu, caracterizando uma etapa importante de desenvolvimento da espiritualidade, dos seus ideais, crenças e valores. Leão (23/07 - 22/08) Os leoninos vivenciam agora a finalização de uma etapa, onde é importante se conscientizar do que deve ser finalizado e transformado. É o momento de renascimento emocional, em que você está mais conectado com as sutilezas da vida, em que resignifica a intimidade, as emoções, a sexualidade e tudo aquilo que compartilha com as pessoas.

Gêmeos (21/05 - 21/06) No alto da mandala astrológica geminiana ocorre a fase lunar nova, simbolizando um novo ciclo relativo à vida profissional, às emoções e aos seus propósitos de vida mais importantes. Mas como essa lua nova ocorre no último signo do Zodiaco, é também o momento de se despedir de uma velha etapa.

Virgem (23/08 - 22/09) Agora que vários planetas se movimentam no signo de energia complementar à Virgem, é o momento de se conscientizar das ilusões em seus relacionamentos, de parar de ter uma atitude de mártir ou de vítima e de renunciar aos aspectos mais importantes da sua vida.

Sagitário (22/11 - 21/12) Nesta e nas próximas semanas, os sagitarianos perceberam que estão concluindo um longo ciclo de vida e que, portanto, é importante parar para uma reflexão, para compreender o resultado de suas ações ao longo dos últimos meses e como isso se reflete em questões emocionais e familiares.

Áries (21/03 - 19/04) Essa semana Sol, Lua e vários outros planetas se encontram no último signo do Zodíaco, caracterizando o final de um ciclo astrológico e o momento em que os arianos devem priorizar a contemplação, a reconexão com o sagrado, a fé e uma avaliação do que veio acontecendo ao longo dos últimos meses.

Palavras cruzadas

Escorpião (23/10 - 21/11) Os escorpianos perceberão agora o limiar entre uma velha e uma nova etapa emocional, com reflexos na vida afetiva, na expressão das emoções e também da criatividade. É um momento em que sem dúvida você tende a estar mais sentimental, sonhador, sedutor, imaginativo. Mas é importante estar atento às ilusões emocionais, ao excesso de expectativas e a tendência a ver as pessoas como você gostaria que elas fossem.

Humor

Capricórnio (22/12 - 19/01) Você agora capta com muita facilidade o que se passa ao nível de sentimentos e pensamentos na interação entre as pessoas. Não é a lógica ou a racionalidade que neste momento lhe dará as respostas. É um período em que deve buscar desenvolver a intuição, estar atento aos sinais, as coincidências que estão revelando novos caminhos. Aquário (20/01 - 18/02) Os aquarianos vêm percebendo que os valores mais importantes da vida não podem ser traduzidos monetariamente. É o que ensina a lunação atual, que pede que você desenvolva a sensibilidade, a criatividade, os dons e as dádivas que a vida tão generosamente tem lhe oferecido. Mas é também um momento importante para repensar o modo como lida com os seus recursos e finanças. Peixes (19/03 - 20/03) A presença de Sol, Mercúrio e Netuno no signo de Peixes traduz esse momento tão sensível e especial, onde está estimulada a criatividade, a fé, a intuição, bem como a conexão com a dimensão sagrada da vida. Mas pode também haver um aumento nas ilusões.

edicao19fc  

Rui Tomás Carlos Bassan Campanha da Dengue visa mobilizar população para combate ao Aedes Aegyp- ti. Pág. 06 Mais de 200 mil pessoas migram...