Issuu on Google+

www.jornaldavilacampinas.com.br

Campinas - Março de 2012 - Edição nº 16, ano 2

Divulgação

Divulgação

Festa de São José Discriminação Racial comemora 91 anos

No dia 21 de março comemora-se o Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial. A data foi imEste mês a tradicional Festa de São José, realizada na plantada pela ONU, em função de um massacre de negros Vila Industrial, comemora 91 anos. O momento mais ocorrido em 1960, em Joanesburgo, na África do Sul. Pág.07

esperado pelos devotos é a benção do bolo de São José, que este ano terá quatro metros de comprimento. No ano passado a festa reuniu mais de 22 mil pes- Prefeitura lança campanha soas e para este ano espera-se um número maior de contra a Dengue. Objetivo é conscientizar a popula- Governo devolve IPVA a participantes. Pág. 06 ção no combate ao Aedes proprietários que tiveram Aegypti. Pag. 04 seus carros roubados. Pág. 03

Crescimento de Shoppings

Dengue

Devolução do IPVA

Maus tratos aos Animais

Seções

Projeto aprovado no Congresso Nacional, proibe a utilização de animais em cultos religiosos. Pág. 03

Divulgação

Distribuição gratuita - venda proibida

Jornal da Vila

Setor de Shoppings Centers cresce na região. A previsão é a construção de mais 43 shoppings no Brasil, só em 2012. Expansão do Unimart e construção do Shopping Bandeiras, refletem o crescimento do setor em Campinas . Pág. 12

História de sucesso

Ótica do Mário tem tradição e qualidade nos produtos comercializados, durante três gerações. Pág. 07

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

Editorial .............................................. 02 Acontece ............................................. 02 Politíca ................................................ 03 Saúde ............................................ 04, 05 História de Sucesso............................ 07 Datas Comemorativas.................. 08, 09 Capa..................................................... 10 Especial.......................................... 12,13 Segurança ............................................13 Agenda SESC ...................................... 17 Comportamento ................................ 18 Coluna Filosofia ................................. 18 Coluna Educação ................................ 19 Horóscopo........................................... 19 Passatempos ...................................... 20


Jornal da Vila

Editorial

Campinas - Março 2012 - Edição nº 16, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Homenagens ano são esperados mais de 30 mil convidados para o evento. A festa sempre é um verdadeiro sucesso e esse ano não vai ser diferente. Além desta data tão im-

portante, no mês de março também são comemorados o Dia do Circo, o Dia da Água, o Dia do Combate à Discriminação Racial e o Dia da Mulher. Todas essas

datas serão homenageadas pelo Jornal da Vila deste mês. Outra matéria importante nesta edição é o crescimento do mercado de

Shoppings. A expansão do Unimart, prevista para terminar o mês que vem, deve afetar diretamente os moradores da Vila e dos bairros de circulação do jornal, o

que não deixa de ser uma grande conquista para a região, que já ansiava por um importante crescimento. Tenham todos uma ótima leitura e até o mês que vem. 

através de uma parceria entre a Associação Paulista de Supermercados (APAS) e o governo estadual de São Paulo, foi tema de discussão da Comissão de Economia e Defesa dos Direitos do Consumidor da Câmara de Campinas. O assunto foi colocado em pauta pelo vereador Cidão Santos (PPS) através do Projeto de Lei nº 50/12, de sua autoria, que “dispõe sobre a obrigatoriedade dos estabelecimentos comerciais disponibilizarem embalagens biodegradáveis ou mesmo de papel para acondicionamento de produtos e mercadorias para seus clientes”. Ao apresentar o projeto, Cidão disse que seu objetivo é defender o consumidor. “O que queremos é encontrar uma

maior para que os cidadãos possam se adaptar à nova cultura”, comentou o vereador. Cidão acredita que a forma como foi aplicada a campanha não foi benéfica a população, pelo fato do consumidor ter que comprar a sacola para conseguir levar seus produtos para casa. De acordo com o presidente da Apas, João Galassi, “20 milhões de brasileiros vão ao supermercado diariamente”, o que aponta o consumo exorbitante de sacolas plásticas diariamente e um valor ainda mais assustador, um gasto de R$ 190 milhões/ano só com as sacolinhas de supermercado. A questão não é apenas a proibição da sacola plástica, mas sim buscar novos ideais através dos produtos reutilizáveis, como argumentou a pre-

sidente do Sindivarejista, Sanae Murayama Saito. “A proibição talvez cause um retrocesso e não um avanço. Devemos pensar na questão de sermos educados, de nos educarmos para isso e não nos obrigarmos por lei”, explica Sanae. Até o momento a fiscalização nos supermercados é feita pelo TAC – Termos de Ajustamento de Conduta –, uma junção entre Procon, Ministério Público e a Apas, que não possui penalidade. Se o Projeto de Lei de Cidão Santos for aprovado, os supermercados de Campinas serão obrigados a disponibilizar, de forma gratuita, sacolas biodegradáveis aos consumidores e se não fornecerem serão obrigados a pagar multas de mil a três mil Unidades Fiscais de Campinas (UFIC), que em 2012 tem o valor de R$ 2,3490 cada. O prazo final de transição para a suspensão definitiva da distribuição das sacolas plásticas pelos supermercados é o próximo dia 3 de abril, de acordo com o TAC e caso os supermercados não obedecerem, correrão riscos de penas ambientais e criminais.

fiscalização do não cumprimento da lei municipal, poderá ficar a cargo do PROCON. Para a diretora do PROCON de Campinas, Viviane de Carvalho Moura Belmont, que também participou da reunião na Câmara, a discussão foi bastante interessante. “O debate é válido e caso seja aprovado o PL e a lei seja sancionada pelo Executivo e consequentemente a regulamentação indique que o Procon fará a fiscalização, acataremos e vamos cumprir a lei”. Viviane lembrou que o órgão apoia todas as iniciativas que visam a preservação do meio ambiente, mas que também vê o lado do consumidor e que qualquer queixa contra os supermercados quanto à distribuição de sacola plástica está sendo recepcionada pela entidade, tendo como base o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). O Procon alerta que os consumidores que se sentirem prejudicados com os supermercados, devem denunciar os estabelecimentos pelo telefone 151, ou podem registrar suas reclamações pela internet no site www.procon. campinas.sp.gov.br ou pessoalmente, na Avenida Francisco Glicério, 1307, Centro, das 9 às 16 horas, de segunda a sexta-feira.

Cartório Eleitoral passa a funcionar no Palácio da Justiça

Esta semana, a campanha “Vamos Tirar o País do Sufoco”, criada

solução para o consumidor, seja com a entrega de uma sacola biodegradável ou de papel, mas de forma gratuita. Além do mais, acreditamos que seja preciso um tempo

nascimento, comprovante de endereço, CPF – não obrigatório – e para homens a reservista ou CAM – Certificado de Alistamento Militar. Já para 2ª via é só comparecer portando um documento com foto e comprovante de endereço. A auxiliar de cartório, Suzi Mara R. C. Araújo, lembrou sobre o voto biométrico – através das digitais – que já está sendo usado em algumas cidades como é o caso de Nuporanga – SP, mas ressaltou que em Campinas a votação ainda acontece de forma tradicional. É importante que a população compareça ao Cartório Eleitoral dentro do prazo estipulado e que não deixe para a última hora, evitando aborrecimentos na hora de votar. 

A tradicional festa de São José acontece pela 91ª vez na Vila Industrial e o Jornal da Vila presta uma singela homenagem a essa importante comemoração. Este

Acontece

o público no local, de segunda a sexta-feira, no período das 12 às 18 horas. A mudança surgiu com o objetivo de centralizar as sete zonas eleitorais – 78/379/275/380/423 – em um único lugar, facilitando a acessibilidade para os eleitores. Apesar da mudança de local, as regras na hora de votar continuam as mesmas e para tirar o título também. Para tirar a 1ª via do Título de Eleitor é necessário apresentar RG ou certidão de

Madalena Travessone

PROCON Se o Projeto de Lei de Cidão Santos for aprovado e se o Executivo campineiro sancionar a lei, a

Desde a semana passada, o Cartório Eleitoral de Campinas, que atendia em três endereços distintos, transferiu suas instalações para o Palácio da Justiça e passou a atender Madalena Travessone

Carol Machite

“Vamos Tirar o País do Sufoco” é debatida na Câmara

Expediente Diretor Executivo: Márcio Carvalho - Jornalista Responsável: Mauricio Batarce, MTB 025442 - Jornalistas Ana Mendes, Gabriela Paschoal, Maikol Vancine Estagiária: Carolina Machite Colaboradores: Cauê N. Oliveira, Carmen Janssen, Márcia Côrrea - Criação e Diagramação: Nathalia Afonso - Cartunista: Fabiano Carriero Comercial: Antonio Medeiros, Delza Oliveira, Madalena Travessone, Flávio Colaferri - Depto Administrativo: Carla Guimarães, Tamiris Breda Redação e Publicação: MCJ Editora e Distribuidora Ltda - Av. Bueno de Miranda n° 89 Vila Industrial – Campinas – SP - Tel: (19) 3272-3684 - (19) 3272-3758. Email: jornaldavila@mcjeditora.com.br - Site: www.mcjeditora.com.br O JORNAL DA VILA é uma publicação mensal com tiragem de 12.000 exemplares. 02 - Jornal da Vila

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial


Jornal da Vila

Campinas - Março de 2012 - Edição nº 16, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Política

Projeto de lei proíbe uso de animais em cultos religiosos

maltratados acompanhando a situação do projeto e quando este estiver em votação, deve entrar em contato com os deputados solicitando-lhes que aprovem o mesmo. O deputado afirma que nos últimos anos o cachorro tem se tornado parte importante na vida da maioria das pessoas, principalmente, na vida de crianças, idosos e pessoa com algum tipo de deficiência. “Segundo pesquisas, as pessoas que possuem cachorros ou animais de estimação são mais felizes do que as que não possuem. Atualmente, em vários lugares do mundo e mais recen-

mais ocorresse”, explica o parlamentar. A Lei 13.032 garante que a pessoa não precisa fazer nada além de registrar o furto ou o roubo na Polícia Civil. Os dados da ocorrência são transmitidos automaticamente e o proprietário do veículo recebe uma notificação em casa, ou via internet, até fevereiro do ano seguinte com o valor da restituição a que tem direito. Os valores ficam à disposição na Nossa Caixa e obedecem a um calendário de restituição. O proprietário fica dispensado do pagamento do IPVA de forma proporcional a partir do mês da ocorrência, à razão de 1/12 (um doze

avos) por mês do valor do imposto devido. “O poder público é reflexo e força motriz do processo civilizatório. A força do Estado, que se fundamenta na faculdade de arrecadar impostos, de prestar serviços à população, de organizar os bens públicos e de manter a ordem. Governos existem

para contemplar as expectativas da sociedade civil, até para que o desenvolvimento humano e social se mantenha e prospere. A grandeza de nossa sociedade deve ser medida pelo respeito do poder público à dignidade com que trata o seu mais humilde cidadão”, destacou Jonas Donizette. 

Assessoria de Imprensa daALESP

união”, afirmou. Conforme Feliciano, estados como o Rio Grande do Sul e Pernambuco estão seguindo seus passos para garantir proteção aos animais. Como ex-vereador de Campinas, Feliciano afirma que muitas foram as denúncias de crueldade contra os animais em rituais religiosos, daí a elaboração de um projeto de lei que visasse a proteção dos mesmos. “Temos recebido inúmeras denúncias de crueldade com animais utilizados em rituais religiosos”, disse Feliciano. O deputado lembrou que a sociedade pode contribuir para evitar que os animais sejam

temente no Brasil, tem se usado, e com sucesso, os cães que ajudam na recuperação de pessoas hospitalizadas”. Ainda segundo o deputado, todas as pessoas podem garantir uma posse responsável para os animais. Neste caso, basta oferecer um lar onde, principalmente os cachorros, se abriguem do sol, da chuva e do frio bem como, sejam alimentados, vacinados, recebam medicamento para vermífugos, água limpa e que tenham espaço para atividade física. “Animais doentes e acidentados tem direito a atendimentos em clínicas veterinárias. Todas as pessoas podem denunciar a crueldade cometida contra os animais o que, segundo o artigo 32 da Lei Federal número 9.605, é considerado crime e os infratores estão sujeitos à pena de detenção de três meses a um ano bem como, ao pagamento de multa”, disse o deputado. 

Por Ana Paula Mendes Segundo autor, projeto é resultado de inúmeras denúncias de crueldade contra os animais. O atual deputado estadual pelo PV de São Paulo (2007-2011), Feliciano Filho, foi presidente da Comissão Permanente de Defesa do Meio Ambiente da ALESP (2007-2009); autor da Lei nº12.916/08, que acabou com a matança indiscriminada de cães e gatos em Centros de Controle de Zoonoses, Canis Municipais e Congêneres do estado de São Paulo; Coordenador da Frente Parlamentar de Defesa e Direito dos Animais; Coordenador do grupo de trabalho sobre animais silvestres, composto por representantes dos Poderes Executivo, Legislativo, Judiciário e entidades de de-

fesa dos animais; vereador mais votado em Campinas nas eleições de 2004; fundador da UPA - União Protetora dos Animais de Campinas; Presidente do Conselho Regional da Bacia 10 do Partido Verde (região administrativa de Campinas); Presidente da Executiva Municipal do Partido Verde em Campinas; Apresentador do Programa “Planeta Bicho”, veiculado semanalmente pela TVB/SBT para a macro região de Campinas e litoral paulista. Atua na proteção dos animais desde 2001, quando saiu a procura de sua cachorra e perambulou pela cidade até chegar no Centro de Controle de Zoonozes de Campinas onde constatou as péssimas condições em que se encontravam os animais.

“Havia aproximadamente 150 animais que estavam se matando e se comendo. Era canibalismo”, enfatizou. Também em 2001, Feliciano deu início as atividades da União Protetora dos Animais (UPA) na cidade de Campinas, que hoje é uma Organização não Governamental (ONG), reconhecida internacionalmente e responsável pela realização das feiras de adoção de animais que a partir de 2001, tornaram-se realidade no município. Recentemente Feliciano conseguiu aprovar o Projeto de Lei nº12916/08, que proíbe a utilização de animais em alguns cultos religiosos. “Outros estados estão copiando a lei Feliciano... Não vai demorar muito para se tornar lei em todos os estados da

Feliciano defende o Projeto de Lei nº 12916/08, que proíbe a utlização de animais em alguns cultos religiosos

Política

Lei garante devolução de IPVA para quem teve veículo roubado 55 mil proprietários de veículos automotores serão beneficiados com a nova lei. O governo estadual sancionou, este ano, a Lei nº 13.032/11 que devolverá cerca de R$ 16,2 milhões do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) arrecadado, para proprietários que tiveram seus veículos roubados no ano passado. Os valores serão devolvidos no período de 1º de março a 16 de abril. Este

ano, 55 mil donos de veículos foram beneficiados. A proposta nasceu de um projeto de lei do deputado federal Jonas Donizette (PSB). Até 2008, essas pessoas não tinham escolha, senão arcar integralmente com o tributo. Agora não. Foi algo inédito, mas que de hoje em diante se repetirá civicamente todos os anos no Estado de São Paulo. Tudo começou em maio de 2005, quando o então deputado estadual Jonas Donizette (PSB),

apresentou o projeto de lei nº 272/05, que instituía o benefício. Após discussões acaloradas na Assembléia Legislativa de São Paulo (ALesp), a ideia tornou-se realidade por iniciativa do Executivo. “Uma pessoa me procurou no gabinete para expressar seu descontentamento com o fato de ter sido roubada e, mesmo assim, ter de pagar o IPVA. Vi naquele momento a injustiça da situação e comecei a estudar formas de fazer com que isso não

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

Restituição do IPVA Data da ocorrência

Data da liberação do valor

1º trimestre de 2011

01/03/2012

2º trimestre de 2011

16/03/2012

3º trimestre de 2011

02/04/2012

4º trimestre de 2011

16/04/2012 Jornal da Vila - 03


Jornal da Vila

Campinas - Março 2012 - Edição nº 16, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Saúde

Saúde lança campanha Contra a Dengue

Divulgação

Por Ana Paula Mendes

De janeiro até agora, Campinas registrou 25 casos da doença. Em 2011, foram registrados 3.178 casos de dengue

Na semana passada, o prefeito em exercício, Pedro Serafim e o secretário municipal de Saúde, Fernando Brandão, deram início à campanha de combate a dengue na cidade. A campanha deste ano tem o mesmo tema do Ministério da Saúde, “Sempre é hora de combater a dengue” e foi lançada no Salão Azul da prefeitura. O objetivo da campanha é mobilizar e alertar toda a população para adotar comportamentos diários, como limpar os quintais e colocar areia nos vasos das plantas, fechar os sacos de lixo, entre outras atividades que coíbem a proliferação do mosquito da dengue, o 04 - Jornal da Vila

Aedes aegypti. Além de eliminar a proliferação do mosquito, a campanha tem como foco a identificação dos sintomas da doença e a necessidade de acompanhamento médico para os casos suspeitos. O vírus da dengue pode se apresentar de quatro formas diferentes, que vai da forma inaparente, quando a pessoa está com a doença, mas não apresenta sintoma, até os quadros de hemorragia e os sintomas que aparecem de uma hora para outra podendo durar até sete dias. Os principais sintomas da doença são febre alta (entre 39º e 40º), dores de cabeça, cansaço, dor muscular e nas articulações, indisposição, enjôo, vômitos, manchas vermelhas na pele, dor abdominal (principalmente nas crianças), além de ou-

tros sintomas. Na tentativa de informar e evitar o aumento da doença a prefeitura vai distribuir folhetos informativos para agentes

caracterizando o período, como a 2ª maior epidemia da doença no município. A primeira epidemia da dengue em Campinas aconteceu em 2007, quando foram registradas 11 mil ocorrências. Encontro No próximo dia 2 de março, a Secretaria de Saúde, por meio da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa), promove o 3º Encontro Municipal sobre Síndromes Febris Hemorrágicas. O objetivo do evento é a capacitação, que deve abordar aspectos clínicos (sinais e sintomas), a situação epidemiológica (situação da doença) e o manejo (como tratar e acompanhar) de pacientes com dengue, doença meningocócica, febre maculosa e leptospirose. O evento acontece no Salão Vermelho da Prefeitura em dois períodos, de manhã, das 8h30 às 12h15 e à tarde, das 13h30 às 17h15, com o mesmo conteúdo, para que possa ser acessível tanto aos profissionais que trabalham de manhã como aos que atuam à tarde.

Divulgação

Campanha pretende criar o hábito de combate ao Aedes Aegypti em toda a população.

à dengue é uma prioridade em sua administração e o problema precisa ser enfrentado por todos os setores do poder público. “Todos devem se envolver nesta luta em favor da vida, contra a dengue” disse o prefeito. Para o secretário de saúde do município, Fernando Brandão, a campanha é mais um reforço no trabalho desenvolvido pelo município. “Trata-se de uma maneira de fazer a população adotar comportamentos cotidianos para combater o mosquito”, enfatizou o secretário. Ele ressaltou, durante o lançamento, o rigor técnico da Secretaria de Saúde, com equipes capacitadas inclusive para o manejo dos pacientes. “Campinas registra poucos óbitos por dengue, em comparação com o restante do Brasil”, disse. Brandão ainda citou o trabalho exemplar da Vigilância em Saúde, das equipes que atuam nas casas das pessoas todos os dias, dos Centros de Saúde, da coordenação do Programa de Controle da Dengue e a parceria da Saúde com outros setores da prefeitura, especial-

Para o prefeito Pedro Serafim, o combate à dengue é uma prioridade em sua administração de saúde, professores, gestores municipais, educadores, profissionais da saúde, crianças e à população como um todo. De acordo com o prefeito, Pedro Serafim, o combate

mente com a Secretaria de Serviços Públicos. De janeiro até agora, Campinas registrou 25 casos da doença. Em 2011, foram registrados 3.178 casos de dengue,

O objetivo é atingir trabalhadores da assistência e da vigilância epidemiológica das redes de saúde pública e privada, com ênfase para médicos e enfermeiros que atuam

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

nos serviços de urgência e emergência. As palestras serão proferidas pelo médico sanitarista André Ribas Freitas, coordenador do Programa Municipal de Controle da Dengue; pela enfermeira sanitarista Maria do Carmo Ferreira, da Covisa; pelo médico infectologista Christian Cruz Hofling, do Hospital Municipal Mário Gatti; pela médica veterinária Andrea Von Zuben, da Covisa e pelo médico infectologista Rodrigo Angerami, da Covisa. Todas as doenças a serem abordadas são potencialmente relevantes em Campinas. Algumas pela sazonalidade, como a leptospirose; outras pelo risco iminente, como é o caso da dengue, agora com a expectativa da introdução do sorotipo 4 e pelos elevados índices de infestação pelo mosquito transmissor, o Aedes aegypti; outras pelo comportamento endêmico na região, como ocorre com a febre maculosa. Ainda há a questão da doença meningocócica – inclui meningite e meningoccemia –, que merece atenção especial. Assim como no Brasil, em Campinas a doença meningocócica é considerada endêmica. A ocorrência de casos é esperada ao longo de todo o ano, principalmente no inverno, assim como a possibilidade de surtos comunitários ou institucionais. 

Os telefones das Visas são: Visa Norte (3242-5870) Visa Sul (3273-5055) Visa Leste (3212-2755) Visa Noroeste (3268-6244) Visa Sudoeste (3268-6233)


Jornal da Vila

Campinas - Março de 2012 - Edição nº 16, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Saúde

Dia Internacional da Síndrome de Down

Dia 21 de março é comemorado o Dia Internacional da Síndrome de Down que estão apenas interessadas em síndrome de Down. A DSI foi fundada em 1993 como resultado

Assessoria de Imprensa do CEESD

No próximo dia 21 de março será comemorado, em todo o mundo, o Dia Internacional da Síndrome de Down. A primeira comemoração foi efetuada em 2006, proposta pelo Down Syndrome International (DSI), que é uma instituição de caridade internacional, instalada na Inglaterra, constituída por uma associação de indivíduos e organizações de todo o mundo, com o compromisso de garantir a qualidade de

Assessoria de Imprensa do CEESD

Conquistas vão desde políticas públicas que beneficiam as pessoas com a síndrome até a inclusão social no mercado de trabalho e nas instituições de ensino.

Em Campinas, a data é comemorada com um caminhada na Lagoa do Taquaral vida e os direitos humanos para todas as pessoas com síndrome de Down. Participam da instituição, pessoas com síndrome de Down, pais, familiares e amigos, cuidadores, profissionais, pesquisadores, organizações e pessoas

difícil, mas com o tempo conseguimos mostrar que todos temos limitações e capacidades e dentro desta realidade, quando nos é dada uma oportunidade, mostramos o quanto somos capazes”, enfatizou Claudete de Lima. Ao longo dos anos e por meio da luta travada pelas instituições, esta visão distorcida e pre-

de uma reunião entre Jo Mills (Canadá), Penny Robertson (Austrália) e Sylvia Escamilla (México) que formalizaram a missão e a estrutura da organização. No Brasil, a síndrome se tornou notória em 2007, quando Romário, então

jogador da seleção brasileira, participou da novela “Páginas da Vida”, que tinha como um de seus personagens, uma garota (Clara), com Síndrome de Down. Na ocasião, o então jogador falou do medo que sentiu quando soube que sua filha nascera com a síndrome. Desde então, muito se tem estudado e aprendido com as pessoas com a Síndrome de Down, que atualmente podem contar com políticas públicas que lhes beneficiem e a seus familiares. Hoje em dia é possível vê-los trabalhando em repartições públicas, supermercados, escritórios e outros estabelecimentos, graças ao apoio que muitos recebem de instituições, especialmente das Organizações Não Governamentais (ONG’s). Estas instituições auxiliam os pais e as pessoas com Síndrome de Down proporcionando-as uma vida “normal”, por assim dizer, inserido-as na sociedade.

Comemorações Para comemorar a data em Campinas, este ano acontecerá uma caminhada na Lagoa do Taquaral, a partir das 8h30, no dia 18, que tem como objetivo mostrar que todas as pessoas têm limitações e capacidades, bem como chamar a atenção dos moradores da cidade para a inclusão ou não destas pessoas na sociedade. A primeira caminhada é organizada pelo Centro de Educação Especial Síndrome de Down (CEESD), que atende cerca de 140 pessoas com a síndrome e seus familiares. De acordo com a coordenadora administrativa do CEESD, Claudete de Lima, desde sua criação, há 30 anos, a instituição encaminhou cerca de 23 educandos para o mercado de trabalho. “Há trinta anos a sociedade acreditava que uma pessoa com Síndrome de Down não andava, não falava, ou tinha diversas limitações. O percurso foi bastante

Os interessados em participar da caminhada podem fazer suas inscrições na sede do CEESD, localizado na Rua Ezequiel Magalhães,99, na Vila Brandina ou ainda pelos telefones (19) 3795-4690 e 3252-9889 com Gabriela. O custo da inscrição é de R$ 15,00 que dá ao participante o direito a uma camiseta

Assessoria de Imprensa do CEESD

Por Ana Paula Mendes

De acordo com a coordenadora administrativa do CEESD, muitas foram as conquistas para as pessoas com a síndrome conceituosa em torno da pessoa com Síndrome de Down foi sendo transformada e hoje, os educandos estão sendo inseridos na rede de ensino regular e no caso dos adultos, participam de oficinas que os qualificam para atuar no mercado de trabalho. Segundo Claudete de Lima, muitas foram as conquistas para as pessoas com a síndrome e graças à Lei de Cotas, foi possível contribuir para a formação profissional de 23 educandos. Claudete é mãe da pequena Gabriela que nasceu com Síndrome de Down e que juntamente com outras pessoas, trabalha para a inclusão, respeito e dignidade destas pessoas.

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

para a caminhada, além de contribuir para a continuidade das atividades da instituição para inclusão social de pessoas com a Síndrome de Down, assim como, a do jovem, Kalil Assis Tavares, de 21 anos, da cidade de Jataí, em Goiás, que resolveu prestar vestibular para o curso de Geografia, na Universidade Federal de Goiás este ano e teve sua aprovação logo na primeira lista de chamada. Conforme a mãe do calouro, a única vantagem que o filho obteve para a realização do vestibular foi que alguém leu a prova para ele e que a mesma estava em letras maiores devido a baixa visão de Kalil.  Jornal da Vila - 05


Jornal da Vila

Campinas - Março 2012 - Edição nº 16, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Especial

Paróquia São José comemora 91 anos de atuação na Vila

Divulgação

Por Ana Paula Mendes

A festa este ano tem como tema "São José - Imagem do Amor do Deus Pai" e é realizada desde 1941 Festividades ao padroeiro da Vila começam no dia 10 e seguem até o dia 19 de março.

do com uma das organizadoras da festa, Regina Marta de Almeida, este ano, o bolo que é tradicionalmente distribuído aos participantes deverá ter quatro metros. “O bolo este ano deverá ser de quatro metros. Estaremos distribuindo os pedaços do bolo de São José”, disse a organizadora.

e consagração dos fiéis. No domingo, novamente os fiéis se reúnem na igreja São José para prestar homenagens ao santo na mini quermesse seguida de bingo no salão paroquial, às 18h30. A grande celebração a São José acontece no dia 19, segunda-feira, quando serão realizadas na paróquia, missas às 7h30; 10h; 12h e às 15h. Ainda na segunda-feira, às 18h30, será realizada a procissão fechando as festividades ao padroeiro com a consagração ás 19h. A festa que este ano tem como tema “São José – Imagem do Amor do Deus Pai” é realizada desde 1941 e a cada ano recebe um grande número de fieis. Segundo os organizadores, cerca de cinco mil pessoas deverão participar das solenidades em comemoração ao dia

No último dia 12 de fevereiro o Pe. Alex Sandro Sudré tomou posse como novo pastor e administrador da quase centenária Paróquia de São José em Campinas. Padre Alex é mineiro, de uma cidade chamada Eugenópolis e ficou seis anos fora do Brasil, mas especificamente no Equador onde prestou seus serviços sacerdotais para algumas comunidades indígenas do país. Para o sacerdote, “a experiência no Equador foi muito gratificante. Lá prestávamos nosso serviço em espanhol e muitas vezes na linguagem local – Kitcho – e todos os ritu-

ais e as formas de executar o trabalho sacerdotal tem que ser enquadrado dentro da cultura local, o que foi um grande desafio que trouxe ótimas conquistas para mim e para a comunidade salesiana em geral, da qual faço parte”. Segundo o padre Alex, “com a experiência no Equador surgiu a necessidade de divulgar um pouco mais essa cultura no Brasil, pois lá somos muito queridos pelos equatorianos. Eles adoram os brasileiros o que é muito gratificante para nossa atuação. Além disso, existem alguns ritos equatorianos que não são aplicados no Brasil, como a

Divulgação

Em março, é realizada a tradicional festa de São José, que acontece há 91 anos na Vila Industrial e tem como objetivo acolher os devotos de São José para agradecimento. Primeiramente é realizada uma missa e depois a consagração. Logo após é realizada a benção do bolo de São José, que é feita pelo grupo da Terceira Idade e foi incorporado às comemorações da festa em 2002. Após as bênçãos do bolo acontece uma mini quermesse com bingo no salão paroquial da igreja. Além das solenidades religiosas, os devotos do Um das novidades da festa deste ano é o aumento do bolo, que padroeiro poderão deverá ter 4 metros aproveitar as delícias das barracas de pastel, cachorro quente, lanches A festa, em homena- do padroeiro. Para se ter e de bebidas, bem como gem ao santo padroeiro uma ideia, no ano passado bazar de artesanatos e continua no final de se- do a festa reuniu 22.222 artigos religiosos. mana seguinte, e, no sá- pessoas e a expectativa Uma das novidades da bado, dia 17, acontece a dos organizadores é que festa deste ano é o au- missa, às 17h na paróquia este ano o público premento do bolo. De acor- São José seguida de missa sente seja ainda maior.  06 - Jornal da Vila

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

catequese familiar, onde pais e filhos são catequizados juntos. Aqui quem faz as catequeses são os filhos e os pais acabam não acompanhando. Pretendo trazer isso para a paróquia São José a partir do próximo ano. É uma experiência muito interessante”. Ao mesmo tempo que o padre Alex assume a paróquia São José ele assume a diretoria do colégio Julio Chevalier, o que representa para ele uma experiência nova. “Nunca administrei um colégio, apesar de ser professor, mas sei que o colégio Júlio Chevalier é um ótimo colégio e de grande tradição em Campinas”.


Jornal da Vila

Campinas - Março de 2012 - Edição nº 16, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

História de Sucesso

Após longa experiência trabalhando como funcionário em uma ótica, em 1957, Mário Natali, junto de sua esposa, Lúcia Natali, resolveu fundar a “Óptica Mário”, que foi ganhando espaço e se destacando no setor. Com os negócios bem desenvolvidos e para dar continuidade ao que seu pai havia iniciado, em 1965, Marinho Natali, filho de Mário, completou 18 anos e iniciou seus trabalhos

MTM Propaganda

Três gerações familiares dedicadas à tradição, conhecimento e qualidade no setor ótico.

MTM Propaganda

Um empreendimento de sucesso passado de pai para filho

A empresa familiar criou o primeiro laboratório de lentes acrílicas do Brasil na ótica, recebendo todo o conhecimento de seus pais. A empresa familiar continuou conquistando mercado e em 1966 acabou criando o primeiro laboratório de lentes acrílicas do Brasil. Nas mãos da nova geração da família Natali, Mário e sua esposa Regi-

na aperfeiçoaram ainda mais a administração da empresa, que acabou conquistando a terceira geração da família, que levou Mário Natali Neto, aos 13 anos, incentivado pelo seu pai, a começar a trabalhar no laboratório da Ótica e conhecer todos os setores, aprimorando

A "Óptica Mário" foi fundada em 1957 por Mário Natali e sua esposa Lúcia Natali seus conhecimentos desde a parte laboratorial até a orientação correta dos

óculos para cada cliente. No ano de 1992 a ótica implantou o atendimen-

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

to domiciliar, um trabalho pioneiro no ramo, que se estende até os dias atuais, o que levou Mário Neto a inaugurar sua própria ótica no ano de 2000, a Ótica Mário Neto, que se expandiu em 2009, dando nome a uma segunda loja com a mesma tradição, conhecimento e qualidade. Para Neto, “o segredo do sucesso é o amor e a perseverança, que impulsionam a continuidade de um trabalho que passou por gerações e manteve sua essência com dedicação e simplicidade”. Hoje a Ótica do Mário está instalada em dois endereços: Loja 1 – Rua Barão de Parnaíba, 429 - Botafogo – (019) 3237 6891/ (019) 3233 3230 e Loja 2 – Rua Dr. Mascarenhas, 264 – Centro – (019) 3235 2279. 

Jornal da Vila - 07


Jornal da Vila

Campinas - Março 2012 - Edição nº 16, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Datas Comemorativas

História do Circo se confunde com história da humanidade Banco de Imagens

Por Gabriela Paschoal

O Dia do Circo é uma data em que se lembra que diferentes talentos foram feitos para serem apreciados Dia do Circo é comemorado dia 27 de março em homenagem ao nascimento de Piolin. O palhaço brasileiro Piolin é considerado o pai de todos aqueles que, de cara pintada e colarinho alto, sabem fazer o povo rir. Ele nasceu no dia 27 de março de 1897, em Ribeirão Preto, São Paulo e, devido ao seu talento e grande criatividade cômica, além de sua habilidade como ginasta e equilibrista, ficou conhecido como um dos maiores palhaços que o Brasil já viu. Não é à toa que o dia do nascimento de Piolin se transformou na data escolhida para se comemorar em território nacional o Dia do Circo. É praticamente impossível dizer quando ou como as atividades circenses tiveram início. Sabe-se que, na China, foram encontradas pinturas que têm, em média, cinco mil anos de idade, retratando acrobatas, contorcionistas 08 - Jornal da Vila

e equilibristas. Também é possível afirmar que os movimentos retratados nas figuras chinesas faziam parte dos exercícios de treinamento dos guerreiros e, aos poucos, foram ganhando graça e harmonia, até se tornarem os movimentos que a maioria das pessoas conhece e aprecia, atualmente, nos picadeiros espalhados pelos circos de todo o mundo. Entretanto, a estrutura do circo como conhecemos hoje, teve a sua origem em Londres, na Inglaterra. Tudo começou quando o oficial inglês da Cavalaria Britânica, Philip Astley, inaugurou, em 1770, o Astley’s Amphitheatre, que tinha um picadeiro com uma arquibancada próxima e sua atração principal era um espetáculo com cavalos. Depois de algumas apresentações, o oficial percebeu que somente a atração de cunho militar não era o suficiente para segurar o público e,

a partir de então, passou a incrementá-las com saltimbancos, equilibristas e palhaços. Astley era quem apresentava as atrações de seu próprio circo, vindo daí, a figura do mestre de cerimônias. Já no Brasil, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), a história do circo está ligada à trajetória que os ciganos tiveram na terra do futebol. Andando de cidade em cidade e acomodados em suas tendas, os ciganos aproveitavam as festas religiosas para exibirem sua velocidade com os cavalos e seus talentos ilusionistas.

circos de todo o mundo; ele treina animais como elefantes, cachorros, cavalos e, até mesmo, ursos para realizarem exercícios através de comandos de gestos e voz. O trapézio é um dos principais lugares para os quais os olhos humanos são levados quando entram em um circo e cabe ao trapezista, ter habilidade, concentração e equilíbrio para não decepcionar o público. Outra figura pela qual os amantes do circo são apaixonados é o mágico, que executa vários tipos de ilusionismo utilizando-se de técnicas variadas para iludir o espectador com truques que dependem de sua rapidez e agilidade com as mãos. Entre os principais personagens do circo, está o palhaço, figura respon-

sável por arrancar gargalhadas do público através de histórias, acrobacias, mímicas e, até mesmo, música. Os Palhaços Sem dúvida, quando se fala em circo, lembra-se imediatamente dos palhaços. A figura mais marcante dos picadeiros ganhou características próprias por onde passou. Na Europa, é comum ver um palhaço mais quieto, que se expressa por mímicas e, mesmo assim, faz o público rir. Já no Brasil, o mais comum dos palhaços é aquele que brinca, fala alto, é malandro e atrapalhado, tudo ao mesmo tempo. Entre os palhaços mais conhecidos do Brasil, estão Carequinha e Piolin. George Savalla Gomes, o Carequinha (apelido que ele mesmo se deu),

Os personagens do circo O mestre de cerimônias é o responsável por chamar as diferentes atrações de um circo ao picadeiro. Já o malabarista é o artista que exibe habilidade e velocidade em movimentos com objetos soltos no ar. O adestrador de animais é outra figura comum nos

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

deve grande parte de seu sucesso à televisão. Ele comandou programas, gravou vários discos e soube tirar o melhor proveito que pôde disso tudo. A televisão, para ele, não acabou e nem vai acabar com o circo. Abelardo Pinto, por sua vez, era conhecido no meio circense brasileiro como Piolin devido às suas medidas corporais: dizem que ele era magro feito um barbante e, por isso, foi apelidado como Piolin. Admirado pela intelectualidade brasileira, participou ativamente de vários movimentos artísticos, entre eles, a Semana de Arte Moderna de 1922, mais conhecida como a semana que nunca terminou. Piolin morreu em 1973 e deixou um grande legado de figuras tão marcantes quanto ele próprio. 


Jornal da Vila

Campinas - Março de 2012 - Edição nº 16, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Datas Comemorativas Dia Mundial da Água: uma reflexão sobre a existência humana Banco de Imagens

Por Gabriela Paschoal

Curiosidades sobre a água

Preservar a água potável do Planeta Terra é um dever de todos De toda a água do Planeta Terra somente 0,008% é própria para uso. Coberto pela cor azul, o Planeta Terra pode ser confundido e chamado de Planeta Água quando visto do espaço. Entretanto, os habitantes deste universo azul sabem há muito tempo que toda essa água não é completamente potável e própria para o uso humano. Citando estatísticas, pode-se dizer que cerca de 0,008% do total de água que cobre o Planeta Terra é potável. Porém, grande parte das fontes dessa água – como rios, lagos e represas – vem sendo contaminada, poluída e degradada pela ação predatória do homem. Relatando isso tudo, a Organização das Nações Unidas (ONU), criou o Dia Mundial da Água no dia 22 de março de 1992. Deste então, este dia é destinado a discussões sobre diversos temas relacionados ao mais importante dos bens naturais existentes no Planeta Terra. Em um futuro não muito distante, pode faltar água para o consumo de grande parte da população mundial e, um dos objetivos principais da

go da vida, como banho, escovação de dentes, limpeza cotidiana, etc., sem se esquecer de não jogar lixo nos rios e lagos, reutilizar a água em diversas situações e, se puder, conscientizar amigos e parentes a fazerem sua parte também. 

criação do Dia Mundial da Água é criar um momento de reflexão, análise, conscientização e elaboração de medidas práticas para resolver este problema. A pergunta que fica no ar é “o que pode ser feito para marcar essa data?” Escolas públicas e particulares organizam feiras, exposições e concursos para conscientizar os seus alunos; prefeituras costumam distribuir folhetos esclarecendo os problemas da água e chamando a população para uma ação conjunta de contribuição; especialistas dão entrevistas em diferentes meios de comunicação falando como cada pessoa pode ajudar a não deixar a água do mundo acabar e o que a maioria das pessoas não entende é como mesmo com tudo isso, a porcentagem de água potável do mundo não para de diminuir. A explicação é simples: não basta contribuir para o problema da água somente no Dia Mundial da Água ou durante o mês seguinte. É preciso contribuir para acabar com esse problema em todas as ações que se utilizam de água potável ao lon-

O TecnoCientista.info afirma que: - 70% da água doce do mundo está nas capotas polares; - menos de 1% da água do mundo é facilmente acessível; - seis países (Brasil, Canadá, China, Colômbia, Indonésia e Rússia) possuem 50% das reservas mundiais de água doce; - um terço da população mundial vive em países com problemas de abastecimento de água; - a mesma quantidade de água doce que há na superfície do planeta em forma líquida, está armazenada subterraneamente.

O povo fala O Jornal da Vila foi às ruas para saber “o que significa a água para você?” Confira algumas respostas: “É a essência da vida, necessária para todas as horas do dia” – Rafael Abramides, 27 anos, administrador de empresas. “Ela é fundamental, ela é vida, ela é oportunidade” – Thiago Rodrigues, 23 anos, assessor de imprensa. “Combustível para o corpo” – Rodolfo Soares, 24 anos, arquivista de tapes. “Água significa vida. Água é a origem da vida. Água significa transitoriedade” – Felipe Amaral, 24 anos, psicólogo. “Para me expressar sobre a água, basta imaginar como seria sem ela. Quase tudo depende deste solvente universal. Sem a água para matar a cede, tomar banho, cozinhar, viver e criar a vida, impossível prosseguir. O que é a água pra mim? Importante e desprezada hoje. Fará muita falta amanhã. Sem sombra de dúvida será motivo de guerras” - Daniel Iwahashi, 24 anos, desenvolvedor web. “Vida” – Andréa Godoy, 41 anos, dona de casa. “A bebida mais gostosa” – Manuela Paschoal, 07 anos, estudante. “Uma fonte de alimento” – Amanda Prado, 21 anos, manicure.

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

Declaração Universal dos Diretos da Água Ao criar o Dia Mundial da Água, a ONU se propôs a tentar amenizar o problema da falta do líquido para o consumo da população mundial. Para conseguir tal feito, relatou uma série de medidas, sugestões e informações para despertar a consciência ecológica que existe na população e em seus governantes. Confira: Art. 1º - A água faz parte do patrimônio do planeta. Cada continente, cada povo, cada nação, cada região, cada cidade, cada cidadão é plenamente responsável aos olhos de todos. Art. 2º - A água é a seiva do nosso planeta. Ela é a condição essencial de vida de todo ser vegetal, animal ou humano. Sem ela não poderíamos conhecer como são a atmosfera, o clima, a vegetação, a cultura ou a agricultura. O direito à água é um dos direitos fundamentais do ser humano: o direito à vida, tal qual é estipulado do Art. 3 º da Declaração dos Direitos do Homem. Art. 3º - Os recursos naturais de transformação da água em água potável são lentos, frágeis e muito limitados. Assim sendo, a água deve ser manipulada com racionalidade, precaução e parcimônia. Art. 4º - O equilíbrio e o futuro do nosso planeta dependem da preservação da água e de seus ciclos. Estes devem permanecer intactos e funcionando normalmente para garantir a continuidade da vida sobre a Terra. Este equilíbrio depende, em particular, da preservação dos mares e oceanos, por onde os ciclos começam. Art. 5º - A água não é somente uma herança dos nossos predecessores; ela é, sobretudo, um empréstimo aos nossos sucessores. Sua proteção constitui uma necessidade vital, assim como uma obrigação moral do homem para com as gerações presentes e futuras. Art. 6º - A água não é uma doação gratuita da natureza; ela tem um valor econômico: precisa-se saber que ela é, algumas vezes, rara e dispendiosa e que pode muito bem escassear em qualquer região do mundo. Art. 7º - A água não deve ser desperdiçada, nem poluída, nem envenenada. De maneira geral, sua utilização deve ser feita com consciência e discernimento para que não se chegue a uma situação de esgotamento ou de deterioração da qualidade das reservas atualmente disponíveis. Art. 8º - A utilização da água implica no respeito à lei. Sua proteção constitui uma obrigação jurídica para todo homem ou grupo social que a utiliza. Esta questão não deve ser ignorada nem pelo homem nem pelo Estado. Art. 9º - A gestão da água impõe um equilíbrio entre os imperativos de sua proteção e as necessidades de ordem econômica, sanitária e social. Art. 10º - O planejamento da gestão da água deve levar em conta a solidariedade e o consenso em razão de sua distribuição desigual sobre a Terra. Jornal da Vila - 09


Jornal da Vila

Campinas - Março 2012 - Edição nº 16, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Datas Comemorativas

Dia Internacional de Luta Contra a Discriminação Racial Por Elizabete Morais Delfino Preconceito contra o negro está cada vez mais fora de moda. No Brasil, o percentual da população que se declarou negra ao Censo de 2010 chegou a 53,74%. O dia 21 de março de 1960 foi marcante para 20 mil pessoas em Joanesburgo, África do Sul. É que enquanto elas faziam um protesto contra a Lei do Passe, que obrigava a população negra a portar um cartão demarcando locais onde ela podia circular, a polícia do regime de apartheid atirou contra a multidão desarmada e acabou matando 69 e ferindo 186 negros. Em referência a este Massacre de Shaperville, a Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu a data como o Dia Internacional de Luta pela Eliminiação da Discriminação Racial. De lá pra cá muita coisa mudou. Um exemplo é o resultado da última pesquisa demográfica realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que aponta um aumento de quatro milhões na população negra em relação à pesquisa feita em 2000, quando a parcela de negros em todo o país era de 10.554.336. Já entre os que se declaram pardos, o salto foi ainda maior, partindo de 65.318.092 para 82.277.333, ou seja, nasceram 16,9 milhões de brasileiros pardos. Em Campinas os dados também são positivos. Atualmente são 349.244 habitantes que se declararam pardos e negros para a mesma pesquisa feita pelo IBGE. Deste to10 - Jornal da Vila

Cor em evidência O preto nunca sai de moda. Sinônimo de elegância e sofisticação, a cor está presente em acessórios, esmaltes, alimentos, tecidos, automóveis e muito mais. Esmalte O esmalte preto, seja fosco ou com brilho, está presente nas unhas das mulheres mais antenadas com as tendências Roupa Basta um pretinho básico para garantir um visual elegante e estar sempre na moda

tal, 74.656 são negros e 274.588 são pardos. Em 2000 o número de negros residentes na cidade das andorinhas era de 53.962 e de pardos, 178.334 segundo a mesma fonte da pesquisa. Mudança social Para a ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), Luiza Helena Bairros, estas declarações não são uma novidade. “As pessoas negras estão perdendo o receio de se declararem e isso é um indicador interessante da mudança social que estamos vivendo no país”, declara. No entanto, ainda há quem se sinta discriminado. Quem conta histórias sobre preconceito e supereção é Leonice Sampaio Antonio, a tia Nice do Acarajé, hoje com 75 anos de idade. Orgulhosa de sua origem, tia Nice foi uma das fundadoras do Museu do Negro de Campinas. O local durou de agosto de 2002 a dezembro de

2005, quando a cozinheira viu alguns dos objetos do museu sendo entregues em um caminhão na porta de sua casa. “Infelizmente o projeto não durou muito. Mas gostaria demais que políticos ou empresários conhecessem melhor a minha proposta e ajudassem a reabrir o museu”, comenta. Tia Nice, com todo seu bom-humor, conta que sobre a escravidão todo mundo já conhece. Por isso que, em funcionamento, o museu guardava mais as histórias, objetos, lembranças e principalmente as conquistas de negros do presente, que se formaram advogados, professores, médicos, enfim, pessoas que contribuiram ou ainda contribuem para a sociedade. Ela recorda que quando criança teve uma experiência de preconceito por não poder participar do quadro Sapatinho Vazio da rádio Eldorado PRC9. Isso na década de 1940 , e ela credita o ocorrido ao fato de ser negra. Das ruas

ela também compartilha lembranças. “Os negros passeavam na Avenida Francisco Glicério e os brancos faziam seus passeios pela Rua Barão de Jaguara. As pessoas até podiam, mas nem todas gostavam de se misturar”, comenta. Ela conta ainda que no jardim Carlos Gomes acontecia algo bem inusitado: o branco andava na parte interna e no coreto do jardim, enquanto que o negro caminhava pelas calçadas de fora da quadra. Hoje tia Nice comanda uma das barracas mais concorridas na feira de artesanto no Centro de Convivência. Ela vende acarajé e distribui simpatia para todos os seus clientes. Mas não deixa de comentar que ainda sente diferença de tratamento em alguns comércios pelo fato de ser negra. Em relação a este sentimento, a ministra Luiza Helena Bairros tem a seguinte opinião: “O país avançou no combate à discriminação racial do ponto de

Ouro negro Joias em ouro negro (uma liga de ouro, prata e ferro ou aço), combinam com homens e mulheres e podem ser usadas em qualquer ocasião Arroz Conhecido como o caviar dos grãos, o arroz negro selvagem é essencial na elaboração de pratos requintados vista de ter consciência do problema, embora ela ainda exista”, e continua: “entretanto há um longo caminho a ser percorrido para a total extinção do preconceito racial”. Um reflexo do que apresenta a ministra pode ser visto em Campinas. De acordo com Dulce Costa, delgada nacional da mulher, membro da União Brasileira da Mulher (UBN) e responsável pela realização de diversas atividades e projetos com a comunidade negra de Campinas, “o grande problema da população negra, principalmente em Campinas, é o fato de que existem vários grupos, reivindicando várias coisas, não há uma unificação nesse movimento, o que enfraquece a mobilização da comunidade em si. Precisamos unificar forças para conquistarmos mais coisas e de forma

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

mais rápida. É isso que estamos tentando fazer”. Dulce tem participado de diversos eventos que envolvem a mobilização da comunidade negra, principalmente das mulheres negras e com o apoio da deputada estadual Leci Brandão tem conquistado grandes vitórias para o setor. Dulce explica que a frase que a inspira é a do escritor Paulo Coelho que diz o seguinte: “A fé é uma conquista difícil, que exige combate diário para ser mantida”. Para mudar este cenário, várias ações estão sendo feitas pela Seppir, como exemplo a implementação do Estatuto da Igualdade Racial, criado em 2010 e o fato de o Plano Plurianual 2012 contemplar programas que tratam especialmente da questão racial no Brasil, destaca Bairros. 


Jornal da Vila

Campinas - Março de 2012 - Edição nº 16, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

Jornal da Vila - 11


Jornal da Vila

Campinas - Março 2012 - Edição nº 16, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Especial Crescimento de Shoppings em Campinas segue tendência nacional Por Maikol Vancine Setor representa 36% do comércio varejista, mas pode chegar a 40% com novos investimentos.

são associadas a um estilo de vida mais moderno e saudável, o Unimart Shopping Campinas iniciou no ano passado a ampliação da área de vendas e a melhoria nos estacionamentos. Com o término da obra previsto para abril deste ano, o shopping localizado no Jardim Aurélia passará a ter 15.157,12 m², mais de 120 lojas, hoje são 80, e uma área maior de estacionamento coberto. Além disso, o shopping

Divulgação

um investimento inicial previsto em R$ 280 milhões, a empresa Ancar Ivanhoe Shopping Centers, dona do projeto, preO setor de Shopping tende entregar um centro Centers segue em plena de compras com 270 loexpansão no Brasil. Sojas, 14 mega lojas, um parmente no ano passado que de diversões, cinema foram inaugurados 22 com seis salas e Praça de empreendimentos e a Alimentação. previsão, segundo a AssoSegundo Laerte Marciação Brasileira de Shoptins, economista da Asping Centers (ABRASCE) sociação Comercial e é de que outros 43 novos Industrial de Campinas, Shopping Centers entrem a cidade está entre as 15 maiores praças de consumo do país e, especificamente, é a 8ª praça comercial, principalmente pela posição logística e estratégica. Para Laerte, novos empreendimentos no setor alavancam o comércio varejista local. Atualmente, os shopping centers representam 36% Com o término da ampliação na área de vendas e a melhoria do segmento. Com nos estacionamentos no Unimart Shopping, o empreendimento as ampliações e nopassará a ter 15.157,12 m² vos projetos, o pataem operação ainda este vai contar com uma praça mar pode chegar próximo ano. Em Campinas tam- de alimentação climatiza- dos 40%. Como exemplo, bém é possível perceber da. ele cita as ampliações dos o aquecimento do setor, Já o Shopping das Ban- shoppings Galeria e Dom com a ampliação do Uni- deiras, na região do Cam- Pedro, que geraram remart e a inauguração do po Grande, previsto para tornos próximos aos 10% Shopping das Bandeiras ficar pronto em outubro, para o comércio varejista que deve acontecer no surge como um novo con- de Campinas. segundo semestre. corrente direto do Parque Baseado no conceito Dom Pedro, voltado para Região metropolitalifestyle, onde as compras as classes B, C e D. Com na impulsiona as vendas

12 - Jornal da Vila

Esse crescimento dos números é beneficiado pela abrangência dos shoppings. O Unimart, por exemplo, recebe atualmente mais de 40% de clientes vindos da Região Metropolitana de Campinas (RMC). A proximidade de cidades como Americana, Hortolândia e Paulínia, facilita o deslocamento dos consumidores. Pensando também nas cidades vizinhas e na proximidade com rodovias como Anhanguera e Bandeirantes, o Shopping Parque das Bandeiras deverá atender uma população superior a 500 mil pessoas.

pode ser mostrada pelos números do ano passado. Segundo dados apresentados pela ABRASCE, em 2011 o setor fechou com um faturamento de R$ 108 bilhões, um aumento de 18,2% se comparado com 2010 quando registrou R$ 91 bilhões de faturamento e a projeção para o futuro

O crescimento do setor Segundo a ABRASCE, os shopping centers são responsáveis por 18,3% do varejo nacional. O setor, que entre 2006 e 2008 cresceu 28%, ainda responde atualmente por 2% do PIB nacional. A expansão dos shoppings centers no Brasil

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

é otimista, principalmente se olharmos para trás. Em Campinas o crescimento médio na última década foi de 6% ao ano, segundo Laerte Martins. “Nos próximos 10 anos (2010-2020), esse crescimento deverá ser, em média, de 8,5% ao ano”, afirma o economista. 


Jornal da Vila

Campinas - Março de 2012 - Edição nº 16, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Gestão transparente: principal objetivo da Sanasa para 2012 Por Gabriela Paschoal

Assessoria de Imprensa - Sanasa

Recuperar a boa imagem da instituição perante a opinião pública é proposta da nova diretoria.

Marco Santos assumiu a presidência da empresa em 24 de janeiro deste ano Após diversas denúncias de fraude ligadas à

Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento S/A (Sanasa), feitas pelo Ministério Público, em 2011, em janeiro deste ano foi eleita uma nova diretoria para a instituição e o engenheiro Marco Antônio dos Santos, profissional de carreira da Sanasa, assumiu a presidência. De acordo com Santos, será feita uma mudança radical na nova administração. “O ano de 2012 será de muito trabalho até que a empresa possa ter, novamente, a credibilidade que sempre teve em Campinas. Assim, para prestar um bom serviço à população, é preciso que nossos funcionários também se sintam bem e é por isso que uma das minhas priorida-

des é atuar para resgatar a autoestima deles, muito abalada após as denúncias feitas pelo Ministério Público contra a empresa. Além disso, vamos tornar a empresa transparente, de portas abertas aos órgãos fiscalizadores”, afirma o presidente. Marco Santos diz que, para ampliar a transparência da Sanasa, o “pregão eletrônico” será implantado ainda este ano. “Nele serão feitas todas as licitações da empresa para a compra de produtos e contratação de serviços. Alguns serviços, que antes eram delegados a empreiteiras, estão sendo primarizados. Com isso, a população ganha com a melhora na qualidade

nima de água cobrada pela Sanasa na cidade de Campinas, mais cara do que na maioria das outras cidades da Região Metropolitana, Marco Santos diz que isso acontece porque na composição dos custos tarifários, vários fatores são considerados, como o custo do tratamento da água, da distribuição da mesma e, também, custos operacionais, que envolvem investimentos em expansão e modernização, além da manutenção. “Campinas é uma A Sanasa foi uma das empresas cidade metroenvolvidas no turbilhão de escândalos politana com que abalaram Campinas em 2011 mais de um milhão de habitancidade com mais de um tes e levar água tratada milhão de habitantes a ter para toda sua população 100% de esgoto tratado”, não é tarefa fácil. A distância entre os pontos de diz. captação e tratamento A tarifa mínima de para os pontos de distribuição é maior. Ao todo, água de Campinas Quando questionado são quase quatro mil quia respeito da tarifa mí- lômetros de rede de água, Assessoria de Imprensa - Sanasa

Especial

do nosso atendimento”. Já em relação à água que abastece a cidade, o presidente afirma que o mesmo padrão de qualidade – reconhecido como um dos melhores do Brasil – será mantido. “Na coleta e tratamento de esgoto, pretendemos cumprir a meta, que é tornar Campinas como a primeira

Por Maikol Vancine 20% dos presos em regime semiaberto do Programa Portas da Liberdade não podem sair às ruas. No final de janeiro deste ano, foi constatado que dos 500 detentos do programa Portas da Liberdade, que deveriam estar nas ruas nos serviços de manutenção de vias e bens públicos, apenas 180 realmente estavam trabalhando. O motivo era a falta de tornozeleiras eletrônicas, usadas para monitorar presos no regime semiaberto. Com a falta do equipamento, essencial para liberar o detento para o

trabalho, a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), decidiu, a partir de março do ano passado, que o número de reeducandos nas ruas seria reduzido gradativamente. O resultado foi sentido no fim de 2011 e início de 2012, quando 320 homens deixaram de trabalhar na manutenção de córregos, bocas de lobo, ruas e praças da cidade. Ainda no final de janeiro, a 2ª Vara de Execuções Criminais de Campinas permitiu que os 320 reeducandos do projeto, que não podiam sair às ruas, retornassem ao trabalho sem o uso dos equipa-

mentos. Eles seriam vigiados por agentes penitenciários. Mesmo com a intervenção da Justiça, o problema ainda não mudou. Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, apenas 400 dos 500 reeducandos estão nas ruas. O motivo alegado ainda é o mesmo, a falta de tornozeleiras. O projeto O programa Portas da Liberdade é resultado de um convênio firmado entre a prefeitura de Campinas e o governo do estado de São Paulo. Criado em 2006, o projeto dá, aos presos em regime semia-

Rogério Capela/PMC

Segurança Falta de tornozeleiras para detentos afeta limpeza de Campinas Programa Portas da Liberdade berto do Complexo Penitenciário Campinas/Hortolândia a possibilidade de trabalhar em benefício do município. As atividades são realizadas nas 14 Administrações Regionais e nas 4 Subprefeituras, e incluem limpeza urbana, conservação e manutenção de prédios e bens públicos, recapeamento de vias e diversas atividades de manutenção. Além disso, os reeducandos prestam serviços para as secretarias de Educação, Assistência Social, Saúde e Administração, e também para a Empresa Municipal de Desenvolvimento de

Campinas (EMDEC). Todos os presos incluídos no projeto recebem uma bolsa salário e tem um dia da pena reduzido para cada três dias trabalhados. As tornozeleiras Sancionada no dia 15 de junho de 2010, a Lei Federal n° 12.258 permitiu o uso de tornozeleiras eletrônicas em presos do regime semiaberto de todo o país. Isso possibilitou que as autoridades realizassem um monitoramento, minuto a minuto, dos detentos. Através de um sistema de GPS é possível saber a localização

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

mesma distância de ida e volta entre Campinas e Salvador (BA)”, completa o presidente. Além disso, Marco explica que em cidades de menor porte, o custo tende a ser menor porque a extensão da rede é pequena e o uso de equipamentos é reduzido. “A tarifa de Campinas só pode e deve ser comparada com a de outras cidades metropolitanas”, afirma. Dia Mundial da Água O Dia Mundial da Água se aproxima (é comemorado no dia 27 de março) e a Sanasa, que sempre participa das comemorações dessa data, afirma que em 2012, não será diferente. “Assim que a definição da programação para o Dia da Água 2012 estiver fechada, a Gerência de Comunicação da empresa anunciará a mesma para todos”, informa a assessoria de imprensa da empresa.  exata do preso. O aparelho, que funciona com baterias, tem uma duração aproximada de 20 horas e deve ser carregado por pelo menos duas horas. Alguns modelos vêm com sistema de som, pelo qual a autoridade policial pode emitir avisos. As tornozeleiras foram apontadas como uma solução para reduzir a superlotação das penitenciárias brasileiras. Outra vantagem é o custo para o estado. O valor de uma tornozeleira varia entre R$ 240,00 a R$ 600,00, até sete vezes menos o custo médio de um preso para o sistema, que chega a ser de R$ 1,8 mil. Em Campinas o sistema foi utilizado pela primeira vez no feriado de Páscoa de 2011. A previsão inicial era a de que até 2 mil detentos fossem monitorados através dos equipamentos. Jornal da Vila - 13


Jornal da Vila

14 - Jornal da Vila

Campinas - Março 2012 - Edição nº 16, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial


Jornal da Vila

Campinas - Março de 2012 - Edição nº 16, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

Jornal da Vila - 15


Jornal da Vila

16 - Jornal da Vila

Campinas - Março 2012 - Edição nº 16, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial


Jornal da Vila

Campinas - Março de 2012 - Edição nº 16, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Agenda SESC

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

Jornal da Vila - 17


Jornal da Vila

Campinas - Março 2012 - Edição nº 16, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Dia Internacional da Mulher O Dia Internacional da Mulher foi criado para homenagear as mulheres, que no passado lutaram por direitos igualitários entre os sexos e melhores condições de vida. Foi dedicado ao martírio de milhares de mulheres em várias partes do mundo, ao longo da história. Corajosas e determinadas, elas desafiaram a opressão das sociedades machistas, que discriminaram e degradaram a sua imagem. Mulheres à frente do seu tempo que lutaram por valores como respeito, solidariedade e igualdade. O dia 8 de março nos convida a comemorar inúmeras vitórias, mas também nos remete

à reflexão. Com o crescimento da indústria no final do século XIX, surgiu a necessidade de se criar uma classe de mulheres operárias. As fábricas admitiam cada vez mais trabalhadoras. No entanto, as condições de trabalho eram insalubres, os salários baixíssimos e elas eram obrigadas a trabalhar cerca de 14 horas ou mais por dia. Diante de tanta exploração, as mulheres começaram a se organizar, dando início a uma série de reinvindicações e greves de trabalho. Centenas delas foram presas. O caso que se tornou mais famoso foi o da Triangle Shirtwaist de têxteis, em-

presa localizada em Nova Iorque, onde cerca de 140 mulheres morreram carbonizadas, presas dentro da fábrica, no dia 25 de março de 1911. Contudo, mesmo com a ocorrência desse trágico episódio e das inúmeras manifestações das operárias, as condições nas fábricas nos Estados Unidos continuaram perigosas. As mulheres continuaram sendo segregadas, fato que somente começou a mudar depois da segunda guerra mundial, pois quando os homens voltaram da guerra, a sociedade e a cultura industrial foram obrigadas a reconhecer a habilidade para as tarefas e a capacidade

das mulheres. No Brasil, em meados do século XX, elas conquistaram o direito ao voto que lhes conferiu autonomia legal, no que tange aos seus direitos civis. Elas se organizaram em diversos sindicatos e movimentos sociais, na luta por melhores condições de saúde e trabalho, direito ao estudo e erradicação da violência doméstica. Com maior acesso à educação, houve um ingresso massivo do sexo feminino ao mercado de trabalho. Todavia, nos dias de hoje, a mulher ainda é tratada de maneira desigual, quanto às oportunidades de desempenho e remuneração. É certo que hoje já podemos ver mulheres em cargos de comando e liderança com salários compatíveis aos do sexo masculino. Mas,

ainda são exceções, pois de acordo com pesquisas realizadas por órgãos de credibilidade como o DIEESE (Departamento Intersindical de Estatísticas Socioeconômicos), mulheres ganham em média 75% do salário recebido por homens, ocupando o mesmo cargo. Em cargos com nível superior completo, a situação é ainda pior, elas recebem menos de 70%. Vale destacar que nos últimos anos, elas melhoraram o grau de instrução em relação aos homens. Hoje ninguém mais discute a competência da mulher para ocupar com desenvoltura altos cargos de liderança. A presença feminina se tornou imprescindível no mercado de trabalho atual. Contudo, as diversas conquistas alcançadas até o momento são fruto de muita co-

ragem, organização e determinação de mulheres que lutaram por melhores condições de vida para elas e para seus filhos. Devemos comemorar as vitórias, mas continuarmos na busca pela conquista pela igualdade de direitos, para que a mulher alcance a plenitude como cidadã, o que trará benefícios e melhor qualidade de vida para todos.

Estamos chegando a uma situação limite, não para a natureza como um todo, mas principalmente para a humanidade. Velhas tradições mostram que a natureza, como um ser vivo, tem seus mecanismos de defesa. Talvez essas tradições tenham razão, talvez as catástrofes atuais sejam uma resposta ante a relação desarmônica que homem tem hoje com a natureza. Não há outra solução que não seja entrar em harmonia com a natureza. Isso significa entrar em harmonia com as leis naturais. Podemos levantar aqui alguns princípios fundamentais apontados por antigos mestres da filosofia que podem nos dar dicas acerca dessas leis. Um primeiro princípio seria o princípio de unidade, onde todas as coisas, ao viverem, buscam permitir que as outras vivam

ao invés de destruí-las. Um segundo princípio seria o da iluminação, ou seja, todas as coisas para serem vistas necessitam ser iluminadas, seja pela luz física, seja pela luz da razão. Um terceiro princípio seria o da diferenciação, ou seja, não existem coisas absolutamente iguais na natureza. O quarto princípio seria o da organização, ou seja, tudo na natureza está ordenado e organizado de forma harmônica e equilibrada. O quinto princípio seria da Causalidade, ou seja, todas as coisas são causa de algo posterior e efeito de algo anterior, nada é aleatório. O sexto princípio é o da vitalidade, ou seja, todas as coisas na natureza estão vivas, seja quando atuam, seja quando resistem. O sétimo e último é o princípio da periodicidade, ou seja, tudo na natu-

reza é cíclico. Creio que se seguíssemos esses princípios, conseguiríamos estar bem mais próximos e harmônicos com a natureza, sentindo-se parte da natureza. E se, como bons aprendizes a filósofos, questionássemos os princípios acima, desafiando-os a observar na natureza e verificar a coerência dos princípios acima apontados. 

Carmen Janssen é Sexóloga, psicoterapeuta e palestrante convidada em congressos internacionais. Docente dos cursos de  pós-graduação Latu Sensu de Educação e Terapia Sexual do Instituto Brasileiro Interdisciplinar de Sexologia e Medicina Psico s s o m á t i ca / Pontifícia Universidade Católica em São Paulo.

Arquivo Pessoal

Comportamento

www.carmenjanssen.com.br

Filosofia

A temática ambiental está na moda. Todos promovem e desejam estar juntos e em harmonia com a natureza. Observa-se a educação ambiental em todos os locais que convivemos. O “selo verde” corresponde a uma necessidade para todas as empresas que queiram cativar seus clientes, principalmente para aqueles que desejam exportar. 18 - Jornal da Vila

Mas, do ponto de vista da filosofia à maneira clássica, como o homem pode estar em harmonia com a natureza. I n i c i a l m e n t e, vamos analisar qual é o grau de proximidade que o homem tem com a natureza. Desde a revolução industrial, o homem adotou mentalidade de que a natureza está a seu serviço para fornecer os recursos naturais. Ele deve dominá-la e explorá-la. Até hoje ainda carregamos a mentalidade de que somos os senhores da natureza. Isso gera uma visão de que a natureza é uma coisa e o ser humano

é outra, separado e com leis próprias. Dessa forma, nós não só nos separamos da natureza, mas também fazemos coisas que somente nos beneficiam, ou aparentemente nos beneficiam. O resultado dessa mentalidade é o alto grau de depredação da natureza que observamos na atualidade. As águas cada vez mais poluídas, as matas cada vez menores, o ar cada vez mais carregado e tóxico, o solo cada vez mais improdutivo e degradado. Além de degradar o que a natureza pode nos oferecer de melhor, ocorre o crescimento demográfico desordenado que também ajuda no esgotamento dos recursos.

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

Cauê Oliveira é filósofo e diretor da sede campineira da Escola Nova Acrópole. Divulgação

Divulgação

O homem e sua integração com a natureza


Jornal da Vila

Campinas - Março de 2012 - Edição nº 16, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Educação

Numa sociedade onde os valores estão sendo desprezados, a família sofre e conflitos comprometem a educação dos filhos, muitas são as dúvidas, afinal, o que é certo? Este certo é igual para

todos? Quando e como impor os limites? Como agir na hora da birra? Filho que mente o que fazer? Celular quando comprar e permitir seu uso? Internet, blog, email, msn, orkut, facebook, enfim, como administrar esta tecnologia com os filhos? Mãe diz sim, pai diz não. E agora? Castigo funciona? A frustração é benéfica em alguns momentos? Quais os comportamentos de um filho que sinali-

Horóscopo da Vila Áries (21/03 - 20/04) Uma novidade astrológica muito importante ocorre no mês de março aos arianos: é o ingresso do planeta Urano em seu signo, marcando um movimento no sentido de mudanças, de inovações e de surpresas. Touro (21/04 - 20/05) Muitos conflitos internos a resolver, para que então posse se abrir de forma mais autêntica e corajosa à nova vida que anseia e que é ainda apenas um desejo. um mês conturbado no qual as coisas não estarão seguras.

zam perigo? Adolescência sem estresse é possível? Que maravilha seria ter as respostas para todas estas perguntas! Compartilhar com outros pais, buscar leitura especializada, encontros na escola para orientação, enfim, há várias formas dos pais esclarecerem dúvidas a respeito da criação dos filhos. O Colégio Renovatus se preocupa em orientar e apoiar a família, realizando anualmente o Projeto Dia da Família, onde pais refletem as questões da educação dos filhos, enquanto estes se divertem

logos e educadores, com linguagem simples, facilitando a integração da família. Aliás, reunião em família acrescenta, facilita a harmonia e possibilita aos pais entenderem o perfil de cada filho. A família pode ser um universo envolvente quando os seus integrantes aprendem a distinguir papéis – quem sou eu na família? – res-

Dicas para leitura:

Como Educar meu filho? Rosely Sayão - Editora Publifolha

peitando cada integrante. Nas reuniões familiares incluem-se as refeições, momentos de lazer e até mesmo conversas para solucionar conflitos. Vamos preparar nossos filhos e alunos para entrarem no jogo da vida com dignidade e verdade!  Márcia Regina Trevisan Corrêa é Coordenadora do Colégio Renovatus. Arquivo Pessoal

Divulgação

Que filho vou deixar para o mundo?

com suas professoras em atividades diversificadas. Eventos deste tipo auxiliam os pais e une a família num espaço afetivo de aprendizagem. Outra forma de buscar as respostas são os livros referentes à educação, os quais podem contribuir neste processo de reflexão. Selecionamos abaixo títulos sugeridos por pais, psicó-

Diálogos sobre a afetividade Ivan Capelatto – Editora Papirus Infância o melhor tempo para semear Alexandra Guerra – Editora Betânia

Março

Gêmeos (21/05 - 20/06) Sol e Marte estão transitando o setor profissional dos geminianos, indicando novas e inspiradas ações, onde utilizem mais a sensibilidade, a criatividade e a intuição.

Leão (22/07 - 22/08) Momento do ano em que você deve fazer um profundo mergulho de autoconhecimento e transformação, reconhecendo o que deve ser finalizado em sua vida, como velhos padrões emocionais e de atitudes.

Câncer (21/06 - 21/07) Março marca a oportunidade para os cancerianos ingressarem em definitivo numa nova etapa de vida, muito mais independente, original e inventiva. Isto está representado astrologicamente pelo ingresso de Urano no signo de Áries.

Virgem (23/08 a 22/09) O mês de março enfatiza os relacionamentos virginianos, com a percepção da necessidade do afeto incondicional, da aceitação das pessoas como elas são e também da percepção das ilusões e do excesso de idealizações nas relações.

Libra (23/09 - 22/10) Sol, Mercúrio e Marte se movimentam boa parte do mês de março no signo de Peixes, indicando um período em que você deve perceber o que necessita aprimorar emocional, física, espiritual e profissionalmente. Escorpião (23/10 a 21/11) Marte e Sol transitam o signo de Peixes durante boa parte de março, indicando predominância de questões emocionais na vida dos escorpianos. Momento de muita sensibilidade.

Sagitário (22/11 a 21/12) Março traz para o primeiro plano as questões emocionais, privadas, subjetivas e familiares, sagitariano. Pode ser o mês que indique o final de um ciclo em sua vida, com importantes ensinamentos emocionais. Capricórnio (22/12 - 20/01) A percepção sensível e intuitiva da realidade caracteriza o mês de março e favorece que os capricornianos se sintonizem com as pessoas, ambientes e experiências que falam à alma.

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

Aquário (21/01 a 19/02) Vênus transita seu signo, simbolizando as afeições, valores e relacionamentos aquarianos, que estão sob uma nova energia. Peixes (20/02 a 20/03) Sol e Marte transitam seu signo ao longo do mês de março indicando a força sensível, intuitiva e mágica que faz parte do simbolismo pisciano. Março é um mês de transição, entre uma velha e uma nova etapa de desenvolvimento, com fortes energias de renovação e de surpresas.

Jornal da Vila - 19


Jornal da Vila

Campinas - Março 2012 - Edição nº 16, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Palavras cruzadas

Jogo dos Sete Erros

Humor

Onde encontrar o Jornal da Vila:

Envie suas opiniões, sugestões e comentários para o Jornal da Vila. Participe das nossas enquetes, respondendo às questões mais relevantes da Vila industrial e de Campinas. jornaldavila@mcjeditora.com.br 20 - Jornal da Vila

Vila Industrial - Vila Teixeira - São Bernardo - Bonfim - Botafogo - Pq. Industrial

Secretaria da Igreja São José (Vila Industrial) Supermercado Vila Micro Mercado III Mercado Gabi Colégio Renovatus Veris Faculdades Restaurante Bar Vila Brasil Centro de Tradições Nordestinas Drogaria Farmacedo Instacom Materiais para Construção Supermercado Santa Catarina (Vila Teixeira) Empório Boca de Anjo Supermercado Cinco Estrelas (Parque Industrial) Cruzeiro do Sul Pães e Doces Supermercado JL (São Bernado) Alvarenga Eletrônica (Botafogo) Sesc (Bonfim)


edicao16jv