Issuu on Google+

Distribuição gratuita - venda proibida

04 de fevereiro de 2012 - Edição 16 Ano 1

Publicação Semanal

MRV retoma obras embargadas no Parque Jambeiro

Divulgação

A MRV Engenharia retomou as obras que estavam embargadas no parque Jambeiro, após assinar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com a prefeitura de Campinas. De acordo com o TAC a MRV terá que fazer melhorias no projeto apresentado e terá que construir alguma obras públicas. A construtora se comprometeu em investir R$ 53 milhões exigidos pela prefeitura e mais R$ 16 milhões exigidos pelo Ministério Público. Os recursos serão destinados à drenagem, ampliação do sistema viário, além da construção de uma escola, um centro de saúde e um centro de atenção ao idoso. O empreendimento deverá ser totalmente entregue em abril de 2013. Pág. 04

Terrenos em Hôrmonios Campinas Sexuais Manutenção de terrenos particulares em Campinas se torna problema para o município, 60% das notificações viram multas Pág. 08.

Pesquisa inglesa descobre que testosterona pode gerar comportamento egocêntrico em mulheres que lidam com situações cooperativas. Pág. 09

Conselho da RMC

Paulistão 2012

Diretoria da RMC é reeleita e projetos importantes serão debatidos pelo Conselho nesse próximo mandato. Entre eles o Trem Metropolitano. Pág 06

Ponte Preta e Guarani saem bem no início da temporada, mas briga na justiça pode incendiar rivalidade entre os dois clubes. Pág. 10

Ana Paula Mendes

Sacolinhas Plásticas Eleições Municipais Supermercados associados a APAS retiram sacolinhas plásticas em função da campanha “Vamos tirar o país do sufoco” Pág. 07

TRE-SP suspende decisão de se realizar eleições indiretas para prefeito a partir de 22 de março em Campinas. Decisão Polêmica. Pág. 03


Campinas - 04 de fevereiro de 2012 - Edição 16 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br

02

Expediente

Em busca da Campinas que queremos

Diretor Executivo Márcio Carvalho Editor Mauricio Batarce MTB 025442 Colunistas José Carlos Petermann Rui Tomas Colaborador Futebol Interior Criação e Diagramação Nathalia Afonso Cartunista Fabiano Carriero Comercial Antonio Medeiros Daniela Fidelis Depto Administrativo/Financeiro Carla Guimarães financeiro@jornaldavilacampinas.com.br Redação e Publicação MCJ Editora e Distribuidora Ltda Av. Bueno de Miranda n° 89 Vila Industrial Campinas – SP Tel:(19)3272-3684/3272-3758 E-mail contato@mcjeditora.com.br O Folha de Campinas é uma publicação semanal.

Editorial Editorial

O ano de 2012 vai marcar um momento importantíssimo na história de Campinas. O eleitor campineiro vai ser chamado a escolher o futuro que quer para sua cidade. Será um momento para passar a limpo todos os rabiscos e garranchos que mancharam a honra da cidade ao logo de poucos meses, em função de um grupinho de seres desprezíveis que se sentiram no direito de surrupiar e solapar o brilhantismo de tão importante metrópole. Todos ansiamos, para que esse futuro que buscamos, seja mais digno e mais adequado ao verdadeiro papel do município que nunca deixou máculas e má formação em sua estrutura social e política. Campinas sempre foi muito receptiva com seus moradores e sempre lhes deu condições de alcançarem, junto com o seu desenvolvimento, posições, ambições, sonhos, conquistas etc. Nascida de um pouso de tropeiros, iluminada pelos anos áureos dos senhores do café, a cidade durante muito tempo foi considerada um município exemplo pela região onde se instalou e muitas vezes invejada por sua pujança cultural, política e social e essa

Índices Econômicos

posição pode ser retomada de forma exuberante, pelas mãos dos próprios campineiros e tudo indica que assim será feito. Para isso não é preciso muito esforço. Os munícipes já sabem o caminho que devem seguir, basta apenas seguir adiante com a certeza de superar qualquer dificuldade que impeça o desenvolvimento adequado do município. Em ano eleitoral basta apenas escolher representantes dignos de administrarem um município como Campinas e com essa visão determinar o futuro das próximas gerações dos campineiros que virão. O Folha de Campinas entra nesse barco como instrumento de auxílio nessa busca que deve ser perene de uma Campinas melhor para todos. Esse veículo sempre estará ao lado dos dignos campineiros que aqui estão, dos cidadãos de bem que pagam seus impostos em dia e exigem que a administração pública reverencie seus direitos. Afinal, são os cidadãos que escolhem seus representantes e é a eles que a administração deve se submeter. Vamos juntos repassar Campinas. Limpemos a mesquinharia e a inatividade política e social, der-

rubemos aqueles que não tem direito de nos representar e construiremos, mais cedo do que se imagina a cidade que queremos, na qual temos direito de viver.  Onde encontrar o Folha de Campinas -Clube Regatas; Tênis Clube de Campinas; Shopping Ventura Mall; Nico Panificadora Castelo; Churrascaria Mataroboi; Café Regina; Fran’s Café Norte-Sul; Faculdade Anhanguera I; Veris Faculdades; Padaria Novo Diamante; Padaria Di Fiori e Centro de Tradições Nordestinas - Bancas: Galassi (Saudade); Carmo, Convívio, Chiquinho, Bia e Alemão (centro), Cido (Parque Industrial) e Balão (Taquaral) - Cruzamentos: Alberto Sarmento x Gov. Pedro de Toledo; Transamazônica x John Boyd Dunlop; Amoreiras x Laranjal Paulista; Nossa Sra. de Fátima x Paula Bueno; Washington Luiz x Marechal Carmona; Moraes Sales x Jesuíno Marcondes Machado; Gal. Marcondes Salgado x Dr. Moraes Sales; Albino J. B. de Oliveira x Prof. Atílio Martini

Tempo

Bolsa de Valores - Bovespa 02/02 18h00 64.593 Fonte: http://www.climatempo.com.br

+0,04 %

Câmbio - Dólar 03/02 09h39 US$ 1,719

-0,0870%

Os leitores do Folha de Campinas também podem participar do jornal. Para isto basta enviar comentários, sugestões e críticas para o email: redacao@mcjeditora.com.br Estaremos prontos a atendê-los da melhor forma possível. A participação dos leitores é muito importante. Não deixe de participar !!!


Campinas - 04 de fevereiro de 2012 - Edição 16 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br

03

Política Discussão jurídica polemiza eleição de prefeito em Campinas

Divulgação

Câmara havia marcado eleições indiretas para março mais TRE suspende decisão

No final do mês passado, a Câmara de Campinas marcou para 22 de março a eleição indireta para prefeito de Campinas, em função da cassação dos mandatos de Demétrio Vilagra e Hélio de Olveira Santos e até o momento, o Executivo campineiro está sob o comando do ex-presidente do Legislativo, Pedro Serafim (PDT). Na quarta-feira, dia 2 de fevereiro, o juiz do

Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo Flávio Luiz Yarshell suspendeu a decisão da Câmara Municipal de Campinas e as ações para a nova eleição foram suspensas. Na sua decisão, o juiz Yarshel justifica que “a competência para a determinação de novas eleições e respectiva forma de realização é (...) desta Corte. Portanto, defiro o requerimento (...) para que seja comunicado o Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara Municipal sobre o reconhecimento dessa competência e, portanto, da inviabilidade de prevalecer, neste momento e sob as penas da Lei, o ato regulador de normas e de data para as eleições, diante da dupla vacância. Tal determinação não representa qualquer juízo

adiantado sobre o modo de se realizar a eleição - se direta ou indireta...”. A forma indireta de eleições com os votos do Legislativo campineiro foi anunciada pelo juiz da 33ª Zona Eleitoral de Campinas, Nelson Augusto Bernardes, no fim de dezembro. De acordo com o juiz Bernandes, por haver vacância nos cargos de prefeito e vice e restar menos de um ano de período para conclusão do mandato, a decisão por um novo prefeito caberia aos vereadores por votação indireta. Depois da decisão do TRE, o procurador jurídico da Câmara Municipal de Campinas, Manuel Carlos Cardoso, interrompeu todos os trâmites das eleições indiretas já em curso e explicou: “agora vamos aguardar as novas deliberações do TRE e todos os prazos e datas dessas eleições foram suspensos”. O procurador acredita que novas definições possam ser anunciadas na próxima quinta-feira, dia 9 de fevereiro, quando normalmente ocorre a sessão do TRE. Segundo ele, uma posição sobre o prefeito que deverá cumprir o mandato-tampão precisa sair até junho, pois a partir deste período o TRE já começa a tratar das eleições para a renovação das prefeituras de todo o país para o mandato 2013-2016. 

Combate a corrupção Desde 2005, a ONU escolheu o dia 9 de dezembro como o Dia Mundial de Combate à Corrupção. É uma data a se lembrar. Combater a corrupção é tarefa de todos nós, e também não é fenômeno recente, como pensam alguns. O filósofo romano Cícero já indicava, em seu tratado Dos Deveres: “Em geral, a maioria dos homens comete injustiças para obter as coisas que cobiçam. Assim, a ganância é a maior fonte de injustiça”. Essa ambição contra a qual o pensador se insurgia era o mal do seu tempo, que terminou por destruir a República romana. Conquistar a ética na política é um processo contínuo. Exige tenacidade e precisa ser sempre revisto, de modo a se adaptar aos novos tempos. É uma luta sem trégua. Tive a felicidade de testemunhar um recente avanço nesse sentido: depois de nove anos parado nas gavetas do Congresso, aprovamos na Câmara dos Deputados o endurecimento no crime de lavagem de dinheiro, o Projeto de Lei 3.443/08. O texto aumenta o rigor contra a corrupção em nosso País. A proposta traz quais mudanças? Em primeiro lugar, estabelece a necessidade de se informar o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) do Ministério da Fazenda sobre movimentações financeiras em espécie. O ponto mais importante do texto aprovado, em nossa opinião entretanto, foi que o fato de não precisar mais que haja a comprovação do crime de corrupção para que ocorra a punição, bastando o simples fato de haver sinais de riqueza sem a devida comprovação.

Trata-se de um fato que ocorre muito mais comumente do que pensamos. Basta olhar ao nosso redor: muitos agentes públicos –até mesmo gente em atividades particulares– têm uma renda muito além do que poderiam ter com seus vencimentos, o que desperta naturalmente suspeitas. Há ainda um outro ponto importante, que diz respeito aos chamados “laranjas”. Com a nova lei, o braço da Justiça terá condições de reaver estes bens e terá mais facilidade para colocá-los à disposição. Isso converge com o clamor público de que não haja apenas punição, mas que as verbas desviadas sejam devolvidas. Sabemos que sempre quando se tomam medidas de combate à corrupção há um descrédito natural, em virtude da situação caótica que vivemos. Mas é necessário, sim, aperfeiçoar nossa legislação e os aparatos da Justiça para que ela possa subjugar a corrupção. É preciso mais do que esses dispositivos legais: é necessário alimentar em nossa gente, cada vez mais, a repulsa por qualquer atitude assim, desde as mais simples, que levam ao desvirtuamento do caráter dos cidadãos de nossa república. Não é tarefa fácil: ela começa dentro do lar, com lições e exemplos que, bem aplicados, jamais são esquecidos no decorrer da vida. Ética, acrescente-se, é uma palavra de origem grega, que deriva do termo“hábito”. Precisamos perseverar em busca de uma sociedade em que não precisemos mais ficar buscando dispositivos para impedir determinadas candidaturas. Essas pessoas precisam ser rejeitadas nas urnas por não terem aquilo que é essencial para missão

pública, que é a honestidade e correção ética e moral. Sabemos também que ainda estamos distantes disso, por isso necessitamos desses impedimentos legais. Mas não podemos parar aí: é necessário politizar a nossa gente. Muitas pessoas já disseram “eu não gosto de política”, mas há outra também que versa “quem não gosta é governado por quem gosta”. Isso porque sempre existirá uma forma de governo, como a tirania que se impôs e terminou por vitimar o filósofo Cícero em seu tempo. Não podemos deixar que as pessoas de bem, com elevado espírito público, desistam. Isso seria um desastre. Bertolt Brecht disse que o pior analfabeto é o analfabeto político. Com isso, podemos dizer que, quando alguém menciona esta frase “não gosto de política” é como se estivesse dizendo: “olha, a política suja não me atrai, me dá repugnância”. Isso não é ruim: daí nasce a indignação, força matriz e propulsora para as grandes transformações do mundo. Por isso o Projeto de Lei 3.443/08, aprovado recentemente, é um avanço em direção de uma política mais decente, mas é apenas mais uma batalha: a verdadeira luta está contida no interior de cada cidadão, com o compromisso diário da honestidade e da busca do bem comum. 

Divulgação

Jonas Donizette

Por M. Salles Imbróglio Eleitoral Estamos vivendo um momento sem precedentes em Campinas. Após a cassação de dois prefeitos e a subida de um legislador ao Executivo, surge um imbróglio eleitoral difícil de engolir. Sem legislação específica para casos políticos inéditos como o de Campinas, os nobres edis, escolhidos para representar o povo, fazem o que querem nos bastidores políticos, para se manterem no poder. A situação que vivemos deixa qualquer cidadão campineiro visivelmente enojado e a cidade, que antes era vista como uma importante metrópole pinta-se agora como uma cidade de “bandoleiros” políticos que fazem referências a uma triste história de currais eleitorais e de retorno ao coronelismo mais mesquinho dos séculos passados. Triste momento o que vivemos agora, o que nos alerta para as próximas eleições municipais que devem servir como modelo para nos futuras gerações. Qual caminho tomaremos? O caso das obras embargadas Em meio à avalanche de problemas políticos que o município vive, mais e mais se percebe o descaso com a população que foi deixada ao léo em função do show pirotécnico das investigações do Ministério Público nos mais diversos setores político-sociais da cidade. O caso das obras embargadas é apenas mais uma peça da atual e triste rotina do campineiro, que vive a mercê de uma administração pública desfacelada e corroída pelo ácido perverso da corrupção. Alegando atendimento às reivindicações populares, uma série de obras embargadas tem suas obras retomadas sem nenhuma justificativa confiável. De uma hora para outra, assim num piscar de olhos, tudo está bem para todos. Até quando teremos que colocar nariz de palhaço para criticar ações infundadas da administração pública? Caos da Saúde Recentemente vimos profissionais da área da saúde saírem às ruas para reivindicar direitos abandonados pela atual administração campineira. Que o setor de Saúde é crítico não há o que discutir, mas onde estão as ações necessárias para pelo menos tentar reverter o caos em que se encontra esse setor tão importante na vida de qualquer cidadão de bem? Não é a toa que muitos buscam, no mercado negro, remédios necessários à sobrevivência de pacientes crônicos e acabam por provocar mais confusão ao setor. Não existe nada a fazer ? Será que uma simples “acochambração” e declarações positivas na imprensa podem resolver todos os problemas da população. Com certeza as famílias que perdem entes queridos com falhas médicas ou até mesmo por falta de remédios, não acreditam que esse seja o melhor caminho a seguir por seus representantes políticos.


Campinas - 04 de fevereiro de 2012 - Edição 16 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br

04

Cidade Campinas

Prefeitura suspende embargos no Parque Jambeiro Projeto deverá ser entregue aos moradores até abril de 2013 Crédito de Fotos: Roncon & Graça Comunicações

ponsável pelo empreendimento, não tinha realizado as contrapartidas necessárias exigidas pela prefeitura de Campinas e pelo Ministério Público. O diretor institucional da MRV, Sérgio Lavarini, assegurou ao prefeito que até o final de 2012 a empresa enO prefeito de Campinas, Pedro Serafim e o diretor institucional da MRV tregará parte do Sérgio Lavarini. empreendimento e que todo o O prefeito Pedro Serafim visitou, na úlcomplexo residencial, com 1.910 unidades tima semana, o canteiro de obras do Comconstruídas pelo programa Minha Casa, plexo Residencial Parque das Águas, no Minha Vida, estará finalizado até o final de Parque Jambeiro, para liberar a retomada abril de 2013. “Estamos com 300 trabalhadas obras, que estavam embargadas há dores no canteiro de obras e mais 350 em sete meses. As obras estavam suspensas fase de contratação. Até fevereiro, serão porque a MRV Engenharia, empresa res-

mil funcionários aqui”, disse o diretor. TAC Para que fosse possível o reinício das obras, foi assinado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre a empresa e a prefeitura. Nele, a construtora se compromete a investir R$ 69 milhões em obras de infraestrutura: R$ 53 milhões exigidos pela prefeitura e R$ 16 milhões exigidos pelo Ministério Público. O recurso será destinado à drenagem, ampliação do sistema viário, além da construção de equipamentos públicos, como escola, centro de saúde, áreas verdes e centro de atenção a idosos. Caberá à Administração Municipal fiscalizar o andamento das obras. De acordo com Lavarini, todo o investimento em infraestrutura será feito por meio de empresas terceirizadas pela construtora e os prazos acordados serão respeitados. “Todos podem ter a certeza de que o TAC será cumprido dentro dos prazos. Caso contrário, não conseguiremos o ‘habite-se’”, completou Lavarini. O ‘habite-se’ é concedido pela Secretaria de Urbanismo e atesta que o imóvel foi construído

de acordo com o previsto no projeto aprovado pela prefeitura e indica que o imóvel está em condições de ser habitado. Assinaram o documento o secretário de Urbanismo, Luís Yabiku, o diretor de produção da MRV, Túlio Pereira Barbosa e a gestora regional de desenvolvimento imobiliário da construtora, Evelin Palumbo. Empreendimento O Complexo Residencial Parque das Águas, instalado no Parque Jambeiro, contará com 1.910 unidades habitacionais, constituídas de apartamentos de 1 e 2 quartos. Cada unidade pode custar entre R$ 125 mil a R$ 145 mil e já conta com cerca de 84% dos imóveis vendidos. De acordo com pesquisa realizada pela MRV Engenharia, 94% das pessoas que adquiriram uma unidade no empreendimento ficou satisfeita com a solução encontrada para a suspensão do embargo e 92,5% escolheram o Parque das Águas para morar. Apenas 7,5% adquiriram o imóvel para investimento. Ainda segundo a pesquisa elaborada, 88,1% não tem nenhuma reclamação sobre o empreendimento. 

Plantão Fiscal do IPTU tem início Campanha da EMDEC foca ações para motociclistas essa semana Cidade Campinas

Assessoria de Imprensa da EMDEC

Segundo dados do Instituto Médico Legal (IML), dos 21 condutores de veículos analisados que morreram no trânsito, 9 apresentaram presença de álcool no sangue acima do permitido. Já entre os motociclistas, esse número é de 8 em 14, ou seja, quase 43%. O principal objetivo da campanha é advertir os motoristas sobre a importância de não dirigir após a ingestão de bebidas alcoólicas, através de intervenções em bares e restaurantes dos mais diversos bairros e distritos de Campinas. A campanha já teve adesão de 48 bares, onde foram distribuídos ao público cerca de duas mil bolachas de chope, seis mil cartões postais e afixados 80 cartazes com mensagens educativas, que ressaltam a fatal combinação entre público jovem, bebidas alcoólicas e direção. A intenção é reduzir o número de acidentes e mortes no trânsito, em Campinas. Diversos bairros da cidade já foram visitados, entre eles Castelo, Guanabara, Guarani, Nova Campinas, Parque Industrial, Ponte Preta, Shopping Dom Pedro e Taquaral. 

Campanha da EMDEC direciona ações para motociclistas a partir de agora. A campanha “A bebida nos confunde. Se beber, não dirija”, desenvolvida pela Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (EMDEC), desde dezembro do ano passado, resolveu focar suas ações para os motociclistas. Segundo pesquisa da EMDEC, a motocicleta teve influência direta em 50% do total de acidentes fatais,

nos seis primeiros meses do ano passado. Apenas no primeiro semestre de 2011, 71 pessoas morreram vítimas de acidentes de trânsito na cidade de Campinas. Esse número é 47,9% maior que no mesmo período de 2010. Os jovens representam 45,1% desse total, sendo a faixa etária mais afetada.

A partir desta semana, teve início o Plantão Fiscal e a emissão de 2ª via do carnê de IPTU – Imposto Predial Territorial Urbano. O imposto vence no dia 7 de fevereiro para os imóveis residenciais e terrenos e 14 de fevereiro para os comerciais/ industriais e endereços de fora da cidade. No Plantão Fiscal, os contribuintes poderão esclarecer dúvidas sobre dados e valores de carnês, pedidos de impugnação e de isenção, entre outros. Do total de carnês emitidos, 334,3 mil são para imóveis residenciais e terrenos, e 74,4 mil para os comerciais/industriais e endereços de entrega de fora da cidade. A previsão é que a Prefeitura arrecade, com o IPTU, R$ 367,7 milhões. O IPTU é a segunda fonte própria de arrecadação do município. Em primeiro lugar está o ISSQN – Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza. O Plantão Fiscal funcionará no período de 30 de janeiro a 2 de março, das 8 às 18 horas, no Porta Aberta. “O contribuinte deve ficar atento ao vencimento, para não correr o risco de perder o desconto. Quem pagou em dia, no ano passado, tem, neste ano, desconto de 10%, caso opte pelo pagamento à vista. É uma forma de beneficiar o bom pagador, aquele contribuinte que sempre paga em dia”, disse Rodrigo Ferreira, diretor do Departamento de Receitas Imobiliárias (DRI). O contribuinte também pode optar pelo parcelamento, que será feito em até 11 vezes. Segundo a Secretaria de Finanças, o valor do IPTU sofreu reajuste de 6,18%, de acordo com o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor). 


Campinas - 04 de fevereiro de 2012 - Edição 16 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br

05

Cidade Campinas

Consocial acontece nos próximos dias 25 e 26 em Campinas Evento visa estimular a participação da sociedade no acompanhamento da gestão pública

Nos próximos dias 25 e 26 de fevereiro acontece em Campinas, a 1ª Conferência Municipal sobre Transparência e Controle Social (Consocial). De acordo com o secretário de Gestão e Controle e presidente da Comissão organizadora, André Laubenstein Pereira, a Conferência se configura como a grande oportunidade da sociedade civil, dos membros do Poder Público e dos conselhos municipais, apresentarem

suas diretrizes, que serão consolidadas no Plano Nacional e Transparência e Controle Social, que será elaborado a partir da Conferência Nacional, a ser realizada em maio. A Comissão Organizadora já está disponibilizando o formulário de inscrição para quem deseja participar da Etapa Regional em www. campinas.sp.gov.br/ governo/gestao-e-controle/consocial. Laubenstein Pereira explica que o evento foi lançado nacionalmente pela Controladoria Geral da União (CGU) e que os objetivos principais são: promover a transparência pública e estimular a participação da sociedade no acompanhamento da gestão pública, contribuindo para um controle social mais efetivo e democrático

que garanta o uso correto e eficiente do dinheiro público. Para a realização desta Conferência Nacional, será necessária a convocação de Conferências Estaduais e Municipais. As Conferências deverão ser organizadas em quatro eixos temáticos: promoção da transparência pública e acesso à informação e dados públicos; mecanismos de controle social, engajamento e capacitação da sociedade para o controle da gestão pública; a atuação dos conselhos de políticas públicas como instâncias de controle e diretrizes para a prevenção e o combate à corrupção. A partir da discussão destes eixos, serão elaboradas diretrizes para um Plano Nacional de Transparência e Controle Social. Mais informações pelos telefones: (19) 2116-0590 / 2116-0774 ou pelo email consocial@campinas.sp.gov.br. Também podem ser obtidas maiores informações através do perfil da Consocial no Facebook ou no site da Secretaria de Gestão e Controle da prefeitura de Campinas. 

ONG de combate à corrupção é fundada em Campinas Com a finalidade principal de desenvolver projetos de interesse social e prevenir e combater a corrupção na administração pública em geral, em todos os níveis da federação, foi fundada em Campinas, em novembro de 2011, a ONG (Organização Não Governamental) Acacia do Brasil – Associação de Combate à Corrupção, Improbidade e Abusos do Brasil, com sede na Avenida Orozimbo Maia 280, Centro, Campinas. De acordo com seu presidente, Wesley Jorge Freire, “a Acacia do Brasil se dispõe a atuar ativamente na consecução de seus objetivos, contando para tal, com a efetiva participação de seus associados. Pretendemos lutar por causas coletivas por acreditar ser ela um agente fundamental de construção da cidadania, atuando na fiscalização da sociedade civil sobre a sociedade política, no que se refere ao gerenciamento dos assuntos públicos”. Para Wesley, apesar de Campinas contar com dezenas de ONGs, muitas delas voltadas à assistência social, ao apoio a portadores de doenças graves, à orientação e promoção de pessoas necessitadas, à democratização da informática, à proteção dos animais domésticos e a outras diferentes formas de atuação, “nenhuma delas se compara à Acacia do Brasil no que se refere às suas metas e objetivos”. A ONG, por ser criada recentemente ainda está em fase de estruturação e seu quadro de associados está aberto a todas as pessoas interessadas em participar dela. 


Campinas - 04 de fevereiro de 2012 - Edição 16 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br

06

Cidades RMC Diretoria do Conselho da RMC é reeleita para mais um ano Copa do Mundo e Olimpíadas foram pauta na primeira reunião do ano do Conselho da RMC Assessoria/Prefeitura de Pedreira

Em nome do Conselho, Hamilton agradeceu pela reeleição e ressaltou que 2012 será mais um ano intenso de trabalho. “O apoio dos prefeitos e dos membros do Conselho na reeleição é o resultado Reeleição de Hamilton representa fortalecimento de interesses comuns dos do trabalho 19 municípios da RMC realizado em 2011 e, prinOs prefeitos, Hamilton Bernardes Jucipalmente, nior, de Pedreira e João Gualberto Fattori, da parceria que conseguimos realizar fade Itatiba, foram reeleitos para mais um zendo na região uma verdadeira gestão mandato de um ano no Conselho de De- metropolitana”. Hamilton apresentou um senvolvimento da Região Metropolitana balanço das principais realizações durante de Campinas (RMC). A decisão se deu por sua gestão. votação, que aconteceu na segunda-feira, A Diretora Executiva da Agemcamp, dia 23 de janeiro, na primeira reunião do Cristina Carrara, parabenizou Hamilton e Conselho de 2012, realizada em Nova ressaltou também o importante trabalho Odessa. de integração realizado entre o Conselho,

a Agemcamp, os municípios, Governo do Estado e Governo Federal. “A reeleição de Hamilton é resultado de seu trabalho e empenho frente aos desafios da RMC, pois sempre buscou fortalecer e integrar os interesses comuns dos 19 municípios da região”. O prefeito de Campinas, Pedro Serafim, esteve na reunião e reafirmou o interesse de participar e colaborar em todos os projetos de interesse metropolitano. “Eu admiro o trabalho da Agemcamp e do Conselho e acredito que Campinas não pode ‘pensar’ sozinha e sim de maneira interrelacionada. Não podemos mais discutir as questões dos municípios de maneira separada porque todas as demandas e projetos geram impacto para toda a região”. Na reunião também foi aprovada a liberação de recursos para o projeto de informatização de unidades de saúde. Foram aprovados R$ 237.003,92 para equipar 26 unidades na cidade de Indaiatuba e R$ 93.608,95 para 9 unidades de saúde de Santo Antonio de Posse. O Conselho também aprovou o reinício dos trabalhos da Câmara Temática de Esporte e Lazer visando preparar a região para os dois grandes eventos esportivos: Copa do Mundo e Olimpíadas. 

Conquistas da RMC tem balanço positivo em 2011 Em 2012 a Região Metropolitana de Campinas (RMC) completará 12 anos e em 2011 trouxe grandes conquistas para os 19 municípios que compõem o Conselho. Ao todo existem 10 projetos em andamento: três na área da Saúde (reforma e ampliação de UBS -Unidade Básica de Saúde, informatização de UBS, estudos para melhoria da gestão); três em Educação (levantamento do custo-aluno, conexão do saber, qualificação profissional); um em Cultura (Re-virada Cultural Regional), um de Segurança (videomonitoramento), um na Assistência Social (diagnóstico da população em situação de rua) e um em Defesa Civil (aquisição de equipamentos e veículos para Estação de Trabalho).  INVESTIMENTOS EM 2011 - Segurança (Videomonitoramento): R$ 11.400.000,00 - Defesa Civil (Estação de Trabalho): R$ 608.000,00 - Cultura (Re-Virada Cultural Regional): R$ 760.000,00 - Saúde (Reforma e Ampliação de UBS; Reorganização das Centrais de Regulação, Implementação das Linhas de Cuidado, Plano Regional de Desenvolvimento do RH; Informatização de UBS): R$ 8.540.724,69 - Educação (Custo-Creche, Conexão do Saber, Qualificação profissional): R$ 3.665.290,26 - Assistência Social (Diagnóstico da população em situação de rua): R$ 167.716,20

Cidades RMC

Projeto de ramal férreo para a região deve sair do papel Parceria entre RMC e Química Amparo deve viabilizar trem entre Amparo, Campinas e Jaguariúna Divulgação

al 2012-2015 do Governo Federal, uma no valor de R$ 20 milhões e outra de R$ 135 milhões. Os recursos serão utilizados na elaboração do projeto e execução da obra. Segundo o presidente reeleito do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Campinas (RMC), Hamilton Bernardes Junior, o novo Investimentos na construção de ramal ferroviário para a re- ramal será uma alternatigião deve chegar a R$ 155 milhões va ao transporte de cargas e passageiros e aumentaA construção de um ramal ferroviário rá a competitividade da entre as cidades de Amparo, Campinas, Ja- indústria regional. “Assim que terminar o guariúna e Pedreira pode se tornar realida- recesso parlamentar em fevereiro, estade ainda este ano. O projeto, apresentado rei viajando para Brasília, realizando um pelo prefeito de Pedreira, Hamilton Ber- trabalho com a frente Parlamentar Mista nardes Junior, com o apoio dos prefeitos das Ferrovias, formada por 14 deputados de Amparo, Paulo Miotta, de Jaguariúna, paulista, promovendo uma gestão para o Gustavo Reis e da empresa Química Am- recurso ser liberado rapidamente”, destaparo, fabricante dos produtos Ypê, propi- cou Hamilton. ciará o transporte de cargas e passageiros por trem, reativando um trecho ferroviário YPÊ de 30 quilômetros da extinta Companhia A empresa Química Amparo está disMogiana de Estradas de Ferro. posta a participar com aporte de recursos A verba para a realização da obra já da implantação da ferrovia e já chegou a está garantida. Os prefeitos conseguiram fazer um estudo de alternativas de trajeto aprovar duas emendas ao Plano Plurianu- e levantamento de volume de tráfego na

SP-95. A chegada do novo centro de distribuição da fabricante dos produtos Ypê e os planos de expansão da empresa, que deverá dobrar a produção nos próximos dois anos, foram decisivos para a busca de alternativas para o transporte. A Química estima que a quantidade de carga que poderá receber pelo ramal ferroviário atingirá mais de mil lotes de 25 toneladas por mês em 2012, sendo 80% com origem no Porto de Santos e o restante vindo de Camaçari, na Bahia. Contando as demais empresas, como a Seara (antiga Pena Branca), Agropecuária Tuiuti (Shefa), Fernandez (fábrica de papelão), Gelatina Rebière e outras, a estimativa é que a quantidade de caminhões na SP-95 irá passar dos 44,7 mil anuais em 2009, para 66,5 mil em 2013, ou seja, sairá dos atuais 122 por dia para 184 carretas, sem contar os caminhões que chegam a Jaguariúna e Pedreira e que se dirigem para as cidades do Circuito das Águas. Trem Metropolitano A Secretaria de Transportes Metropolitanos do Estado deve contratar este mês, uma empresa que fará o estudo de mobilidade que orientará a extensão dos serviços da CPTM (Companhia de Trens Metropolitanos), que hoje chegam a Jundiaí, para vir até Campinas. A informação

foi passada pelo secretário Jurandir Fernandes. A licitação para a contratação da empresa já está em curso e prestes a ser finalizada. Segundo Fernandes, a expectativa do Estado com a extensão dos trilhos a Campinas é facilitar o transporte regional – com paradas em Louveira, Valinhos e Vinhedo – e também alimentar o trem expresso que o Estado prevê para estar operando da capital a Jundiaí em 2015, ano em que o secretário espera que a CPTM esteja operando em Campinas. Jurandir estima que, através do trem expresso, que pode atingir até 120 km/h, a viagem entre Campinas e a capital poderia chegar a pouco mais de 1 hora, tempo considerado competitivo para o Estado com uma viagem feita de ônibus. A tarifa também deve ser competitiva, já que a da CPTM hoje está na casa dos R$ 3,00 e a do trem expresso deve ser o valor da passagem cobrada pelos ônibus. Os investimentos do Estado ainda serão calculados, mas embora já haja trilhos que ligam as duas cidades, Fernandes lembra que hoje ele são usados por cargueiro e terão de ser eletrificados e novas estações construídas, a linha férrea também poderá ser aproveitada para o transporte de passageiros. 


Campinas - 04 de fevereiro de 2012 - Edição 16 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br

07

Meio Ambiente

“Vamos tirar o país do sufoco” entra em vigor em São Paulo Desde 25 de janeiros supermercados associados a APAS não fornecem mais sacolinhas plásticas ao consumidor

Ana Paula Mendes

Ana Paula Mendes

João Galassi, presidente da APAS, reuniu a imprensa da região para falar sobre o fim do uso das sacolas plásticas. Desde o último dia 25, os supermercados de todo o Estado de São Paulo associados à APAS (Associação Paulista de Supermercados) passaram a substituir as sacolas plásticas por reutilizáveis. Nesta data, entrou em vigor um acordo entre a Secretaria de Estado do Meio Ambiente, a APAS e municípios para que todas as lojas associadas à entidade deixem de entregar sacolas descartáveis. A idéia é incentivar o uso das sacolas retornáveis e livrar o meio

ambiente da poluição causada por esses materiais. A iniciativa faz parte do termo de cooperação assinado entre a entidade e o Governo do Estado de São Paulo em maio do ano passado. Atualmente alguns estabelecimentos já comercializam sacolas retornáveis numa tentativa de conscientizar seus clientes sobre os problemas causados ao meio ambiente devido o consumo exagerado de produtos, principalmente, o de plástico que leva anos para se decompor. São vários os tipos de plásticos disponíveis no mercado, mas todos comprometem a sustentabilidade do planeta. “Anualmente, só no Estado de São Paulo, são gastos R$ 190 milhões somente com as sacolinhas de supermercado”, disse o presidente da APAS, João Galassi, durante coletiva para a imprensa da região. João Galassi disse ainda que algumas cidades do estado já realizam coleta seletiva do lixo e que as que não tem, deverão apresentar seus projetos até 2014. “As cidades terão que desfazer dos lixões e deverão apresentar propostas sustentáveis ainda este ano”, afirmou o presidente, que ressaltou também o importante papel do Brasil na luta pela sustentabilidade do

planeta. “Todos os demais países estarão de olho na Rio +20”, alertou. Entre os municípios do Estado que já desenvolvem projetos sustentáveis, estão Americana, Jaguariúna e Jundiaí. A não gratuidade das sacolinhas plásticas nos supermercados é positiva, de acordo com alguns gerentes de estabelecimentos, mas a população deve se conscientizar da necessidade da diminuição de poluentes no planeta e evitar o desperdício porque muitos clientes levam várias sacolas para casa e usam-nas para colocar lixo. “Ainda não recebemos nenhuma notificação sobre a comercialização das sacolas”, disse o gerente de um supermercado do centro de Jaguariúna, Flávio Aguetone, que ressaltou também, sobre a economia que os supermercados terão com a comercialização das sacolas. “A não distribuição gratuita das embalagens além de contribuir com o meio ambiente, vai evitar o desperdício das mesmas”, lembrou o gerente. Questionado sobre uma possível ação na justiça movida pelo sindicato das empresas produtoras das sacolas, o presidente da APAS informou que muitas serão as tentativas para confundir o consumidor e

Meio Ambiente Prefeitura sugere criação de Unidades de Conservação (UC) Novas UCs devem contemplar mais de 1 milhão de hectares de área no município Onça (72 hectares) e Mata Nogueirapis (40 hectares). Atualmente, Campinas conta com oito UCs consolidadas.

Divulgação

A prefeitura de Campinas, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, apresentou ao Conselho Municipal de Meio Ambiente (Comdema), projeto destinado a criação de seis novas Unidades de Conservação (UC) no município, que juntas somam mais de 1 milhão de hectares de área. Segundo a secretária de Meio Ambiente, Valéria Murad Birolli, a proposta é criar Unidades de Conservação com formato de proteção integral, nas quais só serão possíveis a exploração de estudos científicos e de visitas controladas. Conceitua-se como Unidade de Conservação Municipal todo espaço ambientalmente protegido, que tem por função garantir a preservação de seus recursos ambientais como rios, áreas verdes, animais, aspectos culturais e outros. A legislação que trata das UCs (Lei 9.985/2000) também prevê o uso sustentável dessas áreas, em que são permitidos alguns tipos de ocupação, mas este não é o caso da proposta apresentada pela prefeitura. Entre as novas UCs propostas estão a Mata Ribeirão Cachoeira (223 hectares), Mata da Fazenda Santana (89 hectares), Mata da Fazenda Espírito Santo – Macuco (163 hectares), Quilombo/Mata de Santa Genebra (714 hectares), Mara Córrego da

Fases A reunião com o Comdema é apenas a primeira de uma série de apresentações e

audiências públicas que devem ser realizadas antes da aprovação do projeto. Na ocasião, foi apresentada também a forma como essas UCs seriam geridas, com a proposta de uma gestão compartilhada com Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscips), além da criação de um conselho integrado para coordenar o trabalho dos entes envolvidos. Segundo Birolli, o projeto prevê também a realização de oficinas e atividades de educação ambiental com as comunidades onde as unidades serão criadas, para que elas possam se preparar e contribuir com os trabalhos. GAUCA Os estudos técnicos para a definição de limites, objetivos e diretrizes das futuras UCs foram realizados pelo Grupo de Acompanhamento para a Criação de Novas Unidades de Conservação Ambiental no Município de Campinas (Gauca), sob coordenação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. O Gauca é composto por técnicos das secretarias municipais de Serviços Públicos, Planejamento e Desenvolvimento Urbano, Assuntos Jurídicos, Urbanismo, Habitação, Infraestrutura e da Fundação José Pedro de Oliveira. 

que a campanha “Vamos Tirar o Planeta do Sufoco” tem como principal objetivo reduzir uma das inúmeras formas de poluição do meio ambiente. O sucesso da medida no Estado vai depender da conscientização de todos para a preservação e sustentabilidade do planeta. Alguns estabelecimentos temem que a mudança de hábito não seja bem assimilada pelos consumidores, por isso se justificaria a pequena adesão à campanha até o momento. A dona de casa Marlene Cruz observa que se acostumou a embalar suas compras com as sacolinhas. “Depois, elas podem ser usadas como sacos de lixo, é prático. Em minha opinião, dificilmente as pessoas deixarão de usá-las. É uma pena, mas essa é a realidade. Os consumidores gostam de comodismo e é pouco provável que alguém traga de sua casa caixas ou sacolas retornáveis para colocar suas compras”. A medida não tem força de lei, mas alguns proprietários de supermercados defendem que a iniciativa da APAS deva se transforma em lei, pois só assim as pessoas se conscientizariam sobre o uso de sacolas reutilizáveis e contribuiriam com a preservação do meio ambiente. 

Secretaria do Meio Ambiente vistoria 25 açudes em Campinas As principais represas e barragens localizadas em áreas públicas no município de Campinas estão estáveis e não apresentam riscos de rompimento. Esta é a conclusão a que chegou a equipe de fiscalização da Secretaria Municipal de Meio Ambiente que passou em vistoria 25 açudes em diferentes regiões da cidade. A ação integra as atividades da Operação Verão 2011/2012. Segundo o chefe do Setor de Fiscalização Ambiental, Adilson Cláudio de Barros, foram observadas características como estabilidade dos reservatórios, a existência ou não de trincas, pontos de entupimento e outras que possam acarretar transbordamentos, rompimentos e trazer prejuízos materiais e humanos à população. “O que encontramos são barragens estáveis que, de um modo geral, necessitam apenas de trabalhos de limpeza e manutenção”, afirmou Barros. Além do corpo de fiscalização, geógrafos e geólogos participaram dos trabalhos de vistoria. As 25 barragens públicas, alvo da fiscalização, estão localizadas nas regiões do Parque Jambeiro, Parque das Águas, Jardim São Domingos, Swiss Park, Parque Portugal, Lago do Café, próximas ao Shopping D. Pedro e à Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e Parque Ecológico Monsenhor Emílio José Sallin. 


Campinas - 04 de fevereiro de 2012 - Edição 16 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br

08

Autos

Fábricas de automóveis brasileiros aderem ao PBEV Programa permite que consumidor escolha veículo mais econômico no momento da compra Em 2012 tem início a quarta edição do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV), que permite ao consumidor comparar o consumo de combustível dos veículos novos à venda no mercado brasileiro. Este ano são oito as montadoras participantes (Fiat, Ford, Honda, Kia, Peugeot, Renault, Toyota e Volkswagen), totalizando 157 versões de 105 modelos. Até 2011 eram apenas 67 modelos. A novidade este ano é a introdução das categorias utilitário esportivo e minivans, que vêm se somar às de subcompactos, compactos, médios, grandes, carga derivado, comercial e fora-de-estrada. Outra novidade, é que os participantes ficam obrigados a afixar o selo de eficiência nos vidros de seus veículos. A etiqueta avalia os veículos de acordo com a eficiência energética por categoria. A classificação vai de A (mais eficiente) até E (menos eficiente), como ocorre com fogões, geladeiras e outros eletrodomésticos. Os valores informam a autonomia (quilometragem por litro), na cidade e na estrada, com diferentes combustíveis. São considerados mais eficientes os automóveis que, nas mesmas condições, gastam menos energia em relação a seus pares e, portanto, consomem menos combustível. Para comparar veículos que usam combustíveis diferentes, os valores de consu-

mo verificados em álcool e gasolina são convertidos em joule, unidade que mede a energia produzida. Para 2013, o Inmetro ampliará o programa: também serão avaliadas as emissões de CO2 de cada participante, já de olho nas futuras leis brasileiras de emissões. Brasil O Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular foi lançado em novembro de 2008, no Salão do Automóvel, em São Paulo. A adesão dos fabricantes e importadores de automóveis não é obrigatória e pode ser renovada a cada ano. A metodologia adotada no Brasil é a mesma de países que possuem programas similares, pois somente os testes em laboratório permitem que os veículos sejam avaliados de forma padronizada, em condições controladas, garantindo que as medições possam ser repetidas e utilizadas em uma comparação uniforme entre modelos de veículos diferentes, dentro de uma mesma categoria. Contudo, em situações reais de uso do veículo, diversos fatores – qualidade do combustível, estado de conservação e calibragem dos pneus, uso de acessórios como ar-condicionado, maneira de dirigir, conservação das ruas e estradas etc. – influenciam o consumo, podendo apresentar consideráveis variações

em relação àqueles obtidos nas medições laboratoriais nas condições padrão. Até mesmo quando diversos motoristas dirigem um mesmo veículo, eles obtêm consumos diferentes. Para aproximar os valores de referência verificados em laboratório daqueles percebidos pelos motoristas em seu uso real, mantendo a comparação relativa entre os veículos, o Inmetro adotou um fator de ajuste, a exemplo da evolução deste tema nos EUA, por meio da Agência de Proteção Ambiental norte-americana. Testes indicam que 80% dos motoristas obtêm resultados semelhantes, em condições reais de utilização dos veículos. 

Imóveis

Manutenção de terrenos particulares é problema em Campinas 60% das notificações emitidas para manutenção de terrenos particulares viram multas

Divulgação

à Coordenadoria por meio de petições de moradores ou pelo Serviço 156. Dados do órgão fiscalizador apontam que, em média, são emitidas cerca de 2,5 mil notificações por mês que exigem dos proprietários de terrenos a limpeza do mato alto ou lixo, a construção e reparos de muros e alambrados e ainda a construção e manutenção das calFalta de manutenção de terrenos particulares pode receber çadas. multas de até R$ 1.174.50 De acordo com o coordenador do órgão, A falta de manutenção em terreno par- José Paulo Whiteman, das notificações ticulares é um dos grandes problemas emitidas, apenas 40% são atendidas peenfrentados pela prefeitura de Campinas. los proprietários e os outros 60% acaAtualmente o município conta com mais bam virando multas. “A manutenção dos de 90 mil áreas particulares cadastradas terrenos deve ser feita pelo proprietário”, e a fiscalização desses espaços é realiza- explica. Segundo José Paulo, parte desses da pela Coordenadoria de Fiscalização de terrenos que se encontram com problema Terrenos (Cofit), órgão da Secretaria de de manutenção são de proprietários que Serviços Públicos. As reclamações chegam

não residem em Campinas. “Também temos problemas com terrenos de espólio e ainda cadastros que ficam desatualizados na hora venda e transferência do imóvel”, explica. Notificações e multas Após a vistoria por técnicos do Cofit, se constatadas irregularidades, são emitidas notificações aos proprietários. Para cada infração existe um prazo diferente para a execução do serviço. Para problemas de mato alto ou lixo no interior do terreno, o prazo para a manutenção é de 10 dias. Para a construção de muros e ou alambrados, o prazo é de 60 dias a partir do recebimento da notificação. Já para a construção, manutenção e limpeza das calçados são dados 30 dias para a execução do serviço. Os proprietários que não atenderem as notificações dentro do prazo estabelecido ficam sujeito à multas. Para a limpeza dos terrenos, o órgão tem um limite de duas multas para serem aplicadas, sendo a primeira de R$ 587,25 e a segunda de R$ 1.174,50. Se ainda assim o dono do terreno não promover a limpe-

za e não pagar a multa, a cobrança é feita judicialmente. Já para as irregularidades com as calçadas, não existem limites para a aplicação de multas. Para calçadas sem pavimentação a multa é de R$ 234,90; com necessidade de reparo, o valor cobrado é de R$ 117, 45. Para terrenos que sofrem com queimadas, a primeira multa aplicada é de R$ 2.349, 00 e a segunda é de R$ 4.698, 00. As multas são cobradas de acordo com a Unidade Fiscal do Município (UFIC), que atualmente está em R$ 2,3490. Para terrenos e muros são cobrados 250 UFICs; para calçadas (sem pavimentação) 100 UFICs; (necessidade de reparo) 50 UFICs, e para queimadas em terrenos 2 mil UFICs. Todas as multas cabem recursos de oito dias úteis. O Cofit fiscaliza ainda terrenos que possuem a popular coroa de cristo (arbusto espinhoso), que é proibida em terrenos, conforme prevê a lei municipal nº 12.350/2005. Para estes casos, a prazo para a retirada da planta é de 10 dias a partir da notificação. A multa nestes casos é de R$ 705,31 e em caso de reincidência é de R$ 1.410, 61. 


Campinas - 04 de fevereiro de 2012 - Edição 16 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br

09

Testosterona pode induzir Comportamento compor tamento egoísta Estudo tenta medir nível de perda Segundo a testosterona já de desejo sexual em casais pesquisa realifoi relacionada a

Os homens mantêm o desejo sexual nas alturas mesmo em relacionamentos duradouros. Já as mulheres vão perdendo o tesão mês a mês. Essa é a conclusão de uma pesquisa publicada esta semana no Journal of Sex & Marital Therapy. Para chegar a esta polêmica afirmação os pesquisadores americanos Sarah Murray e Robin Milhausen criaram um modelo chamado índice de função sexual, uma espécie de “tesômetro”, e acompanharam casais ao longo de sua vida conjugal. Boa parte das mulheres relataram perda de desejo ao longo do tempo. Os homens

zada pela University College London, na Grã-Bretanha, o testosterona, hormônio masculino responsável pelo desenvolvimento e manutenção de características como voz grossa e pelos, que também está ligado à libido e à agressividade, é responsável por gerar, em mulheres, comportamentos egocêntricos. Em testes feitos por cientistas, as mulheres que tomaram doses do hormônio masculino mostraram comportamento egocêntrico quando tinham de lidar com problemas que exigiam cooperação. Pesquisas anteriores já haviam relacionado o hormônio feminino ocitocina, produzido pelo hipotálamo, parte do cérebro que liga o sistema nervoso ao sistema endócrino, a comportamentos cooperativos e

comportamentos agressivos, mas o egoísmo associado a ela é novidade. No estudo, foram feitos testes com 17 pares de mulheres. A tarefa de cada par consistia em assistir a imagens em duas telas separadas e identificar um alvo em particular. O objetivo era alcançado mais facilmente se o par trabalhasse em cooperação. Antes de realizar a tarefa, as voluntárias tomavam um certo suplemento, que podia conter uma dose de testosterona ou apenas placebo. Resultado: nos dias em que a testosterona foi ministrada, os pares tiveram mais dificuldade para identificar o alvo. O mesmo resultado foi verificado em praticamente todos os testes, segundo a pesquisa, que foi publicada na revista Proceedings of the Royal Society B. Divulgação

Divulgação

não. Embora controverso, o estudo dá uma explicação evolucionária para a constatação: os homens precisariam manter o desejo sexual em alta para perpetuar a espécie, enquanto as mulheres teriam tarefas mais importantes com o passar dos anos, como se dedicar à prole, mas o que se sabe até agora, é que os hormônios estão longe de explicar de forma adequada, o índice de desejo sexual. O único consenso é que a diferença entre os níveis de desejo de um casal prejudica o relacionamento e pode levar à infidelidade e a rompimentos, inclusive entre aqueles que dizem se amar. O que fazer diante da incompatibilidade? Segundo os terapeutas, há uma série de maneiras de levantar o ânimo sexual de quem está, digamos, um pouco abatido: investir em uma viagem a dois, inovar nas carícias e, especialmente, conversar a respeito, são as principais dicas nesse sentido. 


Campinas - 04 de fevereiro de 2012 - Edição 16 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br

10

Esporte

Corinthians realiza eleições para a nova diretoria Oposição lança Paulo Garcia como candidato à presidência do clube O empresário Paulo Garcia lançou oficialmente, na última terça-feira, dia 31 de fevereiro, sua candidatura à presidência do Corinthians e adotou uma estratégia de questionamentos ao rival, Mário Gobbi, indicado pela situação para suceder Andrés Sanchez. O carro chefe da campanha da chapa ‘Pró Corinthians’ é a reformulação das categorias de base. A principal reformulação está no aproveitamento dos garotos revelados no clube no time principal e projeta um clube parecido com o Barcelona. “Queremos revelar jogadores, retomar a tradição. Queremos fazer como o Barcelona, que tem apenas três jogadores que não vieram da base”, ressalta Paulo Garcia. Além disso, a oposição promete uma administração mais transparente na construção do estádio e pensa até em cobri-lo. Outra proposta é descentralizar o marketing e investir nos esportes olímpicos. Garcia também promete recolocar as estrelas no escudo do clube e reclamou do tratamento dado a Adriano. Paulo Garcia é sócio do Corinthians desde 1970 e é proprietário da empresa Kalunga, que patrocinou a camisa do clube de 1985 a 1994. Para ele, sua experiência como empresário o credencia a ser melhor presidente do que Mário Gobbi, seu concorrente, que é delegado de polícia. Por outro lado, Andrés Sanchez reconheceu que uma das falhas de sua administração foi não dar tanta atenção às categorias de base e lamentou o fato de precisar desalojar os novatos do CT de Itaquera para construir ali o estádio que será sede do jogo de abertura da Copa do Mundo de 2014.

Para minimizar os problemas, anunciou a construção de um complexo para os jovens, anexo ao CT Joaquim Grava, antes de se licenciar da presidência corintiana. O candidato de Adrés é Mário Gobbi, que foi diretor de futebol do Corinthians por três anos, até dezembro de 2010. Com ele, o clube foi campeão paulista e da Copa do Brasil de 2009.

Corinthians não descarta atrelar o futuro contrato de patrocínio de camisa com os “naming rights” do estádio em Itaquera e

Campeonato Paulista 2012 - Série A1 - Rodada 5 04 fev 17:00 Mirassol x Botafogo

Eleições Para as eleições, que ocorrerão no próximo dia 11, às vésperas do clássico contra o São Paulo, pela sétima rodada do Campeonato Paulista e a quatro dias da estreia do time na Libertadores, diante do Deportivo Táchira, na Venezuela, são esperados cerca de 3 mil sócios, mas a situação política do Corinthians tem adiado as negociações pela renovação de patrocínio com a Hypermarcas e outras empresas que patrocinaram o clube nas últimas temporadas. As eleições tem brecado qualquer tentativa de negociação com a patrocinadora master do clube nos últimos dois anos. O compromisso atual se encerra em março. A empresa, atraída por Ronaldo no início de 2010, foi a principal responsável por manter os valores arrecadados com patrocínio do Corinthians na casa dos R$ 50 milhões por ano, valor que é meta do clube para ao menos ser mantido no próximo contrato. Na gestão Andrés Sanchez o valor arrecado com patrocínios quase triplicou. Em 2007, a receita do clube com publicidade era de R$ 19 milhões e no final de 2011, já com contrato com a Hypermarcas e outros parceiros, chegou aos atuais R$ 50 milhões, um crescimento de 163%. O

P

J

Corinthians

12

São Paulo

Paulista

Ponte Preta

Palmeiras

Guarani

Mogi Mirim

Comercial RP

Santos

10º

São Caetano

11º

Portuguesa Desp

12º

Linense

13º

Bragantino

14º

Ituano

15º

Botafogo

16º

Guaratinguetá

17º

XV de Piracicaba

18º

Oeste

19º

Mirassol

20º

Catanduvense

10 10 9 8 7 6 6 6 5 5 4 4 3 3 3 2 2 2 2

V

4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4

E

4 3 3 3 2 2 2 2 1 1 1 1 1 1 1 1 0 0 0 2

05 fev 19:30 São Caetano x Guarani

04 fev 19:30 Comercial RP x Mogi Mirim 04 fev 19:30 Portuguesa Ituano

Desp

05 fev 19:30 XV Piracicaba x Oeste

x

05 fev 19:30 Linense x Guaratinguetá

05 fev 17:00 Santos x Palmeiras

05 fev 19:30 Ponte Preta x São Paulo

Campeonato Paulista 2012 - Série A1 - Rodada 6 08 fev 17:00 Ituano x Bragantino

08 fev 22:00 Mogi Mirim x Corinthians

08 fev 19:30 Guarani x Portuguesa Desp

09 fev 17:00 Paulista x São Caetano 09 fev 19:30 Oeste x Linense

08 fev 19:30 Guaratinguetá x Mirassol 08 fev 19:30 Catanduvense x Ponte Preta

09 fev 21:00 Botafogo x Santos

08 fev 22:00 Palmeiras x XV Piracicaba

09 fev 21:50 São Paulo x Comercial RP

Classificação do Paulista Série A2 D

0 1 1 0 2 1 0 0 3 2 2 1 1 0 0 0 2 2 2 2

05 fev 17:00 Corinthians x Bragantino

04 fev 19:30 Paulista x Catanduvense

Classificação do Paulista Série A1 1º

por isso a definição do grupo político que conduzirá o clube pelos próximos três anos é importante. 

SG

0 0 0 1 0 1 2 2 0 1 1 2 2 3 3 3 2 2 2 3

5 6 6 6 3 0 1 -2 1 0 -1 -1 -4 -1 -5 -5 -2 -2 -2 -3

P

J

Red Bull Brasil

9

Santo André

Rio Claro

Velô Clube

Audax

UA Barbarense

Noroeste

Penapolense

Palmeiras B

10º

Ferroviária

11º

América

12º

Rio Preto

13º

Sorocaba

14º

São Carlos

15º

São José EC

16º

Grêmio Barueri

17º

Santacruzense

18º

União São João

19º

Monte Azul

20º

São Bernardo FC

7 7 6 6 6 5 5 4 4 4 3 3 3 3 3 3 3 3 3

V

3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3

E

3 2 2 2 2 2 1 1 1 1 1 1 1 1 0 0 0 0 0 0

D

0 1 1 0 0 0 2 2 1 1 1 0 0 0 3 2 2 1 1 0

classificação até o dia 03/02

classificação até o dia 02/02

P: pontos J: jogos V: vitórias E: empates D: derrotas SG: saldo de gols

P: pontos J: jogos V: vitórias E: empates D: derrotas SG: saldo de gols

SG

0 0 0 1 1 1 0 0 1 1 1 2 2 2 0 1 1 2 2 3

4 4 2 3 1 1 1 1 1 -1 -2 1 -1 -1 0 -1 -1 -3 -4 -5


Campinas - 04 de fevereiro de 2012 - Edição 16 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br

11

Esporte

Ponte enfrenta importantes desafios jurídicos esta semana Disputas jurídicas não devem ser conquistadas facilmente pelos dirigentes do clube

Rodrigo Villalba/ MemoryPress

do. O segundo entrave é a mudança na punição dada ao atleta Lucio Flávio, por ofensas à arbitragem. No ano passado, quando Ponte Preta e Guarani se enfrentavam no Moisés Lucarelli pela 11ª Rodada Dirigentes da Ponte Preta tentam modificar decisão do Superior Tribunal da Série B do de Justiça Desportiva a respeito do dérbi Campeonato Brasileiro, ao término do Na próxima terça-feira, dia 7 de fevereijogo, com a vitória da Macaca por 2 a 0, o ro, a Ponte Preta terá dois grandes desalocutor do estádio, Raul de Freitas Lázaro, fios no Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). O primeiro deles disse as seguintes palavras nos altofalané conseguir mudar o valor da multa apli- tes: “Quem é pontepretano bate palma, cada ao Guarani em função do problema quem não é cacareja e bota ovo”. Indignaenvolvendo as equipes em jogo pela Série dos, os torcedores do Bugre cometeram B do Campeonato Brasileiro do ano passa- diversos atos de vandalismo no estádio.

O árbitro Antonio Rogério Batista do Prado, que apitou o dérbi, relatou em súmula, que os torcedores do Guarani atiraram vários objetos para o campo e que mesmo com a intervenção da polícia militar, colocaram fogo nos banheiros, papéis e madeiras que ali estavam. O clube foi indiciado no artigo 213, incisos I e III, §§ 1º e 2º do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), por “deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir desordens em sua praça de desporto e lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo” e foi punido com a perda de cinco jogos de mando de campo e multa de R$ 15 mil pelos incidentes. Mas os diretores da Ponte Preta não ficaram satisfeitos com a decisão e na próxima terça-feira, tentarão mais uma vez conseguir a mudança no valor. O desejo dos dirigentes é o de processar o adversário, em caráter indenizatório, no valor de R$ 55.403,96, mas o procurador Fábio Lira da Silva ressaltou que “na Justiça Desportiva não é possível, em ação de rito ordinário, de natureza cível, se aplicar penas disciplinares, como ressarcimento a prejuízos. Esta ma-

téria é da alçada da Justiça Comum”. Além deste entrave, o segundo problema da Macaca é o de ofensas do atleta Lucio Flávio ao árbitro Jefferson Schmidt, em jogo diante do Duque de Caxias, em 24 de setembro de 2011, quando venceu por 2 a 1. Na ocasião, foram proferidas palavras como “vai tomar no..., v..., seu otário, idiota, seu filho da..., tá armando contra nós”. Devido a isto, ele foi incurso no artigo 243-F, § 1º, do CBJD, por “ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto”. Como pena, ele acabou levando gancho de cinco jogos e multa de R$ 500. Entretanto, a punição dada pela Quarta Comissão Disciplinar não foi bem digerida pela Ponte e o departamento jurídico do clube entrou com um recurso, a fim de obter uma diminuição de jogos no processo. Por sua vez, o parecer do procurador William Figueiredo não justifica uma possibilidade de mudança no veredicto. Para ele, o recurso não merece prosperar, pois a utilização de tais palavras de baixo calão não podem ser utilizadas pelo atleta em qualquer relação humana dentro do setor desportivo. 

Esporte

Bugre quer esquecer crise de 2011 e entra bem no Paulistão Para o Estadual, clube muda toda comissão técnica e reformula 90% do seu elenco

Rodrigo Villalba/ MemoryPress

técnica, como também reformulou em quase 90% o seu elenco. Os reforços são mescla de experiência e juventude, desde o meia Fumagalli, a Ronaldo, jovem emprestado junto da Portuguesa. Os seis meses de salários atrasados no último Campeonato BraGuarani busca renovação e apoio da torcida para o Campeonato sileiro da Série B Paulista fizeram com que muitos jogadores Depois de um ano com crise financeira não quisessem ree presidente destituído, o Guarani entra novar seus contratados para o Paulistão. no Campeonato Paulista para provar que Quem também preferiu deixar o Brinco aspira novos ares. Para o Estadual, o clu- de Ouro, apesar da história no clube foi o be campineiro mudou toda sua comissão

técnico Giba, hoje no Grêmio Barueri, que está na A2 do Campeonato Paulista. Sobre os contratados, destaque para o meia Fumagalli, 34, que após dez anos está de volta ao Guarani. O jogador, que defendeu o clube de 2000 a 2001, chega com moral e sendo o responsável em armar as jogadas dentro de campo. Ainda no setor, também faz parte do elenco o volante Wellington Monteiro, campeão do Mundial de Clubes da Fifa em 2006 pelo Internacional. O sistema defensivo também ganhou novas peças. O Guarani preferiu a experiência e acertou com os zagueiros Domingos, que estava no São Caetano; André Leone, do Fortaleza; e Rodrigo Arroz, antes no Grêmio Barueri. O primeiro citado foi o que atraiu mais torcedores em sua apresentação no estádio Brinco de Ouro. Fumagalli Aos 34 anos, ele está de volta para fazer

a torcida bugrina feliz. Agora experiente e mais maduro – na época que atuou no Brinco de Ouro tinha apenas 24 anos -, Fumagalli chega com status de “camisa 10” sendo o homem que poderá resolver as coisas dentro de campo. O jogador está longe da sua grande fase, mas ainda pode contribuir em campo, principalmente num clube que até o ano passado estava brigando contra o rebaixamento à Série C do Campeonato Brasileiro. Léo Citadini Depois de ida e vindas, Léo Citadina aparece como a principal aposta do clube no Campeonato Paulista. Considerado uma das maiores revelações das categorias de base, ele é o “Menino de Ouro” do presidente Mingone, que a quem diga também é seu empresário. Ele está integrado ao elenco do Paulistão e poderá mostrar sua habilidade caso Vadão opte em colocá-lo para jogar. 


12

Campinas - 04 de fevereiro de 2012 - Edição 16 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br


Campinas - 04 de fevereiro de 2012 - Edição 16 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br

13

Rui Tomás

Wagner Cássio de Freitas Silva finalmente criou coragem e resolveu juntar os trapos com a pequena notável Rosemeire Bueno no último dia 21. A Paróquia Nova Jerusalém, em Jundiaí, serviu de cenário para a celebração que uniu este lindo casal. Depois dos cumprimentos de parentes e amigos, os noivos seguiram em viagem rumo a uma pacata cidade do interior de São Paulo, onde, por alguns dias, curtiram em grande estilo a tão esperada lua de mel.

Rui Tomás

ENLACE

ETIQUETA Certos campineiros acostumados a freqüentar as tais “bocas livres”, deveriam ter um pouco mais de educação e deixar de formar uma barreira intransponível próximo à mesa onde estão os quitutes, como se estivessem ali para saciar sua fome, impedindo a aproximação de outras pessoas. Em coquetel não se vai para almoçar ou jantar, é bom que saibam disso. Conhecer etiqueta e ter comportamentos adequados é prazeroso, é evoluir culturalmente e aos olhos de outros você passa ser considerada uma pessoa de fino trato. Falei e tá falado!

William Dimas de Freitas Silva, Rosemeire, Wagner e Silvia Curti

Vincius D´Otaviano

Vincius D´Otaviano

Rui Tomás

O pai do noivo Nelson de Freitas Silva, Rosemeire e Wagner Cássio de Freitas Silva

Rui Tomás

Vincius D´Otaviano

Ana Lucia e Renato Maudonnet

Os noivos Rosemeire e Wagner super escoltados pelos pais Nelson de Freitas, Irene e Sebastião Bueno

TIJOLO I Os irmãos Mara e Mario Hilkner Neto estão há mais de 33 anos a frente da Construtora MHN, a qual é considerada uma das mais respeitada empresa de construção civil da região de Campinas. Com várias obras em andamento, a MHN prima-se pela qualidade e honra no prazo de entrega das chaves. O edifício Baía de Guanabara já esta sendo comercializado e em breve a empresa inicia a construção de mais um empreendimento na Rua Cel. Quirino, ao lado do Tênis Clube. Vale à pena conferir. TIJOLO II

Luis Yabiku e Tadayoshi Hanada

O presidente da APAS João Galassi na sua campanha “Vamos Tirar o Planeta do Sufoco”

O jornalista Mauricio Batarce e sua esposa Claudia têm motivos de sobra para estarem com o sorriso de lado a lado. Num vôo rasante e espetacular a cegonha trouxe a pequenina e linda Sofia, primeira filha do casal. A coluna deseja ao casal amigo felicidades com a chegada da nova herdeira.

O empresário José Alencar Tomaz e sua Edna em tarde memorável

Maurício Batarce

MAMADEIRA

Sophia, filha do jornalista Maurício Batarce e sua esposa Cláudia

Campinas nunca vendeu tanto imóvel como nos cinco últimos anos. Diante da pujança no setor imobiliário, o momento atual desperta a dúvida sobre uma bolha imobiliária no Brasil, igual a que atingiu os EUA e a Espanha em anos anteriores. Mais de 30 milhões de brasileiros saíram da linha da pobreza e entraram na classe de consumo. Isso auxiliou o mercado imobiliário a inflar os preços e o público tem comprado imóveis a custos muito elevados. Quem vai comprar um apartamento se espanta com o tamanho e com o valor. O comprador olha com desconfiança e não se imagina vivendo num espaço tão pequeno e caro. Muito cuidado ao comprar um desses apartamentos na planta, você pode correr o risco de ter que dormir com os pés fora da janela de tão pequenos que são os quartos. O mesmo acontece com as dependências de empregada que ficaram ainda menores. A coitada tem que dormir em pé que nem espingarda.


14

Campinas - 04 de fevereiro de 2012 - Edição 16 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br


Campinas - 04 de fevereiro de 2012 - Edição 16 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br

15

Cultura e Lazer

Let's Play That por: j.Petterman – jornalista e escritor

jpetermann1@gmail.com - @jpetermann1

da negociando com sequestradores a vida de reféns, o escritor prova que a realidade pode ser mais cruel e emocionante que a ficção. São 180 páginas de adrenalina em casos reais e vividos intensamente. Para comprar seu exemplar acesse www. adrianodebarros. com.br . Temos também o poetante Rafa Carvalho, com a vida em obras, alicerçando poemas e olhares sobre o quotidiano, como em caí-me à noite, a árvore sonha a liberdade dos barcos no mar, uma embarcação lembra de suas raízes e chora. O poetante vai preenchendo seu blog www.poetante.blogspot.com

com pingados e gotas de poemas enquanto seu livro não vem. E não esqueci que, na última edição de 2011, prometi publicar em capítulos os contos de JC Silva, o primeiro foi Plenilúnio, lembra? Não? Azar o seu, procure a edição ou espere os próximos.

Estréias Cinemas 03/02

espanholas ao prédio onde moram.

A Beira do Abismo

Cada Um Tem a Gêmea que Merece Adam Sandler interpreta os gêmeos Jack e Jill na comédia que conta a história de um homem que precisa lidar com a irmã que veio para uma visita no Dia de Ação de Graças e se recusa a ir embora. O filme conta com participações de Al Pacino, Shaquille O'Neal e Regis Philbin.

xona por uma dançarina em ascensão, Peppy Miller

investir dinheiro em um sistema matemático que analisa e escolhe os melhores jogadores - inclusive suas posições.

O ano do dragão da água está em curso esperando o carnaval chegar e a cidade, depois de idas, prefeitos, vindas, vice-prefeitos e tampões, começa a baixar a água das chuvas de janeiro e tentar remendar os buracos que sobraram – na administração, no FICC e nas ruas. E o mês que passou é digno de nota. Já aconteceu a primeira Noite Fora do Eixo, promovida pelo Coletivo Ajuntaê, com

Divulgação

a participação de Luno e a banda instrumental de São Carlos, Aeromoças e Tenistas Russas – escolhida no Edital do Sesi para uma miniturnê pelo estado de São Paulo. E ainda vem por ai o Grito Rock Campinas 2012, fique atento ao calendário e agenda no http:// coletivoajuntae.blogspot.com/ . Na literatura, os campineiros não ficaram para trás. Adriano Barros, premiado policial DELEGACIA ESPECIALIZADA ANTISSEQUESTRO – DEAS, compartilha suas experiências com o lançamento de “Refém – Diário de um Negociador”, pela Editora Expressão. Depois de uma déca-

Tome notícia - Pra quem ainda está por fora, o Finlândia disponibilizou (no ano passado) o CD CARNAVES, inteiro e grátis no Projeto Compacto.REC – basta acessar e fazer o download em http://compactorec.wordpress.com/2011/09/01/carnavales/ - Estão abertas as inscrições para seleção de participantes do 20º Festival Internacional de Animação do Brasil – Anima Mundi 2012. A inscrição é gratuita e deve ser feita pelo site www.animamundi.com. br até 22 de março. - Atenção produtores culturais e programadores! O Duo Catrumano segue sua jornada de venda de CD e busca de espaços para lançar o disco. Acesse www.duocatrumano.com.br 

A Filha do Mal O filme de exorcismo acompanha uma mulher (interpretada pela brasileira Fernanda Andrade) levada a acreditar que a sua mãe assassinou três pessoas porque estava louca. Quando ela descobre que os assassinatos ocorreram durante um ritual exorcista, ela parte em busca da verdade, ao lado de uma equipe de filmagens para documentar a sua investigação. As Mulheres do Sexto Andar Paris dos anos 60. A vida de um casal conservador é virada de cabeça para baixo com a chegada de duas governantas

O filme acompanha o período em 1956 que Marilyn Monroe passou na Inglaterra filmando O Príncipe Encantado ao lado de Laurence Olivier. A história adapta o livro homônimo de Colin Clark, que na época trabalhava como assistente nas filmagens. Durante uma semana, ele teve a oportunidade de ciceronear a diva - desesperada para escapar das pressões da rotina hollywoodiana - e mostrar-lhe o melhor da vida britânica. O Artista Hollywood, 1927: Ao mesmo tempo em George Valentin, uma estrela do cinema mudo, se perguta se a chegada dos filmes falados o levará ao ostracismo, ele se apai-

Moneyball - O Homem que Mudou o Jogo

Mãe e Filha Depois de uma longa separação, mãe e filha se encontram no sertão, entre ruínas e lembranças.

Teatro Amil Mulheres Alteradas

Divulgação Divulgação

A Dama de Ferro Meryl Streep vive a Primeira-Ministra da Inglaterra Margareth Thatcher no filme acompanha vai desde sua infância até o período mais impopular do seu governo, em 1982, quando ela tentava salvar sua carreira nos 17 dias que antecederam a Guerra das Malvinas. O conflito armado, que durou dois meses e meio, foi uma reviravolta para Thatcher, que, após a vitória na guerra, conseguiu se reeleger para um segundo mandato.

Divulgação

A história acompanha uma policial (Elizabeth Banks) especializada em negociar com suicidas que tenta demover um ex-policial de Nova York e fugitivo da justiça (Sam Worthington) a desistir de se jogar de um arranha-céus.

Sete Dias com Marilyn Divulgação Divulgação Divulgação

Divulgação Divulgação

Agenda Cultural

O filme conta a história de Billy Beane (Brad Pitt), técnico do time de beisebol de Oakland, os A's. Como em muitos esportes, as equipes ficam de olho nos times universitários e amadores para ver se conseguem encontrar novos talentos. Com um orçamento apertado, Beane decide

Estreia dia 3 de fevereiro o espetáculo Mulheres Alteradas, com Samara Felippo, Flávia Monteiro, Marisol Ribeiro e Daniel Del Sarto no elenco. Tirado das charges da autora argentina Maitena, a montagem conta com música ao vivo e trilha sonora original interpretado pela banda Alteradas. A montagem é dirigida por Eduardo Figueiredo e tem adaptação para teatro de Andrea Maltarolli. Sexta e sábado, 21h e domingo, 19h


Campinas - 04 de fevereiro de 2012 - Edição 16 - ano 1 www.folhadecampinas.com.br

16

30 de janeiro a 5 de fevereiro

Horóscopo Áries (21/03 - 19/04) Nesta semana o seu grande desafio é perceber a influência das emoções sobre a saúde, pois você está num processo de cura. Deve perceber também como estão as questões de trabalho, mas não se esquecer de um contato mais sagrado com a vida, pois a fé, a espiritualidade, a sensibilidade e a intuição são necessárias para lidar com esses desafios. Touro (20/04 - 20/05) Amor, amizade, razão, intuição. Este é um momento importante para os taurinos agirem com discernimento emocional, sem deixarem de ser afetuosos e generosos. É um momento muito importante relacionado às questões profissionais, a uma vida mais independente, mas também ao questionamento de quem faz parte de sua verdadeira turma espiritual, taurino. Gêmeos (21/05 - 21/06) O planeta Netuno passará a se movimentar no alto da mandala geminiana, simbolizando o início de um período muito especial, que se estenderá ao longo dos próximos anos e que se caracteriza por uma expressão mais sensível, criativa e sagrada e que se manifestará especialmente no campo profissional. Netuno pode simbolizar enganos e ilusões, mas o seu aspecto mais importante é a percepção de que a realização deve ser da alma e não do ego.

Câncer (22/06 - 22/07) Este é um momento em que os cancerianos são convidados a aprimorar a sua sensibilidade, percebendo o caráter sagrado e transcendente da vida. É um momento muito importante para inovações e para a libertação de velhos padrões, assim como para uma vida mais de acordo com os seus verdadeiros sonhos e ideais, canceriano. Leão (23/07 - 22/08) O momento atual enfatiza a importância de novas atitudes nos relacionamentos, com respeito às diferenças e à individualidade. É também uma semana importante para refletir sobre os seus valores mais preciosos, que passam pelo desenvolvimento emocional e espiritual. É hora de rever o que é verdadeiramente importante, leonino. Virgem (23/08 - 22/09) Ao longo desta semana ocorre uma oposição entre Marte, que está se movimentando retrógrado em seu signo, e Vênus, assim como também ocorre o ingresso do planeta Netuno no signo de Peixes, traduzindo um momento muito especial, para que você aja com mais sensibilidade e compaixão nos relacionamentos, o que não significa adotar uma postura de mártir ou de vítima, virginiano.

Palavras cruzadas

Libra (23/09 - 22/10) Este é um momento importante para os librianos cuidarem da saúde, revendo hábitos e atitudes, a fim de se desenvolver emocional e espiritualmente e compreender a importância das emoções e do psiquismo sobre o corpo. É uma fase de ajustes e de aprimoramento. E a partir de agora o trabalho deverá se caracterizar por atividades e interesses mais sensíveis, criativos. Não vai dar para continuar fazendo as coisas simplesmente como antes.

Capricórnio (22/12 - 19/01) Ideais e realidade. Teoria e prática. Este é o momento importante para buscar a harmonização entre estas questões, capricorniano. É uma fase em que você se perceberá mais sensível. É um momento muito interessante para cultivar a criatividade e aquilo que para você tem um simbolismo sagrado. É o momento em que, sem dúvida, as questões emocionais e espirituais se tornam mais importantes, capricorniano.

Escorpião (23/10 - 21/11) Grandes anseios afetivos podem levar a ilusões, escorpiano. Tenha cuidado com a tendência a idealizar em excesso, a ter expectativas que não correspondem à realidade. Por outro lado, este é um momento importante para você manifestar esta belíssima capacidade amorosa e criativa. É o momento em que você se conecta mais com o aspecto transcendente da vida, escorpiano.

Aquário (20/01 - 18/02) No atual ciclo de lunação aquariana, chegamos ao momento da Lua crescente, que estimula esse novo ciclo na vida dos aquarianos. É um momento interessante para repensar as suas atitudes e valores, o que está também expresso no ingresso do planeta Netuno em Peixes. Cada vez mais você perceberá o valor e a preciosidade dos sentimentos e da fé, aquariano.

Sagitário (22/11 - 21/12) Pode haver um impasse entre questões pessoais e profissionais, sagitariano. É o momento de buscar um equilíbrio na dedicação às questões privadas e do trabalho, onde está ocorrendo um ajuste e aprimoramento, em que você deve rever os seus objetivos e métodos. E a partir de agora sentirá mais intensamente a vibração do planeta Netuno, que simboliza uma ligação mais amorosa e espiritualizada com a vida, sagitariano.

Humor

Peixes (19/03 - 20/03) Ao longo desta semana o planeta Netuno ingressa em definitivo em seu signo, marcando um momento muito importante aos piscianos. As características piscianas, como a sensibilidade, a empatia, a inspiração e a devoção ficarão mais acentuadas a partir de agora. É um momento muito importante de conexão com o sagrado e o transcendente, pisciano.


edicao16fc