Page 1

Distribuição gratuita - venda proibida

Setembro de 2012 - Edição nº 19, ano 2

Setembro “Mês Carlos Gomes”

Candidatos a Vice-prefeito Conheça o perfil de todos os candidatos a vice-prefeito da cidade de Campinas. Pág. 04

Divulgação

Remédios Vencidos

Farmácias são obrigadas a instalar recipientes A prefeitura de Campinas planejou um mês todo de atividades para homenage- para descarte de reméPág. 06 ar um dos maiores nomes da cultura brasileira. Pág. 16 dios vencidos.

APASCAMP

Em recinto de 250 mil metros quadrados a cidade de Holambra realiza a tradicional Expoflora, principal exposição de flores e plantas ornamentais da América Latina. A 31ª. festa contará também com diversos eventos e atrações. Pág. 22

D’Paschoal, uma das maiores empresas de serviços automotivos do país. Pág. 14

Divulgação

Associação fundada há 26 anos, com sede própria no bairro da Vila Teixeira, tem como missão a inclusão dos deficientes auditivos, conscientizando as famílias e a sociedade para valorizar as diferenças e fomentar ações para melhorar esta realidade. Pág. 15

Divulgação

Itamar Oliveira

Expoflora

História de Sucesso


Campinas - Setembro 2012 - Edição nº 19, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Vila Campinas

Editorial

Com a pulga atrás da orelha A cada dois anos, os eleitores de todo o país são tratados como reis. Apertos de mãos, abraços e promessas estão em todas as esquinas. O período eleitoral transforma os candidatos nos melhores amigos do povo, sempre na busca de um voto a mais para alcançar o cargo almejado no poder público. As ruas e avenidas das cidades também são con-

templadas com as fotos dos pretendentes, estampadas em placas, faixas e cavaletes. Calçadas e semáforos recebem bonecos, buzinas e altos falantes, que chamam, gritam e escancaram o melhor número e o melhor candidato. Os costumes, há tempos, são os mesmos; afinal, fazer política é também ser conhecido e divulgado ao povo. Em

Campinas não é diferente, mas a situação é outra. Vítima de uma crise política que prejudicou o andamento de importantes projetos para o crescimento da cidade, o futuro prefeito tem, em primeiro lugar, a missão de devolver a dignidade e a ética da cadeira do Executivo. Na Câmara dos Vereadores, a sombra da votação do aumento de 126% nos próprios salários, também

sujou a imagem do Legislativo. Votar nas eleições municipais em Campinas é o mesmo que tentar reatar com um namorado infiel. A traição dos representantes perante a população não tirou a pulga de trás da orelha dos eleitores, a mesma que deverá permanecer até que o novo eleito cumpra, de fato, com as bonitas promessas ditas no momento do

aperto de mão e do abraço “amigo”. Apertar o “verde” de “confirma” no dia 7 de outubro, em Campinas, é acender a esperança de que um novo rumo será dado à cidade, mesmo que os velhos costumes das campanhas continuem a persistir. Mesmo que obrigatório, o voto deve ser valorizado. A responsabilidade está na mão dos eleitores,

que podem, ou não, colocar o verdadeiro merecedor no poder. Conhecer o passado, as propostas e a vida dos candidatos é o primeiro passo a ser seguido pelos eleitores. Ainda que a pulga esteja atrás da orelha, votar é a forma mais democrática de escolher qual será o futuro da cidade e, principalmente, o que será feito dela. Juliana Ferreira 

guma indicação. Segundo a tradição budista, o que nos trás infelicidade e a dor. A origem da dor corresponde ao apego a coisas que estão sujeitas ao tempo. Enquanto elas existem, estamos contentes, quando se degradam e desaparecem com o tempo, ficamos infelizes. Desta forma, podemos concluir que a infelicidade vem do apego a coisas materiais. Se simplesmente buscamos as coisas que estão sujeitas ao tempo não somente a felicidade é temporária mas tam-

bém a vitória. Desta forma, para termos uma felicidade e vitória duradouras é preciso, antes de mais nada, buscarmos algo mais profundo e duradouro. Segundo os grandes sábios da antiguidade, há algo em nós que possui essas características: é o “Ser”. Aqui temos uma dica: Talvez a verdadeira vitória esteja relacionada ao “ser”. Estou falando de “ser” antes de “ter”. Mas ser o que? Sermos melhores, melhores pessoas, melhores cidadãos. Isso sim nos trará a

verdadeira vitória. Em uma sociedade onde os valores estão “fora de moda”, o que prevalece é o egoísmo e o isolamento. Temos que buscar novamente nossos princípios, nossos valores éticos e morais. E não basta busca-los, é necessário vive-los. São eles que nos fazem “ser”, e correspondem a nossa identidade como seres humanos. É isso que nos torna verdadeiros vencedores.

Artigo

A misteriosa arte de vencer na vida Todos sonhamos em vencer na vida. Atualmente, “vencer na vida” está relacionado a ter bens materiais. Se você tem um bom carro, uma boa casa, um bom emprego significa para a sociedade atual que você é um vencedor. Mas será que o ato de “ter” é vencer na vida? Será que esses e tantos outros bens materiais realmente trazem de fato a felicidade para as pessoas? Todas as pessoas honestas e virtuosas lutam para conquistar as coisas, se esforçam e conquistam.

Porém, estranhamente, depois da conquista ainda permanece aquela sensação de vazio. E ai partimos para outro projeto material, conseguimos mais e mais coisas, porém, a sensação de que falta algo permanece. Com o tempo, vamos percebendo que perante a sociedade somos aparentemente vencedores por “ter” mas, nem por isso somos felizes. Mas por que isso acontece? Velhas tradições afirmam que a vitória anda de mãos dadas com a fe-

licidade. Como podemos ser vencedores e infelizes ao mesmo tempo? Isso não faz o menor sentido. Sendo assim, concluímos que “ter” não é uma verdadeira vitória, ou pelo menos não corresponde a vitória em sua totalidade. Obviamente que os bens materiais são necessários, precisamos ter um mínimo de coisas para garantir nossa sobrevivência, mas isso não é tudo. Creio que seja necessário algo mais. Vamos nos voltar a uma antiga tradição filosófica e ver se conseguimos al-

Cauê N. Oliveira - Diretor da Nova Acrópole campinas.nova-acropole. org.br 

Expediente Diretor Executivo: Márcio de Carvalho - Jornalistas: Juliana Ferreira e César Oliveira Colaboradores: Cauê N. Oliveira, Itamar Oliveira, Raquel de Carvalho, Dra. Maria S. J. Leite , Tiago Aguirre e Carmen Janssen - Colunista Social: Rui Tomáz (Giro Mix) Criação e Diagramação: Nathalia Afonso - Cartunista: Fabiano Carriero Comunicação e Desenvolvimento: Deborah Vilela e Tamires Breda Redação e Publicação: MCJ Editora e Distribuidora Ltda - Av. Bueno de Miranda n° 89 Vila Industrial – Campinas – SP - Tel: (19) 3272-3684. Email: vilacampinas@mcjeditora.com.br - redacao@mcjeditora.com.br Site: www.jornaldavilacampinas.com.br O VILA CAMPINAS é uma publicação mensal com tiragem de 18.000 exemplares. 02 - Vila Campinas


Campinas - Setembro de 2012 - Edição nº 19, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Vila Campinas

Artigo

Contribuinte, Inovação e Gestão Pública desejo de entregar algo ternet nos celulares está empreendedores e com para seu cliente que pos- crescendo fortemente, o a sociedade. Isso porque sa "revolucionar" seu dia a que irá trazer novas revo- a RMC é considerada a dia, entregar uma "experi- luções no processo de co- Região do Conhecimento, ência única" é o que traz municação. com PIB maior que 19 esrealização. E em meio a Revolução tados brasileiros. Doze anos atrás, quan- do Conhecimento, ainBuscar eficiência nos do a "bolha da internet" da é difícil o processo de gastos é básico. Não é explodiu, era comum comunicação com as di- motivo para glória. Serencontrar pessoas "céti- versas esferas do Estado. vir bem ao Contribuinte, cas" quanto ao futuro da Quantos carimbos e pa- com eficiência, é básico. Internet. Era compreensível um executivo ter uma secretária para ler e imprimir seus e-mails. E os celulares? Alguns poucos tinham possibilidade de "estar disponível" (ou ter uma linha) em qualquer hora e lugar. Lembro que tive que pagar para obter uma linha de celular... Atualmente, ferramentas como e-mail ou um site são essen- Tiago Aguirre, presidente do Gênese, empresário e professor. ciais para entregar o "mínimo combinado" a qualquer pessoa péis ainda são necessários O mínimo combinado com quem uma empresa para fazer um negócio com o Executivo (prefeito) se relacione (cliente, co- funcionar. é a gestão eficiente das laborador, parceiro, forneAvaliando nossa re- necessidades de saúde, cedor, acionista, ...). É difí- gião, ainda é muito lento educação, infraestrutura cil encontrar uma pessoa o processo de "aceitar" e e desenvolvimento; com que não tenha telefone utilizar com eficiência fer- o Legislativo (vereadores), celular. E a quantidade de ramentas eletrônicas para fiscalização do que o Exepessoas com acesso a in- relacionamento com os cutivo faz e legislar para o Divulgação

Cada vez mais as empresas precisam recriar seus negócios para manter e conquistar clientes e consumidores. Entregar o que foi combinado, já está fora da discussão. É básico para qualquer negócio oferecer produtos ou serviços que atendam as necessidades do cliente, com a qualidade, prazo e preço combinados. Problemas no atendimento, falha no funcionamento e omissão de informações, apenas aumentam a distância entre o cliente e uma marca, fazendo o mesmo buscar alternativas. E, embora ainda aconteça, ninguém gosta de ficar "refém" de uma marca por falta de opção. O amadurecimento do mercado criará alternativas às marcas que ainda não se preocupam efetivamente com seus clientes. Hoje, o cliente quer ter suas expectativas superadas, ou seja, que o resultado do atendimento (ou do produto) vá além do esperado. E se atender o cliente dentro do combinado já não é tarefa simples, ir além é o desafio que constrói as grandes marcas. Este desafio de ir além é o que faz um empreendedor viver. O

bem da sociedade. Qualquer omissão ao combinado é "trabalhar para manutenção dos problemas" e não para atender a sociedade. Desejamos encontrar a planilha 5W2H, ferramenta simples de gestão administrativa, definida, publicada e aplicada nas diversas áreas da gestão pública, o que infelizmente ainda não vemos ocorrer com a frequência desejada. Por exemplo: Saúde: O quê fazer? Por que fazer? Onde fazer? Quem será o responsável? Quando fazer? Como fazer? Quanto custará? Quais serão os indicadores de desempenho? E assim sucessivamente para as demais áreas: Educação, Transporte, Saneamento, Infraestrutura, entre outras. Uma vez definidas as metas priorizadas pela sociedade, ficaremos atentos ao acompanhamento da execução delas. Como está a implementação? Quanto já custou? E tudo isso com muita interação com os cidadãos. Queremos compromisso real com as datas prome-

tidas. Isso faz parte do mínimo. Um empreendedor que não consegue resultados em dois anos, fecha as portas. Os gestores públicos eleitos têm quatro anos para apresentar resultados. Se não sabem o que irão encontrar ou como irão atender as demandas da sociedade, é melhor "não entrar do jogo". Estamos cansados de pequenas melhorias, omissão de informações e notícias de “venda de facilidades”. Inovação na gestão pública, neste momento, é entregar o combinado de forma eficiente, transparente e ética pelos vereadores e prefeitos, utilizando ferramentas eletrônicas de comunicação. E cobraremos seus resultados da mesma forma que todo empreendedor é cobrado a gerar receita, distribuir renda, recolher impostos e, principalmente, encantar seus clientes. Tiago Aguirre é presidente do Grupo de Estudos e Negócios dos Setores Empresariais (Gênese), empresário e professor de Empreendedorismo da Puccamp. E-mail: contato@genese.org.br 

Vila Campinas - 03


Campinas - Setembro 2012 - Edição nº 19, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Vila Campinas

Política

Conheça os candidatos a vice-prefeito Os candidatos a viceprefeito não aparecem muito na campanha eleitoral, mas o eleitor deve estar atento. A história demonstra que por diversas ocasiões e fatos eles se tornaram os responsáveis pela Administração. Vice-prefeito é o segundo em exercício no cargo do executivo municipal. No Brasil, esse representante é eleito através de voto direto, de quatro em quatro anos, juntamente com o prefeito, de modo vinculado. É o substituto do prefeito municipal em caso de ausência por licença ou outro impedimento. Pode e deve exercer função dentro da administração municipal. A Lei estabelece pelo menos duas funções para o vice: substituir o prefeito no caso de vacância e auxiliá-lo sempre que for por ele convocado para missões especiais. Conheça os candidatos a vice-prefeito de Campinas. Adriana Flosi (PSD) Adriana Flosi é empresária e comerciante há mais de 25 anos. Há 12 anos é membro da diretoria da Associação Comercial e Industrial de Campinas (ACIC), onde ingressou como diretora adjunta. Posteriormente passou a diretora executiva na gestão 2004 e desde 2010 preside a entidade, sendo a primeira mulher a ocupar tal cargo desde a fundação da Associação, em 1920. Formada em Artes Plásticas pela PUC Campinas e pós-graduada em Planejamento e Gestão de Negócios pela Universidade São Francisco, Adriana preside desde 2006 a Câmara dos Dirigentes Lojistas de 04 - Vila Campinas

Campinas (CDL). É vice-presidente da Federação da Câmara de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo (FCDLESP) desde 2011, e diretora do Conselho de Segurança - Centro (Conseg). Nascida em Botucatu, interior de São Paulo, mudou-se para Campinas no início da década de 1980 para realizar seus estudos na faculdade. É casada e tem três filhos nascidos em Campinas. Em 2010 recebeu o Título de Cidadã Campineira pelos relevantes serviços prestados ao município. Recentemente foi indicada ao Prêmio Mulher de Negócios 2012 do SEBRAE. Adriana Flosi é do partido do PSD e candidata a Vice-prefeita na chapa de Marcio Pochamann. Dário Saadi (PMDB) O vereador Dário Jorge Giolo Saadi tem 49 anos e é formado em Medicina pela PUC-Campinas. Especialista em Urologia, Saadi está em Campinas desde 1982, quando veio de sua cidade natal, Pedregulho (SP), para cursar faculdade. Ele é médico concursado do Hospital Municipal Dr. Mário Gatti e atende na Casa de Saúde. Dário Saadi está no seu quarto mandato consecutivo e foi presidente da Câmara Municipal de Campinas de 2005 a 2006, iniciou na vida política na década de 90, ao liderar movimentos na área da saúde, reivindicando melhora de salário e condição de trabalho para a categoria. Na eleição para vereador no ano de 1992, ficou como suplente. E em seguida ocupou o cargo de diretor do Hospital Mário Gatti. Das leis de autoria do

vereador Dário Saadi se destacam as seguintes: doação e reutilização de gêneros alimentícios e de sobras de alimentos, isenção do ISSQN na condição de mutirão comunitário e implantação do Instituto para Desenvolvimento Ambiental (IDA) em Campinas. Dário é do partido PMDB e candidato a Vice-prefeito na chapa do atual prefeito Pedro Serafim. Fernanda Lisboa (PSOL) Tem 30 anos, solteira, é monitora infantil na rede pública municipal de Campinas. Formada como Técnica em Bioquímica e conclui este ano, o curso de Licenciatura Plena em Pedagogia. Iniciou militância no movimento estudantil secundarista (Etecap), no contexto de lutas contra a reforma do Ensino Técnico. Posteriormente, participou do Diretório Acadêmico da Unesp, campus de Rio Claro. Atualmente, é militante do PSOL e organiza a oposição sindical na categoria dos servidores públicos municipais de Campinas. Fernanda Lisboa é do partido PSOL e candidata a vice-prefeita na chapa de Arlei Medieros. Prof. Gustavo Merlo (PV) Tem 36 anos é professor da Rede Estadual em Campinas há 12 anos e diretor de escola na rede municipal de ensino; casado com a Professora Roberta C. B. M. Merlo há 18 anos, é formado em história pela PUCCAMP, Pedagogia pela FIA, com Pós Graduação em Gestão Escolar pela Faculdade Anhembi Morumbi; reside em Campinas

há 22 anos, atuando na educação como fator de transformação, inclusão e respeito à diversidade e na causa dos direitos dos portadores de necessidades especiais: usa cadeira de rodas há 21 anos, após acidente em que mergulhou em rio assoreado. Professor Gustavo Merlo é do partido PV e candidato a Vice-prefeito na chapa de Rogério Menezes. Marcos Antonio Cardoso Gonçalves (PRTB) Marcos Antonio Cardoso Gonçalves, tem 37 anos, morador da região do Campo Grande, trabalha como policial militar há 18 anos e é conhecido como Marquinho. Marcos Antonio é do partido PRTB e candidato a vice-prefeito na chapa do Dr. Campos Filho. Marcos Margarido (PSTU) Tem 58 anos, nascido em Curitiba (PR), é Técnico de Inspeção de Equipamentos, aposentado pela Petrobras/Replan em 2012, casado, pai de 02 filhos, é atualmente tesoureiro do partido do PSTU. Formado como Técnico Eletrotécnico pelo COTUCA e Engenharo de Materiais pela UFSCAR . Militante do PSTU desde sua fundação em 1994. Começou sua atuação política em 1977, ingressando na Convergência Socialista, que se tornou corrente interna do PT quando este foi fundado, em 1981. Metalúrgico do ABC no início da década de 80, participando das grandes manifestações metalúrgicas em São Bernardo do Campo e na organização dos trabalhadores, com a

fundação da CUT em 1983. Participou da fundação da CONLUTAS em 2005, uma central sindical alternativa de oposição ao governo do PT. Morador de Campinas desde 1985 e trabalhador da Petrobras/Replan desde 1987, foi diretor do Sindicato dos Petroleiros de Campinas e Região por duas gestões, sendo afastado pela empresa na greve de 1995, em função de sua atuação contra a privatização da Petrobras e em defesa dos direitos dos trabalhadores. Retorna à empresa em 1999, por reintegração judicial. Eleições já disputadas: Participou das eleições como candidato a vereador pelo PT em 1996 e pelo PSTU em 2004, como candidato a vice-prefeito e em 2010 a deputado estadual. Marcos Margarido é do partido PSTU e candidato a Vice-prefeito na chapa de Silvia Ferraro. Paulo Eduardo Moreira Rodrigues da Silva (PSDB) Nasceu em Pitangueiras (SP), com 60 anos é casado com Laura Contador Rodrigues da Silva, tem uma filha de 23 anos de idade. É Médico, Professor universitário do departamento de pediatria da Faculdade de Medicina da UNICAMP. Diretor Associado da Faculdade de Medicina da UNICAMP Iniciou sua carreira como Professor na Unicamp em 1980, no departamento de sua área de atuação – Pediatria. Em 1986, doutorou-se em Medicina Interna. Como Coordenador de Administração do Hospital das Clínicas, permaneceu de 1988 a 1991. De 1994 a 1997 foi Diretor Associa-

do da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp e paralelamente assumiu a Diretoria Executiva da Fundação de Desenvolvimento da Unicamp (FUNCAMP), período em que se consolidou a construção do prédio administrativo da Fundação e a Casa do Professor Visitante (CPV/ FUNCAMP). Cumpriu três mandatos como Superintendente do Hospital das Clínicas. Seu primeiro mandato foi de 1991-1994, o segundo 1997-2000 e foi reeleito para a gestão 2000-2003. Assumiu a Pró-Reitoria de Desenvolvimento Universitário (PRDU) na gestão 2002-2005, reconduzido ao cargo, nas gestões 2005-2009 e 2009-2013. Indicado pelo Governador do Estado, em 2008, para compor o Conselho de Administração da São Paulo Previdência (SPPrev). Coordena o Programa de Estudos em Sistemas de Saúde (PESS), vinculado ao Núcleo de Estudos de Política Pública (NEPP) da Unicamp desde 2006. O Programa contempla o desenvolvimento de um conjunto de projetos de pesquisas, financiados pelo Ministério da Saúde, Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo, FAPESP, FUNDAP, AGEMCAMP e Prefeituras. Como militante do PSDB, foi Coordenador do Programa de Governo da campanha à Prefeitura de Campinas em 1996, com a candidata Célia Leão e Coordenador Geral das Campanhas de Carlos Sampaio em 2000 e 2004. Paulo Eduardo é do partido PSDB a candidato a Vice-prefeito de Campinas na chapa de Jonas Donizette (PSB)


Campinas - Setembro de 2012 - Edição nº 19, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Vila Campinas

Vice-Prefeito

Divulgação

Divulgação

Os Candidatos

Adriana Flosi (PSD)

Divulgação

Divulgação

Dário Saadi (PMDB)

Prof. Gustavo Merlo (PV)

Divulgação

Divulgação

Fernanda Lisboa (PSOL)

Marcos Margarido (PSTU)

Paulo Eduardo Moreira Rodrigues da Silva (PSDB)

Na próxima edição, estaremos trazendo propostas dos candidatos a prefeito de Campinas. Participe e mande sua sugestão! eleicoes2012@mcjeditora.com.br Vila Campinas - 05


Campinas - Setembro 2012 - Edição nº 19, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Vila Campinas

Saúde

Medicamentos vencidos deverão ser recolhidos por farmácias Por Juliana Ferreira

Roncom Comunicação

medicamentos vencidos à população. A determinação foi publicada no Diário Oficial no final de agosto e define que, após o recolhimento, cada estabelecimento fique responsável por dar o “correto Marcos Ebert decidiu, em 2004, destino” aos reoferecer aos clientes e funcionários, médios vencidos, como determina um local para despejo de remédios. as resoluções da Anvisa (Agência Iniciativa de empresário Nacional de Vigida cidade oferece opção de lância Sanitária). descarte desde 2004. A iniciativa, no entanto, não é novidade em As farmácias de Cam- Campinas. Mesmo sem a pinas serão obrigadas a legislação, o empresário oferecer recipientes des- e proprietário da rede de tinados ao descarte de farmácias Fórmula & Cia,

Marcos Ebert decidiu, em 2004, oferecer aos clientes e funcionários, um local para o despejo de remédios que passaram da data de validade. A campanha teve início com a conscientização dos riscos causados pela presença das chamadas “farmácias domésticas”. Além de inadequado ao consumo, o descarte irregular de medicamentos causa problemas ambientais, principalmente quando despejados em locais incorretos. O empresário se baseou em uma pesquisa da Fiocruz, que apontou que crianças com idade inferior a 5 anos representam 35% dos casos de intoxicação por remédios. “A reação dos nossos

clientes foi a melhor possível. Inicialmente, se manifestaram surpresos com o que lhes era apresentado e começaram a limpar suas ‘farmácias domésticas’”, conta Marcos. Com o início do projeto, que passou a fazer parte dos Planos de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde (PGRSS), os funcionários da empresa participaram de treinamentos para entender o processo de recebimento e separação dos remédios vencidos. Seguindo as determinações da Anvisa, Ebert decidiu contratar uma empresa particular para transportar os produtos coletados. Os medicamentos, dessa forma, passam por um incinerador

térmico e as cinzas são enviadas a um aterro sanitário regularizado. De acordo com o empresário, todas as empresas que participam deste processo têm seu licenciamento ambiental aprovado, sendo fiscalizadas e controladas por órgãos de Vigilância Sanitária e de Meio Ambiente. “Graças a este processo, há uma diminuição no volume que será descartado em aterro sanitário, dimensionado para não poluir lençóis freáticos, subsolo e o meio ambiente”, afirma Ebert. Segundo ele, uma tonelada de medicamentos vencidos, após incineração, passa a pesar um quilo. Desde o início da campanha, mais de 1500 kg de

medicamentos vencidos já foram recolhidos. “Não há dúvida de que a destinação inadequada cria passivos ambientais, colocando em risco os recursos naturais e nossa qualidade de vida, assim como das gerações futuras. Hoje vejo que minha ideia de usar a empresa como fonte de conhecimento, oferecendo seus recursos para um mundo melhor, é possível”, conclui. A determinação no Diário Oficial afirma ainda que, a partir do dia 30 de agosto, os recipientes destinados ao descarte de remédios devem ficar instalados em locais de fácil acesso e visualização. Segundo a publicação, a Prefeitura poderá firmar convênio com as farmácias para recolher o que foi descartado. 

“Não há como mensurar a importância da GM para Campinas”, afirmou Sinval Dorigon, Secretario de Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública. “O guarda atua em várias frentes, inclusive no que diz respeito a proteger a cidadania e a história da cidade. Protege tudo aquilo que é mais precioso para o município, nossas pessoas e nosso patrimônio”, diz Ruyrillo. “E por isso, ela é mais que importante, é fundamental. Merece ser valorizada”, finaliza Dorigon.

- As mudanças enfrentadas pelo país durante o período do Regime Militar também influenciou nos trabalhos da corporação. Em 1969, a nova Constituição do Estado de São Paulo, extinguiu a Guarda Civil, que foi substituída pela Força Pública e o efetivo distribuído entre as Policias Civis e Militares dos Estados. Com a volta da democracia, a Guarda Civil foi reformulada pela Constituição Federal de 1988 e a atuação passou a ser voltada para as cidades, sendo denominada como Guarda Municipal. - Em Campinas, a primeira ocorrência atendida

aconteceu no dia 15 de julho, um dia depois de sua fundação oficial. Depois de quatro meses de treinamento, os guardas Osnei e Peixoto, que trabalham até hoje na corporação, atenderam um pedido de apoio ao SAMU. A chamada aconteceu apenas 30 minutos após o início do primeiro plantão noturno dos guardas. A ocorrência estava relacionada ao atendimento de uma vítima de linchamento, na região da Vila Padre Anchieta. No local, os GMs descobriram que, na verdade, se tratava de um homicídio e o rapaz, por sua vez, já estava morto. 

Guarda Municipal GM é homenageada em 3 de setembro Por Juliana Ferreira Mais do que uma data do calendário, o dia 3 de setembro foi reservado para as comemorações do Dia da Guarda Municipal. Sob a responsabilidade das prefeituras municipais, a corporação presta serviços relacionados à segurança da população e dos bens públicos, através de rondas, vigilância, patrulhamento, proteção e defesa dos cidadãos. Em Campinas, a GM foi criada em 1997, durante o segundo mandato do prefeito Francisco Amaral, e contava com 190 homens. Nesta época, a corporação usava veículos brancos. A 06 - Vila Campinas

cor azul passou a ser padrão do governo estadual, sendo utilizada em todo o estado de São Paulo. O Dia do GM foi estabelecido em 1966, por meio da Lei nº 5.088/66. A homenagem, na verdade, foi dirigida aos profissionais das Guardas Civis Estaduais, que eram o corpo uniformizado das Policiais Civis Estaduais, que atuavam no policiamento ostensivo. A cidade possui, atualmente, 707 guardas municipais, entre homens e mulheres, divididos em trabalhos administrativos, no monitoramento das

câmaras da CIMCamp e em patrulhas e rondas nas ruas da cidade. “O guarda municipal é o fiscal maior da cidade, ele cuida, zela e protege para garantir a qualidade de vida das pessoas que aqui vivem”, afirma Ruyrillo Pedro de Magalhães, que foi secretário municipal de segurança em Campinas em 1997, quando a GM foi criada. Até hoje, cerca de mil pessoas já passaram pela instituição e na Academia da GM de Campinas. De todas, 781 se formaram como Guardas Municipais desde 1997.

Curiosidades


Campinas - Setembro de 2012 - Edição nº 19, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Vila Campinas

Serviços Faculdade realiza atendimento gratuito à população de Campinas O PAC (Posto de Atendimento de Conciliação) da Veris Faculdade, vinculado ao Juizado Especial Cível da Comarca de Campinas, Estado de São Paulo, possui cartório próprio e atendimento completo de processos de pequenas causas, sem custo para o cidadão. Qualquer cidadão pode ser orientado pelo PAC. São alinhadas causas correspondentes a até 20 salários mínimos. Entre os processos mais comuns atendidos pela faculdade, estão casos relacionados aos direitos do consumidor, acidentes de trânsito, danos morais,

não cumprimento de contratos e multas indevidas. Os casos processados são correspondentes a pessoas físicas e pequenas empresas. O atendimento é realizado por oito conciliadores, alunos do curso de Direito, orientados por dois advogados e por uma coordenadora. Os conciliadores orientam os cidadãos, convocam a parte contrária e agendam a audiência com o objetivo de conciliação. Quando não há acordo entre as partes envolvidas, o caso é encaminhado para o Fórum de Campinas.

Antes de começar a atuar no PAC, os oito alunos conciliadores participam de um processo seletivo interno. Após a seleção, os alunos recebem treinamento para condução das audiências com suporte nas técnicas de mediação e conciliação. O estágio é estabelecido por um período de um ano, prorrogável por mais um. Para a coordenadora do PAC Veris, professora Dra. Juliana Cavalcante dos Santos, o atendimento prestado pela instituição resulta em benefícios para os alunos que adquirem prática de conciliação

antes da formação e à população de Campinas que pode contar com um posto de conciliação ágil e de fácil acesso. “O alto número de audiências bem sucedidas mostra que o PAC da Veris se dedica aos serviços prestados em parceria com o Juizado Especial Central. Os alunos são bem preparados para atender as demandas. A instituição e os próprios estudantes se diferenciam pelo trabalho social prestado à comunidade.”, destaca a coordenadora. O PAC Veris fica localizado no terceiro piso subsolo do campus da Vila

Industrial. A entrada pode ser acessada pela Rua Vinte e Quatro de Maio, 950. O horário de funcionamento é de segunda à sexta-feira, das 12h30 às 17h00. O atendimento pode ser agendado pessoalmente ou pelo telefone 4501 2780. Atendimento nutricional  A população pode fazer avaliação e obter orientação de dieta adequada e personalizada, sem nenhum custo, na Clínica de Nutrição da Faculdade Metrocamp. O procedimento é realizado pelos

alunos do último ano do curso de nutrição, acompanhado por uma supervisora. O atendimento deve ser agendado pelo telefone (19) 4501-2781. A clinica está localizada na Rua Vinte e Quatro de Maio, 950, na Vila Industrial. O programa de atendimento tem o objetivo de prevenir as doenças causadas pelos distúrbios alimentares ou má alimentação. A supervisão é realizada pela professora Glenys Mabel, nutricionista, formada em Tecnologia de laticínios e Doutora em Ciências da Nutrição. 

Vila Campinas - 07


Campinas - Setembro 2012 - Edição nº 19, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Vila Campinas

Artigo

Violência contra a mulher – esse assunto tem a ver com você!

08 - Vila Campinas

monial. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, cerca de 70% das mulheres assassinadas em todo o mundo são mortas por seus maridos. Em nosso país, a situação também é assustadora. De acordo com a Fundação Perseu Abramo, a cada dois minutos, cinco mulheres são agredidas violentamente em nosso País. Esses números referem-se somente aos casos notificados, pois muitas mulheres sofrem em silêncio. O governo brasileiro vem adotando nos últimos anos, políticas públicas para a erradicação da violência contra a mulher. Contamos também com a incansável luta das feministas, os movimentos de organizações não governamentais (ONGs) que lutam para erradicar esse problema. Felizmente, já podemos contar com a lei Maria da Penha, que apesar de muito recente (2006), vem mostrando resultados positivos. Mas, ainda estamos muito longe do que seria o ideal. Um levantamento efetuado há alguns anos atrás, pela Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, mostrou que as vítimas de violência doméstica são agredidas, na maioria das vezes, em casa, pelo marido, companheiro ou namorado. Os números indicam que 75% das vítimas são mulheres e que 67% delas apontaram o parceiro como o agressor . Em nosso país subsiste ainda a idéia de que a mu-

lher deve ser subordinada ao homem. Infelizmente, a maioria das pessoas ainda não sabem reconhecer todos os tipos de violência, principalmente a psicológica, que chamamos de invisível, pois ela não deixa marcas no corpo. Mas, fere a alma e a autoestima da mulher, prejudicando a sua qualidade de vida. Por essa razão, extraí do meu livro Inteligência Sexual, alguns trechos e algumas dicas que podem ajudar as pessoas a identificá-la. - a violência física deixa marcas visíveis no corpo da vítima (estrangulamento, queimaduras, marcas roxas no corpo, espancamento, mordidas, facadas ou tiros). - a psicológica (humilhações, comentários depreciativos sobre a capacidade ou sobre o corpo da mulher, comparações com outras mulheres, brincadeiras de mal gosto, constantes). - a sexual (quando o homem usa a força para obrigar a mulher a fazer sexo com ele ou a praticar determinados atos sexuais contra a vontade dela sem respeitar os seus limites, mesmo que seja a sua esposa. É importante ressaltar que o casamento ou o namoro, não são pré-requisitos para a mulher satisfazer todas as vontades do parceiro, sejam elas sexuais ou não. - o assédio sexual (comum em muitas empresas) também é considerado violência contra a

mulher. - a violência moral, também é psicológica. Contudo, esta ultrapassa os seus limites, pois ela consiste em calúnias, difamações e manifestações de desconfiança, por parte do parceiro, afetando a honra e a reputação da mulher. - a patrimonial é Segundo dados, cerca de 70% das mulheres assassinadas em quando o homem todo o mundo, são mortas por seus maridos. destrói documentos pessoais da neste artigo, meu foco é maneira como ele a trata, parceira ou retém objetos dar dicas para contribuir abra o seu coração, cone recursos econômicos com a erradicação da vio- verse com ele, fale como com o objetivo de limitar lência contra a mulher, você se sente nesse rea sua liberdade. pois as estatísticas mun- lacionamento e como diais mostram, de forma gostaria de ser tratada. Algumas dicas de ati- muito clara, que as mu- Proponha algumas mutudes que ferem os di- lheres e meninas são as danças. Se não funcionar, reitos de liberdade da maiores vítimas. caia fora, pois a vida é curmulher: Mulher: se em seu ta, existem pessoas mara- todas as formas de relacionamento afetivo, vilhosas e você merece ser coerção e controle, tais você não sofre de violên- feliz. Homens e mulheres como: invadir e-mails pes- cia física, mas você não soais, controlar ligações se sente à vontade com o não são iguais, mas deno celular, implicar com seu parceiro, se você cos- vem ter direitos iguais e as amizades da parceira, tuma ter sentimentos de respeitar-se mutuamente. A mulher que é agreproibir que ela use certos inferioridade ou submisdida ou os vizinhos ao tipos de roupa ou proibi- são, por menor que sejam, perceber que uma mulher -la de sair ou ir a lugares, saiba que tem algo errado está em perigo, devem etc. Cuidado, pois o con- com você. Mas, pode tamligar para o número 180 trole muitas vezes vem bém ter a ver com a forma (Central de Atendimento disfarçado de ciúmes. É como ele a trata. Como à Mulher). A ligação é grapreciso lembrar que so- saber? tuita e você não precisa se mos seres livres, temos o Em primeiro lugar, identificar. Ajude a salvar direito de ir e vir. verifique se é você que uma vida. Vale lembrar que em tem sentimentos de inConverse sobre este asmuitos relacionamentos, ferioridade que a fazem sunto com seus familiares são as mulheres que pra- sentir-se inadequada em e amigos. Leve este artigo ticam a violência contra o relação ao seu parceiro. para a escola, faculdade e homem. Existem também Pode ser que você esteja trabalho. Façamos a noscasais que vivem se agre- precisando melhorar a sua sa parte, pois a violência dindo mutuamente. Em autoestima. Talvez uma doméstica está mais próoutro momento, falarei terapia, possa ajudá-la a xima do que você possa sobre a violência contra entender melhor os seus imaginar. crianças, idosos, adoles- sentimentos. centes e os homens. Mas, Mas, se a questão é a Carmen Janssen  Divulgação

Quero falar com você sobre um problema mundial de saúde pública; a violência contra a mulher. Talvez você esteja pensando: “isso não me diz respeito”. Desculpe, mas se você pensa assim, você está enganado. Esse é um problema que afeta toda a sociedade. Neste artigo quero ajudar as pessoas aprenderem a reconhecer todos os tipos de violência contra a mulher, principalmente a violência psicológica que é invisível. Em nossa cultura, a violência doméstica está tão enraizada que muitas vezes, atitudes agressivas direcionadas à mulher, não são reconhecidas como atos violentos, que ferem a sua dignidade e os direitos humanos. A violência doméstica atinge mulheres de todas as idades, graus de escolaridade, etnias e classes sociais. De acordo com a Convenção de Belém do Pará, entende-se por violência contra a mulher: “qualquer ato ou conduta baseada no gênero, que cause morte, dano, sofrimento físico ou psicológico à mulher, tanto na esfera privada como na pública.” A violência doméstica pode ocorrer dentro ou fora de casa, geralmente está relacionada aos relacionamentos ligados por vínculo de afetividade, amizade ou parentesco (marido, namorado, pai, tio, primo, filho, “amigo”). Ela se apresenta de diversas formas: física, sexual, psicológica, moral e patri-


Campinas - Setembro de 2012 - Edição nº 19, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Vila Campinas

Segurança

Divulgação

Prefeitura institui campanha pelo fim da violência contra a mulher

A campanha visa enfrentar toda forma de violência contra as mulheres. A “Campanha 16 dias de ativismo pelo fim

da violência contra as mulheres” passa a fazer

parte do calendário oficial do município com

Artigo

União Homoafetiva - Ano 1 O julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) que reconheceu a incidência do artigo 1723 do Código Civil sobre as uniões de pessoas do mesmo sexo, equiparando-as a união estável heterossexual, completou um ano.  Até então, boa parte da jurisprudência reconhecia a existência de sociedade de fato entre pessoas do mesmo sexo, levando em consideração apenas o vínculo negocial, negando a relação afetiva, até que finalmente, em decisão histórica, o STF ao julgar a Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) 4277 e a Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 132, ajuizadas pela Procuradoria Geral da República e pelo Governador do Rio de

Janeiro, respectivamente, reconheceu por unanimidade a união estável para casais do mesmo sexo, assegurando assim, aos casais homoafetivos os mesmos direitos das uniões estáveis heterossexuais, tais como pensão alimentícia, previdência, herança e adoção conjunta. A decisão foi fundamentada na argumentação do ministro Ayres Brito, que citou o artigo 3º, inciso IV da Constituição Federal, que veda qualquer discriminação em virtude de sexo, raça, cor, idade ou quaisquer outras formas e portanto, ninguém pode ser discriminado em função de sua preferência sexual. As decisões de mérito, proferidas pelo STF nas ações diretas de inconsti-

tucionalidade e nas ações declaratórias de constitucionalidade, de acordo com a Constituição Federal, produzem eficácia vinculante, relativamente aos demais órgãos do Poder Judiciário e administração pública direta e indireta, nas esferas federal, estadual e municipal. Com essa decisão o STF tornou praticamente automático os direitos que até então eram obtidos com dificuldade na Justiça, pondo fim à descriminalização legal dos homossexuais. Porém, como ainda não existe legislação específica regulamentando a união homoafetiva, muitos juízes têm entendido que ela apenas assegurou aos casais os direitos da união estável e não o casamento.

a publicação da Lei n° 14.357 de 20 de agosto, divulgada no Diário Oficial do Município. Com a lei, a Prefeitura institui a campanha no âmbito municipal, ser realizada, anualmente, de 20 de novembro a 5 de dezembro. O objetivo é desenvolver ações para sensibilizar, envolver e mobilizar a sociedade para a problemática da violência contra a mulher. “Neste período a mulher ganha força, por meio das ações desenvolvidas pela Coordenadoria da Mulher da Secretaria de Cidadania, Assistência e Inclusão Social (SMCAIS) e de grupos sociais que lutam pelo fim deste tipo de violência que acomete além da mulher todo o

núcleo familiar”, enfatiza a responsável pela coordenadoria da Mulher, Sara Alves de Oliveira Costa. A Campanha visa enfrentar toda a forma de violência contra a mulher, aumentando a autoestima das vítimas, promovendo a consciência sobre a violência contra as mulheres como uma violação aos direitos humanos, contribuindo para a formulação de políticas públicas e prestando solidariedade às mulheres em situação de violência. As conquistas obtidas por meio da Lei Maria da Penha representam um marco para a luta das mulheres pelo fim da violência doméstica e

devem ser comemoradas e lembradas por todas as mulheres e por toda a sociedade. “A Lei completou seis anos, mas ainda há muitos desafios pela frente”, conta Sara Alves. Um importante instrumento para ajudar no combate à violência contra a mulher é a Central de Atendimento à Mulher - Ligue 180. A Central funciona 24h por dia com abrangência em todo o país, podendo ser acessada gratuitamente de qualquer telefone. A Central auxilia na denúncia, monitoramento e aconselhamento de mulheres em situação de violência.

Desta forma, embora clara e definitiva a decisão do STF, alguns cartórios se recusam a celebrar o casamento civil homoafetivo, adotando a interpretação proibitiva, flagrantemente inconstitucional. Neste caso o casal é obrigado a ingressar com ação declaratória de possibilidade jurídica de casamento civil, com base na decisão do STF e não obtendo sucesso em primeira instância, recorrer ao Tribunal a fim de ver garantido seu direito já reconhecido pelo STF.   Felizmente, outros juízes entendem que a Constituição Federal determina a facilitação da conversão da união estável em casamento e como a decisão do STF determinou que não haja qualquer distinção entre as uniões hetero e homoafetivas, asseguram o direito ao casamento, que pode ser realizado diretamente no cartório de registro civil. Em recente julgamento, a 8ª Câmara do Tribunal de

Justiça do Rio de Janeiro, decidiu por unanimidade converter em casamento a união estável homoafetiva de um casal que convivia há oito anos e que teve seu pedido indeferido pelo Juíz da Vara de Registros Públicos da capital. Na cidade de Ribeirão Preto (SP), em recente sentença, o Juiz de Direito da 7ª Vara Cível, Dr. Thomaz Carvalhares Ferreira, converteu em casamento a união estável de casal homoafetivo, com base na decisão do STF sob entendimento de que “aos órgãos judicantes hierarquicamente inferiores descabe desviar da interpretação máxima consolidada pelo Egrégio STF, com força vinculante. Afirma ainda que “enquanto o Poder Legislativo não cumpre a obrigação de regulamentar o reconhecimento da união estável  homoafetiva para casais do mesmo sexo, cabe ao Judiciário preencher a lacuna com a aplicação da

força vinculante da decisão do STF na Adin 4.277 e o emprego dos princípios constitucionais de proteção aos interessados, facilitando a conversão em casamento”. Embora a decisão do STF já tenha um ano, a demanda perante cartórios da região tem sido pequena, para conversão de união estável em casamento, e um pouco maior para constituição de união estável, principalmente entre casais do sexo feminino. Entretanto, é muito importante que casais que convivem em união estável regularizem sua situação através de contrato ou escritura de união estável para que seja fixada a data da constituição da união, o regime de bens adotado pelo casal, direito a conversão em casamento e também para garantia dos demais direitos dela oriundos. Maria Silvia Jorge Leite é advogada  e coordenadora do Setor de Família. 

Jacqueline Malta- SME - P.M.C. 

Vila Campinas - 09


Campinas - Setembro 2012 - Edição nº 19, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Vila Campinas

Segurança Distração pode fazer passageiro ser vítima de furto Por Juliana Ferreira Cuidar das próprias bagagens e pertences pode evitar que a viagem programada para trazer momentos de lazer e descontração se transforme em uma dor de cabeça. Quadrilhas especializadas aproveitam momentos de distração dos passageiros para praticar furtos. O ato é influenciado ainda pelo alto movimento de pessoas em locais como rodoviárias e aeroportos. O aumento no fluxo de passageiros do Aeroporto Internacional de Viracopos foi acompanhado pela quantidade de crimes registrados no primeiro semestre deste ano. O índice apontou que, quando comparado com o mesmo período de

2011, os furtos apresentaram aumento de 32%. Segundo a SSP (Secretaria de Estado da Segurança Pública), o terminal registrou 204 ocorrências de janeiro a julho de 2012. No ano passado, o mesmo período contou com 154 casos de furtos. O balanço mostrou ainda que a maioria dos crimes aconteceu no saguão do aeroporto. Notebooks, máquinas digitais, celulares e carteiras são os objetos preferidos pelos ladrões. Em julho, um balanço da Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) mostrou que o aeroporto registrou um aumento de 22,23% no movimento de passageiros, chegando 4,3 mi-

lhões pessoas em 2012. Um dos possíveis motivos pelo aumento no número de passageiros em Viracopos é a situação atual do Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, que, apesar de possuir o maior fluxo de pessoas, não consegue mais aumentar o número de horários para pousos e decolagens. O terminal de Campinas, dessa forma, acaba sendo uma rota alternativa de São Paulo. Para tentar conter a ação das quadrilhas, a Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) instalou 640 câmaras para monitorar durante 24 horas a movimentação de todo o aeroporto.

RODOVIÁRIA Os passageiros que utilizam o Terminal Multimodal Ramos de Azevedo também devem redobrar a atenção com os pertences enquanto aguardam a chegada dos ônibus para a viagem. Em feriados nacionais, como Natal e Ano Novo, a rodoviária costuma receber até 46 mil pessoas por dia. A Socicam, concessionária que administra o terminal, afirma que nenhum registro de roubos ou furtos foi registrado desde a inauguração, em 2010. Para isso, 40 câmeras monitoram a área interna e externa da rodoviária. No entanto, os cuidados continuam sendo importantes. 

Confira algumas dicas: • Identifique as bagagens com nome e um telefone para contato; • Não descuide dos pertences; • Compre passagens somente nos guichês ou serviços oficiais de vendas das empresas de ônibus; • Utilize somente os táxis credenciados do terminal; • Caso necessite de qualquer informação, peça ajuda aos funcionários do local; • Manuseie dinheiro de forma discreta; • Carregue filmadoras ou máquinas fotográficas de maneira discreta; • No desembarque, certifique-se que sua bagagem encontra-se fechada da mesma forma que estava na hora do embarque; • Ao utilizar o serviço de caixa eletrônico, não deixe com que sua senha seja vista por outras pessoas. No caso de pane no equipamento, solicitar o auxílio de um funcionário devidamente identificado.

Direitos

Divulgação

APAS firma parceria com Procon de Campinas para entregar cartilhas

Entidade entregou 3.000 cartilhas impressas ao Procon de Campinas. Para orientar ainda mais consumidores em relação aos seus direitos,

10 - Vila Campinas

a Associação Paulista de Supermercados (APAS) investiu em uma nova edição da Cartilha do Consumidor – Entenda seus Direitos, elaborada pelo Procon de Campinas. A

parceria entre as duas entidades previu a impressão de 3 mil exemplares e foi formalizada pelo presidente da APAS João Galassi e pelo Secretário Chefe de Gabinete da Prefeitura de Campinas Alcides Mamizuka, e pela diretora do Procon de Campinas Viviane Carvalho de Moura Belmont.. O objetivo da Cartilha é orientar os consumidores quanto à formalização de queixas e atenção na hora da compra de produtos e serviços para que as em-

presas respeitem o Código de Defesa do Consumidor. São 52 páginas, com uma linguagem acessível e ilustrações lúdicas. “O conteúdo é rico e esclarecedor. A APAS é parceira do Procon e apoia ações em prol dos direitos dos consumidores”, afirma Galassi. Segundo o presidente, “a entidade é uma grande entusiasta em alavancar políticas públicas em benefício do desenvolvimento social”. A diretora do Procon de

Campinas, Viviane Moura Belmont, afirma que as cartilhas são mais uma ferramenta para que o consumidor aprenda sobre seus direitos e possa 'brigar' por eles caso seja lesado no comércio ou prestação de serviços. “O Código de Defesa do Consumidor fala em direito primordial à informação e a cartilha é uma forma do consumidor aprender sobre como ele pode exigir seus direitos na hora da compra ou de contratar

algum serviço”, explica Viviane Belmont. A Cartilha foi lançada pelo Procon em 15 de março deste ano, na comemoração do Dia do Consumidor. Na ocasião, foram distribuídos mil exemplares. Os novos exemplares ficarão disponíveis na sede do Procon Campinas, na Avenida Francisco Glicério, 1307, no Centro. O consumidor também encontra uma versão em PDF no site do Procon e no portal da APAS. 


Campinas - Setembro de 2012 - Edição nº 19, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Vila Campinas

Social

Serviços

Lar dos Velinhos promove Nova sede da Defensoria Pública jantar “Abrace Velhos Amigos” é inaugurada em Campinas

A banda New Times confirmou presença. O Lar dos Velhinhos de Campinas, entidade conveniada à Fundação FEAC, vai realizar um jantar beneficente, conhecido como “Abrace Velhos Amigos”. O evento será realizado no dia 13 de setembro, às 20h, no espaço Via Appia, em Valinhos. Os interessados em participar do jantar podem adquirir o convite, no valor de R$ 150, na

sede da entidade. O ingresso dá direito ao jantar completo, com bebidas inclusas (vinho, cerveja, sucos, água e refrigerantes). A Banda New Times confirmou presença e vai se apresentar durante o evento. Destinado ao acolhimento de idosos acima de 65 anos, o Lar dos Velhinhos faz atendimento provisório e de longa permanência, principalmente em casos de impossibilidade de autossustento e convívio com os familiares. Com o objetivo de acolher e garantir a proteção integral aos idosos, o atendimento é realiza-

do em caráter domiciliar, assegurando a qualidade dos serviços prestados, além de possibilitar o acesso às atividades culturais, educativas e de lazer na comunidade. Além do atendimento na área social, oferece serviços de saúde nas áreas de medicina, psicologia, enfermagem, nutrição, fisioterapia e odontologia. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3743-4330 ou 3743-4349. A entidade fica localizada na Rua Irmã Maria Santa Paula Terrier, 300, no bairro Vila Proost Souza. O jantar será realizado na Marginal da Rodovia Dom Pedro I, 267. 

Itamar Oliveira

Raquel Carvalho

Por Juliana Ferreira

A nova sede fica próxima ao Extra-Amoreiras. Posto da unidade Vila Mimosa compartilhará atendimento com a Cidade Judiciária. Uma nova sede da Defensoria Pública de São Paulo foi inaugurada no Jardim Yeda, em Campinas (SP), próximo ao Extra-Amoreiras. O novo posto de atendimento

está localizado na Rua Rui Abadio Rodrigues, no número 485. O atendimento é das 8:00 às 12:00 hs de segunda à sexta-feira. Por meio de um número de telefone gratuito, 0800 773 4340, os interessados poderão agendar o dia de comparecimento nas duas unidades da ci-

dade - tanto em vila Mimosa, quanto na Cidade Judiciária permitindo que as consultas sejam marcadas com antecedência, poupando a espera no local. A Defensoria atende pessoas que não têm condições financeiras para arcar com advogados - em regra, pessoas com renda familiar mensal de até três salários mínimos. Para comprovar essa situação, o defensor público irá perguntar sobre a renda familiar, patrimônio e gastos mensais, e poderão ser pedidos documentos para comprovar as informações. 

Vila Campinas - 11


Campinas - Setembro 2012 - Edição nº 19, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Vila Campinas

Especial

Jardim Aurélia Raquel de Carvalho

O Centro de Saúde Localizado na Avenida Licinia Teixeira de Souza, o Centro de Saúde Aurélia passou por uma reforma e foi entregue à população no ano passado. O CS foi a primeira unidade básica de saúde a implantar o programa de tabagismo em Campinas, desenvolvido pela Unicamp.

Raquel de Carvalho

Praça de Esportes Balão Ximbica

O bairro conta ainda com a Praça de Esportes José Gentil F. de Campos. Localizada na Rua Joaquim Teodoro de Souza, o espaço oferece aulas de hidroginástica, vôlei e fitness.

Praças Assim como acontece em outros bairros, as praças do Jardim Aurélia também estão praticamente abandonadas. Além da falta de manutenção e limpeza, o local é mal iluminado durante a noite.

Raquel de Carvalho

Raquel de Carvalho

Clube Jardim Aurélia

Praça Renato Righeto

VLT Criado para ser uma opção para o transporte público em Campinas, o VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) operou na cidade entre 1990 e 1995. Hoje, no entanto, restaram apenas os trilhos. No Jardim Aurélia, a antiga rota dos trens deu lugar ao entulho e usuários de drogas.

Paróquia Santa Edwiges Localizada em uma das principais avenidas do bairro, a Paróquia Santa Edwiges homenageia a santa protetora dos pobres e endividados. Edwiges de Andechs construiu hospitais, escolas, igrejas e conventos com seu próprio dinheiro, na Polônia. Ganhou fama de protetora dos endividados por ajudar as pessoas que eram presas por não terem recursos para pagar suas dívidas.

Raquel de Carvalho

VLT

Raquel de Carvalho

Divulgação

Paróquia Santa Edwiges

Lar dos Velhinhos Campinas

Praça de Esportes 12 - Vila Campinas

Raquel de Carvalho

Lar dos Velhinhos Inaugurado em 1904, o Lar dos Velhinhos atende hoje 150 idosos. Além dos cuidados com a saúde, a entidade oferece diversas atividades de lazer e bem estar. Como se trata de uma organização sem fins lucrativos, o Lar dos Velhinhos depende de doações para manter suas instalações. Os tratamentos disponíveis incluem consultas em dentistas, nutricionistas, fisioterapeutas, psicoterapeutas, além de enfermeiros durante todo o dia. Para a recreação, os idosos realizam seções de cinema, passeios, jogos e terapia ocupacional. Inicialmente denominada como “Asylo dos Inválidos”, a entidade comprou a atual chácara em 1905. O espaço conta com uma área de 70 mil metros. Para entrar em contato com a entidade, o contato telefônico é 3743-4300.


Campinas - Setembro de 2012 - Edição nº 19, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Vila Campinas

Vila Campinas - 13


Campinas - Setembro 2012 - Edição nº 19, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Vila Campinas

História de Sucesso

Receita da Vila

Fundada em Campinas, DPaschoal completa 63 anos de história

Frango Assado Descomplicado

Divulgação

pliar os serviços. Os sonhos, no entanto, ainda não estavam completos. Donato queria mais e, para tentar registrar a marca DPaschoal, lançou o logo Atualmente, a DPaschoal fornece do Homem e do pneus, serviços e acessórios para Pneu em 1954. Representando veículos. o trabalho e a Ao longo de sua históconfiança dos ria, Campinas foi o berço clientes, o símbolo passou de importantes nomes a ser utilizado nas campapara o país. Políticos, artis- nhas da empresa. tas e empresários comeEm 1963, os irmãos çaram a carreira na cida- decidiram investir nas exde, mas logo ampliaram portações. Dois anos deseus horizontes. Donato pois, os pneus produzidos Paschoal foi um deles. pela empresa somaram Fundador de uma das R$ 5 milhões de dólares. O maiores empresas espe- primeiro país a receber os cializadas em prestação produtos da DPaschoal foi de serviços automotivos a Argentina. do país, o pequeno emUm dos momentos presário que montou sua mais difíceis da empresa primeira loja na Avenida aconteceu em 1970. No Campos Salles, é home- Dia do Trabalho, em 1° de nageado, inclusive, com a maio, o fundador Donato denominação de uma rua Paschoal faleceu e deixou da cidade. a presidência para o filho, Na altura do número Luís Norberto, que na 708 da avenida, Donato época possuía 23 anos. decidiu iniciar a vida no As melhorias e as inoramo comercial e empre- vações da empresa não sarial. Em 1949, a oficina pararam. O filho do funCasa dos Pneus foi aberta, dador continuou investintendo como sócia apenas do e, em 1974, um novo a esposa, Marcelina Pas- prédio foi construído para choal. abrigar a administraçãoO sucesso nos negó- -geral e o depósito cencios trouxe, alguns me- tral. ses depois, a colaboração Três anos depois, a emdos irmãos Orlando e presa inaugurou o CTT Waldemar, que aceitaram (Centro Técnico de Treinao convite para entrar na mento) para oferecer cursociedade. Em três anos, sos de profissionalização a família Paschoal conse- e aperfeiçoamento dos guiu inaugurar uma sede funcionários da empresa. própria, localizada tam- Já em 1994, a DPaschoal bém na Avenida Campos foi a primeira empresa do Salles, dessa vez com o es- setor a obter a certificapaço necessário para am- ção ISO 9002, sistema que 14 - Vila Campinas

mede a qualidade dos serviços prestados que conta com diversas exigências que devem ser seguidas pelas empresas. A DPaschoal conta hoje com 3,8 mil funcionários, em mais de 500 lojas distribuídas em estados como São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Goiás. No segmento de linha pesada, a empresa chegou a 11 fábricas de recapagem e 17 Truck Centers, estabelecimentos preparados para atender veículos pesados de carga. Atualmente, a DPaschoal fornece pneus, serviços e acessórios para veículos de passeio, caminhões, ônibus, tratores, máquinas agrícolas e industriais. No ano passado, o faturamento da empresa foi de R$ 1,7 bilhão. O Grupo DPaschoal é composto por diversas empresas, entre elas a DPaschoal Automotiva que está há 58 anos no mercado; a DPK que iniciou suas atividades em 1987 e atua no sistema logístico de distribuição de autopeças; a Daterra, especializada na produção e exportação de café; além da empresa AutoZ, portal especializado na venda de acessórios e autopeças. O Grupo ainda conta com o Techno Park, um condomínio industrial e empresarial. Fundação DPaschoal

Educar

Pensando além dos lucros e faturamento da empresa, o grupo de serviços automotivos decidiu criar

a Fundação Educar DPaschoal, em 1989. O objetivo do projeto é investir em programas de estímulo à leitura, para “promover a educação para a cidadania como estratégia de transformação social”, afirma o presidente Luís Norberto Paschoal . Para isso, três programas são desenvolvidos pela Fundação. O primeiro deles, conhecido como “Leia Comigo!”, utiliza recursos próprios e de outras empresas, através da Lei Rouanet, para produzir e distribuir gratuitamente livros educativos para crianças e adolescentes. Desde 2000, mais de 30 milhões de exemplares já foram doados em todo o Brasil. A “Academia Educar” promove a formação de núcleos de lideranças juvenis em escolas públicas. O objetivo é criar oportunidades para os jovens descobrirem seus principais pontos positivos e potenciais. Além desse, o “Prêmio Trote da Cidadania” realiza ações sociais com os calouros de universidades para evitar e reduzir a prática do trote humilhante ou violento. Os estudantes participantes são premiados pela Fundação. “Ter consciência da nossa responsabilidade e do nosso papel cidadão é fundamental para transformarmos o Brasil em uma nação justa e soberana, integrada e progressista, acolhedora e disciplinada”, diz Paschoal. 

Divulgação

Por Juliana Ferreira

Ingredientes 1 Frango inteiro Manteiga e sal a gosto 1 Cebora grande descascada Galhos de alecrim, manjericão, manjerona e ervas finas

Modo de preparo 1 - Pegue o frango e retire os miudos 2 - Lave bem, seque por dentro e fora 3 - Passar sal com limão e manteiga 4 - Colocar o frango numa assadeira 5 - Adicionar a cebola, 6 - Fazer uma pasta com a manteiga e ervas no interior do frango 7 - Levar para assar em fogo médio por 50 minutos 8 - Aumentar o fogo p/ dourar e ficar crocante 9 - Não precisa marinar 10- É temperar e colocá-lo p/ assar s/ papel aluminio para não criar liquido na assadeira 11- Fica salgadinho e crocante e delicioso

Chef Márcio Tessaro

emporiodocheff@hotmail.com marcio=tessaro@hotmail.com TEL: (19) 7815-6993 ID: 923*7187


Campinas - Setembro de 2012 - Edição nº 19, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Vila Campinas

Social

APASCAMP (Associação de Pais e Amigos de Surdos de Campinas)

A missão da APASCAMP é a inclusão do deficiente auditivo, conscientizando a família e a socidade a valorizar as diferenças. Sensibilizado com os problemas que enfrentavam as famílias de baixa renda para atendimento de deficientes auditivos e aquisição de aparelhos auditivos na rede pública, o Sr. Luis Miguel Chiriboga, fonoaudiólogo, equatoriano radicado no Brasil, juntamente com pais de

deficientes auditivos, resolveram se mobilizar e fundar uma entidade que atendesse a essas famílias. Graças a essa iniciativa nasce a APASCAMP, entidade assistencial sem fins lucrativos. A missão da APASCAMP é a inclusão do deficiente auditivo, conscientizan-

do família e sociedade a valorizar as diferenças e a fomentar ações para superá-los. Com sede própria, localizada na Vila Teixeira, realiza consultas médicas e exames clínicos. Fundada em 1986, com 26 anos de experiência, e aproximadamente 4800

atendimentos, contando com uma equipe de fonoaudiólogos, psicólogos, otorrinolaringologistas, pedagogos e assistentes sociais, e uma infraestrutura com salas para atendimento individual, brinquedoteca, aulas de dança, acompanhamento pedagógico, visando aperfeiçoar a linguagem e comunicação dos surdos. Segundo o Dr. Luis, os pacientes não se consideram deficientes, apenas não ouvem, mas tem muita eficiência em outras atividades, preferem, por isso ser chamados apenas de surdos. A APASCAMP recebe doações de empresas, através da Secretaria da Infância e da Juventude, e de voluntários, com cestas básicas e lanches. As crianças surdas em idade escolar são encaminhadas à rede municipal de ensino e frequentam aulas normalmente e continuam com acompanhamento da Entidade. É o caso de Amanda Vieira dos Santos, de 4 anos (foto), que tem perda auditiva

bilateral e iniciou seu tratamento de audioterapia na APASCAMP em abril de 2012, e está frequentando normalmente as aulas da creche. Segundo sua mãe, D. Angeli, a perda da audição foi diagnosticada precocemente com o Exame do ouvido, agora obrigatório no nascimento de toda criança. Adamis Everton Vasconcelos dos Santos, de 22 anos, surdo desde o nascimento, frequenta a APASCAMP há 10 anos e já concluiu o ensino médio em escola pública. Segundo D. Rosane, mãe de Adamis, graças ao acompanhamento dos profissionais da APASCAMP, seu filho pode vislumbrar uma vaga de emprego.

começou em 26 de setembro de 1857, durante o Império de D. Pedro II, quando o professor francês Hernest Huet fundou, com o apoio do imperador o Imperial Instituto de Surdos Mudos. Huet era surdo. Na

época, o Instituto era um asilo, onde só eram aceitos surdos do sexo masculino. Eles vinham de todos os pontos do país e muitos eram abandonados pelas famílias. O Dia do Surdo é importante para

Iatamar Oliveira

Iatamar Oliveira

Por Itamar Oliveira e Deborah Vilela

A APASCAMP possui sede própria, localizada na Vila Teixeira. A APASCAMP, também ministra aulas de LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais), os interessados devem se informar na secretaria da Entidade pelo telefone: 3242.9900. Quem se interessar em participar como voluntário, as portas estão sempre abertas, é só procurar a Entidade e obter maiores informações. 

Associação de Pais e Amigos de Surdos de Campinas (APASCAMP) Rua Rouxinol, nº 175 - Vila Teixeira – Campinas S.P. Site www.apascamp.org.br

26 de Setembro - Dia Nacional do Surdo A Comunidade Surda Brasileira comemora em 26 de setembro, o Dia Nacional do Surdo, data em que são relembradas as lutas históricas por melhores condições de vida, trabalho, educação, saúde, dignidade e

cidadania. A Federação Mundial dos Surdos já celebra o Dia do Surdo internacionalmente a cada 30 de setembro. No Brasil, o dia 26 de setembro é celebrado devido ao fato desta data

lembrar a inauguração da primeira escola para Surdos no país em 1857, com o nome de Instituto Nacional de Surdos Mudos do Rio de Janeiro, atual INES‐Instituto Nacional de Educação de Surdos. Toda esta história

comemorar as conquistas e avanços conquistados para melhoria da condição de vida dos deficientes auditivos e principalmente para lembrar que ainda há muito a se fazer para inclusão e integração do surdo na sociedade.  Vila Campinas - 15


Campinas - Setembro 2012 - Edição nº 19, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Vila Campinas

Cultura

“A lei determina que, ao menos em uma semana de setembro, a Prefeitura faça uma programação em deferência a Carlos Gomes. Mas o maestro merece muito mais que apenas sete dias, por isso a Prefeitura planejou um mês todo de atividades para homenagear um dos maiores nomes da cultura brasileira”. Dessa forma, a secretária de Cultura, Renata Sunega abriu as festividades que seguirão durante setembro inteiro no “Mês Carlos Gomes”, na sede do Centro de Ciências, Letras e Artes de Campinas (CCLA). A programação completa do “Mês Carlos Gomes” prevê concurso de canto lírico, lançamento de livros, apresentações musicais e homenagens diversas, sempre relacionadas com o maestro. Todas as atividades são gratuitas e abertas ao público em geral. A organização fica por conta da Prefeitura de Campinas, por meio da secretaria de Cultura. Na verdade, a Lei Municipal 16 - Vila Campinas

9152, de 1996, instituiu a Semana Carlos Gomes, a ser comemorada na semana que antecede o dia 16 de setembro de todo ano, dia em que o maestro faleceu, em 1896. No entanto, devido ao vasto material do maestro e a necessidade de difundir cada vez mais a obra de Carlos Gomes, a Comissão Organizadora estendeu a programação para todo mês de setembro. Além da Prefeitura, fazem parte dessa comissão, o CCLA, a Academia Campinense de Letras, Academia Campineira de Letras e Artes, o Conservatório Carlos Gomes, Câmara Municipal de Campinas, Rotary Club Carlos Gomes, Banda Carlos Gomes, e representantes da classe teatral de Campinas e dos Conselhos Municipais de Cultura e Educação. Tiago Cida // DECOM – P.M.C. CARLOS GOMES Antônio Carlos Gomes nasceu em Campinas em 11 de julho de 1836 e faleceu no Estado do Pará na cidade de Belém em 16 de setembro de 1896, e é considerado o mais importante compositor de ópera brasileira. Destacou-se pelo estilo romântico, com o qual obteve carreira de destaque na Europa. Foi o primeiro compositor brasileiro a

ter suas obras apresentadas no Teatro alla Scala de Milão. É o autor da ópera O Guarani. Carlos Gomes ficou conhecido por Nhô Tonico, nome com que assinava, até, suas dedicatórias. Nasceu numa humilde casa da Rua da Matriz Nova, na "cidade das andorinhas. Iniciou os seus estudos musicais aos dez anos, sob a supervisão de seu pai. Aos quinze anos de idade, compõe valsas, quadrilhas e polcas. Aos dezoito anos, em 1854, compõe a primeira Missa, Missa de São Sebastião, dedicada ao pai e repleta de misticismo. Na execução cantou alguns solos. A emoção que lhe embargava a voz comoveu a todos os presentes, especialmente ao irmão mais velho, que lhe previa os triunfos. Em 1857, compõe a modinha Suspiro d'Alma com versos do poeta romântico português Almeida Garrett. Ao completar 23 anos, já apresentara vários concertos, com o pai. Lecionava piano e canto, dedicando-se, sempre, com afinco, ao estudo das óperas, demonstrando preferência por Giuseppe Verdi. Era conhecido também em São Paulo, onde realizava concertos, e onde compôs o Hino Acadêmico. A saudade de sua querida Campinas e de seu velho pai atormentava-lhe o coração. Pensando na sua amada Ambrosina, com quem namorava, moça da família Correia do Lago, Carlos Gomes escreveu essa jóia que se chama

Quem sabe?, de uma poesia de Bittencourt Sampaio, cujos versos "Tão longe, de mim distante… " ainda são cantados pela nossa geração. Em 1860, mudou-se para o Rio de Janeiro e continuou os seus estudos no Conservatório de Música. Apresentou suas primeiras óperas: "A Noite do Castelo" (1861), com libreto de Fernando Reis e "Joana de Flandres" (1863), com libreto de Salvador de Mendonça. Com o apoio do imperador Pedro II, viajou para a Itália, onde, depois de ter aulas com o maestro Lauro Rossi, recebeu o título de Maestro no Conservatório de Milão, em 1866. Em 19 de março de 1870, estreou no Teatro Scala de Milão sua ópera mais conhecida, "O Guarani", com libreto de Antonio Scalvini e baseada no romance homônimo de José de Alencar. Encenada depois nas principais capitais europeias, essa ópera deu-lhe a reputação de um dos maiores compositores líricos da época. Em razão das comemorações do aniversário de D. Pedro II, a ópera foi encenada no Rio de Janeiro. Carlos Gomes permaneceu no Brasil, por alguns meses, antes de retornar a Milão, com uma bolsa do Imperador, para iniciar a composição da "Fosca", que estreou em 1873, no Scala. Mal recebida pela crítica, mais tarde viria a ser considerada como a mais importante de suas obras. Depois de compor "Salvador Rosa" (1874) e "Ma-

Luiz Brizzolara

Divulgação

“Mês Carlos Gomes”

Estátua no bairro do Anhangabau, centro de São Paulo. ria Tudor" (1879), Carlos Gomes retornou ao Brasil e fez uma temporada triunfante. Na Bahia e no Rio de Janeiro, dirigiu a montagem de "O Guarani" e de "Salvador Rosa". Ainda na Bahia, apresentou "Hino a Camões" e em São Paulo realizou, no Teatro São José, a montagem de "O Guarani". A partir de então, Carlos Gomes passou a dividir seu tempo entre o Brasil e a Europa. No Teatro Lírico do Rio de Janeiro apresentou "O escravo" (1889), em homenagem à Princesa Isabel e à Lei Áurea. Com a proclamação da república, perdeu o apoio oficial e a esperança de ser nomeado diretor da Escola de Música do Rio de Janeiro. Retornou a Milão, onde estreou "O condor" (1891), no Scala. Doente, deprimido e em dificuldades financeiras, compôs seu último trabalho, "Colombo", que dedicou ao quarto centenário do descobrimento da América. A obra foi encenada em 1892 no Teatro Lírico do Rio de Janeiro. Em 1895, Carlos Gomes dirigiu "O Guarani" no Teatro São Carlos, de Lisboa, cidade em que foi condecorado pelo rei Carlos I. No mesmo ano, chegou ao Pará, já bastante doente, para ocupar a diretoria do Conservatório de Música de Belém, cargo criado

pelo governador Lauro Sodré para ajudá-lo, onde faleceu em 16 de setembro de 1896. O maestro, porém, não foi sepultado em Belém. O corpo do compositor foi enviado a pedido do presidente do Estado de São Paulo, Campos Sales, com honras e transporte militares, a bordo do vapor Itaipu. Antes, na setecentista Catedral da Sé no Pará, foi celebrada uma missa de réquiem entoando-se uma Elegia a Carlos Gomes. Seu ataúde dominava o centro de um monumento funerário de quatorze metros de altura, em um catafalco encomendado por Lauro Sodré. O culto aos grandes homens dava forma à religião cívica do positivismo e exaltava os nomes reconhecidos pela Humanidade. Ao final das cerimônias litúrgicas e ao deixar o porto de Belém rumo a Santos, o Itaipu não transportava apenas os restos de Carlos Gomes. Também conduzia o corpo de um mito que alimentara a imaginação de um Brasil singular até mesmo em suas representações. Os gloriosos despojos do maestro se encontram hoje no monumento-túmulo, em Campinas, na Praça Antônio Pompeu. A duas quadras dali está o Museu Carlos Gomes, que reúne objetos e partituras do compositor. 


Campinas - Setembro de 2012 - Edição nº 19, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Vila Campinas

Vila Campinas - 17


Vila Campinas

18 - Vila Campinas

Campinas - Setembro 2012 - Edição nº 19, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br


Campinas - Setembro de 2012 - Edição nº 19, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Vila Campinas

Cultura e Lazer

Salão do Humor de Piracicaba chega à 39ª edição Salão do Humor apresenta caricaturas de diversas personalidades mundiais, o jogador de futebol Neymar, a presidenta Dilma Rousseff e o trompetista Louis Armstrong. “A parte das caricaturas é uma das mais elogiadas. É um ponto muito alto no Salão de Piracicaba”, ressaltou Eduardo Grosso. Há também espaço para o humor infantil. Há dez anos, Piracicaba realiza o Salãozinho, que seleciona trabalhos produzidos por crianças de 7 e 14 anos das escolas da região. “Neste ano, o núme-

ro de desenhos é recorde: 3 mil inscrições.” Próximo de completar 40 anos e considerado um dos Salões mais importantes do mundo no universo das artes gráficas, continua cumprindo seu papel na valorização da arte do desenho de humor: um espaço de reflexão e fruição do belo, revelando talentos, mostrando os profissionais consagrados e resgatando autores e obras históricas. Com o objetivo de expandir e tornar o salão mais conhecido do grande público e incentivan-

do a ida de pessoas para conhecer o evento o aeroporto de Viracopos em Campinas receberá uma mostra paralela do salão até o dia 20 de setembro com cerca de 40 trabalhos de chargistas e cartunistas brasileiros. A entrada no evento é franca. Aberto no último dia 25 de agosto, o Salão do Humor pode ser visitado até 14 de outubro, no Parque do Engenho Central, em Piracicaba. Em outros espaços culturais da cidade, há ainda 26 mostras paralelas, oficinas de desenho, lançamentos de livro e desfiles de moda. 

Divulgação

Divulgação

ciais e a partir da terceira edição, o evento se tornaria internacional, transformando Piracicaba em uma espécie de capital do humor. “O Salão do Humor tem importância histórica para o Brasil. Quando ele foi criado, em 1974, serviu como espaço de discussão de ideias e luta relativas à liberdade de expressão, já que ainda vivíamos sob a ditadura militar”, disse o diretor do Centro Nacional de Humor Gráfico de Piracicaba, Eduardo Grosso. Segundo ele, na época, o evento teve grande apoio da equipe do jornal O Pasquim, que marcou época na imprensa brasileira. Um dos profissionais de destaque na equipe d'O Pasquim era o cartunista Jaguar, que ilustra o cartaz do Salão do Humor deste ano. O Salão Internacional a ditadura militar, o Salão “No início do Salão, o Jade Humor de Piracicaba, do Humor, como é mais guar abriu as portas d'O em São Paulo, chePasquim e o proga à 39ª edição jetou, assim como apresentando 436 fizeram Millôr Ferobras produzidas nandes [morto em por artistas de 64 março deste ano] e países. São 100 carZiraldo." tuns, 89 caricatuDe acordo com ras, 76 charges, 78 Eduardo Grosso, o tiras e histórias em Salão do Humor é quadrinhos, oito importante tampeças tridimensiobém por revelar nais e 85 trabalhos talentos. Neste com o tema intoleano, por exemplo, rância. há mais de 3,5 mil O cartunista de trabalhos inscritos Campinas e do Jorpor artistas de 70 nal da Vila Campaíses. pinas, Fabiano Além dos carCarriero, participa tuns, desenhos que pelo quarto ano Fabiano Carriero participa pelo quarto abordam temas do salão de humor ano do salão de humor. universais e atemexpondo alguns de porais, e das charseus trabalhos. ges, tipo de humor Surgido há 39 anos, conhecido ultrapassou desenhado referente a em 1974, ainda durante todas as expectativas ini- assuntos da atualidade, o

Vila Campinas - 19


Campinas - Setembro 2012 - Edição nº 19, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Vila Campinas

Rui Tomás

Rui Tomás

Coluna Social

Renato Firminio da Silva e seu filhão Leonardo.

Rui Tomás

Reinaldo Nunes

José Roberto Guimarães com o cantor Leonardo.

Rui Tomás com Henrique Magalhães Teixeira .

Rui Tomás

Rui Tomás

Eduardo, Edna, Nelson de Freitas, Silvia Curti e José Alencar.

Edinho Santa Cruz e Banda. Dr. Fabiano Arrivabene.

20 - Vila Campinas


Campinas - Setembro de 2012 - Edição nº 19, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Vila Campinas

Coluna Social

NA REDE Campinas e o vôlei brasileiro acabam de ganhar um time de primeira. Uma mega festa marcou o lançamento oficial da equipe do vôlei feminina comandada pelo treinador tricampeão olímpico José Roberto Guimarães. Na ocasião se deu também a inauguração da Arena Amil localizada no Clube Concórdia, a 6 quilômetros do centro de Campinas e com capacidade para 5.000 pessoas. "Foi a realização de um sonho ver a marca Amil no vôlei. É o projeto desafiador e que conta com uma equipe preparada e entrosada para dar certo. A cidade de Campinas já nos recebeu muito bem", revela Zé Roberto.

BOTICÃO Que Campinas é considerada nona cidade mais rica do Brasil e o terceiro maior polo de pesquisa, saúde e desenvolvimento brasileiro, isso quase todo mundo já sabe. O que ainda poucos não sabem é que na cidade existe um profissional na área da odontologia que é referência em implantodontia, prótese sobre implante e prótese convencional. Seu nome é Fabiano Arrivabene e seu trabalho está focado no que há de melhor em reabilitação e cirurgia oral. Maiores informações pelos telefones (19) 3295-3272 / 3295-7308. Este eu confio e recomendo!

SOM DOS MELHORES II

SOM DOS MELHORES I A Red Eventos – Jaguariúna foi neste ultimo final de semana palco de mais uma apresentação de Edinho Santa Cruz, que é considerada uma das melhores bandas do Brasil. Com um repertorio que agrada a todas as idades, Edinho e sua banda mostrou neste show o porquê de esta na estrada por cinco d e fazendo tanto sucesso. Autor e intérprete de diversos temas que fizeram parte de trilhas sonoras de novelas da Rede Globo, entre eles, "Levantar o Astral" (tema de abertura de Amor com Amor se Paga), "Mais Uma Chance" (Champagne) e "Doce Pecado" (A Gata Comeu). De 2001 até 2005, formou uma banda para o programa Domingão do Faustão e sua formação atual é: Edinho Santa Cruz (guitarra, violão, voz e vocal), Cilinho Siqueira (teclados, piano acústico, voz e vocal), Glenio Salerno (bateria, voz e vocal) e Sandro de Lunna (baixo, violão, voz e vocal). Maiores informações pelos telefones: (011) 5044.21218222.4442 - site: www.edinhosantacruz.com.br / contato@edinhosantavruz.com.br

Já que o que o assunto é musica, quem comemora idade nova no próximo dia 07 é o próprio Edinho Santa Cruz. Uma festa surpresa e no melhor estilo mineiro está sendo preparada para celebrar a data, que deverá contar com um seleto grupo de amigos e parentes. Se for pelo carisma do Edinho e de sua banda, um Estádio como o do Pacaembu será minúsculo para esta comemoração. Felicidades amigo!!! ANIVERSARIANTES DO MÊS DIA 02 - Dr. Alexandre Tomaz Ferreira / João Paulo Afonso DIA 06 - Henrique e Fernando Trefiglio Tomaz / Jair Bassiquette DIA 07 - Edinho Siqueira ( Banda Santa Cruz) DIA 08 - Marcio Melo Monteiro DIA 10 - Faizi Nacle Curi Paiva DIA 11 - Adriano Ferreira de Lima / Maria do Carmo Baptista DIA 17 - Thiago Dias Baptista DIA 19 - Marilia Boczar de Souza DIA 20 - Heraldo terra / Maria do Socorro DIA 26 - Rosária Lima (irmã da dupla Chitãozinho & Xororó) DIA 27 - Joaquim Roberto Tomaz DIA 30 - Durval de Lima (Xororó)

GARFO SOLIDÁRIO A 10ª. FeiGIOada Solidária do Giovannetti reuniu no ultimo dia 25 a fatia mais elegante da sociedade campineira. O valor arrecadado com a venda dos convites – R$ 44 mil – foi dividido em partes iguais entre a Associação e Oficinas de Caridade Santa Rita de Cássia, o Centro de Educação Especial Síndrome de Down (CEESD), o Movimento Assistencial Espírita Maria Rosa (MAE), o Centro de Terapia da Dor e Cuidados Paliativos Lo Tedhal e a Casa de Maria de Nazaré e será utilizado na manutenção dos trabalhos sociais desenvolvidos pelas entidades.

HOMENAGEM Ednardo Nunes Magalhães acaba de ser agraciado com o Titulo de Cidadão Campineiro, por proposição do vereador Paulo Oya. Poucos sabem, mas o Ednardo além de cantor, compositor é também primo do famoso cantor Belchior, com o qual, compôs algumas musicas de grande sucesso. Merecida homenagem!

Vila Campinas - 21


Campinas - Setembro 2012 - Edição nº 19, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Vila Campinas

Cultura e Lazer

Divulgação

31ª Expoflora em Holambra

O público esperado para a 31ª Expoflora é de 300 mil visitantes. Evento é a maior exposição de flores e plantas ornamentais da América Latina A cidade de Holambra (junção das palavras Holanda, América e Brasil) realiza de 31 de agosto a 23 de setembro a tradicional Expoflora, princi-

22 - Vila Campinas

pal exposição de flores e plantas ornamentais da América Latina. O evento é organizado anualmente no município para dar as boas-vindas à primavera. O público esperado para a 31ª Expoflora é de 300 mil visitantes. Algumas das principais atrações da festa este ano

são: Shopping das Flores, com mais de 2.000 variedades de cerca de 200 espécies de flores e plantas ornamentais; Beer Station Heineken, choperia móvel que disponibiliza ao público 9.000 litros de chope; Exposição de Flores e Plantas Ornamentais, com o tema “O amor em cores e flores”; Jardim dos Apaixonados, praça adornada com grandes corações floridos; e Mostra de Paisagismo “Minha Casa Meu Jardim”, com 24 ambientes criados por cerca de 40 arquitetos, paisagistas, biólogos, engenheiros agrônomos, designers florais e artistas plásticos. No recinto de 250 mil metros quadrados da festa o público terá ainda

outros atrações, como: Chuva de Pétalas e Parada das Flores, realizada diariamente às 16h30, com a utilização de 150 quilos de pétalas de rosas (18 mil botões da flor ou 1.500 dúzias) por dia, antecedida por um desfile de carros alegóricos; passeio turístico, com visita ao moinho de vento em tamanho natural e a uma fazenda produtora de flores; apresentação de danças típicas holandesas; além de minissitio, parque de diversões e apresentações de cantores e artistas. A Expoflora não se caracteriza como feira, pois o seu objetivo não é vender, mas, sim, mostrar ao público as flores e plantas ornamentais cultivadas

por mais de 200 produtores de Holambra, antiga colônia Holandesa, hoje uma cidade que, apesar de contar com pouco mais de 11 mil habitantes, é o maior centro de cultivo e comercialização de flores

e plantas ornamentais do país, respondendo por cerca de 40% das vendas do setor. Os produtores aproveitam a exposição para lançar novas variedades e para avaliar a sua aceitação pelo consumidor. 

Serviço 31ª Expoflora Data: de 30 de agosto a 23 de setembro, de quinta-feira a domingo Horário: das 9h às 19h Público esperado: cerca de 300 mil visitantes Área total do Recinto: 250 mil metros quadrados Área da exposição de flores: 750 metros quadrados Ingressos: R$ 30,00. Crianças de até cinco anos de idade, acompanhadas dos pais ou responsáveis, não pagam. Informações sobre a Expoflora: 19 3802-1499 contato@expoflora.com.br


Campinas - Setembro de 2012 - Edição nº 19, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Horóscopo Áries (21/03 - 20/04) Saúde, trabalho e relacionamentos são os temas evidenciados em setembro para os arianos. Um mês muito importante, inclusive, para refletir sobre a saúde e a qualidade dos seus relacionamentos e como você tem estabelecido parcerias, relações e acordos nos dois últimos anos. Touro (21/04 - 20/05) Vida afetiva, parcerias e acordos profissionais estão em pauta neste mês de setembro, taurino. Questões de saúde também estão enfatizadas, principalmente a ligação existente entre emoções e saúde. O quanto você é afetado pela falta de equilíbrio.

Vila Campinas

Setembro Gêmeos (21/05 - 20/06) Vida familiar e afetiva são os focos em setembro para os geminianos. Pode ocorrer a resolução definitiva de uma questão relacionada ao amor ou a filhos. Há uma energia de amadurecimento e também de desapego, de transformação. Câncer (21/06 - 21/07) Um capítulo de sua história familiar e emocional está findando, canceriano e é resultado do que você vivenciou e amadureceu nos dois últimos anos. Setembro estimula a definição de questões relacionadas à casa, imóveis, família e relacionamentos. É o momento em que você verdadeiramente se dá conta de onde e com quem é o seu lugar, canceriano.

Leão (22/07 - 22/08) Vênus ingressa seu signo logo nos primeiros dias de setembro, leonino. O planeta do amor e dos relacionamentos indica uma nova etapa na expressão dos sentimentos, naquilo que você valoriza e como se relaciona. Setembro é o mês de definir quais os seus valores mais importantes, o que é prioritário, essencial. Virgem (23/08 a 22/09) Setembro é o mês em que ocorre a lunação em seu signo, virginiano, anunciando o início de um novo ciclo de desenvolvimento. Que vem permeado pelo simbolismo de discernir, semear, agir com simplicidade, aprimorar-se.

Libra (23/09 - 22/10) Saturno está finalizando o movimento em seu signo, que vem ocorrendo nos últimos anos. Muita coisa tem se processado na vida dos librianos, muitos testes de amadurecimento, provas nas relações e nesta construção de uma nova identidade, que vem sendo o propósito do ciclo. Escorpião (23/10 a 21/11) Você está prestes a iniciar um novo e importantíssimo ciclo, que começará a se demarcar mais intensamente a partir do próximo mês, com a entrada de Saturno em seu signo. Setembro é, portanto, uma espécie de limiar entre o velho e o novo e vem recheado de fortes ensinamentos.

Sagitário (22/11 a 21/12) Você está prestes a iniciar um novo e importantíssimo ciclo, que começará a se demarcar mais intensamente a partir do próximo mês, com a entrada de Saturno em seu signo. Setembro é, portanto, uma espécie de limiar entre o velho e o novo . Capricórnio (22/12 - 20/01) Saturno, o seu planeta regente, está transitando os últimos graus do signo de Libra. Esta posição astrológica de Saturno em Libra vem ocorrendo há dois anos e tem se manifestado nos relacionamentos e na carreira capricorniana. Negociações interessantes podem ocorrer. E decisões importantes ocorrem.

Aquário (21/01 a 19/02) Um mês repleto de desafios evolutivos e de transformações e curas importantes, em questões emocionais, espirituais e também relacionadas à saúde, aquariano. Percepção daquilo que deve ser eliminado, abrindo assim espaço a novas energias e possibilidades. Peixes (20/02 a 20/03) Relacionamento, o tema do mês de setembro para os piscianos. Parcerias, associações, relações, acordos e os aprendizados que se estabelecem nas interações humanas, pisciano. É um mês interessante para contatos de trabalho e também para questões relacionadas às finanças, aos negócios, aos contratos.

Agenda SESC

Vila Campinas - 23


Campinas - Setembro 2012 - Edição nº 19, ano 2 www.jornaldavilacampinas.com.br

Vila Campinas

Palavras cruzadas

Jogo dos Sete Erros

Humor

Solução

Próxima edição 05/10 24 - Vila Campinas

Envie suas opiniões, sugestões e comentários para o Vila Campinas. Participe das nossas enquetes, respondendo às questões mais relevantes da Vila industrial e de Campinas. vilacampinas@mcjeditora.com.br

19vilacps  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you