Issuu on Google+

Natal Dezembro, 2012

SchĂśnbrunn Viena

Aos meus amigos‌ 1


Rio Liz Leiria

Centro CĂ­vico Castelo -Leiria

2


Igreja de Santo Agostinho Leiria

Pintor MistĂŠrio Leiria

3


Fragas de S. Sim茫o Figueir贸 dos Vinhos

Fragas de S. Sim茫o Figueir贸 dos Vinhos

4


Fragas de S. Sim茫o Figueir贸 dos Vinhos

5


A escrita é a voz que me dita a palavra.

Raízes de hera são braços do tempo ao vento, são esparsos filamentos do pensamento!

6


Casa das Histórias – Paula Rego Cascais

Casa das Histórias – Paula Rego Cascais

7


Catedral de Viena テ「stria

Belvedere Viena

8


Schรถnbrunn Viena

Schรถnbrunn Viena

9


Heilingenstadt テ「stria

Danテコbio Viena

10


Um destino, uma procura, a fuga na busca do sentido, a Tosca no fim da linha. o sol, a neve, a chuva, o vento, o diálogo em desalinho. Sempre a Catedral, sempre a Catedral… Em atos falhados a sinfonia dos elétricos e do Metro. A distância e o silêncio no lar da melodia. E o Danúbio e o Danúbio…

11


Castelo Lisboa

Barthoven Lisboa

12


Praia Velha

S. Pedro de Moel

Praia Velha

S. Pedro de Moel

13


Praia Velha

S. Pedro de Moel

Praia Velha

S. Pedro de Moel

14


Atalaia

Lourinh達

Atalaia

Lourinh達

15


Osso da Baleia

Osso da Baleia

16


Corre, a par com a brisa, um odor que se entranha na pele, metade com cheiro a maresia, outro tanto com cheiro a resteva. Por uma narina chega o iodo salpicado pelas ondas, pela outra o pó dos campos da aldeia. Ao longe, escorando as margens, o rio desagua na permanência do devir. No céu, espraiam-se nuvens lavradas à charrua, como se Deus tivesse andado a arar o céu.

17


Vila Nova da Barquinha

Vila Nova da Barquinha

18


Vila Nova da Barquinha

19


Vila Nova da Barquinha

20


Castelo de Almourol

Castelo de Almourol

21


Const창ncia

Const창ncia

22


Sítio

Nazaré

Sítio

Nazaré

23


Paredes de Vit贸ria

Paredes de Vit贸ria

24


Paredes de Vit贸ria

Paredes de Vit贸ria

25


Do Poeta são… o mar, as nuvens, o céu, as flores, as árvores, os animais, o ocaso… … toda a Natureza e o infinito… … e o infinito… Do Poeta é a palavra da Vida… porque o Poeta não tem!

26


Bernau

Alemanha

Tocha

27


Tocha

Casa Ant贸nio Fragoso Pocari莽a

28


Cantanhede

Mira

29


Mira

Mira

30


Mira

Mira

31


É Natal … na marginal, o bramido das ondas, na sala, a letargia desliza como sombra, integra a sinfonia do vento e escreve pensamentos em sonho… … para que o tempo nasça nas Catedrais da memória!

32


24 de dezembro de 2012

Fotos e Textos: São Fernandes Música: Ludovico Einaudi “Nuvole bianche” 33


Natal 2012!