Issuu on Google+

Título: Ponto-a-ponto Autor: Marcellus Leitão Coluna: EMPRESAS Nome do Veículo: BRASIL ECONÔMICO Cidade: SÃO PAULO País: BRASIL Data de Capa: 06/11/2013 Nome do Cliente: FENABRAVE Categoria: Fenabrave Disponibilização: 06/11/2013

Tipo de Veículo: JORNAL Página: 19 Estado: SP Origem: On Line Palavra Chave: FENABRAVE


Título: Aumento nas vendas vai a 6,65% Autor: Coluna: ECONOMIA Nome do Veículo: JORNAL DE BRASÍLIA Cidade: BRASÍLIA País: BRASIL Data de Capa: 02/11/2013 Nome do Cliente: FENABRAVE Categoria: Fenabrave Disponibilização: 06/11/2013

Tipo de Veículo: JORNAL Página: 24 Estado: DF Origem: On Line Palavra Chave: FENABRAVE


Título: Prazo para pedido do PSI é prorrogado até dezembro Autor: Leone Farias Coluna: ECONOMIA Nome do Veículo: DIÁRIO DO GRANDE ABC Cidade: SANTO ANDRÉ País: BRASIL Data de Capa: 06/11/2013 Nome do Cliente: FENABRAVE Categoria: Fenabrave Disponibilização: 06/11/2013

Tipo de Veículo: JORNAL Página: 4 Estado: SP Origem: On Line Palavra Chave: FENABRAVE


Título: Todas as atenções voltadas para o novo Renault Autor: Da redação Coluna: AUTOMÓVEIS Nome do Veículo: DIÁRIO DO GRANDE ABC Cidade: SANTO ANDRÉ País: BRASIL Data de Capa: 06/11/2013 Nome do Cliente: FENABRAVE Categoria: Fenabrave Disponibilização: 06/11/2013

Tipo de Veículo: JORNAL Página: 9 Estado: SP Origem: On Line Palavra Chave: FENABRAVE


Título: Vendas do mês crescem 6,65% Autor: Coluna: JORNAL DO CARRO Nome do Veículo: O ESTADO DE S. PAULO Cidade: SÃO PAULO País: BRASIL Data de Capa: 06/11/2013 Nome do Cliente: FENABRAVE Categoria: Fenabrave Disponibilização: 06/11/2013

Tipo de Veículo: JORNAL Página: 6 D Estado: SP Origem: On Line Palavra Chave: FENABRAVE


Título: IPI para automóveis aumenta a partir de janeiro, afirma Anfavea Autor: Coluna: ECONOMIA Nome do Veículo: A TARDE Cidade: SALVADOR País: BRASIL Data de Capa: 02/11/2013 Nome do Cliente: FENABRAVE Categoria: Fenabrave Disponibilização: 06/11/2013

Tipo de Veículo: JORNAL Página: B6 Estado: BA Origem: On Line Palavra Chave: FENABRAVE


Título: Emplacamentos sobem Autor: Coluna: ECONOMIA Nome do Veículo: HOJE EM DIA Cidade: BELO HORIZONTE País: BRASIL Data de Capa: 02/11/2013 Nome do Cliente: FENABRAVE Categoria: Fenabrave Disponibilização: 06/11/2013

Tipo de Veículo: JORNAL Página: 08 Estado: MG Origem: On Line Palavra Chave: FENABRAVE


Título: IPI fica até dezembro Autor: Coluna: ECONOMIA Nome do Veículo: DIÁRIO DE PERNAMBUCO Cidade: RECIFE País: BRASIL Data de Capa: 02/11/2013 Nome do Cliente: FENABRAVE Categoria: Fenabrave Disponibilização: 06/11/2013

Tipo de Veículo: JORNAL Página: B1 Estado: PE Origem: On Line Palavra Chave: FENABRAVE


economia www.diariodepernambuco.com.br/economia

DÓLAR ( ▲ 1,02% )

31 / outubro 30 / outubro 29 / outubro

2,234 2,192 2,182

EURO

Turismo, venda (em R$)

3,034

BOLSAS

( ▲ 1,15% )

IBOVESPA

-0,44%

curtas CARRO

IPI fica até dezembro O presidente daAssociação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, Luiz Moan, disse ontem que a alíquota atual do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para o setor automotivo será mantida até 31 de de-

ontem (em %)

AÇÕES

zembro.Ainformação foi dada por ele quando deixava uma reunião com o ministro da Fazenda, Guido Mantega.Segundo Moan,o ministro teria avisado que, a partir de 1º de janeiro, a alíquota de IPI incidente sobre os veículos terá um pequeno ajuste. Ontem, a Federação Nacional da Distribuição deVeículosAutomotores divulgou que em outubro foram comercializadas 313.490 unidades, alta de 6,65% sobre setembro.

DOW JONES

+0,45

OGX

+7,69

B1

Editora: Cláudia Santos Editoras-assistentes: Bruna Siqueira Campos e Leianne Correia

que mais subiu que mais caiu

/////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

&

POUPANÇA

< > > >

2,257

últimas cotações (em R$)

DIARIOde P E R N A M B U C O - Recife, sábado, 2 de novembro de 2013

Te le fo ne : 2122.7530/ 7550 e-mail : economia.pe@dabr.com.br

ELETROBRÁS

-4,50

ANTIGA

0,5782

CDB

Taxa (%) NOVA

0,5782

Prefixado, 30 dias (em % ao ano)

9,67

É um acidente histórico, sim. E o risco para o BNDES é zero. Já repeti isso 300 vezes”

OURO

INFLAÇÃO

( ▲ 0,00% )

na BM&F, 1g (em R$)

95,00

OGX

Acidente e não calote São Paulo - O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES),Luciano Coutinho,minimizou ontem a derrocada da empresa OGX e o possível colapso de outras companhias do empresário Eike Batis-

Luciano Coutinho, presidente do BNDES, sobre a derrocada da OGX

IPCA do IBGE (em %)

agosto / 2013 julho / 2013 junho / 2013 maio / 2013

+0,24 +0,03 +0,26 +0,37

ta. Ele classificou o processo de “acidente”. De acordo com Coutinho, a solicitação de recuperação judicial da OGX, feita na quartafeira,não atrapalha nem prejudica a imagem do Brasil e do BNDES, que concedeu empréstimos ao grupo do empresário. “O mercado sabe diferenciar perfeitamente, e o mercado internacional é muito grande e sabe que acidentes acontecem não só no Brasil, mas no mundo inteiro”, afirmou.

CARLOS MOURA/CB/D.A. PRESS - 22/3/12

Classe média dita consumo Levantamento aponta que esfera social ficará à frente das compras pelos próximos 10 anos THATIANA PIMENTEL thatianapimentel.pe@dabr.com.br

A

s famílias com renda superior a R$ 2,5 mil irão guiar o crescimento do consumo brasileiro nos próximos 10 anos. É o que afirma o estudo do Boston Consulting Group (BCG) Redefinindo a Classe Média Brasileira. Segundo o levantamento, se na última década o Brasil acompanhou uma ascensão sem precedentes de famílias de baixa renda, no restante desta década será representado pela sofisticação do consumo da nova classe média. Além disso, a análise estima que cerca de 5,3 milhões de famílias ainda vão aderir à classe denominada emergente (renda domiciliar mensal entre R$ 2,5 mil e R$ 5 mil) até 2020. Neste novo cenário, a capacidade de se antecipar às mudanças e investir em regiões em crescimento, como o Nordeste, serão os pontos-chave para o sucesso das empresas nacionais. Para o estudo, o BCG comparou a renda familiar com o consumo de mais de 200 produtos e os resultados apontaram uma mudança significativa que vem acontecendo no gastos das famílias brasileiras. “Até agora, muitas empresas têm apostado em produtos de baixo custo, já que é o que uma fatia grande da população pode comprar. Daqui para frente, porém, esses empreendedores te-

rão que ajustar suas produções e trabalhar com itens de maior qualidade e valor agregado se quiserem crescer”, explica Rim Abida, uma das autoras do estudo e diretora do grupo. De acordo com ela, a pesquisa mostra que os grupos emergentes, estabelecidos e af afluent luentes irão repreesentar quase 40% do total de famílias brasileiras em 2020, enquanto atualmente respondem por 29%, e que estas famílias serão responsáveis por 85% dos gastos de consumo no Brasil. “Com essa nova realidade, nota-se que a população tende a copiar o estilo de vida dos afluent af luentes, buscando marcas mais sofisticadas ou serviços antes considerados de ‘segunda necessidade’, como viagens, planos de saúde, fundos de investimento e especializações”, ressalta ela.

ANTONIO CUNHA/ESP. CB/D.A PRESS - 5/7/12

Até 2020, famílias da nova classe média serão responsáveis por 85% dos gastos desta natureza no Brasil Veja como como são definidas definidas as classses de acor clas acordo do com com seu seu consumo*: consumo*:

*renda *r enda domiciliar mensal mensal

R$ 500 R$ 500 a R$ 2.500 2.500

Até agora, muitas empresas têm apostado em produtos de baixo custo já que uma fatia grande da população pode comprar”

R$ 2.500 2.500 a R$ 5. 5.000 R$ 5. 5.000 a R$ 7. 7.500 acima de de R$ 7. 7.500

Rim Abida, uma das autoras do estudo Redefinindo a Classe Média Brasileira

afirma. trocada por uma de LCD”, afir Apesar disso, o aposentado não alterou ainda suas escolhas na feira básica. “Sou tradicional. Não procuro essas frescuras de iogurte, xampu específico específico para tal tipo de cabelo, comida congelada pronta. Gosto de bons produtos, mas o de sempre, arroz, feijão, carne, macarrão, tempero etc.” O que ele não sabe é que a sofisticação da cesta básica é o segundo passo para as famílias emergentes. No estudo do Boston

Limiitados Lim

Emer Em erggen enttes

Esttabe Es abelecidos lecidos

Afluen fluentes

Font onte: BCG

Mudança de hábitos

Uma prova que o gosto dos brasileiros já está em transformação podeservistanacasadopolicialmilitar aposentado Severino Gomes. Há cinco anos, Gomes migrou da classe D para a C e, com essa mudança, começou a demandar serviços que antes considerava supérffluos. luos. “Hoje, tiro um dia por semana para levar minha família a um bom restaurante e sempre que posso, viajo. Antes não conseguia fazer isso. Também troquei meus aparelhos eletrônicos. A TV de tubão foi

Subs Su bsis istten enttes

Consulting Group (BCG), quando esta classe está mais próxima dos estabelecidos financeiramente, exige mais de tudo o que consome. “Eles vão optar por celular de conta, em vez de cartão. Por suco concentrado, ao invés do em pó, por viagens de avião, ao invés de usar o carro”, complementa Rim Abida, a autora da pesquisa. Por isso, a análise indica dois caminhos para os empreendedores brasileiros: reavaliar suas localizações geográficas no Brasil com

RICARDO FERNANDES/DP/D.A PRESS

foco no Nordeste e investir em produtos diferenciados. Anita Marques, empreendedora do ramo de doces, se antecipou às tendências e já está lucrando com isso. “Fazia doces por encomenda para casamentos e formaturas, mas percebi que as pessoas queriam esses doces mais trabalhados como sobremesa mesmo, sem ser uma ocasião especial. Agora, revendo para restaurantes e lanchonetes e já tenho três mil encomendas por mês”, comemora.

Severino migrou para a classe C e adotou novos hábitos


Título: Nordeste Auto Show Autor: Jocélio Leal Coluna: ECONOMIA Nome do Veículo: O POVO Cidade: FORTALEZA País: BRASIL Data de Capa: 03/11/2013 Nome do Cliente: FENABRAVE Categoria: Fenabrave Disponibilização: 06/11/2013

Tipo de Veículo: JORNAL Página: 30 Estado: CE Origem: On Line Palavra Chave: FENABRAVE


Título: Venda de carros sobe 6,65%; total do ano se aproxima dos 3 milhões Autor: Redação Coluna: Nome do Veículo: UOL Cidade: WEB País: BRASIL Data de Capa: 05/11/2013 Nome do Cliente: FENABRAVE Categoria: Fenabrave Disponibilização: 06/11/2013

Tipo de Veículo: SITE

Estado: WEB Origem: On Line Palavra Chave: FENABRAVE


Venda de carros sobe 6,65%; total do ano se aproxima dos 3 milhões Do UOL, em São Paulo (SP) 05/11/2013

14h24 > Atualizada 05/11/2013

15h38

O relatório oficial de vendas da Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores) para o mês de outubro apontou uma reação do setor automotivo em relação a setembro, embora o acumulado do ano ainda esteja abaixo do que foi apresentado em 2012. Entre os dias 1º e 31 do último mês, foram emplacadas 313.490 unidades dos segmentos automóveis e comerciais leves, o que representa alta de 6,65% em relação a setembro. No comparativo com outubro do último ano, contudo, houve uma baixa de 4,41%. Se compararmos os dez primeiros meses de 2013 com o mesmo período de 2012, a queda é de 1,40%. Mesmo assim, o mercado mostra reação e já foram emplacados quase 3 milhões de unidades (2.951.825) -- número sempre "mágico" para o setor, que ainda busca novo recorde histórico. Para o presidente da Fenabrave, Flavio Meneghetti, a tendência é que as vendas se aqueçam mais até dezembro, tendo em vista o aumento iminente do IPI para 2014 -- ainda que o governo já tenha dado sinais de que deve manter o IPI reduzido até março de 2014 (http://carros.uol.com.br/noticias/redacao/2013/10/17/governo-acena-comprorrogacao-do-ipi-menor-para-carro-zero.htm). "O segundo semestre de 2012 foi atípico, o que distorce a comparação com igual período de 2013. Mas a perspectiva de retomada do IPI, no início de 2014, nos indica que haverá aquecimento nas vendas de automóveis e comerciais leves nos dois últimos meses deste ano", previu.

RESUMO DE VENDAS Veja o relatório completo da Fenabrave com os números de vendas de outubro (http://download.uol.com.br/carros/fenabrave_10_2013_final.pdf)

FIAT NA PONTA Apesar do crescimento da GM, a Fiat ainda vence a marca americana em disputa apertada pela liderança na soma de vendas dos automóveis e comerciais leves. A marca italiana foi responsável pela comercialização de 19,64% dos veículos desses dois segmentos em outubro, contra 19,41% da concorrente. Em queda, a Volkswagen ocupa o terceiro lugar (17,99%), enquanto a Ford continua isolada em quarto (9,39%). A Hyundai ganha cada vez mais espaço no mercado brasileiro, tendo 5,81% e ficando próxima da quinta colocada, Renault, que acumulou 6,90%. No levantamento de modelos mais vendidos, o grande destaque é a queda do Volkswagen Fox e da picape Fiat Strada (http://carros.uol.com.br/noticias/redacao/2013/10/18/trunfo-da-strada-terceiraporta-vira-porta-malas-na-versao-working.htm) (esta em mudança da linha 2013 para a 2014 com importantes alterações, como a adoção da cabine dupla com inédita terceira porta), que caíram para a oitava e décima colocações na lista (respectivamente, cada um deles teve 10.372 e 8.830 unidades negociadas). A liderança, claro, é do Gol, responsável pela presença de 21.722 novos veículos nas ruas brasileiras no último mês, contra 14.410 do Fiat Uno e 13.316 do Palio. OUTROS SETORES TAMBÉM REAGEM


O relatório da Fenabrave também apontou que o comércio de motocicletas apresentou boa reação no último mês, com subida de 4,91% no índice (de 117.768 unidades, em setembro, para 123.547). No entanto, a alta não foi suficiente para evitar um déficit de 8,30% no comparativo com outubro de 2012, nem para estancar a redução de 9,06% no acumulado do ano. Os segmentos de caminhões e ônibus seguem aproveitando o bom momento: as vendas subiram 4,93% no confronto com o mês anterior, 13,44% em relação a outubro de 2012 e 15,83% na soma de todos os meses já aferidos em 2013. © 1996-2013 UOL - O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados. Hospedagem: UOL Host


Título: Motos: vendas sobem 4,9% em outubro sobre setembro Autor: Redação Coluna: Nome do Veículo: SINCOPEÇAS Cidade: WEB País: BRASIL Data de Capa: 05/11/2013 Nome do Cliente: FENABRAVE Categoria: Fenabrave Disponibilização: 06/11/2013

Tipo de Veículo: SITE

Estado: WEB Origem: On Line Palavra Chave: FENABRAVE


Motos: vendas sobem 4,9% em outubro sobre setembro Mês teve mais dias úteis; acumulado do ano revela queda de 9,06% 05/11/2013 Apesar do maior número total, média diária em outubro foi pior que a de setembro No mês de outubro, o emplacamento de motos somou 123.547 unidades, alta de 4,9% em relação a setembro, com 117.768 motocicletas zero-quilômetro. No entanto, o décimo mês do ano teve dois dias úteis a mais e, portanto, menor média diária de lacrações (5,37 mil, ante 5,61 do mês anterior). A comparação a outubro de 2012, com 134.732 motos, revela queda de 8,3%. Os números foram divulgados pela Fenabrave, federação que reúne as associações de concessionários. O acumulado de 2013 teve 1.252.877 unidades emplacadas, retração de 9,06% ante igual período do ano passado, quando 1.377.716 motocicletas zero-quilômetro já haviam chegado às ruas. A recuperação esperada pelos fabricantes para a segunda metade do ano ainda é muito discreta. A média mensal de emplacamentos do primeiro semestre foi de 124,7 mil motos e a do segundo está em 126,1 mil unidades, alta de 1,1%. A Honda mantém folga na liderança com 1.011.140 unidades emplacadas até outubro e 80,7% do mercado de motocicletas zero-quilômetro. Da segunda colocada, a Yamaha, foram lacradas 134.592 motos no acumulado do ano, equivalentes a 10,74% do total. Há dois meses, a vice-líder apresentou a YS 150 Fazer (veja aqui), seu lançamento mais importante em mais de 13 anos. Chegou em outubro às revendas, mês em que foi a quinta moto urbana mais vendida, com 2.394 emplacamentos. Se repetir resultados semelhantes em novembro e dezembro, terminará 2013 como a sexta mais vendida em seu segmento.

Fonte: Automotive Business - MARIO CURCIO


Título: Vendas de veículos crescem quase 18% em outubro no RS Autor: Redação Coluna: Nome do Veículo: RÁDIO GUAÍBA Cidade: WEB País: BRASIL Data de Capa: 05/11/2013 Nome do Cliente: FENABRAVE Categoria: Fenabrave Disponibilização: 06/11/2013

Tipo de Veículo: SITE

Estado: WEB Origem: On Line Palavra Chave: FENABRAVE


Porto Alegre, 6 de Novembro de 2013

Notícias > Economia

Vendas de veículos crescem quase 18% em outubro no RS Acumulado do ano ainda é negativo em 1% em relação a 2012 Se comparadas ao mês de setembro, as vendas de veículos em outubro cresceram 17,87% no Rio Grande do Sul. No acumulado de 2013, porém, o saldo ainda é negativo em 1% em relação ao mesmo período de 2012. De janeiro e outubro, foram comercializados 261,8 mil unidades, incluindo autos, comerciais leves, caminhões, ônibus, implementos rodoviários e motocicletas. Em 2012 as vendas do período foram de 264,4 mil veículos. Só no mês de outubro, as vendas de veículos fecharam 31,4 mil unidades. Esse desempenho, conforme os dados do Sincodiv/Fenabrave-RS, segue sendo puxado, principalmente, pelos veículos pesados e maquinas agrícolas. O setor de autos e comerciais leves registrou alta de 17,37% entre setembro e outubro, mas no acumulado do ano o crescimento é de apenas 0,77%, com 200 mil unidades vendidas contra 199 mil de 2012. O setor de duas rodas no mês de outubro teve alta de 29,63%, com 4,2 mil unidades comercializadas, mas no acumulado do ano ainda registra queda de quase 20%. De acordo com o presidente do Sincodiv/Fenabrave-RS, Fernando Esbroglio, apesar do crescimento nos emplacamentos em outubro, o setor permanece estável. “M esmo com os números positivos neste mês, o acumulado apresentou leve retração na comparação com 2012. Ainda assim, o setor espera fechar o ano com volumes iguais a 2012 ou 1% a 2% acima dependendo deste último trimestre."

Economia > ouvinte@radioguaiba.com.br


Título: Venda de carros cresce 6,65% em outubro, na comparação com setembro Autor: Redação Coluna: Nome do Veículo: RÁDIO CBN Cidade: País: BRASIL Data de Capa: 05/11/2013 Nome do Cliente: FENABRAVE Categoria: Fenabrave Disponibilização: 06/11/2013

Tipo de Veículo: RÁDIO

Estado: 0 Origem: On Line Palavra Chave: FENABRAVE


notícias esportes entretenimento vídeos globoradio

CENTRAL

E-MAIL

LOGIN

BOLETINS

EDITORIAS

CADASTRE-SE

PROGRAMAS

ESPECIAIS

SERVIÇOS

BLOGS

PODCAST

MISSÃO E VISÃO

EDITORIAS > ECONOMIA

TERÇA, 05/11/2013, 15:04

Venda de carros cresce 6,65% em outubro, na comparação com setembro O relatório da Fenabrave aponta que 313 mil veículos foram emplacados durante o mês passado. A venda de carros cresceu 6,65% em outubro, na comparação com setembro. O relatório da Fenabrave aponta que 313 mil veículos foram emplacados durante o mês passado. Mais notícias sobre economia

AO VIVO

ESTÚDIO

SEMANA CBN

SELECIONE A PRAÇA

SP

RJ

NO AR

BSB

BH

Jornal da CBN

09:30

CBN SP

?>

twitter

Facebook

e-mail

Buscar conteúdo

ECONOMIA

COMENTARISTAS

ENTRAR

Orkut

Código Embed

Google+

Afiliadas

Fale com Mílton Jung

REPÓRTER CBN

08:00

Ônibus com mais de 40 pessoas é assaltado na BR290 no RS

REPÓRTER OUVINTE

Barra da Tijuca sofre com falta d'água e vazamento de esgoto Colabore enviando sua notícia

INDICADORES FINANCEIROS Bovespa

-1.11

53831.85

Dólar

+1.95

2.2890S

Euro

0.00

3.06160 Fonte

outros indicadores

SÃO PAULO - SP

14

19

OUTRAS C APITAIS

SERVIÇOS Podcast

CBN Express

CBN Mobile

Twitter

1 de 2


Título: Vendas de veículos crescem 6% em outubro Autor: Redação Coluna: Nome do Veículo: NO VAREJO Cidade: WEB País: BRASIL Data de Capa: 04/11/2013 Nome do Cliente: FENABRAVE Categoria: Fenabrave Disponibilização: 06/11/2013

Destaque Tipo de Veículo: SITE

Estado: WEB Origem: On Line Palavra Chave: FENABRAVE


C onsum idor Mode rno C e nte r

C onsum idor C onscie nte

Guia do SAC

HOME

Portal C all

NoVare jo

UNIVERSO

COLUNISTAS

B2B Magazine

DISTRIBUIÇÃO

ARQUIVOS

DESIGN

IMPRESSAS

VENDAS

FINANÇAS

TECNOLOGIA

ESTUDOS E CASES

CONTATO

Home / Vendas / Ve n d a s d e ve ícu l o s cre s ce m 6 % e m o u tu b ro

Vendas de veículos crescem 6% em outubro Segunda, 04 Novembro 2013 12:40

Escrito por Rômulo Madureira

Destaque

tamanho da fonte

Fiat Uno (foto) e Fiat Palio estão em 2º e 3º lugares, logo atrás do campeão de vendas, o Volksw agen Gol

Avalie este item

Publicado em Vendas no varejo Imprimir

(0 votos)

E-mail Tagged sob veículos, automóveis, vendas, concessionárias,

Aumento foi registrado em relação a setembro. Se comparado a outubro do ano passado, houve retração de 4,41% A Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) divulgou o balanço de vendas de veículos automotores. Na soma, entram carros, motocicletas, caminhões, ônibus e


implementos rodoviários. Foram emplacados 459.897 veículos em outubro. Em setembro, foram 433.551, aumento de 6,08%. Em relação a outubro do ano passado, diminuição foi de 4,41%. O acumulado do ano também apresentou resultado inferior aos dez primeiros meses de 2012: queda de 2,87%. A Fenabrave representa 7 mil concessionárias em todo o País. Carros Crescimento de 6,65% entre setembro e outubro. Foram emplacadas 313.490 unidades no mês passado, contra 293.935 em setembro. Na comparação com outubro de 2012, quando foram negociadas 326.906 unidades, os segmentos registraram retração de 4,10%. No acumulado do ano, as vendas caíram 1,40% contra igual período de 2012. Caminhões Os emplacamentos neste segmento apresentaram crescimento de 4,35% na comparação com setembro. Foram licenciadas 13.533 unidades em outubro, contra 12.969 no mês anterior. Na comparação com outubro do ano passado, quando foram negociadas 12.543 unidades, o segmento cresceu 7,89%. No acumulado do ano, as vendas as vendas também apresentaram crescimento de 14,93% contra igual período de 2012. Ônibus Em outubro, foram emplacadas 3.173 unidades, contra 2.952 em setembro (+7,49%). Na comparação com outubro de 2012 (2.184 unidades), o segmento registrou crescimento de 45,28%. No acumulado, as vendas de ônibus também cresceram 20,03% entre 2012 e 2013. Motos Aumento de 4,91% em outubro, no comparativo com setembro. Foram emplacadas 123.547 unidades em outubro, contra 117.768 no mês anterior. Em relação a outubro de 2012, este setor apresentou retração de 8,30% e, no acumulado, a queda chegou a 9,06%. Implementos rodoviários Foram vendidas 6.154 unidades em outubro, contra 5.927 em setembro. Este valor representa crescimento de 3,83% entre os dois meses. Em relação a outubro do ano passado, o segmento também apresentou alta, que chegou a 29,75% e, no acumulado do ano, em comparação ao ano passado, o crescimento foi de 33,73%. Volkswagen já vendeu 999 carros Gol em novembro O Gol continua sendo o mais vendido do ano, com 210.870 unidades comercializadas no ano, 999 em novembro e 21.722 em outubro. Logo atrás, estão dois carros da Fiat: Uno e Palio, com 155.931 e 149.382 veículos vendidos, respectivamente. Entre as motocicletas, a Honda CG 150 segue soberana e apresenta resultado superior até ao Gol: 290.416 motos no ano, 1456 só em novembro e 30.590 em todo o mês de outubro. Honda Biz e Honda CG 150 estão na segunda e terceira posição das motos mais vendidas. Confira lista dos dez mais vendidos entre os carros e motocicletas: Top 10 carros


10 + Motos

Fonte: Fenabrave

Tweet ^ back to top

Mais nesta categoria: ÂŤ Magazine Luiza aumenta lucro em 8 vezes

voltar ao topo

PESQUISAR

Pesquisar


Título: Setor de veículos mostra limitações dos estímulos Autor: Redação Coluna: Nome do Veículo: INTELOG Cidade: WEB País: BRASIL Data de Capa: 05/11/2013 Nome do Cliente: FENABRAVE Categoria: Fenabrave Disponibilização: 06/11/2013

Tipo de Veículo: SITE

Estado: WEB Origem: On Line Palavra Chave: FENABRAVE


5/11/2013

Setor de veículos mostra limitações dos estímulos Editorial O Estado de S.Paulo

Nota

As vendas de veículos, de 313,4 mil unidades, em outubro, caíram 4,1% na comparação com outubro de 2012, informou sexta-feira a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

? 0 votos

No mesmo dia, o ministro da Fazenda comunicou ao presidente da associação das montadoras (Anfavea), Luiz Moan, que continuará havendo incentivos tributários à produção de veículos. Esses incentivos consistem na redução das alíquotas do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e, pelo cronograma previsto, seriam eliminados em 2014. O recuo das vendas entre os mesmos meses de 2012 e 2013, incluindo caminhões, ônibus e motocicletas, atingiu 4,7%, em razão da menor comercialização não apenas de automóveis e comerciais leves, mas, ainda mais, de motocicletas - estas, com diminuição de vendas de 8,3% na comparação interanual. Os números do setor automobilístico confirmam as indicações de que o consumo de bens de maior valor enfraqueceu no segundo semestre. No caso do setor de veículos, a queda também foi prejudicada pela base de comparação, pois outubro de 2012 foi um mês muito favorável, em que as vendas totais de autoveículos, inclusive importados, alcançaram 341,6 mil unidades, segundo a Anfavea. Resultados menos expressivos nas vendas de veículos já foram registrados em setembro, mas, na comparação interanual, os indicadores ainda eram positivos. Em outubro, a exceção foram as vendas de caminhões e ônibus, muito elevadas: a produção de 16,7 mil unidades mostrou alta de 13,4% em relação a outubro de 2012. O mercado de autoveículos no País alcançou patamar elevado em 2012, quando figurou como o 4.º maior do mundo. Há um mês, a Anfavea reviu de R$ 60 bilhões para R$ 74 bilhões as projeções de investimentos até 2017, sob o estímulo do programa Inovar-Auto. Mas a efetivação dos investimentos dependerá do grau de crescimento do mercado. Sem isso, surge o risco de ociosidade das fábricas, como ocorreu no passado - um temor que já aparece com o ingresso de novas montadoras para disputar o mercado de compactos, o maior do País. O setor de autoveículos depende, acima de tudo, da política econômica. A União empregou vultosos recursos para estimular o consumo, mas mesmo assim o mercado dá sinais de exaustão. A estratégia voluntarista da Fazenda poderá se revelar perigosa para um dos setores que mais se procurou privilegiar. Por O Estado de São Paulo - SP

Link(s) Relacionado(s): www.transgabardo.com .br www.rglog1.com .br www.sincodiv-rs.com .br

Qual a sua avaliação? 0 C om e ntários - Faça o se u com e ntário

Voltar

R e com e ndar

Im prim ir Twe e t


Título: Fenabrave: emplacamentos sobem 6,65% em outubro Autor: Redação Coluna: Nome do Veículo: ICARROS Cidade: WEB País: BRASIL Data de Capa: 05/11/2013 Nome do Cliente: FENABRAVE Categoria: Fenabrave Disponibilização: 06/11/2013

Tipo de Veículo: SITE

Estado: WEB Origem: On Line Palavra Chave: FENABRAVE


Login |

comprar

venda seu carro

tabela FIPE

comparar 0km

Login com Facebook | Portal Revenda

consórcio

revista

Fenabrave: emplacamentos sobem 6,65% em outubro Os dados da Fenabrave apontam leve crescimento nas vendas de outubro, que fechou com 313.490 veículos vendidos 05/11/2013 - Redação (Fotos: Divulgação) / Fonte: iCarros

compartilhe esta matéria:

0

Tweetar

últimas notícias

mercado

BMW lança o M6 Gran Coupé no Brasil por R$ 579.950 Fenabrave: emplacamentos sobem 6,65% em outubro Ford faz recall do Focus por problema nos bancos Nissan confirma preço do Altima: R$ 99.800 Logan ganha plástica para encarar briga em 2014 Tóquio: Lexus detalha o RC Coupe 2014 ver todas

Os emplacamentos de veículos novos tiveram uma alta de 6,65% em outubro em comparação com setembro deste ano. Foram vendidas 313.490 unidades no mês passado, contra 293.935 veículos vendidos do período anterior. Os dados são do relatório mensal da Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores) e levam em conta os emplacamentos de automóveis e comerciais leves. Ao comparar o acumulado entre janeiro a outubro deste ano com o mesmo período de 2012, a queda nas vendas é de 4,41%. Foram 2.951.825 unidades emplacadas em até agora, contra 2.993.718 veículos vendidos até o final de outubro de 2012. Entre as marcas, a Fiat permanece na liderança, com 19,64% do mercado de veículos novos, seguida pela Chevrolet, com 19,41%. Em terceiro lugar aparece a Volkswagen, com 17,99%, seguida pela Ford e pela Renault, com 9,39% e 6,90%, respectivamente. Entre os modelos, o VW Gol permanece na liderança, com 21.722 unidades emplacadas, seguido pelo Fiat Uno, com 14.410 unidades vendidas em outubro. Entre os cinco primeiros, a novidade fica por conta do Fiat Siena, que ultrapassou o Onix e conquistou o quinto lugar entre os mais vendidos, com 12.378 unidades emplacadas. Fiat Palio e Ford Fiesta aparecem na terceira e quarta colocação, com 13.316 e 13.265 unidades vendidas, respectivamente. compartilhe esta matéria:

0

Tweetar

+135734 Recomende isto no Google

Seguir @iCarros Cadastre-se e receba as matérias por e-mail.

Faça seu comentário


Título: Vendas de veículos no RS crescem 17,8% em outubro Autor: Redação Coluna: Nome do Veículo: CORREIO DO POVO Cidade: WEB País: BRASIL Data de Capa: 05/11/2013 Nome do Cliente: FENABRAVE Categoria: Fenabrave Disponibilização: 06/11/2013

Tipo de Veículo: SITE

Estado: WEB Origem: On Line Palavra Chave: FENABRAVE


Porto Alegre, 6 de Novembro de 2013

Notícias > Economia

Vendas de veículos no RS crescem 17,8% em outubro Acumulado do ano ainda é negativo em 1% na comparação com 2012 As vendas de veículos cresceram 17,87% no Rio Grande do Sul na comparação entre os meses de setembro e outubro. No acumulado de 2013, porém, o saldo ainda é negativo em 1% em relação ao mesmo período do anos passado, conforme relatório divulgado nesta terça-feira. De janeiro e outubro, foram comercializados 261,8 mil unidades, incluindo passeio, comerciais leves, caminhões, ônibus, implementos rodoviários e motocicletas. Em 2012 as vendas do período foram de 264,4 mil veículos. Só no mês de outubro, as vendas de veículos fecharam 31,4 mil unidades. Esse desempenho, conforme os dados do Sincodiv/Fenabrave-RS, segue sendo puxado, principalmente, pelos veículos pesados e maquinas agrícolas. O setor de autos e comerciais leves registrou alta de 17,37% entre setembro e outubro, mas no acumulado do ano o crescimento é de apenas 0,77%, com 200 mil unidades vendidas contra 199 mil de 2012. O setor de duas rodas no mês de outubro teve alta de 29,63%, com 4,2 mil unidades comercializadas, mas no acumulado do ano ainda registra queda de quase 20%. De acordo com o presidente do Sincodiv/Fenabrave-RS, Fernando Esbroglio, apesar do crescimento nos emplacamentos em outubro, o setor permanece estável. “M esmo com os números positivos neste mês, o acumulado apresentou leve retração na comparação com 2012. Ainda assim, o setor espera fechar o ano com volumes iguais a 2012 ou 1% a 2% acima dependendo deste último trimestre."

ECONOMIA > correio@correiodopovo.com.br


Título: Venda de carros sobe 6,65%; total do ano se aproxima dos 3 milhões Autor: Redação Coluna: Nome do Veículo: BOL Cidade: WEB País: BRASIL Data de Capa: 05/11/2013 Nome do Cliente: FENABRAVE Categoria: Fenabrave Disponibilização: 06/11/2013

Tipo de Veículo: SITE

Estado: WEB Origem: On Line Palavra Chave: FENABRAVE


BATE-PAPO

BUSCA

E-MAIL

ESPORTE

FOTOS

JOGOS ONLINE

NOTÍCIAS

VÍDEOS

ENTRETENIMENTO

MAIS publicidade

@bol.com.br

Login: Senha:

ENTRAR

Economia

Educação

Busca: Palavra-chave

Esqueci minha senha | Ajuda

Enquetes

Entretenimento

NO BOL

Erratas

Esporte

Venda de carros sobe 6,65%; total do ano se aproxima dos 3 milhões 05/11/2013

14h24 > Atualizada 05/11/2013

Fórmula 1

NA WEB

OK

PREÇOS

Infográficos

VÍDEOS

Internacional

Cotações Câmbio

Bolsa

Dólar comercial - 06/11/2013 17h00

15h38 Enviar por e-m ail

Com unicar erro

0

Do UOL, em São Paulo (SP)

COMPRA

VENDA

VARIAÇÃO

Dólar com.

2,2887

2,2893

+1,98%

Dólar tur.

2,2000

2,3400

+0,86%

Euro

3,0847

3,0857

+1,73%

Libra

3,6753

3,6771

+2,59%

Pesos arg.

0,3833

0,3835

+1,54%

Os dez carros mais vendidos no Brasil em outubro 10 fotos 1º) Volkswagen Gol/Gol G4 -- 21.722 unidades (209.871 unidades desde janeiro) Ranking considera dados absolutos de emplacamento da Fenabrave, em outubro, para carros de passeio e comerciais leves Leia mais Murilo Góes/UOL

O relatório oficial de vendas da Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores) para o mês de outubro apontou uma reação do setor automotivo em relação a setembro, embora o acumulado do ano ainda esteja abaixo do que foi apresentado em 2012. Entre os dias 1º e 31 do último mês, foram emplacadas 313.490 unidades dos segmentos automóveis e comerciais leves, o que representa alta de 6,65% em relação a setembro. No comparativo com outubro do último ano, contudo, houve uma baixa de 4,41%. Se compararmos os dez primeiros meses de 2013 com o mesmo período de 2012, a queda é de 1,40%. Mesmo assim, o mercado mostra reação e já foram emplacados quase 3 milhões de unidades (2.951.825) -- número sempre "mágico" para o setor, que ainda busca novo recorde histórico. Para o presidente da Fenabrave, Flavio Meneghetti, a tendência é que as vendas se aqueçam mais até dezembro, tendo em vista o aumento iminente do IPI para 2014 -- ainda que o governo já tenha dado sinais de que deve manter o IPI reduzido até março de 2014. "O segundo semestre de 2012 foi atípico, o que distorce a comparação com igual período de 2013. Mas a perspectiva de retomada do IPI, no início de 2014, nos indica que haverá aquecimento nas vendas de automóveis e comerciais leves nos dois últimos meses deste ano",

Vagas de emprego Palavra-Chave

São mais de 40 mil vagas anunciadas + ver todas as vagas

cadastre-se agora

Conversor de moedas

Escolha uma moeda


Escolha uma moeda

previu.

Converter para

RESUMO DE VENDAS Veja o relatório completo da Fenabrave com os números de vendas de outubro FIAT NA PONTA Apesar do crescimento da GM, a Fiat ainda vence a marca americana em disputa apertada pela liderança na soma de vendas dos automóveis e comerciais leves. A marca italiana foi responsável pela comercialização de 19,64% dos veículos desses dois segmentos em outubro, contra 19,41% da concorrente.

Digite o valor

Converter

Bate-papo Nome da sala

Entrar Espiar Em queda, a Volkswagen ocupa o terceiro lugar (17,99%), enquanto a Ford continua isolada em quarto (9,39%). A Hyundai ganha cada vez mais espaço no mercado brasileiro, tendo 5,81% e Entrar Espiar ficando próxima da quinta colocada, Renault, que acumulou 6,90%.

Namoro virtual

Entrar Espiar No levantamento de modelos mais vendidos, o grande destaque é a queda do Volkswagen Fox e da picape Fiat Strada (esta em mudança da linha 2013Entrar para aEspiar 2014 com importantes alterações, como a adoção da cabine dupla com inédita terceira porta), que caíram para a oitava e décima colocações na lista (respectivamente, cada um deles teve 10.372 e 8.830 unidades negociadas). Entrar Espiar A liderança, claro, é do Gol, responsável pela presença de 21.722 novos veículos nas ruas brasileiras no último mês, contra 14.410 do Fiat Uno e 13.316 do Palio.

Novelas

Entrar

Espiar

Cinema

Futebol Niterói (RJ) Outras salas

OUTROS SETORES TAMBÉM REAGEM O relatório da Fenabrave também apontou que o comércio de motocicletas apresentou boa reação no último mês, com subida de 4,91% no índice (de 117.768 unidades, em setembro, para 123.547). No entanto, a alta não foi suficiente para evitar um déficit de 8,30% no comparativo com outubro de 2012, nem para estancar a redução de 9,06% no acumulado do ano. Os segmentos de caminhões e ônibus seguem aproveitando o bom momento: as vendas subiram 4,93% no confronto com o mês anterior, 13,44% em relação a outubro de 2012 e 15,83% na soma de todos os meses já aferidos em 2013.

Enviar por e-m ail

Link: http://zip.net/bhlnZM

app_id=&channel=http%3A%2F%2Fstatic.ak.fa

Mais clicadas

Veja também 06/11 | 07h00

06/11 | 06h57

06/11 | 06h52

06/11 | 06h47

Euro abre em alta em Frankfurt

Brent abre em alta em Londres

Berlim, 6 nov (EFE).- O euro abriu nesta quartafeira em alta no mercado de divisas de Frankfurt, cotado a US$ 1,3502, em relação a US$ 1,3482 de ontem.

Londres, 6 nov (EFE).O barril de petróleo Brent para entrega em dezembro abriu nesta quarta-feira em alta no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres cotado...

Alstom vai demitir 1.300 funcionários na Europa

Bolsa de Madri: Ibex-35 abre praticamente estável

Comente no Facebook

PARIS, 06 Nov 2013 (AFP) - O grupo francês Alstom suprimirá 1.300 postos de trabalho "essencialmente na Europa" no setor de construção de centrais elétricas Thermal...

Madri, 6 nov (EFE).- O principal indicador da Bolsa de Valores de Madri, o Ibex-35, abriu nesta quarta-feira praticamente estável, com leve alta de 0,01%, aos 9.796...

1

Em dia de sol, Christine Fernandes deixa 'cofrinho' à mostra

2

Deborah Secco é condenada por desvio de dinheiro público

3

'Queridos fãs, estou bem', afirma ex-BBB Maria após cirurgia

4

Jovem estudante pretende perder a virgindade anal em performance artística

5

Neymar desabafa no Instagram e reclama de fãs 'sem limites'

Humor

Shopping BOL

Sacizento revela as 'pérolas' da internet e traz

Divirta-se com piadas, vídeos e tiradas do


Título: Novo Renault Logan sobe de nível, mas sem elevar preço às alturas CAMILA FRANCO, AB Autor: Redação Coluna: Nome do Veículo: AUTOMOTIVE BUSINESS Cidade: WEB País: BRASIL Data de Capa: 05/11/2013 Nome do Cliente: FENABRAVE Categoria: Fenabrave Disponibilização: 06/11/2013

Tipo de Veículo: SITE

Estado: WEB Origem: On Line Palavra Chave: FENABRAVE


05/11/2013 | 02h30

receber noticias por email | indique esta notícia | tamanho da fonte a- A+

Lançamentos

Novo Renault Logan sobe de nível, mas sem elevar preço às alturas Versão de entrada com motor 1.0 sai por R$ 28.990 e a top, com bloco 1.6, por R$ 42.100 C AMILA FRANC O, AB Depois de mais de 290 mil unidades produzidas e cerca de 210 mil vendidas no mercado brasileiro em sua última versão, o Renault Logan ganhou sobrevida com novo visual. O sedã que tem disputado mercado entre os “cheap space” desde 2007 (carros que oferecem espaço de sedã médio, mas com preço e conteúdo de compacto) está totalmente renovado, por fora e por dentro. Ganhou plataforma com 72% dos componentes novos. E continua a oferecer o que sempre teve de melhor: amplo espaço interno (são 2.635 mm de entre-eixos e porta-malas de 510 litros), robustez, três anos de garantia e baixo custo de manutenção. Tudo isso agora aliado à linhas arredondadas, que conferem ao modelo estilo mais moderno.

Novo Logan está mais moderno: lateral ganhou dois vincos nas extremidades e a nova frente traz reformulados parachoques, faróis, grade e capô.

Produzido desde outubro na fábrica da Renault de São José dos Pinhais (PR) e disponível nas concessionárias da marca a partir desta semana, o novo Logan subiu de nível, mas sem elevar seu preço às alturas. VERSÕES E PREÇOS

A versão mais barata, a Authentic (que em 2007 era vendida por R$ 27.990), agora com airbag e ABS (itens de segurança obrigatórios a partir de 2014) sai por R$ 28.990. É equipada com motor Hi-Power 1.0 16V, já utilizado no novo C lio e que tem nota “A” no Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular. Produz 80 cv de potência com etanol ou 77 cv com gasolina. O seu consumo na cidade é de 8,1 km/l com etanol e 11,9 km/l com gasolina. Na estrada, fica em 9,2 km/l com álcool e 13,4 km/l com o combustível fóssil. A versão intermediária Expression, com o mesmo motor 1.0, é vendida por R$ 33.390. Já a Expression com arcondicionado e o propulsor 1.6 8V Hi-Power, disponível na linha Renault desde 2012 e que alcança 106 cv com etanol e 98 cv com gasolina, é ofertada por R$ 39.440. A top da linha é a Dynamique. É vendida apenas com motor 1.6, a partir de R$ 42.100. Se acrescentados opcionais como ar-condicionado, sensor de estacionamento e sistema multimídia Media NAV, o preço sobe para R$ 43.200. Todas as versões do novo Logan têm transmissão manual e indicador de troca de marcha, um dispositivo no painel que mostra o momento em que o condutor deve reduzir ou aumentá-la, para melhorar a eficiência e reduzir o consumo. VENDAS Na opinião de Gustavo Schmidt, vice-presidente comercial da Renault do Brasil, o modelo chega com preços competitivos para enfrentar Fiat Grand Siena, C hevrolet C lassic, Ford Fiesta Rocan, Volkswagen Voyage, C hevrolet C obalt e Toyota Etios sedã. O executivo acredita que em 2014 o novo Logan venderá 20% a mais do que a sua versão anterior, que teve emplacadas 19,2 mil unidades de janeiro a outubro, segundo dados da Fenabrave, a federação dos distribuidores. Em 2013, ele espera que cerca de 4 mil novo Logan sejam comercializados. Segundo Schmidt, a versão mais procurada deverá ser a intermediária Expression. Ela deverá responder por 50% das vendas. A Dynamique deve abocanhar de 35% a 40% do total emplacado. Os 10% restantes deverão ser preenchidos pela a mais básica, a Authentic. “O novo Logan é o primeiro de uma nova geração de veículos que a Renault produzirá no Brasil, com características específicas para o mercado nacional. Até 2016, teremos nove lançamentos seguindo esta mesma linha. O nosso propósito, com estes novos produtos, com a cara dos brasileiros, é chegar a 8% participação de mercado”, comenta Schmidt. Em 2007, quando a Renault lançou a primeira geração do Logan no País, seu market share era de 3,1%. Hoje, a marca já detém 7% de participação e quer conquistar clientes das marcas mais tradicionais: Fiat, Volkswagen, GM e Ford, que estão à sua frente.


Título: Carros e motos têm alta no comércio no AM Autor: Redação Coluna: Nome do Veículo: A CRÍTICA Cidade: WEB País: BRASIL Data de Capa: 05/11/2013 Nome do Cliente: FENABRAVE Categoria: Fenabrave Disponibilização: 06/11/2013

Tipo de Veículo: SITE

Estado: WEB Origem: On Line Palavra Chave: FENABRAVE


Carros e motos têm alta no comércio no AM com aumento de 36,5% em outubro Vendas em outubro cresceram 36,4% em relação a setembro Manaus, AM, 05 de Novembro de 2013

OLÍVIA DE ALMEIDA Etiquetas Economia, Amazonas, veículos, carros, motos, comércio, Alta

Em outubro foram 3.428 carros e 2.531 motocicletas

(Divulgação)

As vendas de veículos no Amazonas tiveram aumento de 36,5% no mês de outubro, comparado ao mês anterior, segundo dados da Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Foram exatamente 3.428 carros (autos e comerciais leves) comercializados no mês passado contra 2.512 em setembro. Outro segmento que também apresentou números positivos foram as vendas de motos, que registraram aumento de 43,5% comparado com setembro. Entretanto, na opinião das concessionárias essa tendência não deve continuar pelos próximos meses, motivada principalmente pela inadimplência e as incertezas do cenário econômico. “Esse foi um crescimento atípico que se deu devido aos lançamentos e a quantidade de feriados em setembro”, avalia o gerente da Via Marconi, Antônio Carlos Lima, que acredita que esse mês o crescimento seja de apenas 5%. Já com relação ao mesmo período do ano passado, o crescimento foi de 12,2%, quando as vendas foram de 3.053 veículos. No acumulado do ano, também foi registrado crescimento de 5,1%. Já foram comercializados 28.847 autos e comerciais leves, contra os 27.447 em 2012. Motocicletas De acordo com a Fenabrave, 2.531 motocicletas foram vendidas em outubro, enquanto no mês anterior as vendas chegou a ser de 1.763 unidades. Em 2013, já foram comercializadas exatamente 20.885 motos no Amazonas, enquanto no ano passado, foram 18.767 motos, o que representa um aumento de 11,2%. E apesar desses números, na opinião do gerente de vendas da Amazonas Moto


números, na opinião do gerente de vendas da Amazonas Moto Center, Luis Abdala, o cenário não é animador. “Tivemos um crescimento realmente, de 20% no mês de outubro, enquanto no acumulado do ano é de 22%, mas a retração de crédito ainda tem impactado as vendas”, disse o gerente. Para ele, a estimativa é que esse problema se prolongue inclusive até 2015, caso o Governo Federal não tome providências que revertam a situação. “A demanda existe, porém está reprimida, recebemos diariamente diversos consumidores interessados em adquirir a sua motocicleta, seja para transporte ou trabalho e, é por conta disso, que temos apostado nas vendas através de consórcio”, comenta.

www.acritica.com.br Acrítica 2010


Clipping Fenabrave 06.11.2013