Issuu on Google+

Clipping Mercedes-Benz quer manter exportação mesmo quando mercado interno crescer 6487519 - ISTOÉ DINHEIRO - São Paulo - SP - 10/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=dc8SAfPG4ocTCupUahKui8NpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/negocios/20170110/mercedes-benz-quer-manterexportacao-mesmo-quando-mercado-interno-crescer/448732 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de importados despenca 40,2%. Abeifa pede a Temer, redução do IPI 6483028 - REVISTA SOBRE RODAS - 06/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=hcOVxksWOsvF8X056WhtLcNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://www.revistasobrerodas.com.br/index.php/lancamentos/1215-setor-automotivo-devecrescer-3-11-em-2017-aponta-fenabrave Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Pesquisa divulga valor de seguro em Fortaleza dos dez carros mais vendidos no País em 2016 6483020 - O POVO - Fortaleza - CE - 06/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=hcOVxksWOsv2c17nVFQqSMNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://mobile.opovo.com.br/noticias/economia/2017/01/pesquisa-divulga-valor-do-seguro-emfortaleza-dos-dez-carros-mais-vend.amp.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: CE Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Fortaleza País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos novos cai 15% em 2016 em Ribeirão Preto, diz Fenabrave 6487417 - AQUI ALI - Bebedouro - SP - 11/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=aSZAlggwHqHzFXM5gLiwO8NpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://revistaaquiali.com.br/noticias/regiao/venda-de-veiculos-novos-cai-15-em-2016-emribeirao-preto-diz-fenabrave Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Bebedouro País: Tipo Veículo: Site


Clipping MAN Latin America diversifica negócios com caminhões usados 6487465 - BLOG FALANDO DA NOTÍCIA CEARÁ - 10/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=aSZAlggwHqHH3GwoB1+sdMNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://falandodanoticia.blogspot.com.br/p/blog-page_25.html?title=man-latin-americadiversifica-negocios-com-caminhoes-usados&releaseId=116976&partnerid=96 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Na crise, MAN Latin America investe em caminhões seminovos 6487552 - BRASIL DO TRECHO - 10/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=dc8SAfPG4oemlLhpjWZ0FcNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://www.brasildotrecho.com.br/2017/01/na-crise-man-latin-america-investe-em.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Brasil do Trecho Estado: Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Vendas recuam 20,3% em MT 6476396 - A GAZETA - ECONOMIA - Cuiabá - MT - 05/01/2017 - Pág 2C http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=Ryj0Z9kRgPREStGTC+F8S8NpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Vinicius Bruno Estado: MT Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Cuiabá País: Tipo Veículo: Jornal


2 C - economia

A GAZETA

CUIABÁ, QUINTA-FEIRA, 5 DE JANEIRO DE 2017

MERCADO AGROPECUÁRIO INFLAÇÃO FGV (IGP-M) IPC

MÊS Novembro/2016 Outubro/2016 Setembro/2016 Agosto/2016 Julho/2016 Junho/2016 Maio/2016 Abril/2016 Março/2016 Fevereiro/2016

-0,03 0,16 0,20 0,15 0,18 1,69 0,82 0,33 0,51 1,29

0,15 0,27 0,14 0,11 0,35 0,65 0,57 0,46 0,97 0,89

INPC

IPCA (IBGE)

0,07 0,17 0,08 0,31 0,64 0,47 0,98 0,64 0,44 0,95

0,18 0,26 0,08 0,44 0,52 0,35 0,78 0,61 0,43 0,90

IMPOSTO DE RENDA REND. - R$

ALÍQUOTA

Até 1.903,98 De 1.903,99 até 2.826,65 De 2.826,66 até 3.751,05 De 3.751,06 até 4.664,68 Acima de 4.664,68

7,5% 15% 22,5% 27,5%

PREVIDÊNCIA SOCIAL

DÓLAR

02/01/2017

DEDUZIR - R$ 142,80 354,80 636,13 869,36

Câmbio comercial Câmbio paralelo Câmbio turismo/BB

Compra

Venda

R$ 3,2804 R$ 3,36 R$ 3,2470

R$ 3,2812 R$ 3,46 R$ 3,4330

POUPANÇA Rendimento mensal (depósitos realizados a partir de 04/05/12) Dia

Poupança

04/01 05/01 06/01

0,7106 0,7271 0,7112

Dia

Poupança

07/01 08/01 09/01

0,7085 0,6880 0,6666

As caderneta de poupança abertas nos

dias 29, 30 serão corrigidas com o índice do dia 1º

OVER

13,68%

ao ano

Salário de contribuição (R$) R$ 880,00 (valor mínimo) de R$ 880,00 (valor mínimo) até R$ 5.189,82 (valor máximo)

Cotação Internacional

US$ 1,0459 R$ 3,3365

R$ 3,6075

OURO São Paulo - Bolsa Mercantil & de Futuros (BM&F) 120,100

LOCAL

Algodão Pluma (15 kg)

Alto Garças Campo Novo do Parecis Campo Verde Itiquira Nova Mutum Rondonópolis Diamantino Sorriso Campo Verde Lucas do Rio Verde Primavera do Leste Rondonópolis Sapezal Sorriso Rondonópolis Sapezal Tangará da Serra Sorriso Sinop

Alíquota para fins de recolhimento do INSS (%) 11% (simplificado) = R$ 96,80 20% (normal) = teto máximo de R$ 1,037,96

A tabela de contribuição para segurados, contribuinte individual e facultativo para o pagamento de remuneração a partir de 2016. O plano simplificado tem uma alíquota menor (11%), mas não serve para aposentadoria por tempo de serviço. Benefícios incluídos: auxílio-doença, salário maternidade, pensão po morte, auxílio-reclusão, aposentadoria por invalidez e por idade. Exceção: aposentadoria por tempo de contribuição. O plano normal de alíquota de 20%, porém, o contribuinte terá todos os benefícios do trabalhador normal

Soja (sc 60 kg)

Salário família Ganhos até R$ 806,80 de R$ 806,80 até R$ 1.212,64 Salário mínimo vigente a partir de 1º de janeiro de 2017

Salário família R$ 41,37 R$ 29,16 R$ 937,00

Tabela de contribuição do trabalhador assalariado Salário-de-contribuição (R$)

EURO Cotação Turismo

Tabela do INSS para autônomos

PRODUTO

Alíquotas (%)* 8,00 9,00 11,00

Até 1.556,94 De 1.556,95 até 2.594,92 De 2.594,93 até 5.189,82

Milho (sc 60 kg) Arroz (sc 60 kg) (sequeiro Tipo 1)

Barra do Garças Colniza Cuiabá

133,80 126,00 131,00

Vaca Gorda (@ - 15kg)

Acorizal Alta Floresta Cuiabá Juara Juína

128,81 122,10 129,10 122,00 122,00

IMPOSTOS R$ 128,67

87,54 84,48 86,78 87,25 85,85 87,11 85,99 85,40 66,00 65,15 66,25 67,35 63,00 64,00 27,35 24,05 24,35 68,10 68,10

Boi Gordo (@ - 15kg)

Teto máximo para contribuição e benefícios R$ 4.390,24

Valor da UPF/MT para Janeiro/2017

PREÇO - R$

Agrolink - cotação dia 04/01/2017

*Valor atualizado mensalmente pelo governo de Mato Grosso

Fonte: Diário Oficial da União

VEÍCULO ZERO KM

Vendas recuam 20,3% em MT VINÍCIUS BRUNO DA REDAÇÃO

Entre janeiro e dezembro de 2016, as concessionárias de veículos novos em Mato Grosso tiveram uma queda nas vendas de 19,142 mil unidades. O montante representa baixa de 20,31% na comparação com o balanço consolidado de 2015. Considerando o número de automóveis, motos, comerciais leves, caminhões, ônibus e implementos rodoviários, a comercialização encolheu de 94,253 mil para 75,111 mil unidades, entre um ano e outro. A indisponibilidade de crédito, acompanhada do aumento do desemprego são fatores macroeconômicos, que associado ao preço inflacionado dos carros populares, repeliram os consumidores. Os dados são da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). A comparação do balanço de 2016 com 2015 denota a baixa perspectiva de Chico Ferreira demanda por veículos automotores nos últimos 2 Vendas de motocicletas retraíram 21,95%, totalizando 33,416 mil anos, já que as vendas de 2015 foram 24% menores que as de 2014. entre os segmentos acompanhados pela No ano passado, a queda foi amenizada no Fenabrave. Em 2016 foram vendidos último bimestre, principalmente dezem1,196 mil caminhões em Mato Grosso, bro, que teve aumento de 19,94% nas venante 1,742 mil em 2015. O gerente de uma das se comparado com novembro. concessionária em Cuiabá, Fernando GarO desempenho positivo no último mês cia, explica que o setor tem dificuldades do ano não foi capaz de amenizar a queda com a baixa perspectiva de crédito. “Por de 31,34% no comércio de veículos pesaser um veículo de trabalho, as empresas dos, que foi o setor com a maior queda precisam de crédito barato para consumi

Vendas em MT Setor Autos Comerciais leves Caminhões Ônibus Motos Implementos rodoviários Outros Total

2015 33.946 11.770 1.742 173 42.811 1.638 2.173 94.253

2016 27.116 9.915 1.196 176 33.416 1.224 2.068 75.111

Variação (%) -20,12% -15,76% -31,34% 1,73% -21,95% -25,27% -4,83% -20,31% Fonte: Fenabrave Chico Ferreira

Segmento de autos encerrou 2016 com a venda de 27,116 mil unidades no Estado, queda de 20,12% -lo, e nos últimos 3 anos esta não é a realidade do setor”. O segmento de autos também encerrou 2016 com queda de 20,12%, resultado da negociação de 27,116 mil unidades no ano passado ante 33,946 mil em 2015. “O ano passado foi difícil, amenizado pelas vendas de dezembro, que foram influenciadas pelo 13º salário e perspectiva dos consumidores interessados em novos modelos”, afirma Jane Pinaffi, gerente comercial de uma rede de concessionárias em Mato Grosso. Ela diz esperar que 2017 seja de melhor desempenho das vendas de carros

novos, mas informa que até o momento ainda não há perspectivas de aumento ou redução de preço. O segmento de motos retraiu 21,95%, baixando de 42,811 mil unidades em 2015 para 33,416 mil unidades ano passado. NACIONAL - De acordo com o levantamento da Fenabrave, a queda acumulada nas vendas de veículos novos em 2016 foi de 20,29% no país, ante 2015. Ao todo, foram emplacadas 3,174 milhões de unidades em 2016, contra 3,982 milhões registradas no ano anterior.

Procon orienta as compras DA REDAÇÃO

Chico Ferreira

Principal dica dada pelo Procon/MT aos pais para economizar é a famosa pesquisa de preços

Com a proximidade do início das aulas, começa a corrida para a compra de material escolar. Em ano de crise econômica, e de pouco dinheiro no bolso, os consumidores terão uma árdua tarefa na tentativa de reduzir os gastos. Por este e outros motivos, a Superintendência de Defesa do Consumidor (Procon/MT) dá algumas dicas importantes. A primeira delas, segundo o órgão, é que antes de sair às compras os pais devem verificar quais itens restaram do período letivo anterior e avaliar a possibilidade de reaproveitá-los. O consumidor deve fazer pes-

quisa de preços e comparar os valores em diferentes estabelecimentos. Para ter uma maior economia, a orientação é evitar a comprar produtos com personagens, logotipos e acessórios licenciados, porque geralmente os preços são mais elevados. “ A publicidade exerce grande influência sobre crianças e adolescentes. Por isso, os pais podem levar os filhos no momento da compra como uma oportunidade de educação financeira, ensinando para eles a importância de economizar”, orienta o Procon/MT. Outra sugestão é que os pais se reúnam para conseguir maiores descontos, negociar a troca de livros

usados por novos ou ainda restaurar livros já usados, mas que continuam sendo utilizados pela escola. O governo federal proibiu os estabelecimentos de ensino de incluir na lista de materiais escolares itens de uso coletivo, como pincel para quadro branco, toner, álcool, copos descartáveis e material de limpeza. Ainda conforme a Superintendência, as escolas são obrigadas a fornecer a lista de materiais para que os pais possam pesquisar preços e escolher o fornecedor que preferir. A instituição não pode exigir marca de produto e estabelecimentos comerciais para compra do material. (Com Assessoria)


Clipping Ônix liderou lista de carros financiados 6483018 - MIDIA NEWS - Cuiabá - MT - 06/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=hcOVxksWOstGY7J4Y8QZpsNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://www.midianews.com.br/carros/onix-liderou-lista-de-carros-financiados/285204 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: DO DIÁRIO DE SP Estado: MT Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Cuiabá País: Tipo Veículo: Site


Clipping Fenabrave: piora da crise política barra programa de renovação | EXAME.com 6483061 - JORNAIS VIRTUAIS - 05/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=hcOVxksWOsvZnF6Mu7ZQE8NpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://www.jornaisvirtuais.com.br/fenabrave-piora-da-crise-politica-barra-programa-derenovacao-exame-com/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: jacques Estado: Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Líder pela segunda vez 6486519 - O TEMPO - SUPER MOTOR - Belo Horizonte - MG - 11/01/2017 - Pág 8 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=oAF/ykc4wo0TCupUahKui8NpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Alexandre Carneiro Estado: MG Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Belo Horizonte País: Tipo Veículo: Jornal


W8 O Tempo - Pampulha - Super Notícia Belo Horizonte 11 de janeiro de 2017

super motor CHEVROLET/DIVULGAÇÃO

Mercado

Vendas caem

Líder pela segunda vez Carro mais vendido doBrasilem 2015,ChevroletOnixsemantevena pontanoanopassado,queterminou comperdasparaosetorautomotivo Alexandre Carneiro Segundo números divulgados pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), o Onix foi o automóvel mais vendido do Brasil no ano passado, com 153.372 unidades emplacadas. É a segunda vez seguida que o hatch da Chevrolet leva o título de campeão de mercado: em 2015, ele já havia assumido a ponta. O segundo carro mais vendido do país em 2016 foi o Hyundai HB20, com 121.616 unidades comercializadas. O terceiro lugar ficou com o Ford Ka, que somou 76.616 emplacamentos. Logo em seguida vem o Prisma, que é derivado do Onix, com 66.337 novos exemplares nas ruas. Além da quarta colocação geral,

de quebra, o modelo da Chevrolet manteve a liderança de vendas entre os sedãs. Curiosamente, o quinto automóvel mais vendido do Brasil é um sedã médio, com preços bem mais elevados que os modelos compactos encabeçam o ranking de vendas: trata-se do Toyota Corolla, que teve 64.740 unidades comercializadas. Esse volume é maior que o do popular Fiat Palio, que foi o sexto mais vendido de 2016, com 63.996 emplacamentos. Vale lembrar que, em 2014, o hatch produzido em Betim (MG) foi o líder do mercado brasileiro. Já o sétimo colocado foi o Renault Sandero, com 63.228 exemplares emplacados, e o oitavo foi o Gol, com 57.390 emplacamentos. O hatch da Volkswagen é outro ex-campeão de vendas do país: manteve a

Ainda recente no mercado (foi lançado em 2012), Onix já é bicampeão de vendas ponta de 1987 a 2013. Dois utilitários figuraram entre os dez mais vendidos do Brasil em 2016: a picape Fiat Strada, na nona posição, com 59.449 unidades comercializadas, e o SUV Honda HR-V, décimo colocado, com 55.758 emplacamentos.

Ranking de marcas Além de ter o carro mais emplacado no Brasil em sua gama, a Chevrolet ainda se tornou a marca líder de vendas do Brasil: colocou 345.874 novos veículos nas ruase obteve 17,41%de participação no mercado. A Fiat, que esteve na ponta de 2003 até 2015, ficou na segunda posição, com 304.980 emplacamentose 15,35% de participação, seguida pela Volkswa-

gen, com 228.456 e 11,5%, respectivamente. Já a Hyundai se tornou a quarta montadora do país, com 9,96% do mercado e 197.850 veículos comercializados. Só dois grandes fabricantes cresceram em 2016. Um deles foi a Toyota, que vendeu 180.416 veículos, número 0,91% maior que o de 2015. Com 9,08% de participação no mercado, a empresa se tornou a quinta maior do setor no país, superando a Ford por apenas 174 veículos. O outro foi a Jeep, que subiu 41,3% e terminou o ano na décima posição, com 59.046 emplacamentos e 2,97% de participação. Vale lembrar que a marca começou a produzir veículos no Brasil justamente no ano passado.

De acordo com os números da Fenabrave, em 2016 os segmentos de automóveis e de comerciais leves tiveram queda de 19,8% em relação a 2015. Foram 1.986.389 veículos emplacados, contra 2.476.823 no ano anterior. Se somados todos os segmentos – caminhões, ônibus, motos, implementos rodoviários e outros veículos –, a retração chega a 20,29%, com 3.174.625 unidades vendidas. O total é 43,2% menor que o de 2012, ano em que o setor registrou recorde de 5.586.578 emplacamentos.

Aposta em novidades para atrair o consumidor Para Paulo Roberto Garbossa, consultor da ADK Automotive, o fato de alguns automóveis relativamente novos no mercado passarem a vender mais que outros modelos já conhecidos não chega a surpreender. “O consumidor gosta muito de novidades, e esses novos veículos caíram no gosto do público; porém, isso não impede que os antigos líderes, futuramente, se modernizem e voltem ao topo das vendas”, aponta. O especialista pondera que outros fatores, além da preferência do consumidor, ajudam a explicar esse tipo de situação. “A Volkswagen teve problemas com forneci-

mento de peças por três meses. O Gol não seria líder (em 2016), mas teria vendido mais se isso não tivesse ocorrido”, diz. Quanto às expectativas para este ano, Garbossa endossa o otimismo da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), que antevê um crescimento de 4%. “Eu, particularmente, acredito em um índice até maior, entre 5% e 6%”, diz. O motivo, segundo ele, é o fator novidade: “Ainda há muitos produtos que serão lançados em 2017, pois os projetos já estavam em desenvolvimento antes da crise”, explica. (AC)


Clipping Fique de olho: Vendas no varejo crescem, IGP-M acelera para 0,86%, Petrobras capta US$ 4 bi 6487457 - ADVFN - 10/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=aSZAlggwHqHg3FveF1DG+MNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://br.advfn.com/jornal/2017/01/fique-de-olho-vendas-no-varejo-crescem-igp-m-acelerapara-0-86-petrobras-capta-us-4-bi Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping No Eusébio 6487497 - O ESTADO - Fortaleza - CE - 11/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=aSZAlggwHqF+L8tgIlp2ZcNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://www.oestadoce.com.br/sem-categoria/no-eusebio Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: O Estado CE Estado: CE Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Fortaleza País: Tipo Veículo: Site


Clipping Mercedes quer exportar mesmo quando mercado interno crescer 6487518 - EXAME.COM - São Paulo - SP - 10/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=dc8SAfPG4odGY7J4Y8QZpsNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://exame.abril.com.br/negocios/mercedes-quer-exportar-mesmo-quando-mercadointerno-crescer/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Estadão Conteúdo Estado: SP Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping MAN Latin America diversifica negócios com caminhões usados 6487709 - AGÊNCIA O GLOBO - Rio de Janeiro - RJ - 10/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=lBqsvQ1Nu6+d2gG/oleH7sNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://www.agenciaoglobo.com.br/dinonews/Default.aspx?idnot=21053&tit=MAN+Latin+Ameri ca+diversifica+neg%C3%B3cios+com+caminh%C3%B5es+usados Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: RJ Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Rio de Janeiro País: Tipo Veículo: Site


Clipping Frases do dia 6476047 - ESTADO DE MINAS - OPINIÃO - Belo Horizonte - MG - 05/01/2017 - Pág 6 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=S2jO0Y+QzTGERU4BT46xuMNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Estado: MG Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Belo Horizonte País: Tipo Veículo: Jornal


6

E STA D O D E M I N A S

Q U I N T A - F E I R A ,

5

D E

J A N E I R O

D E

2 0 1 7

OPINIÃO

E-MAIL: opiniao.em@uai.com.br TELEFONE: (31) 3263-5373

ESTADO DE MINAS F U N D A D O

E M

7

D E

M A R Ç O

D E

SON SALVADOR

1 9 2 8

FUNDADOR DOS DIÁRIOS ASSOCIADOS: ASSIS CHATEAUBRIAND DIRETOR-PRESIDENTE: ÁLVARO TEIXEIRA DA COSTA DIRETOR-EXECUTIVO: GERALDO TEIXEIRA DA COSTA NETO VICE-PRESIDENTE DE NEGÓCIOS CORPORATIVOS: JOSEMAR GIMENEZ DE RESENDE DIRETOR DE PUBLICIDADE: MÁRIO NEVES DIRETOR JURÍDICO: JOAQUIM DE FREITAS DIRETOR DE REDAÇÃO: CARLOS MARCELO CARVALHO DIRETORA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA: SÔNIA MÁRCIA SOUZA SILVA CAMPOS EDITOR-GERAL: JOÃO BOSCO MARTINS SALLES EDITORA-EXECUTIVA: RENATA NEVES CONSELHO EDITORIAL: FÁBIO PROENÇA DOYLE

EDITORIAL

Ineficiência do Estado

A barbárie de Manaus reprisa, mais uma vez, a tragédia da ineficiência do Estado. A incapacidade crescente de gerir a coisa pública não se restringe ao sistema carcerário. Estende-se à maior parte dos serviços oferecidos pelo governo. Entre eles, a educação, a saúde, a segurança, a previdência, o transporte. Trata-se de índice importante no Custo Brasil. Ao fazer referência à educação pública, costuma-se ironizar que se trata de jogo do faz de conta. A escola finge que ensina, o aluno finge que aprende, os pais fingem que não veem, o Estado finge que está tudo bem, a sociedade fecha os olhos. As consequências, como frisa o conselheiro Acácio, vêm depois. É trágico o outro lado da farsa. A realidade mostra que 90% dos estudantes concluem a terceira série, quando deveriam estar plenamente alfabetizados, sem saber ler e escrever. O despreparo cobra o preço ao longo da vida – repetência, assimetria idade-série, evasão. Os que abandonam o sistema escolar contribuem com boa parcela para engordar a estatística da criminalidade. Segundo censo de 2014 (o mais recente) do Conselho Nacional de Justiça, 75,8% da população carcerária, composta de mais de 700 mil pessoas, não passou do ensino fundamental. São jovens entre 18 e 29 anos jogados em masmorras e sujeitos a violências físicas e psicológicas. As prisões fazem parte do pacto de ineficiência que impera no país. O Brasil tem a quarta população carcerária do mundo. Mas o encarceramento não se reflete na redução da criminalidade nem na sensação de proAs prisões teção dos habitantes de cidades grandes e fazem parte pequenas. Ao contrário. O temor cresce. Câmeras, carros blindados, cercas eletrifido pacto de e portas com grades formam a paiineficiência cadas sagem urbana contemporânea. As tragédias da hora trazem o assunto que impera às manchetes. Fala-se no assunto. Autorino país dades fazem promessas de melhora no serviço. Passada a emoção, volta a inércia e nada muda. Pior: ao não mudar, piora. A barbárie de Carandiru se deveu a confronto de presos com a polícia. A do Complexo Anísio Jobim, assim como a de Pedrinhas, Urso Branco e outras, ao embate entre facções do tráfico de drogas. Ficou claro: o Estado perdeu a guerra contra o crime. Quem manda nas cadeias (e fora delas) são bandidos com armas e celulares. Repetem-se as desculpas – superlotação, agentes despreparados, facções rivais no interior das cadeias. Nada, vale lembrar, que não esteja nas mãos do governo resolver. Por que não o faz? Porque as respostas públicas são inadequadas. Em vez de atacar as causas, atacam-se as consequências. Em vez de tratar a doença, trata-se o sintoma. Há que mudar o paradigma. Cadeia tem de cumprir a missão para a qual foi criada – ressocializar a pessoa que se mostrou incapaz de viver em sociedade e devolvê-la ao convívio coletivo apta a exercer o papel de cidadão. Não é, porém, o que se registra. Tornou-se lugar-comum dizer que a prisão é a universidade do crime. Entra um ladrão de galinha e sai um bandido pós-graduado. Nada menos que 70% dos que cumprem pena reincidem no crime. Recuperam a liberdade sem condições de exercitar a cidadania. O Judiciário tem de fazer a sua parte também. Nada menos de 40% dos encarcerados não foram julgados, sequer, em primeira instância. Não só a entrada tem gargalos. A soltura também – muitos apenados já cumpriram pena e esperam mandado de soltura.

FRASES DO DIA O governo federal em momento algum foi informado nem solicitado nenhum auxílio, seja da Força Nacional, seja de qualquer outro mecanismo que o governo federal poderia ter auxiliado ■ Alexandre de Moraes, ministro da Justiça e Cidadania, ao revelar que as autoridades do Amazonas não pediram ajuda ao governo federal para controlar os presídios no estado

O governo tem sempre uma justificativa... Eu não quero transferir responsabilidade, mas a questão política voltou muito gravemente... isso abala, a inércia volta ■ Alarico Assumpção Jr, presidente da Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), ao afirmar que a piora da situação política barrou o programa de renovação da frota do governo federal

ESPAÇO DO LEITOR PELA INTERNET twitter

@em_com

facebook

e-mail

www.facebook.com/estadodeminas

opiniao.em@uai.com.br

site

comunidades

www.em.com.br/opiniao

www.dzai.com.br

POR CARTA OU FAX

A S CARTAS DEVEM CONTER NOME , ENDEREÇO COMPLETO, NÚMERO DO TELEFONE E CÓPIA DA CARTEIRA DE IDENTIDADE , PODENDO SER PUBLICADAS NA ÍNTEGRA OU PARCIALMENTE . AVENIDA G ETÚLIO VARGAS, 291 - 2º ANDAR - FUNCIONÁRIOS - B ELO H ORIZONTE - MG - CEP 30112020 - FAX : (31) 3263-5070

● DESPOLUIÇÃO DA PAMPULHA E VIA 710 ESTÃO ENTRE OS DESAFIOS DA GESTÃO KALIL

PROTESTO

Assinante comenta aumento nos salários

"Na hora do IPTU, a PBH não fala em área de proteção da Lagoa da Pampulha. Para construir não pode nada, é área de proteção. Devemos pedir de volta nosso IPTU pago nos últimos cinco anos com juros e correção monetária. Cobrar imposto de terrenos em área de proteção, na minha opinião, é errado. O novo prefeito não deveria se preocupar com uma lagoa que não tem jeito e sempre foi máquina de fazer dinheiro dos antigos donos da prefeitura."

Jorge Nasser Junior Belo Horizonte

"Feliz ano novo pra quem? Fora o IPTU e a passagem de ônibus, que já aumentaram, a população de Belo Horizonte sofreu mais um novo golpe, em um momento em que todos estavam distraídos com a celebração da passagem de ano. Desta vez, o exprefeito fez um favor ao alto escalão e ao Sr. Kalil, concedendo-lhes um aumento de quase 26%. Antes, foram os vereadores que se deram o presente de Natal. Ambos os aumentos foram na surdina, pegando todos de surpresa. Na verdade, esses aumentos soam como um roubo para todos nós. Todos pagamos impostos absurdos para compensar esses aumentos e os altos salários desses políticos, e pouco é feito para melhorar a cidade. Só para constar, 19 dos 41 vereadores têm processos na Justiça por improbidade administrativa, dano ao erário e uso irregular de verba pública – falando no popular: roubo de dinheiro dos cofres públicos. Do total de 41, 38 foram candidatos à reeleição e, por terem foro privilegiado, essas informações não puderam ser divulgadas antes, nem o nome dos vereadores investigados. Aí fica a pergunta: quem está representando a população de Belo Horizonte na Câmara?."

■ Jeronymo

"A Avenida José Cândido da Silveira, via de grande movimento, foi interditada para a construção da Via 710. Só que quebraram tudo e, simplesmente, pararam a obra. Hoje, tem meia dúzia de funcionários carregando terra pra lá e pra cá, só para passar o tempo. O desvio criado pela BHTrans é tipo aqueles Frankestein que eles adoram fazer. Resultado: o que antes andava relativamente bem, virou um enorme buraco, e a vida de quem passa por ali virou um inferno!" ■ Ricardo

● ENTENDA O AUMENTO DO IPTU EM 65 MIL IMÓVEIS DE BH ACIMA DO PREVISTO

"A prefeitura está tão preocupada em arrecadar o IPTU que se esquece de resolver os graves problemas da cidade, como os alagamentos e o trânsito. Nas áreas de alagamentos, isentam alguns do IPTU, sinalizam e mais nada. Preocupar com o direito de arrecadar é prioridade, mas cumprir com sua obrigação nem pensar. Político sendo político, apenas pensando no próprio bolso." ■ Ivam

● TESTE DÁ POSITIVO E FAMÍLIA DE GORILAS DO ZOOLÓGICO DE BH PODE AUMENTAR

"Esses gorilas estariam melhor se estivessem soltos na natureza. Se correm risco de extinção, deveriam estar vivendo em santuários protegidos e não confinados em um zoológico." ■ Carlos

● SUPERLOTAÇÃO AUMENTA O RISCO EM PRESÍDIOS DO NORTE DE MINAS

CORRUPÇÃO

Ironia pela falta de punições

"Muita gente se compadecendo das mortes desses vagabundos, mas essas mesmas pessoas e entidades não se compadecem das mortes das suas vítimas. Hipocrisia."

Benone Augusto de Paiva São Paulo

"Os brasileiros choram de barriga cheia, por ter salários baixos, por ser mal servidos de serviços públicos, como educação, segurança, transporte e saúde, e de ser prejudicados por políticos e autoridades judiciais corruptas e corruptores. Porém, poucos reconhecem que os nossos políticos e autoridades judiciais recebem extraordinários e exuberantes salários, um dos melhores do mundo, para lhes amparar e poder cumprir com fidelidade e presteza a 'justiça' em favor de todos, sem distinção de raça, poder econômico, credo ou cor, e até para defender os pobrezinhos dos bandidos presos por uma polícia cruel que não tolera simples 'rolezinhos', pequenos furtos, sequestrosrelâmpagos e até os mais sofisticados, cuidadosamente planejados. A Lava-Jato vem contra todos esses nossos bons princípios, se atrevendo a prender os nossos políticos e grandes empresários, que suam a camisa, por apenas terem praticado alguns furtos em prejuízo das grandes estatais e do erário, nos dando imenso trabalho para poder explicar e soltá-los da prisão, de acordo com o nosso matreiro e arcaico código penal, que serve para a salvação dos foras da lei. Enfim, o Supremo Tribunal Federal (STF)

■ Thiago Fbr.

faz todo o esforço possível para não julgar os políticos e grande empresários corruptos para ganhar tempo e seus crimes caírem na prescrição processual, como vem acontecendo com o senador Renan Calheiros e outros."

FRAUDES

Trabalhador lamenta desvios de recursos Paulo Panossian São Carlos – SP

"Em um levantamento do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU) descobriu-se que, desde 2003 (era petista), em 729 municípios do país foram desviados R$ 4 bilhões de recursos da saúde e da educação! O campeão é o estado do Alagoas, do indiciado e réu senador Renan Calheiros, que, dos 102 municípios, em 69% constatou-se fraude em suas administrações. Na Bahia, 99 cidades, ou 24% do total, fraudaram também recursos da saúde e da educação. E Minas Gerais em 163 municípios, ou

19%. No Maranhão, de José Sarney, que tem o pior índice de IDH do Brasil, fraudes foram detectadas em 17% das cidades, com um perverso detalhe: os recursos desviados serviram para gastos em restaurantes de luxo e na compra de sofisticadas marcas de vinho. No estado de São Paulo, 4% dos 645 municípios acusaram fraudes. E a melhor avaliação ficou com Santa Catarina, que em somente 1%, ou 4 cidades, constataramse fraudes. Esses R$ 4 bilhões roubados da saúde e da educação demonstram que o problema da saúde e da educação no Brasil não é o da falta de recursos, mas da falta de ética e dignidade institucional de seus dirigentes públicos. E como bem diz o secretário do Ministério da Transparência, Wagner Rosário, é o ‘assassinato da esperança’.”

CORREÇÃO Diferentemente do que foi publicado na edição do dia 25 de dezembro no caderno Admite-se, a foto publicada é do presidente da Transpes, Sandro Gonzalez, e não do diretor administrativo e financeiro Cristiano Rezende


Clipping Venda de veículos cai pelo 4º ano 6476064 - A TRIBUNA - ECONOMIA - Vitória - ES - 05/01/2017 - Pág 24 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=S2jO0Y+QzTFgTNO5lv/9/cNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Estado: ES Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Vitória País: Tipo Veículo: Jornal


24

ATRIBUNA VITÓRIA, ES, QUINTA-FEIRA, 05 DE JANEIRO DE 2017

Economia

GIRO RÁPIDO Cesta básica fica mais barata em Vitória A cesta básica de Vitória calculada pelo Dieese registrou uma queda de 2,86% passando de R$ 438,85 em novembro de 2016 para os atuais R$ 426,32. Na avaliação mensal, esta queda decorreu das reduções nos preços registradas no tomate (24,62%), na batata (18,79%) e no leite (4,71%). Os produtos que registraram alta nos preços foram a banana (6,90%), óleo (4,03%) e o café (1,44%). Como no mês anterior, nenhum dos produtos pesquisados permaneceu com o preço estável.

Mais 986 mil linhas de celular em novembro O País encerrou novembro com 248,4 milhões de linhas ativas de celulares, informou a Anatel. Do total, 169,9 milhões (68,42% do total) eram pré-pagos e 78,5 milhões eram pós-pagos (31,58%). De outubro para novembro, 986,5 mil linhas foram adicionadas ao sistema, alta de 0,4%. Em relação a novembro de 2015, baixa de 7,85%, com 21,1 milhões de linhas desativadas. DIVULGAÇÃO

Indústria vê perda com feriados Os nove feriados nacionais e três pontos facultativos de 2017 podem provocar um prejuízo de R$ 66,8 bilhões. A estimativa foi divulgada ontem pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), com base no estudo “O Custo Econômico dos Feriados Federais para a Indústria”. A perda estimada representa 4,4% do PIB industrial do País, o maior percentual registrado desde 2008.

Vila Velha é a 3ª cidade com imóveis mais baratos no País ANTONIO COSME/AT

Pesquisa mostra que o metro quadrado de apartamentos prontos no município tem preço mais baixo que Vitória, na 10ª colocação Luciana Almeida ma cidade cercada pelo mar, motivo que faz muitas pessoas acreditarem que os valores dos imóveis são altos. Mas uma pesquisa realizada pela FipeZap apontou que Vila Velha é a terceira cidade brasileira com o metro quadrado mais barato do País. Vitória ficou na 10ª posição. O Índice FipeZap é desenvolvido em conjunto pela Fipe e portal Zap. Ele é calculado pela Fipe e acompanha o preço médio do metro quadrado de apartamentos prontos em 20 municípios brasileiros com base em anúncios da internet. Segundo o especialista em Inteligência de Mercado do Zap, José Rafael Zullo, em relação aos preços absolutos, em 2015 o posicionamento de ambas as cidades era bem parecido com o atual. “Ambas as cidades já apresentaram, em 2015, variações percentuais bastante altas. Em 2016, a variação (%) dos preços caiu pela metade, mas ainda mostrou valorização.” Ele explicou que apesar de Vila Velha ter preços mais baixos do metro quadrado, isso não significa que tenha os imóveis mais baratos do Brasil. “O preço dos imóveis é uma re-

U

O preço dos imóveis é uma resultante de diversos fatores, entre eles os preços e a atratividade dos terrenos

José Rafael Zullo, especialista em Inteligência de Mercado do Zap

PRÉDIOS em Vila Velha, cidade que, segundo empresários, é o maior canteiro de obras da construção civil no Estado sultante de diversos fatores, entre eles os valores e a atratividade dos terrenos das cidades em questão, além do tamanho da população local, déficit habitacional local, preço e qualidade da mão de obra local, capacidade de compra de imóveis da população etc. Como esses fatores são diferentes em cada cidade, os preços também variam geograficamente”, explicou Zullo. Para o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Espírito Santo (Sinduscon), Paulo Baraona, Vila Velha ainda é uma cidade com grandes áreas para investir. “Hoje, é a cidade com o maior canteiro de investimentos da construção civil”, disse. O diretor da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do Espírito Santo (Ademi), Charles Bitencourt, destacou que essa condição atrai investidores, ressaltan-

1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º

A pesquisa > O ÍNDICE FipeZap é desenvolvido em

conjunto pela Fipe e portal Zap. > ELE É CALCULADO pela Fipe e acom-

panha o preço médio do metro quadrado de apartamentos prontos em 20 municípios brasileiros com base em anúncios da internet.

Variantes de preços

RANKING CIDADE Contagem (MG) Goiânia (GO) Vila Velha (ES) Salvador (BA) São B. do Campo (SP) Santos (SP) Santo André (SP) Campinas (SP) Curitiba (PR) Vitória (ES)

SAIBA MAIS

> O PREÇO dos imóveis é uma resultanVALOR (M2) R$ 3.603 R$ 4.097 R$ 4.547 R$ 4.838 R$ 4.899 R$ 5.161 R$ 5.243 R$ 5.422 R$ 5.568 R$ 5.688

te de diversos fatores, entre eles os preços e a atratividade dos terrenos. > TAMBÉM são levados em consideração o tamanho da população local, déficit habitacional local, preço e qualidade da mão de obra local, capacidade de compra de imóveis da população local, etc. > COMO ESTES fatores são diferentes em cada cidade, os preços também variam geograficamente.

FONTE: FIPEZAP.

Venda de veículos cai pelo 4º ano DIVULGAÇÃO

SÃO PAULO

“2017 é o ano da virada”, diz Parente O presidente da Petrobras, Pedro Parente, voltou à intranet da empresa para se comunicar com os empregados na segunda-feira, primeiro dia útil do ano. Parente comentou possíveis efeitos, nas metas da empresa, das paralisações comandadas pelos sindicatos trabalhistas desde o fim do ano. Convocou os funcionários a manterem o ritmo de trabalho porque, segundo ele, “2017 será o ano da virada da Petrobras”.

do que o preço do metro quadrado não é o único atrativo. Segundo o secretário de Desenvolvimento Urbano de Vila Velha, Antonio Marcus Machado, em um momento de crise, tudo o que os investidores querem são espaços com preços mais baixos. “Economicamente para a cidade é bom, é uma notícia boa pela conjuntura econômica atual.”

CARROS em revenda: descontos

Com o aprofundamento da recessão e a piora das condições de emprego e crédito, a venda de veículos novos no Brasil caiu 20,19% em 2016 em relação a 2015, para 2.050.327 unidades, informou ontem a Federação Nacional de Distribuição de Veículos (Fenabrave). Trata-se do menor volume desde 2006 e da quarta retração anual seguida do setor. Com isso, algumas montadoras começam 2017 oferecendo toda sorte de vantagens a quem se dispõe a comprar um carro zero. Segundo especialistas, esta é a

época em que fabricantes e concessionárias desovam estoques mais antigos já à espera dos modelos 2017/2018. E quem tem dinheiro para comprar à vista pode conseguir um bom desconto. Em dezembro, as vendas somaram 204.397 unidades, recuo de 10,24% em comparação a dezembro de 2015, mas crescimento de 14,73% ante as vendas registradas em novembro de 2016 — parte do avanço é explicado pelo tradicional aquecimento do consumo no fim do ano e do maior número de dias úteis em dezembro. O mercado de veículos começou a cair em 2013, depois de uma se-

quência de nove anos seguidos de alta, com o ano de 2012 marcado por um recorde de 3,8 milhões de unidades vendidas. INADIMPLÊNCIA O boom das vendas, no entanto, resultou em um alto nível de inadimplência, o que fez com que o mercado passasse a recuar a partir do ano seguinte. Em 2015, com o estouro da crise e o aumento do desemprego, a situação se agravou e as vendas caíram 26,5%, o maior tombo em 27 anos. Com o resultado de 2016, o setor acumula retração de quase 50% em quatro anos.


Clipping Venda de carros tomba 6476161 - CORREIO BRAZILIENSE - ECONOMIA - Brasília - DF - 05/01/2017 - Pág 9 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=HXe9uI4uw0TZnF6Mu7ZQE8NpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Estado: DF Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Brasília País: Tipo Veículo: Jornal


CMYK

CORREIO BRAZILIENSE • Brasília, quinta-feira, 5 de janeiro de 2017 • Economia • 9

Jhonatan Vieira/Esp.CB/D.A. Press

Correio Econômico por Vicente Nunes / vicentenunes.df@dabr.com.br

Nas mãos de Ilan presidente Michel Temer voltou do recesso de fim de ano convencido de que o Banco Central lhe entregará um presentão na próxima semana: um corte mais forte na taxa básica de juros (Selic). Ainda que trate sobre esse tema com muito cuidado e com pouquíssimos assessores, ele acredita que a diretoria do BC tomou coragem para avançar o passo na política monetária, de forma a garantir um primeiro semestre de 2017 um pouco mais promissor do que têm apontado as estimativas. Para Temer, uma redução de 0,75 ponto percentual na Selic, que está em 13,75% ao ano, será mais do que providencial. No Palácio do Planalto, a visão é de que tudo o que o Comitê de Política Monetária (Copom) vinha ressaltando em seus documentos como essencial para uma baixa mais significativa dos juros se confirmou. A inflação corrente está em queda livre, as expetativas para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) estão praticamente ancoradas no centro da meta, de 4,5%, e o dólar mostra fragilidade. Não é só, ressalta um assessor de Temer. “Estamos avançando muito nas reformas. O Brasil, por sinal, é o único dos grandes países que está caminhando em direção a mudanças estruturais neste momento”, diz. A torcida do Planalto por juros mais baixos é clara, mas cautelosa.“Não há por que colocar o BC em uma situação desconfortável. Por mais ansiosos que estejamos para que a Selic caia rápido a fim de ajudar o país a sair logo da recessão, não podemos dar munição para enfraquecer o presidente da instituição, Ilan Goldfajn”, explica um ministro.“Se ele errou ao adiar o processo de baixa dos juros, o tempo dirá. Mas, agora, não podemos estimular a tensão pré-Copom. É um erro”, emenda. O importante, acrescenta ele, é que a Selic feche este ano em um dígito, abaixo de 10%.“Será um feito.”

O

Fora da caixinha No mercado financeiro, 76% dos investidores apostam que o BC manterá o conservadorismo e, no máximo, cortará a Selic em 0,5 ponto. Essa posição é baseada no histórico da atual diretoria da autoridade monetária. Em nenhum momento, desde que tomou posse, Ilan e companhia deram um passo que lembrasse ousadia. Não será agora, portanto, na visão desse grupo, que eles “vão sair da caixinha”. Se isso acontecer, será uma surpresa e tanto, que pode levar a uma reavaliação da política de juros. “Espaço para uma redução mais acentuada da Selic há. Só que, no meio do caminho, tem o conservadorismo de Ilan”, ressalta um importante investidor, que anda decepcionado com o BC. Para o Planalto, é natural que os investidores queiram juros elevados por um tempo mais longo. Por isso, vão encontrar razões de sobra para convencer o BC de que o momento não comporta estripulias.“Todos sabem, porém, o quanto é importante que os juros caiam logo. O país não aguenta mais a recessão”, afirma um técnico da equipe econômica. Ele ressalta que ninguém espera uma revolução na economia, um crescimento acelerado com a queda de 0,75 ponto da Selic. “Os juros menores terão, agora, mais efeito psicológico do que prático. Contudo, à frente, darão um gás importante à atividade.” O mesmo técnico ressalta: “A queda mais rápida dos juros fará bem para todos. Não custa lembrar que o país está quebrado, a União, de joelhos, e estados e municípios, em grande maioria, falidos. Também empresas e famílias sofrem com dívidas pesadíssimas. Sendo assim, o BC deveria dar sua cota de contribuição”. Resta saber até onde vai o entendimento da autoridade monetária em relação à real situação da economia. Pelos últimos posicionamentos oficiais da instituição, o que se viu foi uma defasagem enorme no discurso. Mas sempre é tempo de acertar o passo.

A caminho da extinção » Gente graúda do governo acredita que a Odebrecht está com os dias contados. A tendência é de a maior parte dos negócios da empresa ser vendida. O que sobrar ficará sob o guarda-chuva de uma nova marca.

Gigante de pés de barro » “A Odebrecht perdeu o respeito de todo o mundo. A empresa virou

sinônimo de corrupção. Ainda é uma gigante, mas sob pés de barro, que estão se desmanchando”, diz um ministro com grande trânsito no Palácio do Planalto.

Corte de R$ 50 bi » O governo já identificou que será mais difícil fechar as contas em 2017 do que em 2016. O crescimento menor da economia manterá a arrecadação no chão. Por isso, pode haver corte de mais de R$ 50 bilhões no Orçamento.

Cristiane Vieira encontrou preços diferentes no mesmo posto em menos de três dias. Segundo ela, alta do combustível torna difícil o uso do veículo

CONJUNTURA / Aumento inesperado revolta consumidores e afeta regiões mais carentes. Petrobras pode decidir por novo reajuste nas refinarias nos próximos dias

Preço da gasolina dispara e chega a R$ 3,93 no DF » RENATO SOUZA ESPECIAL PARA O CORREIO

uem saiu ontem para abastecer o carro se assustou com o aumento do preço dos combustíveis no Distrito Federal. Em alguns postos, o litro da gasolina passava de R$ 3,90. A elevação também afetou o etanol, que chegava a ser vendido por R$ 3,49. “Os postos aumentam os preços sem explicação alguma. Chegou até a haver redução no fim do ano passado, mas todo mundo sabia que não ia durar muito. Eles se aproveitam do período de início de ano para prejudicar o consumidor. Para encher o tanque, vou gastar R$ 190”, queixava-se o gerente comercial Valdo Inácio, de 43 anos, em um posto do Sudoeste onde o litro da gasolina saía por R$ 3,89. O Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e de Lubrificantes do DF (Sindicombustíveis) informou, em nota, que,

Q

em 1º de janeiro, o governo federal retirou a isenção de PIS/Cofins sobre o etanol, decisão que pode provocar novos aumentos dos combustíveis. A elevação do etanol acaba puxando para cima o preço da gasolina, que tem álcool em sua composição. A biomédica Cristiane Vieira, de 26 anos, contou que foi duas vezes a um posto do Cruzeiro nesta semana e encontrou preços bem diferentes em menos de três dias. “Na segunda-feira, a gasolina estava a R$ 3,45 por litro. Hoje, subiu para R$ 3,69. Está difícil usar o carro”, destacou Cristiane.

Disparidade Apesar das altas já sentidas pelo consumidor, os custos podem subir ainda mais. Nos próximos dias, haverá nova reunião do Grupo Executivo de Mercado e Preços da Petrobras (GEMP), colegiado que, a cada 30 dias, define os preço dos combustíveis de acordo com as cotações internacionais, que

estão em alta. O último encontro foi em 6 de dezembro. Na ocasião, a estatal elevou o preço do diesel nas refinarias em 9,5%, em média, e o da gasolina, em 8,1%. O levantamento do Correio encontrou o preço mais alto em um posto do Paranoá, onde o litro da gasolina comum era vendido a R$ 3,93. O valor mais baixo era praticado na Quadra 206 Norte do Plano Piloto — R$ 3,51. Segundo o economista César Bergo, de 57 anos, a estratégia das grandes redes de revenda acaba penalizando o consumidor das regiões de menor poder aquisitivo. “Em bairros mais ricos, elas vendem mais combustível. Já nas regiões carentes, a demanda é menor. Para compensar, as empresas acabam aumentando o preço nessas regiões. Ou seja, os postos cobram menos de quem pode pagar mais. Além disso, a nova política da Petrobras segue o mercado internacional, e a elevação do Pis-Cofins sobre o etanol afeta diretamente o preço da gasolina”, destacou César.

Medida para desafogar INSS Idosos e pessoas com deficiência com baixa renda poderão requerer o Benefício de Prestação Continuada (BCP) em órgãos nacionais e estaduais, como prefeituras e postos de assistência social e não apenas em agências da Previdência Social, como ocorre atualmente. A ideia é aumentar a capilaridade da rede de atendimento e desafogar as agências do INSS. “A medida simplifica a vida do cidadão, que não precisará ir mais ao INSS para requerer o BPC”, disse, em nota, o secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame. Os postos municipais e

CMYK

Michel Temer acredita que o Banco Central vai surpreender e, na próxima semana, cortará a taxa básica de juros em 0,75 ponto percentual. Para ele, a instituição recebeu tudo o que pediu

estaduais também serão usados para o recadastramento e a revisão de todos os benefícios. Essa medida, anunciada em julho do ano passado, foi regulamentada por portaria publicada no Diário Oficial de União ontem. De acordo com o secretário, para evitar uma correria aos órgãos públicos, o recadastramento será feito em duas etapas: em 2017, para idosos, e, em 2018, para pessoas com deficiência. Um cronograma e a forma como será feito o chamamento ainda serão definidos pelo ministério. A portaria prevê ainda que todos os beneficiários terão que ser inscritos no Cadastro Único

para Programas Sociais do Governo Federal. Cerca de 40% dos que recebem o benefício ainda não estão cadastrados e serão os primeiros a serem chamados. O procedimento já será adotado nos benefícios concedidos a partir de agora. Na regulamentação foi previsto também o cruzamento contínuo de informações e dados disponíveis pelos órgãos da administração pública e poderá haver reavaliação da deficiência e do grau de impedimento que dá direito ao benefício. Apesar de a lei prever uma reavaliação dos benefícios a cada dois anos, a última revisão foi feita em 2008.

Venda de carros tomba A Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), que representa as concessionárias, espera crescimento de 2,3% nas vendas neste ano, para cerca de 2,1 milhões de unidades. Em 2016, as vendas caíram 20,19% na comparação com 2015, totalizando 2,05 milhões de veículos. A projeção reflete maior pessimismo da entidade. No fim de 2016, o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Jr, havia afirmado que esperava alta de 5% em 2017. Os automóveis que compõem a menor faixa de preço do mercado, conhecidos como carros de entrada, tiveram em 2016, entre todos os segmentos de veículos de passeio, a maior queda nas vendas, pelo quarto ano seguido. Foram 348,7 mil unidades, recuo de 29,8% em relação a 2015. Embora sejam mais baratos, esses carros — Gol e Palio, por exemplo — têm perdido mais demanda do que os demais segmentos porque são voltados a consumidores de menor renda, os mais afetados pela crise econômica. Segundo Assumpção, em um cenário de desemprego ou de medo de perda do trabalho, o consumidor evita pedir empréstimo aos bancos, que relutam em aprovar crédito. Com isso, a participação desses veículos no mercado de automóveis caiu de 23,4% em 2015 para 20,6% no ano passado. Em 2003, a fatia chegou a 51%. No mercado como um todo, a queda nas vendas em 2016 foi cinco vezes mais intensa para pessoas físicas do que para pessoas jurídicas. Enquanto a demanda do consumidor tradicional caiu 25,9% em relação a 2015, as compras feitas pelas empresas recuaram 4,8%.


Clipping Vendas de automóveis seguirão em queda 6483062 - LUCIANA AVELINO - 07/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=hcOVxksWOsvsDavP3s9uv8NpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://lucianaavelino.com.br/dia-a-dia/vendas-de-automoveis-seguirao-em-queda/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping O sobe e desce no mundo do automóvel 6485976 - O ESTADO DE S. PAULO - JORNAL DO CARRO - São Paulo - SP - 11/01/2017 - Pág 12D http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=P1jVF4bh+Qa2vYJ5fJGOW8NpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Estado: SP Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Jornal


%HermesFileInfo:D-12:20170111:

I 12D I

São Paulo, 11 de janeiro 2017 |

O ESTADO DE S. PAULO |

FOTOS: SERGIO CASTRO/ESTADÃO

CHEVROLET l Com o sucesso do Onix (acima), carro mais

vendido do País, e do Prisma, alcançou o primeiro lugar no ranking de vendas por marcas, que só havia ocupado em 2004, quando usou estratégia para celebrar 80 anos no Brasil.

O sobe e desce no mundo do automóvel

FIAT l A Fiat perdeu o primeiro lugar em vendas. O

Mobi (acima), lançado no início do ano, demorou a ganhar motor novo e não teve o sucesso esperado. Além disso, diversos carros saíram de linha e ainda não foram substituídos.

2016 foi ano de perdas, mas algumas montadoras têm muito a celebrar Rafaela Borges rafaela.borges@estadao.com

HYUNDAI l Tendo basicamente dois modelos de volu-

me, as versões sedã e hatch (acima) do HB20, conseguiu quebrar a hierarquia das quatro grandes montadoras. No ano passado, ocupou o quarto lugar no ranking de vendas.

TOYOTA l O Corolla (acima) foi o quinto modelo mais

vendido de 2016, a Hilux liderou o segmento de picapes médias e a participação de mercado do Etios aumentou. Essa conjuntura levou a Toyota ao quinto lugar em vendas. NILTON FUKUDA/ESTADÃO

O

ano foi ruim para toda a indústria automobilística no Brasil. Mesmo no mercado de luxo, que no ano passado havia registrado crescimento, houve queda acentuada para a maioria das marcas. Nesse contexto, houve muitos perdedores, entre produtos, marcas e estratégias. A Fiat, por exemplo, teve altos e baixos. A Toro, feita em Goiana junto com os modelos da Jeep (Compass e Renegade), que também pertence ao Grupo FCA, foi um fenômeno de vendas. Chegou a ameaçar até mesmo a “irmã” Strada, menor e mais barata. Por outro lado, a montadora italiana perdeu a liderança de vendas, que ocupava desde 2005 ininterruptamente. O Mobi, lançado no primeiro se-

mestre, não fez o sucesso esperado pela fabricante. Outra que caiu no ranking de marcas foi a Ford. De quarta colocada em 2015, ela foi para o sexto lugar, no ano passado. Se a Ford saiu, novas montadoras ocuparam esse lugar, o que mostra que 2016 também foi um ano de vitórias. Talvez o maior mérito do ano tenha sido da Hyundai, que passou a ocupar o quarto lugar no ranking de vendas. Com isso, quebrou uma hierarquia histórica na indústria automobilística do País, a das “quatro grandes” (Chevrolet, Fiat, Ford e Volkswagen). A Toyota também se deu bem, com o quinto lugar, apoiada pelo sucesso de Corolla, Hilux e mesmo do Etios. E a Chevrolet, depois de alcançar, para o Onix, a liderança em 2015, foi a marca que mais vendeu carros em 2016.

FORD l Apesar do sucesso do Ka (acima), enfren-

tou problemas com consumidores por causa de defeitos no câmbio automatizado que equipa Fiesta, EcoSport e Focus. Com isso, caiu do quarto para o sexto lugar em vendas. VOLKSWAGEN/DIVULGAÇÃO

VOLKSWAGEN l Por causa de problemas com fornecedores,

teve suas fábricas paralisadas em agosto e setembro, mês em que chegou a ficar sem carro entre os 20 mais emplacados e no oitavo lugar no ranking de vendas por marcas. MANU DIAS/SECOM BA

OS EMPLACAMENTOS EM 2016 MONTADORAS

CARROS MODELO

FÁBRICA DA FCA EM GOIANA (PE) l A Fiat Toro foi sucesso imediato. O Jeep

Compass, em dois meses de mercado, disparou na liderança mensal do segmento de utilitários médios. E o Jeep Renegade, primeiro produto da fábrica, continua vendendo bem.

1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º

Chevrolet Onix Hyundai HB20 Ford Ka Chevrolet Prisma Toyota Corolla Fiat Palio Renault Sandero Fiat Strada Volkswagen Gol Honda HR-V

MARCA

UNIDADES 153.372 121.616 76.616 66.337 64.740 63.996 62.228 59.449 57.390 55.758

1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º

Chevrolet Fiat Volkswagen Hyundai Toyota Ford Renault Honda Nissan Jeep

UNIDADES 345.874 304.980 228.456 197.850 180.416 180.242 150.032 122.541 60.908 59.046 FONTE: FENABRAVE

JAC l Perdeu sua habilitação no regime Inovar-

Auto e pode ter de devolver incentivos dados pelo governo. O projeto inicial da fábrica na Bahia foi substituído pelo de uma planta menor, de 20 mil unidades ao ano.


Clipping Carros de entrada perdem participação 6486047 - BOLETIM AUTODATA - MERCADO - São Paulo - SP - 11/01/2017 - Pág 8 e 9 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=ZVNNLYPpROCERU4BT46xuMNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Alzira Rodrigues Estado: SP Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Revista


Mercado

Carros de entrada perdem participação Restrições ao crédito dificultam as vendas dos modelos mais baratos, que perdem espaço para os SUVs e hatches pequenos Alzira Rodrigues | alzira@autodata.com.br

O

segmento de carros de entrada, liderado pelos modelos Ford Ka, Fiat Palio e VW Gol, foi o que mais perdeu participação no mercado de zero-quilômetro no ano passado. Sua fatia na venda total de automóveis baixou 2,8 pontos porcentuais, caindo de 23,4% para 20,6%. Em contrapar-

tida cresceram as participações dos segmentos de hatches pequenos e de SUVs, respectivamente de 23,5% para 26,3% e de 14,8% para 17,9%. As restrições ao crédito explicam ao menos em parte a perda de penetração dos modelos de entrada, que até 2014 eram os líderes em venda no Bra-

Ranking por segmento no acumulado até dezembro/2016 Fonte: Fenabrave

Sub Segmento AU - HATCH PEQUENO AU - ENTRADA AU - SUVs AU - SEDAN PEQUENO AU - SEDAN MEDIO AU - MONOCAB AU - SEDAN COMPACTO AU - GRANDCAB AU - HATCH MEDIO AU - SEDAN GRANDE AU - SW MEDIO AU - SPORT AU - SW GRANDE Total

2016 Dez 27,73% 20,81% 18,13% 16,38% 8,49% 2,52% 2,01% 1,36% 1,05% 0,71% 0,64% 0,13% 0,04% 100%

2016 Nov 2016 Acumulado 2015 Acumulado 28,02% 26,36% 23,56% 21,91% 20,66% 23,40% 16,76% 17,91% 14,83% 16,31% 16,83% 17,21% 8,56% 8,68% 8,95% 2,25% 2,46% 3,18% 2,15% 2,42% 2,86% 1,54% 1,39% 1,32% 1,37% 1,95% 2,90% 0,55% 0,60% 0,79% 0,39% 0,58% 0,84% 0,12% 0,11% 0,10% 0,06% 0,07% 0,06% 100% 100% 100%

11.1.2017 8


sil. São os de preços mais baixos e, assim, têm como público alvo os consumidores de menor poder aquisitivo, justamente os que mais dependem de financiamento para adquirir um zero-quilômetro. De acordo com o presidente da Anfavea, Antonio Megale, o índice de compras financiadas nunca foi tão baixo como o registrado no final de 2016. As vendas à vista chegaram a responder por 53% dos negócios relativos à aquisição de carros novos, ou seja, apenas 47% dos consumidores utilizaram crédito para efetuar a compra. Tradicionalmente as vendas financiadas são maioria, representando pelo menos 60% das transações no setor. As vendas por segmento de mercado integram balanço divulgado mensalmente pela Fenabrave, que inclui nove modelos como sendo de entrada – além dos três líderes, o VW up!, Toyota Etios, Fiat Uno, Fiat Mobi, Renault Clio e Celta (o compacto da Chevrolet saiu de linha no ano passado). Em 2016 foram emplacadas 348,6 mil unidades do segmento de entrada, resultado 29,8% inferior ao de 2015 – quando foram vendidas 498,5 mil. Queda, portanto, bem superior à da média do mercado, que foi de 20,2%. Já o segmento de hatches pequenos, formado por onze modelos, dentre os quais Chevrolet Onix, Hyundai HB20, Renault Sandero, VW Fox/CrossFox, Nissan March e Ford Fiesta, teve queda de apenas 9,2%, passando de 493,2 mil unidades emplacadas em 2015 para 447,9 mil em 2016. Mais beneficiado ainda em 2016 foi o segmento de SUVs. Diante de um mercado com retração média de 20,2%, suas vendas praticamente se mantiveram estáveis. Foram emplacadas 302,3 mil unidades no ano passado, apenas 1,3% a menos do que as 306 mil de 2015. Isso lhe garantiu o maior ganho de participação no mercado, exatos 3,08 pontos porcentuais. A distância do segmento de SUVs para o de entrada, que era de 8,6 pontos porcentuais em 2015, baixou para 2,7 pontos no ano passado. Um dado que confirma tendência apontada por executivos do setor e justifica uma série de lançamentos de 2015 para cá, como o Honda HR-V, Jeep Renegade, Nissan Kicks e Hyundai Creta. 11.1.2017 9


Clipping Vendas caem 6486507 - O TEMPO - SUPER MOTOR - Belo Horizonte - MG - 11/01/2017 - Pág 8 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=oAF/ykc4wo2KYNOFq8pgg8NpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Estado: MG Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Belo Horizonte País: Tipo Veículo: Jornal


W8 O Tempo - Pampulha - Super Notícia Belo Horizonte 11 de janeiro de 2017

super motor CHEVROLET/DIVULGAÇÃO

Mercado

Vendas caem

Líder pela segunda vez Carro mais vendido doBrasilem 2015,ChevroletOnixsemantevena pontanoanopassado,queterminou comperdasparaosetorautomotivo Alexandre Carneiro Segundo números divulgados pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), o Onix foi o automóvel mais vendido do Brasil no ano passado, com 153.372 unidades emplacadas. É a segunda vez seguida que o hatch da Chevrolet leva o título de campeão de mercado: em 2015, ele já havia assumido a ponta. O segundo carro mais vendido do país em 2016 foi o Hyundai HB20, com 121.616 unidades comercializadas. O terceiro lugar ficou com o Ford Ka, que somou 76.616 emplacamentos. Logo em seguida vem o Prisma, que é derivado do Onix, com 66.337 novos exemplares nas ruas. Além da quarta colocação geral,

de quebra, o modelo da Chevrolet manteve a liderança de vendas entre os sedãs. Curiosamente, o quinto automóvel mais vendido do Brasil é um sedã médio, com preços bem mais elevados que os modelos compactos encabeçam o ranking de vendas: trata-se do Toyota Corolla, que teve 64.740 unidades comercializadas. Esse volume é maior que o do popular Fiat Palio, que foi o sexto mais vendido de 2016, com 63.996 emplacamentos. Vale lembrar que, em 2014, o hatch produzido em Betim (MG) foi o líder do mercado brasileiro. Já o sétimo colocado foi o Renault Sandero, com 63.228 exemplares emplacados, e o oitavo foi o Gol, com 57.390 emplacamentos. O hatch da Volkswagen é outro ex-campeão de vendas do país: manteve a

Ainda recente no mercado (foi lançado em 2012), Onix já é bicampeão de vendas ponta de 1987 a 2013. Dois utilitários figuraram entre os dez mais vendidos do Brasil em 2016: a picape Fiat Strada, na nona posição, com 59.449 unidades comercializadas, e o SUV Honda HR-V, décimo colocado, com 55.758 emplacamentos.

Ranking de marcas Além de ter o carro mais emplacado no Brasil em sua gama, a Chevrolet ainda se tornou a marca líder de vendas do Brasil: colocou 345.874 novos veículos nas ruase obteve 17,41%de participação no mercado. A Fiat, que esteve na ponta de 2003 até 2015, ficou na segunda posição, com 304.980 emplacamentose 15,35% de participação, seguida pela Volkswa-

gen, com 228.456 e 11,5%, respectivamente. Já a Hyundai se tornou a quarta montadora do país, com 9,96% do mercado e 197.850 veículos comercializados. Só dois grandes fabricantes cresceram em 2016. Um deles foi a Toyota, que vendeu 180.416 veículos, número 0,91% maior que o de 2015. Com 9,08% de participação no mercado, a empresa se tornou a quinta maior do setor no país, superando a Ford por apenas 174 veículos. O outro foi a Jeep, que subiu 41,3% e terminou o ano na décima posição, com 59.046 emplacamentos e 2,97% de participação. Vale lembrar que a marca começou a produzir veículos no Brasil justamente no ano passado.

De acordo com os números da Fenabrave, em 2016 os segmentos de automóveis e de comerciais leves tiveram queda de 19,8% em relação a 2015. Foram 1.986.389 veículos emplacados, contra 2.476.823 no ano anterior. Se somados todos os segmentos – caminhões, ônibus, motos, implementos rodoviários e outros veículos –, a retração chega a 20,29%, com 3.174.625 unidades vendidas. O total é 43,2% menor que o de 2012, ano em que o setor registrou recorde de 5.586.578 emplacamentos.

Aposta em novidades para atrair o consumidor Para Paulo Roberto Garbossa, consultor da ADK Automotive, o fato de alguns automóveis relativamente novos no mercado passarem a vender mais que outros modelos já conhecidos não chega a surpreender. “O consumidor gosta muito de novidades, e esses novos veículos caíram no gosto do público; porém, isso não impede que os antigos líderes, futuramente, se modernizem e voltem ao topo das vendas”, aponta. O especialista pondera que outros fatores, além da preferência do consumidor, ajudam a explicar esse tipo de situação. “A Volkswagen teve problemas com forneci-

mento de peças por três meses. O Gol não seria líder (em 2016), mas teria vendido mais se isso não tivesse ocorrido”, diz. Quanto às expectativas para este ano, Garbossa endossa o otimismo da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), que antevê um crescimento de 4%. “Eu, particularmente, acredito em um índice até maior, entre 5% e 6%”, diz. O motivo, segundo ele, é o fator novidade: “Ainda há muitos produtos que serão lançados em 2017, pois os projetos já estavam em desenvolvimento antes da crise”, explica. (AC)


Clipping Setor de veículos usados comemora acréscimo de 33% entre novembro e dezembro 6487193 - TRIBUNA DA BAHIA - CIDADES - Salvador - BA - 11/01/2017 - Pág 9 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=bd2GmhdNJm9cK9HF1X1MCMNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Yuri Abreu Estado: BA Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Salvador País: Tipo Veículo: Jornal


Quarta, 11/01/2017

Editora de Cidade: Tatiana Ribeiro

Tribuna da Bahia

Mercado de seminovos aquecido Setor de veículos usados comemora acréscimo de 33% entre novembro e dezembro Foto: Romildo de Jesus

YURI ABREU REPÓRTER

Um dos poucos setores a não sentir os efeitos da crise econômica que assola o país, o segmento de veículos seminovos praticamente manteve a estabilidade nas vendas em comparação a 2015, segundo a Associação dos Revendedores Independentes de Veículos da Bahia (Assoveba), que conta com quase 200 lojas associadas na capital baiana. Apesar da leve queda de 0,4% ao longo do ano – contra quase 27% de baixa na venda de novos, segundo dados da Fenabrave –, o setor comemora o acréscimo de 33% nas vendas de carros usados entre novembro e dezembro de 2016. “Normalmente é um período em que as vendas crescem, já que muita gente tem acesso ao 13º salário e pensa em trocar de carro”, afirmou o vice-presidente da Assoveba, Paulo César Mascarenhas. Como forma de estimular a atração de um público maior, ele afirma que constantemente são feitas ações de vendas em feirões. Ainda de acordo com ele, a estimativa é a de que tenham sido vendidas 30 mil unidades em todo o estado no ano passado. Dentre os modelos mais procurados, estão aqueles cuja faixa de preço varia entre R$ 20 mil e R$ 30 mil, quilometragem baixa, com a maioria dos opcionais (ar condicionado, direção, vidros e travas elétricas) e de modelos como Onix, Palio e HB20. Para se ter uma ideia, de acordo com Mascarenhas, a diferença de preço entre um veículo usado e um novo pode chegar a até 25%, a depender do exemplar. Com relação ao tempo de uso, os carros preferidos têm de ter, no máximo, três anos de utilidade. “Os compradores visam as garantias dadas pelas fábricas que podem chegar a esse período. Quanto aos opcionais, é muito mais prático comprar um usado com todos os itens já inclusos, do que um zero com poucas opções. Muitos já vem com banco de couro e kit multimídia, por exemplo”, ressaltou o vice-presidente da Assoveba. FACILIDADES Nas revendedoras, que celebram o fato de não serem tão atingidas pela crise, a gama de facilidades aos consumidores variam desde o financiamento, entradas no cartão, passando pela redução de parcelas, emplacamento, transferência, até chegar ao IPVA e o sensor de ré. “Podemos dizer que o setor se pagou. Não tivemos ganho de capital, mas conseguimos pagar as contas. Mesmo com a crise, fomos bem”, disse Roque Barreto, sócio-gerente da revendedora Paraíso do Automóvel, que fica na Avenida Bonocô. Por lá, que é uma das quatro lojas da empresa, foram vendidas 200 unidades de veículos por mês ao longo de 2016. Além do preço, os representantes do setor apontam algumas vantagens em realizar uma aquisição de um carro seminovo. “O veículo já vem

PREÇO Entre os modelos mais procurados pelos clientes estão aqueles que variam entre R$ 20 e R$ 30 mil

‘amaciado’, não sendo necessária a realização de testes como no caso de um carro novo, mas é importante que o cliente faça uma breve pesquisa antes de comprar o carro em qualquer loja física, buscando saber procedência e boas referências”, comentou Paulo César Mascarenhas. Para 2017, a expectativa do setor é a de que as vendas possam ser melhores do que foram em 2016. Funcionária de uma revendedora que fica na região do Dois Leões, Viviane Santos espera bater a meta mensal de quase 30 carros vendidos por mês, chegando próximo aos 40, dois anos atrás. Já para Roque Barreto, tudo vai depender das ações do governo para a economia. “Eles precisam fazer algo para motivar a economia. Um ideia seria a redução dos juros e, assim, as vendas aquecerem. Mas, se ficar do jeito que está, em banho Maria, nada vai mudar”, apontou.

Os compradores visam as garantias dadas pelas fábricas, que podem chegar a esse período. Quanto aos opcionais, é muito mais prático comprar um usado com todos os itens já inclusos do que um zero com poucas opções. Muitos já vêm com banco de couro e kit multimídia, por exemplo.

Paulo Mascarenhas

Dicas na hora da compra Com o preço dos veículos novos cada vez mais altos, para muitos brasileiros a opção se tornou, de fato, a escolha por um seminovo. Mas, mesmo diante de tantas vantagens, o interessante é ficar de olho em algumas dicas para não tornar uma compra tão desejada em uma futura dor de cabeça. Dentre os pontos citados, de acordo com especialistas no assunto, vale checar se o carro tem algum tipo de pendência como multas ou débitos em aberto, além de ver se possuem uma chave reserva. Confira alguma delas: · Na hora de ir à revendedora, estar acompanhado de um

mecânico de confiança. · No momento da compra, ver itens como extintor de incêndio, chave de roda e as condições do estepe. · Ao entrar no carro, ligá-lo em marcha lenta e verificar os níveis de ruído na cabine e de vibração do volante. · Verificar alinhamento de portas, capô, porta malas e irregularidades na pintura para descobrir se o caro foi batido. · Para verificar se existem pendências jurídicas, uma ideia é entrar nos sites do Detran ou da Prefeitura para verificar se existem débitos.

9


Clipping Porto Alegre está entre as capitais com o Seguro mais caro do país 6487421 - SEGURO GAÚCHO - 10/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=aSZAlggwHqEj66U3SqRBMsNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://segurogaucho.com.br/noticia/porto-alegre-esta-entre-as-capitais-com-o-seguro-maiscaro-do-pais/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Hatches compactos – Honda Fit é novamente o preferido em 2016 6487459 - CARPLACE - 10/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=aSZAlggwHqGuPW8+us5NqsNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://carplace.uol.com.br/hatches-compactos-honda-fit-e-novamente-o-preferido-em-2016/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Thiago Parísio Estado: Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping MAN Latin America diversifica negócios com caminhões usados 6487463 - FROTA & CIA - 10/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=aSZAlggwHqGYoAsU2r8K08NpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://www.frotacia.com.br/noticia/man-latin-america-diversifica-negocios-com-caminhoesusados Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Líder pela segunda vez 6487495 - PAMPULHA - Belo Horizonte - MG - 11/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=aSZAlggwHqHeg56jHudxLcNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://www.otempo.com.br/pampulha/l%C3%ADder-pela-segunda-vez-1.1421850 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Alexandre Carneiro Estado: MG Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Belo Horizonte País: Tipo Veículo: Site


Clipping Emplacamento de carros tem queda de 20% na Cidade em 2016 6487501 - DIÁRIO DE SOROCABA - Sorocaba - SP - 11/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=dc8SAfPG4oemAurY8ADquMNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://diariodesorocaba.com.br/noticia/251697 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Sorocaba País: Tipo Veículo: Site


Clipping MAN Latin America diversifica negócios com caminhões usados 6487521 - TERRA - São Paulo - SP - 10/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=dc8SAfPG4ocj66U3SqRBMsNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

https://noticias.terra.com.br/dino/man-latin-america-diversifica-negocios-com-caminhoesusados,ecfcd8590350b250528a45f07f6b9119d4gqvxlc.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Este é um conteúdo comercial divulgado pela empres Estado: SP Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos novos em 2016 é a menor em 10 anos 6487550 - GAZETA DE BEBEDOURO - 10/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=dc8SAfPG4oeMimO95F4H3cNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://www.gazetadebebedouro.com.br/gb/venda-de-veiculos-novos-em-2016-e-a-menor-em10-anos/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: redacao Estado: Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Conheça os carros mais vendidos no primeiro semestre de 2016 6487700 - DIÁRIO CATARINENSE - Florianópolis - SC - 11/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=lBqsvQ1Nu69fM2g5cLcGLMNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://dc.clicrbs.com.br/sc/estilo-de-vida/noticia/2017/01/conheca-os-carros-mais-vendidosno-primeiro-semestre-de-2016-9252854.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SC Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Florianópolis País: Tipo Veículo: Site


Clipping Usados 6476398 - A GAZETA - ECONOMIA - Cuiabá - MT - 05/01/2017 - Pág 3C http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=Ryj0Z9kRgPTb1L02C1FcTcNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Estado: MT Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Cuiabá País: Tipo Veículo: Jornal


3 C - economia

CUIABÁ, QUINTA-FEIRA, 5 DE JANEIRO DE 2017

75,562

Economês Celulares

Redução

O país atingiu 248,4 milhões de linhas de celulares em novembro de 2016. Do total, 169,9 milhões (68,4%) são pré-pagos e 78,5 milhões são pós-pagos (31,5%). De outubro para novembro, 986,5 mil linhas foram adicionadas, alta de 0,40%, segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Sobre novembro de 2015, houve baixa de 7,85%, com 21,1 milhões de linhas desativadas. Entre novembro de 2015 e novembro de 2016 foram canceladas 26,6 milhões de linhas pré-pagas e 5,4 milhões pós-pagas foram adicionadas à base.

O motivo da redução no período é a queda no preço das ligações entre fixos e móveis e entre celulares de empresas concorrentes, o que fez com que o efeito-clube deixasse de ser vantajoso para os consumidores. “Com preços menores para este tipo de chamada, o mercado de múltiplos chips perdeu espaço, gerando cancelamentos dos consumidores que possuíam linhas móveis de diferentes prestadores”, diz a Anatel. “Além disso, a desaceleração econômica motivou o encolhimento da base de acessos móveis”.

Arquivo

Emprego

O

s mato-grossenses que estiverem à procura de uma vaga de emprego devem ficar atentos ao balcão de empregos apresentado pelo Serviço Nacional de Emprego (Sine). Em todo Mato Grosso, são 471 vagas, com oportunidades para cidades como Cuiabá, Primavera do Leste e Colíder. O painel de vagas é atualizado semanalmente.

A GAZETA bilhões de reais, foi o lucro registrado pelo Banco Central em 2016 com operações de câmbio, chamadas de swap cambial

Inflação

Acumulado

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede a inflação na cidade de São Paulo, subiu 0,72% em dezembro ante alta de 0,15% em novembro, mostra pesquisa da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

Em 2016, o IPC-Fipe acumulou inflação de 6,54%, bem abaixo da taxa de 11,07% observada em 2015. O número, porém, superou as previsões do mercado, que eram de avanço de 6,13% a 6,47%.

COMÉRCIO E SERVIÇOS

Nível de otimismo sofre redução THAÍS BARCELLOS SÃO PAULO/AE Após ficar 2 meses acima dos 50 pontos, o que aponta maior otimismo com a economia, o indicador que mede a confiança de micro e pequenos empresários do varejo e do setor de serviços recuou 1,3 ponto em dezembro, para 48,9 pontos. O dado é calculado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e obedece uma escala que varia de zero a 100. Na variação anual, a confiança de micro e pequenas empresas avançou 8,9 pontos, de 40 pontos. Para o presidente da CNDL, Honório Pinheiro, a confiança ainda está longe de ser satisfatória e parece não encorajar o investimento, como apontam outros indicadores. Ele acrescenta que a confiança é um indicador muito importante a ser analisado atualmente por ser um componente essencial para a retomada econômica. “A confiança é que pode induzir o investimento por parte das empresas, gerando empregos e estimulando o consu-

64,8 pontos em novembro para 60,9 pontos em dezembro. No confronto anual, contudo, houve aumento significativo de 10,6 pontos. Dentre os empresários consultados, 63,9% estão confiantes no desempenho de seus próprios negócios nos próximos 6 meses e 46,5% manifestaram otimismo com a economia do país. Mas, mo, hoje em baixa por assim como em novembro, a causa da recessão. maior parte dos entrevistaPorém, a consolidação dos confiantes não soube da melhora da conexplicar as razões para a fiança dos empresáperspectiva positiva com o rios depende de cenáfuturo da economia (38,4%) rios que ainda são fonou de seus negócios (28,7%). tes de incertezas: A boa gestão é o 2º principal novas instabilidades motivo (22,5%) para o otipolíticas, avanço das mismo com o desempenho reformas debatidas no do próprio negócio. “Os Congresso e ambiente entrevistados têm controle externo favorável”. Divulgação de sua empresa, mas não Em dezembro, a retração da confiança Indicador de confiança ainda está longe de ser satisfatório e parece não encorajar os investimentos podem controlar a economia. Assim, diante da adverfoi influenciada prinsidade, o empresariado tende cipalmente pela avanomia piorou nos últimos 3 meses. com destaque para a queda das a acreditar que pode promover liação sobre a economia atual. Em Já 53,9% dos entrevistados consivendas devido a crise econômica ajustes para atenuar o impacto da termos percentuais, 66,2% dos deram que a situação do seu pró(69,8%). crise”, afirma o presidente do SPC micro e pequenos empresários prio negócio passou a enfrentar O índice de expectativas tamBrasil, Roque Pellizzaro. acreditam que a situação da ecodificuldades no mesmo período, bém teve declínio na margem, de

Entre os pessimistas com a economia (21,9%), o principal fator apontado é a incerteza política (30,3%)

Governo facilita o requerimento de benefício LORENNA RODRIGUES BRASÍLIA/AE

João Vieira/Arquivo

Intenção é desafogar as agências da Previdência

Idosos e pessoas com deficiência com baixa renda poderão requerer o Benefício de Prestação Continuada (BCP) em órgãos nacionais e estaduais, como prefeituras e postos de assistência social e não apenas em agências da Previdência Social, como é hoje. A previsão está em portaria publicada no Diário Oficial desta quarta-feira (4). A ideia é aumentar a capi-

laridade da rede de atendimento e desafogar as agências do INSS. “A medida simplifica a vida do cidadão, que não precisará ir mais ao INSS para requerer o BPC”, disse, em nota, o secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame. Os postos municipais e estaduais também serão usados para o recadastramento e a revisão de todos os benefícios, o que foi anunciado em julho do ano passado e regulamentado pela portaria.

De acordo com o secretário, para evitar uma correria aos órgãos públicos, o recadastramento será feito em duas etapas: em 2017, para idosos, e, em 2018, para pessoas com deficiência. Um cronograma e a forma como será feito o chamamento ainda será definido pelo ministério. A portaria prevê ainda que todos os beneficiários terão que ser inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal. Cerca de 40% dos que

recebem o benefício ainda não estão cadastrados e serão os primeiros a serem chamados. Os novos benefícios concedidos a partir de agora já serão inscritos no cadastro único simultaneamente. Na regulamentação foi previsto também o cruzamento contínuo de informações e dados disponíveis pelos órgãos da administração pública e poderá haver reavaliação da deficiência e do grau de impedimento que dá direito ao benefício.

Seguros faturam R$ 210,6 bilhões Panorama ALANA GANDRA RIO DE JANEIRO/ABR O setor de seguros do país arrecadou R$ 210,6 bilhões de janeiro a novembro de 2016, resultado 8,2% maior que no mesmo período do ano anterior. O balanço inclui as carteiras de seguros gerais, vida, previdência complementar aberta e capitalização, que são mercados supervisionados pela Superintendência de Seguros Privados (Susep). O número não inclui o segmento de saúde suplementar. A Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Pri-

vada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (Cnseg) prevê que a expansão do setor de seguros em 2016 atinja 9% com os números de dezembro. Já para 2017, o crescimento consolidado poderá alcançar até 11%, segundo o presidente da entidade, Marcio Serôa de Araujo Coriolano. Segundo ele, as principais contribuições para o incremento da arrecadação do setor de janeiro a novembro vieram dos ramos de seguro de vida individual, que cresceu 28,4%, correspondendo a 2,8% do total do setor de seguros; dos planos de previdência VGBL (Vida Gerador de Bene-

fícios Livres), que tiveram expansão de 20,8%, com participação de 42,9% do total do mercado; do seguro rural e seguro habitacional, cujo aumento foi de 10,1%, cada, equivalendo a 1,6% e 1,5%, respectivamente, do total da arrecadação do setor; e do ramo de seguros de crédito e garantias, que aumentou 8,9% e correspondeu a 1,3% da arrecadação total. Já o seguro de automóveis manteve a tendência de queda, fechando o acumulado de 11 meses do ano com retração de 2,7%. A arrecadação somou R$ 28,6 bilhões, representando 13,6% do total do setor.

Usados

Dólares

Venda fechada

Os 2 últimos meses de 2016 salvaram o mercado de veículos usados de mais um ano de queda nas vendas. Segundo a Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), o ano terminou com 10,381 milhões de usados vendidos, crescimento de 0,21% em relação ao volume de 2015, graças a altas expressivas nos meses de novembro e dezembro, que fizeram com o que o resultado acumulado virasse do sinal negativo para o positivo na reta final. De janeiro a outubro, as vendas de acumulavam retração de 1,94%.

Mais dólares saíram do que entraram no país em 2016. De acordo com dados do Banco Central, o fluxo cambial ficou negativo em US$ 4,252 bilhões, no ano passado. Em 2015, esse resultado ficou positivo em US$ 9,414 bilhões. O resultado veio da conta financeira (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações), com deficit de US$ 51,562 bilhões. O segmento comercial contribuiu para reduzir o saldo negativo do fluxo cambial, ficar positivo em US$ 47,309 bilhões.

A Petrobras concluiu a operação de venda de 100% da Petrobras Chile Distribuición (PCD) para a Southern Cross Group. O valor da entrada de caixa resultante da operação foi de US$ 470 milhões, dos quais US$ 90 milhões referem-se a distribuição de dividendos líquidos de impostos da PCD, ocorrida em 9 de dezembro, e os demais US$ 380 milhões foram pagos nesta quartafeira. A PCD é a companhia de distribuição de combustíveis da Petrobras no Chile e possui 279 postos de serviços, 1 unidade de lubrificantes, 8 terminais de distribuição, entre outros.


Clipping Vendas caíram 20% no ano passado 6476452 - CORREIO POPULAR - ECONOMIA - Campinas - SP - 05/01/2017 - Pág A15 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=yS0ktGnoY2mmlLhpjWZ0FcNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Estado: SP Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Campinas País: Tipo Veículo: Jornal


CORREIO POPULAR A15

Campinas, quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Economia Editor:Hélio Paschoal helio@rac.com.br

COMÉRCIO ||| QUEIMA DE ESTOQUES

As promoções já estão nas vitrines Com vendas novamente fracas no Natal, lojistas começam a oferecer descontos de até 70% Patrícia Domingos/AAN

Adriana Leite DA AGÊNCIA ANHANGUERA

aleite@rac.com.br

As liquidações começaram e estão por toda parte. Depois de amargar um Natal com vendas abaixo do esperado, os lojistas já estão queimando todo o estoque que sobrou de 2016. E quem conseguiu segurar o ímpeto consumista do final de ano pode se dar muito bem agora em janeiro: os lojistas prometem descontos que variam de 10% a 70%. Mas a temporada do preço mais em conta não deve servir de desculpa para se endividar (só para lembrar, no ano passado o calote no comércio de Campinas até o mês de novembro chegou a R$ 154 milhões).

Shoppings também estão realizando ações especiais As liquidações se espalharam por todo o comércio: grandes redes varejistas, pequenas lojas e até supermercados oferecem vários produtos com preço menor do que no final de ano. Os shoppings preparam campanhas especiais para atrair o consumidor. Mas para aproveitar os descontos nesse mar de promoções, é preciso pesquisar e checar se realmente os valores estão mais baixo - e pechinchar se for pagar à vista. Dados da Associação Comercial e Industrial de Campinas (Acic) mostraram que o Natal do varejo em Campinas ficou muito aquém do que desejavam os comerciantes. A previsão era de queda em relação a 2015, mas o desempenho foi pior do que o estimado. De acordo com a entidade, a projeção era de recuo de 1,2%. Só que o tombo foi de 2,53%. O faturamento somou R$ 2,41 bilhões no Natal de 2016. No ano anterior, as vendas atingiram R$ 2,47 bilhões. Com números piores do que o esperado, a saída para o comerciante minimizar o prejuízo é acabar com os estoques

Consumidores passam em frente loja que anuncia liquidação na região central da cidade: recomendação é pesquisar e checar se descontos são reais

que sobraram. E pelo menos até o final de janeiro, a onda de liquidações será a principal estratégia dos varejistas. Pesquisa

Com pouco dinheiro no bolso, os consumidores ficaram mais espertos na hora de comprar, inclusive nas liquidações. “Não saio comprando como uma doida no final de ano, muito menos com a crise. Sempre espero por janeiro para aproveitar os preços menores. Estou precisando trocar minha geladeira e vou aproveitar as liquidações das grandes lojas, mas mesmo assim já fiz uma pesquisa de preços para conferir se tem desconto mesmo ou é só enganação”, afirmou a auxiliar de enfermagem Ana Maria Lima. O aposentado Fernando Silva disse que quer aproveitar para comprar um tênis.

265 REAIS

Foi o valor médio dos presentes no Natal de 2016 em Campinas

“Faço caminhada todo dia. Até dei uma olhada nos preços de tênis no final do ano, mas estava um absurdo. Quem sabe agora eu consiga um bom com desconto”, comentou. Mercado

Nomes de peso do varejo como Casas Bahia, Pontofrio e Magazine Luiza têm promoções nesta semana. A Casas Bahia e o Pontofrio, que fazem parte da Via Varejo, oferecem descontos hoje e ama-

nhã (as lojas de rua vão funcionar neste dia a partir das 6h). O Magazine Luiza realiza a tradicional megaliquidação amanhã. No Estado de São Paulo, as lojas abrem às 6h. Supermercadistas como a rede Extra fazem seu saldão até o próximo dia 8. A empresa informou que há descontos em produtos nos setores de bazar, eletro e têxtil. Outro nome forte do segmento, o grupo Walmart, também já iniciou a venda com descontos. A estratégia da empresa norte-americana de vender produtos com abatimento no custo vai até a mesma data que a da concorrente brasileira. As cobiçadas maquiagens comercializadas na Sephora também estão com preços menores até o próximo dia 11 deste mês. De acordo com a empresa, os descontos podem chegar a 60% em produ-

tos das lojas físicas e ainda no e-commerce. Shoppings

O Galleria Shopping realiza até o dia 22 de janeiro a Liquidação Verão, cujos abatimentos nos preços podem chegar a 70%. A campanha promocional geral é a primeira organizada pelo empreendimento. Normalmente, as lojas faziam individualmente campanhas para a queima dos estoques. Em nota, a gerente de Marketing do Galleria, Regina Mello, afirmou que no ano passado foram realizadas promoções segmentadas. “Em 2016, realizamos promoções segmentadas, com excelentes resultados, e agora resolvemos expandir e promover nossa primeira liquidação geral”, disse. O Iguatemi Campinas, da Iguatemi Empresa de Shop-

ping Centers (IESC) que também administra o Galleria Shopping, ainda prepara sua liquidação do início de ano. A administração do centro de compras informou que a 37ª edição dos 3 ½ Dias de Loucura está sendo preparada, mas que por questões estratégicas a data e os detalhes ainda não estão sendo divulgados. Em nota, o gerente geral do empreendimento, Daniel Lotufo, afirmou que, atualmente, mais de 70% das 356 operações do empreendimento realizam ações individuais com descontos que chegam a 70%. O Parque D. Pedro Shopping vai realizar a liquidação Feliz Preço Novo nos dias 12 e 13 deste mês. Os descontos serão a partir de 25%. O centro de compras vai oferecer um abatimento de 50% no valor do estacionamento convencional de carros e motos, pelo período de até 12 horas. “Será possível comprar produtos de qualidade a preços acessíveis. É uma queima total para renovação de estoque dos nossos lojistas”, afirmou o superintendente do Parque D. Pedro Shopping, Guilherme Marini. Ele informou que o fluxo diário durante a liquidação deve aumentar em 20%. O movimento mensal é de 1,8 milhão de visitantes. No Campinas Shopping, a Liquida Ponto Mix será realizada entre os dias 12 e 15 de janeiro. Os consumidores vão encontrar lojas com descontos de até 70%. De acordo com informações da direção do centro de compras, estabelecimentos dos segmentos de roupas, sapatos, acessórios, cosméticos, eletroeletrônicos, brinquedos, serviços e alimentação vão participar da ação. Os shoppings Jaraguá Conceição e Spazio Ouro Verde ainda não começaram suas campanhas de liquidação, que devem ocorrer em breve. O Shopping Parque das Bandeiras informou que não existe neste momento uma campanha de liquidação, embora haja lojas oferecendo descontos aos consumidores.

PREVIDÊNCIA ||| MUDANÇA

VEÍCULOS ||| NOVOS

Vendas caíram 20% no ano passado Órgãos nacionais e Com o resultado, o setor automotivo voltou aos níveis de onze anos atrás 29,92% em relação ao ano anterior. Já os automóveis tiveram queda de 20,47% nas vendas em 2016, com a comercialização de 1,68 milhão de unidades, contra 2,1 milhões do ano anterior. Em dezembro, foram emplacados 170 mil carros, o que significou alta de 14,32% sobre novembro e queda de 12% em relação ao mesmo mês de 2015. As motos tiveram retração de 21,62% nas vendas no ano passado na comparação com 2015. Foram vendidas 998 mil unidades em 2016, contra 1,27 milhão no ano anterior. O resultado de dezembro, com a venda de 83,6 mil unidades, representa uma redução de 36,26% em relação a dezembro de 2015.

De São Paulo

As vendas de veículos novos caíram 20,29% em 2016 em comparação com 2015. Segundo balanço divulgado ontem pela Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), foram emplacadas 3,17 milhões de unidades ao longo do ano passado, contra 3,98 milhões de 2015. Segundo o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção, o volume de vendas do ano passado levou o setor de volta ao patamar de 2006. “Nós tivemos um PIB negativo. A economia estava estagnada e decrescendo”, afirmou. Para Assumpção, o comércio de veículos no País dificilmente voltará aos níveis registrados antes da crise. No entanto, o executivo acredita que há espaço para a recuperação. “Nós não almejamos voltar aos 3,7 milhões de automóveis novos vendidos antes da crise, mas poderíamos chegar em 2,5 milhões ou 2,8 milhões, que é justamente o necessário. Até porque a frota brasileira é muito desgasta-

da, antiga”, ressaltou. Em dezembro, a queda nas vendas ficou em 19,42% em relação ao mesmo mês de 2015, com a comercialização de 298,9 mil veículos. O resultado representa, no entanto, um crescimento de 14,32% sobre novembro,

quando as vendas ficaram em 261,4 mil unidades. Os ônibus e caminhões foram o setor com maior retração ao longo do ano passado. Foram vendidos em 2016 13,6 mil ônibus, 32,92% menos do que em 2015, e 50,2 mil caminhões, queda de

Usados

Já as vendas de veículos usados ficaram estáveis em 2016. Foram vendidas 13,34 milhões de unidades, contra 13,35 milhões em 2015, uma redução estatisticamente desprezível, de 0,07%. (Da Agência Brasil)

estaduais passarão a prestar atendimento Idosos e pessoas com deficiência vão poder pedir benefício até em prefeituras De Brasília

Idosos e pessoas com deficiência com baixa renda poderão requerer o Benefício de Prestação Continuada (BCP) em órgãos nacionais e estaduais, como prefeituras e postos de assistência social e não apenas em agências da Previdência Social, como é hoje. A ideia é aumentar a capilaridade da rede de atendimento e desafogar as agências do INSS. “A medida simplifica a vida do cidadão, que não precisará ir mais ao INSS para requerer o BPC”, disse, em nota, o secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame. Os postos municipais e estaduais também serão usados para o recadastramento e a revisão de todos os benefícios, o que foi anunciado em julho do ano passado e regulamentado pela portaria. De acordo com o secretário, para evitar uma cor-

reria aos órgãos públicos, o recadastramento será feito em duas etapas: em 2017, para idosos, e, em 2018, para pessoas com deficiência. Um cronograma e a forma como será feito o chamamento ainda será definido pelo ministério. A portaria prevê ainda que todos os beneficiários terão que ser inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. Cerca de 40% dos que recebem o benefício ainda não estão cadastrados e serão os primeiros a serem chamados. Os novos benefícios concedidos a partir de agora já serão inscritos no cadastro único simultaneamente. Na regulamentação foi previsto também o cruzamento contínuo de informações e dados disponíveis pelos órgãos da administração pública - e poderá haver reavaliação da deficiência e do grau de impedimento que dá direito ao benefício. (Do Estadão Conteúdo)


Clipping Chevrolet fecha 2016 como líder de vendas no Brasil 6483009 - JORNAL DA MANHÃ - Ponta Grossa - PR - 06/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=hcOVxksWOsud2gG/oleH7sNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://arede.info/jornaldamanha/AUTOS/140129/CHEVROLET-FECHA-2016-COMO-LIDERDE-VENDAS-NO-BRASIL Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: PR Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Ponta Grossa País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos novos cai 15% em 2016 em Ribeirão Preto, diz Fenabrave 6483021 - JORNAL FLORIPA - Florianópolis - SC - 06/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=hcOVxksWOssj66U3SqRBMsNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://www.jornalfloripa.com.br/mundo/noticia.php?id=28477579 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SC Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Florianópolis País: Tipo Veículo: Site


Clipping Seguro: Quanto custa a apólice dos 10 carros mais vendidos de 2016 6487415 - IG - São Paulo - SP - 11/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=aSZAlggwHqEoYNz39axWCMNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://carros.ig.com.br/2017-01-11/seguro.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping MAN Latin America diversifica negócios com caminhões usados 6487420 - UNICAM - 11/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=aSZAlggwHqH2c17nVFQqSMNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://unicam.org.br/v1/man-latin-america-diversifica-negocios-com-caminhoes-usados/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Unicam Estado: Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Estado tem queda de 19,4% nos emplacamentos em 2016 6487422 - OCP ONLINE - 11/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=aSZAlggwHqF2mFTnuUzBEMNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://ocponline.com.br/noticias/estado-tem-queda-de-194-nos-emplacamentos-em-2016/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Kamila Schneider Estado: Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Mercado de seminovos aquecido 6487423 - TRIBUNA DA BAHIA - Salvador - BA - 11/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=aSZAlggwHqENYh1HTP9BlsNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://www.tribunadabahia.com.br/2017/01/11/mercado-de-seminovos-aquecido Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: BA Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Salvador País: Tipo Veículo: Site


Clipping MAN Latin America diversifica negócios com caminhões usados 6487456 - COMUNIQUE SE - Rio de Janeiro - RJ - 10/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=aSZAlggwHqErDptNvo35jsNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://portal.comunique-se.com.br/newsdino/?releaseid=116976 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: RJ Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Rio de Janeiro País: Tipo Veículo: Site


Clipping Jeep® fecha 2016 como a marca líder em SUV no Brasil 6487458 - CROSS BRASIL - 10/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=aSZAlggwHqHcNDl0pXD7xMNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://www.crossbrasil.com.br/22824/jeep-fecha-2016-como-marca-lider-em-suv-no-brasil/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Cross Brasil Estado: Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping MAN Latin America diversifica negócios com caminhões usados 6487460 - BLOG NOTICIAS POPULARES - 10/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=aSZAlggwHqEwQfR/x2yddsNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://amsoldera.blogspot.com.br/p/noticias-dino.html?title=man-latin-america-diversificanegocios-com-caminhoes-usados&releaseId=116976&partnerid=15 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


O segmento de caminhões usados tem ganhado mais destaque nos negócios da MAN Latin America. Em 2016 a empresa adquiriu 541 veículos seminovos, originários de negociações envolvendo a troca de caminhões novos. O volume é 80% superior ao de 2015. “Notamos que nossos clientes desejavam renovar sua frota, mas tinham dificuldade em negociar os usados para autônomos, devido à baixa na economia”, explica Ricardo Alouche, vice-presidente de Vendas, Marketing e Pós-Vendas da MAN Latin America. O modelo de negócio ganhou força principalmente devido à crise econômica no país. Isso porque os clientes que desejam renovar sua frota já contam com veículos usados que podem ser utilizados como parte do pagamento, o que reduz o total a ser financiado e facilita o acesso ao crédito. Os veículos adquiridos pela MAN Latin America têm garantia de procedência e passam por revisão antes da revenda. “Em momentos de economia recessiva e alta competitividade é preciso ser diferente e criar novas fórmulas de comercialização”, destaca Alouche.

Mercado importante De acordo com o relatório da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), até dezembro de 2016 foram comercializados 332.144 caminhões usados, uma média de 6,8 unidades a cada zero-quilômetro – o total no acumulado de novos até dezembro representava 50.292 unidades. A média é superior à registrada no ano anterior, de 5 usados vendidos para cada caminhão novo. Em 2015 as vendas de caminhões usados somaram 329.281 unidades segundo dados da Fenabrave e as de zero-quilômetro responderam por 71.787. Fonte: DINO - Divulgador de Notícias


Clipping Saiba quanto custam os seguros dos 10 carros mais vendidos em 2016 6487462 - INFOMONEY - São Paulo - SP - 10/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=aSZAlggwHqHsDavP3s9uv8NpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://www.infomoney.com.br/minhas-financas/consumo/noticia/5998774/saiba-quantocustam-seguros-dos-carros-mais-vendidos-2016 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Dependentes de Estados – conheça os modelos com maior concentração de vendas em 2016 6487494 - CARPLACE - 11/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=aSZAlggwHqFPfz+jp3ZTJsNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://carplace.uol.com.br/dependentes-de-estados-conheca-os-modelos-com-maiorconcentracao-de-vendas-em-2016/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Thiago Parísio Estado: Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Líder pela segunda vez 6487496 - O TEMPO - Belo Horizonte - MG - 11/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=aSZAlggwHqFEStGTC+F8S8NpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://www.otempo.com.br/interessa/super-motor/l%C3%ADder-pela-segunda-vez-1.1421850 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Alexandre Carneiro Estado: MG Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Belo Horizonte País: Tipo Veículo: Site


Clipping MAN Latin America diversifica negócios com caminhões usados 6487498 - REVISTA TORQUE - 11/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=aSZAlggwHqHb1L02C1FcTcNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://revistatorque.com.br/wp/?p=56224 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: admin Estado: Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Conheça os carros mais vendidos no primeiro semestre de 2016 6487499 - ZERO HORA - Porto Alegre - RS - 11/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=aSZAlggwHqFhVt4R9Vq5kMNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://zh.clicrbs.com.br/rs/vida-e-estilo/sobre-rodas/noticia/2017/01/conheca-os-carros-maisvendidos-no-primeiro-semestre-de-2016-9252854.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: RS Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Porto Alegre País: Tipo Veículo: Site


Clipping FEIRA DE SANTANA ? Apesar da crise, concessionárias de veículos mantêm ritmo de vendas 6487502 - OBSERVADOR INDEPENDENTE - Salvador - BA - 11/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=dc8SAfPG4oeqXna8fTbJhMNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://observadorindependentebahia.blogspot.com/2017/01/feira-de-santana-apesar-dacrise.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Noedson Ney Estado: BA Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Salvador País: Tipo Veículo: Blog


Clipping MAN LATN AMERICA DIVERSIFICA NEGÓCIOS COM CAMINHÕES USADOS 6487513 - PLANETCARSZ - 10/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=dc8SAfPG4oc/LTaVk/dxpcNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://planetcarsz.com/artigo/man-latn-america-diversifica-negocios-com-caminhoes-usados Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping MAN Latin America diversifica negócios com caminhões usados 6487514 - O DIÁRIO.COM - Maringá - PR - 10/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=dc8SAfPG4od6oYpLWUHQRsNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://maringa.odiario.com/veiculos/2017/01/man-latin-america-diversifica-negocios-comcaminhoes-usados/2311101/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: PR Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Maringá País: Tipo Veículo: Site


Clipping MAN Latin America diversifica negócios com caminhões usados 6487515 - INFOMONEY - São Paulo - SP - 10/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=dc8SAfPG4ocoYNz39axWCMNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://www.infomoney.com.br/negocios/noticias-corporativas/noticia/6003428/man-latinamerica-diversifica-negocios-com-caminhoes-usados Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Caminhões usados viram alternativa de negócios para MAN Latin America 6487516 - ESTRADAS - 10/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=dc8SAfPG4odQT4VLK9X1NcNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://www.portaldasestradas.com.br/mercado/negocios/caminhoes-usados-man-latinamerica/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Da Redacao Estado: Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda total de veículos novos cai 20% em 2016 6487520 - ÚLTIMA HORA - 04/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=dc8SAfPG4of2c17nVFQqSMNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://www.ultimahoranoticias.com.br/2017/01/04/venda-total-de-veiculos-novos-cai-20-em2016/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: UHN Estado: Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping No Brasil, 2016 deixa uma queda de 19,8% no acumulado do ano em relação a 2015 e volta ao patamar de 2006 6487547 - CONEXÃO AUTOMOTIVA - 11/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=dc8SAfPG4oeERU4BT46xuMNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://conexaoautomotiva.blogspot.com.br/2017/01/no-brasil-2016-deixa-uma-queda-de198.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Mercedes-Benz quer manter exportação mesmo quando mercado interno crescer 6487548 - BRAZIL MODAL - São Paulo - SP - 10/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=dc8SAfPG4ocR6SSnG+TbBsNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://brazilmodal.com.br/2015/highlights/mercedes-benz-quer-manter-exportacao-mesmoquando-mercado-interno-crescer/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Vendas de caminhões recuam 30% 6487549 - JORNAL DO SINDIPESA - 10/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=dc8SAfPG4oeT+9mZwzBCRMNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://www.sindipesa.com.br/noticias/notsind.asp?id=32591 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Apesar da crise, concessionárias de veículos mantêm ritmo de vendas em Feira de Santana 6487551 - ACORDA CIDADE - Feira de Santana - BA - 10/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=dc8SAfPG4ocMRx0UZceQcsNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://www.acordacidade.com.br/noticias/171262/apesar-da-crise-concessionarias-deveiculos-mantem-ritmo-de-vendas-em-feira-de-santana.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: BA Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Feira de Santana País: Tipo Veículo: Site


Clipping Os mais vendidos 6487553 - FOLHA DE LONDRINA - Londrina - PR - 11/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=dc8SAfPG4ocAxj9lRes+W8NpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://www.folhadelondrina.com.br/economia/os-mais-vendidos-967543.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: PR Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Londrina País: Tipo Veículo: Site


Clipping EMPLACAMENTO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES FECHA 2016 COM QUEDA DE 20,29%. 6487702 - COISAS DE AGORA - 05/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=lBqsvQ1Nu6+qXna8fTbJhMNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://coisasdeagorabr.blogspot.com.br/search?updated-max=2017-01-06T14:11:0002:00&max-results=10&reverse-paginate=true&start=10&by-date=false Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping MAN Latin America diversifica negócios com caminhões usados 6487704 - EXAME.COM - São Paulo - SP - 10/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=lBqsvQ1Nu6+S6Q4yC1elycNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

http://exame.abril.com.br/negocios/dino/man-latin-america-diversifica-negocios-comcaminhoes-usados-shtml/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Dino Estado: SP Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Saiba quanto custam os seguros dos 10 carros mais vendidos em 2016 6487706 - YAHOO - São Paulo - SP - 10/01/2017 http://iportal.oficinadeclipping.com.br/Login.aspx?id=lBqsvQ1Nu6977oOtwwV7WsNpL6URowCDjzNG6hVyf1bbhjRCx8N+1A==

https://br.financas.yahoo.com/noticias/saiba-custam-seguros-dos-10-162500921.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 11/01/2017 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site



Clipping Fenabrave 11.01.2017