Issuu on Google+

Cadernos Unisuam 3

Rio de Janeiro,

v. 3, n. 1, p. 3, jun. 2013

A ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA E A CONTRIBUIÇÃO DO FISIOTERAPEUTA Benjamim da Silva Moreira

Pós-Graduando em Saúde da Família pelo Centro Universitário Augusto Motta (UNISUAM) Especialista em Fisioterapia Traumato-Ortopédica e Terapia Manual pelo Centro Universitário Augusto Motta (UNISUAM) Fisioterapeuta pelo Centro Universitário Augusto Motta (UNISUAM) Fisioterapeuta da Associação Brasileira Beneficente de Reabilitação fisiobenjamim@hotmail.com

RESUMO

A Estratégia Saúde da Família iniciada no Brasil em meados da década de 1990 demonstra uma significativa mudança no processo político na saúde brasileira. Durante muitos anos o foco da saúde com seus inúmeros privilégios foi para a atenção hospitalar, com a busca direcionada à captação de recursos financeiros que custeassem o pagamento dos serviços hospitalares atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A proposta saúde da família traça uma nova visão, em que acontece a reorganização do trabalho no âmbito da saúde, com a atenção básica passando a ser a área de concentração dos esforços. O objetivo deste trabalho é apresentar as ações e atuações do fisioterapeuta na Estratégia da Saúde da Família. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, descritiva sobre as ações do Fisioterapeuta na ESF. Programas e investimentos com incentivos financeiros federais estão sendo inseridos na estratégia de saúde da família, com o trabalho sendo pautado na qualificação dos profissionais de saúde empenhados em tempo integral, e na atuação das equipes, próximo ao local de convívio ou trabalho das pessoas e no comprometimento compartilhado por parte das três esferas de governo e na criação de equipes multiprofissionais, com a prerrogativa do fisioterapeuta inserido nas equipes de saúde. Devido ao fisioterapeuta, historicamente, em sua essência no pósguerra, ter o foco no tratamento, na cura e reabilitação, após o quadro lesivo já ter acontecido, ele ainda não faz parte da equipe mínima da Estratégia Saúde da Família, porém com a promoção de saúde tendo a visão do ser humano com um todo, e a fisioterapia partilhando da mesma ótica de atendimento ao usuário do sistema de saúde, de forma coletiva, individual e integral, tem papel importante na prevenção, atuando na orientação ergonômica, na adequação dos movimentos cinemáticos funcionais, prevenindo assim o risco de lesões. Enfim, o fisioterapeuta está em uma posição favorável de servir como multiplicador da promoção de saúde, bem-estar e aptidão física, não só pensando em fisioterapia e sim na melhor qualidade de vida, nas atividades da vida diária, em benefício do ser humano como um todo, podendo integrar permanentemente a estratégia saúde da família. Palavras-chave: Fisioterapia. Saúde da família. Sistema Único de Saúde.


A estratégia saúde da família e a contribuição do fisioterapeuta