Page 1

São Paulo,31 de Janeiro de 2014– Sexta-Feira

NOTÍCIAS SEMANAIS Primeira rodada de negociação de paz na Síria termina em impasse Lakhdar Brahimi, mediador da ONU se declarou 'muito, muito desapontado'. Próximo encontro entre oposição e governo sírios será em 10 de fevereiro A primeira rodada de negociações de paz sobre a Síria termina nesta sextafeira com os dois lados irredutíveis nas suas posições e a frustração do mediador das Nações Unidas (ONU) pela falta de acordo para o envio de ajuda humanitária a uma cidade sitiada. Depois de uma semana de negociações na sede da ONU em Genebra, os dois lados da guerra civil síria não conseguiram chegar a um acordo sobre os procedimentos do diálogo. A sessão de fechamento desta sexta-feira será cerimonial, e os representantes de governo e oposição devem se encontrar novamente em 10 de fevereiro. "Espero que na próxima sessão, quando voltarmos, a gente consiga ter uma discussão mais estruturada", afirmou o mediador Lakhdar Brahimi, que de declarou "muito, muito desapontado" pelo fato de um comboio de ajuda da ONU estar ainda esperando para entrar na cidade de Homs, controlada pelos rebeldes, onde há pessoas passando fome. Jens Laerke, porta-voz da ONU, afirmou que as negociações sobre a ajuda humanitária ainda estão em andamento. Sem obter resultados, os diplomatas dizem que a prioridade agora é manter as negociações vivas e esperar que as posições extremadas se modifiquem com o tempo. O primeiro encontro entre o governo do ditador Bashar Assad e seus opositores começou na semana passada, com uma conferência internacional onde os dois lados se mantiveram firmes nas suas posições. As negociações pareceram estar à beira do colapso antes de começarem, e colocar posteriormente representantes dos dois grupos na mesma sala foi visto como uma conquista. Numa tentativa de avançar, os dois lados concordaram na quarta-feira em usar um documento de 2012 como base para as discussões, mas logo ficou claro que as diferenças permaneciam. A pauta adotada em 2012 para as negociações fala na implementação de um governo provisório, que a oposição e os seus aliados internacionais dizem que deve excluir o ditador Assad. A


sessão final de negociações na quinta-feira começou com um gesto raro de harmonia, quando os dois lados fizeram um minuto de silêncio pelas 130.000 pessoas mortas durante a guerra. "Simbolicamente foi positivo", disse Ahmad Jakal, representante da oposição. No entanto, os dois grupos rapidamente voltaram para o impasse. Os representantes do governo acusaram a oposição de apoiar o terrorismo, por ela se recusar a assinar um documento que condenava a prática. "Apresentamos uma proposta para que os dois lados concordassem sobre a importância de combater a violência e o terrorismo. O outro lado rejeitou porque eles estão envolvidos em terrorismo", disse o vice-ministro do Exterior da Síria, Faisal Mekdad. Damasco usa a palavra "terrorista" para se referir a todos os rebeldes. Países ocidentais declararam terroristas alguns grupos islâmicos entre os rebeldes, mas consideram outros grupos combatentes legítimos. Cerca de 1.900 pessoas morreram na Síria desde o início das negociações de paz em Genebra, em 22 de janeiro, informou o Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH). "Isso dá uma média de 208 mortos por dia e o número real de mortes é certamente mais elevado", disse o diretor do Observatório, Rami Abdel Rahman. Ao menos 498 civis estão entre as vítimas do conflito, que não foi interrompido durante o encontro em Genebra."A conferência de paz de Genebra deveria ter sido realizada com um cessar total das operações militares e das prisões. Pedimos à comunidade internacional que atua de forma séria e real para deter o assassinato e as violações dos direitos humanos na Síria antes de promover uma solução política", completou. Ajuda paralisada– Um comboio da ONU com toneladas de ajuda humanitária para cerca de 2.500 civis em Homs, que sofrem com um cerco militar há mais de um ano, “segue esperando” que o governo sírio e os grupos armados cheguem a um acordo para permitir o acesso seguro à cidade. “Lamentavelmente, o comboio não se move e segue esperando. O governo e os grupos armados estão negociando o acesso”, declarou o porta-voz da ONU Jens Laerke. O funcionário disse que depende das partes, e não da ONU, “negociar entre elas o modo para que a distribuição seja segura, tanto para quem a efetua como para os beneficiados”. O carregamento de ajuda contém alimentos, artigos de primeira necessidade e contra o frio, remédios e vacinas. Sobre a possibilidade de fazer uma distribuição aérea de ajuda em Homs, a porta-voz do Programa Mundial de Alimentos (PMA), Elizabeth Byrs, disse que esta é uma opção utilizada em “casos muito específicos” e não esclareceu se está pensando em adotá-la. http://veja.abril.com.br/noticia/internacional/primeira-rodada-de-negociacao-de-pazna-siria-termina-em-impasse Fonte:


Superávit primário é o menor em 12 anos: 1,9% do PIB Setor público economizou 91,3 bilhões de reais, 17% abaixo da meta projetada pelo Ministério da Fazenda. Montante é o menor desde 2009 O superávit primário fechou 2013 com o pior resultado em doze anos: o setor público conseguiu poupar apenas 1,9% do Produto Interno Bruto (PIB). Foram economizados para pagamento de juros da dívida 91,3 bilhões de reais, 17,6% abaixo da meta oficial, que era de 110,9 bilhões de reais, ou 2,3% do PIB. O montante é o menor desde 2009. O número também está abaixo do de 2012, quando somou 104,951 bilhões de reais, ou 2,38% do PIB. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira pelo Banco Central. O setor público é formado pelo governo central (União, Previdência Social e o Banco Central),empresas estatais, Estados e municípios. De janeiro a novembro,as contas do setor público haviam somado 80,899 bilhões de reais.O ministro da Fazenda, Guido Mantega, adiantou em novembro que o superávit primário deveria fechar 2013 entre 96 bilhões e 99 bilhões de reais. Em dezembro, a economia feita para o pagamento dos juros da dívida brasileira somou 10,4 bilhões de reais. Segundo o BC, o governo central apresentou superávit primário de 14,7 bilhões de reais; Estados e municípios, déficit de 3,8 bilhões de reais, e empresas estatais,déficit de 506 milhões.Em novembro, com o Refis da crise e o dinheiro do leilão de Libra, o governo conseguiu economizar 29,745 bilhões de reais. Em 2012, o resultado fiscal ficou 34,849 bilhões aquém do objetivo (139,8 bilhões de reais), mas a meta de foi considerada alcançada porque o governo abateu 40,6 bilhões de reais de gastos com o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e valeu-se de artifícios financeiros, que ficaram conhecidos como "contabilidade criativa". Originalmente, a meta de superávit primário para 2013 era de 3,1% do PIB.Contudo, o governo lançou mão de mecanismos que permitiam o abatimento de gastos do PAC e de receitas que deixaram de entrar por causa de desonerações e revisou a meta para 2,3% do PIB. Conta -Os números do governo central foram positivos graças às receitas vindas do Refis da crise e das concessões. Na quinta-feira, o Tesouro Nacional divulgou que o governo central registrou superávit de 77,1 bilhões de reais em 2013, 1,6% do PIB. O objetivo era alcançar 73 bilhões de reais no ano.Ainda que positivo, o resultado é o menor desde 2009,quando o governo economizou 39,2 bilhões de reais, ou 1,21% do PIB.A diferença é que o ano de 2009 foi o que mais recebeu o impacto da crise financeira internacional. Também foi o ano em que a economia recuou 0,3% e o governo teve de lançar mão de medidas anticíclicas para estimular o mercado interno. Em paralelo, os Estados e municípios somaram um superávit de 16,3 bilhões de reais, enquanto a meta de esforço era de 47,8 bilhões de reais. Já as empresas estatais registraram resultado fiscal de 300 milhões de reais.


Em novembro, o Congresso aprovou o Projeto de Lei do Congresso Nacional (PLN) 1/13, que muda a Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2013, e contém uma importante mudança relacionada à política fiscal do país: ela prevê que o governo federal deixe de ter a obrigatoriedade de arcar com o superávit primário de estados e municípios, caso eles não consigam cumprir suas metas. Isso porque o governo já havia percebido a dificuldade em cumprir a meta fiscal e, assim, livra-se da responsabilidade de cobrir o déficit. Contexto -O ano de 2013 foi marcado pela recuperação do mercado internacional e por um crescimento da economia brasileira da ordem de 2,3%, segundo estimativas dos economistas. Contudo, no mercado interno, a estagnação da indústria, o alto endividamento da população e os entraves de infraestrutura têm trabalhado contra o avanço econômico. Diante da dificuldade em promover a alta do PIB, o governo não se empenhou (em 2012 e muito menos em 2013) em fazer ajustes fiscais que garantissem o cumprimento da meta cheia do superávit primário — fez justamente o contrário, reduzindo a meta ao longo do ano e afrouxando o esforço fiscal. Perspectiva -Em seu Relatório Trimestral de Inflação, o Banco Central colocou em suas previsões um superávit primário das contas do setor público de 2,1% em 2014. Ou seja, em sua visão, este seria o resultado ideal para manter o equilíbrio entre a dívida líquida e o PIB. A meta para a economia feita para pagamento dos juros da dívida pública já constava na proposta de Orçamento para 2014 encaminhado ao Congresso Nacional pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega. Contudo, o ministro não quis confirmar se esta será a meta definitiva a ser perseguida no próximo ano. Segundo Mantega na ocasião,a meta só seria conhecida no início de 2014.No relatório do BC, a meta de superávit é de 2,2% para 2015 e de 2% para 2016. Fonte:http://veja.abril.com.br/noticia/economia/superavit-primario-e-o-menor-

em-12-anos-19-do-pib

Obama busca ajudar americanos desempregados há mais tempo O presidente americano divulgou uma iniciativa para ajudar as pessoas que estão há muito tempo desempregadas O presidente americano,Barack Obama, divulgou nesta sexta-feira uma iniciativa para ajudar as pessoas que estão há muito tempo desempregadas, como parte de sua campanha para impulsionar a lenta economia dos Estados Unidos. Em uma entrevista à rede CNN, Obama indicou que 300 das principais empresas do país, incluindo Walmart,Apple e Ford, concordaram em estabelecer um código de boas práticas para não menosprezar as pessoas que pedem emprego apenas porque estiveram desempregados por algum tempo. O presidente disse que em breve se reunirá com representantes das empresas.


A entrevista à CNN é a primeira desde que Obama pronunciou seu discurso sobre o Estado da União na terça-feira. Na ocasião, o presidente expressou seu desejo de querer trabalhar com o Congresso nacional, profundamente dividido, mas disse que não hesitará em utilizar decretos para tentar fazer as coisas avançarem. Explicou, por exemplo, que ordenará um aumento do salário mínimo para os novos trabalhadores contratados pelo Estado federal. A taxa de desemprego nos Estados Unidos se localiza atualmente em 6,7%, o nível mais baixo desde outubro de 2008. Mas muitos americanos enfrentam uma dura batalha no mercado de trabalho devido ao estigma de ter estado sem trabalho durante um período prolongado, durante e depois da recessão. Obama declarou à CNN que os empregadores "veem este vazio em seus currículos e os rejeitam antes de dar a eles a chance de fazer uma entrevista". "Reunimos 300 companhias apenas para começar, incluindo algumas das empresas mais importantes do país, para dizer 'Vamos estabelecer melhores práticas. Não excluam as pessoas do processo de contratação apenas porque estiveram desempregadas durante muito tempo'", disse Obama. O presidente acrescentou que será útil que o Congresso atue e faça algo como aumentar o salário mínimo em nível nacional. "E por isso vou continuar pedindo sua colaboração", disse sobre os legisladores. "Mas não vou esperar por eles", advertiu. Fonte:http://exame.abril.com.br/economia/noticias/obama-busca-ajudar-americanos-

desempregados-ha-mais-tempo

Governo criará projetos de concessões com setor privado Segundo a presidente, o objetivo é melhorar a qualidade dos projetos A presidente Dilma Rousseff disse nesta sexta-feira, 31, no Palácio do Planalto, que as novas concessões de rodovias serão feitas a partir do programa de manifestação de interesse que o governo federal vai desenvolver com o setor privado. O anúncio foi feito durante a assinatura do contrato de concessões da BR060/153/262(DF/GO/MG), entre a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e a Triunfo Participações e Investimentos (TPI). "Com isso, a gente quer melhorar a qualidade dos projetos e também garantir que fiquem claras as condições mais adequadas para a formatação de toda a engenharia financeira do projeto e também da engenharia do próprio projeto de estruturação da rodovia", disse Dilma. "Eles são todos muito importantes para que a gente eleve a competitividade da economia brasileira."


As cinco concessões lançadas por Dilma dizem respeito: à ponte Rio-Niterói, cujo contrato de concessão vence em maio de 2015; à BR-163 com ligação com a 230, passando do Mato Grosso para o Pará, entre Sinop e o Porto de Miritituba; à BR-364 com a 060, Mato Grosso e Goiás; à BR-364 entre Goiânia e Minas Gerais, entre Jataí e entroncamento da 153; à BR-476, com ligação com a 153, a 282, a 480, entre o Paraná e Santa Catarina, passando por Lapa, Chapecó e a divisa com o Rio Grande do Sul e Santa Catarina. "Acredito que, com isso nós aperfeiçoamos a eficiência, nós garantimos uma gestão adequada, as empresas privadas têm essa capacidade de contribuir com gestão, e principalmente, desses serviços que são associados à obra, que vão fazer gestão de toda rodovia", afirmou Dilma. "Queremos empresas fortes tendo seu lucro absolutamente garantido, na medida em que é um lucro justo e uma grande contribuição para o País." Fonte:http://exame.abril.com.br/economia/noticias/governo-criara-projetos-de-concessoes-

com-setor-privado

A Banda Mais Bonita da Cidade e Toni Garrido se apresentam no Villa-Lobos Não reserve nada para o dia 23 de março deste ano. Se houver casamento, peça para os noivos remarcarem a data. Brincadeiras à parte, nesse dia acontecem dois shows incríveis no Parque VIlla-Lobos: A Banda Mais Bonita da Cidade se apresenta às 14h e logo mais, às 16h, é a vez da banda Serial Funkerse do cantor Toni Garridosubirem juntos ao palco. A entrada é Catraca Livre. A Banda Mais Bonita da Cidade ficou conhecida depois de postar na rede YouTube o clipe de “Oração” e receber milhões e milhões de visualizações. O grupo leva à praça suas mais novas composições, fazendo da sua tarde uma boa hora para relaxar. Com músicas que vão do reggae ao rock, os Serial Funkers tocam ao lado de Toni Garrido, ex-Cidade Negra. Não é a primeira vez que esses dois nomes se juntam nos palcos, a parceria começou no ano passado. Fonte:http://catracalivre.com.br/sp/saiba-antes/gratis/a-banda-mais-bonita-da-cidade-e-toni-

garrido-se-apresentam-no-villa-lobos/

Estácio oferece minicurso gratuito de gastronomia Em fevereiro, a Estácio São Paulo oferece aulas gratuitas de gastronomia na unidade da Chácara Flora. Os interessados terão a chance de preparar e


degustar pratos de diferentes influências, da culinária mediterrânea, francesa, à contemporânea, sob a orientação e supervisão dos chef’s Jonathan Lauriola e David Mansaud. O curso será oferecido em um ambiente totalmente preparado, exclusivo e estruturado com o que há de mais moderno para a prática da gastronomia. Inscrições As inscrições para o minicurso já estão abertas e podem ser feitas pelo telefone (11) 4831-9720, das 10h até 17h, ou pelo e-mail extensao.gastronomiasp@estacio.br, até dois antes da data de cada aula.Na mensagem os interessados deverão informar se desejam realizar todas as aulas ou escolher entre as opções. As vagas são limitadas. Horários: 06 de fevereiro – 19h: Cozinha Regional francesa: Fricassé de poulet au vin blanc 13 de fevereiro -19h: Cozinha mediterrânea: Gnocchi de pomme de terre 20 de fevereiro -19h: Cozinha contemporânea: Filé de Poisson pique d’olives à La tomate, zestes de citron 27 de fevereiro -19h: Cozinha de tendência: Sole aux poireaux et pomme de terre – Espuma de caranguejo Fonte:http://catracalivre.com.br/sp/cursos-e-palestras/indicacao/estacio-oferece-minicurso-

gratuito-de-gastronomia/

Yahoo Mail é invadido por hackers, que mudam senhas e logins Problema acontece após empresa ter mudado sistema de criptografia no último dia 8 em resposta às denúncias de violação de privacidade feitas pelo governo dos EUA O Yahoo! anunciou que um ataque hacker comprometeu um número ainda não determinado de contas do Yahoo Mail. Na ação, foram comprometidos nomes de usuário e senhas usadas no acesso ao serviço gratuito de e-mail oferecido pela empresa. "Implementamos medidas adicionais para evitar novos ataques contra nosso sistema", afirmou o Yahoo! em nota no Tumblr sobre o problema. Segundo a empresa, as senhas afetadas pelo ataque estão sendo anuladas para que os usuários possam revalidá-las.


Além disso, o Yahoo! está trabalhando em cooperação com o governo americano para descobrir os responsáveis pelo ataque. Problemas A invasão do Yahoo Mail acontece dois meses após a empresa anunciar que iria instalar um novo sistema de criptografia no serviço de e-mails. No ar desde 8 de janeiro,a mudança foi uma resposta às ações de violação da privacidade por parte do governo americano denunciadas em 2013. Em dezembro,o Yahoo Mail chegou a passar uma semana fora do ar por conta de problemas num centro de dados. No começo de janeiro, o Yahoo! afirmou que usuários poderiam ter sido infectados por anúncios maliciosos no serviço de e-mails. Hoje, o Yahoo Mail conta com cerca de 280 milhões de usuários. Fonte:http://exame.abril.com.br/tecnologia/noticias/yahoo-mail-e-invadido-por-hackers

NOTÍCIAS SEMANAIS.  

NOTÍCIAS SEMANAIS.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you