Issuu on Google+

Edição 30

A Revista do Taxista www.revistataxi.com.br

Planeje o Ano Novo Aproveite o espírito de Natal

e escolha o carro ideal

Administre

Novos cursos e oportunidades para qualificação profissional

Guias e Roteiros

Ruas de comércio: um guia completo para quem vai às compras

e mais

Cuide do sistema elétrico e evite transtornos Galaxie 500 - Um gigante entre as estrelas


A revista do Taxista

EXPEDIENTE

Diretoria

Edição 30

Redação

Escolha o seu modelo

C

om a chegada das festas de final de ano, muita gente pensa logo em partir para as compras e adquirir presentes para os amigos, familiares e para si mesmo. Apontado como um dos principais sonhos de consumo dos brasileiros, a compra do automóvel mobiliza de forma ainda mais intensa aqueles profissionais, como os taxistas, que têm no carro a sua ferramenta de trabalho. Para atender a essa legítima aspiração e, além disso, contribuir para o planejamento do ano de 2012, entramos em contato com diversas montadoras, que nos indicaram doze modelos a serem oferecidos como suas principais opções de venda para o segmento taxista. Vale a pena conferir e planejar com calma a troca do veículo. Com o mercado mais competitivo e a proximidade de eventos como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas, ter um carro em perfeitas condições é fundamental, mas ape-

nas isso não basta. É preciso que o motorista busque novas possibilidades de qualificação. Apresentamos nesta edição duas importantes alternativas: o programa Bem Receber Copa, do Ministério do Turismo, e O Transporte na Copa, disponibilizado pela parceria entre Sest /Senat e Sebrae. Ainda com o propósito de contribuir com os taxistas nas atividades decorrentes do final do ano, indicamos uma relação com as principais ruas de comércio da cidade e que atraem milhões de turistas em busca dos melhores produtos, a preços promocionais. Para relaxar no turbilhão que a cidade vira nessa época do ano, trazemos como opção de lazer e cultura, alguns dos principais clubes de xadrez existentes na cidade. O jogo, que nasceu na China há milhares de anos, oferece um grande número de benefícios para seus praticantes, podendo se constituir em uma preciosa ferramenta antiestresse para o dia a dia.

Boa viagem e boa leitura. Os Editores

ESPAÇO DO LEITOR

Comentários e sugestões sobre a Revista Táxi! e sua cidade

Editor Waldir Martins MTB 19.069

Edição de Arte Carolina Samora da Graça Mauro Bufano Reportagem Daniele Tavares, Estela Guerreiro, Gustavo Werneck, Marina Schmidt e Miro Gonçalves Ilustração de Capa Eduardo Kakisaka Fotografias Davi Francisco da Silva Projeto Gráfico Editora Porto das Letras Revisão Naira Uehara

Publicidade Diretor Fábio Martucci Fornerón publicidade@portodasletras.com.br

Assessoria jurídica

Paulo Henrique Ribeiro Floriano

Comercial Suporte Administrativo Ana Maria S. Araújo Silva Bruna Donaire Bissi Assinaturas e mailling assinatura@portodasletras.com.br

Impressão Wgráfica

Tiragem

20.000 exemplares Distribuição Gratuita

Clubes municipais

Prezado Pedro

Não fazia ideia que a cidade de São Paulo conta com uma rede de clubes disponíveis para os cidadãos. Parabéns pela iniciativa de divulgar um serviço tão importante para uma cidade tão carente de áreas de lazer.

A cidade de São Paulo conta com uma série de serviços de esportes, cultura e lazer - públicos e privados - que podem ser muito mais utilizados por toda a população.

Pedro Roganutti

Adilson Souza de Araújo Davi Francisco da Silva Fábio Martucci Fornerón Isabella Basto Poernbacher (editora@portodasletras.com.br)

Atenciosamente, A redação

edição 30, é uma publicação da Editora Porto das Letras Ltda. Redação, publicidade, administração e correspondência: Rua do Bosque, 896, casa 24, CEP 01136-000. Barra Funda, São Paulo (SP). Telefone (11) 3392-1524. E-mail revistataxi@portodasletras. com.br. Proibida a reprodução parcial ou total dos textos e das imagens desta publicação, exceto as imagens sob a licença do Creative Commons. As opiniões dos entrevistados publicadas nesta edição não expressam a opinião da revista. Os anúncios veiculados nessa revista são de inteira responsabilidade dos anunciantes.


sumário Planeje o Ano Novo

capa 16

Aproveite o espírito de Natal e escolha o modelo de carro que mais atenda às suas necessidades de trabalho

Administre seu negócio Copa de 2014: oportunidade para o desenvolvimento

Volante Seguro O sistema Air Bag

Manutenção

Administre

Sistema elétrico

Copa de 2014: oportunidade para o desenvolvimento

Capa Planeje o ano novo: escolha seu modelo

Profissionais da área de transportes farão os primeiros contatos com os mais de 500 mil turistas estrangeiros esperados para o evento

8

Marcha a Ré Galaxie 500 - Um gigante entre as estrelas

Agenda

Manuntenção Sistema elétrico

14

Cuidar da parte elétrica do seu automóvel pode evitar grandes transtornos

O que vai agitar a metrópole nas próximas semanas

Guias e Roteiros Ruas de comércio

Mundo Táxi Associação de Rádio Táxi - Chame Táxi

Cultura e Lazer Clubes de Xadrez

Guias e Roteiros

Perfil Taxista

Ruas de comércio Um guia completo para quem vai às compras

4

tÁxi! EDIÇÃO 30

Notas sobre Alberto

30

Roda Solta Curiosidades e humor

08 12 14 16 24 25 30 34 38 40 42


Administre

seu negócio

Copa de 2014: oportunidade para o desenvolvimento Divulgação

Profissionais da área de transportes farão os primeiros contatos com os mais de 500 mil turistas estrangeiros esperados para o evento

Por Gustavo Werneck

F

altando pouco mais de dois anos e meio para a realização da Copa do Mundo no Brasil, e mais de quatro para as Olimpíadas, o país vive a expectativa de bons negócios e desenvolvimento. Entre tantos debates e polêmicas gerados a partir da confirmação do Brasil como sede do mundial de futebol e dos jogos olímpicos, fica a certeza irrefutável de que os eventos esportivos internacionais trarão mais turistas para cá. Entre os taxistas, essa certeza gera outra: a de mais passageiros. Tudo parece muito grandioso, desde as principais decisões sobre as competições aos números que já indicam a quantidade de turistas que virão ao país. De acordo com pesquisa feita pelo Ministério do Turismo em parceria com a Fundação Getúlio Vargas - FGV, são esperados entre 500 e 600 mil estran-

8

tÁxi! EDIÇÃO 30

geiros e as cidades devem contar, ainda, com a mobilização de dezenas de milhares de brasileiros.

da última Copa, o Ministério do Turismo e a FGV conseguiram traçar características dos possíveis visitantes do país em 2014.

Acostumados a contornar as dificuldades diariamente impostas pela profissão, os taxistas encontram agora um novo desafio: estar preparados para integrar esse momento promissor. Diante de toda estrutura que vem sendo montada, a qualificação profissional parece algo menor, quando, na verdade, é um ponto chave na cadeia do turismo. Segundo a FGV, esse é o maior desafio do país.

Nos números da pesquisa está justificada a importância da qualificação profissional. A maior parte dos turistas vem da Europa (46%) e da América (41%). São justamente os turistas que mais gastam durante a visita ao país, entre R$ 11.259,30 (europeus) e R$ 12.184,70 (americanos). O estudo constatou que os custos com transporte local é um dos três principais gastos dos estrangeiros.

Vale a pena se preparar

Outro dado relevante do estudo aponta que a Copa do Mundo impulsiona a visita dos turistas ao país-sede dos jogos. Na ocasião, 87% dos turistas estavam visitando a África do Sul pela primeira vez. Entre os entrevistados, 80% nunca viajaram para o Brasil.

A Copa do Mundo da África do Sul, realizada em 2010, serviu de fonte de estudos para o Brasil entender o perfil do turista que viaja para acompanhar o mundial. Em pesquisa feita durante o período de realização dos jogos


Contagem regressiva Oficialmente, a Copa só começa em 12 de junho de 2014. Mas a corrida para a qualificação profissional já começou. Para quem deseja começar a se preparar desde já, oportunidades não faltam. Pela internet (www.bemrecebercopa.com.br), é possível acessar gratuitamente materiais didáticos sobre temas relacionados ao turismo que vão de noções sobre ética e cidadania aos principais pontos turísticos das cidades-sede do evento. Outra oportunidade interessante aos taxistas são os cursos propostos pelo programa O Transporte na Copa, disponibilizados pela parceria entre Sest/Senat e Sebrae. São três opções e o taxista pode optar por quantas quiser: espanhol, inglês e gestão de negócios para taxistas. De acordo com Tereza Pantoja, Diretora Geral Executiva do Sest/Senat, os cursos serão oferecidos até o início de 2014 ou até que seja atingida a meta de 80 mil taxistas capacitados (40 mil em inglês, 40 mil em gestão e 20 mil em espanhol). “As expectativas para o curso de Gestão são de melhorar a qualidade final dos serviços de transporte oferecidos por microempresários, cooperativados ou taxistas autônomos”, destaca Tereza. “Já para os cursos de línguas, espera-se que os taxistas possam melhorar o atendimento ao turista estrangeiro, comunicando-se de forma clara e fornecendo informações turísticas e essenciais para o dia a dia

10

tÁxi! EDIÇÃO 30

seu negócio dos estrangeiros no nosso país e principalmente durante os eventos da Copa do Mundo de Futebol de 2014”, completa.

As inscrições para os cursos são gratuitas e a carga horária é determinada pelo próprio aluno. Para os cursos de gestão, os taxistas podem se inscrever nas unidades do Sest/Senat ou nos pontos de atendimento do Sebrae em todo o Brasil e também pelos telefones 0800-728-2891 (Sest/Senat) e 0800-570-0800 (Sebrae). A partir da inscrição, serão enviadas 15 edições mensais do jornal Taxista Nota 10. O aluno deverá guardar os selos de cada exemplar que receberá em casa, para, ao final, solicitar o certificado. Para o curso de idiomas, é necessário fazer a inscrição somente nas unidades do Sest/Senat em todo o Brasil. Será entregue na casa do taxista um kit para estudos. É ele quem determina a quantidade de horas que vai dedicar para desenvolver o conteúdo. A partir de três meses até um ano, é possível solicitar a realização de avaliação presencial, para obtenção do certificado.

Perfil do Turista Origem dos visitantes: Europa (46%) e América (41%) Sexo: masculino (83%) Estado civil: solteiro (60%) Escolaridade: a partir do ensino superior (86%) Idade média: 34 anos Tempo de pernoite: 17 Cidades visitadas: entre 3 e 4 cidades Gasto no país: R$ 11.412,50 Principais gastos: alimentação e bebidas, hospedagem e transporte local A pesquisa foi realizada com 4.835 pessoas, entre 12 de junho e 2 de julho de 2010, parte do período de realização da Copa do Mundo da África do Sul Fonte: Ministério do Turismo Divulgação

Divulgação

Administre


Volante

seguro s iv

a

OA

aZ

da d

i re ç ã o d e

Por Miro Gonçalves

fe n

A segurança do Air Bag

Utilizado de maneira correta, o air bag é um importante complemento ao sistema de segurança dos automóveis, mas não opera milagres Divulgação

Fornecendo uma proteção adicional, os air bags reduzem os riscos de ferimentos na cabeça e no tórax, amortecendo o seu movimento contra o volante e o painel do automóvel, ou contra as laterais do veículo. Esses dispositivos são eletronicamente programados para serem ativados em colisões de características específicas: os airbags dianteiros, por exemplo, são disparados em colisões frontais ou fronto-oblíquas.

A

pesar de contribuir para reduzir danos dos motoristas e passageiros durante um acidente, os diferentes tipos de air bag que existem atualmente não dispensam de modo algum a utilização regular do cinto de segurança. Desenvolvido para complementar a segurança proporcionada pelo cinto, o air bag não o substitui, conforme explica Reinando Nascimento, supervisor de serviços técnicos e automóveis da Ford Brasil. “O cinto de segurança é que impede que o motorista seja arremessado para fora do veículo ou contra o painel. Mas o cinto não imobiliza a pessoa, ele segura. Desse modo, mesmo com o cinto, a cabeça é projetada para frente e o motorista pode se chocar com a direção e o

O especialista da Ford Brasil informa que em colisões mais leves, laterais, traseiras ou em capotamentos, o dispositivo frontal normalmente não é ativado. “Tem muita gente que, só porque comprou um carro com air bag, acredita que não morre mais. Se você capotar ou bater levemente em algum carro, o air bag não irá abrir. Ele é desenhado para funcionar assim e vai funcionar dessa maneira”. passageiro contra o painel. Mas a pessoa não pode pensar que apenas o uso do air bag resolve todo o problema. Se contar apenas com o air bag, ela irá se machucar mais, pois, além de ser jogada para frente, vai sofrer o impacto da bolsa de ar que se infla”, explica Nascimento.

Como funciona Os airbags funcionam de forma simultânea com os cintos de segurança, com o objetivo de reter o movimento para frente dos ocupantes (aribag frontal) ou para os lados (airbag lateral) em fortes colisões. Os mais comuns são os frontais que ficam alojados no volante e no painel de instrumentos para maior proteção daqueles que sentam nos bancos dianteiros.

Cuidados ao volante Para garantir seu perfeito funcionamento, é importante que o motorista adote certos cuidados ao volante, como dirigir em posição correta, com o rosto a uma distância de pelo menos 45 cm do volante e manter as mãos segurando o volante como se os braços fossem os ponteiros de um relógio, na posição 10 para as 2 ou 10 e 10, pois no momento do seu acionamento, o air bag pode provocar queimaduras no braço ou rosto, além de arremessar o braço do próprio motorista contra sua face. Outro cuidado é com relação às pessoas que usam óculos, pois se não forem bastante flexíveis e capazes de suportar o impacto do acionamento do air bag, podem se estilhaçar e provocar lesões muito graves. Os mais indicados são os de policarbonato, mais resistentes e flexíveis, e as hastes também flexíveis e sem parafusos. Mas não existe necessidade de pânico, pois, utilizado da maneira correta, o air bag é um importante complemento de segurança a motorista e passageiros, capaz de preservar vidas e diminuir de modo significativo o número de ferimentos graves.

12

tÁxi! EDIÇÃO 30


manutenção

STOREM

De olho na

Sistema elétrico

Por Miro Gonçalves

Cuidar da parte elétrica do seu automóvel pode evitar grandes transtornos, como estouro da bateria e danificação dos equipamentos ligados a ela

L

igar um veículo parece ser a ação mais simples que se pode ter diante de um volante. Para o condutor, pode até ser. Para o conjunto mecânico do automóvel é, literalmente, uma explosão. O seu carro é um sistema completo, onde cada detalhe é importante. Um universo que precisa estar em equilíbrio para existir, mas que depende de energia para funcionar. A ignição elétrica exerce essa função.

Liga e desliga Dois dos principais componentes do sistema elétrico de um automóvel são a bateria e o alternador. Quando o motor é ligado, a bateria é desligada. Nesse caso, o alternador emite a energia necessária para os componentes elétricos do veículo. Mas quando o motor é desligado, a bateria é ligada, e alimenta todo o sistema armazenando energia. Ao ligar o carro, toda energia acumulada entra em funcionamento. “O maior risco para o sistema elétrico de um carro é deixá-lo desligado”, explica Walter da Costa Moreira, instrutor e técnico em manutenção. “O uso contínuo do carro, comum ao taxista, é a melhor forma de manter o veículo 14

tÁxi! EDIÇÃO 30

funcionando adequadamente”, destaca Moreira. A vida útil da bateria depende do ligar e desligar do automóvel. No momento em que ele está desligado, a bateria fornece energia aos demais componentes. Essa energia só será recarregada quando o alternador estiver ligado, quando o carro começa a funcionar. Por outro lado, “o maior desgaste do carro ocorre no momento da partida”, adverte o instrutor. O motor de arranque é o maior consumidor de energia do veículo, por isso, ligar e desligar com muita frequência também pode resultar em desgaste do conjunto.

Sinais Uma das maneiras mais simples de identificar problemas no sistema elétrico do carro é observar as luzes. Caso elas estejam muito fortes, é hora de procurar uma oficina o mais rápido possível. “Luzes muito fortes indicam que o alternador está carregando a mais e isso pode acarretar em sobrecarga na bateria, podendo danificá-la, além de comprometer vários equipamentos”, orienta Moreira. O funcionamento adequado do alternador depende do regulador de voltagem. O ideal é

que ela varie entre 14,2 e 14,6 volts. Se o componente estiver danificado ou desregulado, esses valores podem ser aumentados, gerando sobrecarga da bateria, ou reduzidos, fazendo com que a bateria funcione abaixo de sua capacidade. É possível notar que o alternador está carregando a menos quando as luzes começam a piscar.

Instalando componentes No dia a dia, Moreira verifica um problema recorrente que prejudica e, às vezes, danifica por completo o sistema elétrico: instalações de componentes feitas de maneira inadequada. Na troca de bateria, por exemplo, ele recomenda que seja dada atenção à fixação do equipamento. “Acontece bastante de apresentar problema simplesmente por ela estar solta”, salienta. “É comum, também, que na hora da instalação não seja retirado o plástico que envolve a bateria”. A mesma atenção dada à instalação da bateria vale para todos os equipamentos eletrônicos do carro, especialmente quando os componentes não são originais. “Esse cuidado preserva até o cliente da perda de garantia do carro”, conclui o instrutor.


tÁxi! EDIÇÃO 30

15


Táxi

Divulgação

Mundo

Por Marina Schmidt

Planeje o Ano Novo: escolha seu modelo Aproveite o espírito de Natal e escolha o modelo de carro que mais atenda o seu gosto pessoal e, principalmente, suas necessidades de trabalho. Depois não adianta reclamar do Papai Noel

Q

uem circula diariamente pelas ruas, especialmente no trânsito caótico da capital paulista, sabe que um carro não é um simples meio de transporte. Ele quase chega ao patamar de melhor amigo do homem, desbancando até o tradicional e fiel parceiro de quatro patas.

16

tÁxi! EDIÇÃO 30

Ao montar sua cesta de Natal você não pode deixar de fora aquele que, simultaneamente, é o seu maior presente e companheiro de trabalho: o seu carro. Para ajudar, conversamos com as principais montadoras e apresentamos a seguir algumas opções para que você possa escolher o seu parceiro de trabalho ideal.


Divulgação

Honda City

A marca destaca o conforto, espaço e potência como os principais diferenciais do Honda City. A suspensão, que oferece dirigibilidade agradável, proporcionada pela estrutura McPherson, localizada na parte dianteira, também é um atrativo. O modelo possui porta-objetos sob o banco traseiro e também espalhados por lugares estratégicos; volante com ajuste de profundidade e altura. As portas com abertura em três estágios ampliam a facilidade de entrar e sair do veículo. Ficha Técnica

Desempenho: Motor i-VTEC Flex (Controle Eletrônico Variável de Sincronização e Abertura de Válvulas) de 1,5L em todas as versões. O propulsor gera 115 cv a 6.000 rpm, com gasolina, e 116 cv a 6.000 rpm, com etanol. O motor possui torque de 14,8 kgf.m a 4.800 rpm. Tecnologia: Injeção de combustível multiponto programada PGM-FI (Programmed Fuel Injection) e sistema computadorizado com módulo de controle do motor ECM (Engine Control Module) conectado a sensores que monitoram diversas condições do veículo. Painel blackout display de informações, com informações claras e precisas sobre autonomia, consumo instantâneo, consumo médio, hodômetro parcial e hodômetro total. Segurança: Air bag frontal duplo em todas as versões. Recursos antifurto, sistema de abertura e fechamento das portas com alarme e imobilizador na chave e trava de segurança nas portas traseiras. Os modelos EX e EXL vêm equipados com freios a disco nas quatro rodas, ABS e EBD. Design: Desenho projetado para oferecer menor resistência aerodinâmica e bastante espaço aos ocupantes.

Divulgação

Itens de série: Ar-condicionado (manual na versão LX e automático e digital nas versões EX e EXL) e sistema avançado de som com rádio CD-Player (MP3/WMA) e entrada auxiliar (P2/USB).

Fiesta Sedan

A marca ressalta o comportamento dinâmico do modelo, justificado pelo acerto de chassi e direção, desempenho do motor RoCam Flex 1.6 e a harmonia entre os diferentes aspectos de interação do motorista com o veículo, como progressividade dos pedais do freio, acelerador, embreagem, resposta da direção e do câmbio. A flexibilidade, proporcionada pelo sistema de kits, é outro destaque disponível ao consumidor. As vantagens do modelo na manutenção, como custo de peças, revisões e seguro com valores econômicos, além da valorização na hora da revenda, chamam a atenção. Segundo Lucíola Almeida, gerente de Marketing do Produto: “Comparado aos principais concorrentes, o Novo Fiesta apresenta a menor desvalorização segundo a tabela Fipe”. Ficha Técnica

Desempenho: Motor Rocam 1.6L Flex. A potência máxima atingida é de 106,6 cv a álcool e de 101 cv a gasolina, com torque máximo de 150,2 Nm a álcool e 142,2 Nm a gasolina. Tecnologia: Painéis de instrumentos com grafismo em 3D, iluminação branca e função always on, que mantém a iluminação do painel sempre acesa. Alerta de Manutenção Programada e controle de níveis de emissões. Segurança: Travas elétricas com controle remoto permitem o travamento automático das portas a 15 km/h. Alarme perimétrico. Design: Conhecido como Kinetc Design, passa a impressão de movimento. Robusto, com linhas ousadas e fluidas, aparenta dinamismo. Itens de série: Vidros verdes, abertura elétrica do porta-malas, iluminação no porta-luvas e porta-malas. tÁxi! EDIÇÃO 30

17


Táxi

Focus Sedan

A Ford destaca a versão de luxo da categoria, o Focus Titanium 2.0 Flex (disponível nas versões Hatch e Sedan), que tem acabamento diferenciado e lista ampliada de equipamentos. A linha completa de equipamentos da versão top do Focus inclui o sensor de chuva, porta-luvas refrigerado, teto solar elétrico, botão de partida Ford Power, direção com assistência eletro-hidráulica, ar-condicionado automático digital com controle individual para o motorista e o passageiro, dentre outros. Ficha Técnica

Desempenho: Motor Sigma 1.6L 16V Flex e Duratec 2.0L 16V Flex. A potência do motor Sigma chega a 116 cv com álcool e a 109 cv com gasolina. O motor Duratec desenvolve uma potência de 148 cv com álcool e 143 cv quando abastecido com gasolina. Tecnologia: Sistema Ford Power, que substitui a chave de ignição por um simples toque no botão, localizado no console central. Computador de bordo permite ajustes de configurações, informações e alertas ao motorista. Comando por voz permite operar o sistema de áudio, ar-condicionado e celulares com Bluetooth. Segurança: Air bag frontal duplo, espelhos retrovisores externos elétricos com pisca integrados, cintos de segurança de três pontos e encostos de cabeça ajustáveis nos três assentos traseiros. Design: Desenho arrojado, composto por linhas modernas e elegantes. Itens de série: Acendimento automático de faróis, sensor de chuva, retrovisor eletrocrômico, botão Ford Power (partida sem chave) e Sistema de Som My Connection.

Livina

Divulgação

Segundo representantes, o Nissan Livina 2012 recebeu melhorias que aumentaram ainda mais a relação custo/benefício. Mesmo a versão mais acessível vem equipada com direção com assistência elétrica, travas, vidros e retrovisores elétricos, ar-condicionado e airbag para motorista. Outro destaque fica por conta do Nissan Livina Night & Day, que conquistou os consumidores por agregar diversos

itens a um valor competitivo, além de alarme perimétrico, apoio de braço para condutor, novo interior do veículo escuro, bancos em couro com um novo design apresentando a parte central perfurada, que possibilita melhor ventilação em dias de calor. Ficha Técnica

Desempenho: Motores nas versões 1.6L e 1.8L, ambos bi-combustível e 16V. Na versão 1.6, quando roda com gasolina, o motor atinge a potência máxima de 104 cv a 5.750 rpm e torque máximo de 14,9 kgf.m a 3.750 rpm. Com álcool, chega a 108 cv a 5.750 rpm e torque de 15,3 kgf.m a 3.750 rpm. O propulsor 1.8 gera potência de 125 cv a 5.200 rpm com gasolina, e de 126 cv, na mesma rotação, com álcool. O torque máximo do 1.8 é de 17,5 kgfm a 4.800 rpm com qualquer um dos combustíveis. Tecnologia: Display digital de quilometragem total e parcial e mensagens de alerta. Luz de leitura para motorista e passageiro. Chave inteligente (I-Key) apenas para versão 1.8 SLAT. Segurança: Travas elétricas das portas e acionamento do alarme por controle remoto, com exceção da versão 1.8 SLAT, que possui Chave Inteligente Presencial (I-Key). Travamento automático das portas com o veículo em movimento. Air bag frontal para o motorista na versão 1.6 MT e duplo nas demais. Design: Design discreto, porém sofisticado. Itens de série: A partir da versão 1.6 S, está disponível air bag para o passageiro, rádio CD Player com função MP3, rodas de liga leve de 15”, pneus 185/65R15, e os novos itens como grade cromada, alarme e novo revestimento em tecido escuro para bancos, carpete e painéis de porta.

18

tÁxi! EDIÇÃO 30

Divulgação

Mundo


Ficha Técnica

A Nissan destaca as novidades da Gran Livina 2012, a começar pelo visual, com parachoques na cor do automóvel. A versão 1.8 S MT ganhou alarme perimétrico e um novo desenho do spot de iluminação interna central. Já a versão top de linha 1.8 SL AT traz detalhes como volante com revestimento de couro e o novo design de bancos em couro.

Desempenho: Motores nas versões 1.6L e 1.8L, ambos bi-combustível e 16V. Tanto a versão 1.8 S quanto a 1.8 SL atingem 126 cv a 5.200 rpm, se abastecidas com álcool, e 125 cv, na mesma rotação, quando abastecidas com gasolina. Independente do combustível, o torque máximo, nas duas versões, é de 17,5 kgf.m a 4.800 rpm.

Mas o espaço ainda é a principal característica do modelo. O Grand Livina proporciona até 64 opções de configuração de bancos, que podem ser rebatidos com apenas um único movimento. Com esta configuração, o porta-malas passa de 123 litros para 607 litros de capacidade com 3ª fileira de bancos rebatida e o compartimento extra sob o assoalho com 18 litros.

Tecnologia: Vidros dianteiros e traseiros elétricos, com função One-touch para o vidro do motorista. Display digital de quilometragem total e parcial e mensagens de alerta. Luz de leitura para motorista e passageiro. Chave inteligente (I-Key) apenas na versão 1.8 SL.

Divulgação

Grand Livina

Segurança: Air bag frontal duplo. Travamento automático das portas com o veículo em movimento. Alarme de advertência sonoro para chave no contato, lanternas acesas, nível baixo de combustível e portas abertas. Design: Desenho composto por linhas simples, com destaque nos detalhes. Itens de série: Ar-condicionado, air bag duplo, grade frontal cromada, vidros e retrovisores com acionamentos elétricos, rodas de liga aro 15”, rádio AM/FM/CD Player com função MP3, direção elétrica, travamento central das portas, código imobilizador do motor e desembaçador traseiro.

Logan A marca apresenta o preço como diferencial do automóvel, concebido para atender consumidores que buscam um carro de tamanho médio, mas com preço de compacto. De acordo com a Renault, o veículo foi projetado para enfrentar as mais severas condições de rodagem nos cinco continentes onde é vendido, valendo-se da arquitetura resistente e de um conjunto mecânico simples e confiável.

Divulgação

Outro destaque dos fabricantes é para as modelos a partir de 2010, que receberam mudanças sugeridas pelos consumidores, como melhorias no acabamento e alterações estéticas que deixaram o modelo mais moderno e atual.

Ficha Técnica

Desempenho: Motor 1.6L, 16 V, bi-combustível. Potência máxima de 112 cv, com álcool, e de 107 cv, com gasolina, a 5.750 rpm. Torque máximo de 15,5 mkgf a 3.750 rpm, com álcool, e 15,1 mkgf a 3.750 rpm, com gasolina. Tecnologia: Câmbio automático sequencial, com função para arrancada em pisos escorregadios e autoadaptivo, de acordo com o perfil de condução. Segurança: Travas elétricas das portas dianteiras e traseiras. Sistema CAR (travamento automático das portas a 6 km/h). Design: Desenho moderno, que suaviza a robustez do automóvel com linhas harmônicas. Itens de série: Ar-condicionado e ar quente, computador de bordo, luz de leitura para o passageiro. A capacidade de carga do modelo também merece destaque. O Renault Grand Tour pode transportar entre 520 litros (até a altura da tampa do porta-malas) e 1.600 litros (com o banco traseiro rebatido).

Gand Tour

Divulgação

O Renault Grand Tour chama atenção entre as stations wagons pelo alto padrão de segurança e extensa lista de equipamentos de série que inclui: airbags autoadaptativos para motorista e passageiro, arcondicionado digital, computador de bordo, sistema de freios ABS com EBD, volante com regulagem de altura e profundidade e rádio CD com MP3 e comando satélite na coluna de direção.

Ficha Técnica

Desempenho: Motor K4M, quatro cilindros em linha, 16 válvulas. Potência máxima 115 cv, com álcool, e 110 cv, com gasolina a 5.750 rpm. Torque máximo de 16,0 mkgf, com álcool e 15,2 mkgf, com gasolina a 3.750 rpm. Tecnologia: Injeção Eletrônica Multiponto; câmbio mecânico de 5 marchas. Segurança: Air bags do motorista e passageiro adaptativos; freios ABS ; alarme perimétrico; alerta sonoro de: luzes acessas, não travamento do cinto de segurança e reserva de combustível. Design: Um conjunto onde se combina um estilo sóbrio com força e sofisticação. Itens de série: Ar-condicionado digital; banco do motorista regulável em altura; computador de bordo; direção elétrica com assistência variável. tÁxi! EDIÇÃO 30

19


Mundo Corolla Para a linha Corolla 2012, a empresa destaca o novo design (mais esportivo e arrojado). O ponto forte, nas versões Altis e XEi, é uma lista de equipamentos de série recheada. Já as versões XLi e GLi receberam motor 1.8L 16V com tecnologia Dual VVTi - transmissão manual dessas versões passa a ser de seis velocidades. O modelo mais simples já vem da fábrica com computador de bordo, air bag frontal duplo e apoio de braço central deslizante.

Divulgação

O Altis, modelo mais completo e requintado, agrega os equipamentos das demais versões e traz acabamento interno bege Premium, regulagem elétrica do banco do motorista, painel central e das portas em padrão madeira, sensor de chuva e câmera de visão traseira.

Táxi Ficha Técnica

Desempenho: A potência máxima para as versões 1.8L, com a utilização de álcool, é de 144 cv a 6.000 rpm, e de 139 cv a 6.000 rpm, com gasolina. Para as mesmas versões, o torque máximo é de 18,6 kgf.m a 4.800 giros (com álcool) e 18 kgf.m a 4.400 giros (com gasolina). Nas opções 2.0, a potência é de 153 cv, com álcool, e de 142 cv, com gasolina, nas duas configurações atingidas a 5.800 rpm, enquanto o torque atinge 20,7 kgf.m (álcool) e 19,8 kgf.m (gasolina) a 4.000 rpm. Tecnologia: Gerenciamento eletrônico do conjunto mecânico, sistema elétrico e itens de segurança e entretenimento feito por um moderno sistema de multiplexagem chamado CAN (Controller Área Network). Segurança: Air bag duplo frontal em todas as versões, e air bag lateral, nas versões XEi e Altis. Freio ABS com EBD nas quatro rodas para as versos GLi, XEi e Altis. Chave com comandos integrados (trava das portas, abertura do porta-malas e alarme), em todas as versões. Design: Traduz o espírito de jovialidade para fortalecer a marca. Itens de série: Áudio com CD player, tomada Aux-in, compatível com iPod, iPhone, CD-R/RW, MP3, WMA e AAC. Ar-condicionado integrado frio e quente (manual para versão XLi e automático/digital nas demais).

Siena

Divulgação

A montadora destaca o Fiat Siena Tetrafuel, que chega ao mercado com novidades. A partir de agora o consumidor conta com duas opções para selecionar o tipo de combustível que irá usar no veículo: Flex ou Auto. A opção Flex permite a utilização somente dos combustíveis líquidos, álcool ou gasolina, puros ou misturados. Se o condutor escolher rodar com gás natural, ele deve optar pelo modo Auto, que pode utilizar até quatro tipos de combustíveis (álcool hidratado; gasolina brasileira - com 25% de álcool - gasolina pura e Gás Natural Veicular). O display digital mostra o nível do combustível líquido e o nível do GNV presente no tanque.

Ficha Técnica

Desempenho: O Siena Essence 1.6 16V manual e Dualogic são equipados com o novo motor E.TorQ 1.6 16V, que atinge potência máxima de 115 cv, com gasolina, e 117, com álcool, a 5.500 rpm. O torque máximo, a 4.500 rpm, é de 16,2 kgf.m, com gasolina, e 16,8 kgf.m, com álcool. Já o Tetrafuel admite quatro opções de combustível: álcool (potência máxima de 81 cv a 5.500 rpm e torque máximo de 12,4 kgf.m a 2.250 rpm), gasolina (potência máxima de 80 cv a 5.500 rpm e torque máximo de 12,2 kgf.m a 2.250 rpm), gasolina pura (potência máxima de 80 cv a 5.500 rpm e torque máximo de 12,2 kgf.m a 2.250 rpm) e GNV (potência máxima de 68 cv a 5.500 rpm e torque máximo de 10,4 kgf.m a 2.250 rpm). Tecnologia: My Car Fiat, que personaliza várias funções do carro. Segurança: Alertas de limite de velocidade e manutenção programada. Travas elétricas e trava automática das portas a 20 km/h. Design: Desenho e acabamento esportivo. Itens de série: Iluminação do porta-malas, desembaçador do vidro traseiro, volante com regulagem de altura. Ar-condicionado para a versão Tetrafuel.

20

tÁxi! EDIÇÃO 30


Novo Idea O consumidor pode escolher entre sete versões na nova gama do Fiat Idea: são três motorizações (Fire 1.4, E.TorQ 1.6 16V e 1.8 16V), quatro níveis de acabamento (Attractive, Essence, Sporting e Adventure) e dois câmbios - mecânico de cinco marchas ou Dualogic® Automático. As opções permitem a escolha flexível entre modelos com melhor custo/benefício para o comprador.

Divulgação

Divulgação

Em relação ao conforto, destaque para nova regulagem do banco, que melhora a ergonomia do modelo. O veículo possui porta-objetos em locais estratégicos para o melhor aproveitamento do espaço interno. A marca chama atenção para o console no teto e espelho vigia para o banco traseiro: item de série exclusivo no segmento em todas as versões.

Ficha Técnica

Desempenho: Motores 1.6 e 1.8 16V. Nas versões Essence e Essence Dualogic, atinge potência máxima de 115 cv, com gasolina, e 117 cv, com álcool, e torque máximo, a 4.500 rpm, de 16,2 kgfm, com gasolina, e 16,8 kgfm, com álcool. As demais versões atingem 130 cv, com gasolina, e 132 cv, com álcool, e torque máximo, a 4.500 rpm, de 18,4 kgfm, com gasolina, e 18,9 kgfm, com álcool. Tecnologia: Teto solar Skydome, viva-voz com Bluetooth, sensores de chuva, de estacionamento e crepuscular. Segurança: HSD (High Safety Drive) - Airbag duplo (motorista e passageiro) e ABS com EBD. Travas elétricas com comando centralizado e trava automática das portas a 20 km/h. Design: Desenho original, com visual mais moderno, dinâmico e elegante. Itens de série: My Car Fiat (personaliza várias funções do carro), iluminação do porta-malas, desembaçador do vidro traseiro, volante com regulagem de altura. Ar-condicionado para as versões Sporting e Adventures.

Novo SpaceFox A Volkswagen reforça a renovação do SpaceFox, com destaque para versão I-Motion, que oferece mais conforto com a transmissão automatizada e qualidade dos materiais do acabamento interior. A versão I-Motion possui transmissão automatizada ASG (Automated Sequential Gearbox) que proporciona a conveniência da troca automática de marchas dos câmbios automáticos tradicionais e a possibilidade do comando manual, sem pedal de embreagem, por um custo consideravelmente menor. Ficha Técnica

Desempenho: Motor 1.6 VHT Total Flex. Atinge potência máxima, a 5.250 rpm, de 101 cv, com gasolina, e 104 cv, com álcool. O torque máximo é de 15,4 kgfm, com gasolina, e 15.6 kgfm, com álcool, a 2.500 rpm. Tecnologia: Sistema coming-leaving home, sensores crepuscular e de chuva, retrovisor interno antiofuscante, retrovisor lateral tilt-down, sensor de estacionamento e computador de bordo com I-System. Segurança: Imobilizador eletrônico com alarme antifurto, dispositivo de vigilância do interior do veículo e travamento central com controle remoto por radiofrequência e acionamento interno. Design: Elegante, com linhas que caracterizam a marca. Transmite impressão de largura e estabilidade. Itens de série: Chave canivete, alerta sonoro de faróis ligados, ar-condicionado, luzes de seta integradas nos retrovisores elétricos.

tÁxi! EDIÇÃO 30

21


Mundo Novo Polo O Novo Polo passou por uma atualização no design externo, que deu ao Hatch e ao Sedan aparência mais esportiva e moderna, alinhada com as tendências adotadas pela marca. As várias mudanças estéticas não alteraram as características básicas de conforto, desempenho e dirigibilidade do automóvel. Como destaque, a empresa ressalta as qualidades do Polo Bluemotion, que conta com uma série de particularidades, que vão desde a grade dianteira mais fechada, para melhorar a aerodinâmica, ao uso de pneus “verdes”, que ofere-

Ficha Técnica

Desempenho: O Polo Hatch e o Sedan continuam a ser oferecidos com o motor EA 111 1,6 litro Total Flex, com 104 cv, ou nas versões Hatch Sportline e Sedan Comfortline, com o 2,0 litros Total Flex de 120 cv. Tecnologia: Sistema de partida a frio E-Flex, que dispensa o uso do tanque auxiliar de gasolina para ligar o motor na versão Bluemotion. I-System, sistema interativo de informações, nas demais versões. Segurança: Airbags dianteiros e freios ABS. Design: A nova aparência é esportiva e moderna, adequada às tendências da marca. Itens de série: Direção hidráulica, ar-condicionado e destravamento interno da tampa traseira. Sensores de aproximação na traseira.

Divulgação

cem menor resistência ao rolamento.

Táxi

Meriva

Divulgação

A minivan tem como destaque o melhor custo/benefício da categoria, de acordo com a montadora, além do espaço interno, volume do porta-malas e motor 1.4, que combina economia com desempenho.

Garante conforto para até cinco passageiros, com ar-condicionado, direção hidráulica, câmbio automatizado (para versão Meriva Easytronic), vidros e travas elétricas. Os ocupantes dos bancos traseiros podem regular a altura do encosto. Ficha Técnica

Desempenho: Motores 1.4 Econo.Flex e 1.8 Easytronic. No 1.4, a potência máxima atingida a 6000 rpm, com gasolina, é de 99 cv e 105 cv, com álcool. O torque máximo obtido com essa versão, a 2.800 rpm, é de 13.2 Kgfm, abastecido com gasolina, e 13.4 Kgfm, com álcool. Já o 1.8, a 5.600 rpm, atinge 112 cv, com gasolina e 144 cv, com álcool. O torque máximo, a 2.800 rpm, é de 17.7 mKgf, com gasolina ou com álcool. Tecnologia: Crash sensor – destravamento automático das portas em caso de acidente. Tampa de acesso ao bocal de abastecimento com acionamento elétrico por botão no console ou pelo Keyless Entry system. Segurança: Travas de segurança complementar nas portas traseiras. Sistema de alarme antifurto com ultra-som. Airbag duplo de série, na versão Maxx. Design: Preza pela praticidade, com o objetivo de oferecer máximo espaço interno e melhor ergonomia. Itens de série: Rádio AM/FM stereo com CD/MP3 player com: Bluetooth, microfone, leitor de SD Card, nas versões Maxx e Premium. Desembaçador elétrico do vidro traseiro.

22

tÁxi! EDIÇÃO 30


tÁxi! EDIÇÃO 30

23


Marcha Uma viagem ao passado do

a ré transporte urbano

Um gigante entre as estrelas Inspirado na Era Espacial, o Galaxie 500 mantém até hoje o brilho e a sofisticação que conquistaram a sociedade brasileira em 1966 dave

divulgação

Por Marina Schmidt

Dezesseis anos no Brasil

N

ão é exagero afirmar que o Galaxie

Inspira paixões até hoje e não só pelo tama-

ria, que mantém uma estrutura avantajada e esbanja conforto. O Crow Victória mantém, ainda, a predileção do norte-americano. É o carro que hoje integra as frotas de patrulha policiais, de táxi e que tem forte apelo entre as famílias de todo o país.

nho. Espaçoso, confortável e elegante, ele

Do espaço para o asfalto

cativou a sociedade brasileira mesmo antes

O nome do luxuoso automóvel já entrega suas origens: ele foi projetado tendo a corrida espacial, que dominava os anos 60, como inspiração. O homem não havia chegado à lua, mas já podia ver nas ruas o impacto daqueles anos de exploração da galáxia.

500 ainda é o maior carro já produzido no Brasil. Com seus 5,4 metros de

comprimento, 1,99 metros de largura e 1.780 quilos, é um gigante - nunca adormecido.

de sair da linha de montagem. O Galaxie 500 começou a ser fabricado no Brasil a partir de fevereiro de 1967, mas já havia conquistado os brasileiros meses antes, quando foi apresentado pela primeira vez no 5º Salão do Automóvel de São Paulo, em novembro de 1966. A novidade que chegava já era uma febre em seu país de origem. O modelo nasceu, de fato, em 1959, nos Estados Unidos. Surgiu como a versão top do Fairlane, que não tardaria a perder o posto de sedan mais cobiçado da Ford. O Galaxie se tornaria um ícone da década de 1960 e 1970. Lá, deixar substitutos. Suas características podem

Cromado nos detalhes, formatado em linhas retas e com o espaço como inspiração, não foi à toa que ele surpreendeu. E não é sem

ser identificadas ainda hoje, no Crow Victó-

razão que cativa paixões até hoje.

deixaria de ser fabricado em 1974, mas não sem

24

E os nomes das cores não eram menos sugestivos: Vermelho Marte, Bege Terra, Verde Júpiter, Preto Sideral, Cinza Cósmico, Azul Infinito, Azul Ágena e Branco Glacial. A carroceria do modelo produzido no Brasil trazia oito opções de cores sólidas. Era possível optar, também, pelas capotas em Branco Glacial.

tÁxi! EDIÇÃO 30

Quando começou a ser produzido no Brasil, o Galaxie passou por adaptações. A Ford mantinha por aqui apenas a fabricação de caminhões e utilitários, ou dedicava-se à montagem de automóveis. Por essa razão, a versão brasileira do Galaxie só contou com a carroceria sedan e motor V8 272. O conforto do Galaxie não estava apenas no tamanho, que acomodava de seis até oito passageiros. Ao dirigir, era possível notar a diferença. A direção hidráulica era uma novidade, que garantia a leveza na condução. O rádio AM era item de série. Com o sucesso, novos modelos vieram. Surge o Galaxie LTD, mais confortável do que o Galáxie 500, com teto de vinil, ar-condicionado e câmbio automático. Em 1970, viria um modelo mais simples, o Galaxie Standard, sem direção hidráulica, ar-condicionado, rádio e relógio. E assim, ano após ano, mudanças sucessivas na linhagem acrescentavam ou retiravam modelos da família Galaxie. Um dos que ganhou mais prestigio foi o LTD/Landau, top de linha em 1971, embora todos mantivessem a imponência do original. Por 16 anos o Galaxie foi fabricado no Brasil. Em fevereiro de 1983 daria espaço a outros modelos, mais adequados ao mercado. Aposentava-se das linhas de montagem para habitar a galáxia das estrelas que nunca deixam de brilhar.


O que vai agitar a metrópole nas próximas semanas

eventos em dezembro Confira a agenda dos principais eventos da cidade que é tudo de bom! Programe-se para aproveitar o melhor de São Paulo. Para mais informações, acesse o site: visitesaopaulo.com

1 a 3 de dezembro CLAN - XV CONGRESSO BRASILEIRO DE NUMISMÁTICA Local: Novotel Jaraguá São Paulo Conventions

1 a 3 de dezembro 5º CURSO TEÓRICO PRÁTICO DE ALONGAMENTO ÓSSEO E RECONSTRUÇÃO OSTEO ARTICULAR Local: Quality Resort & Convention Center

Uma parceria com o taxista e um serviço a mais para o passageiro

1 de dezembro a 6 de janeiro NATAL ILUMINADO Local: Diversos pontos da cidade

1 de dezembro 4º FÓRUM NACIONAL BRASIL O PAÍS DO ESPORTE Local: SESC Consolação

1 a 3 de dezembro I CONGRESSO INTERNACIONAL DE AVALIAÇÃO E INTERVENÇÃO EM AUTISMO Local: UNIFMU - Campus Ibirapuera

1 a 3 de dezembro II SIMPÓSIO LATINO AMERICANO DE TRATAMENTO DO CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO E CÂNCER DE PULMÃO Local: Tivoli São Paulo - Mofarrej

quarta quinta

1 e 2 de dezembro 5ª CONFERÊNCIA ESTRATÉGIAS DE CONSTRUÇÃO E MANUTENÇÃO DE MARCAS DEMOCRÁTICAS Local: Hampton Park Residence

01 02

sexta sábado

2 a 18 de dezembro XX MUNDIAL FEMININO HANDEBOL BRASIL 2011 Local: Ginásio do Ibirapuera

03 04

domingo segunda

2 de dezembro I FÓRUM DE ALTA PERFORMANCE NA ERA DIGITAL Local: Golden Tulip Park Plaza

1 e 2 de dezembro CONFERÊNCIA USP SOBRE ENVELHECIMENTO Local: Auditório da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo – USP

2 e 3 de dezembro V SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE NOVAS HABILIDADES EM CIRURGIA CARDÍACA Local: Sofitel São Paulo

2 e 3 de dezembro 1º SIMPÓSIO DE PEDAGOGIA HOSPITALAR DO HOSPITAL A. C. CAMARGO Local: Auditório Senador José Ermírio de Moraes

05

2 de dezembro WORKSHOP SOBRE BIOLÓGICOS NA PRÁTICA MÉDICA: CENÁRIO ATUAL E PERSPECTIVAS Local: Hotel Unique

3 de dezembro SIMPÓSIO MONOTEMÁTICO DE DOENÇAS COLESTÁTICAS DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE HEPATOLOGIA Local: Blue Tree Premium Faria Lima

2 a 4 de dezembro IV CONGRESSO PAULISTA DE BANCOS DE LEITE HUMANO / XIV ENCONTRO PAULISTA DE ALEITAMENTO MATERNO Local: Teatro Marcos Lindenber

4 de dezembro 41º FESTIVAL DA NOIVA Local: Clarion Faria Lima

5 a 8 de dezembro CINEO - II CONGRESSO INTERNACIONAL DE NEOLOGIA DAS LÍNGUAS ROMÂNICAS Local: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas - USP

tÁxi! EDIÇÃO 30

25


eventos em dezembro terça

6 a 8 de dezembro 5º ORACLE OPENWORLD LATIN AMERICA Local: Transamerica Expo Center

quarta

06 6 e 7 de dezembro 5ª CONFERÊNCIA GESTÃO DA DIVERSIDADE E INCLUSÃO DE PCD’S Local: Blue Tree Premium Faria Lima

sexta

sábado

domingo

8 e 9 de dezembro SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE NEUROCIÊNCIAS TRANSLACIONAL DE DOENÇAS NEURODEGENERATIVAS Local: UNIFESP - Anfiteatro Leitão da Cunha

13 de dezembro VI SIMPÓSIO DE GARANTIA DE QUALIDADE Local: Centro de Convenções Rebouças

14

quinta 15 a 17 de dezembro ONG BRASIL - III FEIRA E CONGRESSO DE ONGS BRASILEIRAS Local: Expo Center Norte

sábado

26

tÁxi! EDIÇÃO 30

15

31 de dezembro a 1 de janeiro REVEILLON NA PAULISTA Local: Em frente ao MASP

12 de dezembro LAMEC - LATIN AMERICAN MEETINGS AND EVENTS CONFERENCE 2011 Local: Hotel Unique

14 a 16 de dezembro VIII CONGRESSO NACIONAL DE ESTUDOS TRIBUTÁRIOS Local: Renaissance São Paulo Hotel

16 17

17 e 18 de dezembro X FEIRA PRETA CULTURAL Local: Centro de Exposições Imigrantes

11 de dezembro FEIRA DE TROCA DE LIVROS E GIBIS Local: Parque Raposo Tavares

12 13

terça

sábado

9 e 10 de dezembro CONGRESSO PAULISTA DE MEDICINA REPRODUTIVA E CLIMATÉRIO Local: Tivoli São Paulo - Mofarrej

8 a 10 de dezembro XIX ENCONTRO RIO-SÃO PAULO DE REUMATOLOGIA / JORNADA PAULISTA DE REUMATOLOGIA Local: Maksoud Plaza Hotel

11

11 de dezembro PRONTA MODA Local: Pestana São Paulo

sexta

6 de dezembro II FÓRUM MERCHANDISING NA TV Local: Park Suites ITC Nova Faria Lima

09 10

9 e 10 de dezembro III SIMPÓSIO DE ATUALIZAÇÃO EM RADIOTERAPIA - IMRT, IGRT E RAPID ARC Local: Auditório Kleinberger Hospital Israelita Albert Einstein

segunda

quarta

07 08

quinta

6 a 8 de dezembro 6ª CONFERÊNCIA PRECIFICAÇÃO ESTRATÉGICA Local: Mercure São Paulo Vila Olímpia

31

16 e 17 de dezembro IX JORNADA PAULISTA DE ATUALIZAÇÃO EM TRANSPLANTE DE MEDULA ÓSSEA E ONCO-HEMATOLOGIA Local: Centro de Convenções Rebouças

31 de dezembro 87ª CORRIDA INTERNACIONAL DE SÃO SILVESTRE Local: Largada: Av.PaulistaMASP / Chegada: Pça Tulio Fontoura - Obelisco


eventos em janeiro 15 de janeiro XV 500 MILHAS BRASIL MOTOVELOCIDADE ENDURANCE Local: Autódromo de Interlagos

sábado

15 a 18 de janeiro FIT 0/16 - 38ª FEIRA INTERNACIONAL DO SETOR INFANTO-JUVENIL/TEEN E BEBÊ - OUTONO-INVERNO Local: Expo Center Norte

domingo

segunda

terça

15 a 18 de janeiro SÃO PAULO PRÊT-À-PORTER - 2ª FEIRA INTERNACIONAL DE NEGÓCIOS PARA INDÚSTRIA DE MODA, CONFECÇÕES E ACESSÓRIOS Local: Expo Center Norte

14

15 a 18 de janeiro TM FASHION INVERNO 2012 - 7ª FEIRA DE CALÇADOS E ACESSÓRIOS Local: A Hebraica São Paulo

15 15 a 19 de janeiro COUROMODA - 39ª FEIRA INTERNACIONAL DE CALÇADOS, ARTIGOS ESPORTIVOS E ARTEFATOS DE COURO /16 º CONGRESSO BRASILEIRO DO CALÇADO / FENINVER - 29ª FEIRA BRASILEIRA DE CONFECÇÕES E ACESSÓRIOS DE MODA Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi

quarta

quinta

14 a 17 de janeiro 57ª SHOWROOM DA MODA SELECT Local: Centro de Convenções Frei Caneca

16 17 18

18 e 19 de janeiro 5ª PREMIÈRE BRASIL Local: Expo Center Norte

15 a 18 de janeiro SP TREND Local: Centro Fecomercio de Eventos

19

18 a 21 de janeiro 14ª FEIRA INTERNACIONAL DE MODA E DECORAÇÃO INFANTIL Local: Expo Barra Funda

19 a 24 de janeiro SPFW - 32º SÃO PAULO FASHION WEEK Local: Pavilhão da Bienal do Ibirapuera

19 e 20 de janeiro FÓRUM CONTROLES FINANCEIROS EM OBRAS DA CONSTRUÇÃO CIVIL Local: Pergamon Hotel

19 a 22 de janeiro EXPO NOIVAS & FESTAS 2012 Local: Centro de Exposições Imigrantes

tÁxi! EDIÇÃO 30

27


eventos em janeiro domingo segunda

22

23 e 24 de janeiro 11º FÓRUM DE DIREITO DE ENERGIA ELÉTRICA Local: Pergamon Hotel

23 24

terça quarta quinta

domingo

26 27

26 e 27 de janeiro WTA - VI WORKSHOP DE TECNOLOGIA ADAPTATIVA Local: POLI - Escola Politécnica da USP

30 de janeiro a 2 de fevereiro EMF - 42º ENCONTRO DA MODA Local: Centro de Convenções Frei Caneca

25 de janeiro 458º ANIVERSÁRIO DA CIDADE DE SÃO PAULO Local: Diversos locais da cidade

28 29 30

segunda terça

24 a 29 de janeiro FEIRA DA GESTANTE, BEBÊ E CRIANÇA Local: Expo Center Norte

25

25 de janeiro WBT - 4º WORLD BIKE TOUR SÃO PAULO Local: Largada: Ponte Octávio Frias de Oliveira / Chegada: Rua Professor Mello Morais (velódromo na USP)

sexta sábado

22 a 29 de janeiro IV ENCONTRO INTERNACIONAL DE CONTATO IMPROVISAÇÃO Local: Galeria Olido

28 a 31 de janeiro CIOSP - 30º CONGRESSO INTERNACIONAL DE ODONTOLOGIA DO CENTENÁRIO DA APCD / FIOSP - 15ª FEIRA INTERNACIONAL DE ODONTOLOGIA DE SÃO PAULO Local: Expo Center Norte

31

31 de janeiro a 2 de fevereiro BRAZIL GAS CONGRESS Local: Mercure Hotel São Paulo Paulista

30 de janeiro a 1 de fevereiro 6ª CONFERÊNCIA HR METRICS Local: Quality Moema 31 de janeiro a 2 de fevereiro BRIDGES BRAZIL 2012 Local: Hotel Golden Tulip Paulista Plaza

Agenda de eventos: O São Paulo Convention & Visitors Bureau é uma Fundação sem fins lucrativos mantida pela iniciativa privada, sua missão é promover, captar, gerar e incrementar eventos que aumentem o fluxo de visitantes a São Paulo. As datas e locais dos eventos podem ser alterados, consulte sempre a agenda de eventos no site do São Paulo Convention & Visitors Bureau: visitesaopaulo.com - atendimento@visitesaopaulo.com 28

tÁxi! EDIÇÃO 30

Uma parceria com o taxista e um serviço a mais para o passageiro


tÁxi! EDIÇÃO 30

29


Guias & Roteiros

Ruas de comércio Divulgação

Em meio a centenas de roteiros existentes em São Paulo, um dos favoritos é percorrer as incríveis ruas de comércio onde é possível encontrar todo tipo de produto

Por Daniele Tavares

C

om a chegada do final do ano, a cidade de São Paulo passa a receber milhões de visitantes oriundos de todas as regiões do país e mesmo do exterior, que buscam condições vantajosas para realizar suas compras. E não é por menos, pois a metrópole conta com uma variedade insuperável de alternativas e oportunidades para quem busca produtos de qualidade a preços de ofertas.

30

tÁxi! EDIÇÃO 30

Para atender a essa demanda, o comércio de rua, com mais de 50 logradouros que oferecem comércio especializado, se torna no grande referencial dos consumidores. Da Liberdade ao Bom Retiro, passando pela 25 de Março, José Paulino ou nas sofisticadas João Cachoeira e Oscar Freire, a cidade se converte em um gigantesco centro de compras. Segundo a Federação do Comércio de Bens de São Paulo, o segmento varejista da cidade já fa-

turou 3,5% a mais que no mesmo período de 2010, registrando o maior volume de vendas anuais da década, ultrapassando a casa dos R$ 10 bilhões. A variedade de produtos é muito grande, sendo possível encontrar desde os produtos mais simples, até grifes famosas internacionalmente. Tem para todos os bolsos e disposição, veja nosso roteiro e descubra a melhor opção para você:


Guias & Roteiros Bijuterias e bugigangas

Roupas

Se o seu desejo é encontrar bijuterias a preços inacreditáveis, fantasias dos mais variados tipos, bugigangas, brinquedos e decoração, sem sair da mesma quadra, o seu destino é a Rua 25 de Março. Os preços chegam a ser até 50% mais baratos que em outros centros comerciais da cidade, especialmente os shoppings, e você pode encontrar as opções nas mais de 300 lojas de ruas e quase três mil espalhadas pelos prédios e galerias, além dos incontáveis ambulantes que ficam pelas calçadas. Em datas comemorativas, mais de um milhão de pessoas circulam diariamente pela região.

Diversas ruas de São Paulo se caracterizam pelo comércio de roupas: só no bairro do Brás são mais de três quilômetros de extensão e 55 ruas que abrigam cerca de seis mil lojas comerciais. O Bom Retiro também é referência no quesito moda têxtil e a região tornou-se passagem obrigatória para os interessados em moda. Ao longo dos seis quarteirões da Rua José Paulino, mil e duzentas lojas são atrações para quem acompanha as tendências e quer estar sempre na moda, mas a preços acessíveis. A dica é levar uma peça de roupa sua para ter ideia do tamanho, pois boa parte das lojas não permite a prova de peças. Já para os que apostam no luxo, a Rua Oscar Freire é uma opção inevitável. O local é conhecido pelos seus pontos de comércio elegantes e dezenas das grifes mais famosas do mundo montam suas lojas nesse marco, como Diesel, La Perla, Tommy Hilfiger, Forum, Osklen, Ellus, entre outras, além das mais importantes boutiques, como Armani, Versace, Bulgari e Marc Jocobs. Serviço:

Serviço: Rua 25 de Março - Centro

Bairro do Brás Rua Bresser Rua Oriente

O Oriente é aqui ao lado Para os amantes do Oriente não é preciso viajar até o outro lado do planeta para entender essas culturas. No Bairro da Liberdade é possível encontrar desde dezenas de restaurantes japoneses, chineses e coreanos, grifes internacionais de maquiagem, lojas de decoração, outlets que oferecem bijuterias, peças de vestuário, artigos místicos, instrumentos musicais, plantas e muitas curiosidades. Há também seções completas de pães, produtos à base de pó de arroz, temperos, balas e algas. Nos finais de semana, a tradicional feirinha da Liberdade, com suas 240 barracas, oferece ainda variedades de luminárias, flores, vestimentas e diferentes tipos de gastronomias.

Rua Barão de Ladário Cerqueira César Rua Oscar Freire Bom Retiro Rua José Paulino Itaim Bibi Rua João Cachoeira

Joias “Compro e vendo ouro!” Se você está ouvindo esta frase é porque está na rota das joias da cidade. As ruas especializadas nos trabalhos com ouro não deixam nada a desejar comparadas às grandes joalherias de São Paulo; ao contrário, possuem muito mais opções a preços bem menos salgados.

Serviço: Bairro Liberdade Rua Galvão Bueno Rua da Liberdade Praça da Liberdade

Serviço: Centro / Sé Rua Barão de Paranapiacaba Rua José Bonifácio tÁxi! EDIÇÃO 30

31


Guias & Roteiros Eletrônicos Se você quer eletrônicos pelo melhor preço, não pode deixar de ir à região da Santa Ifigênia. As lojas oferecem tudo o que se pode imaginar de equipamentos eletrônicos, dos requisitados iPods, passando por acessórios de carros, câmeras fotográficas, equipamentos de som e muito mais. O comércio Serviço: República Rua Santa Ifigênia

da região funciona de segunda a sexta-feira, das 8 às 18h, e aos sábados, das 8 às 13h. Aos domingos, é melhor consultar as lojas antes.

Ruas de comércio de São Paulo Aluguel de roupas Av. Rebouças - Jardim América Av. Leôncio de Magalhães - Jardim São Paulo Antiquários Rua Cardeal Arcoverde - Pinheiros Praça Dom Orione - Bela Vista Armarinho, bijuterias, miudeza e tecidos Ladeira Porto Geral - Sé Rua 25 de Março - Sé Artigos de borracha, máquinas e ferramentas Rua Florêncio de Abreu - Sé Artigos em couro Rua do Arouche - República Artigos evangélicos Rua Conde de Sarzedas - Sé Artigos para caça e pesca Avenida Senador Queiróz - Sé Rua Brigadeiro Tobias - República Artigos para festas, brinquedos e papelaria Rua Barão de Duprat - Sé Artigos para perfumaria Rua Silveira Martins - Sé Rua Tabatinguera - Sé

Material fotográfico Rua Conselheiro Crispiniano - República Rua Sete de Abril - República

Casas pré-fabricadas Avenida Professor Vicente Rao Santo Amaro

Moto-peças Rua General Osório - República Rua dos Gusmões - República

Cordas, barbantes e lonas Rua Senador Queirós - Centro

Moda feminina Rua João Cachoeira - Itaim Bibi

Discos raros Rua 24 de Maio - República Rua Sete de Abril - República

Moda Feminina e Masculina Rua José Paulino - Bom Retiro

Eletro-eletrônicos Rua Santa Ifigênia - República Enxovais Rua Oriente - Brás Rua Maria Marcolina - Brás Ervas medicinais e homeopatias Praça da Sé - Sé Ferragens Rua Paes Leme - Pinheiros

Peças de veículos fora de série Rua Piratininga - Brás

Instrumentos cirúrgicos, equipamentos ortopédicos e materiais para laboratório Rua Borges Lagoa - Moema

Ateliê de Artes Rua Fidalga - Pinheiros

Instrumentos musicais Rua General Osório - República Rua do Seminário - República Rua Teodoro Sampaio - Pinheiros

Chapéu, bonés e afins Rua Quintino Bocaiúva - Sé Rua do Seminário - República tÁxi! EDIÇÃO 30

Móveis usados Praça Marechal Deodoro - Santa Cecília

Grifes internacionais Rua Oscar Freire - Jardim Paulista

Artigos religiosos Rua Senador Feijó - Sé Rua Benjamin Constant - Sé

Barcos e Jetskis Avenida dos Bandeirantes - Itaim Bibi

Móveis e decoração Al. Gabriel Monteiro da Silva - Jd. Paulista Rua Normandia - Moema Pça. Benedito Calixto - Pinheiros Rua Teodoro Sampaio - Pinheiros

Ouro bruto, pedras preciosas e semipreciosas Rua José Bonifácio - Sé Rua Barão de Itapetininga - Sé

Hortifrutigranjeiros Rua da Cantareira - Sé

Autopeças Avenida Duque de Caxias - República

Motos e acessórios Rua Barão de Limeira - Santa Cecília

Flores Avenida Doutor Arnaldo - Perdizes Largo do Arouche - República

Artigos para pintura artística Rua Marquês de Itu - República

Automóveis e motos importados Avenida Europa - Pinheiros

32

Calçados populares Rua Cavalheiro - Brás Rua Bem-te-vi - Moema

Produtos do norte e nordeste Rua Paulo Afonso - Brás Produtos orientais Rua Galvão Bueno - Liberdade Rua Cidade de Osaka - Liberdade Tapeçaria Avenida Rangel Pestana - Brás

Joias, semijoias, bijuterias e ferramentas para joalheiros Rua Barão de Paranapiacaba - Sé

Uniformes, coletes a prova de bala e insígnias Avenida Tiradentes - Bom Retiro Rua João Teodoro - Bom Retiro

Lustres e luminárias Rua da Consolação - Consolação

Utensílios para cozinha industrial Rua Paula Souza - Sé

Madeira Rua do Gasômetro - Brás

Vestidos de noiva e afins Rua São Caetano - Bom Retiro


tÁxi! EDIÇÃO 30

33


Mundo

Táxi

Associação de Rádio Táxi Chame Táxi Davi Francisco

O passageiro é a alma do negócio na rádio táxi pioneira da Zona Oeste

T

udo se resume à satisfação do cliente. Desde a chamada, que inicia o processo de atendimento, até a administração, que coordena o trabalho da equipe, esse cuidado é evidente na Chame Táxi. Na associação, que completa 24 anos em fevereiro, a preocupação em atender bem aumenta nessa época do ano. Prestar um serviço ágil aos clientes é o objetivo perseguido pelos 380 taxistas associados e mais de 50 funcionários que dão suporte ao grupo. O difícil é dar conta da procura de fim de ano e do trânsito conturbado do período. “A Chame Táxi é uma família e a gente preza muito pela qualidade no atendimento ao cliente. No fim do ano ficamos até chateados, por que a demanda é muito grande e não conseguimos atender o passageiro da forma 34

tÁxi! EDIÇÃO 30

Por Marina Schmidt como desejamos”, explica Paulo de Oliveira, 55 anos, presidente da associação. De novembro a dezembro, a procura por táxis da frota cresce entre 20 a 30%. Isso representa um aumento estimado entre 600 e 900 novos pedidos aos cerca de três mil atendimentos feitos normalmente. Para os que integram a empresa, não são apenas números. Todos demonstram atenção a cada chamada, seja no primeiro contato (telefônico) ou no momento do embarque do cliente.

de clientes. “Era complicado, eu vivi a crise. Em 1982, a gente chegava a gastar um tanque de gasolina por dia, sem conseguir um só passageiro”, recorda o presidente.

O começo de tudo

A Chame Táxi só seria fundada seis anos mais tarde, com o Brasil vivendo sob as incertezas de uma economia que tentava se estruturar. A associação, assim como os planos econômicos daquele período, também representava uma oportunidade de melhora. Hoje, ambos estão consolidados e as perspectivas são as melhores possíveis.

Segundo Oliveira, se hoje o número de chamadas muitas vezes supera a capacidade de atendimento da Chame Táxi, nem sempre foi assim. Os tempos eram difíceis quando a associação foi fundada. A recessão do país, na década de 80, representava para ele escassez

Paulo já trabalhava como taxista há 10 anos, quando um amigo o convidou para integrar uma associação de rádio táxi: “Era 1987, eu trabalhava em um ponto da Raposo Tavares. Um amigo fez o convite para eu entrar na Ligue Táxi. Chegando lá, eu fiquei


tÁxi! EDIÇÃO 30

35


Mundo

Táxi

esperando por mais de três horas e ninguém veio me atender. Aquela situação me deixou chateado e decidi não entrar para associação. Quando voltei ao ponto, comecei a comentar com outros motoristas e a gente formou um grupo”. “O começo foi triste. Não tínhamos nada. Fomos fazendo arrecadação entre 30 voluntários, fizemos mais de dez reuniões e estava fundada a Chame Táxi”, resume. Na região em que se instalou (Zona Oeste/Butantã), a Chame Táxi é pioneira. Hoje, a equipe atende toda a cidade.

A família cresceu José Raimundo Silva, 46 anos e 12 de profissão, está há nove anos na associação e afirma que a segurança é o ponto forte. Além disso, a harmonia do ambiente parece acompanhar os profissionais diariamente. “É muito tranquilo”, comenta, destacando que nunca enfrentou qualquer problema no trabalho. Para Wilson Soares de Oliveira, 56 anos e 20 de profissão, não é diferente. Ele está na associação há 12 anos e embora já tenha passado por um assalto no ano passado, ressalta que se sente seguro em trabalhar no local. “Eu estava atendendo um chamado para o aeroporto de Congonhas e dois motoqueiros abordaram a gente. Levaram tudo dos clientes”, lembra. “Mas isso é raro acontecer com rádio táxi. É mais arriscado para quem trabalha na rua”, reforça.

Taxista entende taxista Outro ponto colocado em destaque pela direção da associação é a sintonia entre o administrativo e quem está na rua atendendo chamados. Segundo Paulo Oliveira, na associação toda a coordenação dos trabalhos é feita por pessoas que conhecem a rotina e o trabalho dos motoristas. Desde o Departamento Comercial até a Central de Operações, taxistas experientes se dedicam a ordenar as coisas. São pessoas como José Aparecido Santos, 51 anos, que desde que a associação foi fundada, compreende e analisa os bons e maus momentos que o grupo viveu, sempre projetando melhorias. 36

tÁxi! EDIÇÃO 30

José Aparecido e Paulo Oliveira apostam na inovação para dinamizar o trabalho da Chame Táxi Atualmente responsável pelo departamento comercial, entende bem tanto o lado do cliente quando do taxista que presta o serviço. “As coisas apertam agora no final do ano. Para dar conta da demanda tentamos colocar toda a frota operando, mas é impossível incrementar a equipe em 30% de um dia para outro”, pondera.

Excelência na operação Na Central de Operações está o coração da Chame Táxi. É a partir dali que é feito o primeiro contato com o cliente. Durante 24 horas, 30 telefonistas e seis operadoras se revezam nas chamadas. Um dos responsáveis por coordenar o setor é José Severino da Silva, 46 anos, 27 de profissão e 19 na associação. “É daqui que sai o trabalho para todos os associados”, explica. Mesmo executando funções internas, o principal problema encarado pela equipe que atua nos bastidores também é o trânsito, que dificulta o andamento das chamadas. Quando não há outro jeito, a saída é priorizar o cliente e, ainda com indisponibilidade de prestar o serviço, oferecer o melhor atendimento. “Nós sempre somos sinceros com os passageiros e explicamos a situação”, exemplifica José Severino. Afinal, é a partir da relação de confiança que se consolidou a Chame Táxi.


tÁxi! EDIÇÃO 30

37


Lazer & Cultura

Por Gustavo Werneck

Xadrez, o rei dos tabuleiros Mariano García Diez

Dois jogadores, 32 peças e uma guerra que pode trazer muitos benefícios

Clube de Xadrez São Paulo Associar-se pelo site: www.cxsp.com.br Tel.: 11 3259-6442 Centro Cultural São Paulo Rua Vergueiro, 1000 - Paraíso Tel.: 11 3397-4002 www.centrocultural.sp.gov.br Todos os dias, das 10h às 18h Esporte Clube Pinheiros Rua Angelina Maffei Vita, 493 - Jardim Europa Tel: 11 3598-9700 Consultar horários no site: www.ecp.org.br

Alexander Fier é o mais jovem brasileiro a conquistar o título de Grande Mestre Internacional em Xadrez

E

Entre os jogos de tabuleiro, nenhum é tão meticuloso quanto o xadrez. Nele, cada peça tem uma função e movimentos específicos. Sua estrutura lembra a de um reinado. É como ter nas mãos um sistema monárquico inteiro, com todos os elementos comuns a um império esperando o seu comando. Na guerra que se desenrola no tabuleiro, cada ação gera uma reação, justificando a importância estratégica de cada jogada. Para os que embarcam nessa história com a dedicação necessária, o xadrez não é entediante. Ao contrário, é um campo de batalha que desafia e desenvolve a mente. Mesmo reproduzindo uma situação de guerra, com o objetivo de derrubar o rei adversário (xeque-mate), faz com que cada elemento trabalhe diferentes características da personalidade humana, como criatividade, memória, concentração, raciocínio lógico e analítico, paciência, entre outros.

38

tÁxi! EDIÇÃO 30

Não é à toa que tem sido usado como instrumento de terapia para crianças, jovens e adultos, e, também, um excelente estimulante ao desenvolvimento educacional. Outra vantagem do xadrez é que ele pode ser jogado a qualquer momento em qualquer lugar. Além de ser um passatempo que favorece o respeito e o bom relacionamento entre os jogadores. Os benefícios não param por aí e têm relação direta com quem enfrenta a guerra diária das ruas. O senso estratégico, desenvolvido com a prática do xadrez, também é um benefício para o jogador. A capacidade de orientação e de solução de problemas, promovida pela articulação das 16 peças movimentadas por cada jogador, é outro ponto forte que o praticante consegue desenvolver e incorporar à sua rotina. Mas tudo isso acontece de forma natural, tão natural, que não nos damos conta enquanto o principal objetivo é a diversão. O prazer de jogar ainda está acima de tudo.

Círculo Militar de São Paulo Rua Abílio Soares, 1589 - Ibirapuera Tel.: 11 3056 4055 Fazer consulta prévia no site: www.circulomilitar.com.br Esporte Clube Sírio Avenida Indianópolis, 1192 - Planalto Paulista Tel.: 11 2189-8500 http://www.sirio.org.br Federação Paulista de Xadrez Rua Dona Germaine Burchard, 451, 7º andar sala 74 - Água Branca Tel.: 11 3873-7645 www.fpx.com.br Liga de Xadrez São Bernardo do Campo Rua Olavo Bilac, 240 - Estádio Primeiro de Maio Tel.: 11 4127-9409 Sesc São Caetano Rua Piauí, 554 – Santa Paula Tel.: 11 4223-8800 Sábado das 10h às 17h30 Na internet: www.xadrezreal.com.br www.clubedexadrezonline.com.br http://clickjogos.uol.com.br/Jogos-online/ Esportes/Xadrez/


Perfil Taxista Por Estela Guerreiro

Notas sobre Alberto Divulgação

Algumas palavras sobre o taxista que tinha na franqueza uma prática do dia a dia e costumava registrar tudo em seu inseparável caderninho de anotações

Alberto e seu filho Raphael durante visita a Embu das Artes

G

raças ao hábito metódico de anotar tudo o que acontecia no seu dia a dia, Alberto Vicente Gomes registrava o que não devia ser esquecido. Priorizava compromissos e gastos, cuidado que o fazia parecer detalhista demais, mas que garantia a qualidade do serviço que prestou como taxista durante 28 anos. Ao longo de uma vida inteira, no entanto, os amigos e familiares não precisariam escrever uma só palavra para guardar na memória os bons momentos que viveram ao seu lado.

Embora sentimentos sejam mais fortes do que as palavras, recorremos a elas para prestar essa homenagem a Alberto, que faleceu em 30 de outubro, aos 60 anos, vítima de um mal súbito. Desse modo, registraremos nessas linhas, que não passam de uma grande anotação, as lembranças que, assim como ele fazia, não devem ser esquecidas.

Correto, acima de tudo “Ele era super correto”, afirma Zilda Hessel Barbosa Gomes, 56 anos, que foi casada com Alberto por 27 anos. “Essa carac40

tÁxi! EDIÇÃO 30

terística era muito marcante e foi assim que ele educou nosso filho: o que era dele era dele e o que era dos outros era dos outros. Cada um devia conquistar o próprio espaço”, lembra Zilda. “Um homem de bem: honesto, sincero, trabalhador, bom esposo e bom pai”, resume o filho, Raphael Hessel Gomes, 25 anos.

Alberto com sua esposa Zilda na cidade de Holambra

Apaixonado pela vida Dá para notar, ao conversar com quem o conheceu, que Alberto tinha uma paixão incontida pela vida. Adorava a natureza, gostava de viajar e falava de suas aventuras com entusiasmo quase juvenil.

Para o taxista Clóvis Guarnieri, que trabalhou com Alberto nos últimos cinco anos, esse também é o traço mais marcante do amigo. “Era uma pessoa que não criava atritos. Sempre correto, detalhista e pontual”.

“Ele era muito observador, tinha essa característica. Se visse uma árvore diferente na rua, sabia dizer que tipo de árvore era aquela”, recorda Clóvis. “Ele era um homem que, em meio às muralhas de São Paulo e ao caos do trânsito, enxergava a beleza da natureza e parava para fotografar as flores da cidade”, comenta Raphael.

Alberto era um homem que, como todos, possuía defeitos, mas que, em contrapartida, esbanjava qualidades. Para a esposa, uma qualidade positiva para ela podia ser um problema para outros: “Ele era uma pessoa muito sincera, de uma sinceridade que podia até machucar... Talvez, por ser tão sincero, aparentasse ser duro ou mal humorado; mas ele era uma pessoa do bem, porque se ele não pudesse ajudar, mal ele não faria”.

Incentivado pela esposa, o taxista viveu momentos especiais viajando por diferentes lugares. “Eu conheço Petrópolis, Florianópolis, Blumenau, Lages...”, afirmou em entrevista à reportagem da Táxi!, quando entrevistado em outra ocasião. “Eram momentos em que ele se entregava totalmente à família, eram momentos só nossos”, afirma Zilda. “O que mais me marcou foram as fotos que ele fez dos lugares por onde passou”, lembra Clóvis. Certamente, Alberto também deixou suas marcas nos lugares e nas pessoas que conheceu.


Roda Solta Sampa Street

“Alguma coisa acontece no meu coração, que só quando cruza a Ipiranga e a Avenida São João”, canta Caetano Veloso em Sampa, a música que eternizou o cruzamento com uma sonoridade e um ritmo que pouco lembram a dura realidade da cidade de concreto. A canção lançou um olhar poético ao lugar estranho e, ao mesmo tempo, apaixonante, ao ser homenageado pelo músico. Antes que virasse refrão de música, no entanto, as duas vias já tinham uma história para contar. Eram ruas tranquilas até o fim da década de 30, quando a cidade começou a receber grandes obras de infraestrutura, para adequação ao aumento no número crescente de carros. Foi a partir daí que a Rua Ipiranga se tornou avenida. Outra característica das avenidas imortalizadas na canção é que elas abrigam pontos turísticos importantes da cidade, como o Cine Ipiranga e os Edifícios Copan e Itália, localizados na Avenida Ipiranga, e o Bar Brahma e o Edifício Martinelli, na São João. Além de estarem ligadas à Praça da República e ao Vale do Anhangabaú. Tudo conspirava para que a esquina se tornasse um ponto de encontro e da vida cultural

Quadrinho

42

tÁxi! EDIÇÃO 30

da cidade. A partir de 1940, até a década de 60, ocorriam grandes bailes ao som de orquestras nas casas noturnas das duas avenidas. A média de músicos empregados era de 40 por casa. Artistas e políticos se encontravam na Boate e Confeitaria Marabá, que deu lugar ao Bar Brahma em 1944. Adoniram Barbosa teria tido até uma mesa cativa ali. Hoje, sem tanto glamour e com uma vida cultural menos intensa, a esquina recebe visitantes que buscam aquela coisa que acontece no coração, “que só quando cruza a Ipiranga e a Avenida São João”. Fonte: Sampa Centro.

Cilo ROberto Bonaparte

Fernando Dall’acqua

Esquina cantada

Curiosidades Robert De Niro taxista

Ao longo de um mês antes de iniciar as gravações do filme Taxi Driver (1976), o ator Robert De Niro trabalhou como taxista para se preparar para o papel de protagonista da trama. Só depois de 12 horas como motorista de táxi, De Niro encarou o desafio de interpretar a história de Travis Bickle, um homem solitário que trabalha no turno da noite em Nova York e que se depara com todas as situações comuns a uma metrópole em desenvolvimento. O trabalho, um dos primeiros do ator, lhe rendeu o Globo de Ouro como melhor ator dramático.

Você sabia? Pesquisadores do Reino Unido fizeram um estudo com 140 voluntários e descobriram que a maior parte das mentiras são contadas por mensagens de texto nos celulares. Os alvos das mentiras, em geral, são as pessoas mais próximas, como melhores amigos, pais ou namoradas.

Piada Uma senhora pega um táxi no bairro onde reside. Durante o trajeto até o centro da cidade, o motorista, por incrível que pareça, não diz uma palavra sequer, até que a senhora, pra puxar papo, toca-lhe o ombro. Ele dá um berro, perde o controle do carro e, por pouco, não provoca um grave acidente. Com o carro sobre a calçada, a senhora virase para o motorista e diz: - Sinceramente, eu não sabia que o senhor se assustaria tanto com um simples toque no ombro! - Desculpe, minha senhora... É que esse é o meu primeiro dia como taxista! - E o que o senhor fazia antes de ser taxista? - Fui motorista de carro funerário por 30 anos!



Revista Táxi