Issuu on Google+


NA

IONÁRIAS FIAT CESS N O SC

Condição no plano leasing. A disponibilidade das ofertas dependem da manutenção das atuais condições do cliente para concessão/renovação do crédito. Sujeito à aprovação de crédito.


ENTRA DA SO PAR A

2015

WWW.BANCOFIAT.COM.BR

FATTO STAMPA

CLIENTE BANCO FIAT PAGA MEIA PARCELA DURANTE O PRIMEIRO ANO DO FINANCIAMENTO DE UM FIAT NOVO OU SEMINOVO.

PLANO

72 MES ES: MAIOR P

MENOR RAZO E PARCEL A


ABRACAF CONTÉM

12

Express O herdeiro John Elkann, neto de Gianni Agnelli, assume a presidência da Fiat no momento em que a empresa se divide

14

Capa O presidente da Fiat, Cledorvino Belini, assume a Anfavea e fala sobre seus planos à frente da poderosa Associação

24

Lançamento O novo Uno chega para revolucionar o mercado e fortalecer a liderança da Fiat. Confira detalhes do lançamento

20

Negócios - Em ano de eleição, veja como fica o mercado

30

Concessionária - Conheça a Cordial, de Santa Catarina

32

Viagem - Berlim: O novo hype mundial

37

Vip - No seu centenário, Alfa Romeo comemora com lançamento

EXPEDIENTE Associação Brasileira dos Concessionários de Automóveis Fiat Rua Itápolis, 543 Cep: 01245-000 - São Paulo - SP Fone: 11 3661-9922 Fax: 11 36618666 - DDG: 0800 159922 Presidente: Luiz Romero C. Farias. Vice-presidentes: Guido Benedito Viviani, Arthur Bruno O. Schwambach, Adriano Ruston Capucci, Ivan Ribeiro Costa e Ivo Luiz Roveda. Diretores: Augusto Dias Brandão, Carlos Milton Buffoni Filho, Celso Antonio Menegaz, Elton Doeler, Fernando Pontes, Hélcio Cardoso de Matos Sobrinho, Henrique B. Menezes Jr., José Carlos Dourado A. Jr., João Maurício Martins Normanha, Marcelo Pizzani, Marco Aurélio Leta, Mário Sérgio Moreira Franco, Maurício de Souza Queiroz e Paulo Fernando Q. Figueiredo Jr. Conselho de ex-presidentes: Edmo Mendonça Pinheiro, Rubens da Silva Carvalho, Flávio Antonio Meneghetti, José Maurício Andreta Jr. Diretor executivo: Márcio Cardoso Consultor editorial: Enio Lins REVISTA UNA - Projeto, criação e execução: Fatto Comunicação 360º - www.fattostampa.com.br - 11 55075590. Coordenação Geral: Márcio Cardoso. Diretor de Conteúdo: Rogério Nottoli (Jornalista responsável - MTB: 31056) - r.nottoli@fattostampa. com.br. Editor de Arte: Renato Prado. Repórteres: Jorge Nicola e Roberto Ferreira. Copydesk: Juliana Nottoli. Fotos: George Gargiulo, Shutterstock e Studio Cerri. Assistentes de arte: Érica Igue, George Gargiulo e Isabela Cavalcanti. A Revista UNA não se responsabiliza pelas opiniões emitidas nos artigos assinados. Permitida a reprodução das matérias desde que citada a fonte.

REVISTA UNA - 6


PALAVRA

DO PRESIDENTE

Mudou. O que fazer?

N

POR LUIZ ROMERO FARIAS as idas e vindas da economia vivemos um momento de transição. Nossas margens de lucro estão sofrendo diretamente os impactos do retorno da cobrança do IPI e de certo aperto na disponibilidade de crédito, quer seja pelo enxugamento do compulsório, quer seja pelo aumento (apenas

aparentemente não expressivo) das taxas de juros.

Por outro lado sobre os concessionários recaem as pressões dos consumidores,

esperançosos de reconquistarem as ofertas disponibilizadas durante a vigência da isenção do IPI. Nossa realidade segue em mudança, marcada pelo retorno da camisa de força tributária.

A queda de 10% no mercado de automóveis e comerciais leves, ocorrida no mês

de maio, antecedida por outro baque no mês de abril, aponta para um cenário distinto, muito mais apertado e muito mais competitivo.

O atual quadro decorre da retirada da oportunidade oferecida pela redução do

preço de um automóvel popular novo, que havia descido de R$ 24,9 mil para R$ 23,3 mil. Em adição a isso, durante aquele período, a queda no preço foi reforçada, em termos de financiamento, por alongamentos de prazos e significativo afrouxamento nos critérios para concessão do crédito. Tudo isso, combinado, fez com que oito milhões de novas famílias brasileiras pudessem comprar um veículo zero quilômetro. Ou seja, o universo que antes era de pouco mais de 11 milhões de famílias pulou para quase 20 milhões.

Segundo estudo de um importante banco do mercado, baseado em dados do PNAD

(Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, do IBGE), aquela política proporcionou uma queda de aproximadamente 25% no valor da parcela mensal destinada ao carro novo. Segundo essa pesquisa, em média, a mensalidade do carro popular caiu de R$ 732,70 para R$ 548,21. O contexto, agora, é bem diferente.

Para todos nós, concessionários, este novo ambiente impõe drástica redução nas

margens de lucro.

A marca Fiat, por sua vez, sofre um assédio brutal por parte da concorrência,

disposta a retirá-la da liderança de mercado a qualquer custo. Não conseguirão! Reagiremos à altura, como todo líder deve fazê-lo. E manteremos nossa posição.

Companheiros, cuidem-se! Sejam competitivos sem perder o foco no resultado,

pois sem lucro não há negócio. Voltem-se para os custos, examine-os com lupa, pois foi natural que tivéssemos relaxado um pouco nos momentos onde as margens eram mais generosas. Não se esqueçam: A realidade mudou. Sabemos porque mudou e saberemos o que fazer nesta nova quadra.

REVISTA UNA - 7


IMAGINE A SENSAÇÃO DE GANHAR UM CARRO.

O FIAT ITAUCARD DEU

TRÊS O cartão Fiat Itaucard participou do lançamento do novo Uno com uma ação sensacional. Bastava passar pelo estande do Fiat Itaucard, responder um quiz com cinco perguntas em um dos dois totens com teclado virtual e participar de um sorteio. Os ganhadores seriam os primeiros proprietários do novo Uno no mundo. TRÊS CARROS foram sorteados pelo Fiat Itaucard – o primeiro entre os representantes da imprensa especializada, sorteado pelo diretor de Comunicação Corporativa da Fiat, Marco Antonio Lage. E dois entre os concessionários da Rede Fiat, sorteados pelo diretor de Parcerias da Itaucard, Fernando Pantaleão, e pelo diretor Comercial da Fiat, Lélio Ramos.

OS FELIZES PROPRIETÁRIOS: ROBERTO NUNES Editor do caderno de veículos do jornal A Tarde de Salvador

DARLY BELÉM Concessionária Cevema, Juazeiro do Norte (CE)

RAFAELA FURTADO Concessionária RG Veículos, de Vassouras (RJ)

O cartão Fiat Itaucard reforça o sucesso de sua parceria, agradece a todos que participaram do evento


FATTO STAMPA

e espera estar sempre ao lado da Fiat, brindando novos lançamentos e presenteando você.


ABRACAF EXPRESS superesportivo Festa para a GTO Uma festa exclusiva realizada no Palácio Ducal, dependências da Academia Militar de Modena (Itália), marcou a avant premièr ao público da nova 599 GTO, a Ferrari mais veloz da história. “Nós criamos um carro maravilhoso, o mais potente da nossa história. Um carro que eu gostaria de dar o histórico nome de GTO, porque ele merece”, afirmou em seu discurso Luca di Montezemolo, presidente da Ferrari. O novo supermodelo é equipado com motor V12 de 6.0 litros que gera 670 cavalos de potência. Acelera de 0 a 100 km/h em 3,35 segundos e alcança 335 km/h. Serão produzidas 599 unidades da GTO. O preço da cobiçada Ferrari - quase todos os exemplares do GTO já tem reserva de compra - começa em exatos 319.495 euros (cerca de R$ 750 mil).

mercado alta no quadrimestre

As vendas da Fiat fecharam com alta de 7,3%, no primeiro quadrimestre do ano, atingindo um total de 226.361 automóveis e veículos comerciais leves, novo recorde para o período. O desempenho corresponde a 22,3% do mercado e mantém a Fiat na liderança do mercado brasileiro. Apenas em abril, os emplacamentos da montadora somaram 58.833 unidades, com variação de 1% sobre o resultado de abril do ano passado. O Palio e o Uno continuam sendo os dois modelos mais emplacados da marca no mercado brasileiro. Com 13.381 unidades vendidas em abril, o Palio soma 53.014 veículos registrados no quadrimestre, enquanto o Uno teve 13.083 unidades emplacadas no mês, totalizando 49.699 unidades no ano.

produto Ducato 2 011, novo visual . A linha 2011 do Fiat Ducato MultiJet Economy chega ao mercado com visual renovado. Agora, externamente, todos os modelos recebem novos frisos laterais emborrachados. As versões de passageiros receberam adesivos nas colunas dos vidros e o brakelight passou a ser de série nas versões Minibus, Multi e Combinato. Além disso, internamente, foram utilizados novos tecidos em todas as versões.

REVISTA UNA - 10

O Ducato 2011 é equipado com o motor MultiJet Economy, um propulsor moderno cross flow que possui um sistema de injeção common rail de alta pressão (1.600 bar). Ao substituir o anterior, oferece o mesmo desempenho, com menos consumo de combustível e menor índice de emissões. Ele oferece 127cv de potência a 3.600 rpm e seu torque é de 30,7 Kgfm a 1.800 rpm.


comemoração Festa para a Alfa em Milão Em comemoração ao Centenário da Alfa Romeo, será organizado um grande encontro internacional dedicado a todos os apaixonados pela Alfa Romeo em todo o mundo, sejam eles colecionadores, membros de clubes ou proprietários de modelos atuais. O grande evento acontecerá em junho (dias 26 e 27), em Milão - cidade italiana que deu origem a marca do Cuore Sportivo, em 24 de junho de 1910. As equipes inscritas - o objetivo é superar as 3.000 adesões – vão participar de um grande desfile pelas ruas de

dar com seus carros pela pista interna da freeway da cidade. As imagens da longa fila serão registradas por um helicóptero, como marca histórica dos Cem Anos da Alfa Romeo. Além disso, o Museu Histórico Alfa Romeo, em Arese, permanecerá aberto ao público com visitas guiadas, para aqueles que quiserem conhecer melhor a marca que assinou algumas das páginas mais importantes da história do automobilismo internacional. Para participar é bem simples. Basta registrar-se no site www.alfisti.com e preencher o formulário localizado na seção dedicada ao Centenário. Todos aqueles que se inscreverem com o seu Alfa Romeo ganharão um kit do Centenário.

rally preservando a natureza Milão, na tarde do dia 26. Poucas horas antes, haverá a inauguração de uma escultura inspirada no famoso Alfa Romeo 1900 Disco Volante. A obra foi projetada pelo Centro Stile Alfa Romeo, em colaboração com o artista Agostino Bonalumi. Na manhã de domingo (27), os participantes irão ro-

O Rally Universitário Fiat 2010 quer difundir a preservação do meio ambiente entre os jovens das quatro regiões do País por onde passa. Por isso, em cada uma das 11 provas no Nordeste, Centro-Oeste, Sul e Sudeste, além de prêmios e troféus, também haverá a distribuição de mudas de plantas e árvores aos competidores. Para participar das provas é necessário apenas doar latas de leite em pó, que são repassadas para instituições filantrópicas das cidades que recebem o evento. O Rally Universitário Fiat terá 11 provas, uma a mais do que em 2009. A abertura foi no dia 11 de abril, em Curitiba (PR). Belo Horizonte (MG) volta a ser a sede do encerramento, em 5 de dezembro. Macaé (RJ), João Pessoa (PB) e Bauru (SP) receberão a competição pela primeira vez.

REVISTA UNA - 11


ABRACAF EXPRESS

A FIAT EM MOVIMENTO jOHN ELKANN ASSUME A PRESIDÊNCIA DA FIAT, ENQUANTO MUDANÇAS NA ITáLIA DIVIDEM A ESTRUTURA DO GRUPO

Sai Montezemolo. Assume o jovem Elkann John Elkann, de 34 anos, neto de Gianni Agnelli, será o novo presidente do Grupo Fiat, no lugar de Luca di Montezemolo. Nos últimos seis anos, Elkann trabalhou ao lado de Montezemolo e outros executivos de alto escalão para aprender o funcionamento da empresa. Ele também chefia a Exor - a holding da família por meio da qual os herdeiros de Agnelli controlam 30% da Fiat e de outros investimentos, como a equipe de futebol Juventus e o jornal La Stampa. Luca di Montezemolo, mentor de Elkann desde que assumiu a presidência, em 2004, disse que era a hora certa para dar lugar ao jovem Elkann, já que a empresa está novamente em boas condições e existe um membro da família Agnelli pronto para assumir o controle. Montezemolo tornou-se presidente após a morte do irmão de Gianni Agnelli, Umberto, o último Agnelli a ocupar o cargo. “Atualmente, a Fiat é uma empresa saudável e competitiva que cresceu em todos os seus setores”, afirmou o ex-presidente. “Meu trabalho na Fiat está concluído”, finalizou. Montezemolo permanecerá no Conselho de Administração e na presidência da Ferrari, um dos braços da Fiat, que ele saneou a partir dos anos 1980. Elkann participa do Conselho da Fiat desde dezembro de 1997, e sua nomeação para a vice-presidência se seguiu à chegada de Sergio Marchionne, que reverteu a situação da montadora após anos de perdas financeiras. Marchionne continuará como diretor-executivo da Fiat e da Chrysler.

REVISTA UNA - 12

Prejuízos, mas com muito otimismo A Chrysler, sob o comando da Fiat, perdeu US$ 4 bilhões desde que deixou o processo de concordata em junho de 2009, dos quais 3,78 bilhões são correspondentes ao ano de 2009. A companhia anunciou, porém, que teve lucro operacional no primeiro trimestre deste ano de US$ 143 milhões. Depois de ter registrado um prejuízo líquido de US$ 3,78 bilhões entre 10 de junho e 31 de dezembro de 2009, a Chrysler teve perda líquida de US$ 197 milhões no primeiro trimestre deste ano. A empresa registrou ainda um volume de negócios de US$ 9,687 bilhões, uma alta de 2,7% em relação ao quarto trimestre do ano passado. Já a Fiat anunciou prejuízo líquido de 25 milhões de Euros (US$ 34 milhões) no primeiro trimestre deste ano. As vendas totalizaram no primeiro trimestre 12,9 bilhões, alta de 14,7% em comparação com o valor de 11,3 bilhões de Euros do ano passado. O Grupo confirmou a meta de alcançar este ano um resultado “próximo do equilíbrio”, com um volume de negócios de 50 bilhões de Euros. Para Sergio Marchionne, presidente executivo da Fiat, 2010 será um ano de “transição” para a indústria automobilística após passar pela crise econômica mundial. O executivo prevê que as vendas de veículos na Europa caiam 15% - menor nível desde 1994.


A ambição da Fiat até 2014 A Fiat também apresentou seus objetivos para os próximos cinco anos, graças à sua aliança com a Chrysler. O Grupo aposta em um salto de seus lucros a um nível entre 4,8 e 5 bilhões de euros (6,4 e 6,7 bilhões de dólares), frente a um ganho que deve estar “próximo do equilíbrio” neste ano, e em um crescimento de 13,1% anual de seu volume de negócios, para alcançar os 93 bilhões de euros em 2014. A Fiat lançará no total

34 modelos novos até 2014, 13 deles serão construídos pela Chrysler nos Estados Unidos e México. Também modernizará 17 modelos atuais. As marcas Lancia e Chrysler serão “totalmente integradas” e o Alfa Romeo voltará aos Estados Unidos em 2012. Em 2014, Fiat e Chrysler deverão fabricar mais de 6 milhões de veículos. A aliança com a Chrysler deverá permitir que a Fiat economize cerca de 1,5 bilhão de euros (2 bilhões de dólares) até 2014.

Automóveis separados das outras operações Sergio Marchionne, presidente executivo da Fiat, anunciou que o Grupo vai separar sua divisão de veículos comerciais e automotivos em duas empresas diferentes para criar uma empresa global automobilística — incluindo a sua aliança com a Chrysler LLC — capaz de produzir 6 milhões de carros por ano. “A separação dividirá negócios com diferentes níveis de risco e de investimento, que permitirá que cada setor tome as melhores decisões e faça as melhores alianças para si”, disse o executivo. A separação do setor industrial será agrupada em Indústrias Fiat SpA, composta de máquinas agrícolas e de construção CNH, Iveco e FPT Industries e atividades marítimas. Enquanto a Fiat SpA Grupo Fiat Automóveis, que inclui as marcas Fiat, Alfa Ro-

meo e Lancia, parte da Maserati e da Ferrari e os componentes e ativos do setor. Para quem pensava que o divórcio das operações automotivas dos negócios industriais do Grupo Fiat iria permitir maior liberdade para ‘costurar’ novas alianças, errou redondamente. John Elkann, o novo chairman da Fiat, foi taxativo em afirmar que a montadora italiana precisa de apenas um parceiro: a Chrysler. “Temos um forte relacionamento com a Chrysler e é nisso que estamos trabalhando”, disse. Isso parece uma resposta direta ao CEO da Fiat e da Chrysler, Sergio Marchionne, que supostamente estaria procurando por outras parcerias. Parece que o novo desafio de Marchionne, que permanecerá

no comando da divisão de automóveis, é a de duplicar as vendas até 2014. Elkann disse aos repórteres, durante uma coletiva de imprensa do Grupo Exor (o maior acionista da Fiat), que o clã Agnelli continuará a ser majoritário em ambas as operações industriais e automotivas. Ele foi além: “Se oportunidades de crescimento aparecem, a Exor vai considerar a venda de uma parcela da sua participação. Preferimos ser pequenos acionistas de uma Fiat bem maior...” concluiu.

REVISTA UNA - 13


ABRACAF CAPA

SUPER c. Belini assume a presidência da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores

REVISTA UNA - 14


EXECUTIVO

E

le é um homem de mil e uma atribuições, um super-executivo. Cledorvino Belini é presidente da Fiat Automóveis para a América Latina, presidente da Fiat do Brasil, holding do Grupo no País, integrante do Conselho Executivo do Mundial do Grupo Fiat, a mais alta instância de comando da corporação, e agora – também – presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Belini, que tomou posse no último dia de abril e ficará à frente da Anfavea até abril de 2013, prometeu um “choque de competitividade” para garantir ao setor isonomia no mercado internacional de automóveis. “A Anfavea sozinha não consegue nada. Temos que criar um grupo de estudos junto com o governo e definir metas e processos para aumentar a competitividade do setor”, disse o presidente da Fiat.

Belini toma posse no melhor momento da indústria automobilística brasileira Luiz Inácio Lula da Silva

REVISTA UNA - 15


ABRACAF CAPA

Belini em seu primeiro discurso como presidente da ANFAVEA

A sua primeira providência será apresentar ao governo propostas de um programa nacional de incentivos a investimentos, com o objetivo de transformar o Brasil num centro de desenvolvimento em engenharia. Antes, porém, ele espera levantar um diagnóstico da situação da indústria de carros. “Esse é um grande desafio que o Brasil pode comprar.” Belini foi além: “Atualmente somos o quinto mercado mundial, mas o sexto em capacidade produtiva. Essa relação tem que ser inversa. Devemos ser melhores produtores do que compradores”. Belini informou que o setor automotivo vai investir US$ 11,2 bilhões até 2012 e, por isso, o Brasil precisa de competitividade para poder mudar sua posição no mercado mundial. “É necessário dar um choque de competitividade, para que o País passe a atrair investimentos e passe a ser um exportador

REVISTA UNA - 16


de inteligência automotiva, como resultado na aposta em tecnologia e inovação. É preciso haver um programa nacional que una vários setores nesse sentido”, avaliou. O executivo defendeu a adoção de incentivos maiores para a cadeia produtiva de forma a melhorar a relação entre o que é produzido e absorvido pelo mercado interno e as possibilidades de exportação, atualmente afetadas pela valorização do real. “Na proposta de um choque de competitividade, também estamos contemplando uma infraestrutura eficiente. Além disso, a burocracia e a carga tributária serão colocadas

É necessário dar um choque de competitividade, para que o País passe a atrair investimentos e passe a ser um exportador de inteligência automotiva C. Belini, presidente da Anfavea

em pauta nas negociações com o governo”, garantiu. O presidente da Anfavea adotou a cautela ao falar sobre os reajustes nos preços dos carros, repetindo que tudo dependerá do mercado, apesar das pressões nos custos dos fabricantes. “A média de vendas brasileiras por fabricante é uma das menores do mundo”, afirmou, citando que atualmente existem 25 marcas e 50 fábricas de veículos no País, para um mercado recorde de 3,4 milhões de unidades previstas para 2010. “O que temos no Brasil é uma promessa de mercado”. Ele também analisou a recente alta dos juros, decretada pelo COPOM e a considerou um remédio emergencial para uma situação de controle da inflação dentro de metas estabelecidas. “Há uma sazonalidade pelo fim da redução do IPI que era esperada. Vamos ver como ficará a acomodação” - acrescentou, dizendo que as fábricas ainda trabalham a plena carga para recompor os estoques reguladores reduzidos pelas promoções. “Houve uma antecipação de compras por conta da promoção com o imposto”. C. Belini defendeu ainda a necessidade de manutenção das barreiras aos carros importados, com a alíquota de importação de 35%. Antes de encerrar seu primeiro discurso como presidente, também criticou a indústria do aço, lembrando que o preço de produtos siderúrgicos no exterior chega a ser 30% mais barato, apesar da produção de minério de ferro estar no Brasil.

REVISTA UNA - 17


cl u b e a b raca f

Academia ABRACAF

A

ABRACAF deu início ao programa Academia 2010, que tem como objetivo preparar a nova geração de Dealers. Este ano haverão inúmeras inovações, muitas delas voltadas para as lideranças que já passaram por esse centro de formação e que terão a sua disposição cursos de reciclagem com forte conteúdo teórico e prático. No primeiro módulo do curso, 21 pessoas participaram e são esperadas 23 no próximo. “Esse programa proporciona formarmos os sucessores da REDE. Nele, mostramos o dia-a-dia da Concessionária, desde como lidar com a Legislação até com a montadora. É um trabalho extenso e intenso. Com dez anos de existência, a Academia ABRACAF já tem filhos de Dealers atuando na área e até participando do Conselho Regional da ABRACAF. Assim, o Concessionário dará continuidade ao seu negócio com alguém da própria família”, comentou Celso Antonio Menegaz, diretor responsável pela Academia. Para o presidente da ABRACAF, Luiz Romero, “a sucessão no comando empresarial não se restringe a cursos preparatórios para os jovens. Antes de tudo, a Academia ABRACAF é um programa de renovação de concepções e atitudes, alargando a visão e repassando experiências acumuladas. Tanto que esse trabalho da Academia ABRACAF vem ganhando a presença de experientes Dealers que procuram renovar seus conhecimentos”, afirmou.

REVISTA UNA - 18

134

é o número de sucessores que já participaram da Academia ABRACAF

CALENDÁRIO DOS MÓDULOS

MÊS JUNHO SETEMBRO NOVEMBRO

DIA 17 a 19 08 a 11 Congresso Fenabrave 17 a 20

ATIVIDADE Módulo 02 da Academia Módulo 03 da Academia Módulo 04 da Academia Encontro de Masters


FATTO STAMPA

Aqui tem sempre o melhor negocio Prepare-se! Ninguém vai sair da sua Concessionária sem fechar negócio. Veja as novidades que a parceria Abracaf e Itaú preparou: você conta com o Plano Parcela Balão com entrada só para 2015, após a Copa do Mundo de 2014. Além disso, tem o Plano Compra Consciente, no qual as parcelas dos meses de janeiro, fevereiro, março e abril de cada ano, enquanto durar o financiamento, têm a metade do valor das demais.

Os seminovos também estão em alta! E nós damos uma forcinha nas suas vendas: os veículos de 2008 a 2011 podem ser financiados em até 72 meses ou ainda você pode oferecer o

Plano Comemoração Total, onde as parcelas do primeiro ano são equivalentes a metade do valor das demais parcelas. E não é só isso. Confira também os planos com carência, planos com bônus para sua concessionária e muito mais...

São muitas opções. Não perca a chance de ampliar suas vendas.

UMA EMPRESA DOS CONCESSIONÁRIOS FIAT


ABRACAF NEGÓCIOS

Dilma ou Serra? O economista Ricardo Amorim projeta as conseqUências da eleição 2010 para o negócio da distribuição de automóveis

P

rincipais candidatos à presidência da República, o tucano José Serra e a petista Dilma Rousseff têm diferenças conceituais, ideológicas e políticas. Ainda assim, eles não devem apresentar grandes alternâncias, se eleitos. Pelo menos na opinião do economista Ricardo Amorim, apresentador do programa de TV “Manhattan Connection”, e procurado pela Revista UNA para traçar possíveis cenários aos concessionários em caso de eleição de um ou de outra. “Por mais incrível que possa parecer, o Serra e a Dilma não devem apresentar diferenças muito significativas no governo. Neste exato momento, eles são parecidos entre si, e parecidos no ponto de vista econômico com o Lula e o Fernando Henrique Cardoso”, explica Ricardo Amorim, se referindo ao atual presidente e seu antecessor, respectivamente. O economista enxerga até uma série de pontos em comum entre o candidato do PSDB e a do PT. “Tanto o Serra quanto a Dilma vão representar a tentativa de algo diferente do Lula em relação à forma como tocam o governo”, afirma Amorim. “Ambos parecem querer um estado mais ativo. Eles farão o possível para criar uma política industrial mais forte. O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento) terá um papel mais importante”, prevê o economista, que já morou e trabalhou nos Estados Unidos.

REVISTA UNA - 20


O BRASIL PÓS-LULA e o FUTURO

da indústria do automóvel A consequência do fortalecimento do BNDES deve favorecer o mercado automotivo num primeiro momento, porém Amorim vê motivos para preocupação no futuro. “Em curto prazo, o mercado deve ficar ainda mais aquecido. Entretanto, a conta da capitalização do BNDES virá lá na frente, e a gente é quem vai pagá-la”, alerta o economista. Outra medida que deve ser comum aos dois candidatos à presidência não é tão boa para os Dealers. “Eles parecem defender um intervencionismo maior do Estado na política cambial, e isso é péssimo para o setor automotivo”, avisa Amorim. “Para Serra e Dilma, o dólar deveria ser mais alto, e ambos dizem estar dispostos a tomar as medidas para alcançarem a valorização do dólar. Desta maneira, podemos imaginar uma inflação mais alta, a taxa de juros elevada e, por conta disso, a menor expansão de créditos”, justifica.

+

REVISTA UNA - 21


ABRACAF NEGÓCIOS o pacote de ajuda à Grécia, que promete injetar mais de 600 bilhões de euros, a fim de evitar que a crise de dívida do país se espalhe para vizinhos da Zona do Euro. “No curto prazo, esse auxílio impedirá que o risco de uma crise mundial, similar ao do fim de 2008, se repita. Só que, daqui a alguns anos, se a Grécia não conseguir deixar essa situação, estará ainda mais afundada em dívidas. E o exemplo vale para Espanha, Portugal, Itália, Irlanda, Inglaterra...”

O crédito tem importância vital no excelente momento do mercado. Diante do aumento do dólar e do recuo no oferecimento de crédito... “Não é possível assegurar que os dois candidatos cumprirão a promessa e brigarão mesmo pelo intervencionismo na política cambial, embora o Serra apresente um discurso mais veemente que Dilma.” EM LADOS OPOSTOS

REVISTA UNA - 22

ANO DE BONS NEGÓCIOS

Deveremos ter o maior crescimento do PIB em mais de 20 anos

Ricardo Amorim enxerga pontos de vista divergentes entre o tucano e a petista no que diz respeito à forma de arrecadação. “Enxergo no Serra a intenção de fazer um ajuste do Estado, enquanto a Dilma propõe um governo mais indutor no aspecto econômico e na política social. Em contrapartida, quanto mais se gasta, mais se tem que arrecadar com impostos”, diz, demonstrando preocupação com as intenções da candidata de Lula. “O Serra está mais preocupado com a redução dos gastos, o que favorece o setor de distribuição e venda de carros”, compara o economista, elogiando a postura do candidato do PSDB, que tenta pela segunda vez chegar à Presidência da República. Já Dilma nunca havia participado da corrida eleitoral rumo ao Palácio do Planalto. A maior preocupação para 2011 nem deve ser especificamente com o sucessor de Lula. Segundo Amorim, os acontecimentos no exterior terão uma influência muito maior do que possíveis medidas de Serra ou Dilma. “O mais importante não é o resultado da eleição, mas sim o cenário internacional. O agravamento da crise europeia é algo a ser considerado.” Amorim viu com apreensão

Ricardo Amorin, economista

O fato de 2010 ser um ano eleitoral o transforma em ainda mais atraente para os donos de concessionárias, na visão de Ricardo Amorim. “O governo tenta criar mais incentivos e estímulos, de olho no crescimento do mercado”, explica o economista. “É uma forma de conseguir bons números e ajudar no processo eleitoral”, acrescenta Amorim. As previsões do economista também se baseiam nas respostas dadas pelo Brasil, apesar da crise com Grécia, Espanha e Portugal. “Deveremos ter o maior crescimento em mais de 20 anos, em se tratando de PIB”, projeta. “Haverá uma expansão de crédito significativa, que é tudo o que o mercado de automóveis precisa para seguir aquecido.” O Dealer pode se preparar para muitos negócios, mesmo com o fim do IPI reduzido. “Projetamos crescimento de vendas em toda a cadeia, com destaque principalmente nos caminhões, com mais de 30% de aumento na comparação a 2009. Já as demais, como carros e motos, registrará acréscimo de dois dígitos.”


REVISTA UNA - 23


ABRACAF LANÇAMENTO

novo uno não é apenas um nome. é um novo conceito

A

palavra Uno vai muito além de um nome. Beira um conceito: Uno como Eu. É isso. Essa é a revolução: a aproximação da máquina com a pessoa. Foi isso que a Fiat não quis perder de vista. E todos sabem o quanto é difícil substituir um campeão – mais que isso, um ícone -; por isso o lançamento do novo Uno estava sendo aguardado com tanta expectativa. Ele chegou com muita personalidade. E agradou. Agradou pelo design; agradou pela modernidade; agradou pela inovação; agradou pela personalidade, agradou, agradou... Aliás, personalidade é um dos grandes diferenciais do Novo Uno. A Fiat investiu em inúmeras opções de personalização para

tornar o carro diferente, atendendo ao gosto de cada cliente. Até mesmo a campanha publicitária do carro enfatiza as diversas faixas etárias a que o carro espera atingir. Do jovem ao executivo; da descolada à dona de casa; do careta ao cibernético. “É o único carro em sua categoria com a maior variedade de personalização disponível no mundo”, enfatizou Lélio Ramos, diretor Comercial da Fiat, na apresentação aos Concessionários. A variedade de modelos, configurações e motorização foram motivos de alegria para os Concessionários. E o diferencial de preço também é um forte argumento para que o novo Uno seja único também no número de vendas no seu segmento e possa se tornar um vencedor, em breve. A Fiat pretende fabricar 9.000 mil carros/mês. Pela amostra, pode preparar mais.


o melhor, o

ÚNICO

REVISTA UNA - 25


ABRACAF LANÇAMENTO vendas. Efeitos especiais marcaram a apresentação em uma tenda especialmente montada no hotel. Ao som de instrumentos de percussão, o novo Uno se tornou a atração da noite. No dia seguinte, após a Convenção, os Concessionários puderam experimentar o carro em um test-drive com todos os modelos em percurso de 10 km.

O presidente da ABRACAF,

Luiz Romero, estava entusiasmado com o carro, e aproveitando toda a comunicação oficial da fábrica que destaca o fato de o Uno ser único, emendou: “Temos também de ter Uno na fábrica e nas Concessionárias.” Destacou que agora a Rede tem um bom produto para enfrentar a concorrência e satisfazer a um público cada vez mais exigente. “Temos o melhor carro do mercado

a

na categoria.” Os dealers foram unânimes em destacar as qualidades melhor Rede do Mundo

do novo Uno, em especial, o

fez questão de destacar

diferencial de suas linhas únicas em

o presidente da Fiat, C.

todo o mundo. “Uma mistura de

Belini, na Convenção de

retrô e futurística”, afirmou Rubens

apresentação do novo Uno

Carvalho, da Total Fiat.

para os Concessionários de todo o Brasil,

presentes no IberoStar Hotel, na Praia do

Marco Bonomi, que participou da

Forte, BA, nos dias 7 a 9 de maio.

Convenção, garantiu a qualidade:

“O novo Uno parece que vai

O clima baiano deu o ritmo ao

O presidente do Banco Fiat,

evento, com muita alegria, descontração,

despertar ainda mais a paixão nos

surpresa pela qualidade do Novo Uno

seguidores da marca e isso vai gerar

e perspectivas de bons números de

ainda mais negócios.”

+ REVISTA UNA - 26


A atriz Deborah Secco foi quem comandou a apresentação na Convenção para os Concessionários. Os discursos de Luiz Romero (ABRACAF) e Marco Bonomi (Banco Fiat) prenderam a atenção. Para distrair, Olivier Anquier deu aula de culinária para as acompanhantes e os jogadores Sorin e Careca prestigiaram o tradicional jogo de futebol entre os Concessionários. Uma coisa é certa: foi um fim de semana inesquecível.

REVISTA UNA - 27


ABRACAF L CAN PÇ AAMENTO

uno attractive 1.4 O novo motor Fire 1.4 Evo produz potência máxima de 85 cavalos e torque de 12,4 kgfm a 3.500 rpm rodando somente com gasolina. Usando unicamente álcool, sua potência é de 88 cv. A lista de opcionais é imensa.

uno vivace 1.0 É o modelo de entrada, com motor Fire 1.0 Evo com 73 cv a gasolina ou 75 cv quando abastecido com álcool. Muito bem equipado de fábrica, esta versão traz com exclusividade o Econômetro, um indicador de consumo instantâneo que “ensina” ao motorista a forma mais econômica de dirigir gastando o mínimo de combustível.

motor evo 1.4

REVISTA UNA - 28

instrumentos

painel funcional


uno way 1.4 A versão top de linha do novo Fiat Uno incorpora, além do motor Fire 1.4 Evo, os equipamentos de série da versão Way 1.0 e muitos outros itens e pneus de uso misto. Modelo que permitirá milhares de personalizações.

Um carro bonito, moderno, que tem tudo para se transformar num campeão de vendas em pouco tempo. Seu design é inspirador e vai agradar a todos os consumidores.

Veio para mudar conceitos. Sua grande gama de personalização faz dele um carro único no mercado de automóveis. Um produto para tornar a Fiat cada vez mais líder.

A Fiat acertou 100% com o novo Uno. Vai conquistar novos clientes e os antigos também, pois tem design e motores diferenciados e ótimos preços para competir.

José Alberto Boechat, Angra Car, RJ

Luiz Flávio Guimarães, Strada, BH

Eloy Braz, Valorie, Muriaé, MG

uno ECOLOGY O novo Uno foi 100% desenvolvido no Polo de Desenvolvimento Giovanni Agnelli, localizado na fábrica de Betim, MG. Um modelo com partes externas e bancos feitos com produtos ecológicos mostrou a preocupação da Montadora com o meio ambiente.

REVISTA UNA - 29


GALERIA ABRACAF - Alvanir zuse

GALERIA Localizada na cidade de Concórdia, Santa Catarina, a Cordial Fiat, Concessionária dos empresários Alvanir Zuse e Jussara Von Ende Porto, é conhecida por sua competência e preocupação com o meio ambiente. A loja é fiel aos Padrões de Atendimento Fiat e faz questão de personalizar o atendimento aos clientes. E os planos são de expandir ainda mais o Grupo Cordial, que já conta com uma filial na cidade de Erechim, com mais de 4 mil m2 de área.

Alvanir Zuse e seus filhos, Annelise e Fernando, são os responsáveis pelo sucesso de vendas das Concessionárias Cordial, nas cidades de Concórdia e Erechim, em Santa Catarina.


Trabalhamos, estudamos, estamos sempre participando dos cursos, e a nossa nota mínima é 9,01 em todas as suas mensurações, pois só assim, estaremos preparados para um futuro cada vez mais competitivo e exigente


ABRACAF VIAGEM

B lux eleven Este hotel fica no coração de Berlim, pertíssimo das melhores lojas, galerias de arte, bares e restaurantes. É o local perfeito para se hospedar!

erlim é uma cidade que respira cultura. Os mais famosos eventos mundiais aconteceram por lá. Mas não é só a história que é riquíssima. Há muito o que se fazer. Até uma ilha de Museus existe. Nessas páginas você encontra o que há de mais bacana para curtir o novo endereço mais cool da Europa.

BERLIM Hype

solar Localizado no 16º andar de um edifício, o bar tem uma vista panorâmica para Berlim através de suas paredes de vidro. Adam Sandler, Lady Gaga, Antonio Banderas e Jennifer Lopez são alguns dos adeptos do lugar.

REVISTA UNA - 32

TORRE DE Alexander Platz No topo da torre, há um observatório 360º com uma vista inacreditável da cidade. Totalmente encantador!


passeio de barco Os barcos são uma das formas mais bacanas de se conhecer a cidade. Simplesmente imperdível.

ALTES museum Na Ilha dos Museus está localizada a mais importante coleção de obras grega e romana do mundo.

e mundial WATERGATE Considerado um dos 10 melhores Clubs do mundo é o lugar ideal para ver e ser visto. As noites de segunda-feira são de longe as melhores.

REVISTA UNA - 33


ABRACAF VIP

Bugatti Type 370 Apenas 200 unidades foram produzidas para comemorar os cem anos da Bugatti. A lendária Pamigiani-Fleurier montou o modelo com pulseira que leva couro exclusivo Hermès, ouro rosa e safira. Cada um com o preço de US$ 240 mil.

VITRINE

RELÓGIOS Calibro 303 A incrível edição especial da Bvlgari tem fundo de cristal de safira no qual é possível ver os 303 componentes, sendo confeccionado em ouro branco. 8.500 euros, cada unidade.

chrystal 42mm A Dior lançou um novo modelo megaversátil como só a Maison pode fazer. O cronógrafo tem um desenho puro. Cristalino em seu interior, foi produzido em safira preta em forma de pirâmide.


Snake Não é mera coincidência que o relógio sensação da Bvlgari seja praticamente uma joia. Lançado nos anos 40 com uma revolucionária pulseira que abraça o pulso, o serpentil ganhou de aniversário de 125 anos da grife versões mais arrojadas, algumas cravejadas de diamantes que chegam a custar US$ 39.500.

AQUARACER Baseado no clássico relógio de 1982, da TAG Heuer’s, este modelo foi confeccionado para esportistas que precisam de algo resistente à água, mas não querem perder a modernidade. O ator Leonardo DiCaprio não tira de seu pulso.

Exceptional Pieces A renomada fabricante Piaget enriqueceu a coleção Limelight com relógios feitos em ouro branco 18 quilates, contendo 115 brilhantes posicionados à mão. Cada um já virou item de colecionador por ser uma verdadeira obra de arte. Para os interessados, vale US$ 1,75 milhão.

AVENGER SEAWOLF BLACKSTEEL O cronógrafo da Breitling é o primeiro que resiste a 1.000 metros de profundidade. O sistema de botões magnéticos permite ativar os comandos através do metal da caixa, sem necessidade de contato mecânico direto. Com série limitada de 2.000 exemplares, apenas 20 deles chegaram em solo brasileiro.


ABRACAF VIP

F-1 PARA POUCOS

REVISTA UNA - 36

O The Yas Hotel é o primeiro hotel no mundo a ter parte de sua estrutura curvilínea dentro de um circuito de Fórmula 1. Localizado em Abu Dhabi, Emirados Árabes, ele une alta tecnologia com sofisticação, proporcionando aos seus hóspedes as melhores suítes, além de uma vista privilegiada da corrida. Totalmente iluminado, o hotel é sinônimo de glamour e elegância.


AUTO AZURRA A Alfa Romeo comemora esse ano os 100 anos da marca, e apresentou no ‘Concorso d’Eleganza’, na Itália, o excelentíssimo carro-conceito Zagato TZ3 Corsa. Seu design foi criado pela empresa Zagato, responsável por esportivos da Aston Martin e Spyker. O veículo de competição que atinge de 0 a 100 km/h em 3,5 segundos foi encomendado por um colecionador alemão e tem motor 4.2 V8 de 420 cv do incrível 8C Competizione.

Ultrapassa os

300

km/h

REVISTA UNA - 37


ABRACAF ALMANAQUE

ENTREVISTAS O livro da consagrada Clarice Lispector reúne entrevistas feitas ao longo de sua carreira nas revistas “Manchete” e “Fatos e Fotos – Gente”. A publicação, além de mostrar a vida e opinião de personalidades como Nelson Rodrigues, Oscar Niemeyer, Émerson Fittipaldi, Pablo Neruda e Zagallo, revela muito do comportamento da escritora nos anos 70.

THIS IS IT

HI-TECH DO FUTURO

Fez um ano que o mundo perdeu seu maior ícone pop. Michael Jackson marcou diferentes gerações, tanto por sua música, quanto por sua vida. O cantor faturou cerca de R$ 12 bilhões ao longo de sua carreira, além de ter o álbum mais vendido da história – “Thriller”. Em 1983, a música “State of Shock” foi tocada durante 24 horas, sem parar, na rádio californiana KIQQ FM. Com tantas curiosidades, nem a sua morte escaparia. A rede social “Twitter” ficou fora do ar por 10 minutos após a notícia sobre sua internação e, posteriormente, seu falecimento, já que pessoas de todas as partes do mundo começaram a citar o acontecimento.

A LÍNGUA DO MUNDO O

Além de ter a maior população da Terra, a China ainda detém a marca de ter o idioma mais falado do mundo. O mandarim é mais falado que o inglês, que vem em seguida, na segunda colocação. Apesar da crise econômica dos últimos anos, linguistas garantem que a língua anglosaxônica continuará com força, sendo ensinada em escolas, e não perderá posição para o espanhol.

REVISTA UNA - 38

Pesquisadores da Free University, em Berlim, desenvolveram uma tecnologia inovadora para carros. O eyeDriver rastreia o movimento ocular do motorista e, com a rotação do olho, o veículo é conduzido na direção em que ele estiver direcionado. O automóvel com essa inteligência artificial pode chegar a 50 km/h. E para os distraídos, o carro tem autonomia para dirigir automaticamente, pois é equipado com navegação GPS, câmeras, lasers e scanners.


REVISTA UNA - 39


INFORME PUBLICITÁRIO

Novo Uno: design atrae Tudo sob controle

O

cenário de turbulência que se desenhou nos últimos meses pela crise econômica da Grécia foi monitorado de perto por nós, do Banco Fiat. A situação da Grécia, Portugal, Espanha e Itália merece atenção. Por outro lado, temos certeza de que o mercado financeiro brasileiro não sofrerá grandes impactos, pois os juros e a inflação estão muito bem controlados pelo governo. Acreditamos em um crescimento no mercado de automóveis na ordem de 10% para este ano, com o PIB chegando a 7%. Isso tudo é bastante positivo e reflete o bom momento da economia que estamos vivendo neste início de 2010, impulsionado pelos incentivos fiscais e pelo crédito que segue estimulando o apetite do mercado. O Banco Fiat é responsável por 50% dos financiamentos de toda a Rede de Concessionárias Fiat, representando o maior volume negociado entre os bancos ligados a fabricantes de automóveis. Para se ter uma ideia, 60% dos nossos financiamentos na Rede Fiat são feitos apenas com a apresentação da carteira de motorista, sem nenhuma burocracia. Temos todos os tipos de produtos para atender a demanda e estamos preparando outros para aumentar ainda mais o número de veículos financiados pelo Banco Fiat. Continuamos investindo em inovação de produtos e serviços. Forte abraço. Marco Bonomi Diretor Presidente do Banco Fiat

REVISTA UNA - 40

Veículo causa ótima impressão e faz crescer a expectativa de que o novo modelo vai alavancar as vendas

U

m dos lançamentos mais aguardados dos últimos anos, o novo Uno é um carro completamente remodelado, moderno, versátil e cheio de opções de customização, ideal para o público jovem. E sua chegada foi bastante comemorada pelo Banco Fiat. A Praia do Forte-BA, foi cenário para a linda festa de lançamento do Uno, entre os dias 7 e 9 de maio, no luxuoso hotel IberoStar. O evento reuniu aproximadamente mil pessoas, entre concessionários, diretores da Fiat Automóveis, da Abracaf e jornalistas, e demonstrou a convicção de que ele fará enorme sucesso no mercado brasileiro. “O Novo Uno é empolgante. Um carro jovem, bonito e que será responsável por boa parte das vendas da Fiat”, prevê Bonomi, presidente do Banco Fiat.


nte e preço competitivo são R$ aS fórmulaS para o sucesso GANHA PRÊMIO DE 1 MILHÃO

O novo Uno é empolgante.Um carro jovem, bonito e que deverá responder por boa parte das vendas da Fiat Marco Bonomi, Diretor Presidente do Banco Fiat

Destacando a qualidade e beleza do design do carro, Luís Otávio Matias, diretor executivo do Banco Fiat, elogia a montadora. “Trata-se de um carro extremamente bonito, que fará enorme sucesso”, afirma. “A Fiat acertou em cheio quando criou o carro. Ao mesmo tempo em que ele é diferente dos demais, apresenta charme, sofisticação e estilo, com um

preço competitivo”, completa. O Banco Fiat participou do lançamento do Uno com a presença dos diretores, superintendentes e gerentes comerciais. Patrocinador do evento, criou ações para reforçar e marcar sua presença nos três dias de festa. Bonomi discursou para os Concessionários, demonstrando otimismo em relação ao futuro do mercado brasileiro de veículos.

No encerramento, a Itaucard, também presente como parceiro, sorteou dois carros entre os Dealers e aproveitou a oportunidade para divulgar a promoção Pontos em Dobro Cartões Fiat Itaucard.

REVISTA UNA - 41


INFORME PUBLICITÁRIO

A TORCIDA BANCO FIAT É NOSSA

A

Copa do Mundo da África do Sul começa a pintar o Brasil de verde e amarelo. E por acreditar no que o Brasil tem de melhor, o Itaú é patrocinador oficial da Seleção Brasileira de Futebol. A Copa é o maior torneio de futebol do planeta e aflora uma união ainda mais forte da brasilidade. Pensando neste momento, o Banco Fiat resolveu inovar numa criativa ação de marketing: a Torcida Banco Fiat, com forte apelo visual. Além de anúncios na mídia impressa, serão produzidos materiais de merchandising. “Como cantamos o mesmo hino, temos os mesmos objetivos, vamos colocar nosso time em campo

e juntos torcer pelo Brasil”, diz Fátima Pereira, superintendente de Produtos do Banco Fiat. “A alegria desse momento contagiará os bons negócios”, acrescenta. A ideia é aproveitar o momento de orgulho nacional em torno do amor pela seleção e levar as nossas oportunidades para a rede ampliar as vendas. O Banco Fiat oferece planos de financiamentos para encantar os torcedores. Tem para todos os gostos e bolsos: o cliente sai de carro novo agora e pode pagar a entrada só em 2015, depois da Copa do Mundo no Brasil. Outra possibilidade é a de pagar apenas metade da prestação durante o primeiro ano de financiamento. Tem também o Plano com 30% de entrada, 30 meses para pagar: condição na medida certa para o bolso do cliente.

Vitória no Trofeo Linea

A

primeira etapa do Trofeo Linea aconteceu em 30 de maio, no Autódromo de Jacarepaguá, Rio de Janeiro. Essa nova categoria faz parte do Racing Festival e é disputada com carros preparados a partir do modelo de rua do Fiat Linea. O evento foi idealizado pela Fiat Automóveis e organizado pela RM Racing Events e pelo piloto de F-1 Felipe Massa. A competição conta com nove equipes participantes, com dois pilotos cada, totalizando 18 carros. O Itaú fechou patrocínio com os pilotos Cacá e Popó

Bueno nas pistas. O apoio é feito pelo Banco Fiat e pelo iCarros, ambas empresas do Grupo Itaú. Vitória histórica: o carioca Popó Bueno foi o vencedor da primeira bateria do Trofeo Linea, disputada no Rio de Janeiro. Além da equipe Itaú composta pelos pilotos Cacá e Popó, o Banco patrocina duas equipes de concessionárias Fiat no Trofeo Linea: Grupo Sinal (SP) composta pelos pilotos Ricardo Maurício e Neto e a Repecon (Sul) que conta com os pilotos Fernando Nienkötter e Leonardo Nienkötter.

Os pilotos Popó e Cacá Bueno, da equipe Itaú, têm apoio do Banco Fiat e iCarros


É hora de Foco no cliente e no crédito para fazer acontecer CENÁRIO

A

forte concorrência no mercado de automóveis brasileiro exige mudanças e adequações até mesmo de quem é líder, como a Fiat Automóveis. Para manter o apoio incondicional à montadora e à Rede de Concessionárias, o Banco Fiat apresenta novos planos e produtos, conforme Luís Otávio Matias, diretor executivo do Banco Fiat, revelou a Revista Una. Ele fala ainda sobre a preocupação em atender bem o cliente e manter o crédito, fundamental para movimentar toda a cadeia produtiva.

“No último mês, ouvimos uma série de notícias preocupantes, como turbulência na Europa, o aumento das taxas de juros e a queda do volume de negócios na comparação com março. A boa nova ficou por conta das previsões com relação ao crescimento do PIB de 2010, que superam as expectativas. E o importante é que, em meio a tudo isso, o Brasil vai seguir crescendo. Eu continuo otimista, imaginando um aumento superior a 10% no nosso mercado. Vamos fazer um belo ano.” CRÉDITO

CLIENTE “Há um ponto em que todos os Concessionários devem estar atentos: o cliente. Por conta da concorrência, vamos conviver com um cliente cada vez mais exigente. O cliente precisa estar em primeiro plano. E, por isso, precisamos focar melhor nos produtos para o cliente e no atendimento, tanto da Concessionária quanto do Banco. Na venda e no pós-venda. Vamos trabalhar “Todos pelo Cliente”.” FLUXO DO CLIENTE ADEQUAÇÃO “O Banco Fiat quer continuar crescendo e por isso tem se adequado às necessidades dos clientes, ao fluxo financeiro dele. Além dos planos padrões, com 48 e 60 meses de financiamento, o Banco oferece condições diferenciadas que se ajustam à capacidade de pagamento do cliente: um exemplo disso é a meia parcela no primeiro ano do financiamento.”

“Toda a engrenagem da nossa cadeia está fundamentada no crédito. Desde a linha de produção, passando pela venda até chegar ao consumidor final. A competitividade entre as marcas hoje é muito acentuada, e nós, do Banco Fiat, não diminuiremos esforços para manter a Fiat na liderança do mercado. Estamos introduzindo novos clientes no mercado de veículos através do crédito e das condições diferenciadas. Mais concessões significam mais clientes e mais crescimento econômico.”

BELININANAANFAVEA ANFAVEA BELINI “Sou um profundo admirador do C. Belini como pessoa, administrador e executivo. Por estar à frente de uma montadora de grande volume, ele está bastante próximo do mercado e tem tudo para fazer sucesso, agora como presidente da Anfavea.”

CANAIS DE ATENDIMENTO CENTRAIS TELEFÔNICAS

ATENDIMENTO ATENDIMENTO AO DEALER AO CLIENTE

INTERNET

Banco Fiat (Financiamento e leasing)

Consórcio Fiat

Serviços On-line

(11) 3670-5999

(11) 3677-1919

Disponíveis no sistema Credline

4004-4224* (capitais e regiões metropolitanas) 0800 723-4224* (demais localidades)

Das 7h30 às 22h, em dias úteis, e aos sábados, das 7h30 às 15h. Aos domingos, atendimento eletrônico.

www.bancofiat.com.br www.fiatconsorcio.com.br


PRODUTOS PETRONAS GENUÍNOS FIAT: QUANDO A TECNOLOGIA É DE PONTA, O DESEMPENHO É INCOMPARÁVEL.

Para uma performance superior do motor do seu Fiat, conte com a tecnologia mais avançada do mundo. Linhas Selènia e Paraflu: menos desgaste, maior proteção, mais potência e desempenho para você seguir em frente. 0800-8833200


Revista UNA ABRACAF