Issuu on Google+

foto Luca Lunardi

4 de janeiro de 2013 - #123

Que venha o

ver達o!


Corpo em movimento Agora que

começou um novo ano, passaram-se as festas que fecharam 2012 em grande estilo e não há mais como usar a correria desta época como desculpa, que tal mudar alguns hábitos? Entre diversas atividades disponíveis para distração, há quem curta academia. E não são poucos. Para eles, a preguiça de sair da cama e puxar ferro não segura o corpo no acolchoado. A força de vontade e objetivo de melhorar a saúde e estética podem ser um norte para quem opta pela atividade. Contudo, o corpo é uma máquina e não pode ser exposto a repetições intermináveis de movimentos e sobrecarga de peso nos exercícios. É comum quem procure a academia no início do verão em busca de um corpo perfeito para a mesma estação, mas não é bem assim que funciona. “Os resultados efetivos não aparecem de uma hora para a outra, é preciso ter paciência e dedicação”, garante Tailan Azevedo Pereira, personal trainer e instrutor de academia. Tarik Brock, na foto ao lado, tem 17 anos e faz parte da galera que gosta de academia. “Exercício físico eleva a autoestima e me garante uma rotina mais saudável.” Na real, o mais importante nem é ficar malhadão ou gostosona, mas sim unir o útil da saúde com o agradável da estética. Malhar dá mais gás para enfrentar a rotina e acaba, invariavelmente, deixando a carcaça bonita. Um corpo bacana deve ser consequência dos exercícios, não objetivo primeiro a ponto de cegar o praticante. E naqueles dias que ir malhar até parece um “programa de índio”? “Calma, calma, não criemos pânico”, como diria o herói da perseverança, Chapolin Colorado. Existem diversas formas de contornar a situação e

tornar a visita à academia mais prazerosa. Escolher uma hora do dia em que se sinta mais disposto ou optar por uma academia próxima de onde mora pode ajudar. O Tarik atravessa a porta da sua casa em direção à academia desde os 15 anos. “Tem dias que é mais difícil, mas o segredo de manter o ritmo é dedicação”, garante. Antes de mais nada, é importante avaliar seus objetivos. Para os interessados em perder peso, a opção mais sensata é realizar exercícios que promovam maior gasto calórico. Não é legal se exercitar “a la bangu”. A gordura, meus caros, só começa a ser queimada em atividades constantes. Bom mesmo é ter orientação. Para quem busca ganhar músculos definidos, as atividades anaeróbicas, como a musculação, são a melhor opção. Tailan explica que a musculação estimula o músculo de forma mais intensa que o exercício aeróbico. “Quanto mais intenso o exercício, maiores os resultados”, afirma. A frequência ideal será ditada pelo seu corpo, com ajuda de um personal trainer ou instrutor. Para os sedentários, a primeira semana será a prova dos nove. Passado esse período, fica mais fácil manter o exercício, e o corpo já começará a responder sobre os estímulos. “As primeiras aulas são de adaptação, e o aluno aprende a realizar os exercícios corretamente. Depois de quatro semanas, os resultados físicos começam a aparecer, e após seis meses de malhação, o corpo já apresenta resultados significativos”, atesta Tailan. Pilhou? Então levanta do sofá, cadeira ou qualquer encosto e põe o corpo em movimento! O resultado será ótimo por dentro e por fora. Pode apostar.

♫ Leia ouvindo Boom Boom Pow - Black Eyed Peas ♪

foto Luca Lunardi

2 mazup

Dia do Fotógrafo

fotos divulgação

Olha o passarinho Na terça-feira é o Dia do Fotógrafo. Grande sacada lembrar desses profissionais que fazem arte com lente e luz. Quem não gosta de tirar fotos, ainda mais no verão? Eternizar aqueles momentos de descontração no sol, beira da praia, viagens memoráveis. É agora que a galera usa roupas leves e se sente mais à vontade, quando as imagens ficam mais naturais e espontâneas. O verão é, sem dúvida, a estação da felicidade. A máxima agora é inundar as lentes com a sensação do calor, seja em uma Polaroid, ou outra, com dezenas de megapixels. Verão 3x4, não. Puxa o zoom e maximiza! O equipamento utilizado para fotografar é importante, mas não trabalha sozinho. É o fotógrafo, com

seu olhar particular, que garante o resultado. O ato de acionar o botão da máquina é muito característico, definido pelos livros que foram lidos, os filmes assistidos, as músicas ouvidas. O profissional une suas experiências e expectativas. As boas fotos são as que vêm da alma, e não somente do dedo indicador. Luca Lunardi, 27 anos, vive fotografia desde pequeno e é o testemunho do Mazup nos impressos. Ele aponta a câmera para um objeto ou sujeito e constrói o significado, em imagens, dos textos que escrevemos. “Como em qualquer área profissional, o maior desafio é a satisfação. Satisfação pessoal, enquanto fotógrafo, e de todas as pessoas que estão vendo meu trabalho, seja na

Texto Ed Gomes ed@mazup.com.br Locação Academia Stagio

Luca Lunardi

Caderno produzido pela empresa Mazup Entretenimento Ltda. e encartado semanalmente no jornal O Informativo.

51 3726-6741

www.mazup.com.br contato@mazup.com.br Contato comercial: Diogo Bertussi comercial@mazup.com.br | 51 8150-5219 A empresa Mazup quer produzir seus conteúdos em parceria com você. Faça contato! facebook.com/tonomazup twitter.com/tonomazup youtube.com/tonomazup

Felipe Manfroi

revista Mazup ou no caderno semanal.” Felipe Manfroi tem 24 anos e também é fotógrafo profissional. Curte retratar casamentos, fazer books e produções de moda. Para ele, a fotografia acontece quando é possível transpor o que está acontecendo no momento do clic. “As pessoas, presentes ou não na ocasião, devem mirar a foto e se sentir no instante retratado. Provar o que foi sentido naquele exato momento do retrato” afirma. Mas não é porque você não é fotógrafo que vai ficar com medo da câmera. Ela não morde. Analisa a paisagem, as pessoas, tudo o que irá compor sua foto e clic! Renderá boas lembranças.


4 mazup

Debaixo do meu chapéu!

por Kátia Eckert

2

2

1 1

1

Chris Pasqualotto 1. O modelo de jeans destroyed agrada tanto o público feminino quanto o masculino. Com referência no grunge e no punk, o jeans rasgado tem estilo moderno e urbano. Aqui, o Chris combinou com uma camiseta básica. Se você quiser deixar o look grunge, opte pela combinação de camisa xadrez e All Star; se preferir o punk, a dica é usar com peças de couro, spikes e coturno. O importante é gostar do look que está usando. Você também pode desgastar seu jeans usado com uma lixa grossa ou fazer pequenos rasgos com estilete.

1

Isabela Bolsi

1. Isa optou pelo look bicolor que está bastante em alta, combinando o short de couro com uma T-shirt lisa. 2. As T-shirts tiveram origem nos exércitos durante a Primeira Guerra Mundial, pois eram fáceis de confeccionar pelo seu formato em T. Eram usadas por baixo dos uniformes. Como eram feitas de algodão, garantiam conforto térmico para os soldados. Na década de 1950 ficou popular com os atores de Hollywood, que usavam a peça como usamos hoje, como uma camiseta aparente.

Em tempo de sol, muita praia e piscina, falarei de um item que vem ganhando seu merecido destaque: o chapéu! Unido ao protetor solar, aos óculos escuros e ao guarda-sol, é muito mais do que um acessório de estilo. É um protetor dos danos causados pelo sol à nossa pele. Ajuda a proteger os cabelos, o rosto e os olhos. Mas como o assunto é estilo, os chapéus incrementam os looks à beira-mar. Existem os queridinhos, claro, mas o modelo, tamanho e material dependem do estilo de cada mulher. Um modelo bem popular nas praias e piscinas é o Floppy, que você já deve ter visto por aí. Fofo e inspirado na década de 1970, possui uma aba mais larga e maleável, conferindo um ar romântico e sofisticado ao visual. Outro modelo perfeito para usar na praia com

biquíni e saída de banho é o chapéu de palha trançado, clássico Panamá, que pode ser usado com um lenço amarrado, para deixar o visual mais sofisticado. Aliás, outra opção que pode sair bem em conta é transformar o seu chapéu de palha "antiguinho" em algo mais moderno. Caso você tenha um de aba larga no "fundo do baú" e acha ele meio caído, uma dica é escolher um lenço colorido e amarrar como na imagem acima. A aba larga protege bem mais o cabelo e o rosto da exposição solar, mas lembre-se: quanto mais baixa você for, menor tem que ser a aba. Chapéu grande achata a silhueta. Lembre-se: aba muito larga só se você estiver no México!


Mazup Light, de 04.01.13, ed 123