Page 1

11 de outubro de 2012 - #112

Grรกvidos

aos


2 mazup

por Kátia Eckert

Tudo azul

2

1

Alexandre Kussler

1. A calça de sarja bege é um coringa no guarda-roupa masculino, tão essencial quanto um vestido preto para as mulheres. Ela permite várias combinações, que variam desde uma roupa para o trabalho, para um happy hour ou para a balada. 2. A camisa jeans também é um clássico e fechou muito bem com a calça bege. Esta camisa tem um detalhe legal que é o tecido xadrez por dentro da peça, que aparece quando as mangas estão dobradas e alguns botões abertos.

Titta Aguiar

Semana passada, a renomada personal stylist Titta Aguiar esteve na Univates ministrando um workshop sobre estilo. Como o assunto me interessa muito, fiz este investimento que valeu cada centavo. Titta explicou cada um dos estilos pessoais (são sete no total) e fez um teste com os participantes. Vou contar mais sobre isso no blog. A stylist já escreveu dois livros: Personal Stylist: Guia para Consultores de Imagem e Acessórios - Por Que, Quando e Como Usá-los.

Azul-mar, azul-piscina, verdeágua ou azul-celeste. As águas servirão de inspiração para as maquiagens dos dias e noites de verão. Diversas marcas já haviam colocado tons azulados incríveis entre as cores das makes da próxima estação, então, as semanas de moda surgem com diversas ideias de como usá-las. Marcas gringas e nacionais mostram as tonalidades do céu e do mar em desfiles e dão o aval. Definitivamente, o azul vai bombar! Se engana quem pensa que os tons de azul chegam discretinhos. Negativo, tem azul metalizado combinado com

batom vermelho ou delineador bem marcado e muita máscara para cílios. Claro que a ousadia vai depender da usuária. Claro ou escuro, escolha algum tom de azul e experimente looks que combinem com o seu estilo. Passe lá no blog e confira algumas makes para inspirar. Beijos


reprodução

tiro curto

Quatro elementos

A galera do Mazup viciou nesse joguinho que tá caindo no gosto da galera do Face. No jogo Noig 4 Elementos, cada jogador pode escolher um herói masculino ou feminino para cumprir a missão da aventura. São mais de 40 fases. O segredo é utilizar todo o poder da natureza para salvar os quatro elementos das mãos dos seres do mal. Grande sacada da galera da Vonpar. Para jogar, acesse noig4elementos.com.br fotos divulgação

Filha de peixe

O criativo fotógrafo Dave Engledow encontrou uma forma diferente de registrar a infância de sua filha Alice Bee, de 2 anos. Ele fez uma série de fotos mostrando momentos hilários. No mazup.com. br você encontra todos os clics.

reprodução

Como fazer uma campanha política

Leilão de virgindade Nesta segunda-feira encerra-se o leilão da virgindade da catarinense Catarina Migliorini, de 20 anos. Ela decidiu se inscrever num documentário austrauliano que há um mês registra seu dia a dia e seguirá registrando até a primeira noite da moça. Os lances pela virgindade estão sendo feitos no site Virgins Wanted, e até o fechamento desta edição, a virgindade da Catarina estava valendo cerca de R$ 500 mil. Além da brasileira, participa do projeto o russo Alexandre, que tem sua virgindade cotada a R$ 2.600,00.

Ok, ok, sabemos que todos, de certa forma, cansaram de política e já encerraram sua atenção para o assunto. Mas vendo o final das campanhas, conseguimos notar que elas seguem um roteiro parecido com esse do vídeo. Não deixe de assistir às “estratégias” dos marqueteiros em mazup.com.br

“Eu trato o leilão como um negócio. Eu não fico pensando muito nisso. Estou em um lugar lindo, maravilhoso. Trouxe vários livros para ler, eu adoro filosofia.”

Caderno produzido pela empresa Mazup Entretenimento Ltda. e encartado semanalmente no jornal O Informativo.

51 3726-6741 www.mazup.com.br contato@mazup.com.br Contato comercial: Diogo Bertussi comercial@mazup.com.br | 51 8150-5219 A empresa Mazup quer produzir seus conteúdos em parceria com você. Faça contato! facebook.com/tonomazup twitter.com/tonomazup youtube.com/tonomazup


4 mazup

Responsabil ♫ le lleia eia ia o ouvindo uv u vin indo do oOA Am Amanhã man anhã hã Colorido, Collo orrid ido do, Cidadão C Ci ida adão dão Quem dã Q ue Qu em m♪

Sem essa de que a gravidez precoce

está em escalada. Os dados do Censo 2010 comprovam que em dez anos, a gravidez de meninas diminuiu com as ações de conscientização que os governos fazem e as camisinhas sendo distribuídas nos postos de saúde. Mas vamos mais longe. Há 40 anos, o número médio de filhos por mulher estava acima de seis. Agora caiu para menos de dois. Isto quer dizer que a transição da fecundidade já chegou a níveis abaixo da reposição populacional. O Censo 2010 indicou uma taxa de fecundidade total de 1,9 filho por mulher e houve uma grande queda da gravidez na adolescência, mesmo entre a população mais pobre. Mas a gravidez entre mães-meninas ainda preocupa. Até porque as meninas jovens continuam a engravidar na carona do amor romântico. Normalmente, elas estão apaixonadas e querem viver ao

máximo as sensações do primeiro amor. Nos bairros, os postos de saúde mantêm programas e reuniões sobre sexualidade, que falam de prevenção, e isso é ótimo para manter a consciência e saber que uma criança não é boneca e que não dá para colocar de volta na caixa depois de brincar. Mas então, se existe campanha, por que elas engravidam?

A gravidez no divã

O filósofo Gustavo Arossi, que convive com adolescentes há muitos anos e dá aulas para eles, diz que a erotização está em toda parte. “Ocorre que cada vez mais cedo acontece o ‘ficar’ e que já vai além de apenas ficar. É um fenômeno eminentemente midiático.” Ele diz que isso nada tem a ver com ser de escola particular ou pública. “A gravidez entre pessoas até esclarecidas se dá porque o jovem é hiperconfiante e acredita que ele jamais será vítima

Aos A os 2 21, 1, JJe e Ag gravidez ravidez n não ão ffoi oi p plan lan

de algo”. Ele dá aulas a partir do 5º ano, percebe que as meninas já vão maquiadas e até já incorporou o linguajar do jovem. “É normal que as meninas do 6º ano não sejam mais BV”. BV é igual a boca virgem. Os adolescentes utilizam muito o termo. A geração anterior a esta foi influenciada pela ideia de pecado e foi criada com muitos medos. Hoje temos exatamente o oposto. “Diria que estamos diante de novos desafios.” Ou seja, os pais devem lidar com os adolescentes com informação e conversa aberta, sem totalitarismo ou ideias únicas. Não é tarefa apenas da escola, que hoje virou a grande responsável por tudo. “Pais cada vez mais ausentes, escola presente.” Os pais relegaram a elas muitas coisas. Está na hora de voltar a dialogar, de forma aberta e sensata. Sem pecado, sem medo, sem tabu. Sem achar que os filhos são bonecos que fazem bonecas.


Ainda está caindo a ficha

lidade precoce

erusa e russa e Guilher Guilherme rme sserão erão m mãe ãe e p pai. ai. A criança criança leva leva na carona carrona avós corujas. corujas. nejada. nejad da. Mas eeles les es estão stão faz fazendo zendo d do o llimão imão uma limonada e amando o a iideia deia

Com 21 anos, Jerusa M Merlo está grávida de seis meses. O namorad namorado Guilherme é DJ e tem se sentem “brina mesma idade dela. Ambos Am cando de boneca”, mas esperam a ficha cair. Uma coisa é certa. A Vit Vitória nascerá rodeada de carinho dos pais e dos d avós que acataram a gravidez da menina ccom honra e dedicação. Não, ela não foi planeja planejada. Com essa idade, o futuro dos dois é que e estava sendo planejado. Do susto inicial, agora vvem a ânsia pela filha. Os dois ainda não moram juntos, vão noivar e viver como “namoridos”. “Os “ avós estão babando muito” muito.” Confira Confira a entrev entrevista que a Jerusa deu ao Mazup. Mazup - Você engravidou sem se cuidar? Jerusa - Bom, a gente se cuidava, com a pílula. Esse era o meio que denominávamos como seguro. Mas foi acontecer. O que achamos foi que ocorreu por conta do uso de antibiótico que deve ter cortado o efeito, e então aconteceu né (risos). Foi uma surpresa enorme, mas encaramos de boa desde o início. Mazup - Vocês estão curtindo? Jerusa - Curtindo e muito. Desde o início, apesar da surpresa, encaramos bem, pensando nas coisas boas que isso traria e aceitando as mudanças. Tudo acontece rápido demais, ainda mais eu que descobri beirando os quatro meses. Você tem que antecipar todo um futuro meio ‘calculado’ para daqui a alguns anos em meses, dias. Você não quer planejar muita coisa, quer mais que as coisas aconteçam como têm quem acontecer para não perder nada, momento nenhum. A única coisa que você planeja é o quarto, o enxoval, o chá de bebê ou como vai ser o nome, essas coisas. Você só quer aproveitar o máximo as mudanças do corpo, o crescimento da barriga, aquelas coisas que a gente morre de saudade depois. Mazup - Que seus pais planejam para você? Jerusa - Bom, agora nada mais é encarado como eu ou ele e sim: o que eles planejam para vocês (risos). Eles têm dado todo o apoio possível. Aceitaram bem a ideia de serem avós, ainda mais principiantes tanto quanto nós, nas duas famílias. Agora é o momento em quem eu e o Gui vamos ter a nossa própria família. Momento de mudanças, novos ciclos. Nossos pais querem a nossa felicidade, a felicidade agora da nossa pequena. Se colocaram à disposição para tudo, para nos ajudar, oferecer um começo, passar os ensinamentos deles. Achamos a participação deles importante demais, nada melhor que o apoio e ajuda da nossa família, não é mesmo? Mazup - Você está fazendo o pré-natal direitinho? Jerusa - Sim, sim. Todo o acompanhamento necessário eu tenho feito desde o dia em que o exame deu positivo. Mazup - E o Guilherme tá sendo parceiro? Jerusa - Olha, o Gui sempre foi megacuidadoso, mas agora piorou, às vezes chega a ser chato. Mas quem não gosta de atenção e alguém que se preocupa com você o tempo todo, né? Como ambos trabalham na noite, houve pequenas mudanças, como ir embora mais cedo, ficar mais parado. Como agora a barriga começa a crescer, ele é meu parceiro pra tudo. Desde colocar meia, ajudar a calçar o sapato, fechar algumas roupas. Até massagem (risos). Além dele ser superpositivo, me passa segurança, confiança e todo o amor que eu preciso. Acho que tirei a sorte grande quanto a isso.

Texto Andréia Rabaiolli conteudo@mazup.com.br foto Luca Lunardi

Mazup - Que tipo de mensagem vocês dão a pais mais jovens? Jerusa - É difícil falar algo porque só quem ta dentro sabe o quão complicado é no começo. Mas o segredo é não nos apavorarmos. Aquele medo, aquela coisa de: “Putz, eu não estou preparado ou eu não queria isso”, é normal no começo. Mas tudo acontece por alguma razão.


6 mazup

O pior pecado de todos os tempos

s a c i n ô t i p

por Andréia Rabaiolli pita@mazup.com.br

Um delegado amigo meu garante que conhece uns três amigos que considera assexuados. Chegou a pensar que eram gays, já que nunca pegavam uma gata. Depois, deu-se conta de que não pegavam nem homem. Ficou boquiaberto. Ele conseguia entender os heteros, os gays e os de dupla face. “Então, dei-me conta de que havia aqueles que sublimam ou dispensam o sexo.” Moral da história: a dificuldade é sempre julgar os demais pelos nossos padrões. “Alguns, em uma escala de 1 a 10, atribuem a sexo, digamos, 8, outros 4. Ambos são normais”, disse-me meu amigo delegado. Meu filósofo brasileiro preferido é Mário Sergio Cortella. Ele diria que se você se acha melhor do que eu porque faz sexo e eu não, quem é você para dizer o que é certo ou não? Você é um indivíduo, entre outros sete bilhões de indivíduos, compondo uma espécie entre outras três bilhões de espécies já classificadas, que vive em um planetinha que gira em torno de uma estrelinha, que é uma entre outras cem bilhões de estrelas, compondo uma galáxia, entre outras 200 bilhões de galáxias, em um dos possíveis universos, que vai desaparecer. Você é o vice-treco do subtroço. Igual a mim. Isso aqui é tão pequeno né, para caber tanto preconceito. Bis, tris, homos ou assexuais. Todos somos gente. E nascemos de um espermatozoide vencedor. Eu acho.

O ser mais desprezado neste mundo gozado é o ser não sexual. Porque os bípedes querem gozo, enquanto outros, regozijo.

ilustração Joana Heck

Existe um pecado

que não está citado como capital, não está na lista dos sete piores da Igreja, mas comete “haram” quem não tem uma farta sucessão de gozo em sua jornada sexual. É preciso gozar. A ditadura do gozo está presente tanto quanto a da beleza. As pessoas simplesmente não compreendem uma pessoa que não é freira mas não transa há mais de dois anos. Você pode não querer casar com uma “putana”, mas entende que ela goste de sexo. Você vê como bizarro alguém que queira ser pansexual (indivíduo que tem relação com todos e tudo, até com o buraco na parede). Mas você nunca compreenderá uma mulher que não faz sexo há três anos. Se está no mundo e não usa os aparelhos genitais, isso é inconcebível. Não pode nem chamar essa cretina de louca porque você entende que a louca é louca. Mas um assexuado é pior do que um louco. Todo mundo entende uma libertina. Ninguém entende uma mulher que não faz sexo. O ser mais desprezado neste mundo gozado é o ser não sexual. Porque os bípedes querem gozo, enquanto outros, regozijo. Que ETs são esses que não querem nem uma nem outra coisa? O filósofo Paulo Ghirardelli disse muito bem dia desses, era algo sobre o que há muito tempo eu venho pensando em escrever e agora tomei coragem. Ser um nada sexual é muito pior do que ser um homossexual. Parece necessário dizer que se é heterossexual ou homossexual ou bissexual ou alguma lá outra coisa, mas que seja “sexual”. Ou se é “sexual” ou não se é nada. “Já se disse certa vez que o maior escândalo do mundo nos tempos contemporâneos é ser um ‘nada sexual’.” É o maior fracasso, do qual você não teria ninguém como cúmplice. Nem a sua mão, para jogar aqueles cinco contra um que os adolescentes tanto conhecem naquela fase adoidada quando os hormônios saem pelas espinhas.


curtimos fotos divulgação

Na Alemanha Finalistas Poabeat Os deejays Gustavo Feit e Gui Santos estão entre os 11 finalistas da premiação 3º Poabeat Contest DJ Revelação 2012. Entre 60 concorrentes, eles mandaram seus sets e agora aguardam a próxima fase, que irá classificar cinco deejays para se apresentar ao vivo na Wish Club, em Porto Alegre. O prêmio é para deejays que têm até três anos de carreira, e eles estão representando o interior do Estado. Boa sorte aos caras!

A Alemanha tá mais lajeadense. Carol Sulzbach, estudante de Letras, da Univates, embarcou recentemente para o velho continente para realizar um grande sonho. Ela ganhou uma bolsa na universidade da cidade de Tübingen, ao sul da Alemanha. No pouco tempo que ela ficou lá, já sacou que os alemães primam muito pela cultura. Ela assistiu à um ballet, Don Quijote de la Mancha, e saiu emocionada. Neste semestre em que estará por lá, ela pretende conhecer muitos castelos, museus e os Alpes.


Caderno Mazup do dia 11.11.12, ed #112  

A edição 112 do impresso semanal do Mazup aborda o assunto gradivez precoce. Na matéria de capa entrevistamos um casal de 21 anos que será p...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you