Issuu on Google+

O INFORMATIVO DO VALE

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

www.mazup.com.br

#022

“Mais uma dose, é claro que eu estou a fim!” Barão Vermelho

Na véspera de feriado, o Café Virtual vem com dose extra. Além de sexta-feira, a casa apresenta uma baita festa na segunda

Agenda Hoje tem banda ElétriKa Pop na pista principal. No comando do som das três pistas, os DJs Dylan, Gabriel Vargas, Niwtinho, Jeff Garcia e André Silva. Mesa do camarote com seis fitas por R$ 120 (no espaço, R$ 50 de desconto na garrafa de

uísque ou vodca). No bar do camarote, energético com vodca ou uísque por R$ 10. Fita VIP, R$ 15 (reservas 3714 6762). Na hora, R$ 20. Até meianoite, elas R$ 5. Após, R$ 10. Eles, R$ 15 a noite toda.

Aos baladeiros de e plantão, há uma grande festa no feriadão. O Café Virtual abre as três pistas na segunda-feira com show da banda Klaanã, com o melhor do o sertanejo universitáário e do pop rock. Para comandar as pistas da casa estão escalados os DJs Dylan, André Silva, Gabriel Vargas, Jeff Garcia, Niwtinho e Guto Hassman. A noite reserva várias promoções. No camarote da pista principal tem uma hora de tequila liberada (entre 1h e 2h), e no camarote da nova pista rola espumante liberado entre 2h e 3h. Se não bastasse, em todas as pistas o uísque ou vodca com energético sai por R$10. Para a mulherada, uma promoção especial: Lagoa Azul free, na pista principal, até a 1h. Até meia-noite, elas pagam R$ 5. Após, R$ 10. Eles, R$ 15 a noite toda. O camarote da pista principal custa R$ 15, antecipado, e R$ 20 na hora. Já o da pista nova (que dá acesso aos dois camarotes) custa R$ 40, antecipado, e R$ 50 na hora. Reserve o seu pelo 3714 6762.

O Herbie Pub, em Encantado, recebe a banda Cocada Preta. Antes e depois tem o som dos DJs Dylan e André Silva. Elas não pagam ingresso até as 23h30. Após, R$ 5. Eles, R$ 10 a noite toda.


2

O INFORMATIVO DO VALE. Sexta-feira, 29 de outubro de 2010

e-papo DJ S F

Festa de música eletrônica:

B L

brunal@informativo.com.br

Sempre é tempo de mudar No meu primeiro rodízio, há mais de um ano, escrevi sobre mudanças. E, agora, volto a bater na mesma tecla. Desde a última vez que aqui expus meus pensamentos, em junho, minha vida mudou, ou melhor, eu mudei. Aprendi a me reinventar. Alterei meus hábitos, o humor, comecei a cuidar mais de mim, aproveitar mais cada minuto de solidão ou de companhia, curtir mais a vida. Tenho como exemplo aquela citação que diz assim: “Seja. E antes de ser dos outros, seja seu; seja a sua melhor companhia, seu melhor amigo, seu melhor amor. Se baste!”. Consegui ver que consigo, sim, ficar numa boa em casa, curtindo meu canto, sozinha, mas também percebi o oposto. Que é muito bom sair com os amigos após um dia cansativo de trabalho, nem que seja para colocar o papo em dia e falar bobagens, para dançar até o sol raiar ou participar de indiadas. Estou falando em aproveitar melhor as amizades, as pessoas, um dia de sol, uma noite de luar, dançar, cantar, sorrir, dar risada, mudar! Descobri que não sou aquela que achava que não poderia ficar sozinha, que não teria mais vontade de se divertir como na adolescência. Libertei-me, abstraí, deixei de lado o que não me fazia bem. Como diz em outra citação: “Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida. Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é”. E hoje sei que consegui me transformar no que sou de verdade. A vida é uma só, é aprendizado, por isso é importante querer e não ter medo de se reinventar. Aproveite o minuto, o segundo e faça alguma coisa por você agora. Não espere pelos outros. Seja feliz por você mesmo!

foto divulgação

Por que você está aqui? Saiba sempre o porquê de estar ou fazer qualquer coisa. Isso é fundamental. Atualmente, as festas de música eletrônica têm sido tomadas por pessoas literalmente perdidas, que encontram uma fuga exatamente onde existe, na verdade, uma busca. E essas pessoas - que não têm a menor noção do que realmente estão fazendo na festa, e muito provavelmente na sua vida - estão simplesmente acabando com a cultura da emusic, incentivando produtores que apenas visam o lucro, destruindo a imagem da cena na mídia, fazendo crescer um universo de alienação. Antes do boom da cena eletrônica, o público desses eventos era basicamente underground (artistas e apreciadores, formadores de opinião, vanguardistas). As festas eram repletas de pessoas que estão lá porque gostam e sabem o que buscam, e não simplesmente por mera indução publicitária, de amigos ou um infeliz remix de um hit do Black Eyed Peas. E essas pessoas são verdadeiras em suas atitudes. E para ser verdadeiro, você deve saber o que está fazendo, e querer fazer o que está fazendo. E nessa altura eu pergunto a você: - Você sabe o que está fazendo numa festa de música eletrônica? Se você ainda não sabe, ao menos vá tentando descobrir, de forma consciente. Ninguém nasceu sabendo, mas nem por isso vamos ficar o resto da vida sem saber. Vou dar uma dica: não saia de casa fantasiado, rave não é carnaval, e não confunda liberdade com perdição. Temos que conhecer para adquirir parâmetros, discernimento. Veja quem está tocando, qual o nome da música, do estilo, do produtor. Seja um representante do despertar de um novo ser social, que busca o conhecimento e a consciência. Defenda todas as manifestações culturais e seja um guardião do direito ao entretenimento sem alienação, e, por favor, não peça nenhuma música ao DJ!


3

O INFORMATIVO DO VALE. Sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Opa, qual seu nome completo? Rodrigo Lagemann Horn. (Como chamam você?) Muitos me conhecem como Digo. (Quantos anos tem?) Tenho 18 anos. (Quando completou os 18?) Completei lá em Fevereiro. (Como se sente?) Para falar a verdade, me sinto igual. O bom de ter 18 é poder ter carteira de motorista, não precisar assinar em festas, hehehe. Mas já pode ser preso, tem que se cuidar, hehehe. (Quais os planos depois dos 18 anos?) Primeiro plano é entrar em uma universidade. Depois, me formar e ser bem sucedido na profissão. (Qual curso pretende fazer? Já escolheu?) Sim, quero Geologia. (O que mais chama atenção no curso?) Bom, primeiro porque eu gosto de minerais e pedras. Segundo, é pelo mercado de trabalho, pois na nossa região não tem muitos. (Já foi visitar alguma empresa que trabalha no ramo?) Não, não cheguei a visitar. Mais tenho amigos que cursam Geologia. Você mora onde? Moro em Colinas. (É natural de Colinas?) Sim. (Quem mora contigo?) Moro com meus pais e minha irmã. (Sua irmã tem mais ou menos a mesma idade que você?) Tem menos, só seis anos. (Como é seu relacionamento com ela? Tranquilo ou rola umas briguinhas?) Hahaha, sempre tem uma briguinha. É difícil não ter. Mais gosto muito dela. (As brigas rolam mais por ciúmes ou qual motivo?) Se for por ciúmes, talvez seja por parte dela. Mas acho que não, talvez por ela querer que eu faça alguma coisa e eu não estar a fim. (Tipo o quê?) Ela quer andar de bicicleta e eu não estou a fim de ir com ela, talvez esse seja um motivo, hehehe.

Rodrigo Lagemann Horn fotos divulgação

orkuteiros

www.mazup.com.br

Comentou que planeja cursar a faculdade. Onde se formou no Ensino Médio? Me formei no Martin Luther, no ano passado. (Mora em Colinas e estudava em Estrela, como fazia todos os dias?) Isso, eu ia de ônibus ate lá. Tem ônibus todos os dias pela manhã. Esse ano eu também faço isso. Vou até Lajeado, pois faço cursinho pré-vestibular. (Quando estudava no Martin Luther, acordava que horas de manhã pra pegar o ônibus?) Acordava às 6h, era bem puxado. O que costuma fazer nos fins de semana? Primeiro é dormir bastante, hehehe. Mas gosto de um futebol com os amigos, sair para as festas também. (Esse futebol, é só “pelada” ou tem campeonato no meio?) Hehehe, na maioria das vezes é só “pelada”, só pra diversão. Mas, às vezes, tem alguns campeonatos aqui na cidade. (Ganharam muitos já?) Só medalhas de honra ao mérito, hehehe. (Qual a posição que joga?) Jogo mais atrás, de zagueiro. (Já fez algum gol ou fica só na defesa mesmo?) Fazer gol é complicado, mas, às vezes, o cara acha uns na sorte.

18 anos: agora a entrada em festas é livre

depoimento Guilherme Zorzan Leonhardt

Digo, parceria de cancha. Seja Gre-nada ou Grêmio X Novo Hamburgo. Parceria de trago, seja no boteco jogando sinuca ou no Café. Parceria para fugir da aula no colégio no meio de uma baita chuva. Enfim, você sabe que estamos aí pra qualquer coisa que precisar... Abraço, tchê.

Rodrigo, o orkuteiro desta semana, está cheios de planos para o futuro. Um deles é trabalhar na área de geologia. Para isso, o guri acorda cedo e vai de Colinas a Lajeado estudar.

Para participar deste quadro basta você fazer parte da nossa comunidade no Orkut e se cadastrar no tópico ORKUTEIROS.


4

O INFORMATIVO DO VALE. Sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Expediente ED

TF

Q      C  S

F B

Os artigos assinados não correspondem necessariamente à opinião do Mazup e/ou de O Informativo.

anúncios e parcerias: 51 3726-6741 atendimento@mazup.com.br um produto: Maico Eckert

Douglas Kerber

Filipe Stacke

Cássio Bonfandini

gestor de marca maico@mazup.com.br @maicoeckert

relacionamento conteúdo on-line douglas@mazup.com.br @douglaskerber

diretor de arte contato@mazup.com.br @stackinho

repórter cassio@mazup.com.br @cbonfandini

msn: contato@mazup.com.br www.mazup.com.br twitter.com/tonomazup


Caderno Mazup do dia 29.10, edição 22