Page 1

3ª ETAPA – 2011 3º SIMULADO BLOCO I 8º ANO


PORTUGUÊS 01) Mãe, meu sonho quando crescer (...) A palavra destacada na fala da criança com a mãe, sintaticamente, possui na charge a natureza exclamativa, que tem como função chamar alguém ou algo personificado. Essa palavra destacada é um Termo Acessório da Oração denominado a) Adjunto Adnominal. b) Complemento Nominal. c) Aposto. d) Vocativo. 02) “O pai sempre lhe dava três conselhos: nunca empreste dinheiro a ninguém, nunca peça dinheiro emprestado a ninguém e nunca fique devendo dinheiro a ninguém”. Após os dois pontos, o termo destacado na dica popular tem o caráter de explicá-la e caracterizá-la em seu sentido. Na Análise Sintática, é um Termo Acessório da Oração denominado a) Adjunto Adnominal. b) Complemento Nominal. c) Aposto. d) Vocativo. 03) Os trechos sublinhados nos períodos a seguir cumprem sintaticamente a função de aposto. Observe a equivalência entre os fragmentos destacados e os termos a que eles especificam e assinale a alternativa CORRETA. “Alice, a protagonista do filme, não é mais um garota, mas sim uma adolescente de 19 anos.” “O ator Johnny Depp pediu que a sua personagem tivesse cabelo laranja, para sugerir o envenenamento por mercúrio.” “Personagens, cenário e história, tudo sofreu alteração na versão de Tim Burton da obra Alice no País das Maravilhas. Explicação, especificação e enumeração. Enumeração, especificação e resumo. Explicação, especificação e resumo. Especificação, enumeração e resumo. Analise a charge a seguir e responda às questões 04.

Fonte: http://espiritodocotidiano.blogspot.com/2009/09/charges-do-momento_30.html – 14/6/2011 – adaptado. 04) Esta charge destaca a ironia (zombaria, sarcasmo) que envolve a A) incompreensão das pessoas de baixa-renda no Brasil. B) contínua ação no trabalho, o que descarta a Educação.


C) aptidão no trabalho dos políticos no Brasil: Prefeitos etc. D) falha política exercida na relação com o povo brasileiro. A MEMÓRIA E O CAOS DIGITAL Fernanda Colavitti A era digital trouxe inovações e facilidades para o homem que superou de longe o que a ficção previa até pouco tempo atrás. Se antes precisávamos correr em busca de informações de nosso interesse, hoje, úteis ou não, elas é que nos assediam: resultados de loterias, dicas de cursos, variações da moeda, ofertas de compras, notícias de atentados, ganhadores de gincanas, etc. Por outro lado, enquanto cresce a capacidade dos discos rígidos e a velocidade das informações, o desempenho da memória humana está ficando cada vez mais comprometido. Cientistas são unânimes ao associar a rapidez das informações geradas pelo mundo digital com a restrição de nosso “disco rígido” natural. Eles ressaltam, porém, que “o problema não está propriamente nas novas tecnologias, mas no uso exagerado delas, o que faz com que deixemos de lado atividades mais estimulantes, como a leitura, que envolvem diversas funções do cérebro”. Os mais prejudicados por esse processo têm sido crianças e adolescentes, cujo desenvolvimento neuronal acaba sendo moldado preguiçosamente. Responda sem pensar: qual era a manchete do jornal de ontem? Você lembra o nome da novela que antecedeu Três Irmãs? E quem era o técnico da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2002? Não ter uma resposta imediata para essas perguntas não deve ser causa de preocupação para ninguém, mas exemplifica bem o problema constatado pela fonoaudióloga paulista Ana Maria Maaz Alvarez, que há mais de 20 anos estuda a relação entre audição e recordação. A pedido de duas empresas, ela realizou uma pesquisa para saber o que estava ocorrendo com os funcionários que reclamavam com freqüência de lapsos de memória. Foram entrevistados 71 homens e mulheres, com idade de 18 e 42 anos. “A maioria dos esquecimentos era de natureza auditiva, como nomes que acabavam de ser ouvidos ou assuntos discutidos”. (Por falar nisso, responda sem olhar no parágrafo anterior: você lembra o nome da pesquisadora citada?) Ana Maria descobriu que os lapsos de memória resultavam basicamente do excesso de informação em conseqüência do tipo de trabalho que essas pessoas exerciam nas empresas, e do pouco tempo que dispunham para processá-las, somados à angústia de querer saber mais e ao excesso de atribuições. “Elas não se detinham no que estava sendo dito (lido, ouvido ou visto) e, conseqüentemente, não conseguiam gravar os dados na memória”, afirma. (Fonte Internet: http://www.espiritnet.com.br/Frames/discogc.htm “Superinteressante”, 2008). 05) Releia a seguinte passagem retirada do texto. “Se antes precisávamos correr em busca de informações de nosso interesse, hoje, úteis ou não, elas é que nos assediam ...” Pode-se AFIRMAR que a frase acima apresenta essencialmente a idéia de que não buscamos mais as notícias. precisamos estar mais atentos à leitura de mundo. somos perseguidos pelos meios de comunicação. ficamos plenamente satisfeitos com as informações digitais. 06) Releia a oração: “Os mais prejudicados por ESSE PROCESSO têm sido crianças e adolescentes...” (primeiro parágrafo). O termo destacado REFERE-se à era digital. à rapidez das informações. às novas tecnologias. ao uso exagerado das novas tecnologias. 07) Após a leitura do texto, pode-se AFIRMAR que na era digital a quantidade de informações e a ansiedade de saber mais provocam falhas na memória humana. o uso do computador nos proporciona contato com o mundo, mas torna o cérebro humano preguiçoso.


o homem continua priorizando a leitura, agora nos meios eletrônicos. o computador diminuiu no homem o poder de se comunicar com o outro. 08) No texto A memória e o caos digital, há uma interessante discussão sobre o advento da era digital. Sobre esse tema, pode-se AFIRMAR que a capacidade de compreensão do homem ficou comprometida, pois a tecnologia inibe a criatividade. as informações de um jornal de papel eram melhor processadas pelo homem que num site hoje. as informações chegam às pessoas em tempo real, porém também se vão em tempo real. o homem tornou-se escravo do computador, pois antes não era possível arquivar tantas informações. as pessoas são assediadas pela informática, mas antes quase não tinham acesso a fatos do dia-a-dia.

HISTÓRIA 09) Observe a charge abaixo.

A charge faz referência a) às eleições indiretas. b) ao senado vitalício.

c) ao poder moderador. d) ao voto censitário.

10) País que intermediou as negociações entre Brasil e Portugal no processo pela independência brasileira, e durante o Primeiro e Segundo Reinados continuou tendo estreitas relações econômicas com o Brasil: a) Espanha

b) Inglaterra

c) Portugal

d) Estados Unidos

11) Observe a charge a seguir:

Disponível em: http://www.brasilescola.com/historiab/parlamentarismo-as-avessas.htm. Página acessada em maio de 2010. Na charge, D. Pedro II aparece controlando o “carrossel político” durante o Segundo Reinado. Sobre o modelo de Estado vigente neste período é CORRETO afirmar que: a) As fraudes eleitorais foram contidas, sendo as eleições disputadas democraticamente entre os principais partidos da época – o liberal e o conservador. b) Foi adotado o parlamentarismo, sendo que este era completamente “avesso” ao modelo inglês por concentrar


grandes poderes nas mãos do imperador. c) Os partidos políticos – liberal e conservador, possuíam divergências políticas e ideológicas muito fortes, levando-os a uma disputa intensa no período. d) Caracterizou-se pela descentralização política favorecendo o poder de mando das elites regionais ao restabelecer a Guarda Nacional. 12) Observe a imagem a seguir.

DEBRET, Jean Baptiste. Empregado do governo saindo com sua família. Século XIX. Disponível em: http://www.cliohistoria.hpg.ig.com.br O termo boa sociedade foi usado pelo historiador Ilmar Rohlloff de Matos ao caracterizar a organização do Estado Imperial brasileiro. O termo refere-se a (ao) a) conjunto de pessoas de boa índole e defensoras da liberdade que condenavam a prática da escravidão contrariando a elite econômica e política da época. b) grupo de intelectuais do Brasil Império que rejeitava a influência dos valores europeus na cultura brasileira criando o mito da “boa sociedade”. c) elite imperial brasileira formada por pessoas que tinham poder econômico, cultural e intelectual que cultivavam valores europeizados e detinham os direitos de propriedade e liberdade. d) aos políticos brasileiros do período imperial que se dedicavam às causas filantrópicas, sobretudo à campanha abolicionista e de ampliação da cidadania. 13) Observe a charge a seguir: A charge refere-se à Guerra do Paraguai, ocorrida entre os anos de 1864 e 1870, envolvendo Brasil, Argentina e o Uruguai contra o Paraguai. Considere as afirmativas sobre este conflito: I- II- III- IV-

Uma das razões para a eclosão do conflito foi a disputa pelo controle da Bacia do Prata. O Paraguai, após a derrota, ficou totalmente arruinado, com território reduzido, grande parte da população masculina adulta morreu, suas indústrias e plantações foram destruídas. O exército brasileiro sentiu-se fortalecido após a Guerra e passou a defender a abolição da escravatura e a proclamação da República. A Tríplice Aliança, representada pelo Brasil, Uruguai e Argentina, foi recompensada no final do conflito com territórios e notável desenvolvimento econômico de suas monarquias, a ponto de não dependerem mais da Inglaterra.

É CORRETO o que se afirma nas alternativas: a) I e II. b) III e IV. c) I, II e III. d) I, II, III e IV.


14) Sobre os conflitos do Brasil na região platina é INCORRETO afirmar que:

a) b) c) d)

na guerra da Cisplatina, o Brasil perdeu a região do Uruguai. Na guerra do Paraguai, o Brasil venceu ao lado dos aliados. O Brasil venceu um conflito contra a Argentina e o Uruguai. O Paraguai venceu o Brasil na disputa pela posse de territórios.

15) Sobre as relações entre Brasil e Inglaterra durante o Império, julgue as afirmativas abaixo: I. A Inglaterra intermediou o processo de negociação pela independência do Brasil. II. Foi tranqüila até 1845, quando a Inglaterra decretou o Bill Aberdeen, em que declarava o tráfico negreiro pirataria. III. As relações políticas entre os dois países foi suspensa a partir da Questão Christie. Estão corretas as afirmativas: a) I e II. b) II e III.

c) I e III.

d) I, II e III.

16) Sobre a História política do Segundo Reinado, no Brasil, assinale a alternativa correta. a) O Segundo Reinado caracterizou-se por um Estado forte e centralizado e por uma sociedade civil frágil, com pouca participação nas decisões políticas. b) A vitória do Brasil na guerra contra o Paraguai uniu e ampliou, ainda mais, a harmonia entre os interesses do Exército brasileiro e os defensores da monarquia. c) Um dos grandes avanços da política brasileira durante o Segundo Reinado foi o rompimento permanente das relações com a Inglaterra. d) A Revolta Praieira, em Pernambuco, e a Revolta dos Farrapos, no Rio Grande do Sul, que ocorreram durante esse período, manifestavam apoio ao governo central e eram contrárias às tentativas de independências regionais.

INGLÊS Complete as questões abaixo utilizando seus conhecimentos sobre o present perfect continuous. 17) I have been studying here___________five years. A( ) since B( ) for C( ) have D( ) has 18) Mike___________been using the computer since midday. A( ) since B( ) for C( ) have D( ) has 19) They____________been surfing the web for hours. A( ) since B( ) for C( ) have D( ) has 20) I have been drinking diet coke __________last November. A( ) since B( ) for C( ) have D( ) has


21) Jane_______been eating so much sugar since midday. A( ) since B( ) for C( ) have D( ) has 22) I have been studying English________2005. A( ) since B( ) for C( ) have D( ) has 23) Jane has been living in Guarapari________she was born. A( ) since B( ) for C( ) have D( ) has 24) I have been watching TV_________thirty minutes. A( ) since B( ) for C( ) have D( ) has


GABARITO

POR

01

D

02

C

03

C

04

D

05

C

06

D

07 A 08

C

HIS

09

D

10

B

11

B

12

C

13

C

14

D

15

D

16 A 17

B

18

D

ING

19

C

20 A 21

D

22 A 23 A 24

B


3° Simulado Bloco 1 - 3ª Etapa 2011  

3º Simulado Bloco 1 Terceira Etapa de 2011

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you