Issuu on Google+

Impresso Especial DEVOLUÇÃO GARANTIDA

CORREIOS

Nº3908/06 DR/RS

AGERT CORREIOS

Para uso dos Correios

www.agert.org.br Informativo da Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão Rua Riachuelo, 1098 - Conj. 204 - Centro - CEP: 90010-272 - Porto Alegre/RS Outubro de 2009 - Edição nº 568 TX 30: R$ 23,64 - Variação dos últimos 12 meses de 5,12%

Crédito: Lucas Uebel

20º CONGRESSO GAÚCHO DE RÁDIO E TELEVISÃO ENCERRA COM A POSSE DA NOVA DIRETORIA

Durante os dias 20, 21 e 22 de outubro, mais de 400 radiodifusores de todo o Brasil estiveram reunidos no Hotel Laje de Pedra, em Canela, participando da 20ª edição do Congresso Gaúcho de Rádio e Televisão, que teve como tema central "Gestão: Crescimento e Diferenciação". Para o presidente do Congresso, Pedro Ricardo Germano, o evento foi um sucesso por proporcionar o debate e o aprofundamento de diversos temas de extrema

TROFÉU AGERT Homenagem foi entregue ao Deputado Estadual Mendes Ribeiro Filho durante a abertura do 20º Congresso. Pág. 03

importância para o setor da radiodifusão, como novas tecnologias, estratégias de sucesso na gestão das empresas de comunicação, a importância da inovação, motivação e valorização do conteúdo no dia-a-dia dos profissionais da área. O evento foi aberto pela Governadora do Estado, Yeda Crusius, e encerrou com a elaboração da Carta de Canela, documento que reafirma a posição da entidade contra a pirataria, defesa pela lega-

MINICOM Nova estrutura para dinamizar atendimento aos radiodifusores foi apresentada em painel com representantes do Ministério das Comunicações. Pág. 04

lidade e comprometimento das emissoras gaúchas com o progresso e bem-estar das comunidades de suas regiões. A posse da diretoria para 2010 / 2011 foi marcada por emoção, com a despedida de Roberto Cervo Melão do cargo de presidente e com o início da atuação do novo presidente da Associação, Alexandre Gadret. Pág. 3 e 8

SUCESSÃO TECNOLOGIA CARTA DE FAMILIAR CANELA Radiodifusores que Caminho para sucessão deve ser pensado e trabalhado desde cedo entre sócios de empresas familiares. Pág. 04

participaram do Congresso puderam conferir as últimas tecnologias disponíveis no mercado na Feira de Exposição e Equipamentos. Pág. 11

Documento oficializa posicionamento e manifestações da AGERT e dos radiodifusores do Rio Grande do Sul. Pág. 12


2

Outubro de 2009

EDITORIAL Presidente Alexandre Gadret - agadret@pampa.com.br

NA LUTA PELA RADIODIFUSÃO GAÚCHA Crédito: Lucas Uebel

É com muita honra e alegria - e grato pela confiança depositada em meu nome - que assumo a presidência de uma associação forte, que sempre está na linha de frente na defesa da radiodifusão do Rio Grande do Sul. Sei que na vida não existem atalhos ou maneiras fáceis para alcançarmos objetivos. Muito trabalho e esforço são fundamentais para vencermos. Assim, inicio esta nova gestão, contando com apoio de uma diretoria altamente qualificada e profissional. Experiente, mas também ousada. Um time de administradores e gestores brilhantes, que conhecem o rádio e a televisão como poucos. Um dos grandes desafios desta gestão será o de conscientizar anunciantes e autoridades sobre as responsabilidades que emissoras legalmente estabelecidas têm e que emissoras clandestinas ou ilegais travestidas de comunitárias não têm. Conquistamos nossos direitos de informar e entreter a população através de licitação e do cumprimento de enormes exigências do Governo Federal. Muitas autoridades não sabem que as emissoras legalmente outorgadas têm um comprometimento social intenso com suas comunidades, o verdadeiro trabalho comunitário feito pelas emissoras denominadas comerciais. Muitos não sabem da altíssima carga tributária e taxas pagas regularmente pelas emissoras legais. Não podemos permitir que a ilegalidade seja tolerada, nem por omissão nem por má fé. Para isso, precisamos manter o excelente diálogo com o Ministério das Comunicações e com a Anatel, para que as melhores condições de trabalho estejam sempre disponíveis em benefício da radiodifusão. Precisamos manter nossos dirigentes aptos para o cenário atual de mudanças, com novos padrões e tecnologias, através de capacitação adequada. Um trabalho responsável e incansável por um Estado com um setor de rádio e televisão ainda mais fortes continua. Com uma base sólida, estamos prontos para seguir adiante. Que sejamos lembrados daqui a 40 anos com a honra que olhamos hoje para os que nos precederam. Alexandre Gadret - Presidente da AGERT RÁDIO POPULAR FM 96.9 MHz A lista de emissoras associadas à AGERT que consta no final do Relatório de Gestão 2008/2009, distribuído durante o 20º Congresso de Rádio e Televisão, em Canela, não inclui a Rádio Popular FM 96.9 MHz, de Teutônia. Contatos com a rádio podem ser feitos através do telefone (51) 3762.2440 ou pelo email radio@popularnet.com.br.

AGERT - Entidade fundada em 13 de dezembro de 1962 Coordenação Jornalística: Wanderley Ruivo Santos Mtb 8363 Realização: Eliana Camejo Comunicação Empresarial Redação: Aline Victorino, Cristiane Thomas, Grazieli Binkowski e Rochele Prass Diagramação: Geanine V. Backes / Comercialização: Cláudia Cassol e Diego Alves Conselho Editorial: Myrna Proença, Antônio Donádio, Osébio Borghetti e Jerônimo Fragomeni Impressão: Dolika Afa - 3343.5533 / Circulação: 1000 exemplares O Agert Informa é uma publicação mensal da Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão Rua Riachuelo, 1098 CJ. 204 - Centro - CEP: 90010-272 - Porto Alegre/RS Telefone: (51) 3228.3959 - www.agert.org.br Contato: comunicacao@agert.org.br / camejo@camejo.com.br

Vice-Presidentes André Luis Jungblut - andre@gaz.com.br Carlos Piccoli - geral@rscombr.com Cláudio Brito - claudio.brito@rdgaucha.com.br Cláudio Toigo Filho - toigo@rbs.com.br Cláudio Zappe - nativafm@via-rs.net Geraldo Corrêa - geraldo@gruporbs.com.br Jerônimo Fragomeni - jeronimo@rduirapuru.com.br Kamal Badra - kamal@terra.com.br Leonardo Meneghetti - leonardo@bandrs.com.br Luciano Hintz Mallmann - lulo@viabrazil.com.br Luis Cruz - luiscruz@sbt.com.br Myrna Proença - myrnah@terra.com.br Osébio Borghetti - borghetti@alsb.org.br Paulo Tonet Camargo - tonet.camargo@gruporbs.com.br Pedro Edir Farias - radioosorio@terra.com.br Pedro Ricardo Germano - prgermano@radiofandango.com.br Renato Albuquerque - renato@oceanofm.com.br Roberto Cervo Melão - melao@radiosaoroque.com.br Wanderley Ruivo - ruivo@pampa.com.br Diretores Alexandre Kannenberg - comercial.dial@903fm.com.br Antônio Donádio - donadio@gruporbs.com.br Arizoli de Bem - arizolidebem@terra.com.br Ary dos Santos - ary.santos@rbs.com.br Cláudio Albert Zappe - albertzappe@yahoo.com.br Cristiano Casali - cristiano@cidadecancao.com.br Eloy Scheibe - eloy@radiosimpatia.com.br Ildomar Joanol - nativa.fm@gmail.com João Vianei - gerencia@radiosobradinho.com.br José Luiz Bonamigo - jlbona@terra.com.br Marcos Dytz Piccoli - marcos.piccoli@gruporscom.com.br Maria Luiza Proença - luizaproenca@hotmail.com Miguel Puretz Neto - mpneto@tupa.am.br Ricardo Brunetto - ricardo@independente.com.br Vanderlei Roberto Uhry - vanderlei@asuaradio.com.br Verdi Ubiratan de Moura - rdlider@terra.com.br Conselho Consultivo Presidente: Gildo Milman Membros do Conselho: Afonso Antunes da Motta, Antônio Abelin, Flávio Alcaraz Gomes, Fernando Ernesto Corrêa, Otavio Gadret, Raimundo Dias, Paulo Sérgio Pinto, Ricardo Ferro Gentilini, René Onzi, Roberto Cervo - Melão, Valdir Andrés, Valdir Heck Assessores Assessoria Jurídica: Gildo Milman advmilman@hotmail.com Assessoria Contábil: Ronaldo Silva de Oliveira ronaldooliveira@via-rs.net Assessoria Técnica: Fernando Sperb Melecchi fernando.melechi@via-rs.net Assessoria Fiscal: Paulo Ledur afledur.ez@terra.com.br


3

Outubro de 2009

GOVERNADORA ABRE 20º CONGRESSO GAÚCHO DE RÁDIO E TELEVISÃO Fotos Elton Santos

Seguindo a tradição, a Governadora do Estado, Yeda Crusius, deu início à 20ª edição do Congresso Gaúcho de Rádio e Televisão, na noite de 20/10, no Hotel Laje de Pedra, em Canela. Yeda Crusius justificou a presença no Congresso como uma homenagem à comunicação gaúcha. A Chefe do Executivo Gaúcho ressaltou a busca pela verdade, acompanhada da liberdade de expressão, como uma ferramenta de trabalho e um serviço essencial prestado pelo radiodifusor. "A verdade é tanto um valor coletivo a ser perseguido, como individual e indelegável, e os radiodifusores e a sociedade gaúcha têm cada vez mais desenvolvido esse valor". O presidente Roberto Cervo Melão ressaltou a parceria com os órgãos de segurança pública no combate à ilegalidade e dos escritórios regionais e estaduais, assim como de dirigentes nacionais, da Agência Nacional de Telecomunicação (Anatel). Neste ano, o trabalho conjunto dessas instituições interrompeu o funcionamento de 500 rádios ilegais no Brasil. "Deixo a presidência alegre, orgulhoso pelo trabalho que realizei, e muito feliz por ter contribuído para a história do rádio e da televisão gaúcha", afirmou Melão. A produção do Relatório Social foi lembrada pelo presidente da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT), Daniel Slaviero, presente juntamente com dirigentes de diversas associações estaduais do setor de rádio e televisão. "Este projeto é uma

referência nacional para as empresas de radiodifusão e para a sociedade brasileira, porque une emissoras de todo o Estado, e demonstra a função social dos meios de comunicação. Doar mais de R$ 67 milhões em espaços veiculados nas emissoras é a prova cabal da participação no desenvolvimento do Rio Grande do Sul". Slaviero parabenizou também a AGERT pela frente que a entidade teve na conquista pelo direito ao ressarcimento fiscal de pequenas e micro empresas de comunicação em todo o Brasil, que foi votada durante a reforma da Lei Eleitoral, sancionada pelo presidente da república no final do mês de setembro. Para o dirigente da ABERT, a entidade gaúcha foi fundamental na conquista das 4200 emissoras de rádio e televisão em todo o Brasil, que faturam em média R$22 mil por mês. A partir dela, as empresas terão acesso ao benefício e compensarão o prejuízo que vêm tendo em anos eleitorais. Até então, elas não podiam abater dos impostos devidos os espaços dados à propaganda eleitoral. "Essa conquista foi mais um reflexo do esforço liderado pela AGERT, juntamente com outras entidades estaduais", afirma o presidente da ABERT. Logo após a cerimônia, a Governadora abriu a Feira de Exposições, que contou com a participação de dezenas de empresas vindas de todo o Brasil com o objetivo de mostrar aos radiodifusores participantes as últimas tecnologias para os meios de comunicação.

MENDES RIBEIRO FILHO É HOMENAGEADO COM MÉRITO DA RADIODIFUSÃO GAÚCHA O Deputado Federal Mendes Ribeiro Filho recebeu durante o 20° Congresso o Troféu AGERT, Mérito da Radiodifusão Gaúcha. A AGERT reconheceu o empenho do parlamentar na defesa dos interesses da comunicação social no Rio Grande do Sul e no Brasil. O design do troféu é da artista plástica gaúcha Glória Corbetta.

Em seu agradecimento, o deputado relembrou a trajetória de seu pai, Jorge Alberto Mendes Ribeiro, um dos comunicadores mais respeitados do Estado, falecido em 1999. Além de operar na linha de frente na comissão que avaliará a lei de acesso à informação pública, Mendes apoia projetos de concessão de novas rádios no Estado. Entre outras ações, o parlamentar também trabalhou fortemente para garantir o direito de ressarcimento pela transmissão de propaganda política às emissoras de rádio e TV cadastradas como micro e pequenas empresas (optantes pelo Simples Nacional - Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuição). "A vida tem me reservado grandes momentos, e este é um dos de maior emoção. Meu pai deve estar contente ao ver sua grande paixão ser, cada vez mais, a paixão maior dos brasileiros. É o rádio atropelando a tudo e a todos. Nada é mais verdadeiro e presente do que o som das nossas rádios brasileiras", afirmou o deputado ao receber a homenagem.

ASSOCIAÇÕES ESTADUAIS SE REÚNEM DURANTE O CONGRESSO Presidentes das associações estaduais de rádio e televisão ligadas à Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e TV (ABERT) estiveram presentes na Reunião das Associações Estaduais durante o 20º Congresso de Rádio e TV da AGERT, dia 21/10, no Hotel Laje de Pedra. A reunião foi mediada pelo presidente da ABERT, Daniel Slaviero, que conduziu a pauta composta por assuntos como o Ressarcimento Fiscal e as formas de mobilização das entidades pela participação na votação de projetos polêmicos e importantes para o setor de radiodifusão no Congresso Nacional. Uma das atuações em conjunto das entidades citadas durante a reunião é a exigência legal de mudanças nas regras de arrecadação e distribuição de direitos autorais decorrentes da exibição pública de músicas nacionais e brasileiras de responsabilidade do Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição). Sobre o direito estendido às micro e pequenas emissoras de rádio ao Ressarcimento Fiscal, os presidentes debateram sobre outras ações que cabem às associações estaduais e à ABERT, após a matéria ter sido incluída na reforma da Lei Eleitoral, sancionada pelo Presidente da República no mês de setembro. De acordo com Slaviero, o próximo passo é trabalhar junto a órgãos competentes pelas mudanças necessárias no Sistema Simples de declaração do Imposto de Renda na Receita Federal. Outra iniciativa será a produção de uma cartilha destinada aos radiodifusores das emissoras de todo o Brasil, com o objetivo de esclarecer as mudanças do direito ao ressarcimento fiscal de espaços destinados à propaganda política. Além disso, todas as entidades estaduais disponibilizarão assessoria jurídica aos seus associados, para que preparem sua declaração do imposto de renda considerando esse direito, que passa a valer a partir de 2010 e, portanto, somente na declaração do IR de 2011.


4

Outubro de 2009

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES INOVA PARA ATENDER A UM NÚMERO CADA VEZ MAIOR DE DEMANDAS Crédito: Elton Santos

Uma das atrações da programação do segundo dia do 20º Congresso de Rádio e TV da AGERT foi a mesa composta por integrantes do Ministério das Comunicações (Minicom). Mediado pelo presidente da entidade, Roberto Cervo - Melão, o painel mostrou aos congressistas inovações na gestão do órgão, com a criação de equipes de trabalho especiais, a fim de tornar mais ágil a resolução dos processos pendentes. Nos quatro anos à frente da Associação, Melão acompanhou o progresso do Minicom para tornar mais rápido o atendimento às demandas de emissoras. O responsável pela Coordenação Geral de Engenharia de Outorgas - CGO, Luciano Corgosinho, relatou como o Minicom tem administrado o número de pendências desse departamento, com uma demanda de 40 mil processos, através do trabalho de uma equipe com 30 engenheiros. A subdivisão das análises por assunto foi

uma das iniciativas. Algumas dessas, por exemplo, são as subáreas de TV Digital e de Licenciamento. Uma das novas demandas mais frequentes da CGO são os pedidos de aumento de potência do radioespectro. De acordo com o assessor Fábio Fonseca, para as

emissoras conseguirem aumentar a potência, é preciso que esse incremento tenha sido considerado já no momento da criação e no registro da empresa, e é exatamente por não terem esse planejamento que muitas delas não têm seu pedido atendido pelo Ministério. "O que temos feito é tentar uma melhoria no sinal, já que, na maioria das vezes, não é possível elevar a potência do sinal da rádio", detalhou o assessor. A coordenadora geral do grupo de trabalho de pósoutorga do Minicom, Vânea Rabelo, ressaltou a importância de as emissoras estarem com débitos fiscais em dia e autorizações de modificações técnicas devidamente aprovadas pelo Ministério antes do pedido de renovação de outorgas. "O processo de renovação geralmente esbarra na falta de alguns documentos que precisam ser apresentados pelas emissoras", afirmou.

EMPRESAS FAMILIARES DEVEM APROVEITAR VANTAGENS DO MODELO DE NEGÓCIOS E ADOTAR MEDIDAS PREVENTIVAS Crédito: Camejo Divulgação

Cerca de 90% das empresas brasileiras são administradas por famílias. Quando se fala em empresas do setor da radiodifusão, esse número chega a praticamente 100%. É o que estima o consultor de empresas familiares e professor da FGV-SP, Rogério Tsukamoto, que palestrou durante o 20° Congresso. Em sua palestra, Tsukamoto mostrou como estruturar, organizar, conduzir e desenvolver o caminho para a sucessão. De acordo ele, deve-se preparar os filhos desde cedo para trabalhar na empresa, firmar um acordo para definir regras, como a entrada de sucessores e de pessoas de fora da família no negócio. Os pais devem estar preparados para transmitir e dar poder aos filhos. "As esposas também são importantes nesse processo, para que não façam referências pejorativas ao negócio da família". Como vantagens das empresas familiares, Rogério destaca a menor hierarquização, o que permite a tomada de decisões mais rapidamente. Além disso, não sofrem tanto os reflexos de crises econômicas mundiais por atuarem em mercados mais específicos. Para o especialista, o maior desafio da sucessão familiar é estimular a valorização do negócio por parte dos filhos, que recebem tudo pronto para gerenciar, e abrir espaço para as novas gerações. "Recomendo sempre que o executivo, ao decidir passar o negócio ao seu herdeiro, deixe de atuar completamente, não interferindo mais nas decisões da empresa". Com o objetivo de evitar problemas no processo de sucessão familiar, principalmente entre sócios e herdeiros, a dica é reger a conduta e o funcionamento do negócio com regras transparentes, todas registradas no papel, em um acordo de acionistas, para garantir o governo e o patrimônio da empresa, além de um instrumento legal mais simples, denominado código de ética.

ENTENDER PESSOAS: O SEGREDO DA GESTÃO DE EQUIPES DE SUCESSO A mensagem principal deixada pelo vice-presidente da Rede Pampa de Comunicação, Paulo Sérgio Pinto, durante a palestra "A arte de gerir e de entender pessoas", foi que o segredo de uma equipe de trabalho bem sucedida é buscar em cada profissional o que o torna insubstituível pelas conquistas e pelos ensinamentos que deixaram, alguns deles colegas de imprensa, como Haroldo de Souza, com sua voz inconfundível, e os empresários e jornalistas, Otávio Gadret, idealizador e presidente da Rede Pampa, e Maurício Sirotsky Sobrinho, fundador do Grupo RBS. De acordo com o palestrante, é preciso aproveitar a competência de cada funcionário, valorizando as diferenças em uma empresa. "É essencial que o profissional aprofunde seus conhecimentos, e que a empresa incentive isso", ressalta. Esse é um caminho para conhecer os pontos fortes de um funcionário e o que ele pode agregar a um grupo. Paulo Sérgio citou algumas personalidades que são consideradas insubstituíveis em diversas áreas de atuação, exatamente porque souberam explorar a competência que a ela convinha. Alguns dos nomes citados foram o piloto Ayrton Senna, o cientista Albert Einsten, o projetista Santos Dumont, o pintor Pablo Picasso e o cantor Roberto Carlos. Para Paulo Sérgio, a história de homens e empresas de sucesso comprova que o aperfeiçoamento individual e a visão do líder de aproveitar essas potencialidades são determinantes para o destaque de um grupo profissional. Diante das exigências do mercado de inovação, objetividade e velocidade no desempenho da função, a diferença que um profissional pode fazer é outro item fundamental para uma boa gestão.


5

Outubro de 2009

CRIAR ESTRATÉGIAS E DECIDIR: O CAMINHO ESSECIAL PARA A DIFERENCIAÇÃO Com o tema "Motivação", a palestra do empresário e escritor Carlos Júlio forneceu uma lição de vida, tanto para o sucesso nos negócios, como na vida pessoal. Apesar de não acreditar que motivação possa ser ensinada ou transmitida em uma empresa, empresários e profissionais da radiodifusão de todo o Brasil, ao final de sua palestra, saíram motivados e com uma receita de sucesso para os seus negócios: desenvolver a capacidade de decidir. Saber os objetivos que se quer atingir e fazer com que eles aconteçam parece uma frase feita, como Júlio mesmo menciona, mas não é: "É um processo, que envolve etapas que poucos gestores seguem", resumiu. Os bons líderes tomam decisões. Por isso, devem saber para onde querem levar a empresa. Mesmo assim, não existe relação direta entre essas escolhas e o resultado final, pois também há um fator que Júlio chama de acaso. "Mesmo assim, é fundamental pensar no que e por que vai decidir, pois o aprendizado que se tem com esse exercício é fundamental para qualquer empresa, em todos os mercados e países". As

crescentes oportunidades oferecidas no Brasil, a revolução tecnológica e o aumento da velocidade de comunicação provocaram a necessidade de o empresário adotar estratégias, o que Carlos Júlio considera como sinônimo de decidir, um caminho para inovar e se diferenciar no mercado. Pensar e decidir é o que Júlio chama de "planejamento" em busca do que a empresa quer se tornar. Por isso que, para se diferenciar num ambiente competitivo, é preciso fazer diferente para poder obter um resultado também novo. "O que muitos líderes acabam fazendo é desejar uma mudança, agindo sempre da mesma forma", sustentou. Júlio apresentou pesquisa que comprova essa necessidade de adoção de estratégias. Na última década, as companhias que mais agregaram valor à sua marca foram aquelas em que os líderes ocuparam 5% do seu tempo para pensar e 95% para executar. "Isso é muito diferente de simplesmente usar 100% do tempo agindo, sem ter passado pelo processo de decisão e, portanto, de planejamento", concluiu Júlio.

CONSTRUINDO O POSICIONAMENTO DE MARCAS COMPETITIVAS A publicitária Adriana Scalabrin, diretora de marketing da Rede Globo, falou sobre a construção de marca, abordando dois pontos de vista: do anunciante e da mídia. A maior contribuição, diz Adriana, que vivenciou a relação com os clientes, foi no sentido de alertar aos radiodifusores sobre prestar atenção em como os anunciantes pensam a sua marca. O passo inicial deve ser das próprias empresas de comunicação: têm de se repensar como marca e como produto. "Elas estão competindo com outras empresas e têm que primeiro se repensar como modelo de negócio", alertou.

O segredo está em encontrar um nicho de mercado e explorar ideias inovadoras. A partir desse reposicionamento, ir para o mercado oferecer a sua marca, com um público alvo envolvido, estabelecido. A audiência, enfatiza, é um dos alicerces e, exatamente por isso, o radiodifusor deve estar sempre atento à programação tanto noticiosa quanto de entretenimento. É preciso encontrar clientes cativos, direcionando propostas a um público específico. "Uma rádio menor, de alcance mais restrito, que não tenha um potencial para brigar com um grupo grande, tem de encontrar um nicho", explicou. Ela precisa oferecer o diferencial para um determinado público. "Se ela for relevante, se for forte, ela passa a ser forte dentro daquele segmento", complementou. Inovação é a palavra chave para vencer esse desafio. Uma dica de Adriana para os radiodifusores é aproveitar a profusão dos meios digitais, tornando-os aliados. Eles estão, mais do que nunca, a serviço do rádio e da televisão. É a partir da internet, por exemplo, que os jovens costumam consumir informação, o que torna os meios digitais um canal para formar ouvintes e consumidores de conteúdo. "O trabalho conjunto entre rádio, TV e internet é uma realidade", finalizou.

ESPECIALISTAS DERAM DICAS SOBRE COMO MINIMIZAR A OCORRÊNCIA DE AÇÕES INDENIZATÓRIAS Na palestra "A responsabilidade das emissoras perante terceiros", os congressistas descobriram dicas dos especialistas Dr. Fábio Milman e Dr.Benôni Roissi sobre como evitar e minimizar gastos com indenizações motivadas por ações contra conteúdos veiculados por suas emissoras. De acordo com Milman, essa prevenção passa pela instrução de quem usa o microfone para diferenciar, especialmente, o que é crítica e o que é notícia. "Quando a informação é verdadeira, ela não gera obrigação indenizatória, já uma notícia ilustrada com comentários e adjetivos entra numa área de risco", observou Milman. Conscientização e treinamento são fundamentais. Diante das novas mídias, a relação de responsabilidade e publicação é a mesma. Na falta de uma legislação específica, os advogados têm utilizado as leis existentes, como o Código Civil e também o Código do Consumidor, já que o ouvinte é considerado um deles.


6

Outubro de 2009

PERGUNTAS INSPIRAM CAMINHOS PARA INOVAÇÃO Fotos: Elton Santos

As empresas que mais inovam não estão preocupadas em investir em tecnologias de última geração ou estruturas modernas, mas sim na capacidade de seus profissionais mudarem suas visões, criarem processos novos, tendo como estímulo a curiosidade e o questionamento. Isso é o que defende o PhD em Design pelo Instituto de Tecnologia de Illinois de Chicago, Diretor Executivo da Gad'Innovation, Charles Bezerra. "Inovação é fazer a pergunta certa na hora certa e, para isso, muitas vezes, é preciso inverter a ordem das coisas, ver novos ângulos, aprofundar e debater", ressaltou Charles. "Várias vezes o homem inovou e remodelou a sua forma de viver e ver o mundo. Estamos sempre tentando acompanhar o atual ritmo das mudanças, vivemos em um mundo onde a tecnologia é mutável, estamos cada vez mais conectados e a competição é cada vez maior e global", afirmou.

Para o especialista, as empresas precisam encarar mudanças de forma positiva e devem estar sempre motivadas para

CONTEÚDO: A ESSÊNCIA DO RÁDIO E DA TELEVISÃO O que a rádio e a televisão precisam fazer para disputar a audiência hoje em dia? Cada vez com menos tempo, rotinas mais atribuladas e sob um bombardeio de dados para serem processados e assimilados, o consumidor de informação continua com uma única exigência: querem conteúdo. Comunicadores e gestores de empresas de comunicação, de diferentes gerações, compuseram o painel "A Importância do Conteúdo", no último dia do 20º Congresso.

Para o diretor geral do Grupo Bandeirantes no Rio Grande do Sul, Leonardo Meneghetti, o ouvinte de rádio espera por conteúdo de serviço, informações rápidas e diretamente relacionadas às suas vidas, como a temperatura, o trânsito, o funcionamento das estradas e as condições do aeroporto. Segundo Meneghetti, há pesquisas que indicam que o ouvinte ou o telespectador não acompanha um programa completo e fica, em média, no máximo 40 minutos conectado à mesma estação de rádio ou canal de televisão. Por isso, é necessário adaptar o conteúdo para atender à essa expectativa. Desenvolver uma programação comunitária e fazer a audiên-

cia se sentir plenamente contemplada é para o apresentador da TV Pampa, Clóvis Duarte, uma verdadeira prestação de serviço. "Um bom programa deve abordar assuntos que fazem a diferença na rotina e no dia-a-dia do telespectador, de forma descontraída". Esse foi o segredo de sucesso do programa "Porto Visão", comandado por Clóvis na TV Difusora, que até hoje é seguido como exemplo. Estar presente em todos os momentos do cidadão é o que o gerente de jornalismo da Rádio Guaíba, Ataídes Miranda, considera o diferencial do rádio AM diante das novas mídias. "A rapidez do rádio pauta inclusive a internet", acredita Miranda. Para ele, o rádio AM existe para prestar serviço. O diretor relatou algumas situações em que, devido a precárias condições de acesso ao local do acontecmento, só as emissoras de rádio conseguiram noticiar, como as enchentes em Santa Catarina. O gerente de jornalismo da Rádio Gaúcha, Cezar Freitas, relaciona a satisfação do consumidor de informação com a qualidade do conteúdo transmitido. "Ir até a notícia continua sendo fundamental para a qualidade do jornalismo". Freitas citou o exemplo da Rádio Gaúcha em ações pelo interior do Estado em busca dessa precisão nos seus conteúdos e como forma de aproximar a rádio da capital com o interior.

inovar, preocupando-se com o que fazer, por que fazer e para quem fazer. "No ambiente competitivo em que vivemos, as empresas precisam estar preparadas para mudanças e isso é determinado pela capacidade de adaptação que a organização possui, ou seja, pela valorização da inovação", afirmou o palestrante. Para inovar, os meios de comunicação precisam ter coragem para mudar, criar o novo, e não seguir modelos de sucesso. "É comum emissoras de rádio e TV terem em suagrade programas muito parecidos com os da concorrência. Inovar requer inquietude, coragem para correr riscos e esse ainda é um setor muito conservador em relação às mudanças. Além disso, os meios de comunicação possuem imensa responsabilidade na construção do nosso País, possuem o poder de tornar as pessoas mais críticas e informadas", explicou Charles.

DESAFIOS PARA O EQUILÍBRIO PROFISSIONAL E PESSOAL A culpa que muitas vezes consome as mulheres modernas, que precisam se dividir entre profissão, casa, marido e filhos é resultado do conflito ainda existente entre valores atuais e tradicionais. Martha Becker, que é jornalista e sócia da Martha Becker Assessoria de Comunicação, foi convidada para conversar com as congressistas no "Chá das Mulheres", que fez parte da programação do último dia do 20º Congresso. De acordo com a jornalista, que tem um filho de dois anos, a vontade de ser mãe e cuidar da sua família e o desejo de crescer profissionalmente são tratados de forma conflitante no universo feminino. "Acredito que a melhor forma de conviver com esses valores é não se basear em paradigmas que, muitas vezes, a sociedade nos impõe, inclusive através da mídia, mas seguir e acreditar em valores e desejos próprios", justificou. Na palestra "Viver Bem", Martha Becker deixou o recado para as congressistas, profissionais de emissoras de rádio e televisão e para esposas e namoradas de empresários do setor: "sigam seus próprios valores e não se guiem por paradigmas. "Independentemente da classe social, da profissão ou da idade, cada uma de nós deve optar pelo que lhe faz feliz, sem culpa ou insegurança".


7

Outubro de 2009

UM MUNDO SEM FRONTEIRAS E COM DIFERENTES “TRIBOS" A SEREM CONQUISTADAS "Novos mercados: quem vai ganhar neste jogo?" Este foi o título da apresentação do diretor-presidente do Grupo RBS, Nelson Sirotsky, que encerrou as palestras do 20º Congresso Gaúcho. Sua paixão pelo rádio foi expressa logo de início: "Sou de rádio, gosto muito desse meio, adoro me comunicar. Comecei, ainda muito jovem, aos 17 anos, por isso, tenho o rádio no meu coração", afirmou. Com um formato totalmente interativo, incluindo a participação dos congressistas através de enquetes feitas via celular durante a palestra, Nelson Sirostky fez uma análise de nossa realidade, das mudanças que fazem parte de nosso dia-a-dia e que precisam ser consideradas pelos radiodifusores e empresários da comunicação. "Nossos públicos, ouvintes, precisam estar no centro de todas as discussões. É em função deles que

a organização deve trabalhar, atendendo suas reais necessidades, na medida certa, na hora exata", destacou Nelson. Hoje a sociedade tem diferentes formas de segmentação. As "tribos" são grupos de pessoas que se relacionam por interesses comuns, independente do local onde estejam, não existem mais barreiras geográficas. "Temos que aproveitar esses novos interesses, novas formas de comunicação, adaptando e inovando sempre. Nunca se consumiu tanta mídia quanto nos dias de hoje. A relação do rádio com seus ouvintes está em constante processo de mudança com novos aparelhos, novas plataformas e novos conteúdos". Durante sua apresentação, Nelson participou ao vivo do programa Gaúcha Entrevista, conversando com Ruy Carlos Ostermann e apresentando como conteú-

do o resultado das pesquisas realizadas durante sua explanação. Ele mostrou na prática como é possível inovar, utilizando interatividade, convergência tecnológica e produção de conteúdo pelos receptores da mensagem, os congressistas.

RÁDIO AGERT: UM CANAL DE COMUNICAÇÃO DE SUCESSO ENTRE ENTIDADE E CONGRESSISTAS Há três edições, os participantes do Congresso de Rádio e Televisão da AGERT contam com uma atração diferenciada: a Rádio AGERT. A emissora é montada especialmente para funcionar durante os três dias de atividades. Sob a coordenação do assessor técnico da associação, o engenheiro Fernando Melecchi, e a programação jornalística de Cláudio Brito, vice-presidente Jurídico da entidade, a ideia surgiu para aproximar, ainda mais, o radiodifusor do seu meio de trabalho. De acordo com Melecchi, a finalidade também é ter estúdio de rádio montado, em um evento para o qual as pessoas participam para debater e aprimorar o dia-

a-dia da cobertura de uma rádio e uma televisão, assim como ficar por dentro das últimas inovações em equipamentos para a melhoria técnica da sua empresa. Nesta 20ª edição do Congresso, a Rádio AGERT foi transmitida pelo canal 106.3 MHz, e funcionou com uma autorização temporária concedida pela Agência Nacional de Telecomunicação (Anatel), com alcance de mais ou menos três quilômetros. A programação foi composta de músicas, de entrevistas e reportagens sobre a programação do Congresso, e transmissões ao vivo das palestras.

MOMENTO DE DESCONTRAÇÃO Nem só de palestras, novidades tecnológicas e estabelecimento de contatos foi feito o 20º Congresso. No encerramento do evento, 20 participantes encontraram um momento para confraternizar, rever antigos parceiros (ou rivais) na partida de futebol sete, organizado por integrantes da AGERT. O time dos Transistorizados aplicou uma goleada de 7 a 4 na equipe Valvulados. Mas, além do resultado final, a comissão organizadora elegeu o "craque da partida" - Henrique Cervo, o "perna de pau" - José Luis Bonamigo, e o "carniceiro" -

Leandro Siqueira, ou seja, o jogador que mais cometeu faltas durante a partida. Conforme explica Marcos Piccoli, integrante da comissão organizadora do futebol, a atividade foi planejada para ser uma brincadeira entre os participantes do congresso. "O futebol é um momento de integração entre os radiodifusores", disse. Ele explica que a ideia de organizar o futebol surgiu com o propósito de descontrair os participantes do congresso, após a maratona de palestras, reuniões e trabalho.


8

Outubro de 2009

ALEXANDRE GADRET É ELEITO NOVO PRESIDENTE DA AGERT Crédito das fotos: Camejo Divulgação

dre, ainda precisa ser muito discutida e debatida. "A televisão digital já é uma realidade e ainda temos muito que discutir e debater para que definições viáveis tanto técnica quanto comercialmente sejam adotadas para o Rádio. E cabe à AGERT parte da responsabilidade dessas discussões. Acredito que um rádio ainda mais forte e competitivo renascerá com essa digitalização". Para o novo presidente da AGERT, a função do rádio e da televisão na sociedade será ainda mais importante com a digitalização. "O rádio digital poderá contribuir ainda mais com seu papel na sociedade, oferecendo um serviço de qualidade superior, conteúdos diferenciados e informações complementares. Mais do que nunca o rádio terá condições de entreter e informar de maneira rápida e dinâmica que só o meio rádio permite, com recursos inovadores que ampliarão muito seu papel social e oferecerão ao mercado publicitário e ao público

Durante a posse do novo presidente, a comissão organizadora do 20º Congresso prestou homenagem à Regional da Volkswagen pelo apoio dado durante o Congresso, entregando troféu à Malu Muller Luft, Gerente Regional da Volkswagen, e Roberto Petersen, diretor da Panambra, representando a Associação Roberto Cervo Melão, das Concessionárias do Rio Grande do Malu Muller Luft e Roberto Petersen Sul. O presidente do 20º Congresso, Pedro Ricardo Germano, também fez um agradecimento especial a todos os apoiadores do evento: ABERT, Assembleia Legislativa do Estado, Banrisul, BRDE, CEEE, Corsan, G3 Produtora, Governo do Estado do Rio Grande do Sul, Grupo RBS, Plenna, Record, Rede Pampa e Hidrotec Psicinas e Interiores, que decorou o palco com seus móveis. "Empresas que foram parceiras e fundamentais para o sucesso de mais um Congresso da AGERT”, destacou.

orientando aptidões e interesses para assuntos que sejam produtivos tanto pessoal quanto profissionalmente. E o fato de poder discutir estes assuntos em casa me fez crescer muito. Quais os maiores ensinamentos passados por seu pai, Otávio Gadret? Ele é um homem que, sozinho e por mérito próprio, construiu do nada uma grande empresa, apenas com seu trabalho pessoal. Acho que este é o tipo de exemplo a ser seguido. Todos os dias aprendo muito, mas conceitualmente temos enraizado em nossos princípios que sem persistência, determinação e muito trabalho não vamos a lugar algum.

Crédito: Lucas Uebel

PAIXÃO PELA RADIODIFUSÃO DESDE A INFÂNCIA Alexandre Alvarez Gadret, 31 anos, é natural de Porto Alegre e casado com Elisa Gadret. Formado em Engenharia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFGRS), gosta muito de ler, buscando constantemente ensinamentos para a vida pessoal e profissional, além de viajar e praticar esportes, principalmente basquete e vela. Conheça um pouco mais o perfil do novo presidente da AGERT. O rádio e a TV sempre estiveram presentes na sua vida de maneira muito forte, como isso lhe influenciou, pessoal e profissionalmente? Nasci e cresci vivendo o meu dia-a-dia dentro do rádio e televisão, assim como todos meus irmãos. Isso foi e é muito bom, pois estamos permanentemente envolvidos com a radiodifusão e

novas e únicas oportunidades inerentes à digitalização".

AGRADECIMENTO ESPECIAL Crédito: Lucas Uebel

A nova diretoria da AGERT, composta por mais de 30 membros, foi aprovada, em votação única, na Assembleia Geral Ordinária durante o 20º Congresso de Rádio e Televisão em Canela. Alexandre Alvarez Gadret foi eleito o novo presidente da entidade por aclamação e conduzido ao cargo para a gestão 2010/2011 da AGERT ao final do evento. Alexandre tem sua vida fortemente ligada ao rádio e à televisão, por ser filho de Otávio Gadret, presidente da AGERT em 1986. Sobre suas atividades à frente da Associação, Alexandre está preparado para enfrentar um grande desafio. "Depois de tantas gestões brilhantes, é muito difícil encontrar algum ponto de atuação pouco explorado, mas acredito que isso faça com que nossa associação seja hoje uma instituição forte e representativa, o que aumenta muito a responsabilidade deste cargo. Espero que consigamos trabalhar de maneira coesa. A nova diretoria da AGERT é um verdadeiro "dream team", com administradores e executivos brilhantes, com muita experiência para fazer com que a radiodifusão gaúcha continue sendo referência nacional, sempre inovando e estando um passo à frente", declarou. A luta pela legalidade e justiça será uma das principais plataformas do novo presidente. "Vamos lutar para que a radiodifusão jamais seja injustiçada por medidas legais restritivas infundadas ou descabidas. Precisamos nos certificar que a legalidade seja cumprida por todas emissoras que utilizam o espectro de radiofrequência da radiodifusão e manter o excelente diálogo com as autoridades competentes, nossos governantes e legisladores. Assim, continuaremos com emissoras de rádio e televisão sempre fortes, prestando um serviço de extrema importância e levando entretenimento e informação da melhor qualidade aos quase 11 milhões de gaúchos". A partir de agora, o grande desafio a ser vencido, não só pela radiodifusão gaúcha, mas brasileira, é a digitalização do rádio, que, na opinião de Alexan-


Outubro de 2009

REGISTROS DO 20º CONGRESSO GAÚCHO DE RÁDIO E TELEVISÃO

9


10

Outubro de 2009

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES INSTALA TELECENTRO DURANTE O CONGRESSO

Chamou a atenção de quem passou pela Feira de Equipamentos do 20º Congresso Gaúcho de Rádio e Televisão o telecentro instalado pelo Ministério das Comunicações. Após o evento, o equipamento passa a integrar o segundo telecentro de Canela, disponível gratuitamente para toda a comunidade. Durante o Congresso, por dia, cerca de 100 participantes usufruíram do espaço. A iniciativa faz parte do projeto do Ministério das Comunicações de inclusão digital, o chamado Kit Telecentro. Até o momento, o investimento do governo com o projeto no País foi de R$ 134 milhões. Ao todo, 5.354 municípios brasileiros já foram beneficiados. São 10 computadores mais um servidor, que integra

as máquinas em rede, além de câmera de monitoramento, impressora, aparelho de projeção (datashow), fones de ouvido e microfones. Através de parcerias com prefeituras municipais de todo o Brasil, o Ministério das Comunicações instala todo o equipamento gratuitamente, além de internet. Em locais onde não há conexão convencional à rede mundial de computadores, o governo disponibiliza ponto internet via satélite. Além disso, são fornecidas mesas e cadeiras. A contrapartida do município é apenas ceder o espaço para instalação dos computadores e arcar com despesas de água, luz e outros. Através de centrais de monitoramento com câmera de vídeo de segurança, o Ministério das Comunicações acompanha o funcionamento das unidades.

RÁDIOS ANIVERSARIANTES

Rádio São Luiz AM Rádio Alvorada AM Rádio Alfa FM Rádio São Francisco SAT Rádio Imperial FM Rádio Cultura AM Rádio Poatã AM TV Bandeirantes Rádio Princesa AM Rádio Excelsior AM Rádio Progresso de Ijuí AM Rádio Fronteira FM Stéreo Rádio Sananduva FM Rádio Salamanca FM Rádio São Gabriel AM RBS TV Rio Grande Rádio Bandeirantes AM Rádio Alegria F M Rádio Venâncio Aires AM Rádio Maisnova 88 FM Rádio Emoção FM Rádio Vale Feliz FM TV Pampa Centro Rádio Unisinos Rádio Cidade FM Rádio Iguaçu FM Rádio Oceano FM Rádio Cidade Canção FM Rádio da Universidade AM Rádio RCC FM Rádio Difusão 650 AM Rádio Nativa FM Rádio Viva AM Rádio Miriam AM Rádio Taquara AM Rádio Uirapuru AM Rádio Campinas AM Rádio Tapejara AM Rádio Amizade FM

São Luiz Gonzaga 1/10/1949 Marau 1/10/1959 Pelotas 1/10/1979 Caxias do Sul 4/10/1967 Nova Petrópolis 6/10/1989 Canguçu 10/10/1959 São José do Ouro10/10/1989 Porto Alegre 10/10/2007 Porto Alegre 12/10/1958 Gramado 14/10/1978 Ijuí 19/10/1959 São Borja 20/10/1984 Sananduva 22/10/1989 Quaraí 24/10/1992 Gabriel 25/10/1949 Rio Grande 26/10/1977 Porto Alegre 27/10/1934 Novo Hamburgo 27/10/1989 Venâncio Aires 30/10/1959 Garibaldi 31/10/2007 Taquara 03/11/1988 Feliz 06/11/2007 Santa Maria 08/11/1992 São Leopoldo 10/11/2007 Porto Alegre 11/11/1979 Santiago 11/11/1984 Rio Grande 11/11/1996 Três de Maio 13/11/1988 Porto Alegre 14/11/2002 Santana do 15/11/1983 Livramento Erechim 18/11/1960 Alegrete 18/11/1982 Bento Gonçalves 21/11/1947 Farroupilha 21/11/1956 Taquara 25/11/1960 Passo Fundo 26/11/1981 Campinas do Sul 26/11/2007 Tapejara 27/11/1982 David Canabarro 28/11/2007

EMISSORAS EM FOCO

RÁDIO CULTURA AM DE CANGUÇU COMPLETA 50 ANOS

RÁDIO PROGRESSO DE IJUÍ COMEMORA 50 ANOS DE HISTÓRIA

No dia 10 de outubro, a Rádio Cultura AM de Canguçu completou 50 anos de história. Fundada pelo empresário pelotense Athaualpa Gonçalves Dias, em 1983 empresários canguçuenses adquiriram as ações da empresa. A partir dessa época, a emissora tomou um novo impulso, modernizou-se e hoje é uma das emissoras de Rádio AM mais conceituadas e de maior audiência da região Sul. A rádio foi homenageada em sessão especial pela Câmara Municipal de Vereadores, no dia 8 de outubro. Os vereadores realizaram a entrega de uma placa pela passagem do aniversário e reconhecimento a emissora pelos relevantes serviços prestados à rádiodifusão, desenvolvimento e história do município. Durante a sessão, os funcionários da rádio foram homenageados com Moção de Reconhecimento pela dedicação, zelo, competência e profissionalismo na condução das suas atividades.

No dia 19 de outubro de 1959, a Rádio Progresso de Ijuí iniciava sua jornada. Os seus fundadores foram Eliud Martins Buhrer, Décio Barriquelo, Nelson Luchese, Antonio Bresolin, Manoel Duarte de Prado, Ary Boger, Adalardo José Martins Mendes, Mario Henrique Seffrin da Silva e Beno Orlando Burmann. No início, transmitida com 1.000 watts de potência, mas em 1977 passou a operar com 5.000 watts, cobrindo cerca de 70 municípios gaúchos, alcançando também algumas regiões de Santa Catarina e Paraná.


11

Outubro de 2009

DIGITALIZAÇÃO DITA O RITMO DO MERCADO DE EQUIPAMENTOS A Feira de Exposição e Equipamentos, que aconteceu durante o 20º Congresso no Hotel Laje de Pedra, demonstrou que o mercado de radiodifusão já está se preparando para o processo de digitalização. A maioria dos expositores já participou de edições anteriores, com o objetivo de fazer lançamentos e conhecer pessoalmente muitos de seus clientes. As empresas vêm de todo o Brasil e, frequentemente, boa parte dos negócios são realizados nos estados da Região Sul. Entre as soluções e serviços, a Orbisonic, de Gravataí (RS), apresentou um processador para rádio digital considerado como uma das tecnologias mais avançadas do mercado nacional. Equipamentos digitais são vendidos há pouco mais de um ano no Brasil. Por isso, se destacam entre outros produtos. Segundo o diretor da Ponto Eletrônico, Celso Novello, as inovações digitais foram destaques do estande da vendedora de equipamentos de Caxias do Sul (RS). "O interessante para os radiodifusores é que esses e outros tipos de materiais são oferecidos por catálogo, muitas vezes pela internet, e num evento como esse, eles têm a

POLE POSITION GAÚCHA A BTTelecom, de Porto Alegre (RS), apresentou ao Brasil o primeiro transmissor FM com arrefecimento líquido durante o 20 Congresso de Rádio e TV da AGERT. A empresa desenvolveu uma tecnologia que torna a dissipação do calor do aparelho dez vezes mais eficiente do que os transmissores com arrefecimento a ar. "O equipamento passa a ter uma durabilidade maior, pois o calor é o inimigo número um dos transmissores", explicam os sócios. A tecnologia foi desenvolvida totalmente pela BTTelecom, mas a ideia foi baseada em pesquisas feitas em outros países, como a Alemanha.

oportunidade de entender como funcionam antes de comprá-los", considerou Novello. A CrossHot, de São Bernando do Campo (SP), desenvolve streaming, ou seja, servidores que possibilitam a transmissão de rádio totalmente pela internet. O que mais impressionou os participantes do Congresso, segundo a empresa, foi um tocador de rádio online para Iphone, através de um aplicativo que as rádios disponibilizam aos seus ouvintes. Para Dante Comti, proprietário da Transtel, que desenvolve e vende antenas de transmissão de rádio e televisão, a vantagem é a mesma. É a quarta

edição que Comti vem de Campinas (SP) participar do Congresso da AGERT. Boa parte da base de sua clientela é gaúcha. Por isso, ele considera sua presença institucional. "É muito proveitoso conhecer clientes que só conversamos por telefone ou que vendemos o produto pela internet". No segmento de software para emissoras, a mudança tecnológica é essencial para a empresa se manter no mercado. A KL Áudios, de Porto Alegre (RS), levou à Canela o V8, um programa de automação cuja inovação é a interatividade. De acordo com o suporte Everton Santos, é o primeiro software de automação do Brasil que integra, além do playlist com as músicas, a possibilidade de receber mensagens com notícias de diversos provedores e a temperatura na mesma tela. Outra inovação deste mercado é o "sistema de reparo remoto" da Youngarts, de Joinvile (SC). A empresa desenvolveu um siste-ma através do qual é possível programar o envio de sinais da unidade principal de uma rede para determinar a programação de filiadas, como o momento em que o sinal da emissora principal vai entrar na programação das suas outras emissoras.

SINDIRÁDIO: PARCEIRO FUNDAMENTAL PARA O SUCESSO DO CONGRESSO "A parceria entre AGERT e o SINDIRÁDIO (Sindicado das Empresas de Rádio e Televisão) é permanente". É o que afirma o presidente do sindicato Ary dos Santos. As entidades estiveram novamente juntas durante a organização e realização do 20º Congresso de Rádio e Televisão da AGERT. "Tanto o SINDIRÁDIO como a AGERT atendem ao mesmo público e, não raras vezes, possuem membros em comum nas suas diretorias, o que reforça

Ary dos Santos, presidente do SINDIRÁDIO e da FENAERT (Federação Nacional das Empresas de Rádio e Televisão)

a necessidade de união". Ary integrou a equipe do presidente da AGERT, Roberto Cervo, nas suas duas gestões à frente da Associação. Por sua vez, Melão é vice-presidente do Sindirádio desde que Ary assumiu, há seis anos. Para Ary, os trabalhos das entidades são complementares. "A AGERT tem um papel institucional de unir o radiodifusor, e o sindicato desempenha funções legais e governamentais", explicou.

Diego Alves e Cláudia Cassol, financeiro e secretária da AGERT, e Marcos Praia, gerente do Sindiradio trabalharam juntos na organização do 20º Congresso.


12

Outubro de 2009

RBS, RECORD E PAMPA ABRILHANTARAM NOITES DO CONGRESSO COM JANTARES TEMÁTICOS O jantar de abertura do 20° Congresso Gaúcho de Rádio e Televisão foi oferecido pelo grupo RBS. O destaque da noite foi a apresentação do humorista Jair Kobe, que interagiu com a plateia apresentando o espetáculo "O Guri de Uruguaiana". Na segunda noite, Grupo Record RS foi responsável pela Noite Italiana. O diretor da TV Record RS, Fabiano Freitas, recebeu os convidados, participantes do Congresso, destacando que a empresa está comprometida com a AGERT e com todos os assuntos que são de interesse da sociedade gaúcha e, por isso, não podia deixar de apoiar o evento. O jantar de encerramento foi oferecido pela Rede

Pampa, com paella - preparada pelo chef de cozinha do grupo - e apresentação da banda Pinheiro Show Club. Logo após o jantar, foi realizado o Bingo de encerramento com o sorteio de um Gol Geração 5, oferecido pela Rede de Concessionárias Volkswagen do Rio Grande do Sul. O ganhador foi Aniceto Pastório Paganin, proprietário da Rádio Arvorezinha, de Arvorezinha / RS. Durante a festa, o presidente empossado, Alexandre Gadret, homenageou a comissão organizadora desta edição do evento e outros colaboradores, com a entrega de um troféu.

Um Gol Geração 5 foi o prêmio dado no bingo de encerramento do Congresso. O vencedor foi o radiodifusor Aniceto Paganin.

Fabiano Pereira

CARTA DE CANELA Os radiodifusores do Rio Grande do Sul, reunidos no 20° Congresso da Associação Gaúcha de Emissoras de Rádios e Televisão - AGERT, constatam, com serenidade, estarem, cumprindo seu dever de revelar, através de seus veículos, os fatos criminosos perpetrados por homens públicos, para que sejam respeitados os princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência. Verificam que, têm prosperado, seus sucessivos pleitos juntos ao Poder Judiciário, em todas as suas instâncias, com ressonância junto ao Poder Legislativo através de decisões e de significativos projetos de lei, consagrando a flexibilização do horário de transmissão do programa “A Voz do Brasil". Reconhecem o esforço das Autoridades no sentido de coibir a proliferação das rádios ilegais, alcançando grande parte dos aventureiros que afrontam a lei e atentam contra a segurança de todos. Reafirmam seu propósito de seguir implementando o exitoso programa "Balanço Social" traduzindo a contribuição das emissoras, através da permanente oferta de seus espaços para

realizações que visem ao bem estar e o progresso das comunidades a que servem. Estarão atentos e alertando para os avanços da tecnologia, especialmente a era digital, qualificando e aperfeiçoando a radiodifusão, reafirmando sua indispensável participação no cenário nacional. Esperam por claros marcos regulatório que imponham limites legais à atuação dos que são titulares dos novos mercados que as inovações tecnológicas proporcionam. Reivindicam nova legislação que assegure a preservação da criação nacional, garantindo-se aos profissionais brasileiros o mercado da produção e execução de conteúdos de programação jornalísticas, de serviço e de entretenimento. Destacam, com satisfação, as excelentes relações mantidas com o Sindicato das Empresas de Radiodifusão, com elogiável desempenho, na execução de seus objetivos legais e sociais, em perfeita harmonia com a AGERT. Recomendam que conste deste documento, como reafirmação e compromisso permanentes da AGERT, a preservação dos princípios realçados no artigo primeiro de seu estatuto, pela integração da radiodifusão na defesa do sistema democrático representativo de

governo; da liberdade de pensamento, de informação e de programação e dos direitos dos concessionários e permissionários dos serviços de radiodifusão, bem como do livre exercício de suas atividades dentro das garantias constitucionais que Ihes são conferidas. Permanecerão os radiodifusores gaúchos unidos em torno da AGERT, associação que historicamente tem representado seus legítimos interesses, tornando-a cada vez mais forte, representativa e aclamada como exemplar em todos os quadrantes de nossa Pátria. Realçam a conquista, através da lei 12.034 de 29 de setembro de 2009, há muito almejada, para alcançar a compensação fiscal às microempresas e empresas de pequeno porte, optantes pelo regime especial unificado de arrecadação de tributos e contribuições (simples nacional), resultado de esforço de parlamentares e de lideranças da radiodifusão, corrigindo discriminação incompatível com o nosso sistema igualitário e democrático.

Canela, 22 de outubro de 2009.


Informativo AGERT 568