{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade.

Page 1

www.dullius.com.br

OUTONO|2016

AS TEMPERATURAS BAIXAM E A ELEGÂNCIA VOLTA AOS GUARDA-ROUPAS


GERAL

UNIVERSO FEMININO 04 # ANIMAL PRINT VOLTA REPAGINADA E ESTILIZADA NA TEMPORADA OUTONO-INVERNO QUE JÁ CHEGOU

14 # ETIQUETA VIRTUAL: ELENCAMOS 10 REGRINHAS BÁSICAS DE COMPORTAMENTO NAS MÍDIAS SOCIAIS

06 # SINÔNIMO DE ACONCHEGO E ELEGÂNCIA, O VELUDO É UM DOS MATERIAIS DE DESTAQUE NA NOVA ESTAÇÃO

16 # GRUPOS VOLUNTÁRIOS LEVAM DIVERSÃO E MUITOS SORRISOS ÀS PESSOAS QUE MAIS PRECISAM DE CARINHO

08 # GENDER-BENDER: QUANDO A MODA EXTRAPOLA GÊNEROS E SE TORNA USUAL PARA ELES E PARA ELAS

18 # ESPECIALISTAS APONTAM OS BENEFÍCIOS QUE A MÚSICA PODE TRAZER PARA O DIA A DIA DAS PESSOAS

10 # CONFIRA DICAS MAIS QUE ESPECIAIS PARA MANTER A PELE LINDA MESMO QUANDO A TEMPERATURA BAIXAR

20 # SALTO DO YUCUMÃ, NA FRONTEIRA COM A ARGENTINA, É UM PARAÍSO ECOLÓGICO PRESERVADO

Contatos GBM Comunicação Rua 25 de julho, 670, Sala 203 Bairro Rio Branco | Novo Hamburgo/RS CEP 93310-250 | Fone: (51) 3593.2669 www.revistapar.com.br

Editores - Mauro Moraes e Milton Grabin Reportagem - Camila Veiga Diagramação - Mauro Moraes Fotos - Capa (Reprodução), Divulgação e SXC.hu


MODA outono | 2016

Saint Laurent

Celine

Miu Miu

4

REVISTA PAR


MODA outono | 2016

estampas de animais trocam de pele As animal prints voltam a ser destaque no outono, porém com novas formas estilizadas e tons inusitados

G

randes grifes internacionais, em seus desfiles para o próximo outono-inverno, reafirmaram o retorno das estampas de animais às coleções de roupas, calçados e acessórios. Desta vez, a animal print surge em cores mais ousadas e com design estilizado, diferente de temporadas anteriores.

Louis Vuitton

  Diane von Furstenberg, Gucci, Missoni, Michael Kors e Versace são algumas das casas criativas que confirmaram a presença da padronagem em suas modelagens voltadas aos dias de temperaturas mais baixas. Elas são vistas em casacos, saias e também nos calçados e nos acessórios apresentados nos desfiles.

Erdem

  A animal print, que definitivamente caiu no gosto das consumidoras brasileiras em estações passadas, retorna com força ao guarda-roupas, emprestando às roupas as estampas de oncinhas, zebras, girafas e muito mais. A fauna volta às passarelas e às ruas ainda mais chamativa e atual.

]

Dior REVISTA PAR

5


MODA outono | 2016

Chloé

Dries Van Noten

veludo: aconchego e elegância material volta com força às passarelas e deve conquistar as ruas neste outono-inverno 6

REVISTA PAR


MODA Valentino

Emilio Pucci

outono | 2016

C

Balmain

]

Giorgio Armani

Tommy Hilfiger

ores sóbrias, como preto, marinho e marrom, dão ao veludo uma nova roupagem para a temporada outono-inverno que se inicia. O elegante material ressurge em looks inteiros, combinado com rendas e bordados.   Sinônimo de aconchego e elegância, o veludo retorna à cena como material em destaque de grandes grifes internacionais como Balmain, Chloé, Dries Van Noten, Emilio Pucci, Giorgio Armani, Tommy Hilfiger e Valentino.   Nos desfiles nacionais, marcas do porte de Ellus, Osklen e Reinaldo Lourenço apostaram em modelagens mais justas, cores mais intensas e contraste com renda fina.   De todo modo, o veludo despontou no São Paulo Fashion Week de inverno 2016 como um dos materiais mais fortes para a temporada de temperaturas mais baixas e elegância valorizada.

REVISTA PAR

7


Saint Laurent

Behold

Stella Jean

8

Études Studio

Kenzo

MODA outono | 2016

REVISTA PAR


MODA outono | 2016

Gender-bender: moda para eles e para elas A ntes de cair no gosto popular, as grandes tendências aparecem nos desfiles e em comportamentos inovadores de certos segmentos da sociedade. Este parece ser o caso do movimento genderbender, que rompe a barreira de gêneros e cria roupas que podem vestir tanto mulheres, quanto homens. E os desfiles internacionais de algumas das maiores grifes do mundo, como Chloè, Alexander Wang, Bottega Veneta e Michael Kors, reforçam esta tendência.

O gender-bender (ou alémgênero) ganhou mais força nos últimos anos, mas não é exatamente uma novidade. Homens utilizarem peças e acessórios do look feminino e, principalmente, mulheres se apropriarem da vestimenta masculina é algo comum. Porém, os designers estão avançando para uma moda quase sem gênero definido, com ênfase em peças de alfaiataria e cores neutras. Já em janeiro do ano passado, no desfile da Gucci elaborado por Alessandro Michele, ficou

Ícones pop são referência

clara a proposta de vestir homens e mulheres com o mesmo estilo de roupa, reavivando a discussão do tema, que ganhou impulso quando Andrej Pejic (atualmente Andreja) desfilou para coleções femininas de Jean Paul Gaultier, há cinco anos. Alexandre Herchcovitch apresentou o conceito de homens de saias e mulheres com atitude forte desfilando suas peças. Dudu Bertholini, Walério Araújo e Fernando Cozendey são outros criativos nacionais que entraram na onda.

(1)

O camaleão do rock, David Bowie (1), com sua postura andrógina, foi um precursor do além-gênero, ainda nas contestadoras décadas de 60 e 70. Atualmente, o filho do ator Will Smith, Jaden Smith (2), é um exemplo do gender-bender. Ele foi convidado e aceitou desfilar a linha feminina da grife Louis Vuitton para o verão 2016. Será que esta moda vai ir para as ruas? Só o tempo dirá...

(2)

REVISTA PAR

] 9


BELEZA outono | 2016

orientações práticas auxiliam a manter a cútis linda durante o outono

pele requer cuidado especial

O

dia 21 de março marcou oficialmente o início do outono. Nos dias que se seguiram, já podemos perceber a temperatura mais amena, o principiar do amarelar e da queda das folhas. A nova estação chega e exige cuidados específicos por parte da mulher, em especial com a pele. Para evitar uma pele

10

ressecada, opaca e sem vida, são necessárias algumas ações para compensar o tempo mais seco, típico da estação, que pode comprometer a vitalidade da cútis. A hidratação natural fica mais limitada em virtude da menor umidade no ar. Por isso, cremes e géis hidratantes são aliados nestes dias em que o calor cede espaço ao friozinho, e REVISTA PAR

ajudam a evitar a perda dos óleos e ácidos graxos essenciais. Para as peles oleosas, os hidratantes em gel são os mais recomendados. Outro companheiro inseparável das mulheres no dia a dia do outono é o protetor solar, para minimizar os efeitos dos raios ultravioletas, que podem afetar a pele mesmo em dias nublados.


BELEZA outono | 2016

Pela manhã, lave o rosto com água ligeiramente morna, que terá menor impacto no manto hidrolipídico natural que protege a pele. Sabonetes em barra estão fora de cogitação, pois desequilibram o pH (manto ácido natural da pele) e resseca a pele. Outro cuidado especial se refere aos banhos quentes, em especial os muito quentes. Este ritual de higiene com água em altas temperaturas elimina a camada de proteção da cútis. O banho quente acelera o envelhecimento, estimula a dilatação dos poros e, muitas

vezes, provoca coceiras e irritações. O banho morno é a melhor opção, assim como o uso de sabonetes líquidos, que hidratam bem mais do que os tradicionais.

alimentação colabora nos cuidados

Conhecido também por ser a melhor época do ano para o amadurecimento das frutas, o outono pode ser um prato cheio para quem deseja hidratar o corpo de um jeito saudável e gostoso. Para isso, basta adicionar os nutrientes

e vitaminas encontrados em maçãs, morangos, bananas, melões e laranjas no cardápio, pois essas frutas têm a função de controlar os radicais livres e retardar o envelhecimento cutâneo. Da mesma maneira, legumes, hortaliças e frutas, por exemplo, são fontes de vitaminas e minerais. Beber muita água, pelo menos dois litros por dia, é outra medida benéfica para uma pele bonita, pois, além da água hidratar o corpo, ela ainda ajuda a evitar todos os problemas causados pela baixa temperatura.

atenção aos lábios e fuja do ar-condicionado

Muito comum no outono, o ressecamento dos lábios pode incomodar bastante. Indica-se o uso de umectantes labiais várias vezes ao dia e também de hidratantes. Alerta: passar língua sobre os lábios para molhá-los só piora o ressecamento, causando até rachaduras. Ao mesmo tempo, evite ao máximo o uso de arcondicionado. Estes aparelhos, tão usados no verão, “roubam” a água do corpo e acabam ressecando a pele.

]

REVISTA PAR

11


COMPORTAMENTO

outono | 2016

10 REGRINHAS PARA UMA INTERNET MELHOR Medidas simples podem tornar as relações nas mídias sociais mais amigáveis e até evitar problemas judiciais 14

REVISTA PAR


COMPORTAMENTO outono | 2016

1) Detalhes da vida pessoal? Menos é mais. Não exagere, em especial quando o assunto é “muito pessoal”. Todos querem compartilhar imagens de uma viagem especial ou momentos incríveis, como aniversários, casamentos etc. Porém, existe muita gente mal intencionada – inclusive criminosos – que pode usar estes dados (textos e imagens) para denegrir, ameaçar e chantagear. Então, não exagere. 2) Não compartilhe coisas negativas, principalmente se não tiver certeza da fonte. Recentes casos de linchamentos motivados por denúncias falsas em mídias sociais são um alerta: não poste jamais qualquer acusação a pessoas! Também evite ao máximo divulgar postagens relacionadas a acidentes, doenças, etc. Não, o Facebook não vai doar nada para cada compartilhamento. 3) Se está em dúvida entre postar algo, se faça a seguinte pergunta: eu colocaria esta mensagem e/ou foto em um outdoor no centro de uma cidade movimentada? Se a resposta for não, esqueça a postagem. Lembre-se: tudo, absolutamente tudo o que você postar pode se tornar público. 4) É péssimo quando alguém zoa com a gente, correto? Então não faça isso com as demais pessoas. O cyberbullying é, inclusive, passível de punição na Justiça. 5) Seus amigos foram marcados no Facebook em fotos ou vídeos suspeitos, geralmente

com imagens de cunho sexual? Não abra. Certamente é vírus. E, se não for, melhor repensar certas amizades. 6) EVITE MAIÚSCULAS! Elas passam um caráter ostensivo e que remete a xingamento. 7) Não saia compartilhando tudo o que vê na internet. Você certamente estará banalizando este recurso e enchendo a timeline dos amigos. E corre o risco de não ter atenção quando for uma postagem que realmente vale a pena. 8) Cuidado adicional com postagens políticas e/ou futebolísticas. Em tempos de intolerância virtual, estas postagens, quando usadas para generalizar negativamente determinado grupo, são meio caminho para a discussão e até dissolução de amizades. 9) E, por falar em discussão, outra dica: não entre em polêmicas desnecessárias. Lembre-se que o ambiente virtual não é o local apropriado para determinados assuntos. Se alguém provocar e buscar discussão, não caia na tentação. Em último caso, exclua esta pessoa. 10) Lembre-se que a pessoa do outro lado na comunicação não está vendo sua expressão facial. Portanto, é aconselhável usar ícones para deixar clara a intenção da mensagem. Um smile ou um “kkkk” deixam claro quando você está brincando, por exemplo.

REVISTA PAR

15

]


CIDADANIA outono | 2016

O AMOR É CONTAGIOSO Grupos levam diversão e muitos sorrisos a hospitais, orfanatos e até mesmo asilos

16

REVISTA PAR


CIDADANIA outono | 2016

J

ustamente nos momentos de maior fragilidade que as pessoas necessitam de mais carinho, atenção e motivos para sorrir, ainda que por breves instantes. Pensando nisso, grupos de voluntários se organizam para doar parte de seu tempo para fazer intervenções em hospitais (principalmente os infantis), orfanatos e até mesmo asilos. O que move esta legião solidária é a certeza de que alguns momentos de alegria podem ser o combustível necessário para superar uma enfermidade – seja ela temporária ou permanente - ou servir como um fio de esperança e de alento em dias duros e muitas vezes sem brilho algum.

em 24 anos mais de 1 milhão de visitas. Os palhaços profissionais que compõem a trupe são especialmente treinados em São Paulo e Recife. A Escola dos Doutores da Alegria, com base nesta experiência, se vale de princípios do palhaço – o jogo, o olhar, a escuta e o aprendizado mútuo – para atuar na formação de públicos diversos em todo o território nacional, desde voluntários de grupos semelhantes a profissionais que queiram exercitar a criatividade.

participar do projeto, é preciso se voluntariar e passar por um processo de formação, que inclui 60 horas de treinamento, abrangendo oficinas de psicologia, artes cênicas e maquiagem Segundo o criador do projeto, Maurício Bagarollo – que inspirou-se em Pat Adams (veja box) para levar seu sonho adiante -, os candidatos têm que ter três características fundamentais: sensibilidade, amor e comprometimento.

DOUTORES DA ALEGRIA, MAIS DE 1 MILHÃO DE VISITAS!

“DOUTORZINHOS” BUSCA NOVOS COLABORADORES

Na mesma linha de atuação, o ONG gaúcha Doutorzinhos faz um trabalho exemplar em ambientes quase sempre tristes dos hospitais infantis. Os palhaços atuam sempre em duplas em horários da semana préestabelecidos com as instituições para que os processos clínicos não sejam comprometidos. Para aqueles que desejarem

O trabalho das ONGs, gratuito para os hospitais e outras entidades, é mantido por recursos financeiros obtidos através de patrocínio, doações de empresas e pessoas ou por meio de atividades que geram recursos, como palestras e parcerias com empresas. Quem quiser colaborar com estes projetos, basta acessar os portais das ONG (www.doutoresdaalegria.org.br e www.doutorzinhos.org.br). Vamos lá, dar um sorriso a quem está doente pode ser mais fácil do que você imagina.

O exemplo mais conhecido no Brasil de ativistas engajados na nobre tarefa de levar um pouco de felicidade aos mais necessitados é a ONG Doutores da Alegria, criada em 1991. Fundada por Wellington Nogueira, a organização contabiliza

É FÁCIL AJUDAR

FONTE INSPIRADORA

Pat Adams é um médico norte-americano que tornou-se conhecido mundialmente em virtude do filme que leva seu nome, estrelado pelo humorista Robin Williams, em 1998. A produção cinematográfica é uma versão livre da trajetória de luta de Adams para provar que o sorriso e o amor podem auxiliar os doentes, sem abrir mão dos tratamentos convencionais. Segundo Pat Adams, o objetivo do médico não é curar e sim cuidar. “Cuidar com muito amor, tocando nos doentes, olhando em seus olhos, sorrindo...” REVISTA PAR

] 17


BEM-ESTAR outono | 2016

AUMENTA O SOM! ...

OU DEIXE ELE BEM BAIXINHO

A música tem efeito positivo no comportamento humano, melhora a performance no trabalho e até ajuda na saúde

18

REVISTA PAR


BEM-ESTAR outono | 2016

É

praticamente impossível encontrar alguém que não goste de música. Independente do estado de espírito, ela pode ser uma companhia bem-vinda, desde que seja adequada ao momento. Afinal, quem nunca sentiu-se motivado por uma canção de ritmo intenso ou relaxou com uma melodia suave? Masateru Uchiyama, pesquisador da Universidade de Jutendo (Tóquio), é um dos especialistas no assunto e reforça a importância da música na cultura humana, lembrando que muitos cientistas deparam-se com resultados surpreendentes ao estudarem os seus efeitos psicológicos. Segundo o pesquisador japonês, a música pode melhorar o desempenho de pessoas que estão fazendo testes de raciocínio lógico, reduzir o estresse, trazer sentimentos de conforto e relaxamento, promover a distração de uma dor e melhorar os resultados da terapia clínica (veja quadro).

a melhor opção. Jazz, blues e tecno são outras alternativas viáveis, na medida em que favorecem a concentração. Já para incrementar a performance na prática de exercícios, o especialista aponta músicas como “I Feel Good”, de James Brown, ou “Hang Up”, de Madonna. O que elas têm em comum? Segundo Levitin, as canções são as mais recomendadas porque possuem uma alta quantidade de ppm (pulsos por minuto). Agora, se o objetivo é relaxar ou dormir, o ideal, conforme o estudo, é baixar a frequência da música para 60 a 70 ppm, com peças como a Canção de Ninar, de Brahms. O mais importante, entretanto, é achar a música que lhe traga bons sentimentos e que torne sua vida uma jornada mais alegre e satisfatória, embalada pela melodia certa.

INDICAÇÕES

E não é só em casa ou nos momentos de lazer que a música é bem-vinda. Também durante o trabalho ela pode ser uma excelente aliada. Pesquisa da Universidade de Miami (Estados Unidos) provou que, em geral, aqueles que costumam escutar canções terminam suas tarefas mais rápido e têm ideias mais assertivas, porque o som melhora o humor. A professora do

Já o neurocientista Daniel J. Levitin, diretor do Laboratory for Music Perception, Cognition and Expertise da Universidade McGill (Canadá), elaborou uma lista com indicações de tipos de músicas baseada em seus estudos e com critérios científicos. Para momentos dedicados ao estudo, por exemplo, Levitin aponta a música clássica como

MÚSICA MELHORA A PRODUTIVIDADE NO TRABALHO

REVISTA PAR

departamento de Musicoterapia da instituição, Teresa Lesiuk, detalha que a pessoa estressada pode tomar decisões de modo mais precipitado, pois está com um nível de atenção muito baixo. “Quando seu humor está mais positivo, você pode analisar melhor as opções”, pondera Teresa, justificando a indicação de se ouvir música no trabalho.

UM SANTO REMÉDIO PARA DIVERSOS MALES Em vez de medicamentos, ritmo, melodia e harmonia. Estes são os ingredientes principais da Musicoterapia, metodologia que usa canções com fins medicinais. A Musicoterapia é comandada pelo musicoterapeuta, profissional que usa a técnica para melhorar necessidades físicas, emocionais, mentais, sociais e cognitivas do paciente. Isso se dá ao desenvolver potenciais ou restaurar funções do indivíduo para uma melhor qualidade de vida através da prevenção, reabilitação ou tratamento de doenças. Obras de filósofos gregos pré-socráticos já apontavam os benefícios da música na cura de diversos males, mas só em meados do Século XX é que iniciou-se o processo de sistematização da disciplina. A Michigan State University foi a primeira instituição de ensino superior no mundo a contar com um curso de Musicoterapia, isto em 1944.

19


TURISMO outono | 2016

SALTO DO YUCUMÃ, BELEZA NATURAL QUE ENCANTA! Localizado na divisa com a Argentina, ponto turístico conta com infraestrutura completa para receber visitantes de todos os lugares 20

REVISTA PAR


TURISMO outono | 2016

U

ma das principais belezas naturais do Rio Grande do Sul, o Salto do Yucumã está localizado no Parque Estadual do Turvo, no município de Derrubadas, a 500 km de Porto Alegre, na divisa com a Argentina, e recebe visitantes de todo o Estado e de outras regiões. A fenda longitudinal com aproximadamente 1,8 mil metros de extensão recebe todo o volume de água do Rio Uruguai, que, após, volta a ter cerca de 500 metros de extensão. O canal onde a água se precipita possui 30 metros de largura e 120 de profundidade. A queda da água, com 15 metros de altura, pode ser

vista de perto e molha os mais ousados com uma espécie de chuva fina. A cortina de água branca e ruidosa impressiona e intimida os visitantes. No entanto, na área acima, pode-se tomar banho nas águas do rio.

CAMINHO DENTRO DE MATA FECHADA

Para se chegar ao Salto do Yucumã, é preciso percorrer 14 km dentro da mata fechada do Parque Estadual do Turvo, em cuja entrada há um pórtico e um museu com animais e plantas típicas para visitação. A área de recreação possui cerca de dois hectares e é formada por uma clareira no final da

estrada, um caminho com cerca de 600 metros de extensão que leva ao Rio Uruguai e uma larga extensão rochosa, o lajedo, entre a beira da floresta e a margem do rio. No local, há água potável, churrasqueiras cobertas e ao ar livre e área de estacionamento. O Salto do Yucumã é um paraíso ecológico que merece ser visitado e admirado. Porém, é preciso seguir as normas de preservação do parque, para não destruir a natureza. O parque é o único remanescente, representativo e preservado, dos ecossistemas naturais da região. A visitação pode ser feita de quarta-feira a domingo, das 8h30min às 17h.

SERVIÇO

COMO CHEGAR Pela BR-386 até Sarandi Pela RS-569 até Palmeira das Missões Pela BR-468 até Coronel Bicaco Pela RS-330 até Derrubadas INFORMAÇÕES www.derrubadas-rs.gov.br 55 3616.3058 / 3616.3071 / 3616.3068 turismo@derrubadas-rs.gov.br VISITAÇÃO De quarta a domingo 8h30min às 17h REVISTA PAR

] 21


Profile for Mauro Moraes

Revista PAR Outono 2016  

Revista PAR Outono 2016  

Advertisement