Issuu on Google+


02

EDITORIAL

Mais uma etapa da caminhada... Por Grão-Mestre Gilverto Moreira Mussi

M

ais uma etapa na vida da Grande Loja está chegando ao fim. Foi o primeiro ano do nosso Grão Mestrado, reunidos esforços e as luzes de dezenas de irmãos, que, anonimamente, estão colaborando com os resultados obtidos. São mais onze lojas que foram instaladas. Em algumas outras, foi feita a semeadura que deverá frutificar no próximo ano! São mais obreiros em nossa Jurisdição! Encerramos um Ciclo de Simpósios Regionais com as Administrações das Lojas para 2010! São objetivos e metas definidos com a participação de todos. Assinamos convênio com a fundação São João (GORGS), para estender a hospitalaria e solidariedade aos Maçons e seus dependentes. Será a concretização de um Grande Trabalho de Solidariedade Maçonica, atingindo a Família Maçonica, em todo o estado, um sonho de algumas décadas!!! Loja/Lojas sem custos para as Lojas. É a modernização administrativa de nossa Instituição! Todas as Lojas realizaram suas eleições para as Novas Administrações. Portanto, renovando seus quadros, buscando novos horizontes, sempre desenhanhados em Assembleias Gerais, com a participação das Lojas, após discussões realizadas nos Simpósios Regionais. É a EFETIVA participação de todas as lojas, num conjunto de decisões arrojadas, que nos une em objetivos e fins comuns. É, também, época de Natal e Ano Novo! É hora de VIDA NOVA, novas esperanças, expectativas e sonhos! Que o Grande Arquiteto do Universo nos conceda disposição, estímulo e amor para sermos Instrumentos de Sua Vontade no mundo real que nos cerca, agindo decididamente para a diminuição entre as diferenças sociais existentes. Que a todos nós ELE nos abençoe e guarde!

ovigilante@agecomunicacao.com


03

SIMPÓSIOS NOVEMBRO.2009 Porto Alegre - RS Assuntos diversos permeiam Simpósios

Ir. Flávio apresentou a Fundação São João

O primeiro Simpósio Regional aconteceu na capital Gaúcha.

F

GM Gilberto Moreira Mussi abre Simpósios em POA

Ir. Sérgio comentou as inovações tecnológicas

oi aberto oficialmente, na terceira semana de novembro passado, os Simpósios Regionais da GLMERGS. Ao todo foram 14. O primeiro Simpósio ocorreu na Grande Loja e contou com inúmeros assuntos de grande importância para as lojas participantes da GL. Em seu discurso de abertura, o Ir. Gilberto Moreira Mussi (Grão Mestre) ressaltou assuntos como: quinzena das instalações dos veneráveis mestres, relatórios de gestão, organização de planos de gestão para 2010, fundo de solidariedade, assembleia geral da GLMERGS dia 20 de março de 2010, divulgação da solidariedade, finalização da construção da nova área da GL, presença e ausência nas assembleias, observação de normas dos ritos, expansão da GLMERS, aumento de obreiros versus evasão e solidariedade. Houve, também, a apresentação formal da Fundação São João (obra da Maçonaria Unida do Rio Grande do Sul) que, apresentada pelo Ir. Flávio Carpes, foi divulgou todos os benefícios oferecidos e

formalizou o convênio da GL com a instituição. Na parte da informática as principais novidades expostas pelo Ir. Sérgio Silveira foram: uso dos e-mails corporativos, uso de sistemas de organização de fichas de candidatos, irmãos e a questão de tráfego de dados. É importante pontuar, também, o destaque que foi dado ao assunto Pacto Federativo. “Eu lembro da frase que o Ir. Jarbas Lima proferiu no dia 04 de novembro lá no auditório Dante Barone sobre nossa responsabilidade da Maçonaria com a sociedade: Estão batendo na porta do templo e pode ser o povo que ainda acredita na Maçonaria”. Comentou o GM Mussi. As assembleias se estenderam pelas cidades Guaíba, São Leopoldo, Santa Maria, Alegrete, Pelotas, Lajeado, Bagé, Caxias do Sul, Santo Ângelo, Osório e Marau.

ovigilante@agecomunicacao.com


04

RELAÇÕES EXTERIORES

NOVEMBRO.2009 Berlin, Alemanha Por Ir. Marcos Hans

Deputado do Grão Mestre Eleito Ir Knut Hweieger e comitiva de sua Loja.

Aniversário 50 anos das Grandes Lojas Unidas da Alemanha

F

oi celebrado em 31 de outubro de 2009 o aniversário da Grande Loja Unida da Alemanha. Composta por cinco Grandes Lojas, funciona em um sistema singular, tendo um Grão Mestre Geral e cada Grande Loja com seu Grão Mestre.

Atualmente, 15000 Maçons compõem a GL. A Alemanha tem 80 milhões de habitantes e em Berlin 3,4 milhões. Estiveram presentes 47 delegações de 44 continentes, entre os quais a Grande Loja Maçônica do Estado do Rio Grande do Sul através do Grande Secretário de Relações Exteriores, Ir. Marcos Hans. Na oportunidade foi também em-

Grão Mestre Geral Ir. Klaus M. Kott e Grão Mestre Geral Eleito Ir. Rudiger Templin

possado o novo Grão Mestre Geral Resp. Ir. Rudiger Templin. A Grande Loja Maçônica do Rio Grande do Sul mantém um tratado reconhecimento com as Grandes Lojas Unidas da Alemanha e o Grande Representante é o Ir.Felicio Korb da Loja Martin Luther 198.

Grande Secretario Ir. Herald Meyer

ovigilante@agecomunicacao.com


05

RELAÇÕES EXTERIORES DEZEMBRO.2009 Cuba Aniversário de 150 anos da Gran Logia de Cuba Nos dias 1º a 5 de dezembro de 2009 comemorou-se o sesquicentenário. Presentes em torno de 200 participações de mais de 20 delegações de Grande Lojas da Europa, e grande número de Lojas do Caribe e América do Sul. A Grande Loja do Estado do Rio Grande do Sul foi representada pelos Irs. João Otávio Cezar Lessa e Ir. Marcos Hans, GM Adjunto e Grande Sec. Relações Esteriores respectivamente. O Grão Mestre da GL de Cuba o Resp. Ir. Jose Ramon Gon záles Dias e também o Ir. junto a GL de cuba nos receberam com muito amor fraternal. A Maçonaria de Cuba, atualmente com mais de 29000 membros, está com dificuldades financeiras, obviamente por causa da remuneração dos seus obreiros no regime socialista instalado em Cuba. Muitos irmãos caminham vários quilômetros para atender uma loja, outros de bicicleta, outros de trator que recolhem os outros Irmãos na carroceria para irem à loja ou então de carona. No início da revolução todos a apoiaram, inclusive os Maçons da época, mas ninguém esperava que o resultado que está hoje aí, um (País Livre, que não se sabe para quem) tenha instalado tanta falta de liberdade, de expressão, de locomoção, de pensamento. Na ocasião foi celebrado um tratado de amizade entre duas lojas, uma Loja Cuba e uma GL da Florida, simbolizando um inicio de abertura que tanto os maçons cubanos querem, que a Maçonaria reflete neste ato. No ato final, onde todas as delegações foram apresentadas, foi entregue pelo Ir. Lessa GM Ajd. ao Ir. Osmundo Gabrera Perez, representante da GLMERGS junto a GL de Cuba, uma medalha comemorativa aos 80 anos da nossa Grande Loja.

Ir. Lessa, Ir Hans e o GM da GL de Cuba Ir. Jose Ramon Gonzáles

Ir Hans, Ir Rafael Aragon Guevara Sec. Executivo da CMI, Ir. Lessa e Ir. Osmundo Gabrera Perez, Ex GM e atual Grande Representante

ANUNCIE AQUI! 51 - 3737.7448 51 - 9354.5023 ovigilante@agecomunicacao.com


06

RELAÇÕES EXTERIORES

NOVEMBRO.2009 Foz do Iguaçú - PR III Trienal do Real especial em Foz

N

os dias 13 a 15 de Novembro, em Foz do Iguaçu, aconteceu a III Trienal do Real Arco. Presentes na ocasião o GM Ir. Gilberto Moreira Mussi, o GM Adjunto Ir. João Otavio Cesar Lessa e o Ex-GM Ir. Silvio Stagliotto. Na oportunidade estiveram presentes autoridades do Supremo Capitulo dos Maçons do Real do Brasil, com sede no RJ e do Supreme Grand Chapter of Royal Arch Masons International. Na ocasião foram recebidos os Graus de SEM-Super Excelente Mestre da Maçonaria Críptica e o Grau da Cruz Vermelha. Ir. Marcos Hans com Ir.Ted Harrison do Supremo Capitulo Americano e Ir.Bud Himes dos Maçons Crípticos, dos USA.

GM Gilberto Mussi, GM adj Ir Lessa, EX GM Ir Silvio e autoridades dos supremos conselho do Brasil e dos USA.

ovigilante@agecomunicacao.com


07

ESPECIAL

MAÇONARIA UNIDA DO RIO GRANDE DO SUL PROMOVE DEBATE SOBRE O PACTO FEDERATIVO do GORGS no exercício Grão-Mestrado), Ir. Mário Juarez de Oliveira (GM do GOBRS), José Aristides Firmino (Grão-Mestre do GORGS, licenciado), ex-deputado estadual Jarbas Lima (Loja Corpusjuris da GLMERGS), Paulo Ziulkoski (Presidente da Confederação dos Municípios), GrãoAbertura oficial do evento com autoridades Mestre Adjunto João Otávio Cezar Lessa, 1° grande Vigilante Valdir Gomes, entre outras autoridades. bertos oficialmente com um Mussi destacou – também filme motivacional chamado que é preciso seguir três principais O Poder da Visão, os debates passos para o sucesso do Pacto Fesobre o Pacto Federativo foram consderativo: uniformidade da linguagem trutivos, tamanho o peso dos palesde todas as lojas, convencimento de trantes. O evento aconteceu no dia ação dos governantes brasileiros e o 04 de novembro passado com um fim do desvio do dinheiro público/corpúblico estimado de 200 pessoas. Em seu discurso de abertura, no au- rupção. “Nós não temos milagre alditório Dante Barone na Assembleia gum. Temos responsabilidades”, Legislativa do Rio Grande do Sul, o pontuou. Grão Mestre da GLMERGS, Ir. GilO Pacto Federativo tem por berto Moreira Mussi, lembrou de fatos missão o alinhamento da distribuiimportantes ocorridos dentro de lojas ção de renda gerada através dos Maçônicas: “Precisamos nos lembrar impostos cobrados. Atualmente, os que assim como eventos importanmunicípios ficam apenas com um tes como, Independência do Brasil, percentual irrisório frente às responAbolição da Escravatura, Proclamasabilidades impostas a eles. Na realição da República, entre outros, foram dade, o Pacto existe na Constituição promovidas dentro das nossas lojas. brasileira desde 1988, porém não Assim, temos a responsabilidade de vem sendo cumprido como determihonrar a confiança que o Brasil nos nado. dá. E isso vai acontecer com o PacOs objetivos do Pacto Fedeto Federativo sendo promovido pela rativo proposto pela Maçonaria do união dos poderes de todas as lojas Brasil são: equilibrar receitas entre Maçônicas do Brasil”. os poderes municipal, estadual e fe Já o Grão Mestre do GOBderal, avançar em investimentos na RS, Ir. Mário Juarez, discursou: Edueducação, bem como em linhas de cação é formação. É responsabilidapesquisa de tecnologia e recursos de dos países”. Estavam presentes; Ário Zi- humanos, remodelar as verbas da mermann (Loja Corpusjuris da GL- saúde pública no Brasil e corrigir as MERGS), José Paganella Boschi incongruências constitucionais como (Loja Felipe Lechtmannhz da GL- proporcionalidade de representatiMERGS), Carlos José Laborda Knnor vidade dos estados junto ao poder (Presidente da Poderosa Assembléia público federal e quantidade de de-

A

putados federais. O palestrante Ário Zimermann pontuou com a declaração: “Crescimento é responsabilidade das esferas dos três poderes, municipal, estadual e federal.”

Ir. Lessa, Ir. Juarez, Ir. Firmino, GM Mussi, Ir. Knorr

Ário Zimermann

GM Mário Juarez GOB-RS

Ir. Jarbas Lima da Loja Corpusjuris GLMERGS

Paulo Ziulkoski (Presidente da Confederação dos Municípios)

GM Gilberto Moreira Mussi GLMERGS no discurso de abertura

Ir. José Paganella Boschi da Loja Felipe Lechtman GLMERGS

ovigilante@agecomunicacao.com


08

ESPECIAL

REUNIÕES SOBRE O PACTO FEDERATIVO

Os GMs Mário Juarez do GOB-RS e Gilberto Mussi com Dom Dadeus Grings

Os GMs Mário Juarez do GOB-RS, Cláudio Knorr do GORS e Gilberto Mussi com Arcebispo Metropolitano Dom Dadeus Grings

Dom Dadeus Grings presenteou os Grãos-Mestre com sua última obra chamada Promoção Humana

GM Mussi e o Vice Presidente OAB Jorge Fernando Estevão Maciel

Grão-Mestres da GLMERGS, GOB-RS e GORS, angariam o apoio da OAB-RS ao Pacto Federativo

ovigilante@agecomunicacao.com


09

ESPECIAL Pacto Federativo na Imprensa Jornal do Comércio

Jornal Zero Hora Jornal Diário de Cachoeirinha

Jornal Correio do Povo

Agradecimento A Maçonaria Unida do Rio Grande do Sul, em especial a Grande Loja Maçonica do Estado do Rio Grande do Sul (GLMERGS) agradecem a todos os veículos de comunicação (Jornal O Sul, Jornal Zero Hora, Jornal Correio do Povo, Jornal Gazeta e A Folha de Torres, Jornal

Diário de Cachoeirinha, Jornal Correio de Gravataí, Jornal Diário de Viamão, Jornal do Comércio, Revista Expansão, Rádio São Miguel, Tv Assembléia, Jornal Gazeta-Bento e Jornal Cidade - Uruguaiana) que acreditam, apoiam e publicam as notícias e fatos relevantes do Pacto Federativo.

ovigilante@agecomunicacao.com


10

ESPECIAL

PERGUNTAS & RESPOSTAS QUEM PERGUNTA: Maurício Castro Pinzkoski, Relações Públicas (CONRERP RS/SC) 2755, Age! Comunicação QUEM RESPONDE: Comissão tripartite da Maçonaria Unida do RS (Marcos Fábio Júnior, Saul Witte Neetzow GORGS, Afonso José Cruz Auler, Gilmar Luiz Pacheco Roth (Presidente executivo), José Antonio Paganella Boschi, Renato Machado Brito (Secretário executivo - GLMERGS), Fausto Gastão Marchiori, Fernando Hecker Kappel, Jorge Roberto Cunha de Oliveira (Tranqüilo) do GOBRS. O que é o Pacto Federativo (PF)? Estabelecido na constituição de 1988 é alicerçado na distribuição entre diferentes entes federados de competências para tributar e em capacidades de perceber receitas públicas. O alto grau de heterogeneidade encontrado no país exige, sob parâmetros de justiça e democracia, que a adoção de políticas públicas seja descentralizada, o que requer cooperação interfederativa e a contração de fato de autonomias política, administrativa e financeira por parte dos diversos entes, que já as detêm formalmente por força constitucional. Qual sua origem? O PF é a expressão objetiva da opção pelo modelo federado de Estado. No Brasil a federação nasceu com a República e não com a proclamação da independência, porque com o desligamento do Estado português fizemos a opção pelo modelo imperial. Por que a Maçonaria está promovendo-o? A Maçonaria considera que o modelo federado brasileiro vive sua mais intensa crise, porque não é exercitado como propõe o modelo teórico da federação. Os entes federados (União, Estados e, pela Constituição de 1988, também os Municípios), não participam da elaboração das grandes políticas públicas, o exercício do poder não é harmonioso, a União concentra em suas mãos muitos poderes e também centraliza a receita tributária, dividindo-a injustamente com os Estados e com os Municípios e ao mesmo tempo sobrecarregando-os em encargos e serviços públicos. A Maçonaria considera que a deformação do PF é a causa de todos os nossos problemas sociais porque os Estados e Municípios não conseguem atender, por dificuldades orçamentárias, as grandes demandas públicas. Os problemas estão nos Municípios e não na União Federal e não tem sentido ficar em mãos do poder central em torno de 60% de tudo o que se arrecada em tributos no país. A centralização do poder e da riqueza na União tem gerado clientelismo político, enfraquecimento do parlamento e corrupção pública, tema que integra o noticiário cotidiano do país. Como nasceu o movimento, quem são os responsáveis e coordenadores? Nasceu em virtude da preocupação de IIr:. da Loja Felipe Lechtmann 112 em relação à cres-

cente onda de violência na sociedade, que organizaram um evento em Nov.2006, cujo palestrante, Ir:. José Antônio Paganalla Boschi, discorreu sobre o tema “O ângulo político entre Violência e Criminalidade” e apontou com causa da violência e da criminalidade, não as leis supostamente brandas ou a falsa alegação de impunidade, mas, isto sim, os defeitos da federação que privilegiam a União em detrimento dos Estados e dos Municípios, que, sobrecarregados em competências e desprovidos de recursos para atender as grandes demandas públicas, não conseguem fechar a fábrica da criminalidade e da violência. Com a receptividade dos presentes, foi constituída uma comissão tripartite da Maçonaria Unida do RS, composta pelo GORGS, representado pelos IIr:. Marcos Fábio Júnior, Saul Witte Neetzow , GLMERGS representada pelos IIr:. Afonso José Cruz Auler, Gilmar Luiz Pacheco Roth (Presidente executivo), José Antonio Paganella Boschi, Renato Machado Brito (Secretário executivo), GOBRS representado pelos IIr:. Fausto Gastão Marchiori, Fernando Hecker Kappel, Jorge Roberto Cunha de Oliveira (Tranqüilo). Essa comissão elaborou um trabalho e encampou a proposta em favor da luta pela eliminação desses problemas. O mesmo foi encaminhado aos GMs:. Ir:. Mário Juarez de Oliveira, Ir:. Juracy Vilela de Sousa, que juntamente com o GM:. de nossa GLMERGS, Ir:. Rui Silvio Straglioto decidiu constituir uma comissão para aprofunda-lo e desenvolvê-lo com vistas à restauração do PF, composta pelos IIr:. Jarbas de Melo e Lima, José Antonio Paganella Boschi, Ario Zimermann (GLMERGS), Juracy Vilela de Souza, Germano Antonio Rigotto, Milton dos Santos Martins, (GORGS), Luiz Felipe Meneghetti Regadas, Jorge Roberto Cunha de Oliveira, Luiz Cleber Martins da Silva (GOB-RS). Como presidente executivo da comissão, foi nomeado o irmão Gilmar Roth. De que maneira os brasileiros serão beneficiados pelo movimento da Maçonaria? Uma redefinição do PF com reexame das competências administrativas, evitando a centralização, com a maior autonomia dos estados e dos municípios e, principalmente, com o justo partilhamento das receitas tributárias, produzirá benefícios diretos para toda a população, com melhores escolas, mais segurança pública, mais saúde, mais investimentos sociais capazes de gerar emprego, renda, etc. O movimento do PF tem expressão nacional? Já tem apoio de todas as lojas do Brasil? O movimento em favor da regeneração do pacto federativo nasceu, na maçonaria, na Loja Felipe Lechtmann nº 112, em face dos estudos acadêmicos realizados pelo irmão Boschi e da palestra realizada no âmbito interno. Depois ganhou espaço entre as lojas e hoje pode-se dizer que não é mais um movimento de A, B ou C ou da Loja A, B ou C

e sim um movimento harmônico da Maçonaria Unida do RGS, com reflexos na maçonaria brasileira, tanto que o mesmo tema já foi apreciado e aprovado por unanimidade, por exemplo, pela Confederação da Maçonaria Brasileira em reunião realizada no ano passado em Salvador, que contou com a presença dos Irs. Boschi e Jarbas Lima, quando foram até lá expor a tese e pedir a sua aprovação e por último na CMSB de Goiânia em Junho pp. na qual foi reiterada a posição anterior, e delegada pelas 27 Grandes Lojas Estaduais, a GLMERGS representada pelo GM:. Ir:. Gilberto Moreira Mussi, que seja responsável pela preparação de um programa de divulgação para a Maçonaria brasileira. Em continuidade, unidos nesta caminhada, o GORGS através de seu GM:. Ir:. José Aristides Firmino, tem divulgado incansavelmente nos eventos que participa nas regiões norte e nordeste do Brasil e pela COMAB, inclusive com vistas a reiterar na próxima reunião da COMAB que acontecerá em 19 e 20 de Fevereiro pv., da mesma forma o GOB-RS com o GM:. Ir:. Mário Juarez de Oliveira, tem se empenhado em divulgar, como aconteceu nas duas ultimas reuniões da Suprema Congregação em Brasília, que reúne todos os Grãos Mestres estaduais do GOB no Brasil, ocorridas em Julho e Novembro pp. Através destas ações conjuntas, estamos construindo o necessário apoio de todas as Lojas que compõem a maçonaria brasileira. Há envolvimento de algum partido político para a promoção do PF? Até agora não, pois tem sido consenso de que primeiro deveremos equalizar a divulgação e o discurso entre nós maçons e num segundo passo, trabalharmos junto à sociedade civil organizada onde então certamente haverá o envolvimento de políticos. Deverá partir da sociedade e não da classe política a proposta de transformação. Quais os principais setores sociais que serão beneficiados com a implantação do PF? A sociedade de modo geral, pois a justa repartição do bolo tributário entre os entes federados proporcionará um volume considerável de recursos, que deverão ser investidos para resolver as necessidades prementes, de cada estado, de cada município, com mais autonomia e rapidez. Também, reduzirá o clientelismo político e a corrupção, que hoje é gerada através do passeio do dinheiro público, entre a União e os demais membros da federados. O que é a incongruência constitucional que o PF visa alterar? A relação entre União e unidades federadas, está sempre caracterizada por uma guerra, onde não há bandido nem mocinho, e que de sua adequada apreensão e posterior equacionamento dependerá a sorte da democracia brasileira.

ovigilante@agecomunicacao.com


11

ENCONTROS E EVENTOS NOVEMBRO.2009 Libreville, Gabon, África

Thomas Jackson (pres. da Conferencia Mundial), Pres. Do Gabon, Congo e Guinee.

X Conferencia Mundial de Grandes Lojas Regulares confere extensão a Grande Loja Gabon

Satisfação por ter visto meu sonho realizado em ter uma conferência mundial na África, integrando assim a Maçonaria à Maçonaria Universal e também por serem junto com o Leste Europeu”. Com essa declara-

ção o Ir. Thomas Jackson descreve seu sentimento junto ao evento internacional ocorrido em novembro passado em Libreville, capital do Gabon, província da África. Na ocasião da X Conferência Mundial de Grandes Lojas Regulares, a Grande loja do Gabon foi reconhecida por 27 Grandes Lojas da CMSB. A Conferência internacional contou, ao todo, com 44 delegações de Grandes Lojas presentes do Brasil

Entrega presente da GLMERGs para o GM da GL do Gabon Ir. Ali Bongo Odimbra, também presidente do Pais.

e a Grande Loja de São Paulo teve com seu representante, Grande Secretário de Relações Exteriores Ir. Aleksandar Kovanovic, uma excelente representação. Estavam presentes, também, os Irs. Marcos Hans (Secretário de Relações Exteriores), Túlio Collaciopo (Secretário Geral de Relações Exteriores) representando respectivamente a Grande Loja do Rio Grande do Sul e Confederação de Maçonaria Simbólica do Brasil e Grande Oriente do Brasil e o Presidente do Congo Sr. Denis Sassou Nguesso. GM GL do Gabon e Pres da Republica do Gabon Ir. Ali Omar Odimba

ovigilante@agecomunicacao.com


12

ENCONTROS E EVENTOS

NOVEMBRO.2009 Porto Alegre -RS Três eventos em um. Assinatura do convênio da GLMERGS com Fundação São João, transmissão de cargo de GrãoMestre e lançamento da edição da Revista O Vigilante.

C

om um público de aproximadamente 30 pessoas, no último dia 10 de novembro, três eventos ocorreram simultaneamente: formalização do convênio da GLMERGS com a Fundação São João, lançamento da edição da Revista O Vigilante e a transmissão temporária do Grão-Mestrado da GLMERGS. Estavam presentes o GM Gilberto Moreira Mussi, GM-Adj. Lessa, Presidente da Fundação São João Ir. Darci José Cabral Márquez, Ir. Inácio Nichetti de Campos, Segundo Grande Vigilante (Loja Marechal Deodoro de Caxias do Sul), entre outros irmãos de outras lojas. “Luz da rua e escuridão da sua casa. Meu pai costumava nos

lembrar desse ditado”, afirmou o Presidente da Fundação São João Ir. Darci José Cabral Márquez. Com essa declaração o evento foi formalmente aberto. O convênio foi firmado com a intenção de ampliar a grande frente de solidariedade entre Maçons. A seguir, o Ir. Nichetti assumiu a GLMERGS. O sereníssimo GrãoMestre, Mussi, se afastou temporariamente para uma viagem a Foz do Iguaçú. Em seu discurso, Mussi proferiu as seguintes palavras: “Temos a responsabilidade -entre nós – de fazermos no GLMERGS, uma grande cadeia de solidariedade”. Por fim, houve o lançamento da edição da Revista O Vigilante. A publicação recebeu uma nova “cara”, o que facilitou a leitura e tem por objetivo atrair a atenção de um número maior de leitores. “Fizemos o novo layout da Revista O Vigilante, após análise do público e objetivando uma apreciação muito maior dele para com ela”, comenta Pinzkoski o Editor

O evento contou com muitos convidados

Presidente da Fundação São João Ir. Darci José Cabral Márquez e Grão-Mestre Gilberto Moreira Mussi na assinatura do convênio

GM Mussi transfere cargo temporariamente

ovigilante@agecomunicacao.com


13

ENCONTROS E EVENTOS NOVEMBRO.2009 Porto Alegre - RS Coral da MURGS emociona na Festa do Dia do Maçon

E

moção, participação, presença. Essas foram as principais características da festa de encerramento das atividades Maçônicas (2009) e também Dia do Maçon. O evento aconteceu na Associação Atlética do Banco do Brasil - AABB, na capital, com aproximadamente 200 pessoas da três potenciais Maçônicas do Rio Grande do Sul. O G.M. do GOB-RS, Ir. Mário Juarez de Oliveira, em seu discurso de abertura, lembrou a importância da família na educação dos seus filhos. “É preciso que tenhamos em mente a nossa responsabilidade sobre a educação dos nossos filhos frente à TV, escola e toda sociedade”, comentou. O jantar foi organizado pela Fraternidade Feminina do Cruzeiro do Sul GOB-RS e o Grande Oriente do Brasil – RS.

ANUNCIE AQUI! 51 - 3737.7448 51 - 9354.5023

Apresentação do coral da Maçonaria Unida do RGS emocionou a todos com sua apresentação Estavam presentes: Ir. Ivo Gilberto Fraga (ministro da Administração do GOB-RS), Ir. Walnyr Goulart Jacques (ex-Grão Mestre e representante do GM da GLMERGS, Gilberto Moreira Mussi), Ir. Valdir Gomes (1° Grande Vigilante da GLMERGS), Ir. Rui Silvio Stragliotto (ex-Grão-Mestre) entre outros ilustres convidados. Houve apresentação do Coral, janta e, por fim, muita dança.

Ir. Walnyr Goulart Jacques e Convidados

Ivaldo Barbieri, Ivo Gilberto Fraga e Celso Igite da Silva.

Mário Juarez, Renato Lenz, Ir. Mário Chorazje, Celso Igite da Silva.

Davi e Nara Figueredo, Albino de Azevedo, Vitória Isabel e Valdir Gomes.

Coral da Maçonaria Unida do RGS

ovigilante@agecomunicacao.com


14

ENCONTROS E EVENTOS

NOVEMBRO.2009 Porto Alegre - RS Justiça Militar homenageia a Brigada Militar Por Assessoria de Imprensa da Justiça Militar

A

razão para homenagear a Brigada em evento que acontece todos os anos na semana de aniversário da Corporação, está no próprio texto do cerimonial: “Há 161 anos a Justiça Militar Estadual e a Brigada Militar estão naturalmente inseridas na sociedade gaúcha, complementando-se mutuamente em esforços pela qualidade do policiamento ostensivo, este entendido como a oferta de segurança à cidadania, segundo princípios republicanos. O evento que aconteceu dia 16 de novembro, no Plenário do Tribunal de Justiça Militar, na capital gaúcha, mostrou a ligação orgânica à Brigada; hoje clara, funcional e constitucionalmente uma instituição do Poder Judiciário gaúcho, a Justiça Militar, compromissada em servir como arcabouço ético e primordial de preservação dos princípios basilares da milícia gaúcha, nasceu dentro da Corporação, herdou dela o sentido da honra farroupilha, mas mantém independente ao cumprir o objeto de suas decisões e julgados, ou seja, os militares estaduais, tanto da ativa quanto da reserva remunerada, a Brigada Militar, ao atingir seu centésimo setuagésimo segundo ano de existência, tem como atribuição a preservação da ordem pública na sociedade sulrio-grandense; a Justiça Militar estadual tem, entre outras competências, a responsabilidade institucional de decidir, de proferir a última palavra sobre eventuais interpretações de atos de seus jurisdicionados , constituindo-se, portanto, no último bastião da sociedade que precisa contar com a qualidade dos seus serviços, estes assentados, necessariamente, na disciplina da polícia militar gaúcha. O evento, que contou também com a entrega de condecorações Medalha do Mérito e o Troféu

Auditório lotado para o evento especial da Brigada Militar

Reconhecimento, foi dirigido pelo Presidente do Tribunal de Justiça Militar (Juiz Coronel Sergio Antonio Berni de Brum) e acompanhado pelas autoridades: Coronel João Vanderlan Rodrigues Vieira juiz corregedor do Tribunal de Justiça Militar), doutor Geraldo Anastácio Brandeburski (Juiz do Tribunal de Justiça Militar), doutor Octavio Augusto Símon de Souza (Juiz do Tribunal de Justiça Militar), coronel Paulo Roberto Mendes Rodrigues, além da Doutora Maria Cristina Cardoso Moreira de Oliveira, procuradora de justiça; Dom Dadeus Grings, Arcebispo Metropolitano e Coronel João Carlos Trindade Lopes, comandante geral da Brigada Militar.

Os Grãos-Mestres da Maçonaria Unida do RGS prestigiaram o evento

ANUNCIE AQUI! 51 - 3737.7448 51 - 9354.5023 Comando da Brigada Militar, Dom Dadeus Grings e GM Mussi da GLMERGS

ovigilante@agecomunicacao.com


15

ENCONTROS E EVENTOS DEZEMBRO.2009 Porto Alegre - RS Cerimônia aberta marca posse na Capítulo Luz do Poente N° 27

U

m momento de reflexão e comemorações. Assim foi embalada a cerimônia de posse dos novos diretores - e comemorações de final de ano - da Loja Luz do Poente N° 27 da Ordem da Estrela do Oriente. Presentes Ir. Flávio Carpes (representando o Grão Mestre Gilberto Moreira Mussi da GLMERGS), Ir. Modesto, e representantes da Ordem Demolay e da Ordem Internacional das Filhas de Jó. A cerimônia ocorreu dia 05 de dezembro, sob o testemunho de 34 pessoas, entre eles convidados e novos oficiais. Confira as fotos do momento de posse.

Expectativa antes do evento de Posse

www.agecomunicacao.com

Irs. Flávio e Modesto da GLMERGS

Sobre a estrela a posse é fundamentada

Fátima Arlete de Aquino Costa e Maria Cecília Isaac Bide transferindo o cargo

Paz e Harmonia marcaram evento

Casa cheia, evento iniciando

Elizon de Aquino Costa em sua Posse

ETERNAS LEMBRANÇAS Garanta emoção, paz e felicidade. Contrate um fotógrafo profissional. Conheça mais em: www.flickr.com/agephoto ou ligue 3737.7448 / 9354.5023 ovigilante@agecomunicacao.com


16

ENCONTROS E EVENTOS

NOVEMBRO.2009 Porto Alegre - RS Brasil Shriner Clube tem iniciação de 62 membros

A

Grande Loja Maçônica do Estado do Rio Grande do Sul, realizou no dia 21 de novembro passado, a cerimônia da iniciação de 62 Nobres Membros do Brasil Shriner Clube. O evento aconteceu sob supervisão atenta do Presidente do Clube Shriners Uruguay, Ir. Hector Massioti que não poupou esforços para que o sucesso fosse atingido. Estiveram presentes autoridades Maçônicas dos estados São Paulo, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina, sendo que o Ir. João Otavio Cesar Lessa, GM Adjunto da GLMERGS recebeu todos na Grande Loja com grande alegria e satisfação. A iniciação foi conduzida pelo Past Potentate do Almas Shirner Club de Washginton DC. Ir. Anthony Murray e

A apresentação está com ótimo Visual, impressão gráfica excelente e acredito que atenderá a expectativa de todos os maçons da América. Souza Lima Primeiro Grande Esperto

Um grande grupo participou das festividades do Brasil Shriner Clube pelo High Priest and Prophet Ir. Ricardo Rodriguez. Na ocasião os clubes ficaram de receber duas cartas constitutivas nos próximos meses, após terem seus estatutos aprovados, com dire-

A Revista O Vigilante é fundamental para informação da GLMERGS.Vai auxiliar para o crescimento individual e numérico. O novo visual é bem mais moderno o que facilita a leitura. Modest

toria eleita de acordo com o código civil brasileiro. Para maiores informações sobre os Shriners consulte http://www.brasilshriners.com.br/.

Sentimos falta da Revista O Vigilante. Mas a recriação dela – em pouco espaço de tempo - tão bem feita, surpreendeu . Excelente.

ovigilante@agecomunicacao.com


ENCONTROS E EVENTOS

OUTUBRO.2009 Pelotas - RS Assembleias são destacadas por grande envolvimento

O

correm entre os dias 16 e 17 de outubro passado, em Pelotas-RS, as assembleias 123° e 124°. A anfitriã dos acontecidos – loja Abolição N° 100 (Oriente de Pelotas) ficou extremamente grata por poder acolher os inúmeros irmãos que massivamente comparecerem na ocasião. De pronto o GM Gilberto Moreira Mussi da GLMERGS, invocou a presença inestimável do Grande Arquiteto do Universo. Estavam presentes os seguintes Irmãos: João Otávio Cezar Lessa, Grão-Mestre Adjunto, Valdir Gomes, 1º Grande Vigilante, Inácio Nichetti de Campos, 2º Grande Vigilante, Walnyr Goulart Jacques e Rui Sílvio Stragliotto, ex-Grão-Mestres, Sérgio Corrêa da Silva, Grande Secretário, Rui Eduardo Vidal Falcão, Grande Orador, Roberto Lupinacci, Grande Tesoureiro, Marcos Hans, Grande Secretário das Relações Exteriores, José Ricardo Recuero de Castro, V.:M.: da A.:R.:L.:S.: Abolição nº 100 e demais irmãos e outras autoridades. Os principais assuntos comentados e debatidos giraram em torno de: aniversário da GLMERGS em janeiro de 2010 na Sociedade de Engenharia do RGS (Porto Alegre-RS), eleições das novas administrações da lojas durante as próximas quinzenas em outubro, simpósios que serão realizados com as novas administrações, participação do Conselho de Gestão nas questões de decisões da Grande

Administração, reinteração do pedido para não inoperar as Lojas durante as férias de verão, ato maçônico oficial de reabertura do ano em 5 de março no Parque Marechal Deodoro em Tramandaí-RS, reinteração – também – da importância do envio dos relatórios de gestão do ano que se finda, ritos e práticas contidas no Manual de Normas e Procedimentos do R.E.A.A. Gestão Institucional das Lojas à política de expansão em curso, bem como o programa de docência quanto ao perfil do maçom, anuncio (Loja de Estudos e Pesquisas Universum nº 147) de excelentes trabalhos de estudo que serão divulgados e publicados às lojas Jurisdicionadas disposição, relações efetivas com a sociedade e por fim anunciou que após analise pela equipe encarregada de desenvolver o eixo de solidariedade e benemerência, a GLMERGS firmará convênio com a Fundação São João do G.O.R.G.S., proporcionando diversos serviços, (atendimento médico e odontológico), com a real possibilidade de regionalização desses serviços assistenciais. O ponto alto dos encontros deu-se na exposição do quadro “O que estamos fazendo”. A apresentação - Ir. Adolfo Bitencourt Ferreira (1º Vig.da A.R.L.S. Obreiros da Caridade nº 148) - contou com lâminas e vídeos de excelentes obras e projetos sociais desenvolvidos pelas AAug. e RResp. LLoj.Simbolo dos Templários II nº 156 (ao Oriente de Caxias

17

do Sul) e Obreiros da Caridade nº 148 (ao Oriente de Porto Alegre), ambas efusivamente aplaudidas pelos presentes. Outro momento de grande envolvimento foi o ato do Troco Solidário. Um total de R$ R$ 733,76 foi recolhido em moedas cunhadas. Já em um ato contínuo, o ExGrão-Mestre Ir. Rui Silvio Stragliotto efetivou a entrega da placa comemorativa à sagração do Templo da A.R.L.S. Cavalheiros da Liberdade nº 193 (ao Oriente de Bagé). Já na parte da tarde, o plenário assistiu apresentação sobre informações administrativas da Grande Loja, Sistema Grande Loja e Departamento de Informática, explanadas pelo Ir.: Fabiano André Vergani, 1º Vig.da A.R.L.S. Os Templários II nº 156 e Diretor do Departamento de Informática da Grande Loja, o qual também apresentou os nomes da equipe de trabalho envolvida. Outra situação por demais importante foi a apresentação do Ir. José Umberto Maffazioli, M.M. da A.R.L.S. Felipe Lechtmann nº 112 (ao Oriente de Porto Alegre) e membro da Grande Comissão de Planejamento, que comentou o resultado da recente pesquisa em torno das causas de evasão de IIr. Os assuntos finais – e não menos importantes – foram: Fundação São João, Pacto Federativo, Orçamento 2010 e práticas do Rito de York. A próxima Assembléia Geral Ordinária está agendada para 20/03/2010, sem definição de local.

ovigilante@agecomunicacao.com


18

INFORME ESPECIAL

Atendimento médico, psicoterapia, medicamentos e projetos sociais. Conheça nossa Fundação São João Porto Alegre - RS

A

ngariar, planejar e executar projetos que visem o bem comum nas áreas de saúde, educação, previdência e cultura, proporcionando um melhor viver. Essa é a missão da Fundação São João. Uma entidade criada pelos irmãos e para todos aqueles que precisam de assistência. A fundação tem atendimento nas áreas médicas (clínica geral, psicoterapia adulto/infantil, psicologia, pediatria, oftalmologia, dentistas, vascular, odontologia, ginecologia, cardiologia e pneumologia). Os convênios são com as empresas: Ecorad Diagnóstico por Imagem, Europa Auditiva Aparelhos Auditivos, Fraga e Filhos Transportadora, Ortotrauma Ortopedia, Prontil Exame de Imagem, Rosa & Naibert Escritório de Análise de Projetos e Sul Imagem Diagnóstico Tomografia e Ecografia. Além disso a Agafarma dá descontos que variam de 5 a 50%. A fundação São João também atua em outros projetos sociais como: Reciclar, Banco de Oportunidades, Doação de Órgãos e Doação de Medula Óssea. Há, também, a farmácia própria da entidade. Mediante 1Kg de alimento não perecível, os irmãos podem retirar um medicamento dentro da lista da farmácia da Fundação.

O atendimento (que também pode ser marcado via internet) acontece de segunda a sexta-feira das 10:00 as 12:00 e das 14:00 as 18:00.

Atendimento solícito e ágil

A entidade tem instalações para consultas com dentistas, clínico geral e outros

Farmácia é um ponto alto da Fundação São João

Endereço: Rua Lopo Gonçalves, 162), Bairro Cidade Baixa, Porto Alegre/RS Fones: (51) 3224-2020, 3212-9901, 8484- 5688 e 8485 5688. Site: www. fundacaosaojoao.com.br. E-mail farmacia@fundacaosaojoao.com.br ou atendimento@fundacaosaojoao. com.br

ovigilante@agecomunicacao.com


19

รLBUM

GM Mussi na abertura do evento

A Maรงonaria se renova com os DeMolay DeMolay Unidos por vรกrios eventos

GM-ADJ Lessa (GLMERGS)

Ir. Paganella discursando

Muitos presentes na homenagem ao Dia do Maรงom

Paulo Ziulkoski Pres. da CNM

GM Juarez (GOB-RS)

GM. Juarez, Ir. Firmino, GM-ADJ Lessa

ovigilante@agecomunicacao.com


20

ÁLBUM

GM Mussi em suas palavras iniciais

Pres. da Fund. São João aos cumprimentos pelo convênio

Posse dos novos diretores em Rio Grande

Grande prestígio na posse especial

Manoel da Rosa Michael, Denise Michael, Modesto Carro Loureiro e América Lazarini

Presidente da Fraternidade Feminina do RGS Marlene acompanhada de Patrícia e Leti

ovigilante@agecomunicacao.com


ÁLBUM

21

Preparação para o ritual

GM Mussi e o Ir. Carpes recebem o Ir. Pres. da CEEE Rogério Sele e seu assessor

ovigilante@agecomunicacao.com


22

ÁLBUM

Pacto Federativo

GM visita redação do jornal Correio do Povo

Visita ao Jornal O Sul Gm Mussi e Ir. Carpes

Maçonaria unida garante apoio de Dom Dadeus

GM Mussi cumprimenta Dom Dadeus

Visita do Ir. Carpes e GM Mussi ao Jornal Zero Hora

Domdadeus Grings em reunião com os Grão-Mestres da Maçonaria Unida do Rio Grande do Sul

ovigilante@agecomunicacao.com


Ă LBUM

23

GM Mussi e GM-ADJ Lessa visitam o Jornal do ComĂŠrcio

Entrevista do GM Mussi ao Jornal Gazeta (Bento-RS)

Jornalista Conti entrevista GM Mussi no programa Assembleia Entrevista

GM sendo entrevistado pelo Jornal A Folha (Torres-RS)

ovigilante@agecomunicacao.com


24

ÁLBUM

Ir. Sérgio apresentou inovações

GM-ADJ Lessa e GM Mussi na abertura da reunião da administração

Ir. Carpes em sua explanação

Concelheiros muito contribuiram em reunião do dia 22 de dezembro passado

Foto histórica

Prestígio e grandes presenças no evento

ovigilante@agecomunicacao.com


25

ÁLBUM

União, envolvimento e comprometimento enalteceram as assembléias

Grande número de irmãos compareceram

Importantes VMS compareceram

Assuntos importantes foram debatidos

Participação foi a palavra chave do evento

Muita produtividade na reunião do VMS

ovigilante@agecomunicacao.com


26

PARA REFLETIR

A MAÇONARIA EM SEU MELHOR MOMENTO Por Roberto Giannoukas Sampaio. (*)

F

olhando a edição de Zero Hora do dia 08 de dezembro de 2009, com 56 páginas, encontrei as seguintes manchetes: p.14- Oposição questiona coordenador do Pisa. Adversários de Fogaça dizem que engenheiro é alvo de denúncia do MP; p.14- Mensalão no DF. Arruda reforça tropa na Câmara; p.16- Briga por Vaga. Oposição tenta barrar Peixoto: Ministério Público abriu ontem expediente para analisar indicação de deputado para o TCE; p.30- Férias nas Alturas. Uma nave para turistas espaciais; p.30- Dia de Fúria. Protestos voltam a sacudir as ruas do Irã; p.30Revolta

Juvenil. Violência nas ruas da Grécia; p.33- Socorro Desviado. Telhas doadas foram usadas em quartéis da BM; p.34- Tensão na Capital. Flanelinhas abrem guerra nas ruas; p.37- Polêmica Felina. UFSM investiga morte de gato; p.38- Confusão com Gabarito. Erros em série abalam credibilidade do Enem. p.39- Cinco denunciados por fraude (furto, vazamento e tentativa de venda da prova do Enem, em outubro); p.42- Roubo de Veículos. Preso bando que vendia carros clonados em site; p.43- Ladrões Toupeiras. Bandidos levam R$ 10 milhões; p.43-

Emprego nos EUA. Polícia prende 11 por fraude em viagens; p.44- Crime nos Sinos. Produtor é morto em casa; -p.50- A pau e pedra. Couto Pereira é interditado. Poderão os mais apressados dizer: o articulista está tonto. Como concluir que, com tais manchetes, está a Sublime Instituição no seu melhor momento? É o que tentaremos justificar a partir deste momento. Mesmo que as manchetes mostrem uma sociedade, em tendência não só nacional, onde predomina a violência, a falcatrua, o roubo, a desfaçatez, as agressões seguidas de morte, a irresponsabilidade de alguns,

ovigilante@agecomunicacao.com


27

PARA REFLETIR

o escárnio de outros que não hesitarão em pagar R$ 346,8 mil para fazer turismo no espaço, ainda assim, há na p. 36 manchete interessante: diz ela, em Tema Nacional, Maçons propõem novo pacto federativo. A maioria dos integrantes da mencionada instituição, conhecem o significado da ave fênix, oriunda da mitologia grega, segundo a qual a mesma vivia muitos séculos e por fim se queimava para depois ressurgir de suas próprias cinzas. Esses mesmos integrantes sabem, também, que depois da tempestade surge a bonança e/ou que do caos surge sempre uma nova orientação, um novo despertar, uma nova esperança. Qualquer dessas metáforas utilizadas fará com que o leitor aprecie o título dado a este pequeno artigo. Na semana que passou, assistimos pelo canal de televisão do Senado, ao discurso de um senador que falava sobre a nossa Instituição e de como ela está trabalhando para, lenta, mas firmemente, voltar a ocupar um lugar dentre as chamadas ‘forças vivas da sociedade’. O Senador foi aparteado por outro colega que, conhecendo um pouco da história do Brasil, alardeava o quanto tal instituição já havia propiciado, em iniciativas, ao nosso país, ao bem comum da nossa sociedade. A entrevista dada pelo nosso Grão-mestre, Gilberto Moreira Mussi, destaca a importância de ser fei-

to um novo contrato social, objeto de profícuo trabalho de mais de seis (6) meses, envolvendo as 500 lojas gaúchas, integrantes da Maçonaria Unida (Grande Loja Maçônica do Estado do Rio Grande do Sul, Grande Oriente do Rio Grande do Sul e Grande Oriente do Brasil-RS). Não é preciso lembrar àqueles que lerem tal artigo, que esse tema já obteve o apoio da Confederação Nacional de Municípios (CNM), estando nesse momento sendo procuradas a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) com o mesmo objetivo. Isto é alvissareiro. É digno de nota, na medida em que a Instituição está saindo da penumbra, onde se colocou por absoluta falta de liderança e de conhecimento de sua própria filosofia, colocando os seus integrantes à disposição de toda a sociedade nacional para a busca de melhores dias, melhores ideais, construindo uma nova sociedade, mais justa, mais fraterna. É dos maçons o grandioso trabalho que está nascendo e surgirá brevemente. Este reaparecimento da Instituição e de seus integrantes também merece loas. Por muitos séculos a Maçonaria fechou, incoerentemente, seus laços para com a sociedade. Tal afastamento, por decisão daqueles que a dirigiam no passado, levou-a para tão longe, afastando-a dos cenários decisórios da Nação. Como dei-

EXPEDIENTE: A Revista O Vigilante é um veículo de comunicação da Grande Loja Maçônica do Estado do Rio Grande do Sul. Av. Praia de Belas, 568, Porto Alegre RS. Contato: comunicacao@glojars.org.br ou telefone 51-3211.0088 Acesse: WWW.glojars.org.br Tiragem 5000 exemplares trimestrais Distribuição gratuita e dirigida Grão-Mestre: Gilberto Moreira Mussi Grão-Mestre Adjunto: João Otávio Cezar Lessa Primeiro Grande Vigilante: Valdir Gomes Segundo Grande Vigilante: Inacio Nic-

chetti de Campos Grande Secretário: Sérgio Correa da Silva Grande Tesoureiro: Roberto Lupinacci Grande Orador: Rui Eduardo Vidal Falcão Grande Secretário: Marcos Hans Equipe Editorial: O novo projeto editorial e de lay out da Revista O Vigilante é composto pela equipe da Age! Comunicação. Av. Ipiranga, 741, Porto Alegre, RS, CEP 90160-092. ovigilante@agecomunicacao.com

xar de lado os laços com a sociedade se buscamos na mesma os seus integrantes, nossos futuros irmãos? Para que nos esforçamos tanto, a estudar, a discutir, a escrever, a debater, senão que o proveito seja recolhido e espalhado por toda essa mesma sociedade! Quão cegos e tontos fomos! O caminho que a nova liderança imprime enfrentará dificuldades – porém vencerá -. Há muitos que ainda nos querem ver como uma entidade reservada. Porém, reservada não significa omissa, não atuante, sem interesses no bem comum, nosso maior objetivo. Novos tempos significam novos desafios. E os frutos da opção, pelo embarque na nave futurística para a descoberta de novos caminhos e soluções de problemas, levam, inexoravelmente, a adoção de planejamento estratégico, de metas, de docência, de difusão de nossos objetivos, de controles financeiros adequados ao novo tempo, de laços cada vez mais apertados com a sociedade, de onde somos originários, com quem venceremos este novo desafio! É na diversidade que cresceremos. Estamos, nós maçons, efetivamente, como a Instituição, no nosso melhor momento social! Aproveitemo-lo! (*) Mestre maçom da Loja Hermanubis n. 34, filiada a GLMERGS.

Telefone: 51-3307.2185 Acesse: www.agecomunicacao.com Planejamento Editorial: Maurício Castro Pinzkoski (CONRERP RS/SC) 2755 Revisão Textual: Aline Hart Lay Out: Renata Borges Relações Públicas Responsável: Maurício Castro Pinzkoski Colaborou nesta edição: Marcos Hans, Ricardo Giusti, Lauro Rocha, José Hernandéz, Emmanuel Denai e Enídio Pereira Anuncie: 51- 3737.7448, 51 - 9354.5023

ovigilante@agecomunicacao.com


www.agecomunicacao.com

Anuncie

O Vigilante

Que: Quem: Quando: Como: Onde: Por que:

Nova Revista O Vigilante GLMERGS e Age! Comunicação Edição de fim de ano Através de participação publicitária Com a Age! ou diretamente na GLMERGS Por que o público leitor é seleto e específico Possui seriedade atestada pela GLMERS Tem distribuição gratuita e dirigida, é exclusiva em seu segmento, é uma publicação internacional Age! Comunicação Ligue 0xx51 – 3737.7448, 3307.2185 E-mail ovigilante@agecomunicacao.com


Revista O Vigilante dez.2009