Issuu on Google+

Não jogue na rua, recicle!

Distribuição Gratuita

Centro Cívico Jornal

2017

2001 ED.147 JAN/17

Mais que um jornal de bairro

Centro Cívico • Juvevê • Hugo Lange • Bom Retiro • São Francisco www.jornalcentrocivico.com.br

desde

redacao@jornalcentrocivico.com.br

www.facebook.com/CentroCivico

Vacina contra o HPV ainda tem pouca procura nas Unidades de Saúde “Com a vacina, as chances de reduzir o número de casos de doenças causadas pelo HPV nas futuras gerações são grandes.”

pág. 08

Centro Cívico (41)

99661-8365

Quinta na São Francisco

Papa Francisco

“A mulher é quem dá harmonia ao mundo”

pág. 02

pág. 06

Da Rua Kellers, no Largo da Ordem até a esquina da Rua São Francisco com a Presidente Faria recebe todas as quintas-feiras, a partir das 7h, o projeto Quinta no Largo.

Cozinhe com a Gente Paraná conquistou credibilidade no mercado financeiro, avalia empresa A lâmpada que dura uma vida toda Pág. 10

pág. 09

Contrafilé com batatas rústicas

O ajuste fiscal promovido pelo Governo do Estado desde 2014 fez com que o Paraná conquistasse a credibilidade do mercado financeiro. A avaliação é da XP Investimentos, empresa de assessoria a investidores que atua em todo o mercado nacional.

pág. 03


2

Opinião

www.jornalcentrocivico.com.br

Opinião

Doe Sangue HEMEPAR Tv. João Prosdócimo, 145 - Alto da Xv

“A mulher é quem dá harmonia ao mundo” MIGUEL PÉREZ PICHEL

A mulher é quem dá harmonia e sentido ao mundo. Foi o que assinalou o Papa Francisco em sua homilia da Missa celebrada no último dia 09, na Casa Santa Marta. O Pontífice indicou que é necessário evitar se referir à mulher falando somente sobre a função que realiza na sociedade ou em uma instituição, sem levar em consideração que a mulher, na humanidade, realiza uma missão que vai além e que nenhum homem pode oferecer: “O homem não traz harmonia: é ela. É ela que traz a harmonia, que nos ensina a acariciar, a amar com ternura e que faz do mundo uma coisa bela”. Em sua reflexão sobre a Criação, a partir da leitura do Livro do Gênesis, o Papa Francisco se referiu ao papel da mulher na humanidade. O Santo Padre relatou como o Gênesis explica que no princípio o homem estava

só, então o Senhor lhe tirou uma costela e fez a mulher, que o homem reconheceu como carne de sua carne. “Mas antes de vê-la, sonhou com ela”. “Quando não há mulher, falta a harmonia”, insistiu. Papa Francisco destacou que o destino do homem e da mulher é ser “uma só carne”. Por exemplo, contou quando em uma audiência, enquanto saudava as pessoas, perguntou a um casal que celebrava 60 anos de matrimônio: “Qual de vocês teve mais paciência?”. “Eles que me olhavam, se olharam nos olhos, não me esqueço nunca daqueles olhos, hein? Depois voltaram e me disseram os dois juntos: ‘Somos apaixonados!’ Depois de 60 anos, isto significa uma só carne. Isso é o que traz a mulher: a capacidade de se apaixonar. A harmonia ao mundo”. O Pontífice explicou que a mulher não existe para “lavar a louça. Não: a mulher é para trazer harmonia. Sem a mulher não há harmonia”. Neste sentido, ele condenou o crime da exploração de

Opin nião

Opinião

Jornal

Centro Cívico

Que seja feita a nossa vontade ADILSON FÔNSECA

mulheres. “Muitas vezes, ouvimos: ‘Não, é necessário que nesta sociedade, nesta instituição, que aqui tenha uma mulher para que faça isso ou aquilo... ’ Não, não! A funcionalidade não é o objetivo da mulher. É verdade que a mulher deve fazer coisas e faz coisas, como todos nós fazemos. O objetivo da mulher é criar harmonia e sem a mulher não há harmonia no mundo”. “Explorar as pessoas é um crime que lesa a humanidade: é verdade. Mas explorar uma mulher é algo ainda pior: é destruir a harmonia que Deus quis dar ao mundo”. O Papa concluiu a homilia mencionando que “no Evangelho, ouvimos do que é capaz uma mulher, hein? Aquela é corajosa! Foi adiante com coragem. Mas é algo mais: a mulher é a harmonia, é a poesia, é a beleza. Sem ela o mundo não seria bonito, não seria harmônico. Gosto de pensar, mas isso é algo pessoal, que Deus criou a mulher para que todos nós tivéssemos uma mãe”.•

Opiniãão

Na semana passada especulava-se uma série de nomes para serem indicados à vaga do ex-ministro TeoriZavasky, do STF, morto em acidente. E dentre os nomes, surgiram os do jurista IvezGandra, advogado, professor emérito da Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie e membro da Academia Brasileira de Filosofia. Surgiu também o nome do juiz Sérgio Moro, que se notabilizou por comandar a Operação Lava Jato, além do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Reynaldo Soares da Fonseca, e do desembargador Fausto de Sanctis, do Tribunal Regional Federal de São Paulo. Em todos os possíveis nomes, houve especulações, ilações e acusações de corporativismo, partidarismo e ate acusações de os possíveis indicados, ainda não nomeados, influenciariam positivamente ou negativamente no andamento da Operação lava Jato. Nesse caso, o primeiro da lista da Associação de Juízes Federais, o juiz Sérgio Moro, seria o principal

entrave da Lava Jato, já que não caberia a ele mais a coordenação da operação. Esta semana o presidente Temer indicou o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes para a vaga no Supremo. Um direito constitucional exercido por todos os presidentes anteriores. Diz o Artigo 101 da Constituição Federal que o Supremo Tribunal Federal é composto por onze ministros, que têm como pré-requisitos serem brasileiros natos, terem mais de 35 e menos de 65 anos de idade, notável saber jurídico e reputação ilibada. E são nomeados pelo Presidente da República, após aprovação da escolha pela maioria absoluta do Senado Federal. O modelo brasileiro atual de indicação dos ministros da Suprema Corte é inspirado no sistema jurídico dos Estados Unidos, o que determina que para que uma pessoa ocupe o cargo de ministro, é necessária a indicação do presidente da República, não havendo um prazo definido para isso. A expresidente Dilma Rousseff, por exemplo, levou quase um ano para indicar Edson Fachin para a vaga de Joaquim Barbosa, em 2015. Não entrou no mérito se ele tem trajetória de direita ou

de esquerda. Ricardo Lewandowski, que foi até o ano anterior presidente do STF, antecedendo a ministra Carmen Lúcia, era considerado íntimo da família do ex-presidente Lula. Dias Toffoli chegou a advogar para o Partido dos Trabalhadores. Ayres de Brito, que também chegou à presidência do STF a época do Mensalão, foi filiado ao PT e o próprio ex-ministro Joaquim Barbosa, foi uma indicação do ex-presidente Lula. Alexandre de Moraes, que ao que tudo indica, será o novo ministro do STF, é filiado ao PSDB. Terá que se desfiliar, como aliás já anunciou. Mas tem notável saber jurídico, doutor em direito de Família, autor de um livro jurídico que já está na sua 32ª edição, doutor e livre docente na USP e Mackenzie, e membro do Conselho Nacional de Justiça. Utilizar de argumentos de que ele é filiado ao PSDB, ligado ao presidente Temer, que foi integrante do governo de São Paulo, ou que é branco, chega a ser algo obtuso na tentativa de obstar a indicação. Essa indicação cabe ao presidente da República, e a sua aprovação ou não cabe ao Senado, e não à vontade das ideologias partidárias.•


redacao@jornalcentrocivico.com.br

Economia

Economia

Economia

Economia

Economia

Jornal

Centro Cívico

3

Reforma tem de atacar “exceções” para equilibrar a Previdência RENATO FOLLADOR

O presidente Michel Temer e sua equipe declararam em diferentes ocasiões a intenção de igualar as regras dos diferentes regimes de aposentadoria. Para muitos especialistas, a equiparação contribuiria não só para melhorar as contas do sistema previdenciário, mas também para torná-lo mais justo e, com isso, diminuir a rejeição popular à reforma da Previdência. Especialista defende tratamento diferente a atividades de risco O especialista em Previdência Renato Follador defende idade mínima de 65 anos para a aposentadoria de profissionais que trabalhem em atividades administrativas e de natureza intelectual. Mas discorda da extensão dessa regra a profissões insalubres, perigosas ou que exijam vigor físico. “Não posso imaginar um paraquedista saltando com 60 anos, nem um policial dessa idade trocando tiros com bandidos na rua. Eles não podem ser tratados da mesma forma que quem trabalha no escritório, no ar-condicionado”, diz. Follador, que foi secretário da Previdência no governo Jaime Lerner, propõe regras

diferentes conforme a posição na hierarquia da corporação: “Quanto mais elevada, mais tempo tem de trabalhar para se aposentar. Não podemos mais cometer o absurdo de mandar um coronel para a reserva com 48 anos”. Veja as regras básicas da aposentadoria pelo INSS e dos regimes de servidores, e conheça as exceções. Levado ao pé da letra, esse objetivo requer aproximar as normas de aposentadoria dos setores público e privado e também eliminar as exceções que hoje permitem que professores, militares, policiais, bombeiros e outros profissionais se aposentem mais cedo que os demais trabalhadores – em muitos casos, antes mesmo de completar 50 anos. O governo tem dito que fixará uma idade mínima de 65 anos para todos os brasileiros, e que as diferentes regras que existem atualmente convergiriam para essa norma geral após um prazo de transição. Mas, à medida que o Executivo atrasa o envio das propostas ao Congresso, aumenta a pressão de grupos organizados contra as mudanças. E cresce o risco de que os efeitos da reforma se concentrem sobre a maioria desorganizada, ou seja, as pessoas que

vão se aposentar conforme as normas “convencionais” do INSS – o que ampliaria a desigualdade provocada pelos benefícios previdenciários. Um dos principais focos de resistência está no próprio governo. O ministro da Defesa, Raul Jungmann, vinha cobrando tratamento diferente para os militares e, na semana passada, avisou que eles não vão participar da reforma, mas que darão sua contribuição mais adiante. Se o ministro – que não foi desmentido pela cúpula do Planalto – estiver correto, as mudanças na legislação vão deixar intocados, pelo menos num primeiro momento, os benefícios que são responsáveis por quase metade do rombo da previdência dos servidores da União. Com e sem PEC Nem toda a reforma da Previdência poderá ser feita por meio de proposta de emenda à Constituição (PEC), observa o economista Paulo Tafner. “A reforma terá de usar instrumentos jurídicos diferentes. Enquanto as aposentadorias especiais de professores e policiais militares são assunto constitucional, nas Forças Armadas a reserva é regulada por legislação infraconsti-

tucional. Então ela não estará na PEC.” No ano passado, o regime próprio do funcionalismo federal teve déficit de R$ 72,5 bilhões. Desse total, R$ 32,5 bilhões vieram de 299 mil benefícios de reserva remunerada e pensões de viúvas e filhas de militares. Na previdência dos servidores civis, com 683 mil aposentados e pensionistas, o saldo negativo foi de R$ 40 bilhões. Além de passar à reserva após 30 anos de contribuição, cinco anos a menos que o exigido na aposentadoria dos servidores civis, os militares contribuem para a previdência com no máximo 9% do soldo. Os civis, com 11%. O economista Paulo Tafner, que tem conversado com a equipe responsável pela reforma da Previdência, diz que “todos os casos e todos os grupos” serão tratados no projeto. “Mas sempre com regras de transição, para suavizar o processo. Deve haver várias medidas pelo lado dos benefícios e também pelo lado das receitas, para uniformizar o tratamento contributivo”, diz Tafner, que é professor da Universidade Cândido Mendes, no Rio. Uma das justificativas para as aposentadorias especiais está na natureza mais perigosa

ou desgastante de algumas atividades. Para José Roberto Savoia, professor da USP, essas diferenças podem ser compensadas na origem, por meio da legislação trabalhista. “Em vez de se destinar ao sistema previdenciário a correção dos desequilíbrios, pode-se criar uma regra comum na previdência e fazer a compensação na relação de trabalho dessas pessoas com seus empregadores.” AS REGRAS E AS EXCEÇÕES Veja as regras básicas da aposentadoria pelo INSS e dos regimes de servidores, e conheça as exceções: INSS Mulheres: por idade, aos 60 anos, ou após 30 anos de contribuição Homens: por idade, aos 65 anos, ou após 35 anos de contribuição SERVIDORES Mulheres: 30 anos de contribuição e idade mínima de 55 Homens: 35 anos de contribuição e idade mínima de 60 ESPECIAL (RISCO À SAÚDE) Após 15, 20 ou 25 anos de contribuição, conforme o caso Benefício é concedido a quem trabalhou exposto a agentes nocivos à saúde (como calor ou ruído) de forma contínua e ininterrupta, em níveis

REDAÇÃO

O ajuste fiscal promovido pelo Governo do Estado desde 2014 fez com que o Paraná conquistasse a credibilidade do mercado financeiro. A avaliação é da XP Investimentos, empresa de assessoria a investidores que atua em todo o mercado nacional.

No último dia 14, o governador Beto Richa recebeu, no Palácio Iguaçu, uma equipe da empresa, que trouxe investidores do mercado financeiro ao Paraná para conhecer o caso de sucesso do Estado. O secretário estadual da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, também acompanhou a reunião. A economista-chefe da XP, Zeina Latif, explicou que a companhia buscou as experiên-

cias de ajuste fiscal nos Estados e afirmou que o Paraná se destaca neste cenário.“A boa administração do Paraná, que traz mais transparência ao serviço público, segurança jurídica e demonstra preocupação com as questões regulatórias, é um exemplo para as outras unidades da federação”, afirmou. Para ela, os estados que estão com as finanças em dia e que contam segurança jurídica

são um chamariz para os investidores, principalmente do mercado internacional. “Estamos em um momento em que todo o País precisa de mais investimentos estrangeiros. Um estado bem administrado tem capacidade de atrair investimentos do setor produtivo em diversas áreas. Isso se reverte em mais arrecadação e mais oportunidades para a sua população”, avaliou Latif,•

Foto: Jaelson Lucas

Paraná conquistou credibilidade no mercado financeiro, avalia empresa

de exposição acima dos limites legais MILITARES Após 30 anos de contribuição PROFESSORES Mulheres: Após 25 anos de contribuição Homens: Após 30 anos de contribuição POLICIAIS Mulheres: Após 25 anos de contribuição Homens: Após 30 anos de contribuição Em alguns estados, todos podem se aposentar após 25 anos de contribuição, por decisões judiciais ou leis locais RURAIS Mulheres: por idade, aos 55 anos Homens: por idade, aos 60 anos POLÍTICOS Deputados e senadores (a partir de 1997): 60 anos de idade e 35 de contribuição, pela Previdência Social ou pelo Plano de Seguridade dos Congressistas (PSSC). Só recebe aposentadoria integral (R$ 33,7 mil) quem contribuir por 35 anos para o PSSC. Caso contrário, valor é proporcional ao tempo de mandato Deputados estaduais e ex-governadores: Varia conforme o estado. No Paraná, plano especial para deputados nunca foi sancionado. Ex-governadores e viúvas recebem R$ 30.471 por mês, independentemente do tempo de mandato.•


4

Jornal

Centro Cívico

Seu Bairro

Seu Bairro

Seu Bairro

Seu Bairro

Seu Bairro

Seu Bairro

www.jornalcentrocivico.com.br

Parques, praças e terminais de ônibus também são lugar de leitura

Inova, Curitiba! Vem inovar comigo, Curitiba. Vem comigo retomar a vanguarda em nossa cidade. Aonde é que foi parar aquela capacidade inovadora que no passado foi uma marca de nossa Capital? Que fim levou aquela tradição de apresentar ao país e ao mundo soluções pioneiras para os problemas mais simples de uma cidade e os projetos inovadores para as grandes necessidades estruturantes? Curitiba já foi a cidade latino-americana que deu exemplos ao planeta. Infelizmente, esse nosso diferencial adormeceu, mas não podemos culpar o povo curitibano por isso. Faltaram, nos últimos anos, a liderança, o apoio, o abre-alas do poder público municipal. Mas vamos fazer Curitiba voltar a ser a cidade mais vanguardista do Brasil. Vem comigo, vem! Vamos juntos para o Vale do Pinhão, o nosso Vale do Silício das Araucárias. Todos são bem-vindos, o inovador, o criador, o empreendedor, o que não tem medo de errar e tem a ousadia de arriscar. Startups, fablabs, empreendedorismo, co-working, o vocabulário é novo, mas no fundo a vontade, as ideias, a imaginação são as mesmas da Curitiba que num passado recente tinha novidades quase todos os dias. O Vale do Pinhão já começou, ali no Moinho Rebouças, sede da nossa Fundação Cultural, que agora passa a ser o Engenho da Inovação. Estamos integrando Agência Curitiba, Ippuc, universidades, órgãos públicos e instituições privadas, para que o Vale do Pinhão seja o elo entre essas frentes e instituições no desenvolvimento tecnológico da cidade, gerando emprego e renda. Estamos revisando o plano de incentivo fiscal e tributário do ISS tecnológico e demais tributos municipais, e também readequando espaços e incentivos para as empresas instaladas ou que queiram se instalar no Vale do Pinhão. Nos preparamos para a nova modernidade, para vencer a burocracia, para promover o empreendedorismo com velocidade e eficiência. Nossos jovens estão antenados, empolgados, dispostos a empreender, mas precisam de uma liderança, de um porto seguro, do nosso incentivo. A Prefeitura será parceira de co-workings, fablabs, startups e todos os agentes e espaços de economia criativa neste grande projeto. O futuro é agora. Vem inovar comigo, Curitiba!

Foto:Alice Rodrigues/FCC

RAFAEL GRECA

REDAÇÃO

Cristiano Nagel é ator e tem pós-graduação em Narrativas Visuais. A professora Carla Viccini é graduada em Letras com pós em Literatura. Os dois se conheceram na Casa da Leitura Miguel de Cervantes, onde trabalhavam. O desejo de estimular a leitura fez com que criassem dois programas: o Próxima Parada: Posso Ler pra Você e o Hoje é Dia de Leitura no Parque. Próxima Parada Posso Ler pra Você percorre praças e terminais de ônibus. “Nós convidamos as pessoas para ouvirem a leitura de um capítulo de livro e, logo depois, entregamos um encarte com o texto e os endereços das Casas da Leitura”, explica Carla. Hoje é Dia de Leitura

no Parque é uma biblioteca móvel levada aos parques aos sábados e domingos. A cada fim de semana, são escolhidas duas áreas verdes. No último fim de semana, a biblioteca passou pelo Tanguá. No próximo fim de semana, estará no São Lourenço, no sábado (18), e no Tanguá, no domingo (19), das 10 às 16 horas. “Esses dois projetos são para lembrar que as pessoas podem ler o que quiserem, onde quiserem, porque a leitura é livre”, diz Carla. A iniciativa tem dado certo e os livros e as leituras chamam a atenção das pessoas. “Os visitantes dos parques ficam maravilhados com a seleção dos livros e o ambiente acolhedor”, conta o ator. E não é para menos: uma tenda branca, com tapetes, cadeiras, almofadas e puffs coloridos e a estante de livros com autores como Graciliano Ramos, Mia Couto,

George R.R. Martin, Fernando Pessoa e Fernando Morais atrai público de todas as idades. A biblioteca móvel chamou a atenção da Técnologa Maria Regina Schuck e do marido dela, o controlador de vôo, Paulo Belohlavek. Eles moram em Praia Grande, Santa Catarina, e estavam no Parque Tanguá neste fim de semana. “A leitura é essencial, é fundamental, traz conhecimento, nos faz viajar”, diz Maria Regina. A opinião dela é compartilhada com o marido. “Nós chegamos em Curitiba e nos deparamos com projetos de socialização e culturais invejáveis. Qualquer semente que lance ao solo na área cultural é sempre bem-vinda, elogiável, aplaudida”, disse Belohlavek. O casal estava acompanhado da curitibana Cristiane Ramos, dona de uma agência de Turismo, que se encantou com o pro-

jeto. “Achei ótimo, perfeito. Difundir a leitura é imprescindível. Fantástico!”, avaliou Cristiane. A comerciante Geane Takake é de Cascavel e estava com o filho Miguel, que não resistiu e pediu para ela ler uma história: “Gostamos muito. O Miguel adorou descansar, sentar um pouco e ouvir histórias diferentes. Ele se prendeu à leitura, achei muito legal.” A ideia também agradou o engenheiro civil Guilherme Gonçalves, que parou para ler uma crônica do jornalista e escritor Rubem Braga. “Eu adorei e acho que deveria ter em vários lugares. Um momento de cultura num lugar agradável. Dá pra distrair a cabeça”. O Hoje é Dia de Leitura no Parque vai até março, mas para garantir que o estímulo à leitura continue, Cristiano e Carla vão doar todos os livros para as Casas da Leitura.•

Zelador municipal terá acesso a Inscrições abertas para casamento dados da cidade em tempo real coletivo em Curitiba REDAÇÃO

O zelador municipal Renato Kiche esteve reunido com os responsáveis pela readequação do Centro de Controle Operacional (CCO) de Curitiba. Kiche conheceu as ferramentas de controle de trânsito, ônibus, táxis, câmeras públicas de monitoramento

e os serviços públicos que já estão integrados. Para trabalhar, ele terá acesso em tempo real às principais informações da cidade. “A manutenção urbana está sendo recomposta, o cenário que a cidade estava é assustador, mas aos poucos ela está voltando ao normal. Com o auxílio dessas ferramentas de tecnologia vou auxiliar as secretarias nos trabalhos. A cidade inteligente vai fazer mais com

menos”, ressalta Kiche. Mateus Leme Nesta semana, Kiche concluiu o mapeamento dos pontos de reparos na rua Mateus Leme. O trabalho, previsto para ser concluído até o fim do mês, terminou antes. Foram detectados mais de 1.500 pontos de fiscalização e reparo ao longo da via, que começa no calçadão do Setor Histórico e termina no bairro Abranches.•

REDAÇÃO

O Poder Judiciário do Estado do Paraná, o Sistema Fecomércio Sesc Senac e a Prefeitura de Curitiba promovem mais uma edição do casamento coletivo na capital. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até 1 de março no Sesc da Esquina, do Água Verde ou do Portão. A cerimônia civil,

que faz parte do Programa Justiça no Bairro Sesc Cidadão, será em 31 de março de 2017, no Memorial de Curitiba, em horário a definir. Também haverá com benção ecumênica. Para a inscrição é necessária a apresentação da Carteira de Identidade, CPF, Certidão de Nascimento, comprovante de renda de até dois salários mínimos por noivo e comprovante de endereço.

Serviço Inscrição para Casamento Coletivo Civil Data: até 1 de março Locais: • Sesc Água Verde - Avenida República Argentina, 944 • Sesc da Esquina - Rua Visconde Rio Branco, 969 • Sesc Portão - Rua João Bettega, 770 Outras informações: (41) 3304-2266


6

Jornal

Centro Cívico

Divirta--se

Divirtta-s ta-se

Divirr ta-se

Divirta-sse

Divirta-se

Divirta-se

www.jornalcentrocivico.com.br

Quinta na São Francisco REDAÇÃO

Da Rua Kellers, no Largo da Ordem até a esquina da Rua São Francisco com a Presidente Faria recebe todas as quintas-feiras, a partir das 7h, o projeto Quinta no Largo. O evento inclui feiras de produtos orgânicos, gastronomia, lazer

e recreação além de atrações culturais, que acontecem a partir das 16h, quando a rua é fechada para carros. O objetivo do projeto é incentivar a ocupação dos espaços públicos da cidade, revitalizando o centro histórico e valorizando produtores e artistas locais. As atrações acontecem na Rua Kellers (Largo da Ordem) até a Rua São Francisco (São Francisco).•

Telefones Úteis •CONSEG Juvevê Presidente: Cezar Luiz da S. Pereira Telefone: (41) 96075907 cpereira@sulbbs. com www.consegdojuveve1.blogspot.com. •Polícia Militar Emergência- 190 •Polícia Militar - 20° BPM - 3ª Cia Telefones: 33152299 / 3238-5397 •Polícia Militar - 20° BPM – 1ª Cia Telefone: 41 32520008 •5º Distrito Polícia Civil 3256-5233 •4° Distrito Polícia Civìl 3236-1824 •SIATE - 193 •Narcodenúncia 181 •Delegacias da Mulher do estado do Paraná: Curitiba: Rua Padre Antônio, 33, Centro, (41) 3219-860 •

Teatro do Absurdo em cartaz na cidade REDAÇÃO

A história de um professor especializado em aulas particulares sobre qualquer assunto é a base da peça A Lição, que fica em cartaz no Teatro Zé Maria entre os dias 9 a 26 de fevereiro, sempre às 20h, de quinta a sábado. Os ingressos custam R$ 20. Por meio de diálogos aparentemente absurdos, o problema universal da falha de comunicação e a procura incessante pela

informação são expostos neste espetáculo de forma cômica, mas também dramática, quando não trágica. O texto original do espetáculo é de Eugène Ionesco, considerado o pai do Teatro do Absurdo, e foi escrito em 1951. A trama se inicia com a chegada de uma nova aluna, interessada nos conhecimentos do professor e o que se segue são as diferentes relações de poder entre as personagens, com destaque para a criada, uma figura aparentemente onisciente.•

Data: 9 a 26 de fevereiro, sempre de quinta a domingo Horário: 20h Local: Teatro Zé Maria | R. Treze de Maio, 655 - São Francisco Ingressos: R$ 20 Informações: (41) 3324-8208

Curitiba está entre as cidades mais procuradas para o Carnaval 2017 REDAÇÃO

Curitiba é a oitava cidade mais procurada para o Carnaval de 2017, de acordo com o site de reservas Booking.com. A capital do Paraná ganhou uma posição em relação à mesma lista publicada no ano passado. Para a apuração dos

dados, a Booking levantou informações sobre reservas de hospedagem feitas entre 25 e 28 de fevereiro. Já em 2016, os números são referentes ao período de 3 a 10 de fevereiro. Para a presidente do Instituto Municipal de Turismo de Curitiba, Tatiana Turra, a diversidade da oferta da cidade é um dos fatores determinantes para figurar na lista das preferidas pelos

Foto: Embratur

Largo da Ordem: Um dos pontos turísticos de Curitiba mais movimentado

turistas. “Quem procura um carnaval tradicional, com festa e folia, encontra várias opções nos clubes e casas noturnas da cidade, além do carnaval de rua. Quem aprecia rock e música alternativa

também pode se divertir nos festivais que acontecem nessa época. Ainda, quem procura descansar e fazer passeios tranquilos pode contar com os parques e bosques de Curitiba.”•


www.jornalcentrocivico.com.br

Esp pecial

Especial

Especial

Esp peciial

Especiall

Especial

Jornal

Centro CĂ­vico

7


8

Jornal

Centro Cívico

Saúdee

Saú úde

Saú úde

Saúdee

Saúde

Vacina contra o HPV ainda tem pouca procura nas Unidades de Saúde REDAÇÃO

A procura por vacinas contra o HPV, o papiloma vírus humano, continua baixa no Paraná. A campanha atualmente abrange meninas de 9 a 14 anos e meninos de 12 e 13 anos, além de jovens de 9 a 26 anos que vivem com HIV/Aids. A ampliação da campanha para o sexo masculino, em 2017, tem o objetivo de reduzir a circulação do vírus e proteger contra os cânceres de garganta, pênis e ânus. “Com a vacina, as chances de reduzir o número de casos de doenças causadas pelo HPV nas futuras gerações são grandes. Para isso, precisamos de maior adesão à campanha e garantir que a meta de vacinar pelo menos 80% do público-alvo

seja cumprida”, destaca a chefe do Centro estadual de Epidemiologia, Júlia Cordellini. Em meninas, a vacina protege contra o câncer de colo de útero, que atualmente é o 3º mais frequente e a 4ª causa de morte por câncer em mulheres no Brasil. Em 2015, o Paraná registrou 333 mortes pela doença. A vacina é gratuita e está disponível em todas as Unidades de Saúde dos 399 municípios do Estado. Proteção Para garantir a imunização completa são necessárias duas doses da vacina com intervalo de seis meses entre as aplicações. “Com as duas doses, a vacina tem uma eficácia de 98%. Então, é importante não se esquecer de retornar às Unidades de Saúde após seis meses para receber a

segunda dose e garantir essa proteção”, orienta Júlia. Em 2016, apenas 47% das meninas se vacinaram do Paraná. E dessas, somente 19% retornaram para a segunda dose. No total, 82.037 pessoas do sexo feminino faziam parte do público-alvo. Na vacinação para portadores de HIV/Aids, o esquema vacinal inclui três doses. A chefe da Epidemiologia ressalta que a vacina é reconhecida internacionalmente. “A vacina estimula a produção de anticorpos específicos para os quatro tipos do HPV que circulam no Brasil. Ela é segura e eficaz. Nas aplicações só registramos efeitos colaterais leves e breves, como dor no local da injeção e dor de cabeça. Isso demonstra que não há razão para se preocupar”, reforça.•

Saúde

www.jornalcentrocivico.com.br rnalcentroci civi ci vico vi co.c co .com .c om.br om

Presença de lactose deverá ser informada nos rótulos de alimentos As novas regras para rotulagem de produtos com lactose foram publicadas dia 9/02, descritas em duas resoluções da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Isso vale para alimentos com mais de 100 miligramas de lactose para cada 100 gramas ou mililitros do produto. Ou seja, qualquer alimento que contenha lactose em quantidade acima de 0,1% deverá trazer a expressão “Contém lactose” em seu rótulo. A primeira resolução é a RDC 135/2017 que inclui os alimentos para dietas com restrição de lactose no regulamento de alimentos para fins especiais. A segunda é a resolução RDC 136/2017 que define como as informações de lactose devem ser colocadas no rótulo, independentemente do tipo de alimento. Limite de lactose Esse limite está baseado em referências técnicas e na experiência de países que adotam a rotulagem de lactose há mais tempo, como Alemanha e Hungria. O limite de 100 miligramas é entendido como seguro para as pessoas com intolerância à lactose. De acordo com avaliação da Anvisa, a rede de laboratórios disponível no Brasil tem capacidade para avaliar a presença de lactose nesses níveis. Os fabricantes de alimentos poderão também empregar a expressão “baixo teor de lactose” ou “baixo em lactose” nos casos em que a quantidade de lactose estiver entre 100mg e 1g por 100g ou mililitros do alimento pronto conforme instruções do fabricante. Com as novas regras, o mercado brasileiro de alimentos terá três tipos de rotulagem para a lactose: “zero lactose“, “baixo teor” ou “contém lactose”.•


www.jornalcentrocivico.com.br

Cusina

Cusina

Cusina

Cusina

Mini Dicionário de Técnicas e Termos Culinários GISELE SOUZA

Na maioria das vezes quando abrimos um livro de receitas nos deparamos com técnicas e termos culinários que não fazemos ideia do que significa, então resolvi passar aqui pra vocês um resumo desses “palavões” que encontramos nesses livros de receitas. O que é banho-maria? É o nome dado ao processo de aquecer ou cozinhar lentamente qualquer ingrediente, com o uso de uma panela de água quente e outro recipiente que não deve ter contato com a água, e nesse recipiente de cima é onde deve estar o que você deseja aquecer ou cozinhar. O que é besuntar? Consiste em pincelar com algum tipo de

gordura o alimento que está sendo grelhado ou assado, para que não fique ressecado. O que é apurar? Apurar é deixar cozinhando em fogo brando para que vá evaporando o líquido nele contido para reduzir o seu volume e concentrar o seu sabor. Como identifico ponto de bala mole? Ponto de bala mole é o ponto em que uma pequena quantidade de calda forma uma bolinha macia quando resfriada em água. Como sei que a calda está em ponto de fio? Para saber se a calda está em ponto de fio, coloque um pouco da calda em um prato e espere esfriar um pouco. Depois, com a ponta dos dedos, aperte e puxe. Deverá se formar um fio que não se desmancha. O que é curtir? É fazer com que o ali-

mento tome fortemente o sabor de um molho ou bebida alcoólica. O que é demolhar? Demolhar ou deixar em de molho é manter o alimento em água, durante um tempo, para amolecer ou perder o excesso do sal. O que é escaldar? Escaldar é despejar um líquido fervente sobre um alimento ou ainda mergulhá-lo em água fervente por alguns instantes. O que é flambar? É uma técnica que consiste em colocar uma bebida alcoólica tipo conhaque, whisky e rum e adicionar um pouco de fogo para que o alimento “pegue fogo” O que é gratinar? É tostar a superfície de um prato levando-o ao forno, depois de coberto com molho branco e polvilhado com queijo ralado por exemplo.

O que é macerar? Macerar é deixar um alimento dentro de um molho ou tempero para que tome gosto e amoleçam suas fibras O que é ponto de quebrar? É quando uma pequena porção da calda ao ser colocada em água fria, forma uma bala dura, isto é ponto de quebrar. O que é vinha d’alhos? É uma mistura feita de vinho, alho, louro, salsinha, cebolinha verde, pimenta-do-reino e cebola espetada com cravos, utilizada para deixar de molho carnes, peixes e aves. O que é untar? Untar é passar margarina, manteiga ou óleo em formas ou superfícies de trabalho. O que é gelatinizar? É dar consistência firme à preparações, as quais tenham a gelatina como ingrediente.•

Dicas de Cozinha

Cusina

Cusina

Jornal

Centro Cívico

9

Contrafilé com batatas rústicas

Por Friboi

Serve: 4 pessoas Tempo de preparo: 50 minutos Grau de dificuldade: Avançado Corte: Contrafilé Cortes alternativos: Coração da Alcatra, Filé Mignon Ingredientes 4 bifes de contrafilé de 150 g cada Sal e pimenta a gosto 3 colheres (sopa) de azeite 1/2 xícara (chá) de suco de caju 4 fatias de bacon 300 g de batatas pequenas cozidas com casca cortadas ao meio 2 colheres (sopa) de manteiga 2 colheres (sopa) de alecrim picado Modo de preparo Tempere a carne com o sal, a pimenta e o suco de caju. Cubra e deixe na geladeira por 30 minutos. Em uma frigideira anti-aderente, aqueça o azeite e doure os bifes, colocando aos poucos o líquido da marinada para ficar suculento. Reserve. Em uma frigideira anti-aderente, derreta a manteiga e doure as fatias de bacon, Retire o bacon e na gordura que se formou, doure as batatas junto com o alecrim, Sirva os bifes com uma fatia de bacon e as batatas.

Contrafilé REDAÇÃO

Ao falar sobre culinária é importante destacar algumas dicas que são utilizadas pelos chefes de cozinha para que seus pratos se tornem sensacionais. É esse o segredo do sucesso de muitos restaurantes que alinham experiências com truques gastronômicos. Cada região do Brasil tem suas peculiaridades e temperos próprios. Às vezes, um tempero ou outro pode dar o sabor especial à comida! Ou mesmo, a forma de cozinhar ou preparar algum alimento. São esses cuidados que poderão facilitar ao

cozinheiro ou iniciante a manejar bem as suas ferramentas na cozinha. Junte pratos, panelas, talheres, outros utensílios e mãos na obra.

Organize sua Cozinha •Para ser eficiente separe os elementos mais utilizados e coloque-os em um local de fácil acesso. •Invista em equipamentos de boa qualidade, pois serão utilizados por muito tempo. •Veja vídeos na internet ou assista programas de culinária para descobrir truques para congelar ou fazer comidas rápidas. Isso ajudará se tiver for uma pessoa atarefada. •Saiba separar por etapas, isso facilitará a produção. Pegue todos os

ingredientes, corte os alimentos, deixe cozinhar e prepare o prato. Se fizer tudo de uma vez, talvez gaste maior tempo para produzir. •Use uma iluminação boa e proteção para que caso um lâmpada quebre não caia sob os alimentos. 6) Opte por uma coifa para sugar a fumaça da sua cozinha. Se vai planejar a sua cozinha procure colocar um piso antiderrapante para se livrar dos acidentes. •Planeje um cardápio para cada dia da semana. •À medida que os itens forem acabando, faça uma lista para lembrar de trazer na próxima compra. Quando for ao supermercado, não saia

de casa sem a lista de compras. •Não deixe itens desnecessários na cozinha, pois eles atrapalham e ocupam espaço. Jogue fora ou doe os itens que puder. Seja higiênico na cozinha, use avental, luvas e touca quando necessário. •Procure lavar as louças todos os dias. Não deixe para o outro dia, pois o mau cheiro poderá tomar conta da sua cozinha e também trazer insetos indesejáveis! •Troque utensílios de madeira (tábua de carne, colher de pau, panelas, etc.) por plástico ou alumínio. Esses elementos aglomeram fungos e bactérias que podem causar danos à saúde.•

O corte de contrafilé é chamado dessa maneira por sua localização no boi, separada do filé-mignon apenas pelas vértebras lombares. Possui uma camada de gordura lateral que deixa a carne macia, suculenta e com sabor acentuado. É ideal para bifes de chapa, estrogonofe, grelhados, rosbife, medalhões, churrasco, grelha e assados. A Friboi possui peças fracionadas de contrafilé, contrafilé divido ao meio e contrafilé sem noix. O contrafilé pode pesar até 8 kg, porém também é comercializado em porções que variam entre 1 kg e 2 kg. O contrafilé é constituído dos cortes filé de lombo e filé de costela. É um dos cortes mais clássicos, saborosos e apreciados. Para ficar mais saboroso, deve ser servido malpassado ou ao pont.•

Sua receita no Centro Cívico Quer ter a sua receita publicada no jornal Centro

Cívico? Envie-nos a sua receita para redacao@jornalcentrocivico.com.br. Se a sua receita for aprovada, ela será publicada aqui.•


10 Centro Cívico Jornal

Motor

Motor

Motor

Motor

Motor

Motor

Motor

www.jornalcentrocivico.com.br

Novo CITROËN AIRCROSS tem crescimento Novo Tracker inova o segmento SUV de vendas de 51% em 2016 REDAÇÃO

Um ano depois de chegar renovado ao mercado brasileiro, o Novo Citroën AIRCROSS comprova sua aceitação por parte dos consumidores. Entre janeiro e novembro de 2016, o modelo obteve 6.557 unidades comercializadas, um aumento de 51,4% em relação às 4.331 registradas no mesmo período de 2015. Considerando somente o mês de novembro de cada ano, o aumento foi ainda mais expressivo: um

crescimento de 86,1% (685 em 2016 ante 368 de 2015). Tudo isso em um período de forte retração no mercado automobilístico brasileiro, com vendas 20,8% inferiores. O Novo Citroën AIRCROSS também foi um dos poucos modelos a aumentar suas vendas em seu segmento. O excelente resultado se deve, principalmente, à renovação do modelo realizada no final do ano passado. Na linha 2016, o Novo Citroën AIRCROSS ganhou um design mais dinâmico e moderno, novas tecnologias (central multimídia

com tela touchscreen de 7 polegadas, câmera de ré...), mais conforto (presença de direção elétrica, nova definição do conjunto de suspensões...) e economia (motores com etiqueta A de consumo, pneus “verdes”, alongamento das relações de marchas, presença de botão Eco Drive etc.). “Com o lançamento recente do AIRCROSS ST@RT, versão com venda exclusiva pela Internet, aumentamos ainda mais a atratividade comercial do modelo ”, afirma Paulo Solti, diretor geral da Citroën do Brasil.•

REDAÇÃO

A marca traz para o mercado brasileiro o Novo Tracker, o primeiro SUV urbano compacto equipado com motor turbo Flex, transmissão automática e sistema de conectividade total. O Novo Tracker caracteriza-se pelas mudanças visuais e de acabamento que deixam o modelo mais elegante e sofisticado. Além disso, o modelo passa a oferecer itens adicionais de segurança e comodidade, alguns deles incomuns na categoria. Destaque para o alerta de ponto cego, para a câmera de ré com alerta de movi-

mentação traseira e para o sistema de partida da ignição por botão. Outra novidade relevante é a adoção da direção elétrica progressiva e de uma nova calibragem para a suspensão, exclusiva para o mercado brasileiro. Ela é mais firme e ao mesmo tempo mais confortável para garantir um comportamento dinâmico referencial tanto no uso urbano como no rodoviário. “O segmento dos utilitários esportivos compactos é o que mais cresce no país, e o Novo Tracker conta com diferenciais competitivos relevantes para continuar conquistando ainda mais consumidores e ajudar a reforçar a liderança da

marca Chevrolet no mercado brasileiro”, destaca Marcos Munhoz, vice-presidente da GM do Brasil. O Novo Tracker é ofertado em duas versões de acabamento: LT e LTZ, sempre com o motor turbo Flex de até 153 cavalos, transmissão automática de seis marchas, sistema Stop/ Start, telemática OnStar, multimídia MyLink com Android Auto e Apple CarPlay, entre outros itens de conforto e conveniência. São cinco opções de cores: Branco Summit, Preto Ouro Negro, Prata Switchblade e as inéditas Vermelho Baroque e Cinza Graphite. A garantia do veículo é de três anos.•

2ª geração do Veloster Renault Captur é apresentado no Brasil Modelo parte de R$ 78,9 mil no 1.6 e no 2.0 automático R$ 88,5 mil e aposta no tamanho JORGE MORAES

REDAÇÃO

A Hyundai decidiu passar por cima das polêmicas envolvendo a aposta cupê da marca no mercado brasileiro e anunciou que o Veloster de três portas 2018 deve ser apresentado no fim deste ano. O modelo deve entrar para a linha de produção no segundo semestre e será fabricado pela sul-coreana. Quanto ao visual, a Hyundai deve adotar um padrão na parte externa, já que o conceito de layout dos últimos veículos apresentados pela montadora está baseado em uma imagem mini-

malista. A grande frontal será trapezoidal, por exemplo, fazendo alusão ao i30 recém lançado. O escapamento central será duplo e os para-choques prometem ser mais agressivos. Na motorização, deve contar com um 1.6 GDI ajustado, com um aumento de potência alinhado ao câmbio manual de até seis marchas ou automático com até sete. Para enfrentar nomes de peso do segmento esportivo, como Renault Clio RS200 e Ford Fiesta ST, a Hyundai prepara o segmento chamado de “N”. Esta nova geração de Veloster deve contar com um propulsor 2.0 turbo, o que rende 250 cavalos.•

A Renault apresenta o novo Captur que oferece maiores alturas em relação ao solo, posição de direção, comprimento e entreeixos da categoria. Amanhã avaliaremos as versões que são feitas no complexo Ayrton Senna no Paraná. O novo utilitário está disponível em duas motorizações: o 1.6 SCe (novo motor) que oferta 120 cavalos de potência e o 2.0 16V responsável por 148 cv. Em torque, são 16,2 kgfm a 4.000 rpm seja com etanol ou gasolina no 1.6 e uma transmissão manual de seis velocidades. Já o 2.0 oferece

um torque de 20,9 kgfm a 4.000 rpm, quando abastecido com etanol, e 20,2 kgfm a 4.000 rpm com gasolina e um câmbio automático. No quesito segurança, todas as versões contam com quatro airbags e controle de estabilidade (ESP). A primeira aparição do modelo no Brasil foi no Salão do Automóvel de São Paulo, em novembro do ano passado. O carro visualmente é muito bem resolvido e no frontal, luzes diurnas de LED na dianteira em formato de “C” ao redor dos faróis de neblina que alongam a grade inferior. As rodas disponíveis são de muito bom gosto de aro 17 polegadas disponíveis em dois desenhos. A traseira conta com lanternas de LEDs,

ponteira do escapamento cromada e um friso cromado abaixo do porta-malas. Na cabine esta dispo-

puscular que acende as luzes automaticamente a depender da luminosidade e sensor de chuva que ativa o para-brisas

Modelo inédito apresenta maiores proporções em relação aos concorrentes

nível um quadro de instrumentos que conta com um velocímetro digital e displays em formato de meia-lua de cada lado. Para a segurança de série, o controle de cruzeiro atua em conjunto com o limitador de velocidade. Também está disponível sensor cre-

quando necessário. Com direção hidráulica, o utilitário conta com retrovisores laterais rebatíveis eletricamente, apoio de braço para o condutor, ar-condicionado automático, velocímetro digital e vidros elétricos nas quatro portas.•


www.jornalcentrocivico.com.br

Tecnologia

Tecnologiaa

Tecnologia

Teccnologia

Tecnooloogia

Jornal

Centro Cívico

11

Anuncie BMW acredita no futuro dos hologramas para mercado automóvel Aqui

(41) 3364-1277

iPhone 8 poderá ser recarregado sem fios

REDAÇÃO

Os rumores aumentam à medida que se vai aproximando do lançamento do novo aparelho iPhone 8. A ser lançado este ano, na celebração do 10º aniversário do aparelho, o

iPhone 8 poderá ganhar a opção de carregamento wireless. Uma das questões que o sugere foi o facto da Apple se ter juntado ao Wireless Power Consortium, o que indica que poderá a trabalhar nesta tecnologia. Os rumores adiantam que o iPhone 8, ou o iPhone X, poderão chegar aos mer-

cados com a tecnologia wireless inductive charging, o que significa que para recarregar o aparelho basta coloca-lo numa superfície própria sem a necessidade de fios. Esta já é uma funcionalidade de aparelhos concorrentes como é o caso do Samsung Galaxy, Google Nexus e o Microsoft Lumia.•

ANDREIA SILVA

Nos últimos anos, a BMW tem vindo a lançar novas funcionalidades nos seus veículos de forma a modernizá-los e tem-no feito através do primeiro evento do ano que decorre em Las Vegas, a CES. Na CES 2015, apresentou o controlo por gestos que está agora disponível nos modelos das séries 5 e 7 da marca assim como, no ano passado apresentou a tecnologia AirTouch. Para a CES 2017, a marca não

podia deixar de trazer uma novidade e como tal, HoloActive será uma nova tecnologia que a marca irá mostrar na exposição e posteriormente incluir nos seus próximos veículos. A BMW acredita que os hologramas têm futuro no mercado automóvel e por isso a tecnologia HoloActive é exatamente a capacidade que o automóvel terá de emitir hologramas no seu interior. O propósito desta tecnologia passa por fazer com que exista uma interação total do condutor com o veículo tornando a relação veículo-condu-

tor algo familiar e intuitivo. Serão projetados hologramas ao nível do volante, para que o condutor seja capaz de os utilizar apenas com a única mão que tem disponível, através de uma câmara e senores, os hologramas serão capazes de detetar a posição dos dedos/mão do condutor e quando uma função for selecionada a mesma será ativada. A BMW tem vindo a inovar os seus automóveis, esperemos pela CES 2017 para ver as qualidades desta tecnologia HoloActive e mais tarde os veículos com ela incorporada.•


3


Jornal Centro Cívico/ Ed 147/2017