Page 1

GERAL

CORREIO DO POVO ALEXANDRE MENDEZ

QUARTA-FEIRA, 11 de julho de 2007 — 17

Cheia do rio Paranhana assusta Igrejinha não tinha inundação semelhante desde 1982. Prefeitura teme casos de leptospirose e hepatite Maurício Boff

erca de 140 pessoas das comunidades ribeirinhas de Morada Verde, Cohab e Vila Nova foC ram atingidas pela elevação do rio Paranhana em

Viajante tratou de esperar sentado

Aeroporto lotado em dia de neblina

O saguão do Aeroporto Internacional Salgado Filho e quase todos os estabelecimentos do AeroShopping permaneceram lotados ontem em função dos atrasos nos vôos devido à forte neblina. Muitos passageiros improvisaram poltronas como cama, enquanto outros deitaram sobre as bagagens perto da área de checkin. O dia foi marcado por inúmeras reclamações de quem desejava viajar ou aguardar a chegada de alguém. Um vôo para São Paulo, agendado para decolar às 9h10min, só deixou Porto Alegre às 17h43min, por exemplo. Segundo a Infraero, o Salgado Filho possui Instrument Landing System (ILS), que permite aterrissagens e decolagens por instrumento mesmo com reduzidas condições de visibilidade. O aeroporto, porém, tem um ILS 1 – o mais simples. Para que ocorra um pouso via ILS 1, é preciso teto mínimo de 60 metros e 800 metros de visibilidade horizontal. O ILS 2, que permite operações mais precisas, está em fase de implantação e só deverá começar a funcionar na Capital em 2008.

15 metros acima do seu leito normal no município de Igrejinha, a 83 quilômetros de Porto Alegre. Segundo moradores, a chuva teria atingido com mais intensidade a cidade entre as 19h de segunda-feira e o início da manhã de ontem. A força do temporal deixou em alerta Elisete Vallim, de 24 anos, o marido e o filho, de 6, residentes de Morada Verde. “Nossa casa balançava com o vento. A gente sabia que o arroio, nos fundos do terreno, vinha subindo. Por volta das 21h, o piso estava encharcado. Não demorou 15 minutos para a água tapar meu joelho”, relatou a dona de casa. Elisete não teve tempo de salvar a mobília e os eletrodomésticos. A força do Paranhana represou o arroio Sanga-Funda, que transbordou e inundou outras re-

sidências da localidade. Vizinho de EliseLUIS GONÇALVES te, o operário João Carlos dos Santos, de 25 anos, disse que precisou deixar o trabalho na manhã de ontem para auxiliar o pai em casa, temendo uma nova subida do rio. “A gente sofre para comprar as coisas. Aí vem uma enchente e leva tudo”, desabafou Santos. O secretário municipal de Saúde e Assistência Social, Vanderlei Petry, lembrou ontem que Igrejinha não registrava uma inundação significativa do Paranhana desde 1982. Ao todo, foram 35 casas atingidas. Segundo Petry, o problema não foi maior pela contribuição de habitantes com roupas, colchões e alimentos. O secretário teme que o acúmu- Moradores ficaram desabrigados com o avanço da água lo de água nas três localidades possa aumentar dos em associações de bairros e postos de saúde. Em Parobé, banhada pelo Paranhana, cerca de 60 os casos de leptospirose e hepatite. Em Igrejinha, os desabrigados foram instala- pessoas foram acolhidas em ginásio municipal.

Frio já matou dez na Argentina Chile e Uruguai são afetados O frio que afeta a Argentina deixou nas últimas 24 horas pelo menos dez mortos, centenas de desabrigados, estradas bloqueadas e atrasos nos aeroportos. As companhias de petróleo chegaram a baixar o preço dos combustíveis para ajudar na diminuição do déficit energético. O Serviço Meteorológico Nacional afirmou que a onda de frio continuará pelo resto da semana. Na província de ROBERTO ACOSTA / AFP / CP Córdoba (centro), um bebê de três dias morreu de hipotermia em um assentamento na periferia da capital e um indigente de 62 anos foi achado sem vida no banheiro de um posto de gasolina, onde tentou se refugiar do frio de 3,8 graus negativos. As vítimas se somam a outro indigente que morreu na segunEm La Plata, neve acumulada levou à prática de esporte da-feira, quando uma inesperada precipitação de neve atingiu a cidade. Em San Luis, uma mulher e seus dois filhos morreram intoxicados por monóxido de carbono, o que se soma à morte de dois mendigos encontrados na segunda-feira nas ruas de Rosário (310 km ao Norte de Buenos Aires). Na província patagônica de Chubut (Sul) um vereador do partido governista morreu congelado durante uma excursão de caça na zona andina, em meio a temperaturas que rondavam os 20 graus abaixo de zero.

A forte onda de frio que ocorre desde o fim de semana no Chile, com temperaturas que chegaram a 18 graus negativos, causou a morte de pelo menos seis pessoas em diversas localidades ao Sul do país. Na capital, Santiago, ontem de manhã a temperatura chegou ao recorde de 4,4 graus negativos, no Leste. Em Puerto Montt (cidade a mil quilômetros de Santiago), o frio congelou a tubulação de água potável e obrigou o fechamento de estradas. O frio intenso também no Uruguai está causando superlotação no setor de emergência dos hospitais públicos. Segundo um porta-voz do Hospital Pasteur, de Montevidéu, há também muitos casos de hipotermia. A Direção Nacional de Meteorologia alertou ontem que o forte frio deve continuar pelo menos até esta quinta-feira, com temperaturas mínimas abaixo de zero.

Grupo quer cercar o Harmonia

A Comissão Estadual da Semana Farroupilha quer o cercamento do Parque da Harmonia, que abriga o evento. A medida, segundo o presidente da comissão e do Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore, Manoelito Savaris, VALMOCI VASCONCELOS dará mais segurança aos visitantes. Manoelito e o presidente do MTG, Oscar Gress, visitaram ontem o Correio do Povo. Segundo eles, está quase tudo pronto para a Semana Farroupilha, que terá como tema “Assim se movimenta o gaúcho”. O evento começa em 18 de agosto, com o acendimento da Chama Crioula, em São Nicolau. Gress e Manoelito visitaram o Correio do Povo

070711-correiodopovo-cheia-do-rio-paranhana-assusta  

Igrejinha não tinha inundação semelhante desde 1982.Prefeitura teme casos de leptospirose e hepatite CORREIO DO POVO QUARTA-FEIRA,11 de julh...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you