Page 1


histÓria


Os povos Bantu, guerreiros que ocupavam a região de Moçambique desde o século 2, tiveram os primeiros contatos com os navegadores portugueses no começo do século 15, que em busca de ouro, marfim e escravos estabeleceram suas primeiras fortificações na costa do sudeste africano. Até o final do século 19, a ação portuguesa limitava-se à exploração econômica. Durante a Conferência de Berlim (1884-1885), as potências européias da época definiram os contornos finais de Moçambique. Para demarcar sua colônia e fazer frente à Inglaterra, que dominou a vizinhança, Portugal impôs uma ocupação militar ostensiva no território moçambicano. O século 20 foi conturbado, repleto de golpes, guerras civis e movimentos de resistência ao domínio português. Foi só no começo dos anos 1960, no entanto, que os movimentos de emancipação conseguiram fazer frente a um enfraquecido domínio português. Depois de mais de 10 anos de luta armada, a independência Moçambicana foi oficializada em 1975. A nova realidade política, no entanto, não impediu que os conflitos internos dessem origem a uma grande guerra civil que durou até 1992. Desde então, o país vive relativa estabilidade política e já realizou quatro eleições democráticas.


números de

moçambique Atualmente, Moçambique tem uma população estimada em mais de 23,5 milhões de habitantes. Deste total, apenas 3% têm mais de 65 anos. A expectativa de média de vida no país é de cerca de 52 anos, segundo dados do documento The World Factbook da CIA. Isso faz de Moçambique o 10º país com pior expectativa de vida ao nascer do mundo. Atrás apenas de países como Afeganistão, Chade e Somália.


Confira outros dados da

sociedade

moçambicana: Os moçambicanos têm, em média, 17 anos de idade. Em termos gerais, 51,1% da população do país possui entre 15 e 64 anos. Outros 46% estão na faixa que vai de 0 a 14 anos. Apenas 3% tem mais de 65 anos.

De cada mil crianças que nascem em Moçambique, cerca de 77 não completam sequer um ano de vida. É a 11ª primeira pior taxa de mortalidade infantil do mundo

A cada cem mil nascimentos, estima-se que 550 mães morrem. É a 23ª pior taxa de mortalidade materna do mundo.

Mais de metade da população moçambicana é anafalbeta

Para quem chega à escola, a expectativa é 9 anos de estudos, em média. Para se ter uma ideia, a população dinamarquesa possui, em média, 17 anos de estudos. No Brasil, são 14 anos na escola.


saĂşde


Estima-se que exista apenas 0,02 médicos para cada mil moçambicanos. A Organização Mundial da Saúde indica que é necessário, no mínimo, 2 médicos para cada mil habitantes. É o sétimo país com maior número de mortes por HIV. Só em 2009, 74 mil pessoas morreram vítimas da doença. Estima-se que cerca de 1,4 milhão de moçambicanos estejam infectados pela AIDS. A malária é o principal problema de saúde pública em Moçambique. Estima-se que 23% das mortes ocorridas dentro de hospitais sejam por malária. Do total de mulheres grávidas no país, 34% têm o parasita. Nas áreas rurais, a malária é responsável por 400 mortes de mães em cada mil nascimentos.


Cultura

O português é a língua oficial de Moçambique. Mas, pelo menos, outros quarenta dialetos estão presentes na cultura moçambicana. Em 2007, segundo dados do Censo, o português era a primeira língua de apenas 10% da população.


ECONOMIA

Apesar dos incentivos do governo e da ajuda externa, em 2008, 54% da população moçambicana estava abaixo da linha de pobreza. Tem o 15º pior PIB per capita do mundo. No ano passado, o PIB do país representou 1.100 dólares para cada moçambicano. Para se ter uma ideia, no Brasil, o PIB per capita é de 11.600 dólares. Nos Estados Unidos, 48.100 dólares.

ECONOMIA

No ano passado, estima-se que 9,9 milhões de moçambicanos compunham a força de trabalho do país. Em 1997, 21% da população economicamente ativa do país estava desempregada. A dívida pública do país, em 2011, foi de 43% do PIB. Para se ter uma ideia, a dívida pública da Grécia (principal protagonista da atual crise da zona do euro) é de mais de 165% do PIB.


RELIGIÃO Segundo o Censo de 2007, naquele ano, 28% da população era católica; 27,7%, protestante; 17,9%, mulçumana e 18,7% dos moçambicanos não tinham religião.


Faça diferença na sua vida e de todos ao seu redor

Seja um missionário

O trabalho missionário só se torna possível quando realizado em equipe, onde algumas pessoas planejam e executam o trabalho e outras oram e contribuem financeiramente para a realização dos projetos missionários. A Sepal é uma agência missionária e cada missionário forma sua equipe de parceiros de ministério. Você pode fazer parte da nossa equipe ministerial, sendo um parceiro em oração ou no envio de sua contribuição financeira. Você receberá regularmente relatórios e informativos. Para mais informações, faça contato com sandro.silva@sepalmocambique.org / clarissa.silva@sepalmocambique.org

Acompanhe o nosso trabalho nas redes sociais. SepalMocambique

SepalMocambique

sepalmocambique.org Servindo pastores e líderes.

Sepal Moçambique - Dados do país  

Dados de moçambique

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you