Page 89

Longe da água (2004), lançado também na Argentina; O segundo tempo (2006), O gato diz adeus (2009) e Diário da queda (2011), que sairá na Alemanha, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Inglaterra, Itália, Israel e Portugal e teve os direitos vendidos para o cinema. Michel contou que, quando pensou em fazer um novo livro, quis explorar uma relação entre avô e neto e planejou um personagem com Alzheimer. Por conta da faixa etária, o pai do protagonista incorporou essa característica. A morte do avô também já havia sido prevista, mas as características dos personagens foram criadas e experimentadas ao longo da escrita, assim como o personagem João, o amigo que sofre o acidente na infância, o único, aliás, nomeado no livro, foi ganhando importância a ponto de sua participação tornar-se essencial no processo de criação. O autor ressalta que "as coisas vão acontecendo e se desenvolvendo e quando você menos espera já vão tomando rumo e a história começa a crescer e ter suas peculiaridades". O tema do judaísmo e do holocausto teve uma abordagem original. Laub optou por não tratar o avô sobrevivente de um campo de concentração como vítima, o que normalmente é muito explorado pelos escritores, mas explorar o ponto de vista de uma pessoa que passou pela tragédia e teve que crescer e viver em um país diferente do seu, com uma cultura inversa e como isso interferiu em suas atitudes e na vida de seu neto. Com experiências e conhecimentos de sua própria vida dentro da cultura judaica, Laub mostra que o neto não conhece em profundidade a história do

89

Rubato  

Revista com espaço total dedicado à Literatura.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you