Page 80

trar. A imagem também narra, mesmo se não tivermos uma sequência. Uma pintura pode contar uma história, ou pelo menos indicar que algo aconteceu ou está para acontecer. Todo roteiro, mesmo sem sabermos se será filmado, encenado ou desenhado, é uma sequência de cenas, de momentos. Portanto, é possível representá-lo por imagens. Assim, conscientes do potencial narrativo tanto da “linguagem móvel” como da “linguagem estática”, vamos escolhendo qual recurso usar, de acordo com o que cada momento da narrativa sugere ou exige. Às vezes, recursos de cinema (enquadramentos, sequência de planos). Às vezes, recursos de revista (composição da página, design gráfico do livro todo, efeitos da virada da página na narrativa). E, às vezes, recursos literários, quando a imagem se recolhe e deixa a palavra falar.

Como funciona a união da palavra com a forma gráfica? Penso nos códices medievais, aquelas bíblias ilustradas com pequenos desenhos, as iluminuras, e decoradas com grafismos. Todo texto impresso chega ao leitor em alguma forma gráfica e física. Temos o papel, o tipo de letra, o tamanho do livro etc. E, às vezes, temos imagens acrescentadas. Temos aí dois casos distintos: um, quando o texto não precisa de imagem absolutamente. A inclusão de imagens é uma decisão editorial, o texto por si só basta. Temos aí a literatura. A obra de Monteiro Lobato é quase

80

Rubato  

Revista com espaço total dedicado à Literatura.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you