Page 59

tunidade de encontrar os escritores andando ao lado da gente na rua, como alguns dos escolhidos da Granta, que estavam comemorando as boas novas pelos bares ao redor da nossa pousada.

segundo dia (06/07/2012) Drummond – o poeta moderno Uma das minhas mesas favoritas das duas Flips a que eu já fui. Antonio C. Secchin e Alcides Villaça discutem o que significa ser moderno para Drummond abordando tanto os livros mais famosos do poeta quanto escritos praticamente desconhecidos de seus anos de formação. Gostei muito desse encontro não só por serem escritores que estudaram Drummond, mas também porque analisaram meu poema favorito dele, O Elefante. (Poema o elefante/encontro de forças de Drummond/além da matéria há o olhar do elefante, espiritualizado/Rosa do povo - provocações sobre ser ou não político/O elefante andando para fora a procura de amigos em um mundo que não é fácil, onde podemos perceber a condição igual do poema. Reconhecer o outro/ Palavras que são fugitivas da imagem. Elefante faminto do que? Interioridade das coisas, faminto de essência; marca de Drummond, ele quer o absoluto. Problema da figuração. Amanha recomeço/Como poeta só posso fabricar elefantes que procuram amigos. Questão central do poema. Procurar

59

Rubato  

Revista com espaço total dedicado à Literatura.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you