Page 56

— A arte de esquecer. — A literatura nos mata - livros que nos matam mais de uma vez — Mortes essências em torno da morte física — Escrever para esgotar aquilo que me propus — A vida continua igual depois da morte, depois da literatura e do livro lido? — Sedimentado, mas não deixamos descansar em paz, estamos sempre escrevendo sobre a morte. — O jogo pode continuar a partir da morte. Possibilidades. Impasses. Impedimentos. — Nós que ficamos que precisamos fazer alguma coisa. — Incorporar a morte — O que nasce depois da morte é a narrativa — A morte revive um personagem — A morte é sem tempo, espaço, já é a narrativa se configurando em tempo, espaço e destino. — A morte é um problema para a linguagem, mas é a condição para morrer. Prosa com vocação filosófica.

56

Rubato  

Revista com espaço total dedicado à Literatura.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you