Page 44

III você imersa em um peixe de nervura luminosa de neve e isso é como ser o oceano inteiro seu corpo é de terra mas pertence ao mar mesmo com teu nome e um sorriso tão adentro por uma noite e mil outras noites e é como se fosse a vida toda e eu abriria mão do que vivi até aqui para ter sido outra vez ao seu lado: e renasceria novamente o que é pelo poder líquido da palavra

Você se sente pertencente a algum grupo de escritores ou fase da poesia brasileira? Acho que isso hoje já não faz muito sentido, ainda que o pessoal ande por aí subclassificando o chifre do unicórnio. De qualquer forma, penso que minha situação é também singular, apesar de dividir certos pontos com outros poetas

44

Rubato  

Revista com espaço total dedicado à Literatura.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you