Page 20

Para o crítico e poeta Paulo Ferraz, hoje em dia essa apresentação está sendo feita frequentemente na escola e de um jeito que leva os alunos a se posicionarem diante do texto com certo temor, um respeito indevido e desproporcional por uma forma de expressão supostamente mais elevada que as outras. “Isso acaba levando a um distanciamento que de modo algum contribui para que a poesia seja apreciada, entendida e lida com prazer. Na verdade isso contribui muito para que o potencial leitor passe a ter medo de um texto poético, vergonha de sua incapacidade de compreendê-la do modo supostamente correto, desconfiança de suas próprias habilidades de interpretação de texto, ou quem sabe um rancor com essa forma de expressão que parece rechaçar leitores”, ressalta Ferraz. Existe o preconceito (também surgido talvez no ambiente escolar) de que a poesia se restringe a alguns temas (como o amor romântico) ou a certa natureza supostamente sensível e delicada daquele que escreve ou lê poemas. São pessoas que insinuam que a poesia é algo para iniciados, de difícil acesso, cuja compreensão adequada exige muito conhecimento prévio. Pode ser verdade que parte da poesia é assim, mas isso não se aplica a toda a poesia. “Quanto à parte da poesia que de fato exige conhecimentos e vivências prévias não acessíveis a grande parte da população, democratização seria disponibilizar estas ferramentas de compreensão. Poesia é contemplação e reflexão, e, portanto, está em desvantagem no mundo reativo e acelerado de hoje”, lembra Ferraz.

20

Rubato  

Revista com espaço total dedicado à Literatura.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you