Page 15

construção interpretativa, gerados pelo compromisso com o grupo. Compromisso que não é imposto, uma vez que a participação nos encontros é sempre livre, e não envolve resultados diretos, a não ser a própria fruição da leitura e o encontro com pessoas que partilham de interesse pela leitura”, ressalta Andrea. As palavras dos participantes incorporam, também, as relações afetivas estabelecidas com o texto. A escuta do outro transforma as impressões iniciais da leitura realizada antes do encontro e as falas ouvidas tornam-se parte de uma nova compreensão, ressalta o artigo de Andrea. “Assim, o diálogo e a discussão sobre a leitura, atividades centrais nas rodas de conversa do clube, inevitavelmente fazem com que a compreensão pessoal de cada um se modifique, ou se amplie, ou se confirme. Além disso, a comunicação oral que ocorre nos encontros leva em conta não apenas o ser ouvido, mas também o outro lado, o da escuta, tão importante quanto o primeiro. Há colaboração e enriquecimento mútuo. O fato de ouvir e ser ouvido aumenta a autoconfiança em falar sobre textos literários”, conclui Andrea. Obviamente um clube, um grupo, uma tertúlia literária ou uma reunião de leitura contribuem para a formação de leitores. Leitores que se tornam mais seletivos e mais atentos à qualidade das suas escolhas literárias e mostram, assim, que não importa se é um clube da Oprah, do Harry Potter, de uma biblioteca publica ou uma reunião na casa de amigos, esses encontros valem a pena e transformam os leitores e as leituras.

15

Rubato  

Revista com espaço total dedicado à Literatura.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you