Page 1

OXENTE NEWS 1

Natal/RN. 11 de Junho de 2018

Saúde mental dos alunos nas universidades brasileiras Apicultura: pequenos animais que trazem benefícios

ASSESSORIA DA PREFEITURA DE VERA CRUZ INFORMA:

CONTINUIDADE DE PROJETO EDUCATIVO E CIDADÃO E A MISSÃO DAS FORMADORAS DO MUNICÍPIO CONTINUA: EDUCAÇÃO IMUNIZADA: Apesar de ser uma área com um funcionamento pouco conhecido, ela pode ser vantajosa

A arte de brincar

Resenha

A Arte de Fazer Um Jornal Diário Perfil jornalístico

A força de uma jovem

Aprender e se divertir

Monumento tombado está há “MELHORIAS” TRAZEM 1 ano e 8 meses interditado TRANSTORNOS Á ALUNOS DA

O que causa as chuvas nesta época do ano?

Com 113 anos, o Teatro Alberto Maranhão não pode reabrir suas Alvo de críticas, as novas linhas portas de circulares Expresso Reitoria e C&T, vem gerando melhorias para uns e dificuldade a outros.

Neste período de Março-AbrilMaio (MAM) no norte do Nordeste, se devem a forte influência da ZCIT.

UFRN.

Sensação Térmica

" Que Calor, né?"

@oxentenews

@oxentenews

@oxentenews


OXENTE NEWS 2

Natal/RN. 11 de Junho de 2018

Apicultura: pequenos animais que trazem benefícios

Apesar de ser uma área com um funcionamento pouco conhecido, ela pode ser vantajosa

Colmeia (Foto: Matheus Luís)

Estande de apicultura na CIENTEC (Foto: Matheus Luís)

Por Lorena Souza e Matheus Luís

A XXIII CIENTEC (Semana de Ciência, Tecnologia e Cultura) que ocorreu nos dias 25 a 27 de outubro, na UFRN (Universidade do Rio Grande do Norte), trouxe como tema “equações criativas, soluções para a vida”, mostrando que mesmo com as dificuldades e os problemas da vida, pode-se, de forma criativa, solucionar antigos e novos dilemas. Neste ano de 201 7, foi possível observar apresentações de diversas áreas do conhecimento, como Museu da Anatomia, Planetário, Vila da Cultura, Fazendinha, além de exibir alguns trabalhos que traziam como metodologia uma maior participação e interação

do público. Assim sendo, percebeu-se a diversidade de informações transmitidas para aqueles que estavam interessados em adquirir novos conhecimentos, aperfeiçoar os conhecimentos que já possuíam e prestigiar os alunos que estiveram engajados nesta edição. Diante de tanta variedade, o projeto fazendinha chamou a atenção pelo seu diferencial. Ele expôs diversos animais, como pôneis, porcos, coelhos, galinhas, peixes, e uma colônia de abelhas, trabalhando o potencial desses animais e a importância deles na nossa vida. Um dos estandes do projeto era dedicado à apicultura, atividade que consiste na criação de abelhas para obtenção de produtos apíco-

Produtos derivados da apicultura (Foto: Matheus Luís)

las, como mel, cera e própolis. Nesse estande, observou-se a exposição de uma colmeia (abrigo feito para ou pelas abelhas), de banners com informações sobre apicultura, além da demonstração de mel e de produtos cosméticos (sabonetes líquidos, sabonetes em barra e velas) feitos a partir de produtos apícolas. Segundo o biomédico Allan Nunes, 28, responsável pelo controle de qualidade dos produtos apícolas produzidos na EAJ (Escola Agrícola de Jundiaí), a finalidade do estande era mostrar como ocorre o funcionamento dessa atividade, que ainda não é familiar para o público em geral. Ele também afirmou que é necessário o manuseio correto do apiário (conjunto de

colmeias) para extrair um produto de qualidade para comercialização, e que são realizados na EAJ cursos profissionalizantes para fabricação de produtos alimentícios e cosméticos derivados da apicultura, com o objetivo de proporcionar o aumento da renda daqueles que fazem os cursos. De acordo com Aldifran Medeiros, 37, estudante do segundo período de agronomia e produtor de mel, é preciso que as pessoas interessadas em trabalhar com apicultura, obtenham conhecimento técnico para manejar as abelhas, já que é uma atividade complexa. O produtor acrescentou que os materiais utilizados na apicultura precisam ser padronizados, devido

ao fato de que a escolha de um material inadequado acarreta perda da produção. Nesse contexto, Allan ainda explicou como funciona a vida dentro da colmeia, informando o papel de cada abelha. A rainha possui a função de copular e depositar ovos; o zangão, tem a função de copular com a rainha, sendo morto depois disso; as operárias, em cada fase da vida delas possuem uma função diferente, podendo ser faxineiras (responsáveis por limpar a colmeia), cozinheiras (encarregadas de produzir o mel), nutrizes (responsáveis por nutrir as larvas), engenheiras (encarregadas de construir toda a estrutura hexagonal) e guardiãs (responsáveis por pro-

O biomédico Allan Nunes (Foto: Matheus Luís)

teger a colmeia quando necessário). Dessa forma, de uma maneira didática, nota-se a importância das abelhas, que apesar de serem pequenos animais, possuem uma grande relevância para o meio ambiente. Esse animal é considerado um dos seres mais importantes da Terra, segundo alguns estudiosos como Albert Einstein, o qual afirmou: “Sem as abelhas, o homem pode desaparecer em quatro anos”. A XXIII CIENTEC, foi muito proveitosa para quem pode participar, tanto apresentando como sendo ouvinte, porque as experiências compartilhadas foram enriquecedoras. Não há dúvidas que a de 201 8 também não deixará a desejar.


OXENTE NEWS 3

Natal/RN. 11 de Junho de 2018

A arte de brincar

Aprender e se divertir

Foto: Talita Frazão

Foto: Talita Frazão

Por Fernanda Macêdo e Talita Frazão

A brincadeira é fundamental durante a infância, mas qual a sua importância durante a vida adulta, e para a tão tecnológica geração Z?. É isso que o estande do pavilhão IV, da XXIII CIENTEC “ A importância de brincar em diferentes contextos e idades” nos trouxe durante os dias 25, 26 e 27. Com brinquedos dispostos, uma amarelinha no chão, jogos de cartas, e um espaço para desenhos, o estande inspirava a magia e a nostalgia, para al-

guns, da infância. Alunas da graduação, do curso de pedagogia da UFRN, durante uma oficina, reviveram momentos da infância, através de brincadeiras e com o apoio da professora Cynara Teixera elas trouxeram na exposição, que foi também recreativa, essa importância. Brincar não é somente coisa de criança, os benefícios que o ato de brincar traz ao ser humano vai desde a sua infância, auxiliando no desenvolvimento mental, motor, psicológico, afetivo e social, e com o passar do tempo, as

diferentes formas de brincar nos trazem prazer, diversão e benefícios ao nosso corpo, em tempos que o estresse, ansiedade e a depressão, estão cada vez mais presentes na vida dos jovens e adultos, assim como o consequente isolamento, de uma sociedade em que crianças são incentivadas a passar a maior parte do tempo em frente a telas de celulares, computadores e televisão, levando esses hábitos consigo por diferentes fases de sua vida. “Quando a gente vai crescendo é comum

que, gradualmente, a vontade de brincar pare, por essa razão, nós queríamos trazer isso de volta, já que o brincar não é só o brinquedo em si, esse ato traz diversos benefícios, tanto mentais, quanto motores. Não existe brincadeira para certa idade, ela pode estar presente e trazer benefícios em todas as fases de uma vida.”, diz Fernanda Karla, estudante de pedagogia. “Além disso, a vida adulta, geralmente, é acompanhada de estresse, trabalho, filhos e, de certa forma, esquecemos de separar

um tempinho para praticar atividades extracurriculares. O brincar não é somente essas brincadeiras consideradas infantis, como pular amarelinha, jogos da memória, mas pode envolver a dança, hidroginástica, servindo também aos idosos, com isso, acaba-se misturando prazer e diversão a atividades físicas. Então, acreditamos que o brincar é muito mais que fazer por fazer e queríamos mostrar a importância disso em todas as fases da vida, além de levar isso para dentro da sala de aula, au-

xiliando a criança em seu aprendizado, assim como no ensino médio, desenvolvendo um a dinâmica entre professor e aluno.”, comenta Maria Eduarda, estudante de pedagogia. “Quando se está brincando, normalmente, acaba-se instituindo regras, ou seja, a criança passa a entender que deve obedecer determinadas regras, ajudando na convivência e socialização entre elas. Além disso, há uma ajuda significativa, aos alunos mais retraídos, a se enturmarem.”, complementa Milena Guerra, integrante do grupo.

Monumento tombado está há 1 ano e 8 meses interditado Com 113 anos, o Teatro Alberto Maranhão não pode reabrir suas portas Por Matheus Luís

O Teatro Alberto Maranhão (TAM), está interditado desde 1 4 de julho de 201 5 pela justiça do Rio Grande do Norte, para que obras e reformas sejam feitas, já que o prédio não está de acordo com os requisitos de segurança exigidos pelo Corpo de Bombeiros Militare pelo Código Estadual de Segurança contra Incêndio e Pânico. De acordo com o site Papo Cultural, o Governo do RN estaria negociando com a empresa pernambucana CunhaLanfermann Engenharia e Urbanismo para a execução dos projetos

complementares para a restauração do TAM. Já os projetos básicos obtiveram o aval pelo IPHAN edo Corpo de Bombeiros, e estavam com recursos garantidos na PAC das cidades históricas, porém não se concretizou. Além disso, o site informou que os recursos para a reforma estão no valor de 7,8 milhões e que estaria asseguradopelo Projeto RN Sustentável. O fato do TAM está fechado traz muitas consequências a diversos ramos, um deles é o da educação, como relata o professor Adailton Figueiredo, 53, “Não se pode pensar em educação sem cul-

Teatro Alberto Maranhão, 113 anos, o mais antigo de Natal/RN(Foto: Matheus Luís/AgênciaFotec).

tura, então ter a principal casa de espetáculo do estado fechado, não afeta somente um espaço para dar aula, mas perde a oportunidade de orientar o estu-

dante a ver um espetáculo teatral, um show musical de qualidade, o próprio ambiente que é uma leitura de arquitetura, que é um ambiente de cultura,

quem frequenta tem uma certa cultura, é uma perda significativa, não é uma questão de estar somente fechado é exatamente o que envolve o teatro em si, como espaço de convivência de cultura”. O Teatro Alberto Maranhão foi inaugurado no ano de 1 904,o que o torna a casa de espetáculo mais antiga de Natal, sendo tombado pelo Instituto doPatrimônio Histórico e Cultural do Rio Grande do Norteem 1 988.Antes de 1 957 o teatro era denominado de Carlos Gomes,tendo seu nome alterado pelo prefeito de Natal Djalma Marinho, para Alberto Maranhão.Além do TAM, o Teatro San-

doval Wanderley, está fechado desde 2009, por falta de saídas de emergência, ele agora está sendo cobiçado por um grupo empresarial para a construção de um centro comercial, de acordo com o Tribuna do Norte. Hoje, temos em funcionamento somente os Teatros,Riachuelo, de Cultura Popular e a Casa da Ribeira. Há também a ABOCA Cultural, que é um espaço independente, que está lutando para arrecadar dinheiroatravés da campanha ABOCA ABERTA, para a manutenção do espaço. Para ajudar o projeto: catarse.me/abocaaberta.


OXENTE NEWS 4

Natal/RN. 11 de Junho de 2018

“MELHORIAS” TRAZEM TRANSTORNOS Á ALUNOS DA UFRN. Alvo de críticas, as novas linhas de circulares Expresso Reitoria e C&T, vem gerando melhorias para uns e dificuldade a outros.

Horário de saída dos Circulares Expressos C&T/ Reitoria. Foto: Matheus Luís

Expresso Reitoria/Via Direta. Foto: Talita Frazão

Por: Matheus Luís e Ta- muitos alunos, que até lita Frazão. então acreditavam que

Desde o dia 31 de julho, o campus da UFRN passou a contar com as novas linhas de circulares, chamados Expresso Reitoria e C&T, que possuem uma rota mais rápida, só parando nas paradas da Reitoria e Via Direta e de C&T e Via Direta, respectivamente. Assim que lançaram os rumores de “novos” circulares na UFRN, fez com que agradasse

se teria uma nova frota e que permaneceria a quantidade de circulares inverso e direto que já se tinha no campus. Entretanto, não foi o que aconteceu, com a implementação do expresso, houve uma redistribuição dos ônibus que já eram destinados ao campus, antes se tinha 8 circulares inverso e direto, hoje só setem 4 e os outros 4 foram destinados aos expressos Reitoria e C&T. Para a aluna de jornalismo, Maria Luiza,

1 9, gostou da ideia e da implementação em si, “por o ônibus estar mais vazio, quanto pelo tempo gasto para chegar no local que se quer chegar(Reitoria/C&T/ Via Direta), é muito mais rápido e mais acessível”, porém na questão da distribuição e como foi implementado não foi adequado, “a criação deles dois, prejudicou os outros setores como o setor 1 , 2 e o DEART, demora muito, a superlotação triplicou e ficou menos acessível. Na minha opinião, deveria

permanecer a quantidade de linhas do direto, quanto do inverso e implementar outros ônibus para os expressos. Em si, a ideia é muito boa pela questão do tempo e diminuição da lotação, mas deveria ser repensada essa questão de como ela foi aplicada”. Já para o aluno de jornalismo, LuizGustavo, 1 9, saiu prejudicado com a mudança e pela demora deles, “Eu utilizo circular diariamente e pra mim a mudança não foi muito útil. Como eu pego ônibus na parada do DEART, as li-

nuam a ter mesmo em meio as adversidades da vida, além de serem uma grande ajuda em relação a mulher que ela quer ser futuramente: independente e empoderada. Intensa, impulsiva e uma amante da liberdade, é apaixonada por astrologia. Ela é taurina com ascendente e vênus em gêmeos,então a comunicação com outras pessoas é fundamental e sua lua em sagitário a faz amar viajar, intensificando seu sonho de conhecer outras culturas e outros países.

Durante a adolescência e juventude enfrentou alguns problemas mais profundos devido ao bullying que sofreu devido seu cabelo não estar sempre liso, seus traços negros e, durante a adolescência, especificamente, pelo seu peso. Hoje, ela tenta lutar contra as marcas que isso deixou, mas, principalmente, não deixar o ódio que as mulheres sentem por elas mesmas se propague. Fernanda é forte e isso, com certeza, deve ser reconhecido e repassado.

nhas do expresso não passam por lá e as linhas convencionais direto e inverso - estão demorando muito para passar, além do incômodo de ficar esperando muito tempo ainda tem o perigo de ficar exposto ali numa área afastada do restante do campus. Para voltar, estou pegando dois ônibus, pego um expresso reitoria e espero outro convencional para ir para oDEART. Em síntese, a ideia dosexpressos é muito boa, mas a prática não está beneficiando todos, a frota de ônibus

deveria ser aumentada, para que ninguém ficasse prejudicado”. O objetivo do novo sistema é melhorar a circulação de ônibus dentro do campus. Segundo o STTU, na prática, 60% das viagens aumentará. Porém, as mudanças causaram divergências de opiniões, tanto pros alunos quanto pros motoristas que tiveram seus horários mudados, consequentemente, ocorrendo atrasos e intervalos curtos causando impaciência de ambas as partes

Perfil jornalístico

A força de uma jovem Por Talita Frazão

Jovem do Sul brasileiro, paulista nata. Filha de Francisco de Assis Lopes Filho e Josélia Dantas de Macêdo. Fernanda Macêdo, aos 1 3 anos, foi morar no Rio Grande do Norte. Hoje, com 1 8, é estudante da Universidade Federal do Rio Grande do Norte cursando jornalismo. Amante do rock, mas gosta de tudo um pouco, é a pessoa mais volúvel que vive buscando estabilidade e sempre procura ouvir canções que despertem o empo-

deramento feminino e negro. Ela ama jogar vôlei e handball, além de assistir filmes e séries, ir a um cineminha, praia, e se falar fosse hobby, para ela, contaria como mais um. Apesar de sua timidez e de causar a impressão de que é fria ou esnobe, possui um coração sensível e que anseia poder ajudar todos os seus amigos. As pessoas que mais lhe influenciam como ser humano são seus próprios pais, devido a bondade, generosidade e força que eles conti-

Arquivo pessoal cedido por Fernanda Macedo


OXENTE NEWS 5

Natal/RN. 11 de Junho de 2018

O que causa as chuvas nesta época do ano?

Neste período de Março-Abril-Maio (MAM) no norte do Nordeste, se devem a forte influência da ZCIT.

https://www.cptec.inpe.br/

Por Matheus Luís

As zonas de convergências são conhecidas por ter forte influência no clima e no tempo, e por ser uma interação entre eventos meteorológicos das latitudes médias e tropicais. Existem quatro

zonas de convergência: Zona de Convergência do Atlântico Sul ( ZCAS), Zona de Convergência do Pacifico Sul (ZCPS), Zona de Convergência do Índico Sul (ZCIS) e a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT). Sendo a ZCIT a mais importante para o clima

tropical, ela tem uma forte influência sobre as precipitações que ocorrem no norte do Nordeste brasileiro (NEB). A formação da ZCIT se dá pelos ventos alísios do hemisfério norte que vem do nordeste e migram para o sul, e os ventos alísios do hemisfério sul que vem do sudeste e migram para o norte e quando se encontram no equador, que é uma região de baixa pressão, os ventos de ar úmido e quente ascendem, além de levar a umidade dos oceanos para os níveis mais altos da atmosfera, fazendo com que ocorra a formação de nuvens de chuva, como por exemplo a Cumulunimbus, que é uma nuvem de tempestade. No período de julho a ZCIT se encontra mais para o norte (em vermelho), e em janeiro se encontra mais pra o sul (em azul). De acordo com o livro Tempo e Clima no Brasil, da editora Oficinas de Texto, diz que, esse efeito já fora estudada por Serra e Ratisbona (1 942), Hastenrath e Heller

(1 977), Moura e Shukla (1 981 ), Rao e Marques (1 984) e Uvo (1 989), e mostram que, no NEB, o Maranhão (norte e centro), o Piauí (norte e centro), o Ceará, o Rio Grande do Norte e os sertões da Paraíba e de Pernambuco são os Estados nordestinos que mais recebem influência do ZCIT organizada

sobre o Atlântico Equatorial. Nessas áreas, os máximos de precipitações ocorrem em março e abril, meses nos quais esse sistema atua de maneira mais regular, agora se a ZCIT iniciar sua migração para o norte em fins de abril e inicio de maio, as chuvas provavelmente serão abun-

dantes. Porém os meteorologistas da EMPARN (Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte), afirmam que apesar desse período de chuva, ela ainda não será suficiente para mudar o quadro de chuvas abaixo da média do nosso estado.

Fonte: http://4.bp.blogspot.com/p98sBHoAaF0/T0l2ssuK9dI/AAAAAAAAAjM/_LE6oUFAgGg/s1600/ZCIT_06.jpg

Sensação Térmica

" Que Calor, né?" Por Matheus Luís

Por várias vezes já falamos e ouvimos as pessoas falarem que estão sentindo calor, porém, estamos sendo equivocados, uma vez que calor, pelos termos da física, significa transferência de energia de um corpo para outro. Do mesmo jeito, nem sempre a temperatura registrada no termômetro

corresponde ao que sentimos. Sabe-se que, a pele do nosso corpo é o maior órgão que temos e, por isso, é uma fonte muito importante de informações. É através dela que sentimos dor, pressão, frio, calor e etc. Sendo a sensação térmica as sensações relacionadas ao frio e ao calor. O conceito de sensação térmica ou wind chill, em inglês, se deve a uma série de

https://brasilescola.uol.com.br/fisica/sensacao-termica.htm

combinações entre a velocidade do vento, temperatura do ar, além de outros fatores, como a própria umidade do ar, logo, essa temperatura aparente é sentida pela pele exposta. O índice de avaliação da sensação térmica relacionado a velocidade do vento criado pelo exército americano, se popularizou e passou a ser divulgado às temperaturas diárias após a Segunda Guerra Mundial quando na tentativa de dominar o território Russo, as tropas alemães não resistiram ao inverno rigoroso, culminando em um desastre. Além de existir as tabelas de sensação térmica para velocidades comuns do

vento, há também uma umidade do ar para 201 4 e de 201 5 notoufórmula empírica para saber a sensação se uma diferença de 2 graus Celsius, sendo calcular esses valores: térmica. Em Natal-RN, só há 34 graus e 36 graus um equipamento para Celsius, a sensação respectivamente. Mas, Onde T é a medir que é essas medidas não temperatura em graus térmica consultado pelo INPE respeito há uma Celsius e v é a (Instituto Nacional de dizem da cidade, pois a velocidade do vento em Pesquisas Espaciais) média sensação do centro quilômetros por hora. que fica no campus pode ser muito maior Assim, em um local central da Universidade devido aos prédios onde a temperatura é 5 Federal do Rio Grande aos gases dos carros. e °C e o vento sopra a 40 do Norte (UFRN), e no km/h a sensação dia 1 º de janeiro de térmica é de aproximadamente -9,5 °C. O NOAA (National Oceanic and Atmospheric Administration, em inglês), que significa administração nacional oceânica e atmosférica, dos EUA, disponibiliza em seu site (http://www.srh.noaa.go v/epz/?n=wxcalc_heatin dex) uma calculadora, em que basta colocar a Aparelho que mede a sensação de calor - Foto de Emanuel temperatura e a Amaral


OXENTE NEWS 6

Natal/RN. 11 de Junho de 2018

Saúde mental dos alunos nas Epidemia de transtornos psicológicos entre jovens universitários Por Fernanda Macedo; Lorena de Souza; Matheus Luís; Talita Frazão

O ingresso na Universidade é caracterizado por mudanças significativas e complexas, mas se associada com experiências perturbadoras, resultam em efeitos contrários sobre a saúde física e psicológica. A taxa de prevalência de sintomas de depressão e ansiedade em estudantes universitários é maior do que em relação a população em geral, demonstrando a vulnerabilidade desses estudantes. A adaptação dos alunos é caracterizada por um desejo de mudanças e crença nas capacidades pessoais, e a dedicação aos estudos é associada a características como persistência, organização e independência. No entanto, cada estudante diferencia-se em suas expectativas, motivações, desempenho acadêmico e psicossocial, influenciando no processo de adaptação. Além disso, a univer-

sidade configura-se como instituição influenciadora da vida do estudante. Ela, como instituição de ensino, atua como mediadora de relações humanas e criadora de uma dinâmica psicológica que contempla distintos significados e valores. A instituição torna-se um instrumento de regulação e equilíbrio da personalidade do indivíduo. Nesse cenário, o estudante tem sua personalidade comprometida na universidade e ela passa a fazer parte da personalidade do mesmo, exercendo um controle social e servindo de meio para satisfação dos desejos e necessidades sociais fundamentais. As instituições de ensino devem prover vivências acadêmicas integrais, que propiciem um desenvolvimento social, afetivo e pessoal, além do intelectual e profissional, já que ela cria um vínculo com o indivíduo, o qual é parte interessada e parte integrante. A falta de confiança na capacidade de desempenho/auto eficácia desencadeia tensão ou

estresse psíquico; este, por sua vez, se manifesta no corpo (distúrbios psicossomáticos), demonstrando assim a dificuldade dos estudantes lidar com as emoções em uma situação conflitante, isto é, não conseguem elaborá-las ou representá-las por atos ou palavras, manifestando-as através do corpo. Considerando as altas expectativas, demandas no mercado de trabalho, futuro profissional e pessoal, resulta que problemas psicoafetivos acabam sendo desvalorizados com tratamentos feitos de forma incorreta, tornando-se um gatilho para que esses sintomas de depressão e ansiedade apareçam e desenvolvam. Estudos realizados na região nordeste com estudantes universitários dos cursos de medicina e de psicologia evidenciam um alto índice de ideação e de tentativas de suicídio entre eles. Sabe-se mais pelas notícias veiculadas na mídia e internet do que por registros oficiais. Vale ressaltar que o mesmo

ocorre em relação ao suicídio como um todo. Ou seja, os preconceitos e significados que permeiam esse fenômeno, como por exemplo, valores religiosos e morais, muitas vezes impedem que um ato dessa natureza seja identificado como tal. Sabemos que o ingresso na universidade já era uma grande conquista, mas para alguns, principalmente negros e pobres, o mais difícil ainda estava por vir. Para a jornalista Luciana “Foi um choque muito grande. Aquele mundo era mui-

to diferente. Eu fui durante um bom tempo a única negra do curso de jornalismo. Então aquilo era um choque visual, um choque cultural, um choque econômico’, disse a jornalista à BBC Brasil. Há uma resistência a esse novo público, que possuem menos capital cultural, além de ocuparem um espaço que teoricamente não deviam estar ocupando. Dado essa constatação do quanto o ambiente acadêmico pode ser prejudicial, são importantes a mobilização e a criação de estraté-

gias de prevenção e tratamento a sintomas e doenças mentais. Além disso, há uma necessidade de repensar a forma de ensino, metodologia, construção social e uma orientação e divulgação maior acerca dos programas de tratamento que as Universidades possuem, em um ambiente em que os jovens são tão expostos, para que os mesmos não venham a sofrer tanto na fase de adaptação e que uma epidemia de depressão não venha a ocorrer.

Fonte: facebook.com/DramaUniversitario

Resenha

A Arte de Fazer Um Jornal Diário Por Matheus Luís

Noblat, Ricardo. A Arte de Fazer Um Jornal Diário; contexto, 2007.

Em seu livro, ”A Arte de Fazer Um Jornal Diário”, Ricardo Noblat traz os anseios vividos pelo jornal impresso, atualmente; a notícia; o porquê de cada vez menos pessoas estarem lendo jornais e o fato de não atrair jovens. Escreve também o que deveria ser mudado no jornal e quais seus pontos negativos. Ele nos relata que a venda de jornais a cada ano vem diminuindo, um dos motivos é pelo seu preço de venda ser alto, e não ser acessível a todos, e Noblat nos diz que, ele deveria ser de mais fácil aces-

so, já que o jornal serve para fazer com que as pessoas pensem por si, criem um senso critico, e não serem facilmente manipulado. Outro motivo seria o fato dos donos terem medo de arriscar, com mudanças nas partes que necessitam para atrair mais leitores, caso isso não seja feito os jornais iram desaparecer. Ricardo Noblat, dessa forma nos traz um livro com uma temática atual, que é a questão dos jornais estarem sumindo, e o seu livro é de fácil entendimento. Além disso, é importante a leitura desse livro, seja você um jornalista ou estudante de jornalismo, pois ele dá dicas de quais erros nãode-

vem sercometidos, o que fazer em tais situações; e para quem quer seguir na área de jornal impresso, o que fazer para melhorar o desenvolvimento, e Noblat da tais dicas, como por exemplo, por assuntos que se conectem com a realidade das pessoas que leem; a notícia deve ter sempre inicio, meio e fim; e as reportagens que tem mais de uma parte devem ser terminadas mesmo que se tenha passado dias ou meses, os leitores querem saber o desenrolar da historia. É um livro interessante, e o que mais chamou atenção nele foi a dica que ele da para os donos do jornal, quando ele diz que eles

não devem ter medo de ousar e de mudar, porque se não é sempre aquela coisa repetitiva, caindo na rotina e podemos aplicar isso a nossa vida, pois se cairmos na rotina e não arriscarmos, seremos só mais um jornalista, com a possibilidade de não termos sucesso.

Ricardo Noblat participa do 'Programa do Jô' (Foto: Carol Caminha/Gshow)


OXENTE NEWS 7

Natal/RN. 11 de Junho de 2018

universidades brasileiras A angústia da cobrança Por Fernanda Macedo; Lorena de Souza; Matheus Luís; Talita Frazão

Na atualidade, é comum, cada vez mais, ouvir relatos de estudantes que se sentem muito cobrados pelo ambiente universitário, e que por causa dessa cobrança, desenvolvem por exemplo, ansiedade exagerada, depressão e problemas para dormir. Em função disso, nota-se que o au-

mento desses casos alerta para a necessidade das universidades oferecerem programas de apoio psicológico eficazes. De acordo com uma pesquisa divulgada pela Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) em 201 6, 30% dos alunos de graduação em instituições federais no Brasil buscaram atendimento psicológico dois anos antes, e mais de

1 0% usaram algum medicamento psiquiátrico. Além disso, um mapeamento feito pela UFABC (Universidade Federal do ABC) mostrou que 11 % de seus alunos que trancaram a matrícula em 201 6 o fizeram por problemas psicológicos. Assim sendo, é possível observar que as universidades de todo o Brasil precisam se mobilizar de forma mais eficiente, para contribuir com a qualidade de vi-

da de seus alunos. Se isso não ocorrer, casos como o da estudante de Engenharia da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), de 21 anos, com nome fictício Bárbara, apresentado em uma matéria do Estadão, em setembro deste ano, irão se tornar mais frequentes do que já são. A aluna trancou a matrícula, depois de desenvolver um quadro de ansiedade e depressão, que a levou a uma ten-

tativa de suicídio e à automutilação no final de 201 6. Por fim, diante do cenário preocupante relacionado à saúde mental dos estudantes de graduação e pós-graduação, iniciativas para oferecer apoio psicológico, como a da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e a da Universidade Federal da Bahia (UFBA) devem ser exemplo para outras instituições. A UFMG criou em 201 4 a

Rede de Saúde Mental, a qual tem como objetivo dar visibilidade ao tema na comunidade universitária e fornecer tratamento. Já a UFBA também criou este ano, um programa para ajudar seus alunos. Dessa forma, as iniciativas não devem ser apenas seguidas, mas também aprimoradas, mostrando que o apoio oferecido pode fazer uma grande diferença na vida de alguém.

Fonte: https://pt-br.facebook.com/TCCdahDepressao?filter=3

ASSESSORIA DA PREFEITURA DE VERA CRUZ INFORMA: CONTINUIDADE DE PROJETO EDUCATIVO E CIDADÃO Por Fernanda Macedo

A prefeitura de Vera Cruz tem dado continuidade ao Novo Mais Educação no município. O programa que acontece em parceria com Secretaria Municipal de Educação e desportos-

tem como objetivo melhorar a aprendizagem em Língua Portuguesa e Matemática de alunos do Ensino Fundamental, do 3º ao 9º ano, contribuindo para a alfabetização, para o letramento, redução do abandono escolar e melhoria da aprendiza-

gem nos anos iniciais e finais. O projeto que foi implementado nas Escolas Municipais:Filomena Curcío Cabral, localizada no SitioSanta Cruz e na Escola Cônego Antônio Barros, localizada na comunidade do Cobé, oferecem para os alunos: acompa-

nhamento pedagógico, oficinas de teatro, esporte, educação ambiental, português e matemática.As atividades acontecem em turno matutino, das 8 horas às 11 :1 5 da manhã. Além de trazer atividades que abrangem

arte, cultura, esporte e lazer. O programa amplia em mais quatro horas a permanência do aluno na escola, possibilitando novos espaços e oportunidades.visando uma educação integral com um processo pedagógico ligado à cidadania. É O PREFEI-

TO MARCOS CABRAL JUNTAMENTE AO SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO MARCELO TAVARES, PROMOVENDO ESFORÇOS PARA A CONTINUIDADE DAS MELHORIAS NA EDUCAÇÃO OFERECIDAS NO MUNICIPIO DE VERA CRUZ.

E A MISSÃO DAS FORMADORAS DO MUNICÍPIO CONTINUA: do PNAIC 201 7/201 8 no hotel Praia Mar, localizado na via costeiNos dias 23 e 24 de ra. A programação maio, ocorreu asexta contou com dezesseis formação continuada horas de formação nos Por Fenanda Macedo

eixos: números e operações, geometria, grandezas e medidas e educação estatística para as formadoras locais do Ensino Funda-

mental e Educação Infantil,que serãorepassados para os professores alfabetizadores do município de Vera Cruz.

Vale salientar queo foco temático Alfabetização Matemática:como trabalhar a matemática nos anos iniciais eserá ministrada

EDUCAÇÃO IMUNIZADA: Por Fernanda Macedo

Em ação intersetorial as Secretarias de Educação e de Saúde promoveram no dia 24 de maio o dia D de vacina-

ção contra o vírus Influenzapara servidores da educação nas escolas da rede municipal. A campanha atingiu professores e foi ampliada pra os demais servidores: ASGs, auxiliares

administrativos, auxiliares de educação, coordenadores e gestores. A ação faz parte dos esforços da gestão municipal no cuidado com os seus funcionários. UMA EDUCAÇÃO

DE QUALIDADE TEM INICIO COM O BEM ESTAR DE SEUS SERVIDORES. http://veracruz.rn.gov.br/

para alfabetizadores dos Anos Iniciais e as práticas de leitura e escrita será foco para os alfabetizadores da Educação Infantil.


OXENTE NEWS 8

OXENTE E W GAMES

Fonte: http://www.a77.com.br/sudoku/sudoku_para_imprimir_facil_26.php

Respostas em: http://infograficos.estadao.com.br/public/jogos/2017_02_08/crosswords/

Natal/RN. 11 de Junho de 2018

Fonte: http://infograficos.estadao.com.br/public/jogos/2017_02_08/crosswords/

OXENTE NO CINE Em cartas no CINEMARK: Amores de Chumbo Sala 31 9:00 ORIG Deadpool 2 Sala 21 3:00 1 5:45 1 8:30 21 :1 5 FILEIRAS D E E DUB Sala 61 4:45 1 7:30 20:1 5 FILEIRAS D E E LEG

Estreias no CINEMARK: Dia 1 4/06 Jurassic World: Reino Ameaçado Sala 21 5:00 1 7:50 FILEIRAS D E E DUB 3D Sala 220:40 FILEIRAS D E E LEG 3D Sala 31 6:30 1 9:20 DUB Sala 61 8:40 21 :30 FILEIRAS D E E DUB 3D Sala 71 7:1 0 20:00 LEG 3D

Eu Só Posso Imaginar Sala 51 4:00 1 9:1 5 DUB Gnomeu e Julieta: O Mistério do Jardim Sala 11 3:1 0 1 5:20 1 7:40 DUB Han Solo: Uma História Star Wars Sala 1 20:00 DUB Não Se Aceitam Devoluções Sala 41 4:30 1 7:00 1 9:30 22:00 ORIG No Olho do Furacão Sala 31 3:50 1 6:30 DUB Sala 321 :30 LEG

Oito Mulheres e Um Segredo Sala 71 2:50 1 5:30 1 8:1 0 20:45 LEG Paulo, Apóstolo de Cristo Sala 51 6:40 DUB Vingadores: Guerra Infinita Sala 521 :50 DUB Editores: Edição:

Matheus Luís Talita Frazão Fernanda Macedo

Número 1 /201 8

Fonte: https://www.cinemark.com.br/natal

Patrocinadores:

Oxente News  

Trabalho da matéria de Projeto Gráfico e Editoração

Oxente News  

Trabalho da matéria de Projeto Gráfico e Editoração

Advertisement