Page 1

GUARDIÃO NOTÍCIAS

A NOTÍCIA E SEUS BASTIDORES

WWW.GUARDIANNOTICIAS.COM.BR

ANO 1 NÚMERO 6 - BRASÍLIA, 11 À 17 DE MARÇO DE 2013

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

 ASSÉDIO MORAL

FOTO: REPRODUÇÃO

Dinheiro público financia mordomia

Recurso gasto pelo GDF com ingressos privilegia poucos

Projeto de Lei poderá assegurar direitos de trabalhador que sofrer abuso de patrões Página 7

FOTO: REPRODUÇÃO

 VIOLÊNCIA

tradas $ 1,3 VIPs ao custo de R ap não Questionada, Terrac serão os sabe informar quem beneficiados

iu en  Governo adquir mil.

Página 4

Número de mulheres assassinadas aumentou no Distrito Federal Página 10

GATA DA SEMANA Atualmente trabalhando como Ring Girl, a gata da semana mostra seus atributos aos leitores Página 13

SECRETÁRIO RAFAEL BARBOSA DIZ QUE SAÚDE DO DF MELHOROU Em entrevista exclusiva , secretário falou sobre situação no Página 3

FOTO: REPRODUÇÃO

FOTO: EDNEY TORRES

FOTO: REPRODUÇÃO

 LIBERTADORES

ENTREVISTA

Com excessão do Palmeiras, times brasileiros começam bem na Libertadores Página15


2 DA REDAÇÃO G

DENTRO W OU FORA?

UARDIÃO

NOTÍCIAS

BRASÍLIA, 11 À 17 DE MARÇO DE 2013

RÁDIO

LEIA DIARIAMENTE: WWW.BLOGRADIOCORREDOR.COM.BR

CORREDOR BASTIDORES DA POLÍTICA - Odir Ribeiro

Metrô 24 horas

Sem Pedofilia I

Uma petição com 1.200 assinaturas que circula na internet tem dado o que falar. Os internautas estão lançando a campanha Metrô 24 horas. A intenção é que o Metrô do DF circule 24 horas. De acordo com os coordenadores da campanha, o metrô seria mais uma alternativa para os moradores do DF. Trabalhadores como garçons e seguranças que trabalham na madrugada e utilizam que precisam do transporte público seriam os principais beneficiados. Uma boa iniciativa.

A Secretaria de Justiça vai voltar com o Projeto Brasil Sem Pedofilia, na segunda quinzena de março. O programa existe desde 2011 e já atendeu mais de 40 mil pessoas. De acordo com o subsecretário de Promoção dos Direitos Humanos Todi Moreno, a meta do programa dessa vez é atingir mais de 60 mil pessoas.

Chama o Pitman O deputado federal Luiz Pitman (PMDB-DF) virou o novo andarilho da política de Brasília. Basta convidá-lo para um café com bolo para a sua presença se tornar certa. A agenda de Pitman tem sido até mais intensa que a do próprio governador Agnelo. A conversa que rola é que Pitman e o governador Agnelo Queiroz não andam falando a mesma língua há muito tempo. E outra, o discurso de Pitman tem ido de encontro com o da oposição.

Parabenizo as mulheres pelo seu dia, pelas conquistas e, em especial pela capacidade que possuem de exercerem bem essas conquistas. @adelmir_santana

O deputado distrital Cristiano Araújo está no olho do furacão, ele está em uma espécie de guerra política desde eleições das comissões permanentes da Câmara Legislativa. Seu futuro ao lado de Agnelo é indefinido.

Sem Pedofilia II O Brasil Sem Pedofilia atua fazendo principalmente com palestras nas escolas públicas do Distrito Federal. Para o Todi Moreno a conscientização é a primeira arma que o cidadão pode utilizar para colocar pedófilos na cadeia.

Matagal no Lago Norte Uma vergonha o estado que se encontra a ciclovia que é usada por moradores do Lago Norte, Varjão e Paranoá há um tremendo matagal, a denúncia foi feita no Guardian Notícias. Já se passaram uma semana da veiculação da reportagem e até agora nada de providências da Administração do Lago Norte. Enquanto isso frequentadores precisam conviver no meio do matagal que se tornou a ciclovia.

Quando penso nos tempos de outrora Meu olhar se perde em desventura Triste vejo o vago desta hora Sou um lago sereno de amargura. Minha boca não sabe de outro beijo Sem desejo ativo morto - vivo Sou um vulto pálido doutro tempo Que saiu de algum livro assombrativo E se choro as lágrimas são de plástico Quando batem no chão ninguém escuta Sou filósofo não sei de metafísica Alma tísica à espera a cicuta. *Evan do Carmo é jornalista e escritor

Secretaria estruturada A Secretaria de Condomínios enfim terá a tão prometida estrutura. De acordo com a secretária Regina Castro, as instalações devem ficar prontas até o dia 20 de março. Regina ressalta que depois de tudo concluído o trabalho da Pasta será mais ágil. E a seção que deve mais se beneficiar com as modificações é o Grupo de Análise e Aprovação de Parcelamentos do Solo e Projetos Habitacionais (Grupar) que analisa os processos de regularização de condomínios com maior eficiência.

Não me ofereçam igualdade por causa de gênero. Respeito é oferecer distinção pelas capacidades e ainda me dar flores @ReginaBrasília

O FILÓSOFO

Gravidez, depilaç o, menstruaç o, menopausa, cólica, celulite e amigas falsas. Parabéns mulheres, vocês s o guerreiras. @_Filosei

Parabéns ao mulheril varonil do meu Brasil!!! Somos demais, mesmo! Toda bajulação é pouco... e adoramos bajulação! Então, que os elogios durem pelo menos o dia inteiro!!! Hehehe! DANIELA FIRME Sério, eu gosto de ser mulher. Gosto de algumas coisas de mulherzinha, como maquiagem, sapatos e saias. Gosto de estar sempre bem arrumada, cheirosa, com as unhas e os cabelos bonitos. Agora, tem outras coisas que não gosto. Cólica, filme “chick flick”, rosas vermelhas. Mas, o melhor de ser mulher é fazer tudo aquilo que eu quero ter liberdade para escolher uma profissão, a roupa que quero usar, poder participar de um concurso público e até escolher o marido. Poder também fazer “coisas de homem”, como falar de política, com homem, de igual pra igual. Votar. Comprar meu carro sem uma orientação. Não sou feminista, porém acho importante, no dia de hoje, reconhecer os direitos conquistados há décadas por outras mulheres e que hoje me proporcionam uma vida feliz, plena, completamente independente. Parabéns a todas as mulheres da minha vida! E a todas que vieram antes. Beijos em todas.

GUARDIÃO NOTÍCIAS

LORENA PACHECO FGuardian Agência de Notícias Ltda CNPJ: 13.102.752/0001-05 End: SAAN Quadra 03 Bloco A número 79 sala 208 CEP: 70.632-300

Diretores de Produção Edilson Carlos Torres Edney Torres

Diretor Presidente Odir Ribeiro - DRT 9238/DF

Gerente Administrativa Meire Coimbra

Diretor Executivo João Zisman

Gerente de Tecnologia Jean Paul Rodrigues

Gerente Comercial João Zisman

Sub-Editor Ricardo Faria Projeto Gráfico Mateus Lopes da Silva mateusmwm@gmail.com Equipe de Reportagem Crislene Santos Elton Santos Jaqueline Mendes Jean Márcio Lucas Alencar

Contatos: (61) 3039-4458 (61) 3233-1539 Colaboradores Homero Mateus Luiz Solano José Bonetti Ildecer Amorim Raimundo Ribeiro Chico Leite Marcelo Tigre Beto Sá

José Maria Samarco Henrique Fonseca Chaves Roberto “Morango” Santos Luiz “Batata” Mendes Graciliano Cândido Impressão Imprima Editora & Gráfica (61) 3356-7654 Tiragem 15.000 exemplares

VENHA FAZER PARTE DE NOSSA EQUIPE O Guardião espera por você. Envie seu curriculum para administração@guardiaonoticias. com.br Áreas: Executivo de contas, jornalista, fotógrafo, estagiários de comunicação e publicidade


ENTREVISTA 3

GDF PROMOVE VACINA CONTRA HPV

GUARDIÃO NOTÍCIAS

BRASÍLIA, 11 À 17 DE MARÇO DE 2013

FOTO: EDNEY TORRES

Em 2012, 90 mulheres morreramno Distrito Federal, devido ao câncer no colo do útero. Para tentar zerar esse número, a Secretaria de Saúde vacinou adolescentes entre 11 e 13 anos. O vírus é uma das principais causas do câncer de cólo de útero. A expectativa é vacinar 65 mil alunas.

SECRETÁRIO RAFAEL BARBOSA DIZ QUE SAÚDE DO DF MELHOROU  Elton Santos e João Zisman

redação@guardiaonoticias.com.br

U

ma das áreas mais essenciais em um governo, a saúde pública no Distrito Federal não alcançou o índice de aprovação aceitável pela população até o momento, isso em um pouco mais de dois anos de administração. Classificada pelo governador Agnelo Queiroz, logo no início de sua gestão como prioridade, a Pasta tem feito contratações e aquisições de equipamentos. Tanta importância faz com que o Secretário de Saúde do DF, Rafael Barbosa, converse com o governador diariamente para tentar resolver problemas da área. Em entrevista exclusiva ao jornal Guardião Notícias, Barbosa abriu as portas de seu gabinete para fazer um balanço dos dois anos de gestão e as perspectivas para o final de 2014. “Eu me considero um profundo conhecedor da área”, diz em tom de auto-elogio. Mas a avalanche de reclamações como a falta de médicos, demora em filas e para marcar consultas tem colocado o secretário em uma situação delicada. Entretanto, ele garante que a população terá uma saúde melhor até o final de 2014. Para sustentar a afirmação, Barbosa diz que quando assumiu fez planos para curto, médio e longo prazo. “Hoje já colocamos em prática projetos de longo prazo”, diz. A entrevista foi concedida para o apresentador do programa Bate-Pronto, João Zisman, do mesmo grupo do jornal Guardião. Ao ser questionado sobre a avaliação da própria pasta, Barbosa disse “que está melhorando”, mas ainda não chegou ao ideal. Confira os principais trechos da entrevista.

GUARDIÃO NOTÍCIAS - O senhor foi convocado para assumir a principal área do GDF. E foi um tema principal em campanha. O que foi feito de início para mudar o quadro da área?

 RAFAEL BARBOSA - É um tema que é debate no mundo inteiro. Foi tema de maior debate na campanha dos Estados Unidos. A Europa vive uma crise imensa e o setor mais atingido foi a saúde. O DF não está fora dessa realidade. O compromisso do governador de assumir a Secretaria de Saúde como secretário e governador, do ponto de vista

prático, se deu nos seis primeiros meses de gestão. Quando ele decretou estado de emergência e criou um gabinete de crise foi uma demonstração de compromisso de campanha e de colocá-la como prioridade.

GN - O que foi colocado em prática à época?

 RB - Visitamos todas as unidades de saúde. Dentro de cada unidade se colocava um planejamento para curto, médio e longo prazo. Logicamente que era impossível que o governador, diante de tantos desafios ficar focado unicamente na saúde. Eu falo e discuto saúde com ele diariamente. EM SUA OPINIÃO MUDOU ALGUMA COISA?

 RB - Eu fiquei muito surpreso quando entrei aqui e vi todo um processo de desestruturação da sua máquina administrativa. É aí que se começa a ver o cenário de destruição em toda a rede de saúde. O choque foi grande. Foi muito trabalho nesses dois anos para a gente chegar e dizer que a gente respira um pouco melhor. Se perguntar se a saúde está boa, digo que melhorou, mas vai melhorar muito mais. A população do DF merece uma saúde melhor. QUAL O BALANÇO QUE O SENHOR FAZ DESSES DOIS ANOS DE GESTÃO?

 RB - Encontramos rede com 14 tomógrafos e oito estavam quebrados. Hoje, todos funcionam. Acabamos com fila de exame de tomografia. Tínhamos 11 mil pacientes esperando para fazer uma ressonância magnética. O DF tem apenas um equipamento. Fizemos um acordo e contratamos cinco clínicas por tabela SUS e reduzimos para sete mil. Encontramos 20 mil pessoas esperando por cirurgia. Em quatro meses, em mutirão, fizemos mais de quatro mil cirurgias. DINHEIRO NÃO FOI PROBLEMA PARA A SECRETARIA NO INÍCIO DA GESTÃO. HAVIA MEIO BILHÃO DE REAIS APLICADOS EM UM FUNDO DE SAÚDE. O QUE FOI FEITO COM ESSE DINHEIRO?

 RB - Quando a gente recebeu [a secretaria] tinha dinheiro aplicado em mercado financeiro. Em janeiro, nenhum dinheiro dormiu na conta para privilegiar agência A ou B, ou qualquer tipo de aplicação financeira. Nós encontramos um superávit, que é apurado a cada final de ano, que tinha em torno de R$ 500 milhões e esse recurso foi muito bem vindo e nós aplicamos grande parte dele. No ano de 2011-2012 ainda tínhamos esse recurso. COMO FUNCIONA ESSE FUNDO DE SAÚDE?

 RB - O dinheiro que vem do governo federal, por exemplo, vem carimbado. É um dinheiro para ações pontuais. Caso venha para o programa da dengue, eu tenho que necessariamente gastar nesse programa. Tem programas que por uma série razões não se executava nada. O dinheiro vai acumulando e se apura o superávit e é isso que gera essa receita. Mas lhe digo com certeza que isso [é uma realidade muito próxima do fim. O SENHOR PODERIA CITAR EXEMPLOS DO USO DESSE RECURSO?

 RB - Nós temos programado a construção de 32 clínicas de saúde da família até o final de 2014. Foi fruto desse recurso que estava aplicado em superávit. A abertura das UPAs e a construção de mais dez também são frutos desse recurso.

A POPULAÇÃO RECLAMA MUITO PELA FALTA DE MÉDICOS ESPECIALISTAS. POR QUE EXISTE ESSA SITUAÇÃO?

RB - Existe em certas

áreas na medicina que se encontra dificuldades de se formar especialistas. O mercado privado é muito competitivo. Fizemos três concursos e vários contratos com temporários. Algumas áreas conseguimos êxito e outras não. Um exemplo é cardiologia. Abrimos um edital para 60 médicos, 12 se inscreveram e cinco tomaram posse. Temos um problema a resolver e estamos conversando com o sindicato da categoria na elaboração de um novo plano de carreira de cargos e salários.

OBSERVA-SE A FALTA DE SENSIBILIDADE DOS SERVIDORES QUE ACOMPANHAM A FAMÍLIA. O QUE A SES PRETENDE FAZER PARA MELHORAR ESSE QUADRO?

 RB - Temos uma preocupação grande que é a humanização do nosso serviço. Estamos passando nossos profissionais por vários cursos de capacitação. Era comum se chegar à emergência e ser recebido por vigias com arma na cintura e ele dava as coordenadas. Isso vai acabar. Vamos contratar em torno de 600 pessoas para trabalhar em nossas portas de entradas. Serão recepcionistas capacitados.

POR QUE HOUVE CONPOR FALAR EM UPA, FUSÃO PARA RESOLQUAL O MAPA DESSAS UNIVER O PROBLEMA DADES ATUALMENTE? DO MENINO LUCAS  RB - Até hoje foram qua- PARA A IMPLANTAtro. Licitamos seis e já iniciaram ÇÃO DE UM MARDIAas obras. Até o meio do ano elas CA-PASSO FRAGMÁTICO? estarão prontas e completam dez. E no segundo semestre começam mais quatro, totalizando 14 UPAs.

FALE UM POUCO SOBRE O TERRENO DO ANTIGO CEILAMBÓDRAMO.

 RB - Aquela área é destinada a saúde. Nós planejamos um complexo de saúde. Nós projetamos para lá uma UPA. Está previsto uma clínica de família, um CAPs e uma academia da saúde. No passado foi uma coisa festiva com carnaval e no futuro será uma coisa sadia para a população.

 RB - No caso do Lucas, eu coloquei bem claro para que a secretaria comprasse um equipamento daquele,no entanto era necessário que o gestor tivesse respaldo legal. É um procedimento que não faz parte do rol do SUS. Em momento algum, a secretaria disse que não faria o procedimento. Parece que já tem mais 5 ca-

sos identicos ao de Lucas. Pode ter dez, vinte, pode ter trinta. O caminho a seguir enquanto não fizer parte das diretrizes do SUS é o mesmo caminho do Lucas.

FOI UM CASO ISOLADO, OU ESSE IMBRÓGLIO JUDICIAL EXISTE EM OUTRAS SITUAÇÕES?

 RB - Eu tenho vários medicamentos aqui que não tem registro na Anvisa, sem indicação de bula para usar em determinada patologia que tem um decreto recente que me dá respaldo legal para que eu não use esse remédio no paciente, mas que vem o juiz e manda comprar, senão eu vou preso. O SENHOR TEM ALGUMA PRETENSÃO POLÍTICA?

 RB - Eu nunca fui candidato a nada. Sou um militante político. Participei de todo movimento estudantil. O meu foco hoje é cuidar da saúde. Acho muito prematura tratar de candidatura agora. Se no futuro houver necessidade de se discutir um projeto p0olítico eu estou a disposição do partido.


4 POLÍTICA

POLÊMICA DOS VETOS

GUARDIÃO NOTÍCIAS

BRASÍLIA, 11 À 17 DE MARÇO DE 2013

Bancadas de ES e RJ entram com ação no STF contra derrubada de veto dos royalties. A ação foi protocolada eletronicamente durante a madrugada e deve ser analisada pelo ministro Luiz Fux, relator de outras ações sobre o tema.

COPA DAS CONFEDERAÇÕES REPÓRTER DO PLANALTO

 MÉDICOS ESTRANGEIROS

O Governo Federal do PT, estuda as possibilidades de atrair médicos estrangeiros, de preferência de Cuba, que além da medicina são especializados em guerrilha e doutrina comunista. Eles devem atuar em áreas pobres e do interior, onde a população é analfabeta, entrando em qualquer conversa, caindo como um patinho.Foi assim que Fidel Castro fez a revolução cubana, enganando as pessoas e depois deu o golpe que já dura 49 anos. Doutrinando a população do interior, a presidente Dilma , com esse esquema “humanitário”, poderá ter um exército de famintos e desempregados para avançar contra a democracia, burguesia, banqueiros, líderes políticos e dar o seu desejado e almejado golpe de estado. Vamos ficar atentos e vigiar os passos desses médicos que virão, principalmente de Cuba. Não esqueçam que em Angola, precisamente em Luanda, os médicos cubanos fizeram um trabalho “humanitário” e depois houve uma guerra civil naquele pobre páis africano.

 REGULAÇÃO DA MÍDIA

O PT da presidente Dilma, está trabalhando para a regulação da imprensa no Brasil. É um sinal de ditadura. Só não haverá golpe se as Forças Armadas entrarem em ação. Dilma tem uma birra da mídia brasileira e das colunas de leitores que fazem criticas ao governo federal, que são monitoradas pelos diretórios do PT em todo o Brasil e enviadas para o Palácio doo Planalto. Pelo que eu sei, no Anexo I do Palácio do Planalto, tem uma sala com alguns servidores só fazendo esse tipo serviço que é repassado para o gabinete presidencial para saber queme é quem na política e na imprensa do Brasil. Um serviço que está funcionando melhor que o extinto SNI-Serviço Nacional de Informações.

 CAPITANIA HEREDITÁRIA

O Setor Hospitar Sul foi transformado em “capitania hereditária”, com áreas publicas, sendo fechadas e transformadas em estacionamentos pagos, com muito dinheiro sendo arrecadado pelos “falsos” donos das áreas. É preciso que o Ministério Público investige essa situação, que acarreta prejuizos para os proprietários de carros que se dirigem aquele setor, por onde passam cerca de 30 mil por dia. Agora o detalhe mais importantes dessas “capitanias hereditárias”, é se houver um roubo de carros os donos desse comércio não se responsabilizam pelos danos causados nos veículos. Pelos cálculos que eu fiz, são arrecadados em torno de 70 mil reais, por dia, com o pagamento das taxas de estacionamento para ocupar a vaga por apenas algumas horas.

Sem direito à entradas, povo vê Terracap "presentear" parceiros  GDF adquiriu entradas VIPs ao custo de R$ 1,3 mil e não explica destino.

Enquanto isso, população não conseguiu comprar entradas para o evento  Elton Santos redacao@guardiaonoticias.com.br

N

a série de reportagens que o jornal Guardião Notícias vem realizando sobre as obras do Estádio Nacional Mané Garrincha, é possível identificar a importância que a arena tem para o GDF a despeito de outras áreas prioritárias, como saúde e educação no governo do Distrito Federal. O GDF já consumiu dos cofres públicos quase R$ 1,6 bilhão. A história, porém, teve mais um capítulo intrigante que é esta sendo a

polêmica obra. Nos últimos dias, o brasiliense foi informado que a Terracap, empresa responsável pelo estádio, comprou mil ingressos, além de uma ala VIP para a cerimônia de abertura da Copa das Confederações, num valor de R$ 1,5 milhão. Isso com a justificativa de que a Copa “será muito mais do que um jogo. Terá simbolismo ainda maior, já que é evento-teste para a Copa do Mundo da FIFA 2014. A notícia pegou de surpresa os cidadãos que tentavam comprar uma entrada para o evento, mas que não conseguiram.

 SEM INGRESSOS

Quando foram abertas as inscrições para adquirir um ingresso, muitas pessoas reclamaram por que não conseguiram. Uma delas foi a moradora do Riacho Fundo II, Dayana Almeida. Ela e seu irmão tentaram adquirir duas entradas para a cerimônia. Ao saber que a Terracap comprou mil ingressos, Dayana sugeriu:“Eles deveriam fazer uma espécie de promoção para pessoas de baixa renda que não pode comprar. Tem gente que nem passa pela cabeça participar de um evento deste porte”, disse Dayana Almeida.

 OUTRO LADO

Q

uando o caso estourou, a Terracap se posicionou. A justificativa, no entanto, não convenceu os eleitores de Agnelo Queiroz. Em nota oficial emitida à época, a estatal sustentou que a compra teve que ser efetivada por que “a FIFA, até o momento, não reservou ingressos aos governos locais. Sendo assim, para garantir representatividade durante a cerimônia de abertura da Copa das Confederações da FIFA 2013, a cidade-sede adquiriu ingressos”. Entretanto, o que a empresa deixou a desejar, foi a resposta quanto ao destino dos ingressos. Afirmou que é uma “agência de desenvolvimento econômico e social do DF” e “estabelece uma política de atração de investimentos para a cidade. Ao adquirir ingressos, ela cumpre seu papel no fomento de relações institucionais para aplicar esse programa de desenvolvimento”.

ANÁLISE DA NOTÍCIA – O GDF, através da Terracap, demonstrou com a aquisição dos ingressos e do camarote, uma total frouxidão nos parâmetros de zelo ao erário, na medida em que usa recursos públicos para premiar poucos. A omissão dos nomes dos reais beneficiários dessa mordomia é uma verdadeira afronta ao cidadão comum que tem que enfrentar uma absurda guerra para comprar os caríssimos ingressos para assistir os jogos no estádio que está sendo construído com o dinheiro do povo do Distrito Federal.

FOTO: REPRODUÇÃO

LUIZ SOLANO


GUARDIÃO NOTÍCIAS

BRASÍLIA, 11 À 17 DE MARÇO DE 2013

POLÍTICA 5 FOTOS: REPRODUÇÃO

LEIA DIARIAMENTE: WWW.GUARDIANNOTICIAS.COM.BR

POLITIQUÊS ANÁLISE POLÍTICA COM CORAGEM João Zisman

Apelando Ao término da votação que elegeu Cristiano Araújo para presidência da CAF, o líder do bloco PT/PRB, deputado Chico Vigilante, de tão irritado soltou essa pérola: “O governo perdeu porque não aceitou pagar o que queriam. Esse tempo passou”.

Apelando II

Artista

Diante de desabafo de quem perdeu, cabe agora ao deputado Chico Vigilante explicar direitinho à sociedade: O por quê? Quem? O que foi cobrado do governo? E de qual tempo ele se refere?

Habilidoso na arte de se segurar no mandato que está por um fio, o deputado Raad Massouh acabou virando presidente da Comissão de Segurança da CLDF. Se segura Raad!

Pimenta Forte Para onde vais? Qual será o destino partidário do deputado Cláudio Abrantes? O ex Cristo da encenação da Paixão em Planaltina deveria saber que de promessas o inferno está cheio.

Circula por aí que um tucano de altíssima plumagem poderá ser o novo dirigente-mor do PSDB no Distrito Federal. O cheiro das especulações lembra o de uma pimenta forte.

Na cabeça! De nada adiantou os sucessivos adiamentos das sessões da CLDF para a votação dos cargos das Comissões permanentes da Casa, a fim de que fossem eleitos os preferidos do Buriti. Deu Cristiano Araújo na cabeça!

Agindo com o fígado Absurda a justificativa Governo de que há um “clima de insegurança” na Câmara Distrital para retirar da pauta legislativa o PPCUB – Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico e a LUOS – Lei de Uso e Ocupação do Solo. O Buriti demonstrou que agiu com o fígado por ter sido contrariado com a escolha de Cristiano Araújo para Presidência da Comissão responsável pela análise dos projetos.

Senhor Imediato O deputado Robério Negreiros vem virando figurinha carimbada em todas as grandes negociações políticas na CLDF. O “marinheiro de primeira viagem” já foi promovido a Imediato.

Bye Bye Alguns administradores regionais já estão em compasso de espera de suas exonerações. Tudo indica que o Diário Oficial ficará cheio após a conclusão da composição das Comissões da CLDF.

Visto Negado O ex-ministro Zé Dirceu, condenado pelos crimes do Mensalão, fez de tudo para conseguir autorização do Supremo Tribunal Federal para participar do funeral do seu amigo Hugo Chávez, na Venezuela. Resultado: o Presidente do STF Joaquim Barbosa negou o pedido. Agora, Zé vai ter que chorar muito por aqui.

Papa brasileiro? Pepinos do Joe Os indicados do deputado Joe Valle continuam a descascar os pepinos da Ceasa-DF. Bem articulado, Joe Valle permanece ampliando sua participação no GDF.

O nome do Cardeal Arcebispo de São Paulo, Dom Odílio Scherer, tem ganhado muita força entre as principais lideranças da Igreja Católica que participarão do Conclave que elegerá o novo Papa. A escolha de Dom Odílio para ser o novo Papa seria um verdadeiro prêmio para o Brasil, que é considerado o país mais católico do mundo.


6 CIDADES

LAVAGEM DE DINHEIRO

GUARDIÃO NOTÍCIAS

BRASÍLIA, 11 À 17 DE MARÇO DE 2013

Presos delegados e doleiro investigado por lavagem de dinheiro Delegados passavam informações sigilosas a investigado, diz denúncia. Doleiro era investigado por lavagem de dinheiro desde 2008.

CAOS NA SAÚDE

Consulta marcada leva até 4 meses para ser realizada na rede pública FOTOS: REPRODUÇÃO

 Pacientes

que precisam realizar exames são orientados a procurar clinicas ou hospitais particulares caso queiram agilidade no atendimento  Crislene Santos redacao@guardiaonoticias.com.br

M

uitos relatam que são informados da falta de vagas para marcação de consultas, aparelhos quebrados e principalmente, falta de profissionais da área. Postos de saúde e hospitais da rede pública de saúde do Distrito Federal estão em um caos que parece não ter mais fim. Enquanto muitos aguardam esperançosos por uma vaga na rede pública de saúde do Distrito Federal, o governo tenta mostrar que a situação não é bem assim. Em entrevista ao Guardião Notícias, alguns pacientes foram entrevistados no posto de saúde localizado na quadra

Achei um absurdo, quando a moça disse a data eu nem acreditei, então quer dizer que tenho que pagar plano de saúde, sem condições financeiras, é isso?

Em depoimento, pacientes relatam a dura rotina enfrentada nos hospitais do Distrito Federal. Uma consulta pode levar quatro meses para ser feita

512, Samambaia Sul, Clínica da família e Hospital de Samambaia, declaram uma situação comum, muitos conhecem de perto a situaçãoo descaso. Alguns pacientes disseram que muitas vezes precisam esperar até 4 meses para realizar consulta ou exame, após a marcação da mesma. Muitos disseram inclusive, que são orientados a procurar hospitais e clínicas particulares, caso queiram atendimento mais rápido ou até mesmo para a simples coleta de material para exames. A doméstica Clarisse Cordeiro, moradora de Samambaia, relatou que tentou marcar consulta em dezembro de 2012 no posto localizado na quadra 512, em Samambaia Sul, porém só tinha vaga para clínica médica 4 meses depois. “Achei um absurdo, quando a moça disse a data eu nem acreditei, então quer dizer

No Hospital de Samambaia disseram que preciso primeiro marcar consulta no posto, mas quando chego ao posto, dizem que não tem vaga que tenho que pagar plano de saúde, sem condições financeiras, é isso?” disse indignada com a situação. Para Francisca Lopes, que precisa realizar exames de mama a cada 6 meses, a situação é ainda mais complicada. “Já fui a vários hospitais, quando cheguei no Hospital de Samambaia disseram que preciso primeiro marcar consulta no posto,

mas quando chego ao posto, não tem vaga, e fica nessa, acabo muitas vezes pedindo dinheiro para os filhos e fazendo consulta particular.” Luciana Andrade Ramalho, 32 anos, moradora de Ceilândia, precisa realizar procedimentos ginecológicos semestrais, pois tenta engravidar a 2 anos, porém sem o resultado em mãos, ela não consegue dar continuidade ao acompanhamento médico. Em mais uma tentativa no hospital de Base, foi orientada a buscar o posto de saúde ou aguardar

a Carreta da Mulher, “Tem hora que penso em desistir de tudo, é muito difícil pensar que meu filho depende de uma gestão, gestão essa que não funciona” disse. O Distrito federal está com uma situação pior ainda, não possui o reagente do exame de toxoplasmose, está em falta na rede de saúde. De acordo com uma enfermeira que trabalha no Hospital de Base, o reagente está em falta e sem previsão de chegada. O valor de cada exame de toxoplasmose na rede particular pode chegar a R$ 300.

EXPLICAÇÕES De acordo com a Secretaria de Saúde, reagentes para os exames de doença de Chagas e espermocultura não estão em falta. O GDF informou que chegou a implantar exames para diagnosticar HTLV 1 e HTLV 2 na rede pública, mas a demanda não foi suficiente para manter o atendimento. A secretaria orientou que pacientes devem procurar a Gerência de Apoio e Diagnóstico (Gead), no período da manhã, para marcação dos exames. Confira a entrevista do Sec. de Saúde Rafael Barbosa na Página 3.


GUARDIÃO NOTÍCIAS RECICLAGEM

Embalagens de lubrificantes serão recolhidas em oficinas e postos do DF  A ação contará com caminhão para atender 250 postos de combustível licenciados, além de redes de concessionárias e oficinas de todo o DF. O projeto será executado em até 45 dias  Crislene Santos redacao@guardiaonoticias.com.br

O

Governo do Distrito Federal assinou, na última semana, documento de adesão ao programa Jogue Limpo. O programa visa o recolhimento do material como forma de desenvolvimento sustentável. Agora, estabelecimentos que usam lubrificantes para prestar serviços, como postos de gasolina e concessionárias de carros, terão recolhidas as embalagens plásticas pelos próprios fabricantes, importadores e distribuidores do produto. O governo garantiu que o projeto reflete as ações do DF para se adequar à Política de Resíduos Sólidos e que o projeto não trará custos aos cofres do governo. O recolhimento se dará por um caminhão que atenderá 250 postos de combustível licenciados, além de redes de concessionárias e oficinas de todo o DF. O programa cria sistema de recolhimento e destinação das embalagens. De acordo com o secretário do meio ambiente Eduardo Brandão, a dinâmica, chamada de logístia reversa, é uma garantia de que “as embalagens serão descartadas corretamente sem prejuízo ao meio ambiente”.

BRASÍLIA, 11 À 17 DE MARÇO DE 2013

COMPORTAMENTO

Assédio moral no ambiente de trabalho. Saiba como identificar  Problemas entre empregador e empregado podem passar despercebidos

causando danos à saúde. Projeto de Lei poderá amparar quem sofrer abusos

 Crislene Santos redacao@guardiaonoticias.com.br

U

m dos principais motivos do assédio é o fato de o empregador desejar o desligamento do funcionário, mas não querer demiti-lo, em função das despesas trabalhistas decorrentes. O assédio moral atualmente é um dos pontos mais discutidos em tribunais , quando trata-se de direito trabalhista. Na era em que o stress e a depressão

convivem rotineiramente com os trabalhadores, o assédio pode passar despercebido pelos empregados. Muitos desconhecem a legislação, que aponta fatores que podem ser considerado agressão moral, por parte da empresa com o funcionário. A agressão mental pode ser visto de várias formas. Pode acontecer, quando houver falta de condições para permanência no trabalho, especificamente é entendida quando ocorre perseguição sistemática e submissão a comportamentos vexatórios, humilhantes e degradantes. Um simples olhar reprovando diariamente o trabalho feito pelo empregado, uma exclusão de atividades do empregado aos poucos, o esvaziamento da sua função,

a outros empregados com hostilidade. Além do cumprimento de metas inatingíveis ou, no extremo oposto, dá menos trabalho ao funcionário, afetando sua auto-estima. A agressão moral pode causar danos irreparáveis à saúde da vítima. De acordo com o médico do trabalho, Geraldo Costa, especialista no assunto, o “as-

sédio moral é a violação do direito cotidiano e se dá quando uma pessoa se comporta para rebaixar o outro nos mais diferentes meios”. Para comprovar a coação o trabalhador pode usar testemunhas, e-mails e eventuais tratamentos médicos provocados pelo estresse para provar o assédio. Geralmente os que sofrem assédio são os bons empregados da empresa. Porque há um temor tanto do superior hierárquico como de seus colegas de trabalho de que ele se desenvolva. O assunto pode ser levado a justiça, para reparo dos danos causado á vítima. Há casos de assédio em que o chefe prejudica um funcionário que não gosta, negando, por exemplo, folgas em emendas de feriado quando outros empregados são dispensados.

Segundo especialistas em Direito Trabalhista, boa parte da população brasiliense não sabe que existe a possibilidade de processar seus chefes empregadores em virtude de humilhações no trabalho. Algumas situações são mantidas, inclusive pelo medo da perda do emprego, e prefere submeter-se ao assédio moral a reclamar seus direitos na Justiça.

O veículo irá recolher o material, que será pesado, limpo, compactado e encaminhado a usinas de reciclagem. O caminhão tem tecnologia de transferência de dados sobre coleta que permitirá o compartilhamento das informações sobre cada coleta com a secretaria do meio ambiente.

Nos dois primeiros meses de 2013, mais de 6 milhões de embalagens foram recolhidas em São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Desde 2006, cerca de 180 milhões de embalagens foram coletadas e encaminhadas para reciclagem.

entre outros. Pode ser considerado assédio moral, coação moral, calúnia ou difamação no local de trabalho, se o trabalhador é submetido com freqüência a situações vexatórias, mantido em situações que possam expor sua identidade, e sempre que é comparado

PROCESSO TRABALHISTA

COMO FUNCIONA

Recolhimento em outros estados

CIDADES 7

PROJETO DE LEI Existe um Projeto de Lei 6757/10, em analise na Câmara do Deputados, de autoria do Senador Inácio Arruda (PCdoB-CE), que inclui na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT - Decreto-Lei 5.452/43) a indenização de 10 vezes o valor do salário do trabalhador, por coação moral no trabalho. No texto original, abusos e humilhações sofridas nas relações de tra-

balho poderão penalizar o empregador que tiver comportamento hostil, além disso, o empregado poderá considerar rescindido o contrato e pleitear indenização quando o empregador ou superior hierárquico praticar “coação moral, por meio de atos ou expressões que tenham por objetivo ou efeito atingir sua dignidade e/ou criar condições de trabalho humilhantes ou degradantes, abusando da autoridade que lhes confe-

rem suas funções”. O texto prevê também que o juiz deverá dobrar o valor dessa indenização nos casos em que a culpa for exclusiva do empregador. Inácio Arruda, autor do projeto, cita que a Constituição Federal já garante ao trabalhador uma relação de trabalho protegida contra despedida arbitrária ou sem justa causa, mas ainda deixa de fora a proteção para

os casos em que o trabalhador é forçado a pedir sua própria demissão.


8 CIDADES

GUARDIÃO NOTÍCIAS

BRASÍLIA, 11 À 17 DE MARÇO DE 2013

CEB

HABILITADOS

Prejuízos por queda de energia elétrica podem ser ressarcidos  De acordo com a ANEEL, o consumidor por ser restituído por eventuais

Detran-DF oferece curso gratuito para quem quer perder o medo de dirigir

FOTO: REPRODUÇÃO

 Crislene Santos redacao@guardiaonoticias.com.br

O

período de chuvas faz nascer flores e frutos, mas também geram constrangimentos como bueiros entupidos, alagamentos, além das frequentes quedas de energia, que podem causar danos à equipamentos elétricos, decorrentes das descargas elétricas. Muitos consumidores no Distrito Federal ignoram e desconhecem a lei, onde diz que as concessionárias de energia elétrica podem ser responsabilizadas pela queima de aparelhos eletrônicos. Como proceder nesses casos, o que deve ser feito e como procurar o órgão responsável, para que haja a devida reparação? Para que haja o ressarcimento dos prejuízos causados pela queda de energia, o consumidor deve entrar em contato imediatamente com a Companhia de Energética de Brasília (CEB) informando, no momento em que for feito a solicitação de reparação: data e horário, detalhamento dos aparelhos danificados, tais como ano e modelo, é também a nota fiscal do produto. O procedimento pode ser feito em

FOTO: REPRODUÇÃO

prejuízos causados por interrupção de energia elétrica. Saiba como proceder

 Curso é voltado a

condutores habilitados em qualquer categoria  Crislene Santos

Em caso de danos provocados por queda de energia, consumidor deverá ser indenizado

até 90 dias corridos, a partir do dia que aconteceu a danificação no aparelho. A concessionária elétrica pode ser acionada por qualquer um dos canais de comunicação que disponibilizar ao consumidor, seja ele telefone, e-mail ou endereço. A concessionária dispõe de um prazo de 10 (dez) dias corridos para vistoriar os equipamentos danificados. Prazo que pode ser reduzido a 01 (um) dia útil, se o aparelho em questão for destinado ao acondicionamento de alimentos ou me-

RESSARCIMENTO Dentro de 15 dias corridos, contados da vistoria, a concessionária de energia deve informar ao consumidor sobre a aceitação ou não do seu pedido. Caso o pedido seja acolhido, o ressarcimento deve ser realizado em 20 dias, contados da resposta. O ressarcimento poderá acontecer mediante a troca ou reparo do produto ou, ainda, mediante a restituição do seu valor.

dicamentos. A vistoria pode acontecer na residência do consumidor, distribuidora, ou em empresa autorizada. Vale ressaltar, que o consumidor não deve inviabilizar o procedimento, ou seja, indicar empecilhos para que não haja a vistoria, sob pena de sua solicitação ser recusada. Caso o produto ainda esteja dentro do período de garantia, o indicado é que a vistoria seja realizada em estabelecimento autorizado pelo fabricante. Por isso é necessário man-

ter guardadas as notas fiscais dos produtos adquiridos. “Caso a empresa fornecedora de energia se recuse ao ressarcimento o consumidor poderá levar seu caso ao Órgãos de Proteção e Defesa do Consumidor e também ao Poder Judiciário. Por fim, é importante observar que eventuais danos morais e outros prejuízos materiais, via de regra, somente serão recompostos com a propositura de ação judicial” disse o advogado especialista em Direito do Consumidor, Luiz Nogueira.

RECURSO NEGADO Em alguns casos, a responsabilidade pode ser afastada da empresa, dentre elas: se ficar provado que o dano não foi causado pela queda de energia; se o consumidor, sem autorização da concessionária, ainda no período para vistoria, providenciar o reparo do equipamento; se os danos forem causados por defeitos na instalação interna da residência do consumidor.Na hipótese do ressarcimento ser indeferido, o consumidor deve receber um formulário, escrito contendo, dentre outros, as razões do indeferimento e o número do processo junto à concessionária.

O

Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) está com inscrições abertas para três turmas do curso de iniciação à superação do medo de dirigir. As inscrições podem ser feitas até o dia 20 de março pela internet, no menu “Educação – Curso de iniciação à superação do medo de dirigir”.A seleção será por ordem de inscrição. A carga horária é de 28 horas aulas. São 35 alunos por turma. O número de aulas por turma varia, no matutino acontecerão 7 encontro, e no noturno serão 8 encontros. As aulas são teóricas e ministradas na Escola Pública de Trânsito, em dois turnos:

 Matutino (08h15 às 11h45): 11 de março de 2013.  Aulas nos dias: 11, 13, 15, 18, 20, 22/março de 2013 e 12/abril de 2013  Noturno 01 (18h30 às 22h): 11 de março de 2013.  Aulas nos dias: 11, 13, 15, 18, 20, 22/março de 2013 e 12/abril de 2013  Noturno 02 (18h30 às 22h): 12 de março de 2013.  Aulas nos dias: 12, 14, 19, 21, 26/março de 2013 e 02 e 18/ abril de 2013


GUARDIÃO NOTÍCIAS MAUS TRATOS

Selo especial será concedido à empresas que não usam animais

BRASÍLIA, 11 À 17 DE MARÇO DE 2013

CIDADES 9

GRANDES MARCAS

Crescimento comercial traz lojas conceituadas para o DF  Brasília é dona de um quadrilátero inconfundível que engloba shoppings,

espaços gourmets e grifes importadas, atraindo um público mais selecionado

S

egue para ser analisado na Câmara, o Projeto de Lei 4586/12, do deputado Ricardo Izar (PSD-SP), que cria o selo nacional “Brasil sem Maus-Tratos”. A marca será concedido a empresas e a instituições que não utilizem animais em experimentos científicos, como a pesquisa de medicamentos. Vale destacar que, os funcionários da empresa deverão ser conscientizados da necessidade de defesa dos direitos dos animais. De acordo com o projeto, a cada dois anos, órgãos competentes irão verificar as condições das empresas cadastradas voluntariamente para a obtenção do selo. Tais empresas deverão comprovar, documentalmente, que se preocupam com a defesa dos direitos dos animais e também com práticas sociais em benefício de jovens, idosos, pessoas com deficiência e pessoas de baixa renda. Uma comissão avaliadora será formada por representantes dos ministérios da Saúde; da Ciência e Tecnologia; e do Meio Ambiente. As despesas decorrentes da execução da lei correrão por conta de dotações orçamentárias próprias. O projeto tem caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

FOTO: REPRODUÇÃO

 Crislene Santos

FOTO: REPRODUÇÃO

redacao@guardiaonoticias.com.br

redacao@guardiaonoticias.com.br

A

Avenida Oscar Freire que se cuide, pois Brasília está em ascensão no que se refere a crescimento de lojas conceituadas da moda. A cidade ganhou destaque desde que foi inaugurada unidade Iguatemi Brasília, tornando-se uma rival de peso na disputa pelo título de cartão-postal do consumo. Já podem ser localizadas lojas como a Victor Hugo, Channel, Dior e representantes de outras grandes marcas importadas e nacionais. O interesse em consolidar essas lojas na capital, deu-se pela economia das pessoas que aqui residem, é uma concentração de poder legislativo, executivo e judiciário. Com isso, os lojistas e proprietários de grandes marcas, logo viram a oportunidade de retorno rápido. “O movimento de pessoas é constante e, para o perfil do nosso negócio, focado nas classes A e B, a área é ideal. Por aqui, passam vários executivos que precisam de roupas, sapatos

O M2 MAIS CARO Águas Claras apresentou os maiores valores absolutos e por metro quadrado de lojas comerciais à venda no mês de junho de 2012, segundo divulgação feita pelo Sindicato da Habitação do Distrito Federal (Secovi-DF). Foram analisadas 11 cidades do DF. Guará, Paranoá, Sobradinho e Riacho Fundo. Brasília ficou em segundo lugar em valor absoluto nos imóveis comerciais e o Gama em segundo em m² e em último lugar em valor absoluto. Segundo a proprietária de loja de bolsas em um dos shoppings da cidade, Sarah Schutzz, “O investimento em Águas Claras é lucrativo, é uma região com muitas pessoas de classe média, se você quer vender, aqui consegue”.

Cidade vem se tornando importante alvo das grandes lojas de moda do mundo

e bolsas”, diz Angélica Costa, gerente de uma multimarcas. “Aqui eu encontro tudo que preciso, nem preciso viajar para São Paulo em busca de roupas que qualidade, aqui em Brasília encontro com facilidade lojas de roupas, sapatos e relógios” disse a empresária e consumidora assídua de uma grande grife, Ana Ribeiro. “Muitas vezes eu compro nas

entrequadras do Plano Piloto, pois tem grande variedade de roupas boas, com preços bons” comentou a assessora técnica, Paula Limiro. Para se ter uma idéia, o preço de um ponto no shopping recém-inaugurado varia, podendo chegar a R$ 2 milhões. Já o aluguel, segundo administradores, vão de R$ 8.000 a R$ 30 mil por mês.

Outlet Premium Brasília FOTO: REPRODUÇÃO

 Crislene Santos

U

ma iniciativa trouxe para os arredores da capital, um shopping diferente que possui produtos de alta qualidade, marcas nacionais e internacionais com descontos de até 80% o ano inteiro. Os Outlets ganham cada dia mais espaço no Brasil e têm conquistado cada vez mais adeptos. O Outlet Premium Brasília é um empreendimento do grupo General Shopping, localizado às margens da BR-060, em Alexânia, município que integra a microrre-

gião da capital federal. Com uma área de 121 mil m² e um projeto arquitetônico inspirado na arquitetura do plano piloto da capital do país. Para Carla Roseane, o shopping é uma opção eficiente, apesar da sistância mantida da capital, “Eu compro muita coisa no Outlet, os preços são bons, tem um leque de opções para todo tipo de público, o ruim é a distância do Df. Sempre vou com a família, pelo menos uma vez ao mês”


10 CIDADES

GUARDIÃO NOTÍCIAS

BRASÍLIA, 11 À 17 DE MARÇO DE 2013

ESPECIAL MULHER

Cresce número de assassinatos de mulheres por ex-companheiros no Distrito Federal  Violência contra mulheres tem se tornado rotina, no início de março, dois assassinatos comoveram a cidade  Crislene Santos redacao@guardiaonoticias.com.br

A

violência contra a mulher no Distrito Federal está cada dia mais presente no cotidiano das pessoas. Na primeira semana de março, Fernanda Grasielly, 25 anos, foi assassinada dentro de um Shopping na Octogonal, pelo ex companheiro. Na outra semana, Benilde Rosa, 41, enforcada com um fio de telefone pelo ex-marido. Tudo aconteceu no mesmo período do julgamento do Caso Eliza Samudio, morta em 2010, a mando ex-goleiro

Bruno Fernandes de Sousa. Quatro entre cada dez mulheres brasileiras sofrem ou já sofreram violência doméstica, e não diferente disso está a situação da mulher na capital da República. Em menos de uma semana, duas mulheres foram assassinadas por seus ex-companheiros no DF. Uma morta a facadas dentro de um shopping na Octogonal e a outra, morta enforcada por um fio de telefone, no Gama. Nessa matéria especial, o Guardião mostrará casos de mulheres que foram mortas por seus companheiros, como denunciar e como buscar proteção judicial em casos de ameças. Enquanto a morte da vendedora Fernanda Grasielly Almeida Alves, 25 anos, configurou-se como uma tragédia premeditada, o assassinato de Benilde pegaram amigos e parentes de surpresa, embora continuasse dividindo o mesmo teto após a separação.

Ambos reforçam os índices elevados de um estudo sobre violência contra a mulher no DF, onde, constata a cada hora, duas ocorrências, em média, são registradas nas delegacias locais relacionadas a crimes enquadrados na Lei Maria da Penha. O estudo encomendado

PELO MENOS CINCO MULHERES SÃO MORTAS POR MÊS NO DISTRITO FEDERAL MOTIVADAS POR VIOLÊNCIA DOMÉSTICA, ASSALTOS, BRIGAS E DÍVIDAS COM DROGAS. pelo Ministério da Justiça prova que uma em cada quatro mulheres assassinadas no Distrito Federal, e tiveram como assassino ou mandante o atual ou o ex-companheiro. Para cometer os homicídios, mais de 40% dos acusados usaram armas brancas. Os

 COMO DENUNCIAR A vítima pode ligar no 180, Central de Atendimento à Mulher, ou procurar delegacias e outros órgãos especializados em atendimento à mulher. Não é preciso se identificar e o serviço funciona 24h.  LEI MARIA DA PENHA Para endurecer a punição contra crimes de violência feminina e aumentar a proteção às mulheres, foi sancionada, em 2006, a Lei Maria da Penha, que prevê medidas que vão desde a saída do agressor do domicílio até a proibição de sua aproximação da mulher agredida e dos filhos. A lei alterou o Código Penal Brasileiro e possibilitou que agressores de mulheres no âmbito doméstico ou familiar sejam presos em flagrante e tenham sua prisão preventiva decretada pela justiça.  CASOS DE MULHERES ASSASSINADAS JOSIENE AZEVEDO DE CARVALHO – Morta, em 2008, pelo cabo do Corpo de Bombeiros Antônio Glauber Evaristo Melo, com tiro na cabeça, após recusa de conciliação do casal pela professora. Ela morreu na hora.

números na capital do país fazem parte da pesquisa inédita que avaliou os laudos necroscópicos de todas as mulheres mortas, de forma violenta, de 2006 a 2011. O laudo apontou que a maioria tinha entre 18 e 24 anos, e morreram em regiões afastadas do Plano Piloto. O título do documento “O impacto dos laudos periciais no julgamento de homicídio de mulheres em contexto de violência doméstica ou familiar no Distrito Federal”, já demonstra a situação da capital. O documento identificou 337 assassinatos. Desses, foi possível ter certeza que 81 aconteceram no contexto da violência doméstica — ou 25% do total. A cada quatro mulheres que morreram de forma violenta no DF, pelo menos uma foi pelas mãos do atual ou ex-companheiro. As vítimas da crueldade doméstica são, na maioria, jovens e negras. Mais encorajado a denunciar. Desde 2006, por conta da Lei Maria da Penha, o número de inquéritos policiais pulou de 66, no primeiro ano de vigência, para 3.086, até julho de 2011. Nas unidades policiais do DF, os registros passaram de 5.294, em 2010, para 6.069 em 2011, com aumento de 775 casos.

SUENIA FARIAS - 24 anos, estudante de direito, foi morta pelo ex-namorado, professor de direito, Rendrik Rodrigues, em 2011. O motivo do assassinato seria o término do relacionamento. CRISTIANE MIKI - 41 anos, servidora do Senado, foi morta pelo ex-marido depois de uma discussão dentro do carro na BR-040, em 2012. O ex-marido, Romeu Costa Ribeiro de 55 anos, disse à polícia que se descontrolou durante uma briga e atacou a mulher com facadas no pescoço. ANA CLÉA DE SOUSA NASCIMENTO - 23 anos, comerciária, foi assassinada a tiros dentro de

uma lanchonete no centro de Taguatinga. O acusado do crime é o ex-companheiro Cláudio Rodrigues Mourão, 32. TATIANA JACAÚNA - 28 anos. A polícia encontrou o corpo dela carbonizado, em uma matagal, no Recanto das Emas. Segundo a polícia, o marido, Célio Gledson Rufino de Oliveira, 29, a matou a marretadas após uma discussão em casa. À noite, colocou o corpo da mulher no porta-malas do veículo e o enterrou próximo a uma fazenda.  ESTATÍSTICAS DE DENÚNCIAS As estatísticas mostram, no entanto, que as mulheres têm se

 VÍTIMAS DESENCORAJADAS Números do Anuário das Mulheres Brasileiras 2011, divulgado pela Secretaria de Políticas para as Mulheres e pelo Dieese, mostram que quatro entre cada dez mulheres brasileiras já foram vítimas de violência doméstica. Porém o número pode ser muito maior do que isso, muitas mulheres tem medo de denunciar por achar que o sistema de proteção é falho. Dados da Central de Atendimento à Mulher (Ligue 180) revelam aumento da formalização das denúncias. Os atendimentos da central subiram de 43.423 em 2006 para 734.000 em 2010, quase dezesseis vezes mais.  PLANO DE ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER A cidadã brasileira conta também com o Plano Nacional de Políticas para as Mulheres, desenvolvido pela Secretaria de

de 40% foram assassinadas a facadas, pauladas e outros tipos de arma branca. Em pelo menos 11% dos casos, ficou comprovado o uso de meio cruel. Os dados do Departamento de Estatística e Planejamento Operacional (Depo) da Polícia Civil divulgou que em 2011, Recanto das Emas, Planaltina, Ceilândia, Samambaia e Taguatinga registraram, 21 assassinatos de pessoas do sexo feminino — 38% dos 54 registrados pela Polícia Civil entre janeiro e outubro. Em 2010, dos 62 crimes, 34 (54%) tiveram como autores os próprios companheiros. De acordo com a polícia, pelo menos 50% das ocorrências registradas na Delegacia da Mulher são motivadas por lesão corporal. Na maioria dos casos, os agressores são presos em flagrante, negam que tenham cometido o crime e afirmam que a vítima mereceu ser agredida. Políticas para as Mulheres, da Presidência da República. Lançado em 2005, o plano traduz em ações o compromisso do Estado de enfrentar a violência contra a mulher e as desigualdades entre gêneros. Uma dessas ações práticas é o Pacto Nacional pelo Enfrentamento à Violência contra a Mulher. A iniciativa conta com investimentos de R$ 1 bilhão em projetos de educação, trabalho, saúde, segurança pública e assistência social destinados a mulheres em situação de vulnerabilidade social.  ENTRE ESSES PROJETOS DO PACTO ESTÃO: • Construir, reformar ou equipar 764 serviços da Rede de Atendimento à Mulher; • Capacitar cerca de 200 mil profissionais nas áreas de educação, assistência social, segurança, saúde e justiça; • Capacitar três mil Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e Centros Especializados de Assistência Social (CREAS) para atendimento adequado às mulheres em situação de violência; • Ampliar o atendimento da Central de Atendimento à Mulher (Ligue 180), dentre outras ações desenvolvidas.


MÚSICA GOSPEL

GUARDIÃO NOTÍCIAS

CULTURA 11

BRASÍLIA, 11 À 17 DE MARÇO DE 2013 FOTO: REPRODUÇÃO

Brasília ganha mais uma representante da música gospel. No mês passado, a cantora Milena Ângelo lançou seu primeiro álbum, “Sonhos”.

MÚSICA bandarealshow@gmail.com  Jaqueline Mendes redacao@guardiaonoticias.com.br

O

c e nário m u sical de Brasília vai ganhar mais uma grande revelação do forró. No próximo dia 16, a Banda Real Show lança seu primeiro álbum, com a apresentação da música carro-chefe do disco, “Pancadão do Corolla”, que promete embalar as casas de shows de Brasília e do Brasil. O evento será realizado, na casa de show Forró no limite, que fica no Paranoá. A banda foi fundada em 2008 e fez vários shows no Distrito Federal e ci-

dades do entorno de Brasília. “A principal missão da Real Show é levar o melhor do forró e as suas tendências para o seu público”, garante o produtor e guitarrista, Roberto Santos. Uma das principais atrações da Real Show é o seu quarteto de bailarinas e os solos de sanfona. A Banda Real Show, que é certeza de alegria e entretenimento, conta com cantores e instrumentistas com vasta experiência, além de e fazerem parte da Ordem dos Músicos de Brasília.  COMPONENTES:

 Ronaldo Ferreira da Silva (Vocalista)- Músico que já atuou em bandas do DF, com 10 anos de carreira.  César Felipe (Vocalista) - O talento do artista já é conhecido na região. No ano de 2000 começou sua estrada com a banda Quintal do Samba, onde era um dos vocalistas. O cantor é carioca, mas vive na cidade desde os dez anos de idade, e se considera um brasiliense de coração e alma.

 Keliane Alves – Natural de Tocantins, a cantora segue na profissão a mais de 10 anos, e participou de várias bandas da região, há um ano ela integra a Real show, com uma voz grave e uma interpretação impecável.  Alexandre (tecladista)Músico renomado do Exército Brasileiro e atua em vários segmentos musicais do DF. Tem mais de 15 anos de experiência.  Roberto Morgado (guitarrista)- Músico experiente que conhece bem o cenário musical nordestino é um dos líderes da banda.  Márcio Rabelo (baixista) – Ex-integrante da banda Moleca sapeca, o instrumentista, traz uma vasta bagagem musical, fruto dos mais de 10 anos de carreira.  Tharles Batera (bateria)- Tocou em várias casas de shows do DF e entorno. Tem vasta experiência musical e mais de oito anos de carreira. Contatos Banda Real Show 61 9122-5927 / 8509-2785


12 COMPORTAMENTO FESTA

Quadrilha Junina Pula Fogueira

ENTRETENIMENTO

FOTO: ARQUIVO PESSOAL

 Jaqueline Mendes redacao@guardiaonoticias.com.br

E

ngana-se quem pensa que as quadrilhas só trabalham e fazem apresentações, no mês de junho, onde ocorre as famosas festas Juninas. Popularizadas no Brasil no século XIX, as quadrilhas se movimentam, se preparam e até fazem apresentações durante todo o ano. Um bom exemplo disso é a quadrilha Pula Fogueira, um grupo cultural, formado por jovens dançarinos das Cidades do Paranoá e Itapoã. Com uma rotina de ensaios e apresentações, o grupo composto por mais de 60 integrantes, neste ano de 2013, mais de 17 apre-

GUARDIÃO NOTÍCIAS

BRASÍLIA, 11 À 17 DE MARÇO DE 2013

Quadrilha Pula Fogueira em mais um dos seus ensaios

sentações confirmadas, em todo o Distrito Federal e Entorno. A quadrilha Pula Fogueira que é coordenada pelo produtor cultural, marcador e cantador, Cléber Almeida, conta também, com os coreógrafos, Roberto Carlos e Naira Rufino, já a parte de desenho e criação fica por conta de Vilmar Ferrei-

ra e Yara Barbosa. A próxima apresentação da quadrilha será no dia 21 de abril, na quadra coberta do Itapoã, às 20h, no Festival Esportivo e Cultural do Grapi. Para contratar o grupo entre em contato pelos telefones, 61- 91850651/8613-0069 ou pelo email: animesuafesta. cleber@gmail.com.

CHARLIE BROWN JUNIOR - CHORÃO

Mais que cantor  Jaqueline Mendes redacao@guardiaonoticias.com.br

O

cenário musical brasileiro deu adeus a um grande nome da música. Alexandre Magno Abrão, 42 anos, popularmente conhecido como “Chorão”, foi encontrado morto, em seu apartamento, no último dia 6 de março. Talentoso, Chorão

além de cantor, também era compositor, cineasta e empresário. Em 1992, formou a banda Charlie Brown Jr, onde cantava letras que davam voz à juventude, faziam críticas à sociedade e ao sistema, além de abordarem o universo do skate. Tudo isso mesclando hardcode, reggae, rap e skate punk. A banda lançou 10 discos e vendeu mais de 5 milhões de álbuns. Além do sucesso no mundo da música, Chorão também era ousado em outras áreas: em 2006, o músico inaugurou o Chorão Skate Park em Santos,

um espaço para skatistas e músicos, que tem como destaque uma das melhores pistas de skate do Brasil, com uma distribuição de obstáculos que está em sintonia com o que há de mais atual com os parques de skate no mundo. Já em 2007, o cantor se aventurou no cinema, com o filme “O Magnata”, dirigido pelo videomaker Johnny Araújo. Chorão foi escritor e roteirista, além de participar do filme junto com o Charlie Brown Jr e integrar a trilha sonora do mesmo. Recentemente anunciou um novo filme “O Cobrador” do qual ele mesmo escreveu o roteiro, e ainda ainda pretendia lançar um livro contando a historia da banda desde o início. Em janeiro de 2009, o músico lançou sua grife de roupas, intitulada DO.CE”dose certa”, em festa promovida em São Paulo.

LULUZINHA TEEN


GUARDIÃO NOTÍCIAS

BRASÍLIA, 11 À 17 DE MARÇO DE 2013

FOTO: RODRIGO CARLETTI

GataSemana da

BELDADE 13

 Jaqueline Mendes redacao@guardiaonoticias.com.br

J

anine Proazzi já foi Melissinha, musa do Brasileirão pelo Vasco, fez editoriais de moda fitness e vários ensaios para sites. Agora ela é a nossa Gata da Semana. Formada em enfermagem e pós-graduada em UTI, a gata é gerente em um hotel em Anápolis. A carreira da modelo começou quando ela participou e foi uma das finalistas do concurso Loira do Tchan, em 2007. A modelo que já atua na área a 10 anos, atualmente faz trabalhos como Ring Girl.

Casada e mãe de dois filhos, Breno, de 13 anos e Iago, de 11 anos, a modelo mora em Anápolis – GO. Adora tirar uma soneca nas horas vagas, com um gosto bem eclético, ela curti, Pop, MPB, Samba e Sertanejo. Quanto aos cuidados com o corpo, Janine faz aulas de ginastica localizada e dança; quando o assunto é musculação a gata confessa que é um tanto preguiçosa para levantar peso, mesmo assim frequenta a academia quatro vezes por semana. Seus projetos para o futuro são ter uma estabilidade profissional e uma casa própria.


14 ESPORTES

CONVOCAÇÃO COMPRADA

GUARDIÃO NOTÍCIAS

BRASÍLIA, 11 À 17 DE MARÇO DE 2013

ESPORTES OLÍMPICOS

Presidente do Sport diz que pagou para ter atleta do clube na Seleção. Pagamento teria acontecido em 2001, quando o volante Leomar entrou na lista dos convocados, Émerson Leão nega declarações de Luciano Bivar.

FUTEBOL

Fla encerra atividades e atletas ficam sem lugar para treinar

Candangão tem público melhor do que em 2012  Com média de 1.001 torcedores,

 Diego e Daniele Hypolito, Jade Barbosa e judocas não terão

primeiro turno teve 39.300 presentes

seus contratos renovados. Categorias de base e escolinhas do

A

redacao@guardiaonoticias.com.br

Taça JK chegou aos jogos finais com uma média de público considerado boa para um torneio com pouca expressão. Com cerca de 1.001 torcedores por partida e um geral de 39.300, somando todos os jogos já disputados até o momento, o campeonato local sofre com estádios relativamente “cheios” e praticamente “vazios”. E por incrível que parece aconteceu um aumento de 142% do público em relação à 2012. A primeira prova dessa

diferença de público pode ser vista na primeira rodada da Taça JK. Enquanto a mdia total somava 6.922 torcedores, no jogo entre Ceilandense x Unaí, apenas 96 pessoas compareceram ao local. Já a partida entre Sobradinho e Capital o público foi de 2.393. Outra comparação que pode ser feita, aconteceu na 4ª rodada do primeiro turno. No estádio do Cave, 71 pessoas compareceram para assistir Capital x Luziânia, no Bezerrão mais de 8.000 torcedores, de acordo com a sumula do jogo, assistiram ao clássico entre Gama e Brasiliense. FOTO: EDNEY TORRES

FOTO: REPRODUÇÃO UOL

 Lucas Alencar

Irmãos Hypolito, Jade Barbosa e judos terão que buscar outro lugar para treinar. Flamengo não apoiará mais esporte olímpico profissional

 Da Redação redacao@guardiaonoticias.com.br

A

nova diretoria do Flamengo confirmou o fim do apoio à ginástica olímpica e ao judô no plano profissional na última semana. Os contratos de 28 atletas não serão renovados, e restarão apenas as categorias de base e as escolinhas, como aconteceu com a natação. Os dirigentes alegam que houve um déficit de R$ 14,5 milhões no departamento olímpico em 2012 e que o custo das duas equipes juntas chegava a R$ 2 milhões por ano. Eles informam ainda que tentaram, sem sucesso, pedir ajuda a duas esferas do governo e ao Comitê Olímpico

Brasileiro (COB). Desta forma, o Flamengo deixa de patrocinar oito atletas da ginástica, entre eles o bicampeão mundial do solo Diego Hypolito, além de Jade Barbosa e Daniele Hypolito. No judô, 19 lutadores, incluindo João Gabriel Schlittler e Nacif Elias, perdem as ajudas de custo que recebiam. Funcionária do clube com carteira assinada, a técnica da seleção brasileira feminina, Rosicléia Campos, deve ser procurada pela direção rubro-negra, que se mostrou disposta a conversar com a treinadora para uma possível permanência, caso ela aceite readequar o seu salário ao novo orçamento do esporte. Indignado, Diego Hy-

polito ficou sabendo da notícia pela internet. Ele está em São Paulo, treinando nas instalações do Pinheiros, já que parte do ginásio rubro-negro pegou fogo no fim do ano passado. Sem medir as palavras, o bicampeão mundial acusa a nova diretoria de fazer uma retaliação à ex-presidente Patrícia Amorim. O Fla questiona também a falta de apoio financeiro do COB e de órgãos do governo, uma vez que grande parte dos atletas é formada em clubes. Com o fim das atividades, vários atletas ficaram sem local e clube para treinar, colocando em risco a preparação para as competições mais próximas e também para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro de 2016.

RENDA O Campeonato Candango no primeiro turno teve renda superior à R$ 240.000,00 reais, uma média de R$ 40.000,00 por rodada. Porém o número de pessoas presentes no estádio não condiz com o que foi arrecadado. Segunda uma denúncia publicada pelo portal Esporte Candango, existe uma grande lacuna entre o número de pagantes divulgados e a quantidade presentes nas partidas. Um exemplo: no jogo valido pela 4ª rodada, Gama e Brasiliense jogaram para um público de 8.489 pagantes, como fui divulgado na súmula do jogo. Porém,

14 mil ingressos foram colocados à venda. As pessoas que estavam presentes no estádio, contestaram o número anunciado, pois nas arquibancadas o público parecia maior. Essa diferença faz com que se levante a suspeita de um “possível” caixa 2. Já que no caso desse jogo, a equipe alviverde teve um lucro de R$ 78.669,70, por conta do pagamento da fatia da FBF e das despesas do jogo que somaram R$ 12. 445,93. Essa prática que vem se tornando comum, se caracteriza como sonegação de impostos e gera um lucro de forma ilícita para a equipe.


GUARDIÃO NOTÍCIAS

BRASÍLIA, 11 À 17 DE MARÇO DE 2013

SELEÇÃO BRASILEIRA

LIBERTADORES

Brasileiros vão bem no início da competição mais importante das Américas

Torcida reprova convocação de Felipão

FOTO: SÉRGIO MORAES

Temendo um novo fracasso, maioria dos torcedores ouvidos pelo Guardião não concordou com nomes que foram chamados pelo técnico Luiz Felipe Scolari

Torcida reprovou convocação do treinador Felipão. Nomes de peso ainda são a preferência de alguns torcedores

 Crislene Santos redacao@guardiaonoticias.com.br

O

técnico Luiz Felipe Scolari convocou na última semana a seleção brasileira para dois amistosos contra Itália, dia 21, na Suíça, e diante da Rússia, dia 25, na Inglaterra. Mas alguns nomes não caíram nas graças dos torcedores, que pedem a presença de Ronaldinho Gaucho entre os convocados e também na Copa das Confederações e na Copa do Mundo de 2014. O estudante universitário Marcos Vinicius Cardoso, acha que este não é o momento de fazer testes. “Alguns jogadores ali nunca vestiram a camisa da seleção, e por isso precisam ser testados antes, mas essa não é uma boa hora”, opinou. Para os “especialistas” da bola, que são os torcedores, Felipão errou ao convocar Diego Costa, Dante, Fernando, Luiz Gustavo e Jean. Eles acreditam que seria mais impor-

tante trazer nomes de peso como Ronaldinho Gaúcho, Leandro Damião, Robinho e até o veteraníssimo Zé Roberto do Grêmio, por exemplo, do que fazer uma renovação às vésperas de uma competição como a Copa das Confederações. “O meu camisa dez seria o Ronaldinho Gaúcho. Eu acho que no Brasil ainda não temos ninguém para tirar a vaga dele na seleção, é só ver o que ele anda jogando no Atlético-MG”, explicou o analista de sistemas Thiago Borges. Mas ao que tudo indica pelo menos Ronaldinho terá mais uma chance de mostrar que pode ficar na seleção brasileira. É o que garante Felipão, que promoverá o retorno do dentuço no amistoso diante do Chile, no dia 24 de abril, em Belo Horizonte. Com os 22 jogadores convocados para as partidas contra Itália e Rússia, a seleção brasileira se apresenta em Genebra no próximo dia 18 de março.

ESPORTES 15

 Com bom inicio na Taça Libertadores da América, times

brasileiros dominam seus grupos. A exceção é o Palmeiras

O

s clubes brasileiros começaram bem a disputa da Taça Libertadores da América. Fluminense, Palmeiras, Grêmio, Atlético-MG e São Paulo dominam seus grupos. Já o Palmeiras, que perdeu duas partidas seguidas, estaria eliminado se a primeira fase terminasse hoje.

Torcedores do Palmeiras preocupados com a equipe na Libertadores

 GRUPO 8 - Após quatro jogos disputados, o atual campeão brasileiro Fluminense, venceu duas partidas, perdeu e empatou uma e lidera o grupo oito com sete pontos, mas poderá ser ultrapassado pelo Grêmio, que poderá chegar a nove pontos e joga contra o Caracas na Venezuela na terça-feira 12 de março. O tricolor carioca vem de um empate diante do Huachipato do Chile no último jogo. O próximo adversário do time de Abel Braga será o Grêmio, que após um início ruim na Libertadores, poderá chegar ao confronto na Arena no dia 10 de abril dependendo de uma vitória simples para se classificar.  GRUPO 5 – O atual campeão da Taça Libertadores da América, o Corinthians, entrará em campo na quarta-feira, 13, diante do líder do grupo cinco, o invicto Tijuana do México. Tentando se recuperar dos últimos acontecimentos e da derrota para os mexicanos, a equipe do técnico Tite ainda procura um melhor futebol para embalar de vez na competição e quem sabe buscar o sonhado bicampeonato.  GRUPO 3 – Talvez o grupo em que a diferença técnica seja mais evidente entre as equipes, o grupo três tem como líder o galo mineiro. O Atlético-MG comandado por Ronaldinho Gaúcho está disparado na ponta com nove pontos. Com a base que foi vice-campeã brasileira em 2012 mantida, o treinador Cuca tem feito sua equipe jogar um futebol bonito e rápido. Com uma postura tática equilibrada e com um poder de ataque forte, comandado por Bernard, Jô e Diego Tardelli, o Galo poderá ser a grande surpresa desta edição da Libertadores. O próximo jogo da equipe mineira será diante do The Strongest na Bolívia no dia 13 de março. Já o tricampeão São Paulo, que empatou seu último jogo pela competição contra o Arsenal em casa, depende apenas de suas forças para passar à próxima fase. Mesmo sofrendo com criticas de seus dirigentes, o treinador Ney Franco, busca melhorar o jogo da equipe paulista, que ainda não conseguiu encontrar um substituto para o meio-campo Lucas, que se transferiu para a Europa. O próximo jogo do tricolor será diante do Arsenal na Argentina no dia 14 de março.  GRUPO 2 – Após um inicio animador na competição, o Palmeiras voltou à decepcionar sua torcida, que ainda não se recuperou do rebaixamento no último Campeonato Brasileiro. Revoltados, os torcedores palmeirenses entraram em atrito com alguns jogadores após a derrota para o Tigre. Hoje, a equipe de Palestra Itália estaria eliminada, pois é a terceira colocada, e volta à campo no dia 04 de abril, diante do Tigre em São Paulo. Para que se classifique, será preciso vencer seus três jogos para que não dependa de nenhum resultado.


Ano 1 Nº 6 de 11 à 17 de Março de 2013  

Ano 1 Nº 6 de 11 à 17 de Março de 2013

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you