Issuu on Google+

Ano 3 - 18ª Edição - Março de 2013 Distribuição Dirigida

O aliado da alimentação

É neste período do ano, próximo da Sexta-feira Santa, que acontece o maior consumo de peixes. Mas os especialistas ressaltam que a carne de peixe é essencial para todas as dietas

Estabilização percutânea das fraturas osteoporticas Próteses de glúteo: Sem bumbum artificial

www.revistamateriadesaude.com.br |

O mundo na ponta dos dedos

| março de 2013 | 1


EDITORIAL

Índice COLUNA VERTEBRAL

04

Estabilização percutânea das fraturas osteoporticas Dr. Fernando Sanchis

CIRURGIA PLÁSTICA

06

Próteses de glúteo: sem bumbum artificial Dr. Ricardo Lodeiro

REPORTAGEM ESPECIAL

16

O aliado da alimentação

Qualidade

22

53 anos promovendo e defendendo a vida ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA

30

O mundo na ponta dos dedos Dr. Leonardo Bayer

PROFISSIONAIS QUE COLABORARAM COM ESTA EDIÇÃO Fernando Sanchis (CRM 25665), Ricardo Lodeiro (CRM 18066), Carlos Da Ros (CRM 16962), Peter Ymay (CRM 27712), Marcelo Tafas (CRM 26364), Jaqueline Pase (CRM 20219), Karyne Medeiros (CREFITO5 125401-F), Gisele Silveira ( CRN2 5801), Patricia Tagliari (CRO: RS-CD-1154), Eneida Kompinsky (CREMERS 15849), Silvia Guaranha (CRO 3069), Vanessa PeLlizzaro (CRN 5981) e Leohnard Bayer (CRM 25.062)

2 | março de 2013 |

| www.revistamateriadesaude.com.br

Poucas vezes se afirmou com tanta certeza que uma determinada dieta faz tão bem para a saúde. Estudos recentes demonstram que a Dieta Mediterrânea faz a diferença na vida das pessoas que a adotam. E o grande atrativo dela é a presença de peixes. A carne de pescados tem inúmeras vantagens sobre outros tipos, desde a quantidade de nutrientes até a facilidade na hora da digestão. Mas por outro lado o Brasil ainda é um dos países que menos consome peixe. Muito se deve pela dificuldade em adquirir peixes frescos. Nesta época, o consumo é maior em função da tradição religiosa que prega que não seja consumida carne vermelha na Sexta-feira Santa. Por isso, vale como lição para o ano o consumo de peixes, ao menos duas vezes por semana. Nesta edição, além desta matéria especial, também preparamos editorias sobre os aparelhos estéticos ortodônticos, os benefícios da equoterapia no tratamento e uma histórico sobre o Hospital Dom João Becker que está completando 53 anos. Boa Leitura.

Boa leitura!

Expediente Março - 2013 - Ano III - 18a Edição

Circulação: 5000 Exemplares

Jornalista Responsável: Roselaine Vinciprova (MTB 11043) * Os artigos assinados não refletem, necessariamente, a opinião da revista Matéria de Saúde e são de inteira responsabilidade dos autores. * Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. As informações disponíveis na revista Matéria de Saúde possuem apenas caráter educativo.

Coordenação: - Roselaine Vinciprova - roselaine@trcomunicacao.com - Tadeu Battezini - tadeu@trcomunicacao.com Fone: 51 3041.2333 e-mail: saude@trcomunicacao.com Comercial: Tadeu Battezini - tadeu@trcomunicacao.com Sandra Santos - sandra@trcomunicacao.com Colaboração: Kamyla Jardim - jornalismo@trcomunicacao.com Fernando Junges - criacao@trcomunicacao.com Filipe Silva - administrativo@trcomunicacao.com Gabriel dos Reis - redacao@trcomunicacao.com Mateus Delazeri - criacao2@trcomunicacao.com Matéria de Saúde é uma publicação bimestral da TRCOM. Todos os direitos reservados.


www.revistamateriadesaude.com.br |

| marรงo de 2013 | 3


Estabilização percutânea

Com exceção das fraturas com comprometimento neurológico, todas fraturas causadas pela osteoporose devem ser tratadas de maneira conservadora, ou seja, sem cirurgia como primeira opção de tratamento

A

das fraturas osteoporticas

osteoporose é uma doença silenciosa caracterizada pela diminuição da massa óssea. Essa perda de cálcio nos ossos gera fraqueza e altos riscos de fraturas, principalmente nos ossos do punho, quadril e na coluna vertebral. Por ser uma patologia que raramente causa sintomas, ou seja, não causa dor, geralmente manifesta-se somente quando ocorre a fratura o que representa um estágio já avançado da doença. As fraturas na coluna vertebral causadas pela osteoporose são extremamente comuns, ocorrendo aos mínimos traumatismos. Muitos pacientes sentem dores na coluna, mas não conseguem recordar de um trauma que pudesse ter causado a fratura. Essas fraturas ocorrem principalmente em mulheres pósmenopausa e em homens após os 65 anos. São fraturas que, na grande maioria dos casos, não causam sintomas neurológicos, ou seja, não provocam irritação sobre os nervos que se originam na coluna ou na medula espinhal. O local mais comum dessas fraturas é na parte baixa da coluna (coluna

4 | março de 2013 |

lombar) ou na transição entre a coluna dorsal e lombar. As vértebras torácicas também são acometidas com certa frequência. Qual o tratamento? Com exceção das fraturas em que exista algum comprometimento neurológico ,todas essas fraturas causadas pela osteoporose devem ser tratadas de maneira conservadora, ou seja, sem cirurgia como primeira opção de tratamento. Geralmente utiliza-se algum tipo de colete para auxiliar no alívio dos sintomas, necessário por 3 a 4 meses na maioria dos casos até a consolidação da fratura. Entretanto, em alguns casos o uso do colete é insuficiente ou inadequado para o tratamento dos sintomas, e outras técnicas devem ser empregadas. O que é a Vertebroplastia Percutânea? A vertebroplastia é um procedimento minimamente invasivo, projetado para aliviar as dores das fraturas da coluna vertebral consequência de diversas patologias, principalmente nas fraturas causadas pela osteoporose avançada e em alguns casos de tumores ósseos como o Mieloma Múltiplo. Como é feita a Vertebroplastia? É um procedimento percutâneo, ou seja, através da pele, que não necessita anesteDivulgação

Introdução do Cimento através da injeção/cânula.

| www.revistamateriadesaude.com.br

sia geral na maior parte dos casos, sendo geralmente realizado sob sedação leve e anestesia local. Uma agulha especial é cuidadosamente inserida através do tecido macio das costas. A posição da agulha pode ser vista durante todo o processo devido as imagens obtidas por meio do raio-x. Uma pequena quantidade de cimento ortopédico (2,5 a 5 mililitros em média), chamado de polimetilmetacrílato (PMMA), é empurrado através da agulha para o corpo vertebral. O PMMA é uma substância médica que vem sendo utilizada há anos em procedimentos ortopédicos. O cimento é misturado com contraste à base de bário, que permite sua visualização nos raios-x. O cimento é como uma pasta espessa quando é injetado, mas endurece rapidamente. Mesmo com todas as vantagens a vertebroplastia percutânea não é um procedimento indicado para todos os pacientes com osteoporose e/ou fraturas na coluna vertebral. A principal forma de evitar a necessidade de alguma forma de tratamento para essas fraturas é a prevenção e o tratamento precoce e adequado da osteoporose. Todas as mulheres com mais de 45 anos de idade e principalmente aquelas que encontram-se na menopausa devem realizar uma Densitometria óssea anual, que é o exame mais sensível na detecção precoce da osteoporose. Homens com história familiar de osteoporose, fumantes e aqueles com mais de 50 anos também devem submeterse a um exame de Densitometria óssea. Atividades físicas regulares, exposição adequada aos raios solares, alimentação rica em cálcio e vitamina D são medidas que auxiliam enormemente na prevenção do aparecimento e progressão dessa patologia silenciosa e muitas vezes grave.


www.revistamateriadesaude.com.br |

| marรงo de 2013 | 5


Próteses de glúteo: Sem bumbum artificial

C

om grande margem de certeza, as nádegas são a parte do corpo mais associável ao contorno feminino. Mesmo com seios pequenos, uma mulher com nádegas proeminentes, cintura e quadris proporcionais terá um belo corpo. Vista por trás, analisando este conjunto, poderemos dizer que vemos um corpo feminino e bonito. Na ausência destes primeiros atributos e com apenas seios bem desenhados, diremos que vemos seios bonitos. No conjuto da silhueta corporal é realmente fundamental a contribuição das nádegas. Interessantemente, a cirurgia plástica já dedicou milhares de artigos científicos e centenas de técnicas e variações sobre embelezamento das mamas, porém muito pouca coisa apareceu (até recentemente) abordando as nádegas (sem contar com a lipoaspiração, que tem grandes limitações nestes casos). A explicação para tal fenômeno provavelmente recaia sobre a ineficiência e sobre os maus resultados das técnicas até recentemente empregadas e que vinham gerando resultados desanimadores que iam de artificiais a catastróficos, deixando em poucos casos resultados encorajadores. A gluteoplastia, que corresponde a um ou mais procedimentos que objetivam aprimorar o desenho do contorno posterior, vem ganhando cada vez mais espaço entre os cirurgiões plásticos. A utilização de técnicas de aumento com gordura ou próteses, associadas ou não a lipoaspirações seletivas e cuidadosamente planejadas, passam a fazer parte de um poderoso arsenal no incremento da beleza, tanto feminina como masculina. As próteses de glúteo enfrentaram rechaço por parte de muitas gerações de cirurgiões, repito, devido aos resultados que em média

6 | março de 2013 |

eram obtidos. A tentativa de colocar próteses na região subcutânea (como na maioria dos casos de mama) traz invariavelmente um péssimo resultado, uma vez que a pele dos glúteos depende de ligações dela com a musculatura para permanecer retesada. As próteses colocadas nesta posição rompem estas sustentações e provocam um resultado onde se visualizam e se palpam as próteses, de forma sempre inaceitável mesmo para quem detestava a forma original. Colocar a prótese sob uma membrana que recobre o músculo (fáscia glútea) também pode acabar na mesma situação, pois a fáscia é muito fina e pode ser destruída pela pressão das próteses. Esta técnica só é adequadamente realizada com o uso de uma prótese idealizada por seu criador, Dr. José de La Peña, México (prótese de De La Penã). A técnica submuscular encontra grande limitação devido a proximidade com o nervo ciático e acaba tendo sua colocação muito alta (silhueta dupla do glúteo), trazendo um toque de artificialidade principalmente quando as nádegas são mais alongadas. Em 1996, o Dr. Rafael Vergara, México, publicou uma técnica de colocação dentro do músculo glúteo, mas havia escassa descrição de como realmente aplicar sua técnica. Muito melhor protegida e disfarçada nesta posição, os resultados passaram a ser estimulantes. Em 2004, o Dr. Raul Gonzalez, de São Paulo, publicou uma técnica que já utilizava por anos, inovadora e de valor inestimável: passava a ser possível abrir-se o espaço dentro do músculo de forma que a colocação das próteses atingiu uma até então inexistente precisão. Com isto veio a repetição da qualidade e dos bons resultados. Passou a ser possível abordar, sem o antigo temor do desconhecido, situações de maus resultados,

| www.revistamateriadesaude.com.br

No conjuto da silhueta corporal é realmente fundamental a contribuição das nádegas sejam pela técnica escolhida, sejam por obra do destino – nunca casos fáceis, mas agora melhor entendidos. Há quase três anos tenho me dedicado ao estudo destas técnicas buscando aprimoramento e, recentemente, pude coroar minha capacitação podendo ter o prazer e a honra de operar junto com o Dr. Gonzalez em Ribeirão Preto-SP e junto com o Dr. Mark Mophin, dos EUA. A técnica e os instrumentais criados pelo Dr. Gonzalez estão agora presentes em Gravataí. Os resultados obtidos com esta técnica produzem glúteos naturais, contornos suaves e próteses imperceptíveis. É de suma importância que se entenda uma coisa: cirurgia só gera excelentes resultados quando bem indicada. Não se pode atender a desejos que ultrapassem o que a técnica pode fornecer, sob pena de verdadeiros desastres. Há vários modelos e tamanhos de próteses glúteas e a escolha deve seguir princípios métricos que fogem da compreensão visual de quem não está habilitado. Ou seja, a análise cuidadosa caso a caso é a única forma de se obter a satisfação. A orientação detalhada sobre o que pode ser feito e o que ocorre no pós operatório é pauta para uma atenciosa consulta ao cirurgião plástico.


www.revistamateriadesaude.com.br |

| marรงo de 2013 | 7


Pelo MUNDO

Principais estudos e pesquisas realizados na área de saúde Divulgação

Solução para a perda de visão Os norte-americanos encontraram uma solução para pacientes que têm um grau avançado de retinite pigmentosa (alterações genéticas que causam uma doença caracterizada pela perda de visão noturna, central e do campo visual). Ao realizarem testes em pacientes voluntários e com resultados satisfatórios no ano passado, autoridades de saúde dos Estados Unidos acabam de aprovar o uso da primeira retina artificial. O aparelho, chamado de Argus II, é o primeiro olho biônico a receber aprova-

ção da FDA (Food and Drug Administration), e se aplica a pacientes que perderam a visão em decorrência de retinite pigmentosa severa. Munida de alta tecnologia, a prótese consiste com um chip flexível implantado numa retina artificial e uma câmera montada em óculos especiais. Os pacientes que receberem o olho biônico não terão sua visão normal, mas melhora sua capacidade de orientação e mobilidade e, claro, permitindo localizar objetos e detectar movimentos. Divulgação

Frutas e vegetais podem minimizar ameaça de câncer de mama

Pratique exercícios escutando música Segundo estudos recentes, a sincronização entre os exercícios com o ritmo musical ajuda a contribuir de forma positiva na eficiência e ânimo para realizar as séries e sequências de uma atividade física. A pesquisa revelou que pessoas que pedalaram escutando música utilizaram 7% menos de oxigênio das que optaram por pedalar sem estar escutando algum ritmo musical. O estudo também apontou outra curiosidade: o fato de escutar música enquanto se pratica alguma atividade pode reduzir em 10% o esforço percebido durante os exercícios na esteira.

A velocidade da música também é um fator que pode influenciar no desempenho da prática de um esporte. A Universidade John Moores, em Liverpool, realizou outra pesquisa que mostra resultados diferentes quando o ritmo do som é alterado em três pontos diferentes. Um grupo de ciclistas pedalou ao som da mesma música, só que durante três testes diferentes. Ao final do teste, sem perceberem que estavam escutando o som em 10% mais lento e depois mais rápido, o desempenho deles foi alterado de forma significativa.

Os estudos sobre a cura de diversos tipos de câncer estão alcançando resultados cada vez mais significativos, o que é um alento para quem passa por essa dura situação. Segundo dados do portal norte-americano, Huffington Post, substâncias encontradas em frutas e vegetais podem amenizar as chances de câncer de mama. O estudo foi realizado pelo hospital Brigham & Women e pela Escola de Medicina de Harvard, que ficam localizados nos Estados Unidos. Após realizarem diagnósticos em 3055 mulheres com câncer de mama e 3956 sem o problema – que estão com a doença estabiliza -, os cientistas constataram que a possibilidade de desenvolver a doença estava ligada a altos índices de alfa-caroteno, licopeno, luteína e zeaxantina, bem como níveis de carotenoides totais. A explicação para isso é que a metabolização do alfa-caroteno, betacaroteno e beta-criptoxantina se transformam em vitamina A, que regula o crescimento, o desenvolvimento e a morte das células.

Divulgação

Gravidez na adolescência Um levantamento feito pelo Ministério da Saúde apontou que o número de gravidez na adolescência vem caindo de forma vertiginosa. Entre os anos 2005 e 2009 o número de partos realizados entre jovens de 10 a 19 anos caiu 22,4%, comparado à década anterior, segundo o Ministério da Saúde. As campanhas ao redor do 8 | março de 2013 |

mundo vêm causando um efeito positivo entre os jovens: os cuidados na hora de se relacionarem sexualmente. Isso pode ser um elemento importante para o envelhecimento da população na Europa, por exemplo, mas também um dado importante para a redução no número de pessoas infectadas com o HIV. | vírus www.revistamateriadesaude.com.br

Divulgação


a década do osso Por Marcelo Leal Tafas

Divulgação

Ortopedista e Traumatologista | CRM 26364

Jamais se estudou ou se pesquisou tanto as doenças dos ossos, músculos e articulações, como nas duas últimas décadas. Por isso, a OMS e a SBOT (Sociedade Brasileira de Ortopedia) intitulam que vivemos na década do osso. Doenças como artrose, osteoporose e lombalgia deixaram de ser taxadas como doenças causadoras de invalidez. O avanço no diagnóstico e manejo dessas doenças, a pesquisa científica constante e o empenho dos profissionais da saúde vêm reinserindo pacientes a uma vida social de qualidade e até mesmo à prática esportiva. Isso não era possível 20 ou 30 anos atrás. Agora, as pessoas podem viver bem e sem dor. Atualmente, dispomos de medicamentos que chamamos de modificadores de doença, ou seja, alteram favoravelmente o curso da artrose e osteoporose. Do ponto de vista da reabilitação, técnicas modernas de fisioterapia e treinamento esportivo funcional podem reinserir as pessoas em uma vida mais ativa e de qualidade.

Ortopedia

Doenças Osteometabólicas:

ms

Agora, as pessoas podem viver bem e sem dor.

Além disso, dispomos de técnicas cirúrgicas que podem ser empregadas em determinados e bem selecionados casos da luta contra as doenças esqueléticas degenerativas. Portanto, aproveite o atual momento, afinal estamos na década dos ossos e para seguirmos nossas trilhas e caminhadas, precisamos muito deles!

www.revistamateriadesaude.com.br |

| março de 2013 | 9


Mulheres

Divulgação

ms

Ciclo menstrual não altera emagrecimento A tensão e a ansiedade durante o ciclo menstrual é sinônimo de “comilança” para as mulheres, e isso pode acentuar nos dias de menstruação, já que ocorrem alterações hormonais. Porém, esse curto período de alteração no consumo de alimentos pouco influencia na alteração de peso, segundo os Vigilantes do Peso. Durante a TPM, acredita-se que as mulheres ingerem cerca de 100 a 200 calorias a mais. Entretanto, elas são compensadas pelo metabolismo, que age de 5 a 10% mais rápido nesse período de menstruação. O mesmo ocorre para mulheres que se-

10 | março de 2013 |

guem uma dieta alimentar mais forte, que mesmo comendo um volume menor de carboidratos e gorduras, pouco perceberá uma redução de peso. O Vigilantes do Peso garante, mesmo para as mulheres que sofrem de mais ansiedade nesse período – e que comem mais em pouco espaço de tempo -, garante que não há estudos que certificam que essa fase modifique ou altere de forma significativa o consumo de alimentos na menstruação. O que ocorre é o inchaço e, por conseqüência, o ganho de peso, devido à retenção de líquido, que logo nos primeiros dias, após a menstruação, é liberada.

| www.revistamateriadesaude.com.br

Mulheres de TPM ingerem cerca de 100 a 200 calorias a mais


:: REGIÃO

ção

Região

ais

O Março Lilás começa em Cachoeirinha Divulgação

Para comemorar e homenagear as mulheres, atividades serão realizadas durante todo o mês de março em Cachoeirinha. Além das tradicionais ações que integram o Março Lilás, serão realizadas oficinas e outras atividades culturais e esportivas. As inscrições para as oficinas 2013 da Secretaria Municipal de Cultura, que terão início no mês de março, já estão abertas. As inscrições poderão ser feitas no Anexo do Memorial e Espaço Cultural Casa do Leite (Rua Deolindo Manoel Selao, 71 – Parque da Matriz até o dia 20 de março, das 8h às 17h. As oficinas ocorrerão ao longo

do mês de março e, já estão disponíveis oficinas de ballet e jazz infantil, ballet infanto juvenil, free dance para adultos, jazz infanto juvenil, jazz para adultos, street jazz, teatro infantil, teatro infanto juvenil, teatro, canto livre, teoria e percepção musical. Além das palestras promovidas pelo Programa Viva Mulher, neste ano haverá atividades esportivas e culturais, como futsal feminino, apresentações musicais e recital de poesias. O Março Lilás tem como objetivo falar sobre o papel da mulher na sociedade e, ainda, discutir a prevenção e o combate da violência doméstica.

www.revistamateriadesaude.com.br |

ms

| março de 2013 | 11


Pesquisa

ms

Doses de café benéficas para longevidade Beber café pode adicionar anos à sua vida. É isso que afirma uma pesquisa realizada pelo Instituto Nacional do Câncer, nos Estados Unidos, divulgada pelo jornal Daily Mail. O estudo, realizado com cerca de 500 mil pessoas mostrou que o risco de morte para pessoas mais velhas diminui de acordo com o consumo de café. O excesso de cafeína costuma ser considerado insalubre, porém a pesquisa descobriu que o café pode ajudar a diminuir as mortes por doenças cardíacas e respiratórias, acidente vascular cerebral, lesões, acidentes, diabetes e até infecções. De acordo com o estudo, beber de duas a três xícaras de café por dia reduz o risco de morte prematura de 10% a 15%. No entanto, doses maiores, especialmente acima de seis xícaras, não trazem mais

12 | março de 2013 |

benefícios. Os participantes da pesquisa possuíam idades entre 50 a 71 anos e foram acompanhados por 12 anos. O maior obstáculo encontrado para a longevidade por meio da ajuda do café dentro do grupo foi a ligação estabelecida com o cigarro. De acordo com o estudo, o consumo de café também está aliado a outros comportamentos ligados a problemas de saúde, tais como beber muito álcool, o consumir carne vermelha em excesso e manter uma vida sedentária. O estudo não descobriu como o café reduz a taxa de mortalidade, por isso, o grupo encomendou novas pesquisas para identificar as substâncias químicas da cafeína que podem contribuir com esse efeito.

| www.revistamateriadesaude.com.br

Divulgação


Acupuntura

ms

A cefaleia tipo tensional é a mais prevalente, seguida da enxaqueca ou migrânea

Cefaleia e a acupuntura Por Peter Yamy

D

Especialista em Acupuntura | CRM 27712

entro da clínica dos médicos acupunturistas, a cefaleia é uma das queixas mais comuns e tratadas. A cefaleia, em geral, é uma condição prevalente, geralmente incapacitante para as atividades diárias, muitas vezes tratadas pelos pacientes com automedicação e, consequentemente, com uso excessivo de analgésico e anti-inflamatório. É estimado também que ocorra mais no sexo feminino e tem a maior frequência nos anos em que o indivíduo tem maior produtividade no seu trabalho. Entre os diferentes tipos de cefaleia, a cefaleia tipo tensional é a mais prevalente, seguida da enxaqueca ou migrânea. É preciso enfatizar que o médico acupunturista faça o diagnóstico correto da patologia, pois, se um dos sintomas apresentados pelo paciente suspeitar ao médico acupunturista outra patologia associada à cefaleia, ou

cefaleia de origem secundária, este deverá sempre pedir os exames complementares necessários e encaminhar ao especialista. A acupuntura na cefaleia proporciona, em geral,o alívio da dor, mediado pela ativação dos circuitos da supressão da dor, conhecido como sistema inibitório descendente. Além disso, promove a liberação de beta endorfinas, substâncias que promovem sensação de alívio da dor e bem-estar. O efeito da acupuntura em uma crise de enxaqueca ou também em uma cefaleia tensional pode ser muito rápido, com graus de alívio satisfatórios e sem os efeitos colaterais dos medicamentos, podendo ser utilizada também na prevenção da dor. As sessões são iniciadas após uma avaliação médica, podendo, se necessário, realização de exames complementares, obtendo seus efeitos benéficos com o prosseguimento do tratamento.

www.revistamateriadesaude.com.br |

| março de 2013 | 13


Urologia

:: REGIÃO

ms

Controvérsias no carcinoma de próstata

O

Por Carlos Teodósio da Ros Urologista | CRM 16962

câncer da próstata (CaP) é o tumor maligno mais frecontrolados, mas não curados. quente do sexo masculino, excluindo o câncer de pele, O câncer de próstata tem um componente genético e um famisendo que apenas a neoplasia de pulmão responde por um maior liar. Quanto aos fatores de risco ao desenvolvimento do CaP, temos número de mortes por tumores malignos. Segundo dados do Instituto o envelhecimento, a história familiar, uma ingesta aumentada de Nacional do Câncer (INCA), no ano de 2010 houve 52350 novos casos gordura animal e uma baixa ingesta de frutas, verduras, legumes de CaP, isto é, 54 casos para cada 100 mil habitantes e 1 caso para cada e cereais, assim como a obesidade. Os indivíduos obesos têm uma 6 homens com mais de 45 anos de idade. Houve ainda, neste mesmo probabilidade maior de apresentarem CaP, sendo seus tumores mais ano, 11950 casos de óbito, isto é, 1 morte por CaP a cada 50 minutos, agressivos e com maior mortalidade específica. O risco de apresentar aproximadamente. CaP também é maior quando membros da O diagnóstico precoce é fundamental família, de primeiro e segundo grau, apreO toque retal é parte neste tipo de câncer, e este diagnóstico foi resentam o tumor, sendo que é maior quando volucionado, na década de 90, pelo emprego um irmão é portador em relação a um pai ou fundamental no exame do antígeno prostático específico ou PSA, tio portador de câncer. que é um exame de sangue utilizado junto A doença localizada deve ser tratada físico dos homens com com o toque retal, com boa sensibilidade de forma curativa, isto é, com cirurgia ou mais de 40 anos. para o tumor da próstata. De novo, o toque radioterapia. A cirurgia apresentou alguns retal é parte fundamental no exame físico dos refinamentos nos últimos anos, e tem menos homens com mais de 40 anos. Trata-se de um efeitos colaterais, no que tange à continência método rápido, de baixo custo e fácil realização. Permite ao urologista urinária e função erétil. A taxa de sucesso da cirurgia é bastante alta, identificar ou afastar a possibilidade de CaP. A zona mais periférica da com mais de 90% dos pacientes em padrão de cura, com 10 anos de próstata, que é a palpada durante o TR, compreende 70% do volume acompanhamento, e com boa qualidade de vida, o que é fundamental. prostático, e é aí que têm origem 70% dos tumores. O fato lamentável É importante conscientizarmos a população masculina adulta que é que ainda hoje, um terço dos cânceres de próstata já não são mais uma avaliação prostática anual, a partir dos 40-45 anos, deve ser feita, localizados, no momento do diagnóstico, isto é, não têm mais chances aí incluindo um toque retal e um PSA. Não existe prevenção específica de cura. Os tumores localizados são curáveis, por cirurgia ou radiotepara o câncer da próstata, mas uma vida saudável só trará benefícios rapia, na maioria das vezes, e os tumores disseminados só podem ser para o envelhecimento como um todo. 14 | março de 2013 |

| www.revistamateriadesaude.com.br


Roselaine Vinciprova

Terapia

ms A atividade emprega o cavalo como agente promotor de ganhos a nível físico e psíquico

Equoterapia: método terapêutico e funcional

C

om o objetivo de oferecer um atendimento qualificado e de caráter multidisciplinar, a Clínica Simone Penteado iniciou suas atividades em 1997, possibilitando a escolha adequada do atendimento para cada indivíduo. O sonho da psicóloga Simone se concretizou quando pode oferecer para Gravataí e região metropolitana uma nova proposta de atendimento aliado a um espaço junto à natureza, integrando seu trabalho ao convívio com os animais. Assim, integrou-se a Equoterapia, um método terapêutico e educacional que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar, nas áreas da saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiência e ou com necessidades especiais. Simone explica que a atividade emprega o cavalo como agente promotor de ganhos a nível físico e psíquico, exigindo a participação do corpo inteiro, contribuindo, assim, para o desenvolvimento da força muscular, relaxamento, consciência corporal e aperfeiçoamento da coordenação motora e do equilíbrio, além da melhora da auto-estima, auto-confiança, aquisição de autonomia, socialização, autocontrole, estimulação da linguagem e (re)inserção social. “É um trabalho onde

15 | março de 2013 |

a família tem a oportunidade de participar diretamente, além de se beneficiar com a presença de uma equipe composta por diversos profissionais”, afirma a psicóloga. O Centro de Equoterapia está localizado na Estância Antiga Centro Equestre, em Gravataí, um recanto criado e estruturado para oferecer uma melhor qualidade de vida aos seus usuários. Equipe da Clínica e o Centro de Equoterapia Simone Penteado: Aline Durán – Psicopedagoga Ana Paula Fortino – Fonoaudióloga Fabiana de Paula – Psicopedagoga Fabíola Luz – Psicomotricista Juarez Miranda – Terapeuta Jordana Ferreira – Pedagoga Luci Helena Munaretto – Psicóloga Simone Carneiro – Fisioterapeuta Simone Penteado – Psicóloga Sinara Missel – Psicóloga Márcia Ramos – Estagiária de Psicologia

| www.revistamateriadesaude.com.br


Especial

O aliado

ms

da alimentação

B

A

época de maior consumo de peixes é durante a semana santa. Algumas religiões, principalmente, a católica prega que na Sexta-feira Santa os fiéis não consumam carne vermelha em sinal de penitência e respeito ao dia da morte de Jesus Cristo. Por isso, nesta época é importante a conscientização de que o consumo de peixes é recomendado ao menos duas vezes por semana na dieta, tanto de adultos como crianças.

• Protege o coração contra infartos. • Diminui o risco de câncer. • Defende a pele contra agressões. • Retarda os danos ao cérebro causados pelo envelhecimento e aumenta a longevidade.

Conforme a nutricionista Gisele Silveira (CRN2 5801), os peixes têm menor quantidade de gordura que a carne vermelha, isso faz com que sua digestão seja mais acelerada. O tipo de gordura predominante nos peixes é a poliinsaturada diferentemente das carnes vermelhas, as quais contêm uma alta proporção de gordura saturada. “Algumas espécies de peixe, principalmente aqueles de água fria, são ricos em ômega-3, que é um tipo de gordura bastante benéfica à nossa saúde. O ômega 3 diminui o risco de doenças cardíacas, aterosclerose e ajuda nas inflamações, no desenvolvimento cerebral e na regeneração das células nervosas”, revela.

Os pecados com maior valor nutricional

Dieta do Mediterrâneo: uma infinidade de sabores A dieta mediterrânea é muito tradicional na Europa e, como o nome sugere, é baseada nos hábitos alimentares dos povos das regiões banhadas pelo mar mediterrâneo. Ela baseia-se no alto consumo de frutas, hortaliças, cereais, leguminosas, oleaginosas, peixes e vinhos. Segundo a nutricionista Gisele Silveira, essa dieta ficou famosa no mundo inteiro após pesquisas apontarem redução de doenças cardiovasculares e aumento na perspectiva de vida em pessoas que aderiam a esse hábito alimentar. “Estudos mostraram que essas pessoas apresentavam peso sob controle e incidência muito baixa de doenças cardiovasculares, hipertensão e obesidade, além do aumento na longevidade”, revela.

Benefícios à saúde que são oferecidos pela dieta mediterrânea em geral e também pelo consumo de azeite de oliva.

“Todas as espécies apresentaram alto valor protético”, afirma Gisele Silveira. A principal diferença nas características nutricionais está na composição de gordura e de algumas vitaminas e minerais. “Os peixes de carne clara como, por exemplo, bacalhau, badejo, corvina, carpa, dourado, garoupa, linguado e pescada, apresentam menor quantidade de gordura que os de carne escura como, por exemplo, atum, anchova, arenque, bagre, cavala, sardinha, salmão e tainha”, explica a nutricionista. A sardinha se destaca pelo alto índice de minerais, como, por exemplo, o cálcio, com relação aos demais peixes.

Há inúmeros motivos para aderir à dieta mediterrânea, e nós separamos uma lista de benefícios:

16 | março de 2013 |

| www.revistamateriadesaude.com.br

Algumas espécies de peixe, principalmente aqueles de água fria, são ricos em ômega-3, que é um tipo de gordura bastante benéfica à nossa saúde Gisele Silveira


Especial

É na Sexta-feira Santa que acontece o maior consumo de peixes. Mas os especialistas ressaltam que a carne de peixe é essencial para todas as dietas

ms Brasileiros consomem pouco peixe

Recentemente um estudo apontou que o país que mais consome peixe é a Rússia, com uma média anual de 1,7 milhões de toneladas ao ano, seguido por França, (1,15 milhões), Itália, (1,04 milhões), Espanha, (944 000) e Alemanha, (770.000). Em outro estudo, publicado pela revista National Geographic, os chineses aparecem em primeiro lugar na lista, mas como os que mais capturam e consomem. Em segundo lugar aparece o Peru, dos que mais capturam, mas não figura na lista dos países que mais consomem já que a maioria dos peruanos não come frutos do mar. Os brasileiros estão bem distantes das 20 primeiras nações que tem o hábito de se alimentarem com pescados. De acordo com uma pesquisa do Ministério da Saúde em 2008/2009, o consumo anual de peixe do brasileiro é de 9kg. A Organização Mundial de Saúde recomenda ingestão anual de no mínimo 12kg de pescado por pessoa. Observase nessa mesma pesquisa que a região sul do Brasil é a menor consumidora de pescados do país (1,60kg per capita por ano, já na região norte, 17,5kg de pescado).

www.revistamateriadesaude.com.br |

Matéria de Saúde - 10 a 25.indd 17

| março de 2013 | 17

05/03/2013 16:03:32


Especial

Atenção na hora de comprar o peixe

ms

Não torne o seu banquete de peixes e frutos do mar em um inimigo para o seu organismo. Tenha muito cuidado e prudência na hora de escolher e comprar o pescado que irá servir. Essa atenção deverá ser redobrada na Semana Santa, pois o transporte e o volume dos produtos são em grandes quantidades, o que requer mais atenção e cuidado por parte dos comerciantes. A nutricionista Gisele Silveira dá dicas importantes de como devemos proceder na hora da escolha do peixe perfeito para o consumo. “Os peixes são alimentos extremamente perecíveis e por isso é necessário tomar muito cuidado com seu manuseio”, ressalta. O peixe • O peixe fresco deve possuir pele firme, bem aderida, úmida e sem a presença de manchas. • Os olhos devem ser brilhantes e salientes, as escamas devem ser unidas entre si, brilhante e fortemente aderidas à pele. • As guelras devem possuir cor que vai do rosa ao vermelho intenso, ser brilhantes e sem viscosidade, odor característicos e não repugnantes. Conservação • Após o descongelamento, os pescados só podem ser congelados novamente se cozidos e preparados. • No congelamento caseiro, os peixes devem ser mantidos inteiros, mas sem as vísceras. • Camarões e lagostas devem ser congelados sem cabeça. • Nunca congelar espécies diferentes num mesmo recipiente.

18 | março de 2013 |

| www.revistamateriadesaude.com.br


Especial

ms

Feira do Peixe em Cachoeirinha A páscoa reserva uma semana de oportunidades, tanto para os consumidores como para os comerciantes de Cachoeirinha, com a tradicional Feira do Peixe, que ocorrerá do dia 26 a 29 de março, no Parcão. A Feira proporcionará a comercialização de pescados, chocolates, produtos coloniais, hortaliças sem agrotóxicos, parque para o lazer das crianças e a encenação da Paixão de Cristo, que será feita por atores da cidade. Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Luiz Carlos Müller, a feira é importante no âmbito econômico, mas muito mais na oportunidade que ela gera como forma de consumo viável para quem tem uma renda mais baixa. “Acreditamos que esse tio de iniciativa faz com que todos se beneficiam de alguma forma, ou na comercialização do seu produto ou numa compra com grandes descontos”, explica. O espaço reservado para a Feira de Peixes contará com diversas repartições e disponibilizará uma variedade de produtos para os visitantes, não se restringindo apenas aos pescados. Ao todo, serão 15 estandes para os feirantes, que estarão alojados num pavilhão de 600 metros quadrados. Também haverá um espaço da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SMDET), que estará orientado os feirantes e o público em geral.

A estimativa para esse ano é muito boa, segundo o secretário Luiz Carlos Müller. “Estamos esperando uma movimentação de público bem superior ao do ano passado. E isso representa um acréscimo financeiro importante para os feirantes”, afirmou. O evento contará com uma boa diversidade de tipos de pescados. Existe uma possibilidade muito grande da comercialização de peixes vivos, portanto garantindo a qualidade dos produtos.

Estamos esperando uma movimentação de público bem superior ao do ano passado. E isso representa um acréscimo financeiro importante para os feirantes

www.revistamateriadesaude.com.br |

Matéria de Saúde - 10 a 25.indd 19

Luiz Carlos Müller | março de 2013 | 19

05/03/2013 16:06:09


Ortodontia

:: REGIÃO

ms

Os aparelhos ortodônticos estéticos Divulgação

A principal diferença dos aparelhos ortodônticos estéticos para os aparelhos fixos de metal é o material do bráquete

A

dentista Patricia Capra Tagliari (CRO: RS-CD-1154) respondeu as principais dúvidas sobre aparelhos ortodônticos estéticos, revelando os modelos existentes, suas funções e demais informações a respeito do assunto. 1. Quais são os tipos de aparelhos ortodônticos estéticos disponíveis no mercado? Aparelhos dentários fixos com bráquetes estéticos: é igual ao aparelho fixo de metal, porém os bráquetes são de um material transparente ou da cor do dente. Os bráquetes podem ser de policarbonato, cerâmica ou safira. • Policarbonato: é um tipo de resina plástica estética de coloração opaca. Descola e quebra com facilidade, além de amarelar com o passar do tempo. Tem alto atrito com os arcos do aparelho, o que causa maior dificuldade para a realização dos movimentos dentários, causando um maior tempo de tratamento. •Porcelana: coloração estética opaca, não amarela, bastante resistente, médio atrito. • Safira: coloração estética translúcida e de resultado estético superior aos outros, é muito resistente, não amarela e tem um coeficiente de atrito baixo (maior eficácia e menor tempo de tratamento). É importante salientar que mesmo no aparelho estético é recomendado que o fio ortodôntico seja metálico. Os fios estéticos pintados (que descascam) e os de compósito (aplicáveis somente a alguns casos), não apresentam a mesma qualidade que os de metal na movimentação dos dentes. • Aparelho dentário Invisalign: é composto por placas removíveis e transparentes e facilmente passa despercebido. Desvantagens: seu uso é restrito para alguns tipos de desalinhamento não severos e apresentam o maior custo de todos. • Aparelho dentário lingual: é um aparelho fixo de metal e sua colagem é feita no lado interno dos dentes, não sendo visível ao sorrir. Suas desvantagens são: restrição no conforto oral, na fala, na higiene, irritações na língua, restrição no espaço da língua, custo elevado e dificuldades na alimentação. 2. Quem mais procura esse tipo de aparelho? Normalmente os pacientes adultos. Alguns relutam na colocação de aparelhos ortodônticos pela aparência dos bráquetes metálicos. 3. Eles são tão funcionais quanto os aparelhos tradicionais? Nem todos. É importante que o profissional avalie cada situação para poder indicar para seus pacientes a melhor alternativa. De uma forma geral, dentre os aparelhos estéticos citados anteriormente, o mais eficaz é o de safira. Além disso, ele pode ser indicado para corrigir qualquer problema 20 | março de 2013 |

| www.revistamateriadesaude.com.br


Divulgação

Ortodontia

ms

Aparelhos dentários fixos com bráquetes estéticos são iguais ao aparelho fixo de metal, porém com bráquetes de material transparente

ortodôntico, não aumentando o tempo de tratamento. 4. Como é a resistência dos aparelhos estéticos fixos em relação aos tradicionais? O aparelho estético de policarbonato é o menos resistente, apresentando o maior índice de descolamento e quebra. O aparelho fixo lingual apresenta resistência parecida com os aparelhos fixos de metal. Já os aparelhos de porcelana e de safira são muito resistentes e os bráquetes raramente descolam ou quebram.

dependendo do tipo de aparelho? Sim. Quanto maior o coeficiente de atrito entre o bráquete e o arco, maior será a resistência para que o movimento do dente ocorra. É importante optar por um tipo de bráquete com baixo coeficiente de atrito para otimizar as ativações do aparelho, implicando em maior eficácia e menor tempo de tratamento. Nesse critério se incluem os bráquetes de safira.

5. Os aparelhos estéticos custam mais? Sim. Como os materiais estéticos usados são mais caros é normal haver diferença nos valores cobrados nos tratamentos com esses tipos de aparelhos.

8. Há limite de idade para o tratamento ortodôntico com aparelhos estéticos ? Não, pois os dentes podem ser movimentados em todas as idades. O que muda é a abordagem do caso que deve ser diferenciada por motivos biológicos inerentes ao envelhecimento da dentição.

6. Existe alguma restrição para o uso desses aparelhos? Deve-se ter os mesmos cuidados que nos aparelhos convencionais nos casos de problemas periodontais, traumatismos dentários, reabsorções dentárias ou hipersensibilidades com os materiais dos aparelhos. 7. O tratamento ortodôntico pode levar mais ou menos tempo

9. Outras informações que você considerar importante: Dentre os aparelhos estéticos, ofereço em meu consultório o de safira por ser o mais eficiente, estético, resistente, que não sofre manchamento e é indicado para a correção de qualquer tipo de problema ortodôntico. Além disso, o bráquete desse material não prolonga o tempo do tratamento.

www.revistamateriadesaude.com.br |

| março de 2013 | 21


Qualidade

ms

53 anos promovendo e defendendo a vida

A

história do Hospital Dom João Becker iniciou em 1941, depois que uma enchente isolou a população de Gravataí de qualquer recurso hospitalar. Preocupado com esta situação, o médico Alexandre Sircks fundou a Casa de Saúde Coração de Maria, cuja construção começou em 1941 e teve seu término no ano seguinte. Em seguida, o doutor Sircks convidou as Irmãs da Congregação para trabalharem junto à Casa de Saúde. Em 1958, as Irmãs compraram o estabelecimento hospitalar, de posse do prédio e legalizando todos os documentos, o mesmo foi fechado, pois carecia de limpeza, reformas e ampliação. Após 14 meses, foi inaugurado, em 1º fevereiro de 1960, o novo prédio, mudando então para Hospital Dom João Becker. Essa mudança de nome foi em homenagem ao 1° arcebispo de Porto de Alegre que residia em Gravataí. Iniciou suas atividades como Hospital Geral, no dia 04 de março de 1960, coordenado pelo Diretor Doutor Hélio Dourado. O Hospital Dom João Becker com a missão de “Promover e Defender a Vida em todas as dimensões” foi crescendo gradativamente, conforme suas necessidades e condições financeiras de investimento. É o único estabelecimento hospitalar da cidade de Gravataí prestando atendimento a toda comunidade, sendo mais de 60% beneficiários do SUS. Além de sua equipe multidisciplinar, que garante a integração estratégica

de recursos, proporciona a toda comunidade atendimentos eletivos, de emergência e serviços de diagnóstico e tratamento. O Hospital possui serviços especializados nas diversas áreas da medicina, disponibilizando um atendimento de emergência 24h nas clínicas: médica e cirúrgica, pediátrica, obstétrica, traumatológica e neurológica. Na área de diagnóstico oferece vários serviços, como, Laboratório de Análises Clínicas, Radiologia, Ecocardiografia, Ultrassonografia, Endoscopia, Eletrocardiografia, Tomografia Computadorizada, Ressonância Magnética, Hemodiálise, Exames Oftalmológicos, entre outros. Durante toda sua trajetória, o Hospital Dom João Becker teve muitas conquistas: reformas, aquisição de equipamentos, instalação de novos serviços, aumento do quadro de colaboradores, implantação de modernos sistemas de gestão, entre outros. Atualmente com uma área de 13 mil m², distribuído num prédio de sete pavimentos, disponibiliza 199 leitos de internação. Possui 10 leitos de UTI adulta, 30 leitos de Emergência, 10 consultórios, 08 salas de cirurgia, 2 salas de centro obstétrico, 31 pontos de diálise, 21 leitos para recuperação cirúrgica e 42 leitos para internação domiciliar SUS e recentemente expandiu os atendimentos do serviço de oftalmologia para uma área de 600m², situada no rua Dr. Bastos do Prado, 1697.

Evolução de atendimento:

22 | março de 2013 |

| www.revistamateriadesaude.com.br


Qualidade

O Hospital Dom João Becker presta atendimento a toda comunidade, sendo mais de 60% beneficiários do SUS. Proporciona também atendimentos eletivos, de emergência e serviços de diagnóstico e tratamento

ms Além da tecnologia em equipamentos e estrutura, o Hospital Dom João Becker é composto por uma equipe de trabalho especializada e comprometida com a Instituição. São mais de 800 colaboradores e 200 médicos do corpo clínico. Em 2012, comemorou 10 anos do Título de Hospital Amigo da Criança concedido pela Organização Mundial

da Saúde e UNICEF, que é dado àquele hospital que promove e ensina sobre a importância do aleitamento materno. Para ampliar sua integração com a comunidade, o Hospital Dom João Becker possui diversas ações: • Cursos para gestantes. • Campanhas para Doação de Sangue. • Participação em eventos comunitários.

Desafios do HDJB

DIRETORIA Diretor - Oswaldo Luis Balparda Diretor Técnico – Dr. Marcelo Bastiani Pasa CRM 17760 Vice-Diretora – Antônia Iraci Andres Tesoureira – Teolide Tereza Secretti Secretária – Zelinda Bortolanza Administradora – Fabiana Cristina Dressler

Atualmente, completando 53 anos de sua existência, o grande desafio do HDJB é buscar sua constante renovação para conseguir responder às crescentes necessidades da sua população de abrangência. Renovar, atualizar e ampliar é o desafio de qualquer instituição hospitalar na atualidade e com o HDJB não é diferente. Esse desafio cresce à medida que a tecnologia assistencial, especialmente na medicina, evolui a passos largos exigindo constantes investimentos capazes de colocar à disposição da população serviços mais eficazes. Não obstante a essas necessidades, a remuneração dos serviços de saúde, especialmente para àqueles que possuem um significativo volume de atendimentos ao Sistema Único de Saúde (SUS) – caso do HDJB que dedica cerca de 80% dos seus atendimentos a esse convênio, não vem acompanhando minimamente a evolução dos custos operacionais. Isso torna a jornada do hospital um pouco mais árdua e complexa. Contudo, ciente e fiel à sua vocação de Instituição Filantrópica comprometida com a população, o HDJB continuará sua busca pela melhoria constante da qualidade dos serviços ofertados e sua permanente inserção nos serviços assistenciais de toda a região. Passados mais de meio século de atividades desenvolvidas, nosso principal desafio é preparar e disponibilizar aos nossos usuários o hospital dos próximos cinquenta anos. - Oswaldo Luis Balparda, Diretor do HDJB

www.revistamateriadesaude.com.br |

| março de 2013 | 23


Fisioterapia

ms

O fisioterapeuta no tratamento estético Por Karyne Medeiros Fisioterapeuta | CREFITO 5 125401-F

Divulgação

24 | março de 2013 |

Q

ualquer pesquisa sobre a satisfação feminina com sua aparência mostra que a maioria sempre acredita que poderia melhorar algo. Uma mancha, rugas, assimetria da face, acne, enfim a lista é grande, pois cada mulher tem a sua própria “neura”. O aumento da busca por recursos que melhorem detalhes, vistos como imperfeitos, no corpo é diretamente proporcional ao aumento no número de clínicas e profissionais especializados para o tratamento estético. Em maio de 2009, foi reconhecida a especialidade de Fisioterapia Dermato-Funcional a qual prevê a prevenção, promoção e recuperação dos indivíduos, no que se refere aos distúrbios endócrino/metabólicos, dermatológicos, circulatórios e/ou músculo esqueléticos. O fisioterapeuta, com seus conhecimentos provenientes da anatomia, fisiologia, cinesiologia, patologia, eletrotermofototerapia e terapia manual é um profissional completo e o principal com base científica para estabelecer os recursos mais favoráveis para cada caso, oferecendo melhora nas condições psico-fisico-social dos pacientes.

• Queimaduras; • Pré e pós-operatório de cirurgias. (ex: cirurgias plásticas, mastectomia e outras.

A fisioterapia Dermato-Funcional atua em casos como: • Flacidez facial ou corporal; • Manchas; • Envelhecimento Facial; • Edemas; • Cicatriz; • Acne, comedões (cravos), pústulas; • Fibro Edema Gelóide (popularmente conhecida como celulite); • Estrias; • Adiposidade Localizada (gordura localizada);

Dicas: • Procure profissional capacitado e com experiência na área • Não compre pacotes de um determinado aparelho, muitas vezes o aparelho em questão não é o mais indicado para o seu caso, dê prioridade para uma boa avaliação e confie nos recursos escolhidos pelo seu fisioterapeuta. • Cuidado com a compra de pacotes estético sem sites coletivos, informe-se sobre o profissional que irá realizar o tratamento.

| www.revistamateriadesaude.com.br

Para o tratamento dessas patologias os fisioterapeutas utilizam desde técnicas manuais como massagem e drenagem linfática até mesmo cosmetologia, laser, ultra-som, corrente russa, radiofrequência, luz intensa pulsada, peeling químico e mecânico, carboxiterapia, endermologia (vácuo) e plataforma vibratória. Após realizar uma avaliação individualizada do paciente, na qual serão analisados vários aspectos como peso, medidas e hábitos de vida, o fisioterapeuta traça um protocolo de tratamento que mais se adéqua ao perfil do paciente. De acordo com essa análise, serão determinados os recursos terapêuticos, o tempo de duração e frequência que trarão melhores resultados para o paciente, bem como a possível indicação para acompanhamento multidisciplinar com um médico, nutricionista e/ou educador físico, visto que não existem bons resultados sem a colaboração do paciente, realizando atividade física e uma boa alimentação.

N


Embora faça parte da vida, a morte é algo sempre temido, evitado até como assunto, pelo menos na nossa sociedade

não é esquecer Por Eneida Kompinsky Psiquiatra | CREMERS 15849

N

este ultimo mês, temos acompanhado o drama da tragédia de Santa Maria. Houve uma grande mobilização, tanto de órgãos públicos, sociedade civil, ONGS, e associações como associação de psiquiatria. Neste momento de grande comoção é assim. Todos nos identificamos com a perda, nos colocamos no lugar, choramos juntos, pensamos na dor das pessoas que estão passando por isso, e claro, apesar de toda dor não deixamos de pensar com alivio que poderia ser nós, mas que não é. As perdas são assim, ainda que, às vezes, vividas de maneira coletiva como neste caso, ela é sentida de maneira individual e solitária. Perder alguém é a vivencia mais solitária do ser humano. E no inicio é assim, por identificação, as pessoas estão junto e depois pelo famoso “a vida continua”, as pessoas que não perderam, ou não perderam como a gente, seguem a vida e a casa fica com menos visitas e menos companhia. E é o que deve ser feito, seguir a vida, mas cada um a seu tempo e do seu jeito. A morte está presente na vida de todos nós, para alguns mais cedo, para outros, de modo mais trágico, e para outros ainda, de forma a corresponder com os chamados ciclos naturais da vida. Embora faça parte da vida, a morte é algo sempre temido, evitado até como assunto, pelo menos na nossa sociedade. E isto corresponde a que se estando vivo, é preciso encontrar forças para lutar por ela e a morte elimina qualquer possibilidade de continuidade dentro da mesma perspectiva de antes. Mas o fato é que a morte interrompe um processo. A morte também nos assusta porque a morte transforma a vida de quem fica de maneira definitiva e profunda, nos levando para uma realidade completamente desconhecida. Para a maioria das pessoas, pura e simplesmente, o que há na morte é a saudade e o encerramento definitivo de uma história, de uma esperança.

25 | março de 2013 |

Psiquiatria

Superar

ms

Acreditar se há vida depois da morte não é algo que todos creem. E por fim, a última coisa que nos faz temer tanto a morte é a dor. E independente de religião ou cultura dor é dor. A dor é uma violência para quem sofre, nos tira da compreensão que tínhamos até então, não se sabe mais para onde ir, qual vai ser nosso papel dali pra frente (por exemplo, uma mãe perdeu o único filho, ainda é mãe?), o que fazer com a dor, como sobreviver. A vida por um tempo fica sem sentido, às vezes as pessoas ficam como robôs. Luiz Alberto Py, psicanalista , perguntado a respeito de como enfrentar os primeiros dias após ter perdido alguém diz: “Cada um de nós tem seus métodos aprendidos dos exemplos observados ou os constrói intuitivamente. A primeira ideia que precisa ser lembrada é que a dor passa. Pode demorar, mas um dia terá passado. Ou, pelo menos, diminuiu a ponto de não incomodar mais tanto. Outro ponto importante para ser lembrado é que a gente não merece o sofrimento, ninguém merece, mas ele existe assim mesmo”. E ainda reforça: ”Quanto mais inesperada for a perda, maior o tempo necessário para superá-la. A abordagem terapêutica varia em função da personalidade da pessoa e da forma como ela procura conduzir seu luto e administrar seu sofrimento. Há formas mais ou menos sadias, ou seja mais ou menos realistas no sentido de entender que perdas fazem parte da vida”. O luto é um processo necessário e fundamental para preencher o vazio deixado por qualquer perda significativa não apenas de alguém, mas também de algo muito importante, como um objeto, uma viagem, um emprego até uma ideia. A estudiosa Elizabeth Kluber-Ross, alerta que em geral, diante da morte, o ser humano passa por cinco estágios: negação, raiva, barganha, depressão e aceitação. Esses estágios não necessariamente são subsequentes, podendo estar misturados e serem vividos ao mesmo tempo.

| www.revistamateriadesaude.com.br

| junho de 2012 | 25


INFORME COMERCIAL

Projeto “Porque mereço uma festa de 15 anos” Pode até parecer meio “piegas”, mas a fantasia de ter uma festa de 15 anos ainda mexe com a cabeça de muitos jovens, as mais moderninhas falam disso com relutância, mas no fundo o que todas realmente querem e ter uma noite mágica e especial somente para elas para guardarem em seus corações pelo resto de suas vidas. Algumas debutantes optam por não ter a tradicional festa, mas geralmente isso é substituído por uma viagem ou um presente caro. Infelizmente jovens carentes não têm esse privilégio de escolha. Pensando nisso, o empresário Jair Bagatini com o apoio de outros colaboradores decidiu promover uma festa especialmente para essas jovens com tudo que tem direito. Como as candidatas podem participar:

• As candidatas devem aniversariar entre os dias 01/07/2013 à 30/09/13 comprovado por via apresentação de documentos e estarem completando 15 anos de idade nesse ano. • Serão selecionadas apenas candidatas que comprovarem que sua família realmente não tem condições financeiras de bancar sua festa. • As candidatas devem residir a no mínimo um ano no município de Cachoeirinha ou Gravataí. • Atendendo esses quesitos, a candidata ou mesmo outra pessoa que queira indicar alguém que se encaixe nesse perfil, deve escrever uma carta respondendo a seguinte pergunta: Porque eu mereço ganhar uma festa de 15 anos? E contando um pouco de sua história. As cartas devem ser remetidas para o seguinte endereço: Rua Santa Izabel, 45 sala 409 – bairro Santo Ângelo, Cachoeirinha, e rest. Vida Natural Av. Flores da Cunha nº 1004, Centro Cachoeirinha-RS. Contempladas • Quinze cartas serão selecionadas, as reais condições e veracidades dos fatos narrados serão posteriormente avaliadas por uma equipe de juízes. Comprovados os fatos as candidatas selecionadas receberam de presente no dia 10 de agosto, uma grande festa totalmente custeada pelos patrocinadores e colaboradores do evento. • As cartas serão recebidas até o dia 30 de abril. • O evento deverá acontecer no dia 10/08/13 no CTG Rancho da Saudade, a partir das 20h.


Por que buscamos a medida certa?

Comportamentos alimentares equilibrados e pensamentos saudáveis são fatores determinantes para a qualidade de vida

C

hegar a “medida certa”, não é uma tarefa fácil, pois envolve múltiplos fatores. É um processo que depende da consciência de como, quanto e quando comemos. Muitas vezes justificamos nossos “erros” alimentares através de desculpas. Esses argumentos são muito comuns e, podemos chamá-los de “pensamentos sabotadores”, pois não conferem a realidade. Nos dias de hoje, sabemos que tanto o excesso quanto a carência de elementos nutricionais geram estresse físico, diminuindo a capacidade das pessoas de suportar eventos estressores e frustrações do dia-a-dia Comportamentos alimentares equilibrados e pensamentos saudáveis são fatores determinantes para garantir qualidade de vida. Entretanto este não é um processo tão fácil e por esse motivo, o auxílio de uma equipe multiprofissional pode facilitar. Mas como saber que é hora de buscar apoio profissional? Responda Sim ou Não: 1.Conheço o bastante o meu corpo? 2.Sei quais as quantidades diárias de calorias e nutrientes necessários para a manutenção do meu organismo? 3.Percebo, que em situações de atenção, tenho controle sobre minha ansiedade? 4.Enfrento dificuldades para fazer dietas? 5.Não percebo apoio das pessoas que estão a minha volta, somente cobranças? 6.Evito experimentar roupas em lojas ou na frente de outras pessoas? 7.Não tenho tempo para atividade física? 8.Estou com níveis alterados de glicemia, colesterol e pressão arterial? 9.Sinto que minha autoestima diminuiu muito nos últimos tempos? 10. Já realizei dietas sozinho(a), mas não tive êxito? Caso tenha respondido a mais de cinco perguntas de forma afirmativa, precisa estar atento, pois este é um indicador de que é hora de buscar apoio.

27 | setembro de 2012 |

Bem estar

:: REGIÃO

ms

Luciana Bortolanza e Anajara Barcellos

O trabalho integrado entre nutricionistas e psicólogos vem demonstrando grande eficácia. Isso por que, a nutrição vai trabalhar especificamente informações nutricionais e o controle de comportamentos mais adequados ao objetivo de cada pessoa. Já a psicologia vai auxiliar na reorganização dos pensamentos sabotadores e nos sentimentos que dificultam a adesão às dietas e tratamentos que envolvem mudança de comportamento e atitude. Desta forma a Nutricionista Anajara Lacava Barcellos e a Psicóloga Luciana Bortolanza vem realizando atendimentos individualizados para que cada paciente consiga atingir seus objetivos. Este trabalho integrado que vem sendo realizado há mais de dois anos no município de Cachoeirinha é atualmente desenvolvido na Clínica Mente Ativa. Além dos atendimentos individualizados, as profissionais oferecem um Programa de Reeducação Alimentar em Grupo, que é composto de 12 encontros, com frequência semanal, nos quais são abordados os aspectos nutricionais e emocionais deste processo tão complexo. Os encontros têm a duração média de uma hora e são destinados a pessoas interessadas em obter maior qualidade alimentar e que enfrentem dificuldades para perder peso. O objetivo principal é auxiliar no desenvolvimento de comportamentos saudáveis promovendo transformações no estilo de vida de cada integrante. Para participar e obter maiores informações, basta entrar em contato e fazer a sua inscrição.

| www.revistamateriadesaude.com.br


Odontologia

:: REGIÃO

ms

Cuidados com

A maioria das pessoas não sabe que tem mau hálito, ou “halitose”, como dizem os dentistas. Alguns estudos mostram que o número de pessoas com este problema chega a 50% da população adulta

a higiene bucal

S

egundo os dentistas, a maioria das pessoas não sabem que sofrem de “halitose”, causa do mau hálito. Estudos apontam que o número de pessoas que sofrem desse mal pode chegar a 50% da população adulta. Estima-se que 60 milhões de estadunidenses sofrem de halitose crônica. A maioria das pessoas não sabe que tem mau hálito, ou “halitose”, como dizem os dentistas. Alguns estudos mostram que o número de pessoas com mau hálito chega a 50% da população adulta. Além disso, estima-se que, só nos Estados Unidos, cerca de 60 milhões de pessoas sofrem de halitose crônica. Mas quem é o verdadeiro vilão por esse distúrbio? Segundo a cirurgiã-dentista, Silvia Maria Bauermann, em 90% dos casos, o mau hálito é oriundo de um mau cuidado com os dentes. “A percentagem de casos de mau hálito é muito baixa com relação ao estômago. O que mais provoca este distúrbio é má higienização da boca, por inúmeros motivos”, afirma. O mau hálito também pode ser em decorrência da amigdalite ou sinusite, mas o mais comum está relacionado com a higienização da língua, ou a falta dela. “A maioria dos casos está ligado à falta de limpeza da língua, onde se cria muita secreção, e, claro, os dentes onde surgem as placas e causam um odor muito for-

28 | março de 2013 |

Matéria de Saúde - 26 a 32.indd 28

te”, explica a cirurgiã-dentista. Os especialistas recomendam que se façam, no mínimo, três escovações dos dentes no dia, antecipada pelo uso do fio-dental, que atinge locais mais fechados e de difícil acesso e a procura por profissionais para uma avaliação. “Normalmente, o que se recomenda, é a busca por um profissional, duas vezes ao ano, para que ele possa fazer avaliações e a orientação de uma escovação correta”, diz. Ela lembra que é importante fazer uma boa higienização antes de dormir. “A salivação diminui muito quando estamos dormindo, por isso é importante que se faça uma boa limpeza dos dentes à noite, antes de deitarmos”, completa. Ingerir bastante líquido, o que ajuda na produção de saliva, e o consumo de alimentos também ajudam na redução do mau hálito. Outra alternativa é o consumo de balas mentoladas, mas a dentista alerta para um cuidado. “O consumo delas pode ser uma alternativa, mas procure pelos produtos ‘light’, pois contém um volume menor de açúcar e assim diminui os riscos de cáries”, finaliza.

| www.revistamateriadesaude.com.br

05/03/2013 16:09:11


Nutrição

:: REGIÃO

Mais leve e cheio de energia

ms

Por Vanessa Pellizzaro Nutricionista | CRN 5981

A

ingestão de alimentos ricos em gorduras saturadas e trans, açúcar, sal, álcool, cafeína, assim como enlatados e muito industrializados, contribui para o aumento de componentes tóxicos no organismo que, sobrecarregado, pode não dar conta. Isso resulta em células inflamadas, imunidade baixa, cansaço, inchaço, pele opaca, dor de cabeça, alergias, problemas digestivos e intestinais e dificuldade para emagrecer devido à deficiência metabólica. As toxinas podem ser de origem externa (poluentes do ar, metais tóxicos, agrotóxicos, aditivos alimentares, medicamentos e produtos químicos utilizados em casa) e internas (substâncias produzidas pelo metabolismo de bactérias más, fungos e parasitas, radicais livres, além de substâncias que participam de processos inflamatórios). Como num processo de vicio, essas substâncias tomam conta do organismo e nos fazem querer sempre mais alimentos intoxicantes. O corpo elimina naturalmente as toxinas pela transpiração, respiração, fezes e urina. Só que às vezes o acúmulo dessas substâncias é tão grande que é preciso auxiliar o organismo fazendo uma dieta desintoxicante. O processo de desintoxicação envolve a retirada de alimentos industrializados, alimentos refinados, ricos em sal, cafeína, açúcares, aditivos alimentares e gorduras prejudiciais à saúde (saturadas e trans), álcool, carne vermelha e leite e seus derivados. Além de dar uma afinada nas formas, a dieta desintoxicante ainda combate o inchaço, diminui a celulite, melhora a pele e o humor e nos dá mais energia.

• Chá-verde: A bebida é rica em catequinas, substâncias que combatem a inflamação e os radicais livres. As catequinas também possuem efeito termogênico, ajudando a reduzir a concentração de gorduras no sangue. Pode ser ingerido várias vezes ao dia, desde que não ultrapasse o limite de um litro diário. • Gengibre: Devido à presença de duas substâncias chamadas cineol e gingerois, o gengibre é um perfeito antiinflamatório, antioxidante, bactericida e termogênico. O gengibre pode ser ingerido cru, fatiado, ralado ou na forma de chás.

Além de dar uma afinada nas formas, a dieta desintoxicante ainda combate o inchaço, diminui a celulite, melhora a pele e o humor e nos dá mais energia

Alimentos que auxiliam na desintoxicação do organismo:

• Alimentos integrais, sementes e oleaginosas: Além de possuir vitaminas e minerais, os grãos integrais em geral possuem amidos resistentes, isto é, fibras que não são digeridas e agem promovendo a aceleração do trânsito intestinal. Exemplos são a semente de linhaça e a semente de chia que também possuem ácidos graxos ômega 3, que são antiinflamatórios. Você pode consumi-los em saladas, com frutas e até batidos com sucos. Castanhas, nozes, amêndoas, etc também são importantes fontes de Omega 3 e selênio.

• Limão e lima da pérsia: Possuem vitamina C, ácido cítrico e uma substância chamada d-limoneno, estimulam o funcionamento do fígado e a expulsão das toxinas. Durante a desintoxicação, recomenda-se um copo de água em temperatura ambiente com suco de meio limão em jejum, pela manhã, para limpar o organismo. Atenção: essa prática não é recomendada para quem tem úlceras ou gastrite, pois pode piorar o quadro.

• Salmão, sardinha, atum, azeite de oliva e abacate: Esses peixes são ricos ômega 3, ômega 6 e ômega 9, todos nutrientes com poderosa ação antiinflamatória. Além disso, durante esse processo de desintoxicação, não é aconselhável comer carne vermelha ou outros tipos muito gordurosos, que têm a digestão muito lenta e provocam inflamação. • Frutas e legumes: Além de terem uma digestão mais fácil, as frutas, legumes e verduras são ricas em vitaminas e minerais que atuam como antioxidantes. Elas neutralizam a formação de radicais livres, que são nocivos ao organismo. Pelo menos 50% do prato de uma refeição deve ter opções frescas e cruas. Dessa forma, você garante a ingestão de uma boa quantidade de itens desintoxicantes, como fibras e água.

| setembro de 2012 | 29


Centro de Especialidades Ortopédicas e Traumatológicas de Gravataí - CEOT Dr. Fernando Sanchis (Coluna Vertebral) | Dr. Paulo Velasco (Ombro) | Dr. Roberto Schwanke (Joelho) Dr. Ricardo DeBona (Joelho) | Dr. Tiago Sumi (Ombro) | Dra. Ronise Ribeiro (Ortopedia Pediátrica) Leohnard Bayer (Mão e Cotovelo) | Dr. Pablo Lessa (Quadril) | Dr. Renato Castro (Dr e Acupuntura) Dr. Pedro Kanan (Pé e Tornozelo) | Dr. Marcelo Tafas (Coluna Vertebral) Dr. Fabrício Brinco (Mão e Cotovelo) | Dr. Alfredo Sanchis (Quadril)

O mundo na ponta dos dedos Por Leohnard Bayer

M

Mão e Cotovelo | CRM 25.062

uitas vezes, minimizamos as pontas dos nossos dedos. Elas funcionam tão bem e são tão resistentes que quando se diz: “machucou só um dedo” – pensamos que foi pouca coisa. O que não nos damos conta é que às vezes, uma pequena lesão pode comprometer a função da mão inteira. Imagine lavar a louça sem usar o polegar. Além disso, não nos damos conta da força que nossos dedos têm. Podemos nos pendurar pela ponta dos dedos. Isso sem falar na precisão do tato. Há mais terminações nervosas de sensibilidade fina na ponta dos dedos, que em qualquer outra parte do corpo. Se machucarmos a pele original, dificilmente conseguiremos a mesma precisão do tato. Tente contar dinheiro usando luvas para entender a importância dessa sensibilidade. Toda essa capacidade depende de um conjunto de estruturas: ossos, tendões, ligamentos, nervos, pele e até da gordura! Sim, da gordura: imagine se a polpa dos nossos dedos não fosse macia. Tente cumprimentar alguém ou botar a mão no bolso da calça com a ponta do dedo sempre dobrada. Isso pode acontecer quando o tendão, que estica o dedo, se rompe. Isso se chama “dedo em martelo” e pode acontecer com uma bolada na ponta do dedo. Parece simples, mas pode incomodar bastante. Imagine uma unha que está sempre

30 | março de 2013 |

crescendo grossa e descolando, isso pode ser sequela de um esmagamento da ponta do dedo, daqueles em que a “unha fica escura”- hematoma subungueal. Tratadas a contento, durante o trauma inicial, podemos minimizar muito estas sequelas. Imagine um soldado que, durante a guerra, machucou os dedos e não consegue mais atirar. É um soldado a menos no exército. Não é a toa que a cirurgia da mão, como especialidade, tenha começado durante a 2ª guerra mundial. Havia a importância de tratar a mão como um todo (da pele aos ossos), para que este soldado não perdesse o dedo ou ficasse com um dedo duro, sem sensibilidade ou sempre doendo. Mesmo para nós, em situações cotidianas e bem menos mórbidas, estamos expostos a traumas aparentemente pequenos (esmagar dedo na porta, cortar dedo com faca, forçar dedo com uma bolada), mas que podem nos limitar bastante. Esta é a função do especialista em mãos: tratar os dedos da “unha aos ossos”. Às vezes, simples orientações nos curativos, como uma imobilização correta é o suficiente; às vezes, há necessidade de cirurgias. No entanto, o mais importante é fazer o diagnóstico preciso e precoce de coisas que nos passam despercebidas, como a lesão de um nervo, e de tratá-las com excelência, para que, dessa forma, possamos ter “o mundo na ponta dos dedos”.

| www.revistamateriadesaude.com.br

Não nos damos conta da força que nossos dedos têm. Isso sem falar na precisão do tato. Há mais terminações nervosas de sensibilidade fina na ponta dos dedos, que em qualquer outra parte do corpo.


31 | marรงo de 2013 |

| www.revistamateriadesaude.com.br


32 | marรงo de 2013 |

| www.revistamateriadesaude.com.br


18° Edição Matéria de Saúde