Issuu on Google+

Omar Aziz abre conferência dos povos Evento faz parte da Semana do Meio Ambiente

ANO 15 - Nº 2.286 - MANAUS/AM -04/06 /2013 - www.maskate.com.br

Ele presenteou Dilma e Lula com cocar

Inflação derruba Dilma Cleomir em alto estilo

Sylvia Regina - modelo (foto: divulgação)

Falsificou certidão dentro da Funai

FEDERAL DESMASCARA FALSO ÍNDIO EM MANAUS

Alimentos em cima, prestígio em baixo

Débora Nascimento está com tudo

Amazonas terá R$ 1,5 milhão

Verba é para ajudar municípios alagados

Rebeca corre por fora

SUSTENTÁVEL

Secretário da ONU visita Manaus

Matador de motorista é preso


maskate.com.br

|02| Maskate

Manaus, 04 de junho de 2013

CIDADE DOS MALUCOS

Eficiência e discrição

De bubuia, e trabalhando com a competência, eficiência e discrição que Deus lhe deu, Rebecca Garcia segue a liturgia se sua intuição e coerência. Tem rezado a missa, tocado o sino e acompanhado a procissão, sem esquecer de repartir o pão da ternura e da aproximação dos que a rodeiam.

Interatividade fecunda

Com uma interatividade quase diária, e muita afinidade na discussão do interesse da coletividade, Omar e Arthur seguem analisando a cena política para assegurar o encaminhamento dos propósitos que os reuniu. Nunca a pauta do interesse público foi tão eficaz e presente no chamado jogo político.

redacao@maskate.com.br

Nó da questão

Correndo por fora, pressionando duas pessoas Deus e o mundo - para sentar na cadeira e disputar a sucessão, está José Melo, que aposta todas as suas fichas e credibilidade. Infelizmente, é neste item que habita o nó da questão. Seus números nas pesquisas preocupam e suas alianças desassossegam.

FALA SÉRIO!

Omar fica

Há uma pressão de todos os lados para que Omar fique até o fim do governo. O Estado precisa de seu arrojo e Omar gostaria de concluir alguns projetos que começou. O clamor é generalizado e água mole em pedra dura tanto bate até que abre uma nova irrigação. Que seus guias e Orixás joguem luzes e energia para essa tomada de decisão.

Expulso pela amada - Homem se vai de mala e cuia morar na rua

O dia 04 de junho na História 1584 - A Inglaterra instala um núcleo de colonização na América do Norte, na em França com a evacuação de 300.000 soldados aliados (Operação Dynamo). 1941 - Morre Guilherme II, último imperador da Alemanha. 1039 - Henrique III se torna Sacro Imperador Romano-Germânico. 1915 - O submarino SM U-10, originalmente chamado de SM UB-1, é batizado na Áustria-Hungria.

1943 - O Grupo de Oficiais Unidos, fundado pelo coronel Juan Domingo Perón, comanda um golpe de Estado na Argentina que derruba o presidente Ramón Castillo.

Verão chegou

É hora de retomar o barco e arregaçar as mangas. As chuvas já fizeram sua parte e cabe aos governantes fazer as suas. Manaus está um buraco só e a secretaria de Infraestrutura não tem mais desculpas. Os buracos causam acidentes, prejuízos, revolta e insatisfação eleitoral. E ninguém merece viver numa cidade nessas condições.

Asfalto faz de conta

E por favor, sem obras de faz de contas. Que se cumpra no meio fio o inteiro teor da obra contratada e dos materiais previstos. Seria justo e oportuno que os detalhes contratuais fossem públicos e o material utilizado fosse passível de investigação popular. Asfalto faz de conta nunca mais.

NINGUÉM MERECE! •O senador Eduardo Braga deve satisfação aos eleitores do Amazonas que ele representa para sua tentativa de deixar o senado e a ZFM abandonada. • Suas emendas na MP dos Portos, que Dilma deve vetar, proibindo empresas de navegação ter participação acima de 5% nas licenças portuárias, detonaria o porto da Siderama e do das Lajes. • Este contou com seu boicote disfarçado nos últimos três anos de seu mandato. Um boicote que Omar tratou de remover tão logo assumiu o governo. •É bem verdade que as relações entre o senador e a estrutura portuária atual são públicas e registradas no Tribunal Regional Eleitoral. Seu compromisso, porém, é com o Estado e não com um Pássaro.

1982 - Invasão do Líbano por tropas israelenses, que chegam até Beirute.

1989 - Governo Chinês reprime estudantes na Praça Tianamen, provocando um massacre. 1992 - Líderes de 180 nações iniciam a ECO 92, no Rio de Janeiro. 2001 - Gyanendra, último rei do Nepal, assume o trono após massacre promovido por ele.

Santo do Dia - São Francisco Caracciolo Ascânio Caracciolo era um italiano descendente, por parte de mãe, de santo Tomás de Aquino, portanto, como ele, tinha vínculos com a elite da nobreza. Nasceu próximo de Nápoles, na Vila Santa Maria de Chieti, em 13 de outubro de 1563. A família, muito cristã, preparou-o para a

vida de negócios e da política, em meio às festas sociais e aos esportes. Na adolescência, decidiu pela carreira militar. Mas foi acometido por uma doença rara na pele, parecida com a lepra e incurável também. Quando todos os tratamentos se esgotaram, Ascânio rezou com fervor a Deus, pedindo que ele o curasse

e prometendo que, se tal graça fosse concedida, entregaria a sua vida somente a seu serviço. Pouco depois a cura aconteceu. Cumprindo sua determinação, tinha então vinte e dois anos, foi para Nápoles, onde estudou teologia e ordenou-se sacerdote. Começou seu trabalho junto aos “Padres Brancos da Justiça”, que

Versículo do Dia E Deus não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a ele de dia e de noite, ainda que tardio para com eles?Lucas 18:7 Ótimo - Número de casos de adoção aumenta no Amazonas, diz Juizado. Quantidade de adoções saltou de 94, em 2011, para 105 no ano passado. Bom - Número de casos de dengue cai pela metade em maio no Amazonas. Nos primeiros três meses, a média mensal era de quase 5 mil casos. Péssimo - Tiroteio perto de festa da Ufam assusta alunos e termina em morte. Homem não identificado, suposto assaltante, morreu com tiro na cabeça. jornal@maskate.com.br Redação: (092) 3673-6333 | redacao@maskate.com.br Marketing: (092) 3673-9333 | marketing@maskate.com.br Adm.: (092) 3673-7445 | administracao@maskate.com.br Rua São João, 13 - São Jorge | CEP: 69.033-240 | Manaus | AM

Diretor: Miguel Jorge Mourão | diretoria@maskate.com.br Editor executivo: Mário Bakunin | redacao@maskate.com.br Gerente adm.: Joyce Tavares | administracao@maskate.com.br Coord. de redes sociais: |jornal@maskate.com.br Propriedade da Editora Crata Ltda / CGC-MF: 05.925.020/0001-97

Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem, necessariamente, a opinião deste jornal. O Maskate não aceita matéria redacional em forma de publicidade.


maskate.com.br

Maskate

PF diz que líder indígena é falso

Manaus, 04 de junho de 2013

|03|

qAcostumado a cerimônias com autoridades como o ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff, suspeito fraudou registro, diz PF A Polícia Federal (PF) apurou que o líder indígena do Amazonas Paulo José Ribeiro da Silva, 39 anos, o Paulo Apurinã, não é índio. Acostumado a cerimônias com autoridades como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente Dilma Rousseff, ele fraudou o Registro Administrativo de Nascimento de Índio (Rani), o RG indígena emitido pela Fundação Nacional do Índio (Funai), e foi indiciado por suspeita de falsificação de documento público. A mãe dele, Francisca da Silva Filha, 56 anos, também foi indiciada pela PF. As informações são do jornal Folha de S. Paulo. Entre os indícios de fraude, estão a falta de dados genealógicos e de estudos antropológicos, além de depoimentos de índios, que negaram a ori-

Nomes ao acaso sídio para a inclusão em programas sociais, como o Bolsa Família, e cotas em universidades. A mãe entrou como cotista na Universidade Estadual do Amazonas.

Os Apurinã, que se auto-denominam popũkare (o u deve ser lido entre o u e o y do português), são um povo indígena brasileiro. Os Apurinã habitam, em sua maioria, o vale do rio Purus, Amazonas. No ano de 1991, sua população estimada era de 2800 pessoas. Em 2003, de acordo com a FUNASA, tal grupo contava com 4087 indivíduos. Muitos Apurinã moram fora das Terra Indígenas reconhecidas oficialmente, e muitas Terras Apurinã não foram ainda reconhecidas. Por esses motivos, a população deve ser ainda maior.

A sua língua pertence à família maipure do tronco aruaque. A língua mais próxima seria dos Machineri na região do alto rio Purus. Os Apurinã vivem em diversas Terras Indígenas, sendo duas com os Paumari do Lago Paricá e Paumari do Lago Marahã, e uma com os índios Torá, na terra de mesmo nome. O território habitado pelos Apurinã, no século XIX, era o médio rio Purus – do rio Sepatini ou do rio Paciá ao Laco. Mas os Apurinã são um povo tradicionalmente migrante e, hoje, seu território se estende ao baixo rio Purus, até Rondônia.

Conheça a tribo gem dos suspeitos. De acordo com a PF, a mãe de Silva disse ter retirado os nomes indígenas dela e do filho - “Ababicareyma” (mulher livre) e

“Caiquara” (o amado) - de um dicionário de tupi-guarani. Eles não falam a língua apurinã. Porta-voz do Movimento Indígena de Renovação e Re-

flexão do Amazonas (Mirream), Silva liderou invasões de terras públicas para assentar índios sem teto em 2009. Ele nega as acusações.

Rani foi fraudado

Documento administrativo da Funai, o Rani não confere direitos por si só, mas na ausência da certidão de nascimento serve como subsídio para inclusão em programas sociais, como o Bolsa Família e cotas em universidades. Com o Rani, a mãe de Silva entrou como cotista no curso

de turismo da Universidade Estadual do Amazonas. Um dos critérios para emissão do registro é o autorreconhecimento a comunidade indígena tem de reconhecer a pessoa como índio. Caso a Funai tenha dúvidas sobre a etnia, deve pedir laudo antropológico, o que não ocorreu.

Negou tudo de pés juntos

Após um ano e meio de apuração, ele e a mãe, Francisca da Silva Filha, 56, foram indiciados sob suspeita de falsificação de documento público. Entre os indícios de fraude, diz a PF, estão a ausência de dados genealógicos e de estudos antropológicos, além de depoimentos de índios que negaram a origem dos dois. A própria mãe de Silva, em depoimento à PF, disse ter ti-

Francisca confessou à PF que tirou os nomes indígenas dela e do filho de um dicionário de tupi-guarani e que eles não falam a língua apurinã. O Rani serve como sub-

rado os nomes indígenas dela e do filho --”Ababicareyma” (mulher livre) e “Caiquara” (o amado)-- de um dicionário de tupi-guarani. Eles não falam a língua apurinã. “Esses documentos foram adquiridos mediante fraude com colaboração de uma funcionária da Funai”, afirmou Sérgio Fontes, superintendente da PF no AM, sobre os registros obtidos em 2007.

Valorosos guerreiros

Nunca comeu farinha cuí Porta-voz do Mirream (Movimento Indígena de Renovação e Reflexão do Amazonas), Silva ganhou notoriedade em 2009, após liderar invasões de terras públicas para assentar índios sem teto. Em outubro de 2011, presenteou Dilma e Lula com cocares na inauguração da Ponte sobre o rio Negro. “O meu cocar está com a Dilma”, disse à Folha nesta semana. Ele nega ter fraudado o registro. A investigação começou em dezembro de 2011, após ele ser detido por desacato no aeroporto de Manaus. Tentava

embarcar com cocar de penas de ave ameaçada de extinção e insultou um fiscal do Ibama e um agente da PF. Foi condenado à prestação de um ano de serviços comunitários. Estimados em cerca de 8.000, os índios apurinã vivem dispersos às margens do rio Purus, no Amazonas, em Mato Grosso e em Rondônia. O cacique apurinã José Milton Brasil, 48, da comunidade Valparaíso, em Manaus, disse ter dúvidas sobre a origem de Silva. “Precisamos saber qual é a linhagem dele para não sermos enganados.”

O povo Apurinã, da família lingüística Aruak, se autodenomina Popingaré ou Kangitê. Suas aldeias são divididas em duas metades matrimoniais: Xoaporuneru e a Metumoãtu. O fator que determina o pertencimento a uma ou outra metade é estabelecido pela linha paterna e expressa no sistema de nomeação. O ideal é que sempre se case um Xoaporuneru com um Metumoãtu. A organização social do povo Apurinã se dá em pequenos grupos familiares e é deste modo que se distribuem as comunidades. Encontram-se dispersos em 20 terras indígenas em sete municípios do Estado do Amazonas, com uma considerável população de 3.024 índios (FUNAI, 2000).

Em Boca do Acre e Pauini, sul do Amazonas são 1.796 habitantes (FUNAI, 2000), distribuídos em dez terras indígenas que na sua maioria já se encontram demarcadas e registradas. Tal como os demais povos indígenas da região da Amazônia Ocidental, os Apurinã passam a ser contatados pelos não-índios na segunda metade do século XIX, quando a empresa seringalista invade suas terras em busca da borracha. O processo de ocupação da região do Purus, a partir da década de 1870, forçou os Apurinã a se “tornarem” seringueiros, castanheiros, entre outras ocupações de interesse das frentes extrativistas. Esse engajamento na exploração extrativista desarticulou a organização social própria desse povo.


maskate.com.br

|04| Maskate

O deputado estadual Marcelo Ramos (PSB) cobrou na tribuna da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM) dos demais parlamentares da Casa, a conclusão e cumprimento da última etapa de um termo de compromisso para ser encaminhado ao governador Omar Aziz (PSD) para que ele efetue o acordo firmado junto a eles da proposta que garante a renúncia fiscal e, conseqüentemente, o desconto no preço dos alimentos ao consumidor final. “A proposta chegando às mãos do governador, garantindo essa renúncia fiscal, será encaminhada

para aprovação na Assembleia”, afirmou o deputado Marcelo Ramos. O trabalho, segundo Marcelo Ramos, está pronto “inclusive, já fiz vários apelos dessa tribuna, no sentido de irmos até o Governo do Estado para encaminhar a proposta e, simplesmente, não conseguimos chegar à etapa final de nosso trabalho o que nos causa um constrangimento absurdo, pois precisamos completar essa última etapa para darmos uma satisfação à população que é a mais prejudicada nessa situação”, destacou o deputado.

redacao@maskate.com.br

Marcelo de olho na cesta básica

POLÍTICA

Manaus, 04 de junho de 2013

Omar abre conferência dos povos do Amazonas qEvento, que faz parte da programação da Semana do Meio Ambiente, e acontece no Salão Nobre do Studio 5 Centro de Convenções, Distrito Industrial, zona Sul O governador do Amazonas, Omar Aziz, abriu, nesta segunda-feira (3), às 10h, a 4ª Conferência Estadual de Povos e Comunidades Tradicionais do Amazonas. O evento, que faz parte da programação da Semana do Meio Ambiente, e acontece no Salão Nobre do Studio 5 Centro de Convenções, Distrito Industrial, zona sul. A Semana do Meio Ambiente de 2013 também marca a comemoração do aniversário de 10 anos da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SDS), devendo reunir 350 pessoas, entre ribeirinhos, produtores, pescadores e extrativistas.

Secretário da ONU visita Manaus

Comissão na Aleam

Todo um trabalho já foi feito, disse Marcelo Ramos, criamos uma comissão na ALEAM para apresentar uma proposta normativa no sentido de restabelecer o ICMS de 1% sobre a cesta básica com garantias de que esse desconto chegasse ao consumidor final, através de reuniões da comissão com a Secretaria de Fazenda (Sefaz), e com representantes dos atacadistas e dos varejistas. Com isso, afirmou, fechamos uma proposta de um termo de

adesão que garante a isenção e estabelece limites máximos de margem de valor agregado e de lucros tanto do atacadista para o varejista como do varejista para o consumidor final. Isso tudo, assinalou o deputado, foi transformado em um programa escrito e fundamentado e, simplesmente, não foi conseguido se cumprir a última etapa que é entregar ao governador para que ele cumpra o compromisso firmado com os deputados.

Audiência pública Uma audiência pública para discutir o funcionamento do Programa Águas para Manaus (Proama) foi realizada nesta segunda-feira (3), às 10h, na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM). Na pauta do encontro, foram discutidos administração do programa, bem como o abastecimento e o valor cobrado pela tarifa de água na cidade. O projeto que regulamenta o consórcio do Proama, por meio de licitação, deve ser votado no Plenário da ALEAM, na próxima semana, em regime de urgência. O consórcio deverá ser firmado por 32 anos.

Na ocasião, participaram da audiência pública representantes do gabinete do prefeito, governo do estado e da empresa Manaus Ambiental. As regras do modelo de gestão do Proama elaboradas gestor municipal e estadual prevêem que 60% do lucro do programa serão revertidos para o estado, 30% para empresa operadora, responsável por fornecer água tratada no atacado à Manaus Ambiental, que pagará pelo serviço. Já os 10% do lucro restante serão direcionados à Prefeitura de Manaus para investir em obras voltadas ao saneamento.

O secretário-adjunto-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Thomas Stelzer, visita Manaus para solicitar apoio para desenvolvimento sustentável local, nos dias 5 e 6 de junho. Um dos projetos que Stelzer vai conhecer é o programa de coalizão Pacto das Águas que tem como foco impulsionar o crescimento econômico, ambiental e social. O programa é composto por três pilares: pacto das doces águas, da força da natureza, do minério à riqueza dos grãos; inclu-

são social das cidades sustentáveis; e geração de renda pela educação. O secretário vai participar do Encontro de Educação, Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente, com a participação de órgãos públicos locais. As instituições farão uma breve exposição das tecnologias educacionais em uso, que considerando as singularidades regionais. A delegação da ONU passará, ainda, elos estados de Roraima e Pará. Confira a agenda de reuniões em Manaus.

Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM), durante Audiência na Câma-

ra de Deputados em Brasília sobre o constrangimento enfrentado pelos brasileiros nas estradas venezuelanas.

riores, alegou total desinformação sobre os casos de maus tratos aos brasileiros no país

vizinho. “Causou-me estranheza a alegação do ministério sobre total desinformação, pois isso não condiz com os fatos. Em fevereiro de 2012, enviei ao próprio ministério um dossiê completo, com notícias veiculadas na mídia local e relatos de turistas brasileiros, vítimas de maus tratos na Venezuela. E, embora tenha levado quatro meses, recebi a resposta do Ministério das Relações Exteriores assinada pelo chefe da Assessoria Especial de Assuntos Federativos e Parlamentares”, comentou Rotta.

Rotta pressiona ministério Um ano após receber do Ministério das Relações Exteriores a garantia de que seriam tomadas providências em relação aos constrangimentos de brasileiros na Venezuela, o deputado estadual Marcos Rotta (PMDB) foi surpreendido, na manhã desta quarta-feira (29), com uma declaração da própria pasta, a qual informou não ter conhecimento sobre os abusos sofridos pelos turistas naquele País. A informação do Ministério das Relações Exteriores foi repassada ao deputado estadual Abdala Fraxe (PTN), presidente da Comissão de

Total desinformação

Segundo Abdala Fraxe, o Governo Federal, por meio do Ministério das Relações Exte-


maskate.com.br

Maskate

Inflação derruba popularidade Dilma qPesquisas relacionam alta de alimentos e queda de prestígio Para alguns institutos, contratados pelo Planalto, a fez avaliação começou a cair e tende a ultrapassar 10 pontos ainda este mês. A presidente, que já se mostrava preocupada depois de críticas da oposição, mudou o tom de seus discursos. E para quem defendia a inflação para não matar o paciente, agora bateu o desespero porque o custo de vida está corroendo os olhos da cara. Pesquisas reservadas entregues ao Palácio do Planalto mostraram que a maior ameaça aos planos de reeleição da presidente Dilma Rousseff vem da alta dos preços, do tomate, ao pão e à farinha. E o risco de descontrole da inflação, que leva o pobre ao desespero. Essa informação alarmante reforçou a decisão da petista de priorizar o combate à alta de preços neste ano.

|05|

Governo federal avaliza empréstimos

Bateu o desespero De acordo com reportagem da Folha, sondagens feitas em abril registraram uma queda de até dez pontos na popularidade de Dilma num momento em que o avanço dos preços caiu na boca da população, com a inflação elevada sendo simbolizada pelo tomate mais caro nos

supermercados. A presidente, que já se mostrava preocupada com o tema depois das críticas da oposição ao risco de descontrole inflacionário no país, decidiu mudar o tom de seus discursos contra o perigo da alta de preços. Em março, ela havia afirmado que não concordava com

Prisão iminente

A preocupação, também, se reflete na iminência da prisão dos petistas, à frente Zé Dirceu, e do impacto que isso vai provocar na catraia da Estrela, já abalada com a exposição prolongada no julgamento das trapalhadas e roubalheiras do mensalão. A prisão agrava, mais ainda, o clima de interrogação misturada com revolta com a tentativa do PT transformar o boato de suspensão do Bolsa Família, em iniciativa da oposição, quando, na verdade, foi uma trapalhada, ou quem sabe, uma barrigada, da direção do Partido. O clima não é bom e, estranhamente, causa saudade do Lula, uma coincidência muito curiosa.

Forças ocultas Assessores mais próximos de Dilma, porém, avaliavam que o PIB fraco do primeiro trimestre (0,6%) recomendava a manutenção da alta de juros feita em abril, de 0,25 ponto percentual. Subir os juros é voltar atrás em tudo o que prometeu. Em outras palavras, está tudo saindo pela culatra e dá a impressão que forças ocultas trabalham dentro do próprio governo para que assim seja. O Congresso não aprova nada que Dilma considera importante, e deve vetar os vetos que ela se atrever a impor nas costas dos interesses da canalha política. Uma queda de braços que não interessa a ninguém, a não ser o critério eleitoreiro do ano que vem.

Manaus, 04 de junho de 2013

medidas econômicas anti-inflacionárias que “matavam o doente”. Para completar, o Congresso lhe virou as costas e o PMDB começa a partir em debandada. A turma do Sarney, à boca pequena, cansou de levar esporro e ter que repartir com a compulsão petista os louros de sua pecúnia.

Graças ao aval do Ministério da Fazenda, os governos estaduais têm tomado volume inédito de empréstimos no exterior, a despeito de obstáculos legais ao aumento do endividamento público. Com o impulso de interesses políticos e econômicos na expansão das obras públicas, a dívida externa estadual teve um salto de mais de 50% em apenas um ano. O montante passou de US$ 12,5 bilhões, em abril do ano passado, para US$ 19 bilhões no mês retrasado. Medida em moeda nacional, a dívida, que não chegava a R$ 20 bilhões no início do governo Dilma Rousseff, hoje se aproxima dos R$ 40 bilhões.

Trata-se do maior ritmo de alta desde o final dos anos 90, quando um colapso das finanças estaduais levou à criação da Lei de Responsabilidade Fiscal e ao monitoramento das operações de crédito pelo Tesouro Nacional. A atual safra de governadores desfruta de uma liberalidade para o endividamento impensável nas quatro administrações anteriores. Reação à paralisia econômica do país, o estímulo federal ao investimento desencadeou uma corrida suprapartidária por dólares e projetos de infraestrutura --que tende a ficar mais intensa com a aproximação das eleições do próximo ano.


maskate.com.br

|06| Maskate

Segundo o comandante da 12ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), major Allayn Neves, que estava coordenando a ação policial, o Sambódromo consegue comportar apenas 800 mil pessoas, o restante participou apenas da marcha. Nesta edição, nove trios elétricos foram utilizados para apresentações musi-

cais de todos os estilos, entre eles funk, hip hop, axé e pagode. No ano passado, cerca de 800 mil pessoas participaram do evento, quando também foi gravado o DVD do grupo ‘Diante do Trono’. Neste ano, a organização da marcha esperava um público de mais de 500 mil pessoas para receber o cantor gospel Kleber Lucas.

Após 12 dias da Operação Ágata 7, equipes do Exército, Marinha e Aeronáutica já apreenderam 73 quilos de drogas, 2,500 metros cúbicos de madeira, além de 191 embarcações irregulares no Amazonas. Até o momento, 27 pessoas foram presas. O balanço parcial foi divulgado nesta sexta-feira (31). O objetivo da ação é combater crimes como narcotráfico, contrabando de veículos, além de imigração ilegal, tráfico de

armas e munições. A operação foi deflagrada às 6h de sábado (18) e conta com aproximadamente 11 mil homens das Forças Armadas atuando no Amazonas, espalhados pelos 11 mil quilômetros de fronteira nas imediações de fronteiras no Amazonas e em mais dez estados que fazem fronteira com países como a Guiana Francesa, Venezuela, Peru, Bolívia, Colômbia, entre outros.

Operação Ágata 7 já apreendeu 73kg de droga

Boate causa revolta na Compensa Moradores da Avenida Oscar Borel, Compensa II, estão denunciando a casa noturna de nome Blue Night existente ali. O local, segundo os moradores, funciona em cima de uma casa sem a mínima condição de segurança para os frequentadores. Na casa noturna não existem extintores e muito menos saída de emergência em caso de um acidente. Para sair do local, os frequentadores precisam descer uma escada estreita, o que impossi-

bilita a fuga em massa. Outro aspecto que preocupa é o fato da Blue Night estar funcionando sem alvará, vistoria dos Bombeiros e ainda servir também como ponto de venda de drogas da área e favorecer a prostituição infantil. Os moradores afirmam que a falta de respeito é tanta que ficam impossibilitados de dormirem nos finais de semana pela altura do som que incomoda a todos e o grande número de carros no local.

redacao@maskate.com.br

Sambódromo e ruas lotados

AMAZONAS

Manaus, 04 de junho de 2013

Motoristas do transporte especial páram o PIM

qProtesto afeta o transporte de funcionários do Polo Industrial de Manaus.Trânsito em diversos pontos do Distrito está com lentidão

Trabalhadores do transporte especial paralisaram as atividades na manhã desta segunda-feira (3), em Manaus. O protesto de alerta teve início às 4h da manhã e afeta o transporte de funcionários do Polo Industrial de Manaus (PIM). O

trânsito em diversos pontos do Distrito está com lentidão. A paralisação é devido ao impasse na negociação salarial entre o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Especial (Sindespecial) e o lado patronal. A categoria pede 10% de reajuste.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Especial (Sindespecial), Benjamin Andrade, informou que o movimento é de alerta e caso não haja negociações uma greve será deflagrava nesta semana.

Segundo ele, os trabalhadores exigem, além do reajuste, a equiparação dos salários da categoria diferenciada (pintor, mecânico, lanterneiro, eletricista e borracheiros) aos salários dos motoristas, que atualmente é de R$ 1,5 mil, e auxílio de cesta básica, com valor atual de R$ 160. “Hoje mobilizamos a categoria para esse movimento de alerta com 50% da frota. Estamos em três pontos do Distrito Industrial 2

para reivindicar”, disse. Andrade informou que a categoria participou de uma assembleia na terça-feira (28). Ainda segundo ele, o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros por Fretamento de Manaus (Sifretam) apresentou proposta de reajuste de 7,2% salarial e de 7,5% na cesta básica. “É muita irresponsabilidade os nossos patrões deixarem essa grave continuar. Somos os cartões de visita dessas empresas

porque recebemos e levamos todos os dias os metalúrgicos para o trabalho. Não queremos baderna, a paralisação vai até o momento que a empresa negociar conosco. Estamos atrás dos nossos direitos”, disse o tesoureiro do Sindespecial, Geraldo Firmino. “Esperamos uma negociação até as 14h. Queremos nossos direitos. Estamos há meses tentando negociar”, declarou o trabalhador Romualdo Bastos.

Reajuste e equiparação

Marcha para Jesus leva 1 milhão de pessoas às ruas A 20ª edição da Marcha para Jesus reuniu cerca de 1 milhão de pessoas em Manaus neste sábado (1º), segundo balanço da organização do evento e da Polícia Militar. Segundo a PM, até as 19h não havia registro de ocorrências. A concentração começou a partir das 13h, na Rua Japurá, área central

da capital. Em seguida, a multidão passou pela Rua Joaquim Nabuco, Avenidas Djalma Batista e Pedro Teixeira até chegar ao Sambódromo, na Zona Centro-Oeste. Segundo o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), a marcha chegou ao Sambódromo

por volta das 19h20. Ao longo do percurso, 281 policiais militares, 150 agentes de trânsito e 14 bombeiros estavam em pontos estratégicos a pé, com motos e viaturas, fazendo a segurança e auxiliando o trânsito. No Centro de Convenções, as atrações iniciaram às 17h e têm previsão de acabar às 22h.


maskate.com.br

Maskate

Amazonas terá

Manaus, 04 de junho de 2013

|07|

R$ 1,5 mi para cheia qEm Manaus, capital do Estado, o Rio Negro atingiu uma cota de 29,16 metros, no último dia 27, depois de ter subido cinco centímetros O Ministério da Integração Nacional autorizou, nesta sexta-feira (31), a liberação de R$ 1,5 milhão para ações de assistência às vítimas da cheia e o retorno da prestação de serviços essenciais no Amazonas. A verba será empregada no apoio logístico com o objetivo de recuperar as regiões afetadas pelas inundações e na aquisição de combustíveis. De acordo com a Defesa Civil, as cheias afetam 148 mil pessoas no interior amazonense e já deixaram 25 dos 62 municípios do Estado em situação de emergência. Em Manaus, capital do

Renegociação do crédito

Estado, o Rio Negro atingiu uma cota de 29,16 metros, no último dia 27, depois de ter

subido cinco centímetros. O Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trân-

sito (Manaustrans) interditou uma parte da rua dos Barés, região central da cidade.

O centro da capital é uma das localidades que mais sentem os feitos das cheias. No ano passado, por exemplo, segundo a Associação Comercial do Amazonas (ACA) 1,6 mil trabalhadores foram obrigados a deixar os seus estabelecimentos em decorrência das cheias que atingiram 300 lojas. O estado do Amazonas recebeu a primeira ajuda hu-

manitária em abril deste ano, quando oito mil famílias foram atingidas pelas cheias cinco municípios. A Defesa Civil disponibilizou 120 mil toneladas de cestas básicas, 1,6 mil kits de medicamentos, oito mil de dormitórios e nove mil kits para higiene pessoal. A segunda remessa está em preparação e não há data prevista para a sua entrega.

Centro em risco

Além das linhas de crédito especiais, o Banco Central prorrogou para até 2 de janeiro de 2013 o pagamento das parcelas adquiridas para custeio e investimento no âmbito do Pronaf para agricultores familiares e para produtores rurais, de outras linhas. O Governo do Estado começou a distribuir sementes e mudas para os produtores rurais atingidos pela cheia dos rios. A ação pós-enchente pretende beneficiar 43.820 agricultores de todo o Amazonas e é coordenada pela Secretaria de Estado da

Produção Rural (Sepror). Até agora, o prejuízo estimado é da ordem de R$ 34,6 milhões. Sementes de arroz, milho, hortaliças, feijão e malva e mudas de citros, pupunha, guaraná e banana estão entre os insumos a serem distribuídos. Além disso, o Governo do Estado está entregando o Cartão Amazonas Solidário, que destina R$ 400 para vítimas das cheias. A Sepror também está aguardando levantamento de quantos animais precisam de deslocamento de pasto e suporte de alimentação (ração e sal mineral).

Municípios prejudicados

Crédito para produtores atingidos O Ministério da Integração Nacional (MIN) divulgou na semana passada três linhas de crédito específicas para o grupo de produtores atingidos pela cheia. O benefício vale apenas para os municípios em situação de emergência ou calamidade pública reconhecida pelo MIN e tem objetivo de promover a recuperação ou preservação das atividades de produtores rurais. Os financiamentos podem ser tomados para investimento, custeio ou capital de giro. A primeira linha de crédito terá até R$ 100 mil para empréstimo, com taxa de 3,5% ao ano de juros e prazo de até oito anos para pagamento, com três de carência.

Os municípios mais prejudicados foram Tonantins, Fonte Boa, Boca do Acre, Tefé, Borba e Careiro da Várzea e Codajás. Pelo menos 10 mil produtores rurais alegam ter perdido sua produção. A informação é do secretário de Estado da Produção Rural, Eron Bezerra. “Esperamos que a cheia deste ano não alcance a de 2009. Naquela tiramos mais de 20 mil animais

Pronaf em ação entre os flagelados

A segunda vai atender os agricultores familiares enquadrados no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Os da linha “B” poderão adquirir até R$ 2,5 mil. Os demais, até R$ 12 mil. Ambos terão juros de 1% ao ano, desconto de 40% no valor da parcela pago até o vencimento e dez anos para pagamento com três anos de carência. Os financiamentos serão feitos por meio do Banco da Amazônia e poderão ser adquiridos até o dia 30 de dezembro de 2012.

de dentro d´água para proteger o pequeno produtor”, afirmou. As culturas mais afetada, de acordo com o levantamento do Idam, foram as fibras de juta e malva, a mandioca, a banana, macaxeira e a criação de animais. Além da distribuição de sementes e mudas, o Governo do Estado auxilia os produtores rurais com crédito, assistência técnica e comercialização.


SMARTPHONE SAMSUNG GALAXY ACE DUOS DU GTS6802B BR Cód. 67762-2 À Vista R$ 609,00

SMARTPHONE LG OPTIMUS L3 II DUAL CHI E435 PT Cód. 67848-1 À Vista R$ 526,00

5x R$ 110,30 MAX

5x R$ 95,27 MAX

1 ANO R$ 74,23

• Agenda • Calendário • Comando de Voz • Despertador • Gravador de Voz • Java • Reproduz Vídeo • Viva Voz • Resolução da Câmera: 5.0 MP • Bluetooth • Fone de Ouvido • GPRS • USB.

COMODA TURIM 2PT 1GV - GRIS PT 205473 IB PT Cód. 67815-5 À Vista R$ 369,00 ou 1+5x R$ 66,83

FOGÃO ESMALTEC BALI CRISTAL 4B 4003 BR / Cód. 66382-4 À Vista R$ 345,00

43,46

1 ANO R$ 35,96

• Altura: 172,7 cm • Largura: 74,7 cm • Profundidade: 38,6 cm

R$

MAX

R$ 1 ANO R$ 74,23

MAX

• Android 4.1 • Câmera 3MP • Processador 1GHz • Wi-Fi • 3G • GPS • Rádio FM

R$

MAX

ESTOFADO SONOREY FASHION 2LUG VM 1018 PR VLH Cód. 67630-6 À Vista R$ 465,00 ou 1+5x R$ 84,22

KIT COZINHA BATROL INOVARE 7P 702013 BR PT Cód. 67815-6 À Vista R$ 799,00 ou 1+5x R$ 144,72

40,63

1 ANO R$ 44,00

• Capacidade do Forno: 53,2 Litros • Prateleiras: 1 Fixa • Cor: Branco

GARANTIA

ESTENDIDA

www.tvlar.com.br | Twitter: @lojastvlar | Facebook: Lojas TV Lar

MÁQUINA LAVAR ROUPA BRASTEMP 8 KG BWB08AB Cód. 66359-0 À Vista R$ 1.099,00

R$

MAX

94,09

1 ANO R$ 74,00

R$

MAX

129,42

1 ANO R$ 129,68

• Enxágue Extra - evita que qualquer resíduo da lavagem permaneça nelas • Função Turbo Performance: ideal para lavar roupas mais pesadas

SALA JANTAR ART PANTA VITORIA 6C 1006 BR PT / Cód. 66999-7 À Vista R$ 895,00 ou 1+5x R$ 162,10

REFRIGERADOR ELECTROLUX 262L 1P RW35 RW-35 BR Cód. 67749-6 À Vista R$ 888,00

R$

MAX

1 ANO R$ 38,51

105,40

1 ANO R$ 78,64

R$

MAX

54,76

104,58

1 ANO R$ 55,57

• Novo design com puxador integrado • Novo controle externo de temperatura • Dispenser de água na porta • Gaveta extra fria • Prateleira porta latas reversível para 5 un

Preço à vista para pagamento em dinheiro. No plano de 1+3 não haverá acrescimo de juros com entrada de 25%. Para o plano 1+4 a entrada será de 20%. O plano de 1+11 será acrescido de 7% de juros ao mês. Para retirar seu cartão TV Lar dirigir-se às lojas TV Lar, Setor Crediário. O cartão TV Lar está sujeito à análise de crédito. Ofertas válidas de 03/06/2013 a 04/06/2013. Fotos meramente ilustrativas, garantimos um estoque de duas peças por produtos anunciado. Este anúncio é feito com antecedência, podendo em alguns casos faltar produtos anunciados. Para possíveis erros de digitação, erratas estarão disponíveis nas lojas TV Lar. Não jogar este anúncio em via pública. Convênios TV Lar: CÂMERA - ASSALE - ASTC - ASSESI - PRODASA - SESC - SMARJ - SEBRAE - MANAUSTRANS - SMTU (GREMIO) - SEDUC.


2286 isu