Issuu on Google+

A Vida Sexual nos jovens

Aspectos positivos e aspectos negativos na vida sexual dos Jovens!


A Vida sexual A sexualidade humana nasce com o indivíduo e transforma-se constantemente ao longo de toda a sua evolução, porém só desaparece com a morte." Mesmo antes do bebé nascer, tem início a formação de uma importante parte da sexualidade do indivíduo: é a formação do sexo biológico, que vai determinar a designação sexual ao nascimento menino ou menina. A partir daí, a sexualidade vai se desenvolvendo com características específicas para cada uma das fases da vida, transformando-se e ampliando-se até o fim da vida, não acabando jamais.

Uma sexualidade saudável é parte integrante e indispensável de nossa saúde global.

E como todas as demais questões de saúde, merece ser tratada com respeito, ética e profissionalismo.


Sexualidade Foi feita uma investigação em que se pediu a adolescentes que explicassem o que os levou a ter relações sexuais pela primeira vez. Descobriu-se que: 

73% das raparigas e 50% dos rapazes: Tiveram relações sexuais pela primeira vez porque se sentiram pressionados a faze-lo! 11% das raparigas e 6% dos rapazes: Escolheram o amor como a razão para terem deixado de ser virgens!

O instinto sexual é algo que, desde os insectos ao ser humano, aparece de uma maneira extremamente forte, levando a certos comportamentos e gastando energias que só se justificam biologicamente porque tornam possível algo fundamental à vida: a propagação da espécie.


A Vida Sexual O que mais afecta os jovens é a vida sexual forçada, ou seja, tudo o que seja relacionamentos por internet, pedofilia, violadores. Isso afecta psicologicamente as vitimas sejam elas homens, rapazes, crianças, mulheres, raparigas. Em seguida procurámos um exemplo de pedofilia na internet no qual encontrámos um bom artigo que nos vai alertar para o futuro: Tempo de sobra, hormonas que se agigantam. E um computador cheio de promessas. Está lá tudo. O bom e o mau. Os pais ficam descansados, convencidos de que os perigos andam na rua. Esquecem-se que já cabem no quarto - geralmente fechado de um adolescente. Esta é a primeira geração que pode descobrir o mundo sem sair de casa - na aldeia global. - "Oi. Teclas?" - "Ok. Cm xamas?" - "António. Tu?" - "Diana." 

"És mt gira!"

Parece conversa inocente entediante, até -, mas é o início mais banal de um abuso sexual do século XXI. A escolha começa nos perfis em sites sociais como o Hi5 ou o MySpace e passa para a troca de mensagens instantâneas como o messenger (MSN). Logo vem o elogio que reforça a auto -estima, sempre em linguagem abreviada para entrar na onda juvenil. Depois, oferece-se compreensão sobre as dificuldades de relacionamento com os pais. E qual é o adolescente que as não tem? Seguem-se novos elogios e pedidos para se conhecerem melhor.


Em que idade deve ser a primeira vez? Não existe uma altura certa para estar preparado a iniciar a vida sexual activa, também não existe uma data para a primeira vez. Existem várias razões pelas quais um jovem se pode sentir atraído a ter relações sexuais pela primeira vez.

Como forma de conseguir maior proximidade; ·

- Um modo de ter novas experiências; - Para provar a maturidade que se alcançou; - Para ser como os outros amigos e conhecidos; - Como um meio de encontrar alívio de certas pressões; - Para investigar os mistérios do amor; - Por desejos e atracções sexuais; - Por amor


s o v pti

e c a ntr

o C s eio

M

Hoje em dia, existem inúmeros meios contraceptivos, mas nenhum é seguro a 100 %. Cada vez se aposta mais na prevenção da gravidez e das doenças sexualmente transmissíveis,

As suas escolhas contraceptivas incluem: Abstinência  Coito interrompido  Diafragma  Dispositivos intra uterinos (D.I.U.)  Espumas, cremes e comprimidos vaginais espermicidas  Esterilização  Preservativo feminino  Preservativo masculino  Contracepção de emergência 


u i D Um dispositivo intrauterino, também conhecido simplesmente como DIU, é um dispositivo anticoncepcional que é inserido no útero, por um médico.

Para que serve? - Serve apenas para prevenir a gravidez, não previne as doenças sexualmente transmissíveis.


Diaf

rag

ma

O diafragma hoje em dia não é muito usado, pois tem muitas probabilidades de falhar, tem de ser posto e retirado por um médico.

Para que serve:  Como todos os outros tem como objectivo prevenir a gravidez, e não previne as doenças sexualmente transmissíveis.


a l lu

i P

A pílula é um método contraceptivo muito seguro, quando é usada devidamente. A segurança da pílula aproxima-se dos 98 %. É usada também para regularizar o ciclo menstrual.

Para que serve? A pílula serve apenas para prevenir a gravidez, não previne doenças sexualmente transmissíveis.


O Preservativo Feminino Mas o que é? Quais são os benefícios? Um destes anéis é fechado e inserido na vagina, de modo a tapar o colo do útero, como se fosse um diafragma. A outra extremidade é aberta e ajusta-se em volta da abertura da vagina e das doenças sexualmente Transmissíveis. Como usar?? Este método é pouco conhecido a nível comercial.


O Preservativo da Mulher Como utilizar: 1º Apertar o anel interno. 2º Enfie com cuidado, com o anel interno virado para cima. 3º Empurre até o preservativo ficar quase todo coberto, deixando apenas uma abertura para a penetração do pénis. Para que serve? Tem praticamente a mesma utilidade que o preservativo masculino. Ou seja serve para prevenir a gravidez, e doenças sexualmente transmissíveis.


O Preservativo Como utilizar o preservativo? 1º Ponha com o pénis já em erecção. 2º Aperte a parte de cima para retirar o ar. 3º Desenrole até a baixo 4º Retire com o pénis ainda em erecção. 5º Dê um nó e jogue no caixote do lixo.

Para que serve? Não é um método 100 % seguro, serve para prevenir gravidezes não desejadas, e para prevenir doenças sexualmente transmitidas.


Curiosidade

99,9 % Seguro


Trabalho realizado por: - Catarina Dias nº6 - Mariana Laurência nº16

9ºA


Sexualidade