Issuu on Google+

Lourival Santos

RACISMO

DEMOLIÇÃO

DECLARAÇÃO

Na onda de manifestações contra o racismo, que já identificaram alguns fatos no cenário esportivo, mais um registro e que desta vez rendeu prisão. Apresentador de TV que atuava como repórter no jogo decisivo Maringá x Londrina, foi denunciado por uma colega que ouviu referência racista a um jogador que marcou gol contra seu time. Leia mais na página 6

Dia 22 do corrente inicia a demolição completa do prédio que abrigou o Cine Império, uma tradicional casa de espetáculos cinematográficos nascida em Ponta Grossa em 1939. Saudosistas lamentam que por falta de cultura nessa área de preservação, é mais uma referência do passado que está desaparecendo de uma vez. Detalhes na página 2

Concessão de alvarás gerou situação suspeita que acabou por motivar um pedido de demissão na Prefeitura de Londrina. Engenheiro Sandro Paulo Marques de Nóbrega, deixou a Secretaria de Obras por dizer com todas as letras que "não compactuo com o ilícito", dando a impressão de que tem lingüiça embaixo da farofa. Página 7

Sandro Paulo Marques de Nóbrega

Edição com 16 páginas

Ano XX • nº 921 • R$ 1,50

Curitiba, 18 a 24 de abril de 2014

CURITIBA SEM FRESCURAS Página 5

SÃO JOSÉ DOS PINHAIS

AS POLÊMICAS VAGAS DO CONDOR

Página 13

REQUIÃO ABAIXA OU ACABA! Senador Roberto Requião está hoje entre o céu e o inferno, por conta das próximas eleições. Confirmando que a língua é o chicote da bunda, o peemedebista que, sonha com um quarto mandato de governador, forma dobradinha com um empresário do pedágio, instrumento que condenou com propaganda farta e que agora se vira contra sua situação política. Marcelo Almeida, da Ecovia, quer formar dobradinha com Requião para governador e deixa o eleitorado confuso com a incoerência. Leia mais nas páginas 2 e 9

SUSPENSE DA RENÚNCIA LEIA MAIS • DESGASTE DA CAMPANHA DE GLEISI POR CONTA DE GAIEVSKI E VARGAS. PÁGINA 3 • 8ª PÁSCOA DO INSTITUTO DR. NEY LEPREVOST. PÁGINA 13 • CHAPA DO DESESPERO PARA TENTAR SALVAR O PT. PÁGINA 6 • VÓ GERTRUDES NÃO É A AVÓ DO FRUET. PÁGINA 2 • A BOCA MALDITA DE LONDRINA REVITALIZADA. PÁGINA 7 • ERROS QUE DECIDEM. PÁGINA 6

´

Na base de um discurso onde "não sei se vou ou se fico", André Vargas, o Bocão, criou não apenas para o PT, mas para a imprensa e o público em geral um clima de constrangimento. Por conta de um entrave jurídico, deixou todos em suspense até esta quarta-feira (16), quando renunciou a uma renúncia que havia anunciado e não concretizou imaginando salvar sua desgastada imagem política. Lula diz que o PT não pode pagar o pato e Gleisi quer evitar que mais este incômodo junto com a lembrança de Eduardo Gaievski compliquem sua campanha eleitoral. Leia mais nas páginas 3 e 16


2

Curitiba, 18 a 24 de abril de 2014 • edição 921

PERGUNTAR NÃO OFENDE • Você acha que o André Vargas é inocente de tudo que se falou a respeito?

• O escândalo do petista que foi vice-presidente da Câmara vai respingar na campanha da Gleisi Hoffmann?

• Vocês notaram como o Paulo Bernardo saiu de cena com os escândalos da Petrobras e do André Vargas, seu companheiro de PT?

• Na sua opinião o Beto Richa está bem ou mal assessorado em determinadas áreas?

• Quem carregou a cruz mais pesada nesta Quaresma até chegar ao calvário das revelações ? • André Vargas licenciado conseguirá esfriar a repercussão negativa que pode levá-lo a cassação de mandato?

• Os últimos escândalos envolvendo o PT são apenas uma penitência ou colaram de vez no Partido dos Trabalhadores?

• Lula é sincero quando insiste em manter Dilma para o que der e vier na campanha eleitoral ? • Uma CPI-Combo vai aliviar o escândalo da Petrobras e salvar a Presidente? • Os negócios feitos por André Vargas quando era vice-presidente da Câmara Federal serão revistos ou simplesmente esquecidos? • Depois de Eduardo Gaievski e André Vargas, quem é o próximo a assumir a coordenação geral da campanha de Gleisi Hoffmann? • O que será que José Dirceu está refletindo na cadeia em relação a seu partido, o PT? • Quem são os próximos a abandonar o governo Beto Richa buscando unicamente seus próprios interesses políticos? • A tentativa de voltar com o Jornal da Massa ocorreu na verdade por qual motivo? • Com um campeão do interior no certame estadual o futebol paranaense tem chance de maior projeção nacional daqui para a frente?

CANTINHO SIGILOSO Confirmando aquilo que o Impacto ao pé do ouvido informou ao governador na última semana, tem bandido na trincheira, ajudando a desgastar a imagem do candidato a reeleição. Matéria publicada na Gazeta do Povo na última terça-feira (15), informando de assessores da Prefeitura de Cascavel e assessores do governo estadual se passando por professores e portando faixa de elogio ao governador, foi um tiro no pé. Ivan Serafim Borges, assessor do prefeito Edgar Bueno e o diretor da Ciretran, Pedro Silvério, carregando faixa como se fossem manifestantes favoráveis ao governo foram flagrados com foto e tudo. Gazeta do Povo, uma das que mais mamam nas verbas da Comunicação Social do governo paranaense, repercutiu a matéria que desgasta Beto Richa. Construído na década de 30, o antigo prédio do Cine Império, em Ponta Grossa, começa a ser demolido a partir do dia 22 do corrente. Local de importância histórica e cultural vai desaparecer depois de ter sido, desde a família Pierri até Jorge Miguel Ajuz e Izidoro Lassalvia, empresários que cuidaram do cinema, um local pelo qual passa-

ram muitos pontagrossenses que vão assistir o desaparecimento de um imóvel. Para dar lugar, naturalmente, a mais um espigão imobiliário. Histórias que confirmam também no interior que nosso povo não quer mesmo ter memória. Fazendo e refazendo as contas os deputados do PMDB, integrantes da bancada estadual que trabalha pela coligação do partido com Beto Richa nas próximas eleições a governador, estão mais do que animados. Sem contar os delegados do partido que são aliados de Orlando Pessuti, dizem contar os companheiros de Luiz Claudio Romanelli e Alexandre Khury, os mais entusiasmados com esta receptividade, são mais de 300 peemedebistas com direito a voto. Requião, apesar do oba-oba de áulicos espalhados pelo Estado para fazer a onda do “Me chama que eu vou”, está caminhando para uma lavada contra o papudo senador. A esta altura, Requião está apostando que ainda será o Plano B do PT para um apoio de última hora tendo em vista o desgaste da candidatura Gleisi Hoffmann com mais o episódio André Vargas que se soma a lembrança de Eduardo Gaievski.

www.impactopr.com.br • impacto@impactopr.com.br

GENTE, GENTE, GENTE Prefeito Luizão, de Pinhais, desvencilhado das amarras de uma campanha a deputado como estava previsto, tem tempo para repensar alguns projetos políticos e administrativos. Livre de compromissos que estaria prestes a assumir, o alcaide pode agora repensar vários aspectos de seu comportamento, inclusive em relação a participação na campanha que está prestes a começar e que envolverá alguns companheiros. Alexandre Khury se constitui em fiel companheiro de Beto Richa, sendo um dos poucos que cuida realmente dos interesses do governador em termos políticos e em relação ao futuro. Dedicado a somar e nunca dividir, segue as lições deixadas por seu avô Aníbal Khury e vai trabalhando sem maior alarde para ter uma reeleição tranquila à Assembleia Legislativa. Marlei Fernandes de Carvalho, presidente da APP-Sindicato, de olho na eleição para deputada, vai buscando na classe do professorado garantir algumas pontas de lança por todo o interior e que venham a atuar em sua campanha. Pregadora de ações xiitas como dizem, vai tentando mais uma greve capaz de desgastar o governo Beto Richa. Beto Youssef mandou recados e aliviou a tensão que reinava entre alguns “amigos” que deixou fora da cadeia. Todos estavam apreensivos quanto a uma delação premiada capaz de revelar não apenas os detalhes das atuações que fizeram explodir a Operação Lava-Jato, detonada pela Polícia Federal, mas na lembrança de outros “auxílios” e negócios que o envolveram com mais personagens paranaenses além do deputado André Vargas. Não pretende entregar ninguém, dizem. Irineu Colombo voltou a situação confortável que desfruta na área de atuação do Instituto Federal de Tecnologia, alvo de operação da Polícia Federal no ano passado e que desmontou esquema criminoso envolvendo a área. Por enquanto permanece no comando da instituição enquanto é natural que as investigações desencadeadas na época sejam agora encaminhadas no plano judicial. Thiago Neves foi um jogador que poderia render muita grana para o Paraná Clube mas acabou virando um senhor problema. Hoje, uma dívida da

ordem de R$ 10 milhões de reais com o jogador via empresário Léo Rabello, se constitui na fonte inesgotável de recursos que poderiam aliviar o time para investimentos capazes de realmente alimentarem o tricolor para saltos mais altos no panorama brasileiro. Cristiane Yared vai aproveitar a longa exposição na mídia, por conta do acidente que matou seu filho em 2009, provocado pelo ex-deputado Carli Filho, para alimentar uma campanha política que lhe colocaram na cabeça. Faz lembrar com tal situação o que ocorreu com Arlete Caramês que aproveitando a lembrança do desaparecimento do seu filho Guilherme, e a longa exposição na mídia, garantiu-se por algum tempo no cenário político. A mãe Cristiane, tem, ainda como vantagem o fato de ser ligado evangelicamente a um eleitorado que sempre elege seus representantes para algum cargo onde se disponha a concorrer. Ricardo Berzoini, novo Ministro de Relações Institucionais, foi chamado para tentar atuar no processo que envolve André Vargas que desgasta o PT e o governo Dilma Rousseff. Esquivou-se de qualquer envolvimento porque já tem sarna suficiente para se coçar que é a questão da Petrobras, escândalo que respingou diretamente na Presidente Dilma. Abandonando por seus companheiros do PT, que evitam manifestar solidariedade temendo ligações que possam se estender até Beto Youssef, o deputado paranaense tenta salvar o mandato. Vovó Gertrudes, a Musa do Trânsito de Curitiba, vem sendo confundida por curitibanos meio desligados quanto aos verdadeiros motivos que a colocam na propaganda da Prefeitura Municipal da capital paranaense. Em determinadas ocasiões tem gente imaginando-a como Vovó do Fruet, uma coisa que não tem nada a ver mas que vai colando a medida que cada vez mais aparece na televisão e nas propagandas em geral. Vilson Ribeiro de Andrade, Presidente do Coritiba, espera agora ficar algum tempo esquecido da mídia que o colocou há pouco tempo como responsável pela imagem negativa do time coxa branca. Enfrentando até uma carta à imprensa em que jogadores do time alviverde reclamavam alguns direitos não recebidos, o comandante do Alto da Glória tem agora um tempo de espera depois da perda do campeonato e até que a torcida sinta o comportamento do novo time comandado por Celso Roth.

PARÁGRAFOS ESCRITOS NAS PÁGINAS DO VENTO João Manuel Simões (Da Academia Paranaense de Letras)

· Quantas vezes a coragem é a máscara que esconde a face do medo? · A coragem do vaidoso, do petulante e o do megalomaníaco tem um nome: audácia. · Não há nada mais perigoso do que a insônia dos tiranos. · Antigamente, estudavam-se humanidades; hoje, cometem-se desumanidades. · Cumpre o dever quem faz o que tem que fazer – e o faz bem. · Há uma língua nobre: a do amor. A da paixão é dialeto. · A falsa modéstia é realmente falsa, mas não chega a ser modéstia – é presunção disfarçada. · Era bom devoto e mau de voto. Mesmo recorrendo a N. Sra. do Bonsucesso, perdeu cinco eleições consecutivas. · É bom ter diploma. Melhor ainda, saber aquilo que o diploma atesta que o seu detentor sabe – ou devia saber. · Quantos ditadores cruéis e implacáveis morriam de medo das respectivas consortes? · Do jeito que as coisas vão, logo haverá uma cerimônia para o divórcio, enquanto o casamento talvez a dispense. · A força do direito está nas entranhas da lei; o direito da força, na boca dos canhões ou na ponta das armas. · Com que ânsia se espera, na infância, aquilo que os adultos chamam de futuro. Quando ele chega, porém, que decepção – o futuro não é mais futuro, mas presente... · No passado, à mobilização militar correspondia geralmente a imobilização civil. · Saber o custo do enterro dobra as lágrimas dos herdeiros – e torna-as mais amargas. · A fraqueza do forte está na prepotência; a força do fraco, na resistência.


impacto@impactopr.com.br • www.impactopr.com.br

edição 921 • Curitiba, 18 a 24 de abril de 2014

HUMOR

3

PLÁ

Regando Bofe

TAPANDO O SOL COM A PENEIRA Sabe quando aquele último gole virou um verdadeiro laxante que o despachou numa corrida louca ao banheiro para tentar aliviar-se antes que o vexame seja total? Pois é, passei por um momento assim em que, somente agora, consigo rir para não chorar novamente diante do que ocorreu naquela manhã arrastando-me para o trono em desabalada carreira. Sentando, passei como sempre a meditar com o papel higiênico, tentando me convencer que me salvei do pior se não tivesse chegado em tempo ao momento de me livrar dos resíduos intestinais que ainda restavam. Olhando para os lados e chegando a cestinha de jornais e revistas que fica junto ao trono, tive a atenção despertada por uma manchete em que a Agência de Fomento do Paraná tentava explicar que o Atlético não usou dinheiro do BNDES para fazer aquele negócio com um jogador que acabou ficando no Flamengo. E, repentinamente, um pensamento me veio a cabeça. Ué? Será que o governo paranaense assumiu o Atlético por inteiro? Afinal, pensei que era assim, depois que o dinheiro sai da Agência de Fomento do Paraná em nome do BNDES, quem precisa dar explicações sobre o uso do dinheiro é o Atlético, nunca a empresa paranaense que apenas serviu de intermediária para um negócio. Ou tem lingüiça embaixo dessa farofa, como diz meu editor ? Sem acreditar no que lia che-

guei a conclusão, infelizmente, de que dinheiro público passou também a custear o futebol, passando por situações suspeitas como essa e que deixam mais dúvidas do que esclarecimentos, motivo para chorar e nunca rir embora este artigo seja de humor. Acontece que o riso nervoso leva fatalmente as lágrimas e foi o que aconteceu, infelizmente. Chorei por dentro, sentindo-me enganado por situações parecidas e que levaram para o futebol milhões de reais, um rico dinheirinho que deveria servir para projetos sociais de real atendimento aquilo que o povo precisa, e que infelizmente foram parar em cofres do futebol que custearam estádio, e quem sabe, até negócios suspeitos como esse que levou o Atlético às manchetes por causa do BNDES e da Agência de Fomento do Paraná. Em tudo isso cheguei a uma conclusão. Espertos mesmo são Mário Celso Petráglia e André Sanches, entre outros, que levaram o dinheiro público a custear a construção de estádios como a Arena da Baixada e o Itaquerão do Corinthians, cujo padrinho é o Lula. Como dizia aquele nordestino: “ Quem tem Padim Ciço não precisa de mais nada”.

O DESGASTE DO PT Se ficasse apenas na condenação e prisão dos denunciados no escândalo do Mensalão, cujas penas vão sendo cumpridas de forma mais tranquila do que se poderia imaginar, certamente o PT ia tirar de letra. Acontece, porém, que outros dois escândalos explodiram, e o Partido dos Trabalhadores corre agora atrás do prejuízo tentando convencer que focinho de porco não é tomada, embora assim bem o pareça. Primeiro foi o escândalo da Petrobras, que pegou na veia e enroscou Dilma Rousseff com o passado, oportunidade em que no comando do Conselho de Administração da empresa, assinou sem saber tudo que estava assinando, um negócio que deixou transparecer, e agora motiva sérias dúvidas, de que realmente tinha lingüiça embaixo da farofa como digo em cada oportunidade na qual me defronto com algo obscuro na área pública. Lula, cujas frases de efeito estão identificando sua preocupação com o que vem ocorrendo com seus companheiros de partido que dão mancadas, não teve a menor dúvida e identificou na desculpa de Dilma para o negócio com a refinaria de Pasadena, que a Presidente deu um tiro no pé. O escândalo da Petrobras se arrasta e, embora a tentativa de tapar o sol com a peneira, a verdade é que o estrago está feito e o desgaste do PT consumado. Em seguida, mal tentava sair do chão

antes da contagem dos dez, o PT sofre um novo soco em pleno rosto com o escândalo envolvendo o deputado André Vargas, vice-presidente da Câmara dos Deputados, e àquele que o partido tinha promovido como o cara capaz de humilhar um presidente do STF e pronto para ser uma das grandes armas na luta do partido em termos de recuperação. O envolvimento do parlamentar paranaense com o doleiro da corrupção e da lavagem de dinheiro, Beto Youssef, foi o golpe fatal a um lutado que vinha tentando se levantar; o bravo PT. Também neste caso, Lula mais uma vez mostrouse responsável frase de efeito ao deixar claro que “O PT não pode pagar o pato”. Mas pagou. Infelizmente para Lula e para o partido. Levado a nocaute mais uma vez, o Partido dos Trabalhadores já tem agora três situações para explicar, explicar e explicar, nesta próxima campanha. E quando o tempo de explicações absorve momentos que poderiam ser dedicados a enrolação e enganação política, é sinal claro de que o desgaste consumou-se. Aliás, os próprios números das ultimas pesquisas assim o demonstram, deixando claro que o sinal de alerta que tocou no partido tem toda razão de ser e deve servir como motivo de análise mais profunda. Tentar promover uma CPI-Combo, envolvendo escândalos tucanos na CPI

da Petrobras, não vai resolver pura e simplesmente porque o povo quer realmente saber o que aconteceu com a história de Pasadena, enquanto outras vão sendo reveladas por conta disso e contando das proezas do governo Dilma que deixa de gastar internamente os lucros do país para distribuir dividendos por outras Repúblicas das Bananas como Venezuela, Cuba e etc. Levado a nocaute pelos últimos golpes que recebeu no baixo ventre ou na cabeça, o lutador PT hoje sensivelmente desgastado, precisa encontrar com urgência um meio de encobrir tantos escândalos que a esta altura atingem até mesmo quem recebe o Bolsa Família e passou a se preocupar imaginando que a mamata pode acabar a qualquer momento por conta de uma nova revelação que atinja até mesmo este programa de benefícios. E isto em se falando apenas no plano nacional. Se descermos ao plano estadual, o desgaste atinge Gleisi Hoffmann por inteiro, ainda mais que a candidata do PT à governadora está metida até o pescoço no mar de lama em que mergulhou o partido nos últimos tempos. Sem lembrar, inclusive, naquele escândalo máximo que a atingiu e que foi o episódio do assessor pedófilo Eduardo Gaievski. Como se vê, o PT deve aproveitar o final da penitência da Quaresma para tentar recuperar alguma coisa do que lhe restou de prestígio tanto no plano estadual quanto federal. LUIZ FERNANDO FEDEGER

POLÍTICA Gleisi espera que Copa abafe casos Gaievski e Vargas na campanha

A senadora Gleisi Hoffmann (PT) espera que a Copa do Mundo a livre de denúncias (casos Gaievski e Vargas) que comprometem sua campanha ao Governo do Paraná. Na Gazeta do Povo, a petista repere o mantra já dito na Folha de Londrina. "Ainda estamos longe da campanha, temos a Copa do Mundo pela frente. Então, acho que não haverá prejuízo. Mas é claro que as acusações criam uma situação ruim para o partido, é mais uma pessoa envolvida", disse em relação ao deputado petista André Vargas. "Não me cabe fazer absolvições. A Câmara (dos Deputados) e o partido (PT) têm que fazer as averiguações, e cabe a ele (Vargas) responder a esses fatos", reiterou.

DEPUTADOS DO PT SE CALAM SOBRE VARGAS Além de André Vargas, o PT do Paraná tem 11 deputados, sete estaduais e cinco federais, e todos evitam falar sobre colega, já sabido, operador das campanhas eleitorais petistas no Estado. Um senão aqui, outra murmúrio acolá. A Folha de Londrina procurou os quatro deputados federais e mesmo assim só Zeca Dirceu respondeu e disse não se sente "à vontade" para "fazer nenhum julgamento" de Vargas. Lembrou da presunção de inocência e que Vargas vai se defender. Os outros três deputados petistas Ângelo Vanhoni, Assis Couto e Dr. Rosinha - preferiram o silêncio. A assessoria de Rosinha disse que o deputado

está em missão ao exterior e não podia ser contatado. Couto e Vanhoni foram insistentemente procurados na última semana, mas os assessores informaram que estavam ocupados. Na Assembleia Legislativa, o silêncio se repete. Nenhum dos sete deputados estaduais - Elton Welter, Péricles de Mello, Enio Verri, Luciana Rafagnin, Toninho Wandscheer e Tadeu Veneri - faz qualquer tipo de comentário sobre Vargas.


4

Curitiba, 18 a 24 de abril de 2014 • edição 921

www.impactopr.com.br • impacto@impactopr.com.br

EDITORIAL

CARTA DO LEITOR

QUEM PAGOU O PATO FOI ELE Lula disse quando explodiu de vez a crise do André Vargas, que o PT não poderia pagar o pato, linguagem entendida perfeitamente para que a pressão aumentasse e fechassem o cerco em torno do parlamentar paranaense para que renunciasse. Com a conversa mole de que decidiu renunciar para preservar a família, André Vargas tenta disfarçar o constrangimento de uma situação criada pelas principais lideranças do PT que desistiram de continuar tentando salvá-lo de uma criminosa situação. Envolvido com um doleiro que foi pego no contrapé da Operação Lava Jato da Polícia Federal, o conhecido Bocão, de Londrina, chegou ao ponto de mentir da tribuna da Câmara, tentando salvar-se, oportunidade em que borrou-se de uma vez. Sua renúncia chega no momen-

to em que um feriadão alivia as tensões e dará um tempo para que o PT tente refazer o discurso que trombou no caminho quando vinha tentando salvar a situação criada pelo escândalo da Petrobras. Na próxima semana, quando os políticos voltarem a todo vapor, o nome de André Vargas já esta-

Racismo

rá na sepultura política que o próprio PT ajudou a cavar, com Gleisi Hoffmann, principalmente, dando graças pelo sumiço de mais um do seu esquema, a exemplo do que ocorreu com Eduardo Gaievski, cujos estragos causados a uma campanha para o governo paranaense se fizeram sentir intensamente. Sem ter conseguido esfriar o escândalo do Mensalão com as condenações e prisões de Zé Dirceu e sua quadrilha, o governo e o PT entram agora na Operação Recuperação, tentando salvar os dedos porque os anéis já foram há algum tempo. Se tudo isso não bastasse, renunciar a renúncia, tentando salvar-se de uma situação processual, criou uma nova lambança política por parte de André Vargas, um nome que o PT jamais imaginou lhe traria tanto incômodo. Bom fim de semana. A DIREÇÃO

Filiado à

Uma publicação da Editora Karina Ltda Fundado em 19 de maio de 1993

Luiz Fernando Fedeger Jornalista Responsável (MT 4210411) Colaboradores Alceu Carlos Presner, Francisco Alencar, Douglas Mayer, Naym Libos, Wilson Cordeiro e Osires Nadal Os artigos assinados não refletem necessariamente a opinião do jornal.

Indignação, é esse o termo que uso, contra os torcedores do Paraná Clube, que fizeram críticas racistas contra o jogador marino do são Berna do, no jogo valido pela copa do Brasil, não vou culpar a torcida do tricolor, pois eu estava no jogo, só que na reta do relógio, e não vi o lance, quanto a estes babacas que cometeram racismo, que sejam identificados levados ao DEMAFE, para as providencias cabíveis, e que nunca mais entrem na vila Capanema,D. Sousa,Curitiba/PR,

MAX SCHRAPPE Empresário Max Schrappe recorre da liminar que voltou Fabio Camargo para o TCE-Pr. Os advogados Alexandre Salomão e Gustavo Sartor de Oliveira, por meio de nota, informaram que recorreram da liminar concedida pelo STF, que determinou a volta de Fabio Camargo para o Tribunal de Contas. Gustavo Sartor de OliveiraOAB/PR 46.442

Auxílio reclusão Finalmente a câmara dos deputados esta analisando uma PEC importante, a PEC 304/2013, para alterar o benéfico do auxilio reclusão, atualmente a sociedade tem duas despesas; uma para manter o preso na cadeia, e outra pago com o auxilio para sua família é uma insanidade o governo, proteger e auxiliar de todas as formas os autores de crimes contra a vida, enquanto suas vitimas e famílias são desprezadas pelo estado, e passam a viver de favores alheios, e com medo, essa PEC deve ser voltada em regime de urgência visto q a criminalidade brasileira já alcança níveis de países em guerra, e deve ser desestimulada pelo governo, Denis Amaro de Sousa, Curitiba/Pr.

Uma dúvida: Veja revela ação de quadrilha virtual do PT contra Aécio em computador da Eletrobrás: Deixo a pergunta: ninguém vai responder? Nem o Palácio do Planalto, nem o Congresso, sem os Supremos?! O povo pede respostas. Ilude-se que ainda acredita que o povo brasileiro não sabe fazer uso de seu título de eleitor. Os tempos mudaram! Não é uma esmola em roupagem de "benefício governamental" que vai comprar o direito do cidadão escolher seus desígnios enquanto indivíduo integrante de uma nação, e, como tal, responsável por seu futuro e de seus filhos. Saudações auriverdes, Osmar Rezende.

Terreno virou lixão Banca da Boca Maldita

Redação e Administração Rua Nilo Peçanha 798 - CEP: 80520-000 Bom Retiro - Tel./fax: 3338-0693/3338-0695 Impresso na Zero Hora Editora Jornalística S.A. Blumenau / SC

Onde você encontra o Impacto PR Curitiba: Bancas: Do Batel, Boca Maldita, Jurandir (Praça Ouvidor Pardinho), Cotegipe (Mercado Municipal), Paulo (Praça Espanha), Paulo (Praça do Japão), Valdir (Sesc da Esquina), Aniceto, Casimiro, Jorge, Jair, Celso, Alberto, Carlos, Anafer, Otavio, Bom Jesus, Sergio, Valdete, 7 de Abril, Laercio, Rogério, Alex, Almir (Campo Largo), A.S. Distribuidora (André de Barros, 330), Fazenda Rio Grande, Banca do Xoró • Panificadoras: Bom Jesus • Bares: do Stuart Araucária: Bancas: Banca da Aracy, Banca do Milton, Banca do Zebrão, Maria Flores, Zanella, Zanella - Supra • Panificadoras: Água na Boca (Centro), Água na Boca (Manoel Ribas), El Grano, Ki Pão, Marquezotti, NDC • Revistarias: Nova Mania • Café Duetto • Câmara Municipal • Casa de Carnes Vitória • Minimercado Jalú • Quitanda da Marina São José dos Pinhais: Terminal Central de São José • Revistarias: Danúbio, Bagdá, Calçadão • Bancas: Banca da Matriz, Banca da Ema e Banca do Daniel Cascavel: Bancas: Banca do Edson, Banca do Fiori e Banca do Calçadão Toledo: Rádio União de Toledo Maringá: Banca do Robes Ponta Grossa: Bancas da Praça Foz do Iguaçu: Francisco Alencar • Londrina • Carambeí • Campo Largo: Rádio Ágape • Jaguariaíva

ASSINATURA ANUAL - CAPITAL E REGIÃO METROPOLITANA: R$ 200,00 ASSINATURA ANUAL - OUTRAS CIDADES: R$ 300,00

Um terreno na Rua Pres. João Goulart, esquina com rua Virgílio Avanci, (ao lado do conjunto boa esperança 1) Tatuquara, transformou num local onde pessoas descartam lixo, entulhos e caliças. Placas de proibido jogar lixo são colocadas pela PMC, que até já fez limpezas no local, mas o local volta aos poucos sendo usado como lixão para moradores porcalhões residentes no próprio conjunto Boa Esperança 1. Moradores que através do

programa habitacional publico do Minha Casa, Minha Vida, deixaram de morar em áreas de invasão, mas, parece que a invasão não saiu da vida deles!Célio Borba, Curitiba-Pr.

BERNARDI CHAMA ATENÇÃO PARA MANIFESTAÇÕES As manifestações de rua ocorridas em meados do ano passado em decorrência do reajuste da tarifa (aumentou para R$ 2,85, baixou para R$ 2,70 e está praticamente congelada agora) contribuíram para influir sobre o número de usuários de ônibus de Curitiba no ano passado, conforme dados da própria URBS, empresa mista responsável pelo gerenciamento do transporte coletivo. A avaliação foi feita pelo vereador Jorge Bernardi, líder do PDT. A URBS informou recentemente que em 2013 (2.270.566) ocorreu um aumento de 47.272 média/dia usuários em de ônibus em relação a 2012 (2.223.294). "O reflexo foi positivo porque diminuíram os congestionamentos de trânsito", observa Bernardi, uma vez que menor número de pessoas deixou de usar veículos próprios para ir ao trabalho e passou a optar pela alternativa do transporte coletivo. (Assessoria do vereador)

Vergonha publicitária:A Heads é 'esquema' de Gleisi e Bernardo, diz André Vargas na Veja A Veja dessa semana revela que nas conversas com deputados, André "Vargas também citou como algo que o PT não gostaria de ver revelado o caso da agência Heads Propaganda, do Paraná. "A Heads é esquema deles", declarou Vargas a colegas de partido. "Eles" seriam a senadora Gleisi Hoffmann e o ministro das Comunicações. Na gestão Dilma, a agência tornou-se líder em verbas recebidas do governo. A escalada meteórica está sob investigação do Tribunal de Contas da União (TCU)". A Heads é de Claudio Loureiro, amigo do casal Gleisi e Bernardo, e faturou R$ 320 milhões em 2013 em contas do governo federal. Nesse ano, assinou contrato de R$ 110 milhões para cuidar da imagem da Petrobras. L.M. Curitiba-Pr.

LAVAGEM DE VARGAS O esquema de lavagem de dinheiro de Vargas não se limitaria às operações de fraude nas prestações de contas de campanha. Teria ramificações. Em outra ponta da investigação, a Polícia Federal segue o rastro de empresas em nome dos familiares de Vargas. Nos grampos telefônicos divulgados até agora, o deputado aparece em conversas com o doleiro Alberto Youssef cobrando pagamento de comissões a determinados consultores, um deles chamado "Milton". Tratase de seu irmão Milton Vargas Ilário e a PF suspeita que outros familiares do petista também tenham sido usados como laranjas. Nessa vertente do amplo esquema montado por Youssef, a lavagem de dinheiro se daria a partir do uso de empresas de fachada abertas por seus familiares. Entre as empresas investigadas pela Polícia Federal, que teriam sido usadas na lavanderia Vargas, encontra-se a LSI Solução em Serviços Empresariais. Foi constituída em agosto de 2011 pelo irmão Leon Denis Vargas Ilário e a mulher, Simone Imamura Vargas Ilário, com capital social de apenas R$ 15 mil. Em 18 de setembro de 2013, os sócios trocam de lugar. Simone sai e entra Milton. J.k.V- Ponta Grossa-Pr.


impacto@impactopr.com.br • www.impactopr.com.br

edição 921 • Curitiba, 18 a 24 de abril de 2014

REPÓRTER CHIPA

CONVERSA DE COMADRES Ogier Buchi começou logo na volta do Jornal da Massa a promover o PRP sob o comando do Jorge Martins, deixando nas entrelinhas que daqui a pouco o partido já estará em campanha com candidatos que prometem fazer a escada capaz de manter o discurso do bate-rebate que convence a determinados interesses. PSOL já na anunciou que vai ter palanque de candidatura própria tanto a Presidente da República quanto a governador, nas próximas eleições. É um dos primeiros partidos que já anuncia candidatos a governador e senador no Paraná, chegando para vir batendo do pescoço pra baixo onde para os nanicos tudo é um corpo só. André Vargas nunca imaginou que político pode ir do céu ao inferno em curto espaço de tempo. Da fama que havia conquistado no próprio PT a desgraça em que se envolveu depois do escândalo com o doleiro Beto Youssef, uma caminhada rápida que a esta altura deixa-o arrependido do deboche praticado contra Joaquim Barbosa, ministro chefe do STF. Redações em pânico de diversos e principais veículos de comunicacão do país com os integrantes petistas que vinham deitando e rolando no noticiário empurrado goela abaixo do público brasileiro. De repente a oposição que nunca ganha espaçou começou a aparecer e hoje os petistas infiltrados em redações já começam a sentir as dificuldades para plantar suas notícias em nome do time da estrela vermelha. Em outros tempos uma manifestação como aquela que fizeram há poucos dias contra o Ministro Joaquim Barbosa na saída de um restaurante em Brasília, era passível de prisão. Afinal, trata-se de desrespeito a uma autoridade, a maior do país no âmbito judiciário, e que foi perseguido por baderneiros até conseguir chegar a um car-

ro que o tirou do centro da baderna. Gritando a lembrança de Zé Dirceu, o chefe da quadrilha que ajudou a condenar por causa do Mensalão, o grupo hostilizou francamente uma autoridade em ato condenável sob todos os aspectos. Neste ritmo, e com a campanha eleitoral se aproximando, é preciso tomar providências contra tais baderneiros sob pena de agressões. Massa de manobra vem sendo usada para tentar convencer que os condenados do Mensalão são anjinhos inocentes que estão presos hoje na Papuda, em Brasília.

CURITIBA SEM FRESCURAS

Continua gerando discussões o cancelamento de alguns planos funerários que vinham funcionando como verdadeiras empresas funerárias, confundindo capitão com cafetão. Sem uma adaptação de suas atividades de acordo com a lei, nem pensar em voltar a atuar, com prejuízos elevados para todos aqueles que até agora estiveram pagando a conta. Voltando aos tempos em que o jejum e as sardinhas eram o prato principal da Semana Santa. Altos preços dos pescados, embora os pescadores na verdade mantenham lucro mínimo e ficando sujeitos aos atravessadores, afastam os consumidores que nestes dias de preceitos religiosos tiveram dificuldade em não comer carne trocando por frutos do mar. Alguns preços ficaram tão elevados que foram chamados por alguns de "furtos do mar". Finalmente o espírito tropeiro vai sendo ressuscitado de alguma forma para que as novas gerações não esqueçam de cultuar a tradição. Com o Paraná sendo a principal rota dos tropeiros, embora muitos paranaenses não saibam, ou nem se lembrem disso, aplaudimos a recente iniciativa que levou a Câmara Municipal de Curitiba, danças, música e palestras sobre o movimento tropeiro que não pode ser esquecido.

PONTA GROSSA Madero assina protocolo de intenções

Na última quarta-feira (16) foi realizado no Palácio Iguaçu a assinatura do protocolo de intenções para construção de duas novas fábricas do Madero, empresa paranaense de gastronomia e fast food,sendo uma em Pon-

5

ta Grossa e outra em Curitiba. Na foto: Governador Beto Richa, Prefeito de Ponta Grossa Marcelo Rangel, Presidente do Madero Luiz Renato Durski Junior, acompanhado de diretores da empresa e demais autoridades .

E de repente a onda de "Sohos"tomou conta da capital paranaense, identificando diversos bairros e regiões com o complemento que uns e outros acham bonito para colar no nome que identifica seu espaço. Mas você sabe o que quer dizer essa palavra? Palavra que no abrasileirado pronuncia-se "sorro", arrastando o “r” como se fosse um tique estrangeiro, foi a denominação boêmia surgida em Londres nos anos 80, copiada posteriormente por Manhatan, em Nova York, espalhando-se em seguida pelo mundo e posteriormente no Brasil. Vida noturna, gastronomia e arte se misturam na intenção de identificar um bairro ou região, tendo tal prática se iniciado no Batel. Depois da febre dos "Jardins", que na cópia de São Paulo fez explodir alguns nomes de bairro trocados ou iniciados pela palavra com a intenção de torná-lo mais sofisticado, chegou agora a ainda dos "Sohos", que vão do Batel ao Cabral, deixando alguns outros confusos e outros chegando a conclusão de que o modismo veio para ficar.

Na lembrança de algumas mudanças que ocorreram mudando Bigorrilho para Champagnat e Mossunguês para Ecoville, passando por Campo Comprido que já é tratado por uns e outros como Garden Fields, dobrando a língua na pronuncia para ficar ainda mais chique, tudo vai se tornando possível para justificar uma recaída dos curitibanos embalados pela propaganda. Uns dizem que a culpa é do boom imobiliário, enquanto outros jogam a culpa em colunistas que deslumbrados vogam, como dizem, pela fantasia de importar denominações das quais ouviram falar e que, embora nada tenham com a nossa realidade, são adaptados aos nomes tradicionais de nossa terra. Ecoville, por exemplo, veio no rastro de um Alphaville, novo estilo de morar em condomínio chique e que já tem espaço com esse nome em Curitiba, mas que daqui a pouco pode criar também um Bariguiville, um Tinguiville ou um Tarumãville que viria logo na sequência de um Jardim Social que foi um dos primeiros a adotar o nome identificador de um bairro de

imóveis mais caros. A onda maior vem sendo dos tais "Sohos"que se espalharam para alcunhar determinadas regiões, sem que muitos saibam na realidade porque a citada adaptação. Há quem não esteja aceitando este tipo de situação e até criou-se uma página no Facebook com o nome "Soho não", através da qual o público se manifesta quanto a estas frescuras que de repente estão tomando conta de Curitiba. Depois que adaptamos o "Delivery "como substituição da abrasileirada entrega rápida, vamos que vamos pois quanto mais estrangeirismo e frescura mais estaremos sendo moderninhos e andando conforme a carruagem, como dizem. Pensando bem, embora nada tenha a ver, é capaz até de alguém, de repente, não mais que de repente, sugerir que o Impacto adote como a Bandeirantes o News que certamente vai dar um ar de novidade em nosso semanário, ou então Impacto Soho já que nada quer dizer coisa nenhuma. Você já se identificou também com essas frescuras?


6

Curitiba, 18 a 24 de abril de 2014 • edição 921

www.impactopr.com.br • impacto@impactopr.com.br

COLUNA DO ZIROCA

PILULAS & COMPRIMIDOS

Esportes - Osires Nadal

ERROS QUE DECIDEM Por estar trabalhando na coordenação das transmissões da Copa do Mundo, para a Rádio Manchete do Rio de Janeiro, acabei o final de semana dentro do Maracanã, assistindo a final do campeonato carioca, entre Flamengo e Vasco da Gama, ao lado do comentarista Marco Marcondes e de toda a equipe de locutores da emissora. Foi um jogo muito ruim no período inicial, melhorando um pouco na fase final, quando o Vasco da Gama saiu em busca da vitória, único resultado que lhe interessava. Houve mais empenho dos jogadores, jogo mais pegado e no final o lance decisivo, com o gol de empate do Flamengo, com Marcio Araújo aos 46 minutos, impedido, assegurando o título da temporada, deixando o Vasco mais uma vez com o vice campeonato. Tudo seria normal, se não fosse o erro do árbitro Marcelo de Lima Henrique e seu auxiliar Rodrigo Figueiredo Corrêa no lance decisivo do match, quando Márcio Araújo, em completo impedimento, desde o início do lance, selou o placar de 1 a 1, dando o 33º título ao Flamengo. O paranaense Adilson Batista, treinador do Vasco esteve com a mão na taça, que lhe foi tirada por erro inaceitável do assistente e do árbitro. Erro que decidiu um campeonato. Em Belo Horizonte, o árbitro Fifa/RS Pedro Vuadem e seu auxiliar Fábio Pereira ajudaram o Cruzeiro a ganhar o seu 33º campeonato mineiro, nesta temporada. A noite assiste o vídeo integral da partida pela Sportv, quando repetidas vezes foi mostrado o lance decisivo. Deixaram de marcar penalidade máxima cometida por Dedé em Jô, aos 45 minutos da fase final. O árbitro chegou a marcar o pênalti, mas acabou acatando a decisão do assistente Fábio que assinalou impedimento inexistente. O Atlético precisa ganhar, enquanto que o Cruzeiro com o empate ficou com o caneco. Outro erro que decidiu um campeonato. Os que foram beneficiados estão felizes e sorridentes. Os que perderam protestam, choram reclamam. Erros deste porte não po-

Lula já teria recomendado que o processo político paras as eleições tem que ser revisto, especialmente no Paraná. Mudar o discurso e pedir perdão a Requião pela recente mancada contra o mesmo, está nos planos de quem imagina um Plano B para o PT. A renúncia de André Vargas aliviou o ambiente de tensão entre vereadores e deputados do PT no Paraná, que esperam menos especulações sobre as doações de campanha que poderiam ter origem na dinheirama de Beto Youssef. Dizem na Assembleia Legislativa que não são apenas deputados do PT preocupados com a situação do doleiro. Uns e outros indiretamente também foram ajudados pelo remanescentes dos escândalos do Banestado, Copel-Olvepar e outros, com Beto Youssef sempre lembrado como aquele padrinho de determinadas causas.

dem passar em branco. Os dois lances citados, revelam má intenção dos árbitros e assistentes, de modo especial na decisão carioca. Esperamos que as federações administradoras dos certames, tomem providências punindo os árbitros e assistentes que deixaram de cumprir a lei, tirando títulos que pareciam claros, além de prejuízos financeiros irreparáveis. Aqueles que punem atletas com cartões amarelos e vermelhos, merecem ser igualmente punidos, sendo afastados, colocados no "freezer" por longo tempo, até que realmente conheçam a regra do jogo e revelem total integridade moral e imparcialidade no missão de arbitrar o futebol. O brasileirão 2014 vai começar neste final de semana, e arbitragens parciais, protecionistas, caseira ameaçam os clubes paranaense, Atlético, Coritiba e Paraná, que ao longo do tempo não tem força de representatividade junto a CBF. BRASILEIRÃO 2014 Depois dos vexames nos campeonatos estaduais, as equipes de Atlético, Coritiba e Paraná Clube, iniciam participações no Campeonato Brasileirão de 2014. Na sexta- feira (18) o Paraná Clube, vai ao Maranhão, enfrentar o Sampaio Corrêa, no Castelão. Os paranistas que não se iludam com a vitória pela Copa do Brasil contra o São Bernardo. O time sob nova direção, mas com os mesmos problemas administrativos de longos anos vai ter que melhorar muito para tentar ficar entre os quatro primeiros. Parece que teremos o "replay" da temporada passada. No sábado (19) o Coritiba, tam-

bém sob nova direção e, com os problemas financeiros, visita o Chapecoense, no Estádio Índio Condá. Celso Roth e Paulo Paixão, são nomes consagrados e que devem devolver ao COXA a seriedade e responsabilidade que a competição exige. Mesmo jogando em Chapecó, o Coritiba tem chance de trazer um bom resultado. No domingo (20), o Atlético depois de perder o estadual e sair da Libertadores, recepciona o Grêmio Portalegrense, que chega caído depois de ser goleado pelo Internacional por 4 a 1, na final do campeonato gaúcho. O rubro negro tem ótima oportunidade de iniciar com o pé direito a competição. Devem ganhar a partida. O Grêmio está focado na Libertadores e, este início de brasileirão não despertar muito interesse, o que pode facilitar as coisas para o Atlético.

Apresentador é preso por racismo

O apresentador de televisão Lourival Santos foi preso por racismo, durante o jogo entre Maringá FC e Londrina EC. A informação foi dada no intervalo do jogo pela RPC TV. O apresentador do programa Show de Bola (Rede Massa/SBT) teria xingado de "macaco" o jogador Maicon Silva, do LEC e foi afastado da função que exerce dentro da rede. (Blog do Ângelo Rigon-Maringá)

Uma desesperada corrida no PT paranaense pelos votos de André Vargas nas próximas eleições. Prefeitos e vereadores que eram afilhados do Bocão já começaram a serem procurados para um desvio estratégico que teve como primeiro corredor nesta maratona o filho de Zé Dirceu, o jovem deputado Zeca Dirceu. Quer ser” o dono do eleitorado do Vargas”, dizem. Os advogados Alexandre Salomão e Gustavo Sartor de Oliveira, confirmaram que em nome de Max Scharappe recorreram da liminar concedida pelo STF, que determinou a volta de Fabio Camargo para o Tribunal de Contas. O agravo regimental foi interposto na noite do último dia 14 e deverá ter julgamento em breve. Este assunto, tudo está na indicar, está longe de um final tranquilo para o conselheiro que se fechou em copas evitando polêmicas até que tudo esteja resolvido, principalmente aquilo que corre no CNJ - Conselho Nacional de Justiça, que o envolve e também seu pai, desembargador Clayton Camargo, ex-presidente do TJ-PR. Gustavo Fruet nunca ficou tão satisfeito com a chuva como no dia em que deu por inaugurado o Viaduto Estaiado no cruzamento da Avenidas das Torres com a rua Coronel Francisco H. dos Santos. Luciano Ducci foi o prefeito idealizador da obra que foi projetada para custar R$ 84 milhões e acabou ficando em R$ 110 milhões. Funcionando em sentido duplo de suas vias, facilita o tráfego no corredor do aeroporto Afonso Pena até a Rodoviária de Curitiba. Uma estranha situação vem ocorrendo com o setor funerário envolvendo a Prefeitura. Uma estratégia que estaria facilitando as funerárias de ganharem mais uns R$ 15 mil por dia, segundo cálculos de quem acompanhou anonimamente a situação. Antes as pessoas podiam escolher as urnas eram escolhidas em local junto ao cemitério. Passou a uma sala bem pequena com as urnas sendo escolhidas apenas nas funerárias. Pode nem ser verdade que existe um “esquema”, mas o cálculo que facilitaria as funerárias mais de cinco milhões por ano merece uma atenção da administração Fruet. Esse negócio já dura uns seis meses. É a chamada Operação Nem que Morra. Heads a agência que desde os tempos do governo Jaime Lerner cresceu de modo surpreendente sendo hoje uma das maiores do país, seria hoje”esquema”de Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo, em seus contatos com o governo. A revelação foi feita

por André Vargas, segundo publicou a revista Veja nesta semana. Líder em verbas recebidas do governo Dilma, a agência estaria hoje sob investigação do Tribunal de Contas da União, tendo faturado R$ 320 milhões em 2013 em contas do governo federal, e neste ano assinou contrato de R$ 110 milhões para cuidar da imagem da Petrobras, que por sinal está cada vez mais desgastada perante a opinião pública. Requião quando soube desses contratos milionários teria expressado: “ melhor que isso só moranguinho com nata”. Enio Verry para governador e Tadeu Veneri para vice pode ser a chamada “Chapa Desespero”, que uns e outros começaram a imaginar para a disputa das próximas eleições. Paulo Bernardo, o “dono”da futura candidatura petista ao governo paranaense estaria sendo sondado para aceitar sugestão desse objetivo que teria como motivação “pau puro na campanha”, evitando assim o desgaste acentuado da candidatura Gleisi Hoffman para disputar com Beto Richa. A possibilidade de Requião se transformar no Plano B foi rechaçada por Paulo Bernardo, embora alguém tenha sugerido que Jorge Samek seja o escalado para tentar refazer essa ponte política conforme desejo de Lula depois que Osmar Dias tirou o time das próximas eleições. Com o desgaste cada vez mais avançado de Dilma, o lançamento oficial da chapa Eduardo Campos e Marina Silva, como candidatos a presidência e vice da República nas próximas eleições. Tornando oficial desde já um anuncio que será realidade com a convenção unida dos dois partidos a que pertencem, PSB e Rede, os dois nomes começam a crescer no conceito eleitoral. O discurso forte contra o governo Dilma tem tudo para pegar melhor do que as mensagens do jovem candidato mineiro, o tucano Aécio Neves. Marcelo Araújo, mais uma vez mirando no governo Fruet saiu nesta semana com mais uma pérola. Disse que “Fruet faz uma gestão que é um chuchu; não tem gosto de nada”. André Vargas, que renunciou ao mandato de deputado federal, terá agora mais tempo para escrever todas as terças-feiras naquele blog, embora sua credibilidade a esta altura tenha baixado a zero. Por mais que tentasse a serpente ruiva não conseguiu convencer quanto a volta ao Jornal da Massa, aquele que fez que foi e não foi e acabou fondo. Dada como certa se Ogier Buchi não aceitasse voltar novamente ao programa, Ruth Bolognese foi rifada antes mesmo do jornal ter saído do ar. Aquele psicanalista que conversa com uma fatia de pão não conseguiu até agora entender o comportamento da vice, Miriam Gonçalves. Dando todo apoio a grevistas contra a prefeitura, aquela que ficou conhecida como “ radical chique”, foi uma das que mais sentiu a renúncia do deputado André Vargas de quem era afilhada Mais duas pesquisas estão no forno. Uma é do Ibope e a outra do Vox Populki. As duas devem mostrar os efeitos do escândalo da Petrobras e a situação criada por André Vargas com reflexo no governo Dilma. Marcelo Almeida, do PMDB, voltará ao cargo de deputado federal, depois de alguns dias de afastamento. Ele integrou a coligação de 2010 que uniu PT, PMDB e PDT, entre outros e estava até esta semana como primeiro suplente.


impacto@impactopr.com.br • www.impactopr.com.br

edição 921 • Curitiba, 18 a 24 de abril de 2014

7

NOTÍCIAS DE LONDRINA Naym Libos - naym.libos@hotmail.com

22 anos depois, Londrina Campeão Paranaense Pela quarta vez em sua história, em pleno estádio Willie Davids, em jogo dramático o Londrina EC conquista o campeonato paranaense de futebol, nos pênaltis. Nesta semana, a cidade vestiu azul e branco. Neste domingo (20), o Tubarão pega o Barueri, pela Copa Brasil. Torcida promete lotar o estádio do Café e continuar festejando.

Prefeito torcedor O Alexandre Kirreff (PSD) ao se dirigir à tribuna de honra do estádio Willie Davids passou no meio da torcida do Maringá, vestido com a camisa do Tubarão, obviamente. Mesmo apupado por torcedores gremistas, seguiu em frente. Estava acompanhado do prefeito de Maringá, Silvio Barros II

Nota de despedida-2

Boca Maldita de Londrina

Nóbrega disse em sua nota que "a secretaria dispõe de apenas 8 fiscais para uma cidade de 540 mil habitantes, portanto, cristalino que a pasta é carente de recursos humanos e equipamentos apropriados. Basta dizer que seu mobiliário possui mais de 40 anos. Durante minha permanência na Secretaria, lutei para melhorar ritos e procedimentos, tudo com arrimo na legalidade".

O prefeito Alexandre Kirreff ( foto da esquerda) disse a este colunista (direita) que está em fase final no IPPUL o projeto do quiosque do café no Calçadão para motivar a reestruturação da "Boca Maldita de Londrina". O presidente da Boca de Curitiba, Ygor K. de Siqueira está apoiando a iniciativa.

Requião, Gleisi e Vargas Os senadores Gleisi Hoffmann (PT) e Roberto Requião de Mello e Silva (PMDB) estão na lista de doadores de André Vargas na campanha de 2010, com R$ 9.604 e R$ 6.561, respectivamente.

Gleisi, o pedófilo e Vargas

Sem o documento de Habite-se e sem alvará de funcionamento, a loja está aberta desde o fim de 2012. Em razão de irregularidade. A Loja Havan invadiu 2,5 metros do recuo obrigatório de 5 metros.

A nota destoante no jogo da decisão do título paranaense, em Maringá, foi do apresentador do SBT, Lourival Santos. Ele foi denunciado pela jornalista Monique Vilela, da Rádio Banda B, de ter chamado de "macaco" o lateral direito Maycon, quando este marcou o gol que abriu o placar para o título. Saiu preso do estádio.

A Rede Massa distribuiu nota oficial informando que afastou o apresentador Lourival Santos, que foi preso acusado de racismo durante o jogo entre o Maringá e Londrina, no Estádio Willie Davids, na final do Campeonato Paranaense de Futebol.

Racismo, não-2 "A emissora repudia e condena todo e qualquer ato de racismo, um delito abjeto que não pode ter abrigo em qualquer circunstância".

Pisada de bola da RPC A RPC/TV transmitiu para todo o Estado o jogo Maringá x Londrina, ao vivo. Ate aí, tudo bem. Porém, na hora da festa, da comemoração, entrega da taça de campeão que todo telespectador queria ver, a emissora assim do nada corta as imagens para mostrar Santos e Ituano.

Rejeição do Requião Rolando nas redes sociais com milhares de seguidores, fotos da Gleisi Hoffmann com o ex-assessor pedófilo Eduardo Gaievski (PT) e o corrupto quase ex-deputado, André Vargas Hilário. (ver foto do facebook).

"O PMDB do Paraná tem duas opções para esta eleição, aliar-se ao governador Beto Richa (PSDB) ou ter candidato próprio" declarou em entrevista o presidente do partido, deputado Osmar Serraglio Disse que no segundo caso, apenas o Roberto Requião, dispõe-se a disputar o cargo.

Escritório fechado

Rejeição do Requião-2

O escritório do deputado André Vargas (PT), em Londrina, foi desativado e sua assessoria local demitida. Em licença de 60 dias da Câmara Federal irá responder ao Conselho de Ética sobre suas relações com o doleiro Alberto Youssef.

Tempos modernos Extraído do affair do deputado André Vargas... "Antigamente o castigo vinha a cavalo, hoje vem a jatinho".

"Lei Angeloni"

Do jornalista Luiz Carlos Lorencetti, no facebook: "A conquista do tetracampeonato pelo Tubarão me deu até um certo desejo de ressuscitar a luta pelo Estado do Paranapanema...".

Quem imaginava que a discussão sobre a mudança de zoneamento que beneficiou o Supermercado Angeloni, em Londrina, iria acabar com a decisão do TJ do Paraná em extinguir a ação popular, enganou-se. O advogado Vinicius Borba, que propôs a ação disse que já recorreu ao STJ.

Novo secretário

CEI dos alvarás

Paranapanema

Fernando Bergamasco, engenheiro civil, foi nomeado pelo prefeito Alexandre Kireeff (PSD) para ocupar, interinamente, a secretaria municipal de Obras. Bergamasco atua desde 2005 na pasta, já ocupou o cargo de diretor de Aprovação de Projetos e atualmente responde pela Diretoria de Projetos.

Nota de despedida Mesmo agradecendo a confiança do prefeito Kirreff, o exsecretário de Obras, Engº Sandro Paulo Marques de Nóbrega, distribuiu nota denunciando: "não compactuo com o ilícito. A morosidade no envio à Corregedoria Geral do Município - CGM, dos documentos necessários à instrução de Sindicâncias ou Processos Administrativos Disciplinares, para o exame de legalidade na concessão de alvarás e habite-se, é resultado da precária estrutura da Secretaria de Obras".

Termina nesta sexta-feira (18) o prazo que a Promotoria de Defesa do Patrimônio Público deu para o prefeito Alexandre Kireeff (PSD) informar quais medidas serão tomadas para acabar com as irregularidades do prédio do Centro Comercial City, onde funciona a loja Havan, na Rua Benjamin Constant, centro.

Caso Havan-2

Racismo

Racismo, não

Caso Havan

Parece que agora sai a Comissão Especial de Inquérito proposta na Câmara de Vereadores para investigar possíveis irregularidades na concessão de alvarás de licença. O prefeito Alexandre Kireeff liberou a base pra votar a favor da CEI.

Recuperar espaços Reunidos na escola municipal do conjunto habitacional Dr.Farid Libos, os vereadores Tio Douglas (PTB) e Professor Fabinho (PPS), da Comissão de Educação da Câmara, participaram da reunião para discutir o destino dos módulos do Projeto Indústria do Conhecimento desenvolvido pelo SESI em parceria com prefeituras. Em Londrina os módulos estão instalados em cinco escolas e foram totalmente abandonados pela administração municipal. (da assessoria da CM).

Segundo Serraglio, a possibilidade é pequena, pois além da rejeição dentro do próprio partido, Requião foi mal nos principais colégios eleitorais do estado na última eleição.

Puxador de votos Ratinho Jr (PSC). já declarou que será mesmo candidato a deputado estadual e não quer a reeleição para federal. Isso deixa preocupados candidatos à Câmara Federal, principalmente o deputado Nelson Padovani. Ocorre que na eleição passada, Ratinho fez mais de 300 mil votos para deputado federal e arrastou Padovani.

Rumo ao Palácio Mas nada convencerá Ratinho que deseja fazer uma boa bancada na Assembleia e pavimentar o caminho rumo ao Palácio Iguaçu na eleição de 2018.

Proibição de Narguilé Vereadores de Londrina querem proibir o uso de Narguilé em lugares públicos. Alegam que o uso de narguilé é a maior causa de infarto e câncer de pulmão.


8

Curitiba, 18 a 24 de abril de 2014 • edição 921

www.impactopr.com.br • impacto@impactopr.com.br


impacto@impactopr.com.br • www.impactopr.com.br

edição 921 • Curitiba, 18 a 24 de abril de 2014

9

COM O SOBRENOME INCOERÊNCIA ROBERTO REQUIÃO QUER VOLTAR PARA O GOVERNO! Um sonho que vem sendo alimentado desde que voltou a enjoar de Brasília, buscando viver, mais uma vez às custas do governo paranaense onde se emprega e emprega quase toda a família. Incoerente com seus discursos agitados, debochados e escandalosos, faz o tipo que agrada uns e outros porque tumultua o ambiente político quase sempre a espera de algum fato novo, enquanto ele busca um meio de estar constantemente nas manchetes. Nem que para isso tenha que comer sementes de mamona na frente do Presidente, aparecendo na televisão na maior cara de pau. Esse é o Roberto Requião cujo nome deve ser incoerência, embora muitos não o percebem e continuem a alimentar o sonho tresloucado que o identifica de destruir o que fazem governos anteriores ao seu, destruindo imagens do Paraná em desenvolvimento e criando por aqui um cenário cubano ou venezuelano que melhor se adapte a seus interesses. Depois de enganar o povo paranaense na última vez em que foi governador, alimentando o discurso manjado do "Abaixa ou Acaba, em referência ao pedágio, volta agora para aproveitar o ambiente criado por seus adversários que não conseguem viver sem a sua presença política sempre agitada. Nepotista desde o primeiro mandato, sem nunca ter trabalha-

do senão construído uma vida graças ao dinheiro público em seus diversos mandatos de vereador a deputado, de governador a senador, Roberto Requião prepara-se, mais uma vez, para arrastar a parentada de volta ao governo, segundo promessa já cantada em prosa e verso entre aqueles usam a identificação Requião ou Melo e Silva. A seu lado, mais uma vez, um filho de papai que lhe deixou como herança patrimônio invejável mas, principalmente, um lote milionário chamado pedágio e que Marcelo Almeida, agora candidato a senador na dobradinha com Roberto Requião, e que sequer fica vermelho quando o amigo ataca este instrumento do qual mais tarde vai se beneficiar como já ocorreu em mandatos anteriores. Trazendo como encomenda familiar um filho que pretende eleger deputado estadual, mais um irmão pendurado no sonho de voltar a ser conselheiro do Tribunal de Contas, e um supra-sumo, como dizem, Eduardo Requião, que considera o maior superintendente de portos do sul do mundo, Roberto Requião está certo de que vai levar o PMDB, mais uma vez, a ilusão de um mandato em que pensa unicamente em si e na família, nunca no Paraná. Em meio as incoerências praticadas ao longo de uma carreira política, garantindo sempre o em-

prego público para a família, desde a esposa Maristela que a esta altura já estaria de olho a um cargo cultural melhor do que simplesmente o MON, Museu Oscar Niemeyer, o senador paranaense faz das críticas ao atual governador os meios para estar diariamente nas manchetes daqueles que se iludem

com seu estilo tragicômico. Depois de ter sido abandonado por um grupo político que o idolatra mas que o deixou por algum tempo a fim de cuidar cada um dos seus próprios interesses, Roberto Requião sabe que terá enormes dificuldades para reconquistar o que perdeu nos diretórios munici-

pal do PMDB em Curitiba, e no plano estadual onde seu vice Orlando Pessuti dividiu com ele um mesmo espaço. Fazendo da incoerência o verdadeiro sobrenome, Roberto Requião usa o twitter como sua metralhadora giratória porque a tribuna do senado pouco usa uma vez que está quase sempre viajando e não sente mais gosto em ficar no plenário entre o Alvaro Dias e a Gleisi Hoffmann. Com o registro de uma pré-candidatura, que na verdade não quer dizer nada com coisa nenhuma, Requião vai se aprontando para iludir mais uma os incautos porque sabe que o tipo de político e áulicos com que lida é gente acostumada a ser massa de manobra e que busca um futuro emprego no governo se vier a chegar ao Palácio Iguaçu mais uma vez. Depois de ter sido desprezado pelo próprio Lula que um dia chegou a dizer que sua ligação com Requião era coisa de pele, química que desmentiu há pouco tempo quando se disse arrependido de ter apoiado Requião e não Osmar Dias, o senador paranaense tenta voltar em campanha como o Caudilho do Bigorrilho que sonha reabrir a partir de 2015 a Granja do Canguiri para ali, mais uma vez, abrigar seus cavalos e a tropa que o anima fazendo-o acreditar-se um Deus da política paranaense e brasileira.


10

Curitiba, 18 a 24 de abril de 2014 • edição 921

www.impactopr.com.br • impacto@impactopr.com.br

ESCRACHO

AO PÉ DO OUVIDO

Oi gente! Fazendo penitência para chegar a uma Feliz Páscoa, e buscando entender o sacrifício de Cristo no Calvário, alicerçando nossa fé e buscando fazer do amor ao próximo nosso mandamento de vida, vamos que vamos porque o fim de semana prolongado promete. Entre o clima incerto e a preocupação com a volta, suspendi a intenção de esticar até o litoral, adiando um novo encontro com nossas praias, onde a ressaca assustou no início da semana, agitando principalmente Matinhos e região. Fazendo do pescado o prato principal da semana, não deixei de programar uma bacalhoada com aqueles pedaços por inteiro, sem

desfiar, de um produto comprado com a marca norueguesa que não nos deixa iludir com aquele que vem do Porto, que nunca produziu coisa nenhuma mas levou a fama como local de passagem europeia. Gastronomia a parte, a Páscoa e o feriado de Tiradentes esvaziam a cidade e facilitam a frequência a restaurantes e compras, visitando locais que normalmente você não aproveita para olhar com mais tranquilidade por conta do agito do dia a dia que nos espreme em compromissos que não nos permite viver Curitiba mais intensamente. Meninos e meninas, vamos que vamos porque o espaço é pequeno e as noticias são muitas.

Dindo POR ONDE ANDAM? • Pedro Geraldo • Clair Martins • Geraldo Bobato • Tonia Carrero • Sinval Martins • Alberto Canto • Jonel Chede • Capitão Hidalgo • Germinal Pocá • Oswaldo Militão

Para o interior paranaense na área esportiva que conseguiu projetar-se graças a organização de suas equipes, mostrando que no âmbito doméstico o público merece maior respeito que aquele que lhe dedicaram Coritiba, Atlético e Paraná Clube. Tiramos o chapéu para dirigentes que atuaram de forma moderna na administração de clubes como Maringá e Londrina, que chegaram a uma final de certame não apenas pela deficiência dos adversários mas, principalmente, pela competência de suas administrações. Com chance de uma projeção maior no cenário nacional, os clubes do interior podem, a exemplo do que já ocorre no Estado de São Paulo, garantir lugares melhores no plano brasileiro.

ENTERRAMOS O CHAPÉU PARA...

ARAUCÁRIA PREFEITURA IRÁ PROMOVER LEILÃO DE BENS IRRECUPERÁVEIS E INSERVÍVEIS

Entre os veículos antigos, há uma Pick-Up Ford F-75 de 1970 (Foto: Carlos Poly/ACS)

Para manter o patrimônio público organizado e descartar bens considerados irrecuperáveis e inservíveis ao município a Prefeitura de Araucária irá realizar um leilão. São veículos, máquinas, móveis e equipamentos, totalizando aproximadamente três mil itens neste que é um dos maiores leilões já realizados pela admi-

TIRAMOS O CHAPÉU PARA...

nistração municipal. Após identificar todos os itens, é necessário fazer uma avaliação do valor dos bens no mercado, o que será feito nos próximos dias pela Comissão. Com os valores em mãos, o edital do leilão será elaborado e o leilão será realizado. Vale ressaltar que o leilão é previsto pela lei nº 8.666/1993.

Para determinadas assessorias que blindaram Beto Richa evitando que o mesmo sinta a verdadeira situação pela qual passou o seu governo nos últimos tempos. Tomando conhecimento agora, quando se substituíram determinados secretários e assessores, de áreas melindrosas que durante os últimos três anos viveram na tentativa de esconder algumas verdades, Beto Richa sente, ainda em tempo, que tocou o sinal de alerta. Com chance de mudanças que podem, ainda, evitar problemas que já vinha enfrentando mas que lhe eram escondidas, Beto Richa vai abrir-se para uma campanha na qual sentirá de perto as tiranias de uns e outros que até agora cuidaram apenas dos seus próprios interesses e para os quais enterramos o chapéu.

Tricotando no litoral elas discutiram nesta Semana Santa antecipada pra quem desceu as praias, nomes de emergentes que andaram fazendo aquisições milionárias. Um cara de Pato Branco integrante do governo Beto Richa, que tentou comprar mansão que estava em leilão perdeu a chance mas com fôlego de recuperações mostrouse a altura de comprar uma casinha de alguns milhares de reais em Guaratuba. Na cola, Impacto promete dar nomes aos bois dentro em breve. Ele vai ser candidato a deputado estadual aproveitando o nome, e sobrenome do seu pai. Mas nem sabe que candidato que corre na mesma área e sentiu-se ofendido porque o jovem estendeu demais suas asinhas, já está se preparando para mostrar com foto e tudo a imagem do garoto que de cuequinha apareceu em revista de circulação nacional quando tentou ser modelo. O pai não pode nem ouvir falar naquela recaída. Ela tinha tudo planejado para a festinha de quinze anos da filha mas a verba foi minguando, minguando e minguou. Papai, empresário-político que anda mais apertado que parafuso sem rosca, tá mais preocupado em honrar determinados compromissos do que em fazer festa. Naquele endereço chique da Ecoville já se ouviu choro e ranger de dentes. Edson Campagnolo, presidente da FIEP, que andava meio desaparecido do noticiário voltou as manchetes. Deixando no ar as suspeitas de um negócio feito pela Sanepar e que ele, pessoalmente, não gostou. E já orquestrou para a classe industrial em nome da entidade que preside, a FIEP. Hospital Vita na mira de um cliente que levou seu pai ao pronto socorro dia desses e deixaram o velhinho esperando atendimento por quase meia hora e depois garantiram consulta de vinte minutos que disse nada com coisa nenhuma. O cidadão levou o genitor para hospital próximo, na Cruz Vermelha, e por custo menor viu o mesmo ser atendido com humanidade. Uma situação lamentável que certamente o Dr. Jackson Baduy não ficou sabendo pois seu jeito de ser profissionalmente não aceita este tipo de

comportamento naquele nosocômio. Se interessarem, temos detalhes do registro que denigre a imagem do Vita. Áulicos de Orlando Pessuti se apressaram em desmentir aquela situação que estariam encaminhando uns e outros para "comprá-lo" a fim de evitar a candidatura de Roberto Requião no PMDB. Dizem que, na verdade, todos apostam no que disser dona Regina que não pode nem ouvir falar em Requião. Maringá estava pronta para comemorar a conquista do campeonato paranaense depois daquele empate em Londrina. Ninguém admitia na cidade que a decisão fosse para os pênaltis e o time da casa, justamente pelos pés do seu artilheiro, perdesse aquele jogo do último domingo. Por conta da derrota, um empresário da cidade diz que perdeu mais de quinhentinho apostando na zebra. Deu zebra foi no seu bolso. Algumas Maria Chuteira vão desembarcar por estes lados durante Junho e Julho, concorrendo com a mulherada da praça. Tem algumas alugando apês por dois meses na certeza de que torcedores endinheirados estarão por aqui por conta de quatro jogos. O negócio é atender bem os taradinhos que vem por ai, especialmente uns e outros que imaginam Curitiba como cidadesexo igualzinho ao Rio de Janeiro onde a apelação nesse sentido se faz abertamente, Um flagra em cinema de shopping aqui na capital paranaense que deu o que falar. Os dois, bastante conhecidos, marcaram encontro numa sala especial de cinema do shopping mas nunca imaginaram que a esposa dele estaria acompanhando a distância e dando o bote justamente quando apagou a luz e ela disfarçou o escândalo. Quando saíram para o claro, contudo,o bate boca animou a assistência enquanto ele saia de fininho. Os esquadrões da contra informação estão apenas juntando material, por enquanto. Quando a campanha política começar, propriamente dita, muitas coisas serão dadas a conhecimento público dos dois lados, Preparem-se porque pelo que estamos sabendo de algumas conversas com as comadres, nem a mamãe perua de um certo candidato vai salvar-se das revelações de seus encontros com garotos de programa.

Estou saindo de fininho... Você nem percebe e daqui alguns dias já estaremos chegando a Maio, o quinto mês do ano, mostrando que o tempo não para a exige de todos nós manter a agenda para cumprir tudo que imaginamos para este 2014 de tantas motivações. Ano da Copa que anima muita gente que nem gosta de futebol mas acaba se envolvendo pelo ambiente e pelo clima criado em torno destas disputas, quatro das quais serão em Curitiba, prometendo nestes dias agitar ainda mais a capital paranaense. Pra quem não é muito chegado ao mundo da bola recomendo esticar para fora do país alguma viagem, aproveitando preços de baixa temporada e que facilitam conhecer outras culturas e tradições, ganhando na baixa dos preços para ir

desde já buscando nas agências a oportunidade de assistir de longe a Copa que vem por ai. Com meu amigo Mano contando lá de Singapura e adjacências o quanto é bom ter dólares em euros para gastar em países distantes, vou que vou apurando o passo pois o que me resta mesmo é esticar, quando muito, até Ciudad Del Este, sentindo o gostinho de atravessar fronteira e visitar outro país, para contar na volta que fui para o estrangeiro. Gente, não esqueçam dos ovinhos porque já pintei os meus, dentro da tradição das pêssancas e não da forma como você possa pensar na brincadeira que se faz com esta comemoração que nos faz esticar o fim de semana e enforcar Tiradentes na segunda-feira com um feriadão que está chegando.

Dindo


impacto@impactopr.com.br • www.impactopr.com.br

edição 921 • Curitiba, 18 a 24 de abril de 2014

11

ONDAS LITORÂNEAS Paranaguá

Preocupante

Cidade fantasma

Recebemos em nossa redação, portuários concursados e pertencentes ao quadro da denominada "Amarração" de navios alijados de suas ocupações devido à MP dos Portos, que entregou os trabalhos de operação de navios a agenciadores. São todos com registros em suas carteiras de trabalho como serviços gerais, mas devido à incompetência de muitos diretores portuários anteriores eles eram usados como operadores de equipamentos, entre outros.

Paranaguá a noite da medo! Passeamos de carro no último fim de semana á noite pela Vila Ruth, Serraria e etc. Se você tem problemas de cataratas em sua vista, não dirija a noite em Paranaguá, porque além da iluminação fraca, muitos focos estão queimados, escurecendo muito mais. Que dá medo dirigir a noite por aqui, não restam dúvidas...

Novas viaturas

Verbas retidas Agora que o governador começa a receber os empréstimos bloqueados pelo governo federal, será que vai dar tempo para a reforma da ponte dos Valadares ou até mesmo para a construção da delegacia cidadã?

O que a política não faz!

E o Rafinha Gutierrez, que perdeu o pleito último para a Câmara Municipal, mas com a ajuda do empresário José Humberto Ramos, que é amigo do finado Mario Roque, assumiu a Fumtur, fez um grande trabalho e continua a fazê-lo, agora além de presidente da fundação, responde interinamente pela Secretaria da Cultura. Isto é o que chamo de volta por cima... Nesta semana, um caminhão novo será entregue a guarda municipal. O veículo servirá de apoio ao transporte de equipamentos, na eventualidade. Pela primeira vez que a guarda municipal terá um caminhão. Outras duas novas picapes GM Amarok 2.0 com cabine dupla e tração 4X4 e dois automóveis GM SpaceFox Trend 1.6. também farão parte da Ronda Ostensiva Municipal (ROMU), grupo tático de elite da Guarda Civil Municipal.

Ricardo, o pente de todas as torcidas O vereador Ricardo agora é Secretário Municipal. Ricardo que consegue simultaneamente, amigo de Alceuzinho e Frísoli, também é amigo do prefeito Kersten, nosso e de todos. Como vereador, ele teve bons momentos na vida, agora vamos conhecê-lo como Secretário do Meio Ambiente. Oh, só o Meio Ambiente? E a outra metade?

Futebol Com exceção do futebol carioca, que continua sendo a palhaçada de sempre, com a arbitragem roubando para o Flamengo, os demais apesar do nível técnico ser muito baixo, houve justiça para os campeões de seus estados. Posso lhes afirmar que a decisão pé vermelho, entre Maringá e Londrina , teve o jogo mais disputado da rodada final. O Maringá jogou fora o título, pois perdeu muitos gols no segundo tempo. Parabéns também ao Ituano que provou que camisa não ganha jogo.

O STF decidiu adiar o julgamento de uma ação por calúnia movida pelo Ministro das Comunicações Paulo Bernardo contra o senador Roberto Requião, que poderia cumprir dois anos de prisão. Mas como a senadora Gleisi Hoffmann vai disputar o governo do estado, brigando com o atual governador, o seu marido deixará a ação entrar em prazo de prescrição porque ela precisa do Requião candidato, o único que poderá levar a eleição de outubro para o segundo turno. Entenderam? Sem Requião na disputa, Beto poderá vencer já no primeiro turno.

Dentre as mudanças, o genro do prefeito parnanguara, Roberto Ramos que atuava como Secretário do Trabalho passou a ser Secretário de Governo e Adriana Albini para a pasta do Trabalho. A esposa do prefeito, Terezinha kersten assumiu a Secretaria da Saúde, provando com isso que o prefeito que a família unida não só em casa... na prefeitura também.

Rafinha

Diprev e bomba de gasolina Muitas ações trabalhistas surgiram diante destes desvios de funções, onde cada um procurava o seu direito. Naturalmente que misturado a outras ações de outros funcionários, o porto viu-se diante de uma indústria de reclamatórias do trabalho contra a empresa e hoje somam R$ 1,2 bilhões, pagos. Hoje apenas o pessoal da antiga "amarração" sofre discriminação, onde apenas batem o ponto e ficam sem atividades na Diprev ou bomba de gasolina do porto esperando a hora passar. É preciso que a direção portuária fale com esta gente e dê-lhes uma atividade justa para que possam desenvolver as suas aptidões. Conversamos com muito deles e são de jovens já com famílias constituídas, são parnanguaras como nós, que preferem o diálogo às manifestações. É a nossa torcida também.

Prefeito muda 09 secretários

A piada da semana A piada da semana ficou com o técnico do Flamengo Jaime de Almeida ao afirmar que precisa de mais duas Libertadores para ajustar o time na competição. Mal sabe ele que o Flamengo já perdeu 33 Libertadores como essa. São 33 anos de seca na gávea e ninho do urubu. E a Folha de Paranaguá está anunciando a Copa Zé Baka de futebol- idade livre. Início dos jogos previsto para a 2° quinzena de abril. Como dizem que os salários no porto estão bloqueados, como que o Zé Baka vai realizar este campeonato?

bral encontra-se em repouso. Dr. Alceu Maron, pai do ex-deputado Alceuzinho Maron, contraiu um coágulo no sangue que quase teve que amputar uma de suas pernas. também está em tratamento vigiado. Alceu Maron é um leão e um guerreiro.

Frase do Grilo: "O PPS deverá lançar Rubens Bueno para o governo do estado. Quem está pedindo é o presidenciável Eduardo Campos. Requião também será candidato, a mando de Michel Temer."

Paixão de Cristo será encenada no Santuário do Rocio

Cilo Coelho é candidato? Toda a eleição partidária, quando se aproxima o empresário Cilo Coelho teima em colocar o seu nome para a apreciação da população, se diz candidato agora para a assembleia. Mas como não houve manifestações a contento, novamente ele para de se anunciar. Vamos aguardar agora para 2016.

Leite Jr. esta de volta Quem esta retornando a casa de leis agora no lugar de Antonio Ricardo dos Santos é o bom Leite Junior que possui um trabalho social há muito tempo voltado para os mais pobres. Com certeza, muita gente vai ficar alegre com esta notícia.

Bavaresco

A Prefeitura de Paranaguá, por meio da Fundação Municipal de Cultura (Fumcul), informa que irá apoiar a apresentação da Paixão de Cristo do grupo Anjos Rebeldes que, neste ano, será encenada na sexta-feira santa (18), na Praça da Fé, em frente ao Santuário Estadual de Nossa Senhora do Rocio, a partir das 19hrs. A administração municipal dará apoio com o fornecimento da estrutura de palco, iluminação e som para a apresentação, além de alguns itens do figurino usado pelos atores. Segundo os organizadores, o público pode esperar uma apresentação bastante realista.

Sinapro elogia processo de licitação de agência de publicidade

O Bavaresco já inaugurou uma loja na Vila Garcia, pertinho do motel e agora bem pertinho do novo Bavaresco poderá se instalar um shopping no Jardim Esperança com 200 lojas que será construído em uma área de 48 mil/m2. Será?

Até que enfim... O vereador Nagel tem um projeto aprovado. É uma proposição que concede o título de honra ao mérito a empresária Eliane Velomin, ela que é proprietária de uma chocolataria denominada Vanilde Chocolataria. Eliane é parnanguara e filha de pescador.

Notas tristes O Dr. Alaor Reis, exprocurador jurídico da Appa e ex-procurador geral do município de Paranaguá foi acometido de um aneurisma cere-

O diretor-secretário do Sinapro (Sindicato das Agências de Propaganda do Paraná), Helcio José Gelbeck, elogiou a condução do processo licitatório para escolha de agência de publicidade do município. "Percebi que, apesar da dificuldade de muitos municípios em entender a lei de contratação de agências de publicidade, datada de abril de 2010, em Paranaguá o processo vem caminhando com tranquilidade, lisura e transparência, além de aceitar sugestões, opiniões e recomendações deste sindicato", afirmou Gelbeck ao participar, na última sexta-feira (11), do sorteio que definiu a subcomissão técnica.


12

Curitiba, 18 a 24 de abril de 2014 • edição 921

www.impactopr.com.br • impacto@impactopr.com.br

FOZ DO IGUAÇU De olho na telinha - Chico de Alencar - chicoalencarfoz@hotmail.com

UTILIDADE PÚBLICA Por determinação do Tribunal Regional Eleitoral (T.R.E), todos os cartórios eleitorais terão horário especial de atendimento no início do próximo mês, mais especificamente nos dias 5,6 e 7 de maio. A medida visa atender a demanda de eleitores que pretendem solicitar o primeiro título, ou requerer a transferência de domicílio eleitoral, dentro e fora do município de Foz e também de Santa Terezinha.

OLHO NA ZEBRA Confirmados temos quatro, ou no mínimo três candidatos a deputado estadual e - pelo que se ouve - tem mais uma meia dúzia de marmanjos de olho também na Assembléia. Quer dizer: vem aí mais em reprise, ou um velho filme que já vimos.

per simpática xícara para a esposa e o texto porreta da Garcia Marquez pro jornalista da casa. Um abração recíproco aos colegas Wemerson Augusto e Juciare Poiterin, pelo bom gosto de lembrança.

''TUDO DE BRA... Prá você também! Em rede nacional pela TV, o véio Bradesco vem desejando ''Tudo de Bra'' pra todos nós brasileiros. Pra nós que já temos a PetroBRA, a alegria é total.

VERGONHA NACIONAL

VIVA A PETROBRAS!

Depois dos vexames dos meus dois timões, o Trétis e o Mengão, na Libertadores e no Paranaense e de compensação na surra no Vascão, concentrei meu barato na goleada de 5 X 0 do Internacional em cima do Grêmio e revivi alguns momentos inesquecíveis com o saudoso Dudu, gauchão taradíssimo pelo seu Inter. Quando seu time perdia num Grenal, ele desabafava mordido nos botecos: "Tem nada não, depois a gente recupera os pontinhos, duro e insuportável é agüentar o bostão do Paulo Matins na Tarobá!" Nesta semana ele deve estar se masturbando lá nas estrelas. (PS: O revisor da coluna lá de Curitiba me corrigia, que o Grenal foi 4X1 e não 5X0, como eu escrevi e eu o corrigi, que foi 5X0 mesmo, porque foi só o Inter que marcou os gols)

O pai conversa com os três filhotes adolescentes sobre a profissão preferida de cada um, lembrando que eles precisavam levar em conta a rentabilidade de cada uma. O primogênito diz: ''Engenheiro'', a menina garante: ''Eu vou ser médica'' e o caçula: ''Eu vou ser advogado de político corrupto'' (Garotinho esperto.)

PEDOFILIA DE BATINA

PROCÊ TAMBÉM, CATARATAS! Agradecemos a lembrança pelo nosso Dia do Jornalista, com o mimo delicadíssimo da rapaziada da Cataratas do Iguaçu S/A, que agraciou a família inteira: o simpático bonequinho do Quati para o netinho, a su-

Com tantas maravilhas, dádivas e virtudes pra se orgulhar, as novas gerações brasileiras morrem de vergonha de algumas realidades: a saúde pública, a corrupção e o sistema penitenciário.

FUTEBOL MEDIÚNICO

FUTURO PROMISSOR

E o querido e sempre bem vindo, Papa Francisco, acaba de declarar em rede mundial o seu pedido de desculpas pela prática de pedofilia de padres católicos. Legal, mas só pedir desculpas não basta e sim mandar pra cadeia os pilantras. Se bem que esta norma, ou doutrina da Santa Madre Igreja Católica de impedir a gurizada matriculada para o sacerdócio e impedir os padres formados de casar é a maior besteira do mundo. O celibato imposto só acaba em pederastia, pô! A propósito: Socorro Papa Chico! Será que vamos ter que apelar para Sua Santidade para resolver esta pendenga entre o bispo de nossa diocese e a meia dúzia de padres iguaçuenses, agora expulsos de suas paróquias? Que briguinha misteriosa esta, em fiéis?

ESTATÍSTICA GLORIOSA No nosso Brasilzão, 80% da população assiste as intelectas novelas da TV, com destaque para nossa erudita e educativa Rede Globo. Gozado e inacreditável: no nosso mesmo Patropi, 80 % da população têm só o 1º grau completo. Será coincidência?

E pensar que há uns anos atrás a nossa querida Petrobras foi a 12º maior empresa do mundo e hoje é apenas a 120º do ranking... Aí só resta a gente cumprimentar a família Youssef.

TIM-TIM PRA NOSSA RF! A nossa entidade maravilhosa, O Albergue, ganhou fôlego para continuar seu amor ao próximo graças à nossa estimada e respeitada Delegacia da Receita Federal, com suas preciosas doações para o bazar beneficente, que foi um sucesso. A comunidade iguaçuense sensibilizada agradece.

O CEMITÉRIO BRASIL Que notícia desgraçada esta, de deixar a gente triste e envergonhado: O Brasil é campeão mundial em número de homicídios. Estamos matando mais que os conflitos bélicos do sacrossanto Oriente Médio. Pai nosso que estais no céu...

OLHO NO SEU TÍTULO O TRE determinou que todos os cartórios eleitorais promovam um mutirão de atendimento nos dias 5, 6 e 7 de maio. Os eleitores poderão solicitar a emissão de títulos, transferências do local de votação e atualização de cadastro.

PT DOENTE Ninguém consegue entender esta decisão doentia do PT, lançar para o governo de São Paulo, o tal de Alexandre Padilha, o cara eleito como o pior ministro da saúde de todos os tempos. Só se foi para se livrar dele na equipe da dona Dilma na campanha presidencial...

BABACA HONORÁRIO O pedágio rodoviário mais caro do Brasil é pago pelo motorista paranaense, três vezes mais caro que no resto do país. Dói, mas o título aí de cima é justo e merecido.


impacto@impactopr.com.br • www.impactopr.com.br

edição 921 • Curitiba, 18 a 24 de abril de 2014

GUARATUBA SPU CEDE ÁREA PARA FEIRA DA PESCA ARTESANAL O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), representado pela Superintendência do Patrimônio da União no Paraná (SPU/PR), formalizou o Contrato de Cessão de Uso, sob regime de utilização gratuita, de uma área de 1.132,43m², em Guaratuba. Localizada na Baía de Guaratuba, foi anteriormente usada pela Cooperativa dos Pescadores Artesanais do Litoral do Paraná (Coopescar), e agora será revitalizada e destinada à implantação do projeto "Feira da Pesca Artesanal", com quiosques que comportem a comercialização de produtos de origem local, banana, farinha de mandioca, peixes, etc, visando promover o resgate cultural da comunidade tradicional de pescadores, que utilizarão também o atracadouro para embarque e desembarque dessa

população e de seus produtos. O Projeto foi recebido com grande entusiasmo pela prefeita Evani Justus, Dep. Nelson Justus, vereadora Cátia Silvano (que fez o pedido do projeto), demais vereadores, pescadores e moradores da região, que vislumbram o local como novo ponto turístico para a cidade. Assinaram o Contrato, o Superintendente da SPU/ PR, Dinarte Antonio Vaz, e a Prefeita Evani Justus.

8ª PÁSCOA DO INSTITUTO DR. NEY LEPREVOST INCENTIVA LEITURA E A PREVENÇÃO DE SAÚDE BUCAL

CHOCOLATES E DIVERSÃO Durante a tradicional festa

SÃO JOSÉ DOS PINHAIS

VAGAS ESPECIAIS CAUSA PROBLEMA NO "CONDOR" Cansado de reclamar contra o desrespeito às vagas de idosos e deficientes nos estacionamentos dos Supermercados Condor, advogado "entra em ação"

ESTADUAL

A paróquia São João Batista, na Vila Sandra - CIC foi palco, no sábado(12), da "Páscoa da Cidadania 2014", que reuniu 2.500 crianças. O evento foi promovido pelo Instituto Dr. Ney Leprevost que leva o nome do ex-prefeito de Curitiba e grande humanista já falecido. Também contou com apoio de voluntários, empresas e entidades. O deputado Ney Leprevost que há 8 anos vem coordenando a promoção, disse que "a leitura é um hábito poderoso que nos faz conhecer mundos e idéias.

13

"Páscoa da Cidadania", em sua oitava versão, as crianças receberam instruções sobre higiene bucal; kits de Páscoa com chocolates e livros infantis. Uma equipe do SESC Paraná coordenou brinquedos pedagógicos jogos educativos, toca do coelho, brinquedos infláveis, cama elástica e oficinas de criatividade.

ILUSTRÍSSIMO SENHOR DIRETOR-GERAL DA EMPRESA SUPERMERCADOS CONDOR SÃO JOSÉ DOS PINHAIS / PR RALPH DURVAL MOREIRA DE SOUZA, brasileiro, convivente estável, advogado inscrito na OAB/PR sob o nº. 34.685, com endereço de trabalho (e residencial) informado no rodapé desta, vem até Vossa Senhoria expor e requerer na conformidade do que segue. Cliente do Condor desde 2001, o peticionário percebeu que, com as notáveis reformas da loja Centro (Rua Joaquim Nabuco), as vagas para portadores de deficiência física e idosos foram bem delimitadas no que tange a espaço (próximas às entradas das lojas) e sinalização (demarcadas com piso antiderrapante e colorido apropriado) -o quê, aliás, ocorre com igual esmero na sua filial do bairro Braga. Contudo, Senhor Diretor, talvez por suas qualidades chamativas, as vagas das duas lojas (Centro e Braga) vêm sendo sistematicamente tomadas por pessoas que não se enquadram em nenhuma das hipóteses para ocupá-las -via de regra, os infratores chegam em carros de luxo, e, sem nenhuma cerimônia, se aboletam nos espaços restritos. Enfrentando esse vexatório obstáculo, o peticionário reclamou várias vezes direto à administração do Condor, até que finalmente um Gerente da casa disse sem pestanejar, alto e bom som, que não poderia reagir ao abuso por recear "perder clientes para a concorrência". Assim, sem alternativa, o peticionário apresentou denuncia ao semanário Impacto PR, que publicou a notícia na retranca "Drops" da coluna "São José dos Pinhais" (nº. 917 - 21 a 27.3.2014), conforme cópia / reprodução da página 18 (reduzida para A-4, anexa). A propósito, o denunciante adquiriu 20 exemplares da publicação e os distribuiu na vizinhança e no próprio Supermercado Condor, deixando, inclusive, um jornal com o Gerente que ali se encontrava, alertando-o que novas denúncias seriam estampadas se não fossem tomadas "as devidas providências para se resolver a questão". Com efeito [até parece birra] nos dias seguintes o peticionário constatou que "tudo continuava como dantes" no Condor do Centro e do Braga, onde também registrou seu protesto, debalde -e obtendo ali as mesmas ridículas desculpas esfarrapadas para o abuso.

Esgotado da peleja inútil, o suplicante recorreu ao Impacto PR, que repisou a notícia na seção "Rapadura" (ed. 919, 4 a 10.4.2014 cópia anexa), e com o jornal em mãos voltou ao Condor / Centro para de novo falar com o Gerente -não esperando atenção à sua queixa (pois já sabe que é mal recebida), mas para avisálo que "outras medidas" seriam adotadas se o desrespeito à lei continuasse sucedendo. Dito e feito, sábado (dia 5 p.p.), o peticionário retornou lá e viu que das 18 vagas especiais dali (garagem e pátio), apenas 2 (duas!) eram ocupadas regularmente, e 16 tomadas por espertalhões. "Incrível. Escalei um funcionário só para cuidar disso!", bravateou o Gerente, algo enfermiço, depois de verificar o desvalor de suas ordens. Em face de tal realidade, o peticionário denuncia os fatos, agora oficialmente, a "Supermercados Condor", esperando resposta formal em no máximo 5 (cinco) dias, com o apontamento da solução imediata do problema -senão, acionará a Prefeitura Municipal, e, outrossim, o Ministério Público, para que ajam rápido, juntando para tanto, além de fotografias e outros comprovantes, cópia deste expediente. São José dos Pinhais/PR, em 7 de abril de 2014. RALPH DURVAL MOREIRA DE SOUZA Advogado

DROPS Pois é. Guinada de 180 graus na pré-campanha eleitoral em SJP. "Carta fora do baralho", o deputado André Vargas, já "sacrificado", e fora da Câmara Federal, deixa pelo menos "um órfão" de peso na praça: Ivan Ro-

drigues dificilmente será um dos coordenadores da campanha petista no Paraná. A sensação é de "alívio geral" para a militância do PT, que estava "em pé de guerra" por causa do voluntarismo de André Vargas, que, sem ouvir a militância do partido queria impor o ex-"gestor público" como coordenador da dupla Gleisi-Dilma na Região Metropolitana de Curitiba. Como se sabe, Ivan Rodrigues passou feito meteoro na história de SJP, saindo das sombras para se eleger prefeito em 2008, fazendo uma administração desastrosa com um grupelho trazido de longe, e sucumbindo em humilhante terceiro lugar na milionária, mas risível, tentativa de reeleição em 2012. O aspecto "risível" da fracassada campanha reeleitoral do ex-gestor público daria um belo capítulo no folclore político de SJP. Teve de tudo quando o então "burgomestre" se deu conta que "a vaca estava indo para o brejo". Muitas reuniões "nervosas" numa chácara da colônia Muricy... ...e uma consulta a famoso paide-santo, que sugeriu que os secretários "de fora" viessem morar aqui. Corria setembro (2012), e a turma ficou quieta, à exceção de Miguel Galoski, que alugou uma "quitinetezinha" no Centro, próximo ao Corpo de Bombeiros ---mas não dormiu nem uma noite por lá. Por oportuno, vale registrar, os (ex) "homens-de-ouro" de Ivan Rodrigues "escafederam-se, tomaram Doril, deram no pé", virando as costas para a cidade em que (des) mandaram de 2009 a 2012 (quatro tristes anos). Ingratos, eles só passam por aqui quando vão e voltam do aeroporto.


14

Curitiba, 18 a 24 de abril de 2014 • edição 921

www.impactopr.com.br • impacto@impactopr.com.br

DO VÉIO E DA VÉIA DO VÉIO – Se há uma coisa que o público telespectador, assim como da mídia em geral, não aceita, é enganação. E foi justamente isso que aconteceu no procedimento da Rede Massa para com um público que lhe foi fiel. Um negócio de “foi bom, enquanto durou”. O tal de Jornal da Massa, embora concorrendo com a Rede Globo, e outras programações do mesmo tipo, vinha se firmando como uma opção viável para permitir que o telespectador ficasse no vai e vem do controle da TV, indo e vindo entre uma programação e outra, variando conforme o assunto que lhe interessava. De repente, não mais que de repente, foi tirado do ar. Denian Couto, Ogier Buchi e Paulo Martins, fizeram uma despedida chorosa e deixaram o ar em meio as especulações naturais. Não fosse o tom da despedida, comovente até, certamente o público não se sentiria enganado. Mas,... DA VÉIA – Bastaram alguns dias, e certamente uma decisão em contrário aquilo que se imaginou a princípio, para que tudo voltasse como era antes. Ficou o dito por não dito e os apresentadores do Jornal da Massa, na maior cara de pau, voltaram ao ar nesta última segunda-feira (14), no mesmo horário, no mesmo local e com a única diferença do cenário novo. O papo, furado ou não, o mesmo do passado, tentando passar ao público a imagem de responsabilidade que deve caracterizar um jornal de opinião como o pretendido. Foi uma volta em alto estilo até que, Denian Couto nas entrelinhas de um comentário referiu-se a emissora de TV dizendo: “ é bom não fazer previsão porque fazer previsão por aqui...” só faltou acrescentar : “ nem sempre dá pra acreditar”. DO VÉIO – E foi isso mesmo que aconteceu. Fizeram uma previsão e até se despediram, voltando nesta semana ao natural do que imaginam seja apenas uma volta. Pura enganação. A Rede Massa foi e voltou. Mostrou que TV e opinião também se negocia como qualquer outra mercadoria. E na maior cara de pau sujeitaram-se, também, os profissionais da telinha que aceitaram ser massa de manobra de uma situação. Lamentamos pelos profissionais que, por conta de um bom salário, quem sabe, aceitaram o ridículo papel que lhes coube, fingindo uma despedida que só foi mantida até que não deu certo, naturalmente, algum negócio que não prosperou. DA VÉIA - Foram e voltaram sem terem ido, diria o psicólogo do sertão enquanto vai pitando no seu paieiro sentado a beira do caminho. O Jornal da Massa voltou de cenário novo mas sem o respeito que merecia antes daquela melancólica despedida. Deixaram a permanência no ar, por alguns dias, de muitas especulações, e a nenhuma delas responderam com convicção. Em primeiro lugar ficou a impressão de que não houve nada daquilo que disseram a princípio, isto é, que foi Dilma ou Lula que não gostaram de algum comentário mais ácido dos apresentadores do Jornal da Massa que levou a Rede a tirálos do ar. Embutido, ficou a impressão de um negócio, simplesmente um negócio

GENTE DE IMPACTO SERGIO MALUCELLI Ele já foi manchete policial e depois de algum tempo deu a volta por cima. Virou amigo do Vanderlei Luxemburgo, que por sinal anda desaparecido, e entrou de cabeça no cenário esportivo. Do Irati ao Londrina de hoje foi construindo uma história que identifica sua vocação para os negócios. Virou empresário de sucesso, não se pode negar. Do ramo de automóveis para o mundo da bolsa, a oportunidade de, ao lado de companheiros como Geraldo Campagnoli que o assessora nos assuntos financeiros, Sergio Malucelli, o Sergio Salada como alguns o conhecem, foi se projetando, comprando e vendendo jogadores. Hoje é o mentor dos negócios que

envolvem o Londrina, campeão paranaense no último domingo (13), quando lá estava o Sergio Malucelli, ao lado do Campagnoli, todo faceiro, vibrando com a conquista do Tubarão. É gente que desaparece, de repente volta, de repente desaparece, de repente volta mas sempre está nas páginas da imprensa. É Gente de Impacto que nunca conta, na realidade, como consegue com tantas sa-

que certamente não deu certo levando quem decidiu a voltar atrás mantendo no ar a arma da coação que pode ameaçar a qualquer momento e causar,quem sabem uma nova despedida. Graças a colaboração dos apresentadores que fizeram que foram, não foram e acabaram fondo. Lamentável, sob todos os aspectos. Enganação, não dá pra aceitar.

zem que foi inspirado na atuação do seu companheiro Túlio Bandeira, que virou seu sócio em algumas atuações e iniciativas de ordem política, que levaram Edson Casagrande a aceitar tal papel, quando não tinha qualquer necessidade para tanto. E ganhou alguns contracheques bem gordos da Assembleia, assunto que naturalmente interessou o Ministério Público que examina a matéria; ou melhor, examina as razões do deputado Ademar Traiano ter colocado em seu gabinete tais fantasmas.

DO VÉIO – E a tal República de Pato Branco continua mais viva do que nunca, buscando agora garantir a condição de suplente para seu mentor, o empresário Edson Casagrande, que estacionou por algum tempo no governo Beto Richa. Depois da experiência de “funcionário fantasma” do deputado Ademar Traiano, o rico empresário de Pato Branco resolveu ficar na área onde sentiu que graças a dinheirama é possível se manter no meio, já que prestígio político nunca teve. A experiência na Assembleia Legislativa, no gabinete do deputado Ademar Traiano, foi tão boa, que abrigou por ali alguns membros da família, embora não tivesse necessidade financeira para tal apelação. DA VÉIA – Mas a manutenção de um esquema especial tinha razão de ser. Tanto que se tornou realidade mantendo no gabinete uma boa parte da parentada que recebia como salário muito mais que um deputado com seu subsídio normal. Os contracheques comprovam que deitaram e rolaram numa nota preta, embora nenhum deles, segundo dizem, tivesse necessidade, assim como o empresário Casagrande. Alguns di-

DO VÉIO – E de repente, não mais que de repente, o empresário passou a dividir o seu tempo entre as suas empresas e um emprego no governo do Beto Richa. Um cargo de secretário de alguma coisa com coisa nenhuma mas que facilitou o seu trânsito para montar a República de Pato Branco, um conglomerado político que deitou e rolou durante estes três primeiros anos da administração estadual. Gente que aproveitou-se dos tentáculos em várias áreas para aumentar o poder de fogo junto àqueles que imaginaram ter pela frente um articulador político que nasceu de repente. De Pato Branco a Foz do Iguaçu foi um pulo e Reni Pereira rendeu-se a atuação política de Túlio Bandeira, braço direito do Edson Casagrande, a quem o alcaide da cidade fronteira delegou a melindrosa área da saúde para tomar conta. DA VÉIA – Conhecidas as intenções a saúde pública de Foz do Iguaçu, vira hospital municipal, virou um caos. Mas demorou para o alcaide se dar conta. Enquanto isso,

ladas de atuações manter-se por cima da carne seca, como dizem.

Edson Casagrande plantava suas raízes junto ao balcão de negócios do senador Alvaro Dias, e preparava o grande salto. Inicialmente queria apenas, como diziam pelo interior, “comprar um cargo de deputado federal”, já que teria dinheiro de sobra para uma campanha de tal porte. Quando Alvaro Dias disse com todas as letras que o governo Beto Richa era um balcão de negócios, Edson Casagrande acendeu o apetite e imaginou, é com esse que eu vou. Deixou de ser candidato a candidato a deputado federal para alimentar o sonho de ser o suplente do senador tucano. DO VÉIO – E não deu outra. Vem sendo anunciado como suplente de Alvaro Dias na candidatura ao senado, abrindo espaço para que Túlio Bandeira fique com a vaga de candidato a candidato a deputado federal, já que a República de Pato Branco tem muitos tentáculos que estão se espalhando. Com gente de Pato Branco, como Deonilson Roldo na Chefia de Gabinete, e Marcelo Catani, na Comunicação Social, mais outros tentáculos que via Ademar Traiano foram se espalhando, o empresário Edson Casagrande já se imagina em Brasília porque daqui a pouco Alvaro Dias lhe dá chance de esquentar a cadeira por alguns dias e, quem sabe, mais a frente, vira titular quando o titular tentar novamente concorrer ao governo do Paraná em 2016. O que ? Cedo ainda para pensar nisso? Nossos políticos sempre trabalham com um mínimo de quatro anos a nossa frente no pensamento avançado de suas intenções. De funcionário fantasma do Ademar Traiano a suplente do sena-

dor Alvaro Dias, sem dúvida um pulo de gigante para consolidar a República de Pato Branco. DA VÉIA – Como esta outras “Repúblicas”se formaram no governo Beto Richa com o Impacto sempre buscando abrir os olhos do governador que aos poucos vai sendo acordado para uma realidade. Tem gente em seu governo preocupada apenas com si mesmo, abandonando o barco na hora que mais lhes convém, isto é, depois de terem saciado seu apetite com cargos e vantagens que facilitarão suas campanhas pessoais e políticas. Sorte do Beto Richa se Requião não for candidato porque a esta altura, sem dois preciosos auxiliares como Eduardo Gaievski e André Vargas a candidatura de Gleisi Hoffmann já era. Com aquele discurso do pedágio, “Abaixa ou Acaba”, que faz questão de repetir ao lado o seu companheiro Marcelo Almeida, um dos herdeiros do pedágio no Paraná, Requião continua prometendo vir com tudo nesta próxima campanha. Embora saiba, naturalmente, que tudo dependerá do negócio que Orlando Pessuti fizer com a bancada do PMDB que quer porque quer a coligação com a candidatura de Beto Richa, desde que esta permanece em primeiro lugar nas pesquisas. Como bem disse o deputado Nelson Justus num daqueles dias em que teve uma recaída, observando certos integrantes do governo Beto Richa; “ com amigos como esse o Beto não precisa de inimigos”. DO VÉIO – Por falar em Nelson Justus, na última edição do Notícias Paraná, semanário que vem fazendo o jogo político do PT e do Fruet, o colunista Valdir Cruz pegou no seu pé no espaço Três Poderes. Cutucou a onça com vara curta em revelações que valem pelo conhecimento de certas situações criadas favorecendo uns e outros. Dizendo que o parlamentar do DEM está mantendo o “modus operandi”dos tempos do DS-Diários Secretos, o deputado Nelson Justus teria deixado revelações que dão o que falar. Uma delas é que a telefonista do gabinete do deputado , Jeanine do Rocio Ramos, recebe mensalmente a mixaria de R$ 11.500,00, isto só prá dizer alô, informar onde está o deputado e dar algumas informações durante o expediente. Você sabia se tem outra telefonista por ai ganhando essa mixaria? Mas isso não é nada. Mas tem uma “Office girl”, como diz o Valdir Cruz neste espaço, que é a Jaqueline Pavloski Barbosa, que quem o cargo G3 e recebe a mixaria de R$ 15.700,00, pra fazer na verdade não se sabe o que. Para completar o escracho, revela que a nomeada é parente do Luiz Alexandre Barbosa, que segundo revelações escandalosas daquela época dos Diários Secretos, foi responsável pela nomeação de apenas 32 parentes, distribuídos entre o gabinete do deputado e o gabinete da presidência da Assembleia. Como se vê, tem gente dormindo com um olho aberto. DA VÉIA – Enquanto isso...Enquanto os simples mortais vivem a Quaresma e buscam pagar penitência na Semana Santa, aquela mansão no prolongamento da Rua Alberto Foloni, que toda semana, em determinadas noites reúne a fina flor de nossa política, continua servindo de base política para Valdir Rossoni manter sua base para dobradinhas que vem fazendo de olho numa eleição para deputado federal. Dizem que o local volta e meia tem alguns carros pretos com placas que não identificam nada com coisa nenhuma e seguranças de preto que vigiam quem se aproxima e não esteja convidado. Base de campanha, o local despertou curiosidade na primeira vezes com vizinhos imaginando que ali era um cassino clandestino. A polícia esclareceu, e agora segundo dizem até vigia o local, não perturbando os ilustres visitantes que são apenas cabos eleitorais que ali discutem como será a próxima campanha política. E ainda tem gente que acredita em cegonha, Mickey e Papai Noel.


impacto@impactopr.com.br • www.impactopr.com.br

edição 921 • Curitiba, 18 a 24 de abril de 2014

15

CASCAVEL Mano Preisner

ASSIM ATÉ EU

ÓCULOS DE LADRÃO

Pergunta muito difícil: a população precisa mais de médicos nos postos de saúde ou de vereadores? Jorge Bocassanta, médico e vereador, acha que vereador é mais útil. Explico: Um médico concursado para trabalhar nos postos em Cascavel ganha 13 mil por mês, com carga 40 horas semanais. Um vereador ganha 9,6 mil, para trabalhar alguns minutos, ou em tempo integral. Não tem controle de horário. O acúmulo de salários é permitido, desde que os horários sejam compatíveis. Bocassanta abriu mão do salário de vereador, por absoluta impossibilidade de estar nos dois lugares ao mesmo tempo. E, ao invés de trabalhar 40 horas em troca dos 13 mil do salário de médico, requereu - e a lei permite - trabalhar apenas 15 horas. Mas fatura 13 mil, como se trabalhasse às 40 horas. Em resumo, a população paga 25 horas a cada semana pelo trabalho de um médico e recebe em troca às 25 horas do trabalho de um vereador. Uma péssima troca, pois o Bocassanta é um bom médico. Como vereador, é igual à maioria: trocado por merda, é caríssimo. Ninguém, nem sua querida avó, conhece uma ação sua que melhorou a vida de qualquer pessoa. A operação-salário do Bocassanta é legal. Mas prejudicial ao povo. Enquanto ele está na Câmara, ou dormindo, a prefeitura não pode contratar outro médico pra atender a galerinha pobre. Vai pro Posto, Boca!

Dia desses falei para a vendedora da ótica onde compro meus óculos: "não gostei da compra que fiz. Tenho dificuldades o tempo todo na leitura...". A vendedora, de primeira linha, pegou a deixa: - Claro, nem poderia gostar. Escolheu lentes baratas. E a armação, então? Não sabe que os óculos são o cartão de visita do homem? Vou te mostrar um par de óculos poderoso. De quem manda, tipo senador ladrão. Na chegada todos vão saber que você ta com tudo. Era o que eu precisava. Qualquer fator, qualquer sinal positivo que melhorasse minha imagem. Vendedora: -Olha esse. Gucci. Com lentes suíças, pagas à parte. R$ 2.500, de graça. Todos verão que você é o cara. Paranhos tem um. Lemos comprou um quando entrou no Sindicato. Já encomendou outro, só cancelou a compra por causa de uma liminar em Brasília... Fiquei entusiasmado: Isso! Isso! É o que preciso pra impressionar o gerente do banco! Vendedora: - Pra banco, tem um melhor. Óculos de ladrão, de quem ta podendo. Esse Armani, lentes austríacas. R$ 3.700, uma moleza. Lulinha tem um desses. O Tissot usa desde 2005, quando assinou o acordo liberando as concessionárias do pedágio da obrigação de duplicar nossas rodovias. Comecei a entender. Já me via negociando com a OI, ou pagando a passagem de First Class da Singapore Airlines. Jolie, Paris Hilton, todas correndo atrás de mim. Vendedora: - Mulheres? Olha esse Montblanc. R$ 5.900, sem as lentes. Platina e ouro branco. Não tem mulher que não note. Afinal, elas gostam de cara bonito, mas muito mais de grana. Esse aqui é pra Ministro dos Transportes, DNIT, BNDS, esses babados. Temer arrumou aquela gostosa usando um desses. Sob medida pra vigarista de alto coturno. Sarney usaria. Um irmão do Requião tem um guardado no armário, na gaveta dos dólares. Vargas ganhou dois do Youssef. Fui à loucura. Meus problemas estavam resolvidos. A auto-estima voltaria, a grana iria jorrar. Vendedora: E esse Cartier? R$ 9.200, lentes alemãs por mais R$ 12.300. Os caras da FIFA só usam esse. Você vai ficar com cara de corrupto milionário, as portas vão se abrir. Dilma comprou um depois da Petrobras pagar a refinaria em Pasadena. FHC adquiriu três depois de assinar o manifesto dos bancos contra os poupadores. O dono da Veja comprou dois. Você ficará igual ao legislador que determina a pauta dos projetos com mudanças no perímetro urbano em Cascavel... Aí vi que era exagero de vendedora. Imagine eu, um humilde filho do Pedro e da Nena, colocando na pauta votações de aumento do perímetro urbano. Continuo, claro, com meus velhos óculos de lentes riscadas, e com a cara de pobre tradicional.

O BOICOTE AO PARANÁ Na democracia à brasileira, Ministro do Supremo Tribunal Federal e merda são a mesma coisa. Por duas vezes, um petista de quinta categoria, alçado por algum corrupto financiador de campanhas, um desses Youssef da vida, ao cargo de Secretário Nacional do tesouro, rasga uma determinação do STF e joga no lixo a ordem de liberar dinheiro a que o Paraná tem direito. O nome do Ministro que concedeu as liminares ao estado é Marco Aurélio Mello, e o vagabundo que joga suas ordens no lixo chama-se Arno Augustin. O Paraná pediu a prisão do tal Arno, e a decisão até o fechamento desta coluna, em 10 de abril, não havia sido divulgada. Mas como a democracia brasileira é meio esquisita, é possível que o STF determine a prisão do Arno e ele continue agindo da mesma forma: joga a ordem de prisão no lixo e segue solto, atendendo às ordens da Dilma de estrangular as finanças do Paraná. Com apoio irrestrito do Celso Nascimento, da Gazeta do Povo. Quando o Dr. Francisco da Cunha Pereira era vivo, a Gazeta do Povo defendia o estado. Chiquinho: seu jornal defendia o estado, não os inimigos dele. Hoje...

EDUARDO SCIARRA E EDGAR BUENO Eu gostaria muito de ver o Edgar Bueno usar sua força política para apoiar o Eduardo na sua campanha ao Senado. Com muita, média ou pouca chance, tanto faz. Eleição se ganha no voto no dia da eleição, não com antecedência. Vou fazer o possível para isso acontecer. Seria ótimo para Cascavel e para o Oeste ter um Senador daqui, em especial uma pessoa de primeira linha como o Eduardo. Pedido ao Edgar: vamos apoiar o Eduardo!

EDI SILIPRANDI O plebiscito da semana passada, quando 97% dos habitantes votaram pela anexação da Criméia à Rússia, trouxe à lembrança um dos maiores políticos que tivemos no Paraná, o empresário, advogado e deputado federal Edi Siliprandi. Era um grande prazer conversar com o Edi. Sem exagero algum, poucos minutos de conversa com ele representavam uma bela aula sobre negócios, política e os fatos do nosso dia a dia. Liderou por muito tempo campanha para a criação do Estado do Iguaçu. Enfrentou o regime militar pela causa. Num episódio, diante de rumores de prisões dos defensores separatistas, foi ao comando militar: "eu sou o líder. Se tiver que prender alguém, sou eu o cara." Como os militares não eram bandidos, e viram que a causa era justa, mandaram o Edi tocar a bola pra frente. Em tempos de governos centralizadores, em especial Lerner e Requião, que canalizavam para Curitiba quase todos os recursos do estado, o movimento era apoiado pela maioria das pessoas de bom senso, nas regiões oeste e sudoeste. Com um governador como Beto Richa, que tenta corrigir essa concentração, tratando o interior com justiça, não existe motivação para seguir com o movimento separatista. Mas, apesar da falta do líder Edi e da atuação correta do Beto, estamos atentos. O movimento só dorme, não está morto. Deputado federal em dois mandatos, presidente da OAB em Cascavel por duas vezes, Edi tinha uma visão de negócios extraordinária. Acreditava em investir em áreas rurais, chácaras urbanas para loteamentos, e por isso os filhos Chili, Duka e Nico só trabalham para manter as aparências. Nem seus bisnetos conseguirão torrar o patrimônio deixado pelo Edi. Rico, vivia modestamente, sem qualquer ostentação. Dinheiro não era fator de motivação pra ele. O Estado do Iguaçu sim. Essa era sua paixão.

Seu filho Nico foi batizado como Luiz Iguaçu Siliprandi, o que explica tudo. Faz falta por aqui nosso Edi, com certeza um homem bem à frente do seu tempo.

Edi: insubstituível.

ALÔ SECRETÁRIOS DO BETO RICHA Ao promover de forma escancarada o boicote ao Paraná, com direito até a recusa em ceder um policial federal para ajudar na segurança dos paranaenses, o governo da Dilma deu um tiro no pé. Um erro grave, que pode custar milhões de votos ao PT em outubro. Basta os paranaenses tomarem conhecimento dos fatos, e a revolta será inevitável. O problema é que o governador está denunciando esse boicote sozinho. Seus secretários estão quietos, omissos, parece que não têm nada a ver com o fato. Quem ocupa cargo de confiança tem que assumir o cargo consciente de algumas coisas. Uma delas é que honestidade e competência são componentes essenciais, mas não únicos. Secretário precisa defender o estado, e principalmente defender o governador que o nomeou. No papel, o secretário estadual é secretário "do estado". Na prática, em primeiro lugar está a defesa do Governador, em qualquer circunstância. Simples questão de sobrevivência: o "estado" não nomeia ninguém. Quem nomeia é o governador. Cada pessoa atendida por detentor de cargo de confiança deve, respeitados os padrões éticos, sair satisfeito com o governador. O componente político é fundamental. Nesse boicote fica claro que o alvo é o Beto, e sua reeleição, mas estão acertando no estado. Centenas de obras em todo o Paraná estão sendo inviabilizadas pelo bloqueio federal. O cidadão do Paraná tem a obrigação de reagir. Os secretários, mais que todos. É DANDO... A imprensa cansou e hoje nem toca mais no tema da chantagem do PMDB ao governo federal. São insaciáveis, nunca estão satisfeitos. Mas acho essa crítica um pouco injusta. Afinal, a vida é um constante troca-troca. A chantagem começa em casa: "tire notas boas e ganhará um videogame". Segue no emprego "trabalhe direito e terá promoção". É rotineira na paquera: "ajoelhe aqui e ganha anel...". E assim por diante. Pausa. Tem um amigo meu que garante que nunca deu um centavo pra mulher alguma. "Só dou carro, apartamento, etc..." Fim da ridícula pausa. Até Deus entra na dança. "Siga os mandamentos e te darei o Reino dos Céus..." O PMDB só levou a prática a níveis mais radicais.

CURTAS PUTIN E DILMA: Putin subiu 15% nas pesquisas, depois dos jogos de inverno em Sochi. A brincadeira custou 100 Bilhões de dólares ao povo. Com a anexação da Criméia, sua popularidade foi às alturas. PUTIN E DILMA II: Por aqui, a Copa é esperança da Dilma de consolidar sua reeleição. Ao custo de bilhões dos impostos. Como não tem Criméia, só paraguaios e argentinos inservíveis, sugiro o contrário da anexação: doamos o Rio Grande pro Uruguai, com a gauchada incluída. Dilma liquidava a fatura no primeiro turno. EDELI TAPIA: Nosso estimado Edeli Tapia é dono de uma das maiores audiências do rádio cascavelense com seu ótimo programa Família, na rádio CBN. Não surpreende: Edeli, além de uma pessoa fantástica, é um dos melhores profissionais da imprensa do Oeste.

AO LEITOR Por motivo de férias do titular da coluna, as notas foram escritas em 10 de abril. Caso algum citado tenha desocupado nesse período, fazer o que?


16

Curitiba, 18 a 24 de abril de 2014 • edição 921

www.impactopr.com.br • impacto@impactopr.com.br

ANDRÉ VARGAS

COM DESCULPAS FAMILIARES A RENÚNCIA SALVADORA ESPERADA Tivesse um comportamento mais humilde quem sabe conseguisse escapar do furacão em que se transformou a Operação Lava Jato em sua vida. Nesta semana a penitência da Quaresma de André Vargas chegou a um impasse com a decisão que foi se alimentando de um desgaste comprometedor e inevitável. Arrastando-se no pesadelo que viveu até o momento da renúncia da renúncia, já que vai ter agora tempo para refletir e evitar a exploração de seus atos que podem ainda comprometer perante a Justiça, André Vargas, o deputado que se imaginou o instrumento do deboche a uma das maiores autoridades do país, caiu como uma verdadeira estátua de barro. André Vargas derreteu-se como uma pedra de gelo exposta ao calor das revelações que transformadas em denúncias mostraram o outro lado de um parlamentar que subiu muito rápido,

tanto quanto a fortuna que construiu em poucos anos. Na ultima terça-feira (15), tentando aliviar a pressão que vinha sofrendo do seu próprio partido e daqueles os quais esperava naturalmente o socorro, An-

dré Vargas voltou a ser simplesmente o Bocão, aquele político londrinense que um dia chegou a vereador, virou deputado e de repente chegou até a ser uma das principais autoridades do país por conta de seu cargo na vice-presidência da Câmara Federal. Com a renúncia inicial do cargo que ocupava na mesa executiva da Câmara, e posteriormente quando cedeu a necessidade de renunciar ao cargo de deputado para evitar desgaste ainda maior para sua família, manteve-se na cena, por enquanto, mas permanece nas entrelinhas de um noticiário que ainda vai lembrar muito de seu nome durante a campanha eleitoral que está começando.

Nas fotos ao lado de Gleisi Hoffmann e na sua atuação como um dos coordenadores de campanha à governadora, o desgaste de André Vargas se transfere à própria e seu companheiro Paulo Bernardo, Ministro das Comunicações, muito

embora ambos tenham tentado, por todos os meios, desvincular-se do mesmo nos momentos mais difíceis vividos nos últimos tempos, situação para a qual arrastou também a Presidente Dilma, o ex-presidente Lula, e o PT, partido que ultimamente vê sua estrela cada vez mais em queda. De deputado a um simples soldado do partido, a carreira que André Vargas escreveu em poucos dias e que será nos meios políticos motivação para se recordar de como não se deve fazer política nem ir com muita sede ao pote, deu sequência a mais uma lambança que foi renunciar a renúncia.

JAGUARIAÍVA

ESCOLA MUNICIPAL É SINÔNIMO DE QUALIDADE EM JAGUARIAÍVA Escolas sem água pounidades similares ainda nestável, banheiro e até sem te ano. Já as 16 escolas de sala de aula. Esta é a trisensino fundamental têm mais te realidade em alguns lude 2.900 alunos. gares do país, onde os reNa merenda escolar o cursos enviados pelo Gocardápio semanal é preparaverno Federal se perdem. do com acompanhamento de Na contramão, há municínutricionista.As merendeiras pios que cumprem a mispassam por constantes cursão de oferecer ensino sos de capacitação. público digno para suas Além do tempo em sala de Crianças da rede municipal nesta semana estão crianças. No interior do Esaula, os alunos têm o que farecebendo seus kits gratuitos de higiene bucal tado, Jaguariaíva se deszer no contraturno. A prefeitaca nesse sentido, conforme mos- saram a contar com espaço físico tura construiu várias quadras potram índices de educação pública. adequado, uniforme, material com- liesportivas e reformou ginásios Em Jaguariaíva, o Índice de pleto de estudo, kit de higiene bu- para oferecimento contínuo de auDesenvolvimento da Educação Bá- cal, transporte, merenda escolar las defutsal masculino e feminino, sica (Ideb) é de 5.3, resultadoproje- certificada pelo MEC e muito mais. voleibol, pré-vôlei, ginástica rítmica, tado para obtenção somente em São 20as unidades de ensino futebol, capoeira, alongamento, tê2017. O índice atingido também é jaguariaivenses. Todas foram refor- nis de mesa e xadrez. Profissionais maior que a média nacional, que é madas e também houve construção habilitados e contratados por conde 4.6. O IDH-M é de 0.743, um dos de duasnovas escolas. Do total de curso público dão as aulas. melhores do Paraná, e a educação estabelecimentos escolares dispoEm todas as escolas há compué a área com maior destaque, se- níveis, quatro são cemei's (centros tadores, inclusive na zona rural. Na gundo estudo da ONU. Em termos de educação infantil), lugares segu- área urbana, com o Núcleo Tecnolópráticos, nos últimos cinco anos, o ros e com profissionais habilitados, gico Municipal, Telecentro e Proinfo, que se pode ver nesse município é para onde os pais enviam os filhos estudantes e comunidade têm acesque os alunos passaram a ter o na hora que saem para o trabalho. so à internet e assessoria de profismelhor em todos os sentidos, seja Nos cemei's, são mais de 330 cri- sionais da área, que dão aulas de na questão de infraestrutura, admi- anças e as vagas devem ser ampli- graça. Há também bibliotecas estrunistrativa e pedagógica. Eles pas- adas, com a entrega de mais duas turadas com inúmeros livros, dispo-

Taques, que ganhará mais salas de aula, ginásio de esportes, entre outras benfeitorias, além da conclusão de dois novoscemei's. Melhoria na estrutura e formação continuada dos professores também fazem parte da esNesta semana crianças assistem palestras com tratégia de continudentista e ganham kits de saúde bucal ar a oferecer uma boa base escolar níveis também na zona rural. para os pequenos munícipes. Tudo Nos finais de semana crianças para que eles tenham sucesso nos e pais podem ir ao cine-teatro, estudos e consigam aproveitar as onde contam com apresentação de oportunidades em cursos técnicos, filmes de acordo com a agenda de graduação e pós-graduação nacional de lançamentos e espe- gratuitos que chegam em breve. táculos culturais. Museu municipal Isso porque, embora a obrigação e projeto específico difundem a his- da prefeitura seja só a gestão da tória do município. educação básica, a administração O prefeito José Sloboda, e a se- municipal pleiteou a obra, doou tercretária de Educação, Alcione Le- reno e deu apoio necessário para mos, informam que o trabalho não instalação local de uma unidade do pára por aí. Entre os projetos na Instituto Federal do Paraná.O camárea, está o término da ampliação pus está em construção e deve beda maior escola municipal do muni- neficiar mais de 1.200 estudantes cípio, a Maria de Lourdes Oliveira na região.


teste