Page 1


Ficha técnica Guilherme Madaleno, Henrique Marques, João Brito, Rúben Vieira

“Menos Gastos, Mais Educação” Agrupamento de Escolas Lima-de-Faria-2018 CC BY-NC-SA


Sumário:

Introdução; Alimentação; Vestuário;

Despesas Correntes;


Introdução Este livro surgiu no contexto da área transversal Cidadania e Desenvolvimento do Ensino Secundário. Foi-nos proposto que desenvolvessemos um projeto que cruzasse o domínio dos Direitos Humanos com um outro domínio, que podia ser Igualdade de Género ou Desenvolvimento Sustentável. Escolhemos este último, mais especificamente, “pobreza e desigualdade”. Segundo o artigo 26.º da Declaração Universal dos Direitos Humanos, “Toda a pessoa tem direito à educação” e “o acesso aos estudos superiores deve estar aberto a todos em plena igualdade, em função do seu mérito.” Para além disso, o acesso à educação não é apenas um direito, como também representa uma forma de obtenção de riqueza. Segundo dados disponíveis na PORDATA, o vencimento anual médio é significativamente diferente, de acordo com o nível de escolaridade, tendo, de 2010 até 2016, os seguintes valores médios: • Pessoas com o ensino básico: 8673€ • Pessoas com o ensino secundário: 11515€ • Pessoas com o ensino superior:18273€


No entanto, e apesar de bolsas e outros apoios sociais do estado, as famílias mais carenciadas são as que terão mais dificuldades em suportarem as despesas dos estudos universitários dos filhos. Por isso, neste livro, apresentamos um conjunto de medidas relativas às despesas com a alimentação, correntes e de vestuário (as que, segundo a PORDATA mais pesam no orçamento familiar) que vão permitir às famílias ter uma qualidade de vida mais saudável e com menos impacto ambiental e, com um orçamento mais reduzido. No final do mês, as famílias podem poupar um parte do rendimento mensal para no futuro poderem pagar os estudos universitários do(s) filho(s). Neste livro, além de dicas sobre como poupar, poderá também ficar a ter uma noção de quanto poderá poupar em pequenos gestos diários. Ficará tão surpreendido quanto nós.


Primeira Dica : Adquira apenas os bens alimentares que precisa e que vai consumir, desta forma evita o desperdício alimentar e a produção de resíduos, bem como um gasto financeiro desnecessário;


Segunda Dica: Em vez de gastar dinheiro em refrigerantes, prefira fazer os seus sumos naturais. E invista num filtrador de água e consuma água da torneira, que além de ser mais barata não produz resíduos prejudiciais ao ambiente. Devemos ter hábitos de consumo em casa, pois iremos poupar cerca de seis vezes mais em vez de comermos fora de casa. Menus de Casa: Pão de centeio c/ manteiga magra e Leite --} 0,39€. por dia Pão de centeio c/ queijo e fiambre e Leite --} 0,48€. por dia Cereais c/ Leite --} 0,31€. por dia Menus Fora de Casa: Ucal c/ Croissant --} 3,20€ Galão c/ Tosta Mista --} 2,60€ Galão c/ Croissant e Café --} 2,80€ Média Anual, Casa: 142,35€ Média Anual, Fora de Casa: 1047,55€


Terceira Dica : Evite ainda tomar o pequeno-almoço, o almoço e os lanches fora, mas não abdique de fazer todas as refeições. Em vez de beber refrigerantes que fazem mal à saúde, bebemos água com sabor a frutas, é mais barato e faz muito melhor à saúde. Uma família de 4 pessoas em média bebe 7L de Coca Cola por semana. Cada garrafa de 1L custa á volta de 1 euro. 1L de água da torneira é praticamente de graça. Preço dos Morangos: 2,50/kg Preço das Laranjas: 1,10/kg Preço dos Limões: 1,70kg Cada garrafa pode levar ou 3 morangos, 1 laranja ou 2 limões. Preço de uma garrafa com 3 morangos (cortados em quarto) : 0,11€. Preço de uma garrafa com 1 laranja (só as cascas): 0,22€. Preço de uma garrafa com 2 limões (só as cascas): 0,19€. Média do preço das garrafas= 0,17€. Média Anual Refrigerantes: 365€ Média Anual Água c/ frutos: 62,05€


Quarta Dica : As carnes brancas sĂŁo mais baratas e mais saudĂĄveis do que as vermelhas.


Quinta Dica: Compre fruta da época e local que é mais barata mais saudável.


Primeira Dica: Agrupe as roupas para lavagem, lavando-as apenas quando tiver a mรกquina de lavar roupa cheia. Assim poderรก poupar em รกgua e tornarรก mais longa a vida da sua mรกquina.


Segunda Dica: Aprenda simples técnicas de costura e poupe dinheiro fazendo os seus próprios arranjos. Saber fazer uma bainha de umas calças, costurar um botão e remendar pequenos rasgões, não exige grande técnica e pode ajudá-lo a poupar dinheiro. Ao aprender a costurar as suas próprias roupas, poderá poupar cerca de 15 vezes do que ir a um costureiro. Custos ao arranjar roupa em casa ou fora de casa: Custo dos carrinhos de linhas: 0,50€ 6 carrinhos de linhas de cor diferente =3€, cada carrinho de linhas dura por volta de 3 anos. Preço ao costurar roupa em casa (por ano) : 1€ Preço por arranjo: 5 a 10€


Terceira Dica: Passe a sua própria roupa a ferro irá permitir-lhe poupar algum dinheiro. Se tiver um ferro com uma potência de 2500w e demorar 5 minutos a passar uma peça a ferro irá gastar 0,033€. Já se pagar para lhe passarem a roupa a ferro poderá gastar cerca de 0,60€. Assim ao passar a roupa em casa poderá poupar 0,57€.


Quarta Dica: Quando precisar de comprar roupa nova, comece por procurar em outlets antes de ir a um centro comercial ou então espere os saldos, liquidações ou a Black Friday.


Quinta Dica: Reaproveite a roupa que já tem: A melhor forma de poupar dinheiro em roupa é não comprar. Para fazer isto terá de rever o seu guarda-roupa para saber o que ainda lhe serve ou não.


Primeira Dica: Instale redutores de caudal nas torneiras: é uma prática barata e fácil de aplicar e que permite ajustar o consumo de água às necessidades;


Segunda Dica: Regule a temperatura das lavagens: Lavar a roupa na máquina a 30ºC em vez de 60ºC . Se ao lavar a roupa de três em três dias, a temperatura inicial da água for de 15ºC e a água gasta pela máquina for 45L, ao programar a máquina para lavar a 30ºC e não a 60ºC poderá poupar 192.7 Kwh anuais. Que representa uma quantia de 37,2€ anuais se o preço por Kwh for de 0,1569€ e o IVA de 23%.


Terceira Dica: Verifique a iluminação: a substituição de uma lâmpada de halogéneo por uma lâmpada LED apesar de serem mais caras, a médio/longo prazo permitem poupar até 80% de energia; Uma lâmpada de halogéneo tem uma potência média de 50w, uma lâmpada LED tem uma potência média de 3w. Imaginando que estão ambas todos os dias do ano acesas durante exatamente três horas a lâmpada LED irá permitir poupar 343,46 Kwh por ano. Que representa uma quantia de 66,28€ anuais se o preço por Kwh for de 0,1569€ e o IVA de 23%.


Quarta Dica: Regule a temperatura do forno: baixar a temperatura do forno de 250ยบC para 200ยบC resulta numa poupanรงa de 37% em energia;


Quinta Dica: Tenha atenção na escolha dos eletrodomésticos: a classe de eficiência energética mínima para frigoríficos, arcas e congeladores, máquinas de lavar roupa e loiça é a A+, pelo que se devem escolher eletrodomésticos de classe A++ e A+++, podem ser mais caros mas a longo prazo compensa.


Produto finalíssimo  
Produto finalíssimo  
Advertisement