UBS Gurugi

Page 1

UBS Gurugi A proposta da Unidade Básica de Saúde (UBS) na comunidade de Gurugi visa aliar o uso institucional a um espaço social de convivência para os habitantes da região. O terreno no qual se insere a proposta localizase na principal via local e em frente a outro importante equipamento público: a Escola Municipal Albino Pimentel. Na extensão da rodovia estadual PB-018 — que separa o futuro equipamento de saúde da edificação escolar —, propõe-se o uso de praça pública. Esta se desenvolve nos dois lados da via e conecta-se por meio de travessia elevada, substituindo a atual lombada de redução de velocidade. O espaço público projetado, por sua vez, prioriza espaços de estar e a apropriação coletiva, através da horta urbana. A UBS se insere neste espaço de convívio como uma edificação de pequeno porte, leve (visualmente e estruturalmente) e permeável, porém marcante. Suas

proporções e escolhas estéticas rememoram o caráter coletivo e de contato com a natureza da comunidade de Gurugi, aliando a carga cultural local a uma estética contemporânea. A fim de promover a conformidade com o entorno da comunidade, o volume proposto tem sua horizontalidade reforçada. O programa da UBS se desenvolve no pavimento térreo de maneira compacta, com espaços funcionais e de circulação otimizados, fazendo com que o porte da edificação seja convidativo e acolhedor aos usuários e transeuntes. Para demarcar seu acesso público, utiliza-se da quebra de continuidade na fachada frontal, a qual é composta por brises de madeira. A materialidade e a tectônica aplicadas visam harmonizar, portanto, o espaço construído ao novo espaço público de caráter natural projetado.

N implantação

0 0

terreno | atual

1

5

1

5

10

Escala 1:200

construção da proposta volumétrica

0 0

1

5

1

5

10

10

GSEducationalVersion

vista frontal | PB-018


B

N

distribuição espacial O programa de usos da UBS Gurugi foi disposto espacialmente de maneira a propiciar um ambiente funcional e facilmente legível a seus usuários e funcionários. Para isso, os fluxos foram separados entre atendimento e serviços. O fluxo de atendimento se dá a partir do acesso, onde a recepção direciona os pacientes às duas alas de espera: a de consulta emergencial e as de consulta agendada. As alas são divididas por um jardim interno, que propicia maior legibilidade do espaço e conforto aos usuários, além de promover um caráter mais humanizado à Unidade de Saúde. Na fachada frontal, com acesso independente, localiza-se a sala de eventos e reuniões, apta a receber pequenas oficinas e reuniões da comunidade. O fluxo de serviços acontece no setor posterior do terreno, de acesso restrito aos funcionários. Esta área de manutenções também possui acesso direto pela via lateral de uso exclusivo para carga e descarga.

planta baixa

horta urbana

fachada NE

bicicletário

entrada terraço 3

A

A

1

bicicletário

8

carga e descarga

vaga PNE

4 2

praça de acesso | horta

9

fachada SO

5

estacionamento 6

14

12

15

13

18

17

10

7

21

20

19

Planta Baixa Térreo Escala 1:100

corte AA

Escala 1:100

0

1

5

10

fachada NE

16

B

Tendo em vista a localização da cidade de Conde em uma região de clima tropical e0 próxima à linha do Equador,5 1 com predominância de altas temperaturas, são utilizadas estratégias a fim de amenizar o impacto da alta incidência solar e consequente superaquecimento da edificação. A UBS conta com uma cobertura dupla elevada, tendo a camada superior a função de receber diretamente os raios solares, sombreando a cobertura inferior que se encontra

11

fachada SE

0

1

5

em contato direto com a edificação. O distanciamento entre as coberturas, bem como 10 sua abertura central, permitem a circulação de ventos constante, promovendo assim a substituição do ar quente. A passagem de ar neste espaço também se deve às aberturas superiores propostas na vedação do jardim interno, facilitando o efeito chaminé (saída do ar quente do interior da edificação para o espaço externo).

corte BB

0

1

Escala 1:100 0

0

1

5

1

5

10

10

10

LEGENDA | QUADRO DE ÁREAS 1. Recepção | 49,7m² 2. Jardim Interno | 13,7m² 3. Sala de Vacinas e Procedimentos | 9,8m² 4. Sala de Vacinas e Procedimentos | 9,8m² 5. Consultório NASF | 10,7m² 6. Consultório Odontológico | 16,7m² 7. Área para compressor e bomba | 2,4m² 8. Sala de reuniões | 11,2m² 5 109. Consultório | 12m² 10. Consultório | 12m² 11. Sala de observação | 14,4m² 12. Banheiro PNE | 2,25m² 13. Banheiro PNE | 2,25m² 14. Medicamentos | 3,2m² 15. Almoxarifado | 3,2m² 16. DML | 3,4m² 17. Sala de lavagem | 4,3m² 18. Sala de Esterilização | 6,3m² 19. Copa | 5,1m² 20. Sala de utilidades | 4m² 21. Abrigo de resíduos | 5m² ÁREA CONSTRUIDA 240m² 0

0

1

5

10

1


fachada noroeste

materialidade A tectônica da UBS baseia-se em técnicas simples e economicamente viáveis de construção: no volume da edificação, adota-se estrutura de concreto armado e fechamento em alvenaria e painéis de vidro. A fachada frontal possui tratamento estético com brises de madeira descolados da porção envidraçada, propiciando permeabilidade visual entre a recepção e o espaço público e caracterizando a identidade estética da arquitetura proposta. A madeira natural, adotada tanto no exterior como na área de recepção, visa assegurar a sensação de acolhimento. A estrutura espacial e construtiva foram escolhidas de forma a permitem a futura ampliação do equipamento por meio da construção de um segundo pavimento. Para viabilizar esta possibilidade, o espaço do jardim interno daria lugar à circulação vertical. A distribuição do programa, no entanto, seguiria as mesmas diretrizes adotadas no térreo. Para isso, propõese que a estrutura de fundação e cobertura sejam executadas de maneira a assegurar um outro pavimento. A cobertura dupla superior, com estrutura em madeira laminada colada e fechamento em telha sanduíche metálica, é prevista como uma estrutura leve e independente da edificação, sendo composta por materiais facilmente desmontáveis a fim de permitir seu reaproveitamento após a ampliação.

0 0

1

5

1

5

fachada nordeste jardim interno e recepção

0 0

perspectiva explodida

1

5

0 0

1

1

5

10

10

Telha metálica com isolamento termoacústico 5

1

5

10

10

fachada sudoeste

Cobertura em Madeira Laminada Colada (MLC)

0 0

Laje impermeabilizada em concreto armado

1

5

1

5

10

10

(possibilidade futura de expansão com a colocação de piso elevado)

Estrutura térreo em concreto armado moldado in loco

10

10

recepção e terraço

0 0

1

5

1

5

10

10

GSEducationalVersion

Brises verticais em madeira

fachada sudeste

0 0

1

5

1

5

10

10

consultório odontológico 0 GSEducationalVersion

0

1

5

10

1

5

10