BMRP

Page 1

BM RP

Conectando memórias, construindo o futuro: um novo olhar para o espaço público

BIBLIOTECA MUNICIPAL RIBEIRÃO PRETO PROJETO ARQUITETÔNICO


Conectando memórias, construindo o futuro:

BM RP

O CONTEXTO URBANO DO PROJETO TEATRO CARLOS GOMES - DEMOLIDO (1897 - 1946) A construção do Teatro Carlos Gomes se dá em conjunto com o ajardinamento inicial da Praça XV de Novembro. A implementação do Teatro no local marca o início da dimensão pública na cidade. Após a demolição do Teatro Carlos Gomes o local se tornou terminal urbano de ônibus de 1960 - 2000 e atualmente apresenta a função de praça.

um novo olhar para o espaço público

BIBLIOTECA MUNICIPAL RIBEIRÃO PRETO

FEIRA NACIONAL DO LIVRO DE RIBEIRÃO PRETO - Segunda maior feira do livro a céu aberto do Brasil - Duração de duas semanas - Permite diferentes apropriações do espaço - Interliga em rede os equipamentos culturais da cidade - Conta com 250 atividades e atrai um público aproximado de 180 mil pessoas

PROJETO ARQUITETÔNICO

PROJETO O projeto de Biblioteca Municipal de Ribeirão Preto consiste em uma edificação multifuncional localizada na parte central da cidade de Ribeirão Preto. A proposta busca articular a edificação com o seu entorno, conectando em rede o programa da edificação com os edifícios institucionais localizados no entorno, se articulando principalmente com a Praça XV de Novembro - a principal praça da cidade. A proposta da edifícação é de se relacionar com o entorno através do programa, e articular os espaços internos e externos para servir como catalizador de novos fluxos, atividades e relações tanto internamente no edifício quanto em sua relação com a cidade. O projeto é resultado das relações urbanas existentes que moldaram e foram as principais condicionantes da volumetria existente. O edifício apresenta uma nova tipologia de inserção em quadra em relação à seu entorno construído e propõe um percurso paisagístico através da rua elevada que conecta o térreo à cobertura, trazendo assim ao transeunte a sensação de percorrer o entorno e possibilitando diferentes visuais da cidade. Os espaços propostos permeiam e mesclam as relações de interior e exterior, trazendo a ambiência de espaço aberto e terraços ao longo de toda a edificação. As laminas de concreto se destacam na paisagem através de seus grandes balanços e seu volume de vidro recuado. A vegetação incorporada tanto na parte interna da praça quanto nas floreiras ao longo dos pavimentos interage e cria uma relação de complementaridade e continuidade da Praça central localizada em frente ao edifício. Literatura e ciências humanas

BIBLIOTECA CENTRAL

PROPOSTA

BIBLIOTECA INFANTOJUVENIL

A proposta consiste na implementação de um equipamento público no local do antigo Teatro Carlos Gomes, reforçando o eixo de conexão entre a Praça XV e a edificação e ressignificando do espaço através da contemporaneidade e flexibilidade de usos. A elaboração do programa e a escolha do principal uso como biblioteca se deu a partir da analise urbana tanto do entorno quanto da atual biblioteca municipal localizada no entorno da praça. Optou-se por utilizar a nova edificação como biblioteca municipal e a antiga como biblioteca infantojuvenil pela adequação da escala e do acervo em cada uma delas. O edifício proposto busca potencializar os usos do entorno e servir como um ponto de apoio à cidade, trazendo também uma flexibilidade de usos e servindo como ponto de apoio à Feira do Livro de Ribeirão Preto.

2 1

3

QUARTEIRÃO PAULISTA Construído na década de 1920, o conjunto é formado pelas três edificações: - Edifício Meira Junior (1)- atual sede da chopperia Pinguim - Theatro Pedro II (2)- principal teatro da cidade - Centro Cultural Palace (3)- centro cultural que promove aulas de música, teatro, dança e artes para crianças e adolescentes

BIBLIOTECA ALTINO ARANTES Antigo casarão que foi transformado em biblioteca municipal Acervo: 40 mil volumes Público diário: 150 pessoas Empréstimos por mês: 2 mil livros Principal Público: estudantes de ensimo médio e fundamental Principais problemas: - Falta de espaço de estudo e de convívio - Sobrecarga da estrutura

Artes, música e arquitetura Ciências biológicas Ciências exatas

MARP - MUSEU DE ARTE DE RIBEIRÃO PRETO Antigo casarão que foi transformado em museu de arte da cidade

SESC RIBEIRÃO PRETO O Serviço Social do Comércio (SESC) é uma entidade privada que promove diversas atividades culturais e esportivas. O SESC Ribeirão Preto está com um projeto de ampliação de seu espaço físico

RELAÇÕES DE PROJETO

TRABALHAR AS 4 FACHADAS

O edifício deve se integrar a seu entorno

INSERÇÃO URBANA

Apresentar uma nova tipologia de inserção em quadra, possibilitando diversos fluxos

TÉRREO E COBERTURA INTERLIGADOS

RUA ELEVADA

Possibilitar usos públicos e relações com a cidade de forma horizontal e vertical

Criar um percurso mirante que interligue o térreo à cobertura e que conecte os pavimentos

MANTER A VEGETAÇÃO EXISTENTE Preservar a vegetação existente no local e utilizar a vegetação como forma de conexão entre os espaços

ESTAÇÃO RODOVIÁRIA

QUARTEIRÃO PAULISTA

BIBLIOTECA ALTINO ARANTES

SESC

MARP


CORTE AA ESC. 1:500

B

C Rua Duque de Caxias 1

D

D

3

4

5

6

Rua Visconde de Inhaúma

A

10

20

Rua Tibiriçá

05

Rua Álvares Cabral

ESC. 1:500

11

8

7

9

12

10

13

C PLANTA BAIXA TÉRREO (COTA 0,00)

Rua Barão do Amazonas

Largo do Quarteirão Paulista

2

Rua General Osório 1 Rampa Subsolo 2 Livraria

8 Rampa - Rua Elevada 9 Escada Pressurizada

3 Café

10 Depósito

4 Bancas

11 Lixo

5 Escada Cinemateca 12 Escada Subsolo 6 Praça Biblioteca

B

7 Elevadores

13 Banheiros

A


TERRAÇO

PROGRAMA

PERCURSO MIRANTE RUA VERTICAL

AGRICULTURA URBANA

MERCADOTECA

SEGUNDO E TERCEIRO PAVIMENTOS

VISTA 4: QUARTEIRÃO PAULISTA, PRAÇA XV E EDIFICAÇÕES DO ENTORNO

MIRANTE

BIBLIOTECA

PRIMEIRO PAVIMENTO

ATELIÊS

VISTA 3: BIBLIOTECA E VÃO INTERNO DO EDIFÍCIO

ADMINISTRAÇÃO / SEDE FEIRA DO LIVRO

MIDIATECA

TÉRREO

ESPAÇO EXPOSITIVO

VISTA 2: MARP

CAFÉ

LIVRARIA / BANCAS

SUBSOLO

ELEVADORES RUA ELEVADA

ESTACIONAMENTO

VISTA 1: EIXO DE PALMEIRAS E VEGETAÇÃO DO ENTORNO


B

B

C

Rua Duque de Caxias

Rua Duque de Caxias

D

D 2

2

Rua Barão do Amazonas

4

5

Rua Visconde de Inhaúma

6 9 7

11

Estar Cinemateca Cinemateca 3 Recepção Cinemateca 4 Administração / Sede Feira do Livro 5 Passarela

PLANTA BAIXA PRIMEIRO PAVIMENTO (COTA 3,50)

6 7 8 9 10 11

A

10

C

20

5 3

4

6

7

A

9

8 9

Área Expositiva Elevadores Escada Pressurizada Banheiros Área Rua Elevada Rampa - Rua Elevada

ESC. 1:500 05

2

5

10

1 2

2

8

8

Rua General Osório C

D

14

1

2

3

A

D

1

Rua Visconde de Inhaúma

2

1

15

Rua Barão do Amazonas

C

10

11

13

3

12

7

Área de Estar 8 Estar Biblioteca 9 Área de estudos Ateliê Elevadores 10 Armários 3 4 Cadastro e separa- 11 Escada Pressurizada ção do acervo 12 Área administrativa 5 Entrada Biblioteca 13 Banheiros 6 Balcão de emprés- 14 Área Rua Elevada timos e devoluções 15 Rampa - Rua Elevada 7 Acervo 1 2

Rua General Osório

C

PLANTA BAIXA SEGUNDO PAVIMENTO (COTA 7,00) ESC. 1:500

B B Rua Duque de Caxias

05

A

10

20

B B

C Rua Duque de Caxias

D 1

2

A

5

3 6

Rua Visconde de Inhaúma

9

5

10

8 11

13

12

C

3 Passarela 4 Área estudos em

Estar Biblioteca 6 Área de estudos

ESC. 1:500

CORTE CC

2

A

1 Espaço Rua Elevada 7 2 Rampa - Rua Elevada 8

5

PLANTA BAIXA TERCEIRO PAVIMENTO (COTA 10,50)

CORTE DD

8

10

20

B

1

4

3

A

5

7

grupo

05

A

14

Rua General Osório

D

D

Acervo Área de Estar 9 Elevadores 10 Entrada Biblioteca 11 Escada Pressurizada 12 Armários 13 Banheiros

8 9 6

7

C

Rua General Osório

ESC. 1:500

10

1 Mirante 2 Bar

20

B

5 Agricultura Urbana 6 Elevadores

3 Restaurantes

7 Escada Pressurizada 8 Área de Estar

4 Estar Mercadoteca

9 Banheiros

rotativos

PLANTA BAIXA TERRAÇO (COTA 14,00)

05

Rua Barão do Amazonas

4

4

Rua Barão do Amazonas

1

Rua Visconde de Inhaúma

D