Issuu on Google+

Suplemento distribuído com o Expansão nº152 | Não pode ser vendido separadamente

luxos actualidade O amor nas redes sociais

refúgios Fugas originais para o S. Valentim

sharam

the love edition

Foto: Walter Fernandes

Fala sobre as suas paixões


editorial

Make love…? A Love Edition da Luxos não é uma edição sobre o Dia dos Namorados. Não, não é. Não foi esse o mote da equipa que a concebeu. É sobre a importância de desfrutarmos a vida com amor. No sentido mais puro do termo. O amor por um filho. Por um país. O amor por uma carreira, por uma causa. O amor por um objecto, por outro alguém. O amor pela diferença que é algo inexplicavelmente belo nos dias que correm. Nesta edição temos múltiplas manifestações do amor. A vencedora de um Globo de Ouro Olivia Spencer fala do amor pela sua arte. Sharam fala do saudosismo da sua terra natal. E muitos outros comentam sobre a importância do sentimento. Nós, na Luxos, falamos disso e de muito mais. Como celebrar o amor? Nós dizemos-lhe: um safári entre amigos, um cruzeiro no luxuoso Queen Mary, ou até uma singela fuga para um momento a dois num local recondido. Nós dizemos, lançamos as dicas, mostramos como se faz, mas a última palavra terá de ser sempre sua. Inspire-se em Camões, em Gandhi, inspire-se nas love stories, na Cinderela, em Evita Perón… Inspire-se. Porque a vida não é só expirar, também há aquele acto indispensável à sobrevivência que se chama inspirar. Fique bem, com amor.

Nilza Rodrigues

luxos Score MEDIA

Conselho de Gerência Victor Fernandes, Sílvio Baptista e Adriano Carvalho Conselho Editorial Victor Fernandes, Sílvio Baptista, Carlos Rosado de Carvalho, Miguel Coutinho, Raul Vaz, Juvenis Paulo, Verónica Pereira e Nilza Rodrigues directora Nilza Rodrigues Redacção Alexandre Frade Batista, João Cunha, Manuela Costa (Secretária de Redacção), Rui Gouveia (Revisão) Fotografia Edson Chagas (Editor), César Magalhães, Lídia Onde, Walter Fernandes Departamento Gráfico Gilson Cássio, Marta Gregório PRODUÇÃO Ana Marques (Chefia), Artur Camarão, Carlos Martins, João Santos, Rui Rato Tratamento de imagem Samuel Rainho (Coordenador), Paulo Garcia, Pedro Filipe, Tiago Maia Impressão Sogapal Distribuidora Score Media Direcção Comercial Tânia Vasconcelos (Directora) e Telma Sonhi Direcção Administrativa e Financeira Sérgio Gama (Director), Julieta Paulo, Karina Ochoa, Katila de Jesus e Stanislau Pataca Contactos: 244 933 201 716 / 244 222 322 665 / 244 222 322 654 / 244 222 322 674 Fax: 244 222 443 453. Rua Damião de Góis, n.º 81 – Bairro de Alvalade, Luanda – Angola Representação em Portugal Estratégia Media Direcção-Geral Nilza Rodrigues Departamento Administrativo Amélia Saavedra Contactos +351 927747062 Registo MCS-520/B2009


Tempos Modernos

O amor nas redes sociais Uma das características das redes é a sua abertura, possibilitando relacionamentos horizontais e não hierárquicos entre os participantes. texto joão cunha

G

estos fraternos como parabenizar familiares e amigos tornaram-se mais comuns nas redes sociais, daí que há cada vez menos pessoas a esquecer as datas de aniversários dos que lhes são próximos. Pedidos de namoro e casamento online também são práticas frequentes nessas redes. Efectivamente, nos dias que correm, tais redes, em diferentes graus, estão a causar notáveis transformações nas relações humanas. Transformações que vão desde o início de uma simples amizade a um namoro efémero/ eterno que, nalguns raríssimos casos, resulta em matrimónio. Dos antigos sites de encontros e chats, muito se evoluiu em termos de relacionamento online. Tão evoluído, que, actualmente, é preocupação constante de usuários e objecto de estudo por parte de psicanalistas e mesmo antropólogos que se vêem diante de novas questões sobre fraternidade, amor ao próximo e paixão. Apesar de existirem grandes correntes que alegam que as relações humanas nas redes sociais são falsas, é igualmente cada vez mais alargado o número de sites de relacionamento que nascem todos os dias, sendo que o acesso de boa parte deles é gratuito. O Brasil é dos países no topo da lista das nações em que os sites de

luxos · 4

relacionamento recebem mais visitas diárias. Naquele país, alguns sites de relacionamento são autênticas agências de namoro, registando acima de 2 milhões de visitas e outras quantas mil inscrições diárias. Parte significativa dos frequentadores deste género de sites fá-lo na esperança de procurar pelo denominado “par perfeito”, estando na maior parte das vezes exposta a falsas declarações e pretensões. Em Angola, as redes sociais também têm o seu impacto. Ana de Carvalho é uma nutricionista angolana que, enquanto vivia em Inglaterra, iniciou uma relação de amizade online com um francês que, curiosamente, vivia em Angola. Começaram uma relação de amizade e, com o passar do tempo, a relação evoluiu e resultou em casamento. Hoje o casal é pai de um filho e vive feliz. O casal diz-se abençoado por ter tido um final feliz, mas ainda assim alerta os usuários a acautelarem-se ao máximo, pois nunca se sabe quando é que a pessoa com quem se entra em correspondência vem com segundas intenções, muitas delas criminosas, até. Vilma Macuéria é uma jovem angolana, estudante universitária, para quem não são viáveis os relacionamentos sociais online, pelo menos em Angola, visto que “falta cultura de honestidade nas redes sociais”. Também apresentadora de um programa radiofónico em Luanda, a interlocutora


Nos dias que correm, as redes sociais, em diferentes graus, estão a causar notáveis transformações nas relações humanas. Transformações que vão desde o início de uma simples amizade a um namoro efémero/eterno que, nalguns raríssimos casos, resulta em matrimónio

diz já ter recebido propostas indecentes como pedidos de namoro vindas de pessoas com quem jamais tivera um contacto presencial prévio. “As informações prestadas por muitos usuários nas redes sociais iludem para uma realidade não factual, porque muitas vezes os usuários vêem uma informação de interesses comuns com outro usuário e, logo, pensam que tem muito que ver com o mesmo usuário, alimentando a partir daí esperanças de que possa nascer uma relação mais profunda”, considera Sofia Buco, jornalista na Televisão Pública de Angola. Ela lembra que, há não muito tempo, teve um relacionamento amoroso com um rapaz com quem teve de terminar devido às insuficiências do relacionamento online, ou à distância. A jornalista é de opinião de que relacionamentos sociais online são mais susceptíveis de serem bem-sucedidos apenas se se basearem em relações de amizade, e que o mesmo não se pode dizer dos relacionamentos românticos. Quer seja por e-mail ou através de um site de relacionamento, o facto é que as redes alargaram as opções de demostrações de afecto entre os seres humanos. Não terá sido, portanto, por acaso que 2011 foi considerado “o ano do Facebook”, atingindo a marca de 800 milhões de utilizadores.

luxos · 5


Entrevista

“Luanda permite criar um ambiente romântico” A vencedora do Super Model of the World em directo para a Luxos

A

modelo Sharam, actualmente a viver em Inglaterra, continua a investir na sua carreira no mundo da moda. A angolana está de partida para Nova Iorque, onde protagonizará uma campanha para famosa marca de jóias Meissen, depois de ter sido já o rosto de reputadas marcas como a Kohl’s e a Avon. Fomos saber o que pensa a nossa modelo sobre o amor. Fora das passerelles, fora dos cliques dos fotógrafos e sem maquilhagem, Sharam revelou-se.

O que é o amor para si? Amor! Um sentimento espontâneo, nascido no coração e temperado na alma. E sempre gratuito, sem pedir nada em troca. Qual a cidade mais romântica do mundo? Não sei qual é a mais romântica. Mas as cidades antigas são mais românticas. Por exemplo, Paris, Lisboa ou Londres. E de Angola? Infelizmente, não conheço muitas cidades do meu país e sei que foram muito prejudicadas pela guerra. Mas acho que Luanda permite criar um ambiente romântico, envolvido por mar, temperatura tropical, boa música e... companhia agradável. Qual a recordação mais bem guardada no seu coração? Uma recordação triste mas que é, ao mesmo tempo, prova de uma grande amizade e de um verdadeiro amor. Prova de amizade: a minha mãe, que, apesar de separada do meu pai, esteve sempre perto dele, a ajudá-lo, no caminho da doença que o levou à morte. Prova de amor: O meu pai de criação, que, nessa época dolorosa, esteve sempre junto da minha mãe, a apoiá-la. De que sente mais saudades estando a viver em Leeds? Do clima tropical de Luanda. Gosto de frio e acho o Inverno a estação do ano mais fashion. Mas sabe sempre bem voltar ao sol de Angola. Acredita no amor à primeira vista? Acredito. É raro, mas não é impossível. Uma ideia amorosa que lhe venha à cabeça… Casar com a pessoa que ame.

luxos · 6


shopping

São Valentim, eu quero! Sugestões de gifts para ele e para ela. Com graça, com carinho, com humor, aqui ficam algumas dicas para o 14 de Fevereiro.

Diesel

Conjunto

luxos · 8


Mon Jasmin Noir

Perfume

Miu Miu 贸culos de sol

Storm

Rel贸gio

Bvlgari Cofree

Furla Mala

Caramelo Sand谩lia

Chamilia Pendentes

luxos 路 9


Sugestões

5 ideias para mais tarde recordar Uma aventura num safari, um momento exclusivo num hotel, um cruzeiro inesquecível, um merecido Spa ou um dia exclusivamente para si.

luxos · 10


QUEEN MARY: UM LUXO DE CRUZEIRO Estar em alto-mar é seguramente parar no tempo. Ao embarcar no navio, é impossível não ficar impressionado com o tamanho da estrutura, os seus detalhes refinados e o seu serviço de topo. Basta seleccionar um itinerário e embarcar na aventura. Este bem poderá ser um cruzeiro em família para estar com quem mais gostamos, sem perigo de telemóveis a tocar e e-mails a chegar à nossa caixa de correio. Os luxos do Queen Mary 2 incluem 15 restaurantes e bares, cinco piscinas, um casino, um salão de baile, um teatro e um planetário. Muito personalizado, o navio proporciona uma viagem de sonho que pode estar associada a vários roteiros, conforme o tempo e a disponibilidade de cada qual. Pelas ilhas gregas ou para uma aventura pelo Norte da Europa ou ainda uma outra transatlântica, há uma multiplicidade de escolhas que nos fazem perder entre panfletos, agências de viagens e sonhos. O ideal mesmo é pensar num roteiro e decidir-se, sem receios. Seleccionar cabinas e embarcar numa viagem que pode ser relaxante no alto-mar e dinâmica nas múltiplas paragens pelos locais turísticos, onde se fazem excursões, compras e, claro, sabe sempre bem pisar em terra firme de vez em quando. A possibilidade de divertir-se a bordo é uma das grandes vantagens destas férias, pois, entre casinos, piscinas e diversões para os mais novos, pode sempre decidir-se por mirar a linha do horizonte.


HOTEL BAÍA: UM RETIRO A DOIS

Ter a vista sobre a nova Marginal e simultaneamente no emblemático farol da Ilha de Luanda passou de sonho a realidade. O privilégio é oferecido pelo Hotel Baía, um conceito novo de luxo e requinte com programas especiais para o mês dos namorados, preparados milimetricamente para a data. O programa, repleto de muito romantismo e amor, espera por si numa unidade que reúne todas as condições para que a sua estada seja única e perfeita num novo conceito de hotelaria em Luanda. Para o Dia dos Namorados, o hotel elabora um programa especial com quarto premium + VIP Valentine, incluindo gel de banho, hidratante, esfoliante, chocolates, morangos e espumante, elementos a serem fundidos na decoração exclusiva com pétalas de rosas e velas, incluindo jantar à luz de velas com bebidas e o almoço servido no quarto. Para os interessados em brindar à felicidade nestes termos, o orçamento alcança os 900 USD, um número longe do exigido. Localizado na Praia do Bispo, a 5 minutos do centro de Luanda, o Hotel Baía encontra-se integrado no novo centro económico administrativo da capital do País. Na unidade hoteleira poderá ainda apurar os seus sentidos com os modernos traços de gastronomia regional e relaxar, usufruindo dos equipamentos existentes num moderno ginásio, desfrutar da sauna, piscina exterior, zona de relaxamento, uma grande variedade de massagens relaxantes, assim como degustar os melhores sabores e aromas da via-láctea gastronómica. PF

luxos · 12


SAFARI...HERE WE GO!

Entre amigos, uma celebração do Dia de são Valentim muuuuito radical O nascer do sol em Mombaça, no Quénia, é daquelas imagens que fazem parte da África lendária e que nos acompanham para o resto das nossas vidas. Neste ambiente, o Parque Nacional do Lago Nakuru sobressai pela sua magnitude, pela sua originalidade e pelas suas espécies. Criado em 1961, aqui pululam os rinocerontes – espécie que até há bem pouco tempo estava em vias de extinção – e são eles que nos dão as boas-vindas. São o seu verdadeiro cartão-de-visita! O lago que dá nome ao parque teve o seu apogeu com o filme Out of Africa (África Minha), a película em que é contada a vida da escritora dinamarquesa Karen Blixen por estas terras. Fica-nos na memória a viagem idílica de Meryl Streep e de Robert Redford nas peles de Karen e Denys Finch-Hatton a sobrevoarem o vasto lago. Aqui e acolá, os animais vão convidando à descoberta. A fauna e a flora num convívio pleno em que o observador fica extasiado com a paisagem. E, para finalizar, uma estada cinco estrelas, no luxuoso Hotel Stanley, que abriu as suas portas em 1902 e, como seria de esperar, mantém todo o ambiente colonial da época vitoriana, de imediato transportando o viajante até àqueles dias.


MENÚ PARA DIVERSÃO

O grupo Casinos de Angola acaba de abrir portas a mais um restaurante para servir os seus clientes. Diferente dos outros espaços em que o grupo investiu há algum tempo, com realce para o Casino Olímpia, localizado na cidade do Lubango, o restaurante Viana Casino ostenta uma zona e propostas de lazer que combinam com os anseios de qualquer turista. Com um cardápio que elege a culinária angolana e a portuguesa como predilectas, o restaurante é, para todos os efeitos, um dos recantos não apenas do município de Viana mas da cidade capital que apresentam um serviço diversificado e com preços ao alcance do bolso do comum do cidadão. Projectado com numa área coberta de cerca de 460 metros quadrados, o espaço agrega igualmente uma área reservada ao entretenimento, cultura, música ao vivo e dança, para quem gosta de sair de casa em busca de lazer e divertimento. No meio de tudo isso, e à beira do Dia dos Namorado, não há dúvidas de que o restaurante ora inaugurado é um lugar apropriado para saborear um bom prato, seja ele português ou angolano, ao almoço ou ao jantar, com a pessoa que amamos. Sim, um cântico dedicado a São Valentim!

luxos · 14


UM MIX DE EXPERIÊNCIAS TOPO DE GAMA

Um local idílico… um menu exótico… um sublime vinho…. aromas balsâmicos…. Sempre com a assinatura da Quinteessentially. Em parceria com os melhores restaurantes, resorts, hotéis, spas e marcas de luxo, a Quinteessentially prepara em exclusivo sugestões personalizadas para cada membro do clube. Imagine-se a jantar num casulo de luxo, suspenso no ar. No Soneva Kini, na Tailândia, marcará encontro com o momento… e a envolvê-lo um misto de jasmim, ylang ylang, gerânio e pimenta… a exótica e sublime fragrância Les Larmes Sacrées assinada por Thebes of Baccarat. Eis algumas dicas em concreto: Ideias para ela:: • Grife Prada… com lábios vermelhos • Lingerie Nicole Carle em seda e diamantes • Da colecção Girard Perregaux... um cats eye • Uma T-shirt numerada da colecção limitadíssima (apenas 20) do designer da 50 K Tees, Daniel D • Esculturais sapatos Alexander McQueen • Uma jóia Harry Winston • O anel Possession da Piaget Para ele: • Uma camisa de seda e diamantes do designer Amitabh Chandal • Um cronógrafo Cortuga banhado a ouro • Um Macbook Pro revestido a ouro e diamantes assinado pela Computers Chappers • Um home theatre assinado pela Porche Design • Um notebook Lamborghini • Um iPad 2 da Gold & G revestido a ouro Para os dois: • Burj Al Arab – um hotel que sediará uma noite de glamour • Um jantar a dois numa praia exclusiva na margem do Lago dos Cisnes no Lakes Villas • Uma noite na maior e mais luxuosa suite do mundo, no Hotel President Wilson em Genebra • Uma massagem com pedras de ouro

luxos · 15


Entrevista


Nomeadas para o Óscar da Academia, as actrizes Viola Davis, Jessica Chastain e Octavia Spencer brilham no filme Help (título em português: As Serviçais), nomeado para o prémio de Melhor Filme da Academia. Na alvorada do movimento dos direitos civis, três mulheres do Mississípi estão em vias de dar um passo extraordinário. Aos 22 anos, Skeeter acaba de regressar a casa depois de terminar o liceu em Ole Miss, e a sua mãe não estará satisfeita enquanto não lhe arranjar um marido. Aibileen, uma emprega doméstica afro-americana, sofre pela perda do seu filho. E Minny, a melhor amiga de Aibileen, luta para encontrar e manter um emprego. Aparentemente muito diferentes entre si, estas mulheres irão, não obstante, juntar-se num projecto clandestino que as colocará em perigo/risco. agradecimentos corbis

P

ode contar-nos como se envolveu neste projecto, se leu o livro e se gostou? O meu envolvimento neste projecto, na verdade, antecede o filme bem como a publicação do livro. Eu sou muito amiga do Tate Taylor, que é o escritor e realizador do filme, e de Green Preston, que é um dos produtores. Eu conheço-os bem – on the record, há dez anos; off the record, há perto de dezassete. Portanto, sempre ouvir falar de Kathryn Stocket através do Tate e da relação deles (que eles mantêm), e disse-me que nós tínhamos de nos encontrar. Eu estava 45 quilos mais pesada, era Verão em Nova Orleães, e eu estava a fazer dieta. O meu primeiro encontro com a Kathryn durou apenas cerca de quatro ou cinco horas, porque ela só veio por um dia nas nossas férias, e o hotel onde estávamos instalados tinha biscoitos e compota, e eu estava de dieta! Eles queriam ir às compras, e eu disse: ”Nós não vamos fazer compras, vamos antes comer qualquer coisa.” Então, nessa altura, ela certamente deve ter pensado: “Hum, isso é o que a Minny vai ser.” E livremente baseou a personagem Minny com a voluptuosidade que me caracteriza pessoalmente. E eu sinto-me muito honrada e uma sortuda por fazer parte deste elenco, porque o estúdio tinha à sua disposição outros actores a competir para este papel, e eu estava secretamente a planear as suas “mortes”. O que pensa sobre a questão do racismo actualmente? Eu acho que quanto mais as coisas mudam, mais permanecem iguais a si mesmas. Contudo, acho que já percorremos um longo caminho, obviamente, porque temos o nosso primeiro presidente afro-americano. Mas acho que o racismo estende-se pelo globo e não é apenas uma questão americana. Sexismo, todos os ismos, são tantos os ismos que temos de ultrapassar. A América já fez maravilhosos avanços nesta matéria, mas as coisas podem sempre melhorar. Sente que o filme ajudou na abordagem desta questão? Até que ponto foi emocionante/emocional? Foi emocionante para mim porque cresci no Sul, mas essa não é a parte da história do Sul que eu conheci. Eu cresci no Alabama. Portanto, foi um grande desafio interpretar aquela personagem, daquela época. Foi difícil, mas o que tornou a experiência maravilhosa foi a relação que tive com pessoas que não eram afro-americanas, porque isso, sim, tem sido a minha experiência. Os meus amigos são de vários estratos educacionais e socioeconómicos, e obviamente de diferentes raças e de diferentes orientações sexuais, ou seja, eu não tinha aquele cenário como sendo a minha realidade. Por isso, eu não tinha aquele preconceito na minha mente.

Foi eleita uma das 25 artistas mais engraçadas/cómicas, mas este filme é completamente diferente. Está mais interessada em fazer comédia, ou drama? Sabe, o que eu gosto neste filme é o equilíbrio entre o pathos/seriedade e o humor. Eu pessoalmente prefiro filmes que representam a vida/realidade. Porque a vida não é sempre engraçada e também não é sempre triste, ele há altos e baixos! Eu gosto de ser a pessoa engraçada num drama porque torna-me mais humana/real. Portanto, acho que há muita pressão naquela coisa de ”faz esta deixa engraçada!” e eu sou mais do género “isto não tem piada nenhuma!”. Como se preparou para este papel? Eu assisti a uma série de documentários sobre o movimento dos direitos civis, porque, como já tinha dito anteriormente, cresci no Alabama, e era-me completamente estranha esta questão da luta pelos direitos civis. Tenho aprendido bastante sobre este assunto, mas na realidade não tem sido essa a minha vivência. Assisti a diversos documentários e trabalhei juntamente com o meu professor de actuação, Jamal McNeal, porque Minny é uma esposa vítima de abusos, e eu senti como se estivesse a julgá-la. Ela é uma mulher forte e, como tal, por que razão permitia uma situação dessas? Ele ajudou-me a aprofundar o que significa ser-se vítima de abusos e a perceber a vergonha que as mulheres normalmente sentem. E no final deixei de julgá-la e acabei por chegar à conclusão de que, por vezes, a força reside no ficar e fazer o que é certo para a família, ainda que isso signifique que temos de nos submeter a abusos. Portanto, o que fiz basicamente foi colocar-me emocionalmente nessas situações em relação às quais sou totalmente alheia, e Deus ajude-me, pois eu não sei de facto cozinhar. Pedi a Deus que não me pusessem a cozinhar no filme. A jessica Chastai cozinhou para si? Sim. Ela é vegetariana. No Sul, tudo é frito em gordura animal. E, é claro, era o que comíamos e passámos bons tempos. Mas eu estava preocupada: “O que é que vais comer, Jessica?”

Parece que foi um filme centrado no feminino. Havia uma atmosfera diferente nos bastidores? Foi uma atmosfera cheia de risadas, muita diversão e muita camaradagem. Escolhe os guiões de maneira diferente agora? Há uma falta de papéis/personagens para mulheres afro-americanas, assim como há uma falta de papéis para mulheres… voluptuosas... Bonitas. Obrigada. Pois, para mulheres afro-americanas bonitas. Eu sou absolutamente

bonita. Às vezes até me confundem com a Halle Berry. Portanto, estou a percorrer o meu caminho e quero produzir, não descurando a minha vida familiar. Eu sou tia e hei-de um dia ser mãe, uma vez que ainda só tenho 21 anos. Não sinto pressa/pressão em fazê-lo já amanhã. Eu estou, sim, ansiosa com a estreia do filme, porque contém tantas mulheres e de todas as idades. Ou três! Mae Mobley está a três anos de completar 84, graças a Deus. Há mulheres que são voluptuosas, há mulheres que são gordinhas, há mulheres que são magras, ou seja, há de tudo neste filme, e eu penso que é o melhor indicador daquilo que é a realidade. Portanto, estou entusiasmada no que toca a esse ponto.

Disse que sempre quis estar nesta indústria, mas não sabia se ia ser à frente ou atrás das câmaras. Está a fazer actualmente alguma coisa nos bastidores? Neste momento, acabei de escrever um livro infantil. Considero-me um pessoa com um espírito forense, a ponto de imaginar-me como uma espécie de Sherlock Holmes. Mas eu sou muito susceptível, por isso não vou para além do resolver o crime atrás de uma cadeira. Não gosto de ir ao local do crime. Eu sou boa a descobrir as coisas, e acho que a verdade está sempre nas informações que são fornecidas. A verdade está sempre lá, por isso procuro sempre a verdade numa situação. É isso que eu gosto de fazer, ler e escrever mistérios.

luxos · 17


Um chocolate de alta-costura A Maison Cailler concebe bombons personalizados e à medida do pecado da gula TEXTO nilza rodrigues Fotografias Nestlé

O

que estamos a oferecer é o chocolate personalizado perfeito”, afirma Cédric Lacroix, director do Centro de Excelência de Chocolates da Nestlé. A arte denomina-se Maison Cailler e permite conceber chocolates por medida. Ou à medida da sua personalidade. Idênticos em formato e tamanho, podem ser sortidos (em cinco diferentes variações) e são enviados aos consumidores directamente da fábrica Cailler da Nestlé em Broc, que produz chocolates finos desde 1898. “Maison Cailler é a ‘alta-costura’ do chocolate. É a definição de luxo, inspirada pela região local de Gruyère e pela qualidade dos ingredientes encontrados aqui”, acrescenta o nosso interlocutor. O formato dos chocolates é baseado na montanha Moléson, próxima da região, enquanto a embalagem incorpora no seu design a arte suíça de corte de papel. Apresentado em caixas com uma a cinco camadas, os chocolates Maison Cailler são acompanhados por um livro que explica as características da “personalidade de chocolate” em questão. Cada chocolate, sua justiça Para determinar a personalidade de chocolate de alguém, os consumidores primeiramente devem solicitar uma caixa com cinco chocolates de degustação, para enviar a um amigo ou familiar, ou para si próprios.”O chocolate tem certos atributos que as pessoas distinguem de diferentes formas. É como degustar vinho”, explica Lacroix. “Os primeiros cinco chocolates chegam com uma série de instruções, criadas para ajudar as pessoas a descobrir o prazer da experiência de degustação.” O destinatário degusta os chocolates, que contêm notas de leite, caramelo, nozes, fruta, flores, baunilha e cacau. Em seguida, realiza uma avaliação online por meio de um questionário simples, sendo até possível compartilhar o resultado online com seus amigos. Assim, se quiser oferecer bombons aos seua amigos, já sabe quais os seus preferidos.

luxos · 18


Celebridades

?

O que é o amor Amor é um marco eterno, dominante, Que encara a tempestade com bravura; É astro que norteia a vela errante, Cujo valor se ignora, lá na altura. Amor não teme o tempo, muito embora Seu alfange não poupe a mocidade; Amor não se transforma de hora em hora, Antes se afirma para a eternidade. (William Shakespeare)

Yolanda Bilala

Selda

Dias Rodrigues

Miguel Hurst

Feliciano Pacheco

Apresentadora de televisão

Cantora romântica

Produtor musical

Encenador

Modelo e repórter de televisão

“ É um sentimento bonito,

“ O amor devia ser paixão, cumplicidade e amizade. Sou daquelas pessoas que defendem muito o amor à moda antiga. Só que é pena que, na prática, esse tipo de amor não se faça sentir. É que, até mesmo para nós, músicos românticos, tem sido cada vez mais difícil cantar sobre esta emoção, porque o amor nos dias de hoje pauta-se muito pelo material. Daí que, se devia ser um sentimento que gera o bem, tem sido mais algo que perturba a vida das pessoas.”

“ De uma maneira geral, todos sabem o que é o amor, embora uns mais e outros menos. Mas, de repente, muitas das vezes, quando nos perguntam o que é o amor e como é o amor, ficamos sem saber o que dizer. Porque o amor tem essa magia, de o sentirmos de forma profunda e intensa, mas nem sempre estarmos preparados para falar sobre o mesmo, já que é mais fácil senti-lo do que falar dele, pois nos torna parcialmente dependentes das pessoas que idealizámos como parceiro romântico. E… o amor é assim, uma energia positiva sem o qual nos sentimos altamente infelizes e angustiados.”

“ É um sentimento que não pode ser unilateral, mas, sim, duplo. É algo que devia propiciar o bem e não a insatisfação, como se vê nos dias de hoje. Porque actualmente as pessoas priorizam as necessidades materiais às afectivas. Por isso, a humanidade está a caminho da desunião, por falta de amor. Sim, porque a cada vez mais latente falta de amor entre homens e mulheres tem provocado que as gerações que nascem encarem esse sentimento como algo que nem por isso é assim tão especial. Espero que as pessoas possam dar volta a essa tendência e que o amor possa novamente falar mais alto. Mas estou céptico quanto a isso.”

“ Como devem saber,

não posso dizer que é o mais bonito de todos os sentimentos, porque seria menosprezar outros sentimentos como a saudade. Vivo todos os dias intensamente o amor. Em teoria, não deve ser efémero. Deve ser vivido intensamente. Não podemos amar só diante dos aspectos positivos das pessoas que amamos, mas também dos defeitos. Porque, no fundo, o amor é isso, conjugar o bem e o mal. ”

luxos · 20

casei-me na semana passada, e este é um passo que não aconselho ninguém a dar sem que efectivamente sinta amor. Porque casar só porque se está apaixonado não resulta. Porque o amor é diferente: é ser amigo, irmão e, por último, parceiro afectivo. É um processo que começa com um simples gostar, depois evolui para a paixão e só depois vem o amor. Uma vez perguntaram-me: “O que é que se sente, quando se sente paixão?” Fui peremptório: Felicidade!”


desejo

Foi amor à primeira vista Ele, com o seu estilo desportivo. Muito zen. Ela, sofisticada, de cor púrpura, sempre a chamar as atenções. Encontraram-se por um mero acaso. Numa baía muito bonita onde ela tropeçou e ele a amparou. Assim se conheceram. Caminharam juntos e falaram sobre o tempo que o tempo tem. Dançaram uma kizomba, e ele pisou-a vezes sem conta. Ela perdoou… encantada com os seus atacadores. Nada os fazia estar juntos. Ele gosta da vida ao ar livre. Ela gosta de festas exclusivas. Ele adora fast food, ela só come sushi. Ele está na secção sporty das lojas, ela está na vitrina principal da loja. Ele é um ténis Converse, versão limitada da Missoni. Ela, uma sandália Zillian. E já deram à luz várias pantufinhas multicoloridas, o maior sucesso de vendas mundial.

luxos · 22


Luxos Love Edition