Page 1

Mem贸ria 2010


Desenho e redação:

Maignon 50, 5º 3ª 08024 Barcelona www.mapadvisers.com


Índice Introdução ����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 4 Apresentação ����������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 5 Perfil da organização ��������������������������������������������������������������������������������������������������� 6 Parâmetros da memória ������������������������������������������������������������������������������������������� 13 Governo, compromissos e linhas estratégicas������������������������������������������������� 14 Projetos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16 Notícias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 34 Indicadores do desempenho econômico, ambiental e social ����������������� 48 Nossos clientes ����������������������������������������������������������������������������������������������������������� 50 Índice de indicadores GRI ��������������������������������������������������������������������������������������� 51


Introdução

Continuar avançando pelo bom caminho

4 | Memória Gesaworld 2010


Apresentação

Pensar e agir com sustentabilidade

5 | Memória Gesaworld 2010


Washington D.C.

Lisboa

Barcelona Madri

México D.F. Manágua Panamá

São Paulo Santiago do Chile Legenda

Escritórios

Mercados atendidos


Perfil da organização

Gesaworld, S.A. Rua Comte d’Urgell, 204 5èB 08036 Barcelona (Espanha) Tel. +34 93 363 03 27 info@gesaworld.com www.gesaworld.com

Gesaworld NICARAGUA Gesaworld, S.A. Escritório em Manágua Edifício Málaga, térreo Módulo A-14 Managua (Nicaragua) Tel. +505 266 4314

Gesaworld CHILE, Ltda. Rua Padre Mariano 181, Escritório 404 Providencia Santiago de Chile (Chile) Tel . +56 2 3621504

Gesaworld MÉXICO, S.A. de C.V. Gob. Francisco Fagoaga nº 80 Col. San Miguel Chapultepec 11850 México D.F. (México) Tel. +52 55 5276 5050

Gesaworld PANAMÁ, S.A. Edificio Vallarino, piso 5, escritório A Cls 52 y Elvira Mendez (Área Bancaria) Cidade do Panamá (República do Panamá) Tel. +507 209 5241

Gesaworld USA L.L.C 1625 I Street NW, Suite 620 Washington, D.C. 20006 (EUA) Tel. +1 202 429 20 45

Gesaworld do BRASIL, Ltda. Avenida Paulista, 1499 Cjs. 1106/07/08/09 01311-928 São Paulo (Brasil) Tel. +55 11 3371-3111

Gesaworld PORTUGAL, Lda. Rua de S. Nicolau, Nº 121, 4º andar 1100-548 Lisboa (Portugal) Tel. +351 21 88 79 220

Gesaworld MADRID Rua Génova 15, 3º Ext. Derecha Madrid 28004 (Espanha) Tel. + 34 91 308 22 25

7 | Memória Gesaworld 2010


Perfil da organização

2.1

2.2

Nome da organização

Principais marcas, produtos e serviços

Gesaworld Group

Sala GSW Formação “in company” (presencial e e-learning). Programas de formação assistenciais e de gestão. Acompanhamento de equipes diretivas. Modelos de carreira profissional e de incentivos. Saúde e sustentabilidade Dimensionamento, desenho e planos funcionais de equipamentos e infra estruturas com critérios sustentáveis. Modelos tecnológicos (telemedicina, hospital digital e sistemas de informação clínica). Direção de obras e project management. Redes assistenciais sustentáveis (Carbon Finance, modelos energéticos e regulamentação meio ambiental). Planos de sustentabilidade e certificações em sustentabilidade. Cultura e comunicação da sustentabilidade. Estudos para a captação de fontes de financiamento de projetos sustentáveis.

8 | Memória Gesaworld 2010

Programas e políticas públicas Planejamento, desenvolvimento e avaliação de políticas públicas. Observatório da Saúde e o setor Social. Modelos assistenciais: atenção primária e hospitalar, saúde pública e comunitária. Atenção à dependência e serviços sociais. Financiamento: análise dos modelos de segurança e esquemas de Public - Private Partnership (PPP). Instituições e centros de saúde Planejamento estratégico e funcional. Protocolização assistencial e reorganização de processos. Auditorias, avaliação e análise de complexidades (econômicas, organizacionais e assistenciais). Interim Management em contratos de gestão. Gestão de qualidade (avaliações, modelos e certificações). Modelos de suporte à decisão (quadro de comando e indicadores chave). Sistemas de Informação (desenhos funcionais e gestão da mudança).


Perfil da organização

2.3

2.4

2.5

Estrutura operacional da organização, incluindo as principais divisões, entidades operacionais, filiais e negócios conjuntos

Localização da sede principal da organização.

Países onde atua a organização e nome dos países onde são desenvolvidas atividades significativas ou onde sejam relevantes especificamente no que se refere aos aspectos de sustentabilidade tratados na memória

Estrutura corporativa Presidente: Joan Castillejo Conselheiro delegado: Josep Lázaro Diretora geral: Roser Vicente Diretor geral adjunto: Javier Esteras Diretor econômico-financeiro e de projetos corporativos: Josep Mª Martínez Diretora técnica: Montserrat Dolz Diretor de estratégia e desenvolvimento: Marc Satorras

O escritório central da Gesaworld Group situa-se na rua Compte d’Urgell, núm. 204, 5º B, na cidade de Barcelona, Espanha.

O grupo tem escritórios na Espanha (dois), Portugal, Estados Unidos, México, Nicarágua, Panamá, Brasil e Chile e desenvolve atividades significativas na Costa Rica, Belize, Honduras, El Salvador, Guatemala e Colômbia.

Estrutura corporativa · Brasil · América Central, Caribe e Região Andina · México · Chile · Espanha · Portugal · Estados Unidos

9 | Memória Gesaworld 2010


Perfil da organização 2.6

2.7

Natureza da propriedade e forma jurídica

Mercados atendidos

A Gesaworld S.A. é a empresa matriz da companhia, fundada em Barcelona em 1999, e lugar de onde se lidera o conjunto das ações realizadas mundialmente. Para poder oferecer um melhor serviço aos clientes, desde seu início a companhia apostou na criação de empresas próprias nos países onde desenvolve uma maior atividade. Assim, ao redor da Gesaworld S.A. foram sendo constituídas a Gesaworld do Brasil Ltda., Gesaworld México S.A. de C.V., Gesaworld Panamá S.A., Gesaworld Chile Ltda., Gesaworld Portugal Ltda. e Gesaworld USA Ltd.

Ao longo de seus onze anos de existência, a Gesaworld Group trabalhou para mais de 90 clientes em 19 países diferentes: Espanha, Portugal, Estados Unidos, Nicarágua, Canadá, Belize, Honduras, França, Costa Rica, El Salvador, Panamá, Colômbia, Brasil, Paraguai, Chile, Marrocos, Guatemala, República Dominicana e México (ver mapa na página 6). Os principais clientes da empresa são: administrações públicas, organizações internacionais, instituições sanitárias, empresas privadas, universidades e centros de formação.

10 | Memória Gesaworld 2010


Perfil da organização 2.8

Dimensão da organização Número de funcionários: 76 Quantidade de produtos ou serviços prestados: 35 projetos realizados.

Faturamento 12,5

Evolução do patrimônio líquido

Com relação ao número total de (patrimônio líquido + passivo)

Em milhões de euros

70 %

60 %

Lasnúmeros Cifras Os

10

7,5

5

2,5

2010

€ 11.087.643,57

2009

€ 7.696.075,43

2008

€ 5.843.299,05

2007

€ 3.508.183,55

2006

€ 3.031.524,21

2005

€ 2.378.533,21

2004

€ 2.230.871,26

2003

€ 2.732.886,18

2002

€ 2.403.699,22

2001

€ 3.022.914,10

2000

€ 1.242.194,83

1999

€ 37.866,02

60,44 %

50 %

55,9 %

56,23 %

2007

2008

63,17 %

50 %

40 %

30 % 29,17 % 20 %

10 %

0%

1999

2010

2005

2006

2009

2010

11 | Memória Gesaworld 2010


Perfil da organização 2.9

Mudanças significativas durante o período coberto pela memória

Evolução do patrimônio líquido

5

Em milhões de euros

Os Lasnúmeros Cifras

4

3

2

1

1999

12 | Memória Gesaworld 2010

2010

2010

€ 4.145.240,29

2009

€ 3.062.188,92

2008

€ 2.267.415,66

2007

€ 1.573.518,83

2006

€ 954.695,45

2005

€ 247.091,82

2004

€ 337.952,39

2003

€ 603.531,29

2002

€ 338.327,36

2001

€ 516.788,83

2000

€ 158.539,82

1999

€ 40.511,64

A companhia abriu uma nova sede em Madri em meados de 2010. Por outro lado, no final do mesmo ano, foi constituída a Gesaworld USA L.L.C, a delegação da empresa nos Estados Unidos, que tem sua sede em Washington DC.


Parâmetros da memória 3.1

Período coberto pela informação contida na memória De 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2010

3.2

Data da memória anterior mais recente De 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2009

3.3

Ciclo de apresentação de memórias Anual

3.4

Ponto de contato para questões relativas à memória ou a seu conteúdo Marta Garriga: mgarriga@gesaworld.com info@gesaworld.com

13 | Memória Gesaworld 2010


Governo, compromissos e linhas estratégicas 4.1

Estrutura de governo da organização

1.

Conselho de administração Joan Castillejo (presidente) Josep Lázaro (conselheiro delegado) Roser Vicente (conselheiro delegada) Josep Maria Martínez (secretário) Albert Tarrats (porta-voz) Montserrat Dolz (porta-voz)

‣ Consolidação na região da América Central: novos setores ‣ Brasil: manter a situação de liderança no setor da saúde ‣ Europa: contexto de reformas, consolidação da carteira de clientes ‣ Estados Unidos da América (EUA): consolidação neste mercado

2.

Linhas Estratégicas

Comitê de direção Joan Castillejo (presidente) Josep Lázaro (conselheiro delegado) Roser Vicente (diretora geral) Javier Esteras (diretor geral adjunto) Josep Maria Martínez (diretor econômico-financeiro) Albert Tarrats (conselheiro) Pedro Nueno (assessor externo)

14 | Memória Gesaworld 2010

Fortalecimento de novas linhas de atuação e geração de novos produtos ‣ Saúde e sustentabilidade: desenvolvimento de novos produtos ‣ Tecnologias da comunicação e da informação ‣ Políticas e Gestão Públicas ‣ Nova plataforma de conhecimento e inovação ‣ Responsabilidade Social Corporativa (RSC): baseada na rede Gesaworld, Inovação, Organização e Capital Humano

3.

Linhas estratégicas As linhas estratégicas da Gesaworld S.A. para o período 2011- 2012 têm como objetivos centrais atingir o desenvolvimento sustentável, fortalecer novas linhas de atuação e gerar novos produtos, consolidar a organização e afiançar o prestígio técnico e a projeção da empresa. Estas linhas apresentadas marcam o debate estratégico da companhia e se completam com um conjunto de orientações e perspectivas fruto da reflexão compartilhada pelas equipes diretivas. A seguir são detalhadas resumidamente as principais estratégias a serem seguidas nos próximos anos:

Desenvolvimento Sustentável

Organização consolidada ‣ Fortalecimento da organização territorial ‣ Carreira profissional ‣ Estruturas diretivas regionais e locais

4.

Prestígio técnico e projeção ‣ O plano de marca: a essência de simplificar ‣ Plano de comunicação interna ‣ Coleção de Publicações “Temas para o conhecimento e a análise” ‣ Gesaworld 2.0


Governo, compromissos e linhas estratégicas 4.13

Principais associações às quais pertence

European Public Health Association

Universidad de las Regiones Autónomas de la Costa Caribe Nicaraguense

http://www.eupha.org

http://www.uraccan.edu.ni

Cámara Oficial Española de Comercio de Panamá

College of American Pathologists (CAP) division SNOMED

http://www.caespan.com.pa

http://www.cap.org

Asociación Española de Economía de la Salud

Associação Portuguesa de Engenharia e Gestão da Saúde

https://www.aes.es

http://www.apegsaude.org

Unió Catalana d’Hospitals http://www.uch.cat

Health Technology Assessment International http://www.htai.org

Fundación Bamberg

http://www.fundacionbamberg.org

Membro fundador:

Green Building Council Panama http://www.panamagbc.org

Círculo de Economía

http://www.circuloeconomia.com

15 | Memória Gesaworld 2010


Projetos 2010 Análise do Impacto do Espaço Europeu de Educação Superior no Hospital Universitário de Bellvitge Avaliação da situação da sustentabilidade nos centros da Unió Catalana d’Hospitals Plano funcional do novo Hospital Geral de Granollers Projetos de segurança do paciente na Catalunha Diagnóstico organizacional e proposta de modelo de gestão dos processos relacionados à docência e às residências profissionais no Consorci Parc de Salut Mar Plano Estratégico do Sistema d’Emergències Mèdiques Revisão do Plano Funcional para o Hospital de Cáceres (Fase II) Estudo e análise das iniciativas de “paciente especialista” Estudo de Mercado do fluxo de pacientes do Turismo Sanitário Internacional na Espanha Implementação do modelo EFQM no Hospital de Faro Apoio técnico à UMCCI e formação no desenvolvimento dos Cuidados Paliativos em Portugal Estudo do impacto econômico da aplicação da Direção Comunitária de Cuidados de Saúde Transfronteriços no Serviço Nacional de Saúde Português Fortalecimento da atenção à saúde materno-infantil em Marrocos Consultoria para a formação de consenso sobre o diagnóstico e a estratégia da Reforma da Legislação Mercantil na Nicarágua Consultoria para a análise social do “Projeto de Recuperação do “Furacão Félix”

Avaliação de impacto: Atenção Integral à Infância Comunitária (AIN-C) Auditoria técnica externa da estratégia de extensão de cobertura mediante a provisão do PAISS+N e da PSPV Hospital Dia - Hospital Santo Tomás Plano Diretor de Informática da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo Assessoria no Projeto de Associação Público-Privada para modernizar os hospitais da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo Contrato Programa: um modelo de gestão de hospitais mediante um novo conceito de contratação baseado em indicadores de rendimento Sistema de Gestão de Informação Hospitalar (SGIH) Metodologia e apoio à implantação do modelo AME no sistema de saúde e integração de níveis assistenciais Contrato Espelho: Estudo para a implantação de uma nova metodologia de financiamento dos hospitais administrados por Organizações Sociais de Saúde (OSS) com base em indicadores de produtividade Projeto de coordenação assistencial e integração de serviços de saúde Metodologia de contratação por objetivos e acompanhamento dos resultados dos hospitais do município de São Paulo Apoio técnico e operacional para a implantação de novos modelos de contratação de serviços de saúde


Projetos Análise do Impacto do Espaço Europeu de Educação Superior no Hospital Universitário de Bellvitge

Avaliação da situação da sustentabilidade nos centros da Unió Catalana d’Hospitals

Localização: Barcelona, Catalunha (Espanha) Cliente: Institut Català de la Salut (ICS) Objetivo: Elaborar um Estudo sobre a Análise do impacto do Espaço Europeu de Educação Superior (EEES) no Hospital Universitário de Bellvitge e um diagnóstico de situação. Desenvolvimento: a Gesaworld realiza este projeto de melhora da docência em Ciências da Saúde juntamente à Cátedra de Gestão, Direção e Administração Sanitárias da Universidade Autônoma de Barcelona. O projeto incluiu uma análise diagnóstica da situação atual em relação a recursos humanos, metodologia docente utilizada, espaços destinados à docência, apoio tecnológico e organização interna. Sua finalidade era introduzir propostas de melhora que preparassem o Hospital de Bellvitge, a área de Atenção Primária, a Faculdade de Medicina (UB) e a Escuela de Enfermería (UB) a enfrentar com sucesso o desafio de Bolonia. Para alcançar estes objetivos, foi feito um estudo misto que inclui técnicas quantitativas e técnicas qualitativas de coleta de dados a partir de uma amostra representativa de disciplinas e estudos envolvidos. A introdução do EEES reforça o papel das instituições assistenciais que participam nos processos de aprendizagem por representar uma aproximação quantitativa e qualitativa aos desafios do novo cenário europeu na docência das Ciências da Saúde.

Localização: Catalunha (Espanha) Cliente: Unió Catalana d’Hospitals (UCH) Objetivo: Conhecer a situação do desenvolvimento sustentável em um conjunto de hospitais catalães. Desenvolvimento: a Gesaworld iniciou este estudo com a intenção de lhe outorgar uma periodicidade anual e com o objetivo de obter um diagnóstico de situação do desenvolvimento sustentável nos centros hospitalares adscritos à Unió Catalana d’Hospitals. A metodologia utilizada consiste na criação de uma pesquisa online com foco nas diferentes áreas do hospital (política sustentável e organização, prática assistencial e serviços gerais e de apoio). Foi solicitado a quatro hospitais representativos dos diferentes tipos que fazem parte da UCH que participassem do piloto e, posteriormente, foi estendido aos 36 hospitais que finalmente foram objeto de estudo. Os resultados foram apresentados em um evento realizado na escola de negócios IESE em janeiro de 2011. Este projeto pretende ser o primeiro passo na constituição de um observatório internacional de sustentabilidade no setor da saúde e social, de forma que permita reunir as melhores práticas, tendências e avanços nesta área.

18 | Memória Gesaworld 2010


Projetos Plano funcional do novo Hospital Geral de Granollers

Localização: Granollers, Catalunha (Espanha) Cliente: Fundação Hospital Asilo de Granollers (FHAG) Objetivo: Elaborar o plano funcional do novo Hospital Geral de Granollers. Desenvolvimento: a Gesaworld elabora o plano funcional do novo Hospital, que incorpora os novos conceitos e as novas tendências de desenho e de funcionamento de centros hospitalares modernos. Entre eles se destacam os conceitos de hospital digital, tele medicina, consultas de alta resolução, serviços integrados e cooperação entre centros. Este projeto tem principal ênfase, também, no conceito de “hospital sustentável”. Os trabalhos incluem a determinação das necessidades assistenciais, a revisão da dimensão funcional, a proposta de organização e funcionamento das unidades, a proposta de circuitos e relações entre áreas, as propostas de disposição organizacional e tecnológica com detalhe de implementação, a proposta de disposição e dotação de cada área e dos espaços que determinam o dimensionamento funcional, a definição da tipologia do centro, o modelo assistencial, o nível de resolução e as relações com a rede sanitária da qual é referência. Finalmente, foi realizada uma proposta de medidas a serem tomadas na nova infra estrutura, seguindo as diretrizes do “Green Hospital” ou hospital sustentável.

Projetos de segurança do paciente na Catalunha Localização: Barcelona, Catalunha (Espanha) Cliente: Subdireção Geral de Serviços Sanitários. Departamento de Saúde, Generalitat de Catalunya Objetivo: Prestar serviços de apoio metodológico para promover um espaço de reflexão sobre as linhas de trabalho sobre segurança do paciente no conjunto do sistema de saúde. Desenvolvimento: É realizada a análise do “Registro de projetos sobre segurança do paciente” e prestada assessoria técnica para o desenvolvimento do workshop e acompanhamento à equipe da SGS (Subdireção Geral de Serviços Sanitários) para a formulação das linhas estratégicas de trabalho em segurança do paciente na Catalunha a partir dos resultados do workshop. Esta sessão de trabalho foi assistida por mais de cem profissionais das diferentes linhas de serviço (Atenção Primária, sócio sanitário, hospitalar, saúde mental e vícios) que trabalham na Segurança do Paciente. O workshop serviu como espaço de reflexão sobre as linhas de trabalho no conjunto do sistema de saúde sobre segurança do paciente para elaborar um marco estratégico que contribua com conteúdos e continuidade a curto e médio prazo nesta área.

19 | Memória Gesaworld 2010


Projetos Diagnóstico organizacional e proposta de modelo de gestão dos processos relacionados com a docência e as residências profissionais no Consorci Parc de Salut Mar

Localização: Barcelona, Catalunha (Espanha) Cliente: Consorci Parc de Salut Mar Objetivo: Realizar o diagnóstico organizacional e uma proposta de modelo de gestão dos processos relacionados à docência e às práticas profissionais no Consorci Parc de Salut Mar. Desenvolvimento: Este projeto apresentava vários objetivos: apoio à direção de Docência do Parc de Salut Mar para cumprir os objetivos fixados para o ano; assessoria na preparação do processo de avaliação dos serviços credenciados para a formação de MIR, realizado pela Agencia de Calidad MSyC; a assessoria na realização de um diagnóstico organizacional e a proposta de um modelo de gestão dos processos relacionados à docência e às residências profissionais no Consórcio. Um complexo hospitalar como o do Parc de Salut Mar recebe anualmente muitos estudantes e profissionais que vão se formar e atualizar seus conhecimentos. O desenho dos circuitos, processos e instrumentos que a Gesaworld realizou permitiu que esta instituição potencializasse sua oferta de serviços em uma área tão importante da atividade hospitalar como é a docência.

20 | Memória Gesaworld 2010

Plano Estratégico do Sistema d’Emergències Mèdiques Localização: Catalunha (Espanha) Cliente: Sistema d’Emergències Mèdiques (SEM) Objetivo: Realizar um diagnóstico de situação e um plano estratégico para o Sistema d’Emergències Mèdiques. Desenvolvimento: O SEM, nascido originalmente do programa piloto Servei Coordinador d’Emergències Mèdiques (SCEM) no ano de 1985 como uma empresa pública de atenção às emergências sanitárias, tem aumentado progressivamente sua complexidade e ampliado sua carteira de serviços. Por isso, era necessário realizar uma revisão e uma análise estratégica da entidade. A Gesaworld contribuiu com sua experiência e seu conhecimento do sistema sanitário catalão e focou o projeto na tradução da missão e visão ao modelo organizacional a fim de otimizar os recursos e, principalmente, facilitar a gestão e a evolução da organização diante dos desafios atuais e futuros. Um dos principais desafios consistiu em apontar e avaliar os pros e os contras de diversos cenários futuros de forma que a entidade pudesse estabelecer um roteiro com o objetivo de encaminhar seus passos ao cenário desejado.


Projetos Revisão do Plano Funcional para o Hospital de Cáceres (Fase II)

Estudo e análise das iniciativas de “paciente especialista”

Localização: Mérida e Cáceres, Extremadura (Espanha) Cliente: Servicio Extremeño de Salud Objetivo: Elaborar uma análise de necessidades do Hospital de Cáceres e revisar as necessidades de ampliação da Fase II do novo hospital de Cáceres, assim como assessorar no ajuste de indicadores que ajudassem a planejar a oferta / demanda real do serviço prestado e sua correspondente repercussão no dimensionamento da ampliação. Desenvolvimento: Os trabalhos são orientados à revisão do Plano Funcional, Fase I, e à análise de necessidades identificadas para a Fase II do Plano Funcional do Hospital de Cáceres, ainda em construção. Para isso, foram realizadas entrevistas com responsáveis sanitários e gestores do Hospital de Cáceres, assim como uma análise e uma projeção da oferta e da demanda esperada para o centro. O processo inclui a revisão, análise e validação da carteira de serviços. A seguir, é realizada uma análise e uma validação do dimensionamento e dos espaços de hospital para, finalmente, elaborar um plano de ajustes para a Fase II e um relatório de recomendações específico para o hospital. Ademais, a Gesaworld realizou um relatório assessor de tendências que inclui informação sobre novos modelos de gestão e novas tecnologias para o hospital. A análise do Plano Funcional e as conclusões e recomendações derivadas dele foram expostas e validadas tanto com o Servicio Extremeño de Salud quanto com os responsáveis pelo Hospital de Cáceres.

Localização: Vizcaya, País Basco (Espanha) Cliente: BIO Eusko Fundazioa – Fundación Vasca de Innovación e InvestigaciónSanitarias Objetivo: Analisar as iniciativas de “paciente especialista”, orientadas a fomentar o auto cuidado dos pacientes na Espanha e no resto da Europa. Desenvolvimento: Os trabalhos consistiram na pesquisa e análise das iniciativas de “paciente especialista”, realizadas tanto em nível nacional quanto no resto da Europa com o fim de dar assessoria sobre a orientação do programa realizado pelo cliente. Uma vez identificadas as iniciativas, foi realizado um trabalho de pesquisa de cada uma delas mediante o desenho de questionários para os responsáveis das iniciativas e o acompanhamento telefônico para obter mais informação e documentação a respeito. Posteriormente, serão elaboradas fichas descritivas detalhadas para poder analisar todas as iniciativas, tendo em conta aspectos como metodologia utilizada, materiais dos cursos, publicidade/ suportes de comunicação, avaliação de qualidade e resultados dos cursos oferecidos, mecanismos para a continuação do contato entre pacientes ou informação de contato, entre outras. Finalmente, proporcionou-se ao cliente um quadro resumo das iniciativas mais relevantes, destacando os aspectos chave de cada uma delas.

21 | Memória Gesaworld 2010


Projetos Estudo de Mercado do fluxo de pacientes do Turismo Sanitário Internacional na Espanha

Localização: Pamplona, Navarra (Espanha) Cliente: Clínica Universitária de Navarra e Câmara Navarra de Comércio e Indústria. MODERNA (Plano Estratégico para definir um Novo Modelo de Desenvolvimento Econômico para Navarra a médio e longo prazo) Objetivo: Proporcionar ao cliente informação sobre os movimentos de pacientes e o turismo sanitário, fundamentalmente focado na demanda, tanto em nível nacional quanto internacional. Desenvolvimento: A análise foi realizada em duas fases, cujo objeto de estudo estava claramente diferenciado. Na Fase zero, “Análise de movimentos de pacientes na área nacional”, foi realizada uma análise de potenciais pacientes e da carteira de serviços (demanda) na área nacional para Navarra. Esta fase abrangeu a análise da evolução do perfil epidemiológico em nível nacional por comunidades autônomas, a análise do fluxo de pacientes também em nível nacional, por comunidade autônoma e, concretamente, para o caso de Navarra. Também foi realizada uma análise das Listas de Espera, de sua evolução nos últimos anos e dos serviços e processos mais demandados em 2010 tanto em nível nacional quanto por comunidade autônoma. Com a informação reunida, a Gesaworld elaborou uma ferramenta dinâmica para a análise e cálculo de demanda e receitas potenciais e com isso realizou um ranking dos serviços mais demandados por pacientes e potenciais receitas 22 | Memória Gesaworld 2010

por comunidade autônoma e em nível nacional. O estudo também conta com um ranking de posicionamento e qualidade percebida pelos pacientes. Na Fase 1, “Estudo de Mercado e Análise de Tendências. Nível Internacional”, foi realizado um trabalho de pesquisa e coleta de informação especializada que permitiu responder às questões feitas pelo cliente: magnitudes, tendências, canais e especialidades médicas mais procuradas em nível internacional. Assim, o estudo abrangeu diferentes aspectos, como a análise das principais magnitudes de influência no turismo sanitário em nível internacional, as tendências do mercado e estatísticas, a análise da oferta e da demanda de turismo sanitário internacional, a análise das especialidades médicas e destinos mais procurados e margem de preços, os canais e principais operadores de turismo sanitário ou de viagens vinculadas, certificações e qualidade, entre outros.


Projetos Apoio técnico à UMCCI e formação no desenvolvimento Implementação do modelo EFQM no Hospital de Faro dos Cuidados Paliativos em Portugal

Localização: Faro (Portugal) Cliente: Hospital de Faro Objetivo: Implementar um modelo de qualidade para o hospital baseado no modelo global EFQM. Desenvolvimento: O projeto permite introduzir as bases para o desenvolvimento de um modelo de gestão global da qualidade, mediante a criação de uma equipe de qualidade no Hospital e a realização de workshops de formação e atividades de coaching para a implementação do modelo. Como parte do projeto, foi realizada a primeira auto-avaliação, baseada em uma análise da organização, de seus processos e resultados, que permitiu identificar os pontos fracos e elaborar planos de melhora. A aplicação do modelo EFQM supõe a integração em um enfoque de gestão mais amplo de outros modelos implementados anteriormente no Hospital, como a normativa ISO. O projeto incluiu sessões de formação e visitas a hospitais da Catalunha, com muitos anos de experiência na aplicação do modelo, para favorecer o intercâmbio de experiências e o conhecimento de realidades onde a aplicação de modelos de qualidade constitui um instrumento transversal nos processos de trabalho.

Localização: Faro (Portugal) Cliente: Unidade de Missão para os Cuidados Continuados Integrados (UMCCI) Objetivo: Reforçar a implementação dos Cuidados Paliativos em Portugal através: da elaboração de linhas estratégicas nacionais para seu desenvolvimento nos próximos 3 anos, da definição de um sistema de indicadores e metas de resultados a serem atingidos e da realização de atividades de formação e benchmarking para reforço das competências dos profissionais. Desenvolvimento: a Gesaworld deu apoio à Unidade de Missão para os Cuidados Continuados Integrados (UMCCI) na elaboração do Plano Estratégico de Cuidados Paliativos, que será desenvolvido em Portugal durante os próximos três anos. A implementação deste Plano implica em uma monitoração concorrente mediante indicadores e metas de resultados, que foram definidos pela Gesaworld neste projeto. Em paralelo, foram formados mais de sessenta profissionais na área da organização da atenção em sessões focadas nas competências de liderança das equipes de atenção paliativa. Também foram realizadas sessões de benchmarking nacional com equipes provedoras de cuidados paliativos para conseguir uma visão comum da organização, seu funcionamento e o trabalho realizado pelas equipes. Os resultados do processo de benchmarking foram apresentados nacionalmente em um auditório com mais de 200 pessoas. Este projeto contou com a participação e a assessoria do Centro Colaborador da OMS para Cuidados Paliativos.

23 | Memória Gesaworld 2010


Projetos Estudo do impacto econômico da aplicação da Diretriz Comunitária de Cuidados de Saúde Transfronteriços no Serviço Nacional de Saúde Português Localização:Lisboa (Portugal) Cliente: Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS) Objetivo: Estudar o impacto econômico da aplicação da Diretriz Comunitária dos Cuidados de Saúde Transfronteriços no Serviço Nacional de Saúde Português. Desenvolvimento: Com a entrada em vigor da Diretriz Comunitária relativa à atenção sanitária transfronteriça, aprovada no parlamento Europeu em janeiro de 2011, é criado um novo mercado comunitário de acesso a serviços e bens de saúde com novas regras de concorrência entre os diferentes sistemas de saúde europeus. No projeto realizado pela Gesaworld foi estudado o impacto desta abertura no mercado interno de provedores e na demanda de serviços de saúde, tanto no setor público quanto no privado. Foram elaboradas projeções de demanda com base nos pressupostos de acesso determinados pela Diretriz, incluindo sistemas de gatekeeping e autorização prévia e calculado seu impacto no nível econômico. Foram identificadas as estratégias necessárias para garantir a adequação do planejamento da oferta de serviços, sua modernização mediante a implantação de e-health, a segurança do paciente e a sustentabilidade econômico-financeira do serviço nacional de saúde português.

24 | Memória Gesaworld 2010

Fortalecimento da atenção à saúde maternoinfantil em Marrocos Localização: Rabat e Tetuán (Marrocos) Cliente: Fundació Clínic per a la Recerca Biomèdica (FCRB) Objetivo: Fazer uma avaliação técnica externa intermediária do Convênio para o Fortalecimento do Sistema Nacional de Saúde de Marrocos, assinado pela Fundació Clínic per a la Recerca Biomèdica (FCRB) e financiado pela Agencia Española de Cooperação Internacional y Desarrollo (AECID). O objetivo principal era reduzir a carga de morbimortalidade em Marrocos causada pelas doenças transmissíveis, maternas e perinatais. Desenvolvimento: A execução do trabalho é baseada em um estudo preliminar de análise da documentação gerada pelo projeto. Posteriormente, foi realizado o trabalho de campo através de um painel de controle da evolução da execução dos instrumentos de avaliação separado por objetivos, resultados, atividades e indicadores segundo os três grandes componentes básicos dos sistemas de saúde: pesquisa, assistência e formação. Finalmente, uma análise FODA facilitou a determinação dos principais aspectos internos e externos que podiam impulsionar ou dificultar o desenvolvimento do Convênio, o que permitiu escolher as estratégias de maior impacto e viabilidade para a conquista de seus objetivos estratégicos.


Projetos Consultoria para a formação de consenso sobre o diagnóstico e a estratégia da Reforma da Legislação Mercantil na Nicarágua

Consultoria para a análise social do “Projeto de Recuperação do Furacão Félix”

Localização: Manágua (Nicarágua). Com extensão de atividades de consulta nos Departamentos de Estelí, Granada, Matagalpa, Jinotega, Carazo, Chontales, Região Autônoma do Atlântico Norte (RAAN) e Região Autônoma do Atlântico Sul (RAAS). Cliente: Ministerio de Fomento, Industria y Comercio (MIFIC) de Nicaragua e Comité de Dirección del Proyecto de Armonización y Modernización de la Legislación Mercantil formado por: MIFIC, Consejo Superior de la Empresa Privada (COSEP), Ministerio de Hacienda y Crédito Público (MHCP) e Cámara de Comercio de Nicaragua (CACONIC). Objetivo: Desenhar, facilitar e assessorar o Comité de Dirección del Projeto (MIFIC, COSEP, CACONIC y MHCP) na execução de um processo de formação de consenso sobre o diagnóstico e a estratégia da Reforma da Legislação Mercantil na Nicarágua. Desenvolvimento: Este projeto consta de: desenho de um plano de ação e calendário de consultas para o consenso do diagnóstico e da proposta de estratégia para a reforma da legislação mercantil; facilitação do processo de consenso do diagnóstico e da proposta de estratégia entre os participantes chave para a reforma mercantil na Nicarágua; sistematização das contribuições ao diagnóstico e à estratégia para a reforma; desenho de convênios de colaboração inter-institucional para serem subscritos pelos participantes chave da reforma e o Comité de Dirección del Proyecto no apoio à estratégia da reforma mercantil; facilitação de jornadas técnicas com participantes chaves da reforma e redação do relatório final de consultoria.

Localização: Região Autônoma do Atlântico Norte (RAAN), cobrindo os municípios de Waspam, Puerto Cabezas, Siuna, Bonanza e Rosita. Costa Caribe da Nicarágua. Cliente: Secretaria Ejecutiva do Sistema Nacional de Prevención, Mitigación y Respuesta a Desastres Naturales SE SINAPRED e Gobierno Regional da Região Autônoma do Atlântico Norte GRAAN. Objetivo: Avaliar os aspectos sociais pertinentes à execução do projeto de “Recuperação pelo Furacão Félix” em seus componentes e subcomponentes até a data de sua execução em 2010, realizar uma análise de risco do projeto e fazer recomendações para o cumprimento da política de povos indígenas do Banco Mundial e sua execução. Desenvolvimento: Dentro deste projeto, realiza-se a identificação e caracterização das comunidades onde é desenvolvido o projeto; a análise da viabilidade social do projeto; a avaliação do cumprimento das políticas de povos indígenas estabelecidas pelo Banco Mundial com foco na equidade e igualdade de gênero; a identificação dos riscos sociais do projeto; a recomendação de um plano de ação de mitigação de riscos e de mecanismos de execução e melhora da participação comunitária para agilizar a execução e a conquista dos objetivos do projeto; a compilação de informação e levantamento de informação no seio das comunidades sujeitas ao projeto através de uma amostra representativa e de instrumentos socioculturais para colher tal informação; entrevistas abertas e estruturadas a participantes chave e a redação do relatório de Avaliação Social.

25 | Memória Gesaworld 2010


Projetos Avaliação de impacto: Atenção Integral à Infância Comunitária (AIN-C) Localização: República de Honduras Cliente: Secretaría de Salud de la República de Honduras / Banco Mundial Objetivo: Realizar uma pesquisa populacional que permita mostrar evidências do impacto do Programa AIN-C, voltado a melhorar a saúde e a nutrição maternoinfantil das comunidades mais pobres do país através de atividades de prevenção e transferência de conhecimento. Desenvolvimento: A avaliação externa de impacto mede o impacto que tem a AIN-C na população beneficiária quanto à desnutrição, IRA, diarreia, anemia e mortalidade; práticas de lactância e alimentação complementar; conhecimentos e práticas de saúde em crianças e mães, e utilização de serviços de saúde indiretos. O projeto foi iniciado em setembro de 2010 e tem uma extensão de 18 meses, durante os quais vão ser realizadas 3 pesquisas de campo. Entre novembro e dezembro de 2010 foi realizada a primeira delas. Nesta primeira leva, foram feitas 13.285 pesquisas com mães, monitores de saúde e líderes comunitários. As pesquisas incluem a medição do peso, tamanho e nível de hemoglobina do sangue para poder identificar os impactos biológicos do programa em crianças menores de 2 anos. A primeira coleta de informação requisitou a mobilização de 80 pessoas entre supervisores antropometristas, digitadores, pesquisadores, grupos itinerantes, motoristas, assessores técnicos e apoio logístico. Ao mesmo tempo, foi empregado pessoal para análise de informação, direção, amostragem, sistemas, apoio, assim como assessores e pessoal administrativo.

26 | Memória Gesaworld 2010


Projetos Auditoria técnica externa da estratégia de extensão de cobertura mediante a provisão do PAISS+N e da PSPV

Localização: Panamá Cliente: Ministerio de Salud de Panamá MINSA dentro dos convênios N°7587-0 PA e 7479-0 PA com o BIRF. Objetivo: Verificar e emitir opinião profissional independente sobre o cumprimento da gestão técnica e administrativa da estratégia de extensão de cobertura (PAISS+N e PSPV). Desenvolvimento: Este projeto foi concebido como um processo integral de auditoria técnica e administrativo-financeira da prestação de serviços de saúde no marco de uma estratégia de extensão de coberturas com diferentes modalidades de prestação. Não se trata de um modelo clássico de auditoria contábil ou financeira, mas de um modelo inovador de aplicação combinada de ferramentas de supervisão de serviços de saúde com ferramentas de auditoria administrativa e financeira. A unidade mínima de observação da consultoria é o “grupo populacional”. A Estratégia de Extensão de Cobertura contempla a entrega de serviços de saúde para um total de 79 grupos populacionais designados a dois tipos de prestadores: Organizações Extra institucionais (OE) de caráter privado e prestadores públicos através de Reuniões Institucionais (GI).

Portanto, as ações da consultoria contemplam a multiplicidade de participantes, modalidades de serviço e alcance territorial em três níveis básicos de verificação: • Um primeiro nível que estará circunscrito à verificação das fontes secundárias (relatórios, reportagens de base de dados, etc.) • Um segundo nível composto pelos registros de fonte primária (arquivos clínicos, fichas de inscrição, registros contábeis etc.) • Um terceiro nível de verificação composto pelas próprias pessoas beneficiárias da entrega de serviços (integrantes das equipes básicas de saúde, equipes de gestão, entre outros) Estes três níveis de verificação implicam na convergência de técnicas e instrumentos de coleta, validação e análise de informação que dão conta dos processos necessários para garantir a execução da EEC por parte dos prestadores, assegurando que a gestão técnica e administrativa seja realizada conforme o estabelecido nos documentos oficiais da estratégia e em estrito apego à normativa e parâmetros internacionalmente aceitos em matéria de auditorias com uma visão de caráter formativo que permite a melhora contínua da operação. 27 | Memória Gesaworld 2010


Projetos Plano Diretor de Informática da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo

Localização: Cidade do Panamá (República do Panamá) Cliente: Hospital Santo Tomás Objetivo: Desenhar e implementar uma nova modalidade de prestação de serviços especializados em regime diurno para a criação de um hospital dia no Hospital Santo Tomás como alternativa à hospitalização convencional e com impacto na melhora da gestão de pacientes. Desenvolvimento: O projeto se desenvolve dentro da área do planejamento operacional, de modo que os produtos e resultados obtidos são em si mesmos inputs para a implementação do novo dispositivo. Os dispositivos do Hospital Dia se caracterizam por serem, de acordo com sua própria natureza, flexíveis, adaptáveis e evoluíveis no tempo. Este projeto pretende conseguir uma opção de partida o mais adequada e factível possível segundo as características e necessidades de atenção do Hospital Santo Tomás para poder desenvolver um processo de implantação a curto prazo deste novo tipo de dispositivo.

Localização: São Paulo (Brasil) Cliente: PRODAM – Empresa de Processamento de Dados do Município de São Paulo Objetivo: Avaliar o grau de informatização da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo. Desenvolvimento: O projeto é baseado no estudo de três elementos: os sistemas de informação utilizados atualmente, as necessidades das áreas estudadas no que se refere a sistemas de informação e suas interações com sistemas internos e externos. Foi realizado um estudo junto à Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo que serviu para elaborar uma folha de cálculo das necessidades da Secretaria, para saber qual era a situação dos sistemas de informação existentes, para desenvolver uma proposta de modelo funcional de Sistemas de Informação e Integrações e um plano de ação para a implementação do modelo proposto.

©SUS 2009

Hospital Dia - Hospital Santo Tomás

28 | Memória Gesaworld 2010


Projetos

©SUS 2009

Assessoria no Projeto de Associação PúblicoPrivada para modernizar os hospitais da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo

Localização: São Paulo (Brasil) Cliente: Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo Objetivo: Desenvolver a assessoria global para a definição técnica do projeto de Associação Público-Privada (Parceria Público-Privada ou PPP) para a modernização dos hospitais da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, um projeto que é a maior PPP de saúde realizada na área internacional. Desenvolvimento: a Gesaworld desenhou e definiu um projeto de participação público privada que permitirá instaurar um nível de excelência nos serviços de saúde da Secretaria Municipal de São Paulo jamais atingido até o momento. O projeto é a primeira PPP que incorpora critérios de sustentabilidade não apenas no desenho, execução de obras e manutenção das mesmas, mas que também leva em conta estes critérios nos equipamentos e na gestão de serviços não assistenciais. Desta forma, todo o projeto está orientado à certificação em sustentabilidade, tanto de planejamento quanto de sua posterior gestão.

Os novos hospitais foram desenhados incorporando as novas tecnologias e os avanços médicos e de serviços necessários para facilitar a eficiência clínica. Por outro lado, a ampliação na capacidade produtiva, a melhora na funcionalidade do desenho dos hospitais e a eficiência nos novos modelos de serviços médicos facilitarão poder atender à população de uma maneira mais ampla, efetiva e acessível. Também cabe destacar que a avaliação da qualidade é uma constante em toda a prestação e remuneração de serviços e que os estudos realizados pela equipe econômica da Gesaworld fundamentaram com solvência as bases para o posterior desenvolvimento e modelo financeiro da PPP. Ademais, os eixos de qualidade foram claramente incorporados desde o planejamento do projeto, sua licitação, a contratação e o pagamento até o final do período de vigência da PPP. O alcance do projeto, com um modelo jurídico de concessão administrativa, compreende a licitação do equipamento completo e a construção de três novos hospitais, quatro centros de diagnóstico por imagem de referência, a reforma completa de três hospitais, a substituição completa de seis hospitais já existentes e a provisão dos serviços Não Assistenciais que fazem possível o correto funcionamento dos centros, tanto para as equipes médicas quanto para a correta atenção dos clientes. Estes serviços são: esterilização, lavanderia, limpeza hospitalar, manutenção de equipamentos médicos, manutenção de sistemas informáticos, manutenção de edifícios, restauração hospitalar, admissão e recepção, telefonia e segurança e vigilância. A Gesaworld desenvolveu a definição do projeto em estreita relação com todas as instituições implicadas na PPP, cuja coordenação efetiva recai sobre a Sociedade de Parcerias Públicas (SPP) da prefeitura de São Paulo.

29 | Memória Gesaworld 2010


Projetos Sistema de Gestão de Informação Hospitalar (SGIH)

Localização: São Paulo (Brasil) Cliente: Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo Objetivo: Proporcionar serviços de consultoria e assessoria continuados para a implantação, extensão e consolidação do Contrato Programa nos hospitais de gestão direta que dependem da Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo (SES). Desenvolvimento: Este projeto tem como foco melhorar e modernizar a gestão e os resultados das unidades hospitalares e desenvolver uma nova modalidade de relação entre o nível central da SES e os diretores e as equipes administrativas dos hospitais. O Contrato Programa incorpora a introdução de objetivos de rendimento, assim como um sistema de indicadores e uma metodologia de acompanhamento e avaliação que permite a revisão dos resultados. O projeto compreende várias linhas de trabalho entre as quais se destacam: o desenho de modelos e conteúdos dos contratos programa; o desenvolvimento de ferramentas de apoio ao controle e a avaliação de resultados; as diretrizes e a definição de objetivos para cada hospital; o modelo de incentivos para os resultados; a elaboração de um diagnóstico de situação de cada hospital; o treinamento e capacitação das equipes hospitalares; o apoio para o ajuste dos processos hospitalares; a avaliação dos indicadores obtidos e ações baseadas nestes indicadores; o acompanhamento direto dos hospitais nos seis primeiros meses de implantação do contrato programa e a avaliação de resultados e propostas de melhoras e ajustes para 2011. 30 | Memória Gesaworld 2010

©SUS 2009

©SUS 2009

Contrato Programa: um modelo de gestão de hospitais mediante um novo conceito de contratação baseado em indicadores de rendimento

Localização: São Paulo (Brasil) Cliente: PRODAM – Empresa de Processamento de Dados do Município de São Paulo Objetivo: Realizar um estudo sobre a situação atual dos sistemas de informação de dez hospitais e de uma Unidade de Pronto Atendimento (ambulatório de urgências) do município de São Paulo. Desenvolvimento: A realização do estudo permitiu definir um modelo ideal de sistema de informação que possa cobrir todas as necessidades de informação e integração com os sistemas externos de todas as áreas estudadas. Este projeto inclui um relatório sobre os dados reunidos, a definição de um modelo ideal com os requisitos para o Sistema de Gestão de Informação Hospitalar (SGIH), a proposta de estratégia de implantação e o modelo de contratação para o SGIH, o estudo dos perfis das empresas provedoras do SGIH e a avaliação sobre qual tipo de modelo é mais adequado: centralizado ou descentralizado.


Projetos Contrato Espelho: Estudo para a implantação de uma nova metodologia de financiamento dos hospitais administrados por Organizações Sociais de Saúde (OSS) com base em indicadores de produtividade ©SUS 2009

Metodologia e apoio à implantação do modelo AME no sistema de saúde e integração de níveis assistenciais

Localização: São Paulo (Brasil) Cliente: Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo Objetivo: Melhorar o processo de contratação de serviços ambulatoriais por parte da Secretaria de Estado de Saúde de São Paulo. Desenvolvimento: O projeto, que inclui 40 AME (Ambulatórios Médicos de Especialidades), baseia-se na caracterização de uma unidade ambulatorial realizada em 2009 pela Gesaworld. A partir desta caracterização, foi apresentada uma carteira de serviços e de melhoras no sistema de pagamento vigente, além dos objetivos e dos indicadores ambulatoriais. A ferramenta proposta pela Gesaworld para integrar os AME na rede é a Linha de Assistência de Alta Resolutividade (LCAR). Com este método de trabalho, toda a rota assistencial do paciente é articulada e combinada, desde sua saída da unidade de Atenção Básica até a conclusão de seu diagnóstico e tratamento no serviço de referência, dentro de dez patologias prioritárias. Ao longo de 2009 e 2010 foram implementadas 45 LCAR em 30 AME.

Localização:São Paulo (Brasil) Cliente: Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo Objetivo: Proporcionar à Secretaria de Estado de Saúde de São Paulo algumas linhas de reflexão para possíveis melhoras e o desenvolvimento de um instrumento central de relação das Organizações Sociais de Saúde (OSS) e os hospitais universitários contratados. Desenvolvimento: Em primeiro lugar, foi realizada uma análise comparativa entre os diferentes contratos das OSS, abrangendo um total de 23 hospitais, para conhecer as condições do sistema de pagamento naquele momento. Deste modo, foram identificados aspectos de melhora a curto prazo orientados a equilibrar as condições contratuais entre os diferentes centros. Assim, foram melhorados os resultados obtidos até o momento mediante adaptações do conteúdo dos contratos e dos sistemas de pagamento vigentes, e foram desenhadas estratégias de apoio à avaliação dos objetivos dos contratos de gestão. Dentro deste projeto foram realizados dois estudos. O primeiro foca na situação de cada hospital e na comparação entre seus preços, custos e atividades produzidas na área da hospitalização. O segundo é realizado com os resultados obtidos dos níveis produtivos dos hospitais analisados e consiste em construir possíveis cenários para a melhora da produtividade em cada hospital através de dois exercícios de simulação. As mudanças controladas cobriam modificações na parte variável do atual sistema de pagamento.

31 | Memória Gesaworld 2010


Projetos

Localização: São Paulo (Brasil) Cliente: Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo e Organizações Sociais de Saúde Objetivo: Conseguir a melhora da qualidade dos sistemas de saúde em determinadas regiões do município de São Paulo. Desenvolvimento: Foi realizado um diagnóstico situacional no qual foram identificadas as fortalezas e fraquezas da qualidade da assistência, e foi estabelecido um projeto de coordenação assistencial como estratégia para contribuir com soluções às questões críticas que haviam sido identificadas. Este projeto envolveu unidades básicas de saúde (Atenção Primária), ambulatórios médicos (Atenção Secundária) e hospitais (Atenção Terciária) e consolidou a qualificação e o apoio para a estruturação de redes integradas de saúde em nível territorial. Através de assessoria técnica, formação e produção de conhecimento foram desenvolvidos alguns eixos fundamentais para a construção das redes de saúde, entre as quais se destacam a coordenação do cuidado e o continuum e a qualidade assistenciais. Mediante uma metodologia que contempla o diálogo coerente e a avaliação da situação real do modelo territorial de atenção aos participantes envolvidos na assistência direta ao usuário, foram elaborados guias clínicos. Estes guias compreendem a dimensão de protocolos clínicos, procedimentos operacionais padrão e dispositivos de regulamentação do acesso entre níveis assistenciais, e um conjunto integrado de ações de prevenção, promoção, assistência e rehabilitação para fazer frente ao problema de saúde prioritário. O projeto inclui a avaliação de indicadores de processos e resultados com o objetivo de dimensionar o impacto da atenção aos usuários com a implantação dos guias clínicos.

32 | Memória Gesaworld 2010

Metodologia de contratação por objetivos e acompanhamento dos resultados dos hospitais do município de São Paulo

©SUS 2009

Projeto de coordenação assistencial e integração de serviços de saúde

Localização: São Paulo (Brasil) Cliente: Autarquia Hospitalar Municipal (AHM) Objetivo: Promover a melhora da gestão hospitalar, os recursos, os resultados, o fluxo de informações e a normalização dos indicadores hospitalares. Desenvolvimento: Este projeto promoveu o desenvolvimento de uma nova estratégia para as relações entre a administração pública e os diretores de hospitais através de um novo modelo de gestão. Este novo modelo busca as melhores práticas mediante a melhora do rendimento hospitalar com o aumento da produtividade e a qualidade da assistência. Inicialmente, foi realizada uma análise de toda a estrutura da Autarquia Hospitalar Municipal (AHM), identificando os aspectos principais e suas funções, observando oportunidades de reorganização funcional para melhorar a gestão e com o apoio de níveis estratégicos de planejamento e gestão hospitalar. No projeto participaram quatro unidades hospitalares, que foram monitoradas durante um ano, com avaliações trimestrais dos resultados segundo indicadores estruturais de avaliação e desenvolvimento. Os principais resultados conseguidos supuseram melhoras da qualidade da informação, da organização estrutural do fluxo de trabalho, da responsabilidade da equipe com relação aos resultados, um maior controle dos indicadores de qualidade e a criação de protocolos para a normalização e melhora de processos.


Projetos

Localização: São Paulo (Brasil) Cliente: Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo e Organizações Sociais de Saúde Objetivo: Colaborar com o projeto de modernização da gestão a partir do desenvolvimento de um novo modelo de contratação de serviços de saúde que separa as funções entre as entidades públicas e as entidades sem fim lucrativo, chamadas Organizações Sociais de Saúde (OSS). Desenvolvimento: a Gesaworld participou desde o início no processo de elaboração e desenvolvimento do sistema de contratação dos serviços sócio sanitários na área da atenção primária, a atenção especializada, a atenção hospitalar, os Pronto Socorros Municipais (hospitais de urgências municipais), o diagnóstico por imagem, as compras e os fornecimentos. Dentro deste projeto foi realizada uma revisão técnica dos indicadores de acompanhamento para cada modalidade de serviço de saúde contratada. Também foram realizados o desenho e o desenvolvimento de um sistema de informação para administrar os contratos de gestão via web, controlando e analisando a produção e os gastos segundo o tipo de contrato e o provedor de serviços. Graças à implantação deste sistema, todas as informações de gestão dos contratos estão centralizadas, são acessíveis desde qualquer parte através de internet e oferecem ao governo municipal muitas facilidades na avaliação

©SUS 2009

©SUS 2009

Apoio técnico e operacional para a implantação de novos modelos de contratação de serviços de saúde

qualitativa das instituições que prestam serviços de saúde nas áreas de atenção primária, especializada, hospitalar e de provisão de serviços de diagnóstico por imagem. Finalmente, dentro deste projeto foi revisado e adaptado o manual de rotinas e processos de trabalho da equipe técnica, econômico-financeira e jurídica, que estão diretamente envolvidos no acompanhamento dos contratos.

33 | Memória Gesaworld 2010


NotĂ­cias


Notícias

A nova sede no Brasil incorpora critérios de sustentabilidade No final de 2010 a Gesaworld do Brasil abriu novo escritório na cidade de São Paulo. O crescimento da empresa no país latino-americano fez necessária a mudança para uma sede maior. As novas instalações situadas na Avenida Paulista foram submetidas a uma série de reformas para adaptar o espaço às necessidades de trabalho da empresa, o que foi feito seguindo critérios de sustentabilidade. Foram utilizados materiais que respeitam mais o meio ambiente, com conteúdo reciclado, e foi melhorada a eficiência do edifício. Um exemplo de medida tomada foi a instalação de luminárias de baixo consumo que economizam até 80% de energia e geram menos carga térmica no local, permitindo uma economia energética em climatização. Nos espaços fechados foram instalados sensores de presença que permitem uma economia ainda maior ao apagar as luzes quando estão desocupados. Também foram instalados sistemas que economizam água e o chão foi revestido com um carpete mais fácil de ser limpo e que reduz o consumo de água para sua manutenção. Nas paredes, foi usado

36 | Memória Gesaworld 2010

um revestimento fabricado com fibra mineral e 40 % de material reciclado, de baixa emissão e baixo conteúdo em formaldeído e COV (Compostos Orgânicos Voláteis). Este revestimento permite um maior reflexo da luz no interior e segue os critérios estabelecidos pela certificação LEED (Leadership in Energy & Environmental Design) para edifícios sustentáveis. Por outro lado, a estrutura das divisões fixas do escritório é totalmente de alumínio, material que pode ser reciclado infinitas vezes. O isolante acústico foi fabricado com garrafas PET recicladas ou com rocha basáltica (mineral abundante em todo o mundo), e as divisões móveis foram produzidas em chapas de madeira com certificado FSC (Forest Stewardship Council), que garante a correta gestão dos bosques. A estrutura das divisões móveis também é de alumínio, com 15% provenientes de materiais reciclados.


Notícias

O Grupo se consolida na península ibérica A Gesaworld inaugurou uma nova sede em Madri em meados de 2010, fortalecendo, assim, seu processo de expansão na área internacional.

A abertura deste novo escritório, a oitava sede da empresa, tem como objetivo articular o negócio que a Gesaworld desenvolve na Espanha e Portugal, como apoio à sede corporativa em Barcelona, que foi inaugurada há mais de onze anos. Do novo escritório da capital espanhola, lidera-se a aposta pelo território ibérico, que constitui uma peça chave no desenvolvimento do plano estratégico do grupo.

Estudos de opinião a usuários e profissionais da rede sócio sanitária portuguesa No marco do projeto de assessoria da Unidade Missão para os Cuidados Continuados Integrados, a Gesaworld desenvolveu em Portugal atividades para apoiar o conhecimento, monitoração e melhora contínua da recente Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI), criada em 2006.

Neste sentido, e com o objetivo de ajudar os responsáveis desta Rede a caracterizar e conhecer a situação da perspectiva dos usuários e profissionais, a Gesaworld realizou duas pesquisas telefônicas, dirigidas aos pacientes da RNCCI, e uma pesquisa on-line a todas as equipes prestadoras de cuidados domiciliares continuados (atenção domiciliar permanente) no país. A terceira pesquisa, via telefônica, foi dirigida aos pacientes que foram atendidos nas unidades de internação da RNCCI e teve como objetivo caracterizar sua situação e trajetória depois da alta da RNCCI, de sua utilização de recursos de saúde e/ou social, de seu estado de saúde e situação social em comparação com a situação no momento da alta ou da satisfação com o acompanhamento recebido depois da alta da unidade de internação da RNCCI.

37 | Memória Gesaworld 2010


Notícias

I Seminário Internacional de Atenção Primária em Saúde de São Paulo Sua vasta experiência na área da gestão sanitária e os numerosos projetos que foram desenvolvidos no Brasil levaram a Gesaworld a organizar o I Seminário Internacional de Atenção Primária em Saúde de São Paulo. O I Seminário Internacional de Atenção Primária em Saúde de São Paulo ocorreu nos dias 8 e 9 de abril. Sob o título “Consolidando a eficiência do sistema e a qualidade da atenção à saúde”, o principal objetivo deste encontro foi o intercâmbio de experiências nacionais e internacionais de modelos de atenção que tenham sido desenvolvidos com sucesso e proporcionar a análise das iniciativas dos profissionais de São Paulo e do Brasil que buscam contribuir com novas ideias e processos de trabalho. O evento teve especial relevância porque, atualmente, a coordenação assistencial e a integração dos serviços constituem uma estratégia fundamental para promover a melhora dos processos da atenção integral da saúde quanto à qualidade

38 | Memória Gesaworld 2010

do cuidado, à ordenação dos serviços oferecidos e à gestão de recursos. Por isso, a Gesaworld reuniu pela primeira vez todos os participantes envolvidos na atenção das necessidades de saúde da população do estado de São Paulo (políticos, cientistas, técnicos, trabalhadores sociais, gerentes, etc.), os quais trataram de procurar soluções e encontrar a melhor maneira de realizá-las. O I Seminário Internacional de Atenção Primaria em Saúde de São Paulo contou com a presença de um amplo número de especialistas e com a participação do Prefeito da Cidade, Gilberto Kassab, o Secretário Municipal de Saúde de São Paulo, Januário Montone, além de representantes do Ministério da Saúde do Brasil e o Presidente do Grupo Gesaworld, Joan Castillejo, que participou da mesa redonda sobre ‘Tendências e desafios da atenção primária em saúde’. Também se destacou o discurso da americana Barbara Starfield, professora e diretora do Centro de Políticas de Atenção Primária da Universidade John Hopkins dos EUA e considerada uma autoridade internacional em atenção primária na saúde. Barbara Starfield durante seu discurso no Seminário


Notícias

Entrega da recriação virtual do futuro Hospital Militar Dr. Dávila Bolaños O projeto de substituição do Hospital Militar Dr. Alejandro Dávila Bolaños de Manágua já é uma realidade virtual. Em 8 de fevereiro foi realizada a entrega do vídeo onde se recria um tour pelas instalações do que será o futuro hospital. A Gesaworld, em parceria com o escritório de arquitetura Pinearq de Barcelona, foi a encarregada do planejamento funcional e arquitetônico do projeto de substituição ao antigo centro, através de uma análise exaustiva das necessidades da população, assim como da oferta e do volume de atividade do atual hospital. O novo centro, que introduz melhoras substanciais que servirão para garantir uma assistência eficiente de acordo com as requisições sanitárias da localidade, contará com um total de 315 camas de hospitalização, tornando-se, assim, a principal infra-estrutura sanitária do país. O hospital também terá a tecnologia mais avançada e uma grande variedade de especialidades médicas. O evento de entrega ocorreu na sala de reuniões da Direção Geral do Hospital e contou com a presença de Rene Darce, General de Brigada, Chefe do Corpo Médico Militar e Diretor Geral do Hospital; do Subdiretor docente, Joaquín Solís Piura; do Major Gustavo Garcia; do arquiteto Andrés Gutiérrez; do engenheiro Manuel Machado, da Unidad Técnica del Proyecto; e de Deyanira Arguello, do Banco Centroamericano de Inversión Económica (BCIE), entidade encarregada de financiar o projeto. Por parte da Gesaworld, estiveram presentes Roser Vicente, Josep Lázaro, Edmundo Quintanilla e Azucena Saballos.

Ver vídeo

39 | Memória Gesaworld 2010


Notícias

Gesaworld, membro fundador do Panamá Green Building Council O Panamá GBC é uma representação do World Green Building Council (WGBC), uma organização internacional dedicada a promover a sustentabilidade do Meio Ambiente, com sede nos Estados Unidos. O WGBC se encontra representado em mais de 66 países e tem como missão transformar as práticas tradicionais de desenvolvimento urbano para adotar a sustentabilidade como condição para proteger o ambiente, prosperar as economias e para que as sociedades cresçam, assegurando, assim, a futura saúde do planeta. O Panamá GBC tem a missão de liderar a evolução do desenvolvimento sustentável na América Central e Caribe, com ações orientadas a todos os campos do desenvolvimento social e econômico dos países. Na atualidade, mais de 16 empresas e organizações fazem parte deste grupo de fundado-

40 | Memória Gesaworld 2010

res, entre as quais pode-se citar a LG, 3M, Johnson Controls, Construction Managemente Group, CB RICHARD ELLIS, RIPARD ou Ciudad del Sabers. O Grupo Gesaworld somou-se como membro fundador do Council no Panamá e na Região da América Central e Caribe, com o objetivo de liderar e impulsionar o desenvolvimento sustentável a partir da óptica do setor da saúde e do setor social, que representam áreas de amplo trabalho e experiência acumulada na região por parte do Grupo e que podem supor um impulso ao desenvolvimento de outros setores sociais e econômicos.


Notícias

Desenho de um curso on-line sobre melhoras na gestão da qualidade na Colômbia O curso nasceu a partir dos resultados obtidos com o projeto de “Gestão do Conhecimento”. O principal objetivo do projeto de “Gestão do Conhecimento” foi o desenvolvimento de um processo de análise e revisão sistemático das melhores práticas internacionais em matéria de estratégias e metodologias de apoio à melhora da qualidade dos serviços de saúde, principalmente hospitalares. Este processo levou à seleção, desenho e adaptação das metodologias e instrumentos mais inovadores e de maior nível de conveniência e adaptação à realidade do sistema de saúde colombiano. O projeto se enquadra no Programa de Reorganização, Redesenho e Modernização das Redes de Prestação de Serviços de Saúde, financiado pelo BID e executado pelo Ministério da Proteção Social da Colômbia. Como resultado deste projeto, a Gesaworld desenvolveu um inventário atualizado com as melhores práticas em matéria de qualidade em saúde, o que representou a busca e revisão de mais de 1.500 materiais, estudos e artigos científicos relativos a um total de 15 linhas temáticas de pesquisas vinculadas a aspectos de melhora da qualida-

de em serviços hospitalares. A seguir, foram selecionados os 20 instrumentos e metodologias que representavam as melhores práticas internacionais que se adaptavam às necessidades das Instituições Prestadoras de Serviços de Saúde (IPS) da Colômbia. Os instrumentos e metodologias se transformaram em 20 tutoriais para a auto-aprendizagem dos profissionais da saúde das IPS da Colômbia, orientados à melhora da qualidade em 15 temáticas diferentes, relacionadas, entre outras, à promoção e cultura de segurança do paciente, sistemas de informação para a saúde e a qualidade, mudança organizacional, benchmarking e avaliação de tecnologias de saúde. Os tutoriais presumiram um intenso processo de revisão e validação do qual participaram mais de 200 profissionais da saúde provenientes de mais de 15 estabelecimentos de saúde do país (IPS). Estes tutoriais e seus materiais de aprendizagem foram adaptados em uma plataforma web, vinculada à página do Observatório da Qualidade do Ministério da Proteção Social da Colômbia, ficando acessíveis para o benefício de toda a Rede de Instituições Prestadoras de Serviços de Saúde na Colômbia, formada por mais de 900 centros hospitalares.

41 | Memória Gesaworld 2010


Notícias

A Gesaworld participa do VI Congresso Nacional de Atenção Sócio-sanitária O VI Congresso Nacional de Atenção Sócio-sanitária ocorreu no final de maio no Campus Viriato da Universidade de Zamora. Ao longo dos três dias que durou o congresso, seus simpósios e mesas redondas serviram como plataforma de encontro para cerca de 500 convidados, principalmente políticos e profissionais sanitários. Durante o encontro debateu-se sobre qual modelo sócio-sanitário é o mais conveniente para a realidade espanhola e, neste sentido, apresentou-se como conseguir uma vida mais digna para as pessoas idosas e dependentes através dos serviços sócio-sanitários.

42 | Memória Gesaworld 2010

A Gesaworld participou de várias das atividades organizadas, como o Simpósio “Gestão Sócio-sanitária”, mediado por Maria Luisa Lara, diretora da Gesaworld na Espanha e Portugal, e no qual participaram como palestrantes Inês Guerreiro, coordenadora geral da Rede de Cuidados Continuados Integrados de Portugal; Cristina Iniesta Blasco, adjunta à gerência do Parc de Salut del Mar de Barcelona, e Anton Mª Cervera Alemany, diretor do Instituto de Geriatria (IGER) del Parc de Salut del Mar de Barcelona. No simpósio, os palestrantes explicaram e debateram sobre as características dos modelos sócio-sanitários desenvolvidos na Catalunha e em Portugal, já que ambos constituem experiências de sucesso dentro da área da gestão sócio-sanitária.


Notícias

II Seminário internacional sobre regulamentação da legislação e o controle de qualidade dos medicamentos na América Central A Gesaworld organizou este seminário, que aconteceu no Panamá em 22 e 23 de junho de 2010. O II Seminário Regional sobre a Harmonização da Normativa de Controle de Qualidade de Medicamentos e Procedimentos de Negociação Conjunta de Preços foi a continuação do I Seminário Regional ocorrido em San Salvador em novembro do ano anterior e faz parte do projeto Protocolo Centroamericano de Control de Calidad y Adquisición de Medicamentos que está sendo desenvolvido pelo Banco Interamericano de Desarrollo (BID),

a Secretaría de Integración Social Centroamericana (SISCA) e o Consejo de Ministros de Salud de Centroamérica (COMISCA). O seminário apóia a Agenda de saúde Centroamericana 20092018, combinada pelo COMISCA. O evento contou com mais de 30 representantes de alto nível de todos os países da região, incluídos representantes dos Sistemas de Saúde pública de El Salvador, Honduras, Panamá, Nicarágua e Costa Rica. Também participaram outros órgãos internacionais e de cooperação que trabalham temas similares na região como a OPS ou a AECID e especialistas da Gesaworld.

Novas tendências em gestão da saúde: programa de formação executiva Este programa responde às necessidades de reciclagem ou formação dos profissionais com cargos de responsabilidade no setor da saúde. A Gesaworld organizou e desenhou o programa de formação executiva “Novas tendências da saúde” em colaboração com o Departamento de Formação de Executivos da Faculdade de Ciências Econômicas e Empresariais da Universidade Católica Por-

tuguesa. O curso, realizado entre março e abril, foi direcionado aos profissionais da área da saúde e social, público ou privado, com responsabilidades de direção, planejamento e gestão em sua organização, interessados em atualizar seus conhecimentos do setor. Também foram formados em competências de liderança, estratégia e gestão necessárias para otimizar e liderar processos de mudança em sua organização e no setor da saúde.

43 | Memória Gesaworld 2010


Notícias

Publicação do primeiro livro da coleção Temas para el conocimiento y el análisis A Gesaworld editou o primeiro número da coleção em castelhano, intitulado Evaluaciones de Políticas y Programas de Salud. A coleção Temas para el conocimiento y el análisis, escrita, editada e publicada pela empresa, nasce com dois objetivos fundamentais: fazer conhecer as metodologias e instrumentos que a companhia utiliza em seu trabalho e explicar em detalhes projetos e experiências. Os livros são entregues como um presente a clientes e colaboradores, e a Gesaworld tem a previsão de completar a coleção com mais títulos. Temas para el conocimiento y el análisis expõe conceitos, enfoques e instrumentos que a

44 | Memória Gesaworld 2010

Gesaworld utilizou em suas atividades de consultoria. As publicações farão referência a projetos concretos que têm sido desenvolvidos ao longo da trajetória da empresa e que são exemplos de como transformar bases e instrumentos teóricos em elementos de análise e melhora da realidade. Os livros pretendem ser una contribuição ao debate e uma discussão sobre quais são os grandes desafios conceituais da avaliação em políticas e programas de saúde e sobre como eles têm sido tratados em contextos reais. O primeiro título da coleção, Evaluaciones de Políticas y Programas de Salud, será de grande utilidade para ajudar a formular as perguntas mais importantes com relação às políticas e programas de saúde, e também para procurar e encontrar respostas.


Notícias

Workshop na área da implantação do modelo EFQM no Hospital de Faro O Hospital de Faro e a Gesaworld organizaram o workshop “Un Camino a la Calidad”, que ocorreu em 16 de julho no marco do projeto para implementar o modelo de excelência da European Foundation for Quality Management (EFQM). O modelo EFQM é um modelo holístico da certificação, adaptável a qualquer tipo de organização. A Gesaworld tinha a missão de assessorar sobre como personalizar este modelo à realidade gerencial do Hospital de Faro, de acordo com as linhas traçadas em seu plano estratégico de qualidade. Os objetivos do workshop foram apresentar

aos profissionais do hospital a situação atual do projeto de certificação –objetivos fundamentais, metodologia, pontos críticos, próximos passos– e trocar as experiências adquiridas na implantação do modelo EFQM na área hospitalar, em nível internacional e no nível do Hospital de Faro. A sessão contou com a participação de destacados especialistas na área, como Francisco Serra, membro do Consejo Ejecutivo de la Junta del Hospital de Faro; Ernest Sarrias, da Gesaworld; Francesc Cots, responsável pela qualidade do Hospital del Mar de Barcelona; Mónica Ballester, responsável pela qualidade do Hospital Universitario Germans Trias i Pujol; e José Campuzano, responsável pela qualidade do Hospital de Viladecans.

Assinatura de um convênio de colaboração com a Universidade da Costa Caribe Nicaraguense A Gesaworld assinou um acordo com a URACCAN para o intercâmbio de experiências, conhecimentos e projetos formativos no setor social e da saúde. Mediante este convênio de colaboração, a Gesaworld contribuirá com toda sua experiência e conhecimento em ma-

téria de desenvolvimento de projetos de consultoria, assessoria e assistência técnica em modernização e melhora do setor da saúde e da proteção social na área internacional. O principal objetivo do acordo é o desenvolvimento de iniciativas conjuntas para o desenho e início do funcionamento de projetos acadêmicos e de desenvolvimento social que agreguem valor e melhoras à sociedade nicaraguense. 45 | Memória Gesaworld 2010


Notícias

Participação das III Jornadas Internacionais de Enfermagem da Primavera As III Jornadas Internacionais de Enfermagem da Primavera, com foco no tema genérico “Transversalidad de la Atención”, foram desenvolvidas em Coimbra, Portugal, no Centro de Congressos dos Hospitais da Universidade de Coimbra, nos dias 20 e 21 de maio. Representando a Gesaworld, Montserrat Dolz foi convidada como especialista para intervir na mesa redonda sobre o tema “Articulação interinstitucional para a qualidade dos cuidados. Evidência da ação dos enfermeiros”, onde também participaram Pedro Pardal, representante da Missão para os Cuidados de Saúde Primários; Inês Guerreiro, diretora

46 | Memória Gesaworld 2010

de Missão para os Cuidados Continuados Integrados; e Fátima Lima, diretora dos Centros de Saúde de Gouveia. A apresentação de Montserrat Dolz focou nos conceitos básicos e nas estratégias principais desenvolvidas sobre a articulação no sistema público catalão e espanhol, e na descrição das experiências operacionais mais relevantes.


Notícias

Colaboração com SNOMED CT para a implantação da terminologia clínica normalizada em nível mundial A Gesaworld assinou um acordo de colaboração com o College of American Pathologists (CAP) para trabalhar conjuntamente na Espanha e Estados Unidos por um período inicial de cinco anos. A colaboração será desenvolvida em relação à SNOMED CT (Systematized Nomenclature of Medicine), a terminologia clínica normalizada que ajuda os profissionais sanitários no registro, armazenamento, análise e troca de informação de forma homogênea. O acordo permitirá

que a Gesaworld preste serviços de consultoria, formação e implantação associados a Snomed CT no território espanhol e norte americano. Este acordo consolida a Gesaworld na área internacional e deixa claro seu caráter global, posicionando-se como líder e referente em nível internacional na normalização e interoperabilidade sanitária. A SNOMED CT é um sistema empregado atualmente em mais de 50 países de todo o mundo e também é utilizado por diversas organizações relacionadas à normalização para promover o uso homogêneo da terminologia clínica.

47 | Memória Gesaworld 2010


Indicadores de desempenho econômico, ambiental e social EC.1 Valor economico directo generado y distribuido 5.1

Indicadores de desempenho econômico EC1 Valor econômico direto gerado e distribuído, incluindo rendas, custos de exploração, retribuição a empregados, doações e outros investimentos à comunidade, benefícios não distribuídos e pagamentos a provedores de capital e governos

5.2

Indicadores de desempenho ambiental EN1 Materiais utilizados

187 unidades de toner 305.000 folhas de papel 1.504,05 Kg de papel

48 | Memória Gesaworld 2010

3.812.047,49 €

Margem bruta Resultado líquido de operações interrompidas

3.812.047,49 € 0,00 €

Ganhos em activos líquidos não classificados como não correntes em venda Ganhos em activos líquidos não classificados como operações interrompidas Valor Econômico Retido Dividendos Outros gastos de administração Gastos de pessoal Imposto sobre benefícios e tributos (1) Número investimento (RSC)

2.666.631,50 € 0,00 € 449.575,18 € 806.227,47 € 1.168.478,44 € 242.350,41 €

Valor Econômico Retido (Valor econômico gerado menos distribuído)

1.145.415,99 €

EN3 Consumo direto de energia

106.002 kWh

0,00 € 0,00 €

EN29 Impactos ambientais do transporte

45,31% das viagens dentro da Espanha foram realizadas de trem

Em 2010 foram realizados um total de 2.016.790 km de avião

(1) Inclui exclusivamente o gasto por imposto sobre Benefícios e os tributos contabilizados no exercício

Valor Econômico Gerado (margem bruta mais ganhos líquidos em baixas de ativos)

O caráter internacional da Gesaworld implica em que os profissionais devem locomover-se às diferentes sedes da empresa e aos países onde são desenvolvidos os projetos. Estas viagens são inevitáveis, mas a empresa realiza um grande esforço para reduzi-las e aposta em uma melhor organização, uso de videoconferências e contratação de diretores locais altamente qualificados.


Indicadores de desempenho econômico, ambiental e social 5.3

Indicadores do desempenho social Desmembramento do coletivo de trabalhadores Idade

Gênero 55 %

30 % 24 %

Área de estudos

27,63 %

27,63 %

25 %

41 %

19,74 %

18 %

45 %

47,37 %

52,63 %

39,47 %

38,16 %

27 % 28 %

12 %

18 % 14 %

6% 0%

36 %

21 - 30

31 - 40

41 - 50

+ 50

0%

9%

Homem Hombre

Mulher Mujer

0%

Ciênciasde da la Saúde CiênciasSociales Sociais Ciencias salud Ciencias

10,53 %

11,84 %

Outros Otros

Estudos não universitários Estudios no universitarios

Composição dos órgãos de governo Idade

Gênero

40 % 32 %

55 %

35,71 %

35,71 % 28,57 %

24 %

Área de estudos 45 %

64,29 %

57,14 %

36 %

41 %

35,71 %

28 %

16 %

35,71 %

27 % 18 %

14 %

8%

9%

7,14 % 0%

31 - 40

41 - 50

+ 50

0%

Homem Hombre

Mulher Mujer

0%

Ciênciasde da la Saúde Ciencias salud

Ciências Sociales Sociais Ciencias

Outros Otros

49 | Memória Gesaworld 2010


Nossos Clientes

A

·· Administraçao Regional de Saúde do Algarve ·· Agence des services de santé et de services sociaux de Montréal ·· Agència de Protecció de la Salut ·· AGFA ·· Asociación Internacional de Fomento (AIF) ·· Associação Congregação de Santa Catarina ·· Autarquia Hospitalar Municipal de São Paulo(AHM)

B

·· Banco Centroamericano de Integración Económica (BCIE) ·· Banco Interamericano de Desarrollo (BID) ·· Banco Internacional de Reconstrucción y Fomento (BIRF) ·· Banco Mundial (BM) ·· BIO Eusko Fundazioa – Fundación Vasca de Innovación e Investigación Sanitarias

C

·· Cámara Navarra de Comercio e Industria. ·· Casa de Saude Santa Marcelina ·· Cámara de Comercio de Nicaragua (CACONIC) ·· Centro de Estudios Augusto Leopoldo Ayrosa Galvao ·· Centro de Estudos e Pesquisas “Dr. Joã Amorim“ (CEJAM) ·· Centro Hospitalario do Barlavento Algarvio (EPE) ·· CETIR, Grup Mèdic ·· Clínica Londres ·· Clínica Universitaria de Navarra ·· Confederação das Misericórdias do Brasil (CMB) ·· Consejo Superior de la Empresa Privada (COSEP) ·· Consorci Parc de Salut Mar ·· Consorci Sanitari Terrassa

50 | Memória Gesaworld 2010

·· Coordinación General de Planeación Estratégica (Subsecretaría de Innovación y Calidad) ·· Corporació Sanitària Parc Taulí

D/E

·· Departament d’Acció Social i Ciutadania (Generalitat de Catalunya) ·· Departament d’Innovació, Universitats i Empresa (Generalitat de Catalunya) ·· Departament de Salut (Generalitat de Catalunya) ·· Direcção Geral das Instalaçoes e Equipamentos da Saúde ·· Dirección de Organización y Calidad ·· Direction générale de la santé ·· ESADE

F/G

·· Fondo Financiero de Proyectos de Desarrollo de Colombia (Fonade) ·· Fundaçao Belho Horizonte ·· Fundação Hilda Arantes ·· Fundaçao Mario Penna ·· Fundación Hospital Asilo de Granollers (FHAG) ·· Fundació Clínic per a la Recerca Biomèdica (FCRB) ·· Fundació Hospital Santa Creu i Sant Pau ·· Fundació Privada Hospital de Mollet ·· General de Pirajussara ·· Gobierno Regional de la Región Autónoma del Atlántico Norte GRAAN. ·· Gouverment du Québec

·· ·· ·· ·· ·· ··

H

Hospital Albert Einstein Hospital das Clinicas Luzia de Pinho Melo Hospital de Nossa Senhora das Graças Hospital de Santa Caterina Hospital Santo Tomas (Ciudad de Panamá) Hospital Distrital de Faro

·· ·· ·· ·· ··

Hospital Estadual Américo Brasiliense Hospital Estadual de Bauru Hospital Estadual de Diadema Hospital Estadual do Grajaú Hospital Estadual João Paulo II (São José Rio Preto) ·· Hospital Estadual Manoel de Abreu ·· Hospital Estadual de Santo André (Mario Covas - FABC) ·· Hospital Estadual de Sapopemba ·· Hospital Estadual de Vila Alpina ·· Hospital Estadual Mario Covas (Fabc) ·· Hospital Geral Carapicuiba ·· Hospital General de Catalunya (Capio) ·· Hospital Geral de Guarulhos ·· Hospital Geral de Itaquaquecetuba ·· Hospital General de Itapecerica da Serra ·· Hospital General de Itapevi ·· Hospital Geral de Pedreira ·· Hospital Geral de Pirajussara ·· Hospital Geral de Vila Alpina ·· Hospital General do Grajaú ·· Hospital Geral Santa de Itaim Paulista ·· Hospital General Santa Marcelina do Itaim Paulista ·· Hospital Geral de Itapecerica da Serra ·· Hospital Integrado San Miguel Arcángel ·· Hospital Militar Dr. Dávila Bolaños ·· Hospital Prof. Carlos da Silva Lacaz (Francisco Morato) ·· Hospital Regional de Cotia ·· Hospital Regional de Pedreira ·· Hospital Regional de Porto Primavera ·· Hospital Regional Vale do Paraíba ·· Hospital Residencia Sant Camil ·· Hospital Santa Casa Misericórdia de Sobral ·· Hospital Santa Marcelina Itaquera ·· Hospital Universitario 12 de Octubre

·· ·· ·· ··

I

INDRA Innovamed Insitituto de Segurança Social Institut Català de la Salut

·· Institut Municipal d’Assistència Sanitària de Barcelona (IMAS) ·· Institut Universitari Dexeus ·· Instituto Frenopático de Barcelona ·· Instituto Hondureño de Seguridad Social ·· Instituto Interamericano para el Desarrollo Social (INDES) ·· Instituto Mexicano de Seguridad Social ·· Instituto Nicaragüense de Seguridad Social

M/N

·· Ministère de la Santé et des Solidarités ·· Ministério da Saúde de Portugal ·· Ministerio de Fomento, Industria y Comercio (MIFIC) de Nicaragua ·· Ministerio de Hacienda y Crédito Público (MHCP) ·· Ministerio de Salud de Chile ·· Ministerio de Salud de Nicaragua ·· Ministerio de Salud de Panamá ·· Ministerio de Salud Pública y Asistencia Social de El Salvador ·· Ministerio de Salud y Bienestar Social de Paraguay ·· Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome ·· MODERNA ·· Naciones Unidas (ONU)

P

·· Parcerias (Saúde) ·· Prefeitura de Londrina ·· Programa de Naciones Unidas para el Desarrollo (PNUD) ·· PRODAM – Empresa de Processamento de Dados do Municipio de São Paulo ·· Prontocárdio-pronto atendimiento cardiológico s/c ltd.

Q/R

·· Quinta de Salut L’Aliança (MPS) ·· REFORSUS

·· ·· ·· ·· ·· ·· ·· ·· ·· ·· ·· ·· ·· ·· ·· ·· ·· ··

S

Secretaria da Saúde do Estado da Bahía Secretaria da Saúde do Estado do Ceará Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo Secretaría de Estado de Salud de Chihuahua Secretaría Ejecutiva del Sistema Nacional de Prevención, Mitigación y Respuesta a Desastres Naturales SE SINAPRED Servicio de Salud de Veracruz Secretaría de Estado de Salud de Guanajuato Secretaría de Salud de la República de Honduras Secretaría de Salud de México Secretaría del Estado de Salud de Chiapas Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo Servei Català de la Salut Servicio de Salud de Zacatecas Servicio Extremeño de Salud SIEMENS S.A. Sistema de la Integración Centroamericana (SICA) Sistema d’Emergències Mèdiques (SEM) Subdirección General de Servicios Sanitarios.Departamento de Salud, Generalitat de Catalunya

U

·· UDIAT, Centre Diagnòstic, S.A. ·· União das Misecordias Portuguesas ·· Unidad Coordinadora del Programa de Modernización del Ministerio de Salud ·· Unidade de Missão para os Cuidados Continuados Integrados (UMCCI) ·· Unió Catalana d’Hospitals (UCH) ·· Unión Europea (UE) ·· Universidad Estadual de Río de Janeiro ·· Universidad Federal de São Paulo


Índice de indicadores GRI

p.6 p.8 p.9

2. Perfil da organização 2.1 Nome da organização 2.2 Principais marcas, produtos e serviços 2.3 Estrutura operacional da organização, incluindo as principais

divisões, entidades operacionais, filiais e negócios conjuntos

2.4 Localização da sede principal da organização 2.5 Países nos quais a organização atua e países nos quais desenvolve atividades

p.10 p.11 p.12 p.13

2.6 2.7 2.8 2.9

significativas ou nos quais sejam relevantes especificamente no que se refere aos aspectos de sustentabilidade tratados na memória Natureza da propriedade e forma jurídica Mercados servidos Dimensão da organização Mudanças significativas durante o período coberto pela memória

3 3.1 3.2 3.3 3.4

Parâmetros da memória Período coberto pela informação contida na memória Data da memória anterior mais recente Ciclo de apresentação de memórias Ponto de contato para questões relativas à memória ou a seu conteúdo

4 Governo, compromissos e linhas estratégicas 4.1 Estrutura de governo da organização p.15 4.13 Principais associações às quais pertence p.14

5.1 Indicadores do desempenho econômico 5.2 Indicadores do desempenho ambiental p.49 5.3 Indicadores do desempenho social p.48

51 | Memória Gesaworld 2010


Gesaworld, S.A. Rua Comte d’Urgell 204, 5º B 08036 Barcelona. Espanha T. +34 93 363 03 27 Gesaworld DO BRASIL LTDA. Avenida Paulista, 1499 Cjs 1106/07/08/09 01311-928 São Paulo. Brasil. T. +55 11 3371-3111 Gesaworld CHILE, LTDA. Escritório 404 Rua Padre Mariano 181 Providencia Santiago de Chile. Chile T . +56 2 3621504 Gesaworld MADRID Rua Génova 15, 3º Ext. Derecha 28004 Madrid. Espanha T. + 34 91 308 22 25 Gesaworld MÉXICO, S.A. de CV Gob. Francisco Fagoaga No 80 Col. San Miguel Chapultepec 11850 México D.F. México T. +52 55 5276 5050 Gesaworld NICARAGUA Gesaworld S.A. Escritório em Manágua Edificio Málaga, térreo, Módulo A-14. Manágua. Nicáragua T. +505 266 4314 Gesaworld PANAMÁ, S.A. Calle 52 y Elvira Mendez Edif. Vallarino, Piso 5, escritório. A Área Bancária, Cidade do Panamá República do Panamá T. +507 209 5241 Gesaworld PORTUGAL LDA. Rua de S. Nicolau, No 121, 4º andar 1100-548 Lisboa. Portugal T. +351 21 88 79 220 Gesaworld USA L.L.C 1625 I Street NW, Suite 620 Washington, D.C. 20006 (EUA) T. +1 202 429 20 45

info@gesaworld.com www.gesaworld.com

Memoria Gesaworld 2011- brasileiro  

Memoria de Gesaworld Group en idioma brasileiro

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you