Issuu on Google+

Associação Educativa para o Desenvolvimento da Criatividade

Acção de Formação CONCEPÇÃO DE MATERIAIS DIDÁCTICOS PARA O ENSINO/APRENDIZAGEM DA MÚSICA

Janº/Março – 2009


“Concepção de materiais didácticos para o ensino/aprendizagem da música” Relatório da Formação A Internet é uma realidade cada vez mais presente no nosso quotidiano. As crianças tomam contacto com o computador cada vez mais cedo, seja para brincar, interagir ou estudar. Da parte do professor é urgente e fundamental a utilização de novas metodologias de ensino aliadas às novas tecnologias e o uso de diferentes recursos como ferramentas de aprendizagem, traçando assim estratégias de um ensino participativo, interactivo e dinâmico. Pareceu-me que os formandos desta acção, na qual me integro, mostraram-se reconhecedores que cada vez mais se torna necessária a alteração do perfil do educador/professor, e assim fomos motivados não só para a mudança e diversificação dos materiais didácticos que utilizamos na nossa prática pedagógica, como também quanto à forma de proporcionar o estudo e a divulgação de informação necessária à aprendizagem da música, no meu caso, da disciplina de Educação Musical do 3º ciclo. Quando iniciei esta acção de formação “Concepção de materiais didácticos para o ensino/aprendizagem da música” fiquei um pouco apreensiva pois apesar de estar relativamente à vontade na utilização da Internet e em vários programas informáticos, os Blogues eram ainda uma área por explorar. Hoje em dia é possível encontrar milhares de blogues na Internet abrangendo toda a diversidade de temas, dos mais específicos aos mais gerais, criados com objectivos de natureza diversa como a lúdica, informativa, política, de intervenção cívica, etc. Apercebi-me nas consultas a inúmeros blogues, que um blogue pode ser afinal aquilo que o seu autor quiser. Pode ser um simples arquivo de links úteis enriquecido com comentários ou descrições, pode também constituir um registo digital das reflexões e/ou emoções do seu autor ou apresentar-se com um espaço de troca de ideias e confronto de perspectivas, procurando a opinião pública e incentivando a participação dos “bloggers” que o visitam. Num blogue podemos desenvolver o nosso diário virtual de uma forma intimista apesar de estarmos num espaço com um público potencial à escala mundial. Ultrapassadas algumas dificuldades depressa me apercebi que o blogue constitui, deste modo, um poderoso recurso de comunicação, quando integra professores e alunos, pois permite trocas e experiências e pressupõe o envolvimento activo do aluno no seu próprio processo de aprendizagem. Quando utilizado em articulação com a sala de aula pode tornar as aulas mais estimulantes, motivadoras e interessantes. Também o desenvolvimento de projectos de intercâmbio entre escolas permite a participação simultânea de um número crescente de escolas/alunos/professores. Com o surgimento dos sites de criação, gestão e alojamento de blogs gratuitos e de fácil utilização, a criação de um blog tornou-se uma tarefa acessível a qualquer utilizador da Internet. Em consequência disso, o conceito de blog tem vindo a evoluir ao ritmo da criatividade e imaginação dos seus utilizadores, tendo atraído, principalmente, investigadores, professores e outros profissionais com preocupações no domínio da educação. A utilização potencial dos blogs como recurso e como estratégia pedagógica é pois cada vez mais importante. No blogue por mim criado no âmbito desta acção, dei continuidade ao OA que no blogue inicial de grupo tinha sido apresentado com a respectiva planificação, intitulado “Os novos instrumentos musicais do séc.XX”. Assim, tive oportunidade de


explorar a utilização de várias ferramentas, algumas já por mim conhecidas e outras que foram novidade, como é o caso do Audacity, Musescore, Any Video Converter, Windows Movie Maker, PowerPoint, Didapages, entre outros, tendo também acedido a inúmeros sites muito úteis no que concerne a alojamento ou apresentação dos materiais construídos a publicar no blogue, como são o YouTube, Imeem, Scribd, Slideshare, Divshare, Issue, Author Stream, etc, alguns dos quais aplicados no blogue. Depois desta acção de formação sinto-me impelida na busca da actualização e consolidação de conhecimentos direccionados para este novo conceito de comunicação e educação. Esta acção permitiu-me, em determinadas situações, um primeiro contacto com algumas das ferramentas utilizadas, o que espero vir no futuro a aperfeiçoar, de modo a dar continuidade ao blogue iniciado com a qualidade desejada. É de salientar também a extraordinária partilha e entreajuda entre as colegas do grupo e da simpatia e disponibilidade da formadora em momentos de alguma dificuldade. Espero que as acções de formação nesta área da música, sempre tão escassas, venham a continuar pois os avanços das tecnologias de informação e comunicação têm gerado cada vez mais a necessidade de actualização por parte dos professores e a sua adesão a esta nova era, faz com que estes procurem formação, de modo a ser possível a sua utilização na construção e divulgação dos seus materiais didácticos através das novas ferramentas de uma sociedade tecnológica moderna.

A Formanda Marta Isabel Meneses Gonçalves Dias Esteves Lisboa Março, 2009


relatório formação